Page 1

O ESQUILINHO! EDITORIAL

EB1/JI do Cabedelo

Olá amigos leitores, O jornal digital da EB1/JI do Cabedelo, “ O Esquilinho”, encontra-se na sua segunda edição. Com este jornal, pretendemos fazer de uma forma rápida e gratuita, uma breve apresentação dos trabalhos e actividades que se desenvolveram em todas as turmas da nossa escola durante o mês de Março, no pré-escolar, 1º ciclo e sala da unidade de multideficiência. Nesta leitura desejamos que constatem o trabalho desenvolvido na escola e as oportunidades oferecidas aos alunos para a aquisição de competências e saberes fundamentais no seu desenvolvimento integral na vertente pessoal social e moral. Todas as actividades conjuntas, foram momentos importantes na vida das nossas crianças onde os sentimentos de pertença, de afectividade e de partilha para com os outros estiveram presentes, preparando-as para a vivência em sociedade e para a preservação da cultura local. O envolvimento das famílias também é um marco importante de todo o trabalho desenvolvido nas escolas numa educação que se quer partilhada aberta e enriquecedora.

Edição 2, Ano 1 Março de 2011

Temas:  O Jardim do Esquilo  O Pinhal da Paz  Esquilos Matreiros  Esquilados  Uma Educação muito especial  Casa da Árvore  Casca de Noz  Histórias do Tio Esquilo  Esquilo Ecológico  Ultima hora

Esperamos que o vosso olhar goste de permanecer nesta amostragem e que fique ansioso pela próxima edição.

Nesta edição: → Macaco do rabo cortado

A Coordenadora de Estabelecimento Cristina Mendes

SEMANA DA LEITURA

2

→ A nossa escola

3

→ Era uma vez

4

→ Se eu fosse um esqui-

5

→ O palhaço triste

6

→ Carnaval na escola

7

→ Festa da Primavera

8


O jardim do Esquilo No “jardim do esquilo” vamos contar todas as nossas aventuras no jardim de infância! Canção do Macaco de Rabo Cortado

Não há nada a fazer… Com as tuas belas sardinhas.

Semana da Leitura (de 28 Fevereiro a 3 de Março)

Acabei de as comer Estão na minha barriguinha Mas que grande barufanda E que enorme indicisão Foi bastante, acreditem, Para toda esta confusão Depois disto, só vos digo Fiquei muito envergonhado! A seguir ao meu orgulho Passei mesmo um mau bocado. Já estou arrependido Quero o rabo outra vez Estou farto de ser gozado… Afinal, o que lhe fez?... Refrão A navalha desapareceu Pra dentro deste buraco… Não há qualquer solução Querido amigo macaco

engraçado, fazermos teadançamos. Os meninos Gramacho contou-nos a No dia a seguir, foram tro da Carochinha.

Refrão Usamos a tua farinha, Não a posso devolver… Fizemos bolos e biscoitos Que acabamos de comer

Na nossa escola tivemos a Semana da Leitura. No ginásio da escola juntaram-se todos os dias, à tarde, todos os meninos da escola para ouvir histórias. Também aparecerem pais e avós. Lá havia um cenário muito bonito e colorido.

Nós, os meninos do jardim-de-infância, fomos os primeiros a apresentar um teatro. Tornei a levar p´ra escola Os mais pequenos apresentaram a lengalenO livro que me deixaste ga das profissões: o Afonso era o profesHá bocado não o querias… sor, o Tiago Gramacho o policia, o Martim o Agora é que te lembraste?.. padeiro, o Ricardo o sapateiro e o Pedro era o médico dentista mas não quis falar e as Refrão meninas todas (a Mara, Cloé, Fabiana, Quem havia de dizer Mariana Neiva e a Luísa) também falavam Como eu sou azarado na lengalenga. A seguir apresentamos o teaTudo isto aconteceu tro do “Macaco de Rabo Cortado”: o Rodrigo Por mandar cortar o rabo. foi o macaco, a Filipa, a Liliana e a Adília foram as meninas que gozavam com o macaRefrão co, o João foi o barbeiro, a Beatriz foi a peixeira, a Maria foi a velhinha, a Mariana Alice foi a professora e o Tiago Costa foi o Ainda bem que não me rapaz que arranjava a viola. Foi muito cortaram o meu... tro. Divertimo-nos muito. No fim cantamos e bateram-nos muitas palmas. Depois a mãe do Tiago história da “Sopa de Pedra”. os meninos da sala da professora Margarida que fizeram o tea-

Depois, noutro dia, os meninos da sala da professora Ivone apresentaram poemas. Nesse dia a mãe da Eduarda leu uma história de uma menina que precisava de óculos porque não via bem. A mãe da Gabriela também apresentou uma história de uma coelhinha diferente porque só tinha uma orelha. Noutro dia foram os meninos da sala do professor Rui que contaram a história da Fada Oriana. A fada era a Mariana. O Mário, o pai da Filipa também contou-nos uma história de uma joaninha muito vaidosa. Gostamos muito da semana da leitura.

Página 2

O ESQUILINHO!


O Pinhal da Paz Notícias do 1º Ano

“A minha Escola…” 

Gosto do “Pinhal da Paz” da minha escola. (Filipa)

Gosto de ver o pavão na nossa escola. (Lara)

Eu gosto da escola. (Mafalda)

Não gosto que os meninos andem atrás do pavão, na escola. (Mafalda)

Não gosto que os meninos andem atrás da pavão, na escola. (Manuel)

Eu gosto de fazer contas na sala de aula. (Ricardo)

Eu gosto de vir para a escola porque a minha professora dá-me trabalho. (Francisco)

Gosto da minha professora e de estar na escola. (Beatriz)

Adoro fazer experiências. (Pedro) Eu gosto de ver histórias no quadro interactivo na sala de aula. (Ana Beatriz) 

Gosto de fazer exercício físico na escola. (Nuno)

Gosto muito da minha professora porque ela faz-me crescer. (Diogo) 

Edição 2, Ano 1

Gosto da escola porque a professora é amiga! (David)

Página 3


Esquilos Matreiros! Nós, os “Esquilos Matreiros”vamos contar-vos todas as matreirices do 2º e 3º Ano... SEMANA DA LEITURA

ERA UMA VEZ A Ana lê muito devagar, Só uma letra de cada vez. Enquanto ela está só a letrar A Sara letra duas ou três. A Ana tem tempo de lá chegar. Os pés, os tês, os bês, os mês, Não fogem se ela demorar. A Sara quer acabar e começar outra vez. A Ana lê e põe-se a pensar Nos quês, nos porquês, nos para quês, E volta atrás para confirmar Porque, afinal de contas, talvez. A Sara prefere entrar Nas palavras, nos desenhos, e ficar. Existir no meio das histórias, em vez De ver, viver; em vez De pensar, de pausar, de perspicar, Ser ela a ser o que o herói fez. Sai dos livros sem sair do lugar, E corre o mundo de lés a lés. A Sara lê assim, a Ana mais devagar, E depois ficam as duas a conversar. A Ana conta: “Era uma vez…” E a Sara: “Era eu uma vez…” O pássaro da cabeça, Ed. A regra do jogo

Página 4

O ESQUILINHO!


Esquilados O 4º Ano traz-nos notícias de todos os lados!

Se eu fosse um esquimó Era dia 27 de Março de 2011 no Pólo Norte. Eu sai do iglo e metade do gelo estava derretido por causa do aquecimento global. Peguei nos cães e fui ao sul do Pólo. Lá estava quase tudo. Fui pescar qualquer coisa para comer. Abri um buraco e meti a cana lá dentro. Em 20 minutos apanhei um peixe e voltei para o meu iglo. Quando cheguei peguei no meu kit stone de sobrevivência e acendi uma fogueira. Meti o peixe a assar e fui-me deitar. De tarde fui pescar para dormir. Gosto muito desta vida. Ruben Lopes (4.º ano)

DIA MUNDIAL DA FLORESTA

No dia vinte e um de Março de dois mil e onze, Segunda-feira, o engenheiro Horácio da Câmara Municipal esteve na nossa escola a falar sobre o Dia Mundial da Floresta. O engenheiro Horácio disse-nos que iríamos fazer uma viagem ao longo do rio Lima. O rio Lima nasce em Espanha, no monte Talarinho, a novecentos e setenta e cinco metros de altitude. A primeira ponte sobre o rio Lima era feita de pedra e tem um comprimento aproximado de um metro. Durante muito tempo pensou-se que o rio Lima nascia na lagoa de Antela. Essa lagoa foi aterrada para ser cultivado trigo. Vimos imagens sobre barragens que foram construídas. A primeira fica em Espanha e chama-se Barragem das Conchas, e a maior fica em Portugal e chama-se Barragem do Alto Lindoso. Ao longo do rio também podemos encontrar, por exemplo, festas, pontes, vestígios romanos, etc. Em Espanha há a Festa do Esquecimento, em que se vestem de Romanos; em Lanheses há uma ponte que esteve quase a cair, porque houve pessoas que tiraram demasiada areia e os pegões da ponte ficaram no ar; e, também há vestígios de passagem dos Romanos por Portugal e por Espanha. Junto há ponte de Lanheses foram encontradas canoas em carvalho com mais de dois mil anos. Como as pessoas tiram muita areia no rio, o mar tem pouca areia para atirar para as praias, pelo que as praias estão a ficar mais pequenas e há sítios onde algumas casas estão quase a cair. Próximo do rio fica uma fábrica de papel que deita um cheiro desagradável dos produtos químicos que são utilizados para fazer a pasta de papel. No rio e junto ao rio vivem muitos animais, por exemplo: lontra, pica-peixe, águia, cobra-rateira, cegonha, garça branca, galinha de água … A garça branca constrói o seu ninho na água para se proteger dos predadores. Nas margens há zonas com muitas árvores e outras zonas que não têm vegetação por causa dos incêndios. Uma gota de água demora dezoito horas a percorrer o rio Lima, a nascente até à foz. Aprendemos muitas coisas novas sobre o rio Lima e as árvores. Texto colectivo elaborado pela turma CA3.4 (3.º e 4.º anos de escolaridade)

Edição 2, Ano 1

Página 5


Uma Educação muito especial Formas diferentes de aprender!

CHEGOU A PRIMAVERA! Os alunos da Unidade de Multideficiência do Cabedelo estão muito contentes. Finalmente chegou a Primavera! E vocês sabem qual é a melhor maneira de comemorar a chegada da Primavera? Com toda a nossa alegria e empenho pintamos uma flor que representa a chegada da nova estação do ano. Utilizamos cartão, tintas, esponjas e uma grande dose de boa disposição…

O PALHAÇO TRISTE

Página 6

O ESQUILINHO!


Casa da Árvore Um relato das actividades comuns a todos os alunos da nossa Escola.

O CARNAVAL NA ESCOLA No dia do Carnaval da nossa escola (4 de Março) os meninos vestiram fatos muito giros e pintaram as caras. Nós fomos de camioneta até Darque e passeamos pelas ruas com outros meninos de outras escolas. Depois havia uma carrinha com música e a Cristina foi lá para cima dançar. Atiramos fitas (serpentinas) e bolinhas (confetti). Quando chegamos ao Centro Cívico, brincamos naquele largo. Vimos a Mara, o André e a Sissy. Corremos e dançamos. Depois voltamos para a escola. Á tarde fizemos o desfile para mostrarmos os fatos e comemos pipocas. Pré-Escolar

Dia da Árvore O dia da árvore foi um dia muito giro. Esteve cá o senhor engenheiro Horácio a ensinar-nos muitas coisas sobre as árvores, o rio Lima e os animais. Vimos muitas fotos. Ficamos a saber que o rio Lima nasce em Espanha e é muito pequenino, depois é que fica grande. Vimos que as plantas e as árvores são diferentes de uns sítios para os outros. Vimos fotos de animais que vivem junto ao rio e que precisam do rio e das árvores para viver, como a lontra, a cobra de água e muitos pássaros, uns são grandes e outros pequeninos. Depois fomos plantar uma árvore (pinheiro manso) no recreio da escola. Todos os meninos fizeram uma roda muito grande à volta de um buraco e alguns meninos ajudaram a colocar o pinheiro dentro do buraco, taparam com terra e regaram. Pusemos o nome de Horácio à nossa árvore. A seguir penduramos nas árvores do recreio da nossa escola placas novas com os seus nomes, para todos saberem como se chamam. No nosso recreio temos pinheiros mansos, pinheiros bravos, medronheiros, sobreiros e dois azevinhos que ainda são muito pequeninos. Também fomos à praia do Cabedelo ver os pinheiros que no ano passado plantamos nas dunas. Todos tinham crescido. A educadora Cristina mostrou-nos que todos tinham crescido um bocadinho assim (5 cm). As árvores demoram muito a crescer, por isso não as podemos partir nem arrancar folhas, temos que a tratar com cuidado e carinho. Havia um pinheiro que estava arrancado e seco, foi alguém que o tratou mal. No fim fomos brincar um bocadinho na areia da praia. Estava um dia bonito, com sol e calor. Apanhamos conchas e fizemos buracos. Quando viemos embora para a escola vimos borboletas e flores e as folhas das árvores a nascer. Pré-Escolar

Edição 2, Ano 1

Página 7


Casca de Noz Visitas de Estudo e passeios! Festa da Primavera No dia 25 de Março, fomos à Festa da Primavera. Fomos de autocarro até Darque para a escola da Srª das Oliveiras. Quando lá chegamos pusemos os chapéus e brincamos um bocadinho nos baloiços e no escorrega. Estavam lá muitos de meninos de outras escolas. Vimos a Mara, o André, o Zé e a Erica que andaram connosco no ano passado. A seguir fomos todos passear até ao rio. Vimos borboletas, passarinhos, flores, folhinhas das árvores a nascer e barcos. Depois fomos para dentro de um barco muito grande e fingimos que estávamos a remar. Passeamos pela beira do rio, atiramos pedras para a água e vimos a ponte quando fomos até ao parque dos reformados. Fizemos piquenique; comemos panados no pão, banana, bolo e pipocas e bebemos água. Brincamos muito. Depois sentamo-nos para ver os meninos das outras escolas a cantar. Nós apresentamos o teatro do Macaco de Rabo Cortado. No fim trocamos os nossos presentes: nós demos as nossas pedras pintadas e recebemos um colar com uma florzinha feita de barro pintada de cor-de-laranja e amarelo. Gostamos muito da Festa da Primavera e de ver o cartaz que nós fizemos pendurado nas árvores. O que os meninos mais gostaram: Atirar pedras para o rio – Pedro, Martim, Tiago, Maria, Tiago Gramacho Fazer o teatro – João, Beatriz, Filipa, Mariana Alice Cantar no microfone - Liliana Ver as borboletas – Cloé, Mara Andar no barco – Luísa Dançar – Mariana Brincar - Fabiana

FOI MUITO DIVERTIDO!!!!

Texto colectivo do JI

Página 8

O ESQUILINHO!


Histórias do Tio Esquilo Histórias criadas por nós, para ouvir à sombra de uma árvore.

“História do pisca-pisca” ERA UMA VEZ…

Um animal que se chamava Pisca-Pisca . Ele gostava de comer couves

e de brincar ao macaquinho chinês.

Um dia, ele foi às compras comprar couves

e arranjar um amigo

para brincar no monte .

Eles foram

para o monte

brincaram com um

camião, mas chegou um

e

menino e roubou o camião. Eles ficaram tristes... O Pisca-Pisca e o amigo foram para casa a chorar... O Pisca-Pisca vivia na casa da amiga Fofinha e disse à Fofinha para ir tirar o camião ao menino. A Fofinha foi ter com o menino,

tirou-lhe o camião

e deu-o

ao Pisca-Pisca. A Fofinha explicou ao menino que não se pode tirar brinquedos aos amigos mas pode-se pedir emprestado. Vitória, Vitória, acabou-se a história... Autores da História: Adília, Maria, Tabita, Francisca, Filipa, Beatriz, Luísa, Rodrigo, Tiago, Mariana Neiva, David, Elisabete, Fabiana, Liliana, Martim, Afonso, Pedro, João, Ina.

Edição 2, Ano 1

Página 9


Esquilo Ecológico A vida da nossa horta.

A nossa Horta Na escola temos uma horta onde semeamos e plantamos muitas coisas. Uma vez com o avô da Liliana estivemos a semear ervilhas e favas, pusemos a sementinha na terra e agora já há plantas e estão a nascer florzinhas. A Cristina explicou-nos que é das florzinhas que vão crescer as novas ervilhas e as favas, mas que ainda vai demorar algum tempo. Noutro dia a D. Augusta ajudou-nos a semear feijões e cenouras. Ela sabe trabalhar muito bem com a sachola. Ficamos a saber que a sachola também se chama enxada. E o nome da profissão dos senhores que trabalham no campo é agricultor ou lavrador. Noutro dia plantamos couves e noutro dia couves e batatas. As batatas tinham grelo e a educadora Cristina explicou-nos que não o podíamos partir porque a plantinha vai crescer por ali. Temos sempre que ir regar a horta quando está calor. Quando chove não é preciso. As plantinhas demoram muito a crescer e temos que ter cuidado com elas, são seres vivos. Grupo Pré-Escolar

ÚLTIMA HORA 01 DE ABRIL: SIMULACRO DE INCÊNDIO

Coordenação do Jornal: Rita Viana

Não perca a próxima edição!!

Coordenação de Estabelecimento: Cristina Mendes Edição Gráfica: Ina Marques Colaboradores: Cristina Mendes, Ina Marques, Ivone Quinta, Margarida Branco, Rita Viana, Sofia Santos e Rui Pedro

Página 10

O ESQUILINHO!

Jornal Digital de Março  

Jornal da EB1 /JI do Cabedelo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you