Page 1

MUNICÍPIOS BRAÇOS CRUZADOS

CADERNO A4 Terça-feira, 8 de abril de 2014

E-mail: jornalimpactoms@hotmail.com

Indignados com os baixos salários, há quase um ano e meio sem aumento, ao receberem o holerite deste mês, os funcionários informaram seus superiores que iriam suspender as atividades

Por aumento de 12% trabalhadores de laticínio estão em greve

H

á uma semana 60% dos trabalhos da empresa de laticínios Rede Brasil foods de Alimentos (BRF) em Terenos, município distante 27 km da capital, paralisaram suas atividades para reivindicar um aumento de 12% nos salários. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Alimentos de Terenos, Osvaldo da Silva Gabriel, informou que nem houve tempo para adoção dos procedimentos legais, e que os próprios trabalhadores decidiram pela deflagração do movimento grevista. Indignados com os baixos salários, há quase um ano e meio sem aumento, ao receberem o holerite deste mês, os funcionários informaram seus superiores que iriam suspender as atividades. “Eles entraram em contato conosco e estamos aqui lutando por melhores salários”, relata o presidente. Segundo Osvaldo, em uma reunião com a empresa, eles se negaram a negociar com os trabalhadores, e que só iriam iniciar qualquer conversação após voltarem ao trabalho. Sem acordo os trabalhadores completam uma semana de protesto em frente à empresa. “Até que eles façam uma proposta decente esta paralisação vai continuar”, assegurou o sin-

Fotos Jeferson Bezerra/Jornal Impacto MS

dicalista, esperando que a direção da empresa seja um pouco flexível. Para o funcionário Emerson dos Santos, o problema não é apenas o salário, explicando que a maioria dos trabalhadores tem acumulo de função, não recebe auxilio transporte e o desconto da alimentação servida pela empresa chega a ser de mais de 11% do salário de R$ 800 reais. “A gente ganha R$ 800, mas com os descontos caem para R$ 600, R$ 500 reais, a gente só trabalha por que precisa, por que com esse salário mal dá para sobreviver”, denuncia o trabalhador, visivelmente insatisfeito com a política adotada pela empresa. Janaina Lemos da Silva está entre os funcionários que optaram pela paralisação. Ela conta que perdeu parte do dedo em umas das máquinas, e o único auxilio que ela teve da empresa foi o transporte até o posto de saúde. “Quando eu voltei ao trabalho eles nem perguntaram se eu estava bem, só queriam me ver produzindo e rendendo lucro para empresa, aqui não há valorização do funcionário, eles só querem saber do lucro, o ser humano não recebe tratamento digno”, reclamou a funcionária, no que foi

corroborada pelos colegas que aderiram ao movimento grevista. O vereador Clayton Cleone Melo Welter, o “Caco” (PR), esteve nesta manhã de segunda-feira (07) acompanhando os trabalhadores. “O dever do parlamentar é o de estar onde o povo está e lutar por seus direitos. Eu vim solicitar à empresa para que libere aos funcionários os banheiros, já que eles ficando aqui das 4h às 21h lutando por seus direitos”, justificou solidário o vereador republicano. Tentamos entrar em contato com a direção da empresa, mas até o fechamento desta edição não obtivemos resposta.

Janaina L emos

C ereador C layton C leone, o “C aco” (PR), esteve

conta que perdeu parte do dedo em umas das máquinas , e o único

auxilio que ela teve da empresa foi o transporte até o posto de saúde

PRODUTORES

Rio Negro foi contemplado com um caminhão do MDA

Fotos Jeferson Bezerra/Jornal Impacto MS

Em parceria entre a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) e o MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário), através da Delegacia do Desenvolvimento Agrário de Mato Grosso do Sul, o Município de Rio Negro recebeu um caminhão basculante na manhã de sexta-feira (4). O veiculo foi entregue ao prefeito rio-negrense Gilson Romano (PMDB) pelo ex-su-

perintendente do MDA, João Grandão. O caminhão foi adquirido com recursos do (PAC) Plano de Aceleração do Crescimento) 2, programa do governo federal. O prefeito Gilson disse que o Município já recebeu do João Grandão, equipamentos importantes como motoniveladoras, retroescavadeiras e agora o caminhão. “João Grandão tem sido parceiro número um de Rio Negro, nós estamos satis-

feitos com sua atuação frente ao MDA, recebemos mais de R$ 800 mil de máquinas e equipamento, são recursos que beneficiam a população rio-negrense”, enalteceu o administrador. O prefeito fez questão de citar nominalmente os integrantes da bancada federal do (PT), o senador Delcídio do Amaral, os deputados Vander Loubet e Antonio Carlos Biffi e, principalmente, a presidente

Dilma Rousseff, pelo empenho que todos tiveram na liberação dos maquinários para Rio Negro. Para o prefeito Gilson Romano, os 64 municípios atendidos com caminhões estão de parabéns pelo recebimento dos caminhões. “O caminhão chegou na hora certa para o atendimento das necessidades dos produtores rurais", salientou o prefeito, reiterando seu agradecimento a todos.

acompanhando os trabalhadores

Janaina Lemos

conta que perdeu parte do dedo em umas das máquinas , e o único

auxilio que ela teve da empresa foi o transporte até o posto de saúde


4__  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you