Page 1


Ficha Técnica: Título: História

Autoras: Inês Rocha Luciana Correia Olívia Neves

Desenhos: Realizados pela turma do 6º A Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Viana do Castelo Rua José Augusto Vieira – Abelheira Viana do Castelo

Data: Dezembro de 2011


A Maria gostava muito que os pais lhe contassem histórias antes de dormir.

Por isso, tomava um banho rápido, vestia o seu pijama às bolinhas azuis e saltava para a cama! Era um momento, de convívio em família.

Nessa noite cabe à mãe contar a história. E assim começa ela…


Era uma vez um menino, que já à três dias que não ia à escola. A criança detestava ir para a escola.

Até gostava de aprender, mas tinha medo de ir para o recreio... Tinha medo dos mais velhos mas não dizia nada a ninguém!

Mas hoje lá teve de ir. Acabaram-se as desculpas!...


Assim que chegou ao recreio os amigos perguntaram-lhe: - Não vieste ontem. O que aconteceu? - Nada. – respondeu.

- É verdade?!! Na semana passada faltaste três dias. – perguntou outro colega. - Não me estava a sentir bem – respondeu.

- Bem, se precisares de alguma coisa nós pudemos ajudar – disse. - Obrigado – respondeu.


E foram para as aulas. Após a última aula apareceram duas crianças mais velhas.

- Dou-te um sopapo e até voas… – dizia uma. - Se contas aos teus pais, levas… – dizia a outra.


A criança não respondeu e foi a correr para casa.

À noite, não contou nada aos pais. Teve medo que lhe chamassem queixinhas ou que os pais fossem fazer queixa aos professores e aí ainda podia ser pior!...

Nessa noite não conseguiu dormir bem! Sonhou que era do tamanho de uma formiga e que o estavam a pisar, a esmagar e a rirem-se. De manhã, os pais repararam que não tinha dormido bem.

Mas, com medo de ameaças e de perseguições, respondeu:

- Oh! Isto não é nada. Claro que dormi bem…


Mas estava a ficar apavorado. Nem conseguia comer…

E pior, estava sempre distraído nas aulas, a pensar no medo que tinha de ir para o recreio.

Nesse dia, a professora perguntou-lhe porque é que estava tão pálido, mas não lhe conseguiu contar a verdade.

Após a aula terminar lá tiveram eles de ir para o recreio!!!!!!


Entretanto, apareceram as crianças mais velhas que começaram, novamente, com as brincadeiras de mau gosto.

Só que nesse momento apareceram os amigos:

- O que estão a fazer? – perguntaram. - Eles estão o tempo todo a chatear-me! Já não aguento mais. – disse… e saiu a correr.


- Sabiam que isso é bullying? – perguntaram os amigos. - Não. – responderam as crianças mais velhas.

- Pois é. É uma situação que se carateriza por agressões

intencionais, verbais ou físicas, realizada de maneiras repetitivas. – explicaram os amigos da criança.

- Querem saber? Vamos embora. São todos uns parvos! – disse uma

das crianças mais velhas.

- Não somos parvos coisa nenhuma. Somos é muito espertos porque sabemos respeitar as diferenças dos outros.


As crianças mais velhas arrependeram-se e voltaram a perguntar:

- Mas, o que é o bullying? - Existem vários tipos de bullying: físico, verbal, psicológico, social, sexual e o cyberbullying. – comentou um dos amigos.

- Ahh! Entendemos… - responderam.

- O bullying ocorre sem motivação evidente, realizado por uma ou mais

pessoas contra outras, causando dor, medo e angústia entre muitas coisas. – destacou.


- Não sabíamos que era assim tão sério, vamos já pedir desculpa. – afirmaram as crianças mais velhas.

Encontraram-no sozinho e triste atrás do pavilhão.

- Viemos pedir desculpa, não sabíamos que as nossas atitudes eram assim tão graves!!! – disseram.

- A sério?! Não me ides chamar mais nomes, nem fazer maldades!? – perguntou a criança. - Não!! Prometemos. – responderam.


Nesse dia a criança foi para casa mais confiante, uma vez que os colegas compreenderam que é importante respeitar os outros, bem como as diferenças individuais de cada um.

Vitória, vitória acabou-se a história!

Como já era tarde a Maria adormeceu e sonhou com a história contada pela mãe...


“O mundo é um lugar perigoso de se viver, não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer.”

Albert Einstein

História  

No âmbito da unidade curricular Artes, Pedagogia e Cidadania Crítica inserida no 3º ano do curso de Educação Básica da Escola Superior de Ed...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you