Page 53

O CIO da Indústria Gráfica Santa Marta mostra como implantou processos e controle na TI da companhia possibilitar qualidade superior no atendimento aos clientes. “Os resultados são nítidos, tanto na confiança cada vez maior dos acionistas da empresa, quanto dos próprios usuários, pelas pesquisas de avaliação.” A avaliação do projeto de implementação de processos e controle elenca uma série de resultados, entre eles a gestão de inventário de ativos, de licenças e dos serviços em produção; facilidade para identificar redução de custos, despesas mais apropriadas para a continuidade dos serviços e aumento da produtividade da TI e dos usuários, o que aponta a prioridade do negócio na empreitada. Iniciada a implementação de processos e controles, Navarrete busca novos resultados, para evoluir o nível de maturidade dos processos em geral e implementar alguns ainda não utilizados ou adaptar práticas. No horizonte, estão as diretivas de estar alinhados aos objetivos estraté-

gicos da companhia, apoiando a governança corporativa, agilizando cada vez mais o processo decisório, reduzindo custos, aumentando a produtividade, provendo a infraestrutura para oferta de serviços diferenciados aos clientes. Em outra frente, o CIO olha para novos desafios da TI Santa Marta. “Para suportar o nível de crescimento da corporação, vamos realizar novos investimentos em inovação. Não menos importante é preparar a empresa para conseguir tirar o melhor proveito dos recursos já existentes”, acrescenta. O planejamento de 2011 contempla a construção do novo data center, atualização da plataforma de hardware e softwares, novos investimentos em redundância e continuidade, BPM, treinamento e workshops para disseminação das melhores práticas, além de novas ferramentas de colaboraiwb ção e mobilidade.

COLOCAÇÃO / CATEGORIA 1º Monitoramento e qualidade 2º Maturidade de processos de TI

Em busca da melhor escola Nivaldo Marcusso | Fundação Bradesco

Superintendente-executivo da Fundação Bradesco, Nivaldo Marcusso está sempre bem-posicionado quando se avalia a estrutura de TI da instituição e seus processos de inovação. Portanto, não seria diferente em se tratando das suas competências enquanto gestor. Embora saia desta edição do prêmio Executivos de TI do Ano sem nenhum troféu, o executivo aparece como terceiro colocado em três categorias: estratégia de terceirização, indicadores de desempenho e adoção de tecnologias emergentes. Quem conhece seu trabalho de perto, sabe o quanto a instituição é direcionada à evolução do ambiente de educação. Possui uma escola modelo em Campinas, interior de São Paulo, onde toda novidade tecnológica que possa agregar ao ensino é testada. Além disso, a meta ambiciosa de ser a melhor escola nas regiões de atuação, faz com que indicadores de desempenho (tanto para a TI, quanto para a Fundação como um todo) seja um ponto de ateniwb ção especial. (VC)

COLOCAÇÃO / CATEGORIA 3º Estratégia de terceirização 3º Indicadores de desempenho 3º Adoção de tecnologias emergentes

53 53

EXECUTIVOTIDOANO_Andre Navarrete e Nivaldo Marcusso.indd 53

04/03/11 10:35

Information Week Brasil - Ed. 237  
Information Week Brasil - Ed. 237  

O VALOR DA TI E TELECOM PARA OS NEGÓCIOS | Março de 2011 - Ano 12 - Ed. 237 EXECUTIVOS DE TI DO ANO 2011 - Décima edição do estudo elege os...

Advertisement