Page 139

Problemas sociais complexos e governação integrada

complexos, obtendo, muitas vezes, resultados positivos na prevenção e/ou reparação das suas consequências (eficácia). De igual forma, a governação integrada tem de conseguir evidenciar que é eficiente na boa utilização dos recursos disponíveis, com a sua otimização e redução do desperdício, maximizando o retorno de impacto social do investimento feito. Esta preocupação nem sempre está presente de uma forma evidente e estruturada em projetos de governação integradaXXI, mas não pode ignorar essa demonstração, ainda que com a referência certa na escala do tempo, não querendo medi-la só no curto-prazo, pois sabe-se que os processos colaborativos precisam de tempo para evidenciar que os investimentos iniciais dão resultados. Sendo indispensável este foco na eficiência e na eficácia, através da avaliação de resultados e de impactos, não é, no entanto, uma tarefa fácil estabelecer indicadores e métricas de avaliação de eficácia e de eficiência, como adiante se voltará a referir. A natureza dos problemas complexos evidencia-se também aqui.

A.2. Fatores críticos de governação integrada – A proposta de uma Matriz GovInt Foi usado como base de trabalho para os estudos de caso, o WCFI – Wilder Collaboration Factors Inventory (Mattessich et al, 2008) que, através dos seus domínios e fatores, representou uma boa grelha de análise para avaliação do processo colaborativo, que constitui o núcleo central da governação integrada. Apesar da sua adequação, em geral, a este objetivo, após a sua aplicação e contrastando com a revisão da literatura foram detetadas algumas fragilidades que importa sinalizar: 1. Alguns fatores são de difícil interpretação pelos entrevistados por parecerem redundantes ou, pelo menos, excessivamente próximos entre si para que possam ser interpretados distintamente. É o caso de “Adaptabilidade” / “Flexibilidade” e de “Visão partilhada” / “Objetivo comum”. 2. O facto de não se considerar explicitamente nos fatores enunciados, quer a dimensão da “monitorização/avaliação”XXII, quer da “formação/capaciXXI Encontrámos essa diferença entre o estudo de caso I e II, onde no primeiro caso existem mais evidências estruturadas da eficácia e da eficiência do que no segundo caso, embora em ambos os protagonistas entrevistados manifestem essa preocupação. XXII O que para os objetivos de medição de eficácia e eficiência constitui uma lacuna importante.

137

Profile for Instituto Padre António Vieira

Problemas Sociais Complexos e Governação Integrada  

Esta publicação resulta de uma versão resumida e atualizada da tese de doutoramento de Rui Marques “Problemas Sociais Complexos e Governação...

Problemas Sociais Complexos e Governação Integrada  

Esta publicação resulta de uma versão resumida e atualizada da tese de doutoramento de Rui Marques “Problemas Sociais Complexos e Governação...

Profile for ipav
Advertisement