Page 1

ÓRGÃO MENSAL DE DIVULGAÇÃO ESPÍRITA PARA TODO O BRASIL • JUNHO DE 2017 • ANO 4 • Nº 45 • 16.000 EXEMPLARES • DISTRIBUIÇÃO GRATUITA www.institutocairbarschutel.org – www.associacaochicoxavier.com.br

O jovem e a profissão

Foto: https://www.alphagamma.eu/

O engrandecimento da vida exige o tributo individual do trabalho – Página 9

Nossos cumprimentos pelos 70 anos da USE – SP (5-6-1947-5-6-2017) Unindo com trabalho! Fechamento autorizado Pode ser aberto pela ECT

Remetente: INSTITUTO CAIRBAR SCHUTEL Cx. Postal 2013 – 15997-970 – Matão-SP.


PÁGINA 2

Junho de 2017

Editorial

Fato importante

N

o dia 5 de junho alcançamos 70 anos de fundação da USE – União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo, entidade coordenadora do movimento espírita estadual. Fundada naquela data, em 1947, a instituição atua em todo o estado de São Paulo por meios das USEs distritais (na capital), municipais, intermunicipais e regionais. O esforço de união das instituições espíritas no estado, com representação delegada por mais de 1.400 instituições, merece de todos nós muita atenção e comprometimento para os objetivos claros que norteiam sua fundação e atividades. Para comemorar a data ocorre em Atibaia (SP), nos dias 23 a 25 do presente mês o 17º Congresso Estadual de Espiritismo, com vasta programação e esmerada organização. É um momento histórico e expressivo que felicitam os espíritas do estado. Nossos cumprimentos à Diretoria e ao dinâmico movimento espírita paulista, a quem nos unimos no nobre serviço da divulgação e da vivência espírita. r

Nos 15 anos da desencarnação de Chico Xavier Desencarnação ocorreu em 30 de junho de 2002, em Uberaba (MG). Redação

F

rancisco Cândido Xavier, CHICO XAVIER, nasceu em 2 de abril de 1910. Aos cincos anos de idade, teve sua mediunidade despertada, quando passou a ouvir e enxergar os Espíritos. Foi através desse contato que Chico publicou, ao longo de 75 dedicados anos, mais de 412 obras, todas psicografadas por ele. Dentro das obras citadas, somam-se mais de 25 milhões de exemplares, todos com os direitos autorais cedidos a entidades assistenciais. Porém, apesar de todo o trabalho, de toda uma vida de intensa

institutocairbarschutel@gmail.com

dedicação, Chico Xavier manteve-se íntegro em sua humildade, atribuindo o trabalho aos queridos Amigos Espirituais, trabalho esse guiado pelo seu mentor Emmanuel. E ainda afirmava: “Quanto mais os bons Espíritos escrevem por nosso intermédio, fazendo luz, mais reconheço a extensão de minha ignorância pessoal.” e “(...) receber livros dos Instrutores Espirituais não me cria privilégio algum, que estou apenas cumprindo um dever e que sou um médium tão falível quanto qualquer outro, com necessidade constante de oração e trabalho, boa vontade e vigilância.” Chico Xavier também atendia, semanalmente, a centenas de pessoas na Vila dos Pássaros, com alimentos e palavras de conforto e esperança. Tendo vindo a desencarnar em 30 de junho de 2002, deixou-nos, como legado de imensa grandeza, os mais diversos títulos, um acervo de ensinamentos distribuídos nas mais diversas formas: romances, mensagens, contos e crônicas, poemas e poesias, englobando tudo aquilo que o Espiritismo e o Evangelho de Jesus apregoam, em um material que, além de religioso, é científico e filosófico, como não poderia deixar de ser, levando-se em conta a exatidão lógica da Doutrina Espírita. r Nota da Redação: O texto ho-

menagem de gratidão a Chico Xavier, pelos 15 anos de sua desencarnação em 30/06/2017, foi extraído das orelhas de seu mais recente livro: Chico Xavier e suas mensagens no Anuário Espírita, que reúne 89 mensagens (de variados benfeitores espirituais) enviadas anualmente pelo médium (de 1964 a 2002) para integrar o conteúdo do Anuário Espírita, publicado pelo IDE de Araras, desde 1964 – quando surgiu sua primeira edição, por sugestão do próprio médium. A edição de 2017 também está disponível desde janeiro do presente ano.


PÁGINA 3

Junho de 2017

As dimensões da inteligência na educação dos filhos – Parte I Múltiplas faces ensejam interessantes desdobramentos nas pesquisas. Marcus De Mario

D

esde o início do século vinte pesquisas vem sendo realizadas em torno da inteligência humana, e seus resultados são muito importantes para o processo educativo das crianças. Antes de abordarmos o assunto pela ótica espírita, conheçamos resumidamente essas pesquisas. Inteligência racional Surgiu a partir de pesquisas realizadas pelo psicólogo Alfred Binet, em 1905, na França. Com testes para medir o juízo, bom senso, iniciativa e capacidade de adaptação da criança, estabeleceu medidas que ficaram famosas como QI, ou seja, coeficiente de inteligência. Prendeu-se à mensuração da capacidade lógico-matemática e de linguagem, daí ser chamada de inteligência racional. Inteligências múltiplas Surge na década de 1980 com os estudos do psicólogo norte-americano Howard Gardner, que demonstrou existirem outras dimensões da inteligência, além da racional. Ele listou, sucessivamente, nove inteligências: lógico-matemática, linguística, espacial,

marcusdemario@gmail.com

musical, corporal-sinestésica, interpessoal, intrapessoal, naturalista e existencial. O ser humano passou então a ser considerado um ser plural, com um feixe de emoções que o dirigem e elaboram sua estrutura psicológica. Inteligência emocional Na década de 1990, outro psicólogo norte-americano, Daniel Goleman, concluiu que o coeficiente de inteligência (QI) não existe sozinho, mas sim é acompanhado do coeficiente emocional (QE), que também precisa ser desenvolvido. Mostrou a necessidade da educação emocional para resolução de conflitos e melhoramento efetivo dos relacionamentos humanos. A harmonização da emoção e da razão, uma apoiando a outra, é necessária para uma vida mais plena. Inteligência moral Na mesma linha de pesquisa de Gardner e Goleman, no final da década de 1990 o psiquiatra norte-americano Robert Coles lança a existência da inteligência moral, destacando a diferença entre o caráter e o intelecto,

sugerindo a adoção da didática do exemplo na educação moral da criança. Inteligência espiritual Iniciando o terceiro milênio, dois psicólogos americanos, Danah Zohar e Ian Marshall, incluem mais um “Q” na nomenclatura do estudo da inteligência: o QS, de inteligência espiritual. Com comprovação em estudos neurológicos, significa a busca do sentido da vida, ponto capital da inteligência espiritual. Vejamos agora a questão cérebro e mente, lembrando que a visão da ciência é materialista, enquanto a visão do Espiritismo é espiritualista Mente Segundo estudos científicos, é o estado de consciência ou subconsciência, relativo ao conjunto de pensamentos. Está nas funções superiores do cérebro humano, como o pensamento e a razão. Para os neurocientistas os aspectos da mente, também chamada de consciência, são explicados como

comportamento e química das células neuronais do cérebro. Nos estudos espíritas, a mente é sinônimo de alma, ou espírito, designando uma entidade separada do corpo orgânico. A mente não se confunde com o cérebro. Cérebro Para a ciência é o órgão onde estão alojadas as diversas dimensões da inteligência, e pelo qual se desenvolvem e se manifestam. Na visão espírita o cérebro é o órgão de manifestação do espírito. A consciência e o pensamento pertencem ao espírito e não ao cérebro. Pois bem, agora podemos estudar a influência das dimensões da inteligência no desenvolvimento da criança, e qual a contribuição da educação para esse desenvolvimento, lembrando que a criança é um espírito reencarnado, portador de tendências e ideias que traz das suas experiências existenciais e seu progresso no mundo espiritual. Continuaremos nossa abordagem na próxima edição. r


PÁGINA 4

Junho de 2017

Em qual das muitas “moradas” queremos viver? Análise leva a consoladoras conclusões. Fabio Dionisi

fabiodionisi@terra.com.br

D

eus é infinita sabedoria; portanto, não teria criado algo que fosse inútil. Tudo que no Universo tem que ter uma finalidade. A matéria foi criada para que os seres pudessem encontrar os recursos para crescerem, evolutivamente, de forma a atingirem à perfeição. Todos os planetas e os outros corpos celestes são habitados ou servem de pousada para os infinitos seres criados por Deus; quer estejam encarnados ou desencarnados. Os habitantes deste planeta, a humanidade terrestre, representam uma ínfima fração da humanidade que habita este Universo infinito. Deus não cessa sua criação. A todo instante, novos mundos e recém-criados espíritos humanos surgem. Cada planeta encontra-se num dado estágio evolutivo. Cada humanidade, segundo seu grau de evolução, encontra-se destinado a habitar o mundo que lhe corresponde. A humanidade terrestre é das mais atrasadas. Segundo a classificação adotada por Kardec, ainda se encontra no estágio de um mundo de provas e expiações; embora já em transição para mundo de regeneração. Mas como tudo evolui, planeta e boa parte da humanidade terrestre estão se modificando, transformando-se física e moralmente para fazerem jus à nova etapa que se aproxima. Já habitamos mundos primitivos e muito em breve habitaremos mundo melhor que o atual... Mas isso se merecermos. Depende

apenas de nós efetuarmos as mudanças morais necessárias para subirmos na escala, mais um degrau. Podemos também levar o mesmo raciocínio para o plano espiritual. As moradas do espírito também são infinitas. Da mesma forma como as almas encarnadas são destinadas a viver em orbes de acordo com sua perfeição, os espíritos libertos do corpo físico localizam-se no espaço de acordo com o seu merecimento; e, mais cientificamente falando, de acordo com seu nível vibratório. Em ambos planos, não conseguiríamos viver em locais que não coadunam como nosso estado “material”. Assim como a alma atrasada não consegue viver em planetas já sublimados, por incompatibilidade física, densidade, etc., o Espírito não consegue viver em locais cuja frequência vibratória seja diferente da sua. Isso nos leva a considerações interessantes. Tomarmos ciência de que existe vida após morte física, conscientizarmo-nos de que o local que viveremos depende do nosso estágio evolutivo, acende a fé e torna-se esteio para suportarmos as dificuldades e vicissitudes desta vida. O porvir, melhor que o hoje, se fizermos por merecer, dá-nos a força necessária para prosseguir nossas lutas. Sabermos que a felicidade depende apenas de nós, que quanto melhores formos melhores serão as moradas a que faremos jus, nos leva, automaticamente, a cogitar

uma melhora moral; uma reforma íntima. Quem sabe da vida futura, não turva seu coração; tem fé, sabe o que o espera; o nada não existe mais... A morte não mais o atemoriza. A dor, da separação de um ente amado que desencarnou, suaviza-se. Os mundos ditosos são os locais que Jesus nos levará. A morada dos justos, para com Ele compartilhar a felicidade plena

que somente os justos podem entender e vivenciar. E para finalizar estas despretensiosas reflexões, um último ponto a ressaltar é a continuidade da condição do Espírito, no que tange à sua felicidade ou sua desdita: nós somos, portanto, os únicos responsáveis pelo destino que damos a nós mesmos; quer quando encarnados quer quando no plano espiritual... r


PÁGINA 5

Junho de 2017

EAC 2017 – Educação Evento em Matão focará sensibilidade. Renata Magri

renatamagri@ymail.com

N

ossa tarefa hoje é fazer um convite a você, querido leitor, a vir participar conosco de mais um Encontro Anual Cairbar Schutel (2 e 3 de setembro). Ainda somos capazes de sentir as vibrações de alegria ao nos despedirmos do nosso último encontro ano passado. Lembram? As batidas dos nossos corações se mantinham unidas pela canção ritmada do samba que tocava no salão. O tempo passou e já estamos nos preparando para as próximas reflexões e emoções. Este ano o tema escolhido foi Educação, tema amplo com muitas possibilidades de abordagens, reu-

nidos decidimos falar do Mestre em Educação, nosso querido e amado Jesus. Na escola do seu Evangelho a Pedagogia é a do Amor, onde suas mãos, cabeça e coração emanam luz de afeto, bondade e caridade. Nosso desafio cresceu ainda mais! Continuamos refletindo e chegamos à conclusão, que fixaremos nosso diálogo na construção de um grande espetáculo de Sensibilidade, isso Sensibilidade! A Alma de todo e qualquer Educador nos tempos atuais precisa estar aberta ao outro, sensível as suas necessidades, ter um olhar que educa, orienta e aprende. Jesus quebrou paradigmas em sua época revelando Verdades de

um Mundo Maior, gostaríamos de convidar vocês para relembrarmos juntos momentos marcantes de sua passagem aqui na Terra. Prometemos momentos de fortes emoções, de alegria intensa e muito tempo para conversa e estudo. Nossos convidados são educadores experientes e amorosos que farão nossos corações matarem a saudade do tempo em que Jesus esteve entre nós... bom tempo! Mas o tempo é, e sempre foi, de trabalho e confiança no Pai, agora sob a luz do doutrina espírita. Venham! Estarão conosco: Sandra Borba, Marcus de Mario e Alzira Bessa Amuí. Ah, já íamos nos esquecendo de falar sobre as

crianças e os jovens! Na próxima edição teremos uma matéria especial sobre eles, aguardem! Nota da Redação: Informações e inscrições no site do Instituto: www.institutocairbarschutel.org. Com vagas limitadas, é evento para toda a família e o tema central é Educação com Jesus. r

Jesus Cristo* Jesus Cristo é o Bom Pastor Jesus Cristo é nossa luz Ele é todo amor, Nosso Redentor Jesus Cristo é nossa luz Só Jesus nos traz O clarão da paz Nos momentos de aflição Só Jesus nos traz

O clarão da paz E consolo ao coração. *Letra musical constante da publicação Hinário Espírita (2011), do Instituto Bairral, de Itapira-SP, autoria do Dr. José Carlos de Camargo Ferraz, que foi promotor público e Curador Legal da Fundação Espírita Américo Bairral.


PÁGINA 6

Junho de 2017

Venha para o Encontro Anual Cairbar Schutel Um evento para a família toda! Redação

institutocairbarschutel@gmail.com

M

atão aguarda você a caravana de sua cidade, da instituição a que você se vincula para o tradicional evento anual. Organize caravanas e venha para participar de um

grande e envolvente evento. Visite o site, veja as informações e inscreva inclusive as crianças. No contato com os hotéis, informe a condição de participante do evento para desfrutar de descon-

to. As vagas são limitadas, por isso inscreva-se o quanto antes. Até 31 de julho, valor mínimo de inscrição. A partir de 1 de agosto, valor dobrado. Por isso inscreva-se o quanto antes. E seja bem

vindo. Presença de Alzira Bessa ( S ac r a m e n t o - M G ) , Marcus De Mario (Rio de Janeiro-RJ) e Sandra Borba (Natal-RN). E aguarde surpresas que vão te encantar. r


PÁGINA 7

Junho de 2017

Informações e inscrições exclusivamente pelo site www.institutocairbarschutel.org Vagas limitadas. Inscreva-se o quanto antes Inscreva também as crianças até 12 anos, isentas de valor, mas com inscrição obrigatória para dimensionarmos faixas etárias Não teremos almoço coletivo. Lanches serão custeados pelo próprio participante em lanchonete à disposição. Foi a forma que encontrarmos de baixarmos os custos do evento.

Muitas novidades para as crianças Espaço de convivência Sala dialogada sobre educação Investimento em valor mínimo Data: 2 e 3 de setembro, sábado e domingo Início no sábado a partir das 12h30 e termino às 19h, com intervalos. No domingo, das 8h às 12h30, com intervalo. Sejam bem-vindos! Aguardamos vocês!


PÁGINA 8

Junho de 2017

Os escritores comentam Realidade chama atenção. Vladimir Polízio polizio@terra.com.br

O

renomado escritor Sir Arthur Conan Doyle ((1859/1930) não só declarou-se publicamente espírita, como também deixou inúmeras obras referentes às pesquisas que encetou. Mas não foi somente ele que entendeu assim. Outros tantos se manifestaram a respeito do Espiritismo ao longo do tempo, sempre demonstrando um ar de felicidade

ao descobrir que novos caminhos estavam surgindo à Humanidade. Mesmo aqueles célebres historiadores, embora não tendo se envolvido diretamente com a Doutrina Espírita, não deixaram, por isso, de demonstrar sua sólida simpatia, e, por que não dizer, seu racional ponto de vista. Neste caso em observação, refiro-me à escritora britânica Agatha

Christie (1890/1976), que mergulhou sua criatividade em finos e inteligentes enredos puramente investigativos, em casos especiais ligados a assuntos policiais. Agatha deixou histórias ricamente aproveitadas em filmes, extraídas de livros que retratam com riqueza de detalhes tais acontecimentos, como se os fatos fossem vividos pela autora, cuja intuição era repleta de recursos empolgantes. Embora não retratasse pessoalmente seu interesse pelas ‘novidades’ que estavam surgindo no campo da pesquisa à sua época, Agatha o fez através de seus personagens. Em algumas histórias são levantadas questões sobre o espiritismo. Tanto isso é verdade que Hercules Poirot, o seu investigador mais conceituado, com impecável elegância, não só no trajar-se mas também na maneira de comunicar-se, comentou sobre o que achava dessa Doutrina, durante um de seus diálogos. Duas senhoras que haviam participado de sessão espírita em casa de amigos e tendo recebido comunicação sobre o episódio que estava sendo investigado, assim disseram ao detetive Poirot: “– ‘P’ é curioso, não? Lembra-se que a prancheta insistiu no ‘P’ na noite passada? Um visitante que veio do mar, e tinha a inicial ‘P’...”. “Tem razão, concorda a amiga”. E ambas, fixando o olhar em Poirot, afirmam docemente: “– Nunca falha!”. Ato contínuo, ambas as senhoras interrogam Poirot se ele se interessa pelo ocultismo, no que responde: “– Conheço muito pouco, mademoiselle, mas como todos os que viajam muito para o Oriente, sou obrigado a admitir a existência de muitas coisas que não compreendemos nem podem ser explicadas por meios naturais”. Um amigo de Poirot, surpreso pela sua postura frente a essa aparente observação sem importância que lhe fora feita, diz: “– Quer dizer

que você acredita no espiritismo, Poirot?”, ao que respondeu o detetive: “– Tenho a mente aberta a respeito. Nunca investiguei isto, mas devo aceitar que muitos homens de ciência e de saber se dizem convencidos da existência de fenômenos que não podem ser atribuídos a... digamos, à credulidade de uma Srta. Tripp”, numa franca referência a uma das duas pessoas que conversavam com ele sobre a prancheta e os resultados colhidos.

Agatha Christie

Esse livro de referência data de 1937, sendo certo que a escritora, além dessas citações em suas obras, deixou uma peça teatral que não chegou a ser apresentada, denominada “A última sessão de Espiritismo”. Por razões pessoais sabemos que nem todos se manifestam ostensivamente, comportamento esse que não impede que a Doutrina dos Espíritos lhes seja simpática. r


PÁGINA 9

Junho de 2017

O jovem e a profissão O engrandecimento da vida exige o tributo individual do trabalho. Rogério Coelho

rcoelho47@yahoo.com.br

C

om a tão propalada globalização e automação, o mercado de trabalho vem ficando cada vez mais competitivo, exigindo de quem nele ingressa um multipreparo, em razão da velocidade, flexibilidade e qualidade necessárias para o êxito de qualquer empresa. De qualquer maneira, sejam quais forem as exigências e nuanças mercadológicas, as recomendações dos Espíritos Amigos, nessa selva informatizada e vilipendiada pela corrupção e desonestidade continuam e continuarão valendo sempre... Atentemos nas informações prestadas por dois Espíritos1 de escol no que tange às questões morais e educacionais bastas vezes negligenciadas e inconsideradas no âmbito das profissões de um modo geral: “no mundo, a profissão deverá cumprir uma dupla finalidade: atender ao labor de peça útil na estrutura social e suprir as necessidades do ganho da moeda, capaz de permitir o crescimento da vida material. Antes do salário, porém, o profissional de qualquer área deverá estabelecer a sua capacidade de ser útil, de atender ao envolvimento da sociedade.

Quem já conhece o ensino do Cristo, posicionar-se-á disposto e nobre, perante a vida, que se abre em estrada formidável à frente, em cujo trajeto semeará bênçãos de alegrias... A missão do homem inteligente na Terra deverá ser a de utilizar os recursos de Mamon, pondo-os a serviço de Deus, de modo feliz, fazendo a vida crescer por onde sigam seus passos. Amigo da fase jovem, não te aturdas ante as vozes do imediatismo. Vieste ao mundo para que te aches a ti próprio, e não te acharás isolado na frieza do teu cofre ou no mausoléu da tua inutilidade. Profissão que te leve a trabalhar feliz será a que te fará seguir contente para o cumprimento dos teus formosos destinos. O engrandecimento da vida exige o tributo individual do trabalho; o dever reta e lealmente cumprido mantém a saúde da consciência. Da busca incessante de perfeição procede a competência real. Em nenhuma ocasião desprezar as ocupações de qualquer natureza, desde que nobres e úteis conquanto humildes e anônimas. O trabalho recebe valor pela qualidade de seus frutos. Portanto, amadurece-te hoje, a fim de não sofrerdes mais tarde o

golpe frustrante por estar em ‘atividade errada’. Aconselha-te com os mais experientes, ouve os amigos que te querem o bem, mas não ignores a voz interior das horas de prece e meditação, para que não te equivoques no serviço que vieste desempenhar na Terra, atendendo com grandeza a profissão, requintada ou singela, dentro de cujos serviços deves fazer brilhar a tua vida, trabalhando com

nobreza e eficiência como trabalham Jesus e o Pai Celestial”. Segundo Meimei, “o trabalho é a bênção que Jesus nos oferece no santuário do Espaço e do Tempo e, por isso mesmo, aceitá-lo, aperfeiçoando-o constantemente com a nossa atuação é descobrir, para nós próprios, a estrada de acesso à glória celestial.” r

1. XAVIER, F. Cândido. Conduta Espírita. e TEIXEIRA, J. Raul, Cântico da juventude.


Junho de 2017

Entenda quem tem sensibilidade para entender Veja síntese de anotação de manifestação de um espírito em dificuldade. Colaboração enviada à Redação

–C

hegou dizendo que isso tudo é balela, palhaçada. Também muito revoltado. Perguntado, disse que está aqui porque “curte a vida” e os outros se incomodam. Afirma, ao mesmo tempo, que não é viciado (!). Está aqui porque a família quis. Eles têm vergonha de tudo. Muito

preocupados com o que os outros dizem ou acham. Não gosta daqui (hospital). Nunca conseguiu diálogo, nem aqui nem com a família. A preocupação da família sempre foi posse e posição. Orientado. Não assimilou quase nada, afirmando que quer acabar com sua vida. Vida que nunca teve. Mostrado o fenômeno me-

diúnico. Não assimilou. Resistiu à prece. Mesmo não gostando, foi feita prece. Sentiu-se bem. Lembrou da pessoa que lhe foi importante. A babá (!). Ela foi como uma mãe para ele. Ao se lembrar dela, teve a sensação de ter sido abraçado. Em seguida

PÁGINA 10

Livros e autores www.ebookespirita.org Visite site para download – autores clássicos e contemporâneos acusou sono, afirmando que pela babá vai tentar melhorar. r Da Redação: Note-se a aflição e angústia do comunicante, com danos emocionais ocasionados pelo comportamento familiar. A babá lhe foi a pessoa mais importante, que cuidou dele na infância e veio amparar-lhe.


PÁGINA 11

Junho de 2017 Marília e um dos programas espíritas mais antigos do Brasil.

Há 45 anos no ar Programa radiofônico está há quase meio século no ar sem interrupção. Orson Peter Carrara

orsonpeter92@gmail.com

E

ntrevistamos José Benevides Cavalcante, muito conhecido na seara espírita nacional pela qualidade de seus trabalhos doutrinários de divulgação espírita. Espírita desde 1963, nasceu e reside em Garça (SP), onde com valorosa equipe mantém programa espírita no ar há quase 50 anos. Pedagogo, professor na área de ciências e matemática, advogado, diretor de escola, supervisor e delegado de ensino, vincula-se ao Centro Espírita Caminho de Damasco, na cidade onde reside, atuando na função de secretário e fala de sua experiência na divulgação espírita pelo rádio. Publicamos aqui trechos parciais

de sua entrevista inédita, ainda a ser publicada na íntegra. 1 – Quando e como surgiu o programa radiofônico? E qual o nome do programa? R – O programa “Momento Espírita” estreou no rádio num domingo, às 11 e meia da manhã do dia 02/07/1972, há 45 anos, na antiga Rádio Clube de Garça, na época com apenas 15 minutos de duração. Era mais uma ação que o Centro Espírita Caminho de Damasco começava a desenvolver para a divulgação da doutrina. “Momento Espírita” é um dos programas mais antigos de toda a região de

2 – Ele é semanal? Que dia da semana e qual o tempo de duração? R – O programa sempre foi semanal e no mesmo dia e horário. Há 26 anos, porém, ele passou a ser transmitido pela Rádio Universitária AM, 1060 kHz, mas hoje tem uma duração de cerca de 40 minutos e é transmitido via internet (www.uniradio,com,br), podendo ser sintonizado em qualquer parte do mundo. Já recebemos telefonemas e/ou mensagens de vários pontos do Brasil e até do exterior de ouvintes que estavam acompanhando o programa. (...) 6 – O que mais lhe chama a atenção nesses anos todos? Aliás, é ao vivo ou gravado? R – O programa é sempre ao vivo. Como são dez na equipe, ele nunca deixa de ir ao ar por falta de apresentadores. Com certeza é o programa de maior número de apresentadores da emissora. Vários já desencarnaram ao longo desses 45 anos. Há vozes masculinas e feminina. O que mais no chama a atenção é o grande alcance do programa, pois, além dos telefonemas (uma média 10 a 12 por domingo), sempre ficamos sabendo da existência de novos ouvintes, deixando claro que a maioria não

é espírita ou nunca frequentou um ambiente espírita. No centro e particularmente na biblioteca do centro, somos procurados por pessoas que chegam ao Espiritismo através do programa. Temos uma biblioteca muito bem organizada com um acervo de mais de 6 mil exemplares e isso também ajuda-nos muito na divulgação e no programa, tanto assim que a biblioteca tem um espaço especial em cada edição. (...) 8 – De sua vasta experiência com divulgação, o que diz da divulgação espírita por rádio em suas palavras finais? R – Necessária e sempre oportuna. Quando Cairbar Schutel inaugurou o programa espírita radiofônica, no início da década de 1930, pela Rádio Cultura de Araraquara, ele estava considerando a necessidade de levarmos o Espiritismo para fora do centro, para alcançar o grosso da população que, por inúmeros motivos, já se coloca longe do ambiente espírita. Por essa razão, precisamos investir na divulgação da doutrina à comunidade, seja pelo rádio, pela televisão, pela internet e pelos eventos que os espíritas devem promover fora do centro para mostrar o quanto o Espiritismo tem a contribuir para o bem estar da sociedade e para o futuro espiritual do homem. r

Também há dez anos no ar, pela internet A Rádio Espírita surgiu em maio de 2007 através da equipe que realizava semanalmente um programa de TV que era transmitido pelo canal 8 da Net Campinas. Devido aos custos se tornou impossível continuar a veiculação pela TV e a equipe teve a ideia de criar uma Rádio pela internet. O primeiro programa foi ao ar no dia 1 de maio de 2007 com o tema “PLANETA TERRA,

NOSSA ESCOLA” e está no ar 24 horas por dia todos os dias. O endereço para acessar é www.radioespirita.org.br Coordenada por Carlos Alberto Garcia, de Campinas, que é empresário do ramo de segurança eletrônica e preside o Instituto de Estudos Espíritas Wilson Ferreira de Melo, a emissora virtual vive também as alegrias dessa conquista cronológica.


REMETENTE:

Instituto Cairbar Schutel. Junho de 2017

Caixa postal 2013

15997-970 - Matão-SP

Remédio e Cura O que está faltando, então? Transcrito do livro Vida Futura, de Roque Jacintho, capítulo 44, 1ª. edição IDE- fev/2017

V

ocê manteve contato com tocantes mensagens. Conheceu-as diretamente nos livros da Doutrina Espírita, vazadas pela mediunidade ou nascidas da experiência de companheiros de romagem. E, no núcleo de sua fé, muitas dissertações de incontestável valor moral já o alcançaram, despertando-lhe admiração. Você até já disse, diante das revelações: – Isso é uma verdade! São as necessidades do momento. Parece que leram meus pensamentos. Outras informações semelhantes já moraram em seus lábios, espontaneamente, exprimindo a sua inteira aprovação ao que lhe foi dado ler e ouvir. Que estaria faltando em sua vida, então? Transporte-se para uma clínica médica. O facultativo, após os exames, apresenta um diagnóstico. Detém-se a informar sobre as origens do

mal e, por vezes, desce às minúcias das anomalias se você evidenciar condições de acompanhá-lo. Após, confia-lhe uma receita. Seus ouvidos trarão o som de sua voz, sua memória poderá reeditar repetidamente as recomendações, enquanto você revê a receita. Contudo, se você permanecer embevecido com o diagnóstico, perplexo com as indicações de tratamento, louvando o sacerdócio da saúde, buscando nos dicionários especializados outras informações sobre a sua doença, sem usar os medicamentos nem seguir a orientação do médico, jamais você alcançará a cura. O mesmo ocorre no mundo das mensagens espirituais. Elas falam de suas anomalias, analisam a estrutura espiritual, revelam as leis de ação e reação, indicam o Evangelho do Senhor por medida definitiva. Contudo, aí também, se você não usar o remédio, jamais alcançará a cura. r

[As mensagens espirituais] indicam o Evangelho do Senhor por medida definitiva. Contudo, aí também, se você não usar o remédio, jamais alcançará a cura.

Tribuna do Espiritismo - junho de 2017  
Tribuna do Espiritismo - junho de 2017  
Advertisement