Page 1

ANO 4 - NÚMERO 45 - DEZEMBRO DE 2016

Editorial

O Mistério da Encarnação O fim do ano chegou e mais uma vez somos convidados a mergulhar no mistério da Encarnação do Verbo de Deus. Uma vez mais chegou o tempo de contemplarmos o mistério que nos traz o presépio e suas míticas figuras de José, Maria e do Menino. De novo nós olhamos para uma cena de grande humildade e singeleza, e ali somos desafiados a mergulhar no mistério de nossa humanidade, a partir de Jesus Cristo, o Deus que se faz homem. O mistério da encarnação, tão presente na Espiritualidade Redentorista, leva-nos a entender a nossa própria existência, em que a cruz completa o presépio. Centralizemos nossa atenção no mistério do amor de Deus que sai de sua onipotência, por desejar ser gente como a gente, graças à sua eterna compaixão pela humanidade. Deus encarna-se totalmente em seu Filho Jesus que passa a ser a expressão viva do amor infinito de Deus pela humanidade. Sua entrega total se faz ao assumir a nossa existência, menos o pecado, chegando depois à morte de Cruz como expressão desta entrega infinita. Pela encarnação, Deus penetra a realidade total da existência humana de sua concepção e nascimento até a morte, como um ser humano qualquer. Jesus aniquila-se em sua divindade, fazendo-se pobre e necessitado da atenção e do carinho humano. Na oração do Ângelus, nós rezamos assim: “E o Verbo de Deus se fez carne e habitou entre nós”. Pela encarnação o divino e o humano se encontram e tudo se recompõe de acordo com a graça de Deus, que havia sido perdida por causa do pecado. Quando você organizar o presépio em sua casa ou na capela de sua comunidade, recorde-se que o presépio condensa os ensinamentos e as lições que não podem ser substituídas nem mesmo pelos sofisticados conhecimentos humanos. Se o presépio é a expressão do amor maior de Deus por nós, como cristãos precisamos ser também pessoas encarnadas, repetindo pelo nosso ser e pelo nosso agir a ação de Jesus no mundo.

Para não perder a lembrança Missão de Palestina (SP) Entre os dias 9 e 29 de outubro de 1984, aconteceram as Santas Missões na Paróquia de São João Batista, cidade de Palestina, localizada na diocese de São José do Rio Preto (SP). O pároco era o padre Rainério, um missionário holandês de 73 anos, quase cego, que pediu as missões para trazer uma grande animação ao povo. O trabalho de Pré-Missão foi coordenado pela Irmã Fátima Pasquoto. O coordenador dessa missão foi o Pe. Lauro Masserani, que com outros 5 missionários evangelizaram as comunidades rurais e urbanas da paróquia. Um dos destaques dessa missão foi o trabalho missionário realizado no distrito de Duplo Céu. No passado, quando houve as missões, em 1968, o distrito tinha uma população de quase 3 mil habitantes, mas estava desde então passando por um processo de desaparecimento. Com as missões, surgiu uma nova comunidade na COHAB, periferia da cidade. Ali a missão foi realizada num barracão de lona e as paredes foram feitas de folhas de coqueiro.

Matriz de São João Batista - Palestina, SP

UNIDOS EM CRISTO, COM MARIA, PARA VIVER E CRESCER EM COMUNIDADE. INFORMAÇÕES: pe.inacio@gmail.com


DEZEMBRO DE 2016

Grandes Missionários – Pe. José Braz Pereira Gomes, C.Ss.R.

Pe. José Braz Pereira Gomes, C.Ss.R.

O Pe. Braz Gomes, como era chamado, nasceu em Timburi (SP) em 1917. Na infância morou em Brasópolis (MG). Entrou para o Seminário Santo Afonso em janeiro de 1927. Fez o Noviciado em Pindamonhangaba, durante o ano de 1934, e a Profissão Religiosa, no dia 2 de fevereiro de 1935. O Seminário Maior ele o fez na Alemanha, estudando em Rothenfeld e em Gars am Inn, até agosto de 1938, quando voltou para o Brasil, para continuar seus estudos em Tietê (SP), no Seminário Santa Teresinha. Em Gars am Inn fez a Profissão Perpétua, no dia 5 de junho de 1938, sendo ordenado sacerdote no dia 22 de dezembro de 1940, também em Tietê, pelas mãos de Dom José Carlos de Aguirre, Bispo de Sorocaba (SP). Sua Primeira Missa Solene foi cantada em Brasópolis, em 1 de janeiro de 1941. Começou a atividade pastoral em maio de 1941, como Vigário Coadjutor na Paróquia da Penha, em São Paulo, depois foi professor em vários seminários. Integrou a Equipe Missionária em dois períodos: Primeiro morando em Cachoeira do Sul (RS), em 1947, e depois, de 1950 até 1955, na Província de São Paulo. Ao longo de sua vida realizou uma verdadeira peregrinação pelas comunidades da Província, prestando diversos serviços nas casas redentoristas, até ser solicitado, em 1983, para ajudar na secretaria do Governo Geral, em Roma. De lá regressou em maio de 1984 e foi adscrito à Comunidade do Santuário Nacional, onde permaneceu até sua transferência final para a casa do Pai. Ele teve a felicidade de celebrar o seu jubileu de 60 anos, tanto de profissão religiosa, como de sacerdócio. Pe. Braz foi sempre apreciado como um confrade de inteligência viva e grande cultura, colocadas a serviço de uma vida docente bastante longa. Ele soube multiplicar e partilhar seus talentos com generosidade.

Notícias Missionárias Novembrada

Romaria Missionária

Depois de se renovarem com alguns dias de retiro espiritual, os missionários se encontraram com muitos Coordenadores e Auxiliares Missionários, vindos de diversas paróquias e comunidades, que tiveram a graça das Santas Missões nos últimos anos. Além da Santa Missa, ponto central da romaria, foi um dia de encontros, de confraternização, de matar saudades e de muita recordação de dias felizes. Para 2017, a Romaria Missionária acontecerá no dia 18 de novembro.

Novembrada 2012

Missão Provincial na Arquidiocese de Aparecida Matriz N. Sra da Glória, Guaratinguetá

Romaria 2015

Na semana de 21 a 25 de novembro, a Equipe Missionária realizou a sua tradicional Novembrada. Foram dias de estudos, de revisão dos trabalhos realizados, de avaliação e de finalização do planejamento das missões para o ano de 2017. A novembrada foi realizada em Aparecida, aos pés da Rainha e Padroeira do Brasil.

No primeiro semestre de 2017 a Equipe Missionária, na totalidade de seus membros, estará empenhada na grande missão na Arquidiocese de Aparecida, atingindo suas 18 paróquias e centenas de comunidades. Na primeira etapa serão missionadas 4, das 18 paróquias da Arquidiocese: Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Paróquia São Roque e Paróquia Santo Afonso de Aparecida, além da Paróquia Santo Expedito de Guaratinguetá. Depois, em outras etapas, serão evangelizadas as demais paróquias.

Matriz de Anitápolis, SC

Missões do segundo semestre de 2017 No mês de agosto, serão missionadas as cidades de Eldorado e Barra do Chapéu, no Vale do Ribeira, onde temos a Paróquia Nossa Senhora da Guia; no mês de setembro, será evangelizada a paróquia de São Francisco de Assis, na região de Ermelino Matarazzo, zona leste da capital paulista, e também na Paróquia São Sebastião, localizada na cidade de Anitápolis (SC). No mesmo mês se fará a renovação das missões na Paróquia São Sebastião, de Pederneiras (SP). No mês de outubro, após a festa jubilar de Nossa Senhora, entrando pelo mês de novembro, também será o tempo de acontecer as Santas Missões na comunidade da catedral de Ribeirão Preto (SP) e ainda na Paróquia de Santo Antônio, cidade de Adamantina (SP), e na Paróquia São José Operário, de Mogi Guaçu (SP).

INFORMAÇÕES: Equipe de Comunicação - Santas Missões • REDATOR RESPONSÁVEL: Pe. Inácio Medeiros, C.Ss.R. • DESIGN E DIAGRAMAÇÃO: Henrique Baltazar • REVISÃO: Ana Lúcia de C. Leite

Profile for Pe. Inácio Medeiros

Informativo Missionário dezembro 2016  

Informativo Missionário dezembro 2016  

Advertisement