Issuu on Google+

Edição Especial

PRONTAS PARA O FUTURO Definições estratégicas estabelecem uma nova estrutura organizacional das áreas corporativas e, assim, preparam a InterCement e a Cimpor para os novos desafios


EDITORIAL

Estrutura alinhada ao novo momento Temos vivido momentos absolutamente especiais em 2012. Depois de muito planejamento e trabalho duro, conseguimos concretizar o objetivo estratégico de estar entre as 20 maiores empresas de cimento do mundo. E, agora, estamos consolidando os alicerces para atender ao novo desafio: estar entre as cinco cimenteiras mais rentáveis do mundo. Para chegarmos a esse ponto, havia a necessidade de que as ações de integração pós-fusão InterCement Cimpor se caracterizassem sempre pela excelência. Excelência no planejamento, na tomada de decisões e na execução das tarefas previstas. Quanto maior fosse o padrão de qualidade e a exigência das equipes, mais rapidamente as empresas estariam totalmente alinhadas aos objetivos. Depois de pouco mais de cinco meses do fim da oferta pública que estabeleceu a integração entre a InterCement e a Cimpor, definimos a nova estrutura das áreas corporativas e os objetivos dos Comitês Estratégico e Executivo, além de estabelecermos o planejamento orçamentário conjunto InterCement Cimpor para 2013 e concluímos a reestruturação organizacional da Cimpor. O excelente trabalho das equipes no âmbito do projeto de integração pósaquisição – PMI permitiu que essas definições estratégicas, importantíssimas para o negócio, fossem tomadas com altíssimo grau de detalhamento e conhecimento das oportunidades e desafios de cada operação. No PMI vivenciamos um momento desafiador: profissionais de culturas diferentes se uniram para construir uma empresa mais forte, mais competitiva. Compromisso com os resultados, troca de experiências, atenção à captação de valor e estar aberto e atento a todas as oportunidades de melhoria operacional e organizacional são pontos que devem ser destacados. Esta edição apresenta linhas gerais dessa nova estrutura e seus objetivos, entre outros aspectos relevantes. É importante que todos compartilhem o conhecimento. Reforço ainda nossa opção pela transparência das informações e pela agilidade na tomada de decisões, fatores que, tenho certeza, tornam nossas equipes ainda mais unidas e alinhadas com os objetivos corporativos.

José Édison Barros Franco

Presidente do Conselho de Administração da InterCement

EXPEDIENTE

Integração: Publicação da InterCement Presidente: José Édison Barros Franco CEO Cimpor: Ricardo Lima Diretor de RH Corporativo: Nelson Tambelini Júnior Coordenação Geral: Fernanda Guerra Comitê Editorial: Tatiana Nelsen e Virginia Vannoni

*Os textos contidos nesta publicação encontram-se em Português do Brasil. 02


Todos na mesma direção A InterCement e a Cimpor têm uma história empresarial de sucesso. Ambas trilharam o caminho da excelência, construíram marcas valorizadas pelo mercado e reconhecidas pela alta qualidade, estabeleceram programas internos de sucesso e conquistaram espaços importantes nas regiões onde atuam. Durante o período inicial do PMI o desafio foi principalmente aproveitar todo esse expertise das empresas e garantir a manutenção e reprodutibilidade das melhores práticas para que, a partir do compartilhamento das informações e análises apuradas, as equipes de integração pudessem garantir a excelência na captação de valor. E tudo o que planejamentos foi cumprido com muito sucesso. Não foi tão fácil chegar tão longe. E nem tão simples todo o processo de integração após a aquisição. Se os resultados são extremamente positivos é porque todos caminharam na mesma direção, unidos e comprometidos em dar sua contribuição para a construção de uma companhia mais forte, mais competitiva e global, no menor tempo possível, e sem abrir mão da excelência em todas as avaliações e tomadas de decisão. Com as definições que estão sendo apresentadas nesta edição – Planejamento Estratégico 2013, consolidação dos Comitês Estratégicos e Executivo e do Organograma da Cimpor – passamos para um novo patamar e o ano de 2013 nos reserva outras situações desafiadores, além de garantir a manutenção de todas as conquistas obtidas em 2012! Agora que conhecemos muito melhor a operação, identificamos sinergias e construímos planos para o futuro de longo e curto prazo, é hora de intensificarmos as melhores práticas, reforçar a salutar troca de conhecimentos, usar intensivamente as ferramentas de gestão, ter compromisso com o orçamento e buscar novas oportunidades de melhoria nos resultados. Nossas equipes acumularam um conhecimento extraordinário e isso será decisivo para que já no primeiro ano completo de atuação global de nossa empresa tenhamos resultados positivos. Estou particularmente satisfeito por fazer parte de uma equipe tão comprometida e focada e quero aproveitar esse espaço para convidá-los para uma nova caminhada, mais instigante e desafiadora: a de construir uma empresa ainda melhor.

Ricardo Lima CEO Cimpor

Projeto Gráfico e Editoração: unodesign Edição de Textos: Vogal Comunicações Jornalista Responsável: Alberto Sarmento Paz (MTb18523/SP) Reportagem: Marcelo Couto e Luciana Fleury É permitida a reprodução dos textos desta publicação, desde que indicada a procedência e com a autorização do editor. 03


Planejamento Orçamentário 2013

Desafios

a serem vencidos Integração InterCement e Cimpor, excelência operacional e geração de valor nos diversos processos conduzem o planejamento orçamentário do próximo ano No início de dezembro foi consolidado o PO – Planejamento Orçamentário para 2013, em reunião de alinhamento de expectativas e planejamento operacional junto ao CAD – Conselho de Administração da InterCement Participações.

parâmetro relevante para a tomada de decisões estratégicas da companhia.

A elaboração do PO 2013 teve início em setembro, logo após as frentes de trabalho de cada país concluírem as principais sinergias, oportunidades e desafios no âmbito do projeto de integração pósaquisição – PMI. Foi um trabalho e tanto, já que este é o primeiro orçamento integrado da companhia.

Tendo como foco o objetivo estratégico de ser uma das cinco companhias mais rentáveis do segmento, a reunião de alinhamento do PO às expectativas teve como pano de fundo os grandes desafios para 2013: concluir o processo de integração InterCement Cimpor, focar fortemente na excelência operacional, otimizar o capital de giro e garantir a obtenção das sinergias detectadas no âmbito do PMI.

Após essa etapa inicial, os principais executivos de cada país se reuniram, em meados de outubro, com os Comitês Executivos InterCement e Cimpor, para apresentar as principais diretrizes. Após a validação, cada unidade de negócio ainda teve a oportunidade de rever o PO de sua operação, com o objetivo de, eventualmente, aumentar expectativas em função de particularidades locais. Esses ajustes reforçam a postura definida desde o início do PMI, de que o conhecimento do mercado local será um

O momento da empresa exige foco total na busca por melhores resultados e, como enfatizou Ricardo Lima, CEO da Cimpor, na edição anterior do Integração, “temos que nos voltar para dentro das operações e avaliar oportunidades de redução de custos, sinergias, aplicação de boas práticas e melhoria contínua. Nesse período, os investimentos serão mais seletivos, porém não podemos deixar de pensar no futuro da empresa, continuando a traçar planos estratégicos de longo prazo”.

Diretrizes corporativas globais e locais Em relação ao ano de 2013, a expectativa é focar na otimização do capital de giro e na geração de caixa para fazer frente às demandas surgidas com a integração. Os outros dois aspectos relevantes são a consolidação da estrutura organizacional InterCement Cimpor, cujo redesenho começa a 04

tomar forma com a validação das novas estruturas dos Comitês Estratégico e Executivo (ver mais na página 6), e a busca incessante pela captação de valor. Neste último caso, o objetivo maior é garantir a obtenção das sinergias detectadas no âmbito do PMI por meio de um mecanismo de acompanhamento rigoroso e detalhado (veja no box alguns dos principais temas críticos e ações).


Estamos construindo uma das maiores empresas cimenteiras do mundo”.

Além das diretrizes globais corporativas, a reunião de alinhamento também estabeleceu e validou as premissas orçamentárias para cada país, detalhando linhas mestras de ação, pontos relevantes e variáveis que podem desencadear mudanças de cenário e qual a expectativa do resultado financeiro de cada operação. “O planejamento orçamentário é uma peça fundamental para o crescimento da empresa. Os temas críticos avaliados geram um roteiro de ações

e detalham o impacto de cada item nos resultados operacionais. Agora que o planejamento está validado pelo Conselho de Administração a meta é focar no cumprimento dos pontos validados e, dessa forma, consolidar em 2013 essa nova companhia que está surgindo a partir das experiências e competências da InterCement e da Cimpor. Estamos muito otimistas e conto com todos os profissionais para que possamos ter sucesso nesta caminhada”, diz José Édison Barros Franco, Presidente do Conselho de Administração da InterCement.

AÇÕES

TEMAS

Integração

Desenvolvimento de uma cultura única e voltada para resultado

Racionalização dos Investimentos

Otimização do capital de giro em um cenário de forte crescimento Foco na geração de caixa

Incorporação de sinergias

Garantia de obtenção das sinergias no âmbito do PMI por meio de acompanhamento rigoroso e detalhado

Eficiência Operacional

Integração do Programa Performance da Cimpor no Sistema de Gestão da InterCement e implantação do mesmo em todas as unidades

Execução dos projetos estratégicos em tempo e orçamento

Controle rigoroso para garantir a conclusão do moinho de Moçambique (Nov/2013); da moagem (Jun/2013) e do forno (Abr/2014) no Paraguai; o avanço das unidades de Caxitu e Cezarina visando início das operações em jun/2014 e nov/2014, respectivamente; e a obtenção das licenças de Manaus e Cerrado Grande para início dos trabalhos em 2014

Planejamento da Malha Operacional

Exploração das oportunidades de trading considerando a capacidade excedente de Portugal e potencial de crescimento em outros países

Concreto e Agregados

Construção de um novo modelo de negócio para Concreto e Agregados baseado na transferência de insumos a preço de mercado

Inovação

Implementação de programas de inovação radical e incremental

Sustentabilidade

Adequação de todas as unidades ao modelo de sustentabilidade do Grupo 05


ESTRUTURA ORGAnIZACIOnAL

Preparada para os

novos desafios Diretor Geral Brasil Cleber Machado

Holding VP Finanças Claudio Palaia

VP Eng. e Tecnologia Jorge Martinez VP Desenvolvimento Organizacional Nelson Tambelini

Dir. Corporativo Planej. Estratégico Marco Zangari

Diretor Geral Argentina Osvaldo Schutz

Paraguai Cleber Ceroni

Dir. Corporativo Jurídico Luiz Klecz

Comitês Estratégico e Executivo

Os comitês são as mais altas instâncias corporativas e têm papel decisivo na definição, implementação e acompanhamento do planejamento estratégico. Elas têm uma visão ampla de toda a operação e, por isso, possuem maior capacidade de avaliação e tomada de decisões para que a empresa esteja plenamente focada em seus objetivos. 06

Cabo Verde Luis Moreira Açores José Maia

Dir. Corp. Gestão de Riscos e Auditoria Gueber Lopes

Em novembro, foi finalizado o modelo de funcionamento dos Comitês Estratégico e Executivo da alta gestão. Todos os aspectos foram minuciosamente avaliados para que a nova formatação esteja alinhada para atuar frente aos relevantes desafios que agora se apresentam.

Diretor Geral Portugal Luis Fernandes

Comitê Estratégico: Providenciar um fórum de alta gerência para o desenvolvimento das atividades estratégicas de longo prazo da empresa Comitê Executivo: Providenciar um fórum de alta gerência para o desenvolvimento, gerenciamento, coordenação e monitoramento das atividades críticas da empresa (financeiras, operacionais e de recursos humanos)


Chairman InterCement José Édison Barros Franco CFO Cimpor Armando Silva CEO Cimpor Ricardo Lima Diretor Suporte Operações Daniel Bastos

Diretor Geral Egito Ricardo Barbosa

Diretor Geral Moçambique Sergio Bandeira

Angola Sergio Bandeira

Gestão e Seg Marco Túlio

Diretor Geral África do Sul Pieter Strauss

Compras Tim Kuba Coprocessamento Francisco Leme

Como uma das etapas fundamentais para preparar a companhia para os desafios futuros, foi definida a nova estrutura organizacional. O organograma é resultado de exaustivas análises e levantamento de dados para se chegar a uma formatação que garanta agilidade em todas as instâncias e foco na geração dos resultados, alinhado ao objetivo estratégico de levar a companhia a ser uma das cinco mais rentáveis no mundo no segmento. “Hoje temos uma operação muito mais complexa, com necessidades de engenharia, produção, marketing, desenvolvimento organizacional e gestão específicos em função de condições objetivas locais e regionais, e também se levando em consideração possíveis complementariedades de operações entre unidades de negócios”, comenta Ricardo Lima, CEO da Cimpor.

Diretor Suporte aos Negócios André Gama

Trading Pedro Marques

TI Eugênio Pauperio

Tecn. concreto e Agregados Jorge Reis

A nova estrutura estabelece diretores gerais para cada país – sendo que as operações do Paraguai respondem ao Diretor Geral da Argentina; de Cabo Verde e Açores, ao de Portugal; e de Angola, ao de Moçambique, vice-presidências e áreas corporativas de suporte (veja organograma completo, com cargos e responsáveis acima).

Nova estrutura vai permitir maior agilidade e foco na geração de resultados

Também na apresentação da nova estrutura foram listados os papéis e principais responsabilidades de todas as áreas-chaves. “O caminho agora, como temos enfatizado desde o início do processo de integração, é trabalharmos para tornarmos a companhia mais forte e mais competitiva. Tenho certeza de que 2013 será muito instigante, pois marcará nosso primeiro ano como uma empresa efetivamente global”, resume Lima. 07


POR TRÁS DE UM ANO DE CONQUISTAS E REALIZAÇÕES ESTÁ A UNIÃO DE GRANDES PESSOAS. Este anúncio foi construído com fotos de profissionais da InterCement em todo o mundo.

08


Revista Integração Ed. Especial