Page 131

Problemas sociais complexos e governação integrada

Um outro obstáculo recorrentemente referenciado é a incompatibilidade de sistemas de tecnologias de comunicação e informação280. A existência de diferentes configurações informáticas, aplicações proprietárias e incompatíveis entre si, bases de dados com estruturas diferentes, são algumas das evidências desta tipologia de bloqueio. De igual forma, a natureza burocrática dos regulamentos e procedimentos na Administração Pública, mais focados em correção processual do que medida da eficácia, conflitua e coloca obstáculos ao funcionamento em modelo de governação integrada.

3.5.9. Críticas à governação integrada Como acontece com qualquer modelo, a governação integrada é alvo de críticas que sublinham as suas limitações ou erros, verificando-se, ao longo do tempo, um movimento pendular, entre crescimento e decréscimo de entusiasmo com este modelo281. Destacam-se, desde logo, as limitações de abrangência no tempo e nos departamentos. Pode ter-se “alguma governação integrada todo o tempo, ou toda a governação em modo holístico algum tempo; mas não se pode ter governação integrada todo o tempo”282. Por isso, historicamente, as referências mais próximas de modelos de governação integrada ocorreram em períodos de guerras, fomes ou epidemias em que foi necessária uma coordenação muito forte perante uma crise grave. Nesse sentido, a opção britânica esteve em linha com a aplicação segmentada deste modelo (“alguma governação integrada todo o tempo”), ao escolher como campo de ação prioritária os “wicked problems” como a exclusão social, as crianças em risco ou a criminalidade. Em termos operacionais, a governação integrada não funciona quando “não há uma clarificação suficiente das tarefas críticas; quando a autoridade está dissipada em vez de distribuída; quando o sentido de missão não é largamente partilhado; e quando não há força suficiente para contrariar as culturas enraizadas em muitos departamentos”283. Roberts (2000), por outro lado, destaca como desvantagem das soluções de matriz colaborativa, o aumento dos “custos de transação”, decorrentes de mais reuniões, de mais atos de comunicação, de mais energia despendida para obter consensos e acordos. Acrescenta também que as competências para a colaboração são limitadas, principalmente em quem está habituado a trabalhar em contexto burocrático e, por isso, necessitam ser aprendidas.

129

Profile for Instituto Padre António Vieira

Problemas Sociais Complexos e Governação Integrada  

Esta publicação resulta de uma versão resumida e atualizada da tese de doutoramento de Rui Marques “Problemas Sociais Complexos e Governação...

Problemas Sociais Complexos e Governação Integrada  

Esta publicação resulta de uma versão resumida e atualizada da tese de doutoramento de Rui Marques “Problemas Sociais Complexos e Governação...

Profile for ipav
Advertisement