Issuu on Google+

OPINIÃO

Os artigo assinados são de inteira responsabilidades de seus autores e não refletem a opinião do Jornal Impacto MS

E-mail: jornalimpactoms@hotmail.com

Eleição em dois turnos

Editorial Lembrete

CADERNO A2 Sexta-feira, 9 de maio de 2014

Diz antigo adágio popular que o cidadão não deve contar o ovo (ou com o ovo) antes que a galinha o ponha. Pois bem! A velha sabedoria popular se encaixa perfeitamente no momento político sulmato-grossense, em especial aos defensores da candidatura do senador Delcídio do Amaral (PT), apontado até bem recentemente como “virtual” governador eleito de Mato Grosso do Sul. O cenário, tão favorável ao petista há poucos meses, começa a mudar e, pelo andar da carruagem, a eleição não será assim tão fácil como parecia, pois,

com a impossibilidade da aliança esdrúxula entre PT e PSDB, pode surgir uma “terceira via”, representada pela candidatura tucana de Reinaldo Azambuja, e o pleito pode ser decidido em dois escrutínios, o que torna o resultado de difícil prognóstico. Delcídio do Amaral que “nadava de braçadas” no processo eleitoral, devido à indefinição do PMDB e até mesmo da improvável “parceria” com Azambuja, além de o fato desta parceria não vingar, viu seu nome citado diversas vezes em nível nacional num suposto esquema de corrupção ou de incompetência no

caso envolvendo a compra de uma empresa petrolífera nos Estados Unidos. Ou seja, o até então quase “beato” senador da República passou a ter uma mácula a ser esclarecida à opinião pública, além de que viu a sua líder maior, a presidente Dilma, despencar nas pesquisas de intenção de votos , o que, sem sombra de qualquer dúvida, reflete negativamente na sua candidatura. Em síntese, Delcídio que já era dado como governador eleito no Estado e já era alvo de festas até de adversários que pulam de barco em barco

conforme a conveniência, terá de se preparar para uma dura empreitada, mesmo porque o governador do Estado desistiu de concorrer ao Senado e tomou frente das candidaturas de Nelsinho Trad (PMDB) à sua sucessão, e de Simone Tebet (PMDB) ao Senado. E quando o “Italiano” entra na briga, a coisa pega. Prova foi a eleição de Waldemir Moka – um baita dum piano – para o Senado da República no pleito eleitoral de 2010. Que Delcídio fique esperto e durma com o cacarejar do ovo que não fora ainda botado!

Artigo Se de tudo fica um pouco como dizia o poeta, da bem humorada campanha #somostodosmacacos ficou a bem orquestrada utilização das redes, através da trajetória do fenômeno da viralização e na atual hipertextualidade da informação, contando pontos contra o racismo eo preconceito. Independente do prós e contras, a indignação e revolta ficou clara em todos os cantos do mundo de forma bem humorada e bem colocada pelo Dani Alves com sua celebre “ banana para descascar o racismo”. A repercussão mundial nos dá conta que compartilhar se transforma cada vez mais numa necessidade do ser humano contemporâneo. É desta forma que tomamos nossas atitudes e exercitamos a nossa participação política. E que tornou fundamental para qualquer espaço de convivência social, a ocupação da redes sociais e a web. Em pleno século XXI e ainda tem gente que não respeita a opção sexual dos outros, critica a religião alheia, julga pela cor do cabelo e da pele. Vivemos em um mundo onde cada pessoa tem o direito

Expediente

de escolher do que gosta de fazer, comer, vestir e, principalmente, onde todos têm o direito de escolher quem amar e quem fazer feliz. Mas, mesmo depois de tanto tempo, parece que a ignorância e a falta de caráter e respeito ainda dominam as mentes de algumas pessoas. Digam aí, que mundo é esse onde as pessoas não podem vestir uma roupa que gostam sem serem julgadas pelo restante? Que mundo é esse onde homossexuais ainda apanham e sofrem preconceito nas ruas e até dentro de suas próprias casas? Que mundo é esse onde as pessoas não sabem respeitar umas as outras? Digam aí que mundo é esse que a sociedade ta criando pros nossos filhos? Você acha isso certo? Assim detonamos e encontramos, uma forma de detonar o preconceito nesta nova era. Vídeoinstalações, histórias que correm e a voz de artistas contemporâneos, jogadores, cidadãos, jovens, mulheres, índios, etc e que versam sobre e através das novas tecnologias, gerando um espaço para reflexão, fruição e experimentação. Eles nos emocionam, nos mobilizam, nos sur-

preendem, nos fazem rir e, quando nos damos conta… já os passamos adiante! Conceituais, comuns, inacreditáveis, lindos, cômicos e muitas vezes de origem e autoria desconhecida. Vídeos, fotos, textos, colagens, e outras produções criativas se espalham pelo mundo, desafiando fronteiras e idiomas, disputando a atenção de milhões de internautas. São a evidência cotidiana da revolução dos paradigmas de criação, produção, difusão, fruição e consumo nas redes digitais: um fenômeno acima de tudo cultural, alimentado por compartilhamentos e colaboração, no qual a tecnologia é a infraestrutura. A atual cultura do compartilhamento mostra uma comunicação de um/para/ muitos deu lugar dando lugar à de muitos/para/ muitos: antigos consumidores dos downloads descobriram que podem criar conteúdos e lançá-los à rede, colorindo-a com novas vozes e pontos de vista. Longe de ser o cenário onde predominariam robôs e viadutos intergalácticos, a cibercultura nada mais é que a cultura do século XXI, marcada pela presença do digital

Diretor: Eli Sousa diretorimpactoms@gmail.com Assessoria Jurídica

CNPJ. 04.591.386/0001-04

Editor

Dr. Wellington Coelho

Roberto Costa - DRT 174/MS

OAB-MS 15.475

rc.com@terra.com.br Gerente Diagramação Clayton Marcondes

... SERÃO PUNIDOS Ela garantiu uma investigação rígida para esclarecer as denúncias de corrupção apontadas pela oposição ao seu governo. "O que tiver de ser apurado deve e vai ser apurado com o máximo rigor, mas não podemos permitir, como brasileiros que amam e defendem seu país, que se utilizem de problemas, mesmo que graves, para tentar destruir a imagem da nossa maior empresa.” DIA DO TRABALHO O programa também abordou trechos do pronunciamento de Dilma Rousseff feito por ocasião do Dia do Trabalho. O pronunciamento foi feito na véspera do feriado, a última quarta-feira (30). Além de lembrar a correção da tabela do Imposto de Renda e a atualização em 10% dos valores do Bolsa Família, ela também reafirmou seu compromisso com a política de valorização do salário mínimo. Segundo a presidente, seu governo trabalha pela estabilidade da economia, e a inflação vai continuar sob controle. Ela também garantiu o combate implacável à corrupção e o máximo rigor nas apurações de denúncias envolvendo a Petrobras. TIJOLADA A proibição da aliança com o PSDB veio de cima para baixo como uma tijolada na cabeça de Delcídio do Amaral e todo o seu grande grupo do PT, que, aliás, já vem colecionando ao longo dos últimos meses uma série de dissabores, a começar pelo assunto Petrobras cujo o senador Delcídio é noticia nacional por conta de seu possível envolvimento no caso. A não liberação da aliança com o PSDB é mais um duro golpe e certeiro ao PT de Delcídio. A opinião acima é do jornalista César Cordeiro, com blog político na Capital do Estado. POR FALAR EM... O deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) descartou, na manhã da segunda-feira (5), a possibilidade de uma aliança informal com o PT e reafirmou que poderá ser candidato a governador. “É impossível. Não vai ter aliança branca. Vamos tentar construir uma candidatura própria. Tem um monte de partidos que pode construir a candidatura majoritária e ser essa terceira via”, afirmou. ...REINALDO AZAMBUJA O deputado federal disse que conversaria ainda naquele dia com o presidenciável Aécio Neves sobre essa possibilidade de disputar o governo. “Eu irei conversar com o Aécio sobre isso. Se nós sentirmos que tem espaço para os partidos, vamos colocar nosso nome à disposição”, disse. “Não vou fugir de discutir o Estado”, acrescentou. O tucano contou que já tem conversado com partidos como PPS, DEM, PSB, PDT, PR e SDD. Ele pondera, no entanto, que ainda poderá abrir mão de disputar o governo para algum aliado, em uma terceira via às candidaturas de PT e PMDB em Mato Grosso do Sul.

Macacos pós Darwin

Loiva Heidecke Schiavo *

OS CULPADOS... No programa semanal de rádio Café com a Presidenta, Dilma Rousseff falou na manhã da segunda-feira sobre as recentes denúncias de corrupção envolvendo a Petrobras. “A Petrobras é a maior e mais bemsucedida empresa brasileira. É um símbolo de luta e afirmação do nosso país". Segunda Dilma, a empresa é um dos mais importantes patrimônios do povo brasileiro e "por isso, [a Petrobras] jamais vai se confundir com atos de corrupção ou ação indevida de qualquer pessoa".

Luzia Helena Coutinho

em quase todos os nossos gestos. Nada mais é… ou é isso tudo: a revolução dos modos de vida, de noções de tempo, espaço, comunicação e sociabilidade, das possibilidades de pesquisa, de trabalho e de lazer. Se de tudo fica um pouco, ficou ampliada a democracia nestes tempos pois nos permite, discutir os nossos problemas, propor soluções, intervir em processo como esse, ampliar o conhecimento dos nossos direitos e também deveres. Exercitamos a nossa participação política, o que é fundamental para qualquer espaço de convivência social, principalmente o espaço de trabalho. Hoje, estamos mais firmes no propósito de não abrir mão de nossos direitos e de lutar sempre ao não concordamos como milhões de pessoas em todo planeta. Dando a nossa bem humorada demonstração de que também somos contra o preconceito e o racismo e sendo todos macacos, a par do Charles Darwin. (*) É Professora/Assistente de Atividades Educacionais na Escola Estadual Bonifácio Camargo Gomes de Bonito/ MS. Email: professoraloiva@ gmail.com

DESANDOU A pesquisa da IstoÉ/Sensus divulgada neste final de semana aponta para um cenário de segundo turno entre a presidente Dilma Rousseff (PT) contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG), nas eleições presidenciais deste ano. De acordo com o levantamento, Dilma teria 35% das intenções de voto, seguido por Aécio com 23,7% e Eduardo Campos (PSB) com 11%, em um cenário de indecisos, brancos ou nulos de 30,4%. Esta situação acontece quando os três pré-candidatos são citados em pesquisa estimulada. SEGUNDO TURNO Em um cenário em que são colocados todos os pré-candidatos ao Palácio do Planalto em uma lista, Dilma aparece com 34%, Aécio fica logo atrás com 19,9%, em terceiro continua Eduardo Campos marcando 8,3%, seguido por Pastor Everaldo (PSC) 2,3%, Randolfe Rodrigues (PSOL) com 1%, Eymael (PDC) 0,4%, Mauro Iasi (PCB) 0,3% e Levy Felix com 0,1%. O grupo de indecisos, ou que vota nulo ou branco continua amplo, chegando a 33,9%. DEFESA O governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), tem 15 dias para apresentar a defesa preliminar no STJ (Superior Tribunal de Justiça) em ação que Alcides Bernal move contra ele. Bernal teve o mandato de prefeito cassado por atos de improbidade administrativa conforme julgamento da Câmara de Campo Grande. A ação é movida desde o dia 31 de março e refere-se a crimes contra a honra. No dia 28 de março, o governador foi a Dourados e disse em palanque que Bernal foi cassado porque é ladrão. DEFESA (1) “Erraram em Campo Grande. A Câmara destituiu. Vão aparecer roubalheiras e mais roubalheiras lá. Não foi tirado por golpe político, não, Por ser ladrão. E tem provas”, diz o trecho do vídeo em que Puccinelli fala sobre a cassação de Bernal na cidade, distante 225 quilômetros da Capital. O governador disparou contra Bernal ao falar da conjuntura política que sofreu a cidade de Dourados, quando administrada por Ari Artuzi, que renunciou à prefeitura após uma série de irregularidades. NOVIDADE O pré-candidato ao governo, senador Delcídio do Amaral (PT), diz acreditar que a campanha eleitoral deste ano terá baixarias como pano de fundo. O petista disse ainda que não se faz mais política familiar e que defender clã familiar é contrário à tendência. “Este ano está mais difícil com uma disputa nacional acirrada e com reflexos em Mato Grosso do Sul. Aqui também está difícil e com baixaria como pano de fundo”, afirmou o senador em entrevista ao programa “RC 360” da Rádio Cultura AM 680, na manhã da segunda-feira (5). NOVIDADE (1) Segundo o petista a população está cansada do quadro político atual e aspira renovação. “A população quer renovação política e administrativa, as aspirações são por mudança”, pontuou o petista. Delcídio listou a segurança pública, educação e saúde entre as áreas mais em crise. Na avaliação do petista, a eleição de 2010 já teve sinais que a população quer mudança e foram reforçados com os movimentos de 2013. “A política agora se faz corpo a corpo, abraçando, ouvindo a população e corrigindo os erros cometidos ao longo da caminhada”, completou. Outro ponto destacado por Delcídio foi em relação aos “clãs familiares”. “Faltam poucos clãs familiares para serem extintos do País. E Mato Grosso do Sul está fazendo o contrário, mas nós vamos conseguir”, disse o pré-candidato do PT. VIVA O PORCO! E não me encham o saco, porque se me encherem a paciência eu vou falar que o árbitro roubou. E viva o Porco!

Sucursal Região Norte Avenida Juscelino Kubistcheck, 842 - Centro São Gabriel do Oeste-MS - Fone: (67) 3295-6598 Representante Comercial Victor Luiz Martins Currales - (67) 9923-6684 E-mail: victorcurrales@gmail.com Sucursal Grande Dourados Jeferson Bezerra - 9817-5283 E-Mail: jornalimpactomsdiario@hotmail.com Sucursal Vale do Ivinhema John Lennon - Carlos Domingues

Rua Jamil Félix Nagles, 589 - Vila Nascente Parque dos Poderes - CEP 79036-110 Campo Grande - MS E-mail: jornalimpactoms@hotmail.com site: www.impactomsnews.com.br

Fone: (67) 3043-0044-0055


2__