Issuu on Google+

FESTIVAL DAS PANATENEIAS

As Tecedeiras do Peplos.

Inês Cabeça Ramos Queiroga, nº13, 10ºD História A 2013/2014 Escola Secundária Gabriel Pereira


Índice: 1. 2. 3. 4. 5.

Introdução A Deusa Atena Festival das Panateneias Conclusão Bibliografia:  Fontes  Fotografias

Introdução

Com este trabalho pretendo aprender um pouco mais sobre a Grécia Antiga e, como me foi sugerido pelo Professor Fernado Luís Gameiro, este está destinado a dar a conhecer o Festival grego intitulado de Panateneias. Desde o “porquê” do festival, ao “como”, este trabalho tem como objectivo retratar de forma resumida, mas mesmo assim pormenorizada, os detalhes mais relevantes desta importante festividade grega e, assim, fazer também saber mais sobre a cultura e as crenças deste povo antigo, levando quem o ler a uma pequena viagem de uns milhares de anos atrás, para poder não só perceber, mas também imaginar fertilmente como era uma parte da vida de um grego.

Os Cavaleiros das Panateneias – faziam parte das comemorações do Festival.


A Deusa Atena

Atena era, segunda a mitoligia grega, a deusa protectora da cidade de Atenas. Filha de Zeus, conta a história que nasceu da cabeça deste, sem qualquer intervenção feminina e totalmente armada. Era conhecida como a deusa do Combate e da Vitória, mas também a deusa da Sabedoria, das Ciências, das Artes, da Civilização, da Justiça e da Habilidade. É também uma dos 12 deuses olímpicos. Armada com a lança e a égide, mostrando ser uma deusa guerreira – teve um papel de extrema importância e glória na luta contra os Gigantes -, e sempre acompanhada de uma coruja – símbolo da Sabedoria. É conhecida também como a deusa da Razão; a sua imagem foi modificada várias vezes ao longo dos séculos, incorporando outros atributos, interagindo em novos contextos, e influenciando outras figuras simbólicas. A sua identidade feminina tem sido especialmente motivante para escritores ligados ao feminismo e à psicologia e foi, inclusivé, uma das deusas mais representadas na arte grega e a sua simbologia influenciou bastante o pensamento grego.

Deusa Atena.


“O Peplos” – oferenda à Deusa Atena.

Festival das Panateneias

A palavra “Panateneias” significa “festa de conjunto a Atena”, ou seja, o Festival consistia numa festa prestada em honra à deusa da cidade de Atenas, que se efectuava anualmente sob a forma de uma procissão. Com mais solenidade, e estas de 4 em 4 anos, realizavam-se as Grandes Panateneias que duravam três ou quatro dias, as quais contavam com a presença de pessoas de toda a Grécia. As Panateneias eram uma celebração da fundação da cidade de Atenas, e da glória da sua deusa, mas povos antigos acreditavam também que estas serviam para agradar a deusa, com o objectivo de esta proteger as colheitas dos gregos. O grande dia era precedido de uma pannychis1. Além disso havia uma procissão, que se dava como iniciada ao nascer do sol, e era formada por todas as forças vivas da cidade: à frente iniciavam-se os sacrificios – quatro bois e quatro carneiros, sendo também mortas o número de vacas suficiente para a alimentar todos os presentes; as canéforas 2 e muito mais. A finalidade desta procissão era levar à Deusa o peplos3 , pelas raparigas atenienses encarregadas desse serviço. Finalmente, realizavam-se competições de vários tipos – desde regatas a concursos de música e de perfeição masculina e ainda recitação de poemas Homéricos4. Corridas de cavalos e/ou cavalos e provas atléticas, cujos vencedores eram premiados com coroas de oliveira (árvore da Deusa).

1

Do grego, significa vigília. Filhas de famílias mais prestigiadas. 3 Túnica típica das mulheres na Grécia Antiga. 4 Homero –poeta épico da Grécia Antiga. 2


Conclusão

Acabado o trabalho posso concluir que as Panateneias eram uma ocasião importante da vida de um Grego Antigo, pois nele caracterizava-se não só a sua cultura mas também a crença nos seus Deuses e na maneira como estes influenciavam o seu dia-a-dia e a sua vida. Posso agora dizer que já “conheço” a Deusa padroeira da cidade de Atenas, e também que ao longo deste trabalho “vivi” a experiência de um dia no Festival das Panateneias, que vim a tomar por uma festa bastante interessante e repleta de vida, sacríficios, concursos e muita animação.

Os Sacríficios – sacrificavam-se em frente ao Templo de Atena quatro bois e quatro carneiros.


Bibliografia Fontes www.educ.fc.ul.pt/docentes/opombo/hfe/protagoras/links/atena.htm (30/09/2013) http://pt.wikipedia.org/wiki/Atena (30/09/2013) www.olharcurioso.com/panateneias/ (2/10/2013) http://m-other-stories.blogspot.pt/2013/10/as-panateneias.html (2/10/2013) PEREIRA, Maria Helena da Rocha, 1965, Estudos de História da Cultura Clássica - Volume II - Cultura Grega, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian.

Fotografias http://m-other-stories.blogspot.pt/2013/10/as-panateneias.html (09/10/2013) - O Peplo. http://m-other-stories.blogspot.pt/2013/10/as-panateneias.html (09/10/2013) - As Tecedeiras do Peplo. http://m-other-stories.blogspot.pt/2013/10/as-panateneias.html (09/10/2013) - Sacrifícios. http://olimpo.alojamentogratuito.com/atena.htm (09/10/2013) Deusa Atena. http://m-other-stories.blogspot.pt/2013/10/as-panateneias.html (09/10/2013) - Cavaleiros das Panateneias.


Festival das Panateneias