Issuu on Google+

Editorial

OPINIÃO

Lembrete Os artigo assinados são de inteira responsabilidades de seus autores e não refletem a opinião do Jornal Impacto MS

CADERNO A2 Quarta-feira, 23 de abril de 2014

E-mail: jornalimpactoms@hotmail.com

O futuro teve ‘o grito do silêncio’ interrompido

O assassinado no menino Bernardo Uglione Boldrini, morto aos de 11 anos após receber uma injeção letal, motivou internautas a pedirem a criação da Lei Bernardo. A medida é reivindicada na comunidade – Desaparecido – Bernardo Boldrini – e já possui mais de 73 mil seguidores. Bernardo gritou por socorro e não foi ouvido, pediu proteção e continuou relegado ao abandono, enfim o futuro teve ‘o grito do silêncio’ interrompido. Os participantes da "Corrente do BEm" (o BE maiúsculos são uma referência ao apelido do menino na cidade) falam na criação de um mecanismo legal para que "magistrados tenham mais recurso para interferir e precaver este tipo de acontecimento". A página foi criada pelo estudante Magnos Leandro de Souza, 33 anos, morador de Três Passos, local onde o menino morava com a família. A comunidade foi criada no dia 9 de abril, quando Bernardo ainda era dado como desaparecido. Investigações da Polícia Civil do

Rio Grande do Sul revelaram que o menino teria sido vítima de um plano cruel para ceifar a sua vida. Os autores e executores da trama seriam o pai, o médico Leandro Boldrini, a madrasta do menino, Graciele Ugulini, além de uma amiga do casal, Edelvânia Wirganovicz. Foi Edelvânia quem confessou o crime e deu pistas para a polícia. Uma reportagem exibida no Jornal Hoje revela que a residência da família Petry, em Três Passos, no Rio Grande do Sul, era a segunda casa de Bernardo e o maior refúgio do menino. No lugar, ele tinha um quarto e até um armário com roupas. Juçara e Carlos conheceram Bernardo ainda bebê, quando eram vizinhos dos pais do garoto. No ano passado, o menino ficou mais com o casal do que com o pai. A secretária de Leandro, Andressa Wagner, em depoimento prestado à Polícia Civil, informou que a madrasta de Bernardo não permitia que o menino frequentasse o consultório do pai. Por diversas vezes, segundo o depoimento,

Graciele teria expulsado o menor do local. A polícia não descarta a possibilidade do assassinato de Bernardo ter sido morto devido à herança da mãe, Odilaine Uglione. Ela morreu três dias antes de assinar a separação do pai do garoto. Odilaine receberia R$ 1,5 milhão e uma pensão de R$ 10 mil por mês. Família acredita que ela tenha sido morta por causa de dinheiro. A avó do menino, Jussara Uglione, demonstra revolta com o caso e expõe uma dúvida que atormenta a família materna desde que a mãe de Bernardo morreu dentro da clínica de Leandro, em 2010, aos 32 anos, quando estavam tratando do divórcio. A investigação policial concluiu que ela se suicidou. Jussara havia denunciado a madrasta de Bernardo Boldrini por tentativa de asfixiar o neto. Em novembro do ano passado, o advogado da avó enviou um e-mail ao Conselho Tutelar relatando o caso. Famílias que conviveram com o garoto contam que o pai era muito ausente. Bernardo Uglione Bol-

drini, de 11 anos, desapareceu de casa, em Três Passos, no noroeste do Estado, no dia 4 de abril. O corpo foi encontrado na última segunda-feira (14), dentro de um saco plástico, enterrado em um matagal em Frederico Westphalen, a 80 km de distância. Na mesma noite, a polícia prendeu o pai do garoto, a madrasta e a assistente social Edelvânia Wirganovicz, de 40 anos, amiga de Graciele, sustentando que os três têm envolvimento com o crime, com participações individuais a serem esclarecidas. O brutal e covarde assassinato praticado por três pessoas insanas do ponto de vista criminológico e conceituadas e bem formadas aos olhos da sociedade contra uma criança franzina, um menino que reivindicava afetividade e que tinha no pai a figura de um herói, urge mudança pra ontem no Código Penal Brasileiro. Não que sejamos favoráveis a pena de morte, mas, porque não ouvir a população sobre a adoção tal medida?

Artigo Quem já teve a oportunidade de ver boiar suavemente nas correntes leves do Rio Paraguai a exuberância do camalote, não esquece sua imagem. Da mesma forma trago uma figura ímpar na inteligência do nosso estado e que deixou uma inovação temática e na história literária apresentando uma poesia regional que abarcava o povo, os negros e como infere Hermínio Roa...a ralé, que se pontuava com poemas livres despojada de metrificações em Areôtorare (1935) mas que representava a denúncia ante a catequização e dominação dos bororos perpassando a exploração do trabalhador, índio e negro; e se consubstanciou com o manejo genial das metáforas na obra: Sarobá do ano seguinte(1936) se tornando um autor construtor, de um texto peculiar, e altamente representativo da cultura pantaneira. Assim é a tessitura poética de Lobivar Matos, filho de Manoel Augusto de Matos e Brasília Nunes de Matos nascido em Corumbá a 12 de janeiro de 1915.Estudou no Ginásio Municipal em Campo Grande,hoje capital de Mato Grosso do Sul e terminou o Bacharelado em Ciências Jurídicas na Faculdade Nacional da Universidade do Brasil em 1941. O próprio poeta comentava que considerável parte de seus poemas realmente abordavam temáticas regionais e por isso eram simples e muito hu-

Expediente

manos com cheiro de cogitações íntimas e introspectivas, embora tivessem reflexos de um pessimismo crônico bebido às pressas,nas coisas, nos seres e no mundo. “O Sol é um martelete de Ouro perfurando o espaço” assim o poeta traz as leis científicas para o sonho do trabalhador que espera um melhor porvir numa coalescência entre o real e o poético aonde o tempo dialoga com o momento na voz do povo oprimido. É claro que como sou um homem de pouca leitura ao contemplar a indiferença natural das coisas ousamos sonhar e assim ousei escrever sobre o ignescente escritor que faleceu aos 32 anos, até porque em algum momento todos nós nos encontramos,nas letras desconhecidas. E assim ao adentra as portas do centenário de seu nascimento, eu, um simples articulista desconhecido lembra Lobivar Matos, que se intitulou de “poeta desconhecido” mas que se tornou o precursor do pré-modernismo no estado,a exemplo de seu primeiro poema,constante em Areôtorare, seu livro de estréia, intitulado "Destino do Poeta Desconhecido". Ele, como se esperava, não fala de seu nascimento, mas vislumbra no futuro a sina de quem nascera para a poesia com gosto de guavira, e cheiro de camalote e de casario do porto: Eu sou o poeta desconhecido (...) Trago comigo, a minha

FRANCAMENTE É como eu sempre digo: essa oposição é ‘cara pálida’, ruim de serviço, não sabe explorar as falhas e os escândalos do Governo. Limita-se a críticas veladas usando termos moderados e sem traço de indignação. Assim não dá! DOIS EXEMPLOS A última propaganda do PSDB nacional pecou mais uma vez pela falta de objetividade e excesso de metáforas que não chegam ao povão. Já o deputado Mandetta na TV. - mostrou-se cauteloso demais para um oposicionista. MARINA SILVA Apesar dos pesares, como mostram as pesquisas, ainda é a única força opositora que agrega uma série de predicados. Mas se os candidatos tucanos nos Estados dependerem da força de Aécio, acabarão no fundo da frigideira. A PROPÓSITO Elas não foram publicadas, mas Azambuja já analisou as pesquisas onde Simone aparece como candidata ao Senado. Se continuar sua concorrente, como comentei na TV, terá que mudar o discurso, inclusive ‘aquele da renovação’. GUINADA A candidatura dele ao Governo pode ser decidida até o final deste mês. Não pode demorar demais sob pena de chegar atrasado as lideranças, cabos eleitorais imprescindíveis. Consultar é bom, mas a decisão é pessoal, intransferível.

NOVATOS? Dentre os poucos existentes, fala-se em Sergio Longen, (FIEMS), filiado ao PTB, ainda em cima do muro. Mas dizem que ele gostaria de concluir seu mandato e esperar 2018, quando teremos duas vagas ao Senado. SEM SEGREDOS O sucesso da candidatura ao senado não tem mistérios. Em primeiro lugar depende do perfil do candidato, depois da força dos apoiadores e sobretudo de seu discurso encaixar de modo perfeito no momento político. Nada mais.

DELCÍDIO Esse bombardeio vai desgastá-lo junto ao eleitor que já o escolheu como candidato pelo menos até aqui nas pesquisas? Adversários e aliados tem opiniões divergentes, mas em ambos ainda afloram mais dúvidas do que certezas. ‘BUMERANGUE’ Já vimos esse efeito. Não se pode descartar a hipótese de Delcídio acabar vitimizado neste episódio, dependendo é claro da condução do tom crítico e de seus autores. Não é bom menosprezar a leitura da opinião pública. PESQUISAS Continuam aqui no Estado . Não chegam ao conhecimento do público; servem de bússola para decisões que mudam o rumo nesta fase do embate eleitoral. Claro que o aspecto rejeição tem sido naturalmente levado em conta. NELSINHO Tem elogiado a fidelidade dos companheiros de partido no interior representados por prefeitos, vereadores e lideranças. O candidato do PMDB aposta no ajuntamento do partido já de olho nas eleições prefeiturais. Procede. ANDRÉ Até nas pesquisas encomendadas pelo PT o nível de satisfação com seu governo é muito bom. O volume de obras, os investimentos e o atendimento a diversas categorias de funcionários foram os grandes responsáveis pelos números JUSTIÇA Se como apresentador da TV Marcos Trad é fraco, na AL ele marca com iniciativas que aliviam o bolso do eleitor: o parcelamento alongado do IPVA e a liminar judicial sustando o aumento abusivo da taxa de energia . Valeu.

alma presa, A inútil esperança da vitória A bondade de minha gente Fulgura, cintilante nos meus feitos, Rola estuante de harmonia, nos meus gestos E floresce, orvalhada de luz, nas minhas atitudes.

Numa luta generosa e boa, Luz para a razão, pasto para a inteligência. Eu sou o poeta desconhecido. Não sei o destino que me espera, Porque sou o próprio destino. ( Matos 1935)

Busco sem cessar, dia e noite,

(*) É articulista e colunista do Grupo Impacto de Comunicação

Diretor: Eli Sousa

Editor

Dr. Wellington Coelho

Roberto Costa - DRT 174/MS

OAB-MS 15.475

rc.com@terra.com.br Gerente Clayton Marcondes

‘PIADA’ Dilma volta a falar da necessidade da reforma política . Só retórica. No fundo ela está satisfeita: imita FHC e Lula barganhando o apoio nas votações por liberação de emendas parlamentares e cargos nas estatais, ministérios e empresas.

METAMORFOSE Nunca é demais lembrar que o nível do Senado cai ano após ano. Gente sem conteúdo, sem nível intelectual inclusive, apenas falando’ abobrinhas’. Nos pronunciamentos há pouca pessoalidade e muito mais o dedo de assessor.

diretorimpactoms@gmail.com

Diagramação

‘O CASO’ Júlio Cesar ignorou a ética e a moral ao firmar um milionário contrato de prestação de serviços com a prefeitura exatamente quando a OAB apreciava denúncia contra Bernal. Não é preciso ser advogado para se chegar a conclusões óbvias.

CONSEQUÊNCIAS Delcídio teria que mudar o jogo completamente e não estaria descartada a opção pela purificação da chapa com Zeca candidato ao senado. Como se vê, são grandes as chances de uma desarrumação no cenário atual.

Assessoria Jurídica

CNPJ. 04.591.386/0001-04

‘MEIA BOCA’ Assim pode ser chamada essa eleição suplementar da OAB de 16 de junho. Após o episódio Júlio Cesar & Bernal, a entidade perdeu a credibilidade junto a opinião pública e entre os próprios advogados, hoje desmotivados.

SENADO Se Azambuja tentar o Governo, quem seria candidato a vice e ao senado? Essa questão é inevitável na composição da chapa. Quais os nomes e de que eventuais partidos aliados teriam escopo para a duríssima disputa que se avista?

Cheiro de Camalote Rosildo Barcellos *

‘Pesquisas & Delcídio & Terceira via’

Luzia Helena Coutinho

‘ANOS DOURADOS’ Já notou? Em ano de eleições os governantes ficam bonzinhos. Seguram o preço da gasolina, dão aumentos salariais, refinanciam dívidas e assim por diante. Claro que tudo isso tem um preço e alguém vai segurar esse rojão. PREVISÕES A ressaca nacional em 2015 pode ser muito mais amarga do que estamos pensando. Não haverá ‘sonrisal’ que dê jeito. Os gastos inconsequentes com a Copa e o saco de bondades do Palácio do Planalto vão pesar na economia nacional. ARREMATE: Neste clima religioso lembro o espírito político de Cristo pouco comentado. Ele saiu pela tangente, separando política de religião, quando questionado da cobrança dos impostos pelos romanos. Alí mostrou o seu lado mineiro.

Sucursal Região Norte Avenida Juscelino Kubistcheck, 842 - Centro São Gabriel do Oeste-MS - Fone: (67) 3295-6598 Representante Comercial Victor Luiz Martins Currales - (67) 9923-6684 E-mail: victorcurrales@gmail.com Sucursal Grande Dourados Jeferson Bezerra - 9817-5283 E-Mail: jornalimpactomsdiario@hotmail.com Sucursal Vale do Ivinhema John Lennon - Carlos Domingues

“Não há mal nenhum em mudar de opinião, desde que para melhor “ (Churchill)

Rua Jamil Félix Nagles, 589 - Vila Nascente Parque dos Poderes - CEP 79036-110 Campo Grande - MS E-mail: jornalimpactoms@hotmail.com site: www.impactomsnews.com.br

Fone: (67) 3043-0044-0055


2__