Page 1

EXAME

VEÍCULOS

Sistema vai monitorar a realização do Teste do Pezinho

Samu 192 Manaus ganha reforço de 24 ambulâncias

PÁGINA 2

PÁGINA 3

SAÚDEMANAUS EDIÇÃO Nº 12 | AGOSTO DE 2019

Zona Leste ganha a primeira Clínica da Família de Manaus A Clínica da Família Waldir Bugalho está situada na quarta etapa do bairro Jorge Teixeira e tem capacidade para atender a mais de 13 mil usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). A mais nova unidade de saúde da zona Leste poderá realizar até 150 exames de ultrassonografia, dos mais variados tipos, em parceria com o Hospital Adventista de Manaus. Em um ano, a fila de espera por esse tipo de exame terá reduzido em 60%. A clínica terá quatro equipes de Saúde da Família e mais de 30 tipos de atendimentos em sua carteira de serviços, entre consultas médicas, vacinas, serviço social e exames. PÁGINAS 4 E 5 FOTO: MARINHO RAMOS/SEMCOM

FOTO: MARCIO JAMES/SEMCOM

FOTO: NATHALIE BRASIL/SEMCOM

ALEITAMENTO

FISCALIZAÇÃO

Agosto Dourado incentiva a amamentação

Visa Manaus promove ações educativas

PÁGINA 6

PÁGINA 7


2

SAÚDE MANAUS

AGOSTO DE 2019

MONITORAMENTO

Sistema vai fazer o controle integrado de realização do Teste do Pezinho nos bebês

U

m sistema criado pela Prefeitura de Manaus vai fazer o monitoramento e controle dos dados da realização do Teste do Pezinho na capital e no interior. Para isso, foi assinada uma portaria, inclusive com a participação de órgãos de controle como o Ministério Público. A ferramenta, desenvolvida via assessoria técnica da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), sem custos, funcionará como base de controle de informações, para todas as maternidades que realizam o Teste do Pezinho até o quinto dia de nascimento da criança. Por meio de uma planilha on-line compartilhada, os agentes autorizados preencherão e acompanharão os dados atualizados em tempo real. “Esse sistema foi criado para permitir a integração das informações de cada um dos serviços envolvidos na realização do Teste do Pezinho, em uma base de dados unificada, incluindo maternidades, Unidades Básicas de Saúde, Centros de Atenção Integral às Crianças e o Hemoam”, destaca a chefe do Núcleo de Saúde da Criança e do Adolescente, enfermeira Ivone Amazonas. Com a nova ferramenta, será possível identificar crianças que não tenham realizado o Teste do Pezinho e, com isso, efetuar uma busca ativa aos usuários, possibilitando diminuir os 25% de nascidos vivos que hoje não fazem o teste e, consequentemente, ofertar um tratamento precoce, com a finalidade de reduzir a morbimortalidade infantil. O novo sistema informará à Rede

FOTO: DIVULGAÇÃO

O Teste do Pezinho é um exame obrigatório que pode identificar doenças e é garantido gratuitamente nas unidades do Sistema Único de Saúde

de Atenção se a criança foi levada para fazer o exame. No caso de não realização do teste, os profissionais poderão iniciar de forma imediata a busca ativa da criança. “Os pontos da Rede de Atenção à Saúde, nos Estados e nos municípios, têm papel estratégico

no cuidado da criança. A efetivação do acesso e da integralidade do cuidado à saúde depende da capacidade de articulação entre a Atenção Básica e a especializada. Quanto maior a rapidez na identificação e início do tratamento das doenças, maior a possibilidade de

evitar sequelas nas crianças”, ressalta a enfermeira. A nova ferramenta, criada pela Prefeitura de Manaus, será incorporada pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam), para atender unidades de saúde dos municípios do interior do Estado.

Endereço das UBSs que coletam material para o Teste do Pezinho


SAÚDE MANAUS

AGOSTO DE 2019

3

URGÊNCIA

Nova frota do Samu vai dar agilidade aos atendimentos dos chamados

C

om 24 ambulâncias novas e totalmente equipadas para os atendimentos de urgência e emergência, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu 192 Manaus – será possível reduzir pela metade o tempo de respostas aos chamados da população. Hoje, são aproximadamente 150 atendimentos/dia que vinham sendo realizados por 14 ambulâncias que estavam em operação. Com a entrada da nova frota, os veículos mais antigos entrarão em rodízio para que passem por uma rigorosa manutenção. As ambulâncias são fruto de um acordo feito entre a Prefeitura de Manaus e o Ministério da Saúde. Com as novas ambulâncias, o tempo de espera de atendimento pelo Samu 192 Manaus deverá reduzir pela metade, ou seja, o tempo desde a identificação da chamada e da necessidade de ambulância, até chegar à vítima em urgência ou emergência. “Vai melhorar muito o serviço prestado pelo Samu, o ambiente de trabalho. São aproximadamente 150 atendimentos por dia, mas, com isso, a gente dobra a nossa frota e reduz pela metade o tempo de resposta. Então é muito importante essa ação de hoje, para melhorar todo o atendimento à ci-

FOTO: ALEX PAZUELLO/SEMCOM

dade de Manaus”, afirma o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi. A chegada das ambulâncias foi comemorada pelos trabalhadores do Samu, chamados carinhosamente pela população de “samuzeiros”. “Mais agilidade, mais tranquilidade, mais segurança. Com certeza a população será melhor atendida”, disse o condutor socorrista Manuel Araújo. “O nosso tempo de resposta vai ser muito menor, com maior qualidade, vamos chegar mais rápido e fazer o nosso trabalho, que é salvar vidas”, comemorou a técnica de enfermagem Cíntia Martins.

Trotes

De acordo com o diretor do Samu 192 Manaus, Ruy Abrahim, hoje o serviço recebe, em média, mil chamadas/dia. Mais de 20% dessas chamadas – aproximadamente 200/ dia – são trotes. Entre 50% e 60% são chamadas que não se enquadram em atendimento por ambulância e outras recebem orientação por telefone. “Dessas mil chamadas, o Samu atende, efetivamente, em torno de 150/dia”, explica o diretor. “A população precisa entender que ambulância é para caso de urgência e emergência, existem situações em

A chegada dos novos veículos para compor a frota vai reduzir o tempo de espera das chamadas

que a pessoa precisa, sim, de atendimento médico, mas não precisa de ambulância. Samu não é transporte, é para atender urgência e emergência”, explicou.

Para fazer o crivo dessas chamadas, existe na base do Samu o médico regulador, 24 horas, para fazer a triagem de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde.

Samu 192 Manaus: saiba como usar corretamente esse serviço O Samu 192 é um programa do governo federal, que tem como finalidade prestar socorro à população em casos de emergência. O serviço funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, com equipes de profissionais de saúde, composta por médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas, queatendem às urgências de naturezas diversas, em todas as zonas da cidade de Manaus e comunidades próximas. A ligação é gratuita e pode ser realizada por qualquer telefone fixo ou móvel. Os profissionais do serviço estão habilitados a prestar socorro em emergências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental, para a população em qualquer lugar, seja na residência, local de trabalho ou via pública.

Dores no peito de aparecimento súbito; Situações de intoxicação ou envenenamento; Queimaduras graves;

Crises convulsivas (ataque, convulsão); Acidentes de trânsito com atropelamento;

Traumas (tórax, abdômen, crânio e fraturas);

Trabalhos de parto com risco de morte da mães ou do feto;

Quedas acidentais;

Sangramentos e hemorragias.

Perda da consciência (desmaio);


4

SAÚDE MANAUS

AGOSTO DE 2019

ATENDIMENTO

Clínica da Família Waldir Bugalho vai reduzir fila de exames de ultrassonografia em 60%

C

om capacidade para atender mais de 13 mil usuários em sua área de abrangência e comunidades adjacentes, foi inaugurada a primeira Clínica da Família do município, a Waldir Bugalho, na rua Sete de Setembro, 871, Jorge Teixeira, zona Leste. A estrutura integra o pacote de obras e ações em homenagem aos 350 anos de Manaus e está situada, estrategicamente, no centro de uma das zonas mais populosas da capital do Amazonas. A nova unidade da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está dotada de instalações modernas e acolhedoras. A Clínica da Família Waldir Bugalho vai contribuir para ampliar o acesso e resolutividade nos serviços da Atenção Básica, preconizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Outras duas unidades, nos mesmos moldes dessa primeira, serão construídas pela prefeitura no Jorge Teixeira, uma na rua das Dálias e outra na Brigadeiro Hilário Gurjão. A Clínica da Família tem parceria com o renomado e qualificado Hospital Adventista na realização do serviço de apoio diagnóstico. “O Hospital Adventista está nos dando oportunidade para ajudar a população da zona Leste. É filantropia pura, sem cobrar nada. Esse é o tipo de parceria que gostamos, que nos ajuda a atender melhor os pacientes da assistência primária”, ressaltou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi. Para o diretor-médico do Hospital Adventista, Guilherme Macedo, a

FOTO: MARINHO RAMOS/SEMCOM

A ‘Waldir Bugalho’ é a primeira unidade no padrão de resolutividade de clínica da família a ser instalada em Manaus para atendimento à comunidade

qualidade na assistência deve caminhar junto com a gestão municipal. “Vamos auxiliar no que a prefeitura necessita em relação aos exames de ultrassom e que será uma ajuda muito grande para quem realmente precisa. Com um diagnóstico mais

A nova unidade oferece mais de 30 tipos de serviços de saúde para os usuários do SUS

rápido, a população ganha um melhor tratamento”, afirmou. A Clínica da Família está capacitada para realizar 150 exames/dia, dispondo de 44 tipos de ultrassonografia: mama, próstata, obstétrica, pélvica, transvaginal, abdominal, articulações, joelhos, aparelho urinário, tireoide, tórax, inclusive a transfontanelar, que permite diagnosticar e acompanhar lesões cerebrais do recém-nascido, bem como contribuir para prever a ocorrência de alterações do desenvolvimento neurológico associadas a essas lesões. Com isso, será possível reduzir em 60% a fila de espera do Sistema de Regulação (SisReg) só no primeiro ano de funcionamento. “A clínica está totalmente preparada e equipada com diversos tipos de serviços para atender toda a população. Estimamos reduzir em até 60% essa fila de espera para o ultrassom, que hoje tem mais de 55 mil pessoas no Sistema de Regulação. A entrega dessa unidade para a comunidade é o resultado de muito trabalho da Prefeitura de Manaus”, acrescentou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi. O diferencial nos serviços da clínica Waldir Bugalho inclui mudanças no processo de trabalho, com atividades e a visão do cuidado familiar,

maior resolutividade da assistência. Importante ponto de atenção para o trabalho em redes de apoio local, com o Centro de Referência Social, Conselho Tutelar, Conselho de Saúde, entre outros.

Corpo técnico

A Clínica da Família Waldir Bugalho terá quatro Equipes de Saúde da Família (ESF) com Saúde Bucal, formada por médicos, enfermeiros, cirurgiões-dentistas, técnicos de enfermagem, técnicos em saúde bucal e agentes comunitários de Saúde, com capacidade para atender, no mínimo, 13.800 pessoas de sua área de abrangência e adjacências. A unidade está informatizada, o que possibilitará aos profissionais registrarem todos os atendimentos no Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC). A carteira de serviços da Clínica da Família Waldir Bugalho contará com 33 tipos de atendimentos, tais como consultas médicas da Atenção Básica, consultas de enfermagem, quatro gabinetes odontológicos, escovódromo, assistente social, vacinação, triagem neonatal, além de serviços de apoio e diagnósticos, que incluem pontos de coleta de exames laboratoriais e ultrassonografia.


SAÚDE MANAUS

AGOSTO DE 2019

5

SERVIÇOS

Moradores do Jorge Teixeira comemoram a inauguração da nova unidade de saúde do bairro FOTOS: DIVULGAÇÃO/SEMSA

As modernas instalações da clínica da família oferecem mais conforto e qualidade nos atendimentos, como destaca o presidente da comunidade do Jorge Teixeira, Gelson Garcia

A

Clínica da Família Waldir Bugalho tem mais de 1,3 mil metros quadrados de área construída. O projeto incluiu a instalação de subestação de tratamento de esgoto padronizada, adequação às normas de acessibilidade e às do Corpo de Bombeiros, com implantação de reserva de incêndio e instalações de hidrantes e bomba de recalque, além da substituição de cobertura. A clínica é a primeira unidade a receber o reforço de câmaras refrigeradas para monitoramento de temperatura 24 horas por dia, durante os sete dias da semana, visando a qualidade e segurança dos imunobiológicos ofertados à população. A comunidade do bairro comemorou a inauguração da nova unidade e os benefícios que terão com os serviços de saúde. “Não só para mim, mas para toda a comunidade que é carente de saúde e tudo mais. Isso aí veio em boa hora, neste tempo que a saúde está tão carente e precária. Só temos a agradecer, em nome da comunidade. Tem gente aqui

que é muito carente, que não tem condições de pagar uma passagem de ônibus, mas vem aqui na clínica, faz seu atendimento, exames e até ultrassom. Coisas que não têm em qualquer UBS”, destacou o presidente da 4ª etapa do bairro Jorge Teixeira, Gelson Garcia. Também morador da 4ª etapa do bairro, o aposentado Joel Pinheiro agradeceu a construção da Clínica da Família Waldir Bugalho. “Para nós, da comunidade, veio em boa hora. Agradeço a administração municipal, que visualizou de perto essa situação para que a gente viesse a receber com bênção essa unidade, que está aqui. Até porque sou deficiente e para mim foi muito bom também. É uma grande ajuda para toda a nossa comunidade”, afirmou o morador. Valda Melo dos Santos, moradora da comunidade, disse que a Clínica da Família vai facilitar o acesso dos moradores aos serviços de saúde. “Eu acho isso maravilhoso porque vai melhorar muito. Como moro há muitos anos aqui, via que

muitas vezes as pessoas tinham que marcar consultas em outros bairros, pessoas saindo daqui do Jorge Teixeira para fazer exames em outros lugares na zona Sul,

zona Norte, Centro. Então, ficava muito complicado. Melhorou demais aqui. Eu conheço essa área faz anos e com essa clínica, passou a ser nota 10!”, elogiou.

O aposentado Joel Pinheiro destacou os benefícios da nova clínica para os moradores


6

SAÚDE MANAUS

AGOSTO DE 2019

AMAMENTAÇÃO

‘Hora do Mamaço’ alerta para importância do leite materno e do envolvimento familiar

R

eforçando a importância do aleitamento materno, principalmente nos primeiros meses de vida, foi realizada no parque Cidade da Criança, bairro Aleixo, zona Centro-Sul, a “Hora do Mamaço”. Com a parceria de instituições públicas e organizações da sociedade civil, foi parte da programação do Agosto Dourado, realizado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). A ‘Hora do Mamaço’ incentiva as mães, para que amamentem seus filhos, de forma saudável, desde os primeiros meses de vida. Durante todo o mês, as Unidades Básicas de Saúde da Semsa estão desenvolvendo atividades, ressaltando os benefícios da amamentação e seus resultados para o futuro das crianças. A Semsa tem 20 unidades certificadas pelo Ministério da Saúde no programa “Amamenta e Alimenta Brasil”. Este ano, o “Agosto Dourado” tem o tema “Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação”. Com base em experiências e métodos científicos, ficou comprovada a importância do envolvimento dos familiares próximos, e não apenas a mãe, para que seja assegurado o aleitamento materno exclusivo nos

FOTO: MARCIO JAMES/SEMCOM

A ‘hora do mamaço’ foi criada para conscientizar as mães da importância da amamentação e alimentação saudável para o desenvolvimento dos bebês

primeiros seis meses de vida e, de forma complementar, até os dois anos de idade. Até o final do mês, os Distritos de Saúde, escolas e creches municipais receberão atividades de educação e saúde, além de rodas de conversa e ações culturais e recrea-

tivas, alusivas à campanha “Agosto Dourado”, instituída no calendário oficial do município pela Lei 1.925, de 13 de novembro de 2014. “Tem muitas mulheres, muitas mães, que não sabem da importância da amamentação fora da mamadeira, que ajuda muito a

adquirir anticorpos. É importante para a criança crescer saudável. Acho legal um evento como esse, para influenciar outras mães a participarem da programação”, relatou a dona de casa Greicy da Silva, enquanto amamentava a pequena Ize, de apenas três meses de vida.

Semana do Bebê Manauara também é estratégia

C

omo parte da estratégia para reduzir a mortalidade infantil, a Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com outras secretarias e organizações, realiza a 4ª Semana do Bebê Manauara, que este ano teve como tema “Primeira infância: agora e no futuro”. A iniciativa tem como foco avaliar as condições sociais, educacionais e de saúde que o município oferece aos bebês que nascem na cidade, e com essa avaliação melhorar os serviços. A diretora do Departamento de Atenção Primária da Semsa, Ângela Nascimento, explica que essa iniciativa busca impulsionar a prática do aleitamento materno com foco na saúde integral e reafirmando que o melhor alimento para a criança é o leite materno. “O aleitamento materno promove e fortalece a saúde, evita adoecimento e proporciona o desenvolvimento ideal para a crian-

ça. Essa grande campanha tem a missão de informar toda a população da importância dessa prática”, destaca Ângela Nascimento. A chefe do Núcleo de Saúde da Criança e do Adolescente, Ivone Amazonas, explica que para que uma criança seja saudável no futuro, é preciso proporcionar uma amamentação sadia e correta para o bebê, fortalecendo a primeira infância. “A mobilização social que a ‘Semana do Bebê Manauara’ realiza é imensa, porque esclarece para a população a importância de qualificar, de modo integral, a primeira infância da criança, que é um momento decisivo para a formação dela”, diz Ivone. Até o final do mês os Distritos de Saúde, escolas e creches receberão atividades de educação e saúde, rodas de conversa, atividades culturais e recreativas, alusivas à “Campanha Agosto Dourado”.

FOTO: ALTEMAR ALCÂNTARA/SEMCOM

O estímulo ao aleitamento materno faz parte das ações desenvolvidas pela Semsa em Manaus


SAÚDE MANAUS

AGOSTO DE 2019

7

VIGILÂNCIA

Visa Manaus faz ação educativa em shopping

R

estaurantes, lanchonetes, bares, cafés, supermercado, salões de beleza, pet shop e outros estabelecimentos de interesse à saúde passaram por inspeção sanitária, durante uma blitz educativa realizada pelo Departamento de Vigilância Sanitária (Visa) da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). A ação foi concentrada no Amazonas Shopping, zona Centro-Sul da capital e encerrou as atividades da Semana Municipal de Vigilância Sanitária. Fiscais da Vigilância Sanitária verificaram as condições de funcionamento de aproximadamente 50 estabelecimentos. Proprietários e funcionários foram orientados sobre a necessidade do licenciamento sanitário e do cumprimento das normas de higiene e segurança como garantia de qualidade dos produtos e serviços oferecidos ao consumidor. Clientes também foram abordados pela equipe da Visa. Eles receberam material informativo e orientações sobre o que deve ser observado nas lojas na hora de comprar comidas e bebidas e utilizar serviços como os de estética e embelezamento. As lojas onde foram detectadas irregularidades, como ausência ou perda de validade da licença sanitária, erros de processo de trabalho ou conservação e manuseio incorreto de alimentos foram orientados a tomar providências e isentadas de penalidades. “Fizemos uma ação educativa, com o objetivo de esclarecer os responsáveis sobre as exigências sanitárias e não de puni-los”, explicou a diretora da Visa Manaus, Maria do Carmo Leão. Segundo ela, a Vigilância vem atuando cada vez mais na prevenção do risco, por meio de medidas de sensibilização e orientação do setor regulado. “O que queremos é ter menos motivos para a aplicação de sanções como autuações, multas e interdições”, destacou. Ela ressaltou que a conscientiza-

FOTO: NATHALIE BRASIL/SEMCOM

Durante a blitz educativa, os fiscais da Visa Manaus orientaram os frequentadores dos shoppings para os cuidados no consumo de alimentos

ção sobre o cumprimento das regras sanitárias por parte de quem oferece bens ou serviços e a exigência de qualidade por parte do cidadão é o que mais interessa ao campo da vigilância sanitária. “Não cabe mais uma atuação meramente punitiva, precisamos evitar o risco e isso só se alcança com orientação”. Semana - A ação educativa junto aos lojistas foi o último item da programação da Semana Municipal de Vigilância Sanitária, aberta com a realização de um fórum sobre inovações e avanços da vigilância nos setores público e privado, do qual participaram mais de 300 profissionais da área e representantes do setor regulado da capital e do interior do Estado. O fórum foi organizado pela Visa Manaus, em parceria com a Fun-

FOTO: ALTEMAR ALCÂNTARA/SEMCOM

Alunos da rede pública tiveram um dia de fiscais-mirins com orientações sobre produtos

dação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) e Coordenação Regional de Portos, Aeroportos e Fronteiras do Norte (CRPAF-AM/ Anvisa). Também foram realizadas palestras sobre vigilância sanitária para estudantes dos cursos de saúde do Uninorte Laureate e rodas de conversa sobre cuidados sanitários em Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Fiscais mirins

Data de validade, cor, cheiro e condições das embalagens de produtos alimentícios foram alguns dos itens observados por uma turma de estudantes da rede municipal de ensino, durante fiscalização sanitária em um supermercado da zona Sul de Manaus. A atividade educativa, promovida pela Vigilância Sanitária de Manaus (Visa Manaus), teve como objetivo mostrar aos fiscais mirins o que deve ser observado na hora de comprar alimentos para garantir uma compra segura, sem riscos ao consumo. Um grupo de 12 alunos do 5º ano na escola municipal Joaquim Pinto participou da ação. Eles receberam orientação prévia sobre higiene e qualidade dos alimentos e na visita ao supermercado foram acompanhados pela equipe de fiscalização da Gerência de Produtos da Visa Manaus. “Este é o segundo ano que levamos os estudantes para dentro do supermercado, promovendo a prática da vigilância de alimentos, com

apoio e parceria da Semed (Secretaria Municipal de Educação)”, informou a diretora da Visa, Maria do Carmo Leão. De acordo com ela, esse tipo de trabalho pode ajudar na formação de cidadãos mais esclarecidos e comprometidos com a promoção da saúde em Manaus. “É uma semente que esperamos ver frutificar”, disse. Os alunos visitaram todas as áreas de venda e fabricação de alimentos, incluindo as de produtos industrializados, de laticínios e hortifrutigranjeiros e também o açougue, a padaria e a confeitaria, onde é exigido rigor sanitário no manuseio da matéria-prima, conforme esclareceu a fiscal nutricionista Luciana Fares. “Cada tipo de produto tem suas peculiaridades, por isso há orientações específicas para a vigilância da qualidade”, explicou a fiscal, citando que o consumidor deve estar atento, por exemplo, à coloração bem avermelhada das carnes frescas e ao seu armazenamento em local adequadamente resfriado, além da preservação da cor e cheiro característicos. Ela também lembrou que os peixes frescos devem estar sobre o gelo, com olhos brilhantes e escamas aderidas e, ainda, que para os ovos é obrigatório o selo de inspeção fiscal federal (SIF) ou estadual (SIE), além de ser necessário o consumidor verificar se estão com a casca íntegra (sem rachaduras ou trincas) e se estão sem penas ou outros resíduos. “O que não estiver dentro dessas condições não deve ser comprado ou consumido”, salientou.


8

SAÚDE MANAUS

AGOSTO DE 2019

MODELO

Sistema criado por profissionais da Semsa servirá de base para combater o sarampo em São Paulo

P

ouco mais de dois meses após o anúncio do fim do surto de sarampo e há quase 200 dias sem registros de casos confirmados, Manaus se torna referência ao apresentar para a equipe da Secretaria de Saúde, do governo de São Paulo, o Sistema de Informação Track, criado por profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), para auxiliar no combate à doença. A apresentação foi organizada a partir de convite da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas). Em São Paulo, o município foi representado pela enfermeira Eliane Campos, o estatístico Marcus Antônio Pereira Rodrigues e o assistente administrativo Nilson Ribeiro Picanço, servidores do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae), além de Rogério Carminé, servidor do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI), todos da Semsa, que apresentaram a ferramenta de análise e qualificação de informações durante o surto da doença em Manaus, a partir do resultado da criação e utilização do Sistema Track. O Track foi uma das estratégias utilizadas como um sistema de captação de dados do paciente para o monitoramento em tempo real de todos os casos notificados, permitindo maior agilidade na tomada de

FOTO: DIVULGAÇÃO

O Sistema Track foi criado por profissionais da Vigilância Ambiental e Epidemiológica da Semsa como estratégia para monitorar casos

decisões para o controle do sarampo, que teve o surto encerrado no início de junho, após 90 dias sem registro de casos confirmados da doença. Por meio dele é possível inserir as mesmas informações da ficha de notificação do Sistema Nacional de Informação de Agravos de Notificação (Sinan/Ministério da Saúde), utilizado em todo o Brasil, identificando o nome do paciente, a localização geográfica da residên-

cia, sexo, idade e escolaridade do paciente, e dados sobre o início dos sintomas e histórico vacinal, entre outras informações. “A maior vantagem do Track em relação ao Sinan é o fato de funcionar de forma on-line, possibilitando maior rapidez na consolidação das informações, o que se mostrou essencial em situação de surto. A coleta e consolidação das informações dos casos suspeitos de forma on-line tornou possível reduzir o

tempo de resposta dos serviços de saúde na execução das ações de investigação epidemiológica, bloqueio vacinal, monitoramento de contatos e familiares dos pacientes, facilitando as ações de prevenção e controle da doença”, afirmou a gerente do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs/Semsa), enfermeira Eliane Campos, que esteve em São Paulo para apresentação e treinamento da ferramenta.

Semsa mantém monitoramento de casos suspeitos de sarampo O trabalho de monitoramento de casos suspeitos de sarampo continua sendo mantido em Manaus, mesmo com o fim do surto da doença na cidade. O cuidado é em razão do registro de casos de sarampo em outros Estados brasileiros. A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) orienta que a população e os profissionais de saúde devem ficar atentos, principalmente para os sintomas clássicos do sarampo, o que inclui febre, erupções na pele (vermelhidão), tosse, coriza (espirros, secreção e obstrução no nariz) e conjuntivite (inflação ou infecção que provocam vermelhidão e lágrimas nos olhos). “Mesmo com o surto de sarampo em Manaus finalizado no início

EXPEDIENTE

do mês de junho, após 90 dias sem registro de casos confirmados, o vírus causador da doença continua em circulação no Brasil e outros países. Então, é importante que a população mantenha o cartão de vacina atualizado, procurando uma unidade de saúde para garantir o esquema vacinal completo para a prevenção ao sarampo e outras doenças”, alerta o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi. A diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae/Semsa), enfermeira Marinélia Ferreira, explica que o monitoramento da notificação de doenças transmissíveis, como o sarampo, faz parte do trabalho de rotina de vigilância dos serviços de saúde para que se possa iden-

tificar casos suspeitos e executar as ações de controle necessárias. “Este ano, Manaus registrou três casos confirmados de sarampo, no último no dia 31 de janeiro, mas a Semsa realizou a investigação de um total de 69 casos notificados nos serviços de saúde. A maioria dos casos foi descartada após investigação da equipe de Vigilância Epidemiológica e o monitoramento continua a ser feito em todas as Unidades de Saúde”, garante Marinélia. O trabalho de vigilância continua a ser executado nos casos suspeitos com a notificação, investigação, bloqueio vacinal e acompanhamento dos contatos diretos e indiretos (familiares e sociais) dos pacientes. A vacina tríplice viral, que imu-

niza contra sarampo, caxumba e rubéola, está disponível para a população de seis meses a 49 anos, em 183 salas de vacina da rede municipal. A lista com o endereço das Salas de Vacina pode ser acessada no site da Semsa (http:// semsa.manaus.am.gov.br).

Orientação

Mesmo com o fim do surto, continua vigente em Manaus a antecipação da primeira dose de tríplice viral para crianças de seis a 11 meses, seguindo com o esquema de rotina preconizado a partir de 12 meses de idade, com intervalo mínimo de 30 dias da dose antecipada, e complementação do mesmo com a segunda dose, a ser realizada com a vacina tetra viral a partir dos 15 meses de idade.

Eric Gamboa Secretário Municipal de Comunicação | Elendrea Cavalcante Subsecretária Municipal de Comunicação | Jornalista Responsável Sandra Monteiro MTB 001219/AM Textos Decom Semsa | Revisão Dernando Monteiro | Fotos Decom/Semsa | Projeto Gráfico Aline Ribeiro

Profile for intranet.semsa

Saúde Manaus 11  

Saúde Manaus 11  

Advertisement