Issuu on Google+

GERAL O Corpo de Bombeiros chegou imediatamente ao local e impediu que o fogo se alastrasse para o restante do lixo

DESCUIDO

Lixo com brasas causa princípio de incêndio em caminhão de coleta em Coxim Ângela Bezerra/Edição de Notícias

N

a manhã dessa quartafeira (28), o Corpo de Bombeiros foi acionado para conter um princípio de incêndio em um caminhão de coleta de lixo em Coxim. Segundo o site Edição MS, cinzas ou brasas quentes mal descartadas em meio ao lixo, teriam provocado o principio de incêndio no contêiner do caminhão Ford Cargo 1417, que pertence a Prefeitura Municipal de Coxim e coleta o lixo da cidade. O gari Paulo Roberto de Lima, de 48 anos, que seguia na parte de trás do veículo avistou as chamas no lixo e alertou ao motorista Joaquim Venâncio, de 69 anos. O motorista rapidamente despejou o lixo para fora do contêiner. O Corpo de Bombeiros chegou imediatamente ao local e impediu que o fogo se alastrasse para o restante do lixo. Foram gastos dois mil litros de água para conter as chamas. Apesar do susto ninguém se feriu.

E-mail: jornalimpactoms@hotmail.com

ECONOMIA

Confiança da indústria recua ao menor nível dos últimos seis anos O Índice de Confiança da Indústria (ICI), calculado pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV) apresentou queda de 5,1% em maio sobre abril, passando de 95,6 para 90,7 pontos, na pior marca desde dezembro de 2008 (-9,2%). Esse nível está bem abaixo da média histórica (105,5 pontos) apurada na pesquisa Sondagem da Indústria de Transformação. Os entrevistados manifestaram-se mais pessimistas tanto em relação ao momento atual quanto ao desempenho previsto no curto prazo. Houve recuos de 5,1% no Índice da Situação Atual (ISA) que atingiu 92,3 pontos, e de 5% no Índice de Expectativas (IE) com 89,2 pontos. Para 8,3% dos consultados, a demanda do mercado está

forte – proporção inferior à medição passada (11,5%). Os que classificaram a demanda como fraca passaram de 17,3% para 21%. Quanto à avaliação sobre o que os industriais esperam para os próximos três meses, o indicador apontou a quarta redução seguida, de 7%, no mais baixo nível desde 2009 (100,3 pontos). Das 1.219 consultadas, 22,4% disseram que acreditam em aumento da produção ante 27,1% que tinham essa mesma opinião, em abril. Já a parcela que prevê uma produção menor cresceu de 12% para 15,3%. O levantamento mostra ainda ter ocorrido um ligeiro aumento no Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci), de 84,1% em abril para 84,3% em maio. Com informações da Agência Brasil

COMPRASNET Alerta - Os bombeiros alertam a população para o cuidado em apagar completamente o carvão após ser utili-

zado em churrasqueiras e se possível até jogar água, para que não haja uma possível reignição das cinzas.

Mesmo que um fogo pareça apagado, brasas e cinzas também são capazes de causarem incêndios.

IFMS oferece 220 vagas em cursos de graduação em Produção de Grãos, ofertado pela primeira vez na instituição. Além do ensino médio completo, o candidato deve ter prestado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2013 e ter obtido nota acima de zero nas provas de redação e de todas as áreas de conhecimento. Inscrição – É gratuita e deve ser feita entre os dias 2 e 4 de junho, pela página do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Edu-

cação. O endereço é www.sisu. mec.gov.br. Candidatos que cursaram todo o ensino médio em escola pública têm direito à metade das vagas oferecidas. Desse total, o IFMS também reserva cotas aos que comprovarem renda familiar bruta mensal per capita igual ou inferior a 1,5 salários mínimos e aos que se autodeclararem pretos, pardos e indígenas. A opção de cotista (ações afirmativas) deverá ser infor-

mada no ato da inscrição. Cronograma – A divulgação na página do Sisu dos candidatos selecionados em primeira chamada está prevista para 6 de junho. A matrícula deverá ser feita nos dias 9, 10, 11 e 13 do mesmo mês. A previsão de publicação da segunda chamada é para o dia 24 de junho. Os candidatos que não forem selecionados até essa data poderão declarar interesse em participar da lista de espera até 7 de julho.

ASSINATURA DE CONTRATOS

PAC/Funasa beneficia 15 municípios com R$ 45,7 milhões O governo do Estado iniciou, na terça-feira (27), a assinatura dos contratos com prefeituras do interior do Estado para o repasse de verbas para investimentos em saneamento básico do Programa de Aceleração do Crescimento via Fundação Nacional de Saúde (Pac/Funasa). Os recursos totalizam R$ 45,7 milhões e vão beneficiar 15 municípios, dos quais em nove, as obras serão executadas pela Sanesul. A Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul elaborou e cadastrou 66 projetos junto à Funasa para

Quinta-feira, 29 de maio de 2014

O princípio de incêndio pode ter sido provocado por descuido

EDUCAÇÃO

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) publicou nessa terça-feira, 27, o edital de abertura do processo seletivo para ingresso na graduação no segundo semestre de 2014. O documento está disponível no endereço www.ifms.edu.br/centraldeselecao. São 220 vagas em quatro opções de cursos superiores de tecnologia, nos municípios de Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas. A novidade é o curso

CADERNO C4

ampliação e melhoria nos sistemas de distribuição de água e coleta e tratamento de esgoto em cidades de até 50 mil habitantes. Do total, R$ 35,8 milhões serão aplicados em coleta e tratamento de esgoto e R$ 9,8 milhões para abastecimento de água. Os municípios onde a Sanesul vai executar as obras são: Deodápolis, Sidrolândia, Alcinópolis, Angélica, Bataguassu, Dois Irmãos do Buriti, Juti, Novo Horizonte do Sul e Santa Rita do Pardo. As intervenções nas demais cidades

ficarão a cargo dos executivos municipais. De acordo com Pedro Arlei Caravina, prefeito de Bataguassu, a parceria entre município, estado e União vem atender a uma antiga demanda da população, elevando a captação de esgoto e distribuição de água de forma significativa na cidade. “São obras muito aguardadas porque nossa rede de coleta vai subir de 3% para 30% na cidade. É um incremento significativo e vai levar mais qualidade de vida para a popu-

lação”, destacou. Nilza Ramos, prefeita de Novo Horizonte do Sul, afirma que o seu município não possui rede de coleta de esgoto e esta verba irá representar um grande salto para a cidade que possui 5,5 mil habitantes. “Os outros governos deixaram de lado a questão de saneamento e agora, com recursos da ordem de R$ 2,4 milhões, vamos de zero para 50% da população atendida. Este governo tem sido muito atuante neste sentido e vai representar um grande ganho para todos”.

Decreto permite que municípios participem do Sistema de Registros de Preços O que antes era privilegio de órgãos públicos federais, agora, com o Decreto 8.250/2014, fica permitido que todos os estados e os municípios participem do Sistema de Registros de Preços (SRP). A atualização foi publicada, no Diário Oficial da União (DOU), de segundafeira, 26 de maio. O sistema tem o objetivo de estabelecer os procedimentos para a contratação de bens e serviços em futuras compras feitas por mais de um órgão ou programas de governo. As licitações para estas aquisições são realizadas no Sistema de Compras do governo federal, o Comprasnet, que é gerenciado pelo Ministério do Planejamento (MP). Já o exame e a aprovação das minutas do instrumento convocatório e do contrato eram realizados por todas as assessorias jurídicas dos

órgãos envolvidos em uma compra. Com o decreto, esta atribuição passa a ser de responsabilidade do órgão que gerencia a licitação. Mudança significativa - Outra mudança está no registro na ata de registro de preços dos licitantes que aceitarem cotar os bens ou serviços com preços iguais aos do vencedor do processo de compra. O objetivo é formar um cadastro de reserva na impossibilidade de atendimento pelo primeiro colocado. Caso isto ocorra, a empresa que ficou em segundo lugar será habilitada. O novo decreto regulamenta também o processo de aquisição ou contratação, chamado Compra Nacional, quando um órgão público conduz os procedimentos para registro de preços destinado à execução descentralizada de programa ou governo federal.


12_