Page 1

Relatório Técnico Administrativo

2017


Conselho MESA DIRETORA DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Samuel Karasin - Presidente Sérgio Ciquera Rossi - Vice-Presidente Silvana de Rose - 1ª Secretária Rosy Maria de Oliveira Leone - 2ª Secretária CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Ana Leonor Antonio Carlos Malheiros Edison Ferreira da Silva Ernesto Hermida Romero Fabio Correa Xavier João Alfonso Jonas Frederico Santello José da Silva Guedes Mário Roberto Daniel Lebl Nivaldo Campos Camargo Olavo Silva Junior Raquel Ortigosa Bueno Rodney José Idankas MESA DIRETORA DO CONSELHO FISCAL Aluísio Genofre Bicudo - Presidente Ronaldo Vieira de Carvalho - Vice-Presidente Carlos Magno de Oliveira - 1º Secretário CONSELHO FISCAL Luciano Romagnolli Luiz Fernando Rocha Santin Sérgio Ricardo Rocha Santin

DIRETORIA EXECUTIVA Antônio Martins da Silva Neto Presidente

David Vieira da Costa 1º Vice-Presidente

Alexandre Teixeira Carsola 2º Vice-Presidente

Roberto Panzardi Filho 1º Tesoureiro

Pedro Rogério Clemente Palomares 2º Tesoureiro

Germano Fraga Lima 1º Secretário

Rosely Duarte Correa 2º Secretário i

DIRETORIA ADMINISTRATIVA Pascoal Marracini Diretoria Administrativa


Relatório Técnico Administrativo

2017


Editorial São do conhecimento público as dificuldades porque passam as Instituições Filantrópicas no Brasil, e nesse contexto de luta pela continuidade da prestação de serviços tão necessários à população está o Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho - ICAVC. São 98 anos de dedicação à causa social, ajudando a população no enfrentamento de uma doença tão grave como o câncer. Altos e baixos se alternaram na administração geral dos negócios, no ano que se encerrou, notadamente na área econômico-financeira, que, sem nada que se pudesse fazer, o ICAVC viu seus resultados conturbarem a estabilidade emocional de todas as pessoas envolvidas com as suas atividades. Para o ICAVC o ano foi marcado pelo seu envolvimento num clima de incertezas e de lutas contra uma crise que se instalou no país, com reflexos negativos em todos os setores, deixando as Instituições que se dedicam exclusivamente ao SUS, mais uma vez, à mercê de uma receita defasada, em razão do tempo em que se encontra congelada, em contraposição à crescente demanda pelos tratamentos, que na sua maioria exigem urgência. Diante desse quadro, como é de sua vocação, o ICAVC foi à luta com suas poderosas armas: o ânimo e a dedicação dos seus colaboradores - funcionários e médicos, a dedicação do seu corpo de voluntários, as ações dos seus parceiros externos - da iniciativa privada e pública - e a contribuição de seus fieis doadores, vencendo obstáculos, superando dificuldades, mas mantendo a mesma qualidade dos serviços e conservando em alta a confiança e as expectativas dos seus milhares de pacientes, atendidos com carinho e humanização, em todos os momentos. Assim foi o ano de 2017. A todos, nosso muito obrigado!

Dr. Antônio Martins da Silva Neto Presidente | Diretoria Executiva

2

3


Introdução A linguagem numérica dos relatórios não consegue contemplar, quase sempre, o impacto humano da contribuição pública do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho, em São Paulo. Pode-se falar dos 378.687 exames realizados e das 4.064 cirurgias em 2017; ou das 89.584 consultas e das 4.244 internações, nesse mesmo ano. Mas, ainda assim, os números não contarão por si mesmos os sonhos, as esperanças e as individualidades envolvidas nesse trabalho. Nada mais correto do que realçar os contornos de uma história de belas consequências para a clínica médica e os estudos oncológicos no Brasil. As raízes remontam ao início da década de 20. Doutor Arnaldo Augusto Vieira de Carvalho (18671920), então diretor da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo, idealizou uma instituição para o estudo e o tratamento do câncer. Fundado em 1920, mas apenas em 1929, o hospital começou a funcionar, nove anos depois da morte de seu idealizador. Instituição filantrópica sem fins lucrativos, considerada de utilidade pública por decreto federal nº 1.146 de 13/10/1936, decreto estadual nº 10.794 de 09/08/2001; decreto municipal nº 7.995 de 20/02/1969; e Centro de Alta Complexidade em Oncologia/CACON pelo Ministério da Saúde. O Instituto de Câncer Dr. Arnaldo tem como missão promover o bem estar e tratamento integral ao paciente e familiar; conscientização. Sua Visão é de investimento tecnológico, modernização; trabalhar para evolução na área oncológica; buscar e ser reconhecido nacionalmente como centro de referência em oncologia e trabalhar na divulgação da imagem da instituição. Os valores do Instituto se resumem em preservar a história e a imagem da instituição, valorizar o paciente, excelência no atendimento humanizado, trabalho em equipe, compartilhar conhecimentos, reconhecer, motivar os colaborares, ética e transparência. Estas linhas de atuação se refletem na vida de milhares de pacientes que encontram, em competentes profissionais e voluntários, o sentimento de uma medicina desvinculada de distinções econômicas, atenta às demandas sociais e humanitárias. Mais um aspecto relevante. O programa de Residência Médica, com seleção realizada através de concurso sob a responsabilidade da Secretaria de Estado de Saúde, oferece aos residentes um grande momento de aprendizado em cancerologia clínica, câncer cirúrgico e radioterapia (vagas credenciadas e autorização pelo Ministério da Educação). Dessa forma, o ensino se integra à assistência a pacientes oncológicos. Neste relatório, você encontrará a face estatística de um trabalho de presença fundamental no sistema médico-hospitalar brasileiro, apresentando belos resultados na área de pesquisa. A divulgação do número de aplicações de radioterapia e quimioterapia, cirurgias, de internações e de consultas, além dos balanços patrimoniais e das demonstrações dos resultados, cumpre o objetivo de dar transparência a uma grandiosa instituição, afinada há quase um século com os princípios de Dr. Arnaldo Augusto Vieira de Carvalho. 3

3


Balanço Patrimonial Exercícios findos em 31 de dezembro de 2017 e 2016 Valores expressos em reais ATIVO

2017

2016

PASSIVO

CIRCULANTE Caixas e equivalentes de caixa Contas a Receber Subvenções a receber Outros créditos Estoques Total do ativo circulante

8.848.349,56

5.244.123,18

3.980.523.02

5.936.185,52

641.068,13

282.601,78

3.095.443,68 816.235,66

17.381.618,05

3.041.104,57

1.305.623,78

15.809.635,83

Fornecedores Empréstimos e Financiamentos Parcelamento de tributos Impostos e contribuições Obrigações Trabalhistas Contas a pagar Subvenções a Realizar Total do passivo circulante

Total do ativo não circulante

150.000,00

36.023.946,11 36.173.946,11

-

35.333.843,25 35.333.843,25

Empréstimos e Financiamentos Parcelamento de tributos Receitas Diferidas Provisão para Contigência Total do passivo não circulante

PATRIMONIO SOCIAL

5.738.577,04 579.742.39

1.974.969,81

5.033.385,40 466.121,44

997.434,94

12.161.339,57

6.167.863,65

7.090.696,02

2.354.505,37

40.115.277,52

20.782.33,17

9.327.678,16

16.767.355,12

4.830.101,32

4.183.107,58

15.533.046,76

22.838.567,70

2017

2016

3.633.319,52

5.161.208

1.364.245,97 1.973.499,88

53.555.564,16

51.143.479,08

1.042.570,78 332.697,50

1.651.105,00 237.000,00

7.080.902,83

Total do Patrimônio Social

(2.092.759,12)

7.522.578,21

TOTAL DO PASSIVO

53.555.564,16

51.143.479,08

Reserva de reavaliação

4

2.425.276,52

(2.439.207.94)

Patrimônio Social

TOTAL DO ATIVO

3.775.428,17

NÃO CIRCULANTE

NÃO CIRCULANTE Imobilizado Líquido

2016

CIRCULANTE

Repasse SUS

Investimento

2017

346.448,82

441.675,38


Demonstração dos Resultados Exercícios findos em 31 de dezembro de 2017 e 2016 Valores expressos em reais RECEITAS SUS Dr. Arnaldo Unidades Avançadas

2017 49.315.817,07

53.496.235,90

75.446.345,44

81.427.011,03

26.130.528,37

2017

DESPESAS

(28.714.873,41)

Recursos Humanos Honorários Médicos Medicamentos e materiais Despesas administrativas e gerais Despesas Tributárias Unidades avançadas de atendimento Resultado Financeiro Isenções Previdenciárias e Imunidades Tributarias Usufruídas (-) Isenções Previdenciárias e Imunidades Tributarias Usufruídas Despesas com Trabalho Voluntário Receitas com Trabalho Voluntário

27.930.776,13

2016 (27.115.245,19)

(18.718.181,95)

(16.925.935,64)

(9.091.590,66)

(7.932.270,79)

(13.134.699,84)

(235.340,12)

(18.753.741,74)

(534.001,9)

Depreciação

2016

(91.142,74)

10.411.490,89

(15.057.115,52) (181.616,50)

(20.864.824,80) (400.387,63) (625.246,18)

5.691.649,97

(10.411.490,89)

(5.691.649,97)

212.486,24

218.086,44

(212.486,24)

(89.282.570,36)

(218.086,44)

(89.102.642,25)

RECEITAS COM DOAÇÕES E SUBVENÇÕES Fundo Nacional da Saúde - Ministério da Saúde Secretaria Municipal da Saúde Secretaria Estadual da Saúde Receitas com Campanhas e Doações

413.159,90

361.349,73

100.00,00

1.450.000,00

2.257.161,84

1.172.479,77

3.653.655,10

3.673.829,50

1.431,42

79.470,10

883.333,36

690.000,00

OUTRAS RECEITAS Desconto de Fornecedores Notas Fiscais Paulistas Pesquisa Clínica

654.964,29

302.597,47

1.567.099,73

969.422,66

(8.615.470,09)

(3.032.379,06)

636.053,50

Receitas Diversas

(DÉFICIT) DO EXERCÍCIO

176.735,37

274.650,52

410.619,72

5


Parecer da Auditoria Contábil Examinamos as demonstrações contábeis do INSTITUTO DO CÂNCER ARNALDO VIEIRA DE CARVALHO, que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2017 e as respectivas demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, bem como as correspondentes notas explicativas, incluindo o resumo das principais políticas contábeis. Em nossa opinião, excetuando os efeitos dos assuntos comentados no parágrafo “Base para opinião com ressalvas”, as demonstrações contábeis acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira do INSTITUTO DO CÂNCER ARNALDO VIEIRA DE CARVALHO em 31 de dezembro de 2017, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. Base para opinião com ressalvas Não acompanhamos o inventário físico dos seus estoques no ano de 2.017, por isso não pudemos firmar juízo sobre a consistência dos valores integrantes desse grupo, que em 31 de dezembro de 2.017 era registrado pela importância de R$ 816.236. Pelo fato da Entidade não manter controle individualizado dos bens integrantes do Ativo Imobilizado, com exceção dos bens subvencionados, e não realizar o teste de recuperabilidade dos seus ativos imobilizado, conforme definido pela NBC TG 01 em seu item 09, não podemos emitir opinião sobre os valores constantes no grupo do Imobilizado, que, em 31 de dezembro de 2017 montava em R$ 36.023.946, bem como o reflexo do cálculo da depreciação sobre o resultado do exercício e o patrimônio líquido da Entidade. Nossa auditoria foi conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Nossas responsabilidades, em conformidade com tais normas, estão descritas na seção a seguir intitulada “Responsabilidade do auditor pela auditoria das demonstrações contábeis”. Somos independentes em relação à Entidade de acordo com os princípios éticos relevantes previstos no Código de Ética Profissional do Contador e nas normas profissionais emitidas pelo Conselho Federal de Contabilidade e cumprimos com as demais responsabilidades éticas de acordo com essas normas. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião com ressalvas. Outras informações que acompanham as demonstrações contábeis e o relatório do auditor A administração da Entidade é responsável por essas e outras informações que compreendem o relatório da administração. 6


Nossa opinião sobre as demonstrações contábeis não abrange o relatório da administração e não expressamos qualquer forma de conclusão de auditoria sobre esse relatório. Em conexão com a auditoria das demonstrações contábeis, nossa responsabilidade é a de ler o relatório da administração e, ao fazê-lo, considerar se esse relatório está, de forma relevante, inconsistente com as demonstrações contábeis ou com nosso conhecimento obtido na auditoria ou, de outra forma, aparenta estar distorcido de forma relevante. Se, com base no trabalho realizado, concluirmos que há distorção relevante no Relatório da Administração somos requeridos a comunicar esse fato. Não temos nada a relatar a este respeito. Responsabilidade da Administração e da Governança sobre as Demonstrações Contábeis A administração é responsável pela elaboração e adequada apresentação das demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil aplicáveis às Entidades e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro. Na elaboração das demonstrações contábeis, a administração é responsável pela avaliação da capacidade de a Entidade continuar operando, divulgando, quando aplicável, os assuntos relacionados com a sua continuidade operacional e o uso dessa base contábil na elaboração das demonstrações contábeis a não ser que a administração pretenda liquidar a Entidade ou cessar suas operações, ou não tenha nenhuma alternativa realista para evitar o encerramento das operações. Os responsáveis pela governança da Entidade são aqueles com responsabilidade pela supervisão do processo de elaboração das demonstrações contábeis. Responsabilidade do Auditor pela Auditoria das Demonstrações Contábeis Nossos objetivos são obter segurança razoável de que as demonstrações contábeis, tomadas em conjunto, estão livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro, e emitir relatório de auditoria contendo nossa opinião. Segurança razoável é um alto nível de segurança, mas não uma garantia de que a auditoria realizada de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria sempre detectam as eventuais distorções relevantes existentes. As distorções podem ser decorrentes de fraude ou erro e são consideradas relevantes quando, individualmente ou em conjunto, possam influenciar, dentro de uma perspectiva razoável, as decisões econômicas dos usuários tomadas com base nas referidas demonstrações contábeis. Como parte de uma auditoria realizada de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria, exercemos julgamento profissional e mantemos ceticismo profissional ao longo da auditoria. Além disso: 7


Identificamos e avaliamos os riscos de distorção relevante nas demonstrações contábeis, independentemente se causada por fraude ou erro, planejamos e executamos procedimentos de auditoria em resposta a tais riscos, bem como obtemos evidência de auditoria apropriada e suficiente para fundamentar nossa opinião. O risco de não detecção de distorção relevante resultante de fraude é maior do que o proveniente de erro, já que a fraude pode envolver o ato de burlar os controles internos, conluio, falsificação, omissão ou representações falsas intencionais. Obtemos entendimento dos controles internos relevantes para a auditoria para planejarmos procedimentos de auditoria apropriados nas circunstâncias, mas não com o objetivo de expressarmos opinião sobre a eficácia dos controles internos da Entidade. Avaliamos a adequação das políticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis e respectivas divulgações feitas pela administração. Concluímos sobre a adequação do uso, pela administração, da base contábil de continuidade operacional e, com base nas evidências de auditoria obtidas, se existe uma incerteza significativa em relação a eventos ou condições que possam levantar dúvida significativa em relação à capacidade de continuidade operacional da Entidade. Se concluirmos que existe incerteza relevante devemos chamar atenção em nosso relatório de auditoria para as respectivas divulgações nas demonstrações contábeis ou incluir modificação em nossa opinião, se as divulgações forem inadequadas. Nossas conclusões estão fundamentadas nas evidências de auditoria obtidas até a data de nosso relatório. Todavia, eventos ou condições futuras podem levar a Entidade a não mais se manter em continuidade operacional. Avaliamos a apresentação geral, a estrutura e o conteúdo das demonstrações contábeis, inclusive as divulgações e se as demonstrações contábeis representam as correspondentes transações e os eventos de maneira compatível com o objetivo de apresentação adequada. Comunicamo-nos com os responsáveis pela governança a respeito, entre outros aspectos, do alcance planejado, da época da auditoria e das constatações significativas de auditoria, inclusive as eventuais deficiências significativas nos controles internos que identificamos durante nossos trabalhos. Fornecemos também aos responsáveis pela governança declaração de que cumprimos com as exigências éticas relevantes, incluindo os requisitos aplicáveis de independência e comunicamos todos os eventuais relacionamentos ou assuntos que poderiam afetar consideravelmente nossa independência, incluindo, quando aplicável, as respectivas salvaguardas. Araçatuba, 03 de abril de 2018.

8

Luís Eduardo Azevedo Contador CRC: 1SP292909/O-6 Azevedo Auditoria e Serviços Empresariais


Prestação de Contas Doações A Diretoria agradece a todas as pessoas, empresas e ONGs que contribuíram em prol de nossa causa no ano de 2017 e, externamos admiração e respeito pelos nobres gestos que fortalecem nossa missão de promover saúde e o bem estar do paciente oncológico. O Instituto de Câncer Dr Arnaldo recebeu contribuições em momentos oportunos e com essas doações foi possível não só manter, mas melhorar os recursos que, junto a profissionais capacitados, fazem com que nosso tratamento seja cada vez mais reconhecido e humanizado. Nossos parceiros doadores nos incentivam a continuar prestando um serviço humano e de qualidade e fazem toda a diferença para os pacientes que utilizam o serviço de nossa instituição, bem como seus familiares. Aqui, um demonstrativo dos recursos arrecadados em 2017. Doações Recebidas no ano de 2017 - Valores expressos em Reais Pessoa Física

1.637.659,84

Nota Fiscais Paulista

654.964,29

Doações em Materiais e Medicamentos

244.959,25

Pessoa Jurídica

175.942,40

Doação em Imóvel

150.000,00

Bazar Beneficente

48.600,35

Total

2.912.126,13

9


Indicadores Hospitalares


Unidade Principal A Unidade Principal é composta pelo centro hospitalar e centro ambulatorial e administrativo. 2017

2016

2015

Aplicações de Radioterapia

248.718

252.936

247.847

Aplicações de Quimioterapia

32.304

30.439

32.223

Pacientes Novos

14.275

14.726

15.547

Paciente-Dia

20.284

24.290

22.921

Consultas em Pronto Atendimento

19.616

18.624

17.641

Consultas

89.584

95.752

128.153

Internações

4.244

4.998

4.989

Altas

3.675

4.202

4.235

Cirurgias Realizadas

4.064

5.016

4.332

Taxa de Mortalidade

16,25%

15,84%

14,97%

4,66

4,87

4,42

378.687

370.366

226.964

Média de Permanência Exames

Centro Hospitalar Vila Buarque - São Paulo, SP

Centro Ambulatorial República - São Paulo, SP

11


Unidades Avançadas São unidades externas em parceria com o poder público estadual e municipal. Com objetivo de atender a população nos bairros Heliópolis, Imirim e Santo Amaro na capital e nos municípios do Alto Tietê, Santos e região. Em funcionamento desde 2014, as unidades avançadas oferecem ao paciente tratamento na região em que reside, facilitando sua locomoção e reduzindo os custos com transporte. As unidades avançadas oferecem tratamento de Quimioterapia - Unidade Santo Amaro; Radioterapia - Unidades Heliópolis, Mogi das Cruzes e Santos; e Urologia - Unidade Imirim.

Hospital Guilherme Álvaro Santos

Centro Oncológico Dr. Flávio Isaias Mogi das Cruzes

Hospital Heliópolis Heliópolis - São Paulo

CEO Alto da Boa Vista Santo Amaro - São Paulo

12


Radioterapia Aplicações Radioterapia

2017

2016

2015

Centro Oncológico Dr. Flávio Isaias*

32.844

54.602

53.988

Hospital Guilherme Álvaro

83.897

80.524

79.615

Hospital Heliópolis

95.793

96.757

86.168

Aplicações Quimioterapia

2017

2016

2015

CEO Alto da Boa Vista

4.529

4.748

1.690

2017

2016

2015

Unidade de Apoio São José - Consultas

14.850

14.825

14.639

Unidade de Apoio São José - Cirurgias

1.647

1.622

1.721

*A unidade realizou suas atividades até 30/09/2017.

Quimioterapia

Urologia Consultas e Cirurgias

Unidade de Apoio São José Imirim

13


1 ano de Move For Cancer O Instituto de Câncer Dr. Arnaldo, comemora 1 ano do lançamento do movimento Move4Cancer, que tem como objetivo engajar a sociedade a realizar a prevenção primária contra diversos tipos de câncer, por meio de informação e adoção de hábitos saudáveis de vida. O movimento aborda a prevenção e detecção precoce de sete tipos de câncer: câncer de cabeça e pescoço; câncer de colo do útero; câncer do cólon e reto; câncer de mama; câncer de pele; câncer de próstata; e câncer de pulmão. Para passar a mensagem de conscientização, o Move4Cancer criou sete passos que ajudam nessa missão tão importante:

de 7passos conscientização

1

Não Fumar

2

Manter alimentação saudável

3 14

Praticar atividades físicas diariamente e amamentar


4

Mulheres entre 25 e 64 anos devem fazer um exame preventivo ginecológico a cada três anos

5

Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas

6

7

Evitar exposição ao sol entre 10 e 16hs, e sempre utilizar proteção adequada

Vacina contra o HPV, para meninas de 9 a 13 anos

A prevenção e a detecção precoce são as melhores forma de combater o câncer move4cancer.com.br/ facebook.com/Move4CancerBr/ instagram.com/move4cancerbr/

15


Humanização em evidência Inauguração de Bazar Benecente e Banco de Perucas agitaram o Instituto

O

trabalho da Humanização em 2017 foi enorme. Entre eventos, palestras e ações promovidas (com muita dedicação), podemos destacar dois eventos que podem ser considerados verdadeiras vitórias: as inaugurações do Bazar Beneficente e do Banco de Perucas. Depois de muito esforço e planejamento, no dia 26 de abril, a equipe da Humanização pôde finalmente inaugurar o Bazar Beneficente do ICAVC. Todo voltado para a arrecadação de receita ao Instituto, o bazar fica localizado na Rua Dr. Cesário Motta Jr., 73, na Vila Buarque, praticamente em frente ao hospital. A localização dele é fundamental para o sucesso que ele tem alcançado. A cada peça comprada, além de ampliar o guarda roupa, os visitantes também ajudam o Instituto de Câncer Dr. Arnaldo a chegar mais longe em seus objetivos. E se cada roupa conta uma história, um momento, uma lembrança, nada mais justo que dar a oportunidade dessas peças contarem uma nova história feliz! Por isso, o setor de Humanização sempre encoraja campanhas de doação de roupas, calçados, objetos de decoração e acessórios. Dentre essa novidade, também foi lançado o Bazar Especial para colaboradores, com condições especiais para os cooperantes. As três edições extraordinárias foram completamente acolhidas e se tornaram um sucesso, estimulando cada vez mais esses eventos especiais no espaço. 16


E por falar em espaço, o do Banco de Perucas veio pra trazer apenas felicidade. Inaugurado no dia 25 de agosto em parceria com as ONGs Cabelegria, Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC) de Suzano e RFCC de Poá, e localizado no primeiro andar do hospital, o banco oferece cerca de 50 peruquinhas para as pacientes do Instituto sentirem-se ainda mais lindas com suas autoestimas renovadas e elevadas. Há uma variedade de modelos para todos os gostos e, com a reposição, todas em tratamento agora podem receber a sua. Ali, as pessoas podem também doar suas madeixas. É super simples e cada 20cm faz toda a diferença. "Essa iniciativa vem para promover para as pacientes o fortalecimento dos recursos emocionais para que elas possam enfrentar o adoecimento com mais leveza, resgatando a autoestima. E temos que ressaltar o esforço do grupo de Humanização que é composto por todos os colaboradores do Instituto e Parceiros que possibilita transformar esses sonhos em realidade", disse na época da inauguração a Subcoordenadora do Grupo de Humanização e Psicóloga do Instituto, Simone Ansarah. As fundadoras da ONG Cabelegria, Mariana Robrahn e Mylene Duarte também falaram sobre a importância do novo banco, que serviu de piloto para a implantação de outros postos: “Nossa doação vai além da vaidade, ela é um ato de amor que também auxilia na cura”, disse Mylene. “O banco de perucas será às pacientes do Hospital, mas trata-se de um projeto piloto, que servirá de exemplo para novas parcerias”, completou Mariana. São por ações como essas que a Humanização é peça indispensável do quebra cabeça que compõe o ICAVC. Através de um atendimento humanizado colocamos em foco o verdadeiro protagonista da nossa história: o paciente; e quando isso acontece todos saem ganhando, pois, acima de tudo, cuidar sempre vai ser nosso objetivo mais significativo.


I Encontro Paulista de CACONS E UNACONS

O

I Encontro Paulista de CACONS e UNACONS realizado pelo Instituto de Câncer Dr. Arnaldo e apoiado pela ABIFICC aconteceu entre os dias 16 e 17 de Março, em São Paulo. O Debate teve como tema principal “As dificuldades enfrentadas pelos hospitais paulistas especializados no cenário atual” e reuniu profissionais de saúde, gestores, prestadores, e pessoas envolvidas direta ou indiretamente no combate ao câncer, com o objetivo de gerar integração entre os diversos setores envolvidos nesta luta, para levantar ideias e debater sugestões, com a finalidade de aperfeiçoar a assistência ao paciente oncológico. “As políticas públicas de saúde sempre foram o motivo de preocupação dos hospitais filantrópicos e o cenário se agravou com a possibilidade da retirada de imunidade fiscal prevista na reforma da Previdência. Por este motivo, achamos vital desenvolver este evento para debatermos o futuro de nossas instituições”, explica Pascoal Marracini, diretor do Instituto e presidente da ABIFICC. O evento teve início às 18h e a primeira palestra foi ministrada pelo Coordenador de Doenças Crônico Degenerativo do Ministério da Saúde, Dr. Sandro Martins, que falou sobre os avanços e dificuldades para os hospitais de oncologia no tratamento do câncer. Do Hospital de Câncer de Londrina e VicePresidente da ABIFICC, a Dra. Mara Fernandes falou sob a ótica da prevenção do câncer. E, para fechar este bloco, a Presidente do Instituto Oncoguia, Dra. Luciana Holtz abordou o diagnóstico do câncer. O segundo dia de evento começou com um debate sobre a prevenção na Atenção Básica – Gestor e Usuários, com a Dra. Luciana Holtz como palestrante e a Dra. Mara Fernandes como coordenadora, também pela Oncoguia, o Sr. Rafael Kaliks, palestrou sobre diagnóstico e teve como 18

coordenador o Diretor Administrativo do Hospital de Câncer de Muriaé, o Sr. Sérgio Dias Henriques. A programação seguiu com um debate sobre tratamento oncológico, com o Coordenador de Gestão Especializada e Temática da Secretaria Municipal de Saúde, Sr. Luis Fernando Pracchia e Dr. Hézio Jadir Fernandes Júnior, Chefe do Serviço de Oncologia Clínica do Instituto. O coordenador do debate foi o Superintendente Adjunto da Liga Norte Rio-grandense, Dr. Ricardo Curioso. Na ocasião também foi apresentado o Simpósio Satélite Roche – “Como Construir um Protocolo Clínico de Qualidade”, com o Dr. Marcio Debiasi – Hospital do Câncer Mãe de Deus e Hospital S. Lucas da PUCRS, Porto Alegre/RS. Ao final do evento, houve a entrega simbólica ao CES (Conselho Estadual de Saúde), SES (Secretaria de Estado da Saúde) e SMS (Secretaria Municipal da Saúde) da “Carta São Paulo” com as conclusões dos grupos de trabalho e suas sugestões dentro de cada eixo. “Esta ação é muito importante para os hospitais de oncologia, pois fortalece o contato do setor com as autoridades de saúde”, finaliza Pascoal.


Parceiros


Em 2017, o ICAVC não esteve sozinho. Nossos parceiros são como engrenagens, peças complementares e que, juntas, são fundamentais para obter a sincronia necessária para alcançar nossos objetivos!

Associação Para Pesquisa e Evolução da Consciência Humana Representante Legal: Erica Erina Fukuyama Endereço: Rua Pero Correia, 42 - Vila Mariana

Instituto Hakaru Tadokoro Representante Legal: Ana Maria Obranovich Rosa Endereço: Rua Marquês de Itu, 70 - Vila Buarque

Representante legal: Claudio Viggiani Endereço: Av. Paulista, 1313 | 10º andar. CJ. 1080 - Bela Vista

Representante legal: Marlene Oliveira 20

Endereço: Alameda Min. Rocha Azevedo, 760 - Jardim Paulista


Centro de Apoio ao Paciente Oncológico - Eliane Martins Representante Legal: Eliane Cristina Martins de Almeida Endereço: Rua Ana Benvinda de Andrade, 93 Santana

Rede Feminina de Combate ao Câncer de Poá "Ana Maria Guerra Guida“ Representante Legal: Sidneia Bueno Endereço: Av. Nove de Julho, 912 - Centro (Poá/SP)

Rede Feminina de Combate ao Cãncer de Suzano "Esther Hidalgo Leite Rondinelli“ Representante Legal: Marília Mathias Endereço: Rua Antonio Marques Figueira, 792 - Centro (Suzano/SP)

Representante Legal: Mariana Robrahn Site: http://www.cabelegria.org/

21


T

Nova Diretoria

omou posse no dia 1º de setembro de 2017, a nova Diretoria Executiva do Instituto de Câncer Dr. Arnaldo. A eleição dos membros ocorreu em reunião do Conselho de Administração, um mês antes, no Anfiteatro do Hospital. Também em reunião, decidiram com unanimidade a composição do novo Conselho Fiscal. Confira a seguir a formação da Nova Diretoria para o período de 2017 à 2021: Antônio Martins da Silva Neto - Presidente David Vieira da Costa - 1º Vice-Presidente Alexandre Teixeira Carsola - 2º Vice-Presidente Roberto Panzardi Filho - 1º Tesoureiro Pedro Rogério C. Palomares - 2º Tesoureiro Germano Fraga Lima - 1º Secretário Rosely Duarte Correa - 2º Secretário Veja também os membros do Conselho Fiscal (2017 à 2021): Aluisio Genofre Bicudo - Presidente Ronaldo Vieira de Carvalho - Vice Presidente Carlos Magno de Oliveira - Secretário No primeiro mês do ano de 2017 também tomou posse a Mesa Diretora do Conselho Administrativo (2017/2019), composta por: Samuel Karasin - Presidente Sérgio Ciquera Rossi - Vice-Presidente Silvana de Rose - 1ª Secretária Rosy Maria de Oliveira Leone - 2ª Secretária Os desejos são de um caminho de vitórias e sucesso aos atuais membros. Junto às altas expectativas, também a certeza de que farão um ótimo trabalho.

22


Retrospectiva 2017


O ano de 2017 foi repleto de eventos e ações que beneciaram ou parabenizaram pacientes e colaboradores do Instituto

Março Recepção dos novos residentes

I Encontro Paulista de CACONS e UNACONS

Abril Inauguração do Bazar Beneficente

Maio Banco de Perucas Móvel

24


Junho Corrida e Caminhada Move For Cancer Etapa Rio de Janeiro

Roda de Conversa Instituto Lado a Lado

Agosto Corrida e Caminhada Move For Cancer Etapa SĂŁo Paulo

Banco de Perucas

25


Setembro Jornada Psicodinâmica

Práticas Integrativas

Outubro Evento Amor Rosa Outubro Rosa

Evento de Conscientização Mais Shopping

26


Workshop Loving Touch

Dezembro Entrega de Presentes de Natal

27


Corpo Clínico DIRETORIA CLÍNICA Dr. Rodrigo Macedo da Silva DIRETORIA TÉCNICA Dr. Luis Henrique Alvares Nucci ANESTESIOLOGIA Dr. Daniel Pedroso de Oliveira Dr. Fábio Guidi Júnior Dra. Flávia Cezar Silveira Dra. Mara Aparecida Suave Dr. Rodrigo Otavio Silva e Gonzalez BRONCOSCOPIA Dr. Marcos de Aquino Fagundes

ENDOSCOPIA Dr. Alex Okita Dr. Alvaro Moura Seraphim Dr. Breno Bandeira de Mello Dr. Pablo Rodrigo de Siqueira Dr. Rafael Monici de Paula Machado EQUIPE MULTIPROFISSIONAL TERAPIA NUTRICIONAL Dra. Sandra Maria Fonseca Vilhena GINECOLOGIA/MASTOLOGIA Dr. Carlos Elias Fristachi Dr. Fábio Francisco Oliveira Rodrigues Dr. Rodrigo Macedo da Silva

CABEÇA E PESCOÇO Dr. José Francisco de Gois Filho Dr. Marcos Dias Nunes de Moraes Dr. Pablo Gabriel Ocampo Quintana Dr. Paulo Jorge Valentim Dr. Rafael de Cicco Dra. Érica Erina Fukuyama

HEMATOLOGIA Dra. Rita de Cássia C. R. Cavalheiro

CARDIOLOGIA Dr. Humberto Gasperoni

NEUROCIRURGIA Dr. João Luiz Vitorino Araújo

CIRURGIA GERAL Dr. Luiz Henrique Alvares Nucci Dr. Marcos Gonçalves Dr. Mário Feitoza de Carvalho Freitas Filho Dr. Ronaldo Elias Carnut Rego CIRURGIA PLÁSTICA Dr. Luiz Carlos de Almeida Brandão CIRURGIA TORÁCICA Dr. Anderson de Oliveira CLINICA MÉDICA Dra. Marcela Henriques Barreto Dra. Marílisa Cicerelli DERMATOLOGIA Dr. Olivério Carvalho Junior

28

MEDICINA NUCLEAR Dra. Marilia M. S. Marrone MEDICINA DA DOR Dra. Juliana Mara Cruz

ODONTOLOGIA Dr. Artur Cerri Dr. José Antonio Ventiades Flores Dr. Silvio Boraks Dr. Wagner Seroli Dra. Gabriela Boraks ONCOLOGIA Dr. Hézio J. Fernandes Júnior Dra. Brigite M. H. R. A Van Eyll Dra. Juliana Yorimi Yamaguchi Dra. Silvia Regina Graziani Dra. Cassia Maria Costa Dr. Antonio Carlos Teixeira Dra. Fáuzia de Fátima Naime Dra. Regina Stela Pozzi Morais Dra. Patrícia Massae Marubayashi


Dr. Ricardo Oliveira da Fonseca Dr. Nelson Aquino de Carvalho Dr. Paulo Rogério Winkler Vernaglia Dr. José Carlos Malafaia Ferreira Dr. Elton Lopes de Carvalho Dr. Clóvis Marcos de Andrade Dra. Fernanda Maria de Oliveira Dr. Raphael Francisco Azuaga Neto ORTOPEDIA Dr. Pedro Pericles Ribeiro Dr. Davi Gabriel Bellan

Dr. Dr. Dr. Dr. Dr. Dr.

Murilo de Almeida Luz Renato Fidelis Ivanovic Igor Nunes da Silva José Carlos César I. Truzzi Pericles Rios Auad Victor Srougi

U.T.I. Dr. Antonio José P. Ferraz Santos Dr. Reinaldo Ilha de Vilhena

PATOLOGIA Dr. William Marques Pierani Dr. Victor Eduardo Arrúa Arias PNEUMOLOGIA Dr. Luiz Augusto Andreoli de Oliveira Dias RADIODIAGNÓSTICO Dr. Manoel Joaquim R. do Valle Neto RADIOTERAPIA Dra. Célia Regina Soares Dra. Helena Espindola Baraldi Dra. Daniela de Menezes Miziara Dr. Miguel Miziara Filho Dr. Ricardo Cesar Fogarolli Dr. Cristiano Beck Neviani Dr. Rodrigo de Menezes Miziara TOMOGRAFIA Dr. Jefferson Mazzei Dr. Daniel Azevedo Rangel ULTRASSONOGRAFIA Dr. Alberto Jorge de Sousa Guimarães Dr. Nelson Nobuhiro Kurobe Dr. Márcio Reis Furtado UROLOGIA Dr. Alexandre Iscaife Dr. Hamilton de Campos Zampolli Dr. Marcos Tobias Machado

29


Agradecimentos A Diretoria Executiva do Instituto de Câncer Dr. Arnaldo agradece o apoio, empenho e dedicação dos parceiros da Comunidade, das Empresas e do Poder Público nessa luta diária, cujo objetivo é melhorar e fazer com que a vida seja digna àqueles que mais precisam Mais uma vez, nossa gratidão aos que tomados de solidariedade fizeram doações tão importantes, tendo confiança no trabalho que realizamos com tanto carinho e dedicação. Esperamos poder continuar contando com o apoio de todos no ano de 2018! Sr. Fernando Prass Sr. João Maurício G. Lima ABADOC - Associação Beneficente de Amparo a Doentes de Câncer ABRAPEC - Associação Brasileira de Assistência às Pessoas com Câncer Andorinha Hipermercado Ltda Associação Beneficente Oncoamigo Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo Cabelegria C.E.C Centro de Estudos da Consciência - Projeto Saúde com Consciência CENIN - Centro Integrado de Assistência a Pessoas com Câncer Centro de Apoio ao Paciente Oncológico Eliane Martins - Projeto Divas Casa do Caminho Clube do Livro – Grupo de Dor do Instituto de Câncer Dr. Arnaldo com Companhia das Letras Freios Farj Industria e Comercio Ltda GAPC - Grupo de Apoio a Pessoas com Câncer Grande Oriente Paulista Instituto ABIHPEC – Projeto de Bem Com Você Instituto Hakaru Tadokoro - Grupo de Apoio Amor Rosa Instituto Lado a Lado Pela Vida Instituto Oncoguia Mais Shopping - Gazit Brasil Morana Acessórios My Cast Agência de Modelos Pratike Marketing Rede Feminina de Combate ao Câncer de Poá Rede Feminina de Combate ao Câncer de Suzano SSS Estacionamento Trisanti Alimentos

30


Em Especial SENADORA Marta Marta Suplicy Suplicy

DEPUTADOS ESTADUAIS André Soares Carlos Cezar Jooji Hato Roberto Massafera

DEPUTADOS FEDERAIS Jorge Tadeu Mudalen Paulo Pereira da Silva Alexandre Leite Arnaldo Faria de Sá Celso Russomano Flavinho Keiko Ota Major Olimpio Miguel Haddad Ricardo Bentinho Ricardo Tripoli Tiririca Vicentinho

VEREADORES Abou Anni Aurélio Nomura Claudinho de Souza David Soares George Hato Gilson Barreto Isac Felix Mario Covas Neto Ricardo Nunes 31


Mídias Sociais

O ICAVC mantêm seus canais de mídias abertos para estreitar o vínculo da instituição com seus pacientes. Tirando dúvidas ou interagindo, os laços são fortalecidos e é possível rmar uma relação de conança entre ambos.

10.125 DE PESSOAS QUE NOS CURTEM

+56%

em relação a janeiro de 2016

4.6 É NOSSA MÉDIA DE AVALIAÇÃO 79% SÃO 5

78%

DE NOSSOS SEGUIDORES SÃO MULHERES

ELAS SÃO 7989 E OS HOMENS SÃO 2227

111.127 14.644 FOI A NOSSA MÉDIA MENSAL DE PESSOAS ALCANÇADAS EM 2017

FOI A MÉDIA DE PESSOAS QUE INTERAGIRAM COM NOSSA PÁGINA POR MÊS

25-45 É A FAIXA ETÁRIA

DE 42% DOS NOSSOS SEGUIDORES

icavc

21 PUBLICAÇÕES DISPONÍVEIS NO ISSUU SITE CONSTANTEMENTE ATUALIZADO

COM NOVIDADES PARA INFORMAR E

INSTRUIR OS VISITANTES

154 likes ICAVC Hoje comemoramos o aniversário de 98 anos do Instituto! Desde já agradecemos o empenho e dedicação de todos os c...

885 SEGUIDORES NO INSTAGRAM

31


Expediente Esta é uma publicação do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho. O primeiro Hospital de Câncer do Brasil. Fundado em 19/02/1920. Fotos das Páginas Um e Vinte e Três Acervo do Museu da Faculdade de Medicina da USP Redação e Edição de Textos Júlia Leocata Berringer Matheus de Souza Macedo Revisão Ortográfica José Roberto Fernandes Leão Claudia Travassos São Paulo, 2018. Reprodução Proibida.


Centro Ambulatorial e Administrativo Largo do Arouche, 66 República - São Paulo - SP 01219-010 Tel.: (11) 3367-3844 Centro Hospitalar Rua Dr. Cesário Motta Jr., 112 Vila Buarque - São Paulo - SP 01221-020 Tel.: (11) 3350-7088 Depto. de Doações Tel.: (11) 3203-1971 doacoes@doutorarnaldo.org Visite-nos: doutorarnaldo.org.br facebook.com/institutodocancerdrarnaldo instagram.com/icavc

Relatório administrativo 2017  

Esta é uma publicação do Instituto do Câncer Dr. Arnaldo. As publicações relacionadas abaixo não tem vinculo com a Instituição, sendo apenas...

Relatório administrativo 2017  

Esta é uma publicação do Instituto do Câncer Dr. Arnaldo. As publicações relacionadas abaixo não tem vinculo com a Instituição, sendo apenas...

Advertisement