Page 1

Prof. Me. Alexandre Alves de Souza Organizador

Prof. Me. Alcides Loureiro Santos Revisor

Rio Branco / 2018 – 3ª Ed.


Apresentação

As drogas fazem cada vez mais parte da vida escolar dos jovens. Alguns porque consomem e outros porque conhecem consumidores. E apesar dos riscos e consequências para a nossa saúde, alguns são tentados a experimentar. Mas serão as drogas apenas a cocaína ou a heroína e outras tais? Algumas pessoas, principalmente na meia-idade, tornam-se dependentes de medicamentos. Sejam eles anti-depressivos ou outros. Neste material pretendemos mostrar o lado “negro” das drogas e também os benefícios de muitos medicamentos.

Objetivo Apresentar a química presente nos medicamentos e em vários tipos de drogas existentes na sociedade, bem como ainda conscientizar quanto aos malefícios que muitas substâncias podem trazer ao organismo humano.

Conteúdo programático     

Principais medicamentos e efeitos no organismo humano Drogas Lícitas e Ilícitas Drogas e adolescência Bebidas alcoólicas Os alcaloides

2 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


Sumário Conceitos Básicos sobre medicamentos ......................................................................................................4 Tipos de Medicamentos...............................................................................................................................5 Drogas lícitas e ilícitas ................................................................................................................................7 Principais tipos de drogas presentes na sociedade e que fazem parte do nosso cotidiano ........................10 Caracterização das drogas segundo o perigo de causar dependência física, psíquica e tolerância ...........14 Consequências do álcool no corpo humano ..............................................................................................15 Consequências da maconha no organismo humano ..................................................................................16 Consequências do Crack no organismo.....................................................................................................17 Referências ................................................................................................................................................18

3 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


Aula 1

Droga

Conceitos Básicos sobre medicamentos

Substância que modifica a função fisiológica com ou sem intenção benéfica.

Farmácia

No século XX a palavra droga ganhou um novo significado, passando a ser empregada como sinônimo de tóxico. O verbo drogar e o seu particípio passado, drogado, expressam, respectivamente, o uso de tóxicos e o estado decorrente da ação deste.

Estabelecimento de manipulação de fórmulas magistrais e oficinais, de comércio de drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos, compreendendo o de dispensação e o de atendimento privativo de unidade hospitalar ou de qualquer outra equivalente de assistência médica.

Figura 3- Drogas: cocaína, êxtase, etc.

Figura 1- Farmácia

Fármaco Do grego phármakon

Drogaria Estabelecimento de dispensação e comércio de drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos em suas embalagens originais.

Qualquer substância capaz de atuar no organismo, seja em sentido benéfico ou maléfico. Medicamentos Deriva Medicamentum (Latim)  

Vocábulo que tem o mesmo tema de médico, medicina, medicar Beberagem mágica, bruxaria, feitiço.

Medeor (Latim) 

Figura 2- Drogaria

Significa cuidar de, proteger, tratar

São substâncias produzidas com rigoroso controle técnico para atender às especificações determinadas pela Anvisa em laboratórios 4

Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


(Industrias) sob farmacêutico.

a

fiscalização

de

um

É todo fármaco ou droga, isolado ou em associação, adicionado de substâncias que lhe conferem tamanho, forma, estabilidade e outros fatores, convenientemente preparado e pronto para utilização em rotinas de prevenção, diagnóstico e terapêutica. Exercício- Aula 1 1. Qual a diferença entre farmácia e drogaria? ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________

Fitoterápicos Medicamento farmacêutico obtido por processos tecnologicamente adequados, empregando-se exclusivamente matérias-primas vegetais, com finalidade profilática, curativa, paliativa ou para fins de diagnóstico. Homeopáticos Similia similibus curantur Semelhante cura semelhante. Medicamento homeopático é qualquer substância, submetida a um processo conjunto de diluição e dinamização, capaz de provocar tanto o surgimento de sintomas físicos e psíquicos no homem sadio como o desaparecimento destes mesmos sintomas numa pessoa doente. Manipulados

2. O que é droga? ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________

Preparados para atender a uma prescrição médica específica, em doses adequadas ao paciente. Qualquer medicamento, alopático, fitoterápico ou homeopático, pode ser manipulado.

Aula 2 Tipos de Medicamentos Alopáticos Medicamentos alopáticos são produzidos nas indústrias em larga escala, ou em farmácias de manipulação de acordo com a prescrição médica. São os principais produtos farmacêuticos vendidos nas farmácias e drogarias.

Figura 4- Medicamentos manipulados 5 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


Similar Aquele que contém o mesmo ou os mesmos princípios ativos, apresenta a mesma concentração, forma farmacêutica, via de administração, posologia e indicação terapêutica, que é equivalente ao medicamento registrado no órgão federal responsável pela vigilância sanitária, podendo diferir somente em características relativas ao tamanho e forma do produto, prazo de validade, embalagem, rotulagem, excipientes e veículos, devendo sempre ser identificado por nome comercial ou marca.

GENÉRICO Esse tipo de medicamento se constitui numa verdadeira cópia do medicamento de referência, só podendo ser produzido após a expiração da patente deste ou no caso de haver renúncia de proteção patentári ou de outros direitos de exclusividade.

Figura 5- Ex. de medicamento genérico

Os medicamentos podem ser agrupados pelos seus efeitos e utilizações médicas. Por exemplo:     

Os antibióticos matam as bactérias; Os analgésicos aliviam as dores; Os anti-inflamatórios reduzem inchaço; Os antipiréticos baixam a temperatura do corpo; Os anticoagulantes ajudam a evitar indesejáveis coágulos sanguíneos.

Antibióticos Lei 9.787/99

Instituiu o medicamento genérico. Embalagem padronizada com uma tarja amarela e um grande "G“de Genérico e os seguintes dizeres:

Estes medicamentos matam ou incapacitam os germes ( micróbios nocivos) conhecidos por bactérias. A maior parte provem de químicos produzidos por fungos ou outras bactérias.

Medicamento Genérico – Lei 9.787/99 Nome do princípio ativo

Analgésicos

São proibidos de apresentar marca, nome de referência ou nome fantasia

Apenas o nome do princípio ativo pode ser comunicado

Tem preços em média 35% menores que os originais.

Há dois tipos de analgésicos: os narcóticos como a morfina, a codeína e outros opiáceos provindos do ópio da papoila; e os não narcóticos como o paracetamol, que tem uma origem diferente. Aliviam as dores.

6 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


Exercício- Aula 2

Drogas Ilícitas

1. Qual a diferença entre medicamento similar e genérico? ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________

São aquelas que tem a sua produção, comercialização e uso proibidos por lei. O uso de drogas ilícitas é considerado crime previsto no Código Penal Brasileiro cujas penalidades variam de seis meses a dois anos de prisão.

______________________________________

O vício

______________________________________

O vício é um problema complexo, já que na sua origem estão causa de origem social, psicológica e biológica.

2. O que são medicamentos manipulados? ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________

O conhecimento cada vez mais rigoroso dos efeitos das drogas no corpo humano tem demonstrado que as drogas mais viciantes são as que produzem alterações maiores e de mais longa duração no sistema nervosa.

3. Se uma pessoa está com a garganta inflamada, qual medicamento é correto que ela tome, antibiótico ou analgésico? Diga por quê.

A dependência psicológica e física é tão forte que persiste muitos anos depois de se deixar de tomar drogas.

______________________________________ ______________________________________ ______________________________________

Aula 3 Drogas lícitas e ilícitas Segundo a Organização Mundial de (OMS):

Saúde

“Droga é toda a substância que introduzida no organismo vivo modifica uma ou mais das suas funções”. Drogas Lícitas São aquelas que tem a sua produção e seu uso permitidos por lei, sendo liberadas para comercialização.

O desejo O desejo incita o consumo; nasce de uma esperada sensação de bem-estar que a droga possa produzir ou da esperança de conseguir esse bem estar com certos comportamentos (jogo, etc. ). A intensidade do desejo pode ser tão grave que consista numa verdadeira compulsão interna, invencível. Tolerância A tolerância é um fenómeno através do qual um indivíduo dependente de uma droga necessita de doses cada vez mais significativas para conseguir os efeitos desejados. Este fenómeno é provocado pela progressiva adaptação do organismo à droga.

7 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


É preciso referir que a tolerância tem um limite, já que a denominada "dose letal" (overdose), ou seja, a dose de uma droga que provoca a morte do indivíduo, não é necessariamente superior para os dependentes do que para a população em geral. Dependência A dependência poderia definir-se como o fenómeno em virtude do qual, como resultado da administração de uma droga ou da repetição de um comportamento, de desencadeia uma série de forças fisiológicas, bioquímicas, sociais e ambientais que predispõem á sua utilização de forma continuada. Existem dois tipos de dependência: a psicológica e a física.

estado de agitação e ansiedade provocado pela ausência dos efeitos. Dependência física Como as drogas alteram e desequilibram o funcionamento orgânico, o seu excesso e repetido consumo costuma provocar uma dependência física, ou seja, para se adaptar e poder funcionar de forma adequada, o organismo é obrigado a desenvolver uma série de mecanismos, fazendo com que o organismo não consiga funcionar correctamente sem o consumo da droga, depois de se estabelecer a dependência física. Síndrome de abstinência Designa o conjunto de problemas provocado quando um indivíduo dependente de uma droga interrompe a sua administração.

Exercício- Aula 3 1. O que é droga segundo a OMS? ______________________________________

Na maioria dos casos, quanto maior for a dependência física, mais intensa será a síndrome de abstinência.

______________________________________ ______________________________________ 2. Defina drogas lícitas e ilícitas. ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________

Aulas 4 e 5 Dependência psicológica A dependência psíquica pode ser definida como um desejo compulsivo de estar e manter-se sob o efeito de uma determinada droga e costuma manifestar-se através de um

O emprego e abuso propagado de drogas não se restringem aos adolescentes e não começou com o advento da cultura jovem dos anos 60, como qualquer um que tinha 20 anos na década de 20 pode atestar. Os adolescentes estão entre os principais usuários de drogas. Calcula-se que 13% dos jovens brasileiros entre 16 e 18 anos consomem maconha. Em 2001, cresce o uso de crack e drogas sintéticas, como o ecstasy. Os consumidores de cocaína são os que mais procuram tratamento para se livrar da dependência, o qual é feito por meio de psicoterapias que promovem a abstinência às drogas e do uso de antidepressivos em 60% dos casos. Atualmente, cerca de 5% dos brasileiros são dependentes químicos de alguma droga.

8 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


metanfetamina (MDMA), que produz uma sensação ao mesmo tempo estimulante e alucinógena.

Figura 6- Jovens fazendo uso de droga Tipos de drogas - As drogas são classificadas de acordo com a ação que exercem sobre o sistema nervoso central. Elas podem ser depressoras, estimulantes, perturbadoras ou, ainda, combinar mais de um efeito. Depressoras - Substâncias que diminuem a atividade cerebral, deixando os estímulos nervosos mais lentos. Fazem parte desse grupo o álcool, os tranquilizantes, o ópio (extraído da planta Papoula somniferum) e seus derivados, como a morfina e a heroína. Estimulantes - Aumentam a atividade cerebral, deixando os estímulos nervosos mais rápidos. Excitam especialmente as áreas sensorial e motora. Nesse grupo estão as anfetaminas, a cocaína (produzida das folhas da planta da coca, Erytroxylum coca) e seus derivados, como o crack. Perturbadoras - São substâncias que fazem o cérebro funcionar de uma maneira diferente, muitas vezes com efeito alucinógeno. Não alteram a velocidade dos estímulos cerebrais, mas causam perturbações na mente do usuário. Incluem a maconha, o haxixe (produzidos da planta Cannabis sativa), os solventes orgânicos (como a cola de sapateiro) e o LSD (ácido lisérgico).

Prevenção e tratamento- Os especialistas afirmam que o melhor modo de combater as drogas é a prevenção. Informação, educação e diálogo são apontados como o melhor caminho para impedir que adolescentes se viciem. Para usuários que ainda não estão viciados, o tratamento recomendado são a psicoterapia e a participação em grupos de apoio. Para combater o vício, além das terapias são usados medicamentos que reduzem os sintomas da abstinência ou que bloqueiam os efeitos das drogas. Exercício- Aula 5 1. Defina com suas palavras o que vem a serem drogas depressoras, estimulantes, perturbadoras e com efeito misto. ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________

Drogas com efeito misto - Combinam dois ou mais efeitos. A droga mais conhecida desse grupo é o ecstasy, metileno dioxi-

______________________________________

9 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


______________________________________ ______________________________________ Aula 6

Anfetaminas

Principais tipos de drogas presentes na sociedade e que fazem parte do nosso cotidiano

As anfetaminas são drogas estimulantes, ou seja, estimulam o sistema nervoso central, provocando aumento das capacidades físicas e psíquicas. Morfina Utilizada como analgésico para o tratamento de dores crônicas, principalmente de pacientes terminais.

Figura 7- Alguns jovens da atualidade

Drogas Lícitas Álcool Os efeitos do álcool são percebidos em dois períodos, um que estimula e outro que deprime.

Figura 9- Morfina

Doping É o uso de substâncias naturais ou sintéticas visando a melhora do desempenho dos atletas em competições. Este objetivo é ilícito e por isso são feitos testes de doping durante competições. Figura 8- Efeitos do álcool Cerveja: A droga lícita mais consumida no Brasil Cigarro Também uma das drogas lícitas mais usadas no mundo. 10 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


droga, o sistema respiratório do usuário começa a apresentar problemas como bronquite e perda da capacidade respiratória. Além disso, por absorver uma quantidade considerável de alcatrão presente na fumaça de maconha, os usuários da droga estão mais sujeitos a desenvolver o câncer de pulmão.

Figura 10- Atleta usando doping Cafeína A cafeína é um composto químico, classificado como alcalóide, além de atuar sobre o sistema nervoso central, aumenta a produção de suco gástrico, Figura 11- Maconha Boa noite cinderela O boa noite cinderela, também conhecido por “rape drugs” (drogas de estupro). Algumas destas drogas são o Lorax, Lexotan, GHB (ácido gama-hidroxibutírico), Ketamina (Special K) e Rohypnol (Flunitrazepam): depressoras do sistema nervoso central. Encontradas, geralmente, na forma de comprimidos ou gotas, ao serem ministradas juntamente com bebidas alcoólicas alteram o nível de consciência, por até três dias, e podem causar intoxicação ou morte por desidratação. Por se dissolverem facilmente; e serem incolores e inodoras, identificar um copo que recebeu tais doses é tarefa quase impossível.

Clorofórmio O clorofórmio, conhecido também por triclorometano, é um líquido incolor e volátil que produz efeito anestésico. Cocaína A cocaína é uma droga psicoativa que estimula e vicia, promovendo alterações cerebrais bastante significativas, ocasiona danos cerebrais e diversos outros problemas de saúde.

Aula 7 Drogas Ilícitas Maconha Com o uso contínuo, alguns órgãos, como o pulmão, passam a ser afetados. Devido à contínua exposição com a fumaça tóxica da

Figura 12- Cocaína

11 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


Amanita Muscaria

Ecstasy

Seus primeiros efeitos são desorientação, sono, falta de coordenação. Posteriormente ocorre euforia intensa, falta de noção de tempo, alucinações visuais e alterações de humor como a fúria, por exemplo. Se usado em grande quantidade pode causar intoxicação e em alguns casos pode ser letal.

É consumido injetado, inalado, e por via oral. Apresenta-se em forma de pastilhas, comprimidos, barras, cápsulas ou pó. O ecstasy, a nível cerebral, age aumentando a produção e a diminuição da reabsorção da serotonina, dopamina e noradrenalina. Seus efeitos surgem após vinte e setenta minutos, atingindo estabilidade em duas horas, pode agrupar efeitos da cannabis, das anfetaminas e do álcool.

Crack O crack deriva da planta de coca, é resultante da mistura de cocaína, bicarbonato de sódio ou amônia e água destilada, resultando em grãos que são fumados em cachimbos. Devido à sua ação sobre o sistema nervoso central, o crack gera aceleração dos batimentos cardíacos, aumento da pressão arterial, dilatação das pupilas, suor intenso, tremores, excitação, maior aptidão física e mental. Os efeitos psicológicos são euforia, sensação de poder e aumento da autoestima. A dependência se constitui em pouco tempo no organismo. Se inalado junto com o álcool, o crack aumenta o ritmo cardíaco e a pressão arterial o que pode levar a resultados letais.

Figura 13- Usuário de crack

Figura 14- Ecstasy

Heroína A heroína atua sobre receptores cerebrais específicos, provocando um funcionamento mais brando do sistema nervoso e respiratório. Como esta droga desenvolve dependência e tolerância de forma bastante rápida, o usuário passa a consumi-la com mais frequência com o intuito de buscar o mesmo bem-estar provocado anteriormente, e também de fugir das sensações provocadas pela abstinência. Essa, que surge aproximadamente vinte e quatro horas após seu uso, pode provocar diarreia, náuseas, vômitos, dores musculares, pânico, insônia, inquietação e taquicardia. Além disso, no caso de pessoas que a utilizam na forma injetável, há chances de ocorrer necrose de tecidos e de se adquirir diversas doenças, como AIDS, hepatites e pneumonias, em decorrência da utilização de seringas compartilhadas.

12 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


LSD O LSD, acrônimo de dietilamida ácido lisérgico, produz grandes alterações no cérebro, atuando diretamente sobre o sistema nervoso e provocando fenômenos psíquicos, como alucinações, delírios e ilusões. É uma substância sintética, produzida em laboratório, que adquiriu popularidade na década de 60, quando não era vista como algo prejudicial à saúde. Pode ser consumida por via oral, injeção ou inalação, e se apresenta em forma de barras, cápsulas, tiras de gelatina e líquida; seus efeitos duram de oito a doze horas.

Figura 15- Órgãos atingidos pelas drogas

OVERDOSE MERLA É absorvida pela mucosa pulmonar rapidamente e assim como a cocaína é excitante ao sistema nervoso. Causa euforia, diminuição de fadiga, aumento de energia, diminuição do sono, do apetite e consequentemente causa perda de peso bastante expressiva e psicose tóxica como alucinações, delírios e confusões mentais. Durante o uso da merla, o usuário pode ter convulsões e perda de consciência. As convulsões podem levar o usuário a ter uma parada respiratória, coma, parada cardíaca e a morte. O usuário da merla normalmente apresenta a ponta dos dedos amarelada, olhos avermelhados, lacrimejados e irritados, respiração difícil, tremores nas mãos, irritação e inquietação. Aula 9 ATIVIDADE EXPERIMENTAL SOBRE ÁLCOOL

Aula 10 As drogas circulam pelo corpo e entram na corrente sanguínea causando dependência, problemas circulatórios, cerebrais e respiratórios, compulsão e vários outros fatores que, iguais a estes citados, podem levar à morte.

Heroína, crack e cocaína são as drogas ilícitas que mais causam esse tipo de intoxicação; embora se saiba que o abuso de medicamentos - inclusive mediante receita médica - superam tais valores, sendo um sério problema de saúde pública. Por ser uma droga legal e de fácil acesso, o álcool também é um grande vilão, principalmente se associado a determinados fármacos, como tranquilizantes. Alterações no ritmo cardíaco e respiratório, mudanças no nível de consciência, dor no peito, falta de ar, vômito com sangue, dentre outros, são alguns de seus sintomas. Em caso de overdose, o indivíduo necessitará de atendimento médico o mais rápido possível; sendo importante procurar informações relativas à qual substância foi usada, sua quantidade e quando foi consumida. Exceto água, nada deve ser dado à pessoa, e vômitos não devem ser provocados. De acordo com a droga em questão, o tratamento será feito. Em casos de ingestão, por exemplo, lavagens estomacais e a ingestão de carvão ativado, a fim de impedir a absorção da substância pelo estômago e/ou intestino, podem ser necessários. Em muitos casos, o paciente passa por avaliação psiquiátrica, podendo ser encaminhado para este tipo de tratamento.

13 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


O QUE LEVA A PESSOA A SE DROGAR ? Ir contra as regras da sociedade; Fugir de problemas com a família, com os pais;

Escapar de pensamentos e sentimentos ruins;

Querer ser aceito num grupo de amigos;

Ficar mais à vontade em festas e programas;

Pressão dos “amigos”; Se sentir mais solto, menos tímido, iniciar paquera; Experimentar sensações novas e gostosas;

Caracterização das drogas segundo o perigo de causar dependência física, psíquica e tolerância

Tabela 1- Drogas e perigo de dependência Droga

Dependência Dependência Tolerância Física Psíquica

Tabaco

+

++

+

Canabinóides

-

++

+

LSD

-

+

_

Inalantes

+

++

+++

Álcool

++++

+++

++

Benzodiazepinas +

++

+

Anfetaminas

++

+++

++++

Ecstasy

_

+

_

Cocaína

_

++++

_

Heroína

++++

++++

++++

Metadona

+++

+++

+++

Cafeina

+

++

+

Legenda: inexistente (-), Ligeira (+), Média (++), Forte (+++), Muito Forte (++++)

Por isso, diga sempre, NÃO AS DROGAS! 14 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


Exercício- Aula 10 1. Quais são os principais sintomas de uma overdose?

ESTÔMAGO- Desenvolve inflamação crônica (gastrite).

______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ 2. Quais são os tipos de drogas que mais causam overdose? ______________________________________ ______________________________________ CORAÇÃO – Provoca dilatação e enfraquecimento resultando em insuficiência cardíaca e aumento da pressão arterial.

Aula 11 Consequências do álcool no corpo humano

CÉREBRO – Eleva o risco de derrames.

FÍGADO – Aumento da presença de gorduras no interior das células do fígado, futuramente causando hepatite alcoólica aguda.

15 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


MUSCULATURA – muscular e sobrevém.

Perde-se

a

massa

PÂNCREAS – A digestão se torna deficiente e parte dos alimentos não é absorvida, abrindo caminho para a desnutrição crônica.

Consequências da maconha no organismo humano

16 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


Consequências do Crack no organismo

1. O crack é queimado e sua fumaça aspirada passa pelos alvéolos pulmonares. 2. Via alvéolos o crack cai na circulação e atinge o cérebro. 3. No sistema nervoso central, a droga age diretamente sobre os neurônios. O crack bloqueia a recaptura do neurotransmissor dopamina, mantendo a substância química por mais tempo nos espaços sinápticos. Com isso as atividades motoras e sensoriais são superestimuladas. A droga aumenta a pressão arterial e a frequência cardíaca. Há risco de convulsão, infarto e derrame cerebral. 4. O crack é distribuído pelo organismo por meio da circulação sanguínea. 5. No fígado, ele é metabolizado. 6. A droga é eliminada pela urina. Exercício- Aula 11 1. Aponte as consequências que o álcool pode

______________________________________

trazer ao fígado e também ao coração.

______________________________________

______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ 2. Cite pelo menos dois efeitos imediatos e dois a longo prazo que a maconha pode trazer como consequência ao organismo humano.

3. Explique como o crack age no sistema nervoso central de um indivíduo. ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________ ______________________________________

______________________________________

______________________________________

______________________________________

______________________________________ ______________________________________

17 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos


Aula 12 Documentário sobre o comportamento de pessoas mediante ao uso de diferentes drogas. Aula 13 Experimento sobre substâncias químicas presente no cigarro: pulmão fumante de garrafa pet/ organização para apresentação de trabalhos e definição dos temas. Aula 14 Reunião de grupos, estudo e elaboração das apresentações. As atividades ocorrerão em grupos a serem definidos em sala de aula. Aula 15 Apresentação dos trabalhos. Aula 16 Continuação das apresentações dos trabalhos. Aula 17 Revisão geral sobre os conteúdos estudados. Aula 18 Avaliação Final Aula 19 Entregas das atividades da apostila e confraternização de encerramento.

Referências Drogas. Disponível em :<http://www.brasilescola.com/drogas/>. Acesso em 23 de setembro de 2015. Dependência e efeitos das drogas. Disponível em: <http://www.saudepublica.web.pt/05promocaosaude/055toxicodependencia/Dependencias/Efeitosd roga.htm>. Acesso em 21 setembro de 2015. Plano nacional contra as drogas. Disponível em: <http://blogdafabianasoler.blogspot.com/2010/05/governo-lula-cria-plano-nacional-contra.html>. Acesso em 23 de setembro de 2015.

18 Química do Cotidiano: Drogas e Medicamentos

Apostila QUÍMICA DO COTIDIANO  

As drogas fazem cada vez mais parte da vida escolar dos jovens. Alguns porque consomem e outros porque conhecem consumidores. E apesar dos r...

Apostila QUÍMICA DO COTIDIANO  

As drogas fazem cada vez mais parte da vida escolar dos jovens. Alguns porque consomem e outros porque conhecem consumidores. E apesar dos r...

Advertisement