Issuu on Google+

polícia

CADERNO A7 Quinta-feira, 3 de abril de 2014

E-mail: jornalimpactoms@hotmail.com

ABANDONO DE INCAPAZ

Mãe é presa por deixar filha de dois meses em casa sozinha G.S.N., de 26 anos, foi presa pela Polícia Civil na terçafeira (1°) à tarde depois de abandonar sua filha de apenas dois meses sozinha em casa, na Avenida Frei Cirino João Primon, na Vila Bela, em Coxim. O Conselho Tutelar recebeu uma denúncia anônima de que uma criança havia sido deixada sozinha em casa e chorava muito. As conselheiras foram até o local, encontraram a porta da casa trancada, porém, ouviram o choro do bebê, além do alto volume de um som ligado no interior do imóvel. Elas acionaram a Polícia Militar, que teve de arrombar a porta, quando encontraram a menina de apenas dois meses de vida deitada na cama, em um local sem qualquer higiene, com uma mamadeira apoiada num travesseiro para que ela se alimentasse sozinha e com assaduras em várias partes do corpo. A mãe da criança não foi encontrada no local. A menina foi resgatada e levada para Unidade de Aco-

lhimento Nosso Lar. Ao ser informada sobre a situação, a delegada da 1ª Delegacia de Polícia Civil, Silvia Elaine Girardi dos Santos, acionou os investigadores que, acompanhados do Conselho Tutelar, realizaram várias diligências até que conseguiram localizar a mãe da criança cerca de duas horas depois, quando ela decidiu retornar para casa. A jovem foi presa em flagrante e encaminhada para a Delegacia, onde o caso foi registrado como abandono de incapaz. Após ser ouvida pela delegada, a jovem foi encaminhada para o Estabelecimento Penal Feminino de São Gabriel do Oeste. A reportagem do site Edição de Notícias apurou que a jovem tem outros três filhos, sendo que uma menina de dois anos já está aos cuidados da Unidade de Acolhimento, um menino de três anos é criado pelo avô e uma menina de sete anos está com a avó materna, para onde a criança de dois meses também será levada. Ângela Bezerra

JUDAS ESCARIOTES

O alvo da ação foi a casa localizada na Avenida Duque Caxias, pertencente a S. S. O., 24 anos

Polícia Civil recupera mais de R$ 250 mil com funcionário golpista M

Fotos: Divulgação

ais de R$ 250 mil em bens foram recuperados pela Polícia Civil de Jardim (MS), nessa terça-feira (1º), durante a Operação Judas Iscariotes, deflagrada no início da manhã. O alvo da ação foi a casa localizada na Avenida Duque Caxias, pertencente a S. S. O., 24 anos, funcionário de uma empresa agropecuária do município. As investigações sobre desvio de dinheiro da empresa, realizadas com o apoio da DECO (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) tiveram início há O golpista investia em imóveis de alto padrão e caminhonete de luxo alguns meses, porque o proprietário da agrope- mensais foram apreendidos dicuária desconfiou de um versos bens adquiridos com o funcionário de confiança, dinheiro desviado da empresa. que com salário mensal “São joias, carro, eletrodomésde pouco mais de R$ 2 ticos e móveis de luxo, entre mil começou a apresentar eles uma estante avaliada em evolução patrimonial in- R$ 6 mil”, diz Alex Sandro compatível com a renda, Antônio, delegado responsável adquirindo bens como dois pelas investigações. cavalos avaliados em R$ De acordo com o delegado, 15 mil, carro de luxo, mais para desviar o dinheiro da emde R$ 35 mil em joias e presa S. S. O. realizava falsas gastando mais de R$ 160 compras de produtos agromil na construção de uma pecuários para a empresa, casa, no município. que eram pagas através de Durante a Operação depósitos bancários em nome Judas Iscariotes, a Polícia de “laranjas” ligados a ele. Gostava de produtos de grife famosa, joias, relógios e perfumes Civil deu cumprimento a “Como era responsável pelo um mandado de busca e setor de compras e funcio- depositados em nome da ví- ao Poder Judiciário, mas as apreensão expedido pelo nário de confiança, conse- tima. S. S. O. confessou o crime investigações continuarão, juiz Luiz Alberto de Moura guiu manter o esquema por e foi indiciado por furto quali- para saber se o acusado agiu Filho, da 2ª Vara Civil e mais de um ano e meio”, diz ficado pelo abuso de confiança sozinho ou se contava com a Criminal de Jardim. Na Alex Sandro. e lavagem de dinheiro. “O in- ajuda de outras pessoas para casa de luxo do acusado, Todos os bens apreendidos quérito policial que apurava o manter o esquema”, conclui o com aluguel de R$ 1,5 mil hoje pela Polícia Civil foram caso será relatado e enviado delegado.

G.S.N, foi presa em flagrante e encaminhada para a Delegacia por abandono de incapaz

TRÁFICO COCAÍNA

PRF prende em Miranda dupla de traficantes de SP com 11 kg de cocaína Às 15h do dia 1º de abril no km 570 da BR-262, no município de Miranda, em fiscalização de rotina da PRF (Polícia Rodoviária Federal), foi dada ordem de parada ao motorista do veículo Chevrolet Cruze placa FJA-9225/SP, que empreendendo fuga. Foi realizado acompanhamento tático até o momento em que o condutor e o passageiro desceram do veículo e embrenham-se numa mata alagada – Pantanal de Miranda. Dentro da mata foi abordado Silvio Domingues, de 31 anos, servente pedreiro, que se identificou como o motorista do veículo e relatou que estava transportando drogas no parachoque do carro. Disse que parou de correr porque estava com medo da altura da água e de ser picado por cobra. De acordo com a equipe PRF a área alagada tinha cerca de 1 metro de profundidade.

Continuando a busca, após uma hora foi encontrado Paulo Eduardo da Silva, de 22 anos, estudante, andando próximo a BR-262, sujo, molhado e todo picado de mosquito. No momento da abordagem ele se identificou como sendo o passageiro do veículo apreendido. Foram encontrados 11 tabletes de cor e características análogas à cocaína no parachoque do veículo, totalizando 11,5 kg de cocaína. Segundo a PRF, o veículo foi identificado como sendo clonado, com placas adulteradas, com registro de furto na cidade de Mogi Guaçu (SP) no dia 6 de fevereiro de 2014, de placa original EVK-5681/ SP. Diante dos fatos, veículo, condutor e passageiro foram encaminhados para a Delegacia Civil de Miranda. (Com informações do PRF J. Raimundo)

PMR apreende 288 kg de maconha na MS-295 A luta que a policia trava diariamente contra o tráfico de droga tem registrado números positivos. Mais 288 quilos de maconha foram apreendidos dia 1º de abril pela Polícia Militar Rodoviária de Mato Grosso do Sul. Um homem de 31 anos também foi preso. A apreensão aconteceu quando policiais militares rodoviários da Base de Amambai realizavam fisca-

lização próximo a um posto fiscal abandonado, localizado no km 10 da Rodovia MS-295, durante abordagem a um veículo GM/Monza, placas de Tacuru/MS. Para tentar despistar a ação policial, o motorista, residente em Tacuru, alegou que transportava apenas algumas bolsas de cimento. Ao ser solicitado que abrisse o porta-malas disse que o veículo apresentava problemas

na ignição que o impedia de retirar a chave do contato. Os policiais desconfiaram da justificativa apresentada. Na vistoria ao interior do automóvel e ao afastar o encosto do banco traseiro visualizaram dentro do portamalas seis volumes contendo maconha e não bolsas de cimento como afirmara o autor. A droga pesou 288 kg. Ao ser questionado, o motorista informou ter pegado

a droga em Paranhos, e, por telefone, receberia as coordenadas do local onde o entorpecente deveria ser entregue. No submundo do crime cabe ao “mula” a realização do transporte para não comprometer os “cabeças”. O traficante, cujo nome não foi informado pela Polícia Militar Rodoviária, recebeu voz de prisão e foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Tacuru.

BÁRBARO

Homem é morto, esquartejado e guardado em freezer

Policia Civil

Policiais civis de Nioaque ao investigarem o desaparecimento de um homem de 48 anos, que estava sumido desde o dia 27 de março, acabaram desvendando um homicídio bárbaro, com extremo requinte de crueldade e prendendo a acusada em flagrante. Foi na tarde de 1º de abril. Ana Areco (56), após uma discussão com seu ex-convivente, Luis Ramão Ferreira (48), entrou em vias de fato com ele e alegando defesa, pegou uma marreta que guardava sobre a geladeira e deu três golpes, que mesmo atingida na cabeça ainda tentou atacar a acusada com uma faca. Segundo a acusada, Luis Ramão ainda se levantou e foi atrás dela até o quarto, momento em que Ana Areco desferiu novos golpes de marreta na cabeça da ví-

tima que continuou a reagir. A acusada pegou uma faca e o golpeou no pescoço. Durante depoimento, Ana disse que por volta do meio-dia, decidiu limpar sua casa e como não sabia o que fazer com o corpo, achou por bem esquartejá-lo, iniciando os cortes pelo joelho e finalizando pela cabeça. Ana ainda relatou que separou as partes do corpo em sacos plásticos e as guardou no freezer que possuía na sala de sua residência. Os policiais foram até a casa da acusada e ela informou que Luis estava em uma fazenda a trabalho. Durante a entrevista, Ana não demonstrou nenhuma reação que levantasse suspeita, inclusive liberando acesso dos policiais ao interior de sua casa, porém os policiais receberam denúncia anônima informando

Os policiais que atenderam a ocorrência ficaram surpresos com a frieza demonstrada pela mulher, Ana Areco, 56 anos

que o corpo do desaparecido estava escondido na casa de sua ex-amásia. Os policiais avistaram um freezer e ao verificá-lo constataram que havia um cadáver esquartejado em seu interior. Quando questionada, Ana Areco confessou ter assassinado seu ex-companheiro após discussão,

cortando o corpo em pedaços e colocando os sacos com as partes esquartejadas no interior do freezer para posteriormente se desfazer das provas do crime. Foi dada voz de prisão à acusada, sendo encaminhada à Delegacia de Polícia de Nioaque para as providências cabíveis aos fatos.


7__