Page 1

FENAT Regata se consolida como um dos maiores eventos esportivos do Brasil

PÔR DO SOL Projeto comemora dois anos de sucesso

LATITUDE

PEIXE GRANDE Pesca oceânica do RN atrai atenção da mídia nacional

IATE CLUBE expande quadro social


NÃO É PRECISO TER BARCO PARA SER SÓCIO DO IATE CLUBE. BASTA TER BOM GOSTO.

Seja bem-vindo ao nosso mundo. Se você quer frequentar o melhor Clube privado de Natal, se você gosta de ambientes exclusivos, se você investe em qualidade de vida, se você aprecia uma boa gastronomia, se você proporciona bom lazer à sua família, se o pôr do sol do Potengi lhe encanta, você é a cara do Iate Clube do Natal. Ter barco é apenas uma consequência. Associe-se. www.iateClubedonatal.com.br | tel (84) 3202.4402 | 3202.7676


sumário PALAVRA DO COMODORO

PÔR-DO-SOL

RÁPIDAS DO IATE

peixes

06

Analista de sistemas paulista e seus dois filhos fazem opção viagens a bordo de um barco.

Principais ações da atual Comodoria neste primeiro ano de mandato incluem ampliação do deck, pier e elaboração do Plano Diretor do Clube.

entrevista Entrevista traça perfil do novo Comodoro. PAG 09

14

Vantagens da Pesca Oceânica no Rio Grande do Norte ganha notoriedade no cenário nacional por conta das facilidades operacionais

vida

OBRAS

Informações precisas e curtas sobre a realidade do Iate. PAG 05

16

EXPEDIENTE

the best

boate

10

Boa culinária, ampla área de lazer com piscina e facilidade de estacionamento fazem do Iate o melhor clube social do RN.

Informativo com distribuição gratuita Iate Clube do Natal Fundado em 06 de Janeiro de 1955 Rua Cel. Flamínio, S/N – Santos Reis CEP.: 59010-500 – Natal/RN Fone: (84) 3202-4402 Fax: (84) 3202-7676 Site: www.iateclubedonatal.com.br E-mail: iateclube@matrix.com.br Patrono: Fernando Gomes Pedroza

Iate Clube do Natal prepara associados e sociedade potiguar para inauguração da boate Velas. PAG 18

adeus ano velho, feliz ano novo Além do já consolidado São Pedro a Bordo, a diretoria social do Clube está preparando outro evento de grande porte. O Réveillon a Bordo. Os preparativos já foram iniciados. PAG 19

Conselho Deliberativo: Álvaro José Fonseca de Gouveia Eilson Amorim das Virgens Eduardo Henrique Silveira de Araújo Eudes Galvão Montenegro Flávio Alcides Pinheiro de Araújo Getúlio Alves da Nóbrega Getúlio Pereira Madruga Jorge Eduardo Lins Oliveira Jorge Romano Filho José Francisco Correia José Gercino Cabral Filho José Umberto Guedes de Azevedo

Projeto turístico cultural comemora dois anos de sucesso e é assistido por mais de 20 mil expectadores. Para os próximos anos estão sendo planejadas novidades, como um momento de queima de fogos e uma homenagem a personalidades. PAG 20

posse Leia o discurso e veja as fotos da posse da nova diretoria que vai gerir o Iate Clube de 2010 até 2012. PAG 22

homenagem Conheça a história de vida e o legado de Fernando Pedroza. PAG 25

fenat

Alberto Serejo fala sobre seu primeiro ano a frente da Comodoria do Iate Clube. PÁG 04

26

Regata Fenando de Noronha - Natal bate recorde de participantes em 2010. Os veleiros potiguares se destacaram na competição.

flashs da vela Conheça as novidades do mundo da vela. PAG 27

projeto navegar Ação de responsabilidade social para crianças de escolas públicas será meta de 2011. PAG 28

capitão dos portos Capitão Alan Kardec fala sobre parceria das Forças Armadas com o Iate. PAG 19

Luciano Soriano Veneziani Magnus Artur Alves da Silva Manoel Fernandes de Negreiros Neto

Marcílio Carrilho

Paulo Franssinetti de Oliveira Paulo Macêdo Roberto Furtado de Mendonça Salete Araújo Valdir Guerreiro Vilar de Melo Diretoria: Comodoro: Alberto Henrique Serejo Gomes Vice-Comodoro: Roberto Teixeira de Carvalho

Dir. Secretário: Carlos Adel Texeira de Souza Dir. Administrativo: Marcelo Pinheiro B. de Paiva Dir. Financeiro: Joel Adonias Dantas Neto Dir. de Obras e Patrimônio: Luiz Jackson Miranda Dir. Social: Sebastião Fernandes de Oliveira Neto Dir. de Pesca: Cristiano Sampaio Gentili Dir. de Vela: Ricardo Tavares Barbosa Dir. de Motonáutica: Fernando Antônio F. de Oliveira Dir. de Esportes Terrestres: Laelson Freire Bezerra Dir. Jurídico: Leonardo Medeiros Júnior Dir. Inter Social: Lindolfo Neto de O. Sales Dir. Sub-Sede do Bonfim: Lindolfo de O. Sales

O informativo do Iate Clube é produzido pela agência Mais Comunicação | Tiragem: 1.000 exemplares | Reportagens: Flávio Marinho (fmarinho@maiscomunica.com.br) Vitor Pimentel (vitor@maiscomunica. com.br)| Projeto Gráfico e diagramação: Vitor Pimentel (vitoruanj@gmail.com) | Revisão: Jalmir Oliveira (jalmir@ maiscomunica.com.br) | Tráfego: Marilda Mendes (mmendes@maiscomunica.com.br)


PALAVRA DO COMODORO

DEPOIS DE

QUASE

UM ANO... O Iate Clube foi sempre para mim, assim como para todos os seus sócios, um símbolo de dedicação à sua história que se prepara para festejar 56 anos de funcionamento. Hoje não é só um clube de vela e motonáutica dos seus sócios, mas um patrimônio da vida social da cidade. Ao assumir esta Comodoria, há quase um ano, renovei a tradição dos compromissos que marcaram a atuação dos meus antecessores, ao reafirmar o dever de manter, zelar e ampliar seu patrimônio. Nossa missão não é a de impor uma vontade e um estilo pessoal. É de vencer desafios ao lado de toda família Iate Clube para, unidos e fortes, projetarmos com segurança seu grande futuro e sua permanência como exemplo de prática saudável desse grande esporte, que é a arte de navegar. Uma velha tradição dos navegadores ensina que há três tipos de homens: os vivos, os mortos e os homens do mar. Para nós, cada travessia é um instante de eternidade no amor que temos pelo mar, convencidos de que, mais do que um esporte, navegar é um destino de

cada um de nós. É com inegável orgulho e sentimento de dever cumprido que hoje presto contas dessa travessia de quase um ano, sempre ao lado da equipe, formada por diretores, conselheiros, sócios e funcionários. Sem o apoio de todos eles e a confiança de cada um, seria humanamente impossível administrar com sucesso um Clube que hoje vai muito além dos seus limites físicos para ser, de fato, uma v e rd a d e i r a instituição de Natal e do Rio Grande do Norte. Estou certo de que as ações administrativas e obras executadas ao longo de quase um ano de travessia, espelham e refletem a consagração das palavras que pronunciei quando da minha posse, ao garantir que, sob qualquer pretexto, jamais admitiria ferir sua história e diminuir sua grandeza construída em mais de meio século de vitórias. Renovo, em toda sua extensão e profundidade, os compromissos assumidos e asseguro que nenhum vento será capaz de nos desviar da rota segura que traçamos para nossa gestão.

“asseguro que nenhum vento será capaz de nos desviar da rota segura que traçamos para nossa gestão.”

4 | LATITUDE CINCO GRAUS


NOVO SITE Ainda este ano estará no ar o novo site do Iate Clube. Na nova página (www.iatelubedonatal.com.br), estão disponíveis um pouco da história da Associação, que completa 56 anos em 2012, o cronograma de regatas e eventos de 2011, uma seção para cada diretoria e além de enquetes interativas.

latitude 5º atrai eventos empresariais

Calendário de regatas 2011

15

Abertura da temporada de vela de janeiro 2011

17

Regata Duque de Caxias

12

Regata Batalha Naval do Riachuelo

10

Regata IATEEN

de abril

de junho

de julho

Um dos principais templos da boa gastronomia de Natal, o Restaurante “Latitude Cinco Graus”, localizado no Iate Clube de Natal, é um espaço privilegiado não apenas para almoço ou jantar entre amigos ou familiares. A casa, com seu amplo salão climatizado e equipada com sala de espera com TV e internet (Wireless), vem cada vez mais servindo de cenário para a realização de eventos corporativos. Diversas empresas e instituições natalenses já utilizam o Latitude

Cinco Graus como opção para reunião de negócios ou festas particulares. A estrutura do Latitude Cinco Graus permite que dois eventos sejam realizados simultaneamente, pois possui uma divisória móvel de blindex que transforma o salão em dois ambientes Sob o comando do Chef Romildo, o estabelecimento, que tem capacidade para 120 pessoas, ostenta um cardápio de nível internacional, atendimento de excelente qualidade, além de uma carta de vinhos selecionada.

pretinho básico Fim de semana é época de bem comer no Iate Clube do Natal. Todo sábado o restaurante Latitude 5º serve uma deliciosa feijoada, que é acompanhada por música ao vivo. Um ótimo programa para se fazer com família e amigos. Não perca !

5 | LATITUDE CINCO GRAUS

12/13 de agosto

Regata Dia dos Pais

Regata Oceânica setembro / Internacional outubro Noronha/Natal Circuito Setembro/ Norteriograndense de outubro Vela

10

de novembro

Regata do Marinheiro

Para um veleiro sem velejador, qualquer montante de água que o faça boiar serve.” Israel Ziller


INFRAESTRUTURA

Em seu primeiro ano de atuação, a nova diretoria estabelece metas, desenvolve ações estruturantes e elabora Plano Diretor que irá permitir que o Clube cresça de forma ordenada nos próximos dez anos.

Vista privilegiada do Rio Potengi a partir do Iate Clube do Natal

6 | LATITUDE CINCO GRAUS


7 | LATITUDE CINCO GRAUS


INFRAESTRUTURA

Fila superior, da esquerda para direita - Nova Área de Lazer com churrasqueira, pier reformado e rampa de subida e descida de embarcações ampliada; fila inferior - banheiros da quadra de tênis e sala de sinuca renovada.

Prestes a COMPLETAR o seu primeiro ano de atuação no comando clube privado do Rio Grande do Norte, a diretoria do Iate Clube do Natal caminha a passos largos para incrementar os serviços que a entidade oferece à sociedade e aos seus associados. A ordem do dia é fortalecer e ampliar o legado deixado pelo ex-comodoro Marcílio Carrilho, atual presidente do Conselho Deliberativo do Iate, além de realizar novas ações. Nos últimos 10 meses, várias ações já foram desenvolvidas. O Clube inaugurou uma nova área de lazer, com churrasqueira, para uso do associado e seus convidados, o pátio de estacionamernto teve o seu recapeamento asfáltico renovado, o deck e píer do Clube foram, respectivamente, reformado e ampliado, a rampa de subida e descida de embarcações foi reformada e as quadras de tênis ganharam novos banheiros e muro de proteção. As iniciativas encampadas pela Comodoria não limitam-se apenas a questões ligadas a obras de Infraestrutura, mas também contemplam o ordenamento de futuras intervenções.

outras realizações Normatização do pier Aquisição de software de gestão financeira, fiscal e contábil. Levantamento topográfico planialtimétrico de área do Clube. Implantação do novo plano corporativo de telefonia móvel celular pela TIM Demarcação do pátio destinado ao estacionamento de embarcações.

Reforma da sinuca

Revisão e adequação da rede elétrica

“ Estamos elaborando o Plano Diretor do Iate Clube do Natal, que vai determinar prioridades de ações nos próximos 10 anos, a exemplo do que foi feito na gestão do Comodoro Érico Amorim das Virgens”, explica o comodoro Alberto Serejo, o Betuca. Na sua opinião, o Plano Diretor será uma ferramenta fundamental para que o Clube possa crescer de forma ordenada, atendendo aos anseios dos associados. “Ele prevê inclusive a construção de um novo pier para melhor conforto dos velejadores e demais navegantes. A nossa meta é apresentar o Plano ao Conselho Deliberativo até o final de dezembro”, comemora. Além do Plano Diretor, a direção do Clube também está investindo na elaboração de um “Manual de Organização”, sob a chacela do administrador e consultor de empresas, Newton Barretto Lins. Para Betuca, trata-se de um instrumento de análise e intervenção nos procedimentos operacionais e administrativos, que vai permitir o aumento da eficácia da gestão, facilitando que as metas focadas sejam atingidas.

8 | LATITUDE CINCO GRAUS


INFRAESTRUTURA | ENTREVISTA | ALBERTO SEREJO

“ O Iate faz parte da minha história” Em rápida entrevista à revista Latitude Cinco Graus, o comodoro Alberto Serejo, o Betuca, fala sobre os desafios de sua gestão, elenca como uma de suas prioridades formar futuras gerações de navegadores e diz que o Iate Clube, embora seja uma associação privada, não fechará os olhos para a sociedade. Latitude Cinco Graus - O que significa o Iate Clube para você? Alberto Serejo - Não estaria exagerando se afirmasse ser minha melhor credencial ter uma presença e atuação de 35 anos no Iate Clube do Natal. Muito mais significativa agora que, pelo voto e a confiança dos meus pares, fui eleito Comodoro do Iate Clube. Não cheguei à mais alta função do Clube por um passe de mágica ou um artifício. Ninguém tem a unanimidade e chega à sua mais elevada função, pelo voto livre, se antes não demonstrar amor e dedicação ao Clube. Tenho aqui, neste chão, diante deste rio e deste mar, mais da metade da minha vida. Daí poder afirmar que o Iate Clube faz parte da minha história. Faço parte de sua história e sua história faz parte de mim. LCG – O que sua gestão vai trazer de novo para o Iate Clube? AS - A natureza de um Clube de vela e motonáutica é, sobretudo, ampliar cada vez mais

a sua capacidade de apoio aos seus sócios, elevando a prática da navegação e da pesca como esportes, sempre de olhos voltados para a preservação dos nossos grandes patrimônios naturais, que

“Ninguém [...] chega à sua mais elevada função, pelo voto livre, se antes não demonstrar amor e dedicação” são este rio e este mar. Sem eles, não haveria sentido fundar e manter o Iate Clube, como não teria sentido estabelecer metas educativas para a formação de futuras gerações de velejadores. LCG – Qual o maior desafio do Iate Clube neste momento?

9 | LATITUDE CINCO GRAUS

AS – Todos sabem que o Iate Clube, pelos seus estatutos e sua tradição, é um clube fechado, um patrimônio dos seus sócios e a eles, exclusivamente, destinado. Mas, o conceito de um clube fechado não significa fechar os olhos para a sociedade, pois é desta sociedade que pertencem seus sócios. O grande desafio é cumprir o que determina seus estatutos, ou seja, mantê-lo como um clube fechado, sem deixar de apoiar aquelas ações que a sua diretoria, em decisão colegiada, considerar como parte de sua função social. LCG – O que o associado pode esperar de Alberto Serejo como Comodoro? AS – Respeito à história do Iate Clube, rigor no cumprimento dos estatutos, e solidariedade a seus sócios, sem discriminação e sem privilégios, sempre de olhos voltados para a construção de um futuro cada vez mais forte e saudável.


NOVOS SÓCIOS

uma família Engana-se quem pensa que para ser sócio do Iate Clube do Natal é necessário ser proprietário de possantes lanchas ou gostar de singrar os mares em embarcações impulsionadas por velas coloridas. Ao contrário do que possa se imaginar, optar por associar-se ao Clube é tão somente um exercício de bom gosto. Para quem não tem a navegação como hobby, o Clube oferece uma série de atrativos, que vai desde a pura e simples contemplação da beleza lúdica do Rio Potengi a uma cozinha internacional sofisticada e capaz de agradar ao paladar dos mais finos comensais. Frutos do mar, culinária regional, feijoada e uma gama de petiscos variados podem compor a mesa do associado em seus momentos de lazer. Tudo isso, por um preço abaixo do que é praticado no mercado gastronômico local. Dificuldade para o estacionamento

e cuidados com a segurança de veículos são problemas que não constam nos itens de preocupação dos frequentadores do Clube, que disponibiliza, sem qualquer custo, uma enorme área para a acomodação de carros, monitorada 24 horas por dia por um sistema de segurança eletrônica. “Ser sócio do Iate Clube significa investir na qualidade de vida da família, além poder contar com um local extremamente propício para a realização de almoços de negócios. Embora não seja dono de barco, sou sócio do Iate Clube por gostar do que é bom”, explica o jornalista e publicitário Marcus César Cavalcante, proprietário da Revista Foco, uma das principais publicações jornalísticas do Estado. Longe da água, o Clube oferece aos seus associados várias opções de diversão, como a prática do tênis e sinuca, além de um parque aquático que também é eventualmente utilizado em

Atraídos pela infraestrutura do Clube e por iniciativas culturais como o “Projeto Pôr do Sol”, inúmeras pessoas se associam ao Iate Clube como forma de investir em qualidade de vida e de dispor de um espaço diferenciado para passar os momentos de lazer

10 | LATITUDE CINCO GRAUS


Em cima - associados usando a área de lazer do Iate; Embaixo - da esquerda para direita, complexo aquático, lagosta: especialidade do restaurante Latitude Cinco Graus, quadra de tênis e área de sinuca.

lia cada vez cursos de iniciação ao mergulho. O Iate Clube do Natal tem, atualmente, em seu quadro social, 532 sócios, pessoas oriundas das mais diversas atividades produtivas da economia potiguar que adotaram o Clube como porto seguro para os momentos de relax com a família e amigos. Deste total, não passa de 100 o número de associados que são proprietários de embarcações e adeptos de esportes náuticos. Ampliação O cenário de beleza natural que envolve o Iate e a sua infraestrutura funcionam como atrativos para a conquista de novos sócios. A diretoria da entidade tem feito constantes investimentos em melhorias, voltadas para atender as expectativas e exigências do associado. A receita, ao que parece, tem dado certo. Do último mês de janeiro para

“Embora não seja dono de barco, sou sócio do Iate Clube por gostar do que é bom” Marcus César Cavalcanti - Publicitário

11 | LATITUDE CINCO GRAUS

novembro deste ano, o clube ganhou 46 novos sócios e re-sócios – esta última categoria composta por ex-sócios que decidiram reingressar na chamada “Família Iateana”. Para se associar ao Iate é necessário ser apresentado por um sócio, que irá solicitar à diretoria o ingresso do novo associado. Uma vez aprovada a indicação, se faz o pagamento de uma “Jóia”, que hoje custa R$ 660,00. A taxa da mensalidade é de apenas R$ 110,00. O “projeto Pôr do Sol”, iniciativa que o produtor cultural William Collier realiza em parceria com o Clube também tem contribuído com a captação de novos sócios. De acordo com a secretária, Maíza Silva, muitas pessoas que conheceram o Iate Clube por conta do Projeto Pôr do Sol, acabam procurando a Secretaria do Clube para se associar.


VEJA QUEM SÃO OS NOVOS SÓCIOS DO

IATE CLUBE 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17. 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24. 25. 26. 27. 28. 29. 30. 31. 32. 33. 34. 35. 36. 37. 38. 39. 40. 41. 42. 43. 44. 45. 46.

Antônio de Araújo M. Filho Tereza Cristina L. V . de Melo Luiz Ferreira de Barros Eliezer Lisboa Dantas Genason Dantas Fonseca Paulo Frederico Das Virgens de Oliveira Ariano Maia Saldanha Antônio Augusto M. de C. Vaz José Dantas de Araújo Filho Tulio Bruno de Melo Pereira Luiz Bruno Pereira Villaça Maria da Salete G. Menezes Margarida Maria Bittencoort Leite Ronaldo Pereira Villaça João Ricardo G. Avila Barbosa Yogi Pinto Pacheco Oldemar Medeiros Filho Samir Naif Almeida Lavar Adauto Medeiros Filho Elias Antônio Pereira Villaça Ricardo Cracium Mário Soares de Oliveira Flávio Roberto Barbosa de Araújo Luiz Eduardo Bezerra de Farias Ricardo Augusto da Fonseca Teixeira Sérgio Henrique da Fonseca Teixeira Lindolfo de Oliveira Sales Dailor Bezerra Pessoa Erildo Leraistre M. Júnior Frederico Lemos Dos Santos Francisco C.de Vasconcelos Neto Olavo de Freitas Júnior Carlos Fernando de A. Lima Rui Santos da Silva Cleto de Freitas Barreto Rosenblit Gomes de Miranda Jorge do Amaral Filho Roberto Bezerra da Costa Ubirajara Carratu Haroldo Pessoa do Rego Raymundo Sergio Chamma Pinto Fernando Cabral de Macedo Juarez Moura Cavalcante Joseberto Maciel Teixeira José Fernandes de Macêdo José de Paula Saldanha

www


.iateClubed

| 3202.7676 2 0 4 4 . 2 0 2 3 r | tel (84) onatal.com.b


PESCA OCEÂNICA

P

ouca gente sabe, mas Natal é o melhor ponto do Brasil para pesca oceânica. A geografia privilegiada da cidade, localizada na “Esquina do Continente”, é a principal responsável por essa proeza, que tem rendido aos apaixonados pela atividade, além de uma excelente pescaria, um lugar de evidência na mídia especializada. Nos últimos anos, a Cidade do Sol foi destaque, por três vezes, na maior publicação sobre pesca do Brasil: a revista Pesca e CIA. Recentemente, a televisão também se interessou pelo tema. Emissoras locais e nacionais enfrentaram as aproximadamente 12 milhas que separam a costa de Natal da plataforma continental (o ponto do RN mais adequado à pescaria em alto mar) com objetivo de captar imagens raras de peixes como Cavala, Dourado, Albacora, Bonito, Agulhão e Barracuda, com peso que varia entre 10 a 30 kg. Diferentemente de outros estados, onde essas

A Pesca Ocêanica está ajudando o Rio Grande do Norte a divulgar uma potencialidade pouco explorada pelo turísmo: a pesca em alto mar.

Conheça os principais especies de peixes capturados na pesca oceânica e a pontuação que eles alcançam em campeonatos.

pesca Oceânica

categorias MARLIN (Bicos) 15 pontos/kg SAILFISH 15 pontos/kg CAVALA 10 pontos/kg DOURADO 06 pontos/kg GALO DO ALTO 06 pontos/kg ALBACORA 06 pontos/kg ANCHOVA 04 pontos/kg ARABAIANA 04 pontos/kg

14 | LATITUDE CINCO GRAUS


Turistas comemoram pescaria facilitada pelas condições naturais do litoral potiguar

espécies são encontradas apenas sazonalmente, no Rio Grande do Norte é possível pescá-las o durante o ano todo. Outra vantagem é que aqui, a distância que separa o litoral dos terminais pesqueiros, onde esse tipo de pescaria é possível, é de 46 milhas, menos do que o triplo dos outros estados. “A pesca oceânica tem ajudado a Natal a mudar a imagem de ‘Sol e Dunas’, que durante muito vendeu a cidade para mídia brasileira”, comenta Cristiano Gentili, Diretor de Pesca do Iate Clube do Natal e um entusiasta da Pesca Oceânica Potiguar. Segundo ele, o grupo de Pesca Oceânica do Clube, que é o principal ponto de apoio da atividade em Natal, é formado por mais de 20 embarcações

e esse número só cresce. “Além da imprensa e dos turistas, médicos e empresários locais tem nos procurado com freqüência para participar do nosso grupo”, completa o diretor. CAMPEONATO

No início do próximo ano, o Iate Clube irá promover um campeonato de Pesca Oceânica, que se chamará Clélio Slavieiro, em homenagem ao um sócio do Iate que faleceu em 2009. As edições passadas foram muito bem sucedidas e reuniram, em média, 60 participantes que, juntos, pescaram cerca de meia tonelada de peixe nas dez categorias que compõem a competição.

15 | LATITUDE CINCO GRAUS


PERFIL

vIVER NO MAR

Família paulista deixa rotina em terra para adotar estilo de vida em alto mar

O cantor e compositor baiano Dorival Caymmi disse em uma de suas canções que “É doce morrer no mar”, mas, para o analista de sistemas Sérgio Amaro Gomes (48) e seus dois filhos, Jonas Muro Gomes (16) e Carolina Muro Gomes (15), estar no mar, pouco ou quase nada, diz respeito a morte. Tem muito mais a ver com vida. Desde o dia três de julho deste ano, os três estão fazendo uma viagem de veleiro pelo litoral brasileiro. Saíram de Ilhabela, interior de São Paulo, cruzando a costa brasileira, e depois Caribe, com destino a Europa, onde pretendem ficar três meses conhecendo o velho continente. O percurso de volta inclui paradas na Ilha da Madeira, Cabo Verde, Ilhas Canárias, e, “se tudo der certo”, o Iate Clube do Natal novamente, onde ficaram hospedados durante, praticamente, todo o mês de novembro, depois da Regata Fernando de Noronha/Natal. A jornada está programada para terminar no final de 2011, início de 2012, quando eles voltam para São Paulo. “Estar no mar é um grande prazer. A gente aprende 16 | LATITUDE CINCO GRAUS


Os potiguares são de um calor humano impressionante. A gente fez grandes amigos aqui. Os velejadores do Iate e o Comodoro Betuca são algumas pessoas que nos vamos levar conosco, no coração, durante o restante da viagem” Sérgio Gomes - Vejejador muito. Durante as viagens, em cada porto, fazemos amigos. É um processo de crescimento e conhecimento pessoal”, conta Sérgio, que desde muito novo é apaixonado pelo mar. Foram a pesca, na infância, e o mergulho submarino, hobbie que mantêm desde os 25 anos, que o aproximaram da vela. “Foi o mar que me levou para o barco”, explica o velejador, que entrou no circuito de Regatas em 1999, pela influência de um amigo. Para o engenheiro, as viagens oceânicas são o resultado de um “inter-relacionamento” entre os dois amores da sua vida: o mar; e os filhos. “O mar para mim é vida e alegria e é isso que eu quero para meus filhos e para mim mesmo”, defende. A IMPORTÂNCIA DAS REGATAS Sérgio Gomes esperou o inverno brasileiro para começar a viagem por conta das melhores condições climáticas e o início do circuito de Regatas. “Além de ser uma grande diversão para mim, o Jonas e a Carol, esses eventos esportivos diminuem nossos gastos”, explica. Para o paulista esse apoio foi muito importante. Em 2010, a família participou de três competições: a Refeno, a regata Fernando de Noronha/Natal, e o Circuito Potiguar de Vela, onde conqusitou um lugar no pódio, com seu veleiro Travessura, de 41 pés. Sobre a hospitalidade do povo potiguar e o tempo que passou na Terra de Câmara Cascudo a família Gomes é generosa. “Os potiguares são de um calor humano impressionante. A gente fez grandes amigos aqui. Os velejadores do Iate e o Comodoro Betuca são algumas pessoas que nos vamos levar conosco, no coração, durante o restante da viagem”. Os três pretendem voltar ao estado mais vezes.

Jonas, Sérgio e Carolina Gomes, família de velejadores que cruza pela 2º vez a costa do Brasil com destino a Europa.

PRIMEIRA JORNADA Essa é a segunda vez que o trio encara uma aventura como esta. Entre 2005 a 2007, pouco tempo depois da morte de sua esposa, Mônica Aquino Muro, a bordo do veleiro Fandango, um Schaeffer de 31 pés (aproximadamente 9,36 metros de comprimento), Sérgio e os filhos subiram a primeira vez a costa brasileira até Fortaleza. A viagem era um sonho de família, que ficou “na gaveta” por alguns anos enquanto o velejador superava a perda da esposa, e “o mar e o barco ficavam mais leves”. “Na época, Carol e Jonas tinham seis e sete anos respectivamente, Enfrentei todo tipo de censura quando decidi realizar essa viagem. Diziam que eu não tinha juízo. Mas eu partia da seguinte filosofia: se acontecer alguma coisa com eles fora do mar, eu vou ficar mal. Mas se não acontecer, e eu não tiver dado a eles a vida que eu acho certa, eu vou ficar pior ainda”, raciocina. A aposta deu certo e a paixão do pai pelas coisas do mar foi refletida nos filhos, tanto que eles foram os principais incentivadores dessa segunda aventura. “Meu pai levou dois anos para saber o que a gente descobriu no primeiro momento que voltamos para casa. Que precisávamos viajar de novo”, finaliza Jonas Gomes.

17 | LATITUDE CINCO GRAUS


SOCIAL

e sangue novo perto de dade do Iate Clube está muito uni com da antigo ho um son astião Fernandes, Social do Clube, através de Seb ria eto Dir A de. lida rea nar no tor se tir do próximo ano, uma boate par a ar, ent lem imp a par ões laç iniciou as articu izado de Velas, adas. A ideia é que o espaço, bat ant adi ão est já sas ver con As iras, . Iate al, funcionando todas as sextas-fe nav car o s apó , iro ere fev em o seja inauguard Latitude Cinco Graus. nnas dependências do restaurante tira esse projeto do papel”, co nte ge a ano o xim pró r, ise qu “Se Deus r a empreitada. o há dois anos para viabiliza and lut á est e qu o, tiã bas Se ainda ta boate, o Iate vai se aproximar da o açã tal ins a m co r, eto dir Segundo o munidade Iatede oferecer ao restante da co m ,alé em jov ado oci ass do is ma o fim de semana. ana uma opção de lazer para

Joel Adonias e Alberto Serejo ciceroneiam Sandro Pacheco, Sec. de Turismo de Natal

Comodoro Alberto Serejo e sua esposa Sônia curtindo o São Pedro a Bordo

Capitão dos Portos, Alan Kardec, entrega troféu a veleiro Borandá.

Isaque Galvão, atração do Pôr do Sol do Potengi

Funcionárias do Iate organizam detalhes da XIX FENAT

Suzane Freire da Cunha e amiga


Diretoria recebe o Flávio Berger, pesquisador de portos do Brasil

Vice- Comodoro Roberto Teixeira de Carvalho e Família

Larissa Fernandes e Consuelo Maciel, público fiel dos eventos do Iate

Flávio Marinho recebe empresários de Natal para almoço no Latitude 5º

Réveillon a bordo OUTRA NOVIDADE QUE está sendo preparada pela Diretoria Social do Iate Clube para 2011 é o Réveillon a Bordo. O objetivo do projeto, que está previsto para ser iniciado na virada do ano de 2011 para 2012, é oferecer ao associado do Iate todo conforto e infraestrutura do Clube junto com o mais belo cenário de Natal, o leito do Rio Pontengi. 19 | LATITUDE CINCO GRAUS


CULTURA

Sucesso de público e crítica, projeto Pôr do Sol do Potengi consolida abertura do Iate Clube do Natal para sociedade potiguar O projeto Pôr do Sol do Potengi está completando dois anos em novembro. De lá para cá, foram realizados mais de 300 edições do espetáculo, que acontece todas as terças, quartas e quintas-feiras, no Iate Clube do Natal, das 17h às 19h.. Nesses 24 meses de existência, mais de 20 mil pessoas - a maioria turistas - já pararam seus afazeres semanais, em horário comercial, para contemplar o crepúsculo do Sol no leito do Rio Potengi ao som de cantores e poetas potiguares. “Eu sinto muito orgulho desse projeto”, conta Collier. “Ele é o único projeto turístico-cultural do estado e a gente faz ele por amor a nossa cultura. Esse é o motivo principal, não o dinheiro”, comenta. Segundo o empresário, o êxito da empreitada é o resultado da parceria de um grupo de apaixonados pela cultura do RN, liderado por ele, com o melhor Clube social do estado: o Iate Clube. “O Pôr do Sol do Potengi ocupa um importante papel na história recente do Iate Clube do Natal. Foi ele quem consolidou a abertura da instituição para a sociedade potiguar”. O crescimento do número de associa-

dos e multiplicação das inserções do Iate Clube na mídia comprova a tese de Collier, que aponta o atual Comodoro Alberto Serejo como um facilitador para continuidade e crescimento do Projeto Inspirado em um projeto semelhante realizado na Praia do Jacaré, na Paraíba, O Pôr do Sol do Potengi se diferencia da versão dos nossos vizinhos pelo foco cultural. “Na Paraíba, eles tocam o bolero de Ravel e pronto. Aqui nos fazemos uma apresentação com vários momentos. Todos ligados com a cultura do potiguar. Lá, eles não têm o tratamento multicultural que nós temos aqui”, explica o produtor. Atualmente o maior desafio da Pôr do Sol é se manter sem o apoio das grandes operadoras de turismo da cidade. Embora a maior fatia do público que assiste aos projetos seja composta por turistas, a divulgação é realizada mais fortemente através do boca-a-boca. Para 2011, estão sendo estudadas algumas melhorias no projeto, entre elas, uma queima de fogos e um novo momento do espetáculo, onde seriam homenageados

20 | LATITUDE CINCO GRAUS


Pôr do Sol do Potengi, tido como um dos crepúsculos mais bonitos do Brasil

nomes de destaque do Iatismo e da sociedade potiguar. Mas a execução das novidades depende do estabelecimento de parcerias com a iniciativa privada. Hoje em dia o espetáculo conta com participações de Isaque Gal-

do, Mariana Holschuh, que executa a Ave Maria de Gounod, em um dos momentos mais emocionantes do show. Já passaram pelo projeto como convidados especiais artistas do quilate de Marina Elali, Khrystal, Diogo Guanabara, Rodolfo Amaral

a gente faz ele por amor a nossa cultura. Esse é o motivo principal, não o dinheiro” Willian Collier - Produtor cultural vão, em uma performance circense – do alto de uma perna de pau – recitando poesias; Galvão Filho, que canta músicas sobre Natal; Itanildo Show, com um repertório de clássicos da MPB; Manoel do Coco, em uma intervenção que mistura humor com um dos gêneros musicais típicos do estado, o coco; e, finalizan21 | LATITUDE CINCO GRAUS

entre outros Segundo Manoel do Coco, o responsável pelo momento mais descontraído do espetáculo, é necessário que o povo do RN olhe com mais carinho para o Pôr do Sol. “É a cultura deles que está em jogo. Que está sendo valorizada”, alerta o repentista.


GESTÃO 2010-2012 / POSSE Em seu discurso de posse, o comodoro Alberto Serejo, evidencia política de parceria e cooperação mútua que marca sua gestão

flashs da

POSSE

para a valorização do Iate Clube e, sobretudo, buscando o resgate de antigos sócios distantes do Clube, mas que também fazem parte de sua história e de sua família. Hoje, eleito em chapa única para Comodoro do Iate Clube, não é a vaidade o que marca este instante em mim. É o orgulho de alcançar, sem dividir e sem fracionar, o ponto mais alto de sua hierarquia administrativa.

Não venho como um profeta a anunciar milagres. Estou consciente, e a boa experiência é o grande conselheiro, que são grandes e desafiadoras as responsabilidades do cargo. Sim, é um Clube, seu maior destino é promover o bem estar, a união e o lazer dos seus sócios, mas é principalmente uma escola de amor ao mar e companheirismo. Ser um bom tripulante, mesmo em algumas funções mais graduadas, 22 | LATITUDE CINCO GRAUS

não é o mesmo que ser comandante. Por melhor tripulação que se tenha - nossos conselheiros, patronos, diretores e sócios - não posso perder de vista que foi sobretudo a mim que os meus companheiros confiaram o comando para mais uma longa travessia de três anos. Pesa sobre os meus ombros a responsabilidade de manter, zelar e ampliar, se possível, o grande patrimônio do Iate Clube do


Não chego a este velho e tradicional timão do Iate Clube como um estrangeiro que bate à sua porta sem merecimentos e sem história pessoal para tomar nas mãos aquilo que não conhece, não sabe manejar e, sobretudo, não merece. Faço sim parte desta família. Venho de uma longa escola e do melhor aprendizado que um iatista pode sonhar em ter. Há mais de trinta

anos participo, como esportista do mar - ora como diretor, ora como conselheiro - deste grande e querido Iate Clube. Estive ao lado do companheiro Jaecy Emerenciano nas suas duas gestões como Comodoro. Depois, fiz parte da diretoria do Comodoro Laurence Nóbrega. Integrei o Conselho Deliberativo na Comodoria de Abelardo Bezerra

Natal. Cabe a mim, pelo voto e a confiança de cada um, conduzilo com segurança e serenidade, no rumo certo, consagrando sua história que não pode, sob qualquer pretexto, ser ferida ou diminuída na sua grandeza de mais de meio século. Amanhã, data de sua fundação, festejamos seus 55 anos de existência, cada dia mais convencidos de que estavam certos nos seus sonhos aqueles velhos

sonhadores. Eis o Iate Clube. Cada vez mais forte, unido e no rumo de um futuro que a sua grande família soube construir com dedicação e amor. Sim, estamos no rumo certo. Com certeza, sob a proteção de Deus e na grandeza do mar, vamos manter esse rumo. De mãos dadas, de olhos no horizonte, para o bem deste Iate Clube que une e reúne esta grande família. 23 | LATITUDE CINCO GRAUS

de Melo e fiz parte de todas as Comodorias até hoje, de Marcelo Barreto, Haroldo Sá, Érico Amorim das Virgens, Lindolfo Sales, Pedro Homem de Siqueira e Marcos Tassino. Por fim, com a confiança de todos, fui eleito vice-Comodoro, com muito orgulho, a convite do meu amigo Marcílio Carrilho que, no comando deste barco, fez uma gestão impecável, voltada

Primeira fila, da esquerda para direita - Ex-Comodoro Marcílio Carrilho em seu discurso de despedida; Alberto Serejo tomando posse; convidados do evento; ex-comodoros Marcílio Carrilho e Lindolfo Sales prestigiando posse de Betuca; representantes do Iate recebendo homenagem do Clube; Segunda fila - Sônia e Alberto Serejo saudam Capitão Vasconcelos e esposa; diretoria do Iate empossa novo Conselho; Terceira Fila - Betuca ladeado de seus filhos Eduardo e Marcelo; novo Comodoro recebe abraço de sua mãe Dona Benigna; família Serejo prestigia cerimônia de posse; autoridades marcam presença no evento.


GESTÃO 2010-2012 / DIRETORIA

Comodoro Alberto Henrique Serejo Gomes Profissão: Economista

Dir. de Pesca Cristiano Sampaio Gentili Profissão: Empresário

Vice-Comodoro Roberto Teixeira de Carvalho Profissão: Engenheiro

Dir. de Vela Ricardo Tavares Barbosa Profissão: Empresário

Dir. Secretário Carlos Adel Teixeira de Souza Profissão: Juíz de Direito

Dir. de Motonáutica Fernando Antônio Farias de Oliveira Profissão: Empresário

Dir. Aministrativo Marcelo Pinheiro Barreto de Paiva Profissão: Dentista

Dir. desporto Terrestre Laelson Freire Bezerra Profissão: Médico

Dir. Financeiro Joel Adonias Dantas Neto Profissão: Engenheiro

Dir. Jurídico Leonardo Medeiros Júnior Profissão: Advogado

Dir. de Obras E Patrimônio Luiz Jackson Miranda Profissão: Engenheiro

Dir. Inter Social Lindolfo Neto de O. Sales Profissão: Engenheiro

Dir. Social Sebastião Fernandes de Oliveira Neto Profissão: Médico

Dir. Sub-Sede Lagoa Do Bonfim Lindolfo de Oliveira Sales Profissão: Aposentado

CONSELHEIRO DELIBERATIVO presidente Alberto Henrique Serejo Gomes Profissão: Empresário

Álvaro José Fonseca de Gouveia Eilson Amorim das Virgens Eduardo Henrique Silveira de Araújo Eudes Galvão Montenegro Flávio Alcides Pinheiro de Araújo Getúlio Alves da Nóbrega Getúlio Pereira Madruga Jorge Eduardo Lins Oliveira Jorge Romano Filho José Francisco Correia

vice presidente Paulo Macedo Profissão: Jornalista

José Gercino Cabral Filho José Umberto Guedes de Azevedo Luciano Soriano Veneziani Magnus Artur Alves da Silva Manoel Fernandes de Negreiros Neto Paulo Franssinetti de Oliveira Roberto Furtado de Mendonça Salete Araújo Valdir Guerreiro Vilar de Melo

24 | LATITUDE CINCO GRAUS


HOMENAGEM / FERNANDO PEDROZA

Apesar de ser agricultor, comerciante, industrial, político (foi Prefeito de Angicos entre 1953 e 1958) com participações em conferências e congressos nacionais e internacionais, sendo autor de trabalhos, teses e publicações e membro fundador de várias entidades esportivas do Estado - Fernando Gomes Pedroza gostava de se definir como um “Homem do Mar”. Talvez por isso, de todos os legados que deixou para o Rio Grande do Norte e Natal (doou, para a Aeronáutica, as terras ocupadas, hoje, pela Base de Foguetes “Barreira do Inferno”, e, para a igreja, o espaço onde a Vila de Ponta Negra foi construída), o que mais se orgulhava era o de ter ajudado a fundar, em 06 de janeiro de 1955, o Iate Clube do Natal. Clube que sente saudade de seu empenho e paixão desde o dia 24 de abril deste ano, data em que faleceu. HISTÓRICO Sócio Fundador do Iate, Fernando Pedroza foi o primeiro Comodoro desta instituição, ocupando este mesmo posto por outras quatro vezes. Teve papel decisivo não só na difusão do Iatismo como atividade esportiva em nível regional, mas também atuou na divulgação da atividade em nível nacional e até internacional. Ocupou, por duas gestões, o cargo de membro da Junta de Governadores da “Snipe” CLASS INTERNATIONAL RACING ASSOCIATION, com sede nos Estados Unidos, presidindo também a comissão organizadora de quatro Campeonatos Mundiais de Vela, um deles realizado em Santander, na Espanha. Com a sua ajuda, o Iate Clube do Natal conseguiu ser reconhecido, por decreto, nos anos 1980, como instituição de Utilidade Pública em nível Municipal e Estadual. Articulou com outros Clubes Náuticos do Nordeste a captação de grandes eventos para região, sendo um dos maiores e o mais famoso deles, o “Circuito Potiguar de Vela Oceânica”, cuja principal regata é a Fernando de Noronha/Natal, realizada desde 1992. Incentivou a ampliação do papel social do Iate, através do apoio a divulgação das “Escolinhas de Vela” e o “Projeto Navegar”. Fez o “meio de campo” com as Forças Armadas Brasileiras, para que se tornassem grandes parceiros do Clube, cedendo, inclusive, nas décadas de 1950 e 1960, seus espaços para as premiações e eventos sociais do grupo iateano. 25 | LATITUDE CINCO GRAUS

E se todas as loas não puderam ser jogadas em vida, a importância de Fernando Gomes Pedroza por diversas vezes foi reconhecida pelos sócios/membros do Iate Clube do Natal. Por sua contribuição ao Clube, foi escolhido, em 1982, por decisão unânime do Conselho de representantes, Patrono da associação, cujos valores, missão e papel social ajudou a forjar. Tem também um Memorial edificado em seu nome depositado na sede social do Clube às margens do Rio Potengi, onde estão sendo reunidas todas as informações sobre a história da agremiação desde a sua fundação. Fernando Pedroza deixa a cena, mas o ideal de que mar é integração defendido por ele durante toda vida, fica. Resumiu essa convicção nas seguintes frases: “Nós, iatistas, estamos unidos por um óleo comum, que é o amor ao mar. Este mar que Deus nos oferece de graça, como que para nos integrar, nos unir, reunir, nivelar e aproximar os homens, sem considerações de idade, de riqueza ou de cor de pele, tornando-os iguais numa sociedade desigual. O mar detesta exibições – é um denominador comum, a mais perfeita integração humana. É de todos e de ninguém, mas, todos somos do mar”.


VELAS / REGATA

FENAT 2010 contou com participação de 32 embarcações e cerca de 120 tripulantes

Maior evento esportivo do Iate Clube do Natal comemora sua XIX edição ininterrupta batendo recorde de participantes e prêmios. Não são apenas os turistas que nutrem simpatia pelo arquipelágo de Fernando de Noronha. Os velejadores de todo Brasil, em especial os do Iate Clube do Natal, tem motivos de sobra para cultivarem afeto pelas ilhas paradisíacas, localizadas a 360 km da capital potiguar. O lugar é ponto de partida da principal e maior realização esportiva do Clube: a Regata Internacional Fernando de Noronha/Natal, mais conhecida como Fenat, que, este ano, aconteceu nos dias 02 e 03 e outubro. O evento comemorou, em 2010, sua XIX edição de forma ininterrupta, batendo recorde de embarcações e velejadores inscritos. No total mais de 32 barcos e 120 pessoas participaram da Regata, que é um dos 3 maiores eventos marítimos do país no quesito oceânico. De acordo com Ricardo Barbosa, diretor de Velas do Iate Clube, 26 | LATITUDE CINCO GRAUS

barcos vencedores Ave Rara (PE) | MULTICASCO A Jahu (PE) | MULTICASCO B Temujim (RJ) | ABERTA Guga Buy (SC) | RGS - A Molegue (SC) | RGS - B Jazz II (RN) | RGS - C


“através do brilho e charme da FENAT, nosso calendário de competições se consolida, fazendo com que o Clube se encha de amigos sócios e familiares”. Marcelo Gusmão, primeiro velejador a cruzar a linha de chegada na classe RGS C, confirma o sucesso do evento. “Depois da REFENO, onde pegamos ventos de até 50 km/h com um mar muito grande e vermos muitas quebras entre os competidores, essa velejada até Natal foi um show. Quero agradecer a organização da prova e o empenho da tripulação que foi incansável”, declara Gusmão. As embarcações potiguarem se destacaram novamente na competição, subindo ao podium em três das seis categorias. Destaque para a classe

RGS-C, onde os veleiros Jazz II e Tuta, conquistaram o primeiro e o terceiro lugar respectivamente. Os barcos Borandá, e Muakã também foram premiados com a terceira e segunda colocação nas categorias Multicasco A e Multicasco B. A FENAT é uma parceria do Iate Clube do Natal com a Marinha do Brasil e a Capitania dos Portos do RN, que garantem a segurança das tripulações. Uma das novidades implementadas nesse ano foi o uso, em 80% das embarcações que participaram da regada, de um aparelho chamado Spot, que enviava para os e-mails do familiares dos competidores mensagens informando a localização (latitude e longitude) das emparcações.

27 | LATITUDE CINCO GRAUS



Depois da REFENO, onde pegamos ventos de até 50 km/h com um mar muito grande e vermos muitas quebras entre os competidores, essa velejada até Natal foi um show. Quero agradecer a organização da prova e o empenho da tripulação que foi incansável” Marcelo Gusmão, vencedor classe RGS C


VELAS / RENOVAÇÃO

Cruzeiro Costa Nordeste Como fruto de todo um trabalho de desenvolvimento do Iatismo, em nosso estado do Rio Grande do Norte, um grupo de velejadores do Iate Clube do Natal criou o “Cruzeiro Costa Nordeste”. Essa “confraria “ de velejadores cruzeiristas, está se organizando para sair de Natal com destino a Salvador. O início desta aventura se dará a par-

tir do dia 04 de janeiro de 2011 e já conta com um expressivo número de inscritos. Vários veleiros de outros estados do Brasil estarão se juntando ao grupo promovendo dessa forma a integração do iatismo entre várias regiões. O Iate Clube do Natal e a Capitania dos Portos estão dando todo o apoio necessário para a realização deste evento.

venha velejar conosco

NAs ondas da INTERNET

Sob o comando da Diretoria de Vela do Iate, cresce no Clube a participação de jovens praticando esportes náuticos.Conto com um afinado time de colaboradores na prospecção e qualificação de novos velejadores. Defendemos um projeto intitulado “Venha Velejar Conosco”, onde convidamos rotineiramente novos praticantes para conhecer o nosso esporte. Conclui, o responsável por essa atividade.

Com o objetivo de melhorar a comunicação entre os amantes da vela, iatismo, regatas, velejadas e veleiros já está funcionando na internet um grupo de discussões virtual, o Vela Natal. Em menos de seis meses de existência, a ferramenta, que pode ser acessada pelo endereço http://br.groups. yahoo.com/group/velanatal, soma mais de 70 participantes e 1900 mensagens trocadas. No grupo podem ser encontrados arquivo de fotos, links importantes, enquetes e agenda de eventos.

Diretoria teen Com objetivo de aproximar a juventude do Iate Clube do Natal e renovar a carta de sócios, a Diretoria de Velas do Clube, no início de 2010, criou a Diretoria Teen. Esse colegiado, tem caráter consultivo e participa principalmente

dos eventos sociais do Clube. “O ICN, como todas as entidades sociais do Brasil, está vivendo um grande desafio que é se renovar e atrair o público jovem. Nós iateanos de Natal, além de criar uma programação voltada para essa juventude, tivemos a ideia de incluí-los nas decisões do Clube.

Dessa forma a gente faz do Iate um ‘Clube de jovens’ e ainda cumpre nosso papel social, contribuindo para formação de cidadãos”, conta o Ricardo Barbosa, idealizador do projeto. Por causa do IaTeen, as classes Hobie Cat, Dingue, Flash, Laser e até Oceano estão lotadas de novos velejadores.

PAPO DE VELEJADOR Toda 4ª feira, às 19hs, a Diretoria de Velas do Iate realiza um encontro de velejadores nas intalações Clube, onde são debatidos assuntos técnicos sobre vela e realizdos seminários e pequenas Conferências. A discussão é sucedida por uma confraternização entre amigos, familiares e admiradores do esporte.

HABILITAÇÃO Com o objetivo de qualificar e habilitar novos iatistas, a diretoria de vela está realizando cursos preparatórios para concessão da carteira obrigatória de Arraes e Mestre Amador. Os interessados na emissão do documento podem procurar informações na secretaria através do telefone 3202-4402

OUTRAS REGATAS Outras regatas que não estão incluídas no calendário oficial do Iate Clube, receberam da diretoria de vela, apoio ao longo de 2010. Última delas foi a Regata Abelardo Bezerra de Melo, organizada pelo velejador Érico Amorim das Virgens que foi realizada na praia de Pirangí.

28 | LATITUDE CINCO GRAUS


NAVEGAR

COM RESPONSABILIDADE SOCIAL Durante primeira edição, Projeto Navegar benefiiciou cerca de 600 jovens

No mundo das atividades náuticas existe uma verdade estabelecida de que os velejadores são a classe marítima que mais entende a função social do mar. Segundo essa filosofia, o contato mais direto e intenso com a água faz com que os “homens da vela” valorizem o patrimônio molhado do Brasil que, levando em conta a costa e os leitos de rios e lagos, ultrapassa os 3.200 km. É Inspirada por essa “consciência náutica” que a atual diretoria do Iate Clube do Natal, através do Comodoro Alberto Serejo, está viabilizando, ainda para 2011, a retomada do Projeto Navegar. Uma ação de responsabilidade social, desenvolvida pelo Clube entre 1999 e 2001, que tinha como objetivo a formação na arte da Vela e no exercício da cidadania de jovens estudantes de escolas públicas.

“Vamos entrar 2011 procurando os interlocutores do Governo para reativar esse projeto que, durante sua existência, mudou a vida de 600 crianças”, promete Lindolfo Sales, diretor Intersocial do Clube. Atualmente, a retomada do Projeto Navegar depende do estabelecimento de um convênio entre o Governo do Estado e o Iate Clube para o custeio de despesas com professores, marinheiros, alimentação e transporte das crianças. Todo material de infraestrutura como barcos, bóias e outros equipamentos de segurança foi doado pelo Governo Federal na primeira edição do projeto e se encontra no Iate em ótimo estado de conservação. “Com 5 mil reais por mês, a gente faz a diferença na vida de 150 crianças por ano”, contabiliza Sales.

29 | LATITUDE CINCO GRAUS

Segundo o ex-comodoro, o novo momento do Navegar intensifica e consolida a inserção do Iate na comunidade, que, em dimensões diferentes, já acontece com os Projetos Chama-Maré, em parceria com o IDEMA, e Pôr do Sol do Potengi, liderado pelo produtor cultural Willian Colier. “Queremos exercer esse papel social. Só precisamos do mínimo”, arremata Lindolfo. Assim como na primeira versão, o Navegar dará prioridade a crianças carentes de escolas públicas. Cada turma do programa durará três meses e terá aulas teóricas e práticas sobre o exercício do iatismo, palestras e seminários sobre cidadania, Meio Ambiente e preservação do patrimônio aquático brasileiro. O critério de seleção continuará sendo o desempenho escolar.


entrevista / ALAN KARDEC / CAPITÃO DOS PORTOS Cap. Alan Kardec assumiu o comando do Mar do RN em fevereiro de 2010

Marinheiro,antes Latitude Cinco Graus - Como tem sido a sua experiência de comandar a Capitania dos Portos do RN? Capitão Alan Kardec - Sem duvida alguma uma experiência fantástica, primeiramente pela oportunidade de conviver com a sociedade potiguar, em especial a parcela pertencente a comunidade marítima, representada pelos Iate Clubes, Marinas, empresas de navegação, agentes marítimos, CODERN, Colônias de pesca, Petrobras,, entre outros. Em segundo lugar, pelo enriquecimento profissional do contato com o mundo da Marinha Mercante em todos os seus segmentos de Transporte, Esporte e Recreio, ampliando sobremaneira a percepção da complexidade das relações entre estes diversos atores. Assim, trata-se de atividades com grande visibilidade junto à sociedade como um todo, contribuindo fortemente para a aproximação

desta com a Marinha do Brasil. LCG - Está sendo gratificante para o senhor, exercer o seu Comando em uma cidade como Natal? CAK - A cidade do Natal certamente torna qualquer atividade muito mais prazerosa em razão de sua beleza natural e da receptividade da sociedade natalense. A Capitania tem como área de jurisdição todo o Estado do Rio Grande do norte, mas está localizada em Natal e isso favorece a proximidade com dirigentes de outros órgãos governamentais e nãogovernamentais, contribuindo para a manutenção de um excelente relacionamento e convívio social. Nesse sentido, a Capitania interage rotineiramente com diversas autoridades civis e militares, obtendo soluções rápidas e marcadas pela sinergia desse relacionamento. LCG - No exercício do cargo,

30 | LATITUDE CINCO GRAUS

quais são os principais desafios que a sua gestão tem enfrentado? CAK - O ambiente da Marinha Mercante é bastante diversificado e a comunidade marítima se apresenta sob diversos níveis sociais e culturais. Nesse sentido, a aplicação das Normas da Autoridade Marítima, passa não somente pela fiscalização mas, principalmente pela orientação aos navegantes. É justamente neste ponto que surge o que considero o maior desafio. O Estado possui, ao longo de seu litoral, com cerca de 410 Km de extensão, 84 colônias de pesca. A atividade pesqueira no Estado é bastante significativa. No entanto, a pesca artesanal ainda se utiliza de embarcações precárias e que demandam sempre muita atenção das equipes de inspeção naval da Capitania dos Portos. Assim, identifico como um grande desafio, dotar as embarcações de pesca com os equipamentos de salvatagem


necessários e que proporcionem segurança aos pescadores.Outro ponto relevante e que não posso deixar de mencionar, diz respeito à pesca da lagosta com o uso de compressor de ar, pois trata-se de uma atividade ilegal, pelo caráter predatório, e que tem causado diversas vítimas. Assim, cerca de 50% dos inquéritos para a apuração de acidentes e fatos da navegação, instaurados na Capitania, são oriundos deste tipo de acidente. LCG - O fato de o Rio Grande do Norte ter uma extensa faixa de litoral e ser geograficamente

nia? CAK- O objetivo é garantir a segurança da navegação, salvaguardar a vida humana no mar e prevenir a poluição hídrica causada por embarcações, fiscalizando o tráfego aquaviário no mar, rios e lagoas, açudes ou barragens, tendo como foco principal a área de maior incidência de embarcações de transportes de passageiros, esporte e/ou recreio, visando contribuir para minimizar a ocorrência de irregularidades e evitar acidentes na Área desta Jurisdição. Ela será desenvolvida no período de 18 de dezembro de 2010 a 13 de março

com possíveis acidentes no mar são de extrema importância na preparação de uma boa navegação. Assim, existem diversas recomendações de segurança a serem observadas. Nesswe sentido, posso ressaltar as seguintes: Faça uma revisão geral da embarcação, antes de se fazer ao mar. Tenha a bordo todo o material de salvatagem prescrito para sua embarcação. Respeite a lotação da embarcação e tenha a bordo coletes salva-vidas para todos, inclusive, os tripulantes. Mantenha os extintores de incêndio em bom estado e dentro da validade. Ao sair, informe o seu plano

de tudo brasileiro o ponto mais próximo da Africa e da Europa contribui para o aumento da demanda na Capitania dos Portos e da responsabilidade de sua atuação no que diz respeito a segurança da navegação? porque? CAK - Sem dúvida o litoral do Rio grande do Norte constitui-se em um ponto estratégico do território nacional, como já demonstrado pela própria história do nosso país. Mesmo em tempos de paz, o litoral do Estado apresenta-se como ponto focal de importantes rotas comerciais de navegação. Mesmo com respeito ao esporte e recreio, existem diversas navegações de veleiros oceânicos que partem da Europa com destino ao litoral potiguar, demandando sempre atenção da Capitania. LCG - Qual o objetivo e como será desenvolvida a “Operação Verão 2010 / 2011” pela Capita-

de 2011, com o deslocamento diário de equipes de Inspeção Naval para cada localidade onde tenha concentração das citadas embarcações com mais ênfase nos locais de maior movimento de embarcações de esporte e/ou recreio, como também de turismo e diversão, que são Macau, Galinhos, Maracajau, Muriu, Pitangui, Jenipabu, Lagoa de Extremoz, Redinha, Ponta Negra, Pirangi, Búzios, Lagoa de Bonfim, Lagoa Passagem dos Cavalos, Boágua, Tabatinga, Barreta, Tibau do Sul, Pipa, Barra do Cunhau, Baia Formosa e Sagi. LCG - Que conselho o senhor daria aos proprietários de embarcações, sejam elas de lazer ou de uso profissional, no que diz respeito ao atendimento das normas de segurança da navegação? CAK – De uma maneira geral, todo navegante deve ter em mente que o planejamento e a preocupação

31 | LATITUDE CINCO GRAUS

de navegação ao seu iate Clube, marina ou condomínio. Conduza sua embarcação com prudência e em velocidade compatível para evitar acidentes. Se beber, passe o timão para alguém habilitado e que não tenha ingerido bebida alcoólica. Mantenha distância da área onde tenha banhistas. Respeite a vida, seja solidário, preste socorro e NÃO POLUA O MAR. LCG - Como o senhor analisa a parceria do Iate Clube do Natal com a Capitania dos Portos ? CAK - O Iate Clube do Natal tem sido um grande parceiro não só da Capitania dos Portos como de toda a Marinha em Natal, sendo considerado de grande importância por ser o único em condições de receber os veleiros estrangeiros, dando todo o apoio nas manutenções dessas embarcações como cedendo suas instalações para entrada e saída dos velejadores.


Você não precisa gritar para divulgar o seu negócio. Tenha Mais Comunicação. O nome já diz tudo!

A Mais Comunicação é muito mais do que uma simples agência de assessoria de imprensa e marketing. Ela é sinônimo de excelentes resultados para os seus clientes. Ser Mais Comunicação é ter visão de futuro. O resto é para quem tem o pé no passado.

Rua São José, 2166 - Lagoa Nova| Natal/RN - Fone: (84) 4009-4406

Latitude Cinco Graus  

Edição Nº 2

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you