__MAIN_TEXT__

Page 1

FARROUPILHA

|

ANO XII

| EDIÇÃO 601

| 16 DE AGOSTO DE 2019 |

R$ 3,00

Palco de movimentos e encontros culturais, pre´dio que abrigava Moinho Covolan tem futuro incerto e ativistas que buscam preservação, por meio de tombamento, se manifestaram nesta semana, na Câmara de Vereadores Matéria Especial, páginas 2 e 3, e Editorial

SAÚDE

INSIDE

CIDADE

Sábado tem coleta de entulhos e pneus para evitar proliferação do Aedes Aegypti Capa e Editorial

Ainda há ingressos para jantar em prol da Associação de Combate ao Câncer Páginas 8 e 9

Semana da Pessoa com Deficiência tem atividades a partir deste sábado Página 11, Editorial e Opinião

Mutirão para espantar dengue

Homens na Cozinha é sábado

Para viver sem diferenças

Arquivo Jornal Informante

Moinho quer continuar sua história


2

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

CONSERVAÇÃO

Moinho Covolan, o guardião de Movimento popular busca o tombamento como patrimônio histórico da edificação que é um ícone da área central e hoje abriga Museu, Café e espaço para eventos Juliana Inês Casa Barbieri juliana@jornalinformante.com.br

O

prédio funcionou como moinho por 66 anos, foi alugado por um período e permaneceu abandonado, até que o neto do fundador, Gustavo Covolan, passou a recuperar o espaço e criou o Muinho Club, depois veio a Associação Cultural, o Museu e ainda o Muinho Café. O propósito agora é impedir a destruição do prédio que abrigou o Moinho Covolan e zelar por esse patrimônio cultural farroupilhense. Uma mobilização popular com envolvimento de ativistas coletou 5,5 mil assinaturas apoiando a causa. Representantes também estiveram na Câmara de Vereadores na segunda, apresentando estudo arquitetônico e levantamentos históricos sobre o edifício, construído entre 1926 e 1942. De acordo com Clarissa Zanatta, arquiteta e urbanista, a edificação se destaca pela técnica construtiva adotada de uma cultura de imigração italiana. Pilares de tijolos marcam verticalmente a fachada, divididos simetricamente e servem de apoio para as vigas de madeira. Não há estruturas em ferro ou concreto armado. “Tem estrutura de alvenaria portante de tijolos cerâmicos, as paredes do subsolo são em alvenaria de pedra com 40 a 50 centímetros de espessura, enquanto as paredes dos pavimen-

tos superiores aumentam a esbelteza à medida em que o prédio se verticaliza, dada a diminuição da carga estrutural. Essa diferença é percebida apenas internamente, com apoio de entrepisos e assoalho de madeira adotado pelo conceito de que este material era mais eficiente para a secagem do trigo”, explica a arquiteta que é pós-graduada em Conservação e Restauração do Patrimônio Arquitetônico pela Universidad Politécnica de Madrid e especialista em Conservação Arquitetônica, Diagnóstico e Intervenção pela Universidade de Caxias do Sul. Condição legal do imóvel e processo para tombamento De acordo com Carlos Alberto Sandoval, advogado e ativista cultural, que também participou da sessão, o prédio está sub judice, com processo transitando no Poder Judiciário local. Trata-se de um bem particular e os herdeiros discutem a situação e uso do imóvel. Sandoval ainda considerou que, por meio da Associação Cultural Moinho Covolan, foi protocolado na prefeitura um processo solicitando o tombamento histórico, mas não houve retorno. A intenção do Legislativo, já que se trata de um prédio privado, é contatar as partes envolvidas e, posteriormente, levar ao Executivo a intenção do tombamento do prédio. De acordo com Simone Buscaíno Mergener, presidente do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural, em reunião realizada em


3

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

uma história a ser preservada Arquivo Associação Cultural Moinho Covolan

Das origens de Farroupilha Associação Cultural Moinho Covolan tenta a preservação do prédio construído entre 1926 e 1942, buscando proteção legal para o imóvel da Mal. Floriano Peixoto, 190, retratado nesta foto de 1975

novembro de 2018 para tratar sobre a viabilidade do tombamento do prédio, foi acordado que o andamento do estudo será dado ao fim do litígio judicial. “O tombamento não tira a propriedade do bem, é apenas uma proteção legal para permanência deste bem no município. A família continua proprietária, a não ser que o município compre este bem e ele se torne público, desaproprie”, esclarece a arquiteta Clarissa. Farroupilha possui sete bens tombados: Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus, Capela São José, Estações Férreas Nova Sardenha e Nova Vicen-

za, prédio que abrigou a Prefeitura e Biblioteca Pública, Igreja de Caravaggio e Museu Casa de Pedra. Justamente para que o antigo Moinho integre esse seleto grupo é que a Associação do espaço fomenta atividades, mostrando sua importância histórica e cultural. Há ainda o Muinho Club que promove festas e eventos e, desde 2017, o Museu. De acordo com Júlia Jaeger, museóloga e mestranda do Programa de Pós-graduação em Museologia e Patrimônio da UFRGS, o inventário do local tem 130 objetos catalogados. No final de 2018 foi inaugurado o Muinho Café.

Resgate histórico do Moinho Covolan

Giovani Covolan veio da Itália em 1876 com experiência na moagem de trigo. Por volta de 1920, um de seus filhos, Antonio Covolan, viu a oportunidade de negócio com a vinda do trem e mudou-se de Caxias do Sul para Farroupilha, onde fundou o moinho, numa construção de madeira, com energia gerada por máquina a vapor. Em 1926 iniciou a construção do prédio de alvenaria, sendo concluídas as duas primeiras etapas até 1932: módulo da esquina e o do meio. De 1940 a 1942 foi erguida a terceira parte, concluindo o conjunto do Moinho Covolan. Produzia sua própria energia, inclusive fornecendo eletricidade para a cidade até 1947. Na década de 50 passou por uma reestruturação com utilização de motores elétricos. No início da década de 70, o Moinho adquiriu um motor a gasogênio, aumentando sua capacidade produtiva. Com o tempo, o trigo foi escasseando, enfrentando concorrência com os cultivados em outras regiões, por terem valores mais baixos e melhor qualidade. Antonio Covolan faleceu em 1920 e a administração do Moinho Covolan ficou nas mãos dos filhos Raimundo e Quilídio. Na década de 70 o moinho vendeu a concessão da produção de farinha para a empresa Tondo, que fabricava a farinha Orquídea. O moinho continuou operando até 1986, somente com a produção de farinha de milho. Com o encerramento das atividades, a edificação passou a ser utilizada por uma empresa de produtos derivados do vidro até 1992. A partir deste ano, até 1998, Gustavo Covolan iniciou suas atividades na edificação, abrindo uma serigrafia. Entre 1998 e 1999, Gustavo deixa o espaço por uma melhor oportunidade de emprego e o local fica abandonado, sendo utilizado por usuários de drogas e moradores de rua. Em novembro de 1999, Gustavo retorna e, vendo a situação da edificação, inicia o restauro do prédio, transformando-o no Muinho Club que permanece até hoje, com o Museu Moinho Covolan e o Muinho Café, aberto no final de 2018.


4

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

Os dogmas e a que cerceiam o Ana Paula Caodaglio *

O

Terceiro Setor, que congrega as instituições e iniciativas de caráter particular, sem fins lucrativos, voltadas ao interesse público, ganhou especial relevância no Brasil ante a incapacidade dos governos de atender de modo pleno aos direitos sociais previstos na Constituição de 1988. No entanto, a realidade encarregou-se de evidenciar que parte expressiva desses organismos tem imensa dificuldade de se sustentar, é deficitária e se torna tão ou mais ineficiente e custosa quanto o próprio Estado. Visando sanar o problema, criaram-se leis para fortalecer essas entidades, com regras claras e transparentes, dentre elas, as 9.790/1999, 9.637/1998 e 13.109/2014. Em alguns desses diplomas legais buscou-se regular e definir a remuneração de diretores e excedentes financeiros, bem como os seus meios de utilização. No entanto, juristas, magistrados, doutrinadores e mestres, de modo dogmático e conceitual, passaram a considerar que as

instituições do Terceiro Setor em geral não podem ser remuneradas, sequer por meio da taxa de administração/despesas operacionais, que se configuraria como lucro. Porém, a existência de uma entidade envolve custos, diretos ou indiretos, quantificáveis ou não, precificáveis ou não, relativos à sua manutenção e sustentação de suas atividades. Ademais, e de maneira incontestável, a lei e suas regulamentações estabelecem que organizações do Terceiro Setor não estão impedidas de ter excedente operacional, não podendo apenas distribuí-lo sob qualquer título, e que auferem seu patrimônio executando diretamente ou prestando serviços, inclusive ao Poder Público. É claro, portanto, que devem buscar receitas para tanto, servindo, nesse contexto, a taxa de administração para custeio e fomento, inclusive no intuito de ampliar e melhorar suas atividades. Até porque, não se discute mais a remuneração dos conselhos e dos diretores das entidades, por meio de recursos oriundos dos diversos instrumentos de contratação no Terceiro Setor. Deveria essa remuneração ser feita diretamente pelo ente público, no bojo do ins-


5

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

hipocrisia Terceiro Setor trumento, como um novo “departamento estatal”? Entendida a plena legalidade da taxa de administração, equaciona-se a questão de custeio e se permite a máxima transparência, uma vez que eventuais excedentes deverão, igualmente por força de lei, ser aplicados no próprio objeto de atuação das entidades, de maneira a expandi-las e fortalecê-las, possibilitando que continuem a atuar nas áreas de interesse público. Frisa-se, ainda, que essas organizações estão sujeitas e obrigadas a prestar contas da utilização de todos os repasses e doações recebidas, não só aos Tribunais de Contas, como ao Ministério da Justiça. As fundações, por exemplo, são auditadas pelo Ministério Público. Garante-se, assim, que os recursos recebidos sejam exclusivamente destinados à implementação da atuação social, sob pena de perda da qualificação jurídica e responsabilização pessoal dos dirigentes. O superficial entendimento de que a taxa de administração descaracteriza o caráter social, sem que se verifique a correta utilização dos recursos, equivale a dizer que nenhuma entidade pode crescer. Ora, impedida de se ex-

pandir e exercitar o fomento social, utilizando corretamente seus excedentes financeiros, o que seria uma organização do Terceiro Setor senão uma forma de burla às regras da administração pública, limitada a intermediar a compra de insumos e contratação de pessoas e serviços, contornando ilegalmente a Lei de Licitações? Se apenas receber recursos públicos e repassá-los no pagamento de serviços de terceiros, como parecem defender os dogmáticos, o Terceiro Setor será mero apêndice governamental. Será sustentado pelo poder contratante, como um ramo da Administração, autorizado a remunerar seus dirigentes apenas para burlar as normas que regulam os demais atos administrativos. É premente, portanto, colocar um fim à hipocrisia que tem permeado a questão, para que o Terceiro Setor, um dos maiores empregadores do País, possa cumprir de modo mais eficaz e transparente sua relevante missão, contribuindo mais efetivamente para a inclusão econômica e redução das disparidades sociais no Brasil. * Advogada


6

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

Pouco valor para a história A semana no município foi movimentada por conta da questão que envolve a luta pelo tombamento do Moinho Covolan (veja mais na Matéria Especial, páginas 2 e 3). Evidente que a situação está longe de ser simples, justamente porque envolve herdeiros e um bem que é particular. Não cabe aqui tecer qualquer manifestação, embora seja inquestionável a importância histórica do prédio para Farroupilha. O que cumpre e vale destacar é que o município, ao longo dos anos, perdeu a maior parte de seu patrimônio material, justamente porque

há falhas na legislação e pouco (para não dizer nenhum) incentivo para a manutenção e perpetuação de edificações clássicas e históricas. O Brasil, salvo alguns casos pontuais, não tem por hábito preservar seu patrimônio. As normas que preveem tombamento têm um propósito único, que é o de evitar que a construção seja destruída, mas não oferece aos proprietários qualquer ajuda, auxílio, contrapartida ou solução para manutenção de prédios, quase sempre antigos e que, justamente por isso, requerem um investimento

alto para sua conservação. Ou seja, a política pública acaba incentivando a derrubada de edificações históricas, algo que não acontece na Europa, por exemplo. Fora isso, o que é tombado e cai nas mãos do poder público, no País, geralmente é gerido de maneira desidiosa e acaba destruído por má conservação. Essa é apenas uma das frentes em que Farroupilha é carente. Há lacunas históricas que vão muito além do patrimônio material e passam por acervos bibliográficos e fotográficos. O que mais há de se lamentar no fato é

que não há mais condições de se resgatar a maior parte desse passado. Um município com tanta história, que serviu de Berço da Imigração Italiana no Rio Grande do Sul, que recebeu o nome em homenagem à Revolução, que é tão pujante em muitas frentes, infelizmente tem essa mácula de não ter, ao longo dos anos, preservado seu patrimônio, suas origens. A esperança é que a partir de agora isso possa ser trabalhado de uma outra maneira e que o presente de agora seja um passado que possa ser revisitado sem maiores dificuldades no futuro.

Embora o inverno farroupilhense não seja o mais adequado para a proliferação de mosquitos e, além disso, tenha se notabilizado por ser seco neste ano, algo bem incomum, convenhamos, nem por isso a questão que envolve o combate à dengue deve ser deixada de lado ou tratada como um problema menor, secundário. Em breve as temperaturas começam a se elevar e, por tabela, também aumenta o risco de surgirem criadouros do Aedes Aegypti, responsável pela transmissão da dengue, zika e chikungunya. A prefeitura promove, neste sá-

bado, um mutirão que tem o objetivo de recolher entulhos, especialmente pneus velhos, que não são aceitos pelo recolhimento regular da coleta de lixo (confira na capa do Saúde, Beleza & Estética). Serão cinco pontos espalhados pelo município que estarão recebendo esses materiais. Muito se cobra do poder público quando a investida, em muitos casos, acontece apenas para reparar um estrago feito. Essa é uma ação focada no trabalho preventivo e uma ótima oportunidade para a comunidade contribuir com uma causa que é coletiva.

Felizmente é passado o tempo em que a pessoa com deficiência era alijada do convívio social e, dentro deste contexto, políticas públicas tiveram um papel decisivo e era natural que assim se encaminhasse a questão: o Estado como indutor deste tipo de conduta. No município, essa aceitação e diminuição do preconceito encontrou respaldo na Semana da Pessoa com Deficiência que, aos poucos, foi ampliando sua gama de ações e abrangência. Neste sábado, inicia a 13ª edição e a programação é extensa, seguindo até o próximo dia 28 (veja mais na

Editoria de Cidade, página 11). São diversas iniciativas, com destaque para o tradicional Bingo da APAE, na próxima quarta à noite. Medidas que buscam mais do que promover a inclusão, mas fundamentalmente abrir canais de discussão aberta do tema, que não cabe mais ser tratado como tabu, mas aceito de forma natural em qualquer sociedade que se julga minimamente fraterna. A diretoria da APAE ressalta muito bem o alcance e impacto da proposta na Editoria de Opinião (confira artigo ao lado). Que os propósitos sejam atingidos em sua plenitude.

Uma mobilização Inclusão, uma que é de todos palavra de ordem

Índice

Editorial

Matéria Especial .................................... Páginas 2 e 3 Editorial ...................................................Página 6 Opinião...................................................... Página 7 Economia .................................................. Página 8 Cidade ........................................................ Páginas 9 a 11 Política ..................................................... Página 12 Educação .................................................. Página 13 Esporte ..................................................... Páginas 14 e 15

Inside

Especial..................................................... Capa Cinemas ..................................................... Página 2 Teatro ........................................................ Página 3 Crônicas da Redação ............................. Página 4 Agenda....................................................... Página 4 Literatura ................................................ Página 5 Guilherme Macalossi ............................ Página 5 Social ........................................................ Páginas 6 e 7 Egui Baldasso ......................................... Página 8 Gastronomia............................................ Páginas 8 e 9 Lauro Edson Da Cás ............................... Página 9 Sétima Arte .............................................. Páginas 10 e 11 Horóscopo ............................................... Contracapa Saúde, Beleza & Estética...................... 4 páginas Classificados .......................................... 8 páginas

Redação - redacao@jornalinformante.com.br Juliana Inês Casa Barbieri juliana@jornalinformante.com.br Ramon Cardoso ramon@jornalinformante.com.br Yasmin Signori Andrade yasmin@jornalinformante.com.br

Comercial-comercial@jornalinformante.com.br Fabiano Luiz Gasperin gasperin@jornalinformante.com.br Maria da Graça Potricos Leite maria@jornalinformante.com.br

Anúncios - anuncios@jornalinformante.com.br Marcelo Bortagaray Mello marcelo@jornalinformante.com.br Tiago Rodrigues da Silva tiago@jornalinformante.com.br

Financeiro-financeiro@jornalinformante.com.br Keli de Almeida Maciel keli@jornalinformante.com.br

Assinaturas-assinaturas@jornalinformante.com.br Assinatura Bienal: R$ 240,00 Assinatura Anual: R$ 140,00

Telefones (54) 3401-3200 / (54) 3401-3201 (54) 3401-3202 / (54) 3401-3203

Endereço Rua Dr. Jaime Romeu Rössler, 348, Bairro Planalto

Colunistas Crônicas da Redação Dolores Maggioni Egui Baldasso Fabrício Oliboni

Guilherme Macalossi Gustavo Pimentel Lauro Edson Da Cás Paulo Roque Gasparetto

A manifestação dos colunistas é livre e independente e não necessariamente reflete a opinião do Tabloide sobre os temas abordados nas colunas

@PaperInformante www.jornalinformante.com.br

/jornalinformante


7

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

O vir a ser de cada um: apostas da APAE de Farroupilha Natalícia Cronst Paesi * Mikaela Basso ** Fátima Galafassi ** Luciana Roth *** “O mais importante e bonito do mundo é isto: Que as pessoas não estão sempre iguais, Ainda não foram terminadas, Mas que elas vão sempre mudando”. (Guimarães Rosa) O escritor Guimarães Rosa lembra-nos “que as pessoas ainda não foram terminadas”, apontando em sua frase que há um movimento inacabado, incompleto, pois, a cada dia, realiza-se um vir a ser. Isso quer dizer que algo novo pode nascer nos encontros magníficos da vida. Essa frase convida-nos a pensar acerca de nosso fazer na APAE de Farroupilha, e na dimensão da transformação que se opera sob nossos olhares, cotidianamente. Sol Nascente, letras que marcam um nome: o nome de nossa Escola. Tais letras registram uma história, história esta que segue sendo escrita e contada em cada olhar que encontra o nosso e em cada palavra que recebe uma escuta. Nosso cotidiano profissional é marcado pelas surpresas que se operam nos encontros, convocando-nos a uma conduta atenta para aquilo que o outro faz comunicar e que se faz possível de significar. No ponto em que o olhar do outro encontra o nosso, algo pode vir a ser produzido. Afinal, é sempre na relação com o outro que a potência da vida pode se realizar, ou seja, vir a “ser nascente”. Assim, a Escola de Educação Especial Sol Nascente, mantida pela APAE de Farroupilha, participa da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência, com o seguinte tema: “Família

e pessoa com deficiência: protagonistas na implementação das políticas públicas”. Este tema nos indica pistas de reflexão acerca dos processos de inclusão e o compromisso que a APAE possui diante desta temática. A perspectiva da inclusão nos remete, primeiro, a fazer uma aposta do sujeito e no que ele pode vir a realizar, a partir das diferentes relações que estabelece na instituição e para além dela. Para isso, faz-se necessária uma escuta ética diante do outro, reconhecendo a singularidade do ser humano e a importância de seus desejos. Deste modo, compreendemos que a escuta e o olhar ao sujeito de desejo formam os dispositivos que fundamentam o nosso trabalho. O compromisso da APAE está na composição deste debate junto às demais entidades do município, viabilizando ações propositivas que mobilizem a comunidade nas reflexões sobre a inclusão. Especialmente na afirmação cotidiana do direito do aluno/usuário, do seu lugar social, o seu protagonismo e autonomia no vir a ser um sujeito de desejo. É a voz do nosso aluno/usuário e sua respectiva rede de apoio que precisa ser escutada para a efetivação das políticas públicas, uma vez que ainda temos muito a enfrentar no reconhecimento da alteridade e da adversidade tão presentes na vida. A Escola assume o lugar social por excelência. Em nosso espaço de aprendizagem, apostamos nas realizações de diferentes vivências: criamos experiências práticas de vida diária para fortalecer competências que levem os alunos a serem cada vez mais autônomos e autores de sua própria realidade; oportunizamos momentos de livre expressão para que haja a descoberta de novas habilidades, e, principalmente, ações que permitam despertar os caminhos até o saber; legitimamos a autogestão

da própria vida, ou seja, através de estratégias pedagógicas que viabilizam formas de estar na vida. Afinal, não são estas as inquietações de todos nós? Para que este trabalho se faça possível, atualmente contamos com uma equipe multidisciplinar nas áreas da Pedagogia, Assistência Social, Psicologia, Fisioterapia e Fonoaudiologia, oportunizando um trabalho de prevenção nas questões que promovem o desenvolvimento e a inclusão junto à pessoa com deficiência. Compomos o trabalho em rede no atendimento do município, na perspectiva da promoção e prevenção. Acreditamos que o processo de inclusão está nos detalhes das ações que realizamos, nos olhares e nas escutas. Isso significa que, para além da deficiência, há um sujeito que precisa emergir através das próprias narrativas que muito nos contam sobre a trajetória de vida. Antes de tudo, a nossa aposta é no sujeito, nas relações que existem em nossa escola, nos espaços para além da instituição e nos laços sociais. Este é o ponto que devemos realçar. Quando o nosso olhar se dirige para o sujeito (sujeito do desejo), conseguimos investir nas potencialidades, nas palavras e expressões que nos são ditas e podem ser nomeadas. Assim, a autonomia pode nascer, intervenções são descobertas e ganham vida e o laço com o sensível de cada um se tece numa grande rede social. Por isso, a inclusão permite o “Laço Social”. Um laço que é produtor de subjetividade, de desejo pela vida, de relação com o outro. É efetivamente na relação com o outro que a diferença pode ser reconhecida e acolhida. * Diretora ** Vice-diretora *** Coordenadora Pedagógica

Quais os cuidados que devemos ter com os pets no inverno? Juliana Aisawa * Com a chegada das baixas temperaturas é preciso estar atento a alguns cuidados com os cães e gatos. A gripe tende a ser um dos maiores problemas nessa época do ano, ainda mais se o animal não fica o tempo todo dentro de casa. É importante sempre ficar atento a sintomas como tosse, secreção nasal e espirros, para providenciar um tratamento adequado com o médico veterinário. As vacinas também ajudam a prevenir doenças, tal como a gripe nos cães (tosse dos canis) e nos gatos (rinotraqueíte). Em tempo de frio, tanto para humanos como

para os pets é normal que a pele fique mais ressecada. Para evitar isso, existem produtos desenvolvidos para manter a hidratação do pelo e pele dos animais. Contudo, alguns cuidados são indicados para evitar o ressecamento da pele, por exemplo: cobrir os pets com cobertores ao sair do pet shop, evitando choques de temperatura; ao dar banho em casa, utilizar água morna e secá-los por completo; roupas, caminhas quentinhas e tosas altas são bem-vindas; manter a tosa higiênica auxilia tanto na limpeza quanto para mantê-los mais secos. Diminuir as atividades físicas dos pets é um erro comum nesta época. O correto é manter os exercí-

cios, pois eles ajudam na termorregulação, que é a manutenção da temperatura interna ideal pelo próprio organismo, e ainda evitam o ganho de peso. No frio os animais idosos tendem a brincar e correr menos devido às dores relacionadas a doenças articulares como a artrose, então, para evitar esse desconforto consulte um médico veterinário. Assistir a um filme debaixo das cobertas com seu pet também será um ótimo programa para um fim de noite. Além de estar em ótima companhia, seu pet ajudará a te aquecer devido à temperatura corporal deles ser maior do que a nossa! * Veterinária


8

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

Setor AutomobilíStico

Novidades no design da Toyota Prius Concessionária TerraSol já possui o modelo 2019 que possui diversas melhorias no espaço, conforto e segurança são anterior no espaço do porta malas, totalizando 442 litros. O conforto também está garantido, são oito posições de ajuste elétrico no banco do motorista. E para a segurança, o painel passa a oferecer detalhes sobre a pressão dos pneus. Reconhecido mundialmente pela excelência na redução de gases poluentes emitidos na atmosfera e pelo baixo consumo de combustível, o modelo é capaz de atingir uma redução de 52% de consumo de combustível na cidade e 42% na estrada. Reforçando a confiabilidade da tecnologia híbrida, além da garantia de 3 anos, o modelo recebe garantia estendida de oito anos para o sistema híbrido: bateria híbrida, inversor e conversor, módulo de controle da bateria híbrida e módulo de controle de energia. O Prius 2019 pode ser ad-

Divulgação

C

om atualizações em design, mais conforto, maior espaço de porta-malas e central multimídia aprimorada, o Prius 2019, da japonesa Toyota, já está disponível na concessionária TerraSol. O modelo se consolidou como o híbrido mais vendido no mundo e, no País, já soma mais de 6 mil unidades vendidas desde que chegou, em 2013, ainda na terceira geração. O modelo 2019 recém-chegado no Brasil adota linhas mais suaves, na intenção de atingir um visual moderno e envolvente. O automóvel recebeu acabamento interno em preto para todo o painel, novas lanternas, faróis e rodas escurecidas. O Prius ganhou 30 litros em comparação a sua ver-

quirido por R$ 128.530,00. A unidade da TerraSol de Caxias do Sul (Avenida Rubem Bento Alves, 680), atende de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 16h. Em Bento Gonçalves

(Rodovia 470, quilômetro 215, bairro Maria Goretti), o atendimento é de segunda a sexta e acontece das 8h às 11h45min e das 13h30min às 17h45min. Aos sábados é das 8h às 11h45min.

consolidado e atualizado Modelo que começou a ser fabricado em 1997 chega em 2019 com nova geração, repaginada e moderna


9

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

Comemoração

Mais um ano de auxílio aos aposentados Apopenfar comemora 32 anos de atuação e celebração será no dia 24

V

ver e celebrar o aniversário”, salienta o presidente Roque Alcides Colombo. A entidade atualmente conta com mais de mil associados. Os ingressos para fazer parte da comemoração podem ser adquiridos na sede

Programação

(Cel. Pena de Moraes, 533, sala 5) e reservas podem ser feitas pelo fone 3261-3658, das 13h às 16h. Custam R$ 20,00 para sócios e R$ 30,00 para comunidade em geral. É preferível confirmar a presença até a próxima segunda.

10h: Recepção 10h30min: Missa Crioula, celebrada pelo Pe. Osmar Coppi e animada por Schimbica, Müller e Arruda 12h: Manifestação do presidente e autoridades convidadas 12h30min: Almoço. Cardápio: Galeto, macarrão, polenta frita, carne de porco, maionese, salada verde e pão. Após será servido café preto com biscoitos. 13h30min: Início das apresentações artísticas • Declamação gaúcha com Anne Bitencourt • Show com a Soprano Liziane Rufatto • Show com o Pe. Osmar Coppi • Apresentações com a Invernada Pré-Mirim e a Invernada Juvenil do CTG Rancho de Gaudérios

8 de agosto Vanice Dartora, 78 anos. Memorial Crematório São José, de Caxias do Sul; Evaldir Rossi, 72 anos. Sepultamento no cemitério do bairro Nova Vicenza. 9 de agosto Iraci Josefina Marchetti Queiroz, 72 anos. Sepultamento no cemitério do bairro Nova Vicenza. 10 de agosto Rosa Galafassi, 88 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal; Liberalino Cândido, 64 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal.

12 de agosto Adelmo Grandi, 53 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal; João Carlos Melara, 67 anos. Sepultamento no cemitério do bairro Nova Vicenza. 13 de agosto Geraldo Pedro Brand, 65 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal. 14 de agosto Jovita de Oliveira Tamagno, 82 anos. Sepultamento no Cemitério da Comunidade de São Marcos (1º Distrito); José da Silva (Seu Zeca), 82 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal.

Alguém quer me adotar? Esse fofo se chama Aramis. Ele é de porte pequeno, tem cerca de 6 anos e já é castrado. Convive bem com outros animais, mas gosta de ficar na sua. Busca um adotante para dar todo seu amor e carinho. Interessados em adotar podem manter contato pelo fone 999.371.647.

Divulgação

oltada a garantir os direitos e bem-estar daqueles que já atingiram a aposentadoria, a Associação dos Aposentados e Pensionistas de Farroupilha (Apopenfar) completou 32 anos nesta quinta. Comemorando a data, a entidade vai realizar uma celebração no sábado, dia 24. Será nas dependências do CTG Rancho de Gaudérios (14 de Julho A, 1-101, Bairro São Luiz). A programação inicia às 10h com a recepção, após terá a missa crioula seguida pelo almoço. A partir das 13h30min iniciam as apresentações artísticas. “Queremos proporcionar um dia diferente para os aposentados, além de convi-

Obituário


10

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

TECNOLOGIA

Mapeamento possibilita verificação de obras Com o recurso interativo população poderá acompanhar ações realizadas pela Prefeitura na cidade desde 2013

F

oi lançado nesta segunda um recurso para que a população possa visualizar as ações realizadas pelo poder público em Farroupilha desde 2013. O mapa interativo, contendo obras e outras melhorias, foi idealizado pela prefeitura, por meio da Secretaria de Planejamento. O mapa está disponível no site do Poder Executivo, pelo link: farroupilha.rs.gov.br/ servicos/mapa-interativo-de-obras/. O material apresenta 464 intervenções urbanísticas já concluídas, 72 em projeto e 29 em andamento em diversas áreas como infraes-

Imagem: Reprodução

trutura urbana e rural, saúde, educação e turismo. Todos os itens contam com localização e descrição de informações da obra realizada, mas ainda receberão imagens, valor de investimento, notícias, entre outras. Futuramente, a ideia é colocar no material outras demandas que passam pelo poder público, como projetos de urbanização, pagamento do transporte universitário e serviços prestados. Mapa interativo Clicando nos itens é possível ver a descrição da melhoria, sendo em verde as já concluídas, em azul as que estão em andamento e em roxo as obras que aguardam início

Esquina Chá da Amafa contabiliza R$ 7,1 mil

No sábado, 415 pessoas se reuniram para fazer o bem no 4ª Chá Beneficente da Associação de Pais e Amigos do Autista (Amafa). O evento aconteceu no Salão da Comunidade Luterana e teve um total de R$ 7,1 mil de lucro para a Associação. Atualmente, são 43 portadores de Transtorno Espectro Autista atendidos e 20 estão em fila de espera. O valor arrecadado será utilizado para demandas da instituição.


11

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

CONSCIENTIZAÇÃO

Sobre inclusão e políticas públicas Mais uma Semana Municipal da Pessoa com Deficiência abre espaço para momentos de reflexão e interação comunitária tuito e aberto à comunidade. Outra tradicional ação da APAE é o Bingo que acontece na próxima quarta, às 19h30min, no Centro Comunitário Luterano. O valor da cartela é R$ 15,00, numa realização em parceria com o Rotary Club Farroupilha. Serão cinco bolões, cada bolão com cinco quinas, azarão e prêmios consolação. De acordo com Natalícia Paesi, diretora da APAE (veja artigo na Editoria de Opinião, página 7), a meta é comercializar 1,2 mil cartelas. Unidades podem ser adquiridas diretamente na instituição ou com integrantes do Rotary, também estarão à venda no dia do evento e os recursos obtidos serão aplicados em melhorias na própria instituição. Destaque ainda para a Mateada da Associação Municipal de Deficientes Físicos (Amdef), no próximo dia 24, na Praça da Emancipação. A Semana é organizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Habitação,

Arquivo Jornal Informante

É

a 13ª edição e mais uma vez a comunidade é convidada a se envolver com a Semana Municipal da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla que inicia oficialmente na quarta, mas que já tem programação a partir deste sábado. Serão visitações, vivências em escolas, bingo, mateada, palestra e outras ações com o intuito de provocar reflexões. O tema central é “Família e pessoa com deficiência, protagonistas na implementação das políticas públicas”. O aquece para abrir a programação será com o Café Filosófico da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Farroupilha, que acontece neste sábado, às 14h, no Muinho. O tema será “Inclusão: um olhar sobre o direito à aprendizagem”, explanado por Laura Nardi, psicopedagoga e mestre em Educação. O evento é gra-

em parceria com cinco associações, Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Conselhos Municipais e Secretarias Municipais de Saúde, Educação e Desenvolvimento Urbano.

Bingo para ajudar APAE Cartelas para ação beneficente que acontece na próxima quarta estão à venda na instituição ou com o Rotary Farroupilha

Programação Semana Municipal da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla Sábado 8h: Programa Spaço Livre na Rádio Spaço FM 14h: Café Filosófico da APAE: “Inclusão, um olhar sobre o direito à aprendizagem,” com Laura Cristina Nardi, no Muinho (Mal. Floriano Peixoto, 190, Centro) 20h: Programa Cidade Aberta na TV Cidade Farroupilha, no Canal 14 da NET Quarta 9h15min: Programa Miriam Comunidade, na Rádio Miriam AM 13h30min: Visita à sede da Associação de Pais e Amigos do Autista de Farroupilha (Amafa), na Alfonso Menegotto, 919, bairro Vicentina 19h30min: Bingo da APAE, no Centro Comunitário Luterano (Reamo Gazzoni, s/nº, bairro do Parque)

De quarta até dia 28 Atividades relacionadas à Semana da Pessoa com Deficiência nas escolas municipais Das 9h às 17h: Atividades nos CRAS, CREAS e Centro de Convivência Idosos São José Quinta Das 15h às 16h30min: Encontro na Associação Farroupilhense de Deficientes Visuais (Afadev), em confraternização aberta (Júlio de Castilhos, 1.126, sobreloja) Das 14h às 16h: Sensibilização e Multa Moral, nos locais de estacionamento exclusivo para pessoas com deficiência Sexta, dia 23 15h: Demonstração de Goalball, Esporte Paralímpico pelo time da Afadev, na Escola Municipal 1º de Maio

Dia 24 Das 11h30min às 12h30min: Afadev com o Meio Frango promovido pela Associação Luterana de Farroupilha, no Salão Comunitário Luterano Das 14h às 16h: Mateada da Amdef, na Praça da Emancipação, com recebimento de currículos, cadastro de associados e venda de camisetas. Em caso de chuva o evento será cancelado Dia 25 10h e 19h: Exposição da Oficina de Artesanato da Afadev, na Igreja Matriz Dia 26 10h: Demonstração de Goalball na Escola Municipal Presidente Dutra Dia 28 Das 15h às 16h30min: Tarde de chimarrão e jogos de mesa, na Afadev


12

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

MOVIMENTAÇÃO LEGISLATIVA

Fran Somensi têm projetos aprovados na Assembleia Deputada estadual propõe Dia do Farmacêutico e Semana sobre o Luto Parental

A

provados na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul (AL/RS) por unanimidade na terça, a deputada estadual Fran Somensi (PRB) emplacou dois projetos de lei de sua autoria: o 81/2019, que institui o Dia do Farmacêutico e o 201/2019 que prevê a Semana Estadual de Conscientização sobre a causa do Luto Parental. “Ficamos felizes com a aprovação desses projetos já nos primeiros meses de mandato. Sabemos que para chegar à votação um projeto precisa percorrer um longo caminho na casa. Acredito que muito dessa agilidade se deve a nossa equipe que consegue dialogar com tranquilidade com todos os partidos. Esse comportamento facilita o trabalho”, afirma Fran. Os dois projetos seguiram para o Palácio Piratini e aguardam sanção do governador Eduardo Leite. Com relação ao luto parental, a deputada es-

clarece que o assunto é pouco debatido na sociedade e que enfrentar a morte de um filho, por não ser o curso natural da vida, resulta na necessidade de um acolhimento, escuta, combatendo os tabus sociais. Pela proposta, a Semana Estadual de Conscientização sobre a causa do Luto Parental será lembrada anualmente, na primeira semana de julho. Já o projeto de lei que estabelece o dia 20 de janeiro como Dia do Farmacêutico no Estado foi o primeiro a ser protocolado na Assembleia por Fran ao assumir o cargo. A deputada, que também é farmacêutica, aponta que esses profissionais são os responsáveis pela liberação dos medicamentos para uso correto da população e, muitas vezes, o sucesso do tratamento depende justamente de sua atuação. A data proposta coincide com o calendário nacional, já que em 20 de janeiro é celebrado o aniversário da Associação Brasileira de Farmácia.

Boca de Urna Asfaltamento da Luiz Galafassi

Começou na última sexta uma mobilização entre poder público e comunidade para o asfaltamento da Luiz Victório Galafassi, conhecida como Estrada dos Romeiros, que integra o roteiro Caminhos de Caravaggio. A reunião aconteceu em São José, na Linha Palmeiro (1º Distrito) e ficou acordado que a comunidade arcará com o pagamento de 50% da brita graduada a ser utilizada no trecho. Serão asfaltados quatro quilômetros, entre São José e Capela de Todos os Santos. De acordo com o vereador Fabiano Piccoli (PT), no próximo dia 30 acontece reunião para formalizar a Associação que acompanhará as obras. A intenção é buscar financiamento junto ao Prodetur+Turismo.

Nova investigação na Câmara

A Comissão de Ética Parlamentar da Câmara de Vereadores criou nova subcomissão, desta vez o vereador investigado por quebra de decoro parlamentar é Sedinei Catafesta (PSD). Foram eleitos Tadeu Salib dos Santos (PP) e Deivid Argenta (PDT) como relator e revisor do processo. Esta é a segunda subcomissão criada este ano. A primeira analisa o vereador suplente Raul Herpich, acusado de desviar dinheiro de cooperativas habitacionais. Catafesta está envolvido em processo enquanto presidia a Câmara, em 2014, por licitação que teria suposto favorecimento à empresa de móveis.


13

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

CONVIVÊNCIA

Gentileza como norteadora das ações Escola Ilza Molina Martins apresenta atividades de projeto que foca no bom relacionamento, respeito e cuidado com o outro professores e comunidade. “Trabalhamos também no resgate das palavrinhas mágicas que muitas vezes ficam esquecidas: obrigado, com licença, por favor. A questão da disciplina melhorou muito depois do projeto. Agora já é espontâneo, eles criaram o protagonismo”, considera o diretor Mauro Rangel da Silva, reforçando que muitas campanhas já tomaram forma, como a do agasalho, coleta de alimentos e arrecadação de brinquedos, já que as boas ações repercutem no entorno da escola. O projeto envolve os 464 alunos nos turnos manhã e tarde, porque aqui, ser gentil, faz parte da política e cultura institucional que estimula o envolvimento dos estudantes num exercício diário de solidariedade, cuidado e empatia. Aliás, e você, já sorriu para alguém hoje?

Juliana Inês Casa Barbieri

T

er empatia, ajudar o colega, colaborar com os professores, respeitar os pais, esses são alguns valores cultivados em projeto que chega à sala de aula. É o que vem acontecendo na Escola Municipal Ilza Molina Martins, do bairro Monte Pasqual, por meio do “Gentileza Gera Gentileza”. Criado há três anos, cada professor adequa a temática de acordo com sua área e a intenção é mesmo mobilizar a comunidade escolar neste sentimento colaborativo, um cuidando do outro para fortalecer as relações. Tantos bons frutos têm sido colhidos que, para compartilhar a experiência, a escola organiza evento neste sábado, às 9h, com dança, música, teatro e uma recepção especial aos pais,

Programe-se O que: Apresentações do projeto “Gentileza Gera Gentileza” Quando: neste sábado, às 9h Onde: na Escola Ilza Molina Martins (Arcângelo Milesi, 555, Monte Pasqual) Quanto: entrada franca

Pensando na inclusão Professoras Iasmine Salvadori e Pâmela Lorenzetti ensaiam música com as turmas do 2º ano que terá trecho na Linguagem Brasileira de Sinais (Libras)


14

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

Mundial

Henrique rumo à Espanha O farroupilhense vai disputar o XII Campeonato Mundial de Pádel de Menores, na categoria de 12 anos, em outubro todo o mundo que disputam o maior reconhecimento do esporte, nas categorias de 12, 14, 16 e 18 Anos. “Agora nossa busca é por patrocínio para podermos cobrir os custos. Os treinos também se intensificaram, ele está treinando quase todos os dias para se preparar”, garante o pai, Robison Rattis. O atleta, vai para a Espanha acompanhado da mãe, Roberta Paese. No mês passado, o garoto participou da 3ª etapa do Campeonato Brasileiro de Pádel, em Bento Gonçalves, e ficou, junto com Leonardo, entre as quatro melhores duplas do Brasil na categoria. Ainda antes do Mundial, Henrique vai participar da última etapa do Campeonato Brasileiro, que será em Curitiba, para poder treinar e se entrosar com o parceiro de quadra.

Yasmin Signori Andrade

H

enrique Paese Rattis, farroupilhense de 11 anos, promete ser o futuro do pádel. O estudante da 6ª série do Colégio Nossa Senhora de Lourdes garantiu no dia 3, em Novo Hamburgo, sua habilitação para integrar a Delegação Brasileira que disputará o Mundial de Pádel. Henrique e seu parceiro, Leonardo Becker, de Joinville, vão disputar na categoria 12 Anos. “Eu estou muito animado. Quando chegou a carta fiquei muito feliz e emocionado, logo corri para abraçar meus pais”, relembra Henrique. O XII Campeonato Mundial de Pádel de Menores vai ser realizado de 11 a 19 de outubro, no município de Castellón, na Espanha. Serão atletas de

Talento reconhecido Henrique já havia ficado entre os melhores do Brasil e agora projeta representar o País no Mundial


15

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

TOUCHDOWN

Farroupilha Saints: o futebol americano chega à cidade Esporte que mais cresce no Brasil, tradição estadunidense é replicada no município com surgimento de nova equipe serrana A equipe mandará seus jogos no campo do Vasco, em Nova Milano, o Berço da Imigração Italiana no Rio Grande do Sul e, obviamente, localidade que deu origem a Farroupilha, quase 60 anos depois da chegada dos primeiros imigrantes italianos. O nome também tem uma ligação forte com o município, já que Saints é uma alusão à Nossa Senhora de Caravaggio, padroeira da cidade. As cores, da mesma forma, fazem uma referência à Santa, já que o time usará azul, dourado e branco no uniforme. Neste domingo e no dia 25, o Saints promoverá as duas primeiras seletivas para os atletas interessados em integrar a equipe. As inscrições são gratuitas e destinadas para quem tiver pelo menos 15 anos de idade. As avaliações acontecem no Vasco da Gama (Monsenhor Albino Agazzi, em Nova Milano), às 15h. Quem desejar mais informações basta entrar em contato com as redes sociais do Saints: @farroupilhasaints (InstaComeço da jornada Equipe apresentará projeto, comissão técnica, diretoria, gram) e Farroupilha Saints (Facebook) ou ainda parceiros e uniformes em coletiva nesta sexta pela manhã pelo e-mail farroupilhasaints@gmail.com. ão

duç

pro

: Re

gem

Ima

O

sucesso do futebol americano no País se reflete em números. Transmitido pela ESPN, a audiência cresce em torno de 30% ao ano e o Brasil é o segundo maior mercado consumidor do esporte fora dos Estados Unidos, claro, perdendo apenas para o México. Um reflexo natural é a constituição de equipes para a prática do esporte e, neste contexto, a cidade está, a partir de agora, devidamente inserida e representada. Nesta sexta pela manhã, às 10h, no Clube Vasco da Gama, em Nova Milano, será apresentado o Farroupilha Saints, a mais nova equipe de futebol americano da Serra. O projeto, contudo, não pretende ficar apenas no time, mas também envolver crianças e adolescentes, formando não somente uma categoria de base para no futuro integrar a equipe principal, mas fundamentalmente repassar aos jovens legados de companheirismo, disciplina e respeito, que fazem parte de qualquer esporte.


Vivenciando a arte do encontro em Tupandi

ndrade

ignori A

S Yasmin Fotos:

Alunos farroupilhenses do Espaço da Arte, junto com docente Fernando Tepasse, terão uma tarde especial no sábado, onde participarão de dinâmicas e experiências comemorando os 15 anos da organização Página 3 do Inside

EDUCAÇÃO

ESPORTE

Projeto da Ilza Molina Martins mobiliza comunidade em evento neste sábado que celebra ações do “Gentileza Gera Gentileza” Página 13

Farroupilha Saints, a primeira equipe de futebol americano da cidade, será apresentada nesta sexta, no Vasco da Gama, em Nova Milano Página 15

Por melhor convivência na escola

O novo time esportivo do município


Compromisso com a Cidade. Compromisso com você.

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

MOBILIZAÇÃO

Livres da dengue: mutirão de descarte Serão cinco pontos de recolhimento de entulhos neste sábado, numa ação para evitar proliferação do Aedes Aegypti Divulgação

M

anter os pátios limpos é a garantia de eliminar possíveis criadouros do mosquito Aedes Aegypti responsável pela transmissão da dengue, zika e chikungunya. É com este propósito que a prefeitura realiza neste sábado um grande mutirão de recolhimento de entulhos. O pedido é para que os moradores retirem de seus pátios todos os recipientes que acumulam água e possam servir para o mosquito depositar seus ovos e se multiplicar, principalmente pneus, que não são aceitos no sistema de coleta de lixo. Esses mesmos itens devem ser deixados num dos cinco pontos de recolhimento e serão retirados pela prefeitura. “É bom fazermos antes do mês de setembro que é quando eclodem os ovos do mosquito”, explica Rosane da Rosa, secretária municipal de Saúde. Nos anos anteriores já haviam sido realizadas ações de combate à dengue, sendo que neste ano será a primeira edição. Serão cinco pontos de entrega: na Praça da Matriz, Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos bairros 1º de Maio, Cinquentenário e São José, e Salão Comunitário do Bairro Industrial. Recipientes, pneus e outros itens podem ser entregues para descarte das 9h às 15h. “A participação da comunidade é de extrema importância nesta ação porque é um município considerado infectado justamente porque encontramos larvas positivas do mosquito. Precisamos controlar porque estamos na iminência de ter no Estado uma epidemia de dengue”, esclarece a secretária. Em caso de chuva ou mau tempo o mutirão será cancelado.

Medidas para auxiliar no combate à dengue

Manter bem fechadas as caixas d’água, tonéis e tanques que armazenam água; Encher de areia os pratinhos das plantas; Lavar com frequência os objetos utilizados para alimentar e dar água aos cães e outros animais domésticos; Recolher potes, tampas, garrafas plásticas ou de vidro, latas, pneus e outros recipientes que possam acumular água parada.

Mantenha o pátio limpo Um dos focos da ação é o recolhimento de pneus por acumularem água e serem criadouros em potencial do mosquito transmissor da dengue

Programe-se O que: Mutirão de Combate à Dengue Quando: neste sábado, das 9h às 15h Onde: Praça da Matriz, UBS dos bairros 1° de Maio, Cinquentenário, São José e no Salão Comunitário do Bairro Industrial

xxxxxx xxxxxxxx


Compromisso com a Cidade. Compromisso com Você

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

Por que optar pela D Equipe Espaço da Beleza *

C

onsiderado padrão ouro na remoção de pelos, o Light Sheer emite um feixe de luz que atravessa a pele e é absorvido pela melanina da haste do pelo. O calor gerado pela absorção da luz se difunde e danifica o folículo piloso. O laser atua diretamente na raiz, enfraquecendo-a e reduzindo o crescimento de novos pelos na região. Pessoas com todos os tipos de pele podem recorrer ao método, inclusive as negras, que sofrem mais de foliculite e bronzeadas. Esclareça abaixo algumas dúvidas frequentes. * Redução permanente de pelos indesejáveis e o tratamento definitivo da foliculite. * Além disso, por ter um aplicador maior, o equipamento trata grandes áreas de uma só vez. * O número de sessões varia de acordo com o tipo de pele, do pelo, sexo, região tratada e fluência utilizada do laser. Em média, são cinco sessões, com exceção dos pelos finos da face, que pedem mais tempo. * As sessões são realizadas a cada quatro a seis semanas. O intervalo varia de acordo com a velocidade de crescimento dos pelos de cada região do corpo. * Não fazer depilação com cera ou pinça durante os intervalos das sessões e 15 dias antes da primeira sessão. * As áreas a serem depiladas devem estar limpas, sem creme, perfumes ou maquiagem. * Evitar exposição solar, bronzeamento artificial e cremes autobronzeadores 15 dias antes e depois da aplicação (durante esse período, usar FPS 30 em toda a área tratada). * Se o local a ser depilado estiver constantemente exposto aos raios solares, como a face, é necessário usar, diariamente, o filtro solar. * Regiões tratadas como virilha, axila, barba, perna, face e

dorso masculino são áreas de ex * Pelos grossos são os que se * Algumas alterações hormon início da menstruação e o uso de essas células a originar novos pe * Após uma sessão de depila vermelhidão na área do tratame ocasionada por um inchaço do fo indica que o pelo respondeu ao t


Compromisso com a Cidade. Compromisso com Você

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

Depilação a Laser

xcelentes resultados. e consegue um melhor resultado. nais – causadas pela gravidez, o e medicações – podem estimular elos. ação a laser, ocorrerá uma leve ento durante as primeiras horas, olículo. Este fato é positivo, pois tratamento.

Divulgação

Saiba mais Se você ainda tiver alguma dúvida, se é indicado ou não para o seu tipo de pele ou pelo, ligue e agende sua avaliação sem custo. * Espaço da Beleza Centro Estético Independência, 555 – Centro de Farroupilha Fone (54) 3268-5511 WhatsApp: 981.195.645 Fan Page: Espaço da Beleza


Compromisso com a Cidade. Compromisso com você.

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

artigo

Quando a realidade mente Lucia Moyses *

P

edro sempre foi considerado muito inteligente e articulado. Um dia, caminhando na rua, começou a escutar vozes que lhe diziam para tomar muito cuidado. Cada pessoa com quem cruzava oferecia algum tipo de perigo e as vozes diziam para ele se afastar delas o mais rápido possível. Quando chegou a casa, deitou-se no sofá e dormiu. Depois, não pensou mais nesse episódio. No entanto, conforme o tempo foi passando, sentia que estava correndo perigo. Pensou estar sendo perseguido e que todos eram seus inimigos. As vozes voltaram com força total e ele começou a evitar todos os seus conhecidos, pois temia que pudessem lhe fazer algum mal. Cecília estava em casa lavando a louça quando, de repente, vê um inseto asqueroso andando na pia. Afasta-se, com nojo, e percebe outros insetos se juntando ao primeiro. Corre para a sala e os insetos vão atrás dela e a encurralam perto da parede. Começam a subir por suas pernas e Cecília grita desesperada. Por fim, desmaia. Quando acorda, não há mais inseto nenhum. A esquizofrenia é uma doença mental grave e perturbadora, onde ocorre

uma diminuição do sentido da realidade que leva a um comportamento irracional e a reações emocionais perturbadas. Prejudica o senso de realidade, a capacidade de se relacionar e de conviver socialmente. A esquizofrenia é complexa e assustadora, pois os sintomas ultrapassam totalmente o domínio da experiência da maioria das pessoas. A doença surge de forma gradual. O indivíduo afetado começa a perder a energia e a motivação pessoal e tornar-se cada vez mais fechado ao longo de meses ou anos. Em outros casos, a doença é mais repentina, podendo ser uma reação a um episódio de estresse. Algumas pessoas têm episódios bem nítidos da doença, recuperando-se completamente entre seus intervalos. Em outros casos, o distúrbio é mais ou menos contínuo. Os sintomas da esquizofrenia podem ser positivos ou negativos. Os sintomas positivos mais comuns são a alucinação e o delírio. Na alucinação há uma percepção irreal. O indivíduo percebe o que não existe. Ele acredita naquilo que ouve, vê ou sente e, no entanto, o que está vivendo é irreal. Alguns pacientes sentem bichos andando em cima deles. Outros ouvem vozes imaginárias. Outros veem pessoas ou animais que não estão presentes. Das alucinações, as auditivas são as mais comuns. Já o delírio se refere a crenças irra-

cionais, principalmente de que os pensamentos e ações estão sendo controlados por uma força exterior. O indivíduo se sente perseguido, vigiado (delírio de perseguição) ou acredita que tem uma missão especial, que é onipotente (delírio de identidade). Um delírio bastante comum é acreditar na traição do parceiro e encontrar provas em qualquer fato ou situação. Os sintomas negativos são o embotamento afetivo, pobreza de discurso, falta de inflexão vocal, pobreza de expressão facial e gestos expressivos, avolição. O indivíduo pode ficar horas sem se mexer, como se fosse uma estátua de cera. Esquizofrênicos apresentam emoções inadequadas como rir ao receber uma má notícia, comunicação incoerente, mudança rápida de um assunto para o outro. Há dificuldade de concentração, pensamentos e movimentos lentos, desânimo ou depressão. O indivíduo com esquizofrenia pode negligenciar a higiene pessoal e fechar-se cada vez mais. Em alguns casos, pode se tornar violento. É um transtorno sério com uma ampla gama de sintomas incomuns. É preciso procurar um tratamento o mais rápido possível na tentativa de não deixar o distúrbio progredir. Na maioria dos casos, a esquizofrenia é uma doença de longa duração. Contudo, cerca de uma em cada cinco pessoas afetadas têm apenas um único

episódio do qual se recuperam, levando depois uma vida normal. A maior parte tem vários episódios, com graves sintomas. O prognóstico é pior para as pessoas que desenvolvem a esquizofrenia gradualmente quando jovens. Medicamentos antipsicóticos são os remédios principais usados no tratamento. Funciona para psicose, mania e depressão. Porém, não é muito eficaz para os sintomas negativos. Podem ser necessárias ao menos três semanas de tratamento para reduzir os sintomas mais óbvios de esquizofrenia. Alguns medicamentos podem causar sérios efeitos secundários, como tremores, e deve haver monitoramento constante de sua dosagem pelo médico. É muito importante que o paciente receba apoio familiar e que usufrua de um ambiente calmo e pacífico. A pessoa que sofre de esquizofrenia tem que ser protegida das situações causadoras de estresse, pois a ansiedade pode desencadear os sintomas. As visitas ao médico devem ser mantidas para que haja acompanhamento de sua progressão e bem-estar. Pedro, após medicado, formou-se em Psicologia e passou a trabalhar com saúde mental em um hospital público. Cecília visita o médico a cada seis semanas e toma seus medicamentos regularmente. Sim, é uma doença mental séria e complicada, mas a Terapia e a Medicina podem ajudar o indivíduo a superar as fases mais trágicas do transtorno e até mesmo possibilitar uma vida relativamente normal. * Psicóloga, neuropsicóloga e escritora


Gastronomia

Corra que ainda dá tempo: restam ingressos para nove dos 12 pratos na 23ª edição do Homens na Cozinha Páginas 8 e 9

Inside

Sétima Arte

Trinta anos de uma barbárie: seção relembra aniversário de “Pecados de Guerra”, de Brian De Palma Páginas 10 e 11

Arte

Migrantes e migrações inspiram exposição Alunos do Nossa Senhora de Lourdes desenvolvem Mostra nesta sexta e comunidade está convidada a participar Fotos: Arquivo Colégio Nossa Senhora de Lourdes

Últimos preparativos Educandos estão produzindo os painéis que irão enfeitar a Mostra

B

uscando relacionar obras literárias estudadas em sala de aula e realidade social que vivemos, a Mostra Literária e Cultural do Colégio Nossa Senhora de Lourdes terá como tema “Travessias: Migrantes e Migrações”. O evento, que é aberto à comunidade, acontece no Ginásio de Esportes da instituição de ensino, nesta sexta, a partir das 17h. “O tema surgiu por conta dos fluxos migratórios que, embora tenham

se intensificado ultimamente, sempre inspiraram autores/escritores a trazerem, em realidades recortadas, uma visão crítica do mundo”, declara a professora de Língua Portuguesa, Juliana Bernardini Francischini. Todos os alunos do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio estão empenhados em pesquisar e desenvolver o tema para a exposição. A abertura se dará por uma encenação teatral sobre a fundação da congregação das Missionárias de São

Carlos, mantenedora do colégio. Em seguida, haverá apresentação de dança da 3ª série do Ensino Médio e, por fim, o público será convidado a visitar os estandes temáticos de trabalhos realizados pelos alunos e

também prestigiar outras atividades como curta-metragem, teatro e game. A Mostra acontece anualmente, e no ano passado teve como tema “Festival das Nações”, inspirado pela realização da Copa do Mundo da Rússia.

Programe-se O que: Mostra Literária e Cultural Travessias: Migrantes e Migrações Quando: nesta sexta, das 17h às 19h30min Onde: Ginásio do Colégio Nossa Senhora de Lourdes (Thomas Edison, 200) Quanto: entrada franca


Inside

2

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

Cinemas Imagens: Reprodução

Shopping Iguatemi (RST-453, quilômetro 3,5) Cinemas GNC 1: Meu Amigo Enzo - às 13h40min (dublado) e 19h10min (legendado) GNC 1: O Rei Leão (dublado) - às 16h GNC 1: Histórias Assustadoras Para Contar no Escuro - às 21h40min GNC 2: Nada a Perder 2 - às 13h30min, 16h10min, 18h40min e 21h20min GNC 3: Era Uma Vez em Hollywood - às 16h30min (legendado) e 19h45min (dublado) GNC 3: O Rei Leão (dublado) - às 13h50min GNC 4: O Rei Leão - às 13h10min (dublado), 15h50min e 18h50min (dublado e em 3d), 21h30min (legendado e em 3d) GNC 5: Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw - às 13h20min (dublado), 16h20min (legendado), 19h (dublado e em 3d), 21h50min (legendado e em 3d) GNC 6: Era Uma Vez em Hollywood - às 14h e 17h30min (dublado), 21h (legendado) Ingressos: segunda e quinta (exceto feriado e Carnaval) a R$ 24,00 e R$ 30,00 (salas 3d); terça e quartas (exceto feriado e Carnaval) todos pagam meia entrada; sexta a domingo e feriado a R$ 28,00 e R$ 34,00 (salas 3d). Meia entrada todos os dias para menores de 18 anos e maiores de 60 (mediante apresentação de identidade), estudantes (mediante apresentação de Carteira de Identificação Estudantil), pessoas com deficiência (com documento que a comprove), cliente Movie Club Preferencial (cartão verde fidelidade GNC).

Shopping San Pelegrino (Avenida Rio Branco, 425) * Obs: o site do Cinépolis traz apenas os horários dos filmes, mas não informa em qual sala serão exibidos O Rei Leão - às 13h, 15h45min, 18h40min e 21h15min (dublado e em 3d), 14h e 19h (dublado), 16h45min e 22h (legendado) Nada a Perder 2 - às 13h, 15h30min, 18h e 20h15min Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw - às 15h30min, 18h20min e 21h30min (dublado e em 3d), 22h10min (legendado e em 3d) Meu Amigo Enzo (dublado) - às 14h45min, 17h15min e 19h45min Era Uma Vez em Hollywood - às 14h (dublado), 17h30min e 21h (legendado) Pets: A Vida Secreta dos Bichos 2 (dublado) - às 13h20min Ingressos: nas salas tradicionais, segunda a quarta (exceto feriado) a R$ 23,00 e R$ 11,50 (meia); quinta (exceto feriado) a R$ 25,00 e R$ 11,50 (meia); sexta a domingo e feriado a R$ 26,00 e R$ 13,00 (meia). Nas salas 3d, segunda a quarta (exceto feriado) a R$ 29,00 e R$ 14,50 (meia); quinta (exceto feriado) a R$ 29,00 e R$ 15,00 (meia); sexta a domingo e feriado a R$ 32,00 e R$ 16,00 (meia).

Sala de Cinema Ulysses Geremia (Luiz Antunes, 312) Amanda - sexta a domingo, às 19h30min Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00 (estudantes e sênior)

Estreias do fim de semana Alexandre Avancini conduz a sequência de “Nada a Perder”, filme sobre Edir Macedo baseado no livro do jornalista Douglas Tavolaro. Quem também chega à telona é Quentin Tarantino com seu 9º filme, “Era Uma Vez em Hollywood”, em que rende uma homenagem a Los Angeles dos anos 60 e conta com Brad Pitt e Leonardo Di Caprio no elenco


FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

Inside

3

Teatro

Compartilhando vivências artísticas Farroupilhenses do Espaço da Arte participam de encontro em Tupandi, que tem como meta a interação e troca de experiências Fotos: Yasmin Signori Andrade

S

ábado será um dia especial para 31 alunos de Farroupilha do projeto Espaço da Arte. Eles vão participar do 13º Encontro da Arte, em Tupandi. Jogos, vivências, dinâmicas e espetáculos farão parte da programação de 8 horas, que irá receber um total de 450 alunos, ex-alunos e pais de 10 municípios. O tema “15 Anos de um Movimento que Transforma” comemora o aniversário da organização. O Encontro, que acontece a cada dois anos, vai proporcionar experiências únicas, que trarão à tona diferentes emoções e lembranças dessa trajetória. “Ver o Espaço da Arte chegar aos seus 15 anos me enche de orgulho e gratidão. Os alunos vão passar por diversas vivências além de ter a oportunidade de conviver em grupo”, aponta o professor Fernando Tepasse, que ministra as aulas em três Escolas Municipais do Fundamental, junto com a professora Caroline Costa. Gerenciadas pelo Rotary Club Farroupilha desde 2006, as aulas acontecem por meio de recursos do Comdica às terças. À tarde, com alunos do 6º ao 9º ano da Cinquentenário, Ilza Molina Marins e João Grendene. Além disso há o grupo Três G, formado por alunos/ atores que permaneceram no projeto mesmo depois de integrar o Ensino Médio. Eles têm aula também na João Grendene, mas à noite. O projeto já impactou mais de 1,3 mil alunos ao longo dos anos somente em Farroupilha.

Encontro para vivenciar a arte em grupo Alunos dos grupos Artitude, Eles & Elas, Krikri e Três G, junto com professor Fernando, vão participar de programação em Tupandi, neste sábado

Alunos que vão ao 13º Encontro da Arte

Grupo Artitute da Cinquentenário: Júlia Lotti, Laura Machado, Letícia Teles de Abreu e João Guilherme Nazario Grupo Eles & Elas da Ilza Molini Martins: Camilly Coelho, Eduardo Moro Mafaldo, Fernanda Constante, Gabriela Favreto, Gabrieli De Carli, Isabel Cristina Provenzi, João Víctor do Amaral da Silva, Larissa Lamera, Luísa Picollo Kuhn e Samira Iembo Fontanella Grupo Krikri da João Grendene: Antoni Rizzi, Dante Estevão Carvalho da Trindade, Deborah Rodrigues, Eduarda Iaroseski, Ilana Roquelli Fernandes Ferreira, Jade Vitória Moraes de Andrade, Larissa Souza, Poliana da Silva Betti e Sarah Ellen Grupo Três G: Camilla Prates Pussi, Cátia Luísa Sichelero, Douglas Wartha, Júlia Kunz, Mauricio Werner, Nataly Picollo, Pedro Valmorbida e Thalia F. Borella


Inside

4

Crônicas da Redação Ramon Cardoso

ramon@jornalinformante.com.br

O resultado das primárias na eleição argentina deixou muito claro o peso avassalador da ignorância que se abateu sobre um País que até o final do século passado era tido como culto. No horizonte se desenha um cenário pré-apocalíptico. Cristina Kirchner, atolada de processos judiciais, como o Andrade na eleição daqui no ano passado, abriu mão de sua candidatura como cabeça de chapa, ficando como vice, fazendo uso de Alberto Fernández como seu poste. Lembra algo, não? Seu ex-chefe de gabinete será um capacho, um fantoche nas mãos da alucinada ex-presidente e seus asseclas que, desta vez, certamente conseguirão destruir o que ainda resta em pé na Argentina. Será uma tarefa fácil. Não resta muita coisa. O resultado, por óbvio, foi uma hecatombe no mercado financeiro. A Bolsa de Valores do País vizinho caiu impressionantes 34%, o peso argentino, já leve pra caramba, despencou mais 30% em relação ao dólar e a desvalorização só não foi maior porque o Banco Central da Argentina elevou as taxas de juros em 10,3%, chegando ao patamar surreal de 74% ao ano. Parabéns aos envolvidos. E eu achava que o Brasil já tinha dado mostras bem impactantes de destruição do futuro. Na verdade, o drama argentino começou em 1999, quando elegeu o esquerdista Fernando de la Rúa. Seu ministro da Economia, Domingo Cavallo, deveria ser um fã de Zélia Cardoso de Mello e fez do corralito a versão argentina do confisco brasileiro, com o congelamento dos depósitos e limite do saque de dinheiro. Genial, né? De la Rúa caiu e o País teve cinco presidentes em 12 dias. Já que desgraça pouca é bobagem, optaram pelo esquerdista Partido Justicialista, essa praga populista do peronismo. O cenário não foi muito diferente daqui, já que desde nossa redemocratização fomos governados por uma máfia de centro esquerdistas que destruíram o País. Felizmente, o Brasil só volta a essa catástrofe com fraude nas urnas (o que não é pouco provável, convenhamos). O que chama a atenção é a falta de um mínimo de entendimento dos argentinos, como se pular de cabeça no precipício fosse a salvação. x-x-x-x-x-x Muitos veículos contam com correspondentes estrangeiros, a Rede Globo de Televisão tem pelo menos uns 10 espalhados pela Europa. Até agora ninguém conseguiu um contato com a Manuela D’Ávila, que coisa. Será que eles não conseguem o número dela com o vagabundo do hacker que tá preso? Polícia Federal, liberem o número da Manu pra extrema imprensa aí, por favor. Queremos que a patricinha comunista de iPhone fale. Procuraram ela até no Copacabana Palace, mas lá só encontraram o socialista Marcelo Freixo. x-x-x-x-x-x Na última semana também foi revelada a relação “cabulosa” do Primeiro Comando da Capital com o Partido dos Trabalhadores. Confesso que fiquei muito surpreso. Jamais imaginei que o PCC seria capaz de fazer esse tipo de aliança. x-x-x-x-x-x Bohn Gass, Henrique Fontana, Marcon, Maria do Rosário e Paulo Pimenta (quinteto do PT), Heitor Schuch (PSB) e Fernanda Melchionna (Psol) foram os deputados gaúchos que votaram contra a MP da Liberdade Econômica, na quarta à noite. É essa turma que berra e esperneia aos quatro ventos que está preocupada com os 13 milhões de desempregados (gerados no desgoverno deles). Na certa devem ter se enganado e errado o botão na votação. Hipocrisia pouca é bobabem.

Agenda

SEXTA

Pagode com Pura Curtição Deck 256 (Golçalves Dias, 306), às 22h Pop Rock com Vandersom Lima Armazém Retrô Pub (Guerino Tartarotti, 162), às 22h Sextou de Rir Caverna Comedy Club (República, 445, subsolo), às 22h Beat On Me Experience Casa Milano (RS 122, quilômetro 55), às 23h

SÁBADO HASHTAGComédia com Lucas Krug e Rafael Ritta Caverna Comedy Club (República, 445, subsolo), às 22h

Divulgação

Argentina, a futura Venezuela do Sul

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

Tim Maia, tributo com Natural Dread Muinho Club (Marechal Floriano Peixoto, 190), às 23h

DOMINGO Vivência de Inverno: “O que tem dentro desse bosque?” Cabana Haupt (Desvio Blauth), às 14h


Inside

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

5

Guilherme Macalossi

Literatura

cisperter@hotmail.com

Nova obra de Egui Baldasso está em pré-comercialização Livro “#vailá e outras tentativas de te fazer entender que a vida é agora” do autor e colunista do Jornal Informante, já pode ser adquirido

O

Das redes sociais para o papel Egui Baldasso fará o lançamento de seu novo livro dia 9 de setembro, em Farroupilha, enquanto isso, obra pode ser adquirida em site

Div

ulg

Imagem: Reprodução

segundo título do jornalista e palestrante Egui Baldasso será lançado em setembro, com sessões da Serra e na Capital gaúcha. Antes disso, a obra “#vailá e outras tentativas de te fazer entender que a vida é agora” seguirá disponível em pré-venda no site da Pubblicato Editora. As reflexões sobre o cotidiano propostas pelo escritor iniciaram nas redes sociais com a #vailá. Agora em livro, misturando poesia com vida, as provocações continuam, para fazer o leitor repensar o jeito que se leva a vida e mostrar como é possível fazer diferente. “#vailá é pequeno no nome, como são todas as coisas que realmente nos completam. O sorriso do filho, a vitória do time, o almoço com os amigos. E carrega a determinação que nos leva para frente. Nos leva a sair de casa, sair da casca, quebrar barreiras, medos e julgamentos que antecedem os verdadeiros sonhos”, resume Egui. A obra pode ser adquirida no site pubblicato.com.br e na pré-venda o valor é de R$ 35,00. É possível optar por retirada nas sessões de lançamento ou entrega pelo correio. As sessões de autógrafos vão acontecer nos dias 9 de setembro, em Farroupilha, e 16 e 23 de setembro, em Caxias do Sul e Porto Alegre, respectivamente. O livro, segundo o autor, é um convite para correr dias afora valorizando o que enche a alma, sem desperdiçar segundos com o que ela nunca precisou.

ão

A política externa do ressentimento e a política externa da bajulação O antiamericanismo nasceu da necessidade de intelectuais e países encontrarem um bode expiatório para justificar o atraso, a falta de desenvolvimento e os problemas econômicos que atingem parte da humanidade. Jean-François Revel, filósofo e escritor francês, chegou a publicar um livro sobre o assunto: “A Obsessão Antiamericana – Causas e Inconsequências”, no qual analisa esse verdadeiro fenômeno ideológico que contaminou não apenas o Terceiro Mundo, mas também parte considerável da Europa. Em seu livro, Revel classifica os antiamericanos como figuras que tem “necessidade psicológica profunda” de responsabilizar terceiros pelos seus fracassos e escolhas erradas. É uma motivação idêntica a dos socialistas, que entendem os desajustes da ordem social como resultantes da exploração econômica que seria exercida pelos mais ricos. O psicólogo canadense Jordan Peterson afirma que a mentalidade socializante se baseia na ideia de que o sucesso alheio só pode ser conseguido por meio da corrupção e sempre à custa dos outros. Para ele, isso serviria como justificativa da “inveja” do agente socialista, bem como de suas “ações para nivelar as condições”. Como se nota, as duas vertentes de pensamento se irmanam com facilidade. Na América Latina, com ênfase ainda maior nas últimas duas décadas, o antiamericanismo foi a linha majoritária na política externa do continente. Em boa medida, pela consolidação de governos bolivarianos na região. Para líderes como Hugo Chávez, Nicolas Maduro, Evo Morales, Lula e Dilma Rousseff, a América seria a representação política e cultural da mentalidade capitalista e opressora que ordenaria a dinâmica das nações. Por isso, haveria a necessidade de combater os Estados Unidos no cenário internacional através de uma frente terceiro-mundista que representasse os supostos povos oprimidos do globo. Da sua parte, os petistas se esmeraram em fazer do Itamaraty uma tribuna para o antiamericanismo. A casa do Barão do Rio Branco foi convertida em um puxadinho do Foro de São Paulo, organismo supranacional responsável pela estratégia política da esquerda na América Latina. Como efeito, a atuação internacional do Brasil se reduziu ao apadrinhamento de ditadores amigos e investimentos em países onde empreiteiras financiadas com dinheiro público pudessem fazer negócios vantajosos. Com o impeachment de Dilma, houve um imediato reposicionamento de nosso país na política internacional. Isso se aprofundou com a chegada de Jair Bolsonaro ao poder e sua promessa de expurgar das relações exteriores qualquer traço ideológico. O desafio agora, superado o antiamericanismo tacanho, é não trocá-lo pela bajulação, que parece estampada na cara dos novos dirigentes de nossa chancelaria toda vez que eles aparecem em fotos no Instagram ao lado de Donald Trump. A arte da diplomacia não pode ser orientada nem pelo ressentimento e nem pelas curtidas em redes sociais. * Redator e radialista


Morgan Lima

O

Colorados Reunidos

Consulado Colorados de Farroupilha promove Festa Consular neste sábado, às 19h30min, no Centro Luterano. Além de ex-atletas, como os campeões mundiais Índio e Iarley, haverá show com a banda Ataque Colorado. Ingressos, ao custo de R$ 45,00 (com jantar incluso) podem ser adquiridos na Hermelu Esportes, Restaurante Stefenon, G3 ou com membros do Consulado pelos fones 981.116.434, 999.663.262 ou 991.207.914.

E-Music

Pela primeira vez a festa de música eletrônica Beat On Me aterrisa na Casa Milano. No line-up, além dos idealizadores do projeto, Cris D. e Mau Maioli, os DJ’s Caike e Mezomo agitam a noite. Os ingressos já estão à venda pelo site Sympla.

As amigas Marina Lagunas, Gabrielle Cadoná e Milena Chitolina curtiram o pagode do projeto Me Leva, no Deck 256, na sexta passada

Elas em Foco

Tributo

Farroupilha recebe um tributo especial neste sábado. A banda Natural Dread apresenta os clássicos que foram sucesso do cantor Tim Maia no Muinho Club. A banda SRLIMA faz a abertura do palco e à 1h inicia o show principal. Os ingressos estão à venda no Muinho Café.

Adrian confi agitou

Júlio César Dal Monte

No dia 20 de agosto acontece a palestra “Os Direitos Sociais das Mulheres: Evoluções e Retrocessos”, a partir das 19h, no Auditório Dr. Olmiro Palmeiro de Azevedo, em Caxias do Sul. As convidadas Veridiana Sgorla, Patrícia Noll e Cibele Tonin falarão sobre as conquistas e os desafios do público feminino em relação aos direitos sociais obtidos ao longo dos anos. A realização é da Comissão da Mulher Advogada, Comissão Especial de Seguridade Social e da OAB Subseção Caxias do Sul.

O casal Ari e Ivete Rufatto comemorou Bodas de Ouro no domingo, dia 28 de julho. Os 50 anos de união foram celebrados juntamente com os cinco filhos

Os pais Angela Crippa Fontanive e Ivan Fontani primeiro aninho da filha Elisa no sábado passa com as manas Luísa e Laura, na Ticabum


Cristiano de Oliveira

Júnior Machado

Arquivo Pessoal

Salete Galafassi e Bianca Ziemann na noite de aniversário de 11 anos do Muinho Club

no Padilha foi presença firmada da balada que o Super Club, no sábado

Daniela De Rocco

ive festejaram o ado, juntamente m Festas

Eduarda Vicenzi e Rafael Dal Bello estão fazendo o Trekking Tour du Mont Blanc durante suas férias. A aventura consiste em uma caminhada de 10 dias ao redor do maciço do Mont Blanc, que envolve três países: França, Itália e Suíça

Fique por Dentro Wine

Conhecimento e prática estarão reunidos no curso Academia do Vinho, realizado pela Vinícola Casa Perini. A programação ocorre no dia 24, a partir deste mês, e conta com visitação à vinicola, degustação, harmonização, entre outras atividades.

Italiano

O Círculo Cultural Ítalo-Brasileiro de Farroupilha abre nova turma para aulas de Italiano. Destinada a iniciantes adultos, acontece às segundas, das 19h às 21h30min, na sede da entidade (Cel. Pena de Moraes, 513, sala 909). As aulas iniciam na segunda, mas ainda restam vagas.


Inside

8

Egui Baldasso e.baldasso@gmail.com

Como anda o teu interesse pela vida do teu filho? Quando eu era pequeno, havia nada que passasse batido lá em casa. Meus pais sabiam de tudo que acontecia na minha vida. Na escola e fora dela. Na rua e na minha cabeça. Um pouco porque fui sempre incentivado por ambos a não mentir. Outro tanto porque cresci com a dificuldade de esconder as coisas deles, embora desde pequeno me vire bem com a mentira. Colocar uma palavra depois da outra, mesmo que inventadas, nunca foi problema pra mim. Mas era difícil enganá-los. A briga com algum colega, o apelido pesado por causa das orelhas de abano. Os dilemas causados (e gritado) por me julgar o filho preterido (eu sou o do meio, me deixem com meus traumas criados por nada). Tudo era percebido. Quando chegava em casa indignado pela forma como a professora havia me tratado, a conversa era de pertinho, sem chance para que a revolta, infundada ou não, aumentasse. Se o amigo tinha passado dos limites, o incentivo para que da próxima vez não deixasse barato era regra do seu Baldasso. Ímpeto acalmado pela dona Lúcia, que sempre foi mais coração. A verdade é que me ensinaram a ser gente. A me defender. O tamanho descontado e os músculos que sempre faltaram me fizeram optar pela defesa falada, mais do que brigada. Nunca consegui dar o soco na cara de alguém como meu pai me sugeriu, caso o apelido seguisse. O nome, estranho, ajudou a alcunha alguma pegar, também. Confesso. Mas fui conversando, me impondo. Sofrendo com ofensas, brincadeiras pesadas e traumas que seguem comigo até hoje. Mas tive duas pessoas ao meu lado para me mostrar que o mundo, desde cedo, pode ser um lugar pra lá de inóspito e que a vida cobra caro pra quem quer vencê-la. É preciso força. É preciso presença. Eu escrevo tudo isso para te perguntar como vai a relação com o teu filho. Sabe com quem ele anda? Pergunta se sofre algum tipo de ataque na escola, na rua? Nós podemos achar nossos filhos lindos, mas sabemos do tamanho da orelha deles, ou qualquer diferença que na infância faz uma criança querer se esconder de todos. Do cabelo ao corpo. Do jeito ao desempenho. Ali na frente, quando a idade deixar, tudo se acalma, e o ‘defeito’ vira piada saudável. Quase despercebida. Torna-se até autoconfiança. Mas até lá, o teu filho vai contar com a tua proteção, teu interesse? Ou prefere que ele passe por coisas inimagináveis sozinho? A vida ainda não me fez pai, mas vou morrer filho. Por isso o questionamento. Porque há adolescentes por aí querendo se matar pela cor do cabelo que não é a mais comum. Há outros tantos matando Brasil afora. Há facadas, espancamentos e torturas psicológicas inacreditáveis voando pelos corredores das nossas escolas. O Bullying só vai ser um exagero quando teu filho sentir a tua presença e a tua força com ele. Até lá ele é um grande perigo. * Jornalista e escritor

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

Gastronomia

Há tempo de fazer o bem Tradicional Jantar Baile Homens na Cozinha, da Liga de Combate e Prevenção ao Câncer é neste sábado, e ainda há ingressos disponíveis

O

consolidado Jantar Baile Homens na Cozinha chega à sua 23ª edição. O evento da Associação de Prevenção e Combate ao Câncer de Farroupilha é um apelo à solidariedade por aqueles que lutam contra a doença. Será neste sábado, às 20h, no Centro de Eventos Mário Bianchi. Ainda há ingressos disponíveis e o valor individual é de R$ 150,00. Eles podem ser adquiridos na Associação (Nataly Valentini, 75, no prédio do Sindilojas), ou por meio de solicitação no Facebook

Confira os cardápios Biamar Maglieria Cardápio: Conchiglione de quatro queijos ao molho de tomate seco, filé mignon ao molho madeira e lâmina caprese Cozinheiro: Luciano Biazoli Cozinheiros auxiliares: Marcelo Dal Cin e Felipe Pain Bigfer Cardápio: Salmão à Moda Bigfer Cozinheiro: Iluy Frosi Cozinheiros auxiliares: Paulo Chiele e Luiz Alberto Gasperin Farinha Burati, Jornal Informante, Imobiliária Torre, Ferri e Gasperin Engenharia Elétrica Cardápio: Filetto di maiale, polenta al sugo do quaglie (Filé suíno, polenta ao ragu de codorna) Cozinheiro: Fabiano Luiz Gasperin Cozinheiros auxiliares: Adriel Somacal, Paulo César Gasperin e Cristiano Dalmina

da entidade. Neste ano são 12 cozinhas voluntárias participantes e é possível escolher o cardápio na hora da compra do ingresso, conforme a disponibilidade. Após o jantar, o baile será aberto para quem quiser se divertir. “Precisamos que a população colabore mais. Estamos com ingressos ainda disponíveis”, aponta a presidente da Associação, Sílvia Rossi. O evento é a maior fonte de renda da entidade e o valor arrecadado é usado para despesas, como exames e medicamentos dos pacientes cadastrados. Inspire-se Aromas Especiais e Bitcom TV & Internet Provider Cardápio: Camarão na moranga com spaguetti de pupunha in natura Cozinheiro: Cícero Roth Cozinheiro auxiliar: Samuel Roth Lions Clube Farroupilha Centro Cardápio: Filé mignon à Califórnia com risoto de aspargos e batatas souté Cozinheiro: Valmor Roth Cozinheiros auxiliares: Rudimar Buttelli e Luiz Carlos Lazzaretti Rotary Club Farroupilha Cardápio: Filé Diplomata Cozinheiro: Clarimundo Gründmann Cozinheiros auxiliares: Pedro Grisa e Jadriani Pellizza Sicredi Cardápio: Salmão à Primavera Cozinheiro: Cristiano Felipe Lamb Cozinheiros auxiliares: Clair Pedro Bertuzzo e Marciano Vitor Lazzari


FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

Gastronomia

Inside

Sindilojas de Farroupilha Cardápio: Lombo de pirarucu ao molho de côco com camarão flambado, batatas coradas com amêndoas, carne de siri na moranga e arroz branco Cozinheiro: Adeu Ferreira Cozinheiro auxiliar: Jeferson Ferreira CICS Farroupilha (ingressos já esgotados) Cardápio: Bacalhau com natas à Portuguesa Cozinheiro: João Pedro Peruffo Fernandes

Lauro Edson Da Cás ldacas@hotmail.com

Arquivo Jornal Informante

Empatia Jantar Baile deste sábado, como de costume, arrecada recursos para instituição filantrópica de combate ao câncer de Farroupilha

Sindigêneros e Boteco do Lago Cardápio: Risoto de alho poró, filé ao molho madeira e batata souté Cozinheiro: Everton Souza Lopes Cozinheiros auxiliares: Elenir Bonetto e Evandro de Alexandre

9

Cozinheiros auxiliares: Flávio Boakoski e Eloi Pelizzari Lions Clube Farroupilha Imigrante (ingressos já esgotados) Cardápio: Medalhões de filé mignon recheado com queijo, tortei com molho de nozes e sálvia na manteiga Cozinheiro: Gilmar Mantovani Cozinheiros auxiliares: Dante Fernández Tortora e Andre Augusto Mantovani Rádio Viva (ingressos já esgotados) Cardápio: Ravioli na manteiga e sálvia, entrecot grelhado acompanhados de porcini fresco Cozinheiro: Marcos Piccoli Cozinheiros auxiliares: Marcelo Piccoli e Daniel Reche

O pai Steve Jobs, seus filhos e a tecnologia Desnecessário apresentar Steve Jobs, principalmente para a turma da tecnologia. Entretanto, para aquele descuidado, vale apresentá-lo! Jobs (19552011), nada mais é do que o inventor, empresário e magnata americano no setor da informática. Curioso, entretanto, é aquilo que ele nos proporcionou, direta ou indiretamente (e não somente no âmbito tecnológico)! E por ainda estarmos no clima (será!?) do Dia dos Pais, vale o ensinamento que ele deixou aos filhos, justamente, sobre o uso da tecnologia. Curiosidades sobre a vida e a forma de viver de celebridades e/ou de personalidades expressivas no mundo, certamente, fomentam o imaginário de muitos. E sobre este que revolucionou o setor da tecnologia, então, não seria diferente. Tanto é que alguém do The New York Times teve a oportunidade de entrevistá-lo, em 2010. Entre tantas perguntas, eis que o jornalista exclamou: “Seus filhos devem adorar o iPad e o iPhone, não é?”. Para o espanto de todos, Jobs respondeu: “Não o usaram; nós limitamos a quantidade de tecnologia que as crianças podem usar em casa”. A resposta deste cérebro da Apple, então, causou diversas reações na sociedade e nas mais distantes aldeias tecnológicas espalhadas pelo mundo. Aos mais assíduos consumidores de tecnologia e para tantos outros usuários da própria marca de Jobs, a resposta causou estranheza, espanto e novos questionamentos, como por exemplo, esta que não quer calar: “Qual foi o motivo que levou Steve Jobs a afastar seus filhos dessas ferramentas tecnológicas?”. De mais curioso, é que o criador e/ou pai das tantas e tantas ferramentas tecnológicas (que se espalharam tão rapidamente pelo mundo todo) é alguém que, como poucos, compreende aquilo que de bom existe na tecnologia (seu uso correto e agregador), mas também enxerga os perigos da mesma, principalmente se for usada desenfreadamente. Isso, cá para nós, é algo bombástico e que nos impõe inúmeras reflexões, não concordam? Pais, principalmente desta era tecnológica, não regram e, muito menos, se preocupam com possíveis influências e consequências do fato do uso ilimitado de tais ferramentas tecnológicas. E mais, no geral, nem percebemos de como ou o quanto nos tornamos escravos de tal tecnologia, ou ainda, por aquele aviso (sonoro ou visual) que se achega na tela de muitos desses dispositivos que carregam toda a tecnologia disponível (ou praticamente, quase toda!). Será que inúmeras residências hoje não podem ser consideradas como verdadeiros parques tecnológicos (ou laboratórios) devido ao consumo e/ou aquisição de tamanhas ferramentas, dispositivos, telas, sensores multi e tantos outros aparatos com viés da tecnologia? Sabe-se e conhecemos residências que, realmente, não faltam nada de novidades que estão disponíveis nesta área. Exageros? Criatividade? Escravidão tecnológica? Agonia ou vazio existencial? Para constar, seguindo o exemplo de Jobs, outras lideranças empresariais do Vale do Silício (EUA), ao longo destes anos, também limitaram o tempo para seus filhos ‘gastarem’ com a tecnologia, justamente para não abusarem, evitando assim, se tornarem dependentes ferrenhos da mesma. E hoje, como reagimos diante da lição de Jobs aos seus filhos, sobre tecnologia? * Mestre em Letras, Cultura e Regionalidade


Inside

10

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

Sétima Arte

Até mesmo na guerra há Inspirado em história real descrita em artigo publicado na New Yorker e posterior livro de Daniel Lang, Brian De Palma relata abuso cometido por soldados americanos no Vietnã, que não encontra justificativa nem mesmo no absurdo em que estavam enfiados e que chega aos 30 anos no domingo

C

om o advento e popularização da TV nos Estados Unidos, a Guerra do Vietnã foi o primeiro grande conflito acompanhado in loco pela população. Ele adentrava a sala dos americanos e, diferentemente do que ocorreu na II Guerra Mundial, por exemplo, era um relato mais palpável, embora tampouco palatável, de uma insanidade que até os dias atuais é pouco compreensível. E de certa forma essa divulgação em massa do que ocorria, com grandes redes de televisão enviando correspondentes que se somavam aos jornalistas da tradicional imprensa escrita, era uma novidade e seus efeitos, justamente pelo ineditismo, pouco avaliados. Guerra, por si só, não é um território livre para a barbárie, embora abra uma frente para o cometimento de abusos de toda ordem. Um dos mais notórios foi relatado pelo jornalista Daniel Lang, na prestigiada revista The New Yorker, em 18 de outubro de 1969, e era baseado em um fato real, bravamente relatado pelo recruta Sven Eriksson (Michael J. Fox), nome fictício já que a identidade real, até mesmo no artigo publicado, foi preservada. Novato e idealista, ele acreditava lutar por uma causa e estar fazendo o bem. Eriksson passa a integrar a unidade comandada pelo sargento Tony Meserve (Sean Penn), que tinha total controle sobre sua tropa, composta pelos cabos Brown (Erik King) e Cla-

rk (Don Harvey) e o soldado Hatcher (John C. Reilly). Estafado pelo conflito, o sargento não suportava mais a situação e ela fica ainda mais grave quando Brown acaba ferido numa incursão por um vilarejo vietnamita. Meserve, que já tinha um comando pouco afeito a ordens e regras, vê no caso uma porta aberta para dar vazão a seu insano comportamento. O soldado Diaz (John Leguizano) é destacado para ocupar o posto de Brown e, assim que o grupo é fechado, o sargento avisa a tropa que irão partir em uma missão mas, antes, irão escolher uma jovem vietnamita de uma aldeia para acompanhá-los. Inicialmente, Eriksson acha que a intenção não passa de uma brincadeira, porém, quando ela é devidamente colocada em prática e Oahn Thi Tran (Thuy Thu Le) é raptada para ser abusada pelos combatentes, o jovem deixa a guerra em um segundo plano ao mesmo tempo que tenta dissuadir o sargento do propósito, mas não será nada simples, justamente pelo fato da obediência e poder que Meserve exerce sobre seus comandados. À medida que os dias avançam, o terror vivido por Eriksson com o caso que presencia é muito maior do que o terror da própria guerra. Ele terá que lutar em duas frentes e medir bem as consequências de seus atos. Seu gesto de bravura pode não ter lhe dado a condição de esquecer a brutalidade ou lhe deixado dormir tranquilo à noite, contudo, teve re-

flexos no próprio conflito ao mostrar que há limites para o horror. “Pecados de Guerra” não foi o primeiro filme a abordar um episódio de abuso cometido pelo Exército Americano no Vietnã. Oliver Stone fez dois clássicos sobre o tema, embora eles tenham se encaixado em uma subtrama de uma história maior (veja filmografia ao lado) e levemente inspirados no notoriamente conhecido Massacre de My Lai, quando soldados americanos dizimaram um vilarejo sob o pretexto de ser um reduto vietcongue, também

relatado em uma pesada passagem de “Full Metal Jacket”, de Stanley Kubrick, outra obra obrigatória. Brian De Palma (confira filmografia ao lado) voltou à pauta em Redacted (Guerra sem Cortes), que tem como tema central a bárbara história real do Massacre de Mahmudiyah, ocorrido em 2006, quando solados americanos estupraram uma adolescente iraquiana de 14 anos que, após o abuso, foi assassinada junto com a família. Extremamente violenta, a obra teve veto até mesmo em território estadunidense.


Inside

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

11

Sétima Arte Divulgação

Filmografia de Brian De Palma Carrie: A Estranha (1976) Vestida Para Matar (1980) Um Tiro na Noite (1981) Scarface (1983) Os Intocáveis (1987)

A Fogueira das Vaidades (1990) O Pagamento Final (1993) Femme Fatale (2002) A Dália Negra (2006) Redacted (2007)

Filmografia sobre a Guerra do Vietnã

Insanidade Eriksson (Michael J. Fox) tenta dissuadir Meserve (Sean Penn) de seu bárbaro propósito de colocar em prática o abuso da vietnamita Oahn (Thuy Thu Le): um mergulho no lado mais obscuro da guerra

Filme Os Boinas Verdes O Franco Atirador Os Rapazes da Cia. C Apocalypse Now Platoon Full Metal Jacket Bom Dia, Vietnã Nascido em 4 de Julho Forrest Gump Fomos Heróis

Direção John Wayne e Ray Kellogg Michael Cimino Sidney Furie Francis Ford Coppola Oliver Stone Stanley Kubrick Barry Levinson Oliver Stone Robert Zemeckis Randall Wallace

Ano 1968 1978 1978 1979 1986 1987 1987 1989 1994 2002

Título original Casualties of War Título traduzido Pecados de Guerra Direção Brian De Palma Roteiro David Rabe Gênero Guerra Drama Duração 113 minutos País Estados Unidos Ano de produção 1989 Estúdio Sony Pictures Distribuição Columbia Pictures

Imagem: Reprodução

limites para a barbárie


12

Horóscopo Áries - 21/03 a 20/04

O cenário afetivo fica aberto exponencialmente. Esteja atento aos afetos, principalmente com os amigos. Uma amigo pode olhar para você de uma forma diferente. Esteja atento e aberto ao amor, mas busque entender as circunstâncias.

Touro - 21/04 a 20/05

Todos percebem e falam sobre você! É importante entender que o que sente de maneira mais reservada vem à tona. Mas o cenário familiar participa deste evento e tudo fica muito exposto. Tenha atenção com os seus sentimentos e com a exposição deles.

Gêmeos - 21/05 a 20/06

Você está aberto a vivenciar situações novas por meio de viagens, cursos e contatos com pessoas. O céu favorece as relações e amplia a comunicação. Há motivação, mas você deve avaliar os imprevistos e a ansiedade.

Câncer - 21/06 a 20/07

Os investimentos são acentuados e trazem oportunidades. É uma semana ótima para pensar sobre as possibilidades da utilização dos recursos. Tenha atenção com o cenário profissional ou com a convivência com algumas pessoas que se apresentam competitivos.

Leão - 21/07 a 22/08

A semana pede de um olhar para o campo afetivo. A pessoa amada está disponível a vivenciar situações novas na troca entre vocês. Busque expressar os seus sentimentos de uma forma autêntica e genuína. Se estiver sozinho, a porta está aberta e alguém deseja entrar.

Vírgem - 23/08 a 22/09

Você precisa priorizar o seu bem-estar e, para isso, deve encarar a rotina. A rotina de trabalho pede de você novas posturas. As suas necessidades são colocadas à prova. Busque desenvolver a autoestima para que o crescimento possa acontecer. A saúde pede atenção!

Libra - 23/09 a 22/10

O lazer e o namoro são ativados consideravelmente. É uma semana para se divertir e trocar com pessoas que estão na mesma sintonia. Se estiver sozinho, é uma semana ótima para conhecer alguém especial. Esteja aberto e permita que a felicidade entre!

Escorpião - 23/10 a 21/11

A vida vem testando o quanto você está aberto a vivenciar situações novas, e isso mexe consideravelmente com a sua família. Os seus sentimentos são expostos e todos percebem o que está ocorrendo na sua vida familiar e afetiva.

Sagitário - 22/11 a 21/12

O céu amplia a comunicação com as pessoas de sua convivência e o cenário é de troca de informações. O momento está aberto a viagens e cursos. Busque se expressar com pessoas que estão na mesma sintonia. A comunicação lhe traz boas notícias.

Capricórnio - 22/12 a 20/01

Fica mais claro a você de que forma deseja interagir com investimentos. O céu amplia negociações e acordos. O autovalor passa por um teste necessário para o seu desenvolvimento profissional, mas os caminhos estão abertos.

Aquário - 21/01 a 19/02

Você está em destaque e vendo aberturas para lidar com os afetos, principalmente com uma pessoa especial. É uma semana para expor os seus sentimentos e se colocar à disposição da pessoa amada. Se estiver sozinho, uma pessoa especial pode entrar.

Peixes - 20/02 a 20/03

Você é levado a refletir sobre os seus sentimentos e a colocar na balança o autovalor. A rotina é mexida e uma pessoa pode interferir na sua forma de produzir. É momento de avaliar os sentimentos que você vem reprimindo e o quanto isso afeta o seu trabalho.

Inside

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019


FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019

CRÉDITO CONTEMPLADO DE IMÓVEL R$ 183.856, 13 entrada de R$ 65.000,00, faltam 127 parcelas de R$ 1.638,86. Analisamos carro como parte da entrada. Telefone: (51) 9 8034-9805. CRÉDITO DE CAMINHÃO LIBERADO R$ 150.280,78 valor da parcela de R$ 1.728,23, estudo troca. Telefone: (51) 9 8034-9885. ALUGUEL: direto com a proprietária de um APARTAMENTO de dois dormitórios, 2 sacadas, e vaga de garagem, próximo à Defensoria Pública. Escola nas imediações. E, uma SALA COMERCIAL, com dois banheiros, na Independência, com 168m², ambos no Bairro São Luiz. Fones: 9 9951.3583 / 3268-1062. VENDO LOJA DE AUTOMÓVEIS: RSC 453 próximo ao trevo Santa Rita com clientela e nome consolidados. Tratar (54) 9 9118.1642. VENDE-SE TERRENO DE ESQUINA, com 1.377m², a uma quadra da rodoviária e do Shopping Centro de Compras. Contatar através do telefone (54) 9 9118.1642.


2

FARROUPILHA, 16 DE AGOSTO DE 2019


Profile for Informantef Informantef

Edição 601  

Jornal Informante (Farroupilha/RS)

Edição 601  

Jornal Informante (Farroupilha/RS)

Advertisement