__MAIN_TEXT__

Page 1

FARROUPILHA

|

ANO XI

| EDIÇÃO 573

| 1º DE FEVEREIRO DE 2019 |

R$ 3,00

O ano legislativo que inicia Fotos: Ramon Cardoso

Entrevistas com a deputada estadual Fran Somensi (PRB) e com o vereador Sandro Trevisan (PSB), presidente da Câmara em 2019 Matéria Especial, páginas 2 e 3, Editoria de Política, página 13, e Editorial

CIDADE POLÍTICA INSIDE Camila e o pós Miss RS 2019 Domingo de lazer no Calçadão OSF, uma defesa da sociedade Vice no conceituado concurso, a jovem Em ação experimental, trecho da Júlio de Observatório Social de Farroupilha tem farroupilhense fala sobre a experiência Castilhos estará fechado para o trânsito respaldo da comunidade em evento Página 11 Página 12 e Editorial Página 3


2

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

VOZ NO PALÁCIO FARROUPILHA

Nossa representante na AL/RS: Primeira dama assumiu cadeira no Parlamento nesta quinta e revela anseios para o primeiro mandato como deputada

E

leita com 15.404 votos, sendo a maior parte deles, 10.800, conquistados em Farroupilha, a primeira dama Francis Somensi ocupa, desde esta quinta, uma das 55 cadeiras na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul (AL/RS). Na mesma condição, de estreante, estão mais 27 parlamentares, uma renovação que, além de reoxigenar o Legislativo gaúcho, na opinião da deputada, deve conferir um maior dinamismo à atuação parlamentar. Fran esteve na Redação do Jornal Informante na terça pela manhã, quando falou sobre o período pós-eleitoral, as reuniões de trabalho com representantes do Palácio Piratini e colegas legisladores, as Comissões que deve integrar, a intenção de transformar a Solidare em um projeto estadual, sua expectativa para o início do mandato e o que os farroupilhenses podem esperar do trabalho da nova deputada. Veja principais trechos.

Pós-eleição

Foi um período muito intenso, de bastante trabalho. Fui procurada para o atendimento de diversas demandas, da Educação à Saúde, me apresentaram várias ideias para projetos. Na verdade não paramos desde a eleição. As demandas são muitas.

Reuniões de trabalho

Na semana passada tive um encontro com o governador Eduardo Leite. Ele fez isso com todos os deputados, individualmente. Pediu como eu via a política, sobre quais foram as minhas bandeiras de campanha. Falei que pretendo ajudar a organizar a Assistência Farmacêutica do Estado. Ele está muito preparado e possui um amplo conhecimento de tudo que está acontecendo. Também na semana passada estive reunida com a secretária de Saúde, Arita Bergmann, para apresentar o projeto da Solidare que pode ajudar a dar um fôlego, a aliviar as finanças do Estado, já que envolve reuso de medicamentos, sus-

tentabilidade, cuidados com o meio ambiente, enfim. O Rio Grande do Sul é o que mais gasta no País com Judicialização na Saúde. No ano passado foram R$ 148 milhões. Se tivermos como diminuir esse valor com ações simples, como as propostas pela Solidare, todos saem ganhando.

Solidare

O Piratini já entendeu que é um projeto inovador e que ele pode se tornar uma política pública do Estado e quem sabe até mesmo da União. Logo agora, no início de fevereiro, faremos uma apresentação do Solidare para algumas Comissões da Assembleia que atuam na área de Saúde. Como a Farmácia Solidária foi pioneira na Logística Reversa de Medicamentos, vamos trabalhar em cima disso.

Saúde

É uma área que pretendo me envolver, tanto que manifestei o desejo ao PRB de atuar na Comissão de Saúde e Meio Ambiente e também devo integrar a de Finanças. Na saúde, um

ponto que deve ser atacado é o de remanejamento de equipamentos hospitalares. A intenção do governo é dar agilidade a estes processos. Às vezes tu tens um equipamento que não está em uso em um município e que é extremamente necessário em outro. Essa é uma das demandas mais urgentes. Assim como a que envolve o repasse de recursos aos hospitais e o São Carlos terá uma atenção especial. Vamos trabalhar para que a instituição receba os repasses do Estado.

Estreia

O presidente Luis Augusto Lara (PTB) conversou sobre essa questão com os novos parlamentares e deixou todos à vontade. Acho que o fato de ter, além de mim, mais 27 deputados estreantes, é algo positivo e que me deixa tranquila. Já tivemos algumas conversas e todos foram muito receptivos, destacando que podem não conhecer a rotina legislativa, mas estão dispostos a fazer um bom mandato e, dentro da área de cada um, contribuir com aquilo que for necessário. O go-


3

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

Fran e os planos no Legislativo Claiton Gonçalves

vernador também enfatizou muito que os projetos que forem enviados serão explicados, que haverá muita transparência e clareza nas informações.

Gabinete

Estamos com a equipe de trabalho definida (veja ao lado) faltando apenas o Chefe de Gabinete. Em um primeiro momento o partido nos indicará um profissional para ocupar a função e depois definiremos um nome. Vamos ter uma sala de atendimento aqui em Farroupilha. Estamos ainda à procura de um local que servirá para atender as demandas dos farroupilhenses e de outros municípios da Serra.

Expectativa

Vou atuar muito em favor da Serra Gaúcha e especialmente de Farroupilha. Minha raiz é aqui, tanto que não vou montar uma estrutura em Porto Alegre. Os trabalhos na Assembleia, via de regra, são de terça a quinta. Estarei boa parte do tempo na cidade e podem falar comigo. A Fran é a mesma de antes de ser primeira dama, de ser deputada, não muda nada. Sugestões são bem-vindas e serei deputada

Começo da jornada Tiago Ilha, presidente do PRB em Farroupilha, prestigiou, na quinta à tarde, a posse de Fran, assim como seu Gabinete na AL/RS, formado por Gustavo, Guilherme, Anderson, Siana, a deputada, Cleusa, Adroir, Altair e Éder

em tempo integral. Sabemos que os desafios são grandes, mas estamos com muita disposição para atender a sociedade gaúcha e as demandas específicas de cada setor.

A equipe de Fran na Assembleia Siana Rissi Frandoloso (Assessoria Administrativa) Gustavo Pedro Zucco (Assessoria de Projetos) Éder Sandro da Silva (Assessoria Administrativa) Adroir da Silva (Assessoria de Comunicação) Guilherme Bohrer Gonçalves (Assessoria Jurídica) José Altair Huve (Assessoria Administrativa) Anderson Barros de Oliveira (Chefe de Comunicação) Cleusa Tosin (Gestão de Projetos)


4

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

Uma visão distorcida Humanos

Alex Sandro Sebben *

H

odiernamente, o tema “Direitos Humanos” tem sido motivo de entusiasmados debates nas mídias sociais e jornalísticas da sociedade brasileira. Contudo, dentre todos os assuntos abrangidos por este ramo do Direito, que possuem como alicerce a Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948, é apenas sobre uma parcela desses direitos que recai a incompreensão de boa parte da sociedade. Deste modo, leigos no assunto estigmatizam o tema de que Direitos Humanos servem apenas para defender os criminosos. Assim, jargões como “direitos humanos para humanos direitos”; “direitos dos manos”; “quem

defende bandido que adote um”, vêm sendo utilizado veementemente para denegrir princípios humanísticos salvaguardados por esta divisão do Direito, fazendo-se uma leitura dos direitos humanos fora de sua concepção jus naturalista elementar. Neste momento, você deve estar se perguntando: Afinal, o que são direitos humanos? Defender os direitos humanos é defender “bandidos”? Existem razões para o conceito ser geralmente relacionado a determinados grupos políticos? Caro leitor, inicialmente deve-se compreender que os Direitos Humanos servem para a defesa dos direitos básicos de todos os seres humanos, como, simplesmente, o direito à vida. Entretanto, abarca também o direito à moradia, à saúde, à liberdade, à educação e a vários outros prin-


5

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

acerca dos Direitos

Imagem: Reprodução

cípios fundamentais que toda nação deve observar para garantir o mínimo de dignidade ao seu povo Cita-se como exemplo, o artigo 6º da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que assim leciona “Todo ser humano tem o direito de ser, em todos os lugares, reconhecido como pessoa perante a lei”. Não é difícil concluir que, se alguém manifestar contrariedade aos Direitos Humanos, tecnicamente estará contrariando sua própria existência. Indo mais além, os direitos humanos são pressupostos para a inserção de regime democrático e da manutenção de soberania em um Estado/Nação do orbe terrestre, pois se trata de direitos – civis e políticos – que estão inseridos na Declaração Universal e pelos princípios defendidos na legislação naturalista.

Com este conceito, não há como macular todos os princípios defendidos pelos Direitos Humanos e ao mesmo tempo defender um regime democrático para uma nação, sendo que, sem a observância dos direitos humanos, o que se verificaria é a implementação de regimes autoritários e antidemocráticos. A compreensão correta e verdadeira da função dos Direitos Humanos, em uma determinada sociedade, deve ser defendida pelos legisladores e repassada pelos educadores para que não se tenha mais conceitos equivocados e distorcidos, lutando assim, não pela extinção dos direitos humanos, mas sim pela extinção da visão completamente distorcida que se tem deste ramo do Direito. * Advogado (OAB/RS 90.236)


6

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

Por representação à altura Sociedade vigilante Farroupilha continuará com representação parlamentar em nova Legislatura da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul (AL/RS). A primeira dama Francis Somensi (veja entrevista na Matéria Especial, páginas 2 e 3) ficou com uma das 55 cadeiras em disputa no Legislativo estadual e assumiu o cargo nesta quinta, iniciando oficialmente seus trabalhos nesta sexta. Sempre atenta às questões sociais, Fran criou em 2015 a “Solidare: Farmácia Solidária”. A ideia é fazer com que medicamentos que não estão mais em uso e dentro do prazo de validade sejam doados para que possam ser destinados a pessoas de baixa renda, que não têm condições de custear sua compra. Aliás, até mesmo o material que está vencido é recebido para uma destinação correta, evitando o descarte indevido e possíveis danos ao meio ambiente. Muitos podem pensar que o projeto é simples e estão corretos. É mesmo. Mas ele é pioneiro e jamais, apesar de sua simplicidade, foi proposto. Justamente reside aí um dos méritos da louvável iniciativa. Foi com essa bandeira que Fran concorreu à Assembleia e muito de seu triunfo eleitoral, talvez a maior parte dele, pas-

sa justamente pela Solidare, que já foi apresentada ao Executivo estadual e tem plenas condições de virar uma política de Estado e, quem sabe, até mesmo nacional. Fran inclusive fez questão de apresentar o projeto nas reuniões de trabalho antes do início do mandato, tanto para o governador Eduardo Leite como para a secretária de Saúde Arita Bergmann. Como destacou na entrevista, deve apresentar o modelo para as Comissões da Assembleia diretamente envolvidas com o tema já neste mês de fevereiro. A chamada Logística Reversa de Medicamentos é muito fácil de ser implementada, quase não acarreta custo para os cofres públicos (e isso, convenhamos, é de extrema relevância para um Estado dilacerado financeiramente como o Rio Grande do Sul) e seu benefício é amplo, podendo inclusive aliviar as contas públicas devido à judicialização das questões de saúde, já que em nenhum outro ente da Federação existem tantos processos na área. Não há mais espaço, com o grau de informação que se tem hoje, para cumprir mandato empurrando-o com a barriga. A renovação das Casas Legislativas pelo Brasil afora mostra que a população cansou de

Índice

Editorial

Matéria Especial....................................... Páginas 2 e 3 Editoriais e Opinião ................................ Páginas 6 e 7 Economia ..................................................... Página 9 Cidade .......................................................... Páginas 10 e 11 Política ....................................................... Páginas 12 e 13 Educação..................................................... Página 14 Esporte........................................................ Página 15

Inside

Especial ....................................................... Capa Cinemas ........................................................ Página 2 Beleza........................................................... Página 3 Gustavo Pimentel ..................................... Página 4 Agenda ......................................................... Página 4 Pintura ........................................................ Página 5 Guilherme Macalossi .............................. Página 5 Social ........................................................... Páginas 6 e 7 Egui Baldasso............................................ Página 8 Moda ............................................................. Páginas 8 e 9 Lauro Edson Da Cás ................................. Página 9 Sétima Arte................................................. Páginas 10 e 11 Horóscopo ................................................. Contracapa Saúde, Beleza & Estética...................... 4 páginas Classificados .......................................... 8 páginas

parlamentares que, como se usa na linguagem do futebol, jogam para cumprir tabela. Estes, se ainda estiverem com mandato, certamente ficarão para trás e serão varridos das urnas em um próximo pleito. Sem dinheiro em caixa, cada vez mais iniciativas criativas, especialmente as que buscam aliviar os cofres públicos, devem ser levadas em conta e muitas delas não só podem como devem partir do Congresso Nacional, Assembleias Legislativas e Câmaras de Vereadores. Essa proatividade, além de necessária, deve ser enaltecida porque, no fim das contas, os parlamentares foram eleitos justamente para pensar na coletividade, muito embora, nos últimos tempos, a regra tenha virado exceção. O desprendimento de Fran e sua disposição em atuar de maneira efetiva no campo da Saúde, que é sua área, já que é farmacêutica, também foi percebido nas atitudes de outros colegas de Palácio Farroupilha durante as reuniões prévias ao início do mandato. Esperamos que a atuação da deputada na Assembleia esteja à altura do município que representa, para que possamos ver o nome de Farroupilha estampado em Editorias de Política, Saúde e Ação Social e não mais nas de Justiça e Polícia.

Chamou a atenção, no vespertino de terça, o grande número de munícipes que compareceram à apresentação do 2º Relatório de Atividades do Observatório Social de Farroupilha (OSF). Cerca de 100 pessoas estiveram acompanhando as atividades de prestação de contas dos trabalhos realizados no Campus Universitário de Farroupilha (CFar) da Universidade de Caxias do Sul (UCS). Confira na Editoria de Política, na página 12. O município conta com 77 voluntários no Observatório (proporcionalmente, um dos mais ativos do Estado) distribuídos em 20 grupos de trabalho e, a cada mês, novos pedidos para ingresso chegam até a direção. Se avaliarmos com atenção, os Observatórios são uma excrescência da nossa nefasta e anacrônica política. Então vejamos. Os Poderes Executivos, via de regra, fazem uso de seus cargos para empregar amigos, familiares e pessoas sem a menor aptidão por conta dos altos salários. Em sua grande maioria, trabalham para desviar dinheiro público e fazer falcatruas de toda ordem. Dentro dessa mesma lógica, de beneficiar amigos com as benesses ofertadas pelo dinheiro público, operam

Redação - redacao@jornalinformante.com.br Juliana Inês Casa Barbieri juliana@jornalinformante.com.br Ramon Cardoso ramon@jornalinformante.com.br Yasmin Signori Andrade yasmin@jornalinformante.com.br

Comercial - comercial@jornalinformante.com.br Camila de Lima Alves camila@jornalinformante.com.br Fabiano Luiz Gasperin gasperin@jornalinformante.com.br Maria da Graça Potricos Leite maria@jornalinformante.com.br

Anúncios - anuncios@jornalinformante.com.br Marcelo Bortagaray Mello marcelo@jornalinformante.com.br Tiago Rodrigues da Silva tiago@jornalinformante.com.br

Financeiro - financeiro@jornalinformante.com.br Keli de Almeida Maciel keli@jornalinformante.com.br

os Poderes Legislativos, que têm a missão constitucional de atuarem como um freio dessas ilicitudes. Além de não fiscalizarem quem executa, votam a favor de qualquer projeto se forem situação e contra qualquer projeto se forem oposição, pouco importando o conteúdo e o interesse público, que quase nunca é levado em consideração, quando é a única coisa que deveria ser considerada. Assim, os Observatórios Sociais são uma espécie de último bastião de resistência de uma população que é constantemente saqueada por seus representantes. Há um valor inestimável no trabalho executado pelos voluntários e o processo licitatório que vigora no Brasil, criado para impedir o mau uso do dinheiro público, acabou se transformando em um mecanismo de estímulo à corrupção, deturpado em seus propósitos mais elementares por um Estado que flerta com a criminalidade. Farroupilha, felizmente, se encaixa como exceção à regra geral, mas isso não diminui a importância e o valor na atuação do OSF. Como diz o próprio lema que norteia o trabalho dos Observatórios: “Indignar-se é importante, atitude é fundamental”.

Assinaturas - assinaturas@jornalinformante.com.br Assinatura Bienal: R$ 240,00 Assinatura Anual: R$ 140,00

Telefones (54) 3401-3200 / (54) 3401-3201 (54) 3401-3202 / (54) 3401-3203

Endereço Rua Dr. Jaime Romeu Rössler, 348, Bairro Planalto

Colunistas Crônicas da Redação Dolores Maggioni Egui Baldasso Fabrício Oliboni

Guilherme Macalossi Gustavo Pimentel Lauro Edson Da Cás Paulo Roque Gasparetto

A manifestação dos colunistas é livre e independente e não necessariamente reflete a opinião do Tabloide sobre os temas abordados nas colunas

@PaperInformante www.jornalinformante.com.br

/jornalinformante


7

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

Se não tem pão, que comam brioches! Celso Tracco * Nas primeiras semanas do ano, fomos brindados com algumas notícias que escancararam o fosso existente entre as classes de pessoas que estão encasteladas no poder e a real situação financeira da nação. Aqueles que podem influenciar na legislação tomam decisões que interessam apenas a si próprios, sem nem olhar para as necessidades da população. Nenhuma solidariedade com o sofrimento de milhões de pessoas! Julgam-se escolhidos e ungidos por algum Deus para pôr e dispor o que lhes apetece. Alguns exemplos: o aumento dos nobres juízes do Supremo Tribunal Federal (STF), que irá onerar, ainda mais, todo o Judiciário; 142 parlamentares (senadores/deputados na ativa ou não) já podem requerer suas aposentadorias de até R$ 33.000,00 mensais; o lobby dos militares para ficarem fora da Reforma da Previdência. Exemplos não faltam! Os que vivem sob a égide dos privilégios, bancados pelo dinheiro público, são insaciáveis. Não têm nenhuma consideração por aqueles que precisam e sofrem. A frase que intitula este artigo é popularmente atribuída a Maria Antonieta (1755-1793), rainha da França e esposa de Luís XVI, ambos decapita-

dos pela Revolução Francesa. Na verdade, não há nenhuma comprovação histórica de que ela tenha dito estas palavras, mas a frase demonstra, cabalmente, a futilidade dos poderosos elitistas, seu hedonismo e o desprezo pelos menos favorecidos que, na verdade, sustentam sua faustosa vida. A comparação com a realidade brasileira é válida. Cerca de 50 milhões de brasileiros vivem abaixo da linha da pobreza, enquanto os “nobres” republicanos vivem como lordes desfrutando de seus privilégios “monárquicos”. E tudo dentro da lei, assim como na Monarquia liquidada pela Revolução Francesa.

Não queremos uma revolução sangrenta, as novas armas são as redes sociais. A pressão popular deve se manifestar, dia e noite, até que todos aqueles que, de alguma maneira, usam o poder em benefício próprio, deixem de fazê-lo. Podemos começar pelo município em que vivemos. A sociedade civil, pacificamente, deve exercer uma pressão contínua em seus governantes. Eles estão aí para servirem ao povo, que paga seus salários, e não para se aproveitarem do povo. Não devemos aceitar nenhum aumento de impostos, ao contrário, devemos lutar para que os impostos sejam reduzidos. A cultura de gastar pensando que o erário público é um poço sem fundo tem de acabar no Brasil. A população deve ser protagonista de seu destino. Políticos eleitos são representantes do povo e a autoridade exercida por eles é delegada pelo voto. A Monarquia Absolutista, cujos membros julgavam-se eleitos por Deus, já perdeu sua majestade há mais de 200 anos. O Brasil precisa deixar de ser uma República com anacrônicos privilégios monárquicos e agir como uma democracia que protege os que mais necessitam. * Escritor

A difícil missão de ser empresário no Brasil Infelizmente, os últimos acontecimentos são um verdadeiro convite para que se faça um contraponto. Não adianta tentar tapar o sol com peneira, afinal, não vejo sentido em comentar o que há de diferente em outros Países, enquanto no Brasil se abre um abismo de divergências quando comparado com outros lugares. Mas acredito que quando as pessoas realmente tomarem consciência e começarem a agir de verdade, talvez possamos desenhar um novo cenário político. Recentemente, li um texto que fala sobre a Lei 13.767 de 2018, que altera o artigo 473 da CLT. Inclusive, gostaria de destacar que, segundo o meu entendimento, não acho que a CLT resguarde direito de trabalhador, mas que foi criada com um único propósito político para angariar votos para uma determinada situação política e que na verdade desequilibra e causa u ma grande injustiça em todo o sistema empresarial, financeiro e econômico. Alguém sempre vai pagar a conta, porque são inúmeros processos que esbarram em diversas questões recaindo sobre a classe média. O empregado é a força motriz e quem sustenta o País são as empresas que geram empregos, impostos, riquezas e uma série de outras situações. Infelizmente o poder político do Brasil é refém de votos de pessoas mais poderosas, que sustentam uma massa insana. Mesmo quem é contrário a causa, seja ela qual for, acaba cedendo em diversas negociações políticas que, inclusive, estão acontecendo hoje. Desde pequeno ouço que o Brasil é o país do

Imagens: Reprodução

Daniel Toledo *

futuro. Entra e sai presidentes que precisam “entrar no jogo” porque do contrário eles não governam. Vamos a minha indignação. A lei 13.767 permite que o funcionário não permaneça na empresa, ou seja, que ele falte em seu dia de trabalho de forma justificada, sem desconto de salário, três vezes ao ano, para fazer exame preventivo de câncer. Conversei com quatro médicos que me informaram que o exame preventivo de câncer é uma vez ao ano. Em casos onde haja uma situação prévia ou iminente, o exame deve ser feito a cada seis meses. A partir desta brecha, a probabilidade de pessoas interessadas em passar por tal procedi-

mento, apenas para conseguir um dia de folga, é algo espantoso. E é o que vai acontecer. Vocês percebem onde está o verdadeiro câncer? A cada hora há novas questões que fazem com que os colaboradores trabalhem menos. Isso é uma cadeia tão viciosa e corrompida, além de destrutiva, porque faz com que o País estacione. Quando parece que vai andar, para de novo porque existe uma politicagem para conceder migalhas para se conseguir votos e consequentemente o poder, o qual não sabemos como é gerido, administrado e devolvido para a população. * Advogado


9

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

ENOGASTRONOMIA

Reserve a data para o Festival do Moscatel Com um sábado a mais, 9ª edição do evento está confirmada para 31 de agosto, 6, 7, 13, 14, 20 e 21 de setembro “Hoje é o maior evento turístico de Farroupilha em percentual de visitantes, com 76% dos ingressos vendidos para pessoas de fora de Farroupilha, mais de 120 municípios e seis Estados”, considera Francis Casali, secretário municipal de Turismo e Cultura, pasta que promove o evento em parceria com a Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin). A proposta em aumentar um sábado de realização foi justamente para atender a crescente demanda de público. Esta será a 9ª edição do evento. O lançamento oficial, com relação de vinícolas participantes, cardápio, valores e períodos para venda de ingressos será no final de março. Vale lembrar que na última edição o Festival atingiu a capacidade máxima de público.

Divulgação

A

preciadores de espumantes já podem marcar na agenda as datas para encher as taças e brindar no Festival do Moscatel. O período para a edição 2019 foi divulgado nesta semana com o incremento de um sábado para atender um maior número de público: 31 de agosto, 6, 7, 13, 14, 20 e 21 de setembro. O evento enograstronômico oferece cardápio especial e bebidas à vontade, todas grifes de Farroupilha: a Capital Nacional do Moscatel, título que foi sancionado no início de janeiro pelo presidente da República. Serão quatro sábados e três sextas de funcionamento, a partir das 20h, no Centro Municipal de Eventos Mário Bianchi, junto ao Parque Cinquentenário.

Programe-se O que: 9º Festival do Moscatel Quando: 31 de agosto, 6, 7, 13, 14, 20 e 21 de setembro Onde: Centro Municipal de Eventos Mário Bianchi Quanto: valores dos ingressos ainda não estão definidos

Brinde na Capital do Moscatel Festival está na 9ª edição e lançamento oficial do evento será realizado em março


10

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

ROMARIA AO SANTUÁRIO

Votiva: tradição de fé há 119 anos Caravaggio recebe sábado fiéis que relembram milagre de 1899, com tradicional procissão e bênção às máquinas agrícolas Adroir Fotógrafo

A

gricultores estarão em peso em Caravaggio neste sábado, revivendo a tradição que movimenta comunidades numa fervorosa demonstração de fé. A Romaria Votiva, que está em sua 119ª edição, relembra a súplica dos antepassados que em 1899 pediram chuva, após seca que castigava as lavouras, e tiveram a graça alcançada. Para perpetuar a tradição, o Santuário recebe os fiéis com a primeira celebração às 9h, seguida pela missa principal, às 10h30min, que representa o ponto alto do encontro, quando acontece bênção e procissão das máquinas agrícolas em frente ao Santuário. A programação segue com almoço festivo às 12h30min no Restaurante Panorâmico que servirá buffet livre no valor de R$ 38,00. Segue às 14h com a récita do terço e as missas estão programadas para às 15h, 16h e 17h. No sábado, a expectativa é de reunir entre 250 e 300 máquinas agrícolas. O padre Gilnei Fronza, reitor do

Lema e horário das missas da 119ª edição Lema: “A grandeza e a beleza da criação fazem contemplar seu Criador” e o enfoque, de acordo com o padre Gilnei, é espalhar a conscientização sobre o aquecimento global, a natureza e ao mesmo tempo a proteção aos próprios agricultores para evitar acidentes de trabalho. “O cuidado com a criação que foi feita com amor e merece ser cuidada com amor. É uma maneira de contribuir, fazer refletir, tendo cuidado com a casa comum”, reforça o reitor. Missas: 9h, 10h30min (solene com bênção e procissão das máquinas agrícolas), 14h (reza do terço), 15h, 16h e 17h.

Santuário, aponta que aos finais de semana são recebidos entre 8 e 12 mil pessoas e a projeção para a Romaria é que entre 8 e 10 mil circulem pela esplanada, sendo cerca de mil participantes apenas na celebração principal. Outra particularidade da Romaria é que os agricultores montam um altar em frente ao Santuário com diversos frutos, legumes e verduras como agradecimento pelo trabalho com a terra e as colheitas. “É uma satisfação para os agricultores mostrarem os seus produtos”, destaca. Após a Romaria essas ofertas são repartidas com instituições sociais como asilos e entidades que atendem crianças carentes, além de parte ser distribuída aos próprios fiéis que visitam o Santuário durante as celebrações. Mas a festividade não acontece apenas neste sábado. Antecedendo a data, a imagem de Nossa Senhora de Caravaggio visitou diversas comunidades e até esta sexta as paróquias de Farroupilha, além de Pinto Bandeira e Nova Roma do Sul, participam das missas no próprio Santuário.


11

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

NOVIDADE

Domingos sem trânsito na Júlio

D

uas quadras da rua Júlio de Castilhos, no Centro, estarão fechadas para trânsito a partir deste domingo, numa promoção de lazer. Das 8h às 20h não poderão circular veículos entre a Coronel Pena de Moraes e Independência, com trânsito livre na rua da República. “Este é um projeto de governo que quer permitir que as famílias desfrutem mais, que façam melhor uso do espaço, que se integrem. Isso já acontece em diversas outras cidades como Gramado e Porto Ale-

Vem para o Calçadão Júlio terá duas quadras liberadas para lazer aos domingos, sem trânsito

gre”, considera Gilberto do Amarante, secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Infraestrutura e Trânsito, lembrando que a Júlio foi modernizada recentemente, recebendo inclusive os parklets. A ação acontecerá aos domingos, ainda de maneira experimental e a ideia é verificar a adesão da comunidade, realizando possíveis adaptações a partir do retorno da população. O trecho fechado aos veículos será do Bar do Bolacha e Multisom até o Edifício Alfredo e loja Cozumel e das esquinas da Pefak e Galeria Merlin até as lojas Bellatrix e Jocar.

Alguém quer me adotar?

Importante: ONG dos Peludos informa que não serão doados cães para ficarem presos em correntes

ONG dos Peludos

Tem 3 meses, será de porte pequeno para médio. Interessados em conhecer essa fofura podem manter contato pelos fones 999.515.440 ou (53) 999.913.901.

Obituário 26 de janeiro Dionata Cardoso Bueno, 29 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal. 28 de janeiro José Luiz Krewer, 69 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal; Maxwell da Silva, 23 anos. Se-

pultamento no Cemitério Público Municipal; Terezinha Gerbe Xavier Mendes, 82 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal. 29 de janeiro Manoel Martin Ramgrab Noronha, 81 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal.

Adroir Fotógrafo

Trechos serão exclusivos para atividades de lazer, das 8h às 20h


12

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

Ramon Cardoso

CONTAS PÚBLICAS

Atentos e

vigilantes Observatório Social de Farroupilha faz apresentação de relatório quadrimestral e leva um grande público ao CFar

A

apresentação do 2º Relatório da Atividades do Observatório Social de Farroupilha (OSF) ocorreu no vespertino de terça, no Campus Universitário de Farroupilha (CFar) da Universidade de Caxias do Sul (UCS) e surpreendeu os organizadores. Mais de 100 pessoas compareceram ao evento que foi aberto à comunidade. “Em pleno janeiro, numa terça após o trabalho, a apresentação de um relatório reunir tanta gente é motivo de muita alegria. Mostra o senso de responsabilidade, de cidadania que vocês têm com a comunidade. Contamos com 77 voluntários que é um número muito expressivo e agora estamos também no Facebook e estaremos em outras mídias sociais, para divulgar nosso trabalho e, fundamentalmente, estimularmos empresas de Farroupilha a concorrerem nas licitações realizadas na cidade por meio do projeto ‘Licitação Para Todos’. Queremos que esse dinheiro circule aqui e que a concorrência aumente, gerando economia para os cofres públicos”, destacou o advogado Maurício Bianchi, vice-presidente do OSF. Essa é uma das grandes frentes de trabalho do grupo a partir de agora. Ou seja, fornecer às empresas farroupilhenses todo o conhecimento e subsídio que viabilize participação em licitações. Quem atua diretamente nessa capacitação é Regina Célia Ducati, diretora de Educação Fiscal e Cidadania do Observatório. Ela também explicou sua atuação dentro do OSF dentro de outro projeto, o “Contabilidade Parceira”, que busca a qualificação dos escritórios de contabilidade. O curso será realizado na segunda quinzena deste mês e vai ao encontro da medida que objetiva ampliar a participação das empresas nos processos licitatórios. “Temos muitos voluntários, mas isso é necessário. As licitações são sobre os mais variados

Prestação de contas Paesi, Bianchi, Regina e Varisco: resultados de quatro meses de trabalho e foco na economia dos recursos públicos

assuntos e é importante termos pessoas que dominem esses assuntos, que emprestem seu conhecimento para que possamos realizar os apontamentos e, com isso, evitar desperdício de dinheiro público”, destacou o coordenador executivo Bruno Ruaro Varisco. Ele apresentou um balanço das licitações avaliadas no quadrimestre, de setembro a dezembro de 2018. Foram 72 analisadas, sendo que destas sete estão em andamento, 59 foram homologadas, três foram desertas (não tiveram concorrentes ou eles não preencheram os requisitos) e três foram revogadas. O valor previsto das licitações no perído era de R$ 20.217.529,95 e o valor negociado ficou em R$ 17.957.700,99, o que gerou uma redução de R$ 2.259.828,96, ou 11,2%, sobre o valor original, uma economia gerada pela própria equipe de licitações da prefeitura, mas que levou em consideração os apontamentos do OSF. E a intenção do Observatório é justamente essa, como deixou claro sua direção: a de ser um auxiliar do poder público em busca da melhor aplicação dos recursos. O grupo salientou que a economia direta gerada pela ampliação da concorrência atingiu R$ 201.300,00. “No final do ano passado eu estive no 3º Encontro dos Observatórios Sociais do Rio Grande do Sul, em

Gravataí, que contou com a presença do presidente nacional dos Observatórios, Nei Ribas. Farroupilha é um dos municípios onde há maior adesão de voluntários. Todo mês temos três, quatro interessados em ingressar no grupo. Temos espaço para crescer ainda mais e um dos próximos objetivos é o de controlar a entrega do material contratado. A presença de público nessa apresentação, mais de 100 pessoas em uma terça em janeiro, nos motiva ainda mais a buscarmos essa meta”, salientou o contador Carlos Alberto Paesi, presidente do OSF. Ao longo da noite alguns casos específicos foram apresentados pelo coordenador do Observatório e, ao final, dúvidas dos presentes foram esclarecidas. Instrumento de controle dos gastos públicos, os Observatórios Sociais começam a ganhar corpo no Rio Grande do Sul, no entanto, o número de municípios que conta com o grupo ainda é pequeno. São 15 as cidades que têm OS oficializados e em atuação. Para se ter uma ideia, o presidente destacou que no vizinho Santa Catarina são 47 e foi criado, em dezembro do ano passado, um Observatório Social Estadual, para avaliar as contas públicas do Estado catarinense. O relatório completo pode ser acessado por meio do link https://www.facebook.com/419272551939483/ posts/473652756501462/.


13

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

MUDANÇA DE COMANDO

Foco em economia e na sede própria Presidente da Câmara de Vereadores em 2019, professor Sandro Trevisan (PSB) revela seus planos de gestão

N

Ramon Cardoso

a segunda será aberto o ano legislativo farroupilhense. A Câmara de Vereadores inaugura os trabalhos tendo um novo presidente: Sandro Trevisan, do PSB. O professor esteve na Redação do Jornal Informante na terça à tarde e falou das ideias e planos que pretende implementar na Casa Legislativa Lidovino Antônio Fanton, sem desviar de um norte específico: a economia. Confira principais trechos da conversa.

Janeiro

Foi um mês de muito trabalho, de muitas reuniões, de conversas para implementarmos o processo de reorganização do Legislativo com o objetivo de executarmos um trabalho de maneira correta. O setor público tem que atuar de maneira eficiente, com desempenho e maximizando os resultados e é isso que faremos na Câmara.

Com o professor Sandro assume Poder Legislativo disposto a melhorar eficiência da Casa, enxugar gastos e aumentar participação dos farroupilhenses nas sessões da Câmara

Condução

Minha presidência será pautada pelo diálogo e transparência. Todos vão ter voz e vez. Todos os vereadores têm a mesma força. Faremos uma administração clara. Tenho ótima relação com todos os vereadores e quero aproveitar o conhecimento de muitos que estão há mais tempo na Câmara. Seria prepotência achar que eu sei tudo, impor um tema porque sou presidente. Terei humildade e aprenderei com os colegas.

Situação x oposição

Pretendo manter o Legislativo neutro na questão partidária. Claro que a discussão e o debate entre situação e oposição devem ocorrer e é natural que ocorra, mas ambos os lados devem trabalhar em prol da comunidade, analisando o que é melhor para os farroupilhenses. Da mesma forma se dará essa relação com o Executivo. Essa questão de situação x oposição, depois de encerrada a campanha, não deveria mais existir. Acho que todos têm que trabalhar por Farroupilha.

Envolvimento

Vamos avaliar a questão que envolve o projeto “Câmara Itinerante”, se vamos continuar com ele ou não, porque isso acarreta despesas para o Legislativo. Muitas comunidades aderiram ao projeto, mas outras não participaram de maneira tão efetiva. O que eu quero é levar a comunidade à Câmara. Queremos dar mais publicidade aos projetos que estão em andamento na Casa porque muitos deles afetam a vida das pessoas, se não neste momento, certamente no futuro. E a sociedade precisa saber o que acontece no Poder Legislativo. O futuro de Farroupilha depende do que é votado na Câmara agora. A comunidade precisa entender que o Parlamento é determinante para o funcionamento do futuro da cidade.

Sede própria

Tive uma reunião com o prefeito (Claiton Gonçalves) e o vice (Pedro Pedrozo) para tratar dessa

questão. Acho que passou da hora de ser discutida para valer. Ficaria muito satisfeito se esse tema avançasse em meu mandato como presidente e trabalharei para que isso aconteça. Gostaria que pelo menos conseguíssemos quem sabe com um local para a construção de nossa sede. Não há sentido em pagar aluguel se esse valor pode ser utilizado para amortizar parcelas de um empréstimo que viabilizaria uma sede própria, que ficaria como patrimônio para o Poder Legislativo.

Reestruturação

É algo que pretendemos fazer, sempre focando no interesse público e na economia de recursos. Vamos trabalhar de maneira enxuta, economizar no que for possível, fazer um incansável controle de gastos, procurando obter o máximo de resultados em um trabalho eficiente e que atenda aos anseios da comunidade farroupilhense.


14

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

APRENDIZADO

Para se tornar um promotor de cultura Inscrições para participar de oficinas online e totalmente gratuitas de Mediação em Leitura podem ser realizadas até terça mo de livros. A carga horária de cada oficina será de 10 horas, totalizando 100 horas para a formação completa. Cada oficina oferece um certificado emitido com o selo iiLer/PUC-Rio, sendo um certificado especial de formação em Mediação de Leitura para quem concluir as 10 partes. Cada oficina irá abordar um dos aspectos que compõe a formação, são eles: Novas Tecnologias, Contação de Histórias, A Biblioteca como Espaço de Leitura, Mediação de Leitura, Literatura Infanto-Juvenil, Práticas Leitoras, Leitura e Relações do Trabalho, O Sentido da Leitura e a Leitura dos Sentidos, Dinamização de Acervos e Biblioterapia. Para que os participantes possam esclarecer suas dúvidas e buscar auxílio haverá uma conferência virtual com o professor responsável por casa oficina, após suas realizações. As inscrições estão abertas para o primeiro módulo que inicia na terça, por meio do site plataforma.recode.org.br.

Divulgação

I

ntegrando a parceria da Biblioteca Pública Municipal Olavo Bilac com a Organização Não Governamental (ONG) Recode, oficinas de Mediação em Leitura estão sendo oferecidas de forma gratuitas e 100% digital, podendo ser feitas de casa ou Estação Digital da Biblioteca. A ONG Recode é quem proporciona o projeto Conecta Biblioteca, a qual a instituição farroupilhense faz parte, e agora em parceria com o Instituto Interdisciplinar da PUC-Rio (iiLer) está disponibilizando a formação. O projeto vai oferecer 10 oficinas online a bibliotecários, professores, educadores sociais, estudantes e profissionais que atuam em bibliotecas públicas, escolares, comunitárias e prisionais. Quem finalizar as oficinas, estará apto a tornar a biblioteca ou o espaço de aprendizagem um fomentador de cultura e leitura, atendendo as demandas de seus usuários com atividade que vão além da pesquisa e emprésti-

Oportunidade de conhecimento As oficinas de Mediação em Leitura são totalmente online e oferecem certificação

Programe-se O que: inscrições para oficinas online de Mediação em Leitura Quando: até terça, quando inicia o primeiro módulo Quanto: gratuito Público alvo: bibliotecários, professores, educadores sociais, estudantes e profissionais que atuam em bibliotecas públicas, escolares, comunitárias e prisionais


15

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

39º AVN/AM

Saturno e Vasco garantidos na decisão Equipes triunfaram nas categorias principais aumentando a presença farroupilhense no Quadrangular Final do torneio

Veterano (Quadrangular 3)

Fotos: Roberto Minella

D

epois do G.E. Julieta garantir vaga nas finais do Ângelo Venzon Neto/Antônio Minella no 2º Quadro, Caravaggio, com o Saturno, e Nova Milano, com o Vasco da Gama, também tiveram a classificação dos seus times para o Quadrangular Decisivo da 39ª edição do torneio, em um domingo com supremacia farroupilhense. O Quadrangular 3 da disputa, no entanto, iniciou no sábado, com o Veterano. Quem ficou com a vaga foi o caxiense Independente/De Zorzi, que empatou em pontos com o Amigos da Bola (foram duas vitórias e um empate no duelo entre os dois), mas acabou triunfando nos pênaltis, por 4 a 2 e passa a fazer companhia a outros dois conterrâneos já garantidos: S.R. 1º de Maio e Kaiser. O domínio dos times de Farroupilha ocorreu no domingo. No 2º Quadro, o Saturno largou com um empate sem gols diante do caxiense Hawai, mas depois conseguiu duas vitórias simples, pelo placar mínimo, diante do farroupilhense Penharol e do caxiense SER Beltrão, para ficar com a vaga e se juntar a Monte Carmelo, de Caxias do Sul, e ao G.E. Julieta, de Farroupilha. Por fim, no 1º Quadro, a categoria principal, foi a vez do Vasco da Gama mostrar força. Ele largou com duas vitórias, diante do caxiense Amigos do Gaúcho e do farroupilhense Lyon. A classificação à final chegou diante de outro time de Farroupilha, o Gaúcho, no empate em um gol que garantiu a equipe de Nova Milano na fase decisiva, ao lado da dupla caxiense Rosário e Pôr do Sol.

1ª rodada Amigos da Bola 1x0 Bota Chopp Independente/De Zorzi 4x0 Serrano 2ª rodada Atlético Serrano 0x2 Amigos da Bola Bota Chopp 0x1 Independente/De Zorzi 3ª rodada Bota Chopp 2x0 Atlético Serrano Independente 0x0 Amigos da Bola Classificado: Independente/De Zorzi

2º Quadro (Quadrangular 3) 1ª rodada Hawai 0x0 Saturno Penharol 1x1 SER Beltrão 2ª rodada Saturno 1x0 Penharol SER Beltrão 2x0 Hawai 3ª rodada Penharol 0x0 Hawai Saturno 1x0 SER Beltrão Classificado: Saturno

Independente/De Zorzi Equipe caxiense precisou da disputa de pênaltis para ficar com a vaga 3 no Veterano

1º Quadro (Quadrangular 3)

1ª rodada Gaúcho 3x0 Lyon Vasco da Gama 2x0 Amigos do Gaúcho 2ª rodada Amigos do Gaúcho 4x1 Gaúcho Lyon 1x2 Vasco da Gama 3ª rodada Amigos do Gaúcho 5x0 Lyon Vasco da Gama 1x1 Gaúcho Classificado: Vasco da Gama

Saturno Time de Caravaggio não levou gols e com duas vitórias simples avançou no 2º Quadro

Quadrangular 4 do AVN/AM Veterano 1ª rodada (sábado, às 14h) E.C. 1º de Maio x São Francisco Pôr do Sol x Ferroviário 2º Quadro 1ª rodada (domingo, às 9h) Bom Pastor x Olaria Udinese x Atlético Mariani 1º Quadro 1ª rodada (domingo, às 9h40min) Olaria x Bom Pastor Atlético Mariani x Udinese

Vasco da Gama Agremiação de Nova Milano largou com dois triunfos e administrou posto no 1º Quadro


Eduardo Carneiro

MODA

ciDADe

Na terra da rainha Bênção aos agricultores Adroir Fotógrafo

Caravaggio recebe fiéis na 119ª Romaria Votiva que ocorre neste sábado Página 10

GUSTAVO PIMENTEL ECONOMIA Fala de ministro esclarecida Festival do Moscatel 2019

Como a grande mídia fez questão de deliberadamente distorcer o que Vélez Em nova coleção, Biamar incursiona pela Inglaterra disse, colunista traduz manifestação Inside, páginas 8 e 9 Inside, página 4

Datas estão confirmadas para a 9ª edição: 31 de agosto e 6 a 21 de setembro, sextas e sábados Página 9


Compromisso com a Cidade. Compromisso com você.

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

mobilização

Alertas de saúde: mês roxo e laranja Para entender mais sobre o lúpus, Mal de Alzheimer, fibromialgia e leucemia, campanhas focam no diagnóstico precoce

Fibromialgia

É uma síndrome de causas desconhecidas que pode provocar dores fortes por todo corpo ou sensibilidade nas articulações, músculos e tendões.

Vem acompanhada por sintomas de fadiga, alterações de sono, memória e humor. A doença pode evoluir de dor para incapacidade física, limitação funcional, piora dos sintomas e da qualidade de vida, por isso a necessidade de tratamento. É uma doença reumatológica que afeta de 2% a 10% da população mundial, predominantemente mulheres entre 20 e 50 anos.

Divulgação

L

evar mais informações à população sobre determinadas doenças, esclarecer dúvidas e difundir a importância de um diagnóstico precoce é a intenção do Fevereiro Roxo, campanha que alerta para o lúpus, Mal de Alzheimer e fibromialgia e do Fevereiro Laranja, que fala sobre leucemia e estimula a doação de sangue e de medula óssea (formas de tratamento da doença). Na luta para informar sobre essas patologias, os profissionais da saúde se unem, considerando a importância dos tratamentos e a necessidade de procurar ajuda médica. Não negligenciar a saúde, observar sintomas e ao mesmo tempo melhorar hábitos são imprescindíveis para garantir uma melhor qualidade de vida. É importante que familiares e amigos também estejam atentos para orientar o doente tanto a procurar um médico quanto a seguir os tratamentos de maneira adequada. Quanto mais cedo chegar o diagnóstico, maior a chance de cura.

Lúpus

A Sociedade Brasileira de Dermatologia aponta que é uma doença rara autoimune, na qual o sistema imunológico reage contras as células da própria pessoa, causando danos nos órgãos internos como rim, pulmão, coração, cérebro e articulações ou somente na pele. É crônica, porém o tratamento adequado é indispensável para mantê-la sob controle e reduzir os sintomas que podem ser dolorosos. Geralmente afeta mulheres. Como a doença ocorre por predisposição genética, não há medidas específicas que previnam seu surgimento. Porém, o diagnóstico e início do tratamento precoces levam a menor dano no organismo.

Mal de Alzheimer

Doença neurodegenerativa que acomete quem tem mais de 65 anos. Apresenta uma evolução lenta e pro-

gressiva, destruindo as funções cerebrais e levando o paciente a um quadro de demência, com perda das capacidades de raciocínio, julgamento e memória. Não há cura, o tratamento é com medicamentos que reduzem a progressão dos sintomas. A Associação Brasileira de Alzheimer estima que existam no mundo 35,6 milhões de pessoas com a doença e no Brasil acomete 1,2 milhão, sendo a maior parte dos casos ainda sem diagnóstico.

Leucemia

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, é uma doença dos glóbulos brancos, geralmente de origem

desconhecida. Tem como principal característica o acúmulo de células doentes na medula óssea que substituem as células sanguíneas normais. São mais de 12 tipos de leucemia. Ocasiona anemia, fadiga, falta de ar, palpitação e dor de cabeça. O paciente apresenta gânglios linfáticos inchados, principalmente na região do pescoço e axilas, febre ou suores noturnos, perda de peso, desconforto abdominal, dores nos ossos e articulações. Apesar de serem doenças agressivas, muitas leucemias são curáveis. Um dos pilares do tratamento são transfusões de sangue e transplante de medula óssea.


Compromisso com a Cidade. Compromisso com Você

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

Eu tenho melas Equipe Espaço da Beleza *

O

melasma é uma mancha escura, na maioria das vezes com tonalidade marrom, que surge em áreas do rosto - na região das bochechas, testa e buço - e em outros lugares do corpo como braços, pescoço e colo. O problema surge pois ocorre um aumento da atividade de melanócitos - células que produzem melanina na epiderme - o que reflete em um acréscimo no depósito deste pigmento nos queratinócitos - células que formam a epiderme. O que causa o melasma? 1) Exposição solar sem proteção: surgiu uma mancha marrom na mão ou no rosto e não sabe a sua origem? Pode ser excesso de sol - os raios UV aumentam a produção de melanina, o que, sem proteção, reflete no surgimento do melasma ou até mesmo um outro tipo de mancha, como o lentigo solar. 2) Hormônios da gravidez: nessa época o melasma é chamado de cloasma gravídico e recebe a participação do estrogênio e da progesterona. 3) Pílula anticoncepcional: neste caso, as manchas pretas na pele podem surgir em mulheres com predisposição genética e que tiveram contato com a radiação solar sem o uso adequado do protetor. 4) Luz visível: conhecida como luz azul, essa parte da luz visível que possui maior energia está relacionada com diversas doenças de pele, inclusive o melasma. E, por penetrar de forma mais profunda, ela promove manchas escuras mais difíceis de se tratar. Melasma e pílula anticoncepcional A pílula é capaz de influenciar a saúde de todo o organismo da

mulher, inclusive da pele. Se não caso seja consumida sem a indic ta, o contraceptivo pode ocasion como é o caso do melasma. Por remédio por conta própria e proc mendar o medicamento ideal, co cadas para o seu caso.

Como prevenir o melasma? Sabendo que os fatores horm que até o melhor tratamento cla demora para fazer efeito, a melh ma é seguindo as recomendaçõe * Evitando ao máximo a expo * Apostando no uso de filtro s * Utilizando chapéus, óculos es * Além disso, estudos compro fesa contra a luz visível é o prote

Como tratar o melasma? O sucesso do tratamento vai Na Estética Espaço da Beleza c pamento que faz análise da sua e o tipo de mancha.

Tratamentos Quem sofre com o melasma rear a pele na área afetada: com nariz, do pescoço, rosto, mãos pia do melasma consiste num di a realização de procedimentos com ativos clareadores em casa


Compromisso com a Cidade. Compromisso com Você

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

sma. E agora?

Imagem: Reprodução

o for corretamente escolhida ou cação de um médico ginecologisnar problemas à saúde cutânea, r isso, o indicado é não tomar o curar um especialista para recoom as dosagens hormonais indi-

monais são difíceis de controlar e areador de pele do rosto e corpo hor maneira de prevenir o melases abaixo. osição solar; solar e em barreiras físicas; scuros e roupas com proteção UV; ovam que a melhor forma de deetor com cor para o rosto.

depender de uma boa avalição. contamos com a ajuda do equia pele e detecta a profundidade

sempre se questiona como clamo tirar manchas do joelho, do e tantas outras regiões. A teraiagnóstico preciso que vai desde como dermocosméticos tópicos a.

Além dos peelings e lasers, o tratamento das manchas também precisa continuar com o uso de produtos à base de ácidos, vitamina A, vitamina C, entre outros ativos. Esses ingredientes possuem ação comprovada em cada etapa da formação de manchas, agem em todos os tons de pele, possuem rápida absorção e também podem ser usados nas áreas de contato. Saiba mais Agende sua avalição sem custo. Elaboramos o tratamento conforme seu tipo de pele e resultados desejados. * Espaço da Beleza Centro Estético Independência, 555 – Centro de Farroupilha Fone (54) 3268-5511 WhatsApp: 981.195.645 Fan Page: Espaço da Beleza


Compromisso com a Cidade. Compromisso com você.

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

OPINIÃO

Amar alguém é um desafio!

A

lgumas pessoas parecem duvidar que sejam capazes de despertar o interesse de alguém tão especial, como se não fossem merecedoras de algo bom e se utilizam do recurso boicote, que acontece por meio de suas próprias ações. A palavra ficar, muitos dizem por brincadeira, curtição da noite, tem aparecido constantemente em pessoas que tendem a se boicotar e algumas delas, se não muitas, que não aguentam manter um vínculo que tenha equilíbrio e satisfação e que nunca tiveram algo significativo, muitas com autoestima baixa, tendem a não acreditar que possam se relacionar de forma satisfatória seguindo essa conduta do “ficar”. Indícios como criar obs-

táculos, imaginar o que não aconteceu, testar a paciência do companheiro, gostar de explosões para rebaixar a qualidade do vínculo, obter uma forma equivocada e distorcida de resposta, testar para se sentir querida, forjar situações criando dificuldades com o parceiro e nutrir o fracasso no relacionamento, são atos inconscientes e evidentes que está se boicotando. Amar alguém é um desafio. Não existe fórmulas prontas. As queixas mais comuns no consultório é a falha e a falta de comunicação e muitas vezes os pacientes nem se dão conta sobre seus comportamentos negativos e ainda justificam-se para não se deprimirem e não terem que passar por essas “aprovações alheias”. Uma das partes mais difíceis de enfrentar e assumir-se em uma situação é algo bem pessoal e ser sincero e admitir seus sentimentos é

Divulgação

Marian Martins *

um desafio. Em geral experiências de outros relacionamentos podem influenciar e fazer aparecer problemas quando desconfianças surgem. Há que se considerar que a desconfiança pode ser

um fator inerente à personalidade de cada pessoa. Por fim, para todos os comportamentos de cada indivíduo é importante analisar a si próprio do que colocar a culpa no outro.

* Psicóloga (CRP/RS 07|10386 CRR/PR 08 IS|335), atua na área da Psicologia Clínica e é perita do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ/RS)


Beleza

Camila Moraes fala sobre a experiência de ter participado do Miss RS e representado Farroupilha no concurso Página 3

Inside

Social

Quem foi notícia na cidade e boas pedidas para este início de mês em Farroupilha e Serra na Coluna de Valéria Vettorazzi Páginas 6 e 7

Filmes

Cinema para a criançada Iniciativa da Biblioteca Pública Municipal Olavo Bilac, BiblioCine vai exibir filmes nas tardes de terça e quinta até dia 14 Imagens: Reprodução

U

ma ótima opção cultural para os pequenos que ainda estão de férias, o BiblioCine exibirá cinco filmes nas terças e quintas, às 14h, até dia 14. Para participar da ação, não é necessário ter cadastro na Biblioteca e não precisa agendamento, basta ir nos

dias e horário disponíveis. A atividade faz parte do projeto Leitura nas Férias, que iniciou dia 7 de janeiro com diversos projetos para a comunidade farroupilhense. “Queremos proporcionar um bom momento para as crianças que ainda estão de férias. Desta forma também tornamos a Biblioteca um ponto multicultural por meio das

ações que o programa Leitura nas Férias oferece”, declara a funcionária Silvana Balbinot. Todos os filmes que serão rodados são de faixa etária livre, para todo mundo poder curtir, são eles: A Era do Gelo, Barbie em As 12 Princesas Bailarinas, Marley & Eu, Os Smurfs: Contos de Fadas e Frozen: Uma Aventura Congelante. O grupo que irá

assistir poderá escolher entre as obras cinematográficas e, além disso, o evento terá distribuição de pipoca para os pequenos. Além do cinema, o projeto Leitura nas Férias segue até dia 15 com diversas atividades para promover o incentivo à leitura. Os usuários podem desfrutar da leitura no espaço da Biblioteca,

conhecer as novas obras disponíveis, concorrer ao sorteio de livros, e participar das campanhas de troca-troca, doação e desapego de livros. As crianças também podem aproveitar contação de histórias. Lembrando que o atendimento da Olavo Bilac está em horário diferenciado: das 10h às 16h, sem fechar ao meio-dia.


Inside

2

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

Cinemas Imagens: Reprodução

Shopping Iguatemi (RST-453, quilômetro 3,5) Cinemas GNC 1: Homem-Aranha no Aranhaverso (dublado) - às 13h15min e 15h45min GNC 1: Vidro (dublado) - às 18h15min e 20h45min GNC 2: Uma Nova Chance - às 14h30min e 19h10min (dublado), 16h45min e 21h20min (legendado) GNC 3: O Menino que Queria ser Rei (dublado) - às 13h40min GNC 3: Creed 2 - às 16h10min (dublado), 18h50min e 21h40min (legendado) GNC 4: Como Treinar seu Dragão 3 - às 13h e 17h30min (dublado), 15h15min e 19h45min (dublado e em 3d) GNC 4: Vidro - às 22h GNC 5: Minha Vida em Marte - às 13h20min, 15h30min, 17h40min, 19h50min e 22h GNC 6: Wi-Fi Ralph (dublado) - às 13h30min e 16h GNC 6: O Menino que Queria ser Rei - às 18h30min e 21h Ingressos: segunda e quinta (exceto feriado e Carnaval) a R$ 22,00 e R$ 28,00 (salas 3d); terça e quartas (exceto feriado e Carnaval) todos pagam meia entrada; sexta a domingo e feriado a R$ 26,00 e R$ 32,00 (salas 3d). Meia entrada todos os dias para menores de 18 anos e maiores de 60 (mediante apresentação de identidade), estudantes (mediante apresentação de Carteira de Identificação Estudantil), pessoas com deficiência (com documento que a comprove) e para o Movie Club Preferencial.

Shopping San Pelegrino (Avenida Rio Branco, 425) * Obs: o site do Cinépolis traz apenas os horários dos filmes, mas não informa em qual sala serão exibidos A Sereia: Lago dos Mortos (dublado) - às 17h, 19h30min e 21h45min Como Treinar o seu Dragão 3 - às 14h45min (dublado e em 3d), 17h15min e 19h40min (dublado) Creed 2 - às 16h15min (legendado) e 22h (dublado) Eu Sou Mais Eu - às 14h30min Green Book: O Guia - às 21h30min Homem-Aranha no Aranhaverso (dublado) - às 16h30min Minha Vida em Marte - às 13h45min e 19h10min O Menino que Queria ser Rei (dublado) - às 13h, 15h40min, 18h15min e 20h50min Uma Nova Chance - às 13h30min e 18h45min (dublado), 16h e 21h15min (legendado) Vidro - às 19h (dublado) e 22h10min (legendado) Wi-Fi Ralph (dublado e em 3d) - às 14h Ingressos: nas salas tradicionais, segunda a quarta (exceto feriado) a R$ 23,00 e R$ 11,50 (meia); quinta (exceto feriado) a R$ 25,00 e R$ 11,50 (meia); sexta a domingo e feriado a R$ 26,00 e R$ 13,00 (meia). Nas salas 3d, segunda a quarta (exceto feriado) a R$ 29,00 e R$ 14,50 (meia); quinta (exceto feriado) a R$ 29,00 e R$ 15,00 (meia); sexta a domingo e feriado a R$ 32,00 e R$ 16,00 (meia).

Sala de Cinema Ulysses Geremia (Luiz Antunes, 312) O Confeiteiro - sexta a domingo às 19h30min Matinê às 3: Como Eu Era Antes de Você - próxima quinta, às 15h (entrada franca) Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00 (estudantes e sênior)

Estreias no circuito comercial “Uma Nova Chance”, comédia dirigida pelo americano Peter Segal, traz Jennifer Lopez se aventurando no mundo corporativo. Já “Green Book”, do também americano Peter Farrelly, levou três Globos de Ouro (Filme em Comédia ou Musical, Roteiro e Ator Coadjuvante) e está concorrendo a cinco Oscars


FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

Inside

3

Beleza

Nova vida depois do Miss RS Farroupilhense Camila, em seu primeiro concurso, chegou muito perto da coroa, e contou para o Informante a experiência

N

Yasmin Signori Andrade

atural do bairro Belvedere, a estudante de Relações Públicas e modelo Camila Moraes, de 24 anos, resolveu se aventurar no mundo dos concursos de beleza. Após vencer a seletiva farroupilhense, encarou o maior concurso do Estado: o Miss Rio Grande do Sul Be Emotion, que leva a vencedora ao Miss Brasil. Camila fez uma bela trajetória durante os seis dias de concurso nos estúdios da Band RS, superando provas de passarela e entrevistas, e conquistou o 2º lugar. Confira principais trechos da entrevista com a vice do Miss Rio Grande do Sul 2019.

Representou Farroupilha Camila Moraes esbanjou autenticidade e espontaneidade no concurso, e acabou levando o título de Vice Miss RS

Estreia nos concursos

Comecei a entender que nos concursos é possível ganhar visibilidade e fazer novos contatos e trabalhos, pois sou amiga da Bianca Scheren (Miss RS 2019), que já havida participado de concurso, e da Renata Agazzi (Miss Farroupilha 2018 e Top 10 no Miss RS 2018). Eu morava na Itália e quando voltei para o Brasil decidi arriscar. Me inscrevi para o Miss Farroupilha, promovido pelo preparador Nando Rodriguez, e no final deu tudo certo. Por vários momentos pensei em desistir pois achava que não estava preparada o suficiente, mas deixei a insegurança de lado e resolvi ir de coração e alma leve para adquirir novos aprendizados.

Avaliação do Miss RS

Logo no começo me assustei muito, pensei que aquele não era meu mundo. Depois fui conhecendo as pessoas, me enturmando e quando entramos no confinamento me apaixonei. Tive que me adaptar e aprender muitas coisas pois o universo de miss e modelo são completamente diferentes, e eu não sabia disso. Tive que evoluir e sinto que cresci muito

com essa experiência. Claro que ainda falta muito preparo e ensaio para me tornar miss, mas a visão que pude ter foi essencial.

Planos para o futuro

Ainda vou descobrir como é a vida de Vice Miss RS. O que tenho certeza é vamos manter o Top 3 unido. Eu e a Bruna Cocco (3ª colocada), falamos que estaremos do lado da Bianca para o que precisar. Todo mundo está pedindo se vou voltar a concorrer, e como amei muito, é bem provável que eu volte, mas não tenho certeza de quando. Gostei da rotina, das pessoas, da experiência, mas por enquanto quero curtir o momento. O futuro é um pouco incerto,

mas se eu voltar a concorrer será da mesma forma despretensiosa e com o coração e alma abertos para aprender e só levar as coisas boas.

Mensagem final

Queria muito que as pessoas vissem o quanto o amor se espalha, propaga e faz grandes coisas. Quero transmitir a mensagen de que para amarmos o próximo é preciso nos amarmos antes de tudo. Quando acreditamos em nós mesmo, podemos conquistar grandes coisas. Quero mostrar também que estou com a Bianca e que somos unidas, que um concurso não é para destruir o concorrente e sim para aprender e evoluir um com o outro.


Inside

4

Gustavo Pimentel

gustavospimentel@yahoo.com.br

O ministro da Educação, Ricardo Vélez, causou polêmica ao declarar, em uma entrevista ao jornal Valor Econômico, que o ensino superior deve se destinar à elite intelectual do País. Respeitando as opiniões contrárias, penso que o ministro está coberto de razão. Um dos maiores crimes cometidos pelos governos anteriores foi investir mundos e fundos no ensino superior e sucatear a educação de base no Brasil. Com uma política demagoga e eleitoreira, criou-se no imaginário popular a ideia da universidade para todos, que é absolutamente fantasiosa e inconsequente. Não se trata aqui de defender que apenas estudantes abastados e de boas condições financeiras possam ingressar nas universidades. Nada disso! O que não pode acontecer é que pessoas, sem o mínimo de conhecimentos escolares básicos, independente da condição econômica, possam ter acesso à universidade e, depois de alguns anos, fiquem por aí, perambulando no mercado de trabalho sem a mínima aptidão para exercer a profissão. É muito comum vermos, hoje em dia, contadores que não sabem calcular, jornalistas que não sabem se expressar e advogados que não sabem ler e escrever. São os famosos analfabetos funcionais. Esse déficit não se deve ao ensino superior – que é deficiente –, mas sim à educação básica, que não foi capaz de repassar a esses profissionais os conteúdos mais basilares. O ministro usou o exemplo do bacharel em Direito que depois de seis anos em uma universidade torna-se motorista de Uber. Ele está certo. Nada contra os motoristas de Uber, profissão digna e extremamente necessária à população, mas se esse era o seu objetivo profissional inicial, pra quê os seis anos de universidade, muitas vezes financiados pelo Fies e pagos quase em dobro ao final do prazo? O verdadeiro ensino de qualidade deve ser prestado na educação básica. É ali que se moldará a aptidão profissional do indivíduo. Assim, os alunos com um bom desempenho em Biologia, certamente estarão aptos ao curso de Medicina ou Enfermagem. Por outro lado, alunos com excelentes notas em ciências exatas serão físicos, engenheiros, contadores ou economistas de sucesso e assim por diante. Países líderes nos rankings mundiais de educação selecionam os alunos do ensino superior de acordo com o seu desempenho ainda na educação básica, nas matérias afins de cada curso. É esse o modelo a ser seguido pelo Brasil. Outra excelente notícia transmitida pelo ministro Vélez, e que demonstra a coerência das suas propostas, é o investimento em cursos profissionalizantes. Como as mudanças profundas nas diretrizes da educação somente surtem efeito a médio e longo prazo, a ampliação dos cursos técnicos é uma excelente forma de garantir a rápida inserção dos jovens no mercado de trabalho e, além disso, permite a conquista de uma profissão àqueles que encontrarão dificuldades de habilitar-se em um curso superior, justamente em razão da deficiência na educação básica, que fora tão relegada nas últimas décadas. * Advogado

Agenda SEXTA

Divulgação

Universidade para todos: uma farsa finalmente desmascarada

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

Stand Up Victor Sarro Caverna Comedy Club (República, 445, subsolo), às 22h Happy Hour Eletrônico Muinho Club (Mal. Floriano Peixoto, 190), às 18h30min Overcustic Banda Armazém Retrô Pub (Guerino Tartarotti, 106), às 22h

SÁBADO

Lucas Sampaio, Carlinhos Gotta e Raphael Gomes Caverna Comedy Club (República, 445, subsolo), às 22h Verão 2019 no Boteco com Cris Lodea Boteco do Chá (Rômulo Noro, 555), às 23h30min Sabadão sertanejo com Victor e Rafa Armazém Retrô (Guerino Tartarotti, 106), às 22h

DOMINGO

Me Leva Summer com Grupo Sem Razão Favorita Beer Store (Ernesto Fetter, 18), às 18h Workshop Eu Amor, com coach Perla Cesar Parque dos Pinheiros, às 16h


FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

Inside

Pintura

Obras de José Antonio Troitiño retratando natureza estão em exposição no Sindilojas Yasmin Signori Andrade

Natureza e realismo Nas obras em exposição no Sindilojas, Troitiño retrata belas paisagens reais com a técnica de óleo sobre tela

A

Guilherme Macalossi cisperter@hotmail.com

Paisagens que encantam

primeira exposição do ano de José Antonio Troitiño fica no hall de entrada do prédio do Sindilojas e contém as mais recentes obras do artista. Segundo Troitiño, as quatro pinturas são pensadas para decorar um ambiente, além de expressarem a beleza da natureza. “Tenho reproduzido muito a natureza. As pessoas atualmente têm procurado o abstrato, então quem sabe vou me aventurar nesse mundo, mas sem deixar o realismo de lado”, conta o artista, que fez sua última pintura retratando os Canyons no Arizona baseada neste contexto. O término da exposição está previsto para 28 de fevereiro, podendo ser adiado. A ideia do artista é ir substituindo as obras conforme finaliza pinturas, para sempre estar atualizada a exposição. A visita-

5

ção pode ser feita de segunda a sexta, das 8h15min às 12h e das 13h às 18h. Esta é a quarta coleção de quadros do artista no Sindilojas. A primeira foi “Farroupilha Ontem e Hoje”, depois “Retratos” e, por último, “Afeição Animal”. Todas as obras expostas estão à venda. O artista plástico também faz sob encomenda. Mais de seu trabalho pode ser conferido no site: troitinoart.com.

Programe-se O que: exposição de paisagens naturais de José Antonio Troitiño Quando: até 28 de fevereiro, de segunda a sexta, das 8h15min às 12h e das 13h às 18h Onde: Sindilojas (Nataly Valentini, 75, Centro) Quanto: entrada franca

A ópera bufa do Prêmio Nobel para Lula Informo desde já que a partir desta coluna pretendo ser mais informal com você que me acompanha aqui no Jornal. Ano novo, vida nova. Me desculpe a inconveniência, mas já vou chegando e botando os pés em cima da mesa. Só o assunto é que não muda. Vamos voltar ao Lula, o apenado que insiste em ser a alma penada do país. Chegou a ver a novidade? Sim, porque os afazeres da vida são muitos. Diante das contas por pagar, a preocupação com as peripécias de um criminoso condenado ficam no último lugar na lista de prioridades. De qualquer forma, caso você não saiba, essa semana o jornal francês “L’Humanité” veio com uma capa endossando a campanha do ativista argentino Adolfo Pérez Esquivel, que quer conceder a Lula o Prêmio Nobel da Paz. Esquivel, uma mistura de Bernie Sanders (um senador ultraesquerdista dos EUA) com Emmett Brown (o cientista louco do filme “De Volta Para o Futuro”), usa como qualificativos para o recebimento da comenda o que seriam os atributos da passagem do ex-presidente pelo governo brasileiro. Coisas como ascensão social dos pobres, criação de milhões de empregos e todas aquelas empulhações que víamos nas propagandas políticas do PT. Excluída a falta de contextualização dessas supostas realizações (ambiente externo favorável, uso de políticas econômicas herdadas de governos anteriores e distribuição farta de créditos), é bastante fácil provar que Lula não tem os atributos morais para tanto. Primeiro por ser ladrão, conforme entendimento da Justiça. E não, não se trata da opinião deste escriba, apenas do que disseram os magistrados que o sentenciaram. Segundo por ter, por meio da política externa, estabelecido vínculos políticos próximos com os piores ditadores do mundo. Lula chamou de “amigo” Marmud Armadinejad, um antissemita de carteirinha que prometia “varrer Israel do mapa”. Também concedeu a Ordem do Cruzeiro do Sul a Bashar Al Assad, aquele que costuma usar armas químicas contra sua própria população. Isso para não citar o afeto que sentia pelo carniceiro Muammar Kadafi, a quem recebeu no Brasil de braços abertos e sorriso estampado no rosto. Poderia citar mais casos, mas ultrapassaria os limites da coluna. Mas não se preocupe. As chances de Lula são mínimas, para não dizer inexistentes. Trata-se de uma ópera bufa protagonizada por Esquivel, que não passa de um velho ridículo. O objetivo real dessa campanha é manter o condenado em evidência. Enquanto os militantes bitolados realmente acham que ele vai vencer, o ex-presidente só tem a esperança de não ser esquecido atrás das grades. * Redator e radialista


Divulgação

A

Fãs

Tonin, conhecida por sua atuação no mercado de carteiras e artigos de viagem, abre inscrições para a ação “Amo Tonin”. O projeto visa aproximar consumidoras da marca com a empresa, através da participação de algumas fãs no próximo editorial de outono/inverno 2019 da grife. Para participar baste seguir as instruções do site www.tonin.com.br.

Moscatel

O Festival do Moscatel já está agendado para este ano. O evento enogastronômico será nos dias 31 de agosto, 6, 7, 13, 14, 20 e 21 de setembro. Serão quatros sábados e três sextas de funcionamento, no Centro Municipal de Eventos Mario Bianchi, no Parque Cinquentenário. A inclusão de um sábado, em relação às outras edições, visa atender a grande procura dos visitantes. Veja mais na Editoria de Economia, página 9.

Carnaval

O empresário farroupilhense Fabiano Feltrin, um dos gestores do Hard Rock Café Gramado, na conferência mundial da marca, em Dubai, ao lado do vice Anibal Fernandez e presidente Stephen Judge

Daniela De Rocco

Para o dia 10 o clima será de Carnaval! O projeto “Me Leva”, idealizado pelo grupo de pagode Sem Razão, organiza o Pré-Carnaval na Favorita Beer Store. Para incentivar a participação, os primeiros bloquinhos organizados que reservarem mesa ganham um presente da casa. O show fica por conta da banda e a discotecagem por DJ Boni.

Fique por De Movie

Daniela De Rocco

Com agenda fechada par to Wine Movie, organizado p longo, tem sua primeira ediçã das 19h. Na data, o já confir livre, trará o documentário “ pagne”. A programação e todas agendas estão dispon sympla.com.br.

Comédia

No último sábado o pequeno Eduardo Borsoi comemorou seu aniversário de 5 anos ao lado dos pais Fabiana Inês Flores Borsoi e Leandro Borsoi, no espaço Villa Festas

A empresária Ingred Colleoni Machado na inauguração da loja Vipê Festas, agora em novo endereço na rua Júlio de Castilhos

A comediante Bruna Lou sença no dia 9 no Caverna nhecida por seus vídeos eng be, a moça já conquistou m de inscritos no seu canal e tagram. Os ingressos para estão à venda.


Fábio Silvestri

Sabrina Schmitz marcou presença no Boteco do Chá, no sábado

Lucas Lermen

O casal anfitrião Raquel Vieceli Dal Pizzol e Rodrigo Dal Pizzol na inauguração do restaurante Amuleto del Fuego, no último dia 24, em Caxias do Sul

Multifotos Studio

entro

a todo ano, o evenpela Vinícola Peterão no dia 9, a partir rmado cinema ao ar “Um Ano em Chamos ingressos para níveis no site www.

uise, marcará prea Comedy Club. Cograçados no YouTumais de 1,3 milhões e 1 milhão no Insa apresentação já

Caroline Birnfeldt em sua festa de formatura no curso de Licenciatura em Matemática, pelo IFRS, que foi celebrada ao lado de familiares e amigos no sábado, no Restaurante Zanella


Inside

8

Egui Baldasso e.baldasso@gmail.com

Há nada melhor nessa vida que amar, servir e agradecer O Estado inteiro cozinhou nesta semana. Meus 32 anos nunca viram nada parecido. Porto Alegre parecia uma bela sauna, sem o alívio da piscina depois dela. A Serra nem de longe lembrou o destino preferido dos brasileiros que querem experimentar a sensação e curiosidade de passar frio que eu nunca vou entender. Me contaram que nem o Litoral com seu Nordestão teve jeito. Calor também. Horror em forma de temperatura. Pedaços de inferno. Os dias não passavam, rastejavam. O sentimento único e coletivo era de apenas esperar. Esperar que o dia passasse, para que se derretesse à noite. Pela manhã, a testa de careca, que vira fonte d’água no verão, suava logo ao sair do banho. Teve dias que foram dois antes de ir pra rua. No caminho pro trabalho, curto, mas que sugeria uma maratona nos últimos dias, eu pingava. Precisei abandonar metade da roupa. E reclamava, como todo bom trabalhador brasileiro. Em meio a um desses protestos, questionando qual a necessidade de tanto grau se juntando até virar 40, cumprimentei um senhor que volta e meia encontro varrendo as ruas da cidade. Não sei o nome, mas sempre faço alguma brincadeira, que ele sempre responde com outra. Tem prazer de trabalhar, na verdade de viver. E brinca toda situação. Ali, eu precisei parar e observar. De uniforme da empresa de limpeza urbana, ele agonizava aquela sofreguidão em forma de calor. Boné na cabeça, pele escaldada. Esse, sim, o típico trabalhador que dribla a dificuldade, mesmo que por necessidade, e sai contando histórias. Quantas vezes nós olhamos para essas pessoas? Quantas tiramos da invisibilidade que a função lhes coloca? Por que essa mania de passar batido como se nosso trabalho, ali no ar-condicionado, fosse muito mais importante pra sociedade? São inúmeros. Milhares. Milhões. De vassoura à mão, pressa atrás de um caminhão, de farda e coturno. Dentro de um ônibus beirando o desumano. Gente que pisa no chão. Um sem número de profissões que passam batidas o tempo todo, mas que garantem a vida, senão tranquila, confortável de quem não serve o bem comum. Nós, amigo. Não são melhores ou piores. São servidores. E como uma velha música que tanto gosto me diz, há nada melhor nessa vida que amar e servir. Como há nada mais justo nela que agradecer. A quem sai de casa colocando no bolso os 40ºC, e deixa esse mundo um lugar um pouco melhor pra gente possa passar calor em paz. Bem menos que eles. Ah! Muito obrigado, inclusive, óbvio. * Jornalista e escritor

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

Moda

Inglaterra, o palco da Campanha Outono/Inverno 2019 da grife farroupilhense utilizou Londres e cidades do interior inglês como cenários

L

ançada neste mês e com nova edição em março, no site institucional, no e-commerce, materiais para as mídias sociais, mídia externa e pontos de venda, a Revista Biamar com a Campanha Outono/Inverno 2019 foi baseada na terra da rainha. A Inglaterra, especialmente com Londres, mas também com cidades do interior, foi o cenário escolhido para a nova coleção da grife. Locais emblemáticos da Capital britânica foram utilizados como pano de fundo para a apresentação das peças. Além disso, cada locação também integra o Editorial de Moda, que conta um pouco da sua história, estabelecendo a conexão entre o cenário escolhido com a recém-lançada coleção, uma tradição que faz parte da jornada da Biamar há oito anos, quando começaram a ser produzidas as primeiras revistas em diversos cantos do mundo. A farroupilhense Biamar está há 30 anos no mercado, gera aproximadamente 300 empregos diretos e indiretos e produz cerca de 400 mil peças por ano. As revistas são distribuídas aos lojistas e servem como um catálogo. O conteúdo das publicações conta com reportagens que exploram as locações onde foram produzidos os editoriais, levando ao público, além da moda, informações sobre a cultura local. O Conselho Editorial da Revista contou com Michele Borghetti, Rafael Pontin, Sônia Marmentini e Suélen Biazoli; com Editoria Executiva de Michele Borghetti; Direção de Arte e Ilustrações de Pontin Estúdio Criativo; Fotografia de Eduardo Carneiro e Gil Wilkon; Vídeos de Rafael Moreira; Produção de Moda de Suélen Biazoli e Duda Martini; e Make e Hair de Jorginho Goulart, João Pedro Santana e Helo De Lucena.


FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

Moda

Inside

9

Lauro Edson Da Cás ldacas@hotmail.com Eduardo Carneiro

nova coleção Biamar

Incursão britânica Ao sul de Londres: o famoso Palace Pier de Brighton foi uma das locações utilizadas pela equipe da Biamar em solo inglês

E a casa quando os filhos se vão... Seguindo o ritmo natural da vida, sem percalços ou devaneios, os filhos, em certo momento da sua própria existência, saem da casa dos pais. Invariavelmente, em cada começo de ano, é assim! Tanto é que muitas famílias já passaram por isso e/ou certamente irão passar por esta situação, como numa contagem regressiva. De um lado, toda a empolgação e a coragem daquele que sai, de outro, os infinitos sentimentos daqueles que permanecem. Mas já reparam como fica a casa depois que os filhos se vão? Da série ‘leituras sem compromisso’, obviamente, é possível se deparar com aquelas que provocam a reflexão que, por consequência, impulsionam uma revolução interior. Numa destas, a surpresa do assunto: a vida ‘sem vida’ da casa de pai/mãe. Algo que parece comum, mas que ao mesmo tempo retrata um rasgo na história familiar, bem como um rasgo na alma. Ah, a casa de mãe... A vida segue seu rumo enquanto o tempo avança. Na casa de pais, a vida familiar acontece, entre meio as alegrias, os desafios, os problemas, as esperanças, entre outras situações. A família vai se formando assim, a cada tempo, com o passar dos dias e anos. Mas chega aquele momento em que o filho que ir. Necessita partir. Por mais que todos estejam preparados para este momento, ainda assim, nunca é o suficiente. Ah, esse dia... Motivos para este êxodo existem: independência profissional; experiência nos intercâmbios (em geral, no exterior); o próprio estudo, almejando a formação intelectual; aquela proposta de emprego longe de casa (independência financeira); a própria dimensão de se formar uma nova família; etc. Sempre há motivo. Mas a casa, como fica? De fato, a casa de mãe, sem os filhos, é um oratório, pois do amanhecer ao anoitecer, a prece é sem fim. Não há mais aqueles questionamentos e tantas outras recomendações (que mais causavam furor e desagradavam): “vai com quem?; aonde vai ser?; que horas vem pra casa?; não vai levar a blusa (...)”. Agora, o silêncio mais puro e sagrado que se transforma em oração. Quanta mudança... Naquela casa se presenciavam aquelas risadas sem fim ou aquela desorganização (nos quartos, principalmente), mesmo nas lâmpadas acesas sem necessidade, etc. A mesma casa que impregnou aquele cheiro típico de pós-banho dos filhos ou mesmo aquele cheiro singular do perfume do filho, usado antes de sair (...) por incrível que pareça, ainda é sentido e percebido por quem ficou. Sentimentos... Aquela casa, depois que os filhos se vão, são quartos demais e pessoas de menos. Falta, sim, aquele aroma do cozinhar ao fazer aquele prato tão especial que o filho adorava. Pequenos elementos e situações que retratavam o período onde, na casa, se vivia uma sadia distração, mesmo nos momentos ruins, como naqueles especiais. Tempo que se foi. Tempo este que, sabiamente, foi o tempo de maturar os frutos para dá-los ao mundo colher! Sem mais... * Mestre em Letras, Cultura e Regionalidade


Inside

10

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

Sétima Arte

Mais sustos do que “A Freira” estabelece uma conexão com “Invocação do Mal”, conta com boas doses de tensão, mas peca muito no roteiro, que reunia condições para ser melhor costurado

Q

uando uma freira comete suicídio na Abadia de Santa Carta, na Romênia, o Vaticano se apressa a enviar ao local um padre para proceder a uma investigação. O ano é 1952 e com a II Guerra Mundial encerrada há poucos anos, a fé na Igreja Católica era mais forte do que nunca diante da barbárie. Perder fiéis por um evento dessa natureza era tudo que Roma não desejava. Para acompanhar o padre Anthony Burke (Demian Bichir) é designada a noviça Irene (Taissa Farmiga), que está prestes a fazer os votos e se tornar uma freira em um convento em Londres. Reticente em relação ao convite, tendo em vista que a informação era que ela conhecia o local quando na verdade não sabia de sua existência, ela acaba aceitando a designação. O primeiro contato da dupla é com o camponês Frenchie Theriault (Jonas Bloquet), um francês que vive no vilarejo de Biertan, onde está localizada a imponente Abadia. Foi ele que encontrou o corpo da Irmã Victoria (Charlotte Hope) e que servirá de guia para Burke e Irene chegarem a Santa Carta e darem início à investigação sobre o suicídio da jovem freira. Contudo, a relação não será

nada amistosa. A Madre Superiora (Lynnette Gaza) recebe a dupla de maneira fria, faz pouco caso e até sugere desconhecer a ocorrência e, claro, não fornece informação alguma. Burke e Irene ficam alojados no convento, um prédio praticamente anexo à Abadia, enquanto é dado início a um novo e longo ciclo de orações no local. O grande problema é que a no-

viça vive atormentada por visões desde a infância e o padre, não faz muito tempo, conduziu um exorcismo em que um jovem acabou perdendo a vida, e também é abalado pelo acontecimento. A estadia dos dois é pautada pelos seus próprios fantasmas, sem terem conhecimento de que Santa Carta, na verdade, é um outro local assombrado. Quem fornece raras informa-

ções sobre a construção da Abadia e seu nebuloso passado é a Irmã Oana (Ingrid Bisu), a única disposta a contribuir com os visitantes. Ao passarem a primeira noite no local, Burke e Irene atestam que há uma força maligna atuando na edificação, sem saber que ela é uma Freira Demoníaca (Bonnie Aarons) que foi recentemente libertada. Esse apelo demasiado à esfera


Inside

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

11

Sétima Arte

uma boa história Fotos: Divulgação

Imagem: Reprodução

Título original The Nun Título traduzido A Freira

sobrenatural e um pesado e agressivo marketing na divulgação já foi visto em “Invocação do Mal 2”, que é um filme que aborda a conexão com “A Freira” (melhor explicado nos extras), ou seja, pertence a mesma franquia, no que seria o primeiro longa da série, certamente responsável por conseguir uma grande parcela de público, mas não custava nada costurar melhor a história.

Desenvolvida pelo produtor James Wan, o jovem diretor malaio de “Invocação do Mal”, e Gary Dauberman, que escreveu o roteiro, a trama conduzida por Corin Hardy é um tanto quanto vaga, deixando o melhor mesmo para a alta dose de sustos, mas o trabalho poderia ter ido muito além, sem dúvida. Mesmo assim faturou alto, com US$ 330 milhões em bilheteria, um recorde da franquia.

Terror onipresente O padre Anthony Burke (Demian Bichir) e a noviça Irene (Taissa Farmiga) são ameaças à Freira Demoníaca (Bonnie Aarons): um marketing pesado em cima da obra garantiu uma expectativa que nem de perto se traduziu na telona

Direção Corin Hardy Roteiro Gary Dauberman Gênero Terror Duração 93 minutos País Estados Unidos Ano de produção 2018 Estúdio New Line Cinema Atomic Monster TSC Distribuição Warner Bros Pictures


12

Horóscopo Áries - 21/03 a 20/04

Os seus caminhos estão abertos para que mude e busque caminhos mais ousados. A liberdade é uma conquista que bate à sua porta. Mas o seu desafio é desenvolver o autocontrole e tudo aquilo que deve ser desapegado com sabedoria e entendimento.

Touro - 21/04 a 20/05

Existem ideias que vem pedindo a você coragem para se desapegar de situações e transformar o seu sentido de valor sobre coisas, fatos e afetos. Os recursos guardados devem ser direcionados com sabedoria para que os desafios sejam concluídos com sucesso.

Gêmeos - 21/05 a 20/06

Semana ótima para interagir com os seus projetos. Há excelentes oportunidades para tratar de assuntos que traz alegria e novidades para o relacionamento. Você está numa fase de acesso a conceitos, estudos e viagens que elevam a sua consciência.

Câncer - 21/06 a 20/07

Há excelentes oportunidades de trabalho. Os caminhos estão abertos para que realize os seus projetos ou para que apareça algum convite profissional maravilhoso. É necessário assumir a sua vida com responsabilidade e esforço.

Leão - 21/07 a 22/08

Semana excelente para namorar e curtir. Você se sente reconhecido e as portas estão abertas para que desenvolva os seus talentos. As experiências pelas quais vem passando contribuem com a conexão e com a sua essência.

Vírgem - 23/08 a 22/09

Há conclusões positivas para lidar com a vida com maior desapego. É uma semana para aprofundar os laços que são fortes e significativos para o seu aprimoramento emocional. Reflita sobre suas necessidades promovendo o sentido de liberdade.

Libra - 23/09 a 22/10

Semana positiva para se movimentar, estudar e comunicar-se. Você se sente festivo e animado para lidar com as mudanças que estão por vir. Há uma energia positiva e vontade para conduzir os planos com uma pessoa importante. Os contatos seguem em alta.

Escorpião - 23/10 a 21/11

Semana excelente para lidar com os investimentos. É preciso dar atenção especial apenas a desperdícios e aos limites para lidar com os gastos. O céu lhe dá novas oportunidades profissionais. Esteja aberto e seja flexível.

Sagitário - 22/11 a 21/12

A vida lhe proporciona novas oportunidades, principalmente para injetar movimento, novidades e uma nova forma de perceber as situações. O campo afetivo é aberto e significativo para o seu desenvolvimento. Esteja aberto a experiências positivas.

Capricórnio - 22/12 a 20/01

O ganho de consciência que vem recebendo é maravilhoso para o seu desenvolvimento emocional. Você será levado a refletir sobre suas posturas e sobre tudo o que a vida vem exigindo de você. Ser feliz é uma questão de atitude.

Aquário - 21/01 a 19/02

Os projetos seguem ampliados e com favorecimento. É uma semana ótima para entender o que deve ser feito e também para interagir com as pessoas que estão envolvidas. Busque interagir com os projetos de uma forma madura e com responsabilidade.

Peixes - 20/02 a 20/03

Semana positiva para lidar com as metas. O cenário indica novos caminhos e oportunidades que lhe dão maior liberdade de atuação. Mas é necessário examinar os projetos com realidade, para que não ocorram desperdícios.

Inside

FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019


FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

CRÉDITO DE IMÓVEL LIBERADO R$ 170.000,00 com 7 pagas de R$ 1.222,74, estudo carro como entrada: compra/reformas/rural ou capital de giro. Telefone: (51) 3597-1474 ou (51) 99739-6368. CRÉDITO DE IMÓVEL LIBERADO R$ 285.532,50 com 10 pagas de R$ 1.935,28, estudo carro como entrada: compra/reforma/rural ou capital de giro. Telefone: (51) 3597-1474 ou (51) 99739-6368. CRÉDITO DE CAMINHÃO LIBERADO R$ 164.541,00 com 9 pagas de R$ 1.892,22, estudo troca. Telefone: (51) 3597-1474 ou (51) 99739-6368. CRÉDITO DE CAMINHÃO LIBERADO R$ 213.571,75 com 6 pagas de R$ 2.456,08, estudo troca. Telefone: (51) 3597-1474 ou (51) 99739-6368.


2

FARROUPILHA, 1ยบ DE FEVEREIRO DE 2019


FARROUPILHA, 1º DE FEVEREIRO DE 2019

3

VENDE-SE TERRENO, plano, medindo 50m² X 14m², localizado na Linha Paese, com poço artesiano, luz e acesso a internet. Apenas 100 metros do asfalto e com entrada particular. OPORTUNIDADE ÚNICA. Ligue: (54) 9 9941.7541, (54) 9 9627.7537 ou Whats (54) 9 9191.8892. VENDO TERRENO de esquina com 1.377m² a uma quadra da rodoviária e do Shopping Centro de compras. F. 9 9118.1642. VENDO TERRENO no Litoral, localização central em Arroio do Sal, somente duas quadras do mar. F. 9 9118.1642. VENDO terreno de Cooperativa já com área comprada. F.: 9 9118.1642. VENDO CASA MISTA localizada no Bairro Pio X, ao lado da Igreja. (a mesma já está alugada através de imobiliária). Tratar: (54) 9 9118 1642.


Profile for Informantef Informantef

Edição 573  

Edição 573  

Advertisement