__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

FARROUPILHA

|

ANO XIII

|

EDIÇÃO 649

|

7 DE AGOSTO DE 2020

|

R$ 3,00

O diretor Andrey Francisco Percisi e o gerente Leonel Lunardi estão à frente da Rede Polo Supermercados, que inaugura sua 11ª unidade no Rio Grande do Sul nesta sexta Matéria Especial, páginas 2 e 3

ECONOMIA

Uma trajetória pavimentada

INSIDE

O Dia dos Pais na Sétima Arte

POLÍTICA

Adeus à bandeira vermelha?

Prestes a completar o primeiro ano de Além da resenha do tocante “Minha Vida”, Com a redução nas internações em UTI vida, Paviserra celebra bons resultados sugestão de 20 filmes sobre paternidade e mais independência, comércio respira Página 10 Páginas 3, 6 e 7 Página 16 e Editorial

Ramon Cardoso

Encontre tudo em um só lugar


2

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

ATACAREJO

Rede Polo abre as portas no município: São mais de 13 mil itens à disposição da comunidade no complexo de atacado e varejo

F

arroupilha passa a contar, a partir desta sexta, com uma nova e diversificada opção para as compras. Misto de mercado atacadista e varejista (popularmente chamado de atacarejo), a Rede Polo, sediada em Lajeado, abre sua 11ª unidade no Rio Grande do Sul. “Estamos trazendo algo diferente para a região, um ambiente onde é possível encontrar tudo, sem necessidade de se deslocar para outro município”, assegura o diretor Andrey Francisco Percisi. Localizado no prédio que comportava o Shopping 585, a estrutura foi toda modificada para contemplar o novo empreendimento, que ocupa um espaço de 3,6 mil metros quadrados e contará com estacionamento coberto para 200 veículos.

Múltiplas opções Adega climatizada com vinhos de todo o mundo é uma das grandes atrações do empreendimento


3

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

Fotos: Ramon Cardoso

comodidade para os farroupilhenses

De tudo Açougue, padaria, buffet, pizzaria, fruteira... conceito da Rede Polo preza pela facilidade que é ofertada aos consumidores

“Todos os meses, na penúltima semana do mês, mais de 300 itens passam a integrar a promoção, a Corta Preço Rede Polo, onde os produtos são vendidos praticamente a preço de custo. Contamos com mais de 13 mil itens à disposição dos consumidores”, destaca o empreendedor. Entre os diferenciais, estão a Linha Food, especial para restaurantes e mini mercados; a rotisseria, onde você pode montar sua pizza com opção de ser assada pelo pizzaiolo ou levada para assar em casa; o buffet onde você pede para montar seu prato; além de uma adega climatizada com vinhos de todo o mundo. A inauguração acontece nesta sexta, a partir das 8h. A Rede Polo está localizada na Humberto de Alencar Castelo Branco, número 585, no bairro do Parque. Ela estará aberta de segunda a sábado, das 8h às 21h, e aos domingos, das 8h às 12h, e das 15h às 19h. O empreendimento gerou 120 empregos diretos.


4

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

Novo coronavírus e a Marcelo Godke * Marcus Vinícius De Grandis Puchalski **

O

mundo passa por momento complicado pelo surto epidêmico causado pelo coronavirus. Em decorrência disso, muitas pessoas suspenderam planos de viagem até que a situação melhore, o que gera enorme impacto para a indústria do transporte aéreo. O risco de contaminação em viagens aéreas não é desprezível e deve ser objeto de preocupação por parte dos operadores aéreos (aeroportos, empresas de limpeza, fornecedores de catering, companhias aéreas, etc.). Tal situação gera grandes questionamentos acerca da responsabilidade jurídica de tais empresas. No âmbito da Organização Mundial da Saúde (OMS), foi editado o Regulamento Sanitário Internacional (RSI) que, por ter caráter de norma de Direito Internacional Público, deve ser observado por todos os Países que não explicitamente optaram por não se vincular ao referido diploma.

De acordo com o seu texto, cada País deverá ter um chamado “ponto focal nacional”, que será o órgão responsável pela implementação das medidas sanitárias previstas no RSI. Com base no artigo 20 da RSI, cada País membro designará portos e aeroportos que deverão desenvolver capacidades para vigiar, reportar, verificar, notificar e colaborar em caso de epidemias. Assim, com base no RSI, todos os Países membros deverão estar preparados para casos de surtos epidemiológicos como é caso recente do coronavírus. No que diz respeito aos operadores aéreos, a OMS editou, sem caráter vinculante, o documento chamado de Guide to Hygiene and Sanitation in Aviation (GHSA). Tal documento é importantíssimo por vários motivos. Em primeiro lugar traz, mesmo sem ter caráter vinculante, padrões mínimos de higiene a serem adotados por todos os operadores aéreos ao redor do mundo. Em segundo lugar, se seguido, ajudará a reduzir risco de contaminação em casos de epidemias similares à do coronavírus. Em terceiro lugar, por trazer padrões mínimos, quem deixar de se-


5

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

responsabilidade dos operadores aéreos gui-los, corre o risco de ser processado civil e criminalmente, por agir negligentemente no que diz respeito à saúde pública. Os padrões mínimos criados culminam não por balizar o máximo a ser feito pelos operadores aéreos, mas o mínimo. Afinal de contas, o Código Penal Brasileiro tipifica como crime “infringir determinação do poder púbico, destinada a impedir introdução e propagação de doença contagiosa” (art. 268). A OMS baixa diretrizes a serem observadas pelo Governo Brasileiro e que não podem deixar de ser amplamente aplicadas em território nacional. Dentre as principais medidas apontadas no GHSA, podem ser citadas: a) ajustar programas de limpeza de rotina, se houver risco à saúde pública; b) durante períodos de alto volume de passageiros em aeroportos, deve-se aumentar a frequência de limpeza para remover a acumulação excessiva de resíduos e detritos; c) deve ser feita constante limpeza de precaução, incluindo o uso de produtos desinfetantes adequados. Especificamente em relação às companhias aéreas, os seguintes pontos devem ser observados: a) pro-

gramas de limpeza de rotina da aeronaves devem ser ajustados quando se detectar risco à saúde pública; b) limpeza por precaução de certas áreas específicas da aeronave, incluindo-se o uso de desinfetantes. O Anexo F do GHSA inclusive sugere a implantação de uma rotina de limpeza que inclui itens a serem limpos e a frequência da limpeza e desinfecção. Na publicação “Preventing Spread of Disease on Commercial Aircraft: Guidance for Cabin Crew”, editada pelo United States Centers for Disease Control and Prevention, foram feitas recomendações de adoção de várias medidas profiláticas pela tripulação, dentre as quais destacam-se: a) lavar as mãos frequentemente com água e sabão; b) usar desinfetante para as mãos à base de álcool; c) identificar viajantes doentes que se encaixem nos sintomas de doenças contagiosas; d) se possível, separar a pessoa doente dos demais passageiros; e e) oferecer máscara, se disponível e se as pessoas doentes puderem usá-las. Note-se, contudo, que mesmo com todo o risco de contaminação

existente, se as instalações aeroportuárias e as aeronaves forem adequadamente limpas e desinfetadas, e o pessoal envolvido (tripulação, catering, equipes de limpeza, etc.) for diligente e seguir os protocolos existentes, o risco de contaminação normalmente cai sobremaneira. Passe-se a analisar, agora, qual o papel que o ar condicionado pode ter no processo de contaminação pelo coronavírus (e outras doenças semelhantes). Nos primeiros aviões a jato, praticamente não ocorria a reciclagem do ar interno das cabines. Já nos jatos modernos, aproximadamente 50% do ar da cabine é reciclado, o que aumenta a umidade do ar interno e reduz o consumo de combustível. O ar da cabine de passageiros é completamente trocado a cada 3 minutos, sendo esta uma taxa de fluxo muito maior do que as pessoas experimentam em outros ambientes internos e significa que os passageiros recebem cerca de 60 a 80 vezes mais ar do que precisam para respirar. A parcela de ar que é reciclada passa por filtros extremamente eficientes e que removem partículas

até do tamanho de bactérias microscópicas e grupos de vírus, com uma eficiência maior do que 99,99%. Testes demonstram que o ar atende aos padrões estabelecidos para as salas de cirurgia em hospitais, e a Airbus considera que tais filtros capturam o coronavírus com eficiência extremamente alta. Em suma, o problema maior não está com a circulação interna de ar nas aeronaves, mas com o comportamento das pessoas. Aeronaves bem limpas e desinfectadas, dentro dos padrões internacionais de higiene e limpeza, podem ajudar a prevenir a transmissão do coronavírus durante os voos. A inobservância de tais padrões não só coloca em risco a vida dos passageiros, mas pode ensejar responsabilização civil e criminal de operadores aéreos. * Advogado, mestre em Direito pela Columbia University e pela Universiteit Leiden, professor do CEU Law School, do Insper e da FAAP ** Comandante, instrutor de aeronaves Boeing e Airbus, piloto de linha aérea e pós graduado em transporte aéreo e aeroportos pelo ITA


6

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

Na base da pressão No início de abril, o Ministério Público (MP) destinou cerca de R$ 1,7 milhão, recurso proveniente de multas aplicadas, ao Hospital Beneficente São Carlos (HBSC) para que a instituição hospitalar farroupilhense dobrasse sua Unidade de Terapia Intensiva (UTI), passando de 10 para 20 leitos. Os valores ficaram sob responsabilidade do governo do Estado, que é quem deveria conduzir o processo de compra dos equipamentos. Quase no mesmo período, diante da incerteza (que ainda paira, mas agora é menor) da pandemia, a comunidade se mobilizou e conseguiu recursos suficientes para ampliar os leitos de UTI do São Carlos e, atualmente, essa capacidade está dobrada em relação ao início da crise sanitária, ou seja, o HBSC conta com 20 leitos. Os equipamentos, que vieram da Alemanha, já chegaram e estão em operação há um bom tempo. Durante esses quatro longos meses, o governo do Estado não teve a

capacidade de comprar sequer uma cama para a UTI. Na semana passada, entidades de classe do município e a deputada Fran Somensi (Republicanos) encaminharam um documento à secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann, solicitando urgência na aquisição do material, já que o São Carlos, desde que teve conhecimento da destinação dos recursos, separou uma ala específica para receber os 10 novos leitos de UTI. Pois bem, a pressão surtiu efeito, tanto que Eduardo Leite anunciou, no início desta semana, em mais uma live interminável, em que revelou o mapa do distanciamento controlado (um modelo exaurido e que não teve efeito prático algum a não ser destruir a já cambaleante economia gaúcha), que o Estado tinha, finalmente, feito a aquisição de parte dos equipamentos para equipar leitos de UTI em hospitais gaúchos (confira matéria na Editoria de Política, página 15). Para justificar a letargia e a inope-

rância, o gestor estadual falou que os preços iniciais ficaram muito acima do valor de mercado e que ele não faria o que aconteceu em outros Estados, onde foram dispendidas fortunas, em respiradores especialmente, sem que o material até agora tenha sido entregue. Só faltou citar que se referia a seu colega de sigla, o tucano João Doria, governador de São Paulo. Evidente que é compreensível a preocupação em se pagar um valor acima do regular para a compra de equipamentos, mas da mesma forma a demanda é real e o mercado, por óbvio, não está alheio a ela. De nada adianta esperar os preços voltarem a um patamar aceitável se isso acontecer depois do término da pandemia. Outro ponto a ser destacado é que o Estado podia, desde o início, fazer uma dispensa de licitação para agilizar o processo. Não se trata da compra de equipamentos para 10 leitos do São Carlos, mas de 230 em todo o Rio Grande do Sul, o que mostra, além

de tudo, pouco tato político da gestão, que poderia chamar as empresas interessadas e conseguir, em uma força-tarefa, a aquisição do material. É triste perceber que foi necessária uma pressão para que o governo agisse. Isso não é aceitável. O gestor estadual foi eleito para resolver os problemas e o mínimo que se espera é que tenha entendimento de que leitos de UTI são uma prioridade absoluta, especialmente se levarmos em conta o modelo de bandeiras que passou a ser adotado no Estado. Felizmente, os números de internações sofreram expressiva redução na Serra, fato que permitiu o retorno à bandeira laranja (confira na Editoria de Política, página 16), mas essa condição poderia ter sido verificada em outras semanas se os leitos de UTI do São Carlos já estivessem disponibilizados. O que se espera é que essa ampliação ocorra de maneira célere e que restrições econômicas não sejam mais impostas à população gaúcha.

Duas ações estão destacadas no Inside desta semana, na capa e página 2, que buscam recursos para a Liga de Combate ao Câncer de Farroupilha e a Casa de Repouso Recanto das Borboletas. As iniciativas do Bob’s Iguatemi e da Pequenos & Sa-

bidos estão com ingressos sendo comercializados e são uma ótima oportunidade para quem deseja colaborar com as entidades neste difícil período de pandemia. Não resta a menor dúvida que ambas promoções terão um resultado altamente positivo.

Não é de hoje que a solidariedade é uma marca forte da comunidade farroupilhense e vai se fazer presente mais uma vez. No momento excepcional tivemos dezenas de investidas fraternas e solidárias realizadas, que integraram as páginas do Informante

ao longo dos últimos meses. Essas são apenas mais duas. Como habitualmente fizemos, sempre daremos o espaço necessário a ações do gênero, mas desejamos que, muito em breve, sejam feitas iniciativas não tendo mais a pandemia como motivação.

Gastronomia solidária Índice

Editorial

Matéria Especial ....................................... Páginas 2 e 3 Editorial ..................................................... Página 6 Opinião ........................................................ Página 7 Saúde ............................................................ Páginas 8 e 9 Economia ..................................................... Páginas 10, 12 e 13 Cidade........................................................... Página 14 Política........................................................ Páginas 15 e 16 Educação ..................................................... Página 17 Esporte ........................................................ Páginas 18 e 19

Inside

Especial..................................................... Capa Crônicas da Redação ............................. Página 2 Gastronomia............................................ Página 2 Sétima Arte .............................................. Páginas 3, 6 e 7 Guilherme Macalossi ............................ Página 3 Social ........................................................ Páginas 4 e 5 Egui Baldasso ......................................... Página 6 Lauro Edson Da Cás ............................... Página 7 Horóscopo ............................................... Contracapa Classificados .......................................... 4 páginas

Redação: redacao@jornalinformante.com.br Ramon Cardoso ramon@jornalinformante.com.br

Comercial: comercial@jornalinformante.com.br Fabiano Luiz Gasperin gasperin@jornalinformante.com.br Maria da Graça Potricos Leite maria@jornalinformante.com.br

Anúncios: anuncios@jornalinformante.com.br Marcelo Bortagaray Mello marcelo@jornalinformante.com.br

Financeiro: financeiro@jornalinformante.com.br Keli de Almeida Maciel keli@jornalinformante.com.br

@jornalinformante

Assinaturas: assinaturas@jornalinformante.com.br Assinatura Bienal: R$ 250,00 Assinatura Anual: R$ 150,00

Telefones (54) 3401-3200 / (54) 3401-3201 (54) 9.9194.9192

Endereço Rua Dr. Jaime Romeu Rössler, 348, Bairro Planalto

Colunistas Crônicas da Redação Dolores Maggioni Egui Baldasso Fabrício Oliboni

Guilherme Macalossi Lauro Edson Da Cás Paulo Roque Gasparetto Rita Rosa Baretta

A manifestação dos colunistas é livre e independente e não necessariamente reflete a opinião do Tabloide sobre os temas abordados nas colunas

@PaperInformante www.jornalinformante.com.br

/jornalinformante


7

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

Profissionais de cibersegurança nunca foram tão necessários e o futuro é ainda mais promissor A covid-19 vem forçando as empresas a acelerarem suas transformações digitais e isso é uma informação importante para aqueles que atuam – ou desejam atuar – na área de cibersegurança. Logo poucas semanas após as medidas de isolamento social exigirem mudanças drásticas nas atividades econômicas, companhias de todo o mundo já se deram conta do quão sensível é a questão da segurança digital. E também da gravidade dos danos que a falta de cuidados com a área pode causar a todas as operações. Nos últimos meses, foram inúmeras as notícias de empresas afetadas por ataques de hackers. Nem mesmo os hospitais foram poupados. Fato é que nunca se trocou tanta informação pela nuvem e a internet se tornou ainda mais atraente para os criminosos virtuais. Consequentemente, o mercado percebeu o quanto ainda carece de profissionais especializados. Segundo relatório recente da (ISC), organização sem fins lucrativos especializada em treinamento para profissionais do setor, há pelo menos 600 mil vagas não preenchidas em cibersegurança apenas na América Latina. E o número de ofertas tende a continuar crescendo nos próximos anos. Para aqueles que se interessam pelo tema e gostariam de mergulhar mais profundamente, nunca houve momento tão oportuno. Para quem gosta de tecnologia, mas ainda não sabe muito bem por qual vertente seguir, recomendo pensar um pouco mais sobre esta possibilidade. Até a década passada, ser o responsável pela segurança digital de uma empresa significava, basicamente, cuidar da instalação dos antivírus, fazer backups das máquinas, atualizar os sistemas e ainda desempenhar o papel do “chato” que bloqueava o acesso a sites e redes sociais. Normalmente, essas tarefas eram deixadas aos cuidados do famoso “cara da TI”, um profissional com conhecimento generalista de informática, encarregado de todos os assuntos tecnológicos – sendo a cibersegurança apenas um deles, nem sempre um dos prioritários.

Imagem: Reprodução

Claudio Martinelli *

Mas essa realidade mudou drasticamente há pelo menos cinco anos. A multiplicação de dispositivos conectados às redes corporativas, a troca intensa de informações em nuvem e o crescimento de organizações criminosas tornaram a cibersegurança uma questão muito complexa. Acredito que atualmente seja até irresponsabilidade de uma empresa não contar com profissionais especializados. E se refletirmos sobre o que nos aguarda para a próxima década, veremos que o cenário atual é apenas a “ponta do iceberg” de um mercado em plena expansão. Atualmente, já não é raro encontrar grandes companhias empregando dezenas – e até centenas – de especialistas em segurança digital. Mas a expansão do 5G e a consequente aceleração do uso de máquinas inteligentes aumentarão ainda mais essa demanda. No Brasil, outro catalisador é a Lei Geral de Proteção de Dados, que está criando uma corrida por experts no assunto, uma vez que empresas e indústrias precisam se adequar à legislação, caso contrário poderão sofrer sérias punições financeiras caso não cuidem corretamente de suas informações. Além do conhecimento e da habilidade prática, destaco outras aptidões

importantes para quem pretende ingressar nessa área. Uma delas é a curiosidade. O mercado de cibersegurança está sempre apresentando alguma novidade. Pode ser uma nova ameaça, técnica de defesa ou lançamento de produto, fato é que o profissional precisa se atualizar constantemente para acompanhar as rápidas mudanças. Outro requisito fundamental é o conhecimento do negócio. Por exemplo, para proteger o sistema de TI de uma empresa de finanças, é preciso conhecer quais são os ataques mais comuns contra essas organizações e também as tecnologias mais adequadas para a sua defesa. Esse conhecimento permitirá, inclusive, economizar recursos, uma vez que o profissional saberá direcionar as compras de acordo com as necessidades específicas, evitando desperdícios com aquisições desnecessárias. Isso nos leva ainda a outro ponto de atenção: como convencer o gestor de uma empresa a dedicar parte de seu orçamento à cibersegurança? Embora os riscos cibernéticos sejam cada vez mais evidentes, os administradores precisam ter uma dimensão mais concreta dos danos que um ataque de hackers pode causar. Ou seja, é essencial que o especialista nessa

área consiga mensurar os custos dos ataques e os seus riscos financeiros. É por isso que as certificações nas áreas de finanças e economia são muito bem vistas pelos empregadores ao escolher um profissional. Por fim, ressalto uma outra qualidade fundamental: a de educar. Nenhuma empresa estará segura se nem todos os funcionários estiverem conscientes sobre as suas responsabilidades. Por isso, o treinamento periódico das equipes sobre os cuidados no uso dos dispositivos de trabalho tende a ser cada vez mais comum. Ser um profissional de cibersegurança está longe – muito longe! – daquele velho clichê do nerd, introvertido, fechado em seu conhecimento em tecnologia e alienado sobre o mundo à sua volta. Estude sobre leis, economia e gestão, pois estes conhecimentos serão fundamentais para essa carreira. Desenvolva também a comunicação, pois você terá contato com todos os setores da companhia – lideranças e colaboradores. O mercado de segurança digital jamais foi tão promissor, e muitas oportunidades virão pela frente. * Diretor executivo da Kaspersky para a América Latina


8

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

Saiba como funciona Micropigmentação de Tatuagem a Laser Fotos: Divulgação

Equipe Espaço da Beleza *

S

abe aquela tatuagem que você fez há muito tempo, que se arrepende e sonha em retirar? Ou aquela Micropigmentação das Sobrancelhas que deu errado? Hoje é possível fazer a remoção de ambos! O laser é utilizado para retirar a tinta aplicada nos pelos e na pele – além de melhorar a harmonia facial. Em busca das sobrancelhas perfeitas, muitas mulheres optam pela Micropigmentação, pois é um método de preenchimento de falhas muito delicado e realista. O pigmento selecionado é baseado na cor natural dos pelos e o formato dos fios segue o mesmo dos supercílios, de modo que simule perfeitamente um fio normal. Mas nem sempre o resultado fica como o esperado. A partir disso, as estéticas contam com o procedimento de Despigmentação a Laser, em que consiste na remoção de pigmentações imperfeitas, trazendo harmonia facial. Por se tratar de uma região sensível, a luz do laser pode deixar os pelos um pouco esbranquiçados no momento da aplicação, mas não se preocupe, é uma reação normal ao tratamento! Isso se dá devido ao laser atraído pela melanina, ele quebra as moléculas do pigmento, gera o tom esbranquiçado e em minutos os pelos voltam ao normal. Após finalizada a sessão, o laser fragmenta o pigmento da pele em micropartículas e o próprio organismo se responsabiliza em eliminá-lo.

É importante levar em conta que existem vários modelos e tecnologias de laser que são capazes de remover o pigmento na pele, tanto na zona da sobrancelha como em outras áreas. Utilizamos um tipo de laser desenvolvido especificamente para remover pigmento da sobrancelha sem danificar os fios


9

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

a remoção de Sobrancelha e

(sem causar queda dos pelos). Ele também consegue remover tatuagens. O número de sessões e a frequência na aplicação do laser depende de uma avaliação conforme seu tipo de pele e pigmento utilizado na sua tatuagem. Agende sua avaliação sem custo e fique somente com as marcas que você gosta.

* Espaço da Beleza Centro Estético Independência, 55, Centro de Farroupilha Fone (54) 3268-5511 WhatsApp: 981.195.645 Fan Page: Espaço da Beleza Site: www.spabeleza.com.br


10

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

DEMANDA ATENDIDA

Empreendedorismo pavimentado Prestes a completar um ano de vida, Paviserra supera expectativas iniciais e foca atenções para obras públicas a partir de 2021 no setor da construção civil. “Posso assegurar que neste primeiro ano superamos as expectativas iniciais, tivemos uma demanda além da que imaginávamos”, comentou o empresário, que comanda uma equipe fixa de oito pessoas, além de equipes terceirizadas para a realização do serviço de pavimentação. Foram mais de 30 obras executadas desde o início dos trabalhos, com destaque para a pavimentação na comunidade de Monte Bérico e a executada no Residencial Vila Romana, em parceria com a Construtora e Incorporadora Parisotto. “É difícil projetarmos algo com esse cenário ainda incerto de pandemia, até mesmo porque agora vamos iniciar um processo eleitoral, mas o foco em 2021 está em investir no setor público. Há linhas de crédito e financiamentos,

Ramon Cardoso

F

oi como representante da indústria que vende artefatos, blocos e pavimentos de concreto que Gilson Dietzmann viu surgir uma oportunidade de negócio. Natural de Alpestre, mas morador de Farroupilha desde os 2 anos de idade, ele percebeu que a área estava carente. “Percebi que havia uma demanda para execução de obras de pavimentação e reformas de vias públicas. A partir daí nasceu a Paviserra, em setembro do ano passado. Nosso trabalho, neste primeiro ano, foi mais focado em obras pequenas e privadas, mas já temos toda a documentação para concorrer em obras públicas”, destacou o proprietário. Claro que a pandemia trouxe transtornos, mas mais para os serviços menores e nem tanto

especialmente do Badesul, que estarão disponíveis para as prefeituras. Esse é um nicho de mercado que pretendemos atuar a partir do próximo ano”, citou Gilson. Localizada na rua Paulo Tartarotti, 881, no bairro Bela Vista, a Paviserra trabalha

com todo o tipo de pavimentação com piso de concreto, do material à mão de obra, e atua em todo o Estado. O trabalho da empresa farroupilhense também pode ser conferido pelas redes sociais @ paviserra, tanto no Facebook quanto no Instagram.

Equipe Paviserra Andrigo Rodrigues de Moraes, mestre de obras; Júlia Corrêa, secretária administrativa e financeira; o proprietário Gilson Dietzmann; e Emylle Polano, do departamento comercial, integram o quadro efetivo da empresa


12

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

VARIETAL ESPECIAL

Novo vinho reúne oito variedades de uva e celebra data marcante da Adega Chesini

O

2020 é um ano especial para a Adega Chesini. Completando 60 anos de história, a marcante data, claro, não poderia passar em branco. Por conta disso, a vinícola produz o vinho Gênese, que apresenta um corte de oito variedades de uva que conta, a partir do nome até as embalagens diferenciadas, as singularidades que sedimentaram a trajetória da empresa familiar. A alquimia entre oito variedades destaca a peculiar sociedade composta por oito irmãos no empreendimento que alcança três gerações, homenageando o fundador Felippe Thomas Chesini e seus oito filhos. “É uma homenagem e olhar respeitoso ao que e a quem nos deu origem, nossa gênese”, destaca o diretor da empresa, Ricardo José Chesini. A palavra também faz alusão ao primeiro livro da bíblia, Gênesis, lembrado do forte vínculo religioso na história da empresa, que elabora vinho canônico desde a década de 70 e, desde 2018, oferece o roteiro tu-

rístico “Sabor e Fé”, unindo, à visitação, a degustação dos rótulos, refeição temática com inspiração bíblica e a narração de comovente milagre que permeia a história da família. “Trabalhamos minuciosamente na elaboração para chegarmos em um vinho excelente, de modo que nos sentimos lisonjeados em compartilhar o resultado”, destaca Chesini. O Gênese será comercializado em três embalagens: serão 2020 garrafas (alusiva ao ano) de 750ml, 60 unidades da garrafa Magnum (fazendo referência ao aniversário) acondicionando 1,5 litro do produto e oito unidades (que alude aos oito irmãos) da garrafa Jeroboão,

de 5 litros. Os valores são, respectivamente, de R$ 130,00, R$ 290,00 e R$ 800,00 cada unidade. O Gênese pode ser adquirido online pelas lojas virtuais da Adega Chesini, Vinhos e Vinhos e Medocwine ou diretamente na Adega pelo fone (54) 3462-2357, e-mail sac@adegachesini.com.br, Instagram (@adegachesini) ou Facebook Adega Chesini, canais que também estão à disposição para mais informações sobre a vinícola.

As oito uvas selecionadas

Rótulo histórico Repleta de referências, linha Gênese comemora 60 anos da tradicional vinícola farroupilhense

Os taninos possantes e marcantes da uva Cabernet Sauvignon em sintonia com taninos macios da uva Syrah Os taninos firmes e reflexos violáceos da uva Tannat compondo com as especiarias características da uva Alicante Boushet As frutas negras maduras da uva Petit Verdot com a exuberância da fruta e delicadeza da uva Merlot A maciez do Cabernet Franc contrapondo com a boa acidez da uva Ancellotta

Imagem: Reprodução

Gênese para os 60 anos


13

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

PARCERIA CONSOLIDADA

Cresol e Sindilojas firmam convênio para emissão de Certificado Digital Cooperativa de crédito e Sindicado do Comércio Varejista de Farroupilha selaram acerto no início desta semana emissão, além de benefícios no que diz respeito a futuros financiamentos. Segundo a gerente Pessoa Física/Pessoa Jurídica (PF/PJ) da Cresol, Marcia Fardin, tanto pessoas físicas quanto jurídicas poderão solicitar o documento, garantindo agilidade às transações. O Certificado Digital é uma assinatura com validade jurídica, que garante proteção às transações eletrônicas e outros serviços via internet. O documento permite que pessoas e empresas se identifiquem e realizem a assinatura de documentos de qualquer lugar, com mais segurança e agilidade. Além disso, proporciona economia de tempo e redução de custo, já que permite validar juridicamente documentos eletrônicos.

Divulgação/Sindilojas Farroupilha

D

esde a última segunda, pessoas físicas e jurídicas podem emitir Certificado Digital na Cresol Farroupilha. A emissão do documento eletrônico foi viabilizada a partir de um convênio firmado entre a cooperativa de crédito e o Sindicato do Comércio Varejista, o Sindilojas. Com a parceria, associados da Cresol poderão solicitar a expedição do documento na própria unidade de relacionamento. A assinatura do convênio aconteceu na manhã de segunda e possibilitará também que os associados que necessitam da Nota Fiscal Eletrônica contem com descontos especiais na hora da

Negócio fechado O diretor executivo da Cresol, Mauri Picoli; o presidente do Sindilojas, Sérgio Rossi; e a gerente Marcia no momento da consolidação da parceria


14

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

AÇÃO COMUNITÁRIA

Sesc e Senac distribuem extensores Material permite maior conforto no uso da mascará e aproxima ainda mais entidades nos municípios em que atuam Fotos: Ramon Cardoso

O

Estreitando laços Evandra, do Senac, e Grasi, do Sesc, em visita à Redação na quarta à tarde: entrega de mimo em meio à pandemia

Obituário 31 de julho * Maria Aparecida Rodrigues, 66 anos.

Alguém quer me adotar? Divulgação

Sistema Fecomércio, integrado pelo Sesc e Senac, está doando 85 mil extensores de máscara no Rio Grande do Sul. O objetivo é levar um pouco de conforto à população no enfrentamento à pandemia. Na quarta, as gerentes das unidades farroupilhenses, Grasiela Maria Savi, do Sesc, e Evandra Scotta, do Senac, estiveram na Redação do Jornal Informante para repassar o material com três extensores e duas máscaras e também para falar um pouco sobre o regresso progressivo da rotina. “No Sesc seguimos com as atividades na Academia, Pilates, que agora conta com um espaço ampliado, e Odontologia. As aulas coletivas, por ora, seguem suspensas, mas temos a opção da Academia Online, com mensalidades de R$ 19,90, que permitem que o pessoal siga se exercitando”, ressalta Grasi. Ela também comentou que uma nova edição do Cine Drive-In, realizado no último dia 10 e que foi um sucesso, está programada para ocorrer, provavelmente no dia 21, com temática alusiva à paternidade por conta do Dia dos Pais, celebrado domingo. “Nossas aulas presenciais foram paralisadas no dia 19 de março, muitos cursos, como os de Idiomas, seguiram com aulas remotas, mas as turmas presenciais voltam às atividades na próxima terça, seguindo todos protocolos sanitários recomendados. Tivemos grande procura para as turmas de agosto por conta do retorno”, informou Evandra, destacando o portal www. pertodevc.com.br, que segue com programação online e gratuita de cursos para quem deseja ficar atualizado.

Sepultamento no Cemitério Público Municipal. 1º de agosto * Affonso Seitenfus, 86 anos. Sepultamento no Cemitério de Nova Vicenza. 3 de agosto * Alan de Lima Jaboski, 20 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal; * Gilmar Antonio Bellaver, 62 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal. 4 de agosto * Vilma Pezzi, 80 anos. Sepultamento no Cemitério de Nova Vicenza 6 de agosto * Eva Salete N. dos Santos, 52 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal.

O Átila, de 3 anos, está na fila de espera para adoção. Ele foi resgatado de um atropelamento e é mais reservado. Ele tem porte grande, ideal para quem tem vasto pátio ou chácara. Interessados em adotá-lo podem manter contato pelos fones 32617914 ou 996.281.878. Este e muitos cãezinhos estão aguardando por adoção no Centro de Amparo Animal de Farroupilha. Seja você a diferença na vida deles. Não compre, adote um bichano.


15

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

ANTES TARDE DO QUE NUNCA

Estado efetiva aquisição de parte dos materiais para equipar os 10 leitos de UTI do Hospital São Carlos Recursos do Ministério Público destinados à instituição hospitalar foram, enfim, utilizados para a compra que ampliará a capacidade de reposta do município à pandemia, melhorando, por tabela, a condição da Serra

N

a live da última segunda, quando revelou o mapa definitivo do modelo de distanciamento controlado para esta semana, o governador Eduardo Leite anunciou a aquisição, por parte do Estado, de materiais para equipar leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e, entre eles, os 10 do Hospital Beneficente São Carlos (HBSC), que haviam sido viabilizados por meio de recursos do Ministério Público (MP) que estavam nos cofres estaduais desde o início de abril. O gestor estadual comunicou que o primeiro certame licitatório havia ficado com preço 100% superior ao valor de mercado e sem garantia de entrega no prazo que o Palácio Piratini julgava necessário, o que fez o governo recuar. No segundo pregão, para equipar 230 novos leitos de UTI, as propostas apresentadas ficaram abaixo do preço de cotação, entre eles os 10 leitos do São Carlos. Na disputa pelo fornecimento dos ventiladores

pulmonares, quatro empresas estiveram participando da disputa e a proposta vencedora, da Leistung Equipamentos, apresentou valor final de R$ 55 mil por unidade. No caso dos monitores multiparâmetro, foram seis os concorrentes e a melhor proposta foi da Alfa Med Sistemas Médicos, que ofereceu um valor de R$ 19,2 mil por unidade. O termo de homologação dos resultados foi publicado na segunda e agora está aberto o prazo para eventuais recursos. Caso eles não sejam interpostos ou sejam e acabem rejeitados, o certame passa a ser encaminhado à Secretaria Estadual de Saúde (SES), que coordenou todo o processo, para a contratação e entrega dos equipamentos, que deve acontecer em poucos dias, dada a urgência solicitada pelo governo do Estado. Ainda faltam as camas e as bombas de infusão, mas a questão mais complexa envolvia os ventiladores e monitores. Quando estiverem à disposição, o São Carlos passará a contar com 30 leitos de UTI, ou seja, tri-

plicará sua capacidade desde o início da pandemia, quando contava com 10. O aumento da oferta de leitos é fundamental também para levar em consideração a capacidade de resposta do município a eventual demanda gerada pela pandemia do covid-19. Com o acréscimo, as chances de um retorno à bandeira vermelha, por exemplo, são reduzidas. Mobilização comunitária e parlamentar foram fundamentais em cobrar agilidade Na semana passada, a deputada estadual farroupilhense Fran Somensi (Republicanos) entregou à secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann, um documento assinado por entidades de classe farroupilhenses que solicitavam agilidade no processo de aquisição dos equipamentos, tendo em vista que o São Carlos já dispunha de uma ala destinada à nova UTI desde o início de abril, quando foi informado o repasse de verba do MP.


16

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

PANDEMIA PERTO DO FIM?

Bandeira laranja alivia o comércio e cogestão garante regras mais brandas Serra melhora indicadores, especialmente o de número de internações em UTI, que teve uma redução significativa

Im ag

em :R

ep

ro

du

çã

o

A

classificação prévia do governo do Estado indicava que a semana seria de bandeira vermelha na Serra, a quarta consecutiva, mas a melhora nos indicadores do último fim de semana, especialmente o referente a internações na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que tiveram redução considerável, fizeram o governador Eduardo Leite acatar o recurso formulado pelo Observatório Regional da Saúde, da Universidade de Caxias do Sul (UCS), interposto em nome da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne). Desta vez foram 36 os recursos apresentados, que fizeram o número de regiões classificadas como bandeira vermelha caírem de 12 para apenas seis. Além da Serra, tiveram recursos acatados também as regiões de Bagé, Capão da Canoa, Pelotas, Santa Rosa e Santo Ângelo, elevando o número

de regiões na classificação laranja para 14. Permaneceram na bandeira vermelha seis regiões: Porto Alegre, Canoas, Novo Hamburgo, Lajeado, Passo Fundo e Taquara (veja mais no mapa ao lado). Duas semanas após se manifestar no sentido de realizar uma gestão compartilhada com regiões e municípios, Leite finalmente voltou a tratar do tema na live da última segunda e teve uma semana de reuniões com dirigentes de Associações de Municípios e com a Famurs. Na quinta à tarde ficou definido que as prefeituras podem seguir a bandeira adotada pelo Estado ou adotar um protocolo mais flexível que, no entanto, não pode ser similar à bandeira mais branda, ou seja, um sistema híbrido entre as duas classificações, o que já havia sido proposto pela Amesne na semana anterior e que, de certa forma, suscitou o avanço na discussão. A cogestão passa a valer a partir da próxima semana.


17

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

REENCONTRO NOSTÁLGICO

Matando saudades da Santa Cruz

U

m dos setores mais afetados pela pandemia, sem dúvida, foi o educacional. Na escola Santa Cruz, de Nova Milano, o último dia de aula presencial foi 18 de março. Porém, desde o dia 23 do referido mês o corpo docente passou a elaborar conteúdos para os alunos, antes mesmo das aulas a distância serem validadas. Os professores, até mesmo por conta da vigência da bandeira vermelha em algumas semanas, têm feito o trabalho de forma remota e estão disponíveis durante o turno da aula para atendimento e esclarecimento de dúvidas do corpo discente. Ao final da atividade, o aluno faz uma foto e encaminha via WhatsApp aos docentes. “É um período bem difícil. O chão do professor é a sala de aula e ele precisa desse contato presencial com os alunos. O momento é bem desgastante, tanto físico como emocionalmente, bem trabalhoso. Juntando tudo isso com a saudade que temos da vida que

a gente levava, do agito que havia dentro da escola diariamente, é que surgiu a ideia do Drive-Thru da Saudade, de promovermos um reencontro entre professores e alunos”, destacou a diretora, professora Veridiana Brustolin. A Santa Cruz irá entregar um mimo para as famílias que se dirigirem até a escola, com todas as regras de higiene e proteção, ou seja, pais e alunos permanecem dentro do veículo, todos de máscara, e a entrega é feita pelos professores com protetores faciais, uma forma encontrada de aplacar um pouco a saudade da instituição de ensino. Os alunos são incentivados a fazerem cartazes para os professores. “Não sabemos exatamente ainda se esse momento vai diminuir ou aumentar a saudade, fica a dúvida. É possível que aumente porque é uma questão que está adormecida e eles certamente vão relembrar o que viveram até março, mas é importante mexer neste sentimento. Estamos com muita saudade, assim com os alunos. Vai ser uma tarde muito linda. Vamos

Divulgação

Drive-Thru acontece neste sábado, das 14h às 16h, na tradicional instituição de ensino de Nova Milano

Aguardado Juliana, Veridiana e Eveline, junto com o corpo docente da Santa Cruz, tiveram a ideia de promover o reencontro dos professores com os alunos neste sábado à tarde

ter música, fazer uma decoração para tornar esse momento ainda mais especial”, antecipa a diretora. O Drive-Thru da Saudade ocorre na tarde deste sábado, das 14h às 16h, em frente à Escola Municipal de Ensino Fundamental Santa Cruz, em Nova

Milano, que conta com 444 alunos. O trabalho é coordenado pela diretora Veridiana, que assumiu a direção da escola neste ano, juntamente com as professoras Eveline de Assis Brasil Borchardt, vice da manhã, e Juliana Mauri, vice do turno da tarde.


18

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

SAI OU NÃO SAI?

Segundona Gaúcha vive impasse Ramon Cardoso

Maioria dos clubes quer o cancelamento da disputa estadual e Brasil apresentará proposta à Federação na próxima terça

N

Brasil

ão houve nenhum tipo de avanço na reunião entre os clubes que disputam a Segundona e a Federação Gaúcha de Futebol (FGF), ocorrida de maneira virtual na quarta à tarde. Com o Gauchão resolvido, o presidente Luciano Hocsman foca as atenções na disputa, mas o encontro não foi dos melhores. “A grande maioria não quer que a competição seja realizada. O Brasil, o Glória e o Inter de Santa Maria foram os que se manifestaram favoráveis ao retorno da disputa. Muitos dirigentes alegam a questão da pandemia para justificarem a posição, que se tiverem atletas contaminados o clube será responsabilizado, mas acreditamos que seria ainda pior não termos o regresso do estadual”, avalia Elenir Bonetto, presidente da SERC Brasil. A proposta apresentada por Hocsman previa o retorno da competição para o dia 20 de setembro

Pelo retorno Bonetto é favorável à volta da disputa: Brasil integra a minoria

e encerramento em 6 de dezembro, além de testes de covid a cada duas rodadas, a exemplo do que foi feito no Gauchão, com recursos custeados pela FGF, mas de parte da cota que seria destinada aos clubes no seguro previsto no regulamento. “O Gabriel (Marchet, diretor e Administração e Finanças) está elaborando uma proposta e vamos apresentá-la na semana que vem. Em resumo a

competição seria mais curta, do início de outubro ao início de dezembro, com mata-mata em jogo único e sem final, já que os dois times estariam garantidos na elite”, adianta Bonetto. Na próxima segunda haverá uma reunião entre os 16 presidentes de clubes e, no dia seguinte, na terça, de todos os dirigentes com o presidente da Federação, quando as propostas apresentadas deverão ser analisadas e uma decisão tomada. O Brasil também vai promover uma reunião do Comitê Gestor do clube para avaliar possíveis cenários. “O Sub-20 vai ser realizado, o Feminino também. É difícil chegar para o profissional e dizer que a disputa não será retomada. Essa é a nossa posição, o Brasil quer jogar e deseja que a Segundona regresse, mas os clubes, infelizmente, não estão querendo. Acredito que na semana que vem tenhamos alguma posição mais concreta”, espera o dirigente rubro-verde. Disputada por 16 equipes divididas em dois grupos de oito, a competição estadual teve realizada apenas três rodadas. Faltariam ainda 11 da fase classificatória, mais os duelos eliminatórios que, se forem em ida e volta, demandariam mais seis datas (quartas de final, semifinal e decisão). Como campeão e vice garantiriam acesso à elite estadual em 2021, o avanço do ano sem jogos deixa o calendário cada vez mais sufocado.


19

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

NAS CASTANHEIRAS

Gurias rubro-verdes: treinos acelerados Mudança de bandeira na Serra permite série maior de atividades e expectativa é que medidas flexíveis aumentem progressivamente Fotos: Ramon Cardoso

Brasil Feminino

E

mbora os trabalhos no Estádio das Castanheiras esteja prestes a ingressar na sexta semana, no retorno das gurias rubro-verdes, as atividades do Brasil Feminino tiveram que respeitar muitos protocolos, tanto da Confederação Brasileira de Futebol quanto do governo do Estado, medidas que ficaram ainda mais restritivas ao longo da maior parte de julho, quando vigorou a bandeira vermelha na Serra, no modelo de distanciamento controlado imposto pelo Palácio Piratini. “Podemos fazer mais trabalhos em conjunto, que era uma limitação que tínhamos, já que as atividades eram individualizadas. Evidente que ajuda na preparação, mas ainda não é o ideal. Esperamos que as medidas sejam cada vez mais brandas para que tenhamos condições de, em pouco tempo, realizarmos coletivos e amistosos”, destacou o técnico Luciano Almeida. Seu trabalho, agora, passa a ser ainda mais intercalado com o do preparador físico Rafael Dos Santos, o Brasa.

Base da conversa O técnico Luciano orienta a centroavante Pati e, ao lado, os treinos específicos de cruzamento com a volante Josi, a atacante Heid, a lateral direita Dani (à esquerda), a lateral esquerda Delaine e as volantes Lais e Bruna Fachini: tempo adequado para aprimorar os fundamentos

“Vamos nos reunir para começar a unificar os treinos físicos com os técnicos e táticos, fato que acelerará o processo de desenvolvimento das atletas. Para isso teremos que estudar um pouco melhor a forma mais efetiva de fazê-lo, sempre respeitando as regras estabelecidas nos protocolos e com aval do Departamento Médico do clube. Acredito que a conscientização das atletas e o acompanhamento médico garante uma liberdade um pouco maior para darmos um passo à frente”, ressaltou o preparador físico do Brasil.

As gurias rubro-verdes voltam a campo no dia 25 de outubro, quando recebem o Napoli, de Caçador, nas Castanheiras, na 2ª rodada do Brasileirão Série A2, duelo que vale a liderança do Grupo F, já que ambas equipes triunfaram na estreia. O rival catarinense goleou o Athletico, em casa, por 4 a 0. O Brasil, por sua vez, foi a Xanxerê encarar o outro time de Santa Catarina da chave, a Chapecoense, e venceu por 4 a 3 no jogaço da 1ª rodada do nacional, vitória conquistada com gols de Tuca, Pati, Bianca e Pâmela.


Arquivo Jornal Informante Fotos: Divulgação

ECONOMIA

Após quatro meses, Estado finalmente compra parte do material para equipar mais 10 leitos de UTI do São Carlos, com recursos que haviam sido destinados pelo MP em abril Página 15 e Editorial

Vinícola celebra data especial com ousado rótulo, o Gênese, repleto de significados que marcam a história do empreendimento familiar Página 12

Ampliação a caminho Adega Chesini e os 60 anos em grande estilo

INSIDE

E aí, estão servidos? Bob’s Iguatemi e Pequenos & Sabidos promovem gastronomia solidária e vouchers para as nobres iniciativas têm última semana de comercialização Capa, página 2 e Editorial

Imagens: Reprodução

POLÍTICA


Gastronomia

Risoto Solidário, benefício duplo: ação auxilia Pequenos & Sabidos e Casa de Repouso Recanto das Borboletas Página 2

Inside

Sétima Arte

Ótima lista de filmes sobre a paternidade com resenha do tocante “Minha Vida”, com o grande Michael Keaton Páginas 3, 6 e 7

AUXÍLIO BEM-VINDO

Fome... de solidariedade

C

om a pandemia do covid, muitos eventos tiveram que ser cancelados e os casos mais dramáticos foram dos gastronômicos e beneficentes, como o Homens na Cozinha, que reverte recursos para a Liga de Combate ao Câncer de Farroupilha. Como o Lions Clube Farroupilha Centro sempre esteve envolvido no projeto, capitaneando uma cozinha, a direção do clube de serviço procurou a empresária Ariane Laura dos Santos Feltrin, franqueada do Bob’s Iguatemi, em busca de uma parceria que revertesse recursos para a entidade assistencial. “O Lions sempre atua em causas sociais e a Liga tem uma demanda grande e que foi agravada por conta da pandemia, já que eventos

como o Homens na Cozinha, que revertia recursos para a causa, não vai ser realizado. Conversamos com a Ariane e o pessoal do Bob’s e eles foram incríveis, extremamente solícitos. O que temos visto neste período é um aprendizado, em como as pessoas têm tido capacidade de se adaptar ao novo momento e, aqui na cidade, como os farroupilhenses têm essa vontade de ajudar, esse espírito solidário”, comentou Simone Bondan, presidente do Lions Centro. “O pessoal do Lions, por meio da presidente, nos procurou sobre a possibilidade de fazermos uma ação com algum produto nosso. Sabemos que o momento é complicado, que a Liga está sem receita por conta dos eventos que foram cancelados, e prontamente nos colocamos à disposição. O Bob’s Iguate-

mi já fez a doação de mais de mil lanches para profissionais de saúde, hospitais e o projeto Mão Amiga, capitaneado pelo frei Jaime Bettega. É uma ação que irá auxiliar a entidade e a comunidade e isso basta para sermos parceiros”, comentou Ariane. O Big Bob, carro chefe do Bob’s, será comercializado a R$ 15,00 e será entregue no Centro Comunitário Luterano (Prefeito Baumgartner, 31, bairro Do Parque), no sábado, dia 15, das 11h às 12h30min e das 17h às 18h30min, em sistema de drive-thru, pela equipe do Bob’s. A venda dos vouchers vai até a próxima sexta, dia 14, mas quem não estiver em Farroupilha no dia da distribuição e quiser colaborar com a causa, não tem problema: a compra dá direito a retirada do lanche no Bob’s Iguatemi até 30 de novembro.

Clássico Pão especial de três camadas com gergelim, duas carnes bovinas, queijo premium, salada (alface e cebola) e molho Big Bob

Programe-se O que: ação do Lions Cento e Bob’s em benefício da Liga de Combate ao Câncer de Farroupilha, com venda de vouchers do Big Bob Quanto: R$ 15,00 Pontos de venda: Relojoaria Milesi (Júlio de Castilhos, 1001), Sérgio Rossi Materiais de Construção (Júlio de Castilhos, 1350), Bob’s Iguatemi Caxias (RSC-453, 2780), com as integrantes da Liga ou ainda pelo WhatsApp 981.356.658, com Ariane Retirada do lanche: no Centro Comunitário Luterano (Prefeito Baumgartner, 31, bairro Do Parque), dia 15, das 11h às 12h30min e das 17h às 18h30min

Divulgação

Lions Clube Farroupilha Centro firma parceria com Bob’s e venda de vouchers do Big Bob reverte renda para a Liga de Combate ao Câncer


Inside

2

Crônicas da Redação Ramon Cardoso

ramon@jornalinformante.com.br

Pandemia dos fanfarrões Eu não vejo problema algum de alguém ser fanfarrão. Infelizmente, fanfarronice faz parte do contexto, ainda mais no Brasil, que é um terreno fértil para a estirpe. Agora, o que me incomoda é essa fanfarronice guiar políticas públicas e destruir a vida das pessoas sem qualquer tipo de responsabilização. Isso me tira do sério. O cara que for fanfarrão na gestão pública ou que tenha induzido o gestor a tomar atitude A ou B, merecia ser processado e, em alguns casos, preso. Vocês vão lembrar que, no início da pandemia, ganhou notoriedade um estudo do Imperial College, de Londres, que previa um extermínio em massa da população ao redor do planeta. Os cenários mais devastadores, por óbvio, eram os Estados Unidos e o Brasil, dois Países que, por acaso, são governados pela direita. Aqui no País deram voz a um biólogo chamado Átila Iamarino que, baseado na bizarrice canalha do estudo britânico, disse que iria morrer 1 milhão de brasileiros até o último dia 31. A projeção passou raspando, né? Foi esse mesmo levantamento catastrofista, irresponsável e ridículo que fundamentou as regras para o modelo de distanciamento controlado adotado pelo governo do Estado. Eduardo Leite está há quase cinco meses propondo medidas de restrição aos gaúchos sem a realização de qualquer tipo de contrapartida por parte do Palácio Piratini, que não achatou curva alguma; não aumentou a capacidade hospitalar gaúcha, já que foi a União que dobrou o número de leitos de UTI, embora o Estado queira levar o mérito; não promoveu sequer a aplicação de testes em massa. O governador é um caso à parte na questão. Há mais de um mês, no dia 2 de julho, fez um vídeo de comoção forçada, que não comoveu ninguém, somente a extrema imprensa militante, adulada com gordas verbas publicitárias, dizendo que os próximos 15 dias seriam cruciais. Pois bem, já se passaram cinco semanas, três além das duas que eram decisivas. No que depender do gestor estadual, as regras de confinamento e a série de restrições perduram até o Natal. Mas a situação não para por aí. No dia 20 de julho, Leite falou o que devia ter falado no início de abril: que iria delegar às regiões e cidades a autonomia na definição das regras de quebra da economia... quer dizer, do distanciamento controlado. No dia seguinte, falou com o presidente da Famurs, Maneco Hassen, que é do PT. Só pode estar de brincadeira, né? Desde quando o pessoal da esquerda se preocupa com economia? É claro que ele destacou que os prefeitos e presidentes das Associações de Municípios rechaçavam a proposta e, óbvio, fez isso sem consultar ninguém, porque a quase totalidade quer e reivindica maior participação. Pois bem, passaram 15 dias sem que Leite fizesse absolutamente nada. Opa, não sejamos injustos, algo ele fez. Foi ao programa Roda Viva, em São Paulo, se apresentar como presidenciável em 2022 e pegou o vírus. No que se refere a delegar a responsabilidade a regiões e municípios, falou apenas para a torcida, já que não deu um passo adiante. Diante da insurgência dos prefeitos serranos, ainda que tardia, resolveu fazer aquilo que mandou seu concorrente, José Ivo Sartori, fazer durante a campanha. A verdade é uma só: o modelo do governador fracassou desgraçadamente, é uma tragédia absoluta no plano sanitário e especialmente no econômico. Esse é um governo que debocha da sociedade gaúcha.

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

Gastronomia

Um alimento para o corpo, mas também para a alma Risoto Solidário preparado pelo Pequenos & Sabidos beneficia contraturno escolar, mas também a Casa de Repouso Recanto das Borboletas

O

momento para o segmento educacional é dos mais delicados e não é diferente com o Contraturno Escolar Pequenos & Sabidos. A instituição não cobra mensalidades pelos serviços não prestados e as atividades estão suspensas desde o início da pandemia, sendo vital, para a manutenção da estrutura, o auxílio de alguns pais. Mas isso não é suficiente e a alternativa encontrada pela diretoria, sócios, pais e algumas empresas foi de realizar um “Risoto Solidário”. Será o tradicional risoto italiano de frango, para duas pessoas, que está sendo comercializado a R$ 25,00 e será retirado no próximo dia 16, um domingo, a partir das 11h30min, no Pequenos & Sabidos (Emilio T. Denicol, 15, bairro São Luiz), no sistema de take away (pegue e leve), com todos os protocolos de higiene e segurança da pandemia respeitados. Parte do valor arrecadado será destinado à Casa de Repouso Recanto das Borboletas. Os ingressos estão sendo comercializados até a próxima sexta, dia 14, e o contato para aquisição pode ser feito pelo fone (54) 996.144.123, onde será viabilizada a entrega do voucher. Quem preferir, pode comprar diretamente na sede do Contraturno, que estará aberto na próxima semana, de terça a sexta, em horário comercial.

Divulgação

Servidos? Ação solidária acontece no final da próxima semana e ainda há tempo para participar e colaborar com a iniciativa

Programe-se O que: Risoto Solidário do Pequenos & Sabidos, em prol do Contraturno Escolar e da Casa de Repouso Recanto das Borboletas Quanto: R$ 25,00 (porção para duas pessoas) Ponto de venda: Contraturno Escolar Pequenos & Sabidos (Emilio T. Denicol, 15, bairro São Luiz), de terça a sexta da próxima semana, em horário comercial, ou ainda pelo fone (54) 996.144.123 Retirada do risoto: no Pequenos & Sabidos, no dia 16 (domingo), a partir das 11h30min, no sistema take away (pegue e leve)


Inside

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

Guilherme Macalossi

Sétima Arte

cisperter@hotmail.com

A paternidade na telona Como domingo é celebrado o Dia dos Pais, sugerimos 20 longas sobre a relação

D

esde 2016, a seção Sétima Arte do Jornal Informante é temática na segunda sexta de agosto. Em virtude do Dia dos Pais, sempre celebrado no segundo domingo do referido mês, é resenhado um longa que trata especificamente da relação paterna. Neste ano, não é diferente. No quinto filme da série sobre paternidade resenhamos, nesta sexta, “Minha Vida”, um pesado e lindo drama estrelado por Michael Keaton e

3

Nicole Kidman, em momento de consolidação de suas brilhantes carreiras, uma trama com direção segura de estreia do consagrado roteirista Bruce Joel Rubin (veja nas páginas 6 e 7). Porém, como o período é de pandemia e a data especial se aproxima, fizemos uma lista com 20 filmes que abordam a relação entre pais e filhos sob os mais diversos pontos de vista. Muitas destas obras já foram inclusive resenhadas no Informante e são ótimos dramas em sua grande maioria. Chame seu pai, prepare a pipoca e ótima diversão.

Filme

Direção

País / Ano

O Sol é para Todos O Poderoso Chefão Kramer vs. Kramer O Pai da Noiva Em Nome do Pai O Rei Leão A Vida é Bela Uma Lição de Amor Procurando Nemo À Procura da Felicidade Nossa Vida sem Grace Minhas Mães e Meu Pai A Árvore da Vida Tão Forte e Tão Perto Nebraska Pais e Filhas Viva Lembranças Perdidas Me Chame Pelo Seu Nome Tal Pai, Tal Filha

Robert Mulligan Francis Ford Coppola Robert Benton Charles Shyer Jim Sheridan Roger Allers e Rob Minkoff Roberto Benigni Jessie Nelson Andrew Stanton Gabriele Muccino James C. Strouse Lisa Cholodenko Terrence Malick Stephen Daldry Alexander Payne Gabriele Muccino Paddy Breathnach Michael Worth Luca Guadagnino Lauren Miller Rogen

Estados Unidos / 1962 Estados Unidos / 1972 Estados Unidos / 1979 Estados Unidos / 1991 Inglaterra / 1993 Estados Unidos / 1994 Itália / 1997 Estados Unidos / 2001 Estados Unidos / 2003 Estados Unidos, Itália / 2006 Estados Unidos / 2007 Estados Unidos / 2010 Estados Unidos / 2011 Estados Unidos / 2011 Estados Unidos / 2013 Estados Unidos, Itália / 2015 Cuba, Irlanda / 2016 Estados Unidos / 2017 Estados Unidos, Itália / 2017 Estados Unidos / 2018

Testes para vereadores? Pra que? Respeito muito a Câmara de Vereadores de Farroupilha. Talvez seja dos jornalistas que mais a tenha defendido nos últimos anos. Enfatizei inúmeras vezes o baixo custo que ela gera aos cofres públicos municipais, apontei a politicagem barata de uma proposta que visava acabar com o pagamento de subsídio aos vereadores, e elogiei o fato de que os parlamentares haviam votado favoravelmente ao processo de impeachment de Claiton Gonçalves. Não posso ser acusado, portanto, de pegar no pé do Legislativo Municipal. Dito isso, é hora de criticar a casa pelo que considero ser um erro básico. Como já escrevi aqui anteriormente, o Brasil é dos países que menos fazem testes para coronavírus. Sem a testagem não há como controlar a doença ou fazer isolamento social efetivo. Faltam testes até para setores básicos como o da saúde. Profissionais da área não sabem se foram contaminados ou se portam o vírus, e o mesmo vale para seus parentes. E eles estão lá, na linha de frente no enfretamento da pandemia. Diante desse cenário de desassistência generalizada, impacta saber que a Câmara Municipal de Vereadores, em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde, realizou a testagem nos vereadores. Por que esses testes não foram direcionados para quem precisa realmente? A alegação é de que a Câmara recebe um fluxo contínuo de pessoas, e por isso a necessidade dos exames. Diante disso, a pergunta que se impõe é: por que a Câmara de Vereadores precisa permanecer aberta? O Legislativo Municipal deveria se espelhar na Assembleia do Rio Grande do Sul, que vem realizando seus trabalhos online, e até mesmo no Congresso Nacional, que promove suas votações em caráter misto, com parte de seus quadros em casa e outros no plenário de forma presencial. Os vereadores de Farroupilha não precisariam ir até as dependências da casa para realizar seu trabalho. A Câmara poderia muito bem funcionar de forma virtual, inclusive dando exemplo para o resto da sociedade e diminuindo ainda mais seus custos de operação em uma época de crise das finanças públicas. Se tivéssemos testagem para todos, não teria nada a dizer sobre a realização de testes na Câmara Municipal de Vereadores. Ocorre que não temos, nem para profissionais de saúde, nem mesmo para pessoas que apresentam sintomas. Sim, em muitos casos só se testa quem apresenta quadro grave. É um escândalo. Se os vereadores queriam se testar, poderiam muito bem pagar pelos testes com dinheiro do próprio bolso. * Redator e radialista


Divulgação

E

Saudade

m conversas com os amigos uma palavra tem sido constante: "Saudade". Sentimos falta das pessoas, da nossa vida de “antes”, de viajar... A proposta dessa reflexão de hoje é entender como cada um de nós está enfrentando essa saudade. A pandemia acelerou o uso de redes sociais e outras ferramentas que nos aproximam dos nossos amigos e familiares, podendo estar presente mesmo à distância. E também em períodos difíceis é quando podemos nos unir com quem amamos para enfrentar juntos os problemas. Proponho que, ao ler este texto, você possa refletir sobre e entrar em contato com um(a) amigo(a) que não fala há algum tempo. Pode transformar seu dia!

Dia do Estudante

A próxima terça será agitada no Colégio Nossa Senhora de Lourdes, virtualmente, claro. Para celebrar o Dia do Estudante acontecem duas lives. A primeira, das 11h às 12h, é com Luan e DJ Vini Fantin, da 3G Entretenimento, para alunos do 6º ano ao Ensino Médio. A segunda é das 18h30min às 19h30min, com o Grupo de Teatro Quiquiprocó, para alunos da Educação Infantil ao 5º ano. Elas podem ser conferidas pelo Facebook do CNSL.

Larissa Zuco e Diana Moreira, profissionais da área da beleza, reinauguraram seu espaço de atendimento na quarta, para trazer mais aconchego para suas clientes

Jéssica Brunetta está na expe sua formatura no curso de Psi Faculdade da Serra Gaúcha. A que aconteceria no sábado p adiada para setembro, em for

Pais

O Guaraipo Bar e Cozinha promove um menu especial para o Dia dos Pais. A proposta do Restaurante é servir o almoço na área externa do local, com espaços limitados, mediante reserva antecipada. O menu conta com cinco etapas, tendo como foco as carnes feitas na Parrilla do Beco do Guaraipo.

#EmCasa

Studio Dal Monte

Programação

Na próxima semana a Prefeitura de Farroupilha promove a 4ª Semana da Juventude. O evento acontece do dia 10 ao 14 com transmissão online pelo Facebook da Prefeitura. Alguns dos temas das lives são: empreendedorismo jovem, uso de redes sociais para trabalho, gestão emocional, acesso ao mercado de trabalho, entre outros. No site da entidade está a programação completa com datas, horários, temas e facilitadores. Participe!

Solidariedade

Campanha realizada pelo Gabinete da Primeira Dama, Sentir foi um sucesso e distribuiu mais de 500 itens para pessoas em necessidade. Frente a este resultado a ação solidária passa a ser permanente. Com o objetivo de aumentar o número de pessoas atendidas, passa a receber também alimentos, além de cobertores, móveis, equipamentos e itens de higiene. A distribuição dos itens é feita pelo Banco Social da cidade e as doações podem ser entregues no Ceac ou no Banco Social.

Os pais Rafael Tiburi Bettiol e Lucile Pasquale Pessin celebrando o primeiro aninho do Teodoro Pessin Bettiol, em cerimônia para família, no sábado, em casa

Roberta Gia casa os sete


Foto Itália Arquivo Pessoal

#MinhaÚltimaViagem

Arquivo Pessoal

Bruna Larissa Colares em sua última viagem visitando o Morro dos Conventos, em Vila Velha, no Espírito Santo

ectativa com icologia, pela A cerimônia, passado, foi rmato online

Arquivo Pessoal

acomin e Fábio Silvestri curtindo em meses do filho Eric Giacomin Silvestri

Karla Perin comemorou mais um ano de vida no domingo, recebendo o carinho de seus familiares em celebração intimista em casa


Inside

6

Egui Baldasso e.baldasso@gmail.com

Dias de todos os pais Parei aqui pra contar quantos pais eu já tive. Aliás, tenho, porque vão sempre estar comigo. A vida me trouxe onde estou por causa deles. Já não sei se são sete, oito ou quantos já somei. Alguns nem sabem que o são. Pensam ser somente bons amigos, mas o que importa é o que eu penso de cada um, e o quanto eu devo a eles. Devo porque, sem que soubessem, me carregavam nos ombros. Mexeram meu mundo pra que ele acontecesse. Enquanto a vida me tirava um, outro logo chegava, e mais tantos me acolheram depois disso. Eram pais sem querer. Me deram conselhos, momentos. Me emprestaram dinheiro, abraços, convívio. Me ensinaram ser homem, talvez por serem os melhores. Sem jamais pedir algo em troca. Eu é que me sinto em dívida eterna pelo tanto que representaram. Nossa vida é feita dessas pessoas. Que chegam com cara de pai, jeito de mãe, vestidas de amigo. Nos carregam, empurram, não deixam cair. E quando nos veem no chão, não perguntam porquê ou julgam cheios de razão. Só estendem a mão. Nasceram pra nos estenderem a mão. Gratidão é algo que não se ensina. Se nasce com ela ou abdica-se. Mas o universo não dorme. Observa quietinho o que fizemos com ela. Tenho pra mim que as repetidas vezes nas quais os pais insistiram em chegar foi justamente por não cansar de agradecer. Pra alguns já falei, outros apenas abracei. Mas nas minhas orações cada um deles já esteve. E todos seguem bem. Seguem fazendo o bem, me fazendo bem. Tomara que siga minha moral com Ele, pra que as preces sigam surtindo efeito. Domingo é a vez deles de novo. E Dias dos Pais, meu filho, nunca vai ser só mais um dia. Não importa quantos você tenha. Presente eu dou para poucos, mas minha gratidão mais uma vez vai para todos. Abrace o seu, emocione também. Chama para aquele churrasco. Porque ali, entre carne e cerveja, é que se tem o velho papo de pai para filho. Se a coisa for entre filha e pai, abraça mais forte, tente entender a dificuldade do velho de dizer que o mundo inteiro dele é sorriso da sua pequena. Não importa quanto o tempo tenha passado. * Jornalista e escritor

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

Sétima Arte

A dura missão de deixar Como domingo é Dia dos Pais, mantemos tradição dos últimos anos no Tabloide e resenhamos um filme específico com temática voltada à data: o comovente “Minha Vida”

N

ão há rodeios. A abertura de “Minha Vida” vai direto ao ponto nevrálgico da trama. Bob Jones (Michael Keaton) está postado diante de uma filmadora gravando um vídeo caseiro. O destinatário é seu filho, que vai nascer em alguns meses, mas esse contato para ele é fundamental, já que está com um câncer em estágio avançado e é improvável que esteja vivo quando seu herdeiro vier ao mundo. Mas a comovente e dramática história, dirigida e roteirizada por Bruce Joel Rubin, não se passa somente no presente, na Los Angeles de 1993, mas também no passado, na infância de Bob, não Jones, mas Ivanovich, na Detroit de 1963, quando o pequeno era uma criança sonhadora, mas um tanto quanto complicada, fato que o tornou um adulto, digamos, um pouco revoltado e ressentido com a família, fato que o fez deixar Michigan rumo à Califórnia na primeira oportunidade que teve. Bob agora é um conceituado

relações públicas, que dirige uma consolidada agência, lida com as estrelas de Hollywood, tem um salário invejoso, mora em uma mansão em um bairro nobre da periferia de Los Angeles, tem uma linda e dedicada esposa, Gail (Nicola Kidman), mas infelizmente, pouco tempo de vida para usufruir tudo que conquistou e isso é devastador demais. Nem mesmo quando o RP é novamente desacreditado a partir de um insucesso no tratamento, ele muda sua postura. Bob é irreverente e conta com aquele humor ácido e cético, debochado, de quem faz troça com a própria

tragédia, mas no fundo ele está dilacerado. Essa blindagem, que funciona como uma espécie de proteção, acaba o afastando inclusive da esposa Gail, que vê o marido muito mais preocupado em se estar presente em vídeos, que futuramente serão mostrados ao filho, do que em propriamente participar da gravidez. Desesperada, é a esposa que o convence a visitar um curandeiro chinês, o doutor Ho (Haing S. Ngor), um charlatão, mas com conhecimento profundo sobre sentimentos. Ele desvela a alma de Bob e, de certa forma, mostra que para enfrentar a brutal do-


Inside

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

7

Lauro Edson Da Cás

Sétima Arte

ldacas@hotmail.com

ressentimentos de lado Divulgação

Um brinde à vida Gail (Nicole Kidman) e Bob (Michael Keaton) vivem uma situação limite que é preciso encarar de frente: em busca de redenção e paz de espírito

ença que o acomete, ele primeiro terá que limpar seu coração e sua alma, ou seja, necessita perdoar. Em resumo: para ser um bom pai, Bob também precisa ser um bom marido, um bom irmão, um bom filho. E quando seu irmão caçula Paul (Bradley Whitford) anuncia o casamento, é hora de voltar a Detroit que tanto odeia, mas que será responsável por um processo de catarse indispensável em sua trajetória. Ele restabelece contato com sua residência de infância e, aos poucos, seu coração vai amolecendo. Confronta seus pais Bill (Michael Constan-

tine) e Rose (Rebecca Schull) e, literalmente, ‘lava a roupa suja’, que abrirá caminho para um processo doído, mas sobretudo necessário de redenção, de aceitação da realidade de maneira plena, sem ressentimentos. Oscarizado por “Ghost”, quando levou a estatueta por Roteiro Original, Rubin mostrou mais uma vez sua capacidade em criar uma boa história e fez uma incursão segura à direção em Minha Vida. Em alguns momentos as gravações de Bob são engraçadas, mas ao mesmo tempo de partir o coração. É impossível não se compadecer de sua dor, de seu tormento e, até mesmo pela situação drástica e incomum, não tentar se colocar no lugar de Bob. O tempo fará ele compreender melhor o sentido da vida, aceitar a condição, e purificar seu espírito, como recomendou o curandeiro chinês. Isso será vital não somente para que, futuramente seu filho o reconheça, mas fundamentalmente para que os que estão à sua volta conheçam sua melhor versão antes da partida inevitável. Minha Vida é um filme extremamente triste, é verdade, mas que deixa muitas lições. Quem gosta de um drama de marejar os olhos, vale e muito a pena. E como domingo é Dia dos Pais, o apelo é dobrado. Não bastasse isso, ter os grandes Michael Keaton e Nicole Kidman nos papéis principais, em momento de ascensão das carreiras, é um deleite.

Imagem: Reprodução

Título original My Life Título traduzido Minha Vida Direção e roteiro Bruce Joel Rubin Gênero Drama Duração 117 minutos País Estados Unidos Ano de produção 1993 Estúdio Capella Films Jerry Zucker Production Distribuição Columbia Pictures

As pessoas são mais resistentes do que pensam Eis o dilema da humanidade! Covid-19, saúde, desemprego, economia, nada, mas nada ultrapassa essa máxima que ilustra este título. É ou não é verdade que nós somos mais resistentes do que imaginamos ser? Que confusão mental inadequada para este tempo, hein... Para fugir do trivial ou mesmo de suposições, Tal Bem-Sharar (atleta, doutor em Psicologia e Filosofia, PhD em Comportamento Organizacional pela Universidade de Harvard, professor, palestrante e escritor de vários livros mais vendidos) estudou e continua escrevendo livros sobre tópicos que incluem liderança, educação, ética, felicidade, autoestima, resiliência, estabelecimento de metas, entre outros temas. Recuperando uma de suas entrevistas, Bem-Sharar cita que muitas pessoas (da nossa geração por sinal), se constituíram sob aquele modelo mental de que “o sucesso é a causa e a felicidade é o efeito”. De fato, não estão completamente errados! Contudo, se sabe que a felicidade se consolida em momentos, sendo assim, é como algo temporário e efêmero. Mas será que o oposto não acontece, também? Vejamos: “o sucesso é o efeito e a felicidade é a causa”! Sim, quando vivemos algo positivo, momentos positivos, todos somos ou nos tornamos muito mais criativos, motivados, inclusive conseguimos ter mais relacionamentos, aumentando o próprio círculo de amizades, inclusive, até a questão ‘saúde’ se torna melhor no nosso viver. Bem-Sharar nos oferece 5 dicas para quem quer se tornar um ‘otimista’. A primeira é: “use visualização”. Através do cérebro (nosso simulador mais sofisticado já inventado) faça um exercício de te ver fracassando e lindando com este fracasso. Como você reage ou reagiria? Ele considera que é preciso lidar de maneira saudável, ou seja, levantar e continuar a busca pelo sucesso. A segunda dica é, “apreciar o que você tem”. Pois bem, na era do perfeccionismo, é bom ter guardado (e não esquecer) das coisas que você mais aprecia em sua vida. A terceira dica é isso: “acompanhe seu progresso”. Para todo o perfeccionista, chegar ao final do dia anotando o que fez e se teve (ou não) progresso, já bastaria para se ter otimismo diante das dificuldades. A quarta dica é, “se dê permissão para ser humano”. Aqui, de fato, a pérola impactante destas dicas, isto é, como é complicado nos aceitar. Sim, você se aceita, você aceita teus sentimentos e a forma como vive ou está vivendo? Para finalizar, a quinta dica para buscar o tal ‘otimismo’, é: “falhe mais”. Eis que ele nos adverte: “tome mais riscos, porque isso significa que você irá falhar mais. E quando falhar mais, com o tempo, o medo do fracasso diminuirá”. Quem resiste a isso? Algo está ganhando terreno e está servindo para compreender muitas das coisas incertas de agora: o medo. Então, como se adaptar rapidamente a este contexto incerto e desconfortável que vivemos? Thomas Watson, o lendário CEO da IBM, já dizia, “se você quiser aumentar sua taxa de sucesso, duplique sua taxa de falhas”. Você decide: “aprender a falhar ou parar de aprender?”. Feliz Dia dos Pais! Pasmem. * Mestre em Letras, Cultura e Regionalidade


Inside

8

Horóscopo Áries - 21/03 a 20/04

É importante tomar consciência do seu desejo de mudança. Você está muito sensível, mas é preciso tomar decisões profissionais com a intenção de curar e ressignificar as expectativas do passado. Os processos emocionais são profundos.

Touro - 21/04 a 20/05

Busque entender os aspectos emocionais e as possíveis expectativas que foram direcionadas a amigos ou a um grupo de pessoas. A vida lhe dá a oportunidade de transformar as relações se houver perdão e entendimento da experiência.

Gêmeos - 21/05 a 20/06

Para assumir as rédeas da sua vida profissional será preciso entender os aspectos emocionais que estão inseridos na experiência. A vida lhe dá a oportunidade de expor sentimentos e, a partir de agora, de direcionar os seus sonhos.

Câncer - 21/06 a 20/07

A conexão com valores elevados lhe dá a possibilidade de entender a sua jornada e de ressignificar crenças que até então foram sustentadas por muito tempo. As percepções são profundas e lhe trazem a possibilidade de transformar as relações.

Leão - 21/07 a 22/08

É preciso desapegar de estruturas materiais, principalmente com experiências rígidas de trabalho. O que passou já foi. Não crie polêmicas e busque interagir com as mudanças de uma forma curativa e necessária para o seu desenvolvimento.

Vírgem - 23/08 a 22/09

O relacionamento vem sendo um recipiente carregado de sentimentos que podem ter contribuído para o desenvolvimento de expectativas. Agora, com mais sabedoria e desenvoltura, é chegado o momento de curar e de seguir em frente.

Libra - 23/09 a 22/10

O trabalho passa por mudanças profundas e agora é chegado o momento de ressignificar experiências do passado. O céu lhe dá a oportunidade de desenvolver uma rotina mais simples e conectada a novos valores.

Escorpião - 23/10 a 21/11

É preciso superar as expectativas emocionais que você vem carregando no campo afetivo. A experiência também fala sobre o desenvolvimento dos filhos. Agora, talvez, tudo caminha com mais leveza, se você estiver disposto a curar.

Sagitário - 22/11 a 21/12

A sua relação com o passado fica em destaque e você se sente em condições de interagir com os sentimentos e as expectativas que vem carregando há tempos. É momento de se aprofundar em sua história de vida e curar.

Capricórnio - 22/12 a 20/01

A sua história de vida passa por mudanças profundas e agora é momento de curar as relações com pessoas do seu convívio, principalmente com parentes. Uma mudança na forma de pensar, assim como nas percepções, é essencial.

Aquário - 21/01 a 19/02

Você está passando por reflexões profundas em relação aos movimentos financeiros e profissionais. É preciso entender que você está encerrando um ciclo importante e, somente por meio do autoconhecimento, será possível criar novas oportunidades.

Peixes - 20/02 a 20/03

Existe um transbordamento emocional em relação à sua história de vida. O seu passado fica muito vivo. O céu lhe dá a oportunidade de superar os obstáculos com sabedoria e de seguir os projetos com foco e determinação.

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020


central (54) 996.145.503.

Oi! Me chamo Manu, tenho 28 anos, sou morena clara com cabe-

acompanhante

los cacheados! Carinhosa e aten-

para seus desejos mais secretos,

ciosa! Para você que está naque-

com a massagem relaxante para

les momentos, precisando de uma

seus momentos de tensões! Agen-

massagem relaxante e tântrica, ve-

CANTE”, você encontra as mais BE-

de seu horário através do fone (54)

nha se descontrair! (54) 996.145.503,

LAS GAROTAS! Local central. Venha

991.430.723 ou (54) 996.145.503.

(54) 991.430.723 ou (48) 991.730.233.

FARROUPILHA, 7 DE AGOSTO DE 2020

Farroupilha: para você homem discreto, que procura uma boa massagem para relaxar, agora você já tem o local certo! “PRAZER PI-

conhecer!

Flávia,

linda

Fone: (54) 991.430.723.

Segunda a sábado. Dani, loirinha de olhos claros! Sempre pronta para o prazer! Disponível das 9h às 16h, com atendimento com local próprio. Contatar pelo fone (54) 996.145.503. Está a fim de fugir da rotina com uma gata sensacional? Então venha passar esse momento comigo. Sou a Pati, uma moreninha pronta para te enlouquecer. Atendimento em local central e discreto (54) 996.145.503 ou (54) 991.430.723, das 13h30min às 18h. Lu, morena sensual, para você que quer relaxar. Venha me conhecer, prazer garantido. Atendimento

Bianca para você que quer algo

Renata loira / Ana Paula more-

diferente, com aquela massagem

na, juntas ou separadas, com aque-

para seus momentos de estresse.

le atendimento especial! Agende

Agende comigo (54) 996.145.503 ou

conosco (54) 996.155.503 ou (54)

(54) 991.430.723.

991.430.723.


Profile for Informantef Informantef

Edição 649  

Jornal Informante (Farroupilha/RS)

Edição 649  

Jornal Informante (Farroupilha/RS)

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded