Page 1

ÓRGÃO MENSAL DE DIVULGAÇÃO ESPÍRITA PARA TODO O BRASIL • AGOSTO DE 2016 • ANO 3 • Nº 35 • 15.000 EXEMPLARES • DISTRIBUIÇÃO GRATUITA www.institutocairbarschutel.org – www.associacaochicoxavier.com.br

Evangelho também para bebês

Foto: http://littlepandachildcare.com/example-report/example-infant-update/

Iniciativa consolida vivência harmoniosa em família para formação do homem de bem. Veja página 5.

Encontro Cairbar Schutel chegou! Você já se inscreveu? Veja página 4.

Acesse vídeos do EAC pelo celular

Agosto recorda várias efemérides

Ensino substituído pelo divertimento?

Redução de páginas é temporária

Acesso via QR Code permite ver vídeos do EAC no Youtube pelo celular.

No mesmo mês de Bezerra, Cairbar também fundou jornal, em 1905.

É preciso pensar que tipo de reunião estamos promovendo.

Edição reduz excepcionalmente o número de páginas. Veja Editorial.

Página 8

Fechamento autorizado Pode ser aberto pela ECT

Página 7

Página 6

Página 2

Acesse nosso site:www.institutocairbarschutel.org


PÁGINA 2

Agosto de 2016

Editorial

Araraquara

A

simpática e agradável “Morada do Sol”, onde Cairbar Schutel proferiu as célebres e pioneiras conferências pelas ondas da PRD4 – Rádio Cultura Araraquara –, posteriormente reunidas e publicadas no livro Conferências Radiofônicas (publicação de O Clarim, com a primeira edição em 1937), faz aniversário em agosto (dia 22). A data oficial de fundação é em 1817. Há um ano do bicentenário, o movimento espírita da cidade está em dedicado empenho para instalação da retransmissora da TV Mundo Maior, para o qual todos estamos convidados a contribuir. No mesmo agosto, no dia 15, em 1905, o mesmo Schutel fundou o jornal O Clarim, órgão de divulgação espírita que projetou o notável seareiro. Nosso jornal – de distribuição gratuita –, no enfrentamento do momento econômico difícil, reduz temporariamente o número de páginas, esperando retomar em breve tempo sua versão original, consciente que estamos da importância de sua circulação nacional. Apoio não tem faltado e a iniciativa é apenas uma providência de trégua, para qual rogamos compreensão. r

Fundação do jornal O Clarim Jornal circula desde 1905. Extraído do site da editora www.oclarim.org

C

airbar Schutel era um católico convicto, idealista. O pequeno vilarejo que Matão era no início do século XX não possuía sequer uma capela e graças ao empreendedorismo inato à sua personalidade, Schutel ajudou a construir a primeira capela local, que batizaram de Capela do Bom Jesus de Matão. Schutel incentivava o Padre Antônio Cezarino a vir de Araraquara pelo menos uma vez por mês para celebrar missas na capelinha e, como bom católico, era adepto de promessas e ritos, que confiava e defendia com extrema devoção. Este pensamento, entretanto, começou a sofrer modificações no princípio de 1904, quando os pais de Cairbar, Sr. Anthero e D. Rita, voltaram a fazer parte de sua vida, desta vez aparecendo insistentemente em seus sonhos. Tentando compreender a razão daqueles encontros – para ele estava claro que não era fruto de suas lembranças, nem meras visões –, procurou o Padre Antônio Cezarino, expondo suas dúvidas e requisitando explicações lógicas para o padre. Este logo o advertiu para “não mexer com essas coisas”. Ficou claro que o padre não concordava com tais questionamentos de Schutel a respeito de vida após

a morte e tachou essas visões como algo proibido, como má influência. Não satisfeito com a resposta, Schutel procurou Quintiliano José Alves e Calixto Prado, que realizavam sessões espíritas na pequena vila, desejando participar delas. A linguagem utilizada na sessões era

Após receber os livros, não foi necessário mais do que um mês para que Cairbar lesse e absorvesse todo o conhecimento impresso naquelas obras. Tornouse espírita e desejava compartilhar, ensinar, propagar, fazer com que outras pessoas pudessem conhecer também esta nova doutrina.

a tiptologia, modo de comunicação mediúnico através de pancadas e batimentos. Dessa forma, perguntas eram feitas aos espíritos, que respondiam através de uma pequena mesa, chamada trípode, através de pancadas. O número de pancadas determinava a resposta. As sessões começaram a despertar a curiosidade em Cairbar Schutel e, ao comentar tais questionamentos com o amigo João P. Rosa e Silva, caixeiroviajante de Itápolis, ele lhe apresentou o caminho que mudaria o rumo da vida de Cairbar: o conhecimento do Espiritismo. João o presenteou com uma edição da revista O Reformador, que Cairbar leu empolgado,

como quem estivesse descobrindo um grande tesouro. No dia seguinte, pediu pelo correio as cinco obras da codificação espírita, organizadas por Allan Kardec, que faziam parte da publicidade da revista. Após receber os livros, não foi necessário mais do que um mês para que Cairbar lesse e absorvesse todo o conhecimento impresso naquelas obras. Tornou-se espírita e desejava compartilhar, ensinar, propagar, fazer com que outras pessoas pudessem conhecer também esta nova doutrina. Decide então que uma sala de sua casa acomodaria a primeira instituição espírita de Matão, o Centro Espírita “Amantes da Pobreza” (atual Centro Espírita O Clarim), fundado em 15 de julho de 1905. A reunião que selou a fundação da nova instituição contou com 21 membros, incluindo “o humilde Secretário que esta está lavrando Cairbar S. Schutel”, conforme consta na ata de fundação. A mudança de pensamento do respeitado farmacêutico e político de Matão logicamente provocou reação da população local, que o acusou de todas as formas possíveis, inconformada com o fato. Surge, então, a ideia de fundar um jornal para mostrar a todos a coerência do novo pensamento a que se convertera. Um mês após a fundação do Centro Espírita surge o jornal “O Clarim”, no dia 15 de agosto de 1905, sendo até os dias atuais divulgado de forma ininterrupta, ecoando os ensinamentos espíritas para todos aqueles que desejam ouvi-lo. r


PÁGINA 3

Agosto de 2016

A Visão Espírita sobre Jesus Referência é clara na obra da Codificação. Marcus De Mario

marcusdemario@gmail.com

E

m 18 de abril de 1857, com o lançamento de O Livro dos Espíritos, por Allan Kardec, na França do século XIX, teve início a história do Espiritismo, ou Doutrina Espírita. Entre as diversas referência a Jesus, vamos destacar a questão 625 desse livro, quando o codificador indaga dos espíritos superiores: “Qual o tipo mais perfeito que Deus ofereceu ao homem, para lhe servir de guia e modelo? – Vede Jesus”. Em complemento, Kardec escreve admirável nota: “Jesus é para o homem o tipo de perfeição moral a que pode aspirar a Humanidade na Terra. Deus no-lo oferece como o mais perfeito modelo e a doutrina que ele ensinou é a mais pura expressão de sua lei, porque ele estava animado do Espírito divino e foi o ser mais puro que já apareceu na Terra. Se alguns dos que pretenderam instruir os homens na lei de Deus algumas vezes os desviavam

Indicação de leitura Leia o livro “O Homem de Bem”, de Marcus De Mario. Adquira com desconto em www. almadolivro.com. Marcus De Mario é palestrante, consultor e educador. Desenvolve o Projeto Educação do Espírito. Seu trabalho pode ser conhecido em www.marcusdemario.wix.com/marcusdemario.

para falsos princípios, foi por se deixarem dominar por sentimentos demasiado terrenos e por terem confundido as leis que regem as condições da vida da alma com as que regem a vida do corpo. Muitos deles apresentaram como leis divi-

perfeito, governador espiritual de nosso planeta, e guia e modelo para todo e qualquer ser humano, seja ele cristão ou não, pois seus ensinos são para todos os tempos, para todos os povos, para todas as nações, por serem ensinos univer-

nas o que era apenas leis humanas, instituídas para servir às paixões e dominar os homens”. Para o Espiritismo não há dúvida sobre a existência de Jesus e sua importância para a humanidade, tratando-se de um espírito

sais seguidos do próprio exemplo, pois essa é a mais perfeita metodologia de ensino: a teoria aliada à prática. No ano de 1864, Allan Kardec lançou O Evangelho segundo o Espiritismo, com a interpretação espírita dos ensinos morais do Cristo. Dessa monumental obra, destacamos trecho do item 4 do primeiro capítulo, onde lemos: “Ele veio cumprir as profecias que haviam anunciado o seu advento. Sua autoridade decorria da natureza excepcional do seu Espírito e da natureza divina da sua missão. Ele veio ensinar aos homens que a verdadeira vida não está na terra, mas no Reino dos Céus; ensinar-lhes o caminho que os conduz até lá, os meios de se reconciliarem com Deus, e os advertir sobre a marcha das coisas futuras, para o cumprimento dos destinos humanos”.

Nessa visão profunda e transcendente que a Doutrina Espírita nos traz, podemos agora passar a palavra ao fi lósofo, jornalista e educador José Herculano Pires, pois é dele excelente estudo reunido no livro Revisão do Cristianismo, onde vislumbramos o Mestre não apenas no ontem, mas vivo nos dias atuais e para todo o sempre: “Jesus de Nazaré não existiu apenas no passado, existe agora mesmo, é um existente que se ombreia conosco nas ruas e nas praças, nos locais de trabalho e nos locais de sofrimento. Não está mais pregado na cruz romana pela impiedade judaica. O conceito filosófico de existência, em nossos dias, não é o da vida comum dos homens, que só cuidam de sustentar o corpo. A existência, dizem os f ilósofos, é subjetividade pura nos rumos da transcendência. Jesus de Nazaré se fez subjetividade na consciência do mundo. Seus ensinos balizam a elevação da terra em direção aos mundos superiores. Mas para que sejamos dignos disso, temos de restabelecer a verdade sobre Jesus e a legitimidade do Cristianismo. Nenhum outro caminho existe para o mundo, nesta encruzilhada decisiva da História. Só dois caminhos se cruzam neste momento, na carne angustiada da Terra: o da mentira, em que estamos; e o da Verdade, traçado pelo Cristo”. Esse é, em síntese, o entendimento espírita sobre Jesus, o educador por excelência, o mestre a quem podemos nos entregar, pois Ele é o guia e modelo da humanidade, e seus ensinos são de essência divina. r


Agosto de 2016

PÁGINA 4

Encontro Cairbar Schutel 2016 17 e 18 de Setembro de 2016 Local: SOREMA – Matão (SP) Inscrições exclusivamente pelo site: www.institutocairbarschutel.org Inscrições serão encerradas em 31 de agosto de 2016 Tema central: A paz pela paz! - Presença de: Moacyr Camargo, Emanuel Cristiano, Kennedy Martins, Artur Valadares, José Antonio da Cruz, entre outras agradáveis surpresas. - Autógrafos com autores da Casa Editora O Clarim, livraria, confraternização e arte. - Atividades para jovens e crianças. Vagas limitadas. - Visite o site e veja hotéis e restaurantes. - Prefira inscrições em grupos a partir de 3 pessoas para enquadramento com valor mínimo. Hospedagem em quarto triplo viabiliza baixo custo.


PÁGINA 5

Agosto de 2016

Evangelização de Bebês Iniciativa consolida vivência espírita em família. Alcione Quiquinato donalci@gmail.com

E

m tempo algum, houve tantas buscas para melhor compreender o processo reencarnatório e o desenvolvimento do bebê. A ciência médica, com seus avanços, muito facilitou a integração de conhecimentos. A doutrina espírita veio antecipando tudo isso, revelando a necessidade do conhecimento da Alma em sua tenra idade, espreitando-se-lhe as más tendências, para ajudá-la na transformação e desenvolvimento das virtudes latentes, com os recursos amorosos da pedagogia do amor.

Os bebês são estimulados ao som das histórias de Jesus musicalizadas, que tem por objetivo já deixarem presente no nível consciente, a formação amorosa, a alegria de reencarnar e poder cumprir com a finalidade da existência, que é ser feliz e proporcionar felicidade uns aos outros. É urgente a formaç ão de grupos para a implantação de Escolas Espíritas. Um “Centro Educacional de Vivência Espírita em Família”. Com esclarecimentos para todas as fases, desde a que se inicia com processo preparatório para o namoro com

responsabilidade, seguindo para um casamento consciente e preparação para a gestação e acompanhamento do desenvolvimento do filho, sabendo inclusive como dialogar com ele, etapa por etapa. Todo esse amparo deve ser de forma dinâmica e em meio a muita alegria, o que nos proporcionam as oficinas de música, teatro e jogos cooperativos... A Evangelização de bebês é a mais perfeita escola, onde pais tem a oportunidade de aprenderem ou relembrar os ensinamentos de Jesus, junto com os filhos. Os bebês são estimulados ao som das histórias de Jesus musicalizadas, que tem por objetivo já deixarem presente no nível consciente, a formação amorosa, a alegria de reencarnar e poder cumprir com a finalidade da existência, que é ser feliz e proporcionar felicidade uns aos outros. Muitos são os pioneiros que atuam nessa área. São os semeadores espalhados para proporcionar a divulgação de como falar sobre a doutrina reencarnacionista de Jesus, desde o ventre, fazendo uso dos métodos pedagógicos adequados a todas as faixas etárias. Após longos anos, caminhando “solo”, na implantação dessa ideia, muitas vezes não compreendida por muitos, questionada por parecer estranho falar com bebês ainda no ventre e com os bebês em seus primeiros meses de vida. Mas não desisti, pois a alegria de poder conversar com a alma que habita o corpo infantil, ver e sentir sua alegria e perceber suas

respostas na alegria do contato ou no medo pelo desconhecido, me alimentou de tal forma, que me fortaleci nos trabalhos desenvolvidos por vários educadores. A seguir, encontro os trabalhos de Cintia Soares Vieira, na construção de uma metodologia específica para os bebês. O primeiro encontro de Evangelizadores de bebês, realizado em

2015 em Goiás, pelo FEEGO, foi de grande repercussão. Hoje, com muita alegria, recebemos em Marília e região, a equipe FEEGO, sob a coordenação de Cintia Vieira, para o primeiro curso vivencial de Evangelização de Bebês. Encontro destinado a educadores da infância, aos jovens que queiram aprender, casais que se prepararam para gestar, jovens pais, avós, dirigentes espíritas, que queiram conhecer e se preparar para tão sublime missão, a de Educar com amor e alegria, espíritos que adentrarão a era de regeneração, com certeza mais felizes. Preparem-se, agendem-se, para estarem conosco! r


Agosto de 2016

PÁGINA 6

Isso também é filosofia Afasta-se do seu objetivo toda reunião em que o ensino é substituído pelo divertimento. Rogério Coelho

rcoelho47@yahoo.com.br

A

Doutrina Espírita abre enorme leque de possibilidades a todo estudioso que compulse com atenção as suas páginas de luz... A par da riquíssima bibliografia que ostenta, temos a inestancável mina de informações “on line” com o Mundo Espiritual através dos canais da mediunidade. Assim, as reuniões de estudo e intercâmbio, constituem uma verdadeira e singular Universidade do Saber... Ensina o Mestre Lionês: (...) as reuniões espíritas oferecem grandíssimas vantagens, por permitirem que os que nelas tomam parte se esclareçam, mediante a permuta das ideias, pelas questões e observações que se façam, das quais todos aproveitam. Porém, uma reunião só é verdadeiramente séria quando cogita de coisas úteis,

com exclusão de todas as demais. Se os que a formam aspiram obter fenômenos extraordinários, por mera curiosidade, ou passatempo,

dos que a componham. Assim, pois, afasta-se do seu objetivo toda reunião séria em que o ensino é substituído pelo divertimento.

(...) uma reunião só é verdadeiramente séria quando cogita de coisas úteis, com exclusão de todas as demais. Se os que a formam aspiram obter fenômenos extraordinários, por mera curiosidade, ou passatempo, talvez compareçam Espíritos que os produzam, mas os Superiores daí se afastarão. Numa palavra, qualquer que seja o caráter de uma reunião, haverá sempre Espíritos dispostos a secundar as tendências dos que a componham.

talvez compareçam Espíritos que os produzam, mas os Superiores daí se afastarão. Numa palavra, qualquer que seja o caráter de uma reunião, haverá sempre Espíritos dispostos a secundar as tendências

AME Piracicaba (SP) promove Jornada de Saúde e Espiritualidade Data: 21 de agosto de 2016, domingo Local: Casa Espírita O Bom Caminho Informações e programa: www.amedepiracicaba.com.br Inscrições também pelo site.

(...) A instrução espírita se incumbe da teoria de todos os fenômenos; a pesquisa das causas; a comprovação do que é possível e do que não o é; em suma, a observação de tudo o que possa

contribuir para o avanço da ciência. Ora, fora erro acreditar-se que os fatos se limitam aos fenômenos extraordinários; que só são dignos de atenção os que mais fortemente impressionam os sentidos. A cada passo, eles ressaltam das comunicações inteligentes e de forma a não merecerem desprezados por homens que se reúnem para estudar. Esses fatos, que seria impossível enumerar, surgem de um sem número de circunstâncias fortuitas. Embora de menor relevo, nem por isso menos dignos são do mais alto interesse para o observador, que neles vai encontrar ou a confirmação de um princípio conhecido, ou a revelação de um princípio novo, que o faz penetrar um pouco mais nos ignotos labirintos do mundo invisível”. r


PÁGINA 7

Agosto de 2016

Aprendizes do Evangelho Tome cada dia a sua cruz e segui-me! – Lucas 9:23. Marildo Campos Brito 36odliram@gmail.com

É

natural dentre os problemas e dificuldades que enfrentamos no dia a dia, sejam de ordem material ou espiritual, observarmos estampado nos semblantes de cada um de nós as marcas de profundos pesares. Mas em meio a tudo isso, há sempre aqueles, que acabam se preocupando conosco, no intuito de nos ajudar com reconfortadoras palavras de otimismo – Coragem, tenha fé, tudo passa! ou do conselheiro e conhecido provérbio Português “Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe”. Situação foi a que o médium Chico Xavier num determinado período de sua vida, passando por grandes sofrimentos, pediu a Emmanuel, seu benfeitor espiritual, que intercedesse junto as Esferas Maiores, afim, de poder receber um conselho que o ajudasse a vencer seus padecimentos. Não tardou, quando Emmanuel trouxe-lhe a resposta por meio do Espírito Maria de Nazaré, mãe de Jesus, resumindo-se assim “ISSO TAMBÉM PASSA”. A frase caiu-lhe como um balsamo na alma, e a escreveu, colocando na cabeceira de sua cama. E Emma-

nuel esclarecendo ao médium, disse que a frase, serviria tanto para os momentos tristes como alegres. Assim a mesma proposição se aplica no campo de nossas experiências comuns nas atuais lutas evolutivas, que destarte, estamos sendo constantemente provados e avaliados, como aprendizes dessa redentora e bendita escola terrena, com vastas possibilidades de crescimento e sublimação intelecto-moral, credenciandonos a vivenciarmos a auspiciosa recomendação do Meigo Nazareno¹ “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. Infelizmente, embora a insofismável e inolvidável exortação do Mestre Amigo, continuamos elegendo em torno de nossos passos, no curso das sucessivas reencarnações, a dor e a revolta, como resultado de nossa própria incúria e invigilância as Suas leis Amorosas; desperdiçando tempo e preciosas oportunidades de aprendizado, que nos favoreçam ao equilíbrio e a paz interior. Outros, afirmam-se imbuídos da mais viva fé, considerando-se resolutos e capazes de sobrepujarem as agruras mais acerbas do cotidiano, mas, logo

que se deparam ante os infortúnios e vicissitudes no proscênio do mundo físico por recursos necessários, justos e inalienáveis a reabilitação e reajustamento do Espírito imortal, desarvoram e debatem-se aflitos e angustiados nas forças desfalecentes. E por sentirem-se desencorajados e desesperançados de seu futuro, acabam desertando ou adiando de forma insensata o precioso trabalho de aperfeiçoamento na obra de regeneração social, política, cultural e religiosa. Sabemos o quanto é árdua e difícil a nossa jornada terrena, no entanto, recordemos o Espírito de Lacordaire em vossas sábias palavras² [...] Quando vos atinge um motivo de inquietação ou de contrarie-

dade, esforçai-vos por superá-lo, e quando chegardes a dominar os ímpetos da impaciência, da cólera, ou do desespero, dizei-vos com justa satisfação: “Eu fui o mais forte”. E sem olvidarmos igualmente os ensinamentos sublimes do Mestre Maior, embora tenha Ele sofrido injustamente as maldades e a dureza dos corações humanos, sem claudicar expressou ³ “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” o que equivale dizer – Isso também passa. r 1. N.T. – João 8:32. 2. Allan Kardec – O Evangelho Segundo o Espiritismo. Capítulo V – “Bem Aventurados os Aflitos.” instruções dos Espíritos, Bem e Mal Sofrer – Editora Ide. 3. N.T. – João 16:33

Agosto de 1831 - nasce Bezerra de Menezes

N

o mesmo mês em que lembramos o lançamento da obra “O Céu e o Inferno” (em 1865), quando também foi fundada a Editora O Clarim (com o surgimento do jornal de mesmo nome, em Matão), em 1905, também recordamos o nascimento de Adolfo Bezerra de Menezes (29/08/1831 – 11/04/1900), que ficou conhecido como o “Médico dos Pobres”. Médico, militar, escritor, jornalista, político, filantropo e grande expoente espírita que, mesmo após a desencarnação, continua trabalhando pelo bem da coletividade brasileira e pela expan-

são do pensamento espírita, com mensagens psicofônicas e psicografia de diversos livros por diferentes médiuns. Nossa homenagem de gratidão ao grande seareiro. r


REMETENTE:

Instituto Cairbar Schutel. Agosto de 2016

Caixa postal 2013

15997-970 - Matão-SP

Recorde pelo celular Códigos QR permitem buscar arquivos no Youtube e ver de novo vídeos do EAC. re

Relembre a música Alegria, dos primeiros EACs

Assista outra vez A GRANDE FAMÍLIA no EAC 2015

Veja o convite para o EAC 2016

Reveja a palestra com Cláudio Marins – A arte de servir (EAC 2013)

Tribuna do Espiritismo - agosto de 2016  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you