Page 1

informação & arte

informação & arte

Juné

edição nº 0 2

opinião É difícil expressar-se pelo humor, mais duro ainda é consolidar seu espaço. A maioria dos profissionais em fazer rir começa muito cedo, rabiscando cadernos e carteiras (e limpando com sapólio); porém, o pequeno mercado do humor não absorve todo mundo que traceja suas próprias visões. Na entrevista sobre Animação, trocamos ideia com o pessoal do Mundo Canibal, um dos maiores sites brasileiros de humor e produção em animação. Também nesta edição, o Infarte definiu o perfil do desenhista Juné, anônimo mas atuante nas diversas formas de produzir desenho e risada.

No decorrer do fanzine, o leitor vai se divertir com as postagens no Twitter e os perfis de usuários da rede social. Também foram apuradas as diferenças entre desenhos feitos inicialmente para meios impressos, que hoje se transformam naturalmente em digitais. E como a vida também é divertida sem piadas, abrimos esta edição com uma matéria especial sobre Buenos Aires, a capital europeia da América do Sul. Esperamos que esta edição leve você a uma ótima viagem pelas linhas do humor. Boa leitura. Equipe Infarte

expediente Direção de Arte Carlos Papai | Edição Thiago de Christo | Consultoria Editorial Michele Genaro | Revisão Viviane Rowe Colaboradores José Ferreira Junior | Mundo Canibal

gostou? curtiu pacas? não achou nada demais? quer participar? mande seu recado por e-mail para infartenews@gmail.com


bagagem por: Michele Genaro fotos: arquivo pessoal

Buenos Aires, aí vou eu

A capital argentina é um excelente destino para quem quer curtir um clima europeu, fazer passeios culturais e ainda voltar com presentes. A seguir, o Infarte dá algumas dicas de como gastar pouco e se divertir muito.

Hostels são uma ótima opção para quem quer economizar com hospedagem. No centro de Buenos Aires, os albergues ocupam casas de estilo francês do século XIX. Os hostels também promovem festas diárias e passeios turísticos. www.milhousehostel.com

Milhouse El Ateneo Linha

A do m etrô

As ruas planas de Buenos Aires convidam para caminhadas e passeios de bike. As opções de transporte são boas e baratas.


Recoleta

ero Puerto Mad Passeie também por Palermo e faça um happy hour em um dos bares charmosos. À noite, visite Porto Madero, com ótimos restaurantes e uma vista linda às margens do rio de La Plata.

Malba Sobrou uma grana? Vá às compras na Avenida Santa Fé, na Calle Florida, Palermo e nos outlets espalhados pela cidade. Quem quer contar com a sorte pode frequentar o luxuoso Casino.

Buenos Aires é uma cidade cultural. Visite El Ateneo, um ícone da capital. Foi citada pelo jornal britânico The Guardian como a segunda livraria mais bonita do mundo. Vá ainda ao Centro Cultural Recoleta, onde há diversos espetáculos e exposições. Visite museus como o de Belas Artes, o Malba, o de Ciências Naturais e outros.


backup

DESENHO IMPRESSO Um desenho nem sempre parece o que é. O artista mistura ideias pra criar expressões da realidade. E cada um usa o papel do seu jeito. charge é datada, tem impacto direto que não se mantém por muito tempo. É crítica e geralmente mostra como a sociedade vive. A charge nem sempre é feita pra fazer rir, mas pra pensar. Cartum não retrata nem modifica o momento histórico. Passa pelo tempo e continua atual. O cartunista trabalha com significados, brinca com situações e personagens conhecidos por todos nós. Gibi pode ser visto como o nome brasileiro das edições de histórias em quadrinhos. O enredo se move por meio de desenhos com sentido interligado, divididos em quadrados e outras formas. Tira é um recorte numa página de quadrinhos. Poucos quadrados para explicar um contexto, contar uma história com começo, meio e fim. Caricatura usa o exagero para criar retratos das pessoas, dos objetos e das situações. Muitos chargistas e cartunistas associam a caricatura aos seus trabalhos. Bico de pena é um trabalho feito com nanquim, utilizado em matérias jornalísticas e em arte-final. No passado, era a única forma de retratar, em preto e branco, pessoas, paisagens e construções. Ilustração se tornou peça chave em editoras, jornais e agências. Está na maioria dos meios e remete ao texto ou à pauta já estabelecida. Ilustradores também têm trabalhos autorais, pelos quais se expressam. Os desenhistas se desenvolvem com o tempo. Usam várias técnicas em seus trabalhos. Compartilham com o leitor uma visão comum. No fim, é uma ponte, que encurta a distância entre nós.


por aí

Tesouro escondido

José Ferreira Junior trabalha no mercado de ativos financeiros. Entre uma negociação e outra, apura o olhar e guarda as impressões da vida e das imagens. Às vezes, a “cabeça ferve e preciso colocar logo para fora”. Nas horas vagas, é o Juné que entra na história. Mistura cores e cria significados, desenha e tem uma forma de pensar peculiar a quem desenvolve a sensibilidade artística. Autodidata, Juné também escreve. Faz tudo por hobby, mas pensa em viver da arte, uma meta não muito distante. “Pretendo ficar velho fazendo isto”, costuma dizer. http://juneferreira.blogspot.com

Nome José Ferreira Junior (Juné) Nascimento 19/07/1966 Formação Publicidade Profissão Trader do mercado financeiro Por que desenha Hobby Campo de atuação artística Charge, cartum, caricatura, pintura

ovo ou galinha?


entrevista

Criador de Avaiana de Pau e Partoba, o Mundo Canibal foi um dos pioneiros em explorar a internet da liberdade total. Sem freios, Rogério Vilela, Rodrigo Piologo e Ricardo Piologo ergueram um dos maiores sites especializados em fazer rir do Brasil. Começaram com quadros escatológicos e depois rumaram para uma linha humorística mais bem definida, travessia natural que vêm percorrendo com o tempo. A animação é uma das incursões preferidas. “Não usamos humor de referência, não fazemos charges”, diz Vilela, com quem o Infarte conversou pelo telefone. Clique aqui: www.mundocanibal.uol.com.br Como é a aprovação das piadas? Rogério Vilela – Sentamos todos na mesa do bar e conversamos sobre as ideias de cada um. Se todos derem risada, produzimos. E quando a produção termina, você se cansou da piada... Vilela – Não, eu rio bastante da piada; na criação, na edição, na dublagem e depois que todo o material fica pronto. É mais fácil fazer rir com animação? Vilela – Acho a criação de uma animação muito difícil. No stand up comedy, por exemplo, sou apenas eu, a piada e a plateia. Na animação, os erros e os acertos podem ser divididos. Mesmo assim, e com os recursos que temos, não é fácil. Mas tudo é uma questão de se adaptar às diversas formas de fazer humor.


l iba

Aonde vocês estão querendo chegar? Vilela – Os próximos planos envolvem televisão e cinema. Estamos criando projetos pilotos e nos concentrando nesses novos meios. Claro que o conteúdo sofrerá adequações, mas o site continuará livre como sempre foi.

tra ç

õ es

Mu

ndo

Ca n

Quem paga a conta do Mundo Canibal? Vilela – Ele mesmo se sustenta, mas foi preciso investimento inicial. Hoje, o Mundo Canibal está em camisetas, bonés, bonecos.

Ilus

Criações como Partoba têm deixado o Mundo Canibal no topo, mas o conteúdo ainda é segmentado. O site ainda pode ser considerado underground? Vilela – Dobramos o acesso ao site com Partoba, é um sucesso. No começo, o site era mais underground, usávamos humor de todo tipo. Hoje, conseguimos nos encaixar no nosso tipo de humor, atemporal, sem censura, com a liberdade ilimitada da internet. Mas também não usamos humor de referência, não fazemos charges. Nosso trabalho envolve o humor que não se perde com o tempo.


humor na rede

Seguidores do humor Catalisador do engraçado, o Twitter faz rir com, no máximo, 140 toques. Dependendo de quem se segue – mesmo que seja DEUS –, a diversão é garantida. DEUS @OCriador

Sensacionalista @sensacionalista

Bom Dia Por quê? @bomdiaporque

Onipresente, Onisciente, Onipotente e Online.

As manchetes do Sensacionalista: um jornal isento de verdade.

Mau humor 24 horas.

“Testemunhas de Jeová batendo na porta de suas casas são os meus spammers.”

“Nossa Senhora de Fátima bate recorde de merchandising na novela Fina Estampa.”

“Uma coisa difícil de compreender é essa obsessão da classe média por catupiry.”

Pensador do Século @oclebermachado

Marcelo Adnet @marceloadnet0

Nair Bello @nairbello

Vou filosofar? Sim. Vocês irão gostar? Talvez. Esse twitter é real? Não. É uma crise pontual. Ou não.

Exportador de nióbio e professor de papiamento.

Uma grande atriz fumante apaixonada por Domecq.

“E atenção galera de Maringá! Sábado e domingo agora, a partir das 20h30m, estarei em casa de bobeira. Valeu!”

“Queria que tivesse um aplicativo no celular que dissesse quem tem perto de mim pra jogar baralho.”

“Hoje não tem crise no Flamengo, depois da vitória fica tudo bem, hoje não, hoje não... hoje sim. Hoje sim?”

Para rir agora http://adao.blog.uol.com.br

http://www2.uol.com.br/angeli

http://www.laerte.com.br

http://www2.uol.com.br/glauco

http://cacogalhardo.uol.com.br

http://www2.uol.com.br/niquel

http://www.nanihumor.com/search/label/charges

http://charges.uol.com.br

http://www.ziraldo.com

http://www.chargeonline.com.br


Infarte ed 2  

Segunda edição do Infarte, um fanzine voltado para arte, música, fotografia, cultura underground e afins

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you