Issuu on Google+

Abril 2014 - Ano 4 - nº 23

Nova intranet vai entrar no ar A intranet da Câmara vai mudar. A Coordenadoria de Informática (COOINF) está implantando um novo sistema, previsto para entrar no ar dia 5 de maio. A intranet é uma rede interna e fechada, com acesso liberado apenas para a equipe da Casa. Para acessá-la, basta que o usuário registre login e senha na página inicial do site da CMBH. Atualmente, estão disponíveis, entre outros, formulários de uso do servidor, clipping, dados sobre convênios e plano de saúde, além de material de uso interno dos setores, como o guia de redação legislativa. Segundo Carlos Rocha, chefe da Seção de Sistemas da Informação (SECSIS), na nova intranet haverá mais espaço para conteúdos de interesse

Carlos Rocha, chefe da SECSIS

CONCILIAÇÂO Juizado promove acordos Página 5

Usuários poderão comentar, abrindo novas oportunidades de diálogo

do público interno. Uma das novidades será uma seção com notícias, que publicará informações voltadas para a equipe da Casa, além de espaços para que os setores divulguem comunicados. No novo ambiente haverá ainda a possibilidade dos usuários postarem comentários, o que vai criar novas oportunidades de diálogo entre os colaboradores. O sistema Logo, que traz informações sobre licitações, inscrição de oradores, agenda do Plenário, ponto eletrônico e contracheques, também será incorporado à intranet. Com o tempo, a expectativa é que as funcionalidades sejam ampliadas, fortalecendo as oportunidades de interação entre os servidores. A previsão é que, nos próximos meses, sejam implantados novos mecanismos, como pesquisas de opinião, enquetes

SENAC

Informe-se sobre cursos, vagas e inscrições

Página 5

e espaços para que cada setor possa fazer informes de interesse dos demais colegas. Para Carlos Rocha, no entanto, as novidades não precisam parar por aí. Caso algum setor deseje contribuir, basta encaminhar a sugestão, na forma de projeto, ao Conselho Gestor do Portal da Câmara, que irá avaliar a proposta antes de encaminhá-la à COOINF. A nova intranet surgiu de um projeto apresentado pela Coordenadoria de Informática ao Conselho Gestor do Portal. O sistema foi elaborado pela Seção de Sistemas de Informação (SECSIS), em diálogo com outros setores da Casa, como a Superintendência de Comunicação Institucional (SUPCIN), a Diretoria do Legislativo (DIRLEG), a Diretoria de Recursos Humanos (DIRREH) e a Escola do Legislativo (ESCLEG).

BIBLIO

Sistema vai facilitar acesso a livros Página 7


2

Compartilhando conhecimentos Quem acredita que cálculos e códigos matemáticos são fórmulas indecifráveis, compreensíveis apenas pelo seleto grupo dos contadores, pode estar equivocado. Um exemplo disso é a criação do grupo de estudo sobre Classificação Orçamentária da Despesa na Câmara, composto por servidores de quatro seções vinculadas à Diretoria de Administração e Finanças (DIRAFI), que tem como objetivo unificar a linguagem, facilitar a compreensão e a visualização de todas as etapas do processo. Desde o dia 20 de março, representantes das seções de Controle Contábil (SECCOC), Compras (SECCOM), Controle de Contratos (SECONT) e Execução Orçamentária (SECCEO) se reúnem todas as quintas-feiras com a finalidade de esclarecer a participação de cada uma na execução orçamentária da Casa. Segundo o chefe da SECCOC, Ronam Colansky Reis, cada seção é responsável por uma parte do processo, mantendo o foco em seu próprio trabalho. O objetivo do grupo, portanto, é que os envolvidos conheçam as atribuições e procedimentos de

cada seção e a inter-relação entre elas, além de unificar a linguagem e os termos utilizados, proporcionando maior integração entre as áreas e o aperfeiçoamento dos trabalhos. A fórmula utilizada tem dado resultados positivos. Conforme explica Reis, os relatórios dos gastos da Casa feitos pela Contabilidade

A Câmara recebeu, no dia 28 de março, a jornalista e escritora Leila Ferreira, que ficou conhecida pelo programa Leila Entrevista, da Rede Minas, e que agora roda o país dando palestras. Aberto a servidores e ao público externo, o encontro foi realizado no âmbito do Projeto Bem Viver, da Escola do Legislativo.

No encontro, os participantes, que lotaram o Plenário JK, ouviram um pouco das memórias da escritora: histórias de sua infância, da vida em família, do dia a dia no interior e de sua chegada à capital. Um dos temas abordados foi a busca por uma vida mais leve e feliz, tarefa tão prazerosa quanto árdua, que

utilizam códigos estabelecidos pela Prefeitura e sempre foram considerados muito técnicos. Nas reuniões, através do compartilhamento de informações e da padronização de interpretações, os participantes têm compreendido os critérios para classificação da aquisição de material e contratação de serviços.

Grupo já colhe resultados da inter-realção entre as seções da DIRAFI

O bem viver nas relações interpessoais

Leila Ferreira falou da construção de boas relações no convivio harmonioso

depende da construção de boas relações no convívio harmonioso e cordial com o outro. Segundo Leila, tais recomendações valem também para o cotidiano profissional. Em ambientes pesados e hostis, não tem como realizar um bom trabalho. “Quando a convivência melhora, o tempo rende mais, a produtividade cresce e as pessoas voltam para casa mais bem dispostas”, completou. De acordo com Willian Nogueira, da Seção de Cultura, Integração e Pesquisa (SECCIP), a palestra tratou de problemas que as pessoas vêem, mas fingem não enxergar, como a falta de atenção com o outro e a falta de cuidado nas relações. “A tecnologia, por exemplo, é superimportante no mundo de hoje, mas não pode enfraquecer as relações interpessoais. Muita gente só dá parabéns por aniversários nas redes sociais. Dá pra viver bem assim?”, questionou.


Novo formato para as avaliações Elaboradas pela Divisão de Desenvolvimento Psicofuncional (DIVDEP) durante os últimos três anos, considerando demandas e sugestões de servidores e chefias, as alterações no formato das avaliações de desempenho da Casa entraram em

vigor no dia 25 de abril. As primeiras avaliações com o novo formato serão geradas a partir de outubro, seis meses após a implantação. Incidindo apenas sobre o formato das avaliações, as mudanças não alteram sua periodicidade nem seu impacto

Mudanças não alteram periodicidade nem impacto na carreira

3

na progressão da carreira. As alterações foram apresentadas a chefias e servidores nos dias 17 e 20 de março e 9 de abril. O chefe da DIVDEP, Pedro Schettini, explica que a reformulação promoveu maior distinção entre as competências e a definição mais clara dos indicadores relacionados a cada uma, facilitando sua efetiva verificação. Além disso, a simplificação dos conceitos, da linguagem e dos termos utilizados ajudará a evitar imprecisões e erros de interpretação por parte de avaliadores e avaliados. Segundo Schettini, apesar da uniformização das avaliações, a maioria das mudanças afetam as modalidades gerenciais, nas quais as chefias são avaliadas por seus superiores diretos e pela equipe; na dos servidores, além da inclusão da competência Relacionamento Interpessoal e a integração de outras, as alterações foram feitas essencialmente na formulação das perguntas, que estão mais concisas e objetivas.

Curso integra servidores novatos Já tradicional entre os servidores novatos, o Curso de Integração ao Ambiente da Câmara, oferecido desde 1990 e renovado em 2014 com módulo mensal, foi realizado nos dias 2 e 3 de abril. O objetivo do curso, promovido pela Escola do Legislativo (ESCLEG), é receber o servidor novato e integrá-lo ao ambiente de trabalho, preparandoo para o melhor desempenho no exercício das funções. No Módulo I, os servidores acompanharam palestras sobre as características do Estado Moderno e as funções do Poder Legislativo, além de conheceram as estruturas da CMBH, por meio de exposição em sala e também de visita pelos setores da Casa. Já o Módulo II apresentou aos novatos noções de informática aplicada ao ambiente de trabalho, informações sobre a Comunicação Institucional da Casa, o Programa de Sustentabilidade, e conhecimentos sobre serviço público, postura profissional e direitos e deveres do servidor.

Um dos que participaram do treinamento neste mês foi o funcionário terceirizado da Divisão de Gestão Administrativa (DIVGEA), Thompson Levir. Contratado em dezembro do ano passado, Thompson

conta que tirou lições importantes da palestra. “Deu para aprender muita coisa que vai me ajudar aqui dentro, principalmente questões relacionadas à postura no ambiente de trabalho.” afirma.

Além de palestras em sala, partcipantes percorrem os setores da Casa


4

Materno Infantil amplia atendimento Até o dia 16 de maio estão abertas as inscrições para as atividades em grupo do Programa Materno Infantil. O programa traz novidades: além de atender servidoras grávidas e gestantes dependentes de servidores, amplia o público para servidores e dependentes

adotantes, incluindo a adoção e os novos arranjos familiares existentes. O objetivo do programa Materno Infantil, coordenado pela Divisão de Assistência, Saúde e Segurança do Trabalho (DIVSIS), é dar informação e apoio a esse público, possibilitando mais tranqui-

lidade à gravidez, parto, pós-parto e adoção. Outra mudança proposta é o acompanhamento do retorno ao trabalho. Segundo a assistente social Rosana Teixeira Marques Gonçalves, da Seção Social (SECSOC), “se não for bem administrado, o retorno pode gerar sofrimento e preocupação, podendo repercutir na qualidade do trabalho”. O programa acontece de 26 a 30 de maio, por meio de aulas e palestras, quando serão debatidas questões que envolvem a maternidade, com informações teóricas e práticas aos pais grávidos e/ou adotantes para favorecer um clima adequado a essa nova fase da vida. Também são feitos atendimentos individuais com dentista, fisioterapeuta, enfermeira do trabalho, assistente social e psicóloga. As atividades do grupo ocorrem em maio e setembro, e as individuais, durante todo o ano.

Orientações para planejar aposentadoria

Muitos de nós chegamos cheios de dúvidas ao momento da aposentadoria. Quais são os direitos do servidor? Como funciona o regime de previdência? Para responder a essas e outras questões, a Diretoria de Direitos Humanos (DIRREH) mantém o Programa Aposentadoria com Qualidade (PAQ). O objetivo é discutir detalhes a respeito do processo de aposentação que, mais cedo ou mais tarde, chega para todo trabalhador. Em 2014, a primeira reunião do programa vai ocorrer no dia 9 de

junho, às 9h, no Plenário Helvécio Arantes. Todos os servidores podem participar do encontro, que será conduzido por representantes da Divisão de Pessoal (DIVPES) e do Fundo de Previdência. Em pauta, esclarecimentos sobre a lei que regula o regime próprio de previdência, o funcionamento do Programa de Incentivo à Aposentadoria (PIA) e as mudanças no processamento da folha de pagamento dos atuais e dos futuros aposentados. Duas outras reuniões do PAQ es-

tão marcadas para os meses de setembro e dezembro deste ano. Segundo Ione Mendes, assistente social da Seção Social (SECSOC), é importante que o servidor conheça desde cedo os requisitos ligados à aposentadoria, para que ele possa deixar o trabalho de forma mais tranquila e viver melhor a terceira idade. Dessa forma, é importante que não só o trabalhador em vias de afastar, mas também aquele que entrou há pouco na Câmara, participe das discussões, no intuito de planejar melhor seu futuro.

PLANO DE SAÚDE - Foi publicada a Portaria nº 15.116, que reajusta o subsídio oferecido pela Câmara ao plano de saúde da Unimed-BH no mesmo índice do aumento praticado pela operadora , ou seja, 9,04%. SISTEMA LICITA - Desde 25 de março, o sistema Licita, utilizado na gestão das licitações em andamento na Casa, está disponível para acesso de todos os servido-

res, por meio do Logo. Informações sobre o andamento de processos, pendências e resultado de certames podem ser consultadas. Também é possível acessar a agenda da Comissão Permanente de Licitação (CPL). ESPELHO ELETRÔNICO - O espelho de frequência eletrônico, aos poucos, está substituindo a codificação manual das ocorrências na

folha de ponto dos servidores. Em março, as equipes da Diretoria de Administração e Finanças (DIRAF) e Diretoria de Recursos Humanos (DIRREH) passaram a utilizar o sistema, que tem facilitado o trabalho e evitado a ocorrência de erros. A expectativa é que, nos próximos meses, o recurso se expanda para outros setores, a começar pela Diretoria do Legislativo (DIRLEG).

FIQUE POR DENTRO


Juizado resolve conflitos O Juizado de Conciliação, órgão do Poder Judiciário que pertence ao Núcleo de Cidadania, oferece ao cidadão um espaço para resolução consensual dos conflitos, através do exercício da negociação. Os casos podem ser resolvidos por meio de audiências atendidas por um conciliador que busca um acordo entre as partes. Os processos de que trata o Juizado geralmente dizem respeito a pensão alimentícia, problemas relativos a aluguéis e condomínios e atrito entre vizinhos. No mês de março, foram realizados 127 atendimentos, 74 audiências e 53 acordos. Caso solucionado “Ao ter minha mala extraviada ao

retornar de uma viagem, utilizei o serviço do Juizado de Conciliação da Câmara. Após contato com a companhia, foi solicitado o ressarcimento do prejuízo sofrido; numa audiência entramos em acordo e, dentro de 15 dias, o dinheiro foi depositado em minha conta”, relatou servidora do Núcleo de Cidadania, Lúcia Helena Ribeiro Cunha. O juizado realiza audiências com a presença de um desembargador, o Dr. Álvares Cabral da Silva, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, responsável por homologar os processos. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, sendo que nas quintas-feiras o horário é estendido até 22h para a realização de audiências.

5

Lúcia Helena, do Núcleo de Cidadania

Capacitação em legislação urbanística

Servidores e vereadores participaram, nos dias 26, 27 e 28 de março, do Curso de Legislação Urbanística. Planejamento urbano, legislação municipal e papel do Legislativo na produção do espaço urbano foram assuntos em destaque, tendo em vista a realização da IV Conferência Municipal de Política Urbana até o dia 24 de maio. A atividade foi promovida pela Diretoria do Processo Legislativo (DIRLEG), por meio da Divisão de Consultoria Legislativa (DIVCOL), com o apoio da Escola do Legislativo (ESCLEG).

O curso foi aberto com a palestra “Legislação Urbanística: há espaço para politizar a política pública?”, ministrada pela professora do Instituto de Geociências da UFMG, Heloísa Soares de Moura Costa. Ela abordou assuntos como o processo social de produção do espaço, os vários agentes que atuam nesse processo e os instrumentos e princípios das políticas urbana e ambiental. Para o chefe de gabinete do vereador Doutor Sandro (PROS), Mauro Lopes Martins, é preciso discutir a política urbana

com conhecimentos técnicos. Servidores da Divisão de Consultoria falaram sobre Planejamento Urbano; Plano Diretor e Lei de Parcelamento, Ocupação e Uso do Solo. Para o chefe da DIVCOL, Maurício Leite de Moura e Silva, o curso possibilitou aos participantes uma noção da importância da Câmara no planejamento do crescimento da cidade. “O acompanhamento da implementação da lei e dos desdobramentos das deliberações da Conferência cabem ao Poder Legislativo”, explicou.

alunos com frequência mínima de 75% da carga horária prevista para cada curso. Abaixo desse percentual, o valor do curso será descontado em folha de pagamento. Se a Casa tiver um número de inscritos igual ou superior a 20 para cada curso, o treinamento poderá ser realizado nas dependências da CMBH.

No caso de vagas para diretorias e demais áreas administrativas, o interessado pode consultar a intranet no link “Cursos Senac���, em “Informações gerais e normas para inscrições”. Quem desejar ter mais informações sobre o processo pode consultar o mesmo link em “Como se inscrever” e, para impressão da ficha de inscrição, em “Ficha de inscrição”. O interessado deve preencher o documento e entregálo na Escola do Legislativo (sala A-120), com a própria assinatura e a do chefe imediato, em até cinco dias úteis antes do início do curso.

Oportunidade de aperfeiçoamento Estão abertas as inscrições para os cursos do Senac, oferecidos em parceria com a Escola do Legislativo (ESCLEG). São 37 cursos presenciais e 17 à distância em diversas áreas, como informática, gestão, turismo, educação e desenho de projetos técnicos. Entre outros, podem ser citados “A arte de falar em público”, “Habilidades Gerenciais”, “Access”, “Cerimonial e Protocolo para Eventos” e “Gestão de Custos”. As vagas estão disponíveis para servidores efetivos, amplos e à disposição. Os cursos serão gratuitos para

Vagas Não há limite de inscrições por setor ou gabinete para os cursos básicos de informática. Para os outros, as inscrições são limitadas a oito cursos por gabinete parlamentar.


6

Alerta contra a pressão alta Em sinal de alerta e em sintonia com o Dia Nacional de Prevenção e Controle da Hipertensão Arterial, celebrado em 26 de abril, a Seção Médica da Câmara (SECMED) desenvolve, anualmente, estratégias voltadas para o público interno, a exemplo de blitz realizada nos setores, no ano passado, em parceria com a Unimed-BH, com enfoque em prevenção. Segundo dados de 2013, do Ministério da Saúde, 25% da população brasileira adulta acima de 40 anos tem hipertensão arterial. Na CMBH, dos 346 servidores que participaram do Programa de Acompanhamento Periódico de Saúde (PAPS) em 2013, no mínimo 54 (15,6%) são, comprovadamente, hipertensos, em tratamento medicamentoso, ressaltando que, sob monitoramento, novos diagnósticos podem ser confirmados. Conforme explica o médico do trabalho e coordenador dos programas de saúde ocupacional da CMBH, Marcos Antônio Gangana Júnior, a hipertensão arterial geralmente não apresenta sintomas, que, quando aparecem, são inespecíficos (dores de cabeça, tonturas e falta de ar leve), levando, muitas vezes,

a pessoa a se automedicar. Além disso, a hipertensão é fator de risco para doenças que podem ser fatais, como o infarto cardíaco, derrames cerebrais e doenças renais graves. Daí, a necessidade da prevenção, feita com foco em hábitos alimentares e estilo de vida, recomendando-se ingerir pouco sal, controlar o peso, evitar o fumo e alimentos gordu-

rosos e praticar atividades físicas. Na Câmara Municipal, ao participar do Programa de Acompanhamento Periódico de Saúde (PAPS), os servidores têm a oportunidade de medir sua pressão arterial com a equipe de enfermagem da SECMED. Caso seja constatada a pressão alterada, o servidor é encaminhado para tratamento externo.

15,6% dos participantes do PAPS são hipertensos

Gerenciamento sustentável de resíduos

A Câmara Municipal vem adotando ações sustentáveis quanto ao gerenciamento de resíduos, com o descarte correto de lâmpadas fluorescentes, diminuindo, assim, o impacto desses poluentes no meio ambiente. A Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída pela Lei 12.305/2010, determina que fabricantes, importadores, distribuidores ou comerciantes de lâmpadas fluorescentes recolham os produtos após o consumo e os encaminhe para destinação final adequada ou reciclagem no processo de produção. Assim, após o uso, as lâmpadas queimadas da Câmara são recolhidas e armazenadas em abrigo próprio, protegidas da luz, umi-

dade e calor. Após obter grande quantidade de lâmpadas armazenadas, a Seção de Manutenção e Transporte (SECMAT) entra em contato com a empresa licenciada, responsável pela reciclagem e destinação final destes resíduos, e a empresa emite o laudo de destinação correta para a CMBH. As lâmpadas fluorescentes destacam-se como grandes poluidoras, por conterem mercúrio, metal conhecido por sua toxicidade. Entretanto, essas lâmpadas são muito utilizadas devido à sua eficiência na iluminação, por possuírem maior vida útil e redução de até 80% no consumo de energia. Dessa forma, seu uso com manuseio e destinação final adequados contribuem para um menor consumo

de recursos naturais, considerando que essas lâmpadas podem ser utilizadas por mais tempo.


7

Vereadores mirins com agenda cheia A segunda sessão do Projeto Câmara Mirim foi realizada dia 16 de abril, quando os estudantes tiveram aula ministrada pela consultora na área da Educação, Laurence Tiradentes Costa, da Divisão de Consultoria Legislativa, que explicou aos alunos o que é o Legislativo Municipal, estrutura e funções. No encontro, também foram apresentados os temas definidos para as sessões temáticas de maio, junho e julho, sugeridas pelas escolas, e foi definida a formação de três comissões mirins (Educação e Esporte, Segurança e Acessibilidade, e Saúde e Saneamento). O preparo para as funções de parlamentar começou no dia 9 de abril, no projeto Visite a Câmara, voltado para os vereadores mirins, com um bate-papo com o presidente da Casa, vereador Léo Burguês de Castro. Em seguida, os estudantes participaram de palestra sobre Estado Moderno e Poder Legislativo,

ministrada pelo servidor Sulavan Fornazier, da Escola do Legislativo (ESCLEG), coordenador do projeto. O projeto Câmara Mirim é desenvolvido pela Escola do Legislativo,

Jovens parlamentares aprendem com o presidente sobre a rotina legislativa

Acesso facilitado aos livros

O acesso ao acervo de livros da Câmara vai ficar mais fácil. Está em fase de implantação o Sistema Biblio, novo mecanismo de cadastro e consulta de obras disponíveis na Casa. O sistema vai permitir a integração de obras disponíveis em vários setores, como o Empório do Ferrarinha, a Coordenadoria de Informática (COOINF), a Divisão de Desenvolvimento Psicofuncional (DIVIDEP) e a Divisão de Consultoria Legislativa (DIVICOL). Com o passar do tempo, a expectativa é que as bibliotecas de todos os setores da Casa estejam interligadas e acessíveis para consulta e empréstimo por parte do servidor. Segundo Carlos Rocha, da COOINF, setor responsável pela implantação do Sistema Biblio, ficará a cargo do gestor de cada área decidir se o acervo estará acessível a todo o público interno ou apenas às equipes dos setores de origem. Denise Santos, que é atendente do Empório do Ferrarinha, acredita que a novidade vai dinamizar con-

em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e a Escola Judiciária do TRE-MG, e o apoio da Divisão de Desenvolvimento Psicofuncional (DIVDEP).

Livros da Casa terão fácil acesso

sultas e facilitar o acesso dos usuários às obras. Ela espera que a mudança traga o servidor para mais perto do acervo da Casa, favorecendo a leitura, prática importante para a formação de todos nós.

PJ se amplia com etapa regional O Programa Parlamento Jovem Polo BH foi aberto oficialmente no dia 2 de abril, na PUC Minas, com a presença de deputados, vereadores, escolas do legislativo, diretores de escolas, estudantes e professores. Entre os dias 20 e 28 de março, universitários participaram de treinamento, oferecido pela Escola do Legislativo (ESCLEG), para atuarem como monitores. O PJ Polo BH constitui a nova etapa regional do PJ Minas, unindo os trabalhos das câmaras municipais de BH, Betim e Contagem, e envolvendo mais 260 estudantes de ensino médio, de 12 escolas (particulares e públicas). Nos próximos meses, os quase dois mil alunos das 29 cidades participantes em Minas vão debater e apresentar projetos para a terceira idade.


8

Perfil do Servidor:

Rodrigo Trindade de Freitas Campos

Com trajetória pontuada pelo aprendizado contínuo e pela experiência político-administrativa em vários gabinetes, Rodrigo Trindade de Freitas Campos, assessor do vereador Vilmo Gomes, acompanha, há quase vinte anos, a atividade parlamentar e o processo legislativo na Câmara de BH. Rodrigo ingressou na Casa em 1995 como estagiário, pelo CIEE, na Diretoria de Informática, onde trabalhou com a manutenção de equipamentos. Ainda estagiário,

Rodrigo foi para a Divisão de Gestão Administrativa (DIVGEA) para auxiliar nos trabalhos de editoração gráfica, que atendiam à demanda de 37 vereadores e da área administrativa, com a confecção de jornais, panfletos, formulários internos e contra-cheques. Em 1997, próximo do término do estágio, Rodrigo foi para o gabinete do vereador Ronaldo Gontijo, onde prestou serviços de editoração gráfica, informática e redação de ofícios. Permanecendo lá por cerca de onze anos, aos poucos, Rodrigo foi assimilando o conhecimento do processo legislativo e participando de cursos. Quando foi implantado o sistema eletrônico de apresentação de emendas ao Orçamento, Rodrigo foi se interessando, aprendendo e passou a assumir mais essa função. Ele destaca o avanço propiciado pela implantação do SIL e do portal da Câmara, proporcionando mais agilidade aos trabalhos e contribuindo para a redução de custos e preservação do meio ambiente. Em 2008, Rodrigo foi trabalhar com o então presidente da Câmara Totó Teixeira, para ajudá-lo na organização do gabinete. No ano seguinte, trabalhou com o ex-ve-

reador Luís Tibé, assessorando-o quanto ao processo legislativo. Em 2010, Rodrigo foi para o gabinete do ex- vereador João Oscar. Por dois anos (2011/2012), chefiou o gabinete do ex-vereador Toninho Pinheiro. No início desta Legislatura, Rodrigo passou a integrar a equipe do vereador Vilmo Gomes, atuando nas áreas político-administrativa, prestação de contas e processo legislativo. Rodrigo ainda foi membro suplente da Comissão Permanente de Licitação (CPL), em 2011/2012, e é membro do Conselho Fiscal do Sindslembh. Nas horas de lazer, gosta de praticar trekking, vencendo, em 2010, competição promovida pela Escola do Legislativo (ESCLEG), no Parque das Mangabeiras. Rodrigo também gosta de reunir pessoas e participar de confraternizações, prezando os laços construídos em sua trajetória. “Durante todo esse tempo, sempre contei com assessores que tinham mais experiência e com servidores efetivos e colegas da Diretoria do Legislativo, com vasto conhecimento do processo, criando com todos uma relação de amizade, companheirismo, proximidade e cumplicidade”, conclui.

EXPEDIENTE: Responsável: Superintendência de Comunicação Institucional (SUPCIN); Superintendente: Márcio Fagundes; Produção, Redação e Revisão: Andréa Teixeira; Redação: Roberto Almeida, Larissa Metzker, Suzana Linke, Flávia Coelho. Diagramação: Bruno dos Anjos;Edição: Izabela Moreira, Marcelo Freitas; Fotografia: Mila Milowski.


Abril 2014