a product message image
{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade

Page 1

FARROUPILHA

|

ANO XIII

|

EDIÇÃO 630

|

20 DE MARÇO DE 2020

Número de veículos se aproxima de 49 mil e ruas já não conseguem dar vazão ao fluxo, especialmente em horários de pico Matéria Especial, páginas 2 a 5, e Editorial

CIDADE

Imunização contra Influenza

EDUCAÇÃO

Ensino suspende as aulas

CIDADE

Coronavírus: 1º caso é confirmado

Campanha de vacinação inicia segunda Para evitar aglomerações, escolas Farroupilhense que mora em Londres testou para os idosos e profissionais da saúde e universidades estão paralisadas positivo e Vila Jansen está em quarentena Página 10 Página 13 Página 12

Ramon Cardoso

Farroupilha fecha década com a 9ª frota per capita do Estado


2

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

CONGESTIONADO

Vai faltar rua: frota farroupilhense Em 10 anos o crescimento foi expressivo, de 45,7%, o que representa um aumento de 15.342 veículos circulando pelo município entre 2010 e o final de 2019, a grande maioria automóveis, que responde por quase dois terços

Q

uem dirige em Farroupilha já percebeu, ao longo dos últimos anos, que em alguns horários as principais vias do município ficam intrafegáveis. Como a cidade concentra a grande maioria dos seus serviços no Centro e bairros lindeiros, as ruas da região central recebem uma frota muito acima de sua capacidade nos chamados horários de pico: final da manhã, início e, especialmente, no final da tarde. Exceção feita ao período atual, claro. Os acidentes aumentaram consideravelmente e o acréscimo recente de sinaleiras, na Cel. Pena de Moraes e 13 de Maio, nas esquinas com Marechais Deodoro da Fonseca e

Floriano Peixoto, apenas reforçam a necessidade de disciplinar o trânsito, muito embora, com suas quadras pequenas, o município já dê sinais de saturação da frota, que cresce de maneira progressiva. É interessante observar que desde 2015 Farroupilha não registrou um aumento superior a 2 mil por ano, que vigorou de 2010 a 2014, pelas facilidades na obtenção de crédito e linhas de financiamento, com um pico de mais de 2,4 mil veículos em 2013. A partir de 2015, com o aprofundamento da crise, esse número despencou, caindo para abaixo dos mil em 2017, o índice mais baixo do período em análise. No ano passado, esses dados voltaram a verificar uma curva ascendente. Esse acesso facilitado ao crédito na metade inicial da

década passada permitiu que pessoas com uma renda mais baixa tivessem condições de adquirir um carro ou moto. É uma população que não reside em bairros próximos ao Centro e necessitam do veículo para se deslocar. Com a aquisição, acabaram deixando, desta forma, de fazer uso do transporte público. Da mesma forma, parte da classe média alta também tem optado por residir mais longe da região central. Esses dois movimentos acabam aumentando o fluxo de veículos nas principais ruas farroupilhenses e, como a atividade comercial e de serviços é muito concentrada, é natural verificar um aumento dos congestionamentos, principalmente nos horários mais críticos, como nos fins de tarde e início de noite.

A divisão por tipo de veículo Automóvel: 31.006 Motocicleta, motoneta e ciclomotor: 5.096 Caminhão e caminhão trator: 2.985 Reboques: 1.726 Ônibus e micro-ônibus: 496 Tratores: 46 Utilitários e caminhonetes: 7.482 Outros: 75 Total: 48.912

Incremento da frota por ano 2011: 2.294 2012: 2.074 2013: 2.416 2014: 2.104 2015: 1.448 2016: 1.034 2017: 939 2018: 1.425 2019: 1.608


3

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

fecha década com quase 49 mil 50.000

A evolução da frota no município em uma década (dados do Detran/RS)

40.000 30.000 37.938

40.354

42.458

43.906

44.940

45.879

47.304

48.912

0

35.864

10.000

33.570

20.000

2010

2011

2012

2013

2014

2015

2016

2017

2018

2019


4

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

0,6762 VEÍCULO POR HABITANTE

Farroupilha tem 9ª frota per capita Município caiu duas posições em levantamento similar feito pelo Informante no final de 2010, em análise que mostra uma mudança significativa de cultura em grandes cidades como Porto Alegre e, em especial, Caxias do Sul

A

frota farroupilhense, ao longo da última década, tem mantido um crescimento estável. No final de 2010, o município ocupava a 7ª posição no Estado em veículos por habitante (levando-se em conta as 30 maiores frotas, como propõe o recorte da Matéria Especial), e agora está duas posições abaixo, em 9º lugar, embora 15.342 tenham passado a circular pela cidade nos últimos 10 anos, carros e motos em sua esmagadora grande maioria. A lista não sofreu grandes alterações no posicionamento entre os municípios, apesar da frota per capita ter sido majorada em todos e de maneira muito significativa. A única alteração na relação do final de 2010 para a atual é que Esteio, que tinha a 17ª frota por habitante, caiu no levantamento para 31º e deixou de ser avaliado, entrando Montenegro em seu lugar. Muitas cidades mantiveram a posição nas duas análises, casos de Santa Cruz do Sul (5º), Rio Grande (22º), Gravataí (26º), Uruguaiana (27º), Viamão (29º) e Alvorada (30º). Trânsito caótico, dificuldades de estacionar, estresse, custo elevado do combustível... são muitos os fatores que levaram o motorista a ser passageiro. Até mesmo a melhora no transporte público nos maiores muni-

As 30 maiores frotas do Estado por número de veículos e per capita Município/Frota

População (posição RS)

Frota per capita

1) Porto Alegre: 847.303

1.500.050 (1º)

1) Santana do Livramento: 0,8692

2) Caxias do Sul: 316.139

515.213 (2º)

2) Lajeado: 0,8153

3) Pelotas: 214.428

342.405 (4º)

3) Santa Rosa: 0,7609

4) Canoas: 203.458

350.022 (3º)

4) Erechim: 0,7299

5) Novo Hamburgo: 166.586

246.748 (8º)

5) Santa Cruz do Sul: 0,7185

6) Santa Maria: 163.351

282.660 (6º)

6) Ijuí: 0,7016

7) Gravataí: 159.003

300.028 (5º)

7) Montenegro: 0,6892

8) Passo Fundo: 131.414

203.275 (12º)

8) Bento Gonçalves: 0,6880

9) Viamão: 127.397

255.224 (7º)

9) Farroupilha: 0,6762

10) São Leopoldo: 122.503

236.835 (9º)

10) Novo Hamburgo: 0,6751

11) Rio Grande: 122.438

211.005 (10º)

11) Venâncio Aires: 0,6692

12) Santa Cruz do Sul: 93.709

130.416 (14º)

12) Santo Ângelo: 0,6548

13) Alvorada: 85.350

210.305 (11º)

13) Passo Fundo: 0,6464

14) Bento Gonçalves: 82.880

120.454 (18º)

14) Pelotas: 0,6262

15) Sapucaia do Sul: 81.987

141.075 (13º)

15) Cachoeira do Sul: 0,6253

16) Cachoeirinha: 79.134

130.293 (15º)

16) Caxias do Sul: 0,6136

17) Erechim: 77.269

105.862 (19º)

17) Sapiranga: 0,6087

18) Bagé: 71.610

121.143 (17º)

18) Cachoeirinha: 0,6073

19) Lajeado: 68.498

84.014 (21º)

19) Bagé: 0,5911

20) Uruguaiana: 67.235

126.970 (16º)

20) Canoas: 0,5812

21) Santana do Livramento: 66.953

77.027 (27º)

21) Sapucaia do Sul: 0,5811

22) Ijuí: 58.572

83.475 (22º)

22) Rio Grande: 0,5802

23) Santa Rosa: 55.746

73.254 (29º)

23) Santa Maria: 0,5779

24) Guaíba: 53.291

98.143 (20º)

24) Porto Alegre: 0,5648

25) Cachoeira do Sul: 51.401

82.201 (24º)

25) Guaíba: 0,5429

26) Santo Ângelo: 50.808

77.593 (26º)

26) Gravataí: 0,5299

27) Sapiranga: 49.755

81.734 (25º)

27) Uruguaiana: 0,5295

28) Farroupilha: 48.912

72.331 (30º)

28) São Leopoldo: 0,5172

29) Venâncio Aires: 47.887

71.554 (31º)

29) Viamão: 0,4991

30) Montenegro: 44.983

65.264 (35º)

30) Alvorada: 0,4058


5

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

de veículos do Rio Grande do Sul As 30 maiores frotas do Estado na matéria feita no início da década Município

Frota (final 2010)

Município

Per capita (final de 2010)

1) Porto Alegre

683.556

1) Lajeado

0,6231

2) Caxias do Sul

230.011

2) Bento Gonçalves

0,5715

3) Pelotas

142.606

3) Caxias do Sul

0,5607

4) Canoas

140.578

4) Santa Rosa

0,5478

5) Novo Hamburgo

118.957

5) Santa Cruz do Sul

0,5388

6) Santa Maria

110.092

6) Erechim

0,5300

7) Gravataí

98.040

7) Farroupilha

0,5297

8) Passo Fundo

86.819

8) Santana do Livramento

0,4886

9) São Leopoldo

82.690

9) Venâncio Aires

0,4823

10) Rio Grande

78.141

10) Ijuí

0,4769

11) Viamão

75.397

11) Porto Alegre

0,4759

12) Santa Cruz do Sul

65.978

12) Passo Fundo

0,4630

13) Bento Gonçalves

61.159

13) Novo Hamburgo

0,4615

14) Sapucaia do Sul

55.772

14) Santo Ângelo

0,4497

15) Cachoeirinha

52.645

15) Cachoeirinha

0,4458

16) Erechim

51.899

16) Sapucaia do Sul

0,4415

17) Alvorada

51.177

17) Esteio

0,4348

18) Uruguaiana

45.057

18) Sapiranga

0,4328

19) Lajeado

44.996

19) Canoas

0,4233

20) Bagé

44.940

20) Pelotas

0,4131

21) Santana do Livramento

41.081

21) Santa Maria

0,4093

22) Ijuí

38.021

22) Rio Grande

0,3979

23) Santa Rosa

36.193

23) São Leopoldo

0,3906

24) Esteio

35.294

24) Bagé

0,3882

25) Santo Ângelo

33.929

25) Cachoeira do Sul

0,3833

26) Sapiranga

33.780

26) Gravataí

0,3638

27) Guaíba

33.686

27) Uruguaiana

0,3546

28) Farroupilha

33.570

28) Guaíba

0,3487

29) Cachoeira do Sul

33.181

29) Viamão

0,2891

30) Venâncio Aires

32.648

30) Alvorada

0,2392

cípios e o surgimento do transporte por aplicativo têm, de certa forma, afetado o comportamento do morador das grandes cidades. Porto Alegre, que nove anos atrás tinha a 11ª frota per capita agora tem apenas a 24ª. Neste cenário, Caxias do Sul é o exemplo mais representativo. No levantamento feito pelo Informante, no final de 2010, o município vizinho contava com a 3ª frota per capita do Estado, com 0,5607 veículo por habitante. Na atual análise, aparece na 16ª posição, com 0,6136, um incremento percentual pequeno se levarmos em conta Farroupilha, por exemplo, que manteve praticamente estabilizada sua posição na frota per capita, mas ela saltou de 0,5297, no final de 2010, para 0,6762 veículo por habitante no final do ano passado. Aliás, no estudo feito há pouco mais de nove anos, apenas Lajeado, que liderava o indicador de frota per capita, possuía um percentual que superava 0,6 veículo por morador. Na oportunidade, o município do Vale do Rio Pardo contava com 0,6231. Se mantivesse estagnados seus números (veja nas tabelas), hoje ocuparia apenas a 16ª posição na frota por habitante. Chama a atenção o salto de Santana do Livramento, que tinha a 8ª posição na relação entre veículo/morador e passou a ocupar a liderança. Um dado que ajuda a explicar a melhora também se encontra no êxodo experimentado pela cidade nesta última década, que viu sua população reduzir mais de 7 mil habitantes, de 84.079 para 77.027. Cachoeira do Sul perdeu mais de 4,3 mil moradores e isso explica o salto de 25º para 15º na frota. Novo Hamburgo foi outro município a encolher a população, em cerca de 11 mil, mas os efeitos são menos impactantes por ser uma cidade maior.


6

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

Coronavírus e o direito de adiar ou cancelar passagens aéreas Léo Rosenbaum *

O

mundo está vivenciando uma epidemia do novo coronavírus, detectada em dezembro passado na cidade de Wuhan, na China. O impacto da doença tem afetado a economia como um todo e não poderia ser diferente no turismo. Passageiros e agências de viagens têm se organizado no sentido de minimizar prejuízos e atender a todos de maneira clara, transparente e responsável. Mas o que diz a legislação que rege o setor caso o passageiro queira cancelar a passagem por conta do Covid-19? De acordo com a regulamentação da ANAC o passageiro pode desistir da compra, sem qualquer ônus (reembolso integral), em até 24 horas após o recebimento do comprovante da passagem aérea, e desde que a compra ocorra com 7 dias ou mais de antecedência à data do voo. Caso a compra tenha sido feita por meios eletrônicos, o Código de Defesa do Consumidor prevê que o passageiro tem até 7 dias para solicitar o cancelamento. De acordo com a lei, quando solicitado o reembolso, as companhias aéreas têm que efetuar o pagamento ao passageiro em até 7 dias, contados a partir da data da solicitação e este reembolso será feito ao responsável pela compra da passagem e seguirá o mesmo meio de pagamento utilizado no momento da compra, ou seja, pagamentos feitos via cartão de crédito, a empresa tem até 7 dias para enviar o crédito para a operadora do cartão. Agora, nos casos em que o pedido de cancelamento da passagem ocorrer após 7 dias da compra, mas com antecedência hábil para que a companhia aérea possa revender os bilhetes, firmou-se o entendimento, com base em decisões do TJ/SP e do STJ, que as companhias aéreas devem reembolsar o bilhete, mesmo se tratando de passagens promocionais, retendo valores de 5% a 20% a título de taxas administrativas, dependendo da particularidade de cada caso. Os casos de epidemia, como a atual do coronavírus, também seguem a mesma lógica, ainda que numa primeira vista seja considerado como um evento de força maior, que excluiria a responsabilidade da companhia aérea pelos prejuízos. Para ilustrar, na época da epidemia do H1N1, o TJ/SP (Apelação Cível 0017080-

71.2010.8.26.0019) julgou um caso de cancelamento de passagens e pacotes turísticos, entendendo que não é razoável exigir que a empresa aérea devolva a integralidade dos valores pagos pelos requerentes, sendo cabível a retenção do valor correspondente à multa de 20% prevista contratualmente. Entretanto, a cobrança de penalidades adicionais depende de prova do efetivo pagamento pela empresa aos fornecedores internacionais. Apesar de que a companhia aérea poderia alegar caso fortuito e/ou de força maior que seriam excludentes de sua responsabilidade no caso destas epidemias, a circunstância ensejadora das viagens não pode ser atribuída a qualquer das partes, muito menos ao consumidor. Importante também avaliar que a 3ª Turma do STJ (REsp 1595731/RO, Quarta Turma, DJe 01/02/2018) recentemente se posicionou quanto a prejuízos do consumidor no cancelamento de viagens e pacotes turísticos, ilustrando que “não se mostra possível falar em perda total dos valores antecipadamente pagos por pacote turístico, sob pena de se criar uma situação que, além de vantajosa para a empresa de turismo (fornecedora de serviços), mostra-se excessivamente desvantajosa para o consumidor”, razão pela qual “deve-se, assim, reconhecer a abusividade da cláusula contratual em questão, seja por subtrair do consumidor a possibilidade de reembolso, ao menos parcial, da quantia antecipadamente paga, seja por lhe estabelecer uma desvantagem exagerada”. Por fim, o STJ declarou que o cancelamento de pacote turístico contratado constitui risco do empreendimento desenvolvido por qualquer agência de turismo, não podendo esta pretender a transferência integral do ônus decorrente de sua atividade empresarial a eventuais consumidores. Por fim, é sempre importante lembrar que existe uma desigualdade evidente na relação das cias aéreas e os consumidores, que é a parte vulnerável. Portanto, aqueles que se sentiram prejudicados no momento de cancelar ou adiar uma viagem por conta do coronavírus devem procurar os órgãos especializados em defesa do consumidor e, se o problema não for resolvido, devem recorrer ao Judiciário para reaver seus direitos. * Advogado especializado em Direitos do Passageiro Aéreo e sócio do Rosenbaum Advogados


8

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

Paranoia e histeria renitentes Em momentos como o atual, em que o exagero e o pânico andam lado a lado por conta da pandemia do coronavírus, é sempre necessário avaliar a questão de uma forma, não somente prudente, mas sobretudo ampla, para se chegar aos reais interesses que estão por trás do surto. Eles são muito evidentes, se processam a partir do epicentro da crise e se irradiam por todo o mundo, por meio da extrema imprensa, sempre preguiçosa e pouco afeita à verdade dos fatos. Este não é o primeiro caso de epidemia originada na China. A peste bubônica, conhecida como peste negra, no século XIV, quase dizimou a Europa, deixando um saldo de 75 milhões de mortos, metade da população do Velho Mundo. A Sars, em 2003, e a gripe aviária, em 2005, também tiveram origem no País asiático. No período, embora grande, o crescimento da já considerada, à época, potência, estava estagnado, girando em torno de 8 e 9%. Na sequência saltou para a casa dos dois dígitos, chegando a quase 12% em 2007. No momento, acontece a mesma situação, a economia chinesa está parada há anos. Não parece estranho que justamente a China, epicentro da crise, com uma população gigantesca, tenha conseguido praticamente erradicar a propagação do vírus justamente quando o resto do mundo entra em recessão, com quedas expressivas em Bolsas de Valores, restrições severas no tráfego aéreo e fechamento de fronteiras? Não bastasse isso, a Bolsa Chinesa passou a operar positivamente en-

quanto as do resto do planeta acumulam resultados negativos históricos? Não sejamos inocentes. Por outro lado, temos a extrema imprensa, que atua em todo o mundo, mas que no Brasil é hors concours em desonestidade e desconhece limites. Uma emissora de televisão anunciou o aumento de sua programação de Jornalismo (???) e falará, certamente, durante 99% do tempo, sobre o coronavírus. A intenção é clara: disseminar um pavor coletivo, parar o País já que não consegue obter as gordas verbas publicitárias do passado e, com isso, arrastar o resto do Brasil para o mesmo lugar onde se encontra. Outra questão que está por trás da paranoia desvairada é a tentativa da emissora de, com a suspensão do futebol brasileiro (onde há poucos com vontade de trabalhar na elite, certamente porque ganham pouco, com salários na casa dos três, quatro dígitos), conseguir enxugar a principal competição da temporada e, com isso, pagar metade do valor acertado com os clubes. Um baita negócio em tempos de crise, né, convenhamos. É uma questão de saúde pública? Certamente que é. Cuidados e precauções são necessários? Claro que sim. Mas não se enganem que por trás da pandemia há um aspecto financeiro e é nele que a superpotência e grandes empresas de mídia que desejam a instalação do caos estão interessadas. O que vale é lucrar, lacrar para tentar emplacar uma agenda e disseminar um pânico coletivo que só atende aos próprios interesses. Alguém falou em rede social

Índice

Editorial

Matéria Especial .................................... Páginas 2 a 5 Editorial ...................................................Página 8 Opinião ......................................................Página 9 Cidade ........................................................Páginas 10 e 12 Educação .................................................. Página 13 Esporte ..................................................... Páginas 14 e 15

Inside

Especial..................................................... Capa e página 3 Cinemas ..................................................... Página 2 Crônicas da Redação ............................. Página 4 Fotografia ................................................ Páginas 4 e 5 Rita Rosa Baretta................................... Página 5 Social ........................................................ Páginas 6 e 7 Fabrício Oliboni ..................................... Página 8 Moda .......................................................... Páginas 8 e 9 Paulo Roque Gasparetto ..................... Página 9 Sétima Arte .............................................. Páginas 10 e 11 Horóscopo ............................................... Contracapa Saúde, Beleza & Estética...................... 4 páginas

Classificados .......................................... 8 páginas

uma verdade absoluta: o coronavírus matará mais CNPJs do que CPFs. Essa histeria só agravará a crise atual e fará o País retornar ao período recessivo que estava começando a sair. Não sejamos tolos, vivemos no Brasil um surto de gripe H1N1 e dengue há pelo menos 10 anos. Essas são muito mais severas que o coronavírus e sua letalidade maior. Se fosse assim, teríamos que estar trancados em casa na última década. Tampouco em nada ajuda dizer que uma gripe ou simples resfriado são casos suspeitos, que é o que está sendo feito pela lunática imprensa e até autoridades públicas atrás de mídia. Sejam responsáveis. Temos uma população de mais de 200 milhões de habitantes. Neste momento devemos ter pelo menos 500 mil brasileiros com gripe. Enquadrá-los como suspeitos é fazer o País mergulhar na barbárie. Também há necessidade de oferecer generosos descontos à grande maioria das autoridades sanitárias que, via de regra, são tão alarmistas quanto ambientalistas. Tome precauções, procure se informar com quem não tem segundas intenções nesta história, nem deseja aparecer, não faça coro às fake news e muito menos à paranoia lunática de quem está pouco interessado com a saúde pública, mas com dinheiro. Não noticiaremos nada sobre essa histeria sem fundamento justamente porque isso em nada contribuiu para uma melhora da situação, a não ser fatos concretos e medidas adotadas no combate à pandemia.

Redação: redacao@jornalinformante.com.br Juliana Inês Casa Barbieri juliana@jornalinformante.com.br Ramon Cardoso ramon@jornalinformante.com.br Yasmin Signori Andrade yasmin@jornalinformante.com.br

Comercial: comercial@jornalinformante.com.br Fabiano Luiz Gasperin gasperin@jornalinformante.com.br Jean Marco Lançarin de Mattos comercial5@jornalinformante.com.br Maria da Graça Potricos Leite maria@jornalinformante.com.br

Anúncios: anuncios@jornalinformante.com.br Marcelo Bortagaray Mello marcelo@jornalinformante.com.br Tiago Rodrigues da Silva tiago@jornalinformante.com.br

Financeiro: financeiro@jornalinformante.com.br Keli de Almeida Maciel keli@jornalinformante.com.br

Problema atual e para o futuro

Trafegar nas ruas de Farroupilha, especialmente nos horários de pico, tem já se tornado uma tarefa que testa a paciência dos motoristas. A frota de veículos da cidade, na última década, aumentou em número superior a 1,5 mil por ano (confira na Matéria Especial, páginas 2 a 5). Quadras pequenas, facilidades na aquisição de veículos, aumento do poder aquisitivo e incremento significativo da população acabaram deixando o tráfego no município completamente saturado e, até mesmo pela infraestrutura urbana farroupilhense, de termos uma cidade com a maioria do comércio e serviços concentrada numa região muito centralizada, são poucas as alternativas que podem ser implementadas para melhorar esse cenário em um curto e até mesmo médio prazos, justamente porque a frota deve continuar aumentando de maneira progressiva. Porém, algo precisa ser pensado para o futuro da cidade, sob pena de vivermos em um constante congestionamento, nem que seja a criação ou estabelecimento de avenidas para permitir uma melhoria do fluxo de automóveis, corredores para deslocamento de veículos pesados e até mesmo um transporte público mais eficiente, que evite o deslocamento de veículos dos bairros em direção ao Centro. Estamos, como todos sabem, em ano eleitoral. Quem sabe o tema não entra na pauta dos futuros gestores?

Assinaturas: assinaturas@jornalinformante.com.br Assinatura Bienal: R$ 250,00 Assinatura Anual: R$ 150,00

Telefones (54) 3401-3200 / (54) 3401-3201 (54) 3401-3202 / (54) 3401-3203

Endereço Rua Dr. Jaime Romeu Rössler, 348, Bairro Planalto

Colunistas Crônicas da Redação Dolores Maggioni Egui Baldasso Fabrício Oliboni

Guilherme Macalossi Lauro Edson Da Cás Paulo Roque Gasparetto Rita Rosa Baretta

A manifestação dos colunistas é livre e independente e não necessariamente reflete a opinião do Tabloide sobre os temas abordados nas colunas

@PaperInformante www.jornalinformante.com.br

/jornalinformante


9

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

Medo de contaminação pelo coronavírus: queda do movimento desafia os restaurantes Guy Peixoto Neto * O isolamento social autoimposto e a liberação das empresas para que seus funcionários trabalhem em home office, a fim de minimizar o risco de contaminação pelo coronavírus vem sendo sentido de forma negativa pelo segmento dos restaurantes. De acordo com a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), o setor de alimentação fora do lar apresenta, logo após o anúncio de pandemia pela OMS (Organização Mundial da Saúde), uma diminuição de movimento em torno de 15%. A previsão é que a queda de faturamento chegue a 30% e então se estabilize. A Associação explica, ainda, que os luga-

res vazios têm sido mais sentidos pelos restaurantes de shopping centers. Este é um grande desafio a ser superado pelos empreendedores de restaurantes. Com a mudança de comportamento, a incerteza sobre as medidas que o governo brasileiro tomará ou não e o aumento do número de pessoas infectadas, como conseguir um resultado menos pessimista que o das previsões? Reduzir o número de mesas e aumentar o espaço entre elas no restaurante é uma boa ideia, por distanciar os clientes e passar a eles mais segurança para frequentar o espaço. A Abrasel sugere um metro de distância entre as cadeiras ou pelo menos dois metros entre as mesas, sem

considerar as cadeiras. Outras medidas simples que podem ajudar os clientes a escolherem um restaurante, e não seu vizinho, é a oferta de álcool gel em pontos estratégicos – logo na entrada, perto do buffet de alimentos e ao lado do caixa – e a disponibilização de materiais explicativos sobre o coronavírus. Funcionários equipados com luvas e máscaras que cubram a boca, além de banheiros sempre limpos e com oferta de papel para a secagem das mãos (nada de toalha de pano neste momento), também ajudam a manter a segurança do local e a boa impressão da clientela. Vale, também, usar a tecnologia a favor da boa reputação sanitária

do restaurante. Que tal usar os stories do Instagram e posts nesta e em outras redes sociais (Facebook, Twitter, TikTok) para mostrar o funcionamento da cozinha e os momentos de limpeza do local? E nem tudo são más notícias no mercado da alimentação: ao mesmo tempo em que o movimento presencial vem caindo, o de pedidos de entrega domiciliar tem aumentado. É o momento de investir em serviço de motoboy e também de cadastrar o estabelecimento em apps de delivery. As pessoas estão, compreensivelmente, com medo, mas ninguém vai parar de comer por causa disso. * Mentor de empreendedorismo jovem

Cuidados ao elaborar a Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física Milena Romero Rossin Garrido * O prazo para entrega da Declaração de Imposto de Renda 2020 já iniciou, e por isso é importante falarmos sobre alguns cuidados para evitar que ela caia na famosa “malha fina”. Um assunto que gera muitas dúvidas quando tratamos da Declaração de Imposto de Renda é a manutenção de bens e ativos no exterior por pessoa física residente no Brasil. O contribuinte que possuir em seu nome ativos no exterior, como conta corrente, aplicações e investimentos, automóveis, imóveis, etc, deve incluí-los em sua declaração, indicando a data e o valor de aquisição convertido para o Real. Com incremento desde a primeira rodada da chamada “repatriação”, em 2016, quando os contribuintes tiveram a oportunidade de regularizar ativos não declarados no exterior, surgem dúvidas relacionadas de como declarar os rendimentos obtidos no exterior. Importante mencionar que a legislação brasileira prevê que, ainda que o valor dos rendimentos não tenha sido

gem

Ima

ão

duç

pro

e :R

transferido ao Brasil, ele deverá ser tributado, com exceção do ganho de capital originário da venda de bens e direitos de valor R$ 35.000,00/mês, que é isento do Imposto de Renda. Por isso, é fundamental consultar um especialista, já que a tributação varia conforme a natureza do rendimento (juros, dividendos, venda de

títulos, etc..). Além disso, caso ocorra o ganho de capital, será necessário preencher outra declaração, que será agregada à declaração do Imposto de Renda para envio à Receita Federal. Além da declaração de IR, o contribuinte que possuir ativos no exterior em valor total superior a USD 100.000,00 deverá apresentar uma

declaração ao Banco Central do Brasil. Outra causa muito comum que pode fazer a declaração sofrer algum tipo de fiscalização por parte da Receita Federal tem relação com o valor declarado a título de despesas médicas e hospitalares. Isso porque a legislação autoriza a integralidade de dedutibilidade de tais despesas, desde que preenchidos os requisitos legais. Assim, é fundamental que o contribuinte mantenha em seus arquivos por 5 anos todos os recibos e notas fiscais que comprovam as despesas declaradas, prazo este que a Receita Federal tem para solicitar a comprovação dos valores declarados. Por fim, é importante mencionar que os recibos médicos devem ser preenchidos com os dados pessoais do contribuinte, especialmente o CPF e endereço. Sem essas informações, em caso de fiscalização, as despesas serão consideradas não dedutíveis, e será cobrado o diferencial e imposto gerado, acrescido de multa e juros. * Advogada tributarista


10

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

IMUNIZAÇÃO

Obituário Cemitério Público Municipal. 14 de março * Valdecir de Almeida dos Santos, 35 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal; * Maria Eduarda Junges da Silva, 19 anos. Sepultamento no cemitério do bairro Nova Vicenza. 15 de março * Maria Lourdes Oliveira Bitencourt, 58 anos. Sepultamento no cemitério do bairro Nova Vicenza. 17 de março * Elvira Joanna de Negri, 97 anos. Sepultamento no cemitério de Nova Vicenza.

Alguém quer me adotar? Divulgação

Este é o Pedro. Ele foi resgatado atropelado há 4 anos e desde então aguarda adoção. É de porte pequeno/médio, muito carinhoso e já está castrado. Interessados podem manter contato pelo fone 999.371.647.

Dose contra a Influenza Nesta primeira etapa a prioridade é atender idosos e profissionais da saúde

É

hora da população comparecer aos Postos de Saúde para se imunizar contra a Influenza. A dose, aplicada anualmente, foi antecipada tendo em vista a pandemia do novo coronavírus (Covid–19), buscando não sobrecarregar o sistema público de saúde. A Campanha de Vacinação contra a Influenza será feita em três etapas, inicia na segunda para idosos e trabalhadores da área da saúde, considerados os mais vulneráveis aos vírus que causam gripe. As doses estarão disponíveis gratuitamente nos Postos de Saúde Central, São José, América, Cinquentenário, 1º de Maio, Monte Pasqual e Medianeira, mas a organização desta vez será diferenciada. A Secretaria Municipal da Saúde ainda estuda como

Arquivo Jornal Informante

12 de março * Victorio Manoel Pegoraro, 86 anos. Sepultamento no cemitério da comunidade de Linha São João (3º Distrito); * Ignes Roman, 87 anos. Sepultamento no cemitério da comunidade de Nossa Senhora das Dores, em Linha 30 (2º Distrito). 13 de março * Luiz Sérgio de Souza, 55 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal; * Eudes Strada, 51 anos. Sepultamento no cemitério do bairro Nova Vicenza; * Celso Magnaguagno, 41 anos. Sepultamento no

Detalhes serão definidos nesta sexta Aplicação da vacina inicia na segunda, em alguns Postos de Saúde

será realizada, provavelmente com agendamentos, sendo importante que a comunidade acompanhe as redes sociais da prefeitura para verificar as definições nesta sexta, com transmissões ao meio-dia e às 18h. No dia, o pedido é para que idosos compareceram sozinhos ou com apenas um acompanhante.

A partir do próximo dia 16 a vacinação será para professores, profissionais das forças de segurança e salvamento. Em 9 de maio será a vez das crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, indígenas e portadores de doenças crônicas. Vale lembrar que essa vacina não previne o coronavírus.


12

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

RISCO DE CONTÁGIO

Caso de Coronavírus está confirmado e Vila Jansen entra em quarentena Homem de 37 anos que esteve na Inglaterra está em isolamento domiciliar recebendo cuidados e localidade é isolada

D

ecretada quarentena em Vila Jansen (2º Distrito), onde foi confirmado o primeiro caso de Coronavírus em Farroupilha. Um homem de 37 anos que reside em Londres e veio visitar os pais apresentou resultado positivo em exame para o Covid-19. O caso foi divulgado na quarta à noite. Em isolamento domiciliar, o paciente recebe acompanhamento médico e da Equipe Epidemiológica, seguindo os protocolos de atendimento do Ministério da Saúde. Justamente para impedir que o vírus se alastre, um Decreto Municipal publicado na quinta coloca restrição de circulação

na comunidade de Vila Jansen. Todos os moradores devem permanecer em isolamento domiciliar, sem receber visitas pelo período de sete dias em casos de pessoas assintomáticas e por duas semanas quando apresentar alguns dos sintomas. O documento também obriga o fechamento de bares e outros estabelecimentos, com exceção apenas para o mercado e posto de combustível da localidade. “Qualquer lugar em que estivermos, temos que ir para casa, deixem de trabalhar, o dinheiro não é importante neste momento, o importante é a nossa vida. Qual é o lugar mais seguro que temos que estar? Na nossa casa”, considerou

Pedro Pedrozo, prefeito em exercício, em pronunciamento realizado na quinta e transmitido pelas redes sociais da prefeitura. O pedido de fechamento imediato ao comércio também foi feito, sendo mantidos apenas os trabalhos considerados essenciais. O passe livre de ônibus destinado ao uso de idosos, estudantes e pessoas com necessidades especiais foi cancelado a fim para restringir o

deslocamento da população. “Neste momento toda a circulação é perigosa. É claro que o vírus não está circulante aqui, veio importado da Inglaterra, mas não podemos esperar que circule o vírus para tomarmos as medidas protetivas. Se previnam e fiquem em casa para a segurança de todos”, reforçou Davi de Almeida, secretário municipal de Saúde, que preside o Comitê de Atenção ao Coronavírus em Farroupilha.

Comunicado em caso de suspeita

O fone 999.143.483 foi colocado 24 horas à disposição da população para comunicar casos com sintomas de gripe, tosse, dificuldades respiratórias e febre. Este é o canal para receber orientações sobre o Coronavírus, diretamente com os profissionais de saúde e equipe técnica.


13

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

PREVENÇÃO

Escolas e universidades fecham as portas Com aulas suspensas, inicialmente por 15 dias, rede pública e privada segue recomendação de evitar aglomerações momento de resguardo, de ficar em casa. Não é período de férias, é uma medida de prevenção contra uma pandemia que precisa ser contida. Todas essas precauções são necessárias, então não leve seus filhos às praças, saia o mínimo necessário”, observa Elaine Giuliato, secretária de Educação. Por decreto municipal, também as Escolas de Educação Infantil da rede encerraram as atividades, assim como os Centros de Atendimento Integral, Casa de Cultura, Escola Pública de Música, Escolinhas Desportivas, Biblioteca Olavo Bilac e museus. O IFRS está sem aulas desde segunda e a Faculdade CNEC Farroupilha interrompeu as atividades na quinta. A unidade local da Universidade de Caxias do Sul (CFar) parou na terça, com retomada na próxima segunda pelas plataformas digitais. Sesi, Senai e Senac

Divulgação

C

om a situação alarmante já estabelecida no exterior e com a divulgação dos boletins epidemiológicos brasileiros, as instituições de ensino fecharam as portas nesta semana. A intenção é evitar aglomerações e impedir que se dissemine o novo coronavírus (Covid-19). As redes municipais e estaduais encerraram as atividades na última quinta. Assim como o segmento particular de ensino, tendo o CNEC Farroupilha Angelo Antonello paralisado na mesma data e o Colégio Nossa Senhora de Lourdes cancelado as aulas ainda na quarta. A projeção de retomada é no próximo dia 6, podendo ser estendida de acordo com a necessidade. “Nossa recomendação para os pais é que este é um

também interromperam as aulas presenciais, assim como a APAE e Associação de Pais e Amigos dos Autistas (Amafa), além das escolas de idiomas.

Tempo de resguardo Decreto Municipal emitido na terça suspendeu aulas e outras atividades como medidas temporárias de prevenção à pandemia


14

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

MAIS UMA PRA HISTÓRIA

Gurias rubro-verdes: partida épica

Brasil Feminino

E

ra uma estreia, com todos os ingredientes que um duelo inaugural reserva. Casa da rival, um time já acostumado à competição (embora atuando com o Sub-17), torcida contra e aquela ansiedade e peso de representar o Brasil em uma disputa nacional após 19 anos. Tudo isso foi para dentro de campo com as gurias rubro-verdes. Aliás, tudo isso acompanhou a viagem de Farroupilha a Chapecó, no início da tarde de sábado, e mais ainda na tarde de domingo, no deslocamento até Xanxerê, local do confronto. Certamente, no longo percurso da véspera, sobrou tempo para rememorar toda a trajetória do projeto, que foi iniciado há menos de três anos, e calcular o tamanho da jornada percorrida. Não foi pouca coisa. E a hora era de desfrutar disso. Não como um peso a mais, especialmente pela quebra do longo hiato do

clube sem participar de nacionais, mas como um aspecto motivacional para escrever um novo e belo capítulo na história rubro-verde. E ele foi escrito. Com doses surreais de agonia e sofrimento, mas foi. Logo a 1 minuto, a ponta esquerda Kelly deu um carrinho na entrada da área em Naiane. Pênalti para a Chapecoense e cartão para a atleta rubro-verde. Era o pior dos cenários... se Gil não estivesse debaixo das traves. A capita farroupilhense espalmou a bola na cobrança de Laís. Era um prenúncio de que a tarde seria inesquecível. O Brasil, aos poucos, passou a controlar o jogo, mas levou o gol de Giovana, aos 25 minutos, que venceu a zaga e driblou Gil para marcar. Mas o rubro-verde foi em busca da igualdade. Ela veio aos 45 minutos, quando Kelly cruzou, a zaga não afastou e Tuca, de cabeça, decretou a igualdade e a justiça no placar. Quando tudo se encaminhava para o intervalo, Édson da Silva, de arbitragem ridícula, apontou um pênalti em cobrança de falta que pegou na mão da lateral esquerda Jana, que estava com ela colada ao corpo. Não adiantou a reclamação. Giovana, em outra penalidade quase defendida por Gil, fez o 2 a 1 para a Chape.

Tati Petkovicz Pozza

Após arrancar empate em três oportunidades, Brasil vira pra cima da Chapecoense aos 50 do 2º tempo e busca ser mais que mero coadjuvante na competição nacional

Gigantes Time farroupilhense não se abalou com o placar adverso em três oportunidades e buscou virada no minuto final

Preliminar De tirar o fôlego

A vitória das gurias rubro-verdes na estreia do Brasileirão Feminino Série A2 foi um teste para cardíaco. O peso de uma partida desse tamanho ficou pequeno perto da atuação do time, que foi gigante. Prova disso é que a equipe ficou atrás do marcador em três oportunidades, teve contra si uma arbitragem patética, mas em nenhum momento deixou de fazer o seu jogo, mostrando uma maturidade que será fundamental no resto da competição. Um confronto para dar casca.

Com idades equivalentes

Muitos podem destacar que a Chape, por conta da redução de investimento no futebol, está jogando com seu time Sub17, mas vale ressaltar também que a equipe farroupilhense contou com muitas atletas na faixa etária das rivais e algumas jogadoras são até mais jovens. Entre as 16 que entraram em campo em Xanxerê, no último domingo, a maior parte tem baixa idade. Vamos à lista: as zagueiras Luane (18 anos) e Letícia (16 anos), as volantes Sara (18 anos), Laysa (17 anos) e Bianca (21 anos), as meias Bruninha (18 anos) e Fraa (22 anos), e as ponteiras Kelly (19 anos) e Greyce (22 anos).

Catastrófica em todos os sentidos

A arbitragem de Édson da Silva foi uma coisa surreal. Não bastasse a falta de punição às atletas da Chapecoense em diversas faltas, distribuiu cartões às gurias rubro-verdes em qualquer lance. O segundo pênalti marcado para o time catarinense foi uma das situações mais bizarras já vistas no futebol. Não adiantou. O Brasil passou por cima também do apito.


15

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

Gabriela De Toni

e vitória em estreia no Brasileirão

Artilheira Tuca, responsável por selar classificação das gurias ao nacional, fez histórico primeiro gol do rubro-verde na disputa

De olho numa vaga às oitavas

O Brasileirão Série A2 é um campeonato de tiro muito curto. São cinco partidas e, dos 36 times, 16 avançam. Campeão e vice de cada hexagonal mais os quatro melhores terceiros colocados asseguram vaga nas oitavas de final da disputa. Como o Brasil já fez um jogo como visitante, agora tem uma tabela regular, com dois em casa (Napoli e Athletico) e dois fora (Toledo e Fluminense). Com 7 pontos é seguro que garante uma classificação, ou seja, faltariam quatro em quatro partidas. Da mesma forma, se chegar a 6 com duas vitórias, as chances de avançar também são grandes. O Brasil Feminino foi a única equipe do Grupo F a triunfar longe de seus domínios e, dos cinco visitantes que venceram na rodada de abertura, o time que fez mais gols. Não é exagero algum já fazer esse tipo de projeção.

Copa Verão

Teve início no último sábado a competição de futsal feminino organizada pela Liga Independente. Pela Chave A, a Base Feminina Caxias aplicou 9 a 4 no Atlético Farroupilha. Já pela Chave B, ocorreu o troco do município no vizinho, com o farroupilhense Alvorada fazendo 5 a 0 na Base Feminina Vila Oliva. A disputa será retomada, por conta da pandemia do coronavírus, a princípio, somente no dia 11 de abril.

Tudo parado

Seguindo recomendação do Sindicato dos Atletas, o Brasil suspendeu suas atividades, tanto do futebol profissional quanto do feminino, na quarta. A situação será reavaliada pontualmente, à medida que a pandemia avance ou seja contida.

A resposta foi imediata. A centroavante Pati, logo a 2 minutos da etapa final, aproveitou rebatida da zaga e chutou forte. A goleira Tainá abafou, mas a bola morreu mansa no fundo das redes: 2 a 2. Mas a vantagem durou pouco. Em balão para a frente, Giovana recebeu na meia lua da grande área e chutou no ângulo de Gil, aos 9 minutos, para recolocar o time catarinense na frente e marcar seu terceiro gol. O Brasil foi para cima e a meia Fraa, que havia entrado no lugar de Bruninha, cobrou escanteio na segunda trave. A volante Bianca, que recém havia ingressado no posto de Laysa, determinou nova igualdade: 3 a 3 aos 25 minutos. A Chape voltou à carga. Aos 38 minutos, a lateral esquerda Ana Luiza cruzou à área, houve um primeiro desvio e a bola sobrou para a centroavante Brenda, livre, dentro da pequena área. Ela cabeceou para o chão e Gil operou um milagre, indo buscar a bola em cima da linha. Uma defesa no melhor estilo Gordon Banks. Era um sinal que algo especial estava reservado às gurias rubro-verdes. A equipe farroupilhense foi a Xanxerê determinada a buscar os três pontos. Em falta no meio campo, aos 50 minutos, Bianca cruzou para a área e a centroavante Pâmela se antecipou a goleira Tainá para assinalar um gol histórico, o que garantiu a vitória das gurias rubro-verdes logo na estreia em uma competição nacional.

Restava esperar o apito final e iniciar a festa. No gramado, no vestiário e na viagem de retorno a Farroupilha, com peso extra na bagagem: os três pontos na abertura do Brasileirão Feminino Série A2. “Foi um duelo muito parelho. Era lá e cá. Tomamos o gol e buscamos o empate em três oportunidades e no último lance conseguimos virar. Eu fiquei satisfeito pelo resultado, mas precisamos melhorar muito ainda em termos de construção de jogo. O que valeu nesta estreia foi a entrega, a dedicação e, claro, os três pontos, mas agora, com a paralisação, teremos um pouco mais de tempo para trabalhar quando voltarmos e vamos evitar os erros que cometemos”, declarou o técnico Luciano Almeida. Com a suspensão das competições oficiais por parte da CBF, ainda não há uma data certa para o retorno do Brasileirão Série A2, mas as gurias rubro-verdes atuam em casa, contra o Napoli, de Caçador (SC) que, na estreia aplicou 4 a 0 no Athletico. No outro jogo do Grupo F, o Fluminense fez 4 a 2 no Toledo, nas Laranjeiras. Ou seja, o único visitante a vencer foi o time farroupilhense. Os treinos foram suspensos na quarta em virtude da pandemia e serão retomados assim que a situação voltar à normalidade. Certo é que um novo triunfo, desta vez em casa, nas Castanheiras, já pode encaminhar antecipadamente uma classificação à fase de mata-mata.


INSIDE

ESPORTE

Coleção Inverno 2020 é a 10ª campanha da grife farroupilhense estrelada pela atriz, capa da 22ª edição da revista Páginas 8 e 9

Mordendo: as volantes Laysa e Sara tiveram boa atuação no triunfo das gurias rubro-verdes contra a Chapecoense, em Xanxerê, no domingo, na abertura do Brasileirão Feminino Série A2 Páginas 14 e 15

Vitória em estreia de tirar o fôlego Gabriela De Toni

Rodrigo Bueno

Anselmi e Paes, parceria decenal


Compromisso com a Cidade. Compromisso com você.

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

SAÚDE BUCAL

Oral Sin inicia atividades Clínica odontológica abriu as portas na quarta com atendimento de equipe especializada em implantes dentários Fotos: Yasmin Signori Andrade

F

Linha de frente da unidade farroupilhense Dentistas Mateus, Denis, o administrador Paganella e a odontóloga Priscila

arroupilha ganhou uma aliada quando o assunto é saúde bucal. Abriu as portas na última quarta a Clínica Oral Sin, marca presente em cerca de 200 municípios brasileiros e que veio para conquistar sorrisos na cidade. A rede já atua na região, com uni-

dades em Caxias do Sul e Bento Gonçalves, e a intenção de instalar a Oral Sin em Farroupilha foi justamente para facilitar o acesso da população local a tratamentos com tecnologia de ponta realizados por profissionais altamente capacitados. Instalada na Júlio de Castilhos, 1.343, sala 10, a clínica atende de

Terceira Oral Sin da região Clínica está instalada na Júlio de Castilhos, 1.343, e o atendimento já teve início

segunda a sexta, das 8h30min às 12h e das 13h30min às 18h. Os profissionais que atuam na Oral Sin são os odontólogos Priscila Barreta, Mateus Simon e Denis Tamaki, tendo a gerência administrativa e financeira de Niuton Paganella. A meta da marca, que atende 3 milhões de pacientes ao ano, é

transformar vidas por meio da Odontologia, inspirando profissionais e pacientes. É a maior rede especializada em implantes dentários do País e já soma 16 anos de atividades. Sinônimo de credibilidade, é pautada pelo atendimento humanizado e pelo compromisso em propagar soluções e serviços dentários com eficiência.


Compromisso com a Cidade. Compromisso com Você

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

Limpeza de pele por Como é feita? Quem Equipe Espaço da Beleza *

A

limpeza por sucção é um procedimento de limpeza de pele profunda, realizado em clínicas especializados em estética. O que a difere da limpeza de pele tradicional é o jeito como é realizada a extração de alguns microorganismos que bloqueiam os poros, como cravos, por exemplo. Nesse caso, ao invés da extração ser manual como na limpeza profunda tradicional, ela é realizada através de um aparelho a vácuo que faz a sucção das impurezas. A principal vantagem da limpeza de pele por sucção é a ausência do desconforto que a extração manual provoca, principalmente para quem tem a pele sensível. A limpeza de pele por sucção é indicada para pacientes que acabaram de fazer cirurgias faciais ou já tem a epiderme supersensível.

Indicação e procedimento

Para renovar a pele, indicamos a tradicional limpeza de pele, isso porque a técnica remove as células mortas e reduz os poros, permitindo uma renovação profunda. Ela é ideal para as pessoas que voltam da praia, pois durante a temporada o uso intensivo do protetor solar deixa a pele mais oleosa, surgindo assim mais cravos e espinhas. Há ainda alternativas complementares nesta época do ano para manter a pele saudável. Como máscara hidratante e o peeling de diamante (devolvem o viço e luminosidade à pele, favorecem a elasticidade e a umidade dos tecidos), o

Pro e


Compromisso com a Cidade. Compromisso com Você

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

r sucção funciona? m faz? Imagem: Reprodução

Novidade ocedimento é mais confortável que uma extração normal e o resultado pode ser percebido logo no início do tratamento

que mantém o equilíbrio hídrico da pele. O procedimento estético da limpeza de pele por sucção pode ser realizado tanto no rosto quanto nas costas, por exemplo. No entanto, ela não tem a mesma eficiência que o método de extração manual que, apesar de ser menos confortável, consegue extrair mais profundamente e melhor os cravos e obstruções muito antigas e mais difíceis de remover. Uma ponteira exclusiva é capaz de sugar as impurezas a vácuo, sem causar dor, lesão ou inchaço pós-traumático. Todo o procedimento dura em média uma hora. Primeiro é feita a higienização do local, depois de uma vaporização da pele para baixar sua resistência, é usado o aparelho de sucção. Para encerrar, é feita uma massagem na área com a aplicação de máscaras calmantes e regeneradoras. O resultado já pode ser percebido logo após o tratamento. O ideal é que seja realizada por profissional esteticista que faça uma análise mais detalhada sobre sua pele. A orientação de dermocosméticos específicos para sua pele garante resultados duradouros. Lembre-se os cuidados diários e produtos em uso vão fazer toda diferença no resultado final. Agende sua avalição e saiba como cuidar da sua pele. * Espaço da Beleza Centro Estético Independência, 555 – Centro de Farroupilha Fone (54) 3268-5511 WhatsApp: 981.195.645 Fan Page: Espaço da Beleza Site: www.spabeleza.com.br


Compromisso com a Cidade. Compromisso com você.

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

SERVIÇOS ESPECIALIZADOS

Um ano de Central dos Pés Referência em Podologia, clínica aniversariou na segunda comemorando os bons resultados e a clientela conquistada Cel. Pena de Moraes, 513, sala 402. Abre de segunda a sexta, das 8h às 19h, e aos sábados, das 8h às 12h. Se for necessário atendimento em horário diferenciado, é possível realizar agendamento com a equipe. “Percebemos que a nossa ideia foi muito bem aceita e realmente superou nossas expectativas”, avalia a profissional sobre este primeiro ano de atividades. A intenção é de ainda expandir os negócios, aumentando a linha de produtos e protocolos de atendimentos. “Constantemente chegam pessoas com podopatias que seriam facilmente resolvidas se tivessem sido tratadas no início. Queremos mostrar que os pés merecem cuidados especiais, tanto quanto qualquer parte do corpo. A qualidade de vida está diretamente ligada aos pés, dependemos deles para seguir em frente”, considera.

Tatiane de Moraes

C

onhecida em Farroupilha pela prestação de serviços de qualidade e já referenciada quando o assunto é Podologia, a Clínica Central dos Pés está festejando um ano de fundação. “Criamos a clínica para focar especificamente na saúde dos pés, além da superestrutura, equipamentos e aparelhos, trabalhamos com duas linhas de produtos”, explica Marilia Fornari, podóloga e responsável pelos atendimentos. Os produtos são formados por óleos essenciais e vegetais 100% naturais, hidratantes, solução antifúngica, fortalecedor de unhas e cutículas, sprays para os pés e muitos outros. Também há a parte de ortopédicos, calcanheiras, palmilhas, protetores e aparelhos de joanete. A Clínica de Podologia Central dos Pés está localizada na

Serviços oferecidos

Podologia Desportiva, Podogeriatria, Podopediatria, atendimentos a pés diabéticos, unhas encravadas e micoses, tratamento para calos e rachaduras e Reflexologia Podal

Atendimentos especializados Marilia está à frente da Central dos Pés, atenta ao que há de mais moderno no segmento


Social

Quem foi notícia ao longo da semana na cidade e muitas dicas para quem vai trabalhar em home office Páginas 6 e 7

Inside

Sétima Arte

Um filme para ver e se encantar: “Parasita”, do sul-coreano Bong Joon-Ho, faz jus com sobras aos prêmios em profusão que recebeu Páginas 10 e 11

Arquivo Jornal Informante

GastronoMia

Os brindes estão se aproximando 10ª edição do Festival do Moscatel é lançada e início das vendas de ingressos está prevista para o dia 6 de abril

N

a noite de quarta foi lançado de forma virtual, para evitar aglomerações por conta do Covid-19, o 10º Festival do Moscatel. O aguardado evento que reúne bebidas de excelência com gastronomia vai acontecer nos dias 29 de agosto, 4, 5, 11, 12, 18, 19 e 26 de setembro. Será das 20h à meia-noite, no Centro Municipal de Eventos Mário Bianchi, no Complexo Esportivo do Parque Cinquentenário. No último ano foram recebidos visitantes de 70 municípios e seis Estados brasileiros. E neste ano o evento segue no mesmo formato: servindo à vontade um cardápio especial (que pode ser conferido na página 3) e bebidas nobres, em um ambiente aconchegante. A previsão de início de comercialização dos ingressos é 6 de abril e podem ser adquiridos junto à Secretaria de Turismo e Cultura de Farroupilha,

pelo fone (54) 3261-6963 e e-mail turismo@farroupilha.rs.gov.br. Também podem ser adquiridos por meio do sistema de compra online Sympla. Para as sextas, o ingresso individual do 1º lote tem valor de R$ 140,00 e do 2º lote é R$ 150,00. Para os sábados, o 1º lote tem valor de R$ 160,00 e o 2º lote R$ 170,00. Para menores de idade, independente do lote, os valores são de R$ 85,00, de 12 a 17 anos; R$ 55,00, de 7 a 11 anos; e crianças de até 6 anos têm entrada franca. O ingresso dá direito ao cardápio e às bebidas e a uma taça personalizada do evento enogastronômico. A realização do Festival é da Prefeitura de Farroupilha, por meio da Secretaria de Turismo e Cultura, e da Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin). Patrocinam o evento Mario Tur, Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria Região Uva e Vinho (Segh) e Tramontina.

Momento de curtir Festival reúne amigos para apreciar o melhor das bebidas e gastronomia local


Inside

2

Cinemas Shopping Iguatemi (RST-453, quilômetro 3,5) Cinemas Em virtude da pandemia do coronavírus, o GNC Cinemas interrompeu, na quarta, o funcionamento de suas salas de cinema. A medida é por tempo indeterminado. Ingressos: segunda e quinta (exceto feriado e Carnaval) a R$ 24,00 e R$ 30,00 (salas 3d); terça e quartas (exceto feriado e Carnaval) todos pagam meia entrada; sexta a domingo e feriado a R$ 28,00 e R$ 34,00 (salas 3d). Meia entrada todos os dias para menores de 18 anos e maiores de 60 (mediante apresentação de identidade), estudantes (mediante apresentação de Carteira de Identificação Estudantil), pessoas com deficiência (com documento que a comprove), cliente Movie Club Preferencial (cartão verde fidelidade GNC).

Shopping San Pelegrino (Avenida Rio Branco, 425) Por ocasião da pandemia de coronavírus, o Cinépolis anunciou, na quinta pela manhã, o fechamento de suas salas de cinema para evitar o contágio. A medida é por tempo indeterminado. Ingressos: nas salas tradicionais, segunda a quarta (exceto feriado) a R$ 23,00 e R$ 11,50 (meia); quinta (exceto feriado) a R$ 25,00 e R$ 11,50 (meia); sexta a domingo e feriado a R$ 26,00 e R$ 13,00 (meia). Nas salas 3d, segunda a quarta (exceto feriado) a R$ 29,00 e R$ 14,50 (meia); quinta (exceto feriado) a R$ 29,00 e R$ 15,00 (meia); sexta a domingo e feriado a R$ 32,00 e R$ 16,00 (meia).

Sala de Cinema Ulysses Geremia (Luiz Antunes, 312) Em razão da pandemia do coronavírus, a Sala de Cinema Ulysses Geremia suspendeu as atividades. A medida é por tempo indeterminado. Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00 (estudantes e sênior)

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020


Inside

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

3

Gastronomia

Cardápio do 10º Festival do Moscatel Arquivo Jornal Informante

E

laborado pela equipe Dirceu Dalla Riva, o cardápio apresenta: Aperitivos: Pães, copa, salame, queijos de moscatel, parmesão e gruyère, pasta de tomate seco, pasta de manjericão com queijo cottage, geleia de uva, uva de mesa. Entradas: Salada de batata com pimentões e lascas de parmesão; salada de legumes com cenoura, abobrinha, brócolis, salsinha e alface crespa; salada verde com frutas; mix de saladas verdes com tomate cereja, tomate seco, azeitonas recheadas e croutons. Pratos Quentes: Peixe escabeche, filé mignon ao molho de nata e nozes; arroz de açafrão com lascas de amêndoas; batata baroa; capeletti à napolitana; risoto de aspargos. Ilha Típica Italiana: Salada de radicci e bacon; salada de tomate e cebola; spaguetti al sugo; frango assado; polenta com molho à bolonhesa; fortaia. Sobremesas: Cascata de chocolate com uvas e morango; ganache com bombons; cheesecake com calda de frutas vermelhas; pérolas ao vinho com creme de baunilha; cassata de abacaxi. Bebidas: na Carta de Vinhos constam cerca de 40 rótulos entre espumantes moscatel, frisante moscatel, vinhos moscato, espumantes brut, vinhos finos tintos e brancos, sucos de uvas tintos e brancos e água. As bebidas são servidas por Adega Chesini, Basso Vinhos e Espumantes (Monte Paschoal), Casa Perini, Cave Antiga Vitivinícola, Cooperativa Vinícola São João (Vinhos Castellamare), Vinhos Cappelletti, Vinícola Colombo e Vinícola Tonini.

Requinte As bebidas de excelência da Capital Nacional do Moscatel são harmonizadas com o cardápio especial elaborado pela equipe Dirceu Dalla Riva

Programe-se O que: 10º Festiva do Moscatel Quando: 29 de agosto, 4, 5, 11, 12, 18, 19 e 26 de setembro, das 20h à meia-noite Onde: Centro Municipal de Eventos Mário Bianchi, no Complexo Esportivo do Parque Cinquentenário Quanto: sextas, 1º lote R$ 140,00 e 2º lote R$ 150,00. Sábados, 1º lote R$ 160,00 e 2º lote R$ 170,00. Menores de idade, independente do lote: R$ 85,00, de 12 a 17 anos; R$ 55,00, de 7 a 11 anos; e crianças de até 6 anos contam com entrada franca


Inside

4

Crônicas da Redação Ramon Cardoso

ramon@jornalinformante.com.br

Paranoia + medo x histeria = a base do êxito do comunavírus

Cada vez que a China passa por uma estagnação econômica surge um vírus. Dessa vez foi o corona. Ou melhor, o comuna. Uma praga fabricada pelos chineses que, com o auxílio da histérica extrema imprensa, conseguiu o que queria: jogar o mundo em uma recessão. Quando as Bolsas de Valores cansaram de acionar o circuit breaker e acumularam perdas expressivas, pasmem, a Bolsa chinesa começou a operar em alta e o País declarou que havia controlado o vírus. Mais, nesta semana anunciou uma vacina que, claro, estava pronta desde antes da propagação criminosa do vírus. Parabéns aos envolvidos que caíram na ladainha. Isso é o verdadeiro e literal “Negócio da China”. Fiquem sossegados que a velocidade de propagação do coronavírus no Brasil é igual à de deslocamento do Thiago Neves no meio campo do Grêmio. Falando nele, foi um dos primeiros a pedir uma parada. Esse troço de jogar bola cansa, né? Melhor ficar em casa. Quer dizer, esse cara aí faz dois anos que não joga mais. Se deixar ele em casa, não vai fazer diferença alguma. Só o Renato sentirá falta. Aliás, falando nele e no futebol, nos últimos dias, no esporte, apareceram as maiores autoridades em infectologia e controle sanitário do planeta. Caras que ganham salários na casa dos três, quatro dígitos, trabalham pouco e não gostam de trabalhar nem esse pouco aí. Jogadores de séries inferiores (a esmagadora maioria) estão preocupados é em não serem dispensados ou o clube não ter condições de pagá-los se o contrato tiver que ser estendido. É muita hipocrisia. E ninguém consegue dizer umas verdades pras estrelinhas da elite com medo de represália. O que o Grêmio fez domingo foi algo patético, assim como Renato, que fez um discurso perfumado, pegou voo e foi para uma praia carioca jogar futevôlei. Surreal. Querem ver como esse discursinho ridículo acaba em 30 segundos? É só dizer que, enquanto o futebol estiver suspenso, o salário também estará. Esses caras voltam a jogar bola correndo. Menos o Thiago Neves, claro. Se vê que, se ameaçar cortar o salário, acho que acelera, certo? Zezé Perrella que o diga. “Fala, Zezé...”. A letalidade do coronavírus é baixíssima e morre muito mais gente de H1N1 e dengue no Brasil há anos. Se fosse por isso, teríamos que ter ficado trancados em casa há pelo menos uma década. Pior é o vírus da burrice e ignorância, que é propagado pela extrema imprensa, que tá louca pra ver o Brasil se afundar ainda mais, ver um resultado negativo ao final do ano e pôr a culpa no Bolsonaro, claro, omitindo a ocorrência do comunavírus. É muito mais fácil esse vírus ser erradicado do que o Ronaldinho sair da prisão no Paraguai. Numa hora dessas que falta que faz um Gilmar Mendes em Assunção, hein? Quem diria que iríamos levar lição de decência, ética e moral dos paraguaios. O problema é que a China tem um mercado consumidor gigantesco, embora não seja autossuficiente. No cenário ideal, era do resto do planeta aplicar um embargo ao País e deixá-lo isolado. Por fim, o mundo não acabou nem com a peste negra (pasmem, outra que teve sua origem na China), mas algo que é necessário erradicar é outra peste da atualidade: a peste vermelha.

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

Fotografia

Um olhar feminino

Exposição “Por Elas” reúne registro da fotógrafa Cy, na Câmara de Vereadores Fotos: Cy Rezzadori

Autoestima Cy busca levar o empoderamento para mulheres por meio da foto

E

m forma de homenagem às mulheres, a Câmara de Vereadores, em parceria com a fotógrafa Cy Rezzadori, apresenta a exposição “Por Elas”. As obras estão em exposição no hall de entrada do Legislativo e podem ser conferidas durante o mês de março. Natural de Feliz e hoje moradora de Farroupilha, Cy se dedica há oito anos ao ramo da fotografia. No ano passado, ela criou o projeto Revele.cy, após perceber a necessidade das mulheres redescobrirem seu empoderamento por meio das fotos. “Mostrar a real beleza da mulher é o foco principal na sessão Revele.cy. As obras expõe os mo-

mentos de maior fragilidade da mulher, ao mesmo tempo que enaltece a foça feminina nas diferentes fases da vida”, revela. Os registros fazem parte da homenagem da Casa Legislativa para as mulheres farroupilhenses, que tiveram sua data comemorada na quarta. A seleção reúne fotos de diferentes fases como gestação, amamentação e a mulher se permitindo ser o que ela quiser. “É gratificante ter essas fotos expostas em um ambiente democrático e tradicionalmente masculino”, aponta a fotógrafa. A exposição pode ser conferida de segunda a sexta, das 8h30min às 11h30min, e das 13h30min às 17h30min, até o final deste mês.


FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

5

Rita Rosa Baretta ritarosabaretta@gmail.com

Cy Rezzadori

Fotografia

Inside

Força feminina Mostra fotográfica enaltece a força das mulheres em diferentes fases da vida

Programe-se O que: exposição “Por Elas” Quando: durante o mês de março, de segunda a sexta, das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min Onde: hall de entrada da Casa Legislativa Lidovino Antônio Fanton (Júlio de Castilhos, 420) Quanto: entrada franca

Dando a largada... Então, aqui estou preparada para escrever e estrear em minhas primeiras palavras na coluna do Jornal Informante. Depois de tantas tentativas do Ramon em me colocar frente a este, que considero um desafio, sentia-me segura e decidida que a escrita da semana estaria diretamente relacionada à data de aniversário do Jornal e, no entanto, a possibilidade que todos temos de comemorar o nosso dia, a nossa estreia na vida. Mas assim como todos, também eu sou pega como curiosa, assustada, intrigada diante desta nova situação de epidemia que estamos enfrentando ou que ainda iremos enfrentar com a gripe do coronavírus. Em circunstâncias como essas do momento, nosso pensar fica confuso, nosso psíquico enriquece de dúvidas e toda informação parece nos deixar ainda mais atrapalhados e distantes de uma forma adequada de reagir. Será motivo para tanto? Será motivo de pânico? Devemos sair correndo ao mercado comprar gêneros de primeira necessidade? O que de fato deve ser feito em circunstâncias que a população se sente tão frágil? O que deve ser feito em momentos que o povo está à mercê de um vírus que não é visto, mas que ameaça nossa vida, ameaça nossos contatos pessoais, ameaça nosso convívio social, ameaça nosso trabalho, ameaça nossa rotina de vida, nosso prazer, nossas viagens, nosso planejamento, nossos afetos, nossa rotina? Será que estamos de fato diante de nova epidemia criada pela humanidade ou por alguma nação com fins especulativos, com interesses econômicos e que amedronta povos, mata idosos, pessoas com saúde fragilizada em nome do poder? Confrontamo-nos mais uma vez com a certeza do quanto somos seres frágeis, do quanto não podemos ter controle sobre a vida, não podemos controlar fatos, as pessoas, a natureza, as reações humanas. Ao mesmo tempo a vida segue precisamos viver, estudar, trabalhar, produzir, a vida precisa de nossa atitude, a vida precisa que cada um de nós faça sua parte e tenha atitude firme e de propósito consciente e ético. Somos humanos onipotentes, nos colocamos como centro do universo e nos portamos como se nossa opinião fosse sempre valer e prevalecer. Precisamos compreender que somos seres passageiros de um tempo, de uma geração e prestaremos conta de nossos atos se eles forem inconsequentes, injustos, imorais, autoritários, egoístas, arbitrários... na geração de nossos fihos! Sim, somos seres passageiros, responsáveis pelas marcas que deixarmos aos que seguem! Vale a reflexão... * Psicanalista


Fernando Dai Pra

E

Momento

stamos vivendo um momento muito delicado no Brasil e no mundo com a chegada do Covid-19. Por todo lado ouvimos quais são os cuidados que devem ser tomados e isso é muito importante. O senso de coletividade nunca foi tão necessário quanto agora. A importância de pensar na sua saúde e na do próximo é o que fará a diferença. Que possamos todos lutar, juntos, para passar essa fase da melhor forma possível. E para contribuir com essa situação a Coluna Social dessa semana está toda voltada com informações e dicas sobre o assunto.

Cuidados

Se você ainda não pode ficar em casa por qualquer motivo, realize as recomendações da Organização Mundial da Saúde. * Lave bem as mãos com água e sabão diversas vezes ao longo do dia, caso não tenha esse recurso por perto, use álcool em gel 70%. * Evite compartilhar utensílios de uso pessoal como copos, talheres, garrafas de água, etc. * Cubra a boca com o antebraço quanto tossir ou espirrar, ou utilize um lenço descartável que deve ir para o lixo em seguida e higienize as mãos.

Amanda Onzi Rizzi e Rafael Tremarin em seu belo casamento realizado no domingo, na Paróquia Santa Cruz em Nova Milano. Os convidados foram recepcionados no Jockey Clube, em Caxias

Daiane Cavalini Fotografia

Fique por Dentro

Vai trabalhar em Casa?

Uma das medidas mais importantes para prevenir a dis ção em grande velocidade é permanecer em casa. E isso s trabalhar em home office, o que muda bastante a rotina d dia. Então aqui vão algumas dicas para organizar seu trab maneira produtiva. * Vista-se e arrume-se normalmente como se fosse para lho, ajudará a se manter ativo e resistir à tentação de ficar n ou no sofá. * Organize um espaço específico para o trabalho, se p com mesa e cadeira confortáveis, assim ficará mais fácil de o descanso dos momentos em que estiver trabalhando. * Mantenha seus horários de refeições de forma habitu para o almoço e lanches, assim seu corpo continuará com a necessária para trabalhar normalmente. * Beba muita água e movimente-se.

O que fazer se estiver com os sintomas?

Muitos falam que o Covid-19 é parecido com uma gripe comum, porém a doença possui sintomas específicos. Se você ou alguém por perto estiver com febre e dificuldade para respirar deve procurar auxílio. Em Farroupilha a orientação da Prefeitura Municipal é que se você possui o sintoma e acha que está infectado não deve procurar o hospital e sim ligar para o (54) 999.143.483 ou enviar WhatsApp. O fone da Vigilância Epidemiológica também é indicado (54) 3261-1094.

Luiz Dal Pizzol, Ritielle Da seus convidados no evento 1983, realizado no pátio coleção foi inspirada e está disponíve

Fake News Chéusli Haskel conquistou sua licenciatura no curso de Matemática pelo Instituto Federal de Bento Gonçalves e celebrou no espaço Mari Festas, na sexta passada

Diante de tantas notícias vindas de diversos veículos fica dúvida sobre a veracidade do que recebemos. Porém, comp fake news pode piorar o cenário, causando pânico na soc Dessa forma, lembre-se de antes de enviar/compartilhar/ notícias verifique a fonte e se ela é confiável. É importante dos estejam recebendo apenas informações úteis.


Rodrigo Moraes

al Pizzol e Jandyra Dal Pizzol receberam o de lançamento da coleção Dominator da empresa, no último dia 12. A nova a no ano de nascimento da marca el para venda no e-commerce

sseminasignifica do dia a balho de

Arquivo Pessoal

Os dindos Rafael Trevisan e Francine Gasparin De Cesero ao lado dos pais Amanda Oliveira e Giovanni Gasparin De Cesero no batizado da pequena Joana, realizado no domingo, na Igreja Matriz de Farroupilha

Rodrigo Moraes

o trabana cama

possível separar

ual. Pare energia

amos em partilhar ciedade. /divulgar e que to-

Ronaldo Ribeiro, Luciana Zanfeliz, Nadilva Emer, Flávia Zanfeliz, Inês Fabbro Madeira e Jamile Abella conferiram em primeira mão o lançamento da nova coleção da Dominator Couros, no dia 12


Inside

8

Fabrício Oliboni fabrioliboni@gmail.com

Empatiavírus

* Agente de intercâmbio e bacharel em Relações Internacionais

Moda

Anselmi celebra a natureza feminina Grife farroupilhense apresenta coleção Inverno 2020, inspirada na essência da mulher, e renova parceria com Juliana

A

nova coleção da Anselmi, Inverno 2020, que celebra a natureza feminina, está lançada. Completando 10 anos de parceria, a atriz Juliana Paes é a garota propaganda da campanha estampada na 22ª edição da revista, lançada neste mês. As mulheres à frente da marca, Maria de Lourdes Anselmi e as filhas Sandra e Patrícia Anselmi, se inspiraram no conforto, na delicadeza e na elegância para apresentar a coleção. Os cliques aconteceram no hotel de luxo Mama Ruísa Boutique Hotel, no Rio de Janeiro, com o fotógrafo Rodrigo Bueno, beleza assinada por Carla Biriba e direção de arte de Raphael Tepedino. No ensaio, a atriz posou com espontaneidade para apresentar as tendências da moda. Os modelos evidenciam os babados, mangas bufantes, shapes fluidos e pontos inspirados no tricô manual com a tradição e tecnologia da marca de 36 anos. Peças como suéter com mangas bufantes, casacos alongados com pele fake e ponchos seguem em alta na temporada. O babado dá o tom vintage ao look, e o mix com shape fluido e cores neutras ganha destaque em composições monocromáticas, modernas e elegantes. Tendo como essência a natureza, a coleção ainda reinventa clássicos como Animal Print e elege o verde militar como o novo preto básico.

Imagem: Reprodução

O coronavírus chegou por essas bandas, e não há outro assunto que não seja esse no momento. Política, futebol, BBB, economia... tudo vem em segundo plano. O lance é saúde, é como vamos enfrentar esse inimigo invisível, como nos portaremos como grupo na sociedade. Essa gripe anabolizada foi desdenhada de início onde ela se originou, na China, e passou pelo mesmo filtro e desdém na Itália. Todos sabemos o que aconteceu e segue ocorrendo nesses e em vários outros países. Não queremos e não devemos deixar que o vírus se espalhe, e para isso temos que encará-lo com seriedade de início. Fora os cuidados básicos de prevenção que estão sendo divulgados em massa (assertivamente), acredito que a chave para darmos volta nisso é a empatia. Sim, pois o vírus não tem um peso considerável se diagnosticado rapidamente em pessoas mais jovens, até uns 40 anos, até onde eu sei. No entanto, ele é muito agressivo para os idosos, grupos de risco e pessoas com imunidade baixa. Portanto, devemos tomar todos as precauções possíveis não somente por nós mesmos, mas pelos outros, e principalmente por eles. Basicamente, não é muito difícil não: lave as mãos com frequência (água e sabão/álcool gel), evite aglomerações, não compartilhe copos ou talheres, fique em ambientes bem ventilados e cubra o nariz e a boca ao espirrar ou tossir. Imagino que tudo isso seja de conhecimento geral há alguns dias, e é muito, mas muito importante que sigamos isso à risca. Por nós e para todos os outros. “Ah, eu tô saudável, sou jovem, etc”. Bom, é o que falei da empatia. Você por não ser afetado, mas será um vetor que levará isso a outras pessoas que estão mais vulneráveis ao vírus. Se você pode ficar em casa, fique. Tudo passará mais rápido se agirmos em conjunto. Se não puder sempre, que é onde eu me encaixo, faça o máximo para seguir todo o resto e sair o menos possível. Ajude como puder aos idosos, seja saindo por eles, pois estão muito vulneráveis, ou apenas mantendo contato constante, para que não fiquem isolados, solitários. Não estoque comida e outros itens em casa, não seja egoísta. Não tome proveito da situação vendendo álcool gel, máscaras e papel higiênico a preços exorbitantes. Compre dos menores, pois eles têm um risco muito maior de “quebrar” com tudo isso. Remarque as suas viagens, não as cancele. Ajude como puder, seja solidário, pense além do seu umbigo. E assim todos voltaremos ao convívio normal. Melhores, mais fortes e com valiosas lições. Nos momentos difíceis é onde mais crescemos. Não será diferente dessa vez.

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

Além da coleção Edição da revista inclui um bate-papo com a musa sobre moda, sustentabilidade, amizade e protagonismo feminino

Os looks contam com mais conforto, praticidade e podem ser combinados entre si. Além do ensaio, o Inverno 2020 também ganhou destaque na produção Natureza Feminina. O editorial foi fotografado na região dos cânions, em Cambará do Sul, e registra as paisagens típicas da Serra Gaúcha para definir a verdadeira essência feminina, que desabrocha em contato com a natureza.


FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

Inside Paulo Roque Gasparetto

Moda Rodrigo Bueno

9

prgasparetto@terra.com.br

Tendências Peças usadas por Juliana Paes trazem destaque para mangas bufantes e cores neutrar

Cuidado com a vida Uma mensagem nas redes sociais, nessa semana, me chamou atenção: “Aos seus avós lhes foi pedido para irem à guerra, a vocês estão pedindo apenas para ficar no sofá. Tenha noção”. Sabemos que nada é sozinho neste universo. Há uma ligação entre todos os seres. Um depende do outro. Ninguém é feito para viver isolado. Todos somos seres sociais. Gostamos de nos sentirmos juntos. Essa é a razão da existência da família, da comunidade, da vida, da cidade e de todos os agrupamentos humanos. Mas nesse momento, diante da atual emergência sanitária internacional e numa atitude de responsabilidade, no que se refere ao avanço do coronavírus, somos convidados a pensar na outra pessoa. Deixarmos de lado nosso egoísmo e vamos pensar naqueles mais frágeis da nossa sociedade. Podemos comunicar os nossos sentimentos de uma outra forma. Céu é comunhão plena, que desde agora vou construindo, no dia a dia, passo a passo, lentamente, mas sempre quando temos a consciência de cuidar da vida das pessoas que estão ao nosso redor. Não podemos brincar com isso, a situação é muito séria. Não queiramos pagar para ver, ou será tarde para resolver o problema. Diante de tudo isso a Diocese de Caxias do Sul divulgou as seguintes orientações: estão suspensas todas as atividades da catequese, bem como todos os encontros e demais atividades pastorais. Também estão suspensos todos os eventos nos salões paroquiais e comunitários. Além de todos os tipos de contato que possam facilitar a contaminação como: aperto de mão, abraços e beijos sejam evitados, como também a comunhão dada diretamente na boca. As pessoas idosas, os doentes e qualquer pessoa que estiver com sintomas de gripe ou resfriado devem ficar em casa e acompanhar a missa pelos meios de comunicação. Motivados pelo espírito quaresmal e pela Campanha da Fraternidade, no compromisso cristão de cuidar com a vida, vamos rezar por todas as vítimas dessa enfermidade, bem como todos os profissionais da saúde que lutam em favor da vida. A cruz de Cristo é sinal de amor. Não temos somente o pão nosso de cada dia, mas também a cruz nossa de cada dia, que, quando aceita, assumida e envolvida em amor, se torna alimento de nossa salvação. Não há vida sem cruz, como não há seguimento a Cristo sem cruz. Tudo passa! Vamos sair juntos e melhores de tudo isso. * Pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus e doutor em Comunicação


Inside

10

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

Sétima Arte

Do golpe perfeito a uma Palma de Ouro em Cannes e vencedor do Oscar em Filme, Direção e Roteiro Original, “Parasita” é uma trama ardilosa, divertida e tensa do cineasta sul coreano Bong Joon-Ho

M

uitos imaginaram, quando “Parasita” venceu a estatueta mais desejada do Oscar, a de Melhor Filme, que era mais uma jogada estratégica da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, de quebrar um paradigma e conferir, pela primeira vez na história, o principal prêmio da noite a um filme que não fosse falado em Língua Inglesa. Na França, no Festival de Cannes, a obra do sul-coreano Bong Joon-Ho já havia vencido a Palma de Ouro. A conquista passa longe dessa análise. Parasita é uma experiência transcendental. É um filme que mistura drama, comédia, suspense. Um thriller inteligente revelado em densas camadas. Uma montanha-russa de emoções. Sem sombra de dúvida uma das grandes obras do ano. A família Kim está desempregada e vive num imundo porão na periferia de Seul, mas essa realidade está prestes a mudar quando Min-Hyuk (Park Seo-Joon), que dá aulas particulares de Língua Inglesa para a jovem Da-Hye (Jung Ji-So), da rica família Park, pede para que seu amigo Ki-Woo Kim (Choi Woo-Shik) fique em seu lugar por um tempo. Ele topa a parada, se passa por um professor de Inglês que estudou nos Estados Unidos e vê na oportunidade mais do que uma chance para sair da po-

breza, vê nela a chance de tirar toda a família da situação que se encontra. Se aproveitando da inocência da matriarca Park (Cho Yeo-Jeong), ele arquiteta um plano para fazer com que a irmã Ki-Jung (So-Dam Park), o pai Ki-Taek (Song Kang-Ho) e a mãe Chung-Sook (Jang Hye-Jin) também passem a trabalhar para os Park. Em muitos momentos, a pilantragem hilária do quarteto gera momentos de empatia com o espectador. Em uma sociedade desigual, ascender socialmente não é simples, muito embora o atalho pode ser perigoso, como acaba se revelando. Tudo parece se desenvolver de forma tranquila até que o inusitado entra em ação. Esse ineditismo é um componente que está longe de ser algo forçado, ele encontra amparo na própria realidade, por mais surreal que possa parecer. Isso gera uma cadeia de ações tão complexas que os julgamentos ficam embaralhados. Todos têm e não têm razão ao mesmo tempo e os dilemas éticos, morais e sociais engrossam o caldo de um drama de costumes que se transforma de maneira abrupta em um thriller dos mais tensos. “Você sabe que tipo de plano nunca falha? Nenhum plano. Se você faz um plano, a vida nunca funciona como você espera. É por isso que as pessoas não devem fazer planos. Sem plano, nada pode dar errado. E se alguma coisa vier a sair

do controle, isso não importará”, declara o patriarca Kim em momento reflexivo no fim da trama. É reveladora a observação, uma frustração sedimentada na crua realidade. O mais impressionante na obra sul-coreana é que essas mudanças, embora contundentes, se encaixam perfeitamente na narrativa, sequer fornecendo pistas do que vem pela

frente. Quando o espectador se dá conta está completamente mergulhado numa espiral de violência, barbárie e insanidade. Isso é muito raro e só prova que as conquistas são mais do que merecidas. Contradizendo o protagonista, se você tiver o plano de assistir Parasita, este é um que não tem como dar errado. É diversão assegurada.


Inside

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

11

Sétima Arte

espiral de insanidade Divulgação

Venceu Filme Estrangeiro Concorreu Direção Roteiro

Oscar

O mundo é dos espertos A ausência de perspectiva e de um futuro melhor na periferia de Seul é sintetizada na família Kim: quando o destino sorri é bom aproveitar a chance

Venceu Filme Direção Roteiro Original Filme Estrangeiro Concorreu Montagem Design de Produção

Imagens: Reprodução

Globo de Ouro

Título original Parasite Título traduzido Parasita Direção Bong Joon-Ho Roteiro Bong Joon-Ho Han Jin Won Gênero Drama Suspense Duração 132 minutos País Coreia do Sul Ano de produção 2019 Estúdio Barunson E&A Distribuição CJ Entertainment


12

Horóscopo Áries - 21/03 a 20/04

A vontade de mudar o cenário no qual está inserido profissionalmente com um grupo de pessoas é forte, e com toda a certeza também é inevitável. Sabendo disso, o céu pede flexibilidade e consciência das responsabilidades para realizar tal mudança.

Touro - 21/04 a 20/05

Você não tem o controle das situações como gostaria de ter para tomar as decisões que movem o futuro, portanto é preciso confiar e seguir a sua jornada com flexibilidade para criar oportunidades e também inovar.

Gêmeos - 21/05 a 20/06

O céu recomenda flexibilidade para interagir com novas ideias. Você está sentindo a necessidade de ficar em silêncio, porém nem tudo pode ser silenciado. Seja flexível para lidar com convites e para promover uma nova forma de pensar sobre uma situação específica.

Câncer - 21/06 a 20/07

A forma de interagir com os recursos compartilhados passa por mudanças pontuais, e isso também pode se refletir na sua atuação com um grupo de pessoas. Examine o que deve ser mudado para criar novas condições de liderar a sua própria vida.

Leão - 21/07 a 22/08

Pode ser que você sinta dificuldades para interagir com uma pessoa específica. A experiência fala sobre cortes, afastamentos ou complicações por ter ideias diferentes. Seja flexível para entender o que a pessoa está lhe transmitindo.

Vírgem - 23/08 a 22/09

Tenha atenção com demissões ou atritos com pessoas por causa de discordâncias de ideias e pensamentos. É preciso ter flexibilidade para se relacionar e também para promover mudanças necessárias em sua rotina.

Libra - 23/09 a 22/10

Você está numa fase de mudança na forma de se relacionar com os filhos e também no campo dos afetos. Além disso, você vai sentir a necessidade de mudar o contexto atual para promover atividades que estejam na mesma frequência que você.

Escorpião - 23/10 a 21/11

O céu aponta cortes e afastamentos de pessoas muito próximas, principalmente em família. É preciso ter flexibilidade para obter boas relações e, assim, inovar experiências que tocam o imóvel e a vida doméstica.

Sagitário - 22/11 a 21/12

Haverá a necessidade de se expressar e você não terá nenhum tipo de filtro. Tenha atenção com brigas e com exposição de situações que podem chegar ao extremo. O céu pede de você flexibilidade para lidar com a limitação de algumas pessoas do seu convívio.

Capricórnio - 22/12 a 20/01

O céu pede atenção com investimentos ou com um cenário já desgastado com pessoas que interferem em seu crescimento e em seu progresso profissional. O céu pede de você entendimento da situação, para que possa criar um novo cenário financeiro.

Aquário - 21/01 a 19/02

O céu fala sobre as suas posturas em relação a mudanças pelas quais vem passando e que geram cortes e atritos com pessoas muito próximas. É essencial selecionar as pessoas e as situações que cabem nesses novo contexto, porém é preciso adotar uma postura adequada.

Peixes - 20/02 a 20/03

Você está muito sensível e sentindo dificuldades para interagir com uma pessoa que se mostra mais afastada. O céu exige de você desenvoltura emocional para entender o cenário e se expressar com qualidade.

Inside

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020


FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020

TERRENO DE ESQUINA, com 1.377m², está à Venda! Imediações do Shopping Centro de Compras e rodoviária. Contatar através do telefone: (54) 991.181.642. Bairro Imigrante. VENDO TERRENO, medindo 12,00 x 33,00 (396m²) por R$ 135.000,00. Tratar: (54) 999.680.419. Farroupilha: para você homem discreto, que procura uma boa massagem para relaxar, agora você já tem o local certo! “PRAZER PICANTE”, você encontra as mais BELAS GAROTAS! Local central. Venha conhecer! Fone: (54) 991.430.723. Segunda a sábado. Dani, loirinha de olhos claros! Sempre pronta para o prazer! Disponível das 9h às 16h, com atendimento com local próprio. Contatar pelo fone (54) 996.145.503. Pamela: loira bronzeada, siliconada, 25 aninhos, boca carnuda, pronta para satisfazer suas fantasias e desejos. Contato pelo fone (54) 991.430.723, das 9h às 20h. Está a fim de fugir da rotina com uma gata sensacional? Então venha passar esse momento comigo. Sou a Pati, uma moreninha pronta para te enlouquecer. Atendimento em local central e discreto (54) 996.145.503 ou (54) 991.430.723, das 13h30min às 18h. Lu, morena sensual, para você que quer relaxar. Venha me conhecer, prazer garantido. Atendimento central (54) 996.145.503. Venha me conhecer! Mulatinha cor do pecado, dos teus sonhos! Realizo seus desejos e fetiches, sou carinhosa! Eu sou a Manu! Entre em contato e agende seu horário, atendimento em meu local central e bem discreto! (54) 996.145.503 ou (54) 991.430.723.


2

Quer relaxar e sentir prazer com uma mulher cheirosa e que adora dividir momentos intensos com você? Venha me conhecer! Paula (54) 991.430.723 ou (54) 996.145.503. Flávia, linda acompanhante para seus desejos mais secretos, com a massagem relaxante para seus momentos de tensões! Agende seu horário através do fone (54) 991.430.723 ou (54) 996.145.503. Bianca para você que quer algo diferente, com aquela massagem para seus momentos de estresse. Agende comigo (54) 996.145.503 ou (54) 991.430.723. Oi! Me chamo Manu, tenho 28 anos, sou morena clara com cabelos cacheados! Carinhosa e atenciosa! Para você que está naqueles momentos precisando de uma massagem relaxante e tântrica. Venha se descontrair! (54) 996.145.503, (54) 991.430.723 ou (48) 991.730.233. Renata loira / Ana Paula morena, juntas ou separadas, com aquele atendimento especial! Agende conosco (54) 996.155.503 ou (54) 991.430.723.

FARROUPILHA, 20 DE MARÇO DE 2020


Profile for Informantef Informantef

Edição 630  

Jornal Informante (Farroupilha/RS)

Edição 630  

Jornal Informante (Farroupilha/RS)

Advertisement