__MAIN_TEXT__

Page 1

Juliana Inês Casa Barbieri

FARROUPILHA

|

ANO XI

| EDIÇÃO 570

| 11 DE JANEIRO DE 2019 |

R$ 3,00

Ano começa com nova chefia

Tenente-coronel Alencastro assume comando do 36º BPM, cargo entregue pelo major Juliano, agora subcomandante Editoria de Cidade, página 11

ECONOMIA

EDUCAÇÃO

ESPORTE

Grupo Feltrin e o 2018 especial Boas lições do Plástico do Bem AVN/AM inaugura ano esportivo Alto investimento em treinamento rendeu Projeto pioneiro do Simplás encaminha frutos às novas frentes empreendedoras 18 toneladas de resíduos à reciclagem Página 9 Página 14

39ª edição do tradicional torneio começa neste sábado à tarde, na SERC Farrapos Página 15


2

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

CONSCIENTIZAÇÃO

Mesmo com as férias, bancos de Contrariando estatísticas de anos anteriores, doações ao Hemocentro não apresentaram baixa neste início de janeiro, fruto de uma maior mobilização comunitária

A

população regional tem dado uma boa resposta ao chamado para as doações de sangue. Apesar do período de férias, quando tradicionalmente os estoques do Hemocentro Regional de Caxias do Sul (Hemocs) registravam baixa em seus estoques, neste ano a realidade é outra. Um bom motivo para a coordenação da unidade comemorar a adesão da população. “Surpreendentemente estamos mantendo regulares os nossos estoques, o que é muito bom para este período, nos anos anteriores sempre havia uma baixa. O que está acontecendo agora é muito raro”, comemora Carolina Karam Brum, diretora geral do Hemocentro, creditando a resposta positiva às diversas campanhas realizadas e à conscientização da população. Responsável pelo atendimento dos leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) em 49 municípios, atendendo

a 16 hospitais, entre eles o farroupilhense São Carlos, a necessidade do Hemocs é de 30 a 40 doadores diariamente, tendo coleta mensal de cerca de mil bolsas de sangue. A comunidade farroupilhense também é bem atuante, considera a diretora, destacando que em 2018 foram enviadas 451 doações ao município e mais de 800 doadores compareceram ao Hemocentro. Destes, 648 estavam aptos para a coleta de sangue. Com relação a 2017, houve um aumento de 143% de doadores farroupilhenses no último ano. Já o Banco de Sangue apresenta baixa de 15% Porém o Banco de Sangue, também localizado em Caxias do Sul, que atende a particulares e planos de saúde de 12 municípios da região, enfrenta uma baixa de doadores neste período, reduzindo o envio de bolsas de sangue aos hospitais, atendendo

apenas a pedidos médicos, e mantendo o tipo O - (doador universal) para as emergências. “Em janeiro e fevereiro temos uma baixa igual a julho e agosto que são meses de férias, numa média de 15% a menos de doadores”, explica Linea Espindula, relações públicas do Banco de Sangue. A maior demanda é pelos tipos O +, O - e A+. Para que o Hemocentro continue com a contribuição da comunidade e para que o Banco de Sangue regularize seus estoques vale lembrar que todos podem ajudar (confira orientações no quadro ao lado). Também é importante manter contato telefônico previamente para verificar necessidade da coleta no dia ou agendar doação. “Não adianta ter 100 doadores num sábado e zero na segunda, precisamos de constância nas doações por causa do tempo de validade: plaquetas são de cinco dias e as hemácias 30 dias”, afirma Linea.


3

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

sangue mantêm estoques altos Divulgação

Saiba mais

O sangue é fracionado em até quatro componentes: concentrado de hemácias que tem validade de 35 a 42 dias; plaquetas que tem durabilidade de cinco dias; plasma e crioprecipitado (contém fatores de coagulação) que valem por um ano. Assim, o doador pode ajudar mais de um paciente. Há critérios a serem seguidos para doação de sangue, respeitando normatização técnica do Ministério da Saúde. A intenção é proteger o doador e quem recebe o sangue. Confira quem pode, onde e como doar abaixo.

Onde doar

Banco de Sangue (Caxias do Sul): rua Garibaldi, 476, 1º andar. Atendimento de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 7h30min às 12h. Contato pelo fone 3027-8600 Hemocentro Regional de Caxias do Sul: rua Ernesto Alves, 2.260, Centro. Contato pelos fones 3290-4543 ou 3290-4580. Atendimento de segunda a sexta, das 8h30min às 17h, e aos sábados, das 8h às 11h30min

Quem pode doar *

É preciso ter idade entre 18 e 69 anos, sendo que a primeira doação deve ser antes dos 60 anos. Entre 16 e 17 anos há necessidade de autorização formal dos pais ou responsável Ter peso superior a 50 quilos

Impedimentos *

Temporários: quem estiver com febre ou gripado; gravidez; pós-parto normal 90 dias e pós-cesariana 180 dias; uso de alguns medicamentos; tatuagem: pode doar apenas um ano após ter feito; piercing (cavidade oral e região genital): apenas 12 meses após a retirada do piercing, enquanto usar não é possível a doação; além de quem adotou comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis Definitivos: quem teve hepatite após os 11 anos; evidência clínica ou laboratorial de doenças transmissíveis pelo sangue, como hepatite B e C, Aids (vírus HIV), Vírus HTLV I e II, Doença de Chagas e Malária * Informações repassadas pelo Hemocentro Regional de Caxias do Sul


4

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

O atraso na entrega de produtos e a responsabilidade do fornecedor Vanessa Laruccia *

A

aquisição de produtos pela internet já se trata de um dos meios mais utilizados pelos consumidores, seja em razão da praticidade, conforto, conveniência e até mesmo por conta dos descontos muitas vezes praticados apenas no comércio eletrônico. Entretanto, o aumento das compras realizadas pela internet pode gerar problemas como o comprometimento do prazo de entrega, eis que realizados diretamente pelo fornecedor, mas geralmente via Correios. Assim, o consumidor precisa adotar alguns cuidados para se assegurar que não terá problemas com o recebimento dos produtos, devendo fazer os pedidos com antecedência, questionando exatamente a data máxima prevista em que o produto chegará, acompanhar a data de postagem e o efetivo rastreamento. Ademais, a falha decorrente do atraso caracteriza descumprimento de oferta, de acordo consoante do Código de Defesa do Consumidor (CDC). O artigo 35, também do CDC, por sua vez prescreve que “se o fornecedor de produtos ou serviços recusar cumprimento à oferta, apresentação ou publicidade, o consumidor poderá, alternativamente e à sua livre escolha: I – exigir o cumprimento forçado

da obrigação, nos termos da oferta ou publicidade; II – aceitar outro produto ou prestação de serviço equivalente; ou III – rescindir o contrato, com direito à restituição de quantia eventualmente antecipada, monetariamente atualizada, e a perdas e danos”. Ainda, insta ressaltar que a responsabilidade pela oferta do produto abrange o prazo de postagem e entrega, e é de inteira responsabilidade do fornecedor cumprir o quanto foi ajustado por ocasião da compra. Ademais, se o consumidor ainda comprovar os danos morais decorrentes do descumprimento, ainda mais em se tratando de épocas festivas, como aniversários e formaturas, o fornecedor também poderá ser condenado na efetiva reparação de ordem moral. Outrossim, ainda que o atraso decorra dos Correios, tal como geralmente os fornecedores alegam para tentar se eximir, é inequívoca a responsabilidade solidária, nos termos do artigo 18 do CDC. Por isso, é de suma importância que o consumidor tenha zelo e cautela durante e após as compras, principalmente se pautando em e-mails eletrônicos, comprovante de compra e da oferta, observância acerca do prazo constante nota fiscal, de modo a comprovar as eventuais falhas para ser devidamente ressarcido. * Advogada, especialista em relações de consumo


6

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

Uma grife para agregar valor Extraoficialmente, Farroupilha já era reconhecida como a Capital Nacional do Moscatel. Porém, não resta a menor dúvida que o título, agora oficial, via lei federal, publicada no Diário Oficial da União, confere ainda mais notoriedade a uma grife da cidade e um de seus produtos que talvez garanta a maior projeção ao município, tendo em vista não somente a qualidade, mas o número expressivo de distinções que o espumante moscatel farroupilhense tem conquistado em concursos ao redor do mundo, fato que acaba abrindo a possibilidade de acessar novos mercados consumidores. Ao mesmo tempo que vale o reconhecimento ao deputado Henrique Fontana (PT/RS), que propôs a lei, há de se lamentar o fato dela ter levado quase seis anos entre sua proposição e aprovação. Isso que, vamos combinar, é uma lei relativamente simples, de mero reconhecimento a um título que Farroupilha já ostentava antes mesmo dele estar revestido de todo o caráter oficial. O caso serve de parâmetro para avaliarmos o problema que gira em

torno de legislações mais complexas, que envolvem grandes setores da economia e como o processo legislativo brasileiro é anacrônico e burro. Percebe-se, por essa lógica, porque facilmente se tornou um estímulo à corrupção que destroçou o País.

Voltando ao tema, a obtenção do título trará benefícios econômicos e turísticos, à medida que essa marca agrega valor não somente ao produto moscatel, como também a Farroupilha e até mesmo aos demais setores da cadeia produtiva local (veja matéria na Editoria de Política, página 12). O status é uma espécie de referência, de rótulo que acompanha tudo que é produzido na cidade. Justamente por isso, um trâmite mais célere do processo legislativo poderia gerar uma série de benefícios e vantagens à economia farroupilhense. Nos últimos anos, o município tem trabalhado de maneira intensa em busca de uma inserção na cadeia turística e as vinícolas cumprem um papel indispensável dentro deste contexto, que alia a excelência das bebidas elaboradas na cidade com as inúmeras belezas naturais e históricas farroupilhenses. Evidente que é um processo que necessita ser trabalhado em diversas frentes, mas o mais importante é que todas elas convirjam para um mesmo caminho. É o que acontece há um bom tempo.

Férias também para aprender Como tradicionalmente ocorre neste período, a Biblioteca Pública Municipal Olavo Bilac prepara uma série de atividades culturais e literárias para quem está na cidade. O Leitura nas Férias está à disposição dos farroupilhenses e atinge, especialmente, crianças e jovens, um público alvo cada vez mais necessário diante das inúmeras ofertas e possibilidades que a tecnologia oferece. Os resultados apresentados por estudantes brasileiros em provas internacionais de avaliação de conhecimento são uma catástrofe absoluta. Via de regra, as posições nos rankings são vexatórias e uma das causas para esses números assustadores

Índice

Editorial

Matéria Especial....................................... Páginas 2 e 3 Editoriais e Opinião ................................ Páginas 6 e 7 Economia ..................................................... Páginas 8 e 9 Cidade .......................................................... Páginas 10 e 11 Política ....................................................... Página 12 Educação..................................................... Página 14 Esporte........................................................ Página 15

Inside

Especial ....................................................... Capa Cinema .......................................................... Página 2 Literatura................................................... Página 3 Crônicas da Redação............................... Página 4 Agenda ......................................................... Página 4 Música .......................................................... Página 5 Paulo Roque Gasparetto ....................... Página 5 Social ........................................................... Páginas 6 e 7 Fabrício Oliboni ....................................... Página 8 Teatro .......................................................... Páginas 8 e 9 Dolores Maggioni .................................... Página 9 Sétima Arte................................................. Páginas 10 e 11 Horóscopo ................................................. Contracapa Saúde, Beleza & Estética...................... 4 páginas Classificados .......................................... 8 páginas

ão

está, indubitavelmente, na falta de leitura. Quem lê se expressa melhor, escreve melhor, tem mais chances de futuro. Ler precisa voltar a ser uma prioridade nos bancos escolares e apresentada como um prazer, não como algo penoso. A educação brasileira, especialmente neste século, foi sucateada de maneira criminosa em sua base, para atender a fins eleitorais. Uma barbárie que levará muito tempo para ser contornada, mas que precisa ter um começo. Ações como as que são desenvolvidas na Olavo Bilac mostram que esse caminho é simples e, sobretudo, possível. Confira atrações da Biblioteca no Inside, na capa e página 3.

Redação - redacao@jornalinformante.com.br

Assinaturas - assinaturas@jornalinformante.com.br

produç

ns: Re

Image

Juliana Inês Casa Barbieri juliana@jornalinformante.com.br Ramon Cardoso ramon@jornalinformante.com.br Yasmin Signori Andrade yasmin@jornalinformante.com.br

Comercial - comercial@jornalinformante.com.br Camila de Lima Alves camila@jornalinformante.com.br Fabiano Luiz Gasperin gasperin@jornalinformante.com.br Maria da Graça Potricos Leite maria@jornalinformante.com.br

Anúncios - anuncios@jornalinformante.com.br Marcelo Bortagaray Mello marcelo@jornalinformante.com.br Tiago Rodrigues da Silva tiago@jornalinformante.com.br

Financeiro - financeiro@jornalinformante.com.br Keli de Almeida Maciel keli@jornalinformante.com.br

Assinatura Bienal: R$ 240,00 Assinatura Anual: R$ 140,00

Telefones (54) 3401-3200 / (54) 3401-3201 (54) 3401-3202 / (54) 3401-3203

Endereço Rua Dr. Jaime Romeu Rössler, 348, Bairro Planalto

Colunistas Crônicas da Redação Dolores Maggioni Egui Baldasso Fabrício Oliboni

Guilherme Macalossi Gustavo Pimentel Lauro Edson Da Cás Paulo Roque Gasparetto

A manifestação dos colunistas é livre e independente e não necessariamente reflete a opinião do Tabloide sobre os temas abordados nas colunas

@PaperInformante www.jornalinformante.com.br

/jornalinformante


7

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

A República do Maniqueísmo Imagem: Plenarinho.leg.br/Câmara dos Deputados

Ana Paula Caodaglio * No âmbito da Operação Lava Jato e seus desdobramentos, muitas ações criminais são movidas pelo Ministério Público tendo como base o tráfico de influência de autoridades em benefício próprio, de grupos ou partidos. Trata-se, de fato, de uma prática a ser combatida, por meio de rigorosa investigação e sanção legal dos envolvidos, se comprovados o dolo e o ônus ao erário. No entanto, o tema merece profunda reflexão, sendo necessária detida análise sobre as diversas facetas da “influência” e os limites nos quais ela se configura como crime ou simplesmente uma prática comum, também a ser debatida e questionada, no universo do setor público, na interação entre os Três Poderes e destes com a iniciativa privada e os múltiplos segmentos da sociedade. Lobby é influência? Sim! É crime? Sim, se houver propina ou quaisquer ganhos materiais ilícitos. É ético? Nem sempre! Ao debater a questão no evento Desburocratização do Poder Judiciário, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), dia 28 de novembro, em Brasília, o presidente

do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, manifestou-se contrário à regulamentação do lobby, entendendo que “só vai criar mais burocracia e excluir aqueles mais pobres do acesso ao Estado e aos serviços públicos. O Estado tem de interagir com a sociedade de maneira direta e transparente”. Contudo, a ausência de regras e parâmetros claros para a prática de lobby e/ou uso da “influência” vêm deixando o País em situações no mínimo delicadas. A experiência mostra que, na prática, a interação direta entre Estado e Sociedade torna-se ambígua e abre espaço para questionamentos. Nesse contexto, há outra questão, esta mais recente e de grande impacto na mídia, nas redes sociais e na opinião pública: as gestões e negociações relativas à aprovação do reajuste dos ministros do STF no Congresso Nacional e à sanção do presidente da República podem ser caracterizadas como “influência”? Se foram, poderiam ser investigadas no contexto de um inquérito policial, à medida que os ônus para os cofres públicos serão imensos, considerando o efeito em cascata em toda a administração, pois os vencimentos da Corte são referências

salariais? Foram éticas, levando-se em conta, principalmente, a grave crise fiscal do Estado? Outro exemplo de “influência”, este recorrente no Brasil, refere-se às negociações entre Poder Executivo e o Legislativo, voltadas a garantir que o primeiro tenha maioria no Parlamento (isso ocorre nos Municípios, nos Estados e na União). Tal modelo, em nome da governabilidade, há muito tempo vem campeando à solta e sem pudor na troca de apoio político por cargos em todos os escalões do governo. Em termos práticos, não há muita diferença entre o tráfico de influência tipificado juridicamente como doloso, o hábito fisiologista e o “toma lá, dá cá”, que geram elevadas despesas, incham o Estado com cargos em comissão e reduzem drasticamente a sua produtividade, em prejuízo da população. Discutir essas questões de modo aprofundado, sereno e isento seria muito pertinente para os objetivos de combate à corrução e o dimensionamento mais preciso do que é ou não crime e/ou antiético. Afinal, “influência” é uma palavra de múltiplas variações semânticas no Brasil. Será impossível o aperfeiçoamento do Estado e a depuração

moral da política sem um amplo debate da questão pela sociedade, a mídia e as instituições. Infelizmente, porém, tem sido muito difícil o estabelecimento de um diálogo civilizado no País, a começar pela imprensa, que, resguardadas honrosas exceções, elegeu bandeiras, nomes e legendas e entrou no jogo exaltado dos políticos, partidos, seus correligionários e eleitores. Há uma disputa retórica compulsiva e sem regras, travada nas redes sociais, nos ambientes profissionais e nas famílias. Independentemente das causas, o adversário é sempre sumariamente culpado, mesmo que a denúncia seja infundada ou fake. O Brasil perdeu a razão! Em decorrência, reduziu muito sua capacidade analítica, crítica e os espaços de diálogo. Daí a dificuldade de se conceituar de modo adequado e isento, o certo e o errado, o crime e a inocência, o ético e o antiético. Vivenciamos a “República do Maniqueísmo”, onde o bom sou sempre “eu” e o mau é sempre o “outro”, não importando se ambos estejam errados. Perde o País, perde a sociedade! * Advogada


8

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

Digitalização

Mais agilidade e menos burocracia Junta Digital entrou em vigor no dia 1º, permitindo que empreendedores utilizem de serviços demandados com mais rapidez menos burocráticas, permitindo uma operação via online pelo usuário. Dentre as vantagens do novo formato para o empreendedor, está a disponibilidade 24 horas dos serviços, a possibilidade do acompanhamento do fluxo do processo e não há necessidade do deslocamento até a Junta Comercial. Agora, porém, é necessário obter o Certificado Digital para poder assinar os documentar por meio da tecnologia. “Apesar do custo a mais para obter o Certificado Digital, os usuários que mandaram os processos até agora estão satisfeitos, pois em questão de horas já é possível ter a baixa. Quando precisávamos enviar para Porto Alegre, o processo podia demorar semanas”, aponta o administrador da prefeitura, Ederson Scussiatto Frá. A digitalização começou em 2015, por meio de uma

Divulgação

A

Junta Digital é a prestação de serviço de Registro Empresarial totalmente pela internet. Com a inovação, agora é possível desburocratizar e agilizar os processos, reduzindo o tempo de processamento e envolvendo menos pessoas para a análise dos documentos. A Junta Digital ou Junta sem Papel, que até dia 31 de dezembro era opcional e se tornou obrigatória, permite que empreendedores utilizem os serviços demandados com mais rapidez. Consultas que antes demorariam dias, sendo feitas por malotes, agora podem ser resolvidas em questão de horas. Construir ou extinguir companhias, consultar ou oficializar documentos, entre outras ações empresariais, ficaram mais ágeis e

parceria com o Sebrae. Hoje no Estado, existem aproximadamente 30 milhões de documentos de registros de empresas, 28 milhões já se encontram digitalizados.

Mais facilidade Sem a necessidade do deslocamento, por meio da Junta Digital é possível resolver questões burocráticas de Registro Empresarial em questão de horas


9

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

PROJEÇÕES SUPERADAS

Grupo Feltrin celebra ótimo 2018 Empreendimentos na área turística, cultural e gastronômica superaram as expectativas iniciais, que já eram bem ousadas

O

ano recém-findado foi de consolidação para o Grupo Feltrin. Com a ampliação das atividades para o setor de turismo, cultura e gastronomia, os empreendimentos fecharam 2018 com números muito acima dos inicialmente projetados, que já se apresentavam altos. Tanto o Bob’s, com as unidades de Caxias do Sul, no Shopping Iguatemi, e em Bento Gonçalves, quanto o Hard Rock Café, em Gramado, obtiveram um lucro e uma movimentação de público que superou as expectativas. “No caso do Bob’s deslocamos nossas equipes, tanto a de Caxias quanto a de Bento, com cerca de 30 pessoas, para treinamento em Florianópolis, Curitiba, Rio de Janeiro. Ninguém nunca fez isso. Tivemos um custo alto. No Hard Rock, nossos gerentes ficaram seis meses em treinamento no exterior e depois recebemos 25 treinadores de fora que ficaram capacitando a equipe em Gramado por meses. Isso teve um custo elevadíssimo, mas estamos tendo um retorno. A casa gramadense foi

Divulgação

a melhor abertura do Hard Rock em 20 anos dentre as 190 unidades da rede. Por isso que os empreendimentos têm obtido esse sucesso”, detalha o empresário Fabiano Feltrin. Os números falam por si. No Bob’s de Bento, o faturamento ficou 50% acima da meta. No de Caxias, o lucro ficou 20% além do projetado e 50% acima do que era estimado pelo Iguatemi. No Hard Rock, onde Feltrin é um dos sócios, que também tinha uma projeção alta, o faturamento ficou 25% maior do que o estabelecido para o primeiro ano de atividade e a atração já se consolida como uma das principais de Gramado. O local recebeu, durante dezembro, um público que rompeu a barreira dos 60 mil visitantes. Virada no palco Feltrin ‘encarnou’ Elvis Presley no show Elvis Celebration in Concert, que deu as boas-vindas para 2019 no Hard Rock Café de Gramado


10

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

Alguém quer me adotar?

JuVentude

ONG dos Peludos

Benefícios para os jovens Voltado para pessoas de 15 a 29 anos de baixa renda, ID dá direito a meia-entrada em eventos

A Tatá tem menos de dois aninhos, é de porte pequeno e já está castrada e vacinada. Adora brincar e se dá bem com outros animais. Interessados em adotá-la podem manter contato pelo fone 999.515.440 ou 981.663.349. Importante: a ONG dos Peludos informa que não serão doados cães para ficarem presos em correntes.

Obituário 4 de janeiro Elenice Aparecida Otowicz, 39 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal. 5 de janeiro Domingos Lovison, 71 anos. Sepultamento no Cemitério Público Municipal. 8 de janeiro José Mazzarotto, 83 anos. Sepultamento no cemitério da Comunidade São Miguel (4º Distrito).

A

Identidade Jovem (ID Jovem) é um benefício oferecido pelo programa do governo federal, que garante benefícios a jovens de baixa renda. Segundo a lei, a carteira dá direito à meia-entrada em eventos educativos, de esporte, de lazer e entretenimento em todo País, como salas de cinema, teatro, espetáculos musicais e circenses, realizados em locais públicos ou privados. Os jovens cadastrados também podem usufruir de duas vagas gratuitas e duas vagas com desconto de 50%, depois de esgotadas as gratuitas, no transporte interestadual. O benefício é voltado a jovens de 15 a 29 anos, de famílias com renda mensal de até dois salários mínimos. Para usufruir do benefício é necessário ainda estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e com informações atualizadas há pelo menos 24 meses. Para gerar a ID Jovem é preciso acessar o site idjovem.juventude.gov.

Imagem: Reprodução

Vantagem Programa busca facilitar o acesso à cultura a jovens com baixa renda

br/emitir-id-jovem por meio de computador ou smartphone, sendo necessário informar o NIS (Número de Identificação Social), disponível no Cartão Cidadão, no extrato do FGTS ou na Carteira de Trabalho. Quem preferir e

tiver todas as informações em mãos, há possibilidade de fazer o cadastro na Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude localizada no Ceac (14 de Julho, 710). Mais informações por meio do telefone 3268-7073.


11

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

BRIGADA MILITAR

Novo comandante no 36º BPM Tenente-coronel Alencastro assume chefia da Brigada Militar no lugar do major Juliano, que passa a ser subcomandante Juliana Inês Casa Barbieri

Juliana Inês Casa Barbieri juliana@jornalinformante.com.br

D

esde terça, Farroupilha está com novo comando no 36º Batalhão de Polícia Militar (BPM). Depois de oito meses no cargo, o major Juliano André Amaral passa a liderança ao tenente-coronel Lúcio Henrique de Castilhos Alencastro, que chega ao município após trabalho na base militar da Defesa Civil do governo do Estado. “Vou atuar nos Recursos Humanos e materiais, na busca por mais recursos e efetivo. Toda a parte administrativa e operacional, mas fico a par de tudo o que está acontecendo”, assegura o novo comandante que está se inteirando dos trabalhos no Batalhão. Natural de Pelotas, tem família em Caxias do Sul, onde já atuou como comandante no 12º Batalhão, entre 2013 e 2014. A influência pela carreira militar veio do pai, que foi general do Exército. São 29 anos de atuação na Brigada Militar e já passou pelos municípios de Santiago, Porto Alegre, Feliz, Flores da Cunha e Caxias do Sul. Agora passa a responder pelo comando de seis municípios, além de Farroupilha: Nova Roma do Sul, São Marcos, Flores da Cunha, Antônio Prado, Ipê e Nova Pádua. A expectativa é de desenvolver uma boa gestão e de acompanhar de perto a atuação de todo o efetivo, avaliando a produtividade e investindo na busca por recursos para reestruturar o que é necessário dentro do Batalhão. Como base, tem os trabalhos que foram realizados em Caxias do Sul, como comandante. “Fui atrás de recursos para com-

Sub e comandante Major Juliano passa comando do 36º BPM ao tenente-coronel Alencastro, que assumiu na terça

prar equipamentos e melhorar estrutura. Baixei em 77% o índice de criminalidade quando estava em Caxias do Sul”, aponta o novo comandante. “Agora vou conhecer mais a realidade de Farroupilha”, assegura. Quanto ao efetivo, que considera abaixo do ideal, aponta que é uma situação que se repete em outros Batalhões. Uma das estratégias para contornar a defasagem é buscar policiais que têm interesse em atuar no município. Após a cerimônia de troca de comando, que está marcada para o próximo dia 31, visitará oficialmente os municípios da abrangência do 36º BPM e buscará dados, estratégias para melhorar ainda mais as condições de segurança da região.

Major Juliano avalia período como comandante Durante os oito meses à frente do 36º BPM, major Juliano considera que o trabalho foi intenso e que os resultados alcançados foram positivos. “Aumentamos a presença nas ruas, com isso a sensação de segurança. Batemos forte no tráfico e aumentamos 400% as prisões, que foram certeiras. Sabemos que das drogas vários outros crimes vêm de carona”, considera o major, apresentando dado relativo aos sete municípios que integram o 36º BPM. Ressaltou ainda a forte atuação do efetivo, maior proximidade com a comunidade, aumento no número de

veículos fiscalizados, pessoas abordadas e identificadas, mapeamento estratégico dos locais mais incidentes e pontos de comércio de drogas, fazendo com que houvesse diminuição no número de furtos e roubos. A partir desta semana, no cargo de subcomandante, passa a ser responsável pelo policiamento ostensivo e garante que os esforços estarão concentrados em oferecer o melhor à comunidade. A parceria entre o comandante e o major vem de longa data. Se conhecem há cerca de 20 anos e já atuaram juntos na corporação caxiense.


12

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

Boca de urna Transporte escolar

Teste do Caminhos

Nesta sexta, os secretários municipais Francis Casali (Turismo e Cultura) e Roque Severgnini (Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda), o empresário Gilberto Galafassi e o juiz Mario Maggioni iniciam o trajeto Caminhos de Caravaggio, a partir do Santuário de Canela. A previsão de chegada do quarteto ao Santuário farroupilhense é na próxima quarta. É a primeira vez que o trajeto é feito de maneira ininterrupta, em dias seguidos. São 186 quilômetros de caminhada.

Uma lei com dividendos econômicos e turísticos Farroupilha é oficialmente a Capital Nacional do Moscatel e título agrega valor ao setor vitivinícola

P

roposta pelo deputado Henrique Fontana (PT/ RS), ainda em 2013, Farroupilha se tornou, neste início de 2019, oficialmente a Capital Nacional do Moscatel. A Lei 13.795 foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro e publicada no Diário Oficial da União da última sexta. A notícia foi celebrada pelo setor vitivinícola e turístico farroupilhense. “Hoje somos orgulhosamente reconhecidos por sermos a Capital Nacional do Moscatel. Isso reforça que precisamos tornar a região ainda mais conhecida e valorizada. Muito trabalho e muito esforço coletivo ainda

são necessários para o reconhecimento da região com grande potencial de enoturismo, agregando as diferentes áreas econômicas do município para o desenvolvimento sustentável da região”, destacou João Carlos Taffarel, presidente da Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin). A Associação, fundada em 2005, foi o primeiro passo de uma construção contínua de desenvolvimento do setor, que passou também pela introdução e consolidação da Seleção de Vinhos de Farroupilha, que teve edição inaugural realizada em 2006; pela criação do Festival do Moscatel, que iniciou em 2010; e pela conquista do selo de

Renata Parisotto

Atendendo uma solicitação de deputada estadual eleita pelo PRB, Fran Somensi, e do vereador pela sigla, Tiago Ilha, o deputado federal Carlos Gomes (PRB/RS) destinou R$ 229 mil para a aquisição de um veículo de transporte escolar. O valor já foi depositado e está à disposição do Executivo.

GRIFE RECONHECIDA

Auxílio Festival do Moscatel contribuiu para a conquista do título: oficialmente, uma nova grife da cidade

Indicação de Procedência (IP) dos vinhos moscatéis, obtido em 2015. Um processo que não é considerado de maneira isolada, mas faz parte da sedimentação de uma cultura turística que tem o moscatel como um dos pilares. “O título nos insere no setor enoturístico de forma ainda mais efetiva. Temos diversas vinícolas trabalhando neste

segmento. Já somos uma referência do moscatel, mas a condição de Capital Nacional permite que as pessoas vejam Farroupilha com outros olhos e muitos setores do turismo vão poder estabelecer essa conexão com o moscatel, fazendo seu produto ou serviço crescer também”, frisou Francis Casali, secretário de Turismo e Cultura.


14

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

RECICLAGEM

Projeto coleta 18 toneladas de plástico Encabeçado pelo Simplás, iniciativa pioneira em Farroupilha envolveu 6,5 mil alunos de 22 escolas municipais arrecadado foi superior a R$ 14 mil. Todo material recolhido, já que as instituições funcionavam como ponto de coleta, foi encaminhado à reciclagem e servirá como matéria-prima para outros produtos. Um dos destaques do projeto vem dos alunos da Escola Municipal Nossa Senhora de Caravaggio, localizada no 1º Distrito, que, com auxílio da professora Débora Lúcia Fadanelli, que assumiu a direção da escola neste ano, criaram um mascote para o projeto: o Plastiquito, que forma a Liga do Bem junto com a Menina do Bem e o Capitão Cidadão. “Ficamos muito felizes com o envolvimento da comunidade escolar e com os recursos gerados pela coleta e destinação dos resíduos. Hoje, a escola é uma referência na comunidade. Tanto que durante as férias vamos manter o ponto de recolhimento”, considera Jussára Biscoli de Pizzol, que foi diretora em 2018, confirmando ainda que o projeto passou a integrar o currículo da instituição, sendo utilizado como com-

Arquivo Jornal Informante

A

proposta foi mobilizar a força estudantil focando na conscientização e na atitude. Esse foi o mote do Plástico do Bem, projeto realizado nas escolas municipais em 2018 sob coordenação do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) e que divulgou o balanço das ações. Os resultados positivos são comemorados neste primeiro ano do projeto, criando uma cultura de consumo consciente e de reaproveitamento de materiais, reforçando a parceria entre instituições de ensino, famílias e comunidade. Farroupilha foi base para o projeto piloto, sendo que sua implantação deverá chegar a Caxias do Sul neste ano que inicia. O projeto envolveu 500 professores e 6,5 mil estudantes. Em nove meses, conseguiu dar destinação correta a 18 mil quilos de plástico e transformar esse montante em recursos financeiros para 22 escolas que participam ativamente da ação. O valor

Propagando bons exemplos O Plástico do Bem comemora resultados positivos nas ações desenvolvidas ao longo de 2018

plemento nas aulas. “O plástico e outros resíduos que são recicláveis não poluem. Quem fomenta a poluição são as pessoas que não fazem o descarte e não dão a destinação correta para os produtos

que consomem. É uma questão comportamental. Isso não fazia diferença há 20 anos. Hoje, no entanto, precisamos rever nossas posturas para seguir evoluindo”, analisa Jaime Lorandi, presidente do Simplás.


15

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

ENTRANDO EM CAMPO

Ano esportivo aberto com AVN/AM 39ª edição da tradicional disputa começa neste sábado, na Sociedade Esportiva, Recreativa e Cultural (SERC) Farrapos

F

im de férias. Ao menos para o futebol. Como de costume, a temporada tem início com o Ângelo Venzon Neto/Antônio Minella (AVN/AM). O torneio, realizado pela Sociedade Esportiva, Recreativa e Cultural (SERC) Farrapos desde 1981, chega à sua 39ª edição e será aberto no sábado, com a categoria

Categoria Veterano

Quadrangular 1 (sábado) Amizade (Farroupilha) Atlético Carmelo (Caxias do Sul) S.R. 1º de Maio (Caxias do Sul) Vila Lobos (Caxias do Sul) 1ª rodada (a partir das 14h) Atlético Carmelo x Vila Lobos Amizade x S.R. 1º de Maio Quadrangular 2 (dia 19) Saturno (Farroupilha) Bahia (Caxias do Sul) Kaiser/Alemão Suspensões (Caxias do Sul) Liga/RG FC (Caxias do Sul) 1ª rodada ( partir das 14h) Liga/RG FC x Bahia Saturno x Kaiser/Alemão Suspensões Quadrangular 3 (dia 26) Santos (Farroupilha) Independente/União De Zorzi (Caxias do Sul) Bota Chopp (Caxias do Sul) Atlético Serrano (Caxias do Sul) 1ª rodada (a partir das 14h) Santos x Bota Chopp Atlético Serrano x Independente/União De Zorzi Quadrangular 4 (dia 2/02) Pôr do Sol (Caxias do Sul) São Francisco (Caxias do Sul) Ferroviária (Nova Pádua) E.C. 1º de Maio (Caxias do Sul) 1ª rodada (a partir das 14h) E.C. 1º de Maio x São Francisco Pôr do Sol x Ferroviário

Veterano, e segue no domingo, com as categorias principais, do 1º e 2º Quadros. Sem o Carnaval em meio à disputa, a competição segue de maneira ininterrupta por cinco finais de semana. O regulamento segue o mesmo das temporadas anteriores. Os Quadrangulares Classificatórios habilitam o campeão para o Quadrangular Final. As partidas são disputadas no Estádio

Categoria 2º Quadro

Quadrangular 1 (domingo) Amizade (Farroupilha) Cachoeirinha (Caxias do Sul) Monte Carmelo (Caxias do Sul) E.C. 1º de Maio (Caxias do Sul) 1ª rodada (a partir das 9h) Amizade x E.C. 1º de Maio Monte Carmelo x Cachoeirinha Quadrangular 2 (dia 20) G.E. Julieta (Farroupilha) Montreal (Caxias do Sul) Pôr do Sol (Caxias do Sul) Kaiser/Alemão Suspensões (Caxias do Sul) 1ª rodada (a partir das 9h) Montreal x Kaiser/Alemão Suspensões G.E. Julieta x Pôr do Sol Quadrangular 3 (dia 27) Saturno (Farroupilha) Penharol (Farroupilha) Hawai (Caxias do Sul) SER Beltrão (Caxias do Sul) 1ª rodada (a partir das 9h) Saturno x Hawai Penharol x SER Beltrão Quadrangular 4 (dia 3/02) Olaria (Caxias do Sul) Bom Pastor (Caxias do Sul) Udinese (Caxias do Sul) Atlético Pollo (Caxias do Sul) 1ª rodada (a partir das 9h) Bom Pastor x Olaria Udinese x Atlético Pollo

Sidenei e Cleonir, da Hermelu Runners, encaram Ultramaratona Brasil 135 Integrantes do Grupo de Corrida Hermelu Runners, a dupla Sidenei Feliponi e Cleonir Simonetti foi selecionada, via currículo, para participar da Ultramaratona Brasil 135, que acontece na próxima quinta. São 135 milhas, ou seja, 223 quilômetros pela BR-135, com largada em São João da Boa Vista, em São Paulo, e chegada em Paraisópolis, em Minas Gerais, cruzando boa parte da Serra da Mantiqueira. A prova é a mais difícil do Brasil e uma das mais desafiadoras de todo o mundo e os corredores têm até 60 horas para concluir o percurso. O desafio foi criado

pelo ultramaratonista Mário Lacerda e define os competidores pelo currículo. Ela integra o circuito de Ultramaratonas Extremas Bad 135, juntamente com outras duas, realizadas em solo estadunidense: a Badwater Ultramarathon, no deserto do Vale da Morte, na Califórnia, e a Arrowhead, em Minnesota. Do Rio Grande do Sul, apenas os dois farroupilhenses foram selecionados. Desafio Sidenei e Cleonir representam Farroupilha e o Rio Grande do Sul em uma das provas de ultramaratona mais difíceis do mundo

Categoria 1º Quadro

Quadrangular 1 (domingo) E.C. 1º de Maio (Caxias do Sul) Juventus (Caxias do Sul) Monte Carmelo (Caxias do Sul) Cachoeirinha (Caxias do Sul) 1ª rodada (a partir das 9h40min) Monte Carmelo x Juventus E.C. 1º de Maio x Cachoeirinha Quadrangular 2 (dia 20) União de Zorzi (Caxias do Sul) Cidade Nova (Caxias do Sul) Pôr do Sol (Caxias do Sul) Kaiser/Alemão Suspensões (Caxias) 1ª rodada (a partir das 9h40min) Pôr do Sol x União De Zorzi Cidade Nova x Kaiser/Alemão Suspensões Quadrangular 3 (dia 27) Vasco da Gama (Farroupilha) Lyon (Farroupilha) Gaúcho (Farroupilha) Amigos do Gaúcho (Caxias do Sul) 1ª rodada (a partir das 9h40min) Lyon x Gaúcho Vasco da Gama x Amigos do Gaúcho Quadrangular 4 (dia 3/02) Olaria (Caxias do Sul) Bom Pastor (Caxias do Sul) Udinese (Caxias do Sul) Atlético Pollo (Caxias do Sul) 1ª rodada (a partir das 9h40min) Olaria x Bom Pastor Udinese x Atlético Pollo Hermelu Runners

Preliminar

Ângelo Venzon Neto. A temporada 2019 conta com um predomínio de equipes caxienses, que totalizam 37 dos 48 participantes, na disputa que tem ainda 10 farroupilhenses e a Ferroviária, de Nova Pádua. Confira como ficou a divisão dos quadrangulares abaixo e a rodada de abertura, lembrando que as demais são definidas a partir dos resultados iniciais.


Fotos: Divulgação

Capital do Moscatel Você pode ajudar

Yasmin Signori Andrade

Lei é aprovada e Farroupilha conta com grife de maneira oficial Editoria de Política, página 12, e Editorial

Mesmo com bons estoques, doações de sangue são bem-vindas Matéria Especial, páginas 2 e 3

LITERATURA

Aproveite as férias para ler Projeto proposto pela Biblioteca Pública Municipal Olavo Bilac conta com diversas ações para incentivar o hábito durante o período, e inclui atividades como sorteio de livros e contação de histórias para crianças Inside, capa e página 3, e Editorial


Compromisso com a Cidade. Compromisso com você.

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

UM ANO EM CORES

Alerta para o câncer de colo de útero pauta o Janeiro Verde Brasil registra anualmente 16 mil casos da doença e 6 mil óbitos: prevenção começa na infância com a vacina contra o HPV

O

câncer de colo de útero é o quarto tipo mais frequente e que mais mata mulheres no País, atrás dos tumores de pele, mama e intestino. Por ano são cerca de 16 mil casos diagnosticados e 6 mil mortes. A campanha Janeiro Verde alerta sobre a necessidade de realizações de exames, até mesmo porque é um tipo de câncer que pode ser prevenido e facilmente detectado em estágios iniciais, o que aumenta as chances de cura. A maior parte dos casos, cerca de 70%, são causados pela infeção pelo papilomavírus humano, mais conhecido como HPV. Por conta disso, a vacinação é o grande trunfo para evitar

Meses em cores e seus significados

Janeiro Branco: alerta para cuidados com a saúde mental Fevereiro Roxo: combate ao lúpus, Mal de Alzheimer e fibromialgia Fevereiro Laranja: campanha faz alerta contra a leucemia Março Azul Marinho: foco na prevenção do câncer colorretal Abril Azul Claro: mês da conscientização sobre o autismo Maio Amarelo: destinado à prevenção de acidentes de trânsito Maio Vermelho: período que busca informar sobre a hepatite Junho Laranja: mês de conscientização sobre a anemia Junho Vermelho: reforça importância da doação de sangue Julho Amarelo: foco voltado às hepatites virais e câncer ósseo Agosto Dourado: mês da conscientização do aleitamento materno Setembro Verde: doação de órgãos e alerta ao câncer de intestino Setembro Vermelho: importância de cuidados com a saúde do coração Setembro Amarelo: campanha alerta sobre a prevenção do suicídio Outubro Rosa: mês com foco voltado à prevenção do câncer de mama Novembro Azul: período dedicado à prevenção do câncer de próstata Novembro Dourado: conscientização sobre o câncer infanto-juvenil Dezembro Vermelho: necessidade de cuidados para prevenir a Aids Dezembro Laranja: campanha alerta para o câncer de pele

a ocorrência da doença. Alguns tipos de HPV não apresentam sintomas, mas promovem alteração celular no colo do útero que, em um estágio mais avançado, pode gerar a ocorrência de um tumor. Farroupilha foi o primeiro município brasileiro a disponibilizar a vacina também para meninos, em 2013. Em pouco tempo, o exemplo foi seguido e adotado nacionalmente. O Sistema Único de Saúde oferece a vacina contra o HPV em três doses para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. A imunização deve ocorrer antes do início da vida sexual. Depois dos 25 anos de idade, a recomendação é para que as mulheres realizem o exame Papanicolau anualmente.


Compromisso com a Cidade. Compromisso com você.

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

Gastroenterite infecc de internações hosp

Pesquisa da União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde, c

E

mbora comuns, as viroses tendem a aumentar nas estações quentes, mas sua ocorrência pode ser evitada a partir de pequenos cuidados, que devem ser redobrados no verão, onde a doença é uma marca do período. Segundo uma pesquisa realizada pela União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde (Unidas), que consultou 44 operadoras de saúde no Brasil, a gastroenterite infecciosa lidera as causas de internações evitáveis, com 17,2%. Números coletados em 2017 e 2018 revelaram que em torno de 390 mil pessoas foram internadas e que 5,2% do total, cerca de 20 mil, poderiam ser evitadas. “As internações evitáveis são uma indicação de que há falhas na atenção primária à saúde. Logo, é importante voltar o olhar para isso e ter cuidados eficazes, a fim de que doenças como gastroenterite infeciosa não se complique a ponto de levar o paciente à internação hospitalar”, explica o vice-presidente da Unidas, João Paulo dos Reis Neto. As altas temperaturas durante o verão aceleram a deterioração dos alimentos e favorecem a multiplicação de microorganismos causadores de doenças, cujos sintomas mais frequentes são a diarreia, vômitos, náuseas e dores abdominais. Porém, bastam alguns cuidados simples para evitar maiores transtornos. A nutricionista Eliana Aguiar Dias dá algumas dicas de como evitar esse transtorno.

Bares, restaurantes e quiosq É fundamental observar a or do ambiente e dos funcionário mãos com unhas curtas e limp limpos e conservados. É impor dos alimentos perecíveis que congelamento. Olhe também s de moscas e insetos. A condiç sempre deve estar armazenad tes devidamente fechados, lim mentos. Pergunte sobre sua or ou elaborado a partir de água

Lanches caseiros Prepare os alimentos o mais consumo e evite aqueles muito p tidos, carnes, patês, tortas e bolo os alimentos em recipientes bem Deixe aqueles que necessitam d isotérmicas abastecidas com ge consumir alimentos saudáveis e Comida de praia Espetinho de camarão Observe suas características


FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

ciosa lidera número pitalares evitáveis

com 44 operadoras do País, revelou dado que se agrava durante o verão

ques rganização, a limpeza e higiene os, como proteção nos cabelos, pas, uso de luvas e uniformes rtante reparar na temperatura e necessitam de refrigeração/ se o local e repare na presença ção do gelo é fundamental: ele do em embalagens ou recipienmpos e separado de outros alirigem e se ele é industrializado potável.

s próximo possível do horário de perecíveis: queijo branco, embuos recheados. Mantenha sempre m tampados e protegidos do sol. de refrigeração dentro de caixas elo. Porém, é preferível sempre e naturais, como frutas e cereais.

enquanto ainda está cru. A cas-

ca deve sair inteira, sem grudar. Não deve haver pontos pretos entre as patinhas e o corpo do camarão. Já a cauda deve aguentar uma leve pressão. Queijo coalho Também entra na lista dos alimentos que é bom evitar, pois sua produção se dá com leite não pasteurizado. Raspadinha É a campeã do risco, principalmente para as crianças que amam se refrescar com essa mistura de gelo e xarope. A maioria das raspadinhas vendidas é feita com gelo produzido com água potável. Também é bom evitar sucos e batidas feitos com gelo em barra. Milho cozido Não oferece riscos desde que totalmente imerso em água e soltando vapor. Também é melhor comer diretamente da espiga, evitando pratos e talheres plásticos. Pastéis Antes de serem fritos, devem ser armazenados em caixas térmicas limpas e o óleo precisa ser novo. Sanduíches naturais Desde que feitos no mesmo dia, sem maionese caseira (que estraga fácil) e mantidos em caixas térmicas higienizadas e com gelo, podem ser consumidos. Mas a temperatura das caixas térmicas deve ser suficiente para manter o produto em torno de 5ºC.

Compromisso com a Cidade. Compromisso com você.


Compromisso com a Cidade. Compromisso com você.

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Uma refeição a menos que gera um risco a mais Falta de café da manhã pode aumentar as chances de desenvolvimento de Diabetes tipo 2 aponta pesquisa alemã Divulgação

C

om uma rotina de vida atribulada e diminuição do período de sono, cada vez mais pessoas preferem estender uns minutos na cama em detrimento do café da manhã, tido por muitos como a refeição mais importante do dia. Um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Düsseldorf, na Alemanha, revelou que o risco de desenvolver Diabetes tipo 2 é maior entre as pessoas que pulam a primeira refeição do dia. A análise foi feita levando em conta seis outros trabalhos e dados de mais de 90 mil participantes. O número de casos da doença era 22% maior entre as pessoas que não tinham o hábito de tomar café da manhã. Porém, os pesquisadores alertaram também sobre a necessidade da qualidade desta primeira refeição. É fundamental evitar o consumo de frituras, por exemplo, e mesmo de refrigerantes. Dê prioridade para omelete, que tem alta carga de proteína, e por frutas e cereais. O café preto, se consumido de maneira moderada, é um bom acompanhamento, mas sucos sempre são recomendados.

Recomendável Omelete é ótima opção de café da manhã pelo fato de ovos conterem muita proteína: frituras devem ser descartadas


Música

Boteco do Chá inaugura oficialmente a temporada 2019 com o Projeto Verão, que começa neste sábado Página 5

Inside

Teatro

As atrações deste fim de semana e as demais que estão agendadas no mês do Caverna Comedy Club Páginas 8 e 9

Literatura

Explorando novos universos Biblioteca Pública promove projeto Leitura nas Férias para incentivar o hábito com diversas atividades para a comunidade nas férias”, ressalta a bibliotecária Cristina Arruda. Para se cadastrar e usufruir das obras é necessário um documento com foto, comprovante de residência atualizado, cadastro de imagem para o sistema informatizado feito diretamente no local e doação de um livro de Literatura em bom estado. Após cadastro é possível retirar até dois livros por 14 dias, sendo possível renovar por igual período no site biblioteca.farroupilha.rs.gov.br. “No colégio da minha filha toda semana a turma vai à biblioteca da escola, porém nas férias há possibilidade de conhecer e ler obras novas, além de ter tempo para aproveitar o espaço”, comenta Andréia Becker Erthal, que levou a filha Nicole para escolher os livros que irá explorar durante o período. A Olavo Bilac fica localizada na rua 13 de Maio, número 10, no Centro. Segue na página 3

Yasmin Signori Andrade

A

Biblioteca Pública Municipal Olavo Bilac está promovendo novamente o projeto Leitura nas Férias. Com início no dia 7, Dia do Leitor, a ação segue até 15 de fevereiro com programação e diversas atividades e ações com o objetivo de incentivar e despertar o prazer da leitura. Os usuários podem neste período desfrutar da leitura no espaço aconchegante da Biblioteca, conhecer as novas obras disponíveis, participar de sorteio de livros, além das crianças poderem aproveitar contação de histórias e exibição de filmes. O atendimento está em horário diferenciado: das 10h às 16h, sem fechar ao meio dia. “Além de incrementar o número de leitores, aumenta também a diversidade de pessoas que visitam a Biblioteca. Quem não costuma ir à Olavo Bilac frequentemente, acabam desfrutando do local

Novas opções A Biblioteca Pública fez aquisição de diversas obras, incluindo infantis, sendo a maioria sugerida pelos leitores


Inside

2

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

Cinemas Imagens: Reprodução

Shopping Iguatemi (RST-453, quilômetro 3,5) Cinemas GNC 1: Dragon Ball Super (dublado) - às 13h10min, 15h15min e 17h20min GNC 1: Máquinas Mortais - às 19h30min (dublado) e 22h (legendado) GNC 2: D.P.A. 2: O Mistério Italiano - às 13h45min GNC 2: Minha Vida em Marte - às 15h40min, 17h50min (com legenda descritiva) e 20h GNC 2: O Manicômio (dublado) - às 22h10min GNC 3: Bumblebee - às 13h20min (dublado) e 21h30min (legendado) GNC 3: Máquinas Mortais (dublado) - às 15h50min GNC 3: Aquaman (dublado) - às 18h30min GNC 4: Homem-Aranha no Aranhaverso - às 13h30min (dublado) e 16h (dublado e em 3d), 18h40min (legendado) e 21h10min (legendado e em 3d) GNC 5: Wi-Fi Ralph - às 13h e 18h (dublado), 15h30min e 20h30min (dublado e em 3d) GNC 6: Aquaman - às 13h40min (dublado) e 21h40min (legendado) GNC 6: Homem-Aranha no Aranhaverso (dublado) - às 16h40min GNC 6: Wi-Fi Ralph (dublado) - às 19h10min Ingressos: segunda e quinta (exceto feriado e Carnaval) a R$ 22,00 e R$ 28,00 (salas 3d); terça e quartas (exceto feriado e Carnaval) todos pagam meia entrada; sexta a domingo e feriado a R$ 26,00 e R$ 32,00 (salas 3d). Meia entrada todos os dias para menores de 18 anos e maiores de 60 (mediante apresentação de identidade), estudantes (mediante apresentação de Carteira de Identificação Estudantil), pessoas com deficiência (com documento que a comprove) e para o Movie Club Preferencial.

Shopping San Pelegrino (Avenida Rio Branco, 425) * Obs: o site do Cinépolis traz apenas os horários dos filmes, mas não informa em qual sala serão exibidos Aquaman - às 15h30min e 18h30min (dublado e em 3d), 21h45min (legendado e em 3d) Bumblebee (dublado) - às 14h15min D.P.A. 2: O Mistério Italiano - às 13h30min Dragon Ball Super (dublado) - às 16h45min e 19h Homem-Aranha no Aranhaverso - às 12h, 14h30min e 19h30min (dublado e em 3d), 13h15min, 16h15min e 18h45min (dublado), 17h e 22h (legendado e em 3d) e 21h45min (legendado) Máquinas Mortais - às 19h15min (dublado) e 22h10min (legendado) Minha Vida em Marte - às 16h30min e 21h30min Wi-Fi Ralph - às 14h (dublado), 12h15min, 14h45min, 17h30min e 22h (dublado e em 3d) Ingressos: nas salas tradicionais, segunda a quarta (exceto feriado) a R$ 23,00 e R$ 11,50 (meia); quinta (exceto feriado) a R$ 25,00 e R$ 11,50 (meia); sexta a domingo e feriado a R$ 26,00 e R$ 13,00 (meia). Nas salas 3d, segunda a quarta (exceto feriado) a R$ 29,00 e R$ 14,50 (meia); quinta (exceto feriado) a R$ 29,00 e R$ 15,00 (meia); sexta a domingo e feriado a R$ 32,00 e R$ 16,00 (meia).

Sala de Cinema Ulysses Geremia (Luiz Antunes, 312) Minha Filha - sexta a domingo às 19h30min Matinê às 3: O Show de Truman - próxima quinta, às 15h Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00 (estudantes e sênior)

Em cartaz Período de férias conta com ótimas opções para a garotada nas salas de cinema, como as estreias de “Homem-Aranha no Aranhaverso” e “Wi-Fi Ralph”


FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

Inside

3

Literatura

Atividades do projeto Leitura nas Férias

Divulgação das novas aquisições; Troca-troca de livros com o “Troque Livros, Leia Sempre”, onde cada leitor pode trocar até três livros de Literatura em bom estado; Doação de livros com a ação “Prazer em Ler”; Sala de Leitura: espaço para leitura de jornais e revistas; Espaço Infantil Via Láctea: divulgação de novos títulos da Literatura Infantil; Leitura nas Férias: os leitores que se cadastrarem no período de férias, até 15 de fevereiro,

concorrerão ao sorteio de kits de livros em uma sacola ecológica. O sorteio será realizado no dia 20 de fevereiro, às 14h, na Biblioteca; Estação Leitura Trilhando Histórias: espaço lúdico para contação de histórias para as crianças que visitarem a Olavo Bilac no período de férias, sem necessidade de agendamento. As escolas deverão agendar o horário para esta atividade; Campanha Livro Lido: o livro que você já leu poderá ser lido por outras pessoas. Doação de livros de Literatura de diversos gêneros, em bom estado de conservação. Esta ação contribuirá para incrementar o acervo literário da Biblioteca; Quando se abre um livro...: o objetivo é es-

timular a leitura de diversos gêneros literários de maneira atrativa. A ação foi inspirada na iniciativa da livraria australiana Elizabeth’s Bookshops BiblioCine: de 4 a 15 de fevereiro, nas terças e quintas, às 14h, serão exibidos filmes para o público infantil com pipoca; E também é possível aproveitar as férias aprendendo. Quatro cursos online focados na tecnologia começam a ser ofertados gratuitamente neste período e se estendem por todo o ano. A inscrição pode ser feita na Biblioteca por jovens de 14 a 29 anos com CPF. Os cursos fornecem certificação e, caso o participante não tenha acesso à internet, é possível utilizar a Estação Digital. Yasmin Signori Andrade

Permita se surpreender A leitora Kauana Balbinot encarou o desafio proposto pela ação “Quando se abre um livro...”, que sugere não julgar a obra pela capa


Inside

4

Crônicas da Redação Ramon Cardoso

ramon@jornalinformante.com.br

Os primeiros dias do Governo Bolsonaro têm correspondido às expectativas. Tirando um que outro deslize, como a nomeação do filho do vice-presidente Mourão no Banco do Brasil, descabida e inapropriada, de resto tudo tem andado conforme o esperado. O benefício concedido ocultou inclusive as centenas de altos cargos de petistas no BB, sem qualquer competência para o posto e com salários astronômicos. Ocorre o mesmo em outras estatais. O que o atual governo precisa entender é que um equívoco de R$ 0,10 em um contrato será considerado crime de lesa-pátria. A equipe de Bolsonaro, incluindo seus familiares, estarão sob o crivo de uma imprensa que os avaliará com um microscópio, ao passo que usava venda nos olhos durante os anos em que a esquerda saqueava e destruía o País. O que não faz uma verba publicitária, hein? Pois é, essa teta secou ou pelo menos diminuiu a vazão. A ausência da esquerda tradicional, com o PT, Psol e PCdoB (sim, porque temos também a mascarada com o PDT, PSB e Rede) na posse do novo presidente mostra, de maneira inequívoca, o apreço pela democracia que essa gente tem. O que a gestão Bolsonaro devia fazer (e não somente porque eles não compareceram, deveria fazer de qualquer jeito) era isolar a esquerda no Congresso. Dos quase 600 parlamentares, o grupo deve contar com, no máximo, uns 150. Nenhum projeto necessita de 75% dos votos. A esquerda precisa ser isolada e essa medida não tem nada de antidemocrática, visto que essa turma não respeita a democracia e nunca trabalhou em benefício do Brasil, mas somente para atender seus interesses particulares. Parte desses congressistas muito em breve estará em cana, ou seja, isolá-los é imprescindível para o mergulho no ostracismo (e sem volta) que estão prestes a dar. Até mesmo porque novas forças da direita farão companhia a Bolsonaro, como os governadores do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e de Minas Gerais, Romeu Zema. Na esquerda mascarada, temos uma troca. Sai Marina Silva, entra Ciro Gomes. É ele que ocupará o posto de aparecer a cada quatro anos. Disse que deixaria a política se Bolsonaro vencesse, não o fez. Mas pensei que tinha voltado atrás em sua decisão de abandonar a vida pública. Ciro não aparecia mais no noticiário. Será que tem algo a ver com as facções criminosas que aterrorizam o Ceará? Os cearenses votaram em massa em Ciro. No 2º turno, em massa em Fernando Haddad. Por fim, reelegeram o petista Camilo Santana governador. Convenhamos que o cenário atual era mais ou menos esperado, certo? Ciro sumiu do mapa. Ele vendia o Ceará como a Suécia e Fortaleza como Estocolmo quando, na verdade, a comparação mais apropriada seria com a Síria e Aleppo. Mas o falastrão tem uma chance ótima de mostrar que é um homem de palavra. Ele disse que receberia a turma de Sérgio Moro na bala. Pois bem, o governador requisitou a Moro auxílio da Força Nacional para conter a balbúrdia no Estado dilacerado pela esquerda. Momento único para cumprir a promessa. Estamos todos aguardando ansiosamente.

Agenda SEXTA

Divulgação

A urgência do isolamento da esquerda

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

Sextaneja com Léo & Gusttavo e DJ Rodi Saquetti Favorita Beer Store (Ernesto Fetter, 18), às 22h Sexta do Rock com Izzi Louise Armazém Retrô Pub (Guerino Tartarotti, 106), às 22h Roda de samba com Júh Moreira Chopperia Chopana (Francisco Baretta, 512), às 21h

SÁBADO Saturday Rock com Acústico Play e DJ Rodi Saquetti Favorita Beer Store (Ernesto Fetter, 18), às 22h Sertanejando com Alex Lopes Armazém Retrô Pub (Guerino Tartarotti, 106), às 22h

DOMINGO Me Leva Summer com Grupo Sem Razão Favorita Beer Store (Ernesto Fetter, 18), às 18h

TERÇA Karaokê na Wild Beer Wild Beer (Golçalves Dias, 73), às 19h


FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

Inside

Música Festa para aproveitar o verão Para iniciar ano, Boteco do Chá realiza agito com banda Peghada e DJ Cris Pacheco

Div ulg aç ão

Banda Peghada anima a noite O grupo irá tocar os maiores sucessos, do sertanejo ao funk, para a galera dançar e cantar junto

P

ara comemora a estação e retomar as atividades, a festa Verão 2019 vai embalar a noite do Boteco do Chá neste sábado. A primeira festa do ano faz parte do projeto Verão que se estende até dia 22 de fevereiro. Para comandar a música nesta noite, sobem no palco a banda Peghada e o DJ Cris Pacheco. O DJ abre a festa às 23h30min com aquece apenas para as mulheres, tocando diversos gêneros musicais para animar a galera. Os homens entram a partir da meia-noite. A banda sobe ao palco à 1h30min. Com mais de 10 anos de carreira, a Peghada já esteve outras duas vezes fazendo a alegria de quem frequenta o Boteco, e desta vez não será diferente. Alan Borges, no vocal; Guilherme Rodrigues, no vocal, acordeon e teclado; Juliano Fialho, no baixo e vocal; Leonardo Rodrigues, na bateria; e Paulinho Maia, na guitarra, vão apresentar um repertório que vai do sertanejo ao funk, passando pela cúmbia, pagode e músicas que marcaram época.

“Poder iniciar as festas de 2019 do Boteco nos deixou muito felizes e prometemos animação total para começarmos o ano com muita festa”, assegura o gaiteiro Guilherme. Após o show, Cris Pacheco continua a festa até às 5h30min. Os ingressos antecipados com entrada preferencial podem ser adquiridos na Akústica Musical, no Auto Posto Benvenutti e na Wild Beer.

Programe-se O que: festa Verão 2019 Quando: sábado, às 23h30min Onde: Boteco do Chá (Rômulo Noro, 555) Quanto: com cadastro pelo site botecodocha. com.br o ingresso feminino é isento até 0h30min, masculino R$ 20,00; após esse horário, feminino R$ 15,00 e masculino R$ 30,00. Ingressos antecipados com entrada preferencial podem ser adquiridos na Akústica Musical (Independência, 399), Auto Posto Benvenutti (Júlio de Castilhos, 1500) e Wild Beer (Gonçalves Dias, 73)

5

Paulo Roque Gasparetto prgasparetto@terra.com.br

Tempo de férias Os meses de janeiro e fevereiro são tidos como o tempo de férias. Um tempo de fugir do calor das cidades e encontrar aconchego com a natureza, o mar ou mesmo um passeio pela serra para descansar, restaurar as forças e criar novas ideias. Que bom é podermos curtir a vida. A vida é um presente de Deus. É ela o centro do projeto de Deus, sentido último de toda a criação. A vida não é nossa. Nós é que somos parte dela. Mas a vida é muito mais do que o indivíduo. Tem uma relação com o outro, a natureza, a sociedade, o universo. Neste sentido, é bom lembrar-se de que Deus nos criou como parte integrante de sua criação. A rotina gera desânimo, tédio, fracasso. Descubra, cada dia, a novidade do espírito. Construa sua história com alegria. Ela é única. Somente sua. Cada dia que passa, nunca mais voltará. Para isso é necessário gozar a vida, pois em dias “estranhos” como estamos assistindo, ideias ameaçam sua vocação de plenitude. Exigências de sacrifícios deturpam seu sentido: diante dos extremismos, de fanatismos raivosos e nacionalismos agressivos, precisamos reafirmar que a vida humana tem sentido quando ela é para a partilha e comunhão, convívio e cuidado dos bens da criação numa mesa e casa comum. Assim, podemos dizer que, com o advento da sociedade urbana ela trouxe consigo a necessidade do lazer. Cada vez que passa o tempo, o mundo urbano se torna mais complicado. No fundo, é aquela palavra de São Paulo quando, em Atenas, ele encontrou na cidade um grande areópago, cheio de tanta confusão, tanta adversidade, por outro lado também, muitas coisas bonitas. Tudo depende da cabeça da pessoa. Quem não souber desligar não descansará. Quem fizer de suas férias uma oportunidade para fugir de si mesmo no ativismo social voltará mais cansado ainda. Faça de suas férias uma oportunidade para buscar a paz consigo mesmo. Tome também um tempo para conviver com as outras pessoas e com a família. Leia um bom livro que vai ajudar a acrescentar umas ideias diferentes. Não esqueça de Deus, pois o lazer é um espaço para o desenvolvimento espiritual e não apenas uma chance para o consumo. * Pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus e doutor em Comunicação


Arquivo Pessoal

Q

Marca Global

uem começou o ano exultante foi a artista plástica farroupilhense Rosamaria Feltrin. Logo no primeiro dia do ano recebeu uma carta convite de uma curadoria responsável por exposições em renomados salões de arte da França e Portugal, reforçando que as obras da artista têm o perfil buscado para mostras que devem ser realizadas ao longo de 2019. No ano passado, Rosinha expôs seus trabalhos em Miami, na Art & Design Gallery, em setembro, e em Paris, no Museu do Louvre, em outubro.

O médico Fábio Letti celebro da mãe, Terezinha Letti. Foi presença de familiares e ami Pulita, Karen Panizzon acom

Monja Coen

Dalmei Macedo em recente aventura de bike, passando pela cidade de El Chaltén, na Argentina

Divulgação

Circuito de palestras do Sesc que busca levar momentos de reflexão, o “Conexão de Ideias 2019” também terá sua atração em Farroupilha. Monja Coen, missionária oficial da tradição Soto Shu do Zen Budismo e primaz fundadora da Comunidade Zen Budista Zendo Brasil, palestrará na cidade no dia 7 de outubro, abrindo seu roteiro pelo Rio Grande do Sul.

Gabriel Marchett e Cristiane Ribeiro, com a filha Valentina, posaram para um ensaio para celebrar o Novo Ano

Fique por Dentro Edição Fes Pizza

Seguindo com o projeto We Love Pizza, a Alameda Pizz edição nesta sexta no horário de almoço. As delícias ser individual com preços em conta. A proposta do evento é um e entre amigos. Aline Marmentini celebrou sua formatura no curso de Engenharia Ambiental no sábado e recebeu o carinho dos pais Aeli e Valdir Marmentini e de seu irmão Fernando Marmentini

Verão

Abrindo a programação especial de verão, sobe ao palco da Peghada. Com muita simpatia e sertanejo, o grupo prom das 23h30min rola aquece especial para elas. Veja mais n


Fernando Dai Prá

Arquivo Pessoal

ou aniversário na residência i uma tarde animada com a igos. Na foto, os amigos João mpanham o aniversariante

Sandra Lazzari escolheu como destino de férias a cidade de Santiago, no Chile, onde visitou o Embalse El Yeso

Studio Dal Monte

#SELFIEDASEMANA

Arquivo Pessoal

stas

zaria promove mais uma rão servidas em formato m momento descontraído

o do Boteco do Chá a banmete agitar a noite. A partir na página 5.

Fernando Tamiosso e Samantha Colognese curtiram recente férias pela cidade de Bogotá. Na foto acompanham o pôr do sol no Cerro Monserrate


Inside

8

Fabrício Oliboni fabrioliboni@gmail.com

Little Italy

Risadas para o Caverna Comedy Club tem programação definida para o mês, e as atrações para o fim de semana são Nil Agra e Nego Di, garantindo garagalhadas para o público

O

Caverna Comedy Club abre o ano com atrações para todos os gostos e humores. Alguns já conhecidos e outras novidades (veja ao lado). Nil Agra abre a sexta com suas caras, bocas e jeito descontraído de ilustrar casos do dia a dia. Ele faz parte do elenco da casa de comédia de São Paulo, o Comedians Comedy Club. Na TV, já passou pelo Humor na Caneca do Jô Soares e no República do Stand Up do Comedy Central. Em 2016 fez parte do elenco principal do Estranho Show de Renatinho, no Multishow. Agora, viaja com seu especial de comédia: A Vida é Uma Piada. No sábado, é Nego Di que sobe ao placo. O personagem nasceu de áudios despretensiosos enviados para amigos por Dilson Netto no WhatsApp. Nas mensagens, contava com humor e sarcasmo histórias reais de seu cotidiano de morador da periferia. Após viralizar, Dilson passou para o YouTube e, hoje, lota teatros e casas de shows por onde passa. Em Farroupilha, vai estar testando seu novo texto, o Over12. Na quarta é a vez da dupla Nando Viana e Matheus Breyer apresentar seu show para os farroupilhenses. Na quinta o Festival de Open Mic toma o palco, onde quem quiser pode se apresentar, mediante a inscrição no e-mail cavernacomedy@hotmail.com. O Caverna fica na rua República, 445. A abertura é sempre às 20h e os shows iniciam às 22h. Os ingressos podem ser adquiridos no site sympla.com. br, desta forma é garantido lugar a noite inteira, independente do horário de chegada. Reservas também podem ser feitas pelo número 996.193.726, assim o valor do ingresso será cobrado na comanda, porém a reserva garante lugar somente até às 20h30min.

ão lgaç

* Agente de intercâmbio e bacharel em Relações Internacionais

Teatro

Divu

Pensei em diversos títulos para essa coluna. Nenhum me agradou muito, então fui preguiçoso e nada original ao escolher o nome de um dos bairros mais conhecidos e tradicionais de Nova Iorque, que é um símbolo da representação italiana no mundo, e que muitos outros lugares tomam emprestado para denominar uma região onde há um número considerável de italianos, seus descendentes e disseminadores da cultura da “Velha Bota”. Bom, tá aí a introdução para falar um pouco da influência que a Itália tem em Farroupilha e na região da Serra Gaúcha, assim como nas nossas vidas. Eu morei em Farroupilha quase toda a minha vida, e nesses últimos anos que estou fora aprendi a valorizar muito mais a cidade. Uma das coisas que sempre me refiro ao falar de Farroupilha é dizer que se parece com uma pequena cidade italiana. Vemos isso na arquitetura, nas casas, nos costumes, nas pessoas, no vocabulário, na culinária, na forma de se vestir, nos nomes, na religião, no comércio... em basicamente tudo que envolve a cidade há alguma coisa que remete à Itália, mesmo que de modo superficial. Ainda não falo italiano, mas comecei a estudar de leve nas últimas semanas. Me surpreendo ao perceber que sei muita coisa já, principalmente palavras e expressões, que eu sempre tive dúvida se realmente estavam corretas ou eram apenas adaptações que os descendentes de italianos fizeram dos primeiros colonos que chegarem por aqui. Muita coisa cai no dialeto, claro, mas ajuda a dar uma base interessante. Quem mora em Farroupilha e não escuta com frequência “varda la piova”, “cramento!”, “tutti quanti” e uma das 82 combinações de usos de “porco alguma coisa” tá mentindo. Ao meu ver, isso tudo isso enriqueceu e deu uma cara para toda a região da Serra Gaúcha. Difícil pensar como seria tudo sem a chegada dos imigrantes italianos por esses lados. É algo tão enraizado, que em uma análise mais profunda podemos ver que pouco restaria da identidade de Farroupilha sem os italianos. Bom, Farroupilha é considerada o Berço da Imigração Italiana no Rio Grande do Sul, então esse fato basicamente corrobora o que falei até aqui. De forma geral, acredito que esse cartaz de cidade mezzo italiana é motivo de orgulho para os farroupilhenses. Eu gosto bastante de mencionar tudo isso quando falo da cidade e, ao ver fotos e conhecer a cidade, é comum o pessoal confirmar tudo isso e sair encantado daqui. Claro que o encanto diminui se você sempre morou por aqui, mas é algo natural em qualquer situação, seja cidades grandes ou pequenas. Contudo, no final das contas, acho que o título de Little Italy não saiu tão mal e até pode se encaixar para Farroupilha também, né. Adicione uma combinação de “porco alguma coisa” como final para essa coluna. Ciao, a presto!

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

A Vida é uma Piada Nil Agra conta de um jeito descontraído casos corriqueiros


Inside

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

Teatro

9

Dolores Maggioni doloresmaggioni@terra.com.br

início do ano Di

vu

lg

ão

Overdose de risada Nego Di usa de muito sarcasmo para contar do seu cotidiano no novo show

Programação de janeiro

Sexta: Nil Agra com A Vida é um Piada, às 22h Sábado: Nego Di testando seu novo texto, Over12, às 22h Quarta: Nando Viana e Matheus Breyer, às 22h Quinta: Festival de Open Mic 3ª edição, às 22h Sexta, dia 18: Guto Andrade com Tô de Boa, às 22h Sábado, dia 19: Thiago Oliveira com Nenhum Psicólogo Faria Isso Por Mim, às 22h Quinta, dia 24: Patrick Maia com Ornitorrinco, às 22h Sexta, dia 25: Rominho Braga com Vida Enfadonha, às 22h Sábado, dia 26: Elas por Elas, às 22h Quinta, dia 31: Maloka com É só Alegria com É Só Alegria, às 22h

Elegia para o abatimento da flor O vento enfurecido guarda a volúpia do canto das panteras e vai magoando a epiderme. O dia, suspenso na memória, sobe montanhas num bonde de lembranças que parecem adormecidas em seus pijamas listrados de saudades. Desde o terraço da vida, observo a tarde embrulhada na sensação do despetalar de um mal-me-quer. Há todo um mistério escondido no apertado colete desta hora, onde eu vejo desabar todo o angélico de um conto de fadas. Infecundo, igual a um palhaço sem aplausos, o abraço protege o vazio com as meias de lã de quando a calmaria era. Saltimbanco, o coração dança sarcástica poeira na sinuosa geometria do vento enfurecido. Configuro o imaginário para que a poesia não desapareça. Já não sei mais planejar o sublime, nesta tarde rendida e selvagem. Despenca uma flor amarela. Flutua desde a verde trepadeira, agarrada ao muro desbotado. Seu corpo perfumado ruma a viagem sem retorno. Por minúsculos instantes, plana a aragem como em tormentos sensuais e irreversíveis. Tão entregue e indefesa, se deixa descansar no ardente colchão do estéril caxambu, com seu sonhar de pedra. Minha piedade apanha a flor caída, onde não mais irá cantar a alegria do beija-flor. A agonia da flor vai construindo o estertor do seu perfume, na jaula da minha mão em concha. O amarelo aveludado da tombada flor já não fremirá nos inexatos passos da ginga da folhagem. Com seus olhos cerrados, deita seus dedos de seda na catástrofe sombria de uma partitura interrompida. A flor vê desbotar seu amarelo encanto, no desencontro do amor do vento. Uma cantiga de dor entoa com seus temas cruzados, chorando a flor caída no vasto chão do acaso. Verão e seus torvelinhos, espelhando instantes onde a vida se reflete em momentos de pirâmides e outros mais de calabouço. Observo o colóquio entre a flor e a morte, em um adeus sem pressa. Passam as flores. Tudo passa. Mas permanecem nas sarjetas da poesia, versos sentidos, como barcos de papel buscando reinos fantásticos. Uma chuva comovida molha a última estrofe desta tarde incomum. O vento enlouquecido carrega a nuvem medonhamente escura. Reboam os trovões. Espantam-se os pássaros. Os relâmpagos, fotógrafos do absoluto, iluminam o funeral da flor tombada. E a chuva, que começa a inundar a varanda, junta-se à elegia tristonha para o abatido reino da agonizante flor e seu interrompido idílio com a ave pontual que sempre vinha se abrigar em seu coração de mel. Tento deter a dor. Assim como quem puxa as rédeas de um cavalo arisco. No rastilho da chuva que corre na sarjeta e, com ares de jogral, fico a compactuar com fadas e duendes, num patético linguajar de nuvens e a inconcreta arquitetura que os ventos esculpem na folhagem. Acaba de morrer a flor. Junta suas pétalas como mãos em contrição, no derradeiro sono da Bela Adormecida. * Escritora


Inside

10

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

Sétima Arte

Muito mais que um Thriller “A Casa do Medo” conta com os ingredientes básicos de bom suspense, embora exagere um pouco ao prolongar as surpresas e os momentos de tensão

D

upla de amigos imigrante, o irlandês Sean Falco (Robert Sheehan) e o hispânico Derek Sandoval (Carlito Olivero), também buscam o sonho americano de uma vida melhor, mas por um atalho. Com ficha criminal com e passagens pelo sistema Judiciário estadunidense, eles sabem que ao menor vacilo podem, de fato, serem deportados para seus Países de origem. Mas Sean e Derek gostam mesmo é de aplicar golpes. Quando conseguem um emprego de manobrista no conceituado restaurante italiano do empresário Nino (David Meyer), a sorte parece sorrir para a dupla de trambiqueiros. O risco é altíssimo, mas em compensação, o retorno também pode ser. Afinal de contas, vasculhar a casa de endinheirados enquanto curtem um jantar descansado pode render uma grana alta. É o que vislumbram quando o yuppie Cale Erendreich (David Tennant) estaciona seu Maserati no local. Sean acaba o atendendo e não encontra muita resistência ao ingressar na mansão do executivo e obter ganhos altos com isso desde o primeiro momento. Porém, quando a ganância fala mais alto e ele decide entrar em um novo aposento, acaba se deparando com Katie (Kerry Condon), uma

mulher acorrentada mantida numa espécie de cativeiro. Isso justamente na hora em que Cale está prestes a deixar o restaurante. Assustado, o jovem tem que deixar o local, mas comunica o fato em uma denúncia anônima à Polícia de Portland.

Ao perceber a situação quando retorna para casa e desconfiado da descoberta, Cale cria as condições necessárias para despistar os agentes. O fato passa a atormentar a vida de Sean, que não se conforma com a impossibilidade de ter salvado a jo-

vem que era mantida refém. Apesar de contar com um nome sujo, não resta outra alternativa para Sean a não ser abrir o jogo para a polícia, mesmo com o risco de ser preso. Embora tenha despistado os policiais e eliminado qualquer possi-


FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

Inside

11

Sétima Arte

simples assalto Divulgação

Imagem: Reprodução

Tende a piorar Primeiro contato de Cale Erendreich (David Tennant) com Sean Falco (Robert Sheehan) não é dos mais amistosos: um crime que leva a muitos outros

bilidade de ser detido por conta do cárcere privado neste primeiro momento, Cale não descansará enquanto não transformar a vida de Derek e, especialmente de Sean, em um verdadeiro inferno. Ele monitorará e vigiará os passos da dupla em busca de vingança a qualquer custo, o que não fica restrito aos dois. Cale atingirá também pessoas próximas a Sean, como sua namorada Riley Seabrook (Jacqueline Byers), sua mãe Patty (Lorraine Bahr) e seu padrasto Don (Robert P. Nagle). Com chances reduzidas de ser pego, ele ficará à vontade para aterrorizar e atormentar Sean e Derek. Não restará outra alternativa para o jovem a não ser realizar uma investigação por conta, baseada nas poucas pistas que o caso oferece. “A Casa do Medo” é um bom suspense, reúne os requisitos básicos e indispensáveis para um filme com altas doses de tensão e esse ambiente angustiante permeia boa parte da trama, mas há momentos em que o roteirista Brandon Boyce e o diretor Dean Devlin passam um pouco da conta, tornando a trama inverossímil demais e um tanto quanto enfadonha. Embora o thriller esteja bem articulado e com passagens deliberadamente encaixadas, que permitem uma retomada da narrativa, a história se estendeu além do que devia. Mas vale como diversão, especialmente por proporcionar ao espectador aquela sensação de se colocar na pele dos protagonistas e perceber como os momentos de aflição não permitem um raciocínio lógico e acabam desencadeando ações impensadas e com um preço alto a se pagar logo à frente.

Título original Bad Samaritan Título traduzido A Casa do Medo Direção Dean Devlin Roteiro Brandon Boyce Gênero Suspense Duração 110 minutos País Estados Unidos Ano de produção 2017 Estúdio Electric Entertainment Global Pictures Media Distribuição Imagem Filmes


12

Horóscopo Áries - 21/03 a 20/04

Você está muito sensível e os sentimentos do passado ficam mais fortes. Semana para empregar a sua energia no que realmente é importante e priorizar os assuntos profissionais. Existem desafios com documentos ou para promover a experiência com verdade e ética. Seja justo.

Touro - 21/04 a 20/05

De uma forma geral, a semana segue produtiva para consolidar os projetos e seguir mais atuante em grupo. A liderança deve ser desenvolvida, mas existem outros fatores que causam desperdícios. É desafiador trazer uma nova ideia e fazer circular entre as pessoas. A falta da verdade atrapalha.

Gêmeos - 21/05 a 20/06

Semana boa para estruturar a carreira e as suas metas. Você está forte e determinado a seguir os planos traçados, mas existem fatores com o cônjuge, parceiros ou clientes que causam desperdícios. De forma geral, a experiência lhe traz vulnerabilidade. Fique atento e mantenha-se focado.

Câncer - 21/06 a 20/07

A sua fé está sendo testada. Semana ótima para lidar com cônjuge, sócios ou situações importantes no relacionamento. Um contato pode lhe trazer segurança e estrutura profissional, mas a sua forma de enxergar a situação pode causar desperdícios e negligências. Reflita sobre suas crenças.

Leão - 21/07 a 22/08

Existe o desejo de se organizar para promover mudanças sólidas no trabalho ou na sua rotina. Você está altamente sensível e em busca de respostas para lidar com mudanças internas. Você está com uma tendência a errar em seu julgamento. Reflita sobre as aflições que afetam a autoestima.

Vírgem - 23/08 a 22/09

Os assuntos do coração deixam vulnerável a pessoa amada. Atenção com sentimentos do passado e com experiências que devem ser ressignificadas. Semana ótima para organizar os projetos a dois. Existem fatores familiares que não podem ser destacados. Examine a situação.

Libra - 23/09 a 22/10

Você está vulnerável às questões de sua rotina. O céu favorece a organização de planos sólidos que envolvem o imóvel ou questões em família. Existem diversas situações que devem ser colocadas em movimento. O acúmulo de trabalho é demandador. Não negligencie nada e se organiza ao máximo.

Escorpião - 23/10 a 21/11

É importante organizar assuntos que envolvem filhos ou projetos ligados a pessoas próximas. É importante dar um passo sábio e seguir mais maduro na experiência. Você está com tendência a negligenciar fatores financeiros e oportunidades essenciais ao seu desenvolvimento.

Sagitário - 22/11 a 21/12

Semana boa para organizar assuntos familiares que se mesclam com questões financeiras. Planejamento é fundamental para ter resultados sólidos. Você precisa examinar as suas posturas e os julgamentos; pode até estar certo, mas deve mudar o campo energético.

Capricórnio - 22/12 a 20/01

Você está muito sensível para lidar com parentes (principalmente irmãos) ou com ideias que precisam de planejamento. O céu colabora com as suas posturas e lhe permite interagir de forma adequada. Preste atenção ao julgamento que segue em silêncio e que afeta o seu emocional.

Aquário - 21/01 a 19/02

Não adianta querer fazer tudo de uma vez. Você está com tendência a desperdiçar oportunidades por causa de exageros empregados. O céu lhe permite analisar os fatores que são viáveis e o que deve ser descartado. É importante fazer um planejamento mais adequado para o momento atual.

Peixes - 20/02 a 20/03

Você está com “a faca e o queijo na mão” para fazer a diferença e seguir com os projetos de uma forma estruturada e organizada. Além disso, está no caminho certo e terá êxito mediante o esforço liberado. É preciso manter o ritmo por meio de uma postura ética. Você está sendo testado em sua verdade.

Inside

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2018


FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019

VENDO TERRENO de esquina com 1.377m² a uma quadra da rodoviária e do Shopping Centro de compras. F. 9 9118.1642. VENDO TERRENO no Litoral, localização central em Arroio do Sal, somente duas quadras do mar. F. 9 9118.1642. OPORTUNIDADE para Investimento! VENDO terreno de Cooperativa já com área comprada. F.: 9 9118.1642. VENDO CASA MISTA localizada no Bairro Pio X, ao lado da Igreja. (a mesma já está alugada através de imobiliária). Tratar: (54) 9 9118 1642.


2

FARROUPILHA, 11 DE JANEIRO DE 2019


Profile for Informantef Informantef

Edição 570  

Edição 570  

Advertisement