Page 1

Novembro 2017 - Edição nº 218 - Ano XVII - Av. Coronel Marcos Konder, 1207 – 6º andar - sl 68 - Centro Empresarial Embraed - Centro - Itajaí/SC - 88301-303

EMPRESAS QUEREM AMPLIAR PARTICIPAÇÃO NO MERCADO INTERNACIONAL EM 2018 Pelo menos 92% das companhias catarinenses pretendem aumentar a participação nos mercados em que atuam ou abrir novos mercados, segundo Análise do Comércio Internacional 2017

v

Parceria entre Correios e Receita Federal facilita importação e exportação

v

Apex-Brasil estimula empresas a explorarem o comércio digital


INFORMATIVO DOS PORTOS /

2


www.informativodospor tos.com.br

3


EDITORIAL

INFORMATIVO DOS PORTOS /

EXPEDIENTE

BOAS NOTÍCIAS PARA A ECONOMIA

PUBLICAÇÃO Perfil Editora DIRETORA Elisabete Coutinho elisabete@informativodosportos.com.br DIRETORA ADMINISTRATIVA Luciana Coutinho luciana@informativodosportos.com.br

O Brasil está começando a sair da grave crise que sofreu nos últimos anos. A

JORNALISTA RESPONSÁVEL Luciana Zonta (SC 01317 JP) luzonta@informativodosportos.com.br

inflação cedeu e está abaixo da meta, o desemprego começa a diminuir ― ainda que muito lentamente ―, os investimentos dão sinais de elevação e algumas reformas começam a andar no Congresso Nacional.

REPORTAGEM Adão Pinheiro, Alessandro Padin, Érica Amores e Luciana Zonta

Olhando do ponto de vista regional, Santa Catarina é o estado que tem um dos melhores desempenhos no índice de desenvolvimento econômico na comparação com outros estados do país. Como mostra reportagem de capa desta edição

FOTOS Ronaldo Silva Jr./Divulgação Flávio Roberto Berger/Fotoimagem

do Informativo dos Portos, a crise na economia brasileira, e em especial na catarinense, pode estar, definitivamente, despedindo-se. Essas informações integram o mais recente estudo apresentado pela Federação

REVISÃO Izabel Mendes

das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) na área do comércio exterior. Pelo menos 92% das empresas catarinenses pretendem aumentar a participação nos

COMERCIAL Thaísa Michelle Santos comercial@informativodosportos.com.br

mercados em que atuam ou abrir novos mercados em 2018, segundo a Análise do Comércio Internacional Catarinense 2017, feita pela entidade. De uma forma ampla, o país não pode mais levar tanto tempo para se recuperar

PROJETO GRÁFICO Elaine Mafra

de suas crises, quer sejam elas econômicas ou políticas. A nação precisa criar mecanismos que assegurem a sua recuperação com urgência, melhorem a taxa

DIAGRAMAÇÃO E CAPA Elaine Mafra (serviço terceirizado) elaine@informativodosportos.com.br

de confiança e aumentem a produção, renda e empregos de forma a beneficiar todos os segmentos da sociedade. O Brasil tem obrigação de, nas próximas décadas, reduzir a pobreza e os baixos padrões de bem-estar social. Nisso reside

PERFIL EDITORA Fone: (47) 3348.9998 | (47) 3344.5017 www.informativodosportos.com.br informativodosportos@informativodosportos.com.br

também um dos principais desafios neste momento. Boa leitura!

*Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da revista.

35 anos

Experiência e inovação à serviço de seus clientes www.cattaliniterminais.com.br - 0800 601 8672 - Paranaguá – Paraná – Brasil 4

• Píer privativo opera até quatro navios simultaneamente • Maior parque privado do Brasil • 116 tanques distribuídos em quatro parques de tancagem • 520 mil m³ de capacidade estática de armazenagem • Certificações ISO 14001, ISO 9001 e OHSAS 18001


INFORMATIVO DOS PORTOS /

ÍNDICE ESPECIAL Empresas querem ampliar participação no mercado internacional em 2018

Realiz

20

REAÇÃO DA ECONOMIA

Exportação do porto de São Francisco do Sul cresce 108% NOVO SERVIÇO Parceria entre Correios e Receita Federal facilita importação e exportação 6

12

30 22


zação

www.informativodospor tos.com.br

DIÁRIO DE BORDO................................................................08 Confira as novidades dos principais setores que movimentam o mercado TRADE PARK.......................................................................10 Condomínio empresarial implanta novo direcionamento INDÚSTRIA NACIONAL............................................................16 Exportações de máquinas e equipamentos têm alta de 32,8% BLU LOGISTICS....................................................................18 Projeta crescimento de 12% na movimentação de contêineres MOVIMENTAÇÃO DE MERCADO.................................................24 Proximidade do Natal aumenta volume de importações da China CIÊNCIA E TECNOLOGIA..........................................................26 Simpósio inédito coloca Santa Catarina como foco da hidrografia RELACIONAMENTO DE REDE...................................................28 WCA expande presença global com novos centros de serviço SUPLEMENTO ITAJAÍ.............................................................32 Tudo sobre os terminais e a logística do Complexo Portuário

INOVAÇÃO PARA EXPORTAR Apex-Brasil estimula empresas a explorarem o comércio digital

PORTO ORGANIZADO.............................................................32 Revisão da poligonal enfrenta divergências em Itajaí MULTILOG..........................................................................33 Solução agiliza e integra informações aos clientes COBERTURA DE EVENTO........................................................34 Cidesport 2017 reúne especialistas para debater desempenho portuário ARTIGO..............................................................................36 Imbalance nos terminais portuários catarinenses, por Wagner Coelho AGENDA DE EVENTOS............................................................38 Informações sobre as principais feiras, congressos e palestras

48 30 7


DIÁRIO DE BORDO

s

MERCADO JAPONÊS A Jamef Encomendas Urgentes, empresa que atua no transporte de cargas fracionadas, lançou dois aplicativos mobile. Ao baixar o aplicativo Jamef Mobile, os clientes têm acesso a serviços como: acompanhe sua carga, prazo de entrega, área de atuação e central de relacionamento. Além disso, com o seu login e senha para acessar o Portal do Cliente, eles terão à sua disposição os comprovantes de entregas, pagamentos e informações sobre entregas pendentes. O Jamef Mobile está disponível para download no Google Play e App Store. Já o app Jamef Operacional (disponível para download no Google Play) tem como principal objetivo agilizar a comunicação entre os motoristas e a central de controle operacional, atualizando os status de coletas e entregas e disponibilizando as informações para os clientes em tempo real.

8


www.informativodospor tos.com.br

MARCO HISTÓRICO DA MERCEDES-BENZ

ALTA TECNOLOGIA

A Mercedes-Benz do Brasil alcançou, no final de outubro, o marco histórico de produção de 3 milhões de motores para caminhões e ônibus. Esse número refere-se ao volume acumulado desde 1956, quando foi pioneira na fabricação do primeiro propulsor a diesel nacional. O motor que simboliza esse marco é o pesado OM 457 LA, fabricado na planta de São Bernardo do Campo (SP), mesmo local onde foi produzida a primeira unidade, que equipava o clássico caminhão L-312, o Torpedo.“Nenhum outro fabricante de veículos comerciais chegou a esse volume de produção no país. É com muito orgulho e satisfação que compartilho esse momento histórico e especial com toda a nossa equipe de colaboradores e com os fornecedores”, diz Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina.

A pedido da H. Strattner, empresa com foco em produtos médico-hospitalares e odontológicos, a DC Logistics Brasil trouxe dos Estados Unidos o Da Vinci, sistema robótico usado para diversos tipos de cirurgia, inclusive nas relacionadas ao câncer de próstata. Ele auxilia os profissionais da saúde durante a chamada cirurgia videolaparoscópica robô-assistida. Porém, o médico ainda é quem conduz totalmente o aparelho e realiza o procedimento. A DC Logistics Brasil é o agente de cargas responsável pelo transporte destes robôs desde a coleta no exportador até a chegada ao destino final. Por ser altamente sensível, a embalagem possui um sensor, que é acionado caso o material sofra algum impacto durante o trajeto.

DESTAQUE INTERNACIONAL A Rumo foi convidada a exibir seu projeto de segurança logística no Oracle OpenWorld, uma das maiores convenções tecnológicas da atualidade. O software apresentado ganhou o Prêmio de Excelência Oracle por inovar em busca de melhorias empresariais, já que une tecnologia da informação à prevenção de acidentes no transporte de cargas. O evento, em San Francisco (Califórnia, EUA), promoveu o encontro de grandes líderes corporativos para a troca de ideias e referências científicas. Segundo o gerente de Tecnologia da Informação da empresa, Robson Schmidt, participar de um encontro como o OpenWorld é uma oportunidade ímpar. “É imprescindível o uso de tecnologia e inovação para melhorar características básicas das nossas operações”, pontua.

9


INFORMATIVO DOS PORTOS / SOLUÇÕES

LOGÍSTICAS

TRADE PARK CONDOMÍNIO EMPRESARIAL IMPLANTA NOVO DIRECIONAMENTO COMERCIAL Empreendimento também passou a oferecer soluções logísticas como transporte de distribuição, armazenagem e operações de break bulk fora do condomínio

O condomínio empresarial Trade Park, em Camboriú, está passando por uma reestruturação comercial. O novo direcionamento do empreendimento tem o objetivo de ser referência a uma grande fatia do mercado de empresários que buscam, em um só lugar, atender suas necessidades de negócios. Um dos grandes diferenciais do condomínio será o shopping voltado para o alto padrão de design e decoração, que ocupará o térreo e mezanino, recebendo grandes marcas italianas. Muitas destas empresas da Itália terão sua primeira loja no Brasil, através do Trade Park, como a Margraf, referência no ramo de mármore. De acordo com a diretora comercial do Trade Park, Angélica Oliveira, outro serviço que será oferecido na torre “A” é o de hotelaria. Cinco andares foram destinados a abrigar um hotel no local, além de um bistrô e café. A torre “A” oferece também salas comerciais que vão de 80 m² a 870 m² sem colunas. A inauguração da torre “A”está prevista para primeiro semestre de 2018, já com projeto da torre “B”. “A idéia é que este shopping voltado para o luxo do design e da decoração não se limite somente a Balneário Camboriú e que o os negócios gerados no Trade Park possam expandir para outras cidades e até países.”, completa Angélica. Dentro deste novo conceito comercial, o empreendimento também passou a oferecer soluções logísticas completas. De acordo com o gerente de operações do Trade Park, Giuliano Capri, o 10

empreendimento oferece transporte de distribuição, além da armazenagem e soluções logísticas, tais como operações de break bulk fora do condomínio. “Estendemos, assim, nossas operações e fluxos logísticos, diversificando nosso negócio e oferecendo o melhor em termos de gestão e cuidados com a carga/produto dos clientes”, destaca Capri. O Trade Park também está habilitado pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF), para armazenar cargas frigoríficas, além de ter capacidade de realizar distribuição dentro de Santa Catarina e atender os clientes para mercados interno e externo. O empreendimento também está preparado para operar com cargas gerais, assim como armazenagem de produtos de valor agregado como eletrônicos, eletrodomésticos, medicamentos, indústria alimentícia, papel, pneus, peças automotivas, madeira e bebidas. “Possuímos módulos de 10.000m² com frações mínimas de 1.250m², módulos de 20.000m² com frações mínimas de 2.500m², infra estrutura completa de serviços de segurança, padrão internacional de construção, docas individuais para cada módulo, pé direito de 8m a 14m, piso protendido para 6ton./m² e área construída com mais de 50.000m² de galpões”, define. O condomínio também já disponibiliza de quatro câmaras frias com sistema de paletização drive-in e manual, com possibilidade de resfriamento de até 40 graus negativos com documentação e licença completa para a operação.


CONHECIMENTO LOCAL

ESTRUTURA GLOBAL

08 42 07

FORTALEZA

PAÍSES COUNTRIES

BLU LOGISTICS

BRASIL

ESCRITÓRIOS OFFICES

71 99730-2160

RECIFE SALVADOR

ITAJAÍ

ESCRITÓRIOS NO BRASIL OFFICES IN BRAZIL

CURITIBA

SÃO PAULO SANTOS ITAJAÍ

TRANSPORTE

INTERNACIONAL

DRY AND REEFER CARGO

SINCE 1995

SOLUÇÕES LOGÍSTICAS AJUSTADAS ÀS SUAS NECESSIDADES

TRANSPORTE INTERNACIONAL - MARÍTIMO E AÉREO

SÃO PAULO - SP RECIFE - PE SALVADOR - BA CURITIBA - PR ITAJAÍ - SC +55 (11) 5671-8382 +55 (81) 3031-5402 +55 (71) 3506-8666 +55 (41) 3324-5059 +55 (47) 3349-3771 SANTOS - SP FORTALEZA - CE +55 (13) 3301-1471 +55 (85) 3261-3388

Blu logistics Brasil

Blu logistics

Blu logistics SAS


INFORMATIVO DOS PORTOS / ESPECIAL

2017

ANÁLISEANÁLISE DO COMÉRCIO DE CENÁRIO INTERNACIONAL CATARINENSE

EMPRESAS PLANEJAM AUMENTAR PARTICIPAÇÃO NO MERCADO INTERNACIONAL EM 2018 Pelo menos 92% das companhias catarinenses pretendem aumentar a participação nos mercados em que atuam ou abrir novos mercados, segundo estudo da Fiesc

A crise na economia brasileira ― e em especial na catarinense ― pode estar, definitivamente, despedindo-se. Esta é uma das leituras do mais recente estudo apresentado pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) na área do comércio exterior. Pelo menos 92% das empresas catarinenses pretendem aumentar a participação nos mercados em que atuam ou abrir novos mercados em Realização 2018, segundo a Análise do Comércio Internacional Catarinense 2017, feita da entidade. O documento informa que, de 2015 para 2016, a participação das exportações no faturamento aumentou para metade das empresas ouvidas (50,5%). Para 26,7%, os embarques se mantiveram estáveis e para 22,8% foi menor. Para o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, uma participação ativa do comércio internacional permite o acesso à tecnologia de última geração, amplia a escala de produ-

12

COMPARATIVO DO NÚMERO DE MERCADOS IMPORTADORES DE 2015 PARA 2016 57,12%

36,22%

8,66%

Aumentou

Diminuiu

Se manteve igual


www.informativodospor tos.com.br

ção e permite que as empresas se especializem em bens e serviços nos quais são mais competitivas. “Além disso, permite ainda que as empresas atuem num ambiente que é indutor da inovação”, afirma.

PARTICIPARAM DA PESQUISA 161 EMPRESAS DE PEQUENO, MÉDIO E GRANDE

Contudo, segundo Côrte, os custos portuários e aeroportuários, além dos de transporte, somados às paralisações na movimentação e liberação de cargas do Brasil e à carga tributária do país, são os principais entraves às exportações. “A economia tem dado sinais de recuperação com o aumento do índice de confiança do industrial. O crescimento da produção industrial, o aumento das vendas e das exportações, além da geração de empregos (cerca de 24 mil novas vagas), indicam que Santa Catarina já iniciou seu processo de recuperação”, diz.

PORTES. PARA 23% DAS COMPANHIAS, A PRINCIPAL RAZÃO PARA EXPORTAR É O CRESCIMENTO DA EMPRESA E PARA 21% É A DIVERSIFICAÇÃO DE MERCADO.

A Análise do Comércio Internacional Catarinense 2017 mostra que 55,1% das empresas consultadas atuam em até cinco países, enquanto 44,9% exportam para mais de seis mercados, demonstrando um escopo mais diversificado. Em relação ao número de mercados importadores atendidos de 2015 para 2016, 55,1% diversificaram os países, 36,2% se mantiveram nos mesmos mercados e 8,7% reduziram o escopo geográfico de atuação.

EXPECTATIVAS DE CRESCIMENTO E ESTRATÉGIA PARA 2017-2018 53,54%

Para a presidente da Câmara de Comércio Exterior da entidade, Maria Teresa Bustamante, a expectativa por parte das empresas exportadoras em ampliar as atividades em 2018 é muito positiva. “Esse aumento se dá por conta do aumento de market share nos mercadores importadores. As empresas entrevistadas na pesquisa apontaram ainda o aquecimento das atividades do comércio exterior. No entanto, temos ainda que intensificar a divulgação e o acesso aos programas e incentivos de apoio à atividade exportadora”, sinaliza Maria Teresa ao comentar os resultados da pesquisa.

22,05% 16,54% 7,87%

Sem pretensão de expandir as exportações

Aumentar a participação nos mercados que já atua

Abrir novos mercados importadores

Aumentar participação e abrir novos mercados

PRODUTOS Participaram da pesquisa 161 empresas de pequeno, médio e grande portes dos segmentos de indústria, comércio e serviços. O documento apresentado mostra que, para atender as exigências do mercado internacional, os produtos destinados à exportação demandam adaptações de fácil resolução para 49,6% dos respondentes; 30,7% informaram que não precisam fazer adaptação e 12,6% disseram que os produtos demandam adaptação com grandes investimentos, o que pode ocasionar uma estratégia de expansão mais lenta por parte das empresas, porém, mais consolidada, uma vez que requer maior investimento. A publicação destaca que um dos principais desafios do comércio exterior é manter a regularidade das exportações. Neste contexto, avalia-se a frequência exportadora das empresas. Considerando o período de 2010 a 2016, observa-se que 63% das empresas ouvidas mantiveram exportações constantes, sem interrupções. Contudo, é preciso considerar os 47% que, no decorrer desse período, exportaram de forma esporádica ou com interrupções,

FREQUÊNCIA EXPORTADORA

Exportou durante todos os anos, sem interrupções

62,99%

Exporta esporadicamente, com interrupções

37,01%

0%

10%

20%

30%

40%

50%

60%

70%

13


INFORMATIVO DOS PORTOS / ESPECIAL

muitas vezes, assoladas por períodos de instabilidade econômica interna ou externa, demonstrando uma maior sensibilidade aos eventos adversos. A motivação que leva a operar no mercado externo difere conforme a empresa, o setor e o país. Para 23% das companhias, a principal razão é o crescimento da empresa e para 21% é a diversificação de mercado. Fica evidente, também, o posicionamento no mercado e o aumento da competitividade como fatores de motivação (ambos com 9%), enquanto outras apontaram a baixa demanda doméstica (7%), situação que pode ser conjuntural, e a redução de riscos (7%). Com relação ao nível de segmentação dos mercados externos, para a maior parte das empresas pesquisadas (51,1%), o público-alvo é composto por diferentes tipos de consumidores em diversos mercados, demonstrando a capacidade de atendimento e de adaptação das empresas a distintos públicos. Outras 23,7% possuem estratégia de foco em nicho de mercado e 20,5% concentram as ações em poucos mercados, mas para diferentes tipos de consumidores. Somente 4,7% desconhecem o perfil dos consumidores.

C

M

A ECONOMIA TEM DADO SINAIS DE RECUPERAÇÃO

MOTIVOS PARA A INTERNACIONALIZAÇÃO Pressão da concorrência global Outros Obtenção de economia de escala Produto é inovador e tem demanda internacional

INDUSTRIAL. O CRESCIMENTO DA PRODUÇÃO

1% 2%

INDUSTRIAL, O AUMENTO DAS VENDAS E DAS

4% 5%

Preços competitivos nos mercados externos

6%

Efeito positivos para a imagem da empresa

6%

Redução de riscos

7%

Baixa demanda doméstica

7%

EXPORTAÇÕES, ALÉM DA GERAÇÃO DE EMPREGOS, INDICAM QUE SANTA CATARINA JÁ INICIOU SEU PROCESSO DE RECUPERAÇÃO”.

Aumentar competitividade

9%

Posicionamento no mercado

9%

Diversificar mercados Proporcionar crescimento da empresa

COM O AUMENTO DO ÍNDICE DE CONFIANÇA DO

21% 23%

PARANAGUÁ-PR Matriz – Unidade Comercial Rua João Eugênio, 922 Centro, CEP 83203-630 +55 (41) 3420-2300

CURITIBA-PR Unidade Comercial Av. Comendador Araújo, 143, Centro, CEP 80420-900 – Conj. 144/145 +55 (41) 3221-5600

14

Glauco José Côrte, presidente da Fiesc

SÃO FRANCISCO DO SUL-SC Porto Seco Rocha – EADI - Terminal de Conteineres Vazios - DEPOT Rodovia Duque de Caxias, s/n – Km 2,5 Iperoba, CEP 89240-000 Tel: 55 (47) 3471-1800

GUARUJÁ-SP Terminal Contêineres Vazios – DEPOT Rodovia Cônego Domenico Rangoni, 5525 – Km 07 Paecara Distrito Vicente Carvalho, CEP 11454-630 Tel: 55 (13) 3347-9400

Y

CM

MY

CY

CMY

K


www.informativodospor tos.com.br

Foco em qualidade. Qualidade é um valor presente em todas as nossas operações. Sua origem está em nosso treinamento continuo e rigoroso. Todos os indicadores-chave de performance são monitorados de perto, incluindo – pontualidade, velocidade e precisão na expedição de documentação, segurança no ambiente de trabalho e responsabilidade ambiental. Possuímos Certificação ISO/ISM completa – de modo geral atuando acima e além dos parâmetros estabelecidos, com uma coleção de prêmios como testemunhas de nossa busca pela excelência. Qualidade nós temos. Isso significa que você também terá!

No matter what. www.hamburgsud-line.com

15


INFORMATIVO DOS PORTOS /

INDÚSTRIA NACIONAL

EXPORTAÇÕES DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS TÊM ALTA DE 32,8% Principais destinos dos produtos brasileiros foram América Latina, Estados Unidos e Europa, de acordo com a Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos As exportações verde-amarelas de máquinas e equipamentos cresceram 32,8% em setembro na comparação com o mesmo período do ano passado. No acumulado do ano, a indústria brasileira de bens de capital registrou um aumento de 9,4% nas exportações, alcançando US$ 6,5 bilhões. Segundo Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), houve recuo na demanda do mercado doméstico e melhorou a atividade no mercado internacional. Dados divulgados pela entidade apontam que as fabricantes do setor faturaram US$ 813 milhões com as vendas externas no mês passado. O valor, entretanto, ficou 2,7% abaixo das receitas com os embarques de agosto. De acordo com a associação, muitas empresas têm mantido suas atividades produtivas com boa parte de suas receitas relacionadas às exportações, ainda que com rentabilidade reduzida e eventual prejuízo em função da apreciação cambial. Os principais destinos dos produtos brasileiros foram América Latina, Estados Unidos e Europa, de acordo com a Abimaq. Na mão contrária, os países que mais forneceram máquinas para a indústria brasileira foram China, Estados Unidos e Alemanha. As compras externas somaram US$ 9,5 bilhões nos primeiros nove meses do ano, valor 21,9% inferior ao do mesmo período do ano passado. Mas em setembro o índice registrou resultado positivo: as importações alcançaram US$ 1,17 bilhão, crescimento de 16,8% sobre setembro de 2016 e de 7% em relação a agosto. O consumo aparente, que mede a atividade no mercado doméstico – e equivale à soma do comercializado no Brasil com as importações – caiu 21,8% de janeiro a setembro em relação aos nove primeiros meses de 2016, para R$ 64 bilhões. No mês passado, somou R$ 7,5 bilhões, recuo de 6,3% em relação a setembro do ano passado, mas 1% acima do resultado de agosto. No total, o faturamento da indústria brasileira de máquinas e equipamentos somou R$ 50,05 bilhões no acumulado do ano, uma queda de 4,5% em relação a igual período do ano passado. Em setembro, somou R$ 5,8 bilhões, queda de 5,7% na comparação anual e 4,3% na mensal. 16


www.informativodospor tos.com.br

Os Reach Stackers da série F500 possuem certificado estrutural DIN 15018, significando maior durabilidade e vida útil de nossas máquinas. Graças a essa confiabilidade estrutural, conseguimos oferecer uma garantia de estrutura de 5 anos. pPadrão com capacidade de empilhamento a 6 de alto nos contêineres 8’6’’. pSistema de segurança redundante. pSoftware de diagnósticos no display da máquina de fácil entendimento. pHidráulica com comando centralizado, bloco único. pCabine deslizante que proporciona acesso completo ao motor e transmissão.

Rod. Osvaldo Reis, 3281, bairro Baln. Santa Clara Riviera Business & Mall, sala 911, Itajaí/SC www.ferraritecport.com.br Telefone: +55 47 3046 8240 17


INFORMATIVO DOS PORTOS /

CASE EMPRESARIAL

BLU LOGISTICS PROJETA CRESCIMENTO DE 12% NA MOVIMENTAÇÃO DE CONTÊINERES Empresa ocupa o segundo lugar no ranking nacional de movimentação de cargas da Ásia para o Brasil através do serviço de importação marítima

A Blu Logistics Brasil espera encerrar o ano com um crescimento de 12% na movimentação de contêineres. Em 2016, a empresa registrou no Brasil uma movimentação de 37 mil TEUs de um total global de 228 mil TEUs, mesmo com a economia nacional retraída. Fundada em 1995, a Blu Logistics é uma empresa latino-americana, presente em nove países, com 48 escritórios, dos quais dez no Brasil.

Um dos destaques nacionais da Blu Logistics é o escritório localizado em Itajaí, em Santa Catarina. A expertise regional de cada escritório garante negociações locais mais assertivas e, em Itajaí, o conhecimento em importações e exportações inclui também os países vizinhos da região, como Paraguai, Argentina, Bolívia e Uruguai. Para atender o Sul do país, a Blu também possui escritórios em Curitiba e Farroupilha.

A empresa ocupa o segundo lugar no ranking nacional de movimentação de cargas da Ásia para o Brasil através do serviço de importação marítima. Um dos objetivos da companhia é o fortalecimento da marca, por meio de uma expansão estratégica na América Latina. Neste ano foram abertos três novos escritórios no Brasil, na cidade de Farroupilha, no Rio Grande do Sul; Vitória, no Espírito Santo e o mais novo escritório em Manaus, no Amazonas.

ESTRUTURA INTERNACIONAL

Conhecida no mercado por oferecer soluções em logística customizadas, A Blu Brasil oferece o serviço de freight forwarding nos modais marítimo e aéreo, com serviços complementares de seguro e inspeção pré-embarque, despacho aduaneiro e transporte terrestre. As companhias globais de transporte marítimo e aéreo são uma das principais aliadas para os fretes competitivos que a empresa oferece. Estes fatores, aliado a expertise regional das equipes no Brasil e nos países que a Blu está estrategicamente localizada, tornam cada operação em um serviço único, de acordo com as necessidades do cliente.

18

No Brasil desde 2013, a Blu logistics possui 10 escritórios localizados em regiões portuárias ou cidades estratégicas. A matriz fica localizada em São Paulo e os demais escritórios cobrem toda região brasileira, partindo do nordeste nas cidades de Recife, Fortaleza e Salvador, passando por Manaus, Vitória e Santos, onde está localizado o maior porto da América Latina, concluindo na região Sul do país com escritórios em Itajaí, Curitiba e Farroupilha. Em setembro de 2017, iniciaram as operações da Blu Argentina, na cidade de Buenos Aires. Trata-se de uma joint venture com a Grabber Argentina. Após anos de uma parceria consolidada, essa união se efetivou de forma promissora. Além do Brasil e Argentina, é possível encontrar a Blu em outros sete países: China, Hong Kong, Estados Unidos, Colômbia, México, Panamá e Equador.


www.informativodospor tos.com.br

19


INFORMATIVO DOS PORTOS / Informações em tempo real sobre as condições meteorológicas e oceanográficas dos ambientes aquáticos e costeiros. Conheça o

Sistema de Monitoramento e Previsões Oceanográficas Aplicação em complexos portuários, hidrovias, hidrelétricas e marinas.

REAÇÃO DA ECONOMIA

EXPORTAÇÃO DO PORTO DE SÃO FRANCISCO DO SUL CRESCE 108% A movimentação total no mês foi 58% superior ao mesmo período do ano passado. No acumulado do ano o crescimento já é de 12%

Agilidade e confiabilidade para sistemas de gestão e de monitoramento ambiental. Solução tecnológica completa e de ótimo custo-benefício. Redução de custos, otimização de processos, neutralização de riscos ambientais e certeza na tomada de decisões.

A reação da economia nacional começa a surtir efeito também na movimentação logística e portos do Brasil. Seguindo uma tendência dos últimos meses, o Porto de São Francisco do Sul, no litoral de Santa Catarina, fechou o mês de setembro com movimentação positiva. No acumulado do ano, os bons números registrados já representam crescimento de 12% em comparação ao ano passado. Em setembro, a movimentação total foi 58% superior ao mesmo período de 2016 e as exportações cresceram 108%. De acordo com o presidente do Porto de São Francisco do Sul, Arnaldo S.Thiago, os números são ótimos e mostram que a crise está ficando para trás. “O último ano foi difícil para toda a economia do Brasil e refletiu nos portos catarinenses. Porém, por ser de múltiplo uso, o Porto de São Francisco do Sul conseguiu passar por esse período de maneira estável, mantendo o caixa positivo. Agora, estamos retomando o crescimento e as expectativas são ótimas para o próximo trimestre“, comemora.

Saiba mais:

www.simport.net.br

www.grupoacquaplan.com.br (47) 3366.1400

20

A exportação de madeira manufaturada puxou os bons resultados de setembro, com alta de 1.106%, seguida da exportação de milho em grãos, que cresceu 230%, e da celulose, que teve movimentação 14% superior em relação ao mesmo mês de 2016. O segmento de bobinas de aço cresceu 30% e a chegada de novas cargas ao porto também vem contribuindo para os resultados positivos, segundo Thiago. No acumulado do ano a exportação já cresceu 10%. A movimentação de importação também teve um resultado expressivo no último mês e cresceu 22%, se comparado com o ano passado. No acumulado do ano, o aumento já é de 7%. A importação de soda a granel, 259% superior, e de fertilizantes, 36%, foram os destaques de setembro.


www.informativodospor tos.com.br

21


INFORMATIVO DOS PORTOS /

NOVO SERVIÇO

INFORMATIVO DOS PORTOS /

CABOTAGEM BRASILEIRA

PARCERIA ENTRE NOVA LINHA CORREIOS E RECEITA DEIXA LIGAÇÃO FEDERAL FACILITA ENTRE PECÉM IMPORTAÇÃO E E SANTA CATARINA EXPORTAÇÃO MAIS RÁPIDA

O novo sistema permite que cliente tenha acesso ao trâmite da encomenda, interagindo com órgãos de controle e fazendo Empresa, que tinha uma expectativa de pagamentos de impostos e serviços crescimento de até 7%, cresceu dois Correios e Receita Federal acabam de lançar sistema online com o objetivo dígitos no primeiro semestre e espera de facilitar importação e exportação de encomendas. A ideia é simplificar manter o ritmo até“Minhas o final do anointegra os o pagamento de impostos. A plataforma Importações”

mento dos tributos por meio do cartão de crédito. A parceria com a Secretaria de Fazenda facilita os processos de internalização dos produtos, ritmo que até o final do ano.faça Durante primeiro semestre edereceba 2017, oos setores o que permite o comprador todoso os procedimentos que mais cresceram na cabotagem em Pecém foram alimentos, produto em casa. “Mas, para isso, no momento da compra, seja qual forquímicos e limpeza, papel e materiais de construção. o país de resinas, origem, produtos o clientede deve escolher uma modalidade de encomenda registrada”, explica o presidente dos Correios, Guilherme Campos. “A crescente demanda do mercado local, atrelada a uma moderna infraestrutura trará e altos padrões operacionais, são fatores essenciais à atração de O novo sistema mais eficiência à fiscalização, segundo o subsecrenovas linhas. Com um mix diverso de rotas atendidas em Pecém, tário de aduana da Receita Federal, Luís Felipe de Barros Reche. “Agora as operade contêiner cadaem vezque maisrecebemos importância e impulsionam o passamosções a trabalhar comganham um modelo a local informação desenvolvimento de todaselecionar a região”, diz Danielas Rose, diretor superintendente sistemas dos dois órgãos com um novo modelo de importação no Brasil. antecipadamente, o que permite melhor encomendas que da algo APMilícito. Terminals Pecém, que presta serviços operacionais à Cearáportos, O transporte de cargas marítima entre Pecém, no Ceará, e Santa A nova plataforma, desenvolvida durante quatro anos, está disponível no Catarina possam ter Conseguiremos aprimorar o controle aduaneiro e empresa responsável pela administração doafirma. terminal. está mais rápido. A Aliança Navegação Logística, líder em cabotagem no mais site dos Correios, onde o importador terá acessoeapós efetuar o cadastro. gerar transparência e controle para o cliente”, Brasil, acaba de inaugurar uma nova escala do Sling 2 de cabotagem em A Correios APM Terminals é referência de de contêineres e líder permitirá ao armador oferecer conexão mais rápida entre dos A partir dePecém, agora, que o correio do país de origem poderáuma enviar diretamente as Dados apontam que cercanadeoperação 21 milhões pessoas já fize- global de produtividade portuária, presente em 69 países e 72 terminais. Santa Catarina e o Ceará. nova rota encurtará tempo trânsito iminformações do objeto postado paraAos Correios no Brasil oque, porde sua vez, das ram compras pela internet em sites de outros países. O valor movimen-No Brasil, a APM opera noCampos, Porto deaPecém, é arrendatária do terminal de portações para o estado, cujo acontece em Santos, São Paulo. passará os dados automaticamente paratransbordo a Receita Federal e demais órgãos tado chega a R$Terminals 2,4 bilhões. Para nova plataforma permitirá contêineres de Itajaí, além de ter participação 50% nade Brasil aduaneiros autorizados, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária que pequenas e médias empresas entrem no mercadodemundial co- Terminal Portuário,“Além em Santos. Marcus geral Internacional de Cabotagem e Mercosul da Aliança, (Anvisa) e Para a Vigilância deVoloch, Trânsitogerente Agropecuário (Vigiagro). No site, mércio eletrônico. de facilidade e segurança em receber encomen-

a nova escala visa ampliar a capacidade de espaço para cargas Sul/em casa, ela beneficia o comprador e o vendedor, seja pessoa física o cliente terá acesso detalhado ao trâmite da encomenda, interagindo com dodas A Aliança, por sua vez, é market leader cabotagem e possui uma Norte/Nordeste. tempo de viagem entrealém SantadeCatarina e órgãos deSudeste controlepara e fazendo pagamentos“Ode impostos e serviços, ou empresa. O comprador beneficiado porquenapagará o imposto justo docarteira de clientes que vai do arroz ao zinco, com grandes, pequenas e médias o Ceará, que era de dez dias, caisolicitações para seis dias. De Santa Cataria paraproduto Per- que está sendo importado. As empresas nacionais passam aempresas enviar documentos complementares e fazer de revisão de tributos. ecom em praticamente segmentos mercado,de com destaque cada vez nambuco, o “transit-time” permanece em cinco dias. Passamos a oferecer o concorrer as empresastodos lá deos fora pagandodo o imposto exportação maior para os segmentos de bens de consumo duráveis. No ano passado, a melhor transit do mercado para essas praças”, enfatiza. Com o novo serviço, ostime usuários dos serviços poderão efetuar o pagaespecífico do produto vendido”, conclui. cabotagem cresceu 7% em relação a 2015 e a expectativa para este ano é manter o ritmo de crescimento. Em 2016 foram movimentados 210 mil TEUs, A Aliança, que tinha uma expectativa de crescimento de 5% a 7% na cabotao que significa um incremento de 15 mil TEUs em relação ao ano anterior. gem, cresceu dois dígitos no primeiro semestre e espera manter o mesmo

PARANAGUÁ-PR Matriz – Unidade Comercial Rua João Eugênio, 922 Centro, CEP 83203-630 +55 (41) 3420-2300

CURITIBA-PR

22

Unidade Comercial Av. Comendador Araújo, 143, Centro, CEP 80420-900 – Conj. 144/145 +55 (41) 3221-5600

SÃO FRANCISCO DO SUL-SC Porto Seco Rocha – EADI - Terminal de Conteineres Vazios - DEPOT Rodovia Duque de Caxias, s/n – Km 2,5 Iperoba, CEP 89240-000 Tel: 55 (47) 3471-1800

GUARUJÁ-SP Terminal Contêineres Vazios – DEPOT Rodovia Cônego Domenico Rangoni, 5525 – Km 07 Paecara Distrito Vicente Carvalho, CEP 11454-630 Tel: 55 (13) 3347-9400


www.informativodosportos.com.br tos.com.br www.informativodospor

23 29 29


INFORMATIVO DOS PORTOS /

MOVIMENTAÇÃO DE MERCADO

PROXIMIDADE DO NATAL AUMENTA VOLUME DE IMPORTAÇÕES DA CHINA Entre os itens de presentes trazidos do continente asiático pela Allog em 2017, por exemplo, estão os eletroportáteis, com um crescimento de 104%

A Atlântico Sul Consultoria oferece aos seus clientes soluções criativas e inovadoras para o desenvolvimento de projetos de engenharia e estudos ambientais para os setores portuário, de transporte marítimo e hidroviário, náutico e costeiro. Na área de Engenharia a Atlântico Sul é especializada na elaboração de projetos de dragagem e derrocagem, projetos de engenharia portuária e costeira e na prestação de serviços de fiscalização e gerenciamento de obras. Na área de Meio Ambiente a Atlântico Sul destaca-se na realização de estudos de oceanografia costeira e geologia litorânea, estudos de viabilidade, modelagem numérica computacional e manejo de material contaminado em ambientes aquáticos.

Com a proximidade das festas de fim de ano, aumenta o volume de importação de produtos para o Natal. O desejo das pessoas de montar uma decoração bonita, seja para receber convidados ou curtir o clima da época, também rende dividendos à atividade econômica no período. As importações vão desde brinquedos, produtos para lojas de R$ 1,99, pinheiros artificiais e guirlandas até itens que podem ser aproveitados ao longo do ano, como pratos, talheres e eletroportáteis. Os chineses são os maiores exportadores dos enfeites de Natal que chegam ao Brasil. As importações brasileiras de produtos da China costumam atingir seu auge nos meses de agosto e setembro, quando desembarcam até 60% dos enfeites de Natal daquele país. Entre os itens de presentes trazidos do continente asiático pela Allog International Transport em 2017, por exemplo, estão os eletroportáteis, com um crescimento de 104% no período de maio a agosto na comparação com janeiro a abril. “Sabe-se que em anos economicamente aquecidos é possível registrar um fluxo alto de importações até a primeira quinzena de outubro, último período para embarque das cargas destinadas ao Natal”, destaca Maiara Córdova, coordenadora de produto de importação marítima da Allog. Em 2016, o volume importado de janeiro a abril, segundo a Antaq, teve média mensal de 2,3 milhões de toneladas. Já no peak season – período que reflete o aumento de importação vinda da Ásia - a média mensal foi de 2,6 milhões de toneladas, chegando ao pico de 2,8 milhões de toneladas, uma alta de 22,5% em relação à média mensal dos quatro primeiros meses do ano.

www.atlsul.com.br 24

Outro segmento do comércio - à parte do varejo de presentes - que registra ganhos no período de Natal é o de iluminação e elétrica. As lojas do ramo investem na importação dos famosos pisca-piscas e em enfeites movidos à eletricidade. Algumas compram também guirlandas, árvores e bonecos, na tentativa de aproveitar o movimento maior trazido pelo período.


www.informativodospor tos.com.br

AUMENTAMOS A NOSSA PRODUTIVIDADE. E A LUCRATIVIDADE DE NOSSOS CLIENTES. Maior terminal de contêineres do Sul do país, e o único com integração ferroviária, o TCP é responsável por um dos maiores programas de investimentos no setor portuário privado do Brasil. Com a ampliação do cais de atracação e dispondo dos mais avançados equipamentos voltados à movimentação de cargas, o TCP ampliou a capacidade do terminal e está preparado para receber os maiores navios porta-contêineres que atuam na América Latina. Na prática, isso significa muito mais agilidade e lucratividade para os negócios de nossos clientes.

tcp.com.br

Embarque de Carga LCL de

Shenzhen

Serviço direto e semanal T.Time: 39 dias

Itajaí

Consulte nosso time comercial!

47 3349.5220

allink.com.br

Allink NVOCC é uma divisão de negócios

25


INFORMATIVO DOS PORTOS /

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

SIMPÓSIO INÉDITO COLOCA SANTA CATARINA COMO FOCO DA HIDROGRAFIA Evento integra o Colacmar 2017, que reunirá pesquisadores, estudantes e representantes de instituições, agências e empresas do Brasil e do exterior Pela segunda vez, Balneário Camboriú (SC) sediará o Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar (Colacmar). O evento, em sua 17ª edição, reunirá pesquisadores das ciências do mar da América Latina, estudantes, profissionais e representantes de universidades, instituições e empresas públicas e privadas. A expectativa é que mais de 1 mil pessoas participem do congresso e movimentem a economia da cidade e região. Realizado pela Associação Latino-Americana de Investigadores em Ciências do Mar (Alicmar), o congresso é considerado o mais importante evento do gênero na América Latina e um dos mais conceituados do mundo. No Brasil, conta com parceria da Associação Brasileira de Oceanografia (Aoceano) e, em 2017, tem a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) como correalizadoras, além da Marinha do Brasil, que apoia o 1º Simpósio

Brasileiro de Hidrografia Portuária: Aspectos Náuticos e Operacionais. No Colacmar e no Simpósio de Hidrografia Portuária, a Marinha está à frente de debates importantes relacionados à hidrografia nacional e a Amazônia Azul, área que abrange a Zona Econômica Exclusiva (ZEE) e a extensão da plataforma continental brasileira dentro das 350 milhas náuticas, além da zona costeira no território brasileiro. A hidrografia nacional será tema do importante e inédito evento paralelo: o 1º Simpósio Brasileiro de Hidrografia Portuária, que atende a uma demanda urgente para o setor portuário e tem o objetivo de obter um panorama real da situação da hidrografia portuária no Brasil e aprimorá-lo frente aos novos desafios governamentais e de gestão sob os quais está submetido. Serão abordados temas relacionados aos aspectos náuticos e operacionais, à aplicação da oceanografia operacional, da simulação de manobras de embarcações, dos levantamentos

SERVIÇOS

A JCV ADUANEIROS, É UMA EMPRESA SÓLIDA QUE FORNECE SOLUÇÕES EM SERVIÇOS DE IMPORTAÇÃO, EXPORTAÇÃO E ASSESSORIAS A EMPRESAS DE GRANDE, MÉDIO E PEQUENO PORTE.

Av Marcos Konder, 805, Centro, Itajaí/SC Edif. Centro Empresarial Marcos Konder Business 10º andar / Salas 1002-1003 - CEP 88301-303 Telefone +55 47 3348-5322 / +55 47 99900085 26

LEVANDO, BUSCANDO E LIBERANDO DE ONDE OU PARA ONDE VOCÊ QUISER...

•Fretes e Seguros Internacionai •Processos Ex-Tarifários •Drawback, •Trading •Desembaraço aduaneiro •Registro de Licença de Importação •Registro de Declaração de Importação •Admissão temporária

•Prospecção de fabricantes no Exterior •Bagagem desacompanhada •Siscoserv •Imp de veículos •Habilitação no Radar •Tendo agilidade e flexibilidade em anuências e confecção de documentos, e entre outros serviços.

www. jcvaduaneiros.com jcv@jcvaduaneiros.com


hidrográficos multifeixe, bem como a sinalização náutica e navegabilidade nos sistemas aquaviários. NAVIOS CONFIRMADOS O Navio Oceanográfico “Antares”, que integra o Grupamento de Navios Hidroceanográficos da Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN), e o “Ciências do Mar I”, primeiro dos quatro laboratórios flutuantes destinados à pesquisa marinha na costa brasileira construídos com recursos do Ministério da Educação, estarão presentes durante o Colacmar 2017. Os navios estarão atracados no píer da Delegacia da Capitania dos Portos de Itajaí e abertos para visitação dos congressistas e da população. O objetivo da exposição pública é tornar conhecidos os aspectos técnicos importantes de ambas as embarcações. Um dos pontos altos do congresso será o Workshop Regional para o Atlântico Sul do Processo Regular, que reunirá especialistas de países “atlânticos” da América do Sul, Caribe e África. O evento, que integra ação da Organização das Nações Unidas (Onu) que promove uma avaliação global integrada dos oceanos, é coordenado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e será hospedado pela primeira vez no Brasil. “O workshop visa promover o diálogo, desenvolver um inventário de avaliações ambientais e socioeconômicas já existentes sobre o meio marinho na região, identificar as cone-

xões entre os fatores de pressão e estado do meio marinho e identificar as capacidades locais, bem como as necessidades de capacitação e maneiras de atendê-las”, explica Andrei Polejack, coordenador-geral de Oceanos, Antártica e Geociências da Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do MCTIC.

SAIBA MAIS O que: 17º Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar (Colacmar 2017) Quando: 13 a 17 de novembro de 2017 Onde: Centro de Convenções do Hotel Sibara Flat, Balneário Camboriú (SC) Inscrições: abertas durante todos os dias de realização do evento Site oficial: www.colacmar2017.com

f r e i g h t fo r w a rd e r s we b s o f t w a re “TI INTELIGENTE, PENSADA PARA AGENTES DE CARGAS INTERNACIONAIS”

comercial@metavirtual.com.br | Fone: (47) 3268-1780

www.metavirtual.com.br 27


INFORMATIVO DOS PORTOS /

EM BREVE UMA NOVA EXPERIÊNCIA EM ITAJAÍ

INAUGURAÇÃO EM DEZEMBRO

• 132 apartamentos • Piscina externa • Estacionamento com manobrista • Academia • 2 suítes máster • Sauna seca • Business center • Salar de convenções, reuniões e eventos

Fotos meramente ilustrativas

• Gourmet bar

RELACIONAMENTO DE REDE

WCA EXPANDE PRESENÇA GLOBAL COM NOVOS CENTROS DE SERVIÇO Escritórios em Dubai, Nova Delhi e Costa do Marfim iniciaram suas operações e há planos para uma nova instalação em Shenzhen para início de 2018 A WCA, a maior rede de empresas internacionais de logística, recentemente abriu novos centros de serviço aos seus membros para aumentar e reforçar o relacionamento de sua rede. Em setembro, os escritórios WCA em Dubai, Nova Delhi e Costa do Marfim iniciaram suas operações e há planos para uma nova instalação em Shenzhen para início de 2018. Os novos centros de serviços irão se juntar às já estabelecidas unidades regionais WCA de Bangkok, Miami, Mumbai, Shangai, Istambul, Londres e Amsterdam. “Estes novos escritórios ajudarão a completar o alcance global WCA, nos permitindo resolver as necessidades mais complexas de nossos membros, ao mesmo tempo em que promovemos seus negócios globalmente em um mercado cada vez mais competitivo”, comenta David Yokeum, fundador e chairman WCA. O crescimento profissional e as novas instalações refletem a dinâmica de investimento em seus membros, oferecendo soluções inovadoras para a comunidade SME Freight forwarding. Recentemente, a WCA adquiriu participações na bem sucedida FreightSnap, assim como desenvolveu uma plataforma internacional LCL chamada Consol2xChange, que permite visualizar as linhas de consolidação ativas dos membros da WCA em todo o mundo e permite a compra e venda consoles. “A WCA está firmemente focada no desenvolvimento de produtos inovadores, soluções e parcerias, devido ao rápido crescimento do setor de eCommerce entre fronteiras”, diz Mark Mairowitz, vice-presidente WCA. Com o lançamento da primeira rede de logística eCommerce em 2016, os membros tiverem um rápido crescimento. “Os esforços em expansão são parcialmente em razão dos nossos quase 500 agentes-membros em vários lugares do mundo”, diz. Junto com a abertura dos novos escritórios, a WCA tem ampliado sua presença na América do Norte, expandindo seu escritório regional no sul da Flórida. Recentes contratações na gestão permitiram à WCA acelerar o desenvolvimento de novas ferramentas e soluções destinadas a elevar os freight forwarders independentes e regionais e ajudando-os a ganhar vantagem competitiva sob os provedores logísticos multinacionais. SOBRE WCA

RUA LAURO MULLER, 170 - CENTRO - ITAJAÍ/SC 28

A WCA é o maior grupo de empresas independentes e regionais de logística e transportes com mais de 7 mil agentes em 190 países. Com a combinação de volumes de cargas e receitas maiores do que qualquer freight forwarder multinacional, a WCA oferece a exclusiva plataforma para pequenos e médios agentes de transporte de cargas através de networking, software e soluções de marketing que ajudam no crescimento de seus negócios e a melhora de sua competitividade no mercado internacional.


www.informativodospor tos.com.br

DMX uma década de sucesso Seu operador logístico, transportando para o Brasil com segurança e qualidade!

29


INFORMATIVO DOS PORTOS /

INOVAÇÃO PARA EXPORTAR

APEX-BRASIL ESTIMULA EMPRESAS A EXPLORAREM O COMÉRCIO DIGITAL aPossuímos a estrutura e as soluções perfeitas para rentabilizar e proteger o seu negócio.

Foco inicial do programa é explorar os maiores mercados digitais no mundo e América Latina, como China, Estados Unidos, Argentina e México

aOferecemos o espaço ideal para os mais variados segmentos, desde fluxos logísticos de importadores e exportadores até central de distribuição de mercados regionais.

GALPÕES & CÂMARAS FRIAS, SHOPPING, LOJAS Tudo em um só lugar na melhor localização do Sul do país.

De olho no imenso potencial de expansão da participação brasileira no e-commerce, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) lançou o Programa E-xport Brasil, uma iniciativa que envolve um amplo portfólio de serviços, incluindo capacitação, mentoria, inteligência e ações de promoção comercial para empresas brasileiras explorarem todo o potencial que o comércio digital tem para impulsionar as exportações nacionais. A previsão é de que o mercado global do comércio eletrônico feche o ano com uma movimentação de US$ 1,116 trilhão. Para se ter uma ideia deste potencial, de 2013 para 2017 o volume de negócios do setor teve um salto de US$ 650 bilhões. O foco inicial do programa é explorar os maiores mercados digitais no mundo e América Latina, como China, Estados Unidos, Argentina e México. “O E-xport está estruturado para oferecer um atendimento aos exportadores brasileiros interessados no comércio eletrônico. Teremos um portfólio de serviços semelhante ao que já temos para a exportação tradicional”, explica o presidente da Apex-Brasil, Roberto Jaguaribe

Localização estratégica na BR 101, próximo dos aeropor tos e por tos mais impor tantes da região.

+55 47 3363-6025 / 99912-9587 / 99150-0015 BR 101, KM 131 - CAMBORIÚ/SC - TRADEPARK.COM.BR

30

Entre as parcerias estratégicas estão marketplaces consolidados no mundo, como Alibaba Group, Amazon e Mercado Livre, além de empresas que prestam serviços para o e-commerce, como pagamento, logística e marketing digital. O público-alvo são empresas já exportadoras pelo modo tradicional com maturidades intermediária, experiente ou internacionalizada, conforme critérios da Apex-Brasil. Em um segundo momento, também será trabalhada a internacionalização das plataformas de e-commerce das empresas brasileiras. Dados do Euromonitor International mostram que os quatro países-alvos iniciais do E-xport Brasil movimentaram mais de US$ 687 bilhões em 2016 em varejo na internet, sendo que China e Estados Unidos, sozinhos, respondem por mais de US$ 677 bilhões. Na China, o crescimento anual médio desse mercado está em 25% ao ano. Já as nações latino-americanas que também estão no mapa estratégico do programa foram escolhidas pelo potencial de crescimento, proximidade cultural com o Brasil e por serem mercados já consolidados para a exportação brasileira.


www.informativodospor tos.com.br

ÂŽ

ÂŽ transportes andrade cruz

transportes andrade cruz

31


INFORMATIVO DOS PORTOS / SUPLEMENTO

ITAJAÍ

PORTO ORGANIZADO REVISÃO DA POLIGONAL ENFRENTA DIVERGÊNCIAS EM ITAJAÍ Principal ponto de entrave são as áreas que o porto pretende incorporar para ampliação e que já foram listadas em um decreto de interesse público A revisão da poligonal – desenho da área do porto público de Itajaí - enfrenta divergências entre a superintendência e o governo federal. A poligonal do porto organizado tem sua representação em mapa, carta ou planta dos limites físicos, sendo o espaço geográfico onde a autoridade portuária detém o poder de administração do porto público. Com a definição das poligonais, é possível dar maior segurança jurídica à comunidade portuária, tornando claros os limites de competência do porto e a interface entre investimentos público e privado. O principal ponto de entrave são as áreas que o porto pretende incorporar para ampliação e que já foram listadas em um decreto de interesse público em agosto.

Contribua com o debate Os interessados em mandar sugestões sobre a revisão territorial da área do porto público podem entrar em contato pelo e-mail poligonais@portosdobrasil.com.br

A superintendência do Porto de Itajaí apresentou sua proposta de revisão da poligonal da área do porto organizado de Itajaí durante audiência pública, realizada na segunda quinzena de outubro. “O governo federal apresentou a sua proposta, porém, em alguns tópicos apresentados, não contempla os anseios e necessidades que almejamos. Hoje vivemos um montante de ações sendo executadas, como as obras da bacia de evolução, finalização da dragagem, o realinhamento das obras do berço 3, obras estas encadeadas para atender navios maiores. Seguindo essa lógica, a retroárea portuária do porto físico também tem que ser adequada e, para ser ampliada, existe a necessidade da poligonal, que nos faculta, pela administração e jurisdição, permitir investimentos na ampliação do pátio”, destaca o superintendente do Porto de Itajaí, engenheiro Marcelo Werner Salles. Conforme Lei Federal nº 12.815/13, porto organizado é o bem público construído e aparelhado para atender as necessidades de navegação, de movimentação de passageiros ou de movimentação e armazenagem de mercadorias, e cujo tráfego e operações portuárias estejam sob administração e jurisdição da autoridade portuária. A área do porto organizado é delimitada por decreto federal do poder executivo que compreende as instalações portuárias (ancoradouros, docas, cais, pontes e píeres de atracação e acostagem, terrenos, armazéns, edificações e vias de circulação interna) e a infraestrutura de proteção e rodapé.pdfdo1 porto 03/11/2017 10:53:14 acesso aquaviário (quebra-mares, canais, bacias de evolução e áreas de fundeio).

C

O representante do Ministério dos Transportes, o coordenador geral dos Portos Públicos, Luciano Fávaro, negou que haja interferência entre os limites sugeridos pelo governo e projetos de expansão do porto e prometeu levar o caso a uma nova discussão. Os interessados em mandar sugestões sobre a revisão territorial da área do porto público têm que entrar em contato pelo e-mail poligonais@portosdobrasil.com.br. A análise das propostas será disponibilizada até 30 de novembro no site da Secretaria Nacional dos Portos.

M

A sua operação de comércio exterior precisa de um porto seguro.

Y

CM

MY

CY

Consultoria Empresarial

CMY

K

32

Conheça as soluções da Pactum em COMEX.

www.pactum.com.br Fone: (51) 3314-1414


SUPLEMENTO ITAJAÍ

www.informativodospor tos.com.br

MULTILOG SOLUÇÃO AGILIZA E INTEGRA INFORMAÇÕES AOS CLIENTES Software faz integração gerencial que une os principais sistemas da empresa e permite o controle de todos os processos em uma mesma base de dados Com o objetivo de atender demandas por consultas e solicitações mais simples e rápidas, a Multilog criou o BIM (Business Information Multilog). Trata-se de um software de integrações gerenciais que une os principais sistemas Multilog (WMS, YMS, PCP, ERP e TMS), permitindo o controle de todos os processos dos clientes e para os clientes em uma mesma base de dados. Seu desenvolvimento foi uma iniciativa do setor de tecnologia, que compõe a área de excelência e inovação. Totalmente online, a ferramenta envolveu um time multifuncional e consumiu mais de 2 mil horas de trabalho. Para Julio Nishino, gerente do Centro de Excelência e Inovação em Logística da Multilog, o software é uma ferramenta que acompanha a velocidade com que as informações circulam e também garante agilidade para que os clientes consigam acompanhar suas cargas. Nas unidades da Multilog em Santa Catarina, o BIM já faz parte da rotina dos clientes, sejam eles embarcadores, tradings, agentes ou despachantes. Recentemente, a ferramenta foi apresentada aos clientes das unidades do Rio Grande do Sul e do Paraná. A gerente de Desenvolvimento de Negócios, Juliane Wolff, comenta que utilizar o BIM nas unidades do Paraná e Rio Grande do Sul traz ganhos imensuráveis aos clientes, pois a disponibilidade de informação se torna muito mais acessível e assertiva. “O BIM revolucionou a forma como o cliente se relaciona com a empresa. Ele tem a visibilidade de todo processo em tempo real, a possibilidade de interagir e de solicitar serviços por meio da plataforma, dando total rastreabilidade aos eventos”, argumenta. A EMPRESA A Multilog é o maior operador logístico com recintos alfandegados da América Latina. Presente nos três estados do Sul, conta com uma área alfandegada de mais de 1milhão de m². Disponibiliza uma infraestrutura

composta por quatro centros logísticos e industriais aduaneiros (Clia), cinco portos secos, cinco centros de distribuição, um terminal de carga aérea e estrutura de transportes. Os portos secos de fronteira são destaques da Multilog. Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, é, atualmente, o maior porto seco do gênero na América Latina e o terceiro maior do mundo. A empresa conta com mais dois outros portos secos no estado gaúcho, em Santana do Livramento e em Jaguarão. Já em Foz do Iguaçu, no Paraná, disponibiliza o maior porto seco do país em movimentação de veículos por dia.

33


COBERTURA DE EVENTO

CIDESPORT 2017 REÚNE ESPECIALISTAS PARA DEBATER DESEMPENHO PORTUÁRIO Temas como custos da cadeia logística, revolução digital, marco regulatório e o papel da agência reguladora no desempenho dos portos integraram a programação Especialistas, executivos profissionais ligados aos portos e à cadeia de comércio exterior participaram do IV Cidesport (Congresso Internacional de Desemprego Portuário), no final de outubro, em Florianópolis (SC). Artigos científicos, painéis e debates preencheram a programação de três dias em torno de temas como custos da cadeia logística, a revolução digital no setor marítimo e portuário, marco regulatório e o papel da agência reguladora no desempenho dos portos brasileiros. Organizado pela Unisul, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Universidade de Valência, o Cidesport teve patrocínio do Porto de São Francisco do Sul, Cnpq, Fapesc e Portonave. Confira alguns registros do evento.

34


www.informativodospor tos.com.br

35


INFORMATIVO DOS PORTOS /

ARTIGO

IMBALANCE NOS TERMINAIS PORTUÁRIOS CATARINENSES por Wagner Antônio Coelho A importância do contêiner e da conteinerização é destacada como facilitadora em inúmeras cadeias de suprimentos, aperfeiçoadas no aspecto do gerenciamento logístico da distribuição física com ênfase em transportes e armazenagem, por intermédio da otimização de operações com redução de tempo e de custos, assim como pela viabilização da colocação de produtos em locais antes impossíveis e inimagináveis. Após emergir no final da década de 1950, a conteinerização experimentou um crescimento modesto nas primeiras três décadas, seguido de um rápido desenvolvimento a partir da década de 1990. O tráfego de contêineres aumentou de cerca de 85 milhões de TEUs (unidade equivalente a vinte pés) em 1990, para 651 milhões de TEUs em 2013, com uma taxa de crescimento anual de 9,3%. Depois da década de 1990, em razão das alterações promovidas pela intensificação da globalização com processo de modificações vinculadas à abertura de mercado e reestruturação produtiva, observaram-se alterações significativas nos portos. Tais modificações se deram ante a necessidade de utilização dessa estrutura para o comércio internacional se desenvolver, contexto este que, nesse momento, já se correlacionava diretamente com o estágio de evolução da conteinerização no mundo. No cenário brasileiro, a readequação do comércio exterior passou a se modificar no início da década de 1990, com a redução das restrições às importações brasileiras, bem como a possibilidade de transferência do serviço público portuário por intermédio de concessões e delegações viabilizadas por alterações na legislação portuária brasileira. A Lei 8630/93 viabilizou investimentos necessários para reestruturação dos terminais

portuários brasileiros com ênfase em movimentação de contêineres, especialmente no final da década de 1990 e início da década de 2000. A movimentação identificada no Porto de Itajaí corrobora bem essa evolução. Em 1991 foram movimentados apenas 32.000 TEUs, enquanto em 2016, foram movimentados, no Complexo Portuário do Itajaí, mais de 1.000.000 de TEUs. A evolução observada nos terminais contidos no complexo vai muito além da simples movimentação de contêineres em TEUs de forma absoluta. Mas, diante do crescimento do comércio exterior catarinense, especialmente nos fluxos de importação, observou-se uma modificação muito interessante no imbalance desses terminais. O imbalance, desequilíbrio entre contêineres cheios e vazios nas operações de carga e descarga e transporte marítimo, está relacionado aos fluxos de comércio exterior dos países, com impacto direto nos custos logísticos dos armadores e na necessidade de infraestrutura física e operacional de terminais portuários e retroportuários para poder movimentar e armazenar os contêineres de acordo com suas características. Nesse sentido, os armadores especializados em contêiner deixaram de movimentar majoritariamente contêineres vazios nas operações de importação (descarga) nos terminais portuários catarinenses, com inversão de movimentação majoritária para contêineres cheios. Tal alteração representa uma correlação entre o desenvolvimento do comércio exterior e da conteinerização, com melhores condições na cadeia de suprimentos dos armadores da container shipping industry, nos terminais portuários localizados em Santa Catarina.

Wagner Antonio Coelho, advogado inscrito na OAB/SC 19654, especialista em Direito Aduaneiro e Comércio Exterior, sócio do escritório Guero e Coelho Advogados Associados – OAB-SC 1042-2005, Consultor de Tradings Companies e empresas ligadas ao Comércio Exterior, Membro fundador da Comissão de Direito Aduaneiro, Marítimo e Portuário da OAB/SC Itajaí-SC, Membro fundador da Comissão Estadual de Direito Portuário, Marítimo e Aduaneiro da OAB/SC, Professor da UNIVALI: no Curso de Gestão Portuária, nas disciplinas de Legislação Aduaneira e Direito Marítimo; nos Cursos de Especialização - MBA em Importação e Internacionalização de Empresas; Direito Aduaneiro e Comércio Exterior; Direito Marítimo e Portuário; e, na Faculdade Avantis na Especialização em Direito Aduaneiro, Marítimo e Portuário.

36


www.informativodospor tos.com.br

PESSOAS E EXPERIÊNCIA GLOBAL

Esses são fundamentos que fazem do Grupo Jan De Nul um sucesso fenomenal. Graças a funcionários altamente capacitados e a mais moderna frota, o Grupo jan De Nul é o maior especialista em atividades de dragagem e construção naval, bem como em serviços especializados para a indústria offshore de petróleo, gás e energia renovável. A combinação das atividades de engenharia civil e ambientais torna o Grupo completo. Jan De Nul do Brasil Dragagem Ltda Av. das Américas, 3500, Edifício Londres, Bloco 1, Salas 515 e 516 22640-102 Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ I Brazil T +55 21 2025 18 50 I F +55 21 2025 18 70 I E brasil.office@jandenul.com

Nossas soluções modernas e inovadoras já conquistaram a confiança de todos nesse negócio. Seja com relação à construção das novas comportas no Canal do Panamá ou um novo complexo portuário no oeste da Austrália, juntos com nossos clientes, contribuímos para o desenvolvimento econômico responsável.

www.jandenul.com 37


INFORMATIVO DOS PORTOS /

GUIA DE SERVIÇOS

AGENDA DE EVENTOS HDO ARMAZÉNS GERAIS Rua: Alfredo Eick Júnior, 900 - Imaruí - Itajaí/SC Fone: (47) 3348.4518 - 3348.1436 www.hdogerais.com.br hdogerencia@hdoagerais.com.br

Evento: Transport Logistics Data: 16 a 18 de maio de 2018 Local: Shanghai - China ITACEX COMISSÁRIA DE DESPACHOS ADUANEIROS LTDA. Rua: Gil Stein Ferreira, 100 - Sala 602 - Centro - Itajaí/SC Fone: (47) 2104.2000 - 2104.2001 www.itacex.com.br edson@itacex.com.br

Mais informações: www.transportlogistic-china.com/ Email: info@transportlogistic-china.com Evento: Intermodal South America Data: 13 a 15 de março de 2018 Local: São Paulo Expo - São Paulo/SP Mais informações: www.intermodal.com.br/pt Fone: +55 11 4878-5990

SEATRADE SERVIÇOS PORTUÁRIOS E LOGÍSTICOS LTDA Rua Prof. Joaquim Santiago, 157 - São Francisco do Sul/SC Fone: (47) 3471.3037 www.seatrade.com.br seatrade@seatrade.com.br

Evento: Marintec South America Data: 14 a 16 de agosto de 2018 Horário: 13h às 20h Local: Centro de Convenções SulAmérica - Rio de Janeiro/RJ Mais informações: www.marintecsa.com.br Fone: +55 11 4878-5990

SUL AMÉRICA LTDA. Rua: Lauro Muller, 325 - Centro - Itajaí/SC Fone: (47) 3348.1495

38


INFORMATIVO DOS PORTOS /

A Multilog é uma empresa de operações logísticas completas, com soluções pensadas para oferecer sempre o melhor para as necessidades da sua empresa. Conta com operações de nacionalização, captação externa, gerenciamento de estoque, centros de distribuição e transportes.

Entre em contato com a Multilog e veja como podemos fazer seu negócio ir além. www.multilog.com.br

40

Revista Informativo dos Portos ed 218  
Revista Informativo dos Portos ed 218  
Advertisement