Page 1

esportes UFC Eduardo Ferreira

É campeão!

CADERNO A8 Segunda-feira, 14 de abril de 2014

E-mail: jornalimpactoms@hotmail.com

33º título Estadual aumenta hegemonia no Rio e, de quebra, faz aumentar o jejum do arquirrival, que não levanta o caneco desde 2003

Flamengo arranca empate com o Vasco e conquista o Estadual F

Nocauteado, Minotauro deixa hospital e garante estar bem Não passou de um susto. Depois de ser nocauteado por Roy Nelson ainda no primeiro round, no UFC Fight Night 40, realizado na sexta-feira (11), em Abu Dhabi, Rodrigo Minotauro foi para o hospital Al Rhaba, a 20 minutos do Yas Island, onde aconteceu o evento. Depois de fazer todos os exames, Rodrigo deixou o hospital às 3h20m (horário local) rumo ao hotel em que os lutadores da organização estão hospedados. “Está tudo bem. Fiz todos os exames de rotina e estou bem”, disse o peso-pesado, que preferiu não falar sobre o combate. Rodrigo estava acompanhado do amigo Ricardo Arona, que o esperou durante algumas horas no hospital, do empresário Ed Soares, e do doutor Márcio Tannure. O médico, inclusive, explicou que os exames pelos quais Minotauro passou fazem parte

da rotina dos lutadores da companhia. “Foi um exame normal, porque ele recebeu um knockdown. Fizemos uma tomografia cerebral para ver se não há alguma lesão e, graças a Deus, não teve nada, foi apenas prevenção. Ele não acusou nenhuma dor específica, só no joelho, mas isso não teve nada ver com a luta, pois isso já existia antes. Ele estava com um pouco de dor de cabeça, o que é normal. Ele precisa só descansar e se recuperar”, disse Tannure, que prevê o retorno do brasileiro ao octógono em menos de três meses. Autor do nocaute, Roy Nelson também compareceu ao hospital e chegou a cruzar com Minotauro na sala de espera. O norte-americano deixou a unidade pouco antes de seu adversário com a mão esquerda enfaixada e o braço apoiado em uma tipoia.

Lance Press

lamengo arrancou um empate heroico com o Vasco, em 1 a 1, na tarde deste domingo, no Maracanã, e conquistou o Campeonato Carioca pela 33ª vez. O gol do título foi marcado por Márcio Araújo, aos 45 minutos do segundo tempo, quando a vitória parecia se encaminhar para São Januário. O jogo foi muito truncado, mas o Rubro-Negro mostrou grande poder de reação após ser eliminado na Copa Libertadores. Com a vantagem de dois empates na final, por ter feito a melhor campanha no Estadual, o Mais Querido levantou o caneco para alegria geral da torcida rubro-negra no Templo do Futebol. Na primeira partida da decisão, a igualdade no placar foi de 1 a 1.

PAULISTÃO 2014

Ituano obtém título histórico com vitória sobre Santos nos pênaltis Chegar à final do Campeonato Paulista deixando grandes para trás não foi suficiente para o Ituano. A equipe do interior de São Paulo voltou a se agigantar na decisão, no Pacaembu, e, depois de perder por 1 a 0 para o Santos, levou a melhor na disputa por pênaltis: 7 a 6. Foi uma conquista histórica e quase inédita para a formação rubro-negra, que havia triunfado na edição de 2002 do Estadual, disputada sem as quatro principais forças. Desta vez, apostando no jogo coletivo comandado pelo novato e competente técnico Doriva, o time foi maior do que os grandes.

O Ituano entrou na final de domingo em vantagem por ter vencido a partida de ida, também no Pacaembu, pelo placar mínimo. Na segunda partida, abdicou de jogar até o intervalo e foi castigado com um gol de pênalti, sofrido – em posição de impedimento – e batido por Cícero nos acréscimos. As ações se equilibraram na etapa final, e o troféu teve de ser disputado nos pênaltis. Foi o Santos que pulou na frente nos tiros da marca penal, com a defesa de Aranha no chute de Anderson Salles, na segunda rodada de batidas. Rildo acertou a trave na quarta cobrança, no entanto, e deixou igual a

disputa, que se estendeu até a oitava série. Vágner caiu no canto esquerdo, pegou

Lance Press

o chute de Neto e deu ao Ituano o maior título de sua história.

8__  
Advertisement