Issuu on Google+

Fevereiro de 2011 - Ano VI

FESTA

Fotos das Festas de FIM de ANO

JURÍDICO

Vem aí...

Novidades sobre URV, Quinquenio, Sexta Parte e Aposentadoria

SAÚDE

...não perca!

Atividade física na melhor idade

EXCURSÃO PARA O BRÁS

A ASU te leva para fazer compras em São Paulo Garanta sua vaga!


ANUN

CIE 3811-6168

Ofereça e divulgue sua marca, produto, serviço ou promoção no INFORMATIVO ASU e alavanque suas vendas! Contate-nos pelo telefone 3811-6168 ou 3112-5110 e obtenha informações sobre os espaços disponíveis. Lembre-se: Propaganda é a alma do negócio.

ÍNDICE PALAVRA DO PRESIDENTE A ASU em Desenvolvimento

pág. 03

NOTÍCIAS DO CAMPUS Homenagens Justas, Mas Sem Equidade

pág. 04

JURÍDICO pág. 05 URV, Quinquênio, Sexta Parte e Aposentadoria EVENTOS Festa de Fim de Ano da ASU

pág. 06

EVENTOS Festa de Fim de Ano do DAP - ASU

pág. 08

ESPAÇO DO ASSOCIADO pág. 10 Lances de Uma História Vivida com Muita Intensidade ESPORTE Campeonato Paulista de Jiu-Jitsu 2010

pág. 12

SAÚDE Atividade Física na Melhor Idade

pág. 13

Expediente Tiragem: 3300 exemplares Redação: Neilson Cassimiro da Silva Diagramação: Danilo/Neto Caixa postal 593 - CEP 18618-000 - Rubião Júnior Botucatu/SP Fone/fax: (14) 3811-6168 - Site: www.asu.com.br E-mail: sac@asu.com.br

VEÍCULO DE DIVULGAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DA UNESP

As propagandas e promoções veiculadas neste informativo são de inteira responsabilidade de seus anunciantes. Os textos e matérias veiculadas não refletem necessariamente a opinião do Informativo e são de inteira responsabilidade de seus idealizadores. A verba destinada à confecção do Informativo ASU é obtida através de encartes e anúncios comercializados. 2

asu


PALAVRA DO PRESIDENTE

E

m meio a tantas mudanças ocorrendo dentro de nossa Universidade, o nosso querido Hospital das Clínicas foi objeto de “negociações” entre Estado e dirigentes locais. Para eles, hoje o nosso HC é um problema resolvido; mas os mestres lá de trás, aqueles que fizeram a história da nossa Unesp, devem estar envergonhados com todo esse processo. Mas que cada um responda pelo seu tempo de administração. Enquanto isso, para nós da ASU, este é um ano de crescimento, haja visto as novas parcerias que fizemos no final do ano passado e no começo de 2011. Hoje, além da Fundação UNI, contamos também com a Secretaria da Saúde e, mais recentemente, a FAMESP Bauru, que têm agregado uma quantidade crescente de novos sócios, fortalecendo cada vez mais nossa entidade. Temos daqui por diante muitos desafios a superar. Sabemos das dificuldades que vamos enfrentar, mas venceremos todas, que serão revertidas em sua totalidade em benefícios aos nossos associados. Devemos também este ano dar um grande passo para o nosso desenvolvimento, iniciando com o início da construção da nova sede dos aposentados e subsede Lageado, uma estrutura nova, bem planejada, com vários projetos para

atendimento e lazer aos nossos sócios, que há muito tempo contribuem com nossa associação. Nada mais justo do que uma área especial dedicada a eles. Nesse mesmo prédio, teremos também um pavimento para o atendimento dos associados da Fazenda Lageado. Há tempos estamos devendo essa modificação, pois nunca tivemos condições de ter uma área própria dentro da fazenda. Queremos oferecer excelência no atendimento a esses servidores, com esse espaço preparado especialmente para os associados da FCA e da FMVZ, que aumentaram muito nestes últimos anos. Todos os compromissos da ASU com seus associados sempre foram cumpridos dentro das nossas possibilidades, sempre pautando por proporcionar o melhor ao sócio sem prejudicar a integridade de nossa associação. Mais uma vez agradecemos aos nossos novos parceiros da Fundação UNI, Secretaria da Saúde e Famesp Bauru por confiarem em nosso trabalho e fazer parte desta grande família. Um abraço, Marcos Araújo de Matos Presidente

asu 3


HOMENAGENS JUSTAS, MAS SEM EQUIDADE

T

emos visto que todas as avenidas, ruas e travessas de nosso Campus receberam, recentemente, nomes de pessoas ilustres que passaram por aqui e fizeram carreira, constituíram família e a história do Campus, engrandecendo nossa universidade. Sabemos que esses professores são merecedores dessas homenagens pelo tanto que fizeram. Mas pela história do crescimento e da evolução do Cam-

pus, sabemos que muitos técnicos e administrativos que por aqui passaram deixaram de ser reconhecidos e, merecidamente, também deveriam ter seus nomes estampados nessas placas. Ou será que em toda a existência de nosso Campus não conseguiríamos destacar uma pessoa sequer? Se tivéssemos sido consultados, certamente teríamos uma lista de pessoas a oferecer, pois não concordamos em olhar para

uma placa com o nome de “Rua do GAC” (hoje alterada para Prof. Mauro R. de Oliveira), se temos vários nomes à disposição. Um recado aos bons entendedores: uma guerra não se faz apenas com comandantes, mas também com soldados; e a história não se faz com poucos, pois sabemos que somos muitos. Segue uma sugestão:

A

Diretoria da ASU agradece o Dr. Carlos Eduardo Colenci – “Caco” (à esq.), Secretário de Planejamento da Prefeitura Municipal, que juntamente com nosso Prefeito João Cury, tem atendido às solicitações de nossa Associação e também a outros inúmeros pedidos de associados, cujas providências competem ao Poder Público. Nossa Associação está de portas abertas ao Secretário Caco e ao prefeito João Cury, em agradecimento a toda a atenção dispensada. Um abraço e sucesso em suas administrações. Diretoria da ASU

4

asu


JURÍDICO

SERVIDOR PODE RECORRER PARA RECEBER REAJUSTES CONFORME A URV “Todo servidor que trabalhou de outubro de 1993 a julho de 1994 pode recorrer pela complementação do salário”

O

s servidores da Unesp (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho) ativos, inativos e pensionistas, que efetivamente trabalharam de outubro de 1993 a julho de 1994, podem recorrer a seus direitos, com objetivo de receber os reajustes possivelmente não realizados pelo empregador. Nesse período, ficou estipulado com base na Lei nº 8.880/94, em virtude da mudança do cruzeiro para a URV (Unidade Real de Valor), que o salário dos trabalhadores deveria ser reajustado, passando a adotar o novo padrão monetário. Segundo o advogado que ajuizou esta ação, a mudança não se trata de concessão de vantagens a servidor público, mas sim, um ajuste derivado da conversão da moeda nacional em unidade de valor. “Todo funcionário que tenha trabalhado durante o período de 93 e 94, pode solicitar o reajustamento dos vencimentos, seja por

proventos de aposentadoria ou pensão por morte. Com base no índice da URV, pode-se chegar a 11,98%, bem como o pagamento dos atrasados dos últimos 60 meses”, explica o advogado. O interessado em ajuizar a ação deve apresentar cópia simples do RG, CPF, comprovante de endereço, três últimos holerites, holerites dos meses de outubro de 1993 a julho de 1994 e demais documentos a serem fornecidos pela Associação. “Caso o servidor não possua os holerites, deve ser protocolado requerimento para fornecimento junto à instituição em que esteja lotado, com prazo de 30 dias para resposta (Art. 106 da Lei 8.112/90), findo o qual será ajuizada a ação, mesmo sem os holerites”, enfatiza o advogado. O servidor que se enquadrar nos requisitos citados pode comparecer na ASU (Associação dos Servidores da Unesp), localizada no Distrito de Rubião Junior, s/nº, ou ligar para 3811-6168 e agendar seu horário.

RESSARCIMENTO DE BENEFÍCIO Servidor Público começa a receber os benefícios do quinquênio e sexta parte

S

urpresos e realizados ficaram os servidores públicos da UNESP neste mês, no momento em que receberam os holerites. Cada trabalhador pôde verificar um aumento salarial, decorrente da diferença dos benefícios pagos, que estavam defasados. Em busca do pagamento correto do adicional quinquenal e da sexta parte, os funcionários ajuizaram uma ação contra a Unesp. “Da sentença, a Universidade entrou com recurso, porém apresentamos a resposta que tornou a decisão definitiva; agora, as pessoas que entraram com ação já estão recebendo no holerite a diferença”, comenta o

advogado responsável. Essa ação se fez necessária, pois objetiva reajustar o quinquênio e a sexta parte dos servidores públicos visto que tais benefícios foram calculados sobre o salário base, quando na verdade deveriam ser calculados sobre o salário integral, como manda a lei. “Fico muito feliz com o resultado. É sempre bom ver nossos clientes recebendo o que é de direito de cada um deles”, comenta o advogado. Para o servidor público estatutário que deseja verificar se tem direito ao ressarcimento dos benefícios basta ligar para a ASU (Associação dos Servidores da Unesp) e agendar um horário pelo telefone: 3811-6168.

SERVIDOR PÚBLICO PASSA A TER DIREITO A “APOSENTADORIA ESPECIAL” Funcionários podem receber salários e benefícios integrais ao se aposentar

T

odo servidor público estatutário e que aderiu ao Regime Próprio de Previdência Social, passa a ter direito à aposentadoria especial. Essa determinação foi oficializada, conforme publicação no Diário Oficial da União de 27/07/2010, Seção 1, página 27, através da Instrução Normativa nº 1, de 22 de julho de 2010, da Secretaria de Políticas de Previdência Social. A aposentadoria especial beneficiará os servidores públicos estatutários da União, Estados, Distrito Federal, Municípios, Autarquias e Fundações, nas casos em que o funcionário trabalhou exposto a agentes nocivos à saúde. “A referida Instrução Normativa determina que o tempo de serviço prestado sob condições especiais deve ser convertido para fins de aposentadoria, nos mesmos moldes como ocorre com o Regime Geral da Previdência Social”, explica Rodrigo Chavari de Arruda, advogado do escritório “Colenci Advogados”. Com essa determinação, os servidores públicos podem se aposentar com salário e benefícios integrais quando completarem 25 anos de exposição contínua a agentes nocivos, independentemente de idade mínima. “O funcionário deve basear-se na Instrução Normativa, que prescreve que as regras devem ser estabelecidas de acordo com as normas de cada órgão da Administração Pública”, completa o advogado. A Instrução Normativa estabelece ainda que são documentos necessários para apreciação do pedido: I - formulário de informações sobre atividades exercidas em condições especiais; II - Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho - LTCAT, observado o disposto no art. 9º, ou os documentos aceitos em substituição àquele, consoante o art. 10 (deve ser preenchido por médico do trabalho ou engenheiro de segurança do trabalho); III - parecer da perícia médica, em relação ao enquadramento por exposição a agentes nocivos, na forma do art. 11.

Departamento Jurídico

Nota: O Atendimento Jurídico realizado no Departamento de Aposentados da ASU (DAP) mudou para toda quarta-feira, com horário agendado. Agende seu horário pelo telefone: (14) 3815-6721.

asu 5


EVENTOS

FESTA DE FIM DE ANO DA ASU

N

o dia 17 de dezembro de 2010, numa noite muito agradável, realizamos nossa já tradicional Festa de Fim de Ano no ginásio esportivo da Associação Atlética Ferroviária. Um grande número de associados e familiares foi recebido com estrutura completa, salões decorados e iluminação profissional com luzes e cores que deram toda a beleza que nossa festa merece. No entanto, tivemos alguns problemas conseqüentes de um evento de tamanho vulto, considerados,

6

asu

portanto, naturais, mas que resultaram em cobrança da empresa contratada, que nos atendeu prontamente para que, em outras oportunidades, os mesmos erros não se repitam. Problemas à parte, a noite foi de muita alegria, com um baile maravilhoso em que os nossos associados se divertiram muito, participando das coreografias a pedido da banda, muito boa e que tornou o momento repleto de animação e diversão. O sorteio de prêmios foi aberto pelo Presidente da ASU, Marcos

Araújo de Matos, que agradeceu a presença de todos e desejou um feliz Natal e ótimo 2011 para os presentes no evento. Em seguida, iniciou-se o sorteio dos brindes. A Diretoria da ASU, como sempre, procurou oferecer o seu melhor no principal evento do ano. Como de praxe, esperamos proporcionar uma festa ainda melhor em 2012, buscando a plena satisfação de todos os associados. Diretoria da ASU


asu 7


Festa de Fim de Ano do Departamento de Aposentados da ASU

E

m meio a muita alegria e descontração, os associados aposentados comemoraram mais uma Festa de Fim de Ano com amigos e familiares, em um ambiente muito bem decorado,

8

asu

ao som de muita música de vários gêneros. A animação, reencontro de amigos, entrega de prêmios, um jantar maravilhoso, e, no fim da noite, um baile, fizeram dessa celebração uma grande

festa. Parabéns aos nossos aposentados e às Coordenadoras Leninha e Inês pela excelente organização.

Diretoria da ASU


asu 9


ESPAÇO DO ASSOCIADO

LANCES DE UMA HISTÓRIA VIVIDA COM MUITA INTENSIDADE

A

vida de “contador de causos” é, de fato, meio complicada; quanto mais pensamos estar livres de equívocos nessas “andanças” por este mundo da informação, mais nos aproximamos de deslizes que, às vezes, causamnos dissabores totalmente alheios à nossa vontade. Pois bem, caro leitor, na última edição do Jornal da Associação dos Servidores da UNESP - talvez, pelo carinho que tenho por esta importante entidade de classe e, mais ainda, pelo fato de ter “estado” presidente, por três mandatos consecutivos nessa, que é a maior associação de toda a Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” - pedi um espaço naquele Informativo para poder falar aos queridos associados um pouco do que aconteceu naquela “casa” durante a última década, muito especialmente, sobre a posse do Presidente eleito recentemente. Claro que abri o coração para relembrar fatos marcantes ocorridos nos últimos anos e, ao mesmo tempo, mostrar dados que comprovam um crescimento brutal (em todos os sentidos) dessa associação que, entre outras prioridades, preza o bem estar de todo o seu quadro associativo. Achei que tinha sido muito feliz naquele relato, uma vez que, tentei mostrar um pouco de tudo o que vivenciei nesses meus quarenta e tantos anos de trabalho na Insti-

tuição UNESP. Posso até ter sido um “historiador” cheio de saudosismo, haja vista que contei alguns LANCES DE UMA HISTÓRIA VIVIDA COM MUITA INTENSIDADE, porém, cometi um erro imperdoável logo na capa do jornal. A empolgação em querer levar uma mensagem festiva àqueles sócios, fiéis leitores de tudo o que ocorre lá pelos lados da nossa ASU, acabou me forçando a mencionar no título daquele texto que o Presidente empossado, Marcos Araujo de Matos, era O MAIS, quando na verdade quis dizer, UM DOS MAIS JOVENS PRESIDENTES DA HISTÓRIA DA ASU. Obviamente que este engano grotesco conseguiu magoar alguém, sobretudo, porque outro grande “comandante” da entidade de um tempo que, infelizmente ficou para trás, é quem faria jus a essa menção. Entretanto, como “nóis gosta de citá” nos nossos contos semanais, coisas bonitas e prazerosas, aproveito a oportunidade para, depois de três meses, pedir desculpas pela “derrapada” cometida no referido artigo - aliás,uma mensagem que chegou para os mais de três mil associados - e, o mais importante, para homenagear, publicamente, um dirigente acima da média, que, diga-se, contribuiu muito para que eu, nos seis anos em que estive presidente da nossa querida e conceituada ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DA UNESP, pudesse pisar num chão

muito bem preparado por ele e seus companheiros de diretoria: o sempre respeitado e admirado, Jairo de Almeida. Como tenho por hábito, nas minhas escritas semanais, abraçar algumas pessoas que me dão a honra de serem meus leitores ou compartilharem da minha amizade, hoje, abraço calorosamente um dos doze irmãos da família do saudoso casal, Dona Tereza e Antonio de Almeida: meu querido irmão Jairo de Almeida. Prezado “mano”, a vida é mesmo assim; nem sempre a nossa memória consegue ser perfeita. Infelizmente, fui traído pela emoção em ver um menino (aliás, também lotado na “sua” Botânica) que lapidei quando estive no “poder”, ocupar um cargo que, coincidentemente, também ocupamos. Tenha certeza, grande irmão e aguerrido companheiro de muitas conquistas, se você não foi o maior, seguramente está entre os mais atuantes Presidentes da nossa querida “associação”; tanto isso é verdadeiro que, quando fui escolhido, através do voto, para comandar os destinos da ASU, de cara, pedi a Deus que me propiciasse algo idêntico ao acontecido nas suas gestões como presidente dessa gloriosa Associação de Servidores. Rubens de Almeida - Alemão alemao.famesp@gmail.com

DESPEDIDAS

Antonio Carlos Timoteo Serv. Tec. Nutr. Diet. F.M.

Benedito Marques Aposentado F.M.

Marilena do C. Santos Sc. Pós-graduação F.C.A.

Waldemar Ribeiro Aposentado F.M.

Julio Felippe St. Vigilância F.C.A.

Aos familiares os nossos sinceros sentimentos. 10

asu


PROMOÇÃO

ASU VALE COMPRAS Todos ganharam um vale-compras no valor de R$150,00 cada. Confira os últimos ganhadores da promoção.

01

03

02

05

06

04

07

01 - Maria Luiza C. S. de Oliveira Depto. de Patologia da F.M.

02 - Izabel Cristina Reis Andrade Sc. Tec. Enf. Obstetricia da F.M.

05 - Aparecida Gomes de Faria

03 - Maria Irene Faggian Alves

06 - Maria de Lourdes Silveira

04 - Mariana Silva Viaro

07 - Nadir Maria de Pontes

Aposentada do I.B.

Aposentada da F.M.

Aposentada da F.M. Aposentada da F.M. Aposentada da F.M.

asu 11


ESPORTE

Campeonato Paulista de Jiu-jitsu 2010

A

equipe Miquinho Jiujitsu de Itatinga, patrocinada pela ASU e comandada pelos professores Anderson Silva (Banana) e Lourival Santos (Val), participou do Campeonato Paulista 2010 juvenil e iniciantes, realizado no Tênis Clube Paulista, na cidade de São Paulo. A equipe contou com 37 atletas que conquistaram 32 medalhas 14 de ouro, 10 de prata e 8 de bronze. Subiram ao pódium na competição deste ano: O Campeão Paulista Bruno Bressan Garcia (foto) é filho do servidor Marcelo Pozza Garcia, funcionário da Caldeira (Manutenção – HC) e associado da ASU.

Ouro: Bruno Bressan Garcia (foto), Jéssica Cristina, Leticia Cristina, Emerson Luis da Sil-

BRÁS

va, Maria Eduarda, Jorge Luis Oliveira, Rafael Souza, Fabiana Maria Oliveira, Paulo César Aves, Lucas de Brito, Jenifer Talita, Igor Vinicius, Salomão André e Lucas Oliveira. Prata: João Antonio Macoril, José Machado Neto, Lucas Eduardo, John Willer, Higor Eduardo, Luis Henrique Ferreira, Lucas Teles, Oswaldo Amorim, Mariana Teles e Vinicius Pires. Bronze: Pedro Elias, Emerson Henrique, Jonathan Eduardo, Dérick Vicente, Bruno Padovan, João Victor Tavares, Edson Leandro e Edmaicon Morais.

Excursão para o

Garanta já a sua vaga!

Saída: Dia 07/05/2011 Valor: R$ 42,00 em 2X NO CARTÃO ASU ON LINE

Maiores informações contate a ASU: 3811-6168

Sapatos


SAÚDE

ATIVIDADE FÍSICA NA MELHOR IDADE Por Cristiano Correa de Oliveira Educador Físico - CREF nº 079101-G/SP

D

evido ao avanço científico e tecnológico envolvendo a área da saúde, temos um aumento da expectativa de vida. Queremos aproveitar a longevidade que nos está sendo oferecida pelo desenvolvimento. Mas com o envelhecimento vem o declínio da força e da massa muscular, a diminuição da flexibilidade e a fragilidade óssea, fatores que podem piorar nossa qualidade de vida. Portanto, para vivermos mais e com melhor qualidade de vida, devemos nos exercitar. Existem estudos que comprovam que pessoas com mais de 90 anos podem obter ganho de força muscular com melhoria da saúde e da capacidade funcional, tornando-se mais ativos fisi-

camente e socialmente. O indivíduo que se sente fraco, cansado, com dores tende a produzir menos e também a se isolar, tornando, assim, enfado e cansaço os seus últimos anos de vida. A fraqueza musculo-esquelética causa incapacidade aos idosos. A maior parte dessas deteriorações pode ser prevenida com um estilo de vida ativo desde a adolescência, passando por todas as fases do desenvolvimento e do crescimento humano. Um programa de atividade física pode colaborar para diminuir a perda de força e a flexibilidade, comparada a indivíduos sedentários. A atividade aeróbia melhora a capacidade cardio-respiratória, dando assim fôlego e ânimo para enfrentar o trabalho e o lazer. Atividades resistidas (musculação) trazem um ganho de força que aumenta nossa capacidade de realizar tarefas simples do dia-a-dia, como fazer compras, carregar sacolas, subir escadas, etc. Ao contrário, a fraqueza e a falta desse equilíbrio, muito comuns na população idosa, além de interferirem no aspecto emocional por trazerem insegurança e, às vezes, isolamento, passam a ser alguns dos principais motivos de quedas, fraturas e outras complicações, podendo levar alguns indivíduos à morte. Porém é necessário, antes de um programa de treinamento, ter um acompanhamento de um profissional de educação física, uma avaliação médica e um

acompanhamento nutricional. No programa de treinamento, após anamnese e avaliação física detalhadas, deve haver: • Alongamento, porque os tendões e músculos são menos elásticos nos idosos; deve ser feito no início e no final da aula, de maneira suave; • Aquecimento, para aumentar a elasticidade dos músculos e tendões, aumentar o fluxo sanguíneo e, conseqüentemente, aumentar a oferta de oxigênio para os músculos. O aquecimento também traz benefícios de lubrificação nas articulações que serão utilizadas; • Exercícios resistidos, de acordo com o objetivo do aluno e as necessidades percebidas pelo profissional de educação física durante a avaliação física. Incentivo a prática regular de alguma atividade física para se obter um condicionamento funcional para que você possa cuidar sozinho de suas necessidades domésticas, sociais e, principalmente, manter-se independente. A capacidade física decresce durante o processo do envelhecimento. Esse processo inicia-se aproximadamente após os 30 anos e passa a ser mais percebido após os 40 anos de idade. Temos que distinguir o que faz parte do envelhecimento natural e o que é conseqüência de um estilo de vida sedentária, pois a atividade física, ao longo da vida, pode prevenir ou retardar muitas das adversas conseqüências desse processo.

BENEFÍCIOS DA MUSCULAÇÃO PARA IDOSOS: » Aumento da força muscular » Pequeno aumento de potência muscular » Diminuição dos níveis de dor » Diminuição de gordura » Aumento da densidade óssea

» » » » »

Diminuição dos riscos cardiovasculares Diminuição dos riscos de desenvolvimento de diabetes Diminuição de lesões causadas por quedas Aumento do equilíbrio Aumento da auto-estima

Portanto, independente da sua idade e de seu condicionamento físico, procure um profissional de educação física e comece a cuidar de seu maior patrimônio, que é sua saúde. Não sejamos apenas velhos, mas velhos saudáveis, capazes, cheios de energia para sermos e fazermos felizes as pessoas que nos acompanharem nesta jornada! asu 13


16

asu


Jornal ASU - Fevereiro 2011