__MAIN_TEXT__

Page 1

FARROUPILHA

|

ANO XI

| EDIÇÃO 575

| 15 DE FEVEREIRO DE 2019 |

R$ 3,00

Duplo motivo para celebrar Ramon Cardoso

MATÉRIA ESPECIAL

Prestes a completar dois anos de Hospital São Carlos em sua segunda passagem, superintendente geral Janete Toigo relembra drama recente, reversão de uma situação que parecia incontornável e foca atenções no futuro da instituição hospitalar que, neste domingo, comemora 85 anos Páginas 2, 4 e 5 e Editorial

SAÚDE, BELEZA & ESTÉTICA

EDUCAÇÃO

ESPORTE

Campanha de vacinação segue nos Postos de Saúde até próximo dia 28 Capa

UCSTec Campus Farroupilha está com inscrições abertas para novos cursos Página 13

Farroupilhense G.E. Julieta leva o 2º Quadro, Independente o Veterano e Olaria é tri do 1º Página 14

Dose contra a Febre Amarela Fazendo diferença no currículo Os três campeões do AVN/AM


2

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

SÃO CARLOS

HBSC, a credibilidade recuperada Prestes a completar 85 anos de vida, instituição se reinventa na crise muito graças ao trabalho de Janete Toigo

Vida na área

Sou formada em Relações Públicas e comecei a trabalhar no Hospital Pompéia, em um estágio da faculdade. Acabei contratada e passei a cuidar da área de Almoxarifado e Compras e, mais tarde, passei a ser gerente de Materiais e Suprimentos. Me encantei pela área. Costumo dizer que um hospital são muitas empresas dentro de uma só. Uma experiência que não tem igual. Foi neste período que fiz minha primeira pós-graduação, em Adminis-

Ramon Cardoso

E

xiste unanimidade na Literatura especializada na área administrativa e gerencial que a Administração Hospitalar é o ramo mais complexo e difícil para se trabalhar. Mas quem fala com Janete Toigo e vê seu ânimo, disposição e empenho, jamais apostaria que ela atuasse no setor, ainda mais de um hospital em sérias dificuldades financeiras, tendo que administrar até 400 profissionais, entre funcionários, médicos do quadro regular e prestadores de serviço. Janete não só tira de letra como adora o que faz. Isso é facilmente perceptível pelo brilho no olhar, a vontade em sanar os problemas (que são muitos) e o amor incondicional que tem pelo Hospital Beneficente São Carlos (HBSC), onde está prestes a completar dois anos de atuação (ingressou em 1º de março de 2017). Essa é sua segunda passagem, somando sete anos de serviços prestados ao São Carlos, outro que está de aniversário, completando 85 anos de vida no domingo. Na entrevista abaixo, falamos com a superintendente geral do HBSC sobre sua vida dedicada à área da saúde, os dois momentos vividos pela caxiense à frente da instituição hospitalar farroupilhense e, especialmente, a fase mais recente e delicada do São Carlos, da iminente ameaça de fechamento ao contorno da crise e a perspectiva de um futuro melhor a partir da contenção da sangria financeira, com a repactuação de dívidas e recuperação da credibilidade junto a fornecedores, funcionários, médicos e comunidade. Confira os principais trechos.

Driblando as dificuldades Superintendente Janete não teve dúvidas ao retornar ao São Carlos, mesmo com a delicada situação financeira da instituição

tração Hospitalar (Janete conta ainda com outras duas, em Ciências da Saúde e Auditoria em Saúde). Depois fui para o Hospital Medianeira (atualmente Círculo) na época de sua construção. Acompanhei toda a obra. Mais tarde, em 2004, cheguei aqui, ao São Carlos, onde fiquei até o final de 2008. Passei a trabalhar no Hospital Virvi Ramos até retornar a Farroupilha em março de 2017. Estou há mais de 30 anos atuando no setor.

Primeira passagem

Na administração do prefeito Bolivar Pasqual participei de uma entrevista de seleção e acabei chamada para atuar como diretora administrativa. Foi um período maravilhoso. Aprendi muito. O São

Carlos foi uma escola para mim. Na época, a instituição tinha um endividamento pequeno. Conseguimos não somente liquidar as dívidas como também deixar o HBSC superavitário. Neste período que foi iniciada a ampliação. Houve uma troca de gestão e a opção pela minha saída, mas tenho ótimas lembranças da minha passagem.

Segunda passagem

Estava bem no Virvi Ramos quando a diretoria do São Carlos verificou a possibilidade de retornar, por meio de um contato mantido pelo Clarimundo (Grundmann, do Conselho Administrativo), em fevereiro de Segue nas páginas 4 e 5


4

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

2017. Gosto de desafios e acabei aceitando, tendo iniciado o trabalho no mês seguinte, em março. Na primeira semana, não consegui fazer absolutamente nada. Tinha filas e filas de credores na porta da minha sala e a situação era muito delicada.

Fechamento em pauta

Chegamos realmente a cogitar a possibilidade de fecharmos a instituição. Tanto que fomos atrás dos procedimentos necessários para isso. Em dezembro de 2017 a chance de encerrarmos as atividades era grande. Duas empresárias da cidade foram decisivas para que conseguíssemos reverter o quadro. Elas nos disponibilizaram os valores que foram suficientes para pagarmos o 13º salário e alguns atrasos. Chamei todos os credores. Disse que eles estavam no direito de cobrar a instituição, mas que não tínhamos condições de quitar os valores. Propomos que eles fossem congelados momentaneamente e nos comprometemos a efetuar os pagamentos deste período em diante, quitando os atrasos à medida que conseguíssemos um fôlego. Passamos a ter crédito e essa sangria foi estancada. A partir daí, começamos a respirar.

Dívida do HBSC

Hoje ela está em R$ 26 milhões e, mesmo parecendo um número alto,

é administrável. Quando cheguei, há dois anos, a dívida estava em R$ 42 milhões e nosso déficit era de R$ 1 milhão por mês. Algo insustentável até mesmo em um curto prazo. Tivemos uma reviravolta extraordinária em pouco tempo. Renegociamos dívidas com bancos, conseguimos amortizar empréstimos e estamos buscando a viabilidade econômica e financeira da instituição. O recurso que recebemos é limitado, mas nossas necessidades são ilimitadas. É uma equação difícil, mas conseguimos resgatar a credibilidade do São Carlos e isso foi fundamental. Credibilidade com a comunidade, com funcionários e com corpo clínico. Há pouco tempo tínhamos uma equipe desmotivada e isso pesa demais, às vezes até mesmo mais que o aspecto financeiro.

Poder público

Temos uma ótima relação com a prefeitura, que nos repassa cerca de R$ 1 milhão por mês. Parece muito, mas temos R$ 980 mil somente de honorários médicos para atender ao SUS. Desse valor pago pelo Executivo farroupilhense, 48% é de despesa fixa e 52% é variável, por produtividade, por serviços. Pelo contrato com a prefeitura, temos metas a cumprir para receber o valor. O Estado nos repassa R$ 149 mil e a União ingressa com valor via Fundo Municipal de Saúde, mas é variável.


5

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

Ramon Cardoso

Aumento da receita

Essa é uma meta, de buscar um incremento da receita de convênios. A tabela do SUS está muito defasada. Ela paga R$ 5,00 por consulta médica. Que médico realiza uma consulta por R$ 5,00? Somos referência para 12 municípios e isso tem um custo alto. Esperamos que esses valores SUS sejam revistos e atualizados.

Recuperação

Não imaginava que teríamos uma melhora tão rápida na situação. Em média, ocorrendo tudo certo no andamento administrativo, hospitais levam de 5 a 8 anos para conseguir sair de uma situação delicada como estávamos. Tivemos muito auxílio. A comunidade abraçou o HBSC e isso foi determinante para a reversão desse quadro. Foi uma reviravolta total. No ano passado, as emendas parlamentares fizeram uma grande diferença para que a engrenagem voltasse a funcionar. Precisamos que isso aconteça novamente neste ano.

CICS e Voluntárias

A CICS foi determinante para que conseguíssemos manter o São Carlos aberto, bem como o auxílio de empresários, entidades e comunidade farroupilhense, que se engajou na nossa causa. Não temos o que falar também do trabalho das Voluntárias da Saúde. Graças a elas o Hospital está bonito, bem conservado. Enfim, tenho uma profunda gratidão a todos que se envolveram e contribuíram com a instituição.

Auditoria

Temos a realização de auditorias externas contábeis de três em três meses. Tivemos uma consultoria realizada pelo Sírio Libanês, que foi solicitada pelo Ministério da Saúde. Temos consultoria para Planejamento Estratégico, auditorias da Vigilância Sanitária do Estado, auditorias de convênios. Estamos a todo instante sendo monitorados. Pelo que nos passam estamos

em uma condição melhor do que a grande maioria dos hospitais. Contamos com a parte documental bem organizada e transparente.

Equilíbrio

É difícil projetar uma situação de estabilidade, mas se mantivermos as parcerias, esse envolvimento comunitário, conquistas de emendas parlamentares, aumento dos valores dos convênios, temos condição de atingir essa viabilidade, esse equilíbrio econômico e financeiro para 2021.

Aniversário

Infelizmente não temos condições financeiras para realizar uma celebração à altura da data, dos 85 anos do Hospital Beneficente São Carlos. Mas no domingo faremos uma caminhada (veja box abaixo) e, ao longo do ano, em todos os meses promoveremos uma atividade para comemorar essa passagem, já projetando os 90 anos da instituição.

Comemore com o São Carlos

Amor ao HBSC Dedicação da superintendente é inquestionável e foi fundamental para a recuperação da credibilidade da instituição hospitalar farroupilhense

O domingo será um dia especial para a instituição hospitalar farroupilhense, com a celebração de seus 85 anos de vida. A Caminhada Comemorativa tem saída às 9h, da Portaria do HBSC com deslocamento até a Thomas Edson, passando pela Independência até a Barão do Rio Branco e com retorno pela 13 de Maio, Tiradentes e República, de volta ao ponto de partida. Toda a comunidade está convidada a participar. O suporte será feito com ambulância e água.


6

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

O que muda nas Sucessório para Paulo Akiyama *

E

m recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), publicada no dia 26 de outubro, o órgão vem por fim a diversos entendimentos que havia com relação ao direito sucessório de companheiro, pois seguem regras distintas e complexas de como se aplicam. O STF definiu assim o artigo 1.829 do Código Civil. Art. 1829. Que a sucessão legítima defere-se na ordem seguinte: I - aos descendentes, em concorrência com o cônjuge sobrevivente, salvo se casado este com o falecido no regime da comunhão universal, ou no da separação obrigatória de bens (art. 1.640, parágrafo único); ou se, no regime da comunhão parcial, o autor da herança não houver deixado bens particulares; II - aos ascendentes, em concorrência com o cônjuge; III - ao cônjuge sobrevivente; IV - aos colaterais. Aos cônjuges e companheiros reconhecendo a inconstitucionalidade do art. 1.790 do mesmo diploma. Veja o que informa Art. 1.790. “A companheira ou o companheiro participará da sucessão do outro, quanto aos bens adquiridos onerosamente na vigência da união estável, nas con-

dições seguintes: I - se concorrer com filhos comuns, terá direito a uma quota equivalente à que por lei for atribuída ao filho; II - se concorrer com descendentes só do autor da herança, terá direito a metade do que couber a cada um daqueles; III - se concorrer com outros parentes sucessíveis terá direito a um terço da herança; IV - não havendo parentes sucessíveis, terá direito à totalidade da herança”. Predominou-se a tese de que no sistema constitucional vigente é inconstitucional a distinção de regimes sucessórios entre cônjuges e companheiros, devendo ser aplicado em ambos os casos o regime estabelecido no artigo 1.829 do Código Civil de 2002. Alguns institutos voltados ao Direito de Família, entre eles o Instituto Brasileiro do Direito de Família (Ibdfam) e a Associação de Direito de Família e das Sucessões (Adfas), buscaram esclarecer, por meio de embargos, a limitação do rol dos herdeiros necessários previsto no art. 1.845 do Código Civil (Art. 1845. São herdeiros necessários os descendentes, os ascendentes e o cônjuge). Julgado e publicado a decisão do STF aos embargos, por fim, foram rejeitados, com a seguinte decisão “a repercussão geral reconhecida diz respeito apenas


7

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

regras do Direito companheiros à aplicabilidade do art. 1.829 do Código Civil às uniões estáveis. Não há omissão a respeito da aplicabilidade de outros dispositivos a tais casos”, concluindo-se, portanto, que é inconstitucional a distinção de regimes sucessórios entre cônjuges e companheiros, em especial a concorrência determinada no art. 1.829 do Código Civil, já anteriormente citado. Permanece o entendimento que a união estável e casamento continuam sendo entidades familiares típicas, porém, com diferenciação fática e normativa. Por fim, coloca-se o entendimento final de que a diferenciação entre o instituto formal do casamento e o informal da união estável não pode levar o companheiro ao status referido de herdeiro necessário. Assim, o ministro do STF Edson Fachin, no julgamento do RE 649.721-RS, decidiu que, na sucessão, a liberdade patrimonial dos conviventes já é assegurada com o não reconhecimento do companheiro como herdeiro necessário, podendo-se afastar os efeitos sucessórios por testamento. Prestigiar a maior liberdade na conjugalidade informal não é atribuir, a priori, menos direitos ou direitos diferentes do casamento, mas sim oferecer a possibilidade de, voluntariamente, excluir os efeitos sucessórios.

Ao declarar o STF a inconstitucionalidade do art. 1.790 do Código Civil, mesmo que equiparando momentaneamente o companheiro com o cônjuge, veio a evitar que a informalidade se sobrepusesse a formalidade, de forma que, prevalece o entendimento que cônjuge não é o mesmo que convivente, cada qual possui institutos distintos e com direitos proporcionais referentes a cada regime. Assim, em resumo, com os entendimentos e decisões do STF, o companheiro não tendo a qualidade de herdeiro necessário, pode, enquanto vivo, dispor da totalidade de seus bens por meio de testamento sem que possa ser discutido a oficiosidade do ato. Respondemos assim inúmeras questões que são lançadas por viúvos e viúvas, detentores de patrimônio e que, encontraram um novo companheiro, porém, querem que seus bens permaneçam com os filhos, herdeiros necessários, podendo, por meio do testamento excluir o companheiro ou destinar uma menor parte dos bens. Esta situação vale para o Direito das Sucessões, e no caso de uma dissolução de uma união estável, há regras a serem seguidas com relação aos bens. * Advogado


8

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

O poder de uma força-tarefa Não é segredo para ninguém que o Hospital Beneficente São Carlos (HBSC) vive uma crise financeira. Da mesma forma não há dúvida alguma que essa crise foi agravada a partir do momento que a instituição passou a ser utilizada com um viés político, que nem de perto atendeu a seus propósitos mais básicos e elementares. Neste domingo, o São Carlos, que nasceu como Sanatório Nova Vicenza, no longínquo 17 de fevereiro de 1934, completa 85 anos. A Casa de Saúde foi fundada até mesmo antes da emancipação política de Farroupilha, que ocorreu no mesmo ano, mas em 11 de dezembro, e por isso recebeu o nome do Distrito de Nova Vicenza. A alteração para Hospital São Carlos ocorreu em 17 de abril de 1945. Ao longo dos anos ocorreram muitas mudanças de estatuto, de cotas societárias, mas o que ficou inalterado foi a importância e relevância da instituição hospitalar para o município que o abriga. Essa dependência foi ainda mais decisiva a partir do momento que o HBSC passou a ser o único de Farroupilha e com a responsabilidade de também, em pouco tempo, atender outros municípios vizinhos. A grave crise financeira que se abateu sobre a instituição levou seus administradores a cogitarem o pior: no final de 2017 foi aventada a possibilidade de encerramento dos trabalhos do São Carlos. O fato apenas não se consumou por conta de uma mobilização completa e irrestrita de

entidades, poder público, classe empresarial e comunidade em geral, que desencadeou uma força-tarefa para manutenção da instituição. Superintendente geral do HBSC, Janete Toigo relembra, em entrevista na Matéria Especial desta semana (veja nas páginas 2, 4 e 5) o momento delicado vivido e seu depoimento tem um valor ainda mais expressivo se levarmos em conta que ela já havia passado pelo São Carlos na década passada, quando o Hospital tinha as finanças sob controle, algo muito distante de ser uma realidade atualmente. Janete foi uma peça fundamental no andamento dessa engrenagem. Sua dedicação e empenho foram um

Índice

Editorial

Matéria Especial....................................... Páginas 2, 4 e 5 Editorial e Opinião.................................. Páginas 8 e 9 Economia ..................................................... Página 10 Cidade .......................................................... Página 11 Política ....................................................... Página 12 Educação..................................................... Página 13 Esporte........................................................ Páginas 14 e 15

Inside

Especial ....................................................... Capa Cinemas ........................................................ Página 2 Voluntariado ............................................ Página 3 Gustavo Pimentel ..................................... Página 4 Agenda ......................................................... Página 4 Música .......................................................... Página 5 Guilherme Macalossi .............................. Página 5 Social ........................................................... Páginas 6 e 7 Egui Baldasso............................................ Página 8 Ação Social ................................................ Página 8 Diversão ....................................................... Página 9 Lauro Edson Da Cás ................................. Página 9 Sétima Arte................................................. Páginas 10 e 11 Horóscopo ................................................. Contracapa Saúde, Beleza & Estética...................... 4 páginas Classificados .......................................... 8 páginas Volta às Aulas......................................... 8 páginas

marco para a revitalização da instituição que, se ainda não está próxima de conseguir um tão desejado equilíbrio econômico e financeiro, da mesma forma afastou, de maneira definitiva, a possibilidade nefasta da conclusão de seus trabalhos, o que acarretaria um prejuízo imensurável para toda a comunidade. Assim como a superintendente, foram muitos os que se envolveram com a questão, como a CICS e as Voluntárias da Saúde. Farroupilhenses que não mediram esforços para que o tenebroso quadro fosse revertido. Embora a condição ainda não seja das mais tranquilas, é possível vislumbrar um futuro, algo inimaginável

Redação - redacao@jornalinformante.com.br Juliana Inês Casa Barbieri juliana@jornalinformante.com.br Ramon Cardoso ramon@jornalinformante.com.br Yasmin Signori Andrade yasmin@jornalinformante.com.br

Comercial - comercial@jornalinformante.com.br Fabiano Luiz Gasperin gasperin@jornalinformante.com.br Maria da Graça Potricos Leite maria@jornalinformante.com.br

Anúncios - anuncios@jornalinformante.com.br Marcelo Bortagaray Mello marcelo@jornalinformante.com.br Tiago Rodrigues da Silva tiago@jornalinformante.com.br

Financeiro - financeiro@jornalinformante.com.br Keli de Almeida Maciel keli@jornalinformante.com.br

há pouco mais de um ano. O domingo, não resta a menor dúvida, será um dia especial. A direção do São Carlos planeja a Caminhada Comemorativa aos 85 Anos e convida toda a comunidade a fazer parte dela (detalhes do trajeto na página 5). Pode ser algo até simples, mas a atividade está carregada de um grande simbolismo, afinal de contas, o HBSC seguiu com sua jornada, com sua trajetória, com sua caminhada. E o melhor: com passos firmes em direção ao futuro. Ao longo do ano vários serão os eventos realizados mensalmente para celebrar a expressiva data. E o foco não para por aqui. Muito pelo contrário. Ele está direcionado na obtenção desse tão desejado equilíbrio financeiro, projetado para ocorrer logo ali na frente, quem sabe antes mesmo da comemoração dos 90 anos de vida, que se aproxima. Porém, para que isso, de fato, aconteça, é necessário a manutenção do engajamento verificado do final de 2017 até agora. A mobilização da comunidade farroupilhense sempre forneceu, ao longo da história, mostras inequívocas de seu poder. O envolvimento com o São Carlos talvez tenha sido um dos capítulos mais significativos dessa verdadeira grife da cidade, que atende pelo nome de solidariedade e que orgulha todos os munícipes. Que domingo todos possam celebrar o aniversário do HBSC e reforçar esse compromisso coletivo, de manter a instituição aberta e em pé, pelo bem da comunidade.

Assinaturas - assinaturas@jornalinformante.com.br Assinatura Bienal: R$ 240,00 Assinatura Anual: R$ 140,00

Telefones (54) 3401-3200 / (54) 3401-3201 (54) 3401-3202 / (54) 3401-3203

Endereço Rua Dr. Jaime Romeu Rössler, 348, Bairro Planalto

Colunistas Crônicas da Redação Dolores Maggioni Egui Baldasso Fabrício Oliboni

Guilherme Macalossi Gustavo Pimentel Lauro Edson Da Cás Paulo Roque Gasparetto

A manifestação dos colunistas é livre e independente e não necessariamente reflete a opinião do Tabloide sobre os temas abordados nas colunas

@PaperInformante www.jornalinformante.com.br

/jornalinformante


9

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

Nesta tragédia, somos todos vítimas da ganância humana Heloísa Capelas * Hoje trago um assunto de extrema importância que, nesse instante, me parece ser o cerne de um debate essencial. Vamos refletir juntos sobre os efeitos da ganância? Decidi abordar esse tema com mais profundidade porque, bem, os acontecimentos recentes me deixaram verdadeiramente abalada e reflexiva. Fiquei muito tocada com o rompimento da barragem de Brumadinho (MG) e com as perdas imensuráveis ocasionadas por mais essa tragédia. Infelizmente, não nos resta muito a não ser conversar sobre o que houve. É nossa responsabilidade aprender com nossos erros. Este é único caminho possível para que se chegue a um novo lugar no qual acontecimentos tão trágicos não tenham mais espaço ou condições para se repetir. Para isso, caberá a cada um de nós encabeçar uma transformação social necessária e urgente. Sim, porque não são só as companhias, mas, essencialmente, nós mesmos enquanto indivíduos que temos nos deixado levar e até corromper pelo desejo de termos sempre mais. E a minha pergunta é: a troco de quê? Neste artigo, mais uma vez, quero lhe mostrar o valor do autoconhecimento. Somente quando desenvolvermos a nossa autoconsciência é que poderemos, efetivamente, assumir nosso protagonismo para dar um basta em comportamentos que causam qualquer tipo de destruição (não só a natural, mas também a emocional). Vamos juntos? Por que repetimos os velhos erros? Na minha trajetória de autoconhecimento, tenho me deparado com pessoas que se relacionam com o dinheiro das maneiras mais diversas possíveis. Mas o que mais me chama a atenção é o fato de que, para a maioria, a máxima do “quanto mais, melhor” é ainda prerrogativa. Em suma, são poucos os que estão satisfeitos com o que têm, possuem ou recebem; por outro lado, são muitos os que estão absolutamente convictos de que precisam de mais e/ou merecem mais. E é justamente essa sede o que tem nos cegado de uma maneira muito perigosa. Não que isso seja exatamente novo para a humanidade. Por mui-

tos séculos, nossos antepassados viveram e sobreviveram apenas com o básico e o essencial. Porém, não demorou para que entrássemos num longo período marcado por disputas territoriais, acúmulo de riquezas e luta por poder. Perceba, por exemplo, que todas as guerras já registradas na história foram movidas por, pelo menos, um desses aspectos. A questão é que, ainda que neguemos (ou que queiramos negar), estamos num caminho de franca evolução. O homem tem, hoje, informações das quais não dispunha no passado. Portanto, os comportamentos do passado não fazem mais sentido – ou, pelo menos, não deveriam fazer. Veja um bom exemplo: a sociedade inglesa que orginalmente poluiu o Rio Tâmisa muito pouco sabia sobre as possíveis consequências desse comportamento. Por sua vez, já testemunhas das consequências negativas, os que vieram depois se encarregaram de minimizar os efeitos colaterais da industrialização e de adotar outras ações preventivas contra a poluição. Coube, então, às gerações seguintes, o trabalho desenfreado de promover a despoluição total de suas águas. Entre uma coisa e outra, passaram-se mais de 200 anos! Dois séculos, aliás, de um trabalho fortíssimo de conscientização – afinal, foi preciso convencer a população a modificar seus hábitos em prol da despoluição. Sabendo disso, por que é, então, que continuamos a lançar dejetos nos nossos rios? Se agora já temos ciência do efeito devastador causado por essa ação – e do quão difícil é revertê-la –, por que é que não a interrompemos? Bem, na minha visão, são dois os principais fatores por detrás deste comportamento. O imediatismo, tão inerente à sociedade moderna, combinado à ganância, tema do meu artigo, são o que sustentam a repetição de velhos erros. Mas, em essência, assim temos agido porque permanecemos inconscientes e ignorantes quanto às reais consequências de nossos atos. E, enquanto não nos tornarmos autoconscientes, permaneceremos inseridos neste mesmo círculo vicioso. O que quero dizer com isso é que, bem, há muitas gerações temos ado-

tado hábitos que causam a destruição ambiental e natural. Mas não é verdade que o fazemos por mal. Pense, por exemplo, em quantas pessoas jogam lixo nas ruas sem o menor pudor, apenas por hábito, muitas vezes sem nem imaginar que estes dejetos poderão contaminar seus rios; pense também em quanto tempo levamos para implantar e aderir à coleta seletiva (aliás, ainda hoje muitas cidades não recolhem o lixo reciclável!); pense, também, em quantas e quantas vezes tomamos banhos mais demorados do que o necessário só porque, acreditávamos, era nosso direito. Como disse, tudo isso é reflexo da falta de consciência. E não só de consciência ambiental, mas da consciência de nós mesmos, porque, afinal, a verdade é que nós não escolhemos devastar a natureza deliberadamente; quem, em sã consciência, destruiria o espaço em que vive? Se assim o fazemos é porque assim aprendemos. Nossos bisavós muito pouco sabiam sobre os efeitos do descarte de plástico na natureza, por exemplo, então, não tinham nem motivos para adotar quaisquer medidas preventivas. Assim, naturalmente, nossos avós assim aprenderam e também ignoraram o problema. E então vieram nossos pais e, depois, a gente… Este é o círculo em que permanecemos enquanto inconscientes: neste lugar, todos são culpados, mas ninguém tem culpa. A informação é e sempre será a mais valiosa ferramenta em favor da consciência. Mas afinal de contas, o que é que tem valor? Para mim, está muito claro que temos vivido uma importante inversão que nos leva a valorizar mais a moeda do que o indivíduo, mais o dinheiro do que a vida. E, veja, não quero, com isso, dizer que o dinheiro não tem importância. Ele tem, e tem uma importância fundamental! Como sempre digo, nós, humanos, somos seres gregários e precisamos da relação com o outro para validar nossa existência. Neste sentido, o dinheiro é um dos muitos instrumentos de que dispomos para construir essa troca. Para além disso, é importante ressaltar que as moedas caracterizam e organizam sociedades, ainda que mudem de valor conforme as circunstâncias. Dito isso, a minha defesa é que,

bem, o dinheiro tem uma função indispensável dentro de uma sociedade: ele é responsável por ligar, relacionar e estimular as pessoas a fazerem uso de sua capacidade gregária. Por isso, quando seu uso é feito de maneira saudável e quando seu valor está disponível de maneira democrática, absolutamente todos saem ganhando. No entanto, estamos vivendo e construindo uma realidade exatamente inversa em que, de uma forma ou de outra, todos saem perdendo! De volta ao caso de Brumadinho, não há um único vitorioso nesta tragédia. A ganância, o imediatismo e a falta de consciência de um grupo prejudicou a todos, inclusive a eles próprios – em última instância, porque agora serão suas gerações futuras as responsáveis pelo árduo trabalho de tentar consertar os seus estragos. Enfim, o que quero dizer é que, bem, eu reconheço que será preciso debater e rever os pontos fortes e fracos do nosso atual sistema econômico para que se possa levar a cabo a transformação que proponho. Mas, até lá, há passos mais simples, práticos e imediatos que esse, e que estão acessíveis a todos nós. E é este o meu convite hoje. Que, juntos, coloquemos a moeda e seu valor no seu devido lugar, no lugar que de fato lhes pertence e lhes cabe. E, então, com toda a nossa autoconsciência, inteligência emocional e amor-próprio, olhemos para o lado e reflitamos: Quais gestos de solidariedade estão ao nosso alcance? Quais ações podemos adotar para privilegiar vidas em detrimento ao dinheiro? Para dar mais valor às pessoas do que à matéria? Para sobrepujar o amor a sede por riqueza? Como podemos trabalhar conscientemente pela preservação (e romper o ciclo inconsciente de destruição)? Adote ações práticas, mesmo que lhes pareçam pequenas. As moedas sempre mudam de valor. Algumas, inclusive, desaparecem. A riqueza financeira é efêmera. Mas a humanidade, com toda sua resiliência e capacidade de adaptação, é o que sempre sobra ao final. Então, o que é que você pode fazer hoje, agora, para que sua contribuição tenha real valor? * Especialista em inteligência emocional e comportamento humano


10

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

ESTRATÉGIA

Força-tarefa difunde consumo do vinho Iniciativa quer incentivar a cultura da bebida no Brasil, popularizando sua apreciação e ampliando o mercado nacional tas participantes formatando ações e criando materiais divulgadores, desenvolvendo estratégias e campanhas para o segmento. O material também está disponível na plataforma www. provinho.org.br, que permite acessar e baixar o conteúdo engajando-se no fortalecimento da causa. Serão ainda disponibilizadas informações de mercado, notícias atualizadas e dados do setor para apoiar a cadeia envolvida. “Precisamos aproximar as pessoas do vinho. Nosso objetivo é ampliar a familiaridade com a bebida e o consumo entre os brasileiros, que bebem menos de dois litros de vinho por ano”, considerou Marcio Marson, idealizador da iniciativa. “Estamos todos juntos, buscando o objetivo único, que é o aumento de consumo”, afirmou Oscar Ló, presidente do Ibravin que integra a comissão recém-criada. Já Marcio Milan, superintendente da Abras, ressaltou que diariamente 27 milhões de pessoas entram em supermercados, sendo importantes vitrines a serem exploradas pelo segmento.

Guilherme Bessa

P

rofissionais de diferentes áreas da vitivinícola brasileira se juntaram com o propósito de disseminar a cultura do vinho, aumentar o consumo da bebida e tornar o País uma referência no segmento. Batizada de Pró-Vinho, a ação interprofissional pensa em estratégias para avançar neste mercado fortalecendo toda a cadeia produtiva e aumentando a frequência com que apreciadores esporádicos consomem a bebida. O trabalho tem ainda a validação da Associação Brasileira dos Exportadores e Importadores de Bebidas (Abba), Associação Brasileira de Supermercados (Abras), Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). Na iniciativa participam também alguns dos principais importadores, vinícolas, especialistas, consultores e jornalistas do setor. A atuação da Pró-Vinho se dará de forma direta, com reuniões mensais entre as entidades e especialis-

Lançamento em São Paulo Milan, da Abras, Percival Maricato, da Abrasel, Adilson Carvalhal Júnior, da Abba, Marson, que é o idealizador do Pró-Vinho, e Ló, do Ibravin: medidas para estimular o consumo

A saber: mercado do vinho no Brasil

O Brasil ocupa a 17ª posição no ranking mundial de consumo de vinho, apesar de ser a 7ª maior economia do mundo. No País são consumidos 338 milhões de litros de vinho por ano e, a partir de dados divulgados pela Ideal Consulting e Organização Internacional da Vinha e do Vinho, 65% são rótulos nacionais e os outros 35% são importados.


11

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

LAZER

Assessoria de Imprensa da Prefeitura

Alguém quer me adotar? Anjos sem Asas

Ciclofaixa inaugura no domingo

O Melado tem 4 anos, é de porte grande e já está castrado e vacinado. É um grandalhão muito carinhosos e se dá bem com outros cães. Interessados em adotar podem manter contato pelo fone 999.371.647. Importante: a Anjos Sem Asas informa que será feita avaliação do local onde o cão vai ficar seguida de termo de adoção.

Trecho é entre a Coronel e a Papa João XXIII

P

edalar com segurança, num local adequado e com sinalização é o que a comunidade farroupilhense poderá usufruir a partir deste domingo, quando será inaugurada a Ciclofaixa Compartilhada da Avenida Armando Antonello. O ato será às 9h, compreendendo trecho entre a Cel. Pena de Moraes e Papa João XXIII. A Ciclofaixa tem 890 metros de extensão e o espaço demarcado servirá para a prática de atividades esportivas, com exclusividade aos domingos e feriados, e de maneira compartilhada, ou seja, com a circulação de veículos no trecho nos demais dias. “A importância é que se tenha um espaço seguro, adequado para a prática de esporte, seja corrida, caminhada, com skate, bicicleta, patins, roller... ela é multiuso como em outras grandes cidades do Brasil”, explica Sedinei Catafesta, secretário municipal de Esporte, Lazer e Juventude. A intenção é que haja a expansão do trecho, podendo se tornar uma ciclovia. É a primeira implantada no município e o projeto foi batizado de “Via é Vida”. A ciclofaixa tem circuito sinalizado com pintura, placas e tachões. Em caso de chuva, o evento dominical será cancelado.

Obituário

Ciclofaixa na Armando Antonello Inauguração será domingo, oportunizando mais lazer à comunidade

9 de fevereiro Lair de Souza Alt, 40 anos. Sepultamento no cemitério da Capela São Cristóvão, da cidade de Arroio do Tigre. 10 de fevereiro Elemar Schmitz, 78 anos. Sepultamento no cemitério da comunidade de Linha Caçador, no 3º Distrito.


12

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

PELO SALTO VENTOSO

Moradores de localidades do 3º Distrito se mobilizam por projeto Representantes estiveram na Casa Legislativa Lidovino Antônio Fanton reforçando pedido para aprovação do PL 001 do Sul, o Badesul, no valor de R$ 7 milhões para pavimentação asfáltica no acesso ao Parque Salto Ventoso. O empréstimo é proveniente de uma linha de crédito específica, que integra o Programa Prodetur + Turismo e a obtenção dos valores aceleraria o processo de conclusão de asfaltamento do trecho. Presidente da Comissão Pró-Asfalto, Edson Borsoi explicou que as comunidades planejam qualificar a área com o desenvolvimento de atividades esportivas de contato com a natureza e gastronômicas, o que estabeleceria, de maneira definitiva, uma rota turística no local.

Gabriel Vezon

E

m duas reuniões, moradores das localidades de Linha Müller, Linha Ely e Nova Sardenha estiveram na Câmara de Vereadores, apresentando aos parlamentares as intenções de investimento em lazer e turismo na região em caso de aprovação do Projeto de Lei 001/2019. Enviado pelo Executivo, ele foi protocolado no Legislativo no último dia 5 e aguarda parecer das Comissões para ir a debate. O projeto prevê a contratação de crédito junto ao Banco de Desenvolvimento do Estado do Rio Grande

Engajados Comunidade está empenhada em convencer vereadores sobre importância do projeto para a região


13

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

FORMAÇÃO

UCSTec no Campus Farroupilha Processo seletivo recebe inscrições até segunda e os cursos superiores de tecnologia são novidades na unidade local tamento da prática profissional do aluno no currículo do curso. O aluno poderá reduzir as disciplinas a cursar dependendo da sua prática profissional, o que vai possibilitar uma formação ainda mais rápida e com menor custo”, explica Fernanda Maria Francischini Schmitz, diretora do CFar. O ingresso acontece por meio de aproveitamento da nota de Redação dos vestibulares da UCS de 2014 a 2019, aproveitamento da nota de Redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2013 a 2018. Também é possível ingressar por prova de Redação que será realizada na próxima terça, às 19h, no CFar. O tempo para realização é de 30 minutos até duas horas. As inscrições deverão ser feitas exclusivamente pela internet, em ucstec.com.br. O valor da inscrição é R$ 25,00 e os que optarem em utilizar a nota da Redação dos vestibulares da UCS de 2014 a 2019 estarão isentos desta taxa. As aulas terão início em 1º de março.

Arquivo Jornal Informante

A

inda há chance de ingressar em cursos acadêmicos caso você não tenha buscado uma vaga. A Universidade de Caxias do Sul (UCS) recebe as inscrições para o Processo Seletivo Contínuo destinado a cursos superiores de tecnologia (UCSTec), que são novidade no Campus Farroupilha (CFar). Há oferta para cursos em Gestão Comercial, Gestão da Produção Industrial e Marketing. Oferecem diploma superior com certificação da UCS e formação rápida de dois a três anos, dependendo da área. Outra importante questão a ser considerada é a possibilidade de aproveitamento da experiência profissional ou de formação técnica do aluno na área para diminuir a duração do curso, o que é avaliado pela coordenação. “Ampliamos as possibilidades de formação com cursos mais voltados para o mercado. O grande diferencial desta nova modalidade é o aprovei-

Novas formações na UCS Campus Farroupiha passa a ofertar cursos de tecnologia, ampliando oferta aos alunos

Programe-se O que: inscrição para Processo Seletivo Contínuo da UCStec Quando: até segunda Onde: pelo site ucstec.com.br Quanto: inscrição é R$ 25,00 e para os que utilizarem a nota da Redação dos vestibulares da UCS, de 2014 a 2019, a inscrição é gratuita


14

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

CANECOS NO ARMÁRIO

Independente/De Zorzi, G.E. Julieta e Olaria conquistam o 39º AVN/AM Apoiado em sistemas defensivos que não foram vazados no Quadrangular Final, trio soltou grito de campeão no fim de semana

O

predomínio das defesas se fez presente e de maneira decisiva nas finais do 39º Ângelo Venzon Neto/Antônio Minella (AVN/AM). O trio campeão não levou um gol sequer na etapa decisiva. No sábado, o caxiense Independente/De Zorzi sagrou-se campeão inédito do Veterano ao conquistar três vitórias e finalizar a disputa sem ter levado um gol sequer, tendo feito 11, ou seja, de forma invicta. Já no domingo, a SERC Farrapos recebeu os Quadrangulares Finais dos suplentes e titulares. No 2º Quadro, os farroupilhenses mediram forças com os caxienses e o Grêmio Esportivo Julieta ficou com o título inédito na categoria, já que havia vencido nos titulares em outras três oportunidades: 2000, 2007 e 2014. O Saturno acabou vice-campeão. No entanto, quem roubou a cena no domingo foi o Olaria que, de maneira invicta, celebrou o tricampeonato do torneio, quarto ano seguido de canecos, já que em 2016 o time caxiense havia vencido também no 2º Quadro. O Olaria se iguala ao 1º de Maio, de Caxias do Sul, tricampeão entre os suplentes entre 1982 e 1984, e se isola como o segundo mais vitorioso em taças sequenciais no 1º Quadro. Apenas o caxiense Triângulo possui mais títulos seguidos, tendo sido tetra de 1989 a 1992, campanha que pode ser igualada na próxima temporada. Confira abaixo e ao lado como foram as partidas decisivas da 39ª edição do AVN/AM e a classificação final das equipes nas três categorias, juntamente com os prêmios individuais e o Troféu Disciplina.

Fotos: Ramon Cardoso

Campeão: Independente/De Zorzi Vice: S.R. 1º de Maio 3º lugar: Ferroviário 4º lugar: Kaiser Troféu Disciplina: Ferroviário Artilheiro: Leandro Shumann, do Ferroviário, com 4 gols Goleiro Menos Vazado: Fernando Cordeiro, do Independente/De Zorzi, que não sofreu gols durante o torneio

2º Quadro (Quadrangular Final) Campeão inédito De maneira invicta e sem levar um gol sequer, Independente/De Zorzi conquistou o Veterano

1ª rodada G.E. Julieta 0x0 Saturno Monte Carmelo 1x0 Bom Pastor 2ª rodada G.E. Julieta 1x0 Bom Pastor Saturno 1x0 Monte Carmelo 3ª rodada Saturno 1x1 Bom Pastor G.E. Julieta 1x0 Monte Carmelo

Classificação final 2º Quadro

Campeão: G.E. Julieta (Farroupilha) Vice: Saturno (Farroupilha) 3º lugar: Monte Carmelo (Caxias do Sul) 4º lugar: Bom Pastor (Caxias do Sul) Troféu Disciplina: Bom Pastor Artilheiro: Cássio Lara, do G.E. Julieta, com 3 gols Goleiro Menos Vazado: Anderson Lemos, do Saturno, com 1 gol sofrido Primeiro nos suplentes Campeão três vezes nos titulares, farroupilhense G.E. Julieta faturou taça inédita no 2º Quadro

Veterano (Quadrangular Final)

1ª rodada Ferroviário 1x0 Kaiser Independente/De Zorzi 2x0 1º de Maio 2ª rodada S.R. 1º de Maio 1x0 Ferroviário Independente/ De Zorzi 1x0 Kaiser 3ª rodada S.R. 1º de Maio 1x0 Kaiser Independente/De Zorzi 3x0 Ferroviário

Classificação final Veterano

1º Quadro (Quadrangular Final) 1ª rodada Vasco da Gama 2x0 Pôr do Sol Olaria 1x0 Rosário 2ª rodada Vasco da Gama 1x0 Rosário Olaria 2x0 Pôr do Sol 3ª rodada Pôr do Sol 4x2 Rosário Olaria 1x0 Vasco da Gama

Classificação final 1º Quadro

Supremacia nos titulares Olaria novamente vence no 1º Quadro com 100% de aproveitamento e conquista tricampeonato

Campeão: Olaria (Caxias do Sul) Vice: Vasco da Gama (Farroupilha) 3º lugar: Pôr do Sol (Caxias do Sul) 4º lugar: Rosário (Caxias do Sul) Troféu Disciplina: Vasco da Gama Artilheiro: Anderson Santos, do Olaria, com 5 gols Goleiro Menos Vazado: Rafael Nascimento, do Olaria, com 1 gol sofrido


15

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

TEMPORADA 2019

Alê Menezes, um técnico raiz Lendário centroavante é o novo comandante da SERC Brasil, que acelera ritmo para a disputa da Terceirona Gaúcha Ramon Cardoso

SERC Brasil

A

pós um mês de tratativas, o Brasil definiu no início desta semana seu novo comandante para a disputa da Terceirona Gaúcha. Trata-se de Alê Menezes, o clássico centroavante que atuou por mais de 20 clubes na carreira e conquistou 14 acessos como atleta. A torcida é para que o 15º aconteça no rubro-verde, o primeiro como técnico. “Essa transição (dos gramados para fora deles) não é fácil. No ano passado atuei como gerente executivo do Glória, mas prefiro mesmo esse trabalho no campo do que no setor administrativo. Por isso, decidi voltar à condição de técnico”, salientou Alê Menezes, que teve uma experiência na posição em 2017, quando treinou o Sapucaiense, também na Terceirona. Boa parte do elenco está definida e a apresentação ocorre na próxima terça à tarde. “Como o regulamento determina

Pontapé inicial Juarez De Rossi (vice do Conselho Deliberativo), o preparador físico Telles, presidente Bonetto, técnico Alê Menezes e auxiliar técnico Ramos: trabalhos iniciam na próxima semana

que a maior parte do elenco tem que ser formada por atletas com menos de 24 anos, é fundamental contarmos neste ano também com o Sub-20, categoria que não disputávamos desde 2010. Estamos com a base desde o Sub-11. É uma grande oportunidade para os atletas que desejam subir para o profissional e estarão sendo avaliados pelo clube”, destacou o presidente Elenir Bonetto, presente à apresentação do novo técnico.

Jogando em Santa Cruz do Sul, no último domingo, na 3ª Taça Amizade de Futebol Feminino, o Brasil não tomou conhecimento das rivais e voltou do Vale do Rio Pardo com o caneco da disputa. Os jogos ocorreram em um pentagonal e as duas melhores equipes fizeram a final. Dos participantes, apenas o Flamengo, de Alto Paredão, de Santa Cruz, não atuará no Gauchão Feminino em 2019. Ou seja, um bom parâmetro para a competição. Além da taça, a goleira Gil Vigolo ficou com o troféu de menos vazada. Confira a campanha das meninas rubro-verdes.

3ª Taça Amizade Fase classificatória Brasil 4x0 Flamengo Brasil 3x3 Oriente Brasil 2x0 Santa Cruz Brasil 3x0 Palestra Final Brasil 2x1 Oriente

É campeã !!! Ano para o futebol feminino do Brasil começa com medalha no peito e taça no armário

postas pela competição. “Não adianta eu falar aqui que prefiro jogar com pontas se não tiver jogadores com essas características. Vamos moldar a equipe com as peças que contarmos e acredito que, até mesmo pelo pouco tempo de preparação (a estreia é no dia 23 de março, diante do Cruz Alta, fora de casa), precisaremos pensar uma estratégia jogo a jogo”, observou Alê Menezes. O grupo deve contar com 30 a 35 atletas. Assessoria SERC Brasil

Meninas rubro-verdes abrem ano com caneco

Junto com ele chegam também o preparador físico Márcio Telles, que esteve no rubro-verde no ano passado, e o auxiliar técnico Rodrigo Ramos. O preparador de goleiros deve ser definido nos próximos dias. Como centroavante raiz que foi, Alê Menezes destacou que prefere equipes mais agressivas, que atuam a todo momento buscando o gol, mas sabe que essa definição passa muito pelo elenco e pelas condições que são im-


Assessoria SERC Brasil

VOLTA ÀS AULAS

Imagem: Reprodução

Ano letivo iniciando

Sequência e recomeço

Meninas rubro-verdes começam ano com o título da 3ª Taça Amizade de Futebol e profissional apresenta Alê Menezes como novo técnico Editoria de Esporte, página 15 Ramon Cardoso

Matérias, informações e dicas no regresso escolar Caderno Especial


Compromisso com a Cidade. Compromisso com você.

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

VACINAÇÃO

Dose única: proteção contra a Febre Amarela Postos de Saúde do município disponibilizam a dose gratuitamente em campanha que segue até o próximo dia 28 mos no município uma campanha da Febre Amarela em 2009 onde foi vacinado um grande percentual da população”, relembra a enfermeira Adriane Callegari Lume, responsável pelo setor de Atenção Básica da Secretaria Municipal da Saúde. Para quem não se imunizar durante a campanha, a dose permanecerá disponível uma vez por semana em cada Unidade Básica de Saúde, já que o frasco possui de cinco a 10 doses e, após abertura, tem validade de seis horas. É preciso consultar qual o dia que será ofertada na unidade mais próxima de sua casa. De acordo com o Ministério da Saúde, a Febre Amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores e possui dois ciclos de transmissão: silvestre, quando acontece em área rural, e o urbano. Não há transmissão direta de pessoa para pessoa. A doença tem importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação em áreas infestadas pelo mosquito Aedes Aegypti.

Divulgação

U

m dos alertas do Ministério da Saúde é a importância da imunização contra a Febre Amarela e para que a população fique prevenida já teve início a campanha de vacinação nos Postos de Saúde farroupilhenses desde a última segunda. As doses estarão disponíveis até o próximo dia 28 e é recomendada para crianças de nove meses a adultos de 59 anos. É importante apresentar a carteirinha de vacinação justamente para que o profissional de saúde verifique se há pendências no esquema vacinal e se realmente a dose não foi recebida anteriormente. A aplicação é gratuita e desde 2017 o Brasil passou a adotar uma dose única, medida que está de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS). “Espera-se atualizar a vacinação da Febre Amarela de cerca de 2 mil pessoas, lembrando que quem realizou a vacina uma vez na vida não precisa repetir a dose. Tive-

Vacinar é prevenir Campanha já teve início e a dose salva vidas evitando contaminações em áreas de risco

Quem deve se vacinar

É indicada para pessoas com idade entre nove meses e 59 anos que nunca foram vacinados. Basta uma única dose para se proteger pelo resto da vida.

Onde receber a dose

Nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) América, Monte Pasqual, Medianeira, Cruzeiro, Belvedere, Cinquentenário, São José, Central e Centro Especializado de Saúde (CES), que atendem de segunda a sexta, das 7h30min às 11h30min e das 13h às 17h. A dose também está disponível no Posto de Saúde 1º de Maio das 7h30min às 20h, na unidade da Vila Esperança às segundas e quartas, das 8h às 11h, terças, quintas e sextas, das 13h30min às 16h30min. Na UBS Burati às terças, quintas e sextas, das 8h às 11h, e segundas e quartas, das 13h30min às 16h30min.


Compromisso com a Cidade. Compromisso com Você

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

Limpeza de pele po funciona? Como é f Equipe Espaço da Beleza *

A

limpeza por sucção é um procedimento de limpeza de pele profunda, realizado em clínicas especializadas em estética. O que a difere da limpeza de pele tradicional é o jeito como é realizada a extração de alguns microorganismos que bloqueiam os poros, como cravos, por exemplo. Nesse caso, ao invés da extração ser manual como na limpeza profunda tradicional, ela é realizada através de um aparelho a vácuo que faz a sucção das impurezas. A principal vantagem da limpeza de pele por sucção é a ausência do desconforto que a extração manual provoca, principalmente para quem ela é contraindicada porque tem a pele sensível. A limpeza de pele por sucção é indicada para pacientes que acabaram de fazer cirurgias faciais ou já tem a epiderme supersensível. Indicação e procedimento Para renovar a face, indicamos a tradicional limpeza de pele, isso porque a técnica remove as células mortas e abre os poros, permitindo uma renovação profunda. Ela é ideal para as pessoas que voltam da praia, pois durante a temporada o uso intensivo do protetor solar deixa a pele mais oleosa, surgindo assim mais cravos e espinhas. Há ainda alternativas complementares nesta época do ano, para manter a pele saudável. Como máscara hidratante e o peeling de diamante (devolvem o viço e luminosidade a pele, favorecem a elasticidade e a umidade dos tecidos, o que mantém o equilíbrio hídrico da pele). O procedimento estético da limpeza de pele por sucção pode ser realizada tanto no rosto, quanto nas costas, por exemplo. No entanto, ela não tem a mesma eficiência que o método de extração manual que, apesar de ser menos confortável, consegue extrair mais profundamente e melhor os cravos e obstruções muito antigas e mais difíceis de remover. Uma ponteira exclusiva é capaz de sugar as impurezas a vácuo, sem causar dor, lesão ou inchaço pós-traumático. Todo o procedimento dura em média uma hora. Primeiro é feita a higienização do local, depois de uma vaporização da pele para abrir os poros é usado o aparelho de sucção. Para encerrar, é feita uma massagem na área com a aplicação de máscaras calmantes e regeneradoras.


Compromisso com a Cidade. Compromisso com Você

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

or sucção feita? Quem faz? Imagem: Reprodução

Recomendações O resultado já pode ser percebido logo após o tratamento. O ideal é que seja realizada por profissional esteticista ou que faça uma análise mais detalhada sobre sua pele, além de lhe orientar os dermocosméticos específicos para sua pele. Lembre-se os cuidados diários e produtos em uso vão fazer toda diferença no resultado final. Agende sua avalição e saiba como cuidar da sua pele. * Espaço da Beleza Centro Estético Independência, 555 – Centro de Farroupilha Fone (54) 3268-5511 WhatsApp: 981.195.645 Fan Page: Espaço da Beleza


Compromisso com a Cidade. Compromisso com você.

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

OPINIÃO

Separação sem traumas Divulgação

Marian Martins *

A

insatisfação conjugal tende a aumentar na medida em que aumenta os anos de convivência e é importante apontar que, na experiência clínica, sabemos que os dois primeiros anos de relacionamento não são diferentes. Pôr fim a uma relação amorosa não é fácil, mas protelar tal decisão pode tornar o momento ainda mais doloroso. Existe muita dificuldade em aceitar a separação como algo definitivo tanto para os pais quanto para os filhos. Entre os sentimentos negativos mais frequentes apontamos: tristeza, isolamento, raiva, culpa, ansiedade, depressão, insegurança, medo e solidão. Seja ao terminar um casamento ou pôr fim a um namoro, diversos sentimentos e fantasias são internamente despertados nos parceiros. Por isso é tão frequente nos depararmos com casais que há muito se mostram infelizes e sem interesse um pelo outro, mas que se mantem juntos para a surpresa de todos! E, para vivenciar este processo de maneira mais consciente, é imprescindível que você busque entender profundamente o que o/a leva a querer colocar fim na ligação com seu/sua atual parceiro(a).

Se estiver difícil orientar seus pensamentos, a Terapia de Casal ou Psicoterapia individual podem ser instrumentos importantes neste momento, para auxiliá-los no amadurecimento de suas ideias, tanto no sentido de buscar o entendimento quanto de facilitar o processo de separação.

Então, siga em frente e dê a si mesmo(a) a oportunidade de descobrir-se nesta nova realidade! * Psicóloga (CRP/RS 07|10386 – CRR/PR 08 IS|335), atua na área da Psicologia Clínica e é perita do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul


Voluntariado

Comitê Jovem do Conecta Biblioteca, que atuou na Olavo Bilac no ano passado, recebe reconhecimento Página 3

Inside

Ação Social

Programa Recriar, braço social do Instituto Adelino Miotti, da Soprano, inicia atividades de sua quinta turma Página 8

MÚSICA

Mais música ao ar livre

Apresentações gratuitas com artista locais no Parque dos Pinheiro seguem até dia 27, nas quartas, sextas, sábados e domingos

O

Divulgação

Parque Musical, projeto que iniciou dia 20 de janeiro, reúne artistas locais para apresentações ao ar livre no Parque dos Pinheiros até dia 27. A ideia é proporcionar aos frequentadores da reserva apresentações musicais ao fim da tarde, com músicos de diferentes estilos musicais, para todo mundo aproveitar. Samba, jazz, Música Popular Brasileira, gauchescas e sertanejo fazem parte do projeto. A ação acontece nas quartas e sextas, às 18h, e sábados e domingo, às 16h. O evento é uma promoção da Secretaria de Turismo e Cultura por meio da Casa de Cultura, na intenção de oferecer aos moradores mais opções de lazer durante o verão, unindo natureza e arte.

Confira a programação do Parque Musical Sexta, às 18h: Leandro Ávila e Família Sábado, às 16h: Zili Band Domingo, às 16h: Robson Gervasoni e Juh Moreira Quarta, às 18h: Maestro Nambú e New Sexta, dia 22, às 18h: Zili Band Sábado, dia 23, às 16h: Juh Moreira Domingo, dia 24, às 16h: Maestro Nambú Quarta, dia 27, às 18h: Juh Moreira

Família reunida Leandro Ávila e Família se apresentam nesta sexta trazendo músicas latino americanas, gauchescas e MPB


Inside

2

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

Cinemas Imagens: Reprodução

Shopping Iguatemi (RST-453, quilômetro 3,5) Cinemas GNC 1: Minha Vida em Marte - às 14h15min (com legenda descritiva), 16h45min, 19h20min e 22h GNC 2: Uma Nova Chance - às 13h45min GNC 2: Escape Room - às 16h15min GNC 2: Alita: Anjo de Combate - às 19h10min (legendado) e 21h50min (dublado) GNC 3: Wi-Fi Ralph (dublado) - às 14h e 19h GNC 3: Alita: Anjo de Combate - às 16h30min (dublado) e 21h40min (legendado) GNC 4: Alita: Anjo de Combate - às 13h20min e 18h50min (dublado), 16h e 21h30min (legendado e em 3d) GNC 5: Uma Aventura Lego 2 - às 13h e 17h30min (dublado), 15h15min e 19h45min (dublado e em 3d) GNC 5: Creed 2 - às 21h55min GNC 5: Como Treinar seu Dragão 3 (dublado) - às 13h10min, 15h35min e 17h50min GNC 6: Escape Room - às 20h (dublado) e 22h10min (legendado) Ingressos: segunda e quinta (exceto feriado e Carnaval) a R$ 22,00 e R$ 28,00 (salas 3d); terça e quartas (exceto feriado e Carnaval) todos pagam meia entrada; sexta a domingo e feriado a R$ 26,00 e R$ 32,00 (salas 3d). Meia entrada todos os dias para menores de 18 anos e maiores de 60 (mediante apresentação de identidade), estudantes (mediante apresentação de Carteira de Identificação Estudantil), pessoas com deficiência (com documento que a comprove) e para o Movie Club Preferencial.

Shopping San Pelegrino (Avenida Rio Branco, 425) * Obs: o site do Cinépolis traz apenas os horários dos filmes, mas não informa em qual sala serão exibidos Alita: Anjo de Combate - às 13h15min, 14h, 15h45min, 16h45min, 18h25min, 19h30min e 22h10min (dublado e em 3d), 17h40min, 20h30min e 21h15min (legendado e em 3d) Como Treinar seu Dragão 3 (dublado) - 13h30min, 14h30min e 16h Escape Room (dublado) - às 18h40min e 21h Green Book: O Guia - às 22h Homem-Aranha no Aranhaverso (dublado) - às 17h Minha Vida em Marte - às 14h15min, 16h30min, 19h e 21h30min Uma Aventura Lego 2 - às 13h e 15h20min (dublado e em 3d), 19h45min (legendado) Ingressos: nas salas tradicionais, segunda a quarta (exceto feriado) a R$ 23,00 e R$ 11,50 (meia); quinta (exceto feriado) a R$ 25,00 e R$ 11,50 (meia); sexta a domingo e feriado a R$ 26,00 e R$ 13,00 (meia). Nas salas 3d, segunda a quarta (exceto feriado) a R$ 29,00 e R$ 14,50 (meia); quinta (exceto feriado) a R$ 29,00 e R$ 15,00 (meia); sexta a domingo e feriado a R$ 32,00 e R$ 16,00 (meia).

Sala de Cinema Ulysses Geremia (Luiz Antunes, 312) A Esposa - sexta a domingo às 19h30min Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00 (estudantes e sênior)

Estreia e sequência O americano Robert Rodriguez dirige a mistura de Ficção Científica com Ação “Alita: Anjo de Combate”, uma superprodução que conta com produção e roteiro de James Cameron. Já “Uma Aventura Lego 2”, agora com direção de Mike Mitchell, continua em cartaz nas salas de cinema como opção para a garotada


Inside

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

3

Voluntariado

Agradecimento à contribuição dos jovens Comitê Jovem que auxiliou a Biblioteca Municipal no último ano recebeu reconhecimento e convida novos a ingressarem Yasmin Signori Andrade

N

a tarde de quinta o primeiro grupo de voluntários do Comitê Jovem Conectando Mentes, da Biblioteca Pública Municipal Olavo Bilac, recebeu os certificados e o reconhecimento pelo trabalho exercido no ano de 2018. O Comitê se formou por meio do programa Conecta Biblioteca, cujo objetivo é a transformação social através da aproximação da comunidade com as bibliotecas públicas, aonde os jovens são protagonistas das atividades. O time, junto às funcionárias da Biblioteca, ajudou a discutir estratégias para a realização de projetos, planejamento, execução e sugestão de atividades, sempre visando melhorias para os frequentadores do espaço literário. “Os voluntários realizavam desde parcerias até a decorações para atividades que aqui aconteciam. Eles atuaram em todas as partes das ações, sempre com muita dedicação. Unindo as qualidades de cada um conseguimos fazer coisas incríveis durante o ano”, reconhece a bibliotecária Cristina Arruda.

Mentes conectadas Jovens voluntários que contribuíram para planejamento e execução de projetos na Biblioteca receberam certificado e foram reconhecidos pelo empenho

A Olavo Bilac convidou os jovens para o primeiro encontro em março de 2018, iniciando o grupo com 40 participantes, todos estudantes da Rede Municipal, do Ensino Fundamental e Médio, além do superior. A

partir de então, as reuniões aconteciam semanalmente ou quinzenalmente. O grupo finalizou suas atividades no ano de 2018 com 27 integrantes, sendo o maior Comitê do Conecta Biblioteca do País. A Olavo Bilac tam-

bém ganhou como biblioteca destaque na região sul pelo programa. Agora a Biblioteca busca conseguir novos jovens para integrar ao Comitê Conectando Mentes. Para participar do grupo de voluntários, basta ir

até a Biblioteca (13 de Maio, 10) nas quintas à tarde, onde o grupo fará suas reuniões. Informações sobre possíveis novas datas e turnos de encontro podem ser obtidas pelo fone 3261-7923 ou 996.329.829, com WhatsApp.


Inside

4

Gustavo Pimentel

gustavospimentel@yahoo.com.br

Confesso que a coluna dessa semana não seria destinada a esse tema, mas, assim como fiz com Paulo Sant’Ana, senti-me no dever de escrever em homenagem ao grande jornalista Ricardo Eugênio Boechat. Se 2019 começou revelando o total descaso das autoridades públicas na fiscalização e regulamentação de algumas atividades (vide Brumadinho e CT do Flamengo), a perda da figura jornalística de Ricardo Boechat será também sentida. O seu último comentário na rádio BandNews foi exatamente sobre essas tragédias e sobre a completa omissão do Poder Público na sua atividade fiscalizatória. Poucos são os jornalistas, principalmente os funcionários de grandes grupos de comunicação, que têm a cara e a coragem de falar sobre esses e outros assuntos, com total isenção e imparcialidade. Devido aos meus horários, eu não costumava acompanhar o seu programa no rádio, ainda que por vezes eu conseguisse ver algum vídeo com os seus comentários. A fonte pela qual eu mais consumia o seu trabalho era o Jornal da Band, jornal que Boechat ancorava de maneira brilhante há mais de uma década. Além de ter uma linha editorial que valoriza as notícias do Rio Grande do Sul, é um telejornal com prontos comentários dos apresentadores, logo após a notícia, formato que me agrada muito mais do que aquele jeitão engessado e robotizado utilizado pela TV Globo no Jornal Nacional. Em um jornalismo televisivo marcado por salários milionários, vaidades e jornalistas popstars, Boechat destoava completamente desse estilo. Era um homem simples, sem vaidades, dirigia um carro popular, fazia piadas ao vivo e, vejam bem, revelava o seu telefone celular, ao vivo, para quem quisesse ligar, seja para reclamar, fazer alguma denúncia ou dar informações. Algo inédito! Confesso que nunca consegui descobrir se Boechat era de direita ou de esquerda e, querem saber, isso nunca me fez falta. Já vi muitos comentários dele falando do lado A e do lado B com igual imparcialidade e isenção. Sabia aplaudir, mas acima de tudo criticava quando era preciso, às vezes naquele tom ácido que lhe era tão característico. Ricardo Boechat era jornalista com jota maiúsculo. Em um País completamente dividido, Boechat conseguiu ser unanimidade, o que demonstra o tamanho da perda que todos nós teremos. Em um jornalismo tão decadente como o nosso, perder um dos últimos bons deixa tudo mais difícil. Com essa singela homenagem a um dos grandes jornalistas desse País, fica, sobretudo, a minha torcida para que a nova geração se inspire em homens como Ricardo Boechat e passe a produzir um jornalismo mais preocupado com as pessoas e com os fatos e não com a ideologia ou condição financeira dos personagens envolvidos. * Advogado

Agenda SEXTA

Divulgação

Uma homenagem a Ricardo Boechat

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

Rodrigo Marques em “O Problema é Meu” Caverna Comedy Club (República, 445, subsolo), às 22h Rock Babydoll Armazém Retrô Pub (Guerino Tartarotti, 106), às 22h Sextaneja com Mateus & Fabiano e DJ Rodi Saquetti Favorita Beer Store (Ernesto Fetter, 18), às 22h

SÁBADO Muinho Residents com Elieser e Lee Batista Muinho Club (Mal. Floriano Peixoto, 190), às 23h Sabadão Sertanejo com Léo & Gustavo Armazém Retrô Pub (Guerino Tartarotti, 106), às 22h Thiago Oliveira em “Nenhum Psicólogo Faria Isso por Mim” Caverna Comedy Club (República, 445, subsolo), às 22h

DOMINGO

Heranças e Confusões Caverna Comedy Club (República, 445, subsolo), às 20h Me Leva Summer com Grupo Sem Razão e funk com DJ Marcos Boni Favorita Beer Store (Ernesto Fetter, 18), às 21h


FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

Inside

Música

Fernando Dai Prá

Festa do projeto Verão 2019 do Boteco traz a animação do trio para show na sexta

N

Guilherme Macalossi cisperter@hotmail.com

Sexta ao som de Eletrosax

esta sexta o Boteco do Chá promove mais uma edição do projeto Verão 2019, que se estende até 23 de março. Para comandar a noite de abertura do fim de semana, quem sobre ao palco é o Projeto Eletrosax e o DJ Jonatan Fransa. Ingressos antecipados com entrada preferencial podem ser adquiridos na Akústica Musical, Auto Posto Benvenutti e Wild Beer Conveniência. Antes e depois do show o DJ Jonatan Fransa é quem comanda o som, com um open format, tocando diversos ritmos. O DJ abre a festa às 23h30min

5

Inovação Ismael, Rodrigo e Mateus unem o moderno na música eletrônica com instrumentos clássicos surpreendendo o público

com aquece apenas para as mulheres. Os homens entram a partir da meia-noite. A atração principal, Eletrosax, sobe ao palco à 1h30min. O projeto surgiu para unir música eletrônica com o saxofone, na intenção de emocionar e surpreender o público. Atualmente composta por Rodrigo Salvador (DJ), Ismael Morais (saxofone) e Mateus Frigheto (violino), a Eletrosax possui diferentes formatos de show com direito a chuva de prata e pistola de CO2. Os elementos reunidos com alguns dos maiores hits de diversas vertentes da música eletrônica fazem a galera pular e dançar a noite toda.

Programe-se O que: Verão 2019 no Boteco com Eletrosax e DJ Jonatan Fransa Quando: nesta sexta, às 23h30min Onde: Boteco do Chá (Rômulo Noro, 555) Quanto: com cadastro pelo site botecodocha.com.br o ingresso feminino é isento e masculino R$ 20,00, até 0h30min. Ingressos antecipados com entrada preferencial podem ser adquiridos na Akústica Musical (Independência, 399), Auto Posto Benvenutti (Júlio de Castilhos, 1.500) e Wild Beer (Gonçalves Dias, 73), feminino R$ 10,00 e masculino R$ 25,00. Após 0h30min, ingressos na hora e sujeitos a disponibilidade, feminino R$ 15,00 e masculino R$ 30,00.

Pequenas notas sobre homofobia O leitor aqui, do Jornal Informante, vai perdoar a forma como escolhi tratar o tema do debate sobre criminalização da homofobia. Poderia escrever um artigo com começo meio e fim, mas preferi publicar algumas notas a respeito, condensando informações e argumentos que ficariam mais organizados deste modo. Segue. Ativismo politicamente correto A criminalização da homofobia está sendo discutida no âmbito do Supremo Tribunal Federal. Não tenho a menor dúvida de qual será o resultado da votação: a atuação ativista dos togados vai novamente distorcer a tripartição dos poderes. Os integrantes da corte adoram legislar. Nas redes sociais, militantes da causa torcem para que o Judiciário se meta nas atribuições do Congresso. É a retórica do autoritarismo virtuoso. Dane-se a posição da sociedade, dane-se a representação parlamentar, dane-se o equilíbrio dos poderes. Mortes de homossexuais e contexto A militância LGBT quer fazer crer que o Brasil é igual ao Irã, onde gays são perseguidos. O Grupo Gay da Bahia, uma ONG LGBT, divulgou a informação de que 455 homossexuais foram assassinados no Brasil em 2017. É preciso contextualizar o número. Segundo o Atlas da Violência, todos os anos são praticados mais de 60 mil homicídios no país. O universo de vítimas vai muito além de um grupo social específico. O Brasil não é apenas perigoso para homossexuais, é perigoso para todos os brasileiros. Todo assassinato de homossexual é por preconceito? Segundo Luiz Mott, fundador do Grupo Gay da Bahia, os números apresentados pela ONG são baseados em “notícias publicadas na mídia, internet e informações pessoais”, uma vez que não há “estatísticas governamentais sobre crimes de ódio”. Como fica evidente, o levantamento divulgado não é baseado em nenhum dado concreto de órgão oficial. Por fim, informações da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública dão conta de que apenas 6% dos crimes contra vida não solucionados no Brasil. Fica claro que é uma mera presunção atribuir todos os assassinatos de homossexuais a razões puramente preconceituosas. Cultura da homofobia Há preconceito com homossexuais no Brasil? Por certo que sim. Uma sociedade com 200 milhões de pessoas terá sempre gente com todo tipo de opinião e conduta. Se existem os tolerantes, também há os intolerantes. Mas daí a dizer que somos iguais ao Irã ou ao Iraque é a completa falta de proporção. Ao contrário desses países, aqui a homossexualidade é praticada livremente. Ninguém é enforcado em guindastes por sua escolha ou orientação sexual. O mundo ocidental foi o único onde direitos foram consolidados para garantir a existência de minorias. O próprio debate sobre homofobia, que não existe no Oriente, é fruto disso. * Redator e radialista


Cristiano de Oliveira

I

Teatro

nicialmente marcada para este domingo, no Muinho, a Oficina Teatral Território Corpo-Voz foi adiada e será realizada no dia 10 de março. O curso é direcionado para atores e não atores que queiram experimentar-se corporalmente. Quem ministrará a oficina será a atriz Gustiele Fistarol, graduada pela UERGS em Licenciatura em Teatro. As vagas são limitadas a 20 e as inscrições podem ser feitas até o dia 8, pelos fones (54) 996.427.181, com Gustiele, ou (54) 981.029.559, com Carolina Benvenutti.

Programação

Sobe ao palco do Boteco do Chá nesta sexta o projeto Eletrosax. A proposta de música eletrônica com Sax e Violino promete agitar a noite. O DJ Jonatan Fransa comanda o line-up da pista. Veja mais informações na página 5 do Inside.

Daiane Dal Bem festejou a graduação no curso de Ciências Contábeis, pela UCS, ao lado de familiares e amigos na sexta

Cine

Luís Henrique Bisol/Divulgação

Cristiano de Oliveira

Na próxima sexta o Sesc promove, com apoio da Prefeitura de Farroupilha, o Cinema de Rua. A partir das 19h será exibido, no Parque dos Pinheiros, o filme “O Menino no Espelho”. O evento tem entrada franca e a classificação indicativa é livre. Participe!

Clei format festejos

À

Um Pepsi festa anim jeto Patric DJs M

Be

Maicon Provenzi celebrou seu aniversário no Boteco do Chá, no sábado As amigas Ritielle Dal Pizzol e Elisa Rich prestigiaram o empresário Eron Rodrigues durante o Sunset realizado para apresentar as novidades em design da Nova Marcenaria Brasileira

A Garib ção d do. A 10h e das B verá eae


Bisol Fotografias

#SELFIEDASEMANA

Arquivo Pessoal

Sabrina Borges e Mario Bonalume Filho curtem férias no calor da ilha de San Andrés, na Colômbia

isson Andrade em sua celebração da tura no curso de Ciências Contábeis. Os s pela conquista aconteceram no sábado

Multifotos Studio

Fique por Dentro Fantasia

ma noite mágica invade o i Club neste sábado com a a Superclub à Fantasia. Para mar, o evento conta com o proWhatAFunk, o sertanejo de ck Ferreira e Cris Lodea, e os Mena, Roza e Evandrinho.

eer

Cervejaria Leopoldina, de baldi, realiza mais uma edido Beer Garden neste sábaA programação tem ínicio às e conta com o show das banBig Twin e Jovem Ainda. Hatambém foodtrucks no local entrada é franca!

Atauana de Jesus Klaus formou-se no sábado em Licenciatura em História pela UCS. A festa foi comemorada com seus familiares e amigos no Villa Festas e Eventos


Inside

8

Egui Baldasso e.baldasso@gmail.com

Nana chegou cachorra, partiu família

* Jornalista e escritor

Ação Social

Recriar prepara jovens para o futuro Projeto da Soprano recebe 25 alunos com formação voltada ao mercado de trabalho Cláudia Velho

Foi cabendo em uma palma de mão que ela chegou lá em casa, um pouco a contragosto, um pouco como única alternativa. Pequena, espantada, um furacão de míseros centímetros. Eu sempre fui o menos apegado. Mesmo não parando de mexer nas orelhas da tadinha sempre que possível. Foram chuteiras, sapatos, bolsas, chinelos, sofás. Prejuízos que nunca tiveram valor perto do que ela representou. A nossa cachorra fez muito mais do que nós mesmos para nossa família. Foi parceria quando a saúde não andava lá aquelas coisas. Foi solução quando os problemas insistiram em ficar. Foi companhia quando os filhos faltaram. Chegou até a ser único orgulho da mãe, quando o do meio, desinteressado, vivia desempregado nas tardes da juventude assistindo TV na sala. E o preço irrisório que cobrou foi nosso pouco retorno de carinho perto de tanto que merecia. E um edredom, também, sempre que possível, não era exagero algum. Nana adorava um edredom. Uma volta na rua. Um domingo com todos em casa. Como qualquer belo cão, era apaixonada pelas coisas simples que uma vida de cão proporciona, e os encanta. Olhava para o nada como se ali estivesse toda a sua razão de viver. Inventava suas razões, geralmente uma brincadeira com um pano rasgado, com uma leveza de causar inveja. Não tinha raça definida. Era vira-lata convicta e orgulhosa. Talvez por ter sido adotada, carregou consigo a gratidão pelo acolhimento por todos os seus longos 17 anos, que há poucos dias chegaram ao fim. Eu nunca chamei um cachorro de irmão ou de filho. Não me vejo fazendo isso. Até porque cachorros não precisam de definição, nem de nome, nem de nada. Eles são aquilo que os humanos às vezes se esquecem de ser, únicos. E nos fazem lembrar por qual motivo estamos aqui: dar amor, incondicionalmente, aos nossos. Nana segue para o melhor lugar que pode haver para uma cachorra. Nós seguimos aqui, com certeza um lugar menos feliz agora sem aquele rabo balançando na nossa chegada. Eu, que fingi não me importar tanto por todo esse tempo, hoje entristeço como toda família, certo de que ela ajudou a sermos o que nos tornamos. Obrigado vai ser sempre pouco, Nana. Os cachorros agora parecem não ter a mesma graça depois que você virou memória.

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

Os beneficiados A turma será preparada para o mercado de trabalho durante o ano e com boas perspectivas de inserção

O

programa Recriar recebeu, a partir de segunda, a sua quinta turma de alunos. O programa é mantido pelo Instituto Adelino Miotti (IAM), braço social da Soprano, que tem como princípio contribuir para o desenvolvimento de uma sociedade mais justa, digna e humanitária para todos. Com 25 novos educandos, o Recriar é voltado para alunos de escolas públicas de Farroupilha e Caxias do Sul que estudam à noite, e também fazem o curso técnico profissionalizante do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) Adelino Miotti, pela manhã. Ao longo de todo o ano, durante a tarde, os alunos terão atividades de Formação para a Vida, Estratégias de Comunicação

Oral e Escrita, Informática, Inglês, Educação para a Saúde e Hora do Estudo. “O IAM apresenta alinhamento com nossos valores empresariais, promovendo junto aos jovens perspectivas de valorização humana e cidadania. Estes atributos conectam com a Soprano gerando futuros profissionais e, acima de tudo, homens e mulheres com possibilidades de um futuro promissor”, salienta o CEO da Soprano, Paulo Gehlen. O projeto é totalmente gratuito e beneficia jovens entre 16 e 17 anos que recebem Bolsa Auxílio e tem Carteira de Trabalho assinada como Menores Aprendizes da Soprano. O programa já obteve premiações por sua responsabilidade social e possui números expressivos: dos 51 jovens formados nas três primeiras turmas, 86% estão no mercado de trabalho.


FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

Inside

Diversão

Juliana Inês Casa Barbieri

Trânsito trancado em duas quadras do Calçadão segue durante o verão

Mais circulação de pedestres A ideia do projeto da prefeitura é dar espaço para atividades e lazer dos farroupilhenses sem trânsito no Calçadão

C

Lauro Edson Da Cás ldacas@hotmail.com

Júlio como opção de lazer

om a meta de proporcionar mais uma opção de atividades e lazer, duas quadras da rua Júlio de Castilhos estão sendo trancadas para circulação apenas de pedestres. A ação começou a ser implementada no dia 3 e, como nos domingos o tempo estava instável, o público não teve como aproveitar o espaço. O objetivo é estender pelo menos até o final do verão e quem sabe se tornar uma atividade fixa. Os veículos não podem circular das 8h às 20h entre a Coronel Pena de Moraes, no Bar do Bolacha e Multisom, até o Edifício Alfredo e Cozumel, e Independência, das esquinas da Pefak e Gale-

9

ria Merlin até as lojas Bellatrix e Jocar. Sendo o trânsito livre na rua da República. Recentemente a Júlio foi modernizada e recebeu os parklets que podem ser utilizados por todos e a iniciativa tem como meta usar cada vez mais o espaço para o lazer dos farroupilhenses. “A intenção é que as pessoas possam utilizar esse espaço para diversas atividades, tanto para passear, quanto para comerciantes mostrarem seus produtos, por exemplo. Como houve mau tempo nas primeiras tentativas o pessoal não pode aproveitar muito, mas a ação vai continuar”, garante o secretário de Desenvolvimento Urbano, Infraestrutura e Trânsito, Gilberto do Amarante.

Daquele vídeo: “Tenta, que um dia você consegue (...)” Eis que um vídeo postado ‘na internet’, tão singelo e despretensioso, desbancou tantas outras postagens de produções de artistas ou personagens midiáticos ‘da hora’ (sem contar, inclusive, que estes contaram com produções e investimento financeiro altíssimo). Curiosidade, ingenuidade, humildade, persistência ou o quê está por detrás do vídeo de um senhor idoso, que com simplicidade natural, nos dá dicas de como fazer ‘slime’ (uma nova fórmula de massa de modelar que virou ‘febre’ atualmente)? Mais do que críticos especialistas em mídia e/ou de outros profissionais com totais competências para avaliar e julgar tal vídeo, o desejo é, apenas, suscitar aspectos contidos nele. Por sinal, não quer ser referencial para fazer ciência ou teses para doutorados, tanto é que se poderiam acrescer inúmeras lições e/ou aspectos que, talvez, não são indicados neste momento. Apenas, oxalá, tirar proveito de alguma lição para a vida, principalmente para tantos e tantos adolescentes/jovens que vivem numa celeridade de vida sem igual. Inclusive, serve de lição para todos nós, pois muitos desistem e desanimam na primeira tentativa e/ou diante das dificuldades, por exemplo! O vídeo em si, nos orienta para a ‘fabricação’ caseira desta nova massa de modelar. Curiosidade, sim. Já por esta situação, é positivo assistir tal vídeo (principalmente, sabendo que há milhares de vídeos tão inúteis e sem propósito!). O objetivo, no final, foi atingido. Ponto. Com criatividade e misturado com alguns produtos de fácil obtenção, eis que a massinha ficou pronta. Só que, ao ficar pronta, a grande surpresa e reação deste senhor: ele não se conteve. A emoção, a alegria e sua simplicidade estamparam o restante da gravação. Mais que o produto final, o impacto para quem assistiu, de fato, foi ver sua tamanha felicidade, mesmo depois de ter feito várias tentativas sem sucesso (tudo isso, conforme depoimento registrado no vídeo, pois foi “depois de duas ou três, ou quatro ou cinco tentativas”, frustradas em fazer/produzir o que almejava). Porém, finalmente, havia conseguido. A grande ‘peróla’ estava por vir: “Tenta, que um dia você consegue (...)”. Puxa, não tem como fechar os olhos para tal sabedoria e/ou seguir assistindo à gravação sem parar e sem perceber o real tesouro contido nesta fala! Não se teria necessidade de recordar a nossa realidade, principalmente para quem convive com adolescentes e jovens. Se está difícil compreender tal importância deste ensinamento, basta ver o quanto está sendo fácil desistir de tudo. Na primeira tentativa, claro. Quem dera aprendermos com a sabedoria oculta, singela e, por vezes, tão comum, desses nossos ‘velhos’ (mas dotados de inúmeras lições de vida). Quantos ensinamentos que se perdem por vaidade nossa! O exemplo mais impactante que nos desafia: fazer, repetir e tentar outra vez, caso não se consiga o resultado esperado na primeira tentativa! Para início do ano, eis uma grande lição para este 2019, para nosso viver: tentar ou refazer até conseguir! * Mestre em Letras, Cultura e Regionalidade


Inside

10

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

Sétima Arte

Em busca da verdade... e de “Exorcismos e Demônios” relata a jornada de uma jovem jornalista americana em vilarejo romeno, atrás de reportagem após freira falecer em circunstâncias incomuns

D

e maioria esmagadora cristã, a Romênia viu, a partir do colapso do comunismo, sua religiosidade ser cultuada de maneira livre, sem a força opressora de Moscou. Também viu o aumento de mosteiros com o ingresso de muitos jovens, diante da falta de perspectiva de trabalho. Da mesma forma, foi verificado um incremento do número de exorcismos. Quanto mais apegado à fé um povo é, maior é o temor da influência de um poder maligno. Era o que se acreditava, embora é bem provável que os casos tenham muito mais a ver com problemas mentais do que com a possessão de corpos e almas por uma força demoníaca. Deixando crenças e ceticismos de lado, fato é que, em 2004, em um pequeno vilarejo no interior do País, o padre Dimitru (Catalin Babliuc) e quatro freiras foram condenadas à prisão pela morte de uma freira, Adelina Marinescu (Ada Lupu), durante um suposto exorcismo num mosteiro. O silêncio da Igreja Católica sobre o caso não foi bem tolerado pela jovem jornalista Nicole Rawlins (Sophie Cookson). Ela então convence seu tio, Phil (Jeff Rawle), editor do jornal nova-iorquino onde trabalha, a enviá-la à Romênia para uma matéria investigativa. Evidente que seu trabalho não será dos mais simples. Poucos têm disposição para comentar algo sobre

a questão e a influência da Igreja, que ocupou o espaço deixado pelo Estado, tampouco recomenda considerações sobre o fato. Dimitru garante que a freira estava possuída e que sua prisão tem muito mais a ver com seus

métodos de trabalho, que desagradava a Igreja em muitos pontos, do que propriamente com a questão em si. Ou seja, era uma forma de silenciá-lo. Quem também assevera que Adelina estava tomada por um poder malig-

no é seu irmão Stefan (Ivan Gonzalez), que traz elementos que atestam a perfeita saúde mental da parente. Amiga de Adelina de longa data, a freira Vaduva (Brittany Ashworth) bate na mesma tecla, ao passo que o bispo Gornik


FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

Inside

11

Sétima Arte

Imagem: Reprodução

uma boa matéria Divulgação

Divulgação

Fé x ceticismo Do mesmo lado: Padre Anton (Corneliu Ulici) é o único que parece disposto a auxiliar a jovem Nicole Rawlins (Sophie Cookson), porém, a jornalista precisa inicialmente romper com algumas barreiras internas

(Matthew Zajac), responsável pelo mosteiro, garante que a jovem sofria de sérios distúrbios mentais, embora é inegável que esteja muito preocupado em abafar o caso, evitando um problema maior para a Igreja, que vivia um período de retomada no País. Aos poucos todos acabam concordando em falar com Nicole, mas as considerações em quase nada contribuem para a coleta de elementos que propicie uma matéria conclusiva sobre o caso. Quem mais colabora com a jovem é o padre Anton (Corneliu Ulici) que, justamente por essa maior proximidade, acaba testando a fé de Nicole. Ainda abalada por uma tragédia familiar recente, ela é cética em relação a Deus e a possíveis forças malignas, o que pode comprometer uma avaliação mais isenta para a elaboração de sua matéria. Os dias passam e, à medida que a resistência quanto à sua presença diminui, novos fatos acabam sendo revelados. Olhando todas as frentes, ela começa a encaixar as peças de um quebra-cabeça e percebe que sua falta de fé pode colocá-la no centro de uma questão que está além de seu controle e para a qual, evidentemente, não está minimamente preparada para enfrentar. Baseado em fatos reais, “Exorcismos e Demônios”, do diretor francês Xavier Gens, e que foi roteirizado pelos irmãos gêmeos americanos Chad Hayes e Carey W. Hayes, usa as diversas informações coletadas no período, da imprensa à justiça, para compor sua história. Ela também é desmembrada em várias frentes e compilada no trabalho da jornalista, até a descoberta do que de fato aconteceu. A trama conta com uma boa dose de sustos, que sempre vale pontos importantes em filmes do gênero.

Título original The Crucifixion Título traduzido Exorcismos e Demônios Direção Xavier Gens Roteiro Chad Hayes Carey W. Hayes Gênero Terror Duração 89 minutos País Estados Unidos Romênia Ano de produção 2016 Estúdio Lotus Entertainment Motion Picture Capital Poznan Film Group Zygotic Films Distribuição Imagem Filmes California Filmes


12

Horóscopo Áries - 21/03 a 20/04

Existem situações confusas que devem ser levadas em consideração. Os exageros para se comunicar pedem atenção, principalmente para lidar com documentos que são importantes para o momento atual. Não desperdice o seu tempo com situações externas.

Touro - 21/04 a 20/05

Você está muito confuso para interagir com questões financeiras. Não é uma boa semana para fazer negociações de risco. Mas é importante entender que as mudanças são inevitáveis e que exigem de você desprendimento e consciência do momento financeiro.

Gêmeos - 21/05 a 20/06

Você está confuso e precisa entender as expectativas que vem nutrindo em relação a uma pessoa que impacta a vida profissional, assim como o próprio relacionamento. Vigie os seus pensamentos e o senso de ética, para que consiga interagir com as pessoas de uma forma mais saudável.

Câncer - 21/06 a 20/07

A confusão emocional pode gerar medos e bloqueios terríveis, principalmente para a rotina e para o trabalho. Há julgamentos fortes sobre si mesmo e sobre as relações que o cercam. Busque esvaziar qualquer tipo de ilusão. Encare os fatos com realidade.

Leão - 21/07 a 22/08

Os projetos e as relações com os amigos passam por diversas mudanças e lhe trazem impactos emocionais. O cenário afetivo também é tocado. Busque analisar o que realmente te faz feliz, mas crie consciência de que algumas relações devem ser dissolvidas.

Vírgem - 23/08 a 22/09

É nítido que o cônjuge ou uma pessoa importante para a experiência está se sentindo sensível e confusa. Atenção para não cair nessa sintonia emocional. As curas pelas quais ambos estão passando são emergenciais para a alma. Deixe o passado ir e perceba a situação sem julgamentos.

Libra - 23/09 a 22/10

Não crie nenhum tipo de expectativa em relação à convivência com parentes ou com pessoas de sua convivência. O cenário indica que todos estão confusos com seus próprios julgamentos internos, o que traz desperdícios e afetam o seu trabalho. Analise os comentários sem emoção.

Escorpião - 23/10 a 21/11

O cenário pede atenção para os investimentos e para a utilização dos recursos guardados. Há tendência de desperdiçar oportunidades por causa de exageros ou negligências. A confusão pode se estender a heranças, pensões e qualquer tipo de trâmite comercial. Seja justo!

Sagitário - 22/11 a 21/12

É imprescindível se equilibrar para conquistar resultados satisfatórios no relacionamento. A confusão é altíssima e gera fofocas e comentários prejudiciais. As expectativas de ambos são evidentes e o julgamento vem carregado de sentimentos do passado. Reflita bastante!

Capricórnio - 22/12 a 20/01

O cenário no trabalho é confuso. Analise as informações com realidade e sem julgamentos. É preciso interagir com as pessoas de uma forma mais saudável. Somente assim haverá condições de sair desta situação. A solução está em condutas éticas.

Aquário - 21/01 a 19/02

A baixa autoestima é um fator nocivo para o seu desenvolvimento pessoal. Atenção para não entrar em comparações que causam desgastes, tanto na convivência com os amigos quanto no próprio campo afetivo. Há desafios financeiros. Seja ético.

Peixes - 20/02 a 20/03

Veja bem: ou você está descobrindo mentiras, ou você está mentindo. O fato é este: você está imerso num cenário confuso, que só vai ficando cada vez maior. Seja sincero consigo mesmo para interagir com a experiência de uma forma ética e congruente com as suas intenções.

Inside

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019


FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

VENDE-SE TERRENO, plano, medindo 50m² X 14m², localizado na Linha Paese, com poço artesiano, luz e acesso a internet. Apenas 100 metros do asfalto e com entrada particular. OPORTUNIDADE ÚNICA. Ligue: (54) 9 9941.7541, (54) 9 9627.7537 ou Whats (54) 9 9191.8892. VENDO TERRENO de esquina com 1.377m² a uma quadra da rodoviária e do Shopping Centro de compras. F. 9 9118.1642. VENDO TERRENO e casa no Litoral, localização central em Arroio do Sal, somente duas quadras do mar. F. 9 9118.1642. VENDO terreno de Cooperativa já com área comprada. R$25.000,00 F.: 9 9118.1642. VENDO CASA MISTA localizada no Bairro Pio X, (a mesma já está alugada através de imobiliária por R$1.500,00). Tratar: (54) 9 9118 1642. CRÉDITO DE IMÓVEL LIBERADO R$ 170.000,00 com 7 pagas de R$ 1.222,74, estudo carro como entrada: compra/reformas/rural ou capital de giro. Telefone: (51) 3597-1474 ou (51) 99739-6368. CRÉDITO DE IMÓVEL LIBERADO R$ 285.532,50 com 10 pagas de R$ 1.935,28, estudo carro como entrada: compra/reforma/rural ou capital de giro. Telefone: (51) 3597-1474 ou (51) 99739-6368. CRÉDITO DE CAMINHÃO LIBERADO R$ 164.541,00 com 9 pagas de R$ 1.892,22, estudo troca. Telefone: (51) 3597-1474 ou (51) 99739-6368. CRÉDITO DE CAMINHÃO LIBERADO R$ 213.571,75 com 6 pagas de R$ 2.456,08, estudo troca. Telefone: (51) 3597-1474 ou (51) 99739-6368.


2

FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019


FARROUPILHA, 15 DE FEVEREIRO DE 2019

3


CRECI 23909 J


CRECI 23909 J


ESPECIAL VOLTA ÀS AULAS Farroupilha, 15 de fevereiro de 2019 Parte Integrante da edição 575

Hora de voltar para a

Escola!

Secretária fala sobre os planos do ano let ivo

Página 2

Dicas de es t udo, economia, saúde e t ranspor te

Páginas 3 a 6

CNA: endereço novo, qualidade habit ual

Página 7


2

Farroupilha, 15 de fevereiro de 2019

Orquestrando o ano letivo Juliana Inês Casa Barbieri

Dando partida para mais um período de aulas, a secretária de Educação, Elaine Giuliato, repassa os últimos detalhes para ações que definem a retomada da Rede Municipal de Ensino. São 8 mil alunos entre Educação Infantil e Ensino Fundamental que exige a atuação de cerca de 750 professores. Para orquestrar o funcionamento das 22 escolas municipais, cinco de Educação Infantil e três Centros de Atendimento Integral (CAI) é preciso muita afinação e um trabalho efetivo junto às direções escolares. Todo esse grupo se encontra na próxima semana, com os professores em reunião na segunda e alunos que chegam para início das aulas na terça. “A rede vem caminhando de forma organizada, muito consciente na questão da qualificação do professor para que o nosso aluno seja cada vez mais beneficiado em sua aprendizagem. Nosso objetivo único é trabalhar com mais qualidade e responsabilidade”, assegura a secretária Elaine.

NOVA ESCOLA

Para atender a demanda da Educação Infantil, a administração municipal realiza processo licitatório para retomada das obras da Escola de Educação Infantil do bairro Monte Pasqual. A construção teve início há cerca de quatro anos por meio de projeto do governo federal. No início das obras, a empresa vencedora decretou falência. Para dar sequência ao projeto, após período de judicialização, a prefeitura assumiu a aplicação dos valores restantes e a expectativa é de que seja finalizada até final do ano. Para 2020 a nova escola deverá estar em operação oferecendo 120 novas vagas. Outra unidade, no bairro Belvedere, do mesmo projeto do governo federal, ainda aguarda decisão judicial.

PROJETO EMPREENDEDOR

Um dos projetos destaques multiplicados nas escolas municipais é o Atitude Cidadã que compreende ações de educação financeira, reciclagem e conscientização. Para complementar ainda mais essas lições haverá um acréscimo no programa ainda neste ano. “Teremos uma inovação que amplia o projeto com a Educação Empreendedora. Será desenvolvido em parceria com o Sebrae, desde a formação dos professores até os alunos. Será do 1º ao 9º ano e a ideia é aprofundar ainda mais os conceitos do projeto e incentivar o empreendedorismo”, explica Elaine, apostando mais uma vez na iniciativa que já garantiu prêmios ao município estimulando a cultura empreendedora, uma grife da cidade.

DOCENTES CONCURSADOS

Este será um ano atípico com relação ao ingresso de professores, de toda a equipe, que gira entre 700 e 750 educadores, 70 desses são novos,

Secretária Elaine no comando da equipe que atende os 8 mil alunos e cerca de 750 docentes

admitidos na rede de maneira gradativa, por meio do último concurso público realizado em 2018. Contratos emergenciais também estão em andamento e a previsão é de que tudo estará finalizado para início das aulas.

FORMAÇÃO DOS PROFESSORES

O projeto que oferece formação complementar aos docentes é uma das ações que seguem capitaneadas pela Secretaria Municipal de Educação. O Núcleo de Apoio Tecnológico de Farroupilha (Natfar) está localizado junto à Biblioteca Pública Municipal Olavo Bilac e, durante o ano, os professores participam de palestras, encontros e reuniões formativas. Outro destaque é a nova Base Nacional Comum Curricular cujo primeiro esboço será entregue ainda em março ao Conselho Municipal de Educação para análise. Todo o trabalho foi desenvolvido ao longo de 2018.

OBRAS PREVISTAS

“Em breve será finalizado o fechamento da quadra esportiva e a construção dos vestiários da Escola Municipal Teotonio Vilela, do bairro Industrial. Neste ano deve ter início o fechamento também da quadra da Angelo Chiele”, adianta a secretária. Durante o período de férias foram realizadas apenas obras de manutenção, como pintura e pequenos serviços nos prédios das escolas.


Farroupilha, 15 de fevereiro de 2019

Rotina é muito importante para o aprendizado Estar de férias é sempre muito bom. Passeios na casa dos avós e dos amigos, viagens em família, praia, piscina, clube e muitas outras atividades passam a fazer parte do dia a dia da criança, que aproveita intensamente este momento de descanso e lazer. Mas, para que a volta às aulas ocorra de forma tranquila é preciso estabelecer uma rotina nos dias que antecedem o início das atividades escolares. O estabelecimento de uma rotina deixa a criança mais preparada para o ano letivo e evita estresses e irritações se o horário estiver completamente desregulado. Os pais têm papel decisivo neste campo e devem fazer valer os horários de alimentação e sono, por exemplo. E quem pensa que rotina é importante apenas para os pequenos está muito enganado. Os adolescentes também precisam se preparar para a volta às aulas e manter uma rotina de horários e compromissos durante todo o ano letivo. O ideal é que o jovem já desenvolva um senso de responsabilidade que o ajude a entrar na nova realidade, mas os pais podem e devem ajudar quando for necessário.

Para se dar bem durante o ano todo Tão importante quanto estar adaptado para o início das aulas, é estar preparado para tirar boas notas. A primeira providência recomendada é estabelecer um horário certo para o dever de casa e o estudo, ou seja, manter uma regularidade que estabeleça uma rotina, um padrão que facilitará, inclusive, o aprendizado. O recomendável também é fazer as atividades não no fim do dia, especialmente para quem estuda no turno da manhã. O cansaço pode influir na aprendizagem e tornar a atividade mais demorada, dificultando inclusive a percepção e entendimento de conteúdos que seriam mais facilmente assimilados se fossem realizados com a mente e o corpo mais descansados.

Dica importante Um bom estudante não é caso de dom ou milagre. Se uma casa valoriza a cultura e o conhecimento, se o ambiente de casa se interessa pelo mundo e pensa sobre ele, é natural que os filhos se interessem pela aprendizagem. Ameaças e castigo nunca ajudam a melhorar a disposição dos alunos para o estudo. Conversas sobre os acontecimentos dos jornais, sobre o que acontece no País e no mundo e sobre a vida ao redor são bons assuntos para despertar a curiosidade de uma criança ou adolescente.

3


4

Farroupilha, 15 de fevereiro de 2019

Saiba como economizar na hora de comprar o material escolar Lápis, caderno, borracha, apontador, livros, mochila, régua, canetinha, giz de cera, cola, tesoura, papel. A lista de material escolar parece não ter fim e todo ano a rotina é a mesma: sair em busca dos melhores produtos, com os menores preços, e assim economizar e reduzir os gastos do mês. A hora de sair às compras com a lista de material em mãos é temida pela maioria dos pais. Janeiro é um mês de muitas despesas, com IPTU, IPVA e outras contas que sobraram do período de festas. Por isso, é preciso cautela e organização antes de sair comprando tudo o que os filhos pedem. A dica é que a família tenha um planejamento financeiro.

Mas, e se não houve planejamento, como os pais devem agir? É importante pesquisar sempre antes de comprar. Então, o primeiro passo seria pegar a lista completa e conferir, em pelo menos três lojas, o preço de cada produto. Há muitas variações de preço e é possível encontrar o mesmo produto com um valor mais baixo ou em melhores condições de pagamento.

Importante também verificar preços nas lojas virtuais, pois costumam ser mais baratas. Neste caso, veja se ela é de referência no mercado e, claro, em quanto tempo os produtos podem ser enviados. Boas compras e boa economia.


Farroupilha, 15 de fevereiro de 2019

Mais saúde na lancheira

Uma das tarefas mais difíceis na rotina escolar é arrumar a lancheira dos filhos. Na correria do dia a dia muitas mães optam por comprar alimentos prontos, mais práticos e mais fáceis de servir, porém, muito mais danosos para a saúde das crianças.

Oferecer alimentos naturais é essencial para garantir o crescimento saudável dos pequenos. É na infância que ocorre a formação neurológica, física, emocional e do paladar. Além disso, a alimentação saudável vai criar um hábito para a vida adulta.

Mas como montar uma lancheira saudável com a correria diária? É simples. Confira abaixo algumas dicas importantes para deixara o lanche de seu filho(a) adequado e também recomendações do que deve ser evitado consumir nesta importante fase da vida.

A lancheira ideal deve ter * Fruta, que é fonte de vitaminas e minerais, podendo ser fresca ou seca. É importante que sejam sempre variadas, para a criança aprender a comer coisas diferentes. * Suco natural ou água. * Uma fonte de carboidrato: que pode ser bolo ou pão, de preferência caseiro. * Uma dica bacana são a oleaginosas, como castanhas e nozes, que são fáceis de comprar e armazenar, super saudáveis e contribuem para o suporte nutricional. São calóricas e a criança nesta fase precisa de caloria.

O que os pais devem evitar? Produtos industrializados em geral. Nunca colocar na lancheira refrigerante, salgadinhos tipo chips e doces como balas, pirulitos e bolos industrializados.

Quais dicas para pais super ocupados que desejam melhorar a lancheira das crianças? A primeira dica é que a alimentação saudável seja um hábito da casa. É importante que na casa tenha sempre frutas e que os pais consumam os alimentos. Outra dica é que os pais peçam ajuda da criança quando forem fazer a lancheira. Uma opção é procurar nos mercados suco integral, com menos conservantes. Tentar fazer um bolo caseiro no final de semana ajuda a criança a despertar o interesse por alimentação saudável.

E para os pais que têm tempo, mas não tem criatividade? A internet tem muitas dicas legais. É importante começar a ter o hábito de cozinhar. Faça a comida com seu filho. Crianças ficam muito felizes em participar, ficam com vontade de comer e aceitam melhor o alimento quando veem ele ser preparado.

5


6

Farroupilha, 15 de fevereiro de 2019

De carro, ônibus, bicicleta ou a pé? O transporte das crianças e adolescentes à escola é responsabilidade dos pais, que muitas vezes permitem que os filhos façam o trajeto sozinhos, a pé ou de bicicleta, quando a escola fica perto de casa, ou terceirizam o serviço, através das vans escolares ou até mesmo ônibus circulares. Independente da forma escolhida pela família, o mais importante é garantir que a criança estará segura ao fazer o trajeto casa/escola. Não há necessariamente uma forma mais segura de ir até a escola, porém, o uso das vans é o mais comum. Os condutores deste tipo de veículo são capacitados para a função com Carteira Nacional de Habilitação, além de passarem por um curso específico, que é regulamentado pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

No caso das famílias onde as crianças são transportadas de carro ou onde a escola fica perto de casa e as crianças vão de bicicleta ou a pé, algumas dicas são importantes. Veja abaixo.

A pé

Os pais devem sempre acompanhar os pequenos e dar o lado de dentro da calçada para as crianças, pois dessa forma, pode-se dar uma certa proteção a elas, e também é uma excelente oportunidade de interagir com o trânsito, repassando a elas conhecimentos sobre as placas, veículos, e as demais pessoas que utilizam das vias públicas para os seus deslocamentos diários.

De carro

Ao transportar uma criança dentro de um veículo, o condutor deverá respeitar as normas,

Dicas para os pais que levam os filhos de carro * Sempre colocar os filhos nos equipamentos de retenção (bebê-conforto, cadeirinha e assento de elevação). * Diminua a velocidade: quando estiver com o filho dentro do carro evite andar muito rápido, não é necessário andar na velocidade máxima permitida para a

ou seja, crianças dependendo da idade deverão ser transportadas com equipamentos de segurança e, além disso, todos devem usar os equipamentos de retenção do cinto de segurança, em todos os momentos. Confira mais dicas no box.

De bicicleta

O Código de Trânsito Brasileiro igualou a bicicleta aos demais veículos, então, o condutor da bicicleta deverá respeitar as demais normas de circulação e isto significa que deverá andar na mesma mão de circulação dos veículos, onde não tiver ciclovias ou ciclofaixas, e ainda utilizar sempre o capacete.

via, lembre-se que você está conduzindo o bem mais precioso de sua vida. * Dê bons exemplos no volante: não fale ao celular, coloque o cinto de segurança, evite ouvir música e não corra. * Dê a preferência, respeite os demais motoristas e os pedestres: através destas atitudes a criança também desenvolverá a capacidade de respeito mútuo. * Respeite as regras de trânsito, placas de sinalização, sinal (semáforo/farol)

estacionamentos e paradas em locais próprios. * Verifique as condições de segurança do seu veículo e também freios, pneus, combustíveis, água do radiador, água do pára-brisa e pneu reserva para evitar situações desagradáveis, bem como acidentes.


Farroupilha, 15 de fevereiro de 2019

A nova escola CNA

Com sua marca registrada há 14 anos na cidade, a CNA Idiomas está em novo espaço, mais amplo e moderno, atendendo ainda melhor os alunos. Com localização central, está instalada na rua 13 de Maio, 520. Esta é a única escola de idiomas brasileira que possui parceria com a Disney, com material temático todo desenvolvido com os principais personagens, despertando ainda maior interesse dos pequenos, já que atende crianças a partir dos 4 anos e meio. “Todo conteúdo é desenvolvido de acordo com a faixa etária, apostando na ludicidade, com método dinâmico, onde se aprende de maneira espontânea”, considera Fabíula Pessin que é proprietária junto com a sócia Luciana Bertollo. As turmas também são pequenas para permitir um atendimento individualizado e um aprendizado mais efetivo. A CNA é a única escola que fornece certificação internacional pela Universidade de Cambridge e Instituto Cervantes e, a partir deste ano, o serviço estará disponível para a comunidade e não somente para os alunos. Para 2019 também haverá aulas in company para atender demanda de empresas e turmas exclusivas para quem tem mais de 50 anos. Para os alunos, ainda é possível acompanhar aulas extras, em outros níveis, sem custo adicional. Conta ainda com treinamento para toda a equipe e qualificação dos professores, que vão de pedagogos a profissionais de Letras com formação específica em Inglês e cursos no exterior. A escola tem ainda projetos como Colônia de Férias, Oficinas literárias, Noite da Pizza, Dia do Cinema, Festa de Halloween e diversos eventos de integração. As matrículas estão abertas para todos os níveis e as aulas iniciam em 7 de março. Quem se matricular em fevereiro ainda ganha uma toalha de praia. O atendimento neste mês é de segunda a sexta, das 9h às 19h30min, e aos sábados, das 9h ao meio-dia.

7

Fotos: Juliana Inês Casa Barbieri

Em nova sede, mais ampla e moderna, CNA é conduzida pelas sócias Luciana e Fabíula, que também comemoram os 14 anos de implantação da franquia na cidade


Profile for Informantef Informantef

Edição 575  

Edição 575  

Advertisement