Page 1

nosso

Ano 11 • N

o

224 • Maio 2013

Cooperação

União Eficiência

Inovação

A hora da mudança Projeto Novo SAP mobiliza INFOGLOBO para aprimorar gerenciamento de processos


SIMONE MARINHO

GESTÃO E FUTURO COMPARTILHADOS

palavra

No dia 17 de abril, tivemos o primeiro encontro do Grupo de Gestão Executiva (GGE) da reunir cerca de 80 líderes da organização. No entanto, uma manhã de alinhamento estratégico das com a alta administração e as expectativas de nossos stakeholders (clientes, fornecedores, acionistas e sociedade). O Grupo de Gestão Executiva é a liderança central da empresa, e precisamos garantir que esses talentos e competências sejam potencializados pela sinergia do conjunto e a troca de experiências. Para mim, que tenho no dia a dia uma relação isolada ou em pequenos grupos com de resultados ou no desenvolvimento de projetos estratégicos para a INFOGLOBO –, os encontros do GGE são sempre ricas oportunidades de vê-los

interagir e compartilhar dúvidas, problemas, soluções e aspirações sobre o futuro do nosso negócio. A cada reunião, sinto que estamos progredindo, mas precisamos evoluir ainda mais para fazer frente ao momento por que passa nossa organização e nosso ambiente de negócios. Hoje, mais do que nunca, o mercado exige pensamento e ação compartilhados e integrados, capazes de converter conhecimento em resultados. Mesmo unidades de negócio distintas precisam interagir para gerar produtos que complementem harmonicamente nosso portfólio, aumentando as oportunidades de crescimento e garantindo O nome Grupo de Gestão Executiva – mais do maneira que encontramos para que o papel estratégiFazer parte deste grupo é um grande reconhecimento, mas também razão de cobrança por resultados e de comprometimento com a gestão compartilhada.

Os encontros do GGE serão cada vez mais produtivos, garantindo que este grupo esteja consciente de seu protagonismo e de sua responsabilidade nas mudanças necessárias para a consolidação de uma nova cultura organizacional. Nosso futuro depende de lideranças inspiradoras, alinhadas estrategicamente, com autonomia e poder de decisão, que tenham comportamento ético e capacidade de comunicar objetivos e engajar todos os que cumpriremos com clareza de propósito e interação frequente. MARCELLO MORAES DIRETOR-GERAL DA INFOGLOBO

Fuja da gripe A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe está quase terminando, mas os funcionários e estagiários da INFOGLOBO terão mais uma oportunidade de se imunizarem contra a doença sem sair da empresa. disponibilizadas pelo Serviço de Saúde Ocupacional aos funcionários da Sede, PG e sucursais, conforme o calendário ao lado. O atendimento será feito por ordem de chegada, sem necessidade de inscrição. Atualizado todo ano, o imunizante protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último inverno: A/H1N1, causador da chamada A vacina é recomendada principalmente a gestantes a partir do segundo trimestre de gravidez, pessoas com 50 anos ou mais e adultos obesos, transplantados ou que tenham sido hospitalizados no último ano devido a doenças metabólicas crônicas (incluindo diabetes), disfunções nos rins, doenças sanguíneas ou alterações do sistema imunológico (incluindo aquelas causadas por medicação). Antes de comparecer ao local de vacinação, acesse a intranet e informe-se sobre as contraindicações da vacina e as reações adversas que ela pode causar.

Calendário de vacinação

Área

Data

Horário

Local

8 e 9/5

8/5 (8h às 20h) 9/5 (12h a 0h)

Serviço de Saúde Ocupacional

300

Sede (RJ)

6, 7 e 8/5

8h às 20h

Serviço de Saúde Ocupacional

700

Sucursal SP

9/5

9h às 17h

Sala de Reunião

50

Sucursal BSB

6/5

10h às 16h

Sala de Treinamento

50

expediente Produção: Casa do Cliente Comunicação 360º Edição: Eliane Levy de Souza Coordenação: Ana Clara Werneck Reportagem: Ana Clara Werneck, Edgard Cravo e Lissandra Torres Revisão: Cristina Motta Diagramação: Marcus David Tratamento de fotos: Marcio Villas Bôas Área responsável: Comunicação Interna E-mail: comunicacao.interna@infoglobo.com.br Tiragem: 3.000 exemplares

2

Nosso Planeta

disponíveis


NOSSO NEGÓCIO

palma

marcos tristão

TRÂ NSITO NA

da mão marcos tristão

O GLOB O lança VaiRio, aplicativo para celular que indica as melhores rotas a seguir

o

s cariocas que perdem preciosas horas em engarrafamentos durante o dia e à noite ganharam um importante aliado: o VaiRio, aplicativo de trânsito do GLOBO lançado em 14 de abril. A ferramenta traz informações sobre rotas e condições das principais vias do Rio. O sistema já está disponível gratuitamente para iPhone e, em maio, também estará acessível para celulares que utilizam a plataforma Android. sem o download gratuito do VaiRio no primeiro mês. Para nossa surpresa, nos dois primeiros dias projetamos que esse número chegue a 200 mil. Hoje, as pessoas procuram informações sobre trânsito ao sair dos lugares ou quando já estão presas no congestionamento. O VaiRio vai entregar esse conteúdo antes e ajudar na decisão sobre qual o melhor caminho a seguir – destaca Raquel Almeida, gerente de Produtos Digitais. Para desenvolver o aplicativo, O GLOBO promoveu uma pesquisa com os leitores de seu site móvel, com o objetivo de compreender as necessidades desse público em seus deslocamentos. Segundo o levantamento, 40% dos usuários consultam informações sobre o tráfego de veículos antes de sair de casa e 42% buscam esse tipo de notícia em algum momento do dia. De acordo com Alexandre Martins, gerente de Tecnologia, o VaiRio foi pensado e criado em conjunto pelas áreas de Aplicativos Móveis, Plataforma, Integração, Arquitetura, Soluções e Negócios Digitais, com o objetivo de produzir um sistema centrado no usuário.

Gustavo, Bruno e Nelson, da equipe do VaiRio, no Centro de Operações Rio

– Percebemos quais seriam os valores apreciados pelo nosso público e começamos a desenvolver o aplicativo a partir dessas premissas. A ideia é fazer testes com os primeiros usuários para validar o que já foi feito e, assim, melhorar cada vez mais o sistema – destaca Alexandre. Diferentemente de outros aplicativos, que se limitam a mostrar as condições de tráfego, o VaiRio tem como diferenciais informar em tempo rios, ao ativarem o GPS de seus aparelhos, visualizem os problemas que acontecem num raio de cinco quilômetros. – Será possível traçar rotas e, a partir delas, receber informações sobre as condições de trânsito no caminho escolhido. Por meio de alertas, o aplicativo permite que os usuários antecipem suas decisões sobre as rotas a seguir – destaca.

De olho no Rio

Do Centro de Operações Rio (COR), órgão de monitoramento da prefeitura situado na Cidade Nova, uma equipe de oito repórteres do GLOBO emite diariamente, em tempo real, alertas sobre tudo o que acontece no trânsito da cidade, de retenções por excesso de veículos até informações sobre acidentes. Diante de telões com imagens de todo o município, os jornalistas têm condições de sugerir rotas mais rápidas. – Além de acompanhar as câmeras da CET-Rio, os repórteres estão atentos às informações que chegam e apresentar as saídas para os usuários. O olhar do jornalista, que percebe o que é notícia, é fundamental para o serviço ser bem-sucedido – acrescenta Cláudia Meneses, editora-assistente da Rio. Nosso Planeta 3


CAPA

De frente para o SAP

RAFAEL MORAES

Projeto reúne funcionários de diversas áreas para tornar gerenciamento de processos da empresa mais eficaz e econômico

D

esde março, cerca de 50 pessoas, entre funcionários da INFOGLOBO e consultores da Accenture, estão envolvidas no projeto Novo SAP, que vai instalar a versão 6.0 do sistema no lugar da 4.7, utilizada atualmente. Todo o empenho é para que a plataforma, com previsão de entrar no ar em março de 2014, proporcione Em entrevista a Nosso Planeta, Claudio Martini, diretor de Tecnologia, e Patrícia Monteiro, gerente de Consultoria de RH, adiantam os próximos passos do projeto e contam tudo sobre as mudanças necessárias para sua implantação.

Força-tarefa: funcionários de Tecnologia, Financeiro, Controladoria, Logística, Suprimentos, Infraestrutura, Mercado e consultores da Accenture

A primeira fase é a mais delicada do projeto. É o momento em que se define a nova forma como a INFOGLOBO trabalhará. Claudio Martini


Qual foi o objetivo de implantar uma nova versão do SAP na INFOGLOBO? Claudio Martini – Desde 2000, o SAP atua em atividades essenciais da empresa, como a venda de produtos. Ao longo desses 13 anos, foi preciso desenvolver várias customizações, para atender às funcionalidades não contempladas no programa. Além disso, por uma questão cultural, sempre priorizamos os processos de trabalho já estabelecidos. A própria SAP estimulava esse tipo de comportamento entre seus clientes. Mas como cada demanda pedia uma nova customização, chegamos a um ponto em que a quantidade e Com o SAP 6.0, nossa ideia é reduzir em dez vezes o número de customizações. Em vez de fazer ajustes, decidimos construir o sistema todo do zero, otimizando tempo e custos. Por que é preciso descontinuar a versão 4.7 neste momento? C. M. – A partir de meados deste ano, a plataforma atual sai da linha de produção da SAP, responsável pelo programa de mesmo nome. Como temos um contrato de suporte estendido, estamos cobertos até o ano que vem. Mas é preciso agir rápido. Além das questões mencionadas, há o obstáculo tecnológico. Atualmente, o modus operandi do SAP é baseado na mecânica de arrecadação do impresso. Isso está errado: é como lavar louça usando a máquina de lavar roupas. O SAP não é feito para arrecadar, mas para gerenciar processos. Por conta das distorções, há muito retrabalho. Outro exemplo: ao buscar uma informação no SAP, temos de checar em uma planilha se ela pode ser utilizada e, em caso negativo, é preciso investigar o motivo. Na versão 6.0, isso não vai acontecer mais. O sistema está disponível em todas as áreas da empresa? C. M. – Sim, mas nem todos os funcionários o utilizam. Os usuários, cerca de 900, serão treinados na nova plataforma na última fase do projeto. A ideia é que o novo SAP entre em funcionamento em março de 2014. Que estratégias serão usadas para que essa meta seja alcançada? C. M. – A princípio, seria um projeto de 15 meses, mas conseguimos diminuir para 12, reduzindo os prazos de algumas microatividades. Pesquium esquema rígido de trabalho. Há um número grande de pessoas participando da iniciativa. A equipe de CCS (Centro de Competência SAP), sob minha responsabilidade, está trabalhando a todo vapor no projeto. Já as áreas envolvidas têm uma participação fundamental, mas não tão extensa. Os usuários-chave participam inteiramente do processo. São cerca de 50 pessoas, entre consultores da Accenture e funcionários desses setores: Tecnologia, Financeiro, Controladoria, Logística, Suprimentos, Infraestrutura e Mercado, que também terão atuação intensiva ao longo do projeto. Patrícia Monteiro – A colaboração com o Novo SAP não vem só da ou pela manutenção das tarefas do dia a dia.

Sem as customizações, pode haver prejuízos para a INFOGLOBO? P. M. – A nova versão do SAP já inclui basicamente todas as funcionalidades de que necessitamos, mas nem sempre do modo como são utilizadas hoje. Com o SAP 6.0, a empresa terá a oportunidade de tornar seus processos mais processos bem-sucedidos em empresas nacionais e estrangeiras. Desde março, quando o projeto Novo SAP começou a ser implantado, o que já foi feito? C. M. durará aproximadamente quatro meses. É a etapa mais delicada do projeto, quando estabelecemos os parâmetros para as demais fases. É também o moP. M. – A Accenture está se reunindo com as equipes para explicar como suas áreas com a tarefa de pensar na melhor forma de adaptar suas necessidades ao novo sistema, customizando a plataforma o mínimo possível. Quais são os próximos passos? C. M. – De maio a setembro, teremos a Confecção do Mapa dos Procesnicas como essas serão divididas entre as áreas de negócio e o CCS. A ideia de trazer esse processo para dentro da empresa foi uma estratégia. Dessa forma, depois que a Accenture for embora, teremos condições de operar autonomamente, sem a necessidade de contratar uma consultoria. C. M. – Sim. Em primeiro lugar, uma plataforma aderente ao padrão requer menos custos, sejam de manutenção, sejam de suporte. Além disso, a cada vez que surgir uma versão nova do SAP, não serão necessárias atividades de consultoria para preparar o ambiente para receber o upgrade, o procedimento será bem mais simples. Como será feita a gestão da mudança nesse processo? P. M. Organizacional, será distribuída entre os membros do Comitê SAP. Daremos nais das áreas de Mercado, Operações e Financeiro. Vamos dar suporte a eles para que possam lidar da melhor maneira possível com mudanças em suas equipes. Esse apoio se expressará em comunicados internos, com foco Traçaremos os planos de ação para tornar esse processo o mais suave possível. A gestão da mudança acontece em quatro etapas: Gestão de Impactos; Apoio às Lideranças; Comunicação – desde o início, com uma sensibilização, passando por conscientização, alinhamento e apresentação de status do projeto ao longo de todo o seu curso –; e Capacitação e Conhecimento (que de capacitação de todos os usuários-chave da empresa).


INFOGLOBO

LIVRE ACESSO

diversidade BARBARA LOPES

para a

Aprovados no Livre Acesso comemoram iniciativa

Curso de capacitação para pessoas com deficiência vai até agosto. Depois, grupo passa por período de atividades práticas

a

primeira turma do Programa Livre Acesso já chegou à INFOGLOBO. O grupo, forma-

frequenta, desde 1º de abril, um curso ministrado por professores do Senai. Entre as disciplinas que formam a grade curricular, estão português (40 horas), matemática (40), informática (56), negociação (20), rotinas administrativas (60), planejamento e organização no trabalho (20) e trabalho em equipe (20). – Todos assinaram um contrato com prazo determinado de seis meses. Quatro serão de aulas e dois de atividades práticas em diversas áreas da empresa, sempre com carga horária de quatro horas por dia, cinco vezes por semana. Cumprido esse período, vamos avaliar a possibilidade de efetivá-los – adianta 6

Nosso Planeta

Romina Zani, analista de Desenvolvimento Organizacional do RH. Os cerca de 200 inscritos no Livre Acesso foram submetidos a um processo seletivo, que incluiu entrevista individual e uma prova de redação. A tamento, a INFOGLOBO realizou investimentos como a contratação de um professor de Libras ditivos e a instalação do programa Jaws (sistema de leitura de telas exibidas no computador com um sintetizador de voz, que reconhece os comandos Os contratados têm entre 18 e 45 anos, mas apenas 30% deles já tiveram alguma experiência de trabalho. O motivo, segundo Fábio Xavier, de

28 anos, é que o número de oportunidades para os PCDs ainda é pequeno. Por causa de uma leucemia, o jovem perdeu totalmente a visão do lado direito e conservou apenas 3% do esquerdo. Apesar das médio, faz esportes e mantém uma vida praticamente independente. Para chegar à INFOGLOBO, ele vem de Bangu, onde mora, de carona ou de trem. – Não conheço outras empresas que disponham que há poucas no mercado. Estou muito satisfeito com o curso, os professores são ótimos. Moro longe, mas faço o possível para chegar sempre antes do início das aulas. Estamos nos sentindo bem na INFOGLOBO, os funcionários são solidários e sempre nos auxiliam no que é preciso – conta Fábio.


SOB MEDIDA

NOSSO NEGÓCIO

para os

jovens

ALEXANDRE CASSIANO

O GLOB O investe na comunicação com vestibulandos e universitários por meio da revista ‘Formou!’ e do site de Educação

C

oncurso de intercâmbio, espaço interativo e palestras em escolas e universidades são algumas das atividades associadas ao projeto Educação, do GLOBO. A iniciativa, além de promover a reformulação de seções do site de Educação, investe no novo suplemento mensal do jornal, a ‘Formou!’. A revista foi publicada pela primeira vez em março e traz um pacote de informações relacionadas ao tema e outros assuntos que interessam ao jovem, como mercado de trabalho e comportamento. William Helal Filho, editor de Educação e da ‘Formou!’, explica que a revista tem o objetivo de ser um canal de comunicação com vestibulandos e universitários. – Queremos que a publicação seja uma aliada do estudante nas diversas fases de sua vida: desde o momento de escolha da carreira, passando pelo ingresso na faculdade, até a busca por uma oportunidade no mercado de trabalho – ressalta. O novo suplemento, encartado no GLOBO sempre na primeira segunda-feira do mês, também é distribuído em instituições de ensino. Encontros em universidades, realizados para discutir o tema de cada publicação, aproximam ainda mais o jornal desse público. – Já promovemos uma palestra na ESPM e um encontro na UFRJ para comentar sobre os dois primeiros números da ‘Formou!’ – explica o editor.

Equipe editorial da ‘Formou!’ e profissionais do Marketing responsáveis pelo Projeto Educação

Novas funcionalidades

No site de Educação, novas ferramentas aumentam a interatividade com os leitores. Caso da seção ‘Eu-Estudante’, em que alunos de todo o Brasil podem enviar textos, fotos e vídeos com denúncias de problemas ou iniciativas positivas das instituições de ensino. A novidade segue o exemplo do ‘Eu-Repórter’, editoria de jornalismo participativo do GLOBO. Outra novidade é a criação de um espaço exclusivo para a publicação de vídos a reportagens de Educação do jornal. Já uma parceria com o site LinkedIn divulga vagas de estágio e trainee. – Neste momento, trabalhamos na atualização de outras funcionalidades, como simulados das provas de vestibular e correção de exames das principais universidades, de forma a aumentar a usabilidade para os internautas. Além disso, estamos webapp, site adaptado para navegação em celulares, que disponibilizará todo o conteúdo do site de Educação, a partir de junho – acrescenta Raquel Almeida, gerente de Produtos Digitais do GLOBO.

Bolsas para o exterior A área de Marketing, envolvida no projeto, elaborou junto à equipe de Educação um concurso que promete atrair os estudantes com a distribuição de bolsas de intercâmbio: – Com o conceito de campanha ‘Ache seu caminho’, estamos realizando ações para aproximar o jovem do GLOBO por meio da

educação. Entre elas, um concurso de intercâmbio que vai premiar quatro leitores com um curso de inglês no exterior – comenta Alessandra Teixeira, coordenadora de Marketing. Outras informações e o regulamento sobre o concurso estão disponíveis no site de Educação. Nosso Planeta 7


GENTE

Delícias

DA

dupla jornada Funcionárias da I NFOGLOBO que descobriram a maternidade cedo declaram seu amor à família

marcos tristão

Segredos de uma avó precoce

Lorena e Caio: ‘Sem ele, minha vida seria vazia’

N

este ano, o Dia das Mães vai ser especial para Lorena Vasconcellos. O motivo de tanta alegria – e de muitas mudanças na

– Desde que soube da notícia, já senti amor por ele. Quando peguei

Valéria Brasil também formou sua família cedo. Casou-se aos 15 anos e, aos 17, teve Nicolle. Três anos depois nasceu Nathalia, que deu à luz Maria Clara, no ano passado. Na época, a supervisora de venda ativa do Telemarketing Comercial tinha 45 anos e aparentava ainda menos. va que era preciso ter aparência de senhorinha. Hoje, vejo que o fato de ter uma neta não faz de mim uma pessoa diferente. Quer dizer, houve uma mudança: agora, sou muito mais feliz – avalia. Valéria conta que Maria Clara, de 1 ano e 3 meses, é muito apegada à ‘bobó’, como a supervisora é chamada pela garotinha. – Descobri que ser avó é melhor que ser mãe. Cuido dela, mas de uma forma mais relaxada. Tento apoiar Nathalia sem me intrometer na criação da Maria Clara. Na rua, as pessoas acham que somos mãe e Inspirada pelas próprias avós – em especial a paterna, com quem morou durante um tempo –, Valéria conquista a neta com cuidado e afeto. – Adoro cozinhar para Maria Clara, a sopa de canjiquinha é a preferida dela. Também sou adepta de outros costumes ‘do tempo da vovó’, como banho morno, chás e xaropes caseiros – lista Valéria.

época. Mas, hoje, vejo que Deus fez a coisa certa. Sem Caio, minha vida A jovem, atualmente com 19 anos, conta com o apoio da família para conciliar trabalho e estudo. Em sua lista de sonhos para o futuro, o bebê está em primeiro lugar. – Acordo cedo para ir à INFOGLOBO e deixo Caio com meu

Três gerações: Valéria com a neta Maria Clara e a filha caçula Nathalia

nós. Mais para frente, pretendo me matricular numa universique desejo – conta. descobriu as vantagens de ser uma jovem mãe. – Quando Caio crescer, quero ter um bom diálogo com ele. Com a pouca diferença de idade que existe entre nós, acredito que será mais fácil.

8

Nosso Planeta

MARCELO PIU

Quando ele está dormindo, aproveito para me dedicar aos livros. Antes, não tinha objetivos a longo prazo. Agora, quero me apri-

Maio planeta  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you