Page 1

68 Transparência

REVISTA SEMANAL ↘ 05.11 -

11.11_2012


Revista de Imprensa 12-11-2012

1. (PT) - Correio da Manhã, 11/11/2012, DCIAP investiga Vicente

1

2. (PT) - Diário de Notícias, 11/11/2012, Penedos "perplexo" com "contradições" de Noronha

2

3. (PT) - Jornal de Notícias, 11/11/2012, Chefe da GNR metia cunhas a vereadores

3

4. (PT) - Jornal de Notícias, 11/11/2012, Escuta com Passos pode ser usada no Monte Branco

5

5. (PT) - Público, 11/11/2012, Iraque anula compra de armas à Rússia

6

6. (PT) - Público, 11/11/2012, Hu Jintao: o tardio

7

7. (PT) - Público, 11/11/2012, Oito dirigentes do Nacional julgados por fraude fiscal

8

8. (PT) - Público, 11/11/2012, Supremo valida escuta entre Passos e José Maria Ricciardi

9

9. (PT) - Público, 11/11/2012, Três figuras próximas de Eduardo dos Santos sob investigação em Portugal

10

10. (PT) - Correio da Manhã, 10/11/2012, Escândalo do Mensalão - Mais condenados

11

11. (PT) - Correio da Manhã, 10/11/2012, Fraude fiscal no Nacional

12

12. (PT) - Correio da Manhã, 10/11/2012, Militares afastados da GNR

13

13. (PT) - Diário de Notícias, 10/11/2012, Militares da GNR suspensos pelo tribunal

14

14. (PT) - Expresso, 10/11/2012, Dirigentes angolanos investigados por suspeita de branqueamento

15

15. (PT) - Expresso, 10/11/2012, Escuta com Passos Coelho foi validada

17

16. (PT) - Expresso, 10/11/2012, Supremo confirma pena de Isaltino

19

17. (PT) - Jornal de Notícias, 10/11/2012, Ex-dono da MAN/Braga absolvido de burla ao BPI

20

18. (PT) - Jornal de Notícias, 10/11/2012, GNR suspeitos de corrupção suspensos e longe de chineses

21

19. (PT) - Correio da Manhã, 09/11/2012, "Corrupção pode derrubar regime"

24

20. (PT) - Correio da Manhã, 09/11/2012, Corrupção na GNR

25

21. (PT) - Correio da Manhã, 09/11/2012, Reclamação de Isaltino recusada

26

22. (PT) - Diário de Notícias, 09/11/2012, Isaltino deve cumprir pena, diz STJ

27

23. (PT) - i, 09/11/2012, Fraude no Nacional da Madeira. Clube, oito dirigentes e três jogadores vão a julgamento

28

24. (PT) - i, 09/11/2012, Isaltino. Supremo confirma pena de dois anos

29

25. (PT) - Jornal de Negócios, 09/11/2012, Supremo abre porta da prisão a Isaltino Morais

30

26. (PT) - Jornal de Notícias, 09/11/2012, Isaltino Morais perde mais um recurso mas não vai preso

31


27. (PT) - Público, 09/11/2012, Oliveira Martins defende período de nojo para políticos e outros titulares

32

28. (PT) - Público, 09/11/2012, Trabalhadores da RTP pedem investigação à Procuradoria-Geral da República sobre TDT

33

29. (PT) - Record, 09/11/2012, Supremo volta a rejeitar reclamação de Isaltino

34

30. (PT) - Sol, 09/11/2012, Tribunal europeu aprecia caso Bragaparques

35

31. (PT) - Correio da Manhã, 08/11/2012, Militares da GNR pagos pela Máfia

37

32. (PT) - Correio da Manhã, 08/11/2012, Oposição avança processo a Lula

40

33. (PT) - Diário de Notícias, 08/11/2012, Dois partidos querem punir Lula por ´mensalão´

41

34. (PT) - Diário de Notícias, 08/11/2012, Quatro GNR detidos só hoje em tribunal

42

35. (PT) - Diário de Notícias, 08/11/2012, Todos os políticos devem fazer um "período de nojo"

43

36. (PT) - i, 08/11/2012, BES abre processo de sucessão de Ricardo Salgado

45

37. (PT) - i, 08/11/2012, Corrupção. Funciinários do Estado devem declarar que não têm conflitos de interesses

47

38. (PT) - Jornal de Notícias, 08/11/2012, Colegas e escutas traíram GMR corruptos

49

39. (PT) - Público, 08/11/2012, Bava reage a TDT

52

40. (PT) - Público, 08/11/2012, Julgamento do Taguspark arranca em Fevereiro com mais de um ano de atraso

53

41. (PT) - Record, 08/11/2012, Governo quer instituir leis contra a corrupção

54

42. (PT) - Bola, 07/11/2012, Putin demite ministro por suspeita de corrupção

55

43. (PT) - Bola, 07/11/2012, Quatro militares da GNR detidos por corrupção

56

44. (PT) - Correio da Manhã, 07/11/2012, Ex-quadro da CP vai ao Tribunal

57

45. (PT) - Correio da Manhã, 07/11/2012, Máfia corrompe militares da GNR

58

46. (PT) - Diário de Notícias, 07/11/2012, Putin substitui ministro "para dar exemplo"

60

47. (PT) - i, 07/11/2012, Putin demite ministro da Defesa por escândalo de corrupção

61

48. (PT) - Público, 07/11/2012, Putin substitui o ministro da Defesa, um poderoso aliado caído em desgraça

62

49. (PT) - Público, 07/11/2012, Detidos quatro militares da GNR que recebiam dinheiro de comerciantes para não passarem multas

63

50. (PT) - Jornal de Notícias, 07/11/2012, Quatro GNR cobravam para proteger negócios chineses

64


A1

ID: 44678233

11-11-2012

Tiragem: 159027

Pág: 29

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 21,04 x 6,77 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 1


A2

ID: 44677846

11-11-2012

Tiragem: 45851

Pág: 18

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 15,82 x 33,64 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 2


A3

ID: 44677859

11-11-2012

Tiragem: 94942

Pág: 11

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 26,48 x 15,68 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 2

Página 3


ID: 44677859

11-11-2012

Tiragem: 94942

Pág: 9

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 4,51 x 4,88 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 2 de 2

Página 4


A5

ID: 44677854

11-11-2012

Tiragem: 94942

Pág: 10

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 26,46 x 7,47 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 5


A6

ID: 44678334

11-11-2012

Tiragem: 43576

Pág: 29

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 5,00 x 8,79 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 6


A7

ID: 44678100

11-11-2012

Tiragem: 43576

Pág: 2

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 10,88 x 10,44 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 7


A8

ID: 44678305

11-11-2012

Tiragem: 43576

Pág: 48

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 11,11 x 30,70 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 8


A9

ID: 44678227

11-11-2012

Tiragem: 43576

Pág: 18

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 5,22 x 12,86 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 9


A10

ID: 44678267

11-11-2012

Tiragem: 43576

Pág: 20

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 15,75 x 30,22 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 10


A11

ID: 44668912

10-11-2012

Tiragem: 159027

Pág: 29

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 4,69 x 5,49 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 11


A12

ID: 44668761

10-11-2012

Tiragem: 159027

Pág: 33

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 5,26 x 24,68 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 12


A13

ID: 44668741

10-11-2012

Tiragem: 159027

Pág: 13

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 21,63 x 25,51 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 13


A14

ID: 44668392

10-11-2012

Tiragem: 45851

Pág: 21

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 5,54 x 16,24 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 14


A15

ID: 44668570

10-11-2012

Tiragem: 117400

Pág: 3

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Semanal

Área: 23,88 x 46,09 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 2

Página 15


ID: 44668570

10-11-2012

Tiragem: 117400

Pág: 1

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Semanal

Área: 14,29 x 12,87 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 2 de 2

Página 16


A17

ID: 44668647

10-11-2012

Tiragem: 117400

Pág: 48

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Semanal

Área: 14,00 x 23,49 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 2

Página 17


ID: 44668647

10-11-2012

Tiragem: 117400

Pág: 1

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Semanal

Área: 5,36 x 13,25 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 2 de 2

Página 18


A19

ID: 44668639

10-11-2012

Tiragem: 117400

Pág: 22

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Semanal

Área: 4,93 x 9,47 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 19


A20

ID: 44668109

10-11-2012

Tiragem: 94942

Pág: 9

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 17,45 x 15,68 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 20


A21

ID: 44668092

10-11-2012

Tiragem: 94942

Pág: 8

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 26,36 x 23,93 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 3

Página 21


ID: 44668092

10-11-2012

Tiragem: 94942

Pág: 7

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 4,71 x 4,78 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 2 de 3

Página 22


ID: 44668092

10-11-2012

Tiragem: 94942

Pág: 1

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 5,87 x 2,79 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 3 de 3

Página 23


A24

ID: 44648478

09-11-2012

Tiragem: 159027

Pág: 29

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 21,73 x 23,89 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 24


A25

ID: 44648600

09-11-2012

Tiragem: 159027

Pág: 16

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 5,58 x 31,09 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 25


A26

ID: 44648377

09-11-2012

Tiragem: 159027

Pág: 28

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 16,36 x 20,19 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 26


A27

ID: 44647790

09-11-2012

Tiragem: 45851

Pág: 11

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 15,02 x 22,55 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 27


A28

ID: 44648023

09-11-2012

Tiragem: 27259

Pág: 24

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 24,27 x 30,58 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 28


A29

ID: 44647721

09-11-2012

Tiragem: 27259

Pág: 4

País: Portugal

Cores: Preto e Branco

Period.: Diária

Área: 4,80 x 29,49 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 29


A30

ID: 44648502

09-11-2012

Tiragem: 16500

Pág: 32

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 4,57 x 10,26 cm²

Âmbito: Economia, Negócios e.

Corte: 1 de 1

Página 30


A31

ID: 44648130

09-11-2012

Tiragem: 94942

Pág: 48

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 17,74 x 12,72 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 31


A32

ID: 44647187

09-11-2012

Tiragem: 43576

Pág: 11

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 15,80 x 13,32 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Oliveira Martins defende período de nojo para políticos e outros titulares Administração Recomendação do Conselho de Prevenção da Corrupção visa situações de conflitos de interesses e incompatibilidades O presidente do Tribunal de Contas (TC) considera que “não pode haver qualquer sombra ou dúvida” relativamente à isenção de quem decide em nome do interesse público. Guilherme d’Oliveira Martins justificou assim a recomendação do Conselho de Prevenção da Corrupção (integrado no TC) no sentido de impedir temporariamente que os titulares de cargos públicos e políticos passem para o sector privado, caso haja conflito de interesses. “É indispensável que a ética políti-

ca seja salvaguardada e que os cidadãos tenham confiança absoluta em quem decide na defesa do interesse público. Tem que ser salvaguardada a isenção quando um político deixa de exercer funções”, sublinhou. Tal deve ser feito “não numa lógica formalista de um regime de incompatibilidades”, mas sim “numa lógica, que é usada nos países anglo-saxónicos, de haver perfeita transparência relativamente à eventualidade de conflito de interesses”, acrescentou. Como exemplo, avançou que acontece por vezes com juízes a quem são distribuídos processos e que invocam haver conflito de interesses, não aceitando julgar essa situação. “Este aspecto é particularmente importante, para garantir a isenção. Entendemos que em 2012/13 o Conselho de Prevenção da Corrupção vai centrar a sua acção na análise dos planos de prevenção

de risco, agora com especial cuidado relativamente à conflitualidade de interesses”, disse. O presidente do TC definiu ainda que o conflito de interesses “ocorre quando se exercem funções e depois do exercício de funções”. O CPC recomendou quarta-feira às entidades do sector público que disponham de mecanismos de acompanhamento e gestão de conflitos de interesses promovendo a “integridade e transparência”. O CPC pretende que as entidades do sector público, ainda que sejam constituídas ou regidas pelo direito privado, publicitem os aspectos relevantes relacionados com o exercício de funções públicas e eventuais conflitos de interesses. Foi ainda recomendado que as entidades de natureza pública “devem incluir nos seus relatórios uma referência sobre a gestão de conflitos de interesses”. Lusa

Página 32


A33

ID: 44647181

09-11-2012

Tiragem: 43576

Pág: 8

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 10,41 x 29,76 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Trabalhadores da RTP pedem investigação à Procuradoria-Geral da República sobre TDT Televisão digital terrestre Fabíola Maciel Comissão de trabalhadores da televisão pública querem inquérito à “eventual violação” de interesses dos cidadãos” A comissão de trabalhadores (CT) da RTP entregou ontem uma carta e alguns documentos à ProcuradoriaGeral da República a pedir esclarecimentos sobre a “eventual violação de interesses difusos dos cidadãos” no processo de introdução da televisão digital terrestre (TDT). Camilo Azevedo, da CT, disse ao PÚBLICO esperar que “o Ministério Público abra um inquérito” sobre a implantação da TDT. O porta-voz afirmou que é função dos “trabalhadores do serviço público zelar pelos interesses dos cidadãos”. Neste sentido, em Janeiro, os trabalhadores da RTP forneceram ao Ministério Público vários documentos com informações sobre o processo. Contudo, dez meses depois não há qualquer desenvolvimento, pelo que decidiram entregar mais documentos. “Poupar-se-á tempo e dinheiro dos contribuintes, bem como os prejuízos resultantes de um processo incorrecto de introdução da TDT em Portugal, se a participação não tiver ficado na gaveta”, diz a CT. Na semana passada, os trabalhadores da RTP acusaram a empresa de televisão pública de ter “sido cúmplice dos ganhos indevidos que acumulam os operadores da televisão por cabo” no processo de apagamento do sinal

analógico e passagem para a TDT. O momento de entrega de documentos aconteceu na sequência da apresentação da apresentação da tese de doutoramento de Sergio Denicoli sobre “a implementação da televisão digital terrestre em Portugal”, em que o investigador concluiu que “a Anacom favoreceu a Portugal Telecom”.

Voto de louvor a tese polémica A tese foi ontem publicada na Internet pelo Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho (UM), que também atribuiu um voto de louvor a Denicoli pela obtenção do grau de doutoramento. A investigação criou uma onda de solidariedade entre académicos e cidadãos, e na Internet circula uma petição intitulada “Pela liberdade de investigação académica”, que conta com mais de seis mil subscritores. Em resposta às declarações de Denicoli sobre a existência de “indícios de corrupção” no processo, a Portugal Telecom anunciou ir levar o caso a tribunal. Uma posição que o presidente, Zeinal Bava, reforçou na quarta-feira: “Não há processo de corrupção nenhum, há uma tese de alguém que faz acusações e agora vamos deixar que o tribunal apure o que levou essa pessoa a dizer coisas muito graves e que atentam contra a honra da PT.” Em contraponto, o Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da UM disse ontem que se trata de “ameaças públicas” e manifestou “solidariedade e alerta para o condicionamento que estas práticas podem representar para a investigação científica”, bem como “total apoio” à petição. NFACTOS/FERNANDO VELUDO

A introdução da TDT foi um “processo incorrecto”

Página 33


A34

ID: 44648931

09-11-2012

Tiragem: 93275

Pág: 35

País: Portugal

Cores: Preto e Branco

Period.: Diária

Área: 5,54 x 5,34 cm²

Âmbito: Desporto e Veículos

Corte: 1 de 1

Página 34


A35

ID: 44649337

09-11-2012

Tiragem: 51901

Pág: 20

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Semanal

Área: 27,36 x 30,80 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 2

Página 35


ID: 44649337

09-11-2012

Tiragem: 51901

Pág: 1

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Semanal

Área: 5,46 x 5,75 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 2 de 2

Página 36


A37

ID: 44629923

08-11-2012

Tiragem: 159027

Pág: 4

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 26,65 x 34,44 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 3

Página 37


ID: 44629923

08-11-2012

Tiragem: 159027

Pág: 5

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 26,70 x 34,15 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 2 de 3

Página 38


ID: 44629923

08-11-2012

Tiragem: 159027

Pág: 1

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 26,39 x 7,41 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 3 de 3

Página 39


A40

ID: 44630009

08-11-2012

Tiragem: 159027

Pág: 30

País: Portugal

Cores: Preto e Branco

Period.: Diária

Área: 21,19 x 23,61 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 40


A41

ID: 44629275

08-11-2012

Tiragem: 45851

Pág: 26

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 16,12 x 33,28 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 41


A42

ID: 44629279

08-11-2012

Tiragem: 45851

Pág: 24

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 5,10 x 6,72 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 42


A43

ID: 44628969

08-11-2012

Tiragem: 45851

Pág: 12

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 27,45 x 33,50 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 2

Página 43


ID: 44628969

08-11-2012

Tiragem: 45851

Pág: 1

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 5,48 x 8,98 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 2 de 2

Página 44


A45

ID: 44629163

08-11-2012

Tiragem: 27259

Pág: 4

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 14,15 x 29,03 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 2

Página 45


ID: 44629163

08-11-2012

Tiragem: 27259

Pág: 1

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 18,38 x 11,72 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 2 de 2

Página 46


A47

ID: 44629640

08-11-2012

Tiragem: 27259

Pág: 27

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 24,56 x 30,90 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 2

Página 47


ID: 44629640

08-11-2012

Tiragem: 27259

Pág: 1

País: Portugal

Cores: Preto e Branco

Period.: Diária

Área: 4,83 x 4,27 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 2 de 2

Página 48


A49

ID: 44629287

08-11-2012

Tiragem: 94942

Pág: 12

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 26,96 x 33,44 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 3

Página 49


ID: 44629287

08-11-2012

Tiragem: 94942

Pág: 13

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 9,40 x 27,01 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 2 de 3

Página 50


ID: 44629287

08-11-2012

Tiragem: 94942

Pág: 1

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 5,22 x 3,95 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 3 de 3

Página 51


A52

ID: 44628846

08-11-2012

Tiragem: 43576

Pág: 18

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 10,56 x 9,06 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Bava reage a TDT

O

presidente executivo da Portugal Telecom, Zeinal Bava, negou ontem qualquer favorecimento da PT no processo de implementação da Televisão Digital Terrestre, em Portugal. Na sequência das declarações de Sergio Denicoli sobre a existência de “indícios de corrupção”, Bava garantiu que é preciso “deixar que os tribunais avaliem se houve essa corrupção e do que é que se trata”. No seu blogue, Sergio Denicoli, autor da tese de doutoramento que conclui

que “a ANACOM favoreceu a PT”, descreveu a posição da empresa como uma “tentativa de intimidação” e classificou-a como “um duro golpe no direito à liberdade de expressão”. O académico da Universidade do Minho garantiu não ter recebido qualquer notificação e deixou um alerta: “Se um dia os intelectuais de uma nação tiverem que exercer as suas actividades sob a tutela de grandes grupos económicos, será o fim da democracia”, afirmou. Fabíola Maciel

Página 52


A53

ID: 44628877

08-11-2012

Tiragem: 43576

Pág: 19

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 21,39 x 11,41 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Julgamento do Taguspark arranca em Fevereiro com mais de um ano de atraso Justiça Mariana Oliveira Três juízes diferentes consideraram-se incompetentes para julgar o caso. Processo andou a viajar pelo país O início do julgamento do caso Taguspark está marcado para 14 de Fevereiro do próximo ano no Tribunal de Oeiras, com mais de um ano de atraso. O início das audiências esteve marcado para Janeiro deste ano nas Varas Criminais de Lisboa, mas o

facto de os juízes responsáveis pelo processo se terem declarado incompetentes para julgar o caso fez com que os autos tenham andado a viajar pelo país. Primeiro até Aveiro, depois de regresso a Lisboa e, por fim, até Oeiras. Isso porque, em Agosto, o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que o julgamento devia decorrer naquele tribunal. Rui Pedro Soares, João Carlos Silva e Américo Thomati, ex-administradores do parque tecnológico em Oeiras, estão acusados de corrupção passiva por terem celebrado um contrato com Luís Figo alegadamente em troca do apoio do antigo futebolista na reeleição de José Sócrates. Uma entrevista a um diário

económico e um pequeno-almoço com o líder do PS foram os actos visíveis da intervenção de Figo, refere a acusação. Estes gestos terão surgido na sequência do desportista ter Rui Pedro Soares é um dos três exadministradores do Taguspark que estão acusados de corrupção passiva

subscrito um contrato de representação de imagem da Taguspark, por um período de três anos, a troco de 350 mil euros no primeiro ano e de duas parcelas de 200 mil euros nos

dois seguintes. “Gostaria muito que o processo já tivesse sido julgado”, afirma Carlos Soares, advogado de Rui Pedro Soares. A decisão do Supremo pôs fim a um problema levantado pela defesa, que levou três juízes diferentes a declararem-se incompetentes para julgar o processo. As Varas Criminais de Lisboa consideraram que a competência era da Comarca do Baixo Vouga. Mas o juiz de Aveiro considerou-se incompetente, tendo o caso subido ao STJ. Antes de decidirem o conflito, os conselheiros ouviram o juiz de Oeiras, que também não se considerou competente. Mesmo assim, o STJ entendeu que o caso devia ser julgado em Oeiras.

Página 53


A54

ID: 44630589

08-11-2012

Tiragem: 93275

Pág: 37

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 5,07 x 5,03 cm²

Âmbito: Desporto e Veículos

Corte: 1 de 1

Página 54


A55

ID: 44610574

07-11-2012

Tiragem: 120000

Pág: 45

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 4,76 x 6,99 cm²

Âmbito: Desporto e Veículos

Corte: 1 de 1

Página 55


A56

ID: 44610664

07-11-2012

Tiragem: 120000

Pág: 45

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 4,76 x 5,19 cm²

Âmbito: Desporto e Veículos

Corte: 1 de 1

Página 56


A57

ID: 44609851

07-11-2012

Tiragem: 159027

Pág: 27

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 16,16 x 26,80 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 57


A58

ID: 44609643

07-11-2012

Tiragem: 159027

Pág: 10

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 27,19 x 31,65 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 2

Página 58


ID: 44609643

07-11-2012

Tiragem: 159027

Pág: 1

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 27,13 x 7,82 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 2 de 2

Página 59


A60

ID: 44609157

07-11-2012

Tiragem: 45851

Pág: 26

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 15,61 x 32,55 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 60


A61

ID: 44609709

07-11-2012

Tiragem: 27259

Pág: 10

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 13,81 x 28,96 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Página 61


A62

ID: 44608827

07-11-2012

Tiragem: 43576

Pág: 24

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 27,21 x 31,46 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Putin substitui o ministro da Defesa, um poderoso aliado caído em desgraça Anatoli Serdiukov é suspeito de envolvimento num escândalo de corrupção, mas o seu afastamento poderá ter sido ditado por jogos de poder relacionados com a reforma das Forças Armadas ALEXANDER NATRUSKIN/REUTERS

Rússia Ana Fonseca Pereira Vladimir Putin anunciou ontem, em directo nas televisões, a demissão do ministro da Defesa, suspeito de envolvimento num esquema de apropriação ilícita que terá custado milhões de rublos aos cofres russos. Com a demissão de Anatoli Serdiukov, Putin terá querido mostrar que pretende levar a sério a luta contra a corrupção num país onde os altos responsáveis são quase sempre intocáveis. Mas para os observadores, Serdiukov terá sido antes de mais vítima da guerra pelo controlo do estratégico sector militar. “Tendo em conta a situação que rodeia o Ministério da Defesa, e para criar condições para uma investigação objectiva, decidi libertar Anatoli Serdiukov do cargo que ocupa”, anunciou o Presidente, que surgiu perante as câmaras a receber o novo titular da pasta. Sergei Shoihu, actual governador da região de Moscovo, foi até recentemente ministro das Situações de Emergência e é, tal como o seu antecessor, um homem da confiança de Putin. O Presidente incumbiu o novo ministro de prosseguir os “grandiosos planos para a reforma do Exército”. Para Putin, a recuperação do poderio militar é uma questão vital para a afirmação da Rússia no mundo, tendo prometido gastar 550 mil milhões de euros na modernização das Forças Armadas até ao final da década. Serdiukov era, desde 2007, o executor desta revolução, tendo merecido rasgados elogios do Presidente. Mas para tornar mais eficiente a máquina militar herdada da União Soviética, o ministro eliminou unidades inteiras e afastou mais de 100 mil oficiais, entrando em rota de colisão com os generais. Irritou também a indústria militar ao forçá-la a baixar os preços para novas encomendas. Eram também conhecidos os seus conflitos com outros dirigentes do Kremlin, entre eles o vice-primeiro-ministro, Dmitri Rogozin, pelo controlo do enorme orçamento da defesa. Motivos que levam os observadores a questionar os reais motivos da sua demissão. “Na Rússia, onde o que importa acima de tudo são os acordos informais e as relações pessoais, temos de olhar para uma

Serdiukov era, desde 2007, o executor dos “grandiosos planos para a reforma do Exército” que Putin quer ver realizados pelo novo ministro

Um ministro popular Sergei Shoigu reputado por gerir catástrofes

F

iel incondicional de Vladimir Putin, sem grandes ambições de protagonismo político, Sergei Shoigu era o candidato ideal a ocupar um dos cargos mais disputados no Governo russo. Depois de duas décadas à frente do Ministério das Situações de Emergência, Shoigu tem reputação de político eficaz junto da população russa, que se habituou a vê-lo na gestão de todo o tipo de catástrofes, de explosões em minas a inundações. Foi nesse cargo que liderou o combate aos incêndios

que em 2010 deixaram Moscovo durante dias debaixo de uma nuvem de fumo. Mesmo sem carreira no Exército, tem a patente de general de quatro estrelas, uma mais-valia junto de uma hierarquia militar desagradada com a forma como foi tratada pelo seu antecessor.

possível intriga por trás de tudo isto, algum tipo de conflito entre interesses muito importantes”, disse ao New York Times Maria Lipman, investigadora do Carnegie Center de Moscovo, sublinhando que as suspeitas de corrupção são armas habituais de arremesso no país. E o caso que envolve Serdiukov tem todos os contornos de intriga. O escândalo rebentou no mês passado quando os investigadores federais russos fizeram buscas à Oboronservis, uma empresa dependente do Ministério da Defesa e de que Serdiukov foi administrador. Segundo a imprensa, vários dos seus dirigentes terão escolhido alguns dos imóveis mais valiosos sob a sua alçada, colocando-os à venda por preços muito inferiores aos de mercado, alegadamente em benefício próprio. A ligação do ministro ao caso tornou-se ainda mais óbvia depois

de um site russo ter noticiado que, durante as buscas, Serdiukov foi surpreendido no apartamento de uma ex-dirigente da empresa onde foram apreendidos bens de elevado valor. A revelação do romance terá irritado o sogro de Serdiukov, Viktor Zubkov, presidente da empresa Gazprom e aliado de Putin, a quem o ministro devia a rápida ascensão política. Por motivos políticos ou pessoais, tornou-se claro que o ministro caíra em desgraça. O Financial Times escreveu que é pouco provável que tenha sido o Presidente a pôr em marcha as investigações, o que não o impediu de tirar partido da situação. Serdiukov “fez demasiados inimigos”, disse à AFP o analista Pavel Felgenhauer. “Putin decidiu fazer dele um exemplo na luta contra a corrupção” e enviar um sinal à elite política de que “ninguém é insubstituível”, explicou.

Página 62


A63

ID: 44608639

07-11-2012

Tiragem: 43576

Pág: 11

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 21,39 x 13,89 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 1

Detidos quatro militares da GNR que recebiam dinheiro de comerciantes para não passarem multas Justiça Mariana Oliveira Um sargento e três guardas da GNR de Vila do Conde suspeitos de corrupção e peculato. Interrogatório judicial realiza-se hoje A Polícia Judiciária deteve ontem quatro militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Vila do Conde suspeitos de crimes de corrupção, abuso de poder e peculato, entre outros ilícitos. Os suspeitos, um sargento e três guardas, pressionariam os comerciantes da zona a darem-lhes dinheiro e a pagarem-lhes refeições como contrapartida para não levantarem autos de contra-ordenação. Entre as vítimas estão vários elementos da comunidade chinesa com lojas

na Zona Industrial da Varziela, em Vila do Conde. Os militares, que nem sempre actuavam em conjunto, ofereceriam ainda serviços de protecção aos comerciantes, pelos quais seriam pagos. O favorecimento de empréstimos em dinheiro e o pagamento de bens alimentares seriam alguns dos meios de pagamento utilizados. A operação, que envolveu buscas a vários quartéis, esteve a cargo da Directoria do Norte da Polícia Judiciária e contou com o apoio do Comando Territorial do Porto da GNR. A investigação decorre desde Maio do ano passado, na sequência de uma participação-crime feita pela própria GNR junto do Ministério Público. Quem deu origem ao processo foi o superior hierárquico dos militares, que, entretanto, já não ocupa as mesmas funções. “Após terem sido detectados alguns comportamentos ilícitos por

parte dos militares, o comandante do Destacamento Territorial de Matosinhos participou os factos à autoridade judicial que, posteriormente, atribuiu a investigação à polícia com competência nesta área”, explica a GNR em comunicado. Um dos militares já não se encontrava a trabalhar em Vila do Conde, tendo Os quatro militares da GNR ontem detidos estavam a ser investigados desde Maio do ano passado

sido, entretanto, transferido para o Porto. A GNR já abriu processos disciplinares aos quatro militares, mas estes devem ficar suspensos até ser conhecido o desfecho da parte criminal, informa o porta-voz da força, major Gonçalo Carvalho.

A Polícia Judiciária diz que o inquérito foi conduzido em “estreita e permanente colaboração da Guarda Nacional Republicana” e adianta que a investigação se concentra em factos ocorridos desde Maio do ano passado. “Em resultado das diligências hoje [ontem] realizadas, foram apreendidos diversos documentos que serão agora analisados com vista ao esclarecimento total desses referidos factos”, adianta uma nota da Polícia Judiciária. Um responsável daquela polícia sublinhou ao PÚBLICO que só foi possível investigar este caso devido à colaboração dada pela própria GNR e referiu que o inquérito vai continuar porque há muitos elementos que ainda precisam de ser clarificados. Os detidos, que ficaram sob custódia da GNR, serão hoje presentes a um juiz de instrução, que aplicará as medidas de coacção.

Página 63


A64

ID: 44609307

07-11-2012

Tiragem: 94942

Pág: 12

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 26,72 x 27,87 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 1 de 2

Página 64


ID: 44609307

07-11-2012

Tiragem: 94942

Pág: 1

País: Portugal

Cores: Cor

Period.: Diária

Área: 15,54 x 12,02 cm²

Âmbito: Informação Geral

Corte: 2 de 2

Página 65

BRIEF Transparência » Revista Semanal 68  

De 05-11-2012 a 11-11-2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you