Page 12

SETEMBRO 2017

12

STAL presente em acto de solidariedade com o povo venezuelano

Apoio firme às forças do progresso social Dirigentes e activistas do STAL participaram no acto que assinalou o Dia da Independência da Venezuela, realizado a 5 de Julho, junto à estátua de Simon Bolivar, na Avenida da Liberdade. A acção de solidariedade, organizada pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), do qual o STAL é membro, associou-se às comemorações do 206.º aniversário da independência da República Bolivariana da Venezuela. Na ocasião interveio o embaixador da Venezuela em Portugal, Lucas Rincón Romero, que reafirmou os valores da justiça social, igualdade, fraternidade e paz e salientou a disposição do governo venezuelano de

impedir «qualquer tentativa, interna ou externa, de subverter a ordem política e violar o decoro das instituições nacionais com vista a alterar o ciclo político vigente». Por seu turno, a presidente da direcção nacional do CPPC, Ilda Figueiredo, saudou «todos quantos se quiseram associar a este momento de solidariedade, ao povo venezuelano, às forças progressistas», num momento em que o país sul-americano é alvo

Centenas de pessoas solidarizaram-se com a luta do povo venezuelano pela soberania e progresso social

Semana Internacional de Luta

Unir esforços contra as privatizações Sindicatos de vários sectores promoveram, a 6 de Abril, em Lisboa, um debate sobre as privatizações sob o lema «O público é de todos, o privado é só de alguns». Na iniciativa, em que intervieram representantes de trabalhadores e utentes, foi traçado um balanço negativo das privatizações em Portugal e apontados objectivos comuns ou convergentes na

luta pela gestão pública de funções e serviços essenciais. O debate inseriu-se na semana internacional de luta contra as privatizações e em defesa dos Serviços Públicos e das Funções Sociais dos Estados, promovida pela União Internacional de Sindicatos dos Serviços Públicos e Similares (UIS-SP-S), estrutura da Federação Sindical Mundial (FSM).

O STAL foi um dos sindicatos organizadores da iniciativa no nosso país, conjuntamente com a Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais (FNSTFPS), o Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Sector Ferroviário (SNTSF) e a Federação de Sindicatos de Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo (FESAHT).

de «uma acção de ingerência e de desestabilização». Johana Tablada, embaixadora de Cuba em Portugal, aproveitou para enaltecer as conquistas da Revolução Bolivariana, designadamente na Educação, proporcionando o acesso à escola a milhões de crianças. Recordou ainda a ajuda da Venezuela a outros países na América Latina e o seu contributo para a integração dos povos latino-americanos, condenando com firmeza a intervenção estrangeira e a ingerência do imperialismo, que visa travar a luta do povo pela justiça social para se apropriar dos recursos do país.

41.º aniversário do Dia da Terra

Solidariedade com o povo palestino O STAL endereçou uma mensagem de solidariedade ao povo palestino por oca-

sião do 41.º aniversário da greve geral, realizadas na Galileia, a 30 de Março de 1976, contra o roubo das suas terras pelos israelitas. A jornada de luta, brutalmente reprimida pelo ocupante, ficou marcada na história como o Dia da Terra, tornando-se um símbolo da luta do povo palestino em defesa da sua terra e do direito a viver, crescer, aprender e trabalhar em paz no seu país. Respondendo ao apelo da Federação Sindical Mundial (FSM), o STAL manifestou a sua solidariedade e apoio à heróica luta do povo da Palestina, condenando a ocupação israelita.

Trabalhadores brasileiros resistem ao retrocesso O STAL endereçou uma mensagem de solidariedade aos trabalhadores brasileiros, que realizaram, dia 30 de Junho, uma greve geral contra o governo ilegítimo de Michel Temer, e contra os ataques aos direitos laborais e sociais. A missiva recorda que os trabalhadores brasileiros estão em luta contra

a redução de salários, o alargamento brutal do horário de trabalho, contra a perda do direito a férias, contra o aumento da idade da reforma e a perda do direito à reforma, contra a destruição da segurança social. Manifestando votos de sucesso neste combate, o STAL salienta que a resis-

tência dos trabalhadores brasileiros são parte da luta que une os trabalhadores de todo o mundo, em particular na América Latina, região onde os povos desenvolvem uma luta tenaz contra as oligarquias locais, conluiadas com o imperialismo norte-americano, em defesa dos seus direitos e da soberania.

Profile for STAL Informaçao

Jornal n.º 115  

Jornal do STAL - n.º 115 - Setembro 2017

Jornal n.º 115  

Jornal do STAL - n.º 115 - Setembro 2017

Profile for inforstal
Advertisement