Page 1

NOTÍCIAS DA ÍNDIA

Uma publicação da Embaixada da Índia no Brasil Número 2 - Dezembro de 2012

O relato de uma brasileira no ITEC: “Muito mais do que um curso, essa viagem se mostrou uma oportunidade de vida”

Jaipur Conheça a Índia!

PM Manmohan Singh se encontra com Wen Jiabao Ex-presidente Lula recebe prêmio Indira Gandhi na Índia

Butter Chicken

Faça essa receita em casa!

Refinarias Indianas


2

| Notícias da Índia


Índice Artigos Expediente Notícias da Índia Número 02 Edição de Dezembro 2012

04 A Indústria de Refinaria Indiana

08 Aakash 2 é lançado

09 Tapete Uma publicação da Embaixada da Índia Brasília SHIS QL 08 conjunto 08 casa 01 - Lago Sul Brasília-DF

vermelho do México para Indian Pharma e empresas de TI

10 PM Manmohan Singh se encontra com Wen Jiabao

11 Empresa de Editor: Raj Srivastava

Microfinanças entra em venda varejista

12 Starbucks Supervisão: Yatin Patel Tradução: Hadassah Levyski Luciana de Ávila

chega à India

13 O Festival de

Dança mais longo do Mundo – Garba (Navratri)

Colunas

20 Turismo:

Jaipur, venha conhecer a Índia!

22 Gastronomia:

Butter Chicken - uma deliciosa receita para surpreender os amigos

25 Agenda: veja

os eventos que estão por vir.

Especiais

14 Ex-presidente

Luiz Inácio Lula da Silva recebe prêmio Indira Gandhi na Índia

16 O relato de

uma brasileira na Índia - “Muito mais do que um curso, essa viagem se mostrou uma oportunidade de vida”

25 Construindo

Pontes Acadêmicas e Culturais: Núcleo de Estudos “Religiões e Filosofias da Índia” Universidade Federal de Juiz de Fora

30 ENPERFI - 1º Encontro Nordestino de Religiões e Filosofias da Índia), acontece na

Universidade Federal da Paraíba.

Diagramação: Hadassah Levyski

www.indianembassy.org.br

|3


A Indústria de Refinaria de Petróleo Indiana

C

omo a quinta maior refinaria e a quarta maior consumidora de energia do mundo, as 22 refinarias de Petróleo da Índia são muito importantes para o país, especialmente porque a exportação de produtos de petróleo é de onde vem o maior ganho do total de exportações indianas. A indústria de refinaria Indiana definitivamente chegou ao nível global e tem encontrado seu próprio espaço devido a seu crescimento espetacular. Até mesmo para o indivíduo que se declara altamente crítico, é impossível não se impressionar com o fato

4

| Notícias da Índia

de que apenas em um período de 14 anos a Índia triplicou sua capacidade de refino de petróleo de 443.6 milhões de barris por ano (mbpa) em 1998 para 154238 mbpa em 2012. Das 22 refinarias em operação no país, 17 pertencem ao setor público, 3 são do setor privado, além de uma joint venture entre a BPCL e a Oman Oil Company e a mais nova é a refinaria em Bhathinda que é uma joint venture da estatal Hindustan Petroleum e a grande empresa de aço Lakshmi Mittal. Para a Índia, é um grande orgulho ter a maior refinaria do mundo em Jamnagar no Gujarat, com capacidade instalada


Artigo de 1.240.000 barris por dia. Ela pertence à gigante do setor privado Reliance Industries Limited. No último mês de março, Mangalore Refinery and Petrochemical Ltd (MRPL) e Essar Oil completaram a expansão de suas refinarias. MRPL aumentou a capacidade de refinaria de Mangalore de 84.4 para 107.1 mbpa e a Essar anunciou que

completou a expansão da capacidade de sua refinaria Vadinar de 100 para 128.6 mbpa. As refinarias indianas também têm operado em maiores taxas / capacidade de utilização quando comparadas a empresas semelhantes regionais, o indica eficiência em seu desempenho. Seguem na tabela abaixo detalhes sobre a capacidade de utilização

Capacidade de Utilização de Refinarias Indianas Ano

2006-07 2007-08 2008-09 2009-10 2010-11 (abril-agosto 2010)

Fonte: Parliament Q&A

de

Capacidade Produtividade instalada (mbpa) Bruta Real (mbpa) 946.2 1010.4 1084.2 1077.1 1111.9 1147.8 1271.4 1332.5 555

refinarias indianas nos últimos anos: A indústria de refinaria Indiana tem trabalhado de forma a modernizar seus complexos para estar de acordo com as exigentes normas de emissão de poluentes. Além disso, têm atingido Margens Brutas de Refino (MBR) maiores quanto comparadas a referenciais regionais (MBRs de Cingapura), o que é uma clara indicação da competitividade de suas operações de refino. MBR é a diferença entre o preço do óleo bruto e o valor total de produtos de petróleo produzidos pela refinaria. Por exemplo, se a refinaria recebe US$ 80 pela venda de produtos provenientes de um barril de óleo bruto que custou US$ 70/bbl, então a Margem Bruta de Refino é de US$ 10/bbl. Uma maior MRB permitiu que as refinarias indianas chegassem a lucros de exportação realmente impressionantes. De 2010 a 2011, o país exportou 422.33MB de produtos de petróleo no valor de US$ 37.73 bilhões.

Capacidade de Utilização (%) 107 101 103 105

579.6

105

Fatores que alimentam esta gigante: A Índia tem várias vantagens competitivas e em relação ao mercado no tocante a indústria de refinaria: • Proximidade de fontes de petróleo e também de mercados do produto. • Os altos custos das ações de redução de carbono e demanda reduzida tem tornado muitas refinarias antigas na Europa e EUA nãocompetitivas. • O fato de a maioria das refinarias em países desenvolvidos serem orientadas para a produção de gasolina abre espaço para as refinarias indianas para exportarem, por serem mais inclinadas para o Diesel. • O sobrecusto tem refinarias no Golfo Árabe. •

atrasado

muitas

Mão-de-obra mais barata, ambiente

www.indianembassy.org.br

|5


de IDE favorável e economia de escala que não está disponível agora. Refinarias além de competência, custos de capital e são um negócio de margem relativamente operacionais favoráveis. baixa e necessitam de integração com petroquímicas e usinas energéticas para • Extenso litoral: 7,500 km que agregação de valor. Também se espera que as proporcionam a vantagem de boa crescentes preocupações ambientais façam localização para importação de petróleo das refinarias em operação, um problema. bruto e exportação do produto. • Baixo custo operacional de caixa e de capital comparado a países desenvolvidos. • Acesso à base de produção e força de trabalho grandes e tecnicamente qualificados.

Nuvens no horizonte: Nem tudo é ensolarado para a indústria de refinaria, há poucos desafios iminentes que devem ser respondidos para sustentar essa notável história de crescimento. Para ser competitiva, a indústria precisa usar gás como combustível, mas a oferta de gás para a refinaria não é uma tarefa fácil. O gás pode substituir os produtos petrolíferos consumidos nas indústrias e do setor automobilístico. No entanto, presume-se que o gás será implantado mais em projetos greenfield do que para o substituição de combustível líquido Os centros de refinaria vão precisar de portos adaptados a todas as condições climáticas e desenvolvimento de infraestrutura para importação e exportação, o

6

| Notícias da Índia

Quais são as medidas que estão sendo tomadas para sustentar a história do crescimento? A capacidade de refino de petróleo da Índia vai aumentar em mais de 43%, de 216 milhões de ba atuais para 310 milhões de toneladas por ano a partir de março 2017, disse o Secretário do Petróleo no Ministério do Petróleo, G.C. Chaturvedi, em março. Para que isso se materialize, é necessário que algumas preocupações sejam atendidas. Infra-estrutura é a chave: Portos fornecendo conectividade às refinaria por meio de rede de dutos é a prioridade mais básica para os políticos responsáveis. O porto de Mundra fornecendo conectividade à refinaria Bhathinda por gasoduto é o brilhante exemplo disto. A criação de centros de petroquímicos e de derivados ajudaria o setor a chegar a mercados potenciais. O distrito de Jamnagar em Gujarat é o lar de duas refinarias privadas e é muito perto dos portos de Kandla e Mundra que dá a essas


refinarias uma real vantagem competitiva sobre as outras para a importação de petróleo bruto e exportação de produtos. O desenvolvimento de setores aliados, como engenharia, suprimentos, empresas de construção, empresas de consultoria de gestão de projetos e outros prestadores de serviço, também ajudariam a indústria a longo prazo. A capacidade de processar petróleo bruto ultra-pesado permite a compra e processamento de petróleo bruto de baixa qualidade, que custa menos e é base para produção de produtos refinados, como gasolina, diesel e querosene, para serem vendido a preços de mercado. As refinarias indianas caminhando em direção a adicionar estas complexidades a seu arsenal. Conforme reportou LK Gupta, diretor-gerente e chefe de operações da Essar Oil, um salto de 27 vezes em seu lucro operacional para o trimestre encerrado em setembro, dando um salto de 66% no rendimento da refinaria e um aumento de quatro vezes no processamento de petróleo bruto. Como a complexidade (uma medida de sua capacidade de processar petróleo bruto de baixa qualidade) da refinaria Nelson aumentou, a empresa também foi capaz de produzir destilados médios e leves, essencialmente produtos de petróleo de qualidade superior (highpremium), que traz margens mais elevadas.

Artigo

A capacidade de refino de petróleo da Índia vai aumentar em mais de 43%, de 216 milhões de toneladas atuais para 310 milhões de toneladas por ano a partir de março 2017.”

A indústria de refinaria global está no meio de uma mudança da Bacia do Atlântico para o crescimento nos mercados emergentes, emoldurados pelo Oceano Índico. Esta tendência é provável que continue na próxima década com o crescimento das economias desta região, embora a ritmos mais lentos do que tem sido visto ao longo da última década. Mudanças demográficas na região e o surgimento de uma classe média modestamente afluente na China e na Índia devem manter essa região firmemente como o ponto de enfoque global para o crescimento da demanda de produtos refinados.

www.indianembassy.org.br

|7


2 Embalado com características aprimoradas, Aakash 2 - A nova versão do tablet Aakash original de baixo custo - foi lançado pelo presidente Pranab Mukherjee em 11 de novembro, por ocasião do Dia Nacional da Educação Em outubro do ano passado, estudantes na Índia tiveram acesso a, de longe, o tablet Android mais barato disponível no mercado. O Aakash custou apenas 35 dólares, mas como seria de se esperar, era bastante limitado em recursos. Desenvolvido por DataWind no Reino Unido e fabricado na Índia, tem uma tela touch screen resistiva de 7 polegadas (800 x 480), processador ARM rodando a 366MHz, 256MB de RAM, 2GB de armazenamento, opera com Android 2.2, e vem com uma bateria avaliada em três horas de duração. Um ano se passou e o tablet Aakash 2 foi lançado com o preço reduzido para apenas 21 dólares para estudantes. Incrivelmente barato, mas a especificação é melhor? O tablet de segunda geração mantém o display de 7 polegadas e resolução 800 x 480, mas agora tem uma tela touch scren capacitivo e multi-touch. O processador utilizado é um Cortex A8 de 1 GHz, memória RAM e aumentou para 512. Há agora 4GB de memória interna, mas um cartão microSD que pode aumentar em até 32GB. O sistema operacional também foi colidido de Android 2.2 para 4.0 e vida útil da bateria permanece em 3 horas. Estudantes na Índia podem obter o novo tablet a um preço subsidiado de 21 dólares, enquanto que o governo indiano pagaria US $41. O projeto é novamente da DataWind, que também vai oferecer uma versão comercial usando o nome 7Ci UbiSlate. No entanto, essa versão vai custar cerca de US $ 83. Se você quiser uma versão com 3G, o preço sobe para US $ 90. Para os estudantes da Índia o Aakash 2 parece ser um tablet muito mais eficiente, um enorme aperfeiçoamento da primeira versão.

8

| Notícias da Índia


Índia em Foco Tapete vermelho do México para Indian Pharma e empresas de TI

O México está interessado em investimentos de produtos farmacêuticos indianos e empresas de TI para que o comércio bi-lateral atinja a marca de US $ 10 bilhões até 2015 em relação ao nível atual de US $ 4 bilhões, disse Ashank Desai, fundador da Mastek Ltd, na quinta-feira. Ele estava dirigindo uma sessão de CII sobre as oportunidades de investimento no México. Um grande número de empresas de software, incluindo a Infosys, Wipro e TCS já se estabeleceu no México, e também as empresas farmacêuticas como os Laboratórios Dr. Reddy, Ranbaxy e Wockhardt.

Carlos Bofill, CEO da ProMexico, disse que o México é competitivo em termos de custo e tem uma vantagem de 2 por cento de custos em mais de 19 indústrias em relação ao mercado dos EUA. ProMexico é um órgão de investimentos do governo Mexicano. O Embaixador do México em Portugal, Jaime Nualart, disse que as empresas indianas, especialmente do setor farmacêutico, devem procurar investir no México, o país oferece uma porta de entrada para os mercados norte e sul-americanos, que controlam 60 por cento do PIB global.

www.indianembassy.org.br

|9


PM Manmohan Singh se encontra com Wen Jiabao

O Primeiro-Ministro Manmohan Singh e seu homólogo chinês Wen Jiabao compartilharam a opinião de que as relações bilaterais estavam em bom estado e que o esforço era para torná-las “mais fortes’’, mais amplas e profundas. Singh e Wen, que se reuniram em Phnom Penh, à margem da Cúpula da ASEAN em 19 de novembro, revisaram os laços durante possivelmente sua última reunião, visto que o líder chinês deixará o cargo em março. Em seu discurso de abertura, Wen disse que gostou de trabalhar com Singh durante os últimos oito anos durante os quais eles se encontraram por 14 vezes. “Nós estabelecemos boas relações de trabalho e amizade. Isso é reflexo da amizade entre nossas duas grandes nações”, disse Wen. “Esta é, possivelmente, a última reunião entre nós no que resta do meu mandato”, disse ele, referindo-se à mudança de liderança na China sob a qual ele deixará o cargo em março. Índia e China estabeleceram uma meta de levar seu comércio total até US $ 100 bilhões até 2015. O comércio bilateral total atingiu um pico de 73,90 bilhões de dólares no ano passado, mas o número caiu para 55,6 bilhões de dólares nos primeiros 10 meses deste ano, uma queda de 8 por cento.

10

| Notícias da Índia


Índia em Foco

Empresa de Microfinanças entra em venda varejista

A vida de vários trabalhadores de grupos de auto-ajuda (SHG) na maior empresa de microfinança do leste da Índia, a “Bandhan”vai mudar para melhor. A Bandhan tem invadido o mercado de varejo para vender os produtos artesanais fabricados pelos seus vários grupos. A Bandhan é uma Companhia de Microfinanças bem conhecida que oferece pequenos empréstimos a pessoas que não podem fornecer garantias aos bancos pelo crédito. Os beneficiários do microcrédito geralmente utilizam seus créditos para obras criativas como artesanato, fabricação e vendas em pequena escala. Agora a Bandhan irá comprar produtos de seus próprios beneficiários e vendê-lo sob a marca Bandhan Creations. As Lojas Bandhan terão em exposição uma grande variedade de produtos, como sarees, camisas, couro e produtos de madeira, amostras de dokra, cana, bambu e itens de cerâmica. A Bandhan tem cerca de 4 milhões de beneficiários, dos quais 2,5 milhões são do leste de Bengali. O montante do empréstimo total desembolsado da Bandhan é de 35 bilhões de rúpias.

www.indianembassy.org.br

| 11


Starbucks chega à India Quarenta e um anos após um modesto começo no Pike Place Market em Seattle, a Starbucks Coffee Company finalmente chegou à Índia, em uma joint venture 50:50 com Tata Global Beverages. A gigante do café americana abriu seu primeiro café perto da Bolsa de Bombaim, no Círculo Horniman em Mumbai, em 20 de outubro.

“É talvez a loja mais elegante, bela e dinâmica que abrimos em nossa história”, disse o chefeexecutivo Howard Schultz em uma entrevista. Na época, o vice-presidente da Tata Global Beverages, RK Krishna kumar, disse que a joint venture espera abrir 50 lojas até o final de 2012. Cafe Coffee Day, que é propriedade de um conglomerado de café indiano com base no sul da cidade de Bangalore, tem cerca de 1.350 pontos de venda e é a atual líder de mercado. Uma série de concorrentes internacionais, como Gloria Jean’s, Costa Coffee e Coffee Bean & Tea Leaf, já estão na disputa para não ficar para trás. Dunkin Donuts também estreou este ano, abrindo

12

cinco lojas no ano até setembro.

| Notícias da Índia


Índia em Foco

O Festival de Dança mais longo do Mundo – Garba (Navratri) Se o Carnaval é do que o Brasil pode se

Deep. Esta lanterna representa a vida, e o feto no

orgulhar como uma imagem global do espírito

útero em particular. Os bailarinos, assim, honram

brasileiro de festival, a Índia pode, com certeza, Durga, a forma feminina da divindade. fazer o mesmo com Garba, o maior festival de

O Garba é realizado em um círculo como

dança que é comemorado todos os anos durante um símbolo da visão hindu do tempo. Os anéis pelo menos nove noites. Estados do Oeste

de dançarinos giram em ciclos, como o tempo

da Índia, principalmente o estado de Gujarat, no hinduísmo é cíclico. Como o ciclo de tempo celebram este festival com a paixão que brasileiro gira, desde o nascimento, a vida, a morte e presencia durante o carnaval. Este ano ofestival,

ao renascimento de novo, a única coisa que é

Garba (também conhecido como Navaratri) foi constante é a Deusa, o único símbolo imóvel celebrado no mês de Outubro.

no meio de todo esse movimento interminável

Bailarinos vestindo trajes tradicionais e indo e infinito. A dança simboliza que Deus, de um lugar de Garba para outro é uma situação representado na forma feminina neste caso, é muito comum nos dias de festival. Grupos a única coisa que permanece imutável em um profissionais de dança e bandas de música são universo em constante mutação (jagat). convidados a fazer performances e o local típico

O Garbha Deep tem outra interpretação

de um Garba pode ter cerca de 2.000 pessoas

simbólica. O vaso em si é um símbolo do corpo,

a 100 mil pessoas a qualquer hora dançando dentro do qual a Divindade (sob a forma da simultaneamente.

Deusa) reside. Garba é dançado em torno deste

A palavra Garba vem da palavra sânscrita símbolo para honrar o fato de que todos os seres para gestação ou gravidez. Tradicionalmente, a humanos têm a energia Divina da Devi dentro dança é realizada em torno de uma lanterna de deles. barro com uma luz dentro, chamado de Garbha

www.indianembassy.org.br

| 13


ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebe prêmio Indira Gandhi na Índia

No dia 22 de novembro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu, na Índia, o prêmio Indira Gandhi pela Paz, Desarmamento e Desenvolvimento 2010. A cerimônia aconteceu no palácio presidencial Rashtrapati Bhavan e contou com a presença do presidente Pranab Mukherjee, do primeiro-ministro Manmohan Singh, e da nora de Indira e presidente do partido Congresso Nacional Indiano, Sonia Gandhi. Lula foi escolhido unanimemente pelo júri do prêmio, em 2010, por sua “extraordinária contribuição para a causa da eliminação da pobreza e da promoção do crescimento inclusivo no Brasil, por sua forte defesa dos laços entre as nações em desenvolvimento e por sua contribuição singular para a causa da parceria Brasil-Índia”. Na cerimônia, Lula agradeceu o prêmio considerando-o não um reconhecimento

14

| Notícias da Índia

pessoal, mas ao povo brasileiro, que “soube entender que só com muita paz e democracia, conseguiríamos liderar o país para o patamar que ele alcançou”. Em seu discurso, Lula defendeu a inclusão do Brasil e da Índia no Conselho de Segurança da ONU, e uma ordem mundial mais democrática como forma de alcançar a paz. O primeiro-ministro Singh disse que, sob a liderança de Lula, “o Brasil se tornou uma país mais forte e respeitado internacionalmente”, e mesmo fora da presidência “segue sendo uma das personalidades mais respeitadas no mundo”. “O presidente Lula tem uma clara visão global. Ele é consciente da interdependência entre os países, e de que a responsabilidade de um líder não termina na fronteira do seu país.” O primeiro-ministro, que ofereceu um almoço para Lula após a cerimônia, disse que, para ele,


Especial foi um privilégio trabalhar com Lula nas reuniões internacionais e que o considera um amigo. “Seu trabalho com a América Latina e a África ainda tocará muitas vidas nos próximos anos”. O presidente Mukherjee, ao entregar o prêmio, declarou que Lula é um “honorável campeão do mundo em desenvolvimento”. E desejou saúde e boa sorte em suas novas iniciativas. Segundo Sonia Gandhi, Lula defendeu a agenda do crescimento inclusivo “talvez como nenhum outro líder de seu tempo”. E continuou: “seu trabalho é uma inspiração não apenas para os brasileiros, mas para pessoas ao redor de todo o mundo. Nós estamos honrados com sua presença”. Lula havia sido convidado para receber o

promover a paz internacional e o desarmamento, igualdade racial, e boa vontade e harmonia entre as nações; assegurar a cooperação econômica e promover uma nova ordem econômica mundial; acelerar um avanço abrangente das nações em

“Lula é um “honorável campeão do mundo em desenvolvimento”. (presidente Mukherjee)

desenvolvimento; assegurar que as descobertas da ciência e do conhecimento moderno sejam usadas para o bem maior da raça humana; e ampliar o alcance da liberdade e enriquecer o espírito humano”. Desde sua criação, em 1986, o prêmio já foi concedido a 25 pessoas e instituições. Entre os laureados estão Mikhail Gorbatchev, Vaclav Havel, a Unicef, os Médicos Sem Fronteiras, a Fundação Bill & Melinda Gates e Jimmy Carter, entre outros. O troféu concedido a Lula é um pedaço quadrado de hematita bandada com jaspe, uma das variedades mais duras de rochas encontradas na Índia e com idade estimada em dois milhões de anos. Inserido na rocha, e adornado com prata, está um retrato de Indira Gandhi, com seu nome inscrito em alfabeto devanágari. O troféu é acomodado em uma caixa de jacarandá revestida prêmio há um ano, no dia 22 de novembro de de prata. 2011, mas a viagem foi cancelada depois que descobriu um câncer em sua garganta, menos Artigo originalmente publicado pelo Instituto Lula. Veja o original de um mês antes de partir para a Índia. Este ano, aqui. o governo indiano retomou o convite e manteve http://www.institutolula.org/lula-recebe-na-india-o-premio-indiraa mesma data, 22 de novembro. gandhi-pela-paz-desarmamento-e-desenvolvimento/#.ULYIWOSoMZM O prêmio Indira Gandhi Pela Paz, Desarmamento e Desenvolvimento é concedido anualmente a pessoas ou organizações, “em reconhecimento a esforços criativos no sentido de:

www.indianembassy.org.br

| 15


Relato de uma brasileira na Índia Iara Carneiro é Analista Ambiental do Ministério do Meio Ambiente do Brasil e foi selecionada para fazer um treinamento através do iTEC, fruto da cooperação existente entre os governos indiano e brasileito.

E

m 05 de Janeiro deste ano saí de Brasília com tive a oportunidade de participar de um jantar com um destino que despertaria curiosidade e representantes da Embaixada da Índia no Brasil e, desejo em muita gente: Índia. Muito mais do

enquanto conversávamos agradavelmente sobre a

que uma viagem de passeio, esta teve como objetivo

viagem, o curso e o país, tive meu primeiro contato

participar, como representante do Ministério com a doçura e gentileza do povo indiano, e pude do Meio Ambiente do Brasil, do programa de experimentar um dos sabores que não me sai da treinamento internacional intitulado “Estratégias memória como algo tão característico de lá: o para agricultura sustentável e desenvolvimento

“apimentado” dos vegetais (os temperos na Índia

rural”, um curso oferecido pelo Centro de Estudos

variam de região para região e, normalmente, são

Agrários e Mitigação de Desastres do Instituto

compostos de muitas especiarias dentre as quais o

Nacional de Desenvolvimento Rural (NIRD) - parte chilli, de sabor apimentado). integrante do Ministério do Desenvolvimento Rural do governo da Índia.

O curso foi realizado entre os dias 06 de Janeiro e 10 de Fevereiro de 2012, na área rural

Mas minha viagem a este país - que eu só

de Rajendranagar, distante cerca de 15km da

“conhecia” por meio das saias compridas, das

cidade de Hyderabad, em Andhra Pradesh, sudeste

roupas coloridas, dos ensinamentos de Gandhi

da Índia. O NIRD contou, durante a realização

ou das tradicionais aulas de yoga – começou um

do curso, com a presença de 27 participantes, a

pouco antes desse início de Janeiro. Assim que a maior parte técnicos de estruturas ministeriais, de seleção para participar do curso se concretizou,

16

| Notícias da Índia

ONG’s ou universidades, representando 16 países


Artigo de quatro continentes, sendo da América Latina:

rural; o Planejamento participativo, avaliação de

Brasil, Colômbia e Honduras (cinco participantes); técnicas rurais, implementação, monitoramento da Ásia: Bangladesh (três participantes); da África: e avaliação; a Governança; e a Tecnologia para o África do Sul, Burkina Faso, Guiné-Conacri, Ilhas

desenvolvimento rural.

Maurício, Moçambique, Namíbia, Ruanda, Tanzânia

No que tange à metodologia utilizada, com foco

e Zimbabuê (13 participantes); e da Europa Oriental:

na orientação prática, exercícios de campo e estudos

Geórgia, Hungria e República de Mondovar (seis

de caso foram intercalados a palestras, fazendo

participantes).

parte do método de estudo/aprendizagem. Além

O programa formativo teve como objetivos

disso, ocorreu a partilha de experiências de diversos

específicos: • Discutir a relação entre o desenvolvimento rural e agricultura; • Discutir

e

entender

os

conceitos,

significados, indicadores e métodos de mensurar a sustentabilidade; • Analisar e acessar as conexões entre crescimento agrícola, pobreza e sustentabilidade do desenvolvimento econômico; • Desenvolver habilidades em planejamento participativo e gestão de projetos de agricultura e desenvolvimento rural; e, • Expor

os

participantes

à

Muito mais do que um curso, essa viagem se mostrou uma oportunidade de vida”

diversidade

institucional rural de modo a compreender pesquisas e atividades de intervenção em desenvolvimento

países e a exposição dos participantes ao campo

para melhorar as habilidades gerenciais dos

em que intervenções e programas de agricultura

participantes.

sustentável e desenvolvimento rural são realizadas

Para tal, o NIRD abordou o Desenvolvimento na zona rural indiana. Além disso, o curso contou rural: conceitos, abordagens e estratégias; a

com: apresentações e debate das situações dos

Relação

países, palestras e discussões em grupo, painéis de

entre

agricultura

e

desenvolvimento

rural; o Desenvolvimento sustentável: conceito, discussão e estudos de caso, exercícios audiovisuais significados, indicadores, problemas e perspectivas;

e virtuais, tarefas temáticas e visitas de estudos de

a Sustentabilidade agrícola e ecossistemas; a Pobreza campo. rural: conceito, mensurações e questões políticas; as

O programa foi organizado em diferentes

Restrições e opções socioeconômicas e tecnológicas: fases. Inicialmente, os participantes partilharam sistemas de entrada e saída, custos, biodiversidade,

as experiências de seus países em agricultura

agricultura orgânica e tecnologias verdes. Integração

sustentável e desenvolvimento rural, identificando os

e gestão de pesticidas, sistemas agrícolas naturais,

fatores que levaram ao presente momento histórico.

melhoramento do solo, técnicas de gestão da água, Os participantes expuseram a situação agrícola, as impactos ambientais; o Suporte institucional, crédito

políticas e programas de desenvolvimento rural de

e serviços relacionados, organização institucional

seus países e os fatores que geram a instabilidade na

para a agricultura sustentável e desenvolvimento

produção agrícola nos países em desenvolvimento.

www.indianembassy.org.br

| 17


“... ocorreu a partilha de experiências de diversos países e a exposição dos participantes ao campo em que intervenções e programas de agricultura sustentável e desenvolvimento rural são realizadas na zona rural indiana Além de uma apresentação oral seguida de

comunidades rurais que possuem projetos de

discussões e partilhas entre os participantes do

desenvolvimento

e

sustentabilidade

sendo

curso, com espaço para dúvidas e esclarecimentos, desenvolvidos, possibilitando a interação com líderes os participantes entregaram um documento digital

comunitários, trabalhadores, técnicos e cientistas

no qual, por escrito, elaboraram o relatório da

envolvidos nas ações em desenvolvimento. Para estas

agricultura sustentável e desenvolvimento rural de

atividades, fizemos inesquecíveis viagens de ônibus e

seus locais de origem.

trem para Ahmednagar, Pune, e ainda fizemos uma

Na segunda fase, aspectos conceituais e teóricos

visita de passeio à famosa cidade do cinema indiano:

da sustentabilidade agrícola foram discutidos. Além Mumbai, no Estado de Maharashtra. Os participantes disso, as conexões entre degradação ambiental,

visitaram áreas rurais para se familiarizarem com

crescimento, pobreza e sustentabilidade foram os projetos em desenvolvimento, expondo a abordadas.

funcionalidade de diversos programas e projetos de

A terceira fase do programa teve foco nas abordagens

participativas

para

agricultura e desenvolvimento rural. Voltamos desta

planejamento, semana em campo já bastante mudados e satisfeitos

implementação e monitoramento da agricultura e do

por conhecer uma Índia que poucos visitantes ou

desenvolvimento de projetos rurais.

turistas têm a oportunidade de vivenciar.

Por fim, a quarta fase do programa foi, com

A partir de orientações prévias e do olhar

certeza, a mais interessante: deu aos participantes diferenciado com que cada grupo de participantes a oportunidade de visitar diversas instituições e

18

| Notícias da Índia

foi e voltou das atividades de campo, elaboramos,


Artigo

apresentamos e discutimos quatro relatórios técnicos

lindas fotografias e, com o passar das semanas, já

a respeito da realidade encontrada nas comunidades

provocavam o bem-estar dos sorrisos conhecidos

rurais visitadas. A apresentação e discussão dos

do comércio local. A Hyderabad repleta de hindus e

relatórios finais compunham a atividade de conclusão

muçulmanos andando alucinadamente em suas ruas

de curso, e serão parte integrante de uma publicação

lotadas de ‘rickshaws’, carros e caminhões coloridos,

composta por relatórios

os templos, o comércio,

de campo dos estudantes

a

“...um sentimento de

e técnicos do NIRD. Mas não foi só em aulas, palestras e discussões técnicas que passei

esse

período.

de

rua.

Lembranças. E é assim, com um

gratidão à Índia e a seu povo

sentimento de gratidão

pela hospitalidade, com um

pela hospitalidade, com

A convivência com os demais

comida

participantes

toque de saudade...”

à Índia e a seu povo um toque de saudade, que finalizo este breve

do meu curso e outros

relato de viagem. Muito

tantos

mais do que um curso,

(alguns,

hoje,

amigos) das mais diversas origens e línguas, durante essa viagem se mostrou uma oportunidade de vida. as refeições, os intervalos livres e as festas que Oportunidade de conhecer parte de um país, de fizemos no campus do Nilgiri Hostel também foi

um povo com trajetória e cultura tão diferentes da

bastante enriquecedora e, principalmente, divertida.

brasileira e de perceber que é mesmo na diversidade,

Os passeios praticamente diários pela vizinhança na troca e na construção conjunta que se constrói a em

Rajendranagar

sempre

me

possibilitaram riqueza de conhecimento e a beleza das relações.

www.indianembassy.org.br

| 19


Visite a Índia

J

aipur, também conhecida como a “cidade rosa” por causa da cor

dos muros da cidade antiga, é certamente visualmente linda. A cidade, que é uma jóia do turismo indiano, se orgulha pela coleção de monumentos mundialmente conhecidos. Monumentos esses que atraem multidões a Jaipur, como o Palácio dos Ventos (Palace of Winds ou Hawa Mahal), o Palácio da Cidade de Jai Singh e o Observatório de Jantar Mantar, construído pelo fundador da cidade.

Maharaja Sawai Jai Singh II, um homem famoso pelos seus talentos como político, astrônomo e matemático. Outras atrações que te atrairão para a capital, Rajastão, são Ram Niwas Bagh e Govindji Temple, Ram Niwas Bagh, a cidade jardim, as casas Albert Hall (Museu Central). O passado real da cidade também oferece a oportunidade de os turistas prestigiarem uma ou duas partidas de pólo, quando em temporada. Todos os anos, em janeiro, Jaipur sedia o Festival de Literatura de Jaipur (www. jaipurliteraturefestival.org).

Para saber mais: http://www.incredibleindia.org 20

| Notícias da Índia


J a i p u r

Turismo

Temperatura : Verão: 42.2-36.6 C Inverno: 27.5 -15.5C Melhor época para visitar:: outubro a março Roupas para levar: no verão: roupas leves ou algodão no inverno:lãs Idiomas falados Hindi, Rajasthani e Inglês Código DDI : 141. Bureau de Turismo India Tourism Jaipur, State Hotel Complex, KhasaKothi, Tel: +91 0141-2372200

g/#/travel/destination/jaipur/jaipur-introduction www.indianembassy.org.br

| 21


A

Butter Chicken

gastronomia indiana, dentre sua grande variedade de pratos, oferece deliciosas opções com frango, cordeiro, vegetais e grãos. Um dos pratos favoritos dos brasileiros que já puderam desfrutar das iguarias da Índia, é o Butter Chicken, um frango amanteigado, muito suculento que derrete na boca. E é uma ótima opção para surpreender os amigos. Para quatro pessoas:

2 colheres de sopa de suco de limão

1,2 kg de frango limpo e desossado

1 colher de sopa de óleo

4-5 colheres de sopa de óleo Para o molho makhani: Para o escabeche:

650g de tomates roman

2 copos de iogurte integral

1/2 colher de chá de folhas de feno-

6 dentes de alho

grego desidratadas (kasuri methi)

1 pedaço de 1,5cm de gengibre

60g de manteiga apimentada

2/3 colher de chá de páprica picante 1/2 colher de chá de pimenta caiena 1/4 colher de chá de couieer

1 pitada mínima de teooui colouing

1/2 colher de chá de cominho

(opcional)

1/2 colher de chá de garam masala

algumas gotas de vinagre

1 pitada mínima de teooui colouing 1/4 colher de chá de garam masala (opcional)

40g de creme de leite

1/2 colher de chá de sal 1) Prepare primeiro o escabeche. Coloque o iogurte em pedaço de musseline de algodão pendurado, para que todo o soro seja separado. Processe o alho e o gengibre juntos para que virem uma pasta. Acrescente os temperos e o suco de limão ao iogurte, salgue a gosto, misture bem . Deixe o frango 22

| Notícias da Índia


Gastronomia marinar nessa mistura por, pelo menos, 1 hora. Caso possa, é preferível que a marinada acontece durante toda a noite. 2) Escalde os tomates e retire a pela para o molho makhani. com um garfo ou um espremedor de batatas, reduza o fruto a uma polpa. Em um pilão, faça um pó com as folhas de feno grego. 3) Quando pronto para o cozimento, aqueça o óleo em uma frigideira alta, e grande e coloque o frango com o escabeche. Cubra e cozinhe em fogo baixo até que a carne esteja cozida, porém macia. Vire o frango durante o cozimento. 4) Em uma panela menor, cozinhe a polpa de tomate por pelo menos 5 minutos, ou até que ela reduza um pouco de volume. Acrescente a manteiga e a páprica. Assim que a manteiga derreter, deixe cozinhar por apenas mais um minuto. É necessário que o makhani tenha um pouco de acidez, se necessário, acrescente algumas gotas de vinagre. Acrescente o garam masala e sal a gosto. Depois de 30 segundos, acrescente o creme de leite e misture. Esse molho deve ser coado sobre o frango que está na frigideira. O prato deve ser servido imediatamente com arroz ou pães.

www.indianembassy.org.br

| 23


Mais uma vez o concurso “India Is…” (a Índia É…) convoca indivíduos de todo o mundo a pensar na Índia de forma interessante, criativa e positiva. Depois do sucesso da edição de 2011, o concurso foi estendido por mais 2 anos e um concurso de fotografia, que já está acontecendo, foi acrescido ao pacote. Os temas para o concurso deste ano são: 1) A Índia é… Inesquecível: fica com você 2) A Índia é… Incrível 3) A Índia é… Onde você está Para maiores detalhes, visita a página do concurso: http://www.indiais.org/ ou veja os vídeos que já foram produzidos: http://www.youtube.com/realindiais Curta também a página do desafio no Facebook: http://www.facebook.com/RealIndiaIs Participe!

24

| Notícias da Índia


Especial

Construindo Pontes Acadêmicas e Culturais: Núcleo de Estudos “Religiões e Filosofias da Índia” - Universidade Federal de Juiz de Fora Universidade Federal de Juiz de Fora possui

comparativa, que traz à tona as correlações

o Núcleo de Estudos “Religiões e Filosofias da com outras tradições religiosas e filosóficas, Índia”. Este grupo tem por objetivo a investigação em especial, a européia e a latino-americana sistemática

da

pluralidade

de

tradições (brasileira); e histórico-crítica, que empreende

religiosas e filosóficas que se desenvolveram a revisão crítica dos fatores coloniais e neono subcontinente indiano ao longo de mais de

coloniais (orientalistas) que condicionam as

quatro mil anos.

produções modernas e contemporâneas de

Tal investigação compreende, por um lado, caráter acadêmico e não-acadêmico. O grupo (i) o estudo de práticas rituais e devocionais, desenvolve suas atividades por meio de projetos narrativas mitológicas, sistemas de moralidade,

específicos dentro das diversas linhas de

e produções artísticas; (ii) e, por outro, a pesquisa. Além da organização de seminários reflexão em torno dos princípios metafísicos,

e workshops e da produção de livros e ensaios

ontológicos, lógicos, éticos e estéticos que críticos, o grupo tem como uma de suas metas caracterizam a especulação filosófica, de caráter centrais a tradução e publicação de edições cognitivo e soteriológico, das principais escolas

críticas dos originais em sânscrito.

de pensamento, viz., Vedanta, Samkhya, Nyaya,

O coordenador do

Vaisesika, Yoga, Mimamsa, Jainismo, Budismo, Charvaka

e

Vyakarana.

Dentre

as

Núcleo, Prof. DilipLoundo,

fontes

é

de investigação, destacam-se as narrativas

Departamento

originalmente escritas em sânscrito tais como

jainistas, e todas a literatura comentarial. Além destas, destacam-se, ainda, as fontes textuais modernas e contemporâneas de caráter sócioantropológico, histórico e literário. São três as vertentes básicas de orientação metodológica: (i) hermenêutica, que fundamenta a leitura intertextual das obras em sânscrito;

Pós-

Religião da Universidade

e Ramayana, a literatura erótico-devocional, (natakas); (ii) e os Upanisads, sutras budistas e

de

do

Graduação em Ciência da

(i) os Veda(s), Dharma-Sastras, Mahabharata as fábulas do Pancatantra, as peças de teatro

Professor-adjunto

Federal

de

Juiz

de

Fora. Doutor em Filosofia Indiana pela Universidade de Mumbai (Índia). Fez parte da Cátedra do Itamaraty de Estudos IndoBrasileiros na Universidade de Goa (Índia). Entre

outros

livros

publicou

Diálogos

Tropicais: Brasil e Índia (Rio de Janeiro: 2003); A MistagogiaApofática dos Upanisads (Juiz de Fora, 2012)Vedanta(Rio de Janeiro: 2001);

www.indianembassy.org.br

| 25


Agenda

O Ministério do Comércio e Indústria, o

do Comércio e Indústria e Líderes de todo o

Governo da Índia e a Confederação da Indústria mundo, além de delegações comerciais dos EUA, Indiana (CII) estão organizando em conjunto Reino Unido, Canadá, África do Sul, Uganda, o

maior

encontro

anual

internacional

de Israel, Itália, Bélgica, Namíbia, Indonésia, etc.

investidores, a Cúpula de Parcerias 2013 (The As deliberações possibilitarão uma análise a Partnership Summit 2013).

respeito de conexões vitais que darão início à

O Exmo. Sr. Anand Sharma, Ministro do próxima fase do crescimento global. O foco em Comércio, Indústria e Têxteis é o presidente da como oportunidades de comércio e investimento Cúpula. Pela primeira vez, Agra, a cidade do

têm emergido rapidamente em meio ao cenário global que está sempre mudando pode levar

magnífico Taj Mahal, será a sede do evento que à globalização e ao crescimento inclusivo nos acontecerá de 27 a 29 de janeiro de 2013. Com o tema “Parcerias Globais para um Crescimento Duradouro”, a cúpula contará com a presença de Chefes de Governo, Ministros

26

| Notícias da Índia

países. Para se inscrever e obter maiores informações e, visite: http://www.partnershipsummit.com/


Agende-se CÚPULA DA EDUCAÇÃO & TOUR NA ÍNDIA 2013 EDUCATION SUMMIT & TOUR OF INDIA 2013 Excelência Educacional sem Fronteiras Acontecerá em Hyderabad de 1 a 5 de fevereiro de 2013 a Cúpulo IndoAmericana de Educação, um evento único organizado anualmente na Índia desde 2009. A Cúpula e 2013 terá sessões sobre programas colaborativos de pesquise, programas de dupla graduação, entre outros. Uma característica importante do evento são as visitas a proeminentes e bem estabelecidas instituições de ensino da Índia. Como o evento educacional mais compreensivo da Índia, a Cúpula estabelece a maior rede de networking para líderes na área da educação em todo o mundo. Espera-se que mais de 1000 universidades de renome, tanto da Índia como estrangeiras, participem do evento que acontecerá no Hotel Marigold em SOBRE O EVENTO Quando? Cúpula: Hyderabad – de 1 a 5 de fevereiro de2013 Tour: New Delhi, Mumbai, Pune & Jaipur - de 5 a 14 de fevereiro de2013 Onde? Marigold Hotel (5 Star) Web: http://www.marigoldhotels.com/

Hyderabad.

Maiores informações podem ser obtidas aqui: http://www.indus.org/indusall/frames1/ Indo-American%202013%20Brochure.pdf

www.indianembassy.org.br

| 27


Agenda

Estudantes de Ceilândia participam da competição QUANTA, organizada pela City Montessori School em Lucknow, na Índia

A

edição

2012

competição

do

circuito

internacional

Quanta, Matemática Sem Fronteiras, realizada entre maio de e julho deste ano. A unidade de ensino também

conhecimento realizada na Índia, terá tem alunos premiados em competições de

a participação de sete estudantes do CEM 9 de robótica, química, astronomia e astronáutica. Ceilândia. Alunos se destacaram em olimpíadas no país e representarão o Centro-Oeste

Segundo o diretor do CEM 9, José Gadelha Loureiro, o trabalho pedagógico desenvolvido na

Sete estudantes do Centro de Ensino Médio escola e o incentivo da Secretaria de Educação do (CEM) 9 de Ceilândia terão a oportunidade de Distrito Federal (SEDF) foram fundamentais para participar de uma competição internacional o desempenho dos estudantes. "Sem dúvida há de conhecimento, realizada em Lucknow, na uma nova preocupação no GDF de despertar nos Índia. Matemática, astronomia, computação alunos essa possiblidade de quebrar barreiras na e habilidade mental estão entre os desafios aprendizagem", afirmou o diretor. "E através da a serem enfrentados por eles na Quanta motivação dos professores e da família, a escola Internacional Competition for Science, Mental tem que cumprir esse papel", completou. Abilitty and Eletronics 2012. Estudantes de 40 países também irão concorrer no exterior, de em

Os estudantes também serão desafiados questões

de

matemática,

astronomia,

15 a 18 de dezembro deste ano. Os alunos Igor computação, habilidade mental e criatividade, Queiróz, Paulo Victor Moreira, Yan Victor Santos, a exemplo da criação de esculturas a partir de Bruno Lima, Guilherme Leite, Kesley Cortez e resíduos tecnológicos Marta Oliveira de Araújo são liderados pelas técnicas/professoras ou team leader, como são denominadas na competição, Paula Reiko Inoi Nishikawa e Alessandra Lisboa da Silva. Os alunos de Ceilândia representarão o Centro-Oeste do Brasil na Índia após garantirem ao CEM 9 o 3º lugar na Olimpíada Internacional

28

| Notícias da Índia

Além desses alunos, 4 outras equipes do Brasíl seguirão para a Índia, como os alunos do Colégio Cenecista Dr. José Ferreira de Uberaba - MG.


www.indianembassy.org.br

| 29


Entre os dias 19 e 21 de novembro de Novembro contou com uma apresentação 2012, o Programa de Pós-Graduação em especial de dança indiana estilo Odissi da Ciências das Religiões da Universidade Federal bailarina Brundabati Leela (Profª Drª Marília da Paraíba (UFPB), recebeu no campus I Soares, IA – UNICAMP - uma das pesquisadoras desta universidade, em João Pessoa, diversos pioneiras em dança indiana no Brasil). pesquisadores,

professores,

estudantes

e

Após

este

momento

cultural

que

demais interessados nos estudos de religiões emocionou todos os presentes, a mesa de e filosofias da Índia.

abertura foi composta com a Presença do

Historicamente, é a primeira vez que o Ministro-Conselheiro da Embaixada da Índia estado da Paraíba realiza um evento acadêmico - Sr. Raj Kumar Srivastava, do Vice Reitor da com a temática “indiana”. Este evento significou UFPB – Prof. Eduardo Rabenhorst, do Diretor uma grande conquista para a área de pesquisa eleito do Centro de Educação – Prof. Wilson em “religiões orientais” do Programa de Pós- Honorato Aragão, graduação de Ciências das Religiões da UFPB. do

Presidente

Esta área é hoje representada pelo Grupo da

Associação

Padma de pesquisas em religiões e filosofias Nacional de Yoga da Índia, composto pelos professores doutores Integral

Prof.

Maria Lucia Abaurre Gnerre, Deyve Redyson, Horivaldo Gomes, Roberto Martins e também por vários alunos da

presidente

de programas de mestrado, doutorado e da

comissão

graduação. Este evento também contou com organizadora do o importante apoio da Embaixada da Índia ENPERFI - Profa. em Brasília, que foi representada de forma Maria excelente através do seu Ministro Conselheiro, Abaurre Sr. Raj Kumar Srivastava.

Lucia Gnerre,

da Coordenadora

A abertura solene do 1º ENPERFI (1º do PPGCR, Profa. Encontro Nordestino de Religiões e Filosofias Fernanda Lemos da Índia), realizada na noite do dia 19 de e da chefe do

30

| Notícias da Índia

Brundabati Leela em espetáculo de dança durante a abertura.


Departamento de Ciências das Religiões, Profa. ministrada

pelo

Ministro-Conselheiro

da

Dilaine Sampaio França. Após a execução dos Embaixada da Índia - Sr. Raj Kumar Srivastava, Hinos nacionais do Brasil e da Índia, tivemos sobre as relações entre ciência, filosofia e diversas falas dos membros da mesa, sempre religião no contexto das tradições indianas. ressaltando

a

importância

dos

diálogos Após a palestra de encerramento, tivemos um

entre Brasil e Índia para o desenvolvimento momento de agradecimento e finalmente uma de pesquisas nas áreas de cultura, filosofia vivência com mantras, entoados por músicos e religiões. As atividades acadêmicas foram locais. enriquecidas

pela

generosa

participação

Que este momento tão especial na vida

dos Profs. Drs. Dilip Loundo (UFJF) e Mário acadêmica sirva para reforçar não apenas a Ferreira (USP), do Monge Joaquim Monteiro relevância dos estudos das religiões e filosofias (doutor em estudos budistas pela universidade da Índia no âmbito do ensino e pesquisa, como de Komazawa - Tóquio) e do Ven. Lama também para estreitar os laços de amizade e Rinchen Khyenrab (abade do Mosteiro Sakya cooperação entre os estudiosos brasileiros e em Cabreúva – SP). Durante o segundo dia indianos na construção de uma cultura de paz. do evento, houve o lançamento de livros produzidos recentemente por pesquisadores brasileiros sobre língua, filosofia e cultura indianas,

denotando

a

diversidade

dos

estudos, bem como o interesse crescente do público universitário brasileiro por este tipo de publicação. Além de minicurso com o prof. Loundo, palestras, mesas redondas

Membros da mesa de abertura

e grupos de trabalhos, os participantes do 1º ENPERFI tiveram ainda a oportunidade de se inscrever em workshops variados (yoga, meditação, dança indiana, estudo do Baghavd Gita) com professores altamente qualificados, como o prof. Horivaldo Gomes (Presidente da Associação Nacional de Yoga Integral). Esta

Participantes do curso do prof. Dilip Loundo

iniciativa, inédita em eventos do gênero, faz parte do esforço do grupo PADMA em trazer para os debates acadêmicos a importância de se compreender a “prática” como algo indissociável dos textos clássicos filosóficoreligiosos indianos. O encerramento do evento, no dia 21 de Novembro contou com uma ótima palestra

Palestra do Ministro-Conselheiro da Embaixada da Índia - Sr. Raj Kumar Srivastava, mediada pelo prof. Roberto Martins

www.indianembassy.org.br

| 31


namaste

Visite o site da Embaixada da Índia:

www.indianembassy.org.br Renúncia: O Notícias da Índia reúne os seus contúdos a partir de diversas fontes e as opiniçoes e pontos de vista expressos nas entrevistas e eartigos pubnlicados não representam necessariamente as opiniões da Embaixada ou do Governo da Índia.

Noticias da India - DEC 2012  

The monthly “Noticias da India” is the official channel of the Indian Embassy to both the Indian and the Brazilian community. Stay in touch!

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you