Page 1

GALERIAS

H1N1

Espaços comerciais do centro da cidade recebem atendimentos de saúde

Percentual de pessoas vacinadas em toda a cidade chegou a mais de 103%

PÁGINA 2

PÁGINA 3

SAÚDEMANAUS EDIÇÃO Nº 10 | JUNHO DE 2019

Na ‘guerra’ contra o sarampo, Manaus sai vitoriosa eliminando o surto da doença em tempo recorde Uma ação integrada, coordenada por uma Sala de Situação criada pela Secretaria de Saúde do município, para fazer o monitoramento da evolução dos casos e traçar estratégias para combater o vírus, possibilitou a eliminação do sarampo na cidade de Manaus em apenas 11 meses. O tempo pode ser considerado recorde, em comparação com o Estado do Ceará, onde a doença demorou mais de dois anos para ser erradicada. E com mais uma diferença: naquele período, a Venezuela, país vizinho ao Brasil, não tinha perdido a certificação de nação livre do sarampo. PÁGINAS 4 E 5 FOTO: DIVULGAÇÃO/SEMSA

FOTO: DIVULGAÇÃO/SEMSA

FOTO: JOSÉ NILDO/SEMSA

TABAGISMO

ON-LINE

Ações contra o fumo ganham destaque estadual

Agendamento de castrações agora é pela internet

PÁGINA 7

PÁGINA 8


2

SAÚDE MANAUS

JUNHO DE 2019

ACESSO

Saúde nas Galerias leva atendimento para trabalhadores na área central da cidade

C

om o intuito de estender as atividades para a população, ultrapassando os muros das unidades para levar a saúde aos trabalhadores, equipes da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) realizam o projeto Saúde nas Galerias. A programação acontece nas galerias populares do centro da cidade, e no shopping Phelippe Daou, localizado no limite entre as zonas Leste e Norte de Manaus. A ação amplia a oferta de serviços que acontecem normalmente nas unidades de saúde do município. Em cada uma, cerca de 30 profissionais oferecem consulta médica com clínico geral, vacinação, dispensação de medicamentos, distribuição de preservativos e aferição de pressão arterial. Também são disponibilizados Testagem Rápida para HIV, sífilis, hepatites B e C e aconselhamento, na Unidade Móvel do Núcleo de Controle de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). Toda a programação é previamente estabelecida e faz parte do calendário de atividades fixas dos Distritos de Saúde da Semsa. De acordo com Suellen Ferreira, chefe do Distrito de Saúde (Disa) Oeste, essa programação visa alcançar o público que não tem acesso tão facilitado a esses serviços, principalmente por trabalharem o dia inteiro. “Promover saúde é estar em todos os lugares, facilitando o acesso da população aos serviços básicos que já são ofertados. O centro é um

FOTO: JEAN HOLANDA/SEMSA

Nas ações do projeto Saúde nas Galerias, as equipes dos Distritos de Saúde realizam atividades de promoção da saúde, por meio da educação

local de passagem de várias pessoas, isso torna esse lugar estratégico”, explica Suellen. Também são realizadas ações de Educação em Saúde abordando temas como saúde bucal, hipertensão, diabetes, Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), orien-

tação nutricional e combate às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti (dengue, zika e febre chikungunya). O professor Lucenir Frazão, 32 anos, participou de uma ação na galeria Espírito Santo, na rua 24 de Maio e, junto com a esposa e a filha

Nicole, de dois anos, recebeu orientação nutricional e sobre saúde bucal, além de kits odontológicos. “Orientação sobre saúde nunca é demais, por isso, é uma iniciativa interessante que reforça todo o cuidado que já tenho com minha família”, elogiou Lucenir.

Visa orienta manipuladores para boas práticas na venda de alimentos no Festival Folclórico

M

anipuladores de alimentos foram capacitados pela Vigilância Sanitária (Visa Manaus) para evitar riscos sanitários durante o Festival Folclórico do Amazonas 2019, que acontece no mês de junho. O treinamento em Boas Práticas de Manipulação de Alimentos em Eventos de Rua é oferecido gratuitamente. As capacitações tiveram carga horária de três horas, com certificado. Ao todo, foram quatro turmas que participaram das aulas, ministradas por fiscais da vigilân-

cia sanitária municipal. A gerente de Vigilância de Produtos da Visa Manaus, Hellen Souza, responsável pela coordenação das capacitações e fiscalizações na área de alimentos, informa que quem tiver interesse em se inscrever nesse tipo de curso, basta enviar um e-mail para visamanaus. capacita@gmail.com com nome completo, CPF e número para contato via WhatsApp. De acordo com a gerente, durante o treinamento, os participantes foram orientados quanto à forma

adequada de preparo, transporte, acondicionamento e manipulação de comidas e bebidas, além de receberem informações sobre descarte correto de resíduos. Capacitações semelhantes fazem parte das estratégias educativas da Vigilância Sanitária, para garantir mais segurança em eventos de massa. “Em todos os grandes eventos, a Visa Manaus oferece orientação prévia para as pessoas que preparam e vendem alimentos, a fim de que a população não seja exposta a riscos,

como o de contaminação alimentar”, ressalta a diretora da Visa, Maria do Carmo Leão. Ela acrescenta que, além disso, as capacitações buscam evitar infrações sanitárias que podem gerar multa, descarte de comidas e bebidas e até interdição do serviço, se identificadas pela equipe de fiscalização nos dias de realização do evento. “Nós oferecemos o treinamento e depois conferimos se os vendedores estão agindo de acordo com o Código Sanitário”, alerta a diretora.


SAÚDE MANAUS

JUNHO DE 2019

3

INFLUENZA

Manaus lidera ranking das capitais brasileiras na vacinação contra o H1N1 FOTOS: JOSÉ NILDO/SEMSA

Para assegurar a imunização das pessoas do público alvo que o Ministério da Saúde determina, as equipes da Semsa se mobilizaram atuando de forma efetiva, nas 183 salas e no Dia D de vacinação

U

ma campanha antecipada, com duração de menos de 15 dias (de 20/3 a 5/4) e um “exército” de cerca de 10 mil servidores, alcançou a marca de 503.183 pessoas dos grupos prioritários imunizadas, o que representa 103,19% do público-alvo estabelecido pelo Ministério da Saúde para a capital amazonense. Esse resultado coloca Manaus no posto de primeira colocada, entre as 27 capitais brasileiras, no ranking da vacinação contra a Influenza. A segunda colocada, Macapá va-

cinou 99,07% do público-alvo. As grandes capitais, como Rio de Janeiro e São Paulo, não conseguiram chegar a 70% dos grupos prioritários. “Com a organização dos serviços de saúde e o trabalho dos profissionais envolvidos na campanha, Manaus atingiu a meta mínima de vacinação, que era de 90% do público-alvo, em menos de 15 dias”, afirmou Marcelo Magaldi. Para atingir a meta, a Semsa disponibilizou, no período da campanha, a vacina contra Influenza em

183 salas de vacina, além de definir postos no Parque Municipal do Idoso, na sede da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnaTI) e nas Centrais de Distribuição do Leite do Meu Filho. Manteve ainda as 10 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que já funcionam em horário estendido, de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h, e aos sábados, das 8h às 12h, e organizou o atendimento em mais 20 UBSs, ampliando o atendimento, funcionando das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira, e das 8h às 12h, no sábado.

No primeiro sábado a partir do início da campanha, dia 23 de março, a Semsa organizou o funcionamento de 63 salas de vacina no horário das 8h às 12h, para atender a grande demanda nas Unidades de Saúde e facilitar o acesso da população ao serviço. Com 76% do público-alvo já vacinado, a Semsa promoveu ainda um Dia “D” de Vacinação no dia 30 de março (um sábado), quando a vacina foi disponibilizada em 200 postos distribuídos nas zonas Norte, Sul, Oeste, Leste e Rural.

Pela primeira vez, em todas as campanhas de vacinação, Manaus conseguiu imunizar mais de 500 mil pessoas, entre idosos, grávidas, crianças e pessoas com doenças crônicas, em apenas 15 dias


4

SAÚDE MANAUS

JUNHO DE 2019

VACINAÇÃO

Com ações estratégicas, Manaus conseguiu ficar livre do surto de sarampo em tempo recorde FOTOS: DIVULGAÇÃO/SEMSA

Além da intensificação da vacinação, com a realização de varreduras e mobilizações, as equipes da Semsa trabalharam em parceria com as escolas, levando orientações para os responsáveis por alunos

A

capital do Amazonas conseguiu controlar o sarampo e já não registra nenhuma confirmação desde o dia 31 de janeiro deste ano. De acordo com Organização Panamericana de Saúde (Opas), para todos os países que tinham erradicado o sarampo e que tiveram surto após isso, para uma cidade ser considerada livre do sarampo, seria necessário estar há pelo menos 90 dias sem casos confirmados da doença. Em Manaus, até o ano passado, há 18 anos não ocorriam casos de sarampo. A doença começou a aparecer no final de fevereiro e em janeiro já estava totalmente eliminada. O embasamento técnico para o estabelecimento desse prazo observa o período de transmissibilidade da doença. Não significa que não haja mais risco, porque o que protege, efetivamente, as pessoas desse tipo de doença é a vacinação efetiva da população residente no município. “É importante que mantenhamos nossa população protegida. Crianças a partir de seis meses de idade até

adultos de 49 anos devem receber a vacina Tríplice Viral, além de manter seus comprovantes guardados para o caso de uma possível comprovação de dose recebida”, reforça o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi. Segundo o secretário, conseguir controlar a doença, em Manaus, em 11 meses, pode ser considerado um tempo “recorde”, principalmente se for comparado ao Estado do Ceará, que também viveu um surto da doença, mas demorou mais de dois anos para conseguir encerrar. E com mais uma diferença: naquele período a Venezuela não tinha perdido a certificação”, lembra o secretário, ressaltando que, além disso, o surto em Manaus foi considerado, pelo Ministério da Saúde, o maior dos últimos 20 anos. “Isso comprova, ainda mais, que tivemos um desempenho muito mais eficaz do que todos os demais locais onde essa doença voltou, graças ao empenho e dedicação dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde”, afirma Magaldi.

O gerente de Vigilância Epidemiológica, Jair Pinheiro, fala no seminário de manejo do sarampo


SAÚDE MANAUS

JUNHO DE 2019

5

SARAMPO

Uso de tecnologia, associada à vigilância epidemiológica, foi decisivo para o fim do surto FOTOS: DIVULGAÇÃO/SEMSA

As ações para conter o avanço da circulação do vírus do sarampo na cidade foram monitoradas por uma Sala de Situação de Vigilância em Saúde, que reuniu técnicos de diferentes setores da Semsa

N

o ano de 2018, após 18 anos sem casos confirmados de sarampo, Manaus registrou o maior surto da doença no continente americano. “As equipes da Semsa foram mobilizadas e profissionais da Assistência Básica e da Vigilância Epidemiológica se integraram, montando um verdadeiro “exército” contra o vírus, classificado como altamente contagioso”, relembra o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi. Segundo ele, a cada alteração do perfil epidemiológico, a partir da Sala de Situação de Vigilância em

Saúde, criada pela Semsa para fazer o monitoramento permanente da evolução da doença, as equipes eram montadas, reestruturadas, reprogramadas. “As inteligências epidemiológica e tecnológica foram exploradas e utilizadas para uma resposta mais oportuna e direcionamento adequado dos recursos. O resultado foi o controle do surto em 11 meses. Considerando a data do primeiro caso positivo, no dia primeiro de março do ano passado, e do último, em 31 de janeiro deste ano, até o dia 31 de maio de 2019,”, comemora Magaldi.

Desde a primeira confirmação, em fevereiro de 2018, até a última (31/1/19) Manaus registrou um total de 7.171 casos confirmados, o que inclui 1.237 casos confirmados em crianças menores de um ano (17,3%) e 849 em crianças de um a cinco anos (11,8%). O monitoramento contínuo de casos suspeitos nas unidades de saúde, que são porta de entrada, e a sensibilização de profissionais e população para manutenção da cobertura vacinal serão mantidos pela Semsa para prevenir o risco de uma nova onda de casos.

A rede municipal de saúde trabalha com um calendário nacional de vacinação, colocando à disposição, de forma gratuita, 17 vacinas para prevenção de 23 doenças, direcionadas a recém-nascidos, crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos. A vacina tríplice viral, que imuniza contra sarampo, caxumba e rubéola, está disponível para a população de seis meses a 49 anos, em 183 salas de vacina da rede municipal. A lista com o endereço das Salas de Vacina pode ser acessada no site da Semsa https://semsa.manaus.am.gov.br/.

Como parte das atividades para eliminar o vírus do sarampo em Manaus, os Distritos de Saúde organizaram busca ativa de pessoas que ainda não tivessem sido imunizadas, indo aos bairros para vacinar


6

SAÚDE MANAUS

JUNHO DE 2019

ALEITAMENTO

UBS Theomário Pinto da Costa passa a integrar a Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil

A

Unidade Básica de Saúde (UBS) Theomário Pinto da Costa, localizada no bairro da União, zona Centro-Sul da cidade, passou a integrar a Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil (EAAB), do Ministério da Saúde (MS). Para isso, profissionais da UBS participaram de uma oficina que teve como objetivo apresentar orientações às mães que estão em processo de amamentação, incluindo a implantação de alimento complementar para crianças a partir do período pós-amamentação. A equipe, composta por assistentes sociais, enfermeiros, pediatras e nutricionistas, se dividiu em quatro grupos de nove pessoas para estruturar um cardápio para crianças de seis a 12 meses de idade. A diretora da unidade, Sônia Rubim, destacou a importância da participação dos profissionais de saúde no processo de implantação da EAAB. “Os profissionais estão muito envolvidos, tanto os clínicos, como pediatras, enfermeiros e os profissionais de nível médio”, informou a diretora. “Porque a gente conseguiu atingir a meta do Ministério da Saúde, que é expandir a rede Amamenta e Alimenta Brasil”, concluiu. Os participantes receberam o livro “Dez passos para uma alimentação saudável”, que também está disponível no site do Ministério da Saúde, pelo link http://bvsms.saude. gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_alimentacao_saudavel.pdf, para os profissionais lerem as regras iniciais sobre como obter uma alimentação saudável para as crianças e esclarecer as dúvidas com os profissionais presentes.

A EAAB A

"Estratégia

Nacional

para

FOTOS: ANA PAULA GRANGEIRO/SEMSA

A EAAB é voltada para a qualificação dos profissionais, visando o incentivo das pacientes grávidas para a amamentação como alimentação saudável

Promoção do Aleitamento Materno e Alimentação Complementar Saudável no SUS - Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil (EAAB)", foi lançada em 2012, tendo como objetivo qualificar o processo de trabalho dos profissionais da atenção primária, a fim de reforçar e incentivar a promoção do aleitamento materno e da alimentação saudável para crianças menores de dois anos no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Essa iniciativa é o resultado da integração de duas ações importantes do Ministério da Saúde: a Rede Amamenta Brasil e a Estratégia Nacional para a Alimentação Complementar Saudável (ENPACS), que se uniram para formar essa nova estratégia,

que tem como compromisso a formação de recursos humanos na atenção básica. A base legal adotada para a formulação da estratégia são políticas e programas já existentes, como a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (Pnaisc), a Rede Cegonha, a Política Nacional de Atenção Básica (Pnab), a Política Nacional de Promoção da Saúde (PNPS), a Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN). A Coordenação-Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno (CGSCAM/Dapes/SAS) e a Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN/DAB/SAS) do Ministério da Saúde, em parceria com as secretarias estaduais e municipais de Saúde, são os responsá-

veis pela formulação das ações da nova estratégia, que visa colaborar com as iniciativas para a atenção integral da saúde das crianças. A Oficina da EAAB tem como princípio a educação permanente em saúde e como base a metodologia crítico-reflexiva que é desenvolvida por meio de atividades teóricas e práticas, leituras e discussões de textos, troca de experiências, dinâmicas de grupo, conhecimento da realidade local, sínteses e planos de ação. Para a efetivação da estratégia os Estados e municípios se organizam para formar os profissionais da atenção básica, por meio de duas ações: formação de tutores e oficinas de trabalho na Unidade Básica de Saúde (UBS).

A realização de oficinas, com a participação dos servidores, é uma das condições observadas para que as unidades de saúde se credenciem a receber a Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil, do MS


SAÚDE MANAUS

JUNHO DE 2019

7

CAPACITAÇÃO

Curso de Cuidador de Idosos Frágeis apresenta técnicas para o acompanhamento desses pacientes

Q

ualificar os cuidados que familiares ou cuidadores oferecem aos idosos, sobretudo aos que têm doenças crônico-degenerativas e que já estão acamados (frágeis) ou em risco de fragilidade, quando ficam dependentes para executar as atividades diárias. Com esse objetivo a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) promoveu o curso gratuito de "Cuidador Informal de Idosos Frágeis", com a participação de 49 inscritos. Com carga horária de 20 horas, o curso foi realizado no Centro de Atenção Integral à Melhor Idade (Caimi) Ada Vianna, localizado na avenida Brasil, s/nº, Compensa II. "Nosso público é formado por parentes de idosos e de pessoas que já desenvolvem a atividade de cuidador. Além disso, o interesse demonstrado pelas pessoas revela o acerto no oferecimento do curso, ampliando a formação e o conhe-

FOTO: ANA PAULA GRANGEIRO/SEMSA

Curso conseguiu atrair um número expressivo de inscritos interessados em melhorar as técnicas

cimento com qualidade e humanização aos que convivem em família ou prestam serviços às pessoas idosas em Manaus", afirma a Referência Técnica em Saúde do Idoso, Graciete Carvalho, da Semsa. Como parte do conteúdo, a enfermeira Tereza Neuman, da Uni-

dade Básica de Saúde da Família (UBSF) O 02, falou sobre o conceito de enfermagem e temas envolvendo alterações fisiológico-patológicas; atividade instrumental de vida diária e cuidados em primeiros socorros de pacientes idosos. Também houve a participação de

profissionais e especialistas pertencentes a outras áreas vinculadas à promoção da saúde e bem-estar da pessoa idosa, tais como, na fisioterapia, com o desenvolvimento de temas sobre a prevenção de quedas; atividade física, autonomia e independência do idoso; e na medicina, foram apresentadas noções da síndrome metabólica; os cuidados com medicamentos; além de quadros demenciais, Alzheimer, Parkinson etc. O conteúdo do curso incluiu, ainda, noções sobre nutrição (alimentação saudável do idoso); saúde bucal da pessoa idosa; assistência social, com temas relacionados à proteção social e promoção da cidadania; política nacional da pessoa idosa e prevenção de violência contra a pessoa idosa, além de orientações sobre o conteúdo de psicologia, com temas como “cuidando do cuidador” e “transtornos de humor e ansiedade”.

Programa de combate ao tabagismo ganha reconhecimento no Dia Mundial sem Tabaco

O

Programa de Controle do Tabagismo, que a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) oferece em 22 unidades de saúde e policlínicas, ganhou destaque na programação pelo Dia Mundial sem Tabaco, realizada na Escola Municipal Doutor Sérgio Alfredo Pessoa Figueiredo, pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), em parceria com a coordenação do Programa Estadual de Controle de Tabagismo. O reconhecimento foi pelo resul-

FOTO: DIVULGAÇÃO/SEMSA

tado das ações para reduzir a incidência do tabagismo do Amazonas. A fonoaudióloga Francinara Lima, gerente de Promoção da Saúde da Semsa, que coordena o Programa Municipal de Controle do Tabagismo, destacou a importância de todos que trabalham diariamente no controle do tabagismo nas Unidades de Saúde. “É um trabalho em equipe, realizado em parceria com diversas instituições. Cada serviço complementando o outro, desde o aco-

lhimento, prevenção, tratamento de fumantes e detecção precoce de doenças causadas pelo uso do cigarro. Assim, considero o certificado como um símbolo e reconhecimento da dedicação de todos os profissionais envolvidos no programa, entre trabalhadores e gestores, que têm o objetivo de reduzir a prevalência de fumantes e, assim, diminuir os casos de doenças e mortes, garantindo saúde e qualidade de vida para a população”, afirmou Francinara Lima.

A homenageada, Francinara Lima

Ambulatórios para Tratamento de Fumantes por zona Norte

1 UBS Frei Valério – rua Bom Jesus, s/ nº – Novo Israel; 2 UBS Sálvio Belota – rua das Samambaias, nº 786 – Santa Etelvina; 3 UBS Armando Mendes – rua 05, s/nº, conjunto Manôa; 4 Policlínica Dr. José Antônio da Silva – rua Aroeiras, nº 55 – Monte das Oliveiras; 5 Policlínica Anna Barreto – avenida Grande Circular, s/nº – Monte Sião; 6 UBS José Figlioulo – ruas Rios Arinos, s/nº, conjunto Viver Melhor – bairro Lago Azul;

7 UBS Balbina Mestrinho – rua Major Silvério J. Nery (rua 170), núcleo III, Cidade Nova;

Sul

8 Policlínica Castelo Branco – rua do Comércio, s/nº, Parque 10; 9 Policlínica Antônio Reis – rua São Luiz, s/nº, São Lázaro; 10 UBS Petrópolis – rua Delfim de Souza, s/nº, Petrópolis; 11 UBS Nilton Lins – avenida Professor Nilton Lins, Lote 3, Parque das Laranjeiras;

Leste

12 UBS Ivone Lima dos Santos – rua 08, s/nº Coroado III; 13 Policlínica Comte Telles – rua J, s/nº, Etapa B do bairro São José III; 14 UBS Dr. Alfredo Campos – rua André Araújo, s/nº, Zumbi II; 15 UBS Amazonas Palhano – rua Antonio Matias, s/nº, São José II; 16 UBS Mauazinho – rua Rio Negro, 113, Mauazinho;

Oeste

17 Policlínica Franco de Sá – rua V, nº 150,

no bairro Nova Esperança I; 18 Policlínica Djalma Batista – rua 23 de Dezembro, s/nº, Compensa II; 19 UBS Deodato de Miranda Leão – rua Presidente Dutra, s/nº, Glória;

Rural

20 UBSR São Pedro, localizado no Km 35 da rodovia AM-010; 21 UBSR Pau-Rosa, Km 21 da BR-174, ramal do Pau-Rosa; 22 UBSR Ephigênio Sales, AM–010, Km 41.


8

SAÚDE MANAUS

JUNHO DE 2019

TECNOLOGIA

Agendamento para castração de cães e gatos agora é feito on-line, pelo Sistema CCZ Cidadão

O

agendamento para procedimentos cirúrgicos gratuitos de castração e microchipagem devem ser feitos, a partir de agora, por meio digital, no CCZ Cidadão. Lançado no início do mês de junho, o sistema foi criado para facilitar o acesso ao serviço. O novo sistema atende a população em geral e as Organizações Não Governamentais (ONGs), permitindo o agendamento eletrônico de solicitações de castração de cães e gatos, e também na obtenção de certificado do registro de animais e outros serviços relacionados ao controle de zoonoses. O sistema foi elaborado pela equipe de Divisão de Desenvolvimento de Sistemas de Saúde, do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI/Semsa), e idealizado como uma ferramenta para substituir o agendamento telefônico para a castração de animais. “A meta é facilitar o acesso da população, agregando outros serviços oferecidos pelo CCZ. Além disso, como a demanda em saúde é cada vez maior, a utilização de ferramentas tecnológicas é mais uma estratégia para melhorar a qualidade do atendimento. E a Semsa já conta com uma equipe de profissionais da área de tecnologia de informação, trabalhando de forma permanente para encontrar instrumentos que possam assegurar maior eficiência e qualificar o trabalho na rede municipal de saúde”, explica o veterinário Francisco Zardo, diretor do CCZ.

Acesso

O acesso ao Sistema CCZ Cidadão pode ser feito por meio do endere-

FOTO: JOSÉ NILDO/SEMSA

Os procedimentos cirúrgicos que são realizados gratuitamente em cães e gatos no CCZ são a esterilização e a microchipagem dos animais

ço eletrônico http://ccz.manaus. am.gov.br, disponibilizado pela Semsa, utilizando preferencialmente o navegador Chrome. Não é necessário realizar download ou instalação de aplicativo. Acessando o sistema, a pessoa interessada deve fazer um cadastro e em seguida acessar o CCZ Cidadão, para realizar agendamento da castração de cães e gatos. O cadastro exige informações do tutor do animal, por meio do preenchimento de

FOTO: REPRODUÇÃO

formulário com CPF, nome e endereço completos, e-mail e número de telefone celular, sendo tais dados obrigatórios. Após essa etapa, é preciso acessar o e-mail informado e clicar no link enviado para ativação do cadastro. O Sistema CCZ Cidadão apresentará uma agenda mensal de vagas disponibilizando serviços de castração nas Unidades Móveis do CCZ, em turnos matutinos e vespertinos, que estarão localizadas no Centro Social Urbano do Parque 10 e no Instituto Federal do Amazonas (Ifam), na zona Leste. São disponibilizados agendamentos de forma distinta para a população em geral e Organizações Não Governamentais (ONGs), mediante cadastro prévio e disponibilidade de vagas. As ONGs também deverão apresentar o CNPJ, juntamente com informações do animal a ser castrado.

‘Bicho Feliz’

Com o nosso serviço, os agendamentos são feitos via internet, de forma simples e rápida

EXPEDIENTE

De acordo com a diretora do Departamento de Vigilância Epidemiológica da Semsa, enfermeira Marinélia Ferreira, o lançamento do novo sistema integra as ações do programa “Bicho Feliz”, que faz parte do plano de governo da Prefeitura de Manaus. “A preocupação com o bem-estar

animal, associado ao controle das zoonoses na cidade, resguardando a saúde da população, é uma das metas da administração municipal. E o programa “Bicho Feliz” faz parte do esforço para sensibilizar a sociedade sobre a importância da guarda responsável e controle populacional dos animais, permitindo um estreitamento na relação do CCZ com a comunidade”, explica Marinélia Ferreira.

Serviços

O Centro de Controle de Zoonoses de Semsa oferece os seguintes serviços de Vacinação antirrábica animal: esterilização cirúrgica de cães e gatos; registro e identificação eletrônica de cães e gatos; fiscalização de procedimentos pós-cirúrgicos; Visitas/Fiscalização zoosanitárias; controle de animais sinantrópicos; educação em Saúde e Guarda Responsável de Animais e Promoção e prevenção da raiva humana. Na última Campanha de Vacinação Antirrábica de 2018, o CCZ conseguiu vacinar 234.544 animais, sendo 170.319 cães e 64.225 gatos, realizando um trabalho de prevenção da raiva animal em animais domésticos das zonas urbana e rural (terrestre e fluvial), alcançando a meta vacinal estipulada pelo Ministério da Saúde.

Eric Gamboa Secretário Municipal de Comunicação | Elendrea Cavalcante Subsecretária Municipal de Comunicação | Jornalista Responsável Sandra Monteiro MTB 001219/AM Textos Decom Semsa | Revisão Dernando Monteiro | Fotos Decom/Semsa | Projeto Gráfico Aline Ribeiro

Profile for intranet.semsa

Saúde Manaus Ed 10. 2019  

Saúde Manaus Ed 10. 2019  

Advertisement