Page 1


EDITORIAL Todos os países do mundo assistem a Copa do Mundo no Brasil. Estamos vivendo um momento importante, porque é deste modo que o Brasil terá oportunidade de mostrar que aqui não há só futebol e samba, há lugares maravilhosos para serem explorados , belas cidades históricas e a cultura do nosso país. O povo brasileiro é o resultado de diferentes raças , que, juntas, trabalham para um país melhor. Estamos felizes com a Copa do Mundo e esperamos que ela estimule o desenvolvimento do nosso país, a fim de melhorar a nossa arte e vida. Gostaríamos de conquistar o HEXA e sermos campeões , mas nossa principal ação é levar para o mundo uma mensagem de fé e esperança, de um futuro melhor para todo o mundo. Sinceramente Revista Encenação

All countries in the world watch the world cup in Brazil. We are living one important moment because our nationality will have opportunities to present not only the soccer game and samba dance but also wonderful places to explore and beautiful historic cities and culture to get to know. Brazilian people are the result of different races that, together, work for one best country. We offer happiness with this championship and hope a great development in order to improve our arts and life. We would like the Hexachampionship but our main issue is to give for everybody a message of Faith in a better future for all over the world.

Sincerely Encenaçao Magazine

revistaencenacao@gmail.com www.revistaencenacao.blogspot.com.br

CARO LEITOR 2

Deixe sua sugestão,faça seus comentários sobre a REVISTA. Sua opinião vale muito


MAESTRO E COMPOSITOR

3


Ricardo Tacuchian comemora 75 anos de idade com muita música O maestro e compositor Ricardo Tacuchian está completando 75 anos em 2014 e, por esta razão, é o alvo de muitas homenagens por todo o território nacional. Graduou-se em Piano (1961) e em Composição e Regência (1965) pela UFRJ, onde também concluiu os cursos de pósgraduação em Composição e em Regência. É doutor em Composição pela University of Southern California. Já no início da carreira, sua obra foi selecionada pela Tribune Internationale des Compositeurs du Conseil International de la Musique, UNESCO (Estruturas Primitivas, em 1977) e pela International Society of Contemporary Music (Ritos, em 1978). Sua obra, com mais de 250 títulos, já foi tocada em todo o território nacional e em inúmeros países do exterior (Portugal, Espanha, França, Bélgica, Holanda, Suécia, Finlândia, Noruega, Inglaterra, Polônia, Suíça, Alemanha, Áustria, Itália, Sérvia, Croácia, Bulgária, Hungria, Eslováquia, Armênia, Rússia, Sri Lanka, Canadá, Estados Unidos, México, El Salvador, Cuba, Venezuela, Uruguai, Argentina, Bolívia e Paraguai), num total de mais de 120 cidades estrangeiras. Foi compositor convidado de inúmeros Festivais internacionais, entre eles o Other Minds Festival (San Francisco, CA), Sonidos de las Américas, Brasil (Carnegie Hall, NYC,). North/South Consonance Concert Series (NYC) e Apollon-Stiftung Poesie & Musik (Alemanha) . No Brasil, sua música faz parte do repertório das principais orquestras sinfôncias e de proeminentes recitalistas. Já recebeu Bolsas da Fulbright Commission, CAPES, CNPq, Rockeffeler Foundation, entre outras, inúmeras encomendas de obras de instituições no Brasil e no exterior, e títulos honoríficos da Pi Kappa Lambda National Honor Society (USA), University of Southern California (Academic Achievement Award), International Biographical Centre, Inglaterra (International Man of the Year - Music), União Brasileira de Escritores (Personalidade Cultural Internacional), Universidade Federal de Santa Maria (Medalha de Visitante Ilustre e Regente Honorário da Orquestra Sinfônica de Santa Maria), Academia de Letras e Música do Brasil, Brasília (Láurea Medalha do Mérito Carlos Gomes) e American Biographical Institute, USA (Personality of the Year), entre outras. Seu nome é referido no Die Musik in Geschichte und Gegenwart, MGG (2007), New Grove 4


Dictionary II (2001) e no Baker’s Biographical Dictionary of Musicians (2000), entre muitos outros livros nacionais e estrangeiros de referência. Possui mais de 70 itens discográficos em CD, além das gravações em LP. Quatro CDs são dedicados exclusivamente à sua obra: Estruturas (a música de câmara do compositor na década de 70; selo RioArte Digital); Imagem Carioca (a música para violão do compositor; selo ABM Digital); Tacuchian, Música para piano (ABM Digital); Terra dos Homens (música para barítono, piano e instrumentos de palheta simples); e Quarteto Radamés Gnattali interpreta Ricardo Tacuchian (com a integral de seus Quartetos de Cordas). É Membro da Academia Brasileira de Música desde 1981, onde ocupou a Presidência nos períodos de 1993 a 1997 e de 2006 a 2009. Em janeiro/fevereiro de 2000 foi Residente da Villa Serbelloni, às margens do Lago de Como (Bellagio, Itália), quando escreveu seu Quarteto de Cordas nº 3 “Bellagio”, sob os auspícios da Rockeffeler Foundation. A obra foi estreada, no fim do mesmo ano no Teatro dei Filodrammatici, em Milão. Foi o regente da Orquestra da Unirio de 2001 a 2004. Tacuchian foi Pesquisador do CNPq e possui cerca de 80 textos musicológicos publicados, nas principais revistas especializadas do país e como capítulos de livros. Ocupou importantes posições universitárias, no país (UFRJ e Unirio), nos Estados Unidos (Professor Visitante da State University of New York at Albany), em Portugal (Professor Visitante da Universidade Nova de Lisboa) e na Espanha (Consejero del Centro de Estudios Brasileños de la Universidade de Salamanca). Foi Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-graduação da Unirio e Presidente da Academia Brasileira de Música, entre muitos outros cargos de responsabilidade. Em 1985 dirigiu o maior grupo instrumental de toda a história da música brasileira: uma banda com dois mil músicos, apresentando um programa de música tradicional e popular brasileira, na Praça da Apoteose, no Rio de Janeiro. Em janeiro de 2004 o maestro regeu no Porto, um concerto coral-sinfônico, com um programa inteiramente dedicado à sua própria obra. Em 2006, a Rádio MEC, apresentou 14 programas de uma hora cada, dedicados exclusivamente à obra do maestro. Ultimamente tem sido um dos compositores brasileiros mais programados tanto no Brasil como no exterior. Em 2011, Tacuchian teve


a estréia européia de seu Concerto para Violão e Orquestra Salamanca, Espanha: Dimitri van Halderen, violão e Gustavo Úbeda, regente) e Biguás, com a OSB, além de apresentações orquestrais no SESC/Campinas e na UNICAMP. Em 2013 foi estreada, na Espanha a Sinfonia das Florestas, para orquestra e soprano solo, a mais importante obra sinfônica do compositor. É uma obra para grande orquestra e solo de soprano, com duração de 40 minutos e dividida em 4 movimentos: 1. Amazônia; 2. Cerrado; 3. Queimadas; 4. Mata Atlântica. Em comemoração aos 75 anos de idade do compositor, vários eventos estão sendo programados no decorrer do ano: mais de 80 apresentações de sua obra em concertos públicos; homenagens da UFRJ, lançamento, on line, do Catálogo de Obras de Ricardo Tacuchian, pela Academia Brasileira de Música, compositor homenageado do I Festival de Música Brasileira Contemporânea (na Unicamp, com palestras, mesas-redondas, comunicações orais e concertos com sua obra), lançamento de vários CDs contendo faixas com sua obra, lançamento de dois CDs, exclusivos de sua obra (Ricardo Tacuchian e o Violão, por Humberto Amorim, e Quarteto Radamés Gnattali interpreta Ricardo Tacuchian). Ao lado de todos estes eventos serão lançados dois livros sobre o artista; Ricardo Tacuchian e o violão, por Humberto Amorim, e Ricardo Tacuchian e sua obra, por Elizete Higino e Valéria Peixoto, em edição da Biblioteca Nacional. Completando toda esta série de homenagens, Tacuchian recebeu o título de Aluno Eminente do Colégio Pedro II, foi eleito para a Academia Brasileira de Arte e a Rádio MEC preparou uma série de programas dedicados exclusivamente à sua música. É muito raro um compositor brasileiro de música clássica receber tantas homenagens ainda em vida. Tacuchian se sente realizado com sua carreira musical vitoriosa, mas acha que o mais importante de tudo é ser um cidadão solidário e participativo dentro de sua realidade social.

http://youtu.be/zLK8YOx-1Jw Priscila Farias

6


À Plenitude do Amor Folheando-te encontro a magia Nos reflexos do cristal que irradias Vestido de nuvens, o olhar estelar Fazes trama ao céu raiando o luar Imagino-te na solidão dum êxtase Crio imagens, cenários, um filme! E meu corpo na leveza se assume Nas rosas negras de vital beleza Assim percebo o sorriso da noite Enlaçar-te em sopros aos afoites Iluminando nossos corpos de luz Com os suores das nuvens azuis O infinito nos guia os tons do amor E em profundo gozo até a exaustão Diáfanos e irradiados nessa emoção Imobilizados às sinfonias da paixão E assim tenho-te em mim Num mágico pastor iluminado Que me guia nos sonhos criados À plenitude de um amor sem fim.

A Princesa Adormeceu Era uma vez uma princesa Com os olhos virados para a lua Um dia sorrindo para mim Disse que eu era muito lindo Um coração maravilhoso Fiquei até nervoso E um beijo lhe enviei Para minha maior surpresa Ela atravessou o céu dançando Deixando cair sobre o meu peito Um sorriso apaixonado Aí me rendi aos seus encantos Presenteando-a com mil carinhos De tanto amor ficou cheia a lua Com todas estrelas aplaudindo Por fim veio o cansaço Com os meus olhos se fechando E meu peito saltando No meu peito A princesa adormeceu. Policarpo Nóbrega

Luli Coutinho


Hoje vou deixar a lua iluminar o meu quarto Porque hoje eu sinto que posso qualquer coisa Sinto-me livre pra sentir Clarear a mente me faz bem Hoje vou deixar a lua iluminar meus sonhos Porque só de realidade, ninguém vive Quero ter a cabeça na lua mesmo Sem medo de cair Porque aprendi que sempre se pode levantar e continuar a andar...

A lua é tão linda e tão rodeada de estrelas Queria estar com ela ... pra me fazer companhia Mas nunca se está sozinha Em algum lugar, sempre vai ter alguém Que te faz sorrir Que goste do teu sorriso Olhe pra lua, e tenha a certeza disso

Hoje eu tô feliz Porque o sol me animou Durmo com a lua e o sol não deixa... Ele quer me acordar pra vida ...pra realidade A lua me leva pra um sonho profundo e me provoca um brilho no olhar. Ela me rouba do sol e o sol me rouba da lua. Parei de basear tudo no passado, e de idealizar o futuro. Tô vivendo o presente, o presente que a lua me deu... Um sorriso bobo que me pegou desprevenida... Milena Ceperuelo


Que teu alimento seja teu remédio... (Hipócrates) Os Benefícios da Batata Doce A batata-doce, também chamada batata-daterra, batata-da-ilha, jatica e jetica, é uma planta da família das convolvuláceas, da ordem das Solanales. Originária dos Andes, se espalhou pelos trópicos e subtrópicos de todo o mundo.

1 Baixo índice glicêmico; 2 Ajuda a controlar a diabetes; 3 Auxilia no emagrecimento; 4 Reduz o colesterol; 5 Regula a pressão arterial; 6 Fortalece o sistema imunológico; 7 Fonte de ferro,cálcio, vitamina A,C e E; 8 Fonte de carboidrato; 9 Auxilia na formação do colágeno; 10 Ajuda a prevenir anemia.

10


Maravilhas do Espírito Santo (Continuação). PRAIA DA COSTA E CURVA DA SEREIA Uma das mais badaladas praias de Vila Velha, a Praia da Costa se destaca pela infraestrutura completa, edifícios luxuosos e público variado, especialmente no chamado Posto 9, nome dado pelos frequentadores a um espaço badalado. Água limpa, ondas mansas e faixa larga de areia atraem banhistas e visitantes. Ao norte, após uma formação rochosa dentro da praia, está a Curva da Sereia. Lá o mar é ainda mais tranquilo e há estrutura para que pessoas com mobilidade reduzida entrem na água, ali uma equipe atenciosa auxilia cadeirantes, idosos a desfrutar de um delicioso banho de mar. Para completar, há quiosques e restaurantes na orla, além de 36 áreas catalogadas para esporte e lazer, parquinho para crianças, iluminação da areia e feira de artesanato à noite. A praia é propícia para mergulho e os adeptos da pesca de arremesso encontram nela boa variedade de espécies. As praias de Itapuã e Itaparica garantem um prazeroso banho de sol e de mar.


Chegando ao município de Vitória , Capital do Estado, com belas praias, o epicentro do agito continua sendo a badalada praia do Canto, repleta de bares e restaurantes na área conhecida como Triângulo das Bermudas. O burburinho também acontece de dia por conta do calçadão, da feira de artesanato aos domingos, dos quiosques da Curva da Jurema com musica ao vivo, e no cardápio, você encontra caranguejada e porções de petiscos generosas. A praia com águas calmas, é procurada pelos adeptos dos esportes náuticos. Fico por aqui, na próxima edição, continuo falando das MARAVILHHAS do Espírito Santo.

Verônica Lomeu

12


ZABIR ESTÁ CHEGANDO ... Queremos ser papai e mamãe de um leãozinho Zabir.Que ele seja barulhento em suas brincadeiras, que ame se lambuzar de chocolate, barro ou tintas coloridas, que tenha familiaridade com as bochechas do Kiko do "Chaves", que puxe com força os cabelos criativos das titias que o pegarem no colo, que goste de molhar todo o quarto ao tomar banho, que tenha sorriso fácil, que faça gracinhas para chamar atenção, que fique vidrado em presentes de 1,99, que seja complacente quando a mamãe quiser namorar o papai, que peça mais ao papai para trocar as fraldas, e que... Corra, se machuque e levante correndo outra vez! Feliz, feliz! Todo suado e com roupinhas desarrumadas!..

Adriana Rolin


O Coronel Chabert (Honoré de Balzac) "Os sofrimentos morais ao pé do qual empalidecem as dores físicas, excitam menos compaixão, porque não se veem. Recordo-me de ter chorado num hotel de Strasburgo onde, noutros tempos, eu tinha dado uma festa e onde agora nada consegui, nem mesmo um pedaço de pão.“ O Tempo e o Vento (Érico Veríssimo) "Era uma noite fria de lua cheia. As estrelas cintilavam sobre a cidade de Santa Fé, que de tão quieta e deserta parecia um cemitério abandonado. Era tanto o silêncio e tão leve o ar, que se alguém aguçasse o ouvido talvez pudesse até escutar o sereno na solidão".

14


ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO


Eles chegam, invadem nossas casas, conquistam nossos corações, quando percebemos ocupam nossas camas, instalam-se em nossos sofás, roem nossos sapatos, destroem o que encontram pela frente e etc. É isso que acontece com qualquer pessoa que leva para casa, um animal de estimação. Estes bichinhos encantadores, carinhosos, travessos, às vezes maus humorados, nos enfeitiçam, enchem nossas vidas de alegria e amor. E se não ficarmos atentos, abrimos os olhos, viramos refém de seus caprichos, manhas e pirraças. Uma vez que nosso apego por eles é tão grande, que passamos a tê-los em nosso pensamento, em nossos corações. De certa forma eles mudam nossas vidas, nossos hábitos, nos fazem ver a vida com outro olhar. Uma coisa é certa, você ganha um amigo (a), alguém que vai se apaixonar por você, lhe seguir aonde você for, e lhe defender, caso seja necessário. Porém, se você não for capaz de amar estes bichinhos, não for capaz de cuidá-los até o fim, não os iluda. Eles têm sentimentos, merecem respeito, dedicação, e se os abandonar é muita crueldade. Não esqueça que, a atitude que você não gostaria que tivessem contra você, também não deve querer para ninguém, ainda que seja um animal de estimação. Portanto, pense antes de ter um, pois você será responsável pelo, seu bem-estar, sua saúde, sua vida. Sim porque tem pessoas que agem na emoção, e quando se dão conta de todas as responsabilidades que terão de assumir em relação ao animal, se arrependem e por vezes os abandonam covardemente, os deixando a mercê do destino, rompendo com ele o elo de amor que foi criado. Há outro tipo de pessoas que os maltratam, agridem, esquecendo de que estão cometendo violência com um bichinho, que nem sabe se defender. Então antes de pegar um animal de estimação, avalie todos os prós e os contras. Não esqueça que um animal não é uma mercadoria. É uma vida, que a qualquer custo deve ser respeitada e preservada. E para reforçar este meu olhar, vamos nos transportar para alguns séculos atrás, onde o criador de MONA LISA, Leonardo Da Vinci , com seu olhar revolucionário disse: “Virá o dia em que a matança de um animal será considerada crime tanto quanto o assassinato de um homem.” Iolanda Brazão

16


Sou Jéssica Trigo, e vou contar um pouco da minha história: Tudo começou em uma seleção de modelos, em que eu estava presente. Vi lindas meninas, de todos os perfis, em busca de uma oportunidade, e diante da reprovação a frustração. Isto me deixou sensibilizada, daí o desejo de ajudá-las. Por que não? Em casa, eu e minha irmã falamos com nossa mãe sobre o fato e da vontade, de abrir uma agência de modelos. Foi assim que nasceu Agência de Modelos TJS TRIGO MODEL`S, Com nossas iniciais, nome sugerido por minha mãe. Então, minha mãe ligou para o jornal extra, falou do projeto e conseguimos nossa primeira matéria. Em seguida, já com 15 modelos, uma mãe foi indicando à outra, e desta união, à consolidação do nosso sonho. Hoje este Projeto tem seis anos. Nossa Agência trabalha com todos os perfis, incluindo o Casting para plus size e pessoas especiais.É desse modo que nosso trabalho cresce, os convites vem de todos os lugares, tudo porque apostamos no carinho ,no amor, e na família, que é a base de tudo . Temos algumas parcerias que nos emprestam roupas para os desfiles, mas patrocinadores nenhum, ainda assim, vamos superando nossas dificuldades. Nosso Objetivo e levantar a alta estima destes jovens, evitar que caiam nas drogas, prostituições, e mostrar o melhor da Baixada, uma vez que conheço de perto sua realidade, a falta de apoio, incentivo a cultura,mas sei que a Baixada Fluminense é um celeiro inesgotável de talentos. Em maio de 2013 recebi o convite para fazer um programa na www.caxiastv.com, um desafio que resolvi aceitar pensando no crescimento da agência, e na possibilidade de mais portas se abrirem. Com a ajuda de minha família, das modelos que apostaram no meu talento, o programa deu certo, tanto que hoje, faço o Programa ao Vivo, nas tardes de sábado. Meu programa “AQUI VOCÊ É A ESTRELA” tem por objetivo dar oportunidades aqueles que nunca tiveram uma única chance. No dia 21 de julho de 2014 estarei recebendo um prêmio da melhor apresentadora revelação de 2014 e dia 16 de novembro, recebendo Oscar, como melhor apresentador da Baixada da TV WEB, e em breve meu programa será transmitido para TV CB de Jundiaí , TVJ de Guarulhos . Por tudo, faço questão de agradecer aqui a todos meus apoiadores, meu fotografo Sergio Ramos, ao jornal Extra pelo apoio em divulgar nossos eventos, e todas as pessoas que estão comigo nesta caminhada. 18


Ahhh!... Essas mulheres... O século 20 poderia ter sido como todos os outros se não fosse a grande libertação e participação das mulheres no cotidiano de suas e de nossas vidas. Será lembrado neste século 21 como o das conquistas femininas, das transformações no comportamento diante da libido e da independência social, econômica e política. Nesta oportunidade, gostaria de lembrar alguns fatos ocorridos nas terras de Meriti ao longo dos séculos 19 e 20, no tocante a participação das mulheres no dia-a-dia da sociedade. Revendo o relatório do Marquês de Lavradio de 1769/79, quanto às atividades econômicas e suas unidades produtoras, encontramos surpreendentemente o nome de mulheres proprietárias de terras: Na Freguesia de São João Baptista de Meriti havia o engenho de Gericinó, que pertencia a D. Maria Andrade. No Rio Meriti, o porto da Valla, pertencia a Catharina Maria de Mendonça, com 01 barco, e o de Anna Ferreira, com 01 barco. No Sarapuhi, o porto de D. Antonia, com 01 barco, o de D.Maria das Neves, com 01 barco, e o de D. Anna, com 03 barcos. Ao final do século 19, vamos encontrar como proprietárias de terras nas áreas centrais do hoje 1º Distrito as senhoras Maria Peixoto (loteou suas terras e na cota municipal ficou reservado o terreno que posteriormente serviu para construção do Hospital de Caridade) e outras como D. Lara e D. Maria Lucina, D. Maria Gorda, proprietária de terras em São Mateus


e Vila União, e das terras de Ana Lima, em São Mateus. No século 20, lá pelas primeiras décadas, merecem destaque figuras como da Professora e Advogada Nazaré Sutinga que em 1930, em uma reunião social, faz um veemente discurso lançando o nome de Getúlio de Moura a vereador na Câmara de Iguaçu, contra o Interventor Sebastião de Arruda Negreiro. Há que se destacar na Educação as Professoras Amélia Plalon de Carvalho, Alzira dos Santos, Judith de Castro, Francisca Jeremias (mãe de Dr. Alberto Jeremias), Gesuína Maciel, Francisca Cezar, descendente do Major Augusto Cezar, e muitas outras. Na cultura, foram incentivadoras do teatro: Áurea Paiva, que se tornou grande estrela no Rio, Guiomar Esteves da Silva e no piano a Prof. Mércia Diniz de Brito. Como mãe e exemplar educadora a senhora Alice Rosa, fundadora da lª Igreja Batista de Meriti e mãe do Dr. Eliasar Rosa e do Juiz de Direito Elieser Rosa. Outro grupo de influentes mulheres que pelas suas atuações deixaram traços de fortes personalidades e caráter foram: Olívia Bitencourt, Rosali Farrula – esta, esposa do Dr. Rubens Farrula, que emprestou seu nome ao bairro onde residiu por longos anos, a Vila Rosali. Lembramos também de D. Joaquina Telles Rocha Farias, filha do Comendador Pedro Antônio Telles Barreto de Menezes, esposa do eminente médico e Prof. Dr. Rocha Farias. Naqueles tempos da primeira metade do século 20, Meriti pouca ou nenhuma assistência médica existia, a figura da abnegada de D. Mariana, moradora de Engenheiro Berford, de família abastada, atuou por longos anos como parteira. Sua atuação foi de vital importância nas comunidades carentes no momento do nascimento. E por falar em nascimento, lembramos que o primeiro registro de nascimento feito no distrito de Meriti foi de uma menina chamada Mariana Luiza Souza, em 18 de Janeiro de 1889. Diante dessas grandezas, a constelação de Meriti se orgulha em ter no chão tantas estrelas, que ao longo dos séculos emprestaram brilho à luta em fazer desta terra um lugar de amor e justiça. Gênesis Tôrres - Professor, Presidente do IPAHB, Membro da Academia de Letras e Artes Meritiense Presidente do Fórum Cultural da Baixada Fluminense

20


A Internet e as Relações Internacionais O papel da internet na contemporaneidade A internet é um fenômeno novo, que começou a ter impulso a partir da década de 1960, no período da Revolução Técnico-científica, quando se aprofundou os estudos técnicos dentro da microeletrônica, informática, e robótica. A partir deste contexto, emergiram tecnologias novas que permitiram a criação do protocolo NCP, responsáveis por conectar uma rede a terceiras redes, dentro de um espaço virtual; por meio de pesquisas da Agência de Pesquisas e Projetos Avançados ARPANET, pertencente ao Departamento de Defesa dos Estados Unidos, esse protocolo sofreu uma modificação, pois não tinha suporte adequado à sua função devido à incorporação de novas redes dentro do espaço da rede ARPANET, e passou a utilizar o protocolo de tipo TCP/IP; após a abertura da rede para o público, ampliou-se a capacidade de interligar diferentes redes de computadores, e assim nasce a internet. A internet trouxe uma imensa transformação no conceito de espaçotempo, pois conectou milhares de pessoas em tempo real, ao ciberespaço de modo a proporcionar uma revolução informacional nos diversos setores sociais e culturais; no tocante a informação e comunicação, veem-se pontos positivos na dinâmica dentro do próprio cotidiano das pessoas, por meio da expansão do e-mail, e das redes sociais, e a nível macro cita-se o forte crescimento do setor financeiro, onde se pode transferir dinheiro em apenas alguns cliques. No campo político, observa-se, no contexto global, o frequente uso da internet como meio de espionagem de terceiros países, e instituições privadas que, por si mesmo já demonstra ser um ato imoral contra a sociedade civil global; esta negatividade, foi objeto de grande insatisfação e desrespeito à liberdade individual, por causa do escândalo Snowden; no Brasil o rechaço foi tamanho ao ponto de nossos governantes apressarem a aprovação do Marco Civil da Internet, e estimular a Conferência Multissetorial Global sobre o Futuro da Governança da Internet que se deu, nos dias 23 e 24 de abril de 2014, na cidade de São Paulo.


A reflexão que se propõe diz respeito a duas óticas: a defesa da liberdade individual, e a perspectiva realista dentro das relações internacionais. A proteção da liberdade de expressão, e a privacidade de milhões de indivíduos que podem sofrer violação de direitos frente aos interesses estatais que caracterizam, segundo John Locke em tirania, pois a mesma “consiste em exercer o poder além do direito legítimo; é isto que ocorre cada vez que alguém faz uso do poder que detém, não para o bem daqueles sobre os quais ele o exerce, mas para sua vantagem pessoal e particular.” (p.90, Segundo Tratado sobre o Governo Civil. Capítulo XVIII). A perspectiva realista de relações internacionais faz parte de uma corrente teórica que possui como premissa a anarquia dentro do sistema internacional, ou seja, a inexistência de um governo central, e enfatiza que o Estado é o ator mais importante da esfera internacional; esta linha de pensamento tem alicerce no conceito de autoajuda e salienta que somente o Estado pode promover sua própria proteção contra ataques a sua soberania; dentro deste arcabouço é importante mencionar que o mundo atual admite o realismo e não se deve interpretar o mau uso da internet e mesmo a espionagem como meios infantis, pois ações deste tipo nunca deixaram de existir na história da humanidade. A internet é a maior criação do século XX e possui potencialidades diversas para a contemporaneidade, entretanto é relevante considerar que se vive num mundo global e de culturas diversas que podem ter visões opostas entre si, porém cabe a cada um considerar qual caminho deve trilhar e estar ciente de suas responsabilidades como indivíduos e como nações.

Bruno Veillard Analista de Relações Internacionais pelo UCAM-IUPERJ

22


Folclore popular: Festa Junina Junho é o mês de São João, Santo Antonio e São Pedro. Por isso, as festas que acontecem em todo o mês de junho foi chamada de "Festa Joanina“,especialmente em homenagem a São João. A festa junina é uma das principais manifestações do folclore nacional, a segunda maior depois do carnaval.No Brasil sofreu a influência dos países europeus que influenciaram no contexto, como a dança, fogos de artifícios, tradição, ornamentações, culinárias, etc. Na Região Norte, devido a grande diversidade cultural, essa festa se concretiza com as quadrilhas, bumba- meu- boi e o carimbó. Elas são organizadas em ruas ou terreiros, ornamentados pela comunidade local, onde estão localizadas as barraquinhas de jogos e comidas típicas da região como: tacaca, vatapá, caruru, bolo de fubá, de aipim, e a tradicional canjica. A principal festa desta região é o Festival Folclórico de Parintins (AM). Já na Região Nordeste esta manifestação tem uma intensidade maior, ela é composta por fogueiras, usos de balões e de fogos de artifícios, o mastro, as quadrilhas e outras ritmos


musicais como forro, baião, xote, reisado e o samba de coco. Ainda conta com o casamento matuto ou caipira, e com as deliciosas comidas nordestinas, como: arroz doce, iguarias a base de milho verde, bolo de amendoim, cocada, pé de moleque, paçoca, maçã do amor e quentão, etc. A maior festa dessa região em destaque é a Festividade de Caruaru (PE). A Região Centro- Oeste tem uma particularidade, com a forte influencia dos países que fazem fronteiras com esses estados, em especial ao Paraguai. Nestas festas toca- se a polca paraguaia e o sertanejo. As comidas típicas também são influenciadas por esse país como o bolo de arroz, Mojica de pintado, o mate gelado, chipas (espécie de pão de queijo), sopa paraguaia, arroz de carreteiro e pamonha de milho verde. As duas maiores festas realizadas nessa região são a de Corumbá e o arraial de banho de são João. A Região Sudeste tem muita influencia de países europeus, devido à intensa imigração de povos.Estas festas são conhecidas como quermesse, com apresentação de quadrilha com trajes caipiras. Existe também o tradicional pau de sebo, brincadeira tradicional desta festividade, barracas com jogos e comidas típicas como pipoca, pé de moleque, quentão, pizza, pastel, cachorro quente e o tutu de feijão, e a principal festa é a do Divino. E por fim a Região Sul, que tem influencia de toda regiões do resto do país, em sua festa tem a dança de fitas, a dança do vanerão e apresentação dos personagens ridicularizados típicos de uma cidade como padres, delegados, juízes, etc. E contam também com as quadrilhas tradicionais e as barraquinhas de comidas como galinha com arroz, assada e frita, batata doce, pinhão, amendoim, pipoca, canjica, churrasco e o chimarrão. E a principal festa é a de São João do Continente (SC). Viva o folclore nacional. Nádia Freitas

24


MATEMÁTICA E REALIDADE

Descartes, filósofo e matemático francês do século XVII, é unanimemente considerado como o fundador do racionalismo moderno. A sua famosa expressão, “penso, logo existo”, soa como um verdadeiro divisor de águas entre o pensamento medieval e a nossa forma contemporânea de pensar, onde a busca de “ideias claras e distintas” já se tornou quase um pressuposto e patrimônio permanente de todas as nossas reflexões. Descartes admite explicitamente que o seu “método para bem conduzir a razão e descobrir a verdade nas ciências” foi inspirado na Matemática, particularmente no método axiomático que então já era adotado na Geometria Euclidiana desde os gregos antigos. Neste domínio axiomático, admitindo-se algumas afirmações simples como verdades primeiras - os axiomas - sobre as quais todos concordam que não cabem dúvidas, é possível erigir todo o corpo posterior de conhecimentos de forma clara, firme e incontestável. Foi esta clareza e firmeza incontestes, já amplamente testadas com tanto sucesso na geometria, que encantaram Descartes e o levaram a buscar uma forma de aplicar tal metodologia nos demais campos do conhecimento. Assim nasceu o “discurso sobre o método”, partindo do axioma fundamental: penso, logo existo! É muito importante perceber que a forma cartesiana de pensar é, sobretudo uma análise, pois pressupõe implicitamente que todo conhecimento posterior, por complexo que seja, pode ser acessível e demonstrável caso identifiquemos corretamente os seus elementos componentes, vale dizer, os princípios fundamentais sobre os quais será erigido todo o saber. Aqui, é fácil ver, há implícita uma fé inabalável no poder de dedução do pensamento. É a arrogância juvenil da razão nascente, tão eloquentemente expressa na expressão de Arquimedes, “Dá-me um ponto de apoio que moverei o mundo”. E Descartes tinha razão. Pois só hoje, após mais de três séculos de conquistas e progressos humanos todos sob o condão das “ideias claras e distintas” de Descartes, começamos a vislumbrar fissuras nesta forma de pensar. Só hoje estamos começando a descobrir que, muito provavelmente, o método axiomático e as “ideias claras e distintas” não são suficientes para exaurir todo o domínio do desconhecido... E tudo, novamente, começa com a matemática... Elevando a exigência de clareza para além de Descartes e da


Geometria Euclidiana que o inspirou, não podemos admitir que o nosso raciocínio adotasse princípios não declarados, oriundos de uma eventual intuição sobre os objetos de nossa reflexão. Essa exigência conduz ao conceito de sistema formal que, de forma simples, pode ser entendido como um corpo de conhecimentos claros e absolutamente rigorosos, onde a intuição sensível não introduz pressupostos implícitos não declarados. É altamente desejável que um sistema formal seja consistente e completo, vale dizer, que não possamos derivar de seus princípios uma afirmação e a negação desta afirmação (consistência) e que qualquer afirmação sobre os objetos do sistema seja demonstrável ou refutável com os recursos de inferência do próprio sistema (completude), pois, na medida em que tais sistemas pretendem fundamentar todo o conhecimento humano e, portanto, a tecnologia derivada deles, não podem carecer de qualquer destas características fundamentais. Pascal, nos seus “Pensées”, dizia que “o coração tem razões que a própria razão desconhece”. Parafraseando-o, diríamos que parece que “a natureza tem razões que a nossa razão ainda desconhece”, pois na primeira metade do século passado um matemático austríaco radicado nos Estados Unidos, Kurt Godel, demonstrou o seguinte teorema: “Um sistema formal no qual exista (ou seja, possível construir) um mínimo de aritmética não pode ser simultaneamente consistente e completo”. Não conhecemos ainda todas as implicações e aplicações do teorema de Godel, mas é certo que ele encerrou definitivamente a era da fé cega e talvez arrogante na eficácia dos sistemas axiomáticos e métodos analíticos. O todo tem propriedades que são irredutíveis e incompreensíveis à mera consideração de suas partes. Em termos de ciências naturais, parece que o velho sonho einsteiniano de uma teoria unificada que pudesse explicar todos os fenômenos naturais nunca se concretizará. O sonho de Einstein era uma utopia! E o fim deste sonho einsteiniano provocado pelo teorema de Godel cria um caos interior que ainda não sabemos aonde nos levará... Mas, segundo Nietzsche, “é necessário um caos interior para que surja uma estrela dançante”... Paulo Santa Rita

26 26


JARDIM BOTÂNICO - RJ

200 ANOS DE HISTÓRIA


Aos 200 anos, ele ainda continua encantando.

Dia 13 de Junho ele completou 200 anos. Este bi centenário continua conservado, e é o queridinho dos cariocas. O JARDIM BOTÂNICO, um dos pontos mais atraentes do Rio de Janeiro, referência em pesquisas na área de botânica, o parque tem, 137 hectares, mais de 15 mil espécies de plantas, espalhadas pelo arboreto e pelas estufas. A coleção de plantas medicinais é composta por 150 espécies, está situado no Bairro Jardim Botânico, zona sul do Rio. São milhares de espécies da flora brasileira e de outros países, além de um espaço de lazer para todas as idades. Lugar onde pode se ouvir os cantos dos pássaros por entre as alamedas que se espalham pelo parque, as flores exóticas, tudo aqui é motivo para contemplação. Os canteiros medicinais, os jardins japoneses e o sensorial, as palmeiras imperiais, as vitórias- régias as bromélias e o orquidário, são algumas das atrações de rara beleza. Entre outros destaques do parque, há a mais importante Biblioteca Botânica do Brasil, com mais de 190 mil volumes, além do Espaço Tom Jobim Cultura e Meio Ambiente, onde está a obra completa e digitalizada do compositor. A entrada para o parque custa R$ 4, mas é gratuita para idosos e crianças até seis anos. Venha conhecer!

28


BELÉM DO PARÁ

Mercado Ver-o-Peso

No norte do país existe um lugar maravilhoso chamado Belém do Pará. Onde seus habitantes, os paraenses, chamam a atenção pelo seu modo de ser. Seja na forma de falar, de cantar, de dançar ou de vestir. Apesar das influências do resto do país, o paraense mantém, com fervor, o gosto pelas coisas da terra. Por ser o segundo maior estado do Brasil em questão de território, existe uma grande diversidade tanto social quanto natural, uma mistura de ritmos e raças convivendo harmoniosamente e constituindo esse povo alegre, simpático e receptivo. No mês de junho os terreiros, as quadrilhas e as comidas típicas dão às cidades paraenses um charme especial com o colorido das bandeirinhas de São João. No interior do Estado, nas conversas ingênuas nas portas das casas, é comum ouvir estórias encantadas do Boto e da Matinta Perêra. O imaginário da região é povoado de misticismo e fé.


E essa fé,ganha proporções gigantescas no Círio de Nazaré, sempre no segundo domingo de outubro, uma das maiores manifestações religiosas do país, e considerada o "Natal do paraense". O clima de confraternização no almoço do Círio só é completo com pato no tucupi e maniçoba à mesa. Pratos típicos do paraense, que tem na culinária sua maior influência a cultura indígena e, um pouco da portuguesa e africana. Os ingredientes básicos são oriundos da exuberante natureza da Amazônia como camarão, caranguejo, peixes, aves e caças todos temperados com folhas, pimentas de cheiro e ervas. São cozidos em panelas de barro ou assados em moquéns e embebidos de tucupi. Alguns dos pratos típicos da região são mais conhecidos como: Pato no tucupi, Maniçoba, Caruru, Vatapá, Tacacá e Chibé. Com mais de uma centena de espécies comestíveis, são as frutas regionais as responsáveis direto pelo indefinível, requintado e, muitas vezes, exótico sabor das deliciosas sobremesas que enriquecem a mesa paraense. Aqui temos algumas delas:Açaí, Bacaba, Castanha - do - Pará, Pupunha, Pequena, Taperebá, Tucumã, Cupuaçu, Bacuri. No Pará a música ecoa pelos quatros cantos do Estado. De norte a sul os ritmos vão ganhando novas cores e passos de acordo com a História de cada região. A gente dessa terra tem no sangue o gosto pela dança animada de rua ou pela sensualidade de ritmos "calientes", como o Lundu. Percorrendo o interior do Estado se ouve de longe a batida forte do carimbó ou o arrasta-pé do xote bragantino assim como outros ritmos como:Siriá, Marujada, Çairé, Tecno Brega, Guitarrada, Arraial do Pavulagem, Calypso. Visitar o Pará é descobrir todos esses segredos. Receber o carinho e a hospitalidade do povo, saborear seus pratos e não resistir a seus ritmos.

Mazinho Baena 30


32


T E A T R O ESPETÁCULO IMPERDÍVEL. A Gaiola das Loucas é uma boate com apresentações de travestis. O clube é administrado por um casal homossexual, a vedete Zaza e George. O filho do último resolve levar a noiva, filha de uma família tradicional, para conhecer os seus pais. O casal tenta esconder seu estilo de vida, mas a situação complica quando a moça leva o pai, um deputado conservador, para jantar com os novos parentes... Texto: Jean Pierrot O Espetáculo é adaptado e dirigido por Luiz Valentim. Todos os Sábados e Domingos até 27/07 Classificação: 14 anos Maiores Informações: 37613658 Endereço: (Sede provisória da Secretaria de Cultura Nilópolis) Rua Eliseu de Alvarenga nº 1618 - Centro Nilópolis (Antiga Creche Curta Metragem) "Próximo a Pizzaria Spazzio“


PROSA DE PSICÓLOGA

Tempo de Amar

Algumas reflexões sobre o homem e a mulher nos tempos de hoje. Na verdade, durante o meu almoço de hoje, voltando do consultório, refleti sobre o assunto e tudo o que eu poderia escrever, sobre a minha vivência profissional sobre o tema: Tempo de amar. Considero que a humanidade está desenvolvendo e crescendo, em comportamentos e pensamentos, tentando refletir sobre o lugar do outro, esse desconhecido, que vive do outro lado do mundo, com sua cultura muito adversa à nossa. E como também trabalho com crianças pequenas em escolas, posso perceber que o desenvolvimento de nossas crianças, emocional e motor, está muito desenvolvido. É assim quando os pais estudam e estimulam permitindo que elas aprendam e cresçam rápido, buscando por fazer de tudo, para que algumas crianças, que acabaram de nascer, já saiam pulando... (eu exagero,é claro). Mais pela necessidade de seus pais, onde ambos trabalham e não conseguem mais cuidar de seus filhos, como antes em casa. E essa foi uma evolução que trouxe a exigência de creches para todo o país. Como poderíamos imaginar um homem e uma mulher adultos, disputando hoje no mercado de trabalho, em casa, na cozinha e no cuidado de seus filhos? E como podemos não sair por ai também, buscando hoje, outras possibilidades e valores? Os papéis fixos de ontem, não fazem mais parte da vida atual.Estão em discussão: Homem e Mulher. A busca da identidade sexual, no meu entender, acontece de outra forma e bem mais tarde. Muitas vezes na idade adulta, adultos de 25 anos, ainda buscam sua identificação pessoal e sexual. Sim, isso acontece. E apesar de experimentarem mais cedo, as relações sexuais diversas, no fim, todos fogem de relações pessoais de conflito e/ou até de relações reais. Hoje com a internet, podemos perceber que até homens mais velhos de 65 anos, escondem a sua personalidade e idade, através de fakes criados com suas fotos de 20 anos atrás.

34


Então,isso não acontece só com adolescentes, de se passa por mais velhos, para conquistar as mulheres? De certa forma vivemos para uma sociedade mais egoísta e menos orientada à vida. E apesar das escolas divulgarem, que fazem isso o todo tempo, orientar para a vida, precisamos refletir sobre esse mundo de comunicação falsa que estamos criando; outro dia, vi uma mulher ligar para outra por exigência de seus pais, com tamanha inibição que claramente sua voz tremia, porque ao falar ao telefone ela iria se expor? Seria mais fácil para ela, teclar uma mensagem? Sim, é esse o momento que vivemos e precisamos refletir sobre isso. Viver a realidade, nem sempre é fácil, por vezes machuca, mas é assim que amadurecemos. Com erros e acertos. O que queremos de nosso mundo? O que esperamos do futuro do planeta? Percebemos as mudanças climáticas e não aceitamos que o mundo mudou? Que as relações humanas não estão ficando mais claras e da forma como as estamos estabelecendo? Parece mentira, não é? A experiência sexual prematura, não significa mais maturidade, se é que algum dia significou. No passado, um pai levava o filho ao prostíbulo e ali estava o ensinamento da sexualidade de pai para filho... Vejo os adultos de hoje, (25 anos) a falta de entendimento do seu papel social e familiar, experimenta esse novo mundo. Mas a sua definição sexual ou pessoal, que antes era vivida e discutida na adolescência, hoje é pura ansiedade diária de adultos. Muita informação, em busca de formação pessoal, e definição de seu papel social e sexual, com a falta de maturidade emocional. E a falta de vivência, porque o computador e celulares trouxeram o mundo todo, na palma da mão, e sem sair de casa, não se preparam os nossos filhos, para as relações reais. E ser online, não é sinônimo do aprendizado de vida. O que encontramos nisso, é tudo muito apressado, e sempre, é a hora certa. Tempo de amar, sim, precisamos reaprender a abrir os olhos, sentir, ouvir, cheirar, falar e tocar. Abraçar e sentir o carinho que poderemos transmitir ao outro ser. E agora desejo que possamos continuar com o assunto em questão, e iniciarmos um bom debate sobre o tema, aceitamos suas opiniões, aguardamos seu contato sobre o tema. Gisele Lemos


FOTOS DA SESSÃO SOLENE DE POSSE DA , ACADÊMICA AMARILIS LEITE GUIMARÃES NA ACADEMIA DE LETRA E ARTES MERITIENSE.

Auditório da UNIGRANRIO,Praça da Matriz, n° 204-Centro -São João de Meriti 36


SESSÃO SOLENE DE POSSE DA ACADEMIA DE LETRAS E ARTES MERITIENSE.

Ao sétimo dia do mês de junho de dois mil e quatorze(07/06/2014),a partir das dezoito horas(18h),no auditório da UNIGRANRIO,situada a Praça da Matriz,n° 204-Centro -São João de Meriti,foi realizada a Posse da nossa Confreira, Acadêmica Amarilis Leite Guimarães Cadeira 37 -Patroneada por Vinícius de Moraes e apadrinhada pelo nosso ilustre Presidente Josias Moreira Nunes. — Amarilis Leite Guimarães Cursos de Graduação de Violino- Conservatório Brasileiro de Música Aperfeiçoamento da Graduação- Conservatório Brasileiro de Música Licenciatura Plena em Música- Uni-Rio Mestrado em Violino- UFRJ- tendo cursado na 1ª turma de Mestrado de Arcos e Cordas do Brasil. Autora da 1ª tese de Mestrado em Violino do Brasil - sobre a obra violinística de Cláudio Santoro-UFRJ Docente da Escola de Música da UFRJ, por concurso e provas de títulos. Membro da Academia Nacional de Música com a monografia Ravel, a Música Zíngaro- Húngara e a Tzigane. 1º lugar no Concurso para jovens solistas da OSB- 1957 Solista da Orquestra de Câmera da Rádio MEC, spalla da Orquestra de Cordas do Conservatório. Camerista, e concertista, além do trabalho com a docência. Membro da Academia de Letras e Artes Meritiense, cadeira patronímica nº 37 do poeta e compositor Vinicius de Moraes.

Flavia Cardim Salgado


Stfanni Trigo nossa contracapa é modelo, tem 20 anos, 1.74 de altura, veste manequim 38. Constam em seu currículo vários desfiles nos eixos, Rio, Cabo Frio e São Paulo, pela Agência de Modelos TJS TRIGO MODEL`S. Stfanni Trigo tem motivos para comemorar. Recentemente fez um ensaio para a revista do Jornal Toda Extra. Ela é musa do Time de Futebol Ouro Preto de Belford Roxo, e no próximo carnaval vai brilhar na Escola do Grêmio Nova Iguaçu. Esta meritiense de coração, pele clara, cabelos afro, adora ser chamada de negra. Ela é a garota propaganda do concurso Garota E Garoto Top Model Da Baixada Fluminense que irá acontecer em breve, e que tem por objetivo a valorização da raça negra. Seu maior sonho é participar do concurso Globeleza. No momento, procura patrocinadores para poder impulsionar sua carreira. Contatos

021-3754-7408 / 021-987018743


GEÓRGIA GIOCONDA AGUILLAR O TALENTO...

" Ao criar estas formas não procuro apenas a estética das linhas, mas o desafio de transmutar o compensado funcional na impressão visual de uma folha de papel recortada. Extrair leveza onde existe rudez ... "transformar pedra em pena". Lidar com essa complexa relação PESO-EQUILÍBRIO é um exercício árduo, que ao tocar a madeira minhas mãos querem mais. “ Geórgia Gioconda Aguillar


Artista autodidata nascida no Rio de Janeiro em 1966, Geórgia Gioconda Aguillar aos cinco anos desenhava e pintava com certa maturidade técnica, experiência adquirida na convivência com o pai, o pintor, escultor e designer de móveis, Gilberto Aguillar. Nesta época, Aguillar trabalhava no atelier da Escola Nacional de Belas Artes no Rio de Janeiro, onde grandes mestres da pintura brasileira davam aulas e onde Geórgia Gioconda pintou seus primeiros quadros. Foi ali que pela primeira vez um trabalho seu foi comercializado, atendendo um colecionador à procura de novos talentos. Aos oito anos, começou a conviver com a pintora abstracionista Myrian Medeiros, casada com seu pai, que dominava a técnica de espátula e tons pastéis. Myrian exerceu grande influência no na pintura de Geórgia, sobretudo na década de 80 e início de 90. Do pai, herdou a técnica de elaborar tons. Mas foi com a mãe, Gilda Gouveia, sua maior incentivadora, que Geórgia conseguiu expandir o olhar artístico ao ser apresentada, desde pequena, às diferentes técnicas de artistas como Teruz e Milton Dacosta. Esta convivência com o universo real do artista acabou sendo mais importante para sua formação do que qualquer escola acadêmica – ela avalia: “Minha mãe possuía um olhar apuradíssimo – e através dessa exigência, me ensinou a superar meus próprios limites técnicos, assim como me incentivou na busca por uma identidade própria na forma de criar arte.”. Nas décadas de 80/90, Geórgia residiu em Belo Horizonte, Minas Gerais, onde também trabalhou como marchand, organizadora de leilões de arte e proprietária da Mercator Galeria de Arte Contemporânea. No ano 2000, volta a residir no Rio de Janeiro, onde sua arte sofre uma mudança radical ao criar a Série Curvaturas de Esculturas Neoconcretas em madeira; em 2008, também como designer e fotógrafa. MUDANÇA DE CONCEITO Duas fases na vida pessoal da artista tornaram-se decisivas para a mudança de estilo e aprimoramento técnico autodidata. O primeiro aconteceu 1983, quando Geórgia, aos 16 anos, teve a experiência de conviver diariamente com o pintor carioca Roberto Magalhães, que ao lado de Antonio Dias, Gerchman e Vergara, na década de 60, formaram um grupo que revolucionou a Arte Contemporânea brasi40


leira. O universo intelectual e mágico deste artista surrealista, alquimista e estudioso de vários movimentos espirituais e filosóficos, tornou-se um habitat perfeito para a jovem artista afinar sua sensibilidade e desenvolver técnicas em pintura e desenho, assim como um momento decisivo para a escolha do caminho profissional da arte. Nessa fase, também teve o primeiro contato com fotografia contemporânea. Outro momento foi em 1997, quando se especializou na obra de Lygia Clark, ao ser convidada pelo neto da artista para fazer a curadoria do acervo que herdou da avó. O conceito da obra de Lygia Clark abriu seus canais sensoriais e foi o ponto fundamental para o aprimoramento do seu olhar em relação ao universo contemporâneo.Além de Lygia Clark, também trabalhou com as obras de Hélio Oiticica,Sérgio Camargo,Tenreiro, Amílcar e Weissmann. ESCULTURAS NEOCONCRETAS EM MADEIRA

SHELL

TRANÇA

CURVATURA LIVRE MOVIMENTO

CURVATURA IV SHELL ESCULTURA COM LUZ


REVISTA Revista Encenação – Pág 01 Junho 2014 Nossa Capa: RICARDO TACUCHIAN

A todas as pessoas envolvidas na produção ,nossos agradecimentos

Publicação De N.F.S CNPJ -14.215.207/0001-98 Insc. 33-8-077266-1 Edição de Revista e Jornais – ME Endereço: Administração,Redação, e Publicidade. Rua Cel. Francisco Soares 76 – Grupo 301 – Centro – Nova Iguaçu

Nas próximas páginas... 02- Editorial 03 - Ricardo Tacuchian 07- Poesia em Cena 10 - Saúde 11- Nosso Brasil 13 - Zabir 14 - Excertos 15 - Animais de Estimação 17- Jéssica Trigo 19 - Ahhh!.. Essas Mulheres 21- Relações Internacionais 23 - Folclore Popular 25- Matemática e Realidade 27- Jardim Botânico 29- Belém Do Pará 31- Homenagem 33- Teatro 34-Prosa de Psicóloga 36- Academia de Letras e Artes 38- Stfanni Trigo 39- Geórgia Gioconda Aguillar 42- Expediente 43- Contracapa

Idealizadora: Iolanda Marta Brazão Protázio Jornalistas Responsáveis: Nildo Faustino Dos Santos Mtb RJ 85 faustino.perfildanoticia@gmail.com Durval Meirelles Coelho Mtb RJ – 26667 durvalmeirelles@gmail.com Diagramação e Capa: Paulo Vieira Reportagem: Flavia Cardin Iolanda Brazão ,Priscila Farias ,Paulo Santa Rita,Pablo Brazão Protázio, Bruno Veillard Colaboradores: Gisele Lemos, Nádia Freitas ,Mazinho Baena, Gênesis Torres e Jéssica Trigo Fotografia: Patrícia Munique De Lucena Da Silva


43

REVISTA ENCENAÇÃO - Junho de 2014  

Onde desfilam de mãos dadas a literatura,a música, a ciência e muito mais...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you