Issuu on Google+

NOTÍCIAS

www.intermaq.com

BOLETIM INFORMATIVO DA INTERMAQ SISTEMAS DE ORDENHA LTDA. - ANO III - Nº 4

Rigotto elogia qualidade Intermaq Inauguração da “Sala do Leite” na Expointer 2003, contou com a presença do secretário da Agricultura e Abastecimento, Odacir Klein.

O governador Germano Rigotto, que durante a última Expointer, conheceu e elogiou a qualidade dos produtos Intermaq, “É um exemplo a ser imitado”, afirmou, vem coordenando reuniões para avaliar os investimentos necessários à infra-estrutura do Parque Assis Brasil nas edições deste ano da Expoleite, que acontece de 26 a 30 de maio e

Destaque Magribel em Palma Sola Destaque para a participação da revenda MAGRIBEL de Francisco Beltrão que, sob a gerência dos sócios Itamar e Valmor, vem realizando um trabalho arrojado em parceria com a indústria Intermaq e assim, ampliando a cada dia a preferência dos produtores na comercialização dos consagrados produtos Intermaq . O Show Agrícola 2004, em sua quinta edição, aconteceu em Palma Sola, oeste de Santa Catarina de 21 a 24 de janeiro, confirmando ser um dos melhores eventos do setor no Brasil.

também da Expointer que inicia dia 28 de agosto. “Temos empresas fantásticas inovando, buscando soluções criativas para superar a crise e gerando lucros tanto para seus empreendimentos quanto para seus clientes”, elogiou Rigotto, alertando que a crise do Estado, não se reflete na iniciativa privada ou no campo, que enfrenta positivamente o

desafio da competitividade. Entre os projetos em elaboração, destacam-se os de sinalização do parque com a criação de espaços publicitários; melhorias nas redes de abastecimento de água, pela Corsan, e de energia elétrica, pela empresa AES Sul, para evitar quedas de tensão e cortes de água; recuperação dos alojamentos dos técnicos vindos do interior, vestiários e das baias; expansão e melhoria dos espaços dos sanitários; criação de espaços para os tratadores e trabalhadores com vestiários; e ampliação e melhor iluminação, para uso à noite, da pista de remates e provas Freio de Ouro, dos criadores de cavalos crioulos. Segundo Rigotto, "esta será uma Expoleite ainda melhor, com uma diversificação importante ao acrescentar bovinos de corte e mistos”, além da confirmação de empresas como a Intermaq. “Depois da feira leiteira, queremos transformar esta na maior Expointer da história", garantiu o governador. E nós estaremos lá, com máquinas modernas e conceitos inovadores de produção.

Nestlé avalia e aprova a qualidade Intermaq A empresa de consultoria e serviços Engetérmica encaminhou à Intermaq, por solicitação da Nestlé, um questionário técnico verificando o cumprimento da instrução normativa nº 48, que regulamenta equipamentos de ordenha. Para orgulho nosso, a tradicional empresa do setor lácteo, destacou que a Intermaq tem estrutura para atuar como fornecedora autorizada de suas unidades. . Os testes foram referentes às ordenhadeiras Móveis, de Balde ou Latão ao Pé e Canalizada. Os itens incluiam, além da avaliação técnica dos equipamentos, análises da estrutura física das empresas, procedimentos de fabricação, procedimentos de armazenagem, manuais de operação/manutenção dos equipamentos, treinamento para representantes/assistência técnica e serviços de pós-venda/representações que foram considerados adequados pela Nestlé.


Editorial INTERMAQ notícias - jan/fev/mar/abr/mai/2004

Editorial

2

Desafios e Conquistas Ao longo dos últimos 16 anos, todos nós da Intermaq trabalhamos árduamente para ver concretizado o ideal de uma política empresarial marcada pela responsabilidade social, preocupação constante com o produtor e compromisso efetivo com o aprimoramento da cadeia produtiva do leite. De fato, se olharmos para esses anos todos, veremos que foram plenos de realizações e integração com a comunidade, graças a grande capacidade da equipe de profissionais Intermaq, integrada aos nossos revendedores, sempre unida e atenta na busca das melhores soluções para os desafios dos novos tempos. Frutos desta capacidade, enriquecidos pela iniciativa, flexibilidade, criatividade e dedicação que são inerentes à nossa equipe, podemos elencar inúmeros testemunhos que orgulham e enriquecem a história da Intermaq, entre os quais: · A prática efetiva da integração através de grupos de trabalho, treinamentos, seminários da Área Técnica, Manutenção e Comercial com a rede de revendedores e outros parceiros; · Desenvolvimento de novos produtos e equipamentos sempre correspondentes às expectativas do produtor; · Investimentos em apoio a inúmeros projetos culturais e publicações técnicas destinadas a informar e atualizar a cadeia produtiva reafirmando a preocupação com a preparação do homem para uma produção rentável e adequada às exigências e padrões de um mercado mundial cada vez mais competitivo e exigente; · Reconhecimentos externos importantes como o realizado pela Nestlé através da empresa Engetérmica Consultoria e Serviços Ltda., que no mês de setembro passado realizou uma Inspeção Técnica de Fabricante de Ordenhadeiras e respectivos equipamentos, com o objetivo principal de verificar o cumprimento da INTRODUÇÃO NORMATIVA Nº 48 do MAPA e NBR 14763/ABNT. O resultado mais importante desta longa e exitosa caminhada é que, em cada um desses exemplos, podemos verificar a ação integrada entre a Intermaq e todas as pessoas e empresas que se tornaram parceiros estimulados pelo objetivo comum de sempre oferecer o melhor.

Carlos Alberto D. F. Machado Diretor

Expediente

Expediente Diretor responsável:

Carlos Alberto Machado Conselho Editorial:

Carlos Alberto Machado

Projeto: Artmaker

Arte e Comunicação Visual De Marchi (Mtb 8465) Design: Murilo Mauss Redação/revisão: Arí Teixeira/Liliana De Marchi

Jornalista responsável: Liliana

Tiragem: 2000 exemplares As matérias assinadas e as declarações dos entrevistados não refletem necessariamente a opinião da INTERMAQ. Endereço para correspondência: Av. Brasil, 1122 Porto Alegre - RS CEP: 90230-060 e-mail: intermaq@intermaq.com

Atenção Srs. Revendedores e Produtores Diante de fatos desagradáveis que se repetem no dia-a-dia no mercado, gostaríamos de chamar sua atenção para o seguinte: 1. Ordenhadeira mecânica é um equipamento de extrema importância na propriedade leiteira, e tem como função primeira, conforme determinam as normas, garantir a sanidade do plantel. 2. O projeto e dimensionamento destes equipamentos e de seus componentes devem obedecer às normas, tanto da ABNT quanta a Normativa SDA n° 48 do MAPA Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. 3. A garantia destes equipamentos está condicionada à observação e obediência, por parte do usuário, a uma série de procedimentos sugeridos pelos respectivos fabricantes através do "Certificado de Garantia" e do Manual de Instruções. Portanto, siga as orientações do fabricante. 4. O proprietário de uma ordenhadeira não deve permitir que qualquer pessoa realize ajustes, verificações ou mesmo a manutenção de seu equipamento, exceto os técnicos da revenda autorizada pelo fabricante, sob pena de perder os direitos à garantia. 5. É cada vez mais freqüente pessoas que se auto denominam "técnicos", vendendo serviços e peças aos produtores, fazendo "ajustes" de equipamentos, utilizandose de aparelhos de aferição, mais para impressionar do que para ajudar, às vezes, sem saber interpretá-los corretamente e sem conhecimento adequado das normas e que, sem nenhum constrangimento, condenam ou aprovam esta ou aquela marca de equipamentos ao sabor de seus interesses pessoais, sem o menor escrúpulo ou noção de Ética. E, invariavelmente, os maiores prejudicados são dois: primeiro, o produtor que na sua ingenuidade e boa fé acredita; segundo, as empresas sérias que condenadas por estes péssimos "profissionais", passam a ter a desconfiança gratuita daquele produtor. E mais uma vez o premiado é o espertalhão, que planta a desconfiança e leva dinheiro do consumidor. 6. Importante também, conforme determina a NBR 14765 em seu item 4 “... os instrumentos devem ser checados regularmente, com a finalidade de garantir as especificações exigidas”, antes de tudo, um equipamento para ser efetivamente confiável deve estar em perfeita ordem. Não entregue sua ordenhadeira aos cuidados de qualquer um. Procure sempre o revendedor que lhe vendeu o equipamento e dê preferência àquele que tem técnicos treinados e reposição de peças, isto é muito importante. Optando pelos produtos e serviços das empresas sérias, que tem compromisso com a qualidade você está valorizando o seu próprio dinheiro.


Trabalho apresentado por Thais Passos, no site www.rehagro.com.br, recomenda a troca periódica de teteiras como fator de economia. Seguindo a orientação de substituir as teteiras a cada 2.500 animais ordenhados (em cada conjunto), uma propriedade que ordenha 100 vacas em lactação duas vezes ao dia num equipamento composto por 4 conjuntos de ordenha deve trocá-las a cada 50 dias. Isso significa 7,3 trocas ao ano. Quantas fazendas produtoras de leite acatam essa regra? Em porcentagem, poucas. O motivo é claro. Se um jogo de quatro teteiras custa em média R$ 60,00 a 70,00, o investimento anual seria de R$ 1.752,00 a 2044,00. Uma boa vaca! Ainda assim, muitos produtores seguem à risca a recomendação, inclusive encurtando o período de uso, ou seja, trocando teteiras antes do prazo sugerido pelos fabricantes. Por que isso acontece? Teteiras envelhecidas afetam a performance da ordenha, especialmente o comprimento , determinado pelo pico de fluxo e o fluxo médio de leite. (Lembremos que também interferem nesses parâmetros: o volume de leite, a preparação dos tetos pré-ordenha e os efeitos do sistema de ordenha sobre os tetos das vacas). Sabese relativamente muito pouco sobre a deterioração das teteiras. O trabalho cita experiências relatando efeitos do envelhecimento com 2.500 ordenhas,

Linha de teteiras nacionais ou importadas

outros com 7 meses de uso ou 4.200 e até 6 mil ordenhas. De qualquer forma em todos estes estudos comprovou-se redução na média do fluxo de leite. E ninguém quer deixar de ordenhar o leite produzido. Realmente, há casos de aumento na extração do leite na ordem de 5% após a substituição de teteiras sobre-usadas por novas. Pode-se deduzir que, se qualquer aumento no volume de leite ordenhado for percebido após a troca de teteiras, é porque a troca deveria ter sido feita antes antes de permitir a redução da eficiência de ordenha. Então, a Intermaq recomenda: atenção às teteiras!

Foto testeira usada

3 Teteiras usadas, retiradas mesmo após feito a limpeza

Está disponível a cartilha do CBQL Aos produtores interessados uma boa notícia: está disponível a Cartilha de Recomendações do Comitê de Equipamentos de Ordenha, publicação do Conselho Brasileiro de Qualidade do Leite. A Intermaq, em sua política de apoio a quem produz com responsabilidade e profissionalismo oferece esta alternativa que facilita o incremento de um setor importante para a economia brasileira, especialmente atingindo muitas famílias que dependem do leite como sua renda principal. Neste trabalho, estão dicas que garantem uma maior lucratividade, desde

as nomenclaturas adotadas para quem já possui um equipamento de ordenha e também, as recomendações de funcionamento e dimensionamento utilizadas no Brasil. Quem ainda não tem este equipamento mas pensa em adquirir um, terá informações precisas para decidirse entre as opções disponíveis. Para isto basta procurar o site www.cbql.com.br, a secretaria do CBQL em Passo Fundo pelo fone: (54)316.8191 com a srta.Joelma, ou ainda com a Intermaq através do fone: (51)3337.0766.

Tecnologia Intermaq, êxito em Palotina No Campo Experimental C. Vale, Palotina/ PR, nos dias 13, 14 e 15 de janeiro aconteceu o Dia de Campo C.Vale 2004, que apresentou os avanços tecnológicos do setor agropecuário, tendo como objetivos a difusão de tecnologias e a melhoria do rendimento das propriedades. Foram três dias de intensas atividades onde a Intermaq, convidada exclusiva da C. Vale na área de ordenhadeiras, pode acompanhar de perto o trabalho diferenciado e profissional que vem sendo oferecido nas ordenhadeiras e demais produtos aos associados daquela cooperativa sob a competente coordenação do Sr. Lademir que conta com uma equipe da melhor qualidade como é o caso do Sr. José Pedro, profissional que faz diferença.

INTERMAQ notícias - jan/fev/mar/abr/mai/2004

Teteiras em dia, economia garantida


INTERMAQ notícias - jan/fev/mar/abr/mai/2004

Coletor dimensionado, prejuízo evitado Para uma exploração profissional do leite, é fundamental um coletor bem dimensionado, com um desenho que contemple as formas do úbere da vaca. Assim será garantido menor tempo de ordenha, pois sem obstruções, aproveita-se com maior eficácia a ação da oxcitocina que aumenta o fluxo. Um coletor na medida certa, também assegura menor risco do refluxo provocado pelo jato de leite que, saindo do teto, vai de encontro aos tetos do outro quarto do úbere. Coletores corretamente aplicados levam o fluxo para a saída sem desvios, evitando ainda a incidência de mastite por refluxo. Possibilitam uma maior estabilidade de vácuo, fundamental em rebanhos de grande qualidade genética.

Atualmente os rebanhos produzem mais, exigindo maior velocidade de ordenha e maior capacidade de vazão dos coletores. Está comprovado que a diferença provocada pelo fluxo pode acarretar perdas de 5 a 15%. Se tomarmos por base uma produção de 4500 litros/mês que seriam 150 litros por dia, estaremos perdendo diariamente em média 12 litros de leite, o que, em 30 dias, resultariam 360 litros por mês, totalizando R$ 115,20. Em um ano deixaríamos de ganhar R$ 1.382,40! Não considerando este detalhe que é o coletor, podemos estar jogando fora parte importante do lucro.

BL 500 é Show no Satisfação, sinônimo 4 Oeste Catarinense de boas vendas A Tecnoeste, que aconteceu em Concórdia (SC) de 27 a 30 de janeiro de 2004, teve como atração a Ordenhadeira Intermaq BL 500 montada dentro da Sala de Ordenha do Centro de Tecnologia. Participaram representantes da Copérdia, Batávia, EAFC - Escola Agrotécnica Federal de Concórdia e Epagri. A programação visava preparar e orientar os produtores na obtenção de leite de qualidade com sabor agradável e alto valor nutritivo sem agentes patogênicos e contaminantes, evitando assim perdas na atividade e aumentando o rendimento do produto. Conscientizando o produtor que a sanidade, nutrição, manejo, limpeza e manutenção correta dos equipamentos são os fatores de maior influência na qualidade do leite, e que, tanto o local como a qualidade, temperatura da água, tempo de lavagem, dosagem do detergente e os utensílios utilizados são fatores que também interferem na limpeza e, conseqüentemente, na qualidade do produto. Numa fase complementar a Copérdia iniciou um Ciclo de Treinamento Técnico, dirigido a seus produtores, coordenado pelo Sr. Flávio Durante que vem realizando com sua equipe um trabalho singular junto à comunidade. A Intermaq tem sido parceira permanente da Copérdia.

Como já é tradição no Show Rural de Cascavel, que é sem dúvidas hoje um dos mais nobres espaços de negociação do setor agropecuário brasileiro, mais uma vez a Intermaq foi destaque, não só pela excepcional apresentação de seu estande, pela atual e segura tecnologia disponibilizada em seus equipamentos, com excelente relação custo/benefício, como também pela presença de uma grande equipe de profissionais da rede de revendedores que coordenados pelo Sr. Sérgio Sadi Susin prestaram diferenciado atendimento aos produtores e visitantes durante todo o evento. Este tipo de trabalho é na realidade parte importante da filosofia Empresa/Revendedor/Cliente. Esta proposta tem sido muito bem aceita e praticada pelos revendedores da Intermaq em geral, que já perceberam as vantagens deste tipo de ação especialmente pelos resultados das vendas realizadas durante a feira e o nível de satisfação expresso pelos produtores que, em grande número, prestigiaram o estande da Intermaq durante todo o período do evento. Não é por acaso que a empresa conquistou posição de destaque e tamanha credibilidade junto aos produtores brasileiros. Um trabalho sério, comprometido com o produtor, tendo como suporte uma excepcional rede de revendedores só poderia resultar neste sucesso.

Aniversários

Aniversários

Valdemar Jaskulski ...................................................................... 30/mai Sergio Sadi Susin.......................................................................... 15/jun Adilson da Silva Lima .................................................................. 15/jun

Julio Cesar Bernardo .................................................................. 23/jun Luis Antônio Schneider .............................................................. 15/jul Carlos Alberto Machado ............................................................. 16/jul

Lançamentos Lançamentos Intermaq apóia Leite, Políticas & Derivados Ao apoiar a edição do magnífico trabalho registrado no livro “Leite, Política & Derivados”, a Intermaq reafirma sua preocupação em participar de uma forma marcante nos espaços de discussão da cadeia produtiva do leite. O trabalho assinado pelo veterinário, mestre em Ciência Animal pela ESALQ/USP, Luis Fernando Laranja da Fonseca e o mestre em Ciência Animal e Pastagens pela ESALQ/USP, Marcelo Pereira de Carvalho, apresenta uma coletânea de textos sobre a realidade da cadeia produtiva do leite no país. Segundo seus autores, em suas páginas estão análises sobre questões como a tecnificação e os investimentos necessários para a produção versus a comoditização de preços. O livro apresenta ainda uma avaliação da realidade nacional e o cenário leiteiro, em temas importantes como a sobrevivência dos pequenos produtores, a qualidade do produto, a inserção do Brasil no mercado internacional, o leite, a saúde pública e aspectos sociais, entre outros. E como informação é poder, vale a pena adquirir esta obra. Afinal, conforme disse o presidente norteamericano J.F. Kennedy, em 1962, “A única coisa no mundo que custa mais caro que a informação, é a ignorância dos homens”. E a Intermaq com esta característica que a destaca no cenário nacional, tem reafirmado a cada instante, com ações práticas e objetivas, este compromisso de contribuir efetivamente para a evolução da cadeia produtiva nestes tempos de mudanças tão intensas e acirramento da competição externa.


Boletim Informativo - Ano III - Nº 4