Page 1

inVISIBILIDADES | Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes

REGULAMENTO E NORMAS DE PUBLICAÇÃO Índice 1. REGULAMENTO ............................................................................................... 2 1.1 DA REVISTA, SEDE e FINS ......................................................................... 2 1.2 DA DIRECÇÃO E REDACÇÃO .................................................................... 2 2. NORMAS DE PUBLICAÇÃO ............................................................................. 4 2.1 ORIENTAÇÕES GERAIS ............................................................................. 4 2.2 LIMITE DE PÁGINAS ................................................................................... 6 2.3 CHAMADA DE TRABALHOS ....................................................................... 6 2.4 FOLHA DE ROSTO ...................................................................................... 7 2.5 CORPO DO TRABALHO .............................................................................. 7 2.6 RESUMO E PALAVRAS-CHAVE ................................................................. 7 2.7 IMAGENS (FOTOGRAFIAS, DESENHOS, GRÁFICOS) [Exceto Ensaios Visuais] ............................................................................................................... 8 2.8 TABELAS E QUADROS ............................................................................... 8 2.9 CITAÇÕES, ABREVIATURAS E SIGLAS ..................................................... 8 2.10 AGRADECIMENTOS .................................................................................. 8 2.11 NOTAS DE RODAPÉ ................................................................................. 9 2.12 NORMAS PARA A PUBLICAÇÃO DOS RELATOS E PERFORMANCES DIDÁCTICAS ...................................................................................................... 9 2.13 NORMAS PARA A PUBLICAÇÃO DE NARRATIVAS POÉTICOPEDAGÓGICAS: ................................................................................................ 9 2.14 NORMAS PARA A PUBLICAÇÃO DE ENSAIOS VISUAIS: ..................... 10 2.15 NORMAS PARA A PUBLICAÇÃO DE ENTREVISTAS: ........................... 11 2.16 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .......................................................... 11 2.17 ASSEGURAR UMA REVISÃO CEGA DAS PROPOSTAS ....................... 13

InVisibilidades |1


inVISIBILIDADES | Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes 1. REGULAMENTO

1.1 DA REVISTA, SEDE e FINS Art.1º - A IN-VISIBILIDADES, Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes é um órgão oficial da Rede Ibero-americana de Educação Artística, criada em 24 de Maio de 2008 no Congresso Ibero-americano de Educação Artística que decorreu em Beja, Portugal, e tem por finalidade publicar e divulgar trabalhos técnico-científicos e artísticos no âmbito da Educação, da Cultura e das Artes, bem como de todas as áreas que se situem deliberadamente na intersecção delas como a Educação Artística, Ensino de Arte, Arte/Educação ou a Cultura Visual e seus respetivos campos de investigação. §01. A IN-VISIBILIDADES – Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes contará com as seguintes secções: i)

Artigos originais; de revisão; ou de atualização,

ii)

Relatos e performances didáticas,

iii) Ensaios visuais, iv) Narrativas poético-pedagógicas, v) Entrevistas, vi) Resenhas de material publicado, Outras secções serão também consideradas como: Artigos convidados; Cartas ao editor; Índices de autores e Índice de assuntos. §02. Alguns números da revista poderão ser temáticos ou monográficos, ficando essa decisão a cargo do Comité Editorial que poderá também convidar um editor, de reconhecido mérito no tema, para a coordenação do número. Art. 2º - A revista será editada, no mínimo, uma vez por ano. Art. 3º - A revista terá, preferencialmente, uma periodicidade semestral. Art. 4º - A revista está registada no International Standard Serial Number (ISSN) com o número: 1647-0508

1.2 DA DIRECÇÃO E REDACÇÃO Art. 5º - A edição da revista é da responsabilidade do Comité Editorial. Art. 6º - O Comité Editorial é composto exclusivamente por membros da Rede Ibero-Americana de Educação Artística, representando, na medida do possível, o conjunto dos países e das línguas oficias da Rede.

InVisibilidades |2


inVISIBILIDADES | Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes §01: O Comité Editorial é designado por um grupo de trabalho, constituído para o efeito e reunido em congresso da Rede, depois de auscultado o plenário do congresso; §02: Qualquer membro da Rede poderá propor ou ser proposto para integrar o Comité Editorial, cabendo sempre a decisão final sobre a composição do Comité ao referido grupo de trabalho; §03: A renovação de seus membros será, preferencialmente, a cada três (3) anos, porém não é vetada a permanência dos membros, cabendo essa decisão ao referido grupo de trabalho; Art. 7º - Compete ao Conselho Científico avaliar e revisar cientificamente todo o material encaminhado para publicação, dando pareceres sobre a aprovação, ou não, do material, nos seguintes termos: §01: Todos os trabalhos enviados devem ser avaliados por dois membros do referido conselho em regime de revisão cega por pares. §02: Os membros do conselho devem esclarecer, em detalhe, os motivos da aceitação ou recusa. No segundo caso, devem indicar onde se encontram os problemas do trabalho e o que pode ser feito para que atenda aos requisitos de aprovação. Para tanto devem preencher de forma clara o formulário de pareceres, sendo um para cada trabalho. §03: Um trabalho é considerado aprovado quando tem parecer positivo e não condicionado dos dois membros do Conselho Científico que fizeram a avaliação. Em caso de avaliações opostas será pedida uma terceira avaliação a um outro membro do Conselho Científico. §04: O autor de cada trabalho recebe cópias não identificadas dos pareceres recebidos. No caso de trabalhos em co-autoria será o autor responsável a receber os pareceres. §05: Os autores podem pedir revisão dos pareceres no caso de discordarem dos pareceres recebidos, mediante encaminhamento de solicitação formal, por escrito, endereçada ao Comité Editorial, formulando uma argumentação consistente para o questionamento. §06: Os membros do Conselho Científico têm o dever de responder aos questionamentos sobre seus pareceres, sendo salvaguardada a sua decisão quanto à alteração ou não do parecer já emitido. §07: Os trabalhos deverão ser originais e inéditos e serão avaliados, em pesos iguais, pelos critérios de relevância e pertinência dentro da sua área. Art. 8º - Compete ao Comité Editorial cumprir e fazer cumprir este regulamento bem como todos os procedimentos nele previstos.

InVisibilidades |3


inVISIBILIDADES | Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes Art. 9º - O Conselho Científico não terá número de membros definidos e será composto por especialistas das áreas de conhecimento contempladas pela publicação, representativos de conjunto dos países e das línguas oficias da Rede. Art. 10º - Os trabalhos serão publicados em ordem cronológica de recebimento, de acordo com sua aprovação, excepto quando esteja em preparação um número temático ou monográfico. Art. 11º - A data de recebimento do artigo a ser considerada, para fins de ordenação de publicação, é a data de submissão do artigo. Art. 12º - A submissão de trabalho é unicamente feita através da plataforma disponível em http://invisibilidades.apecv.pt e cada trabalho ficará sempre associado a um autor principal, mesmo em caso de co-autoria, que será o responsável pelo manuscrito e com quem o Comité Editorial contactará, sempre através de e-mail. Art. 13º - No momento da submissão do seu manuscrito o autor deverá a aceitar a Declaração de Direitos de Autor, caso esteja de acordo com ela, pois esse procedimento faz parte integrante do processo de submissão. Se não concordar com esta declaração não deverá submeter o seu manuscrito. Art. 14º - Os artigos poderão ser enviados a qualquer momento, estando a chamada de trabalhos aberta em permanência. Art. 15º - A organização e revisão do material a ser publicado compete ao Comité Editorial Art. 16º - Nenhum trabalho poderá ser corrigido ou atualizado pelo(s) autor(es) após ter sido publicado. Art. 18º - Ao enviarem seus trabalhos para avaliação o(s) autor(es) assume(m) que está(ão) de acordo com o presente regulamento. Art. 19º - Todas as situações omissas neste regulamento, e sobre as quais seja pedido um esclarecimento por escrito ao Comité Editorial, serão decididas pela Comissão de Trabalhos. As decisões tomadas serão integradas numa próxima revisão deste regulamento.

2. NORMAS DE PUBLICAÇÃO 2.1 ORIENTAÇÕES GERAIS Os artigos devem ser redigidos (em Word ou similar) na ortografia oficial do idioma escolhido com espaçamento entre linhas de 1,5, justificado, não hifenizado. Devem estar em folhas tamanho A4, com letras Arial, corpo 12, com margens de 2,5 cm acima, abaixo e à direita e 3 cm à esquerda e numeradas em algarismos árabes no canto inferior direito.

InVisibilidades |4


inVISIBILIDADES | Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes O envio deverá ser feito, exclusivamente, através do endereço http://invisibilidades.apecv.pt/, devendo para isso estar inscrito como “autor” na referida plataforma. Não enviar documentos em formato .pdf. Depois de inscrito na plataforma, deverá seguir os 5 passos para a submissão dos artigos: 1. Início. Neste passo o autor deve escolher a secção da revista para a qual submete a sua proposta, deve assinalar as “Condições para submissão” e tomar conhecimento da “Declaração de Direitos de Autor”); 2. Transferência do Manuscrito. Neste passo o autor deverá fazer upload do documento em formato Word ou similar (até 2Mb); 3. Inclusão dos Metadados. Esta informação é essencial para a indexação do seu manuscrito quando aceite para publicação. Aqui deverá colocar informações relativas ao(s) autor(es); título e resumo; área e subárea do conhecimento; palavras-chave; entidade(s) patrocinadora(s); 4. Transferência de documentos suplementares. Documentos Suplementares funcionam como um apêndice ao manuscrito, com o objetivo de auxiliar na compreensão e revisão da submissão. 5. Confirmação. Nesta fase o autor confirma o envio da sua proposta Em caso de dúvidas poderá consultar a “Ajuda de Sistema” ou enviar um email para: invisibilidades@apecv.pt Quanto ao tipo, os artigos podem ser: originais, de revisão, actualização, relatos e performances didácticas, narrativas poético-pedagógicas, ensaios visuais, entrevistas: a) Originais: divulgam resultados de pesquisas que possam servir de base para reflexão e análise de concepções e práticas em outros contextos. b) Revisão: avaliação crítica da literatura sobre determinados assuntos. Devem conter conclusões ou comentários. c) Actualização: baseada na literatura recente, descritos e interpretativos da situação em que se encontra determinado assunto. d) Relatos e performances didácticas: divulgação de práticas relevantes nas áreas da educação, cultura e artes. e) Narrativas poético-pedagógicas: textos investigativos e analíticoreflexivos sobre a construção, contradições e impactos de experiências acadêmico-culturais situadas em relação ao contexto histórico e social (espaço e tempo) de participantes. f) Ensaios visuais: artigo que integra imagems visuais e texto, de modo complementar, para documentar, avaliar ou refletir sobre atividades, acontecimentos ou resultados a partir de metodologias visuais ou metodologias baseadas nas artes. Incide sobre a exploração de um tópico através de meios predominantemente visuais.

InVisibilidades |5


inVISIBILIDADES | Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes g) Entrevistas: deverão ser orientadas para discussões atuais sobre os diferentes temas da revista. Devem ser especialmente realizadas para a revista e o entrevistado/a deve ter uma larga trajetória e reconhecimento. São aceites artigos em português e espanhol, em todas as suas variações linguísticas. Deverá ter em conta que os leitores da revista são de vários países e continentes, evite linguagem coloquial, abreviações; designações curriculares ou escolares nacionais ou locais. Lembre-se que nem todos têm o mesmo sistema educativo, os níveis de ensino por idade de alunos podem variar, explique o seu contexto em relação às idades dos alunos. Antes de submeter o seu manuscrito reflita sobre os seguintes tópicos:   

O que há de único e original na perspetiva que apresenta no seu texto? Será que oferece uma perspetiva nova sobre a educação artística? Terá interesse para outros professores/educadores ibero- americanos?

2.2 LIMITE DE PÁGINAS Artigo original: não tem limite de páginas. Seguir normas de publicação. Artigo de revisão: no máximo 20 páginas (cada página = 1.250 caracteres sem espaços), incluindo as referências, imagens, tabelas e notas de rodapé. Seguir normas de publicação. Artigo de actualização: no máximo 15 páginas, incluindo as referências, imagens, tabelas e notas de rodapé. Seguir normas de publicação. Relatos e performances didácticas: No máximo 10 páginas, incluindo as referências, imagens, tabelas e notas de rodapé. Seguir normas específicas de publicação. Narrativas poético-pedagógicas: No máximo de 10 páginas, incluindo até 5 imagens. Seguir normas específicas de publicação. Ensaios visuais: Não tem limite de páginas. Seguir normas específicas de publicação. Entrevistas: Entre 5 a 7 páginas. 2.3 CHAMADA DE TRABALHOS De acordo com o art.º 15 do Regulamento, a chamada de trabalhos para a revista inVISIBILIDADES está aberta em permanência, ou seja, em qualquer momento poderá submeter as suas propostas de publicação para qualquer um dos tipos de artigos aceites, seguindo as normas aqui definidas, e apenas através da plataforma disponível em http://invisibilidades.apecv.pt No entanto deve ter em conta que a publicação dos artigos é feita por ordem cronológica de submissão, exceto quando esteja em preparação um número temático ou monográfico.

InVisibilidades |6


inVISIBILIDADES | Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes 2.4 FOLHA DE ROSTO IMPORTANTE: Na fase de revisão em nenhuma página do seu manuscrito deve estar escrito o(s) nome(s) do(s) autor(es), de modo a assegurar uma revisão cega por pares. A folha de rosto deverá conter: a) Título e subtítulo; versão em português, espanhol e inglês. b) Resumo em português, espanhol e inglês. c) Palavras-chave em português, espanhol e inglês. (ver ponto 2.6). Em caso de aceitação do manuscrito para publicação deverá acrescentar as seguintes informações a essa folha de rosto: a) Nome, filiação profissional e email de contacto logo abaixo do título; b) Se foi baseado em Tese, indicar o título, ano e instituição onde foi apresentada; c) Se foi apresentado em reunião científica, indicar o evento, local e data de realização; d) Se foi financiado deve indicar a instituição que o financiou; e) Agradecimentos (ver ponto 2.10).

2.5 CORPO DO TRABALHO IMPORTANTE: Na fase de revisão em nenhuma página do seu manuscrito deve estar escrito o(s) nome(s) do(s) autor(es), de modo a assegurar uma revisão cega por pares. A organização da estrutura do texto é da responsabilidade do autor, devendo este adoptar sempre uma estrutura que se caracterize por uma clara organização de ideias, reflectindo a natureza do trabalho que deu origem ao artigo. Contudo, os autores deverão atender a uma estrutura base, em qualquer um dos diferentes tipos de artigo (referidos no ponto 2.1): a) Título, resumo e palavras-chave (na folha de rosto – ver pontos 2.4 e 2.6) b) Introdução (deve ser tão curta quanto possível, enquadrando a natureza do artigo) c) Desenvolvimento (deverá ter capítulos e subcapítulos sendo a sua organização da responsabilidade do autor – seguir normas de publicação) d) Conclusão e) Referências Bibliográficas

2.6 RESUMO E PALAVRAS-CHAVE Resumo: até 250 palavras, em português, espanhol e inglês. InVisibilidades |7


inVISIBILIDADES | Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes Palavras-chave: até 5, em português, espanhol e inglês. As palavras-chave devem vir logo a seguir ao resumo em cada uma das línguas. A ordem dos resumos deve ser: 1º a língua em que o artigo é escrito (português ou espanhol); 2º a outra língua oficial da revista (ex. Se o artigo foi escrito em português o resumo que aparece em 2º lugar é em espanhol): em 3º o resumo em inglês. A mesma ordem deve ser respeitada para as palavras-chave 2.7 IMAGENS (FOTOGRAFIAS, DESENHOS, GRÁFICOS) [Exceto Ensaios Visuais] As imagens deverão vir logo após as referências feitas a elas no texto e devem ser numeradas em ordem consecutiva, na ordem do texto, e devidamente legendadas. Na fase de revisão devem estar em baixa resolução (72 dpi). OBS: Somente após a aprovação do trabalho e como condição de publicação, devem ser encaminhadas imagens em alta definição (300 dpi).

2.8 TABELAS E QUADROS As tabelas também devem ser incluídas no documento, logo após as referências (numeradas em ordem consecutiva, na ordem do texto) e devem ter título breve. OBS: A estrutura da tabela deve ser simples (apenas com os limites exteriores, linhas e colunas), sendo de evitar divisões internas e linhas diagonais).

2.9 CITAÇÕES, ABREVIATURAS E SIGLAS Seguir normas APA. Citações devem ser feitas em modo autor, data, localização. Por exemplo (Reis, 2012, p. 29) Não usar abreviaturas nem siglas no título nem no resumo.

2.10 AGRADECIMENTOS Em caso de aceitação do manuscrito para publicação poderá incluir agradecimentos tendo em conta: a) Contribuições (Assessoria científica, colecta e dados, revisão crítica da pesquisa). b) Instituições (Apoio económico, material e outros). c) Pessoas (Nominalmente, esclarecendo o motivo do agradecimento). OBS: Evite agradecimentos por motivos pessoais e religiosos.

InVisibilidades |8


inVISIBILIDADES | Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes 2.11 NOTAS DE RODAPÉ Poderá incluir notas de rodapé, na mesma página em que são referenciadas no texto, tamanho 10, letra Arial, espaço simples. Siga as normas de formatação e de referenciação bibliográfica APA. 2.12 NORMAS PARA A PUBLICAÇÃO DOS RELATOS E PERFORMANCES DIDÁCTICAS Esta secção da revista InVisibilidades está especialmente dedicada à divulgação de práticas relevantes em Educação Artística e deverá ser uma breve descrição e contextualização da experiência educativa a narrar. Este relato deverá ser organizado do seguinte modo: a) Folha de rosto (igual para todos os tipos de artigos; Ponto 2.4) b) Lugar de realização. Indicar o país, a região, o espaço ou lugar (Ex. um museu, uma escola, um centro social, a rua, …) c) Cronologia da acção (quando começa, quando se realiza e quando se conclui. É importante saber se é algo contínuo, se é estendido no tempo ou se, pelo contrário, é uma acção pontual) d) Público ao qual se dirige ou dirigiu a acção e) Objetivos da ação f) Metodologia aplicada (descrever as técnicas e instrumentos utilizados para a aplicação, registo e análise da metodologia escolhida) Narração da experiência em estilo livre. O texto deve ser sintético e fácil de ler. É importante que seja compreensível e que tenha uma narração atractiva. Podem incluir-se fotografias ilustrativas (máximo 4). Para a inclusão de fotos, desenhos, gráficos, tabelas e quadros deverá seguir-se o que está definido nos pontos 2.7 e 2.8 deste regulamento. Em caso de aceitação do manuscrito para publicação deverá acrescentar as seguintes informações: a) Pessoa responsável ou equipa implicada b) Entidade de acolhimento e entidade financiadora (se aplicável)

2.13 NORMAS PARA A PUBLICAÇÃO DE NARRATIVAS POÉTICOPEDAGÓGICAS: As narrativas poético-pedagógica deverão ser originais e inéditas e serão avaliadas, em pesos iguais, pelos critérios de relevância e pertinência dentro da sua área. O formato do manuscrito deverá incluir: a) Folha de rosto (igual para todos os tipos de artigos; Ponto 2.4) b) Explicitação das questões centrais da experiência c) Narração do processo de construção da proposta InVisibilidades |9


inVISIBILIDADES | Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes d) Exposição de pontos de vista dos participantes e) Discussão sobre impactos e contradições em relação às questões centrais 2.14 NORMAS PARA A PUBLICAÇÃO DE ENSAIOS VISUAIS: Por ensaio visual entende-se um artigo que integre imagem e texto, de modo complementar, para documentar, avaliar ou refletir sobre atividades, acontecimentos ou resultados a partir de metodologias baseadas nas artes. Incide sobre a exploração de um tópico através de meios predominantemente visuais. Propostas para ensaios visuais deverão incluir uma introdução crítica (máximo 300 palavras) explicando a relevância do trabalho no âmbito da educação artística. O limite total de palavras para um ensaio visual é de 1500. As imagens do ensaio visual não deverão ser ilustrações mas sim parte integrante do conteúdo na articulação do significado do texto. O objetivo é a descrição e análise crítica de ideias, processos e resultados que não poderão ser explicados unicamente por palavras. Após a revisão cega por pares, se a proposta for selecionada para publicação, o autor poderá enviar um rascunho da paginação pretendida. Esse rascunho poderá ser utilizado total ou parcialmente pela equipa editorial da revista. A proposta deverá incluir imagens e texto, com predominância das imagens sobre o texto. As imagens podem ser de fontes variadas (por exemplo imagens de coleções, de arquivos ou imagens especialmente produzidas para o ensaio; imagens coligidas durante uma investigação; imagens coligidas durante uma atividade ou evento, etc.) desde que os direitos autorais sejam devidamente salvaguardados; O que não é um ensaio visual?     

Apontamentos visuais Apresentações PowerPoint Notas de catálogos ou pareceres sobre exposições Imagens do trabalho artístico do autor Um ensaio com ilustrações

Copyright das imagens O(s) autor(es) são responsáveis por assegurar os direitos autorais das imagens. Em nenhum caso a Revista inVISIBILIDADES pagará direitos sobre imagens. Legendas Todos os materiais visuais deverão estar legendados, incluindo o nº de Figura e referencia ao proprietário da imagem. Citações, Estilos, Notas de Rodapé e Referências Bibliográficas As citações e os estilos deverão seguir as normas gerais da revista. Normas APA. InVisibilidades |10


inVISIBILIDADES | Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes Estrutura do ensaio visual: A organização do ensaio visual é da responsabilidade do autor, devendo este adoptar sempre uma estrutura que se caracterize por uma clara organização visual das ideias, refletindo a natureza do trabalho que deu origem ao artigo. Contudo, os autores deverão atender a uma estrutura base: a) Título, resumo e palavras-chave b) Introdução (enquadrando a natureza do artigo) c) Desenvolvimento d) Conclusão e) Referências Bibliográficas

2.15 NORMAS PARA A PUBLICAÇÃO DE ENTREVISTAS: As entrevistas deverão incluir: a) Folha de rosto (ver ponto 2.4). b) Breve trajetória do/a entrevistado/a e suas contribuições para a área c) Corpo da entrevista

2.16 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS A exactidão das referências é de responsabilidade exclusiva dos autores. Devem estar de acordo com as Normas APA (American Psychological Association), que podem ser obtidas em: http://www.apastyle.org Informação básica para referenciação: 1. Referenciar Monografias (Livros) Pontuação e ordem dos elementos: Apelido do Autor, Maiúsculas das iniciais dos primeiros nomes. (data). Título do livro: subtítulo. (edição). Local de edição: Editor. Exemplo prático com 2 Autores: Cantor, C.R. & Smith, C.L. (1999). Genomics: the science and technology behind the Human Genome Project (2nd ed.). New York, NY: John Wiley & Sons. 2. Referenciar parte de livro Pontuação e ordem dos elementos: Apelido do Autor, Maiúsculas das iniciais dos primeiros nomes. (data). Título do capítulo/parte da obra. In Maiúsculas das iniciais dos primeiros nomes Apelido (Eds.*), Título da obra completa: subtítulo, (edição) (paginação). Local de publicação: Editor. Exemplo prático: Reilly, P.R. (1997). Laws to regulate the use of genetic information. In M. A.Rothstein (Ed.), Genetic secrets: protecting privacy and confidentiality in the genetic era (369-391). New Haven: Yale University Press. InVisibilidades |11


inVISIBILIDADES | Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes 3. Referenciar livro eletrónico em linha Exemplo prático: Bryant, P. (1999). Biodiversity and Conservation. Acedido em Outubro 4, 1999, em http://darwin.bio.uci.edu/~sustain/bio65/Titlpage.htm. 4. Artigo completo de uma revista editada em papel Pontuação e ordem dos elementos: Apelido Autor, Maiúsculas das iniciais dos primeiros nomes (data). Título do artigo: Subtítulo do artigo. Título da revista, vol. (nº ou supl.), páginas. Exemplo prático com 2 Autores: George, A. L. Jr. & Neilson, E. G. (2000). Genetics of Kidney Disease. American Journal of Kidney Diseases, 35 (4), 160169. 5. Artigo completo extraído de uma revista eletrónica Pontuação e ordem dos elementos: Apelido Autor, Maiúsculas das iniciais dos primeiros nomes ou Autor coletivo (data). Título do artigo. Título da Publicação. Numeração, Localização na publicação. Disponibilidade e acesso. Exemplo prático com 2 Autores: Fine, M. & Kurdek, L. A. (1993). Reflections on determining authorship credit and authorship order on faculty-student collaborations. American Psychologist, 48, 1141-1147. Acedido Junho 7, 1999, em http://www.apa.org/journals/amp/kurdek.html 6. Informação extraída de um "sitio", portal, "homepage", etc. Pontuação e ordem dos elementos: Apelido Autor, Maiúsculas das iniciais dos primeiros nomes ou Autor colectivo (data). Título do artigo [em linha]. Nome do Website. Disponibilidade e acesso. Exemplo prático de informação extraída de um site: National Institute of Arthritis and Musculoskeletal and Skin Diseases (2001). Questions and answers about knee problems [em linha]. National Institute of Arthritis and Musculoskeletal and Skin Diseases (NIAMS) Web site. Acedido Junho 7, 2009, em http://www.niams.nih.gov/hi/topics/kneeprobs/kneeqa.htm. 7. Teses, dissertações e outras provas académicas: Exemplo prático: Horta-Monteiro, M.C.S.M. (1994). Utilização de Água Residual Urbana na Cultura de Azevém (Lolium multiflorum Lam.). Dissertação de Mestrado, Instituto Superior de Agronomia – Universidade Técnica de Lisboa, Portugal. 8. Comunicações a congressos, jornadas, etc. Em edição eletrónica: Alvim, L. & Nunes, M. B. (2010). As Bibliotecas 2.0 são redes de comunicação? Contributo para o estudo sobre a utilização das tecnologias da Web 2.0 nas estratégias de comunicação nas bibliotecas públicas e académicas portuguesas [DVD]. In Políticas de Informação na sociedade em rede: actas do 10.º Congresso da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, Guimarães, 7-9 Abr. 2010. Em edição impressa: Alvim, L. & Nunes, M. B. (2010). As Bibliotecas 2.0 são redes de comunicação? Contributo para o estudo sobre a utilização das tecnologias da Web 2.0 nas estratégias de comunicação nas bibliotecas públicas e académicas portuguesas. In Políticas de Informação na sociedade em rede: InVisibilidades |12


inVISIBILIDADES | Revista Ibero-Americana de Pesquisa em Educação, Cultura e Artes actas do 10.º Congresso da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, Guimarães, 7-9 Abr. 2010 (72-95).

2.17 ASSEGURAR UMA REVISÃO CEGA DAS PROPOSTAS Para assegurar a integridade da revisão por pares cega os autores devem tomar todos os cuidados possíveis para não revelar a sua identidade Isto exige que tomem algumas precauções com o texto e as propriedades do documento: a) Os autores do documento devem excluir do texto os seus nomes, substituindo-os por "Autor", mesmo em citações, referências bibliográficas no texto e/ou notas de rodapé; b) No manuscrito enviado (em formato Word ou similiar) a identificação do autor deve ser removida das propriedades do documento.

InVisibilidades |13

Normas de publicação inVISIBILIDADES  

Documento com o regulamento e normas de publicação da revista inVISIBILIDADES - Revista Ibero-americana de Pesquisa em Educação, Cultura e A...