Page 1

SOLIDARIEDADE

Convenção Batista Mineira abraça a cidade de Barra Longa A igreja de Cristo sendo relevante fora das quatro paredes!

Informativo Evangélico Ano 04 - Edição 18 www.vigiai.net

Jubileu de Ouro Ministerial Pr. Theodomiro José de Freitas ENTREVISTA EXCLUSIVA


Editorial

"De catarse em catarse" Tenho meditado muito no Salmo 40, ele se aplica ao atual momento que passamos no Brasil e mundo. Gosto deste salmo porque no fundo ele trás uma mensagem de resiliência, por isso, temos que continuar! Apesar dos reveses. Um pastor muito culto, sério e bondoso se suicidou recentemente, fiquei perplexo, mas mentalizei: “doença é doença, misericórdia é misericórdia”, e compartilho a frase que deu paz ao meu coração: “Existem coisas inexplicáveis e outras de difícil explicação.” Apesar de não acreditar em purgatório, tenho a convicção que o país está sendo purgado, diariamente, com as novidades políticas e suas implicações. É uma novela muito triste, com emocionantes capítulos de mais roubos a cada dia. E faltam escolas, saneamento básico, saúde, segurança e muito etc. Muito triste também foi o rompimento da barragem em Mariana-MG, que ocasionou o maior desastre ambiental do país. O Brasil inteiro está se mobilizando, é água chegando de todos os lugares, os batistas desempenharam e continuarão desempenhando um papel fundamental, dando total solidariedade aos povos mineiro e capixaba, a tal ponto de o padre de uma igreja de Mariana ter cedido as instalações de uma paróquia para a realização dos cultos da Primeira Igreja Batista em Mariana, pois o templo da igreja ficou comprometido com o desastre ambiental. O sofrimento nos remete ao nosso estado real, o de necessitados. Por isso, precisamos ser mais próximos, mais solidários, compreendendo com empatia as

diferenças dos outros caminhantes desta jornada. Em nome de Ála se mata sem compaixão, tanto em Paris, como nos rincões de muitos países. Estão matando crianças indefesas, só porque elas são cristãs. É trágico. São males e novos males, todos os dias. Talvez seja uma catarse no sentido de purgação e sairemos melhores quando passarmos por esse “Vale da sombra da Morte” dos primeiros anos do século XXI. Mas também é época de Natal e Ano Novo. Que o Natal seja um renovar de esperanças, de paz e de alegria. A Vigiai trás a mensagem de Natal do Presidente da Aliança Batista Mundial. É uma mensagem reconfortante. Nossos articulistas, como sempre, foram inspirados com artigos que são mais do que um presente de Natal. Temos novas igrejas em destaque, novas parceiras, novo oxigênio! Com carinho, apresento a Vigiai de final do ano. Com as tristezas inerentes, mas com a alegria que vem ao amanhecer, pois os pássaros continuam gorjeando a cada manhã! Ouvir os pássaros é sentir a presença de Deus, que mesmo diante das dificuldades, nos oferece o consolo, o colo. Felizes dos que têm Deus, porque enfrentam as adversidades com paz. Mais um Natal, mais um ano, menos um ano, também, nas nossas vidas. Que o novo seja renovação de nós mesmos. E que Deus nos dê coragem para sermos renovados, dia a dia. Ofereço aos meus leitores um pequeno poema:

Vital Sousa, editor

Transcendendo Porque as crianças estão sorrindo... É o momento mágico, transcendendo Do abrir os presentes a felicidade no ar... Dos doces, da confraternização Do amar

A natureza canta! É Natal! Todos os dias... O partir do pão, as frutas, o jantar Tanta fartura, é Natal, o comungar Os enfeites por toda a parte, as bolinhas coloridas São árvores abundantes, floridas

A natureza canta! É Natal! Todos os dias... Luzes de todas as tonalidades Roupas bonitas, novas Muito perfume no ar Vamos festejar!

A natureza canta! É Natal! Todos os dias... A cidade está deserta, mas cheia de luzes Os abraços, uns ao ar Porque falta alguém para abraçar...

A natureza canta! É Natal! Todos os dias... Crianças choram A maioria sorri Anjos levaram o presente Que nenhum Papai Noel Distribuiu: Jesui...

A natureza canta! É Natal! Todos os dias...


Expediente Criação (homenagem póstuma) Jornalista e Designer Fabiano Sousa Mtb-SP 66.300 www.fabianosousa.com

Sumário Matéria de Capa 08 a 15 - Jubileu de Ouro Ministerial do Pr. Theodomiro José de Freitas

Ano IV – Número 18 Dezembro de 2015 Editor-chefe Jornalista Vital Sousa Mtb-SP 63.588 vital.sousa@gmail.com vital.sousa.3 Produção Ministério Vigiai Net CNPJ 17.442.129/0001-52 Portal: www.vigiai.net E-mail: vigiai.net@gmail.com /ministeriovigiainet Diagramação Jornalista Bruna S. M. Abifadel imprensabruna@uol.com.br Revisão: Analista Alessandro Vital aavvital@gmail.com Impressão Resolução Gráfica www.resolucaografica.com.br Tiragem 5.000 exemplares Contatos Telefones: (12) 3621-2579 (Fixo) (12) 9-8858-0804 (Oi) 9-9109-0490 (Claro) Caixa Postal 207 Taubaté-SP CEP 12010-970

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos seus autores, e não representam necessariamente a opinião do Informativo. É proibida a reprodução total ou parcial de reportagens, entrevistas, artigos, ilustrações e fotos, sem a prévia anuência dos titulares dos direitos autorais.

4 - Vigiai *Dezembro de 2015

Editorial

Especiais Especiais

03– Vital Sousa “De catarse em catarse”

20 - Cristolândia-SP “Novos Sonhos” encanta São Paulo 22 - Missão Boa Vista 24 - Lar Batista de Crianças-SP 34 - Entrevista com o Presidente da Convenção Batista Brasileira 38 - JMM - Willy Rangel-RJ: “França confrontada pelo terror”

Mensagens de de Natal Natal Mensagens 06 - Aliança Batista Mundial – Presidente Dr. Neville Callam 07 - Convenção Batista Brasileira – Presidente Pr. Vanderlei Marins

Articulistas

Páginas Amarelas Amarelas Páginas

27 - Dr. Gilberto Garcia-RJ 30 - Pr. Moizes de Oliveira-RJ 31 - Pr. Carlos Fernandes –GO 32 - Pr. Adriano Xavier-MS

16 - Convenção Batista Mineira abraça a cidade de Barra Longa e a Igreja de Cristo sendo relevante fora das quatro paredes – Nos ajude a manter este sonho 18 - Pr. Abraão Franca: A tragédia ambiental em Minas Gerais e a Responsabilidade Social

Igrejas em Destaque Igrejas em Destaque 21 - Igreja Batista Memorial de Alphaville-SP 26 - Igreja Evangélica Batista do Engenho Novo-RJ 28 - Igreja Batista Reformada de São Paulo 29 - Primeira Igreja Batista de Santos-SP 33 - Terceira Igreja Batista de Realengo-RJ 36 - Primeira Igreja Batista em Alcântara


Deixa-me apresentar-me: Sou casado com Damaris Alvarenga da Silva Nascimento, com quem tenho dois filhos: Igor e Timóteo. Sou natural de Bom Jesus de Itabopoana-RJ e estou radicado na região metropolitana do Rio de Janeiro desde pequeno, onde estudei, construí meus valores e me estabeleci profissionalmente. Nasci no dia 22 de agosto de 1957 e milito na área contábil há 43 anos (a completar em janeiro de 2016). Sou membro da Primeira Igreja Batista em Centenário (Duque de Caxias) e amo tudo o que faço. Nas horas vagas gosto de contar histórias e “causos” para me divertir e me alegrar com os amigos. A cartilha oferece orientações para igrejas enfatizando temas sobre tesouraria, regulamentos administrativos, informações básicas legais e muito mais... Tamanho: 14x21cm / 90 páginas

Sou do bem, mas isso você só confirmará quando me conhecer.

Valor: R$ 30,00 Forma de Pagamento

DEPÓSITO BANCÁRIO Agência: 1022 Conta Corrente: 0237981-3 Titular: Jonatas Nascimento

Atenção

Para receber a nossa confirmação, envie o comprovante do depósito por email. O livro será despachado em até 3 dias após a confirmação. "Temos condições especiais para compras acima de 10 exemplares” Condições especiais para: Faculdades e Seminários de Teologia, Institutos Bíblicos etc. Consulte-nos através de e-mail.

Central de Vendas

(21) 992471227 / (21) 982461955 E-mail: jonatasnascimento@hotmail.com Site www.jonatasnascimento.com Dezembro de 2015 * Vigiai -

5


Mensagem de Natal

O Deus que está conosco “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco.” (Mateus 1.23) não está distante do mundo, vestido de extraordinária autossuficiência, cercado de esplendor glorioso, indiferente à condição pecaminosa humana e intocado pela impureza. É verdade que Deus é transcendente, distante dos caprichos da vida, dissociado das limitações da existência terrena, e reina em perfeita paz. No entanto, há mais sobre Deus que ainda não conhecemos.

Mensagem de Natal 2015 Dr. Neville Callam Secretário-geral da Aliança Batista Mundial Mais uma vez o Natal está chegando. Não como um sedativo para acalmar nossos nervos, quando eventos turbulentos lançam a tristeza para dentro de lugares onde a felicidade outrora reinou. Não como um remédio para soerguer o nosso espírito, quando o sofrimento indescritível traz lágrimas aos nossos olhos e medo à nossa mente.

O Natal está chegando! Não como um paliativo para amortecer a nossa dor, quando somos inundados pela correnteza que se levanta e ameaça engolir-nos. Não como um momento de iluminação artificial para nos ajudar a enfrentarmos as trevas, que nos cegam diante das alegrias reais de que podemos desfrutar nesta terra.

No Natal, lembramos que Deus entra na agitação da nossa vida. Por causa do Seu amor pela criação, Deus envia Jesus, o Filho, a este mundo, para abrir-nos o caminho para o reino acima, no qual as tribulações da terra não podem ser comparadas com as bênçãos do céu.

Jesus vem. Ele vê e experimenta as circunstâncias apavorantes nas quais muitos estão lutando para sobreviver. Ele cheira o odor de um estábulo e sente os efeitos da pobreza. Junto com Sua família terrena, Ele enfrenta o pavor causado pelo abuso do poder político, e sofre a luta daqueles que são relegados à condição de refugiados. O Natal chegou! E quando Jesus vem, um coro de anjos explode em cânticos; os pastores vêm dos campos; e os magos se deslocam de longe para adorá-Lo. O Deus que Jesus revela é transcendente – Aquele que está acima de nós. Mas Deus também é imanente – Aquele que está ao nosso lado e à nossa volta. Esse é o Deus que está conosco num mundo habitado pela tristeza, desapontamento e desespero.

Eis as Boas Novas para todos nós, incluindo os que se sentem presos a circunstâncias difíceis. Não estamos sós. Deus está conosco. E quando Deus vem até nós, a esperança vem sobre nós, o louvor sai de dentro O Natal está chegando para nos trazer à memória de nós, e, a despeito das hostes espirituais da iniquidauma verdade indisputável: o Deus a quem servimos de, experimentamos paz em plena tempestade. 6

- Vigiai * Dezembro de 2015


Mensagem de Natal

Mensagem de Natal do Presidente da Convenção Batista Brasileira

Deus, o Senhor glorioso do tempo e da eternidade, não faz nada por acaso e nunca foi apanhado de surpresa. Todas as coisas que aconteceram na história, já existiam em seus planos desde a eternidade. Até “o Cordeiro foi morto desde a fundação do mundo” (Ap13.8), sendo a salvação planejada pelo Senhor como presente para todo o sempre e para todo aquele que crê. Estamos no período das comemorações natalinas, onde muitos excessos acontecem, principalmente no que diz respeito à comercialização da data e às comemorações de famílias e de amigos, prevalecendo as bebedeiras, comidarias e esquecendo-se do Senhor Jesus, o Emanuel - Deus conosco, o Príncipe da Paz. Desejo desafiar os meus irmãos batistas para termos uma comemoração completa: prestigiando as pessoas, as reuniões, as famílias, mas nada se igualando a Jesus, nem à importância que a Ele atribuímos. O profeta Isaías ensinou: “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz;

para que se aumente o seu governo e venha paz sem fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino para o estabelecer e o firmar mediante o juízo e a justiça, desde agora e para sempre. O zelo do Senhor dos Exércitos fará isto” (Is 9.6,7). A presença do Messias trouxe luz, esperança e oportunidade, pois “o povo que andava em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região da sombra da morte resplandeceu-lhes a luz” (Is 9.2). É a certeza, absoluta convicção de que pela chegada do Príncipe da Paz, o povo experimentaria dias melhores na presença do Rei divino. É o grande livramento do Senhor Jesus, que primeiro brilhou sua luz na Galileia, por ocasião do seu ministério e daí para os peregrinos abandonados e fatigados na região da sombra da morte (2Co 4.6), ou seja, a luz de Cristo brilhou para todos, em todos os lugares e independente das circunstâncias. O Príncipe da Paz teve um nascimento miraculoso. Tinha autoridade. Anunciou o ano aceitável do Senhor e foi apresentado como Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. O infante Rei era maravilhoso. Sua obra teria uma dimensão eterna. Alcançaria os que viveram antes d’Ele e morreram na esperança da promessa; aos que compartilharam daquele mesmo momento histórico, crendo em seu nome, pois “E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos” (At 4.12), e a todos que amam e esperam por sua vinda Alegremo-nos, o Príncipe da Paz

e autor de nossa salvação já chegou e uma das maravilhas de sua vinda é libertar o ser humano das amarras do pecado e das guerras interiores contra as incertezas da fé, da salvação e da vida. Batistas Brasileiros, estamos no alvorecer de um novo ano com expectativas e sonhos acalentados em nosso íntimo. Que 2016 seja de mais oportunidades, realizações e investimentos no Reino, na família, na igreja e em nós mesmos. Damos graças ao Senhor pelo o ano que corre na direção do seu fim, pois nele vivenciamos alegrias, aflições, lágrimas, provações, realizações e vitórias, onde a presença do Senhor e o seu amor nos motivaram às ações. Que este novo ano seja um presente de Deus para nos envolvermos mais com Ele, com os nossos queridos e com os desafios do Reino através da igreja, experimentando dias melhores pelo príncipe da paz para termos paz em Deus, em nós, em família, enfim, na terra. Haja paz na terra, a começar em mim. É Natal! Este é o desejo da Convenção Batista Brasileira e do seu Presidente,

Pr. Vanderlei Batista Marins

Dezembro de 2015 * Vigiai -

7


Mensagem de Natal da Revista Vigiai

Foto: Facebook

“Natal Solidário”

Natal... Luzes... Presentes... Alegrias... Saudades! O que transcende às luzes coloridas que abrilhantam as noites e enchem de ilusões festivas os corações humanos nesta época do ano? Que poder é esse capaz de trazer magia ao mundo, encantando as pessoas e fazendo-as sonhar com a fraternidade entre os irmãos, deixando a sensibilidade fluir à flor da pele? Que magia é essa que faz descer lágrimas rosto afora ao se deparar com o deslumbre das crianças diante ao velhinho Noel? Que sentimentos são estes que nos tornam mais humanos e nos permitem olhar com doçura e compreensão para com nossos semelhantes? E, com esta percepção de que o mundo pode se tornar melhor com nossas ações individuais caminhamos em busca de verdades que signifiquem nossas existências e nos deem a certeza de que somos seres criados à imagem e semelhança de Deus. Que possamos, neste Natal, construirmos uma corrente do bem visando contaminar o mundo com ações capazes de mudar o descaso para com às pessoas e à natureza, nos possibilitando um olhar criterioso frente à realidade depri8 da - Vigiai * Dezembro 2015 que se encontram em nosso mente educação e dadesaúde país e, estas à mercê de gananciosos que visam apenas van-

tagens pessoais em detrimento das coletivas. Que nossas ações nos permitam fazer brilhar "as luzes" para um novo tempo, fundamentado nos princípios iluminados pelo nascimento do Menino Jesus! Vida essa dedicada inteiramente para construir um mundo humano, justo e solidário, onde as diferenças fossem respeitadas, e o amor se sobrepujasse ao ódio! Que diariamente possamos nos espelhar no exemplo desse Menino e humildemente rogarmos a Deus, que nos dê sabedoria para vivermos os valores universais de respeito e de amor ao próximo para que, quando diante do espelho da vida, tenhamos a certeza de que valeu a pena nossa passagem por este mundo cumprindo nossa missão frente a nós mesmos e ao universo. E assim perceberemos que juntos, faremos toda a diferença para a construção de um mundo mais solidário, mais alegre e com menos injustiças sociais, espelhando-se neste HOMEM, que humildemente doou sua vida em prol da humanidade... Mesmo com marcas de sangue não se acovardou frente às adversidades respeitando-se e vivenciando seus princípios morais e humanos! Que esta data nos propicie avaliações e vivências dignas de seres em processo de aprimoramento existencial e espiritual! Feliz Natal em busca de significados e aprendizagens!


10

- Vigiai * Dezembro de 2015


Dezembro de 2015 * Vigiai -

11


Matéria de Capa

Nesta edição, tivemos o privilégio de entrevistar o Pr. Theodomiro Freitas, que em março de 2016 completará 50 anos de ministério pastoral batista, servindo com lealdade e amor ao Senhor. Conhecer, de perto, o grande debatedor da Rádio Melodia do Rio de Janeiro, o pastor da televisão, o líder de uma igreja com cerca de 7 mil membros, foi sem dúvida nenhuma um grande presente para um jornalista. Atrás da figura emblemática de Theodomiro Freitas reside um homem carinhoso, feliz e tenaz. Percorri apenas uma parte das dependências da Primeira Igreja Batista em Pavuna (Rio de Janeiro-RJ), pois é muito difícil conhecer toda a estrutura física, assim como também é impossível conhecê-la como templo vivo do Senhor, devido

à dimensão do ministério, mas, tentamos. E lá no seu ninho foi realizada esta entrevista. Como uma das figuras mais expressivas do mundo evangélico brasileiro não existe somente um porquê de entrevistá-lo, mas sim centenas. A Primeira Igreja Batista em Pavuna é sim uma grande igreja, mas, isto não a diferencia aos olhos do Senhor, assim cremos, de uma pequenina igreja. Ela chama atenção porque não é fruto de um “boom”, de uma nova tendência, de uma onda, mas de um trabalho persistente de longos anos. Conhecer o pastor Theodomiro é viver a PIB Pavuna, seu povo, sua adoração, seu canto, seu encanto. Um momento de alegria, de exemplo, de dignidade, de vida e de amor. Deus seja louvado pela vida do Pr. Theodomiro Freitas!

Se o irmão tivesse que fazer, suscintamente, uma auto-biografia, como se posicionaria? R – Eu me reporto à minha juventude, criado na Igreja Católica em Itaperuna-RJ, onde nasci, tive um aprendizado muito acirrado. Depois, vindo para o Rio de Janeiro em 1961, comecei ouvir o Evangelho de Jesus Cristo e me converti aos meus dezoito anos de idade na Igreja Batista Nova Sião no Jacarezinho. Depois de servir ao Exército eu tive o privilégio de ouvir grandes homens de Deus, que me falaram algo na vida da igreja, que é Missões. E aquilo me fascinou tanto, que me senti chamado para o Ministério, tendo ido para o Seminário

Teológico Betel, logo após a baixa no Exército. Terminado o curso fui consagrado em Ministério na própria Igreja Batista Nova Sião no Jacarezinho, onde fui chamado por Deus para o Ministério, onde me casei, onde nasceu a minha filha primogênita – Telma. Da Igreja Batista Nova Sião fui convidado para pastorear a Igreja Batista da Transfiguração em Olaria. Jovem com 24 anos de idade, inexperiente bastante, mas Deus teve misericórdia de mim e da igreja e nós crescemos juntos, construindo um dos mais lindos templos batistas da Leopoldina. Ali fiquei quase 16 anos. De lá fui convidado para pastorear a PIB Pavuna, vim

12

- Vigiai * Dezembro de 2015

com a minha família, mas meus filhos adolescentes não queriam vir, mas depois eles se integraram. Privilégio e responsabilidade de substituir Feliciano do Amaral depois de 17 anos a frente da igreja. Privilégio e responsabilidade. Disse na minha posse: “Sou herdeiro de um grande passado, portador de um grande presente e construtor de um grande futuro”. Foi com esta visão, observação e consciência que estou trabalhando aqui em Pavuna. E há 33 anos completos estou aqui. E estou grato a Deus por ter sido fiel, me pondo no Ministério e depois me abençoando, me dando graça para ser o que sou, e se sou o que sou, devo a muitos homens de Deus. Fachada do Seminário Betel

Foto: Internet

50 anos de pastorado em março de 2016

Foto: PIB Pavuna

Por: Vital Sousa - Editor


O testemunho do Pr. Theodomiro Freitas

Pr. João Filson Soren O capelão protestante da FEB

Pr. David Gomes

Foto: Internet

Devo a homens como Ageu Neto, o primeiro pastor da PIB Pavuna. Ao querido pastor Cornélio Dortas Bernardes, homem extraordinário, batista de grande envergadura. Ao Pr. Gentil Teixeira, extraordinário evangelista e pregador. E ao Pr. Feliciano do Amaral que já citei. Devo a minha família, minha esposa, Marleni de Freitas, uma mulher extraordinária e a tenho como esposa há 50 anos. Aos meus filhos Telma e Wesley e ao meu genro, Pr. Gumercindo Castro. E a minha netinha, Isabel, a quem tenho dedicado todo meu carinho e amor, tenho lhe auxiliado na carreira acadêmica e ela está concluindo o curso de direito. Devo a homens do naipe – de saudosa memória – como David Gomes, Nilson do Amaral Fanini, Reis Pereira, Éber Vasconcelos, João Filson Soren, Valdívio de Oliveira Coelho, Rubens Lopes e tantos outros que me ensiram a ser pastor, e dou graças a Deus que me ensinaram a ser pastor, evangelista e avivalista. E hoje, se estou no ministério e se estou fazendo a obra que Deus me destinou a fazer, eu devo a homens deste calibre espiritual.

O que Rubens Lopes marcou na vida do irmão? Um verdadeiro general de guerra. Durante a Campanha Nacional de Evangelização de 1965, que atravessou o Brasil de ponta a ponta, do Oiapoque ao Arroio Chuí, do Acre a Fernando de Noronha, falando ao Presidente da República, a todos os Ministros de Estados, a todos os Governadores e muitos Prefeitos. Quando ele levantava a sua voz no Maracanã, no Morumbi, no Pacaembú e em outros estádios de futebol, ele conduzia o povo de Deus com grande sabedoria, eu dou graças a Deus pela vida de Rubens Lopes que me ensinou muitas coisas, inclusive um pouco de oratória. Benção, grande benção.

O que João Filson Soren marcou na vida do irmão? Esta cátedra ambulante que o Brasil hoje recorda e eu também recordo e creio que está fazendo falta porque era um homem simples, humilde e muito interessante, que nunca escreveu, mas eu tenho na minha memória tudo quanto ele realizou na Primeira Igreja Batista do Rio de Janeiro e também como capelão das Forças Armadas na II Guerra Mundial. À distância, eu o acompanhava ouvindo os seus sermões pela Rádio Copacabana e por outras emissoras de rádio. É uma memória agradável.

Foto: Internet

O que David Gomes marcou na vida do irmão? Sem dúvida, David Gomes foi um dos maiores evangelistas que o Brasil teve como Secretário da Junta de Missões Nacionais (JMN). Trabalhei come ele durante 7 anos no escritório da JMN. Aquele homem me fascinava pelo seu trabalho, pelo seu ardor, pelo seu vigor, pela sua garra, pela sua determinação, pela sua santidade e pela maneira como ele encarava o Reino de Deus. Pastor David Gomes me ensinou muito. Falo isto com muita alegria e gratidão.

O que José dos Reis Pereira marcou na vida do irmão? Um homem extraordinário, construiu um lindo templo – Igreja Batista do Rocha – na Rua Garnier, grande Secretário do Jornal Batista, como ele escrevia e tinha equilíbrio. E quantos pastores, inclusive eu, quando jovem ainda, o buscava para receber dele conselhos e sempre ele estava à disposição dos jovens pastores, inclusive a mim. Sou grato por sua vida.

Dezembro de 2015 * Vigiai -

13


Um legado, uma história, uma vida...

Qual a marca do Pr. Fanini? Eu tive o privilégio de acompanhar de perto e de fazer parte das Cruzadas que ele realizou no Brasil e em outros países. Pelos estádios, na Fonte Nova, no Pacaembú, no Mineirão, no Maracanã para mais de 200 mil pessoas! Em 1989 eu fui o Coordenador da Campanha do Programa Reencontro, naquela época se podia colocar tal multidão no Maracanã, e eu tive o privilégio de coordenar Cruzadas do Pr. Fanini. Se sei pregar um pouco, se sei evangelizar um pouco, devo ao Pr. Nilson do Amaral Fanini. E de Irland Pereira de Azevedo? Um homem extraordinário. Eu devo muito a ele. Quero deixar aqui a minha palavra de gratidão a este homem que me ensinou muito no Seminário e tem ensinado muito através das Convenções, e através da sua própria vida ministerial.

Pr.Feliciano do Amaral

Foto: Internet

Foto: Internet

Pr. Nilson do Amaral Fanini

E Feliciano Amaral? Um homem simples, um homem humilde, grande pastor, um grande cantor. Conhecido como o “Rouxinol do Brasil”, devido à maneira como cantava e encantava. Ele impactava as multidões. Suas canções eram sempre muito espirituais. Sua maneira de ser como pastor, como cantor, como homem, como pai. Ele não tinha como atender a todos os convites. Cantando no Maracanã. Em todos os Estados. Sucedê-lo, aqui em Pavuna, foi algo muito grande, porque eu sabia que estava substituindo um dos maiores batistas brasileiros.

Com quantos membros o irmão iniciou o seu ministério na Igreja Batista da Transfiguração em Olaria/Ramos, no Rio de Janeiro? Comecei o ministério com 66 membros e quando saí éramos 308

membros. Foi uma grande benção. Deus nos honrou de tal maneira que contruímos nesses 16 anos o templo atual, que é um dos mais lindos da região leopoldinense do Rio de Janeiro. E na inauguração tivemos o privilégio de receber o Pr. Nilson do Amaral Fanini, foi muito edificante. Quantos membros tinha a PIB Pavuna quando o irmão tomou posse? Tinha 314 membros. E agora em novembro de 2015? Cerca de 7 mil membros. Mas o templo não comporta 7 mil pessoas. A membresia é muito flutuante, temos uma frequência aos domingos na parte da manhã muito boa, cerca de 2 mil pessoas, nas quartas-feiras é outro segmento, em torno de 800 pessoas que estão mais voltadas ao culto de oração, e nos domingos pela noite um número menor, devido à violência que paira nos arredores, que é realmente assustadora. E ocasiões especiais? A igreja lota nas cantatas de Natal, nas cantatas da Páscoa, nos aniversários da igreja, em comemorações e celebrações o templo se torna pequeno. Devido à proximidade com Aca-

Foto: Internet

Foto: Internet

Pr. Irland Pereira de Azevedo

14

- Vigiai * Dezembro de 2015

IGREJA BATISTA DA TRANSFIGURAÇÃO


Uma igreja viva para o Deus vivo

Foto: Vital Sousa

Espaço Verde - A menina dos olhos da PIB Pavuna

ri e Costa Barros, o complexo de maior violência da cidade do Rio de Janeiro, como é conviver com violência? Pavuna vem do tupi-guarani pab'una, que significa "lugar de trevas" – tenebroso, escorregadio e escuro. Quando se estica um pouco – a moda antiga – está fazendo jús ao nome. Eu não sei se é porque as autoridades tem cuidando pouco, cuidam, mas pouco, está cercada de comunidades violentas e estamos inseridos neste contexto social, porém somos muito respeitados, graças a Deus. Como o irmão se posiciona como pastor de uma grande igreja dentro do contexto social atípico com Acari, Costa Barros, Pedreira e Chapadão? A igreja é muito respeitada pela quantidade de membros espalhada em todo este bairro e nos bairros adjecentes, inclusive nas comunidades, pois lá temos membros. A igreja entra e não poucas vezes para fazer evangelismo e levar as boas novas às Comunida-

des e tem um trabalho social e é impactante, a igreja vai com centenas de pessoas – profissionais liberais – para atender as comunidades, atigindo 3 a 4 mil pessoas. É lindo ver a igreja atuando, como resposta as comunidades respeitam muito a igreja.

Um dia desses um pastor, meu amigo, foi convidado por um colega para pregar em sua igreja nesta região, mas teve que ser escoltado pelo amigo que fizera o convite, senão não entraria na comunidade e ainda corria risco de vida, é assim com a PIB Pavuna? Eu não tenho ido muito às Comunidades, mas a igreja vai, os evangelistas vão com a Kombi da igreja, muito bem identificada como igreja. E nunca fomos atormentados, ou mesmo ameaçados, ou até proibidos de entrar, sempre entramos, e há um respeito que eu posso dizer: É uma pena que nós não podemos fazer mais por essas Comunidades. Gostaria de poder atender mais essas Comunidades.

Mas é bom frisar que a Pavuna não é uma Comunidade. Sim, a Pavuna não é uma Comunidade ou Favela, a Pavuna é um bairro e que têm grandes coisas, e, um bairro que merece respeito também pela história, merece respeito pelas organizações tantas que têm aqui, pelo seu povo brioso, e é considerado o bairro que arrecada mais ICMS na cidade, pelo seu grande potencial com o conglomerado de transportes. Nota: COMUNIDADES As Favelas do Chapadão, Quitanda, Lagartixa, Final Feliz e Pedreira fazem parte do bairro de Costa Barros, possuindo acessos pelo bairro da Pavuna. Atualmente com a instalação de UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) em outras regiões da cidade, muitos traficantes migraram para o complexo de favelas de Costa Barros (comunidades citadas acima) e também para outros bairros do Rio e para a Baixada Fluminense. (Wikipédia)

Dezembro de 2015 * Vigiai -

15


22 ministérios tem a PIB Pavuna!

A PIB Pavuna é uma igreja através de ministérios A PIB Pavuna também optou por células (pequenos grupos), como funciona aqui? O nome que damos aqui é “A igreja em sua casa” e funciona com os cultos nos lares. Visa atender o bairro da Pavuna e os bairros próximos, onde moram tantos crentes, ali estabelecemos um ponto central, onde a igreja vai na segunda-feira a um grupo, na terça-feira a outro, na quarta-feira todos se reúnem na igreja no grande encontro da Marcha de Oração e Avivamento, na quinta-feira voltamos a “A igreja em sua casa”. Aqui na Pavuna temos o privilégio de ir de casa em casa, não é como na Barra da Tijuca ou na Zona Sul com seus grandes prédios. E nos lares, em duplas, formando grupos e atendendo a todos, inclusive valorizando a todos e mobilizando toda a membresia da igreja, dando oportunidade aos pastores auxiliares, seminaristas, evangelistas, irmãos que sabem pregar, sabem cantar e assim podem exercer seus ministérios além da igreja. E igrejas organizadas pela PIB Pavuna? 16

- Vigiai * Dezembro de 2015

A PIB Pavuna já organizou 18 igrejas. No meu Ministério organizou três igrejas no Estado da Bahia, três no Estado de Santa Catarina e duas no Estado do Rio de Janeiro. Temos uma Congregação em Mesquita, já em vias de ser organizada como Igreja. O irmão é voltado para comunicação, como é o seu trabalho no rádio? É um privilégio também trabalhar nas rádios, pregando e evangelizando. Há mais de 10 anos estou na Rádio Melodia, nos debates, evangelizando, mostrando a cara e projetando a igreja e seus ministérios. Mas já estivemos em muitas outras emissoras ,e nós mesmos já tivemos aqui na igreja um estúdio de gravação. Mas hoje a igreja está na televisão. Sim, há mais de 10 anos, com interstícios, mas Deus nos deu um belo programa de 30 minutos na Rede Bandeirantes do Rio de Janeiro, das 7 as 7:30, em todas as manhãs de domingo. Um programa enxuto, evangélístico, sem pedição de dinheiro, a única vertente é a proclamação do Evangelho de Jesus, isto tem agradado a muitos. E como está o trabalho da igreja na internet? Já alcançamos, via internet, mais de 40 países, do Japão aos EUA. A igreja é presente. Além disso, já penetramos em todos os Estados da Federação. O nome do programa é “Profetizando vitórias da Primeira Igreja Batista em Pavuna”. Hoje, temos um estúdio próprio na igreja, onde gravamos parte do programa e a outra parte é gravada no próprio culto, gravamos e jogamos aquele culto na televisão, não se maqueia, é bem real. E o lado literário? Quantos livros da lavra do Pr. Theodomiro Freitas? São 23 obras. Escrevo mais para igre

Foto: Vital Sousa

A Igreja está dividida em Ministérios? Sim, a igreja está dividida em 22 ministérios, desde o das crianças até o da terceira idade, destaco alguns: • Crianças; • Juniores; • Adolescentes; • Jovem; • Casais; • Terceira Idade; • Música; • Evangelismo; • Televisão; • Jornalismo; • Rádio; • Missões Avançadas; • Ação Social. • E tantos outros.

ja, não tenho a pretensão de ter livros em livrarias. Destaco “Prosperidade no deserto”, “Emoções de um vocacionado”, “A igreja atual e a igreja de Cristo”, “Filigramas teológicas”, “Cristianismo através dos séculos”, “Inversão de Valores”, “Avivamento com Misericórdia” e “Fogo para este milênio”. E o Seminário? Inaugurado em 1995 com uma turma de 180 vocacionados, temos tido o privilégio de trabalhar com seminaristas há 20 anos. O seminário, no começo, teve muitas críticas por ser indeterdominacional, mas, hoje é um seminário batista, de estrutura batista, vinculado à ABIBET. E já deu à Causa mais de 1.000 formandos. É uma grande Obra. O Seminário pode ser encarado como missões?


A PIB Pavuna é uma igreja através de ministérios

Sim. A igreja tem o Seminário como uma Obra Missionária. A igreja investe muito porque os alunos pagam apenas, ou melhor ofertam para ajudar, mas na verdade quem mesmo sustenta o Seminário é a Primeira Igreja Batista em Pavuna. Quais são as missões evangelísticas da igreja? O Seminário, o programa de televisão, o trabalho no rádio, mas agora queremos participar mais de missões, apoiando a Junta de Missões Nacionais e a Junta de Missões Mundiais. Eu vi uma casa grande na rua detrás da igreja com a inscrição de M.C.A. A igreja tem um prédio exclusivo para o trabalho com as senhoras, tem tanta força assim? A igreja tem um complexo educional e teológico para atender os membros. No prédio da M.C.A. elas desenvolvem da ação social aos cultos das segundas-feiras, é um trabalho muito bonito. Além do Seminário e do prédio da M.C.A, a igreja têm outras instalações especiais? Eu destaco o prédio administrativo que é anexo da igreja, com 8 salas, com todas as salas com ar-condicionado, é um prédio exclusivo para administração. Além do nosso templo que é lindo, um dos mais bonitos do Brasil. Temos o Espaço Verde que

é a Igreja-Mirim, com cerca de 700 metros quadrados, onde temos play-ground, 4 salas climatizadas, Praça de Alimentação, enfim, tudo para as crianças, talvez seja esta a “menina dos olhos” da igreja, porque dezenas de igrejas estão ali dominicalmente, os pais trazem os filhos para “O espaço verde” e depois entram para o templo. E ali as crianças recebem todo o tratamento que elas merecem e precisam, é uma preciosidade, penso que, como igreja batista, é uma das únicas que têm um espaço realmente à altura de atender às crianças no que diz respeito à educação religiosa. O irmão é conhecido na denominação, mas não ocupa cargos de liderança, por que? Durante muitos anos, eu tive o privilégio de fazer parte de tantos trabalhos denominacionais, de tantas Juntas, de tantas Convenções e Associações, viajei muito por este Brasil, preguei em muitas cidades e capitais fazendo Cruzadas Evangelísticas. Mas hoje, talvez agora venham as contigências, a idade e também a necessidade, a igreja cresceu muito, ou melhor, bastante, e hoje, pelas dimensões dela, e pelas necessidades locais, eu me tornei muito mais um pastor local, voltado para as necessidades da igreja, atendendo à igreja. O pastor está presente, de manhã, de tarde e de noite. Não sou onipresente, mas estou sempre presente nos trabalhos da igreja, em todos os eventos. Hoje eu sou um pastor muito presente na vida da igreja. Além de bacharel em teologia pelo Seminário Betel o irmão fez outras docências, quais foram? Fiz Filosofia, Direito, Escola Superior de Guerra, Psicanálise e outros cursos de menor duração, mais de 30. Como autodidata, não paro de estudar. Creio que estou deixando uma herança para aqueles que vierem depois de mim.

Como o irmão se vê nos 50 anos de ministério? Se Deus tiver misericórdia de mim, me conservar com vida e saúde, estarei no mês de março, mais precisamente no dia 26.03.2016, completando 50 anos de ministério, é uma coisa muito especial, eu dou graças a Deus, que me tem confortado, que me tem ajudado, que me tem abençoado, que me tem feito até mesmo vencedor em tantas batalhas ao longo desses 50 anos, quantas dificuldades eu tive? Para começar o Ministério, um pastor inexperiente, um pastor jovem, evidentemente bati muito e apanhei mais. Mas, depois de 10 anos, 20 anos, eu fui aprendendo na Universidade da Vida como ser pastor, e graças a grandes homens de Deus que me ensinaram um pouco de eclesiologia, um pouco de filosofia, um pouco de evangelismo, um pouco de doutrina batista, eu procurei ser um pouco mais moderado e hoje eu digo que o pastor deve ser realmente aquilo que diz a Bíblia: Um moderado, não posso ser nem de um extremo, nem de outro, eu tenho que estar naquele virtude que é o meio das coisas. Eu posso dizer que a graça de Deus me tem feito. Já viajei um pouco por este mundo, já fui a Egito, Israel, Suiça, França e Itália. Hoje estou desfrutando de tantas experiências e de coisas que plantei ontem, estou colhendo hoje. Se Deus permitir, em março próximo estarei colhendo os louros de 50 anos de Ministério. Tive lutas, tive problemas, enfrentei barreiras e grupos de oposição na igreja, mas em todas estas coisas, graças a Deus eu me tornei mais que vencedor! Continuo animado! II Timóteo 4:5

Dezembro de 2015 * Vigiai -

17


Uma grande igreja em fotos Espaรงo Verde

18

- Vigiai * Dezembro de 2015


Dezembro de 2015 * Vigiai -

19


20

- Vigiai * Dezembro de 2015


A tragédia ambiental em Minas Gerais e a Responsabilidade Social

22

- Vigiai * Dezembro de 2015

Diante da badalação jornalística sobre a tragédia ambiental em Minas Gerais procuramos respostas para alguns questionamentos importantes, inclusive sobre a responsabilidade social relacionada a este caso. Como se diz na Bahia – “quem é o pai da criança? Naturalmente atribui-se a este a responsabilidade de assumir a paternidade e despesas com o “menino”. Nesta tragédia, de quem é a responsabilidade? É de notório conhecimento que a presidente Dilma Rousseff demorou uma semana para reconhecer as áreas atingidas pelo desabamento de uma das barragens de acumulação de resíduos das extrações de minério de ferro administradas pela empresa Samarco. Segundo especulações da imprensa a demora deve-se ao fato de que ela estudava com seus assessores e ministros o texto completo do decreto presidencial 8.572 que foi publicado no dia 13 de novembro. O decreto transformou a tragédia de Mariana, Minas, num desastre natural. Desta maneira inteligente e sagaz de transferir responsabilidade o governo federal, estadual, municipal assim como as empresas Samarco e Vale do Rio Doce apontam a culpa para o Criador, uma vez que se trata de um desastre natural realizado pelas “mãos de Deus”. Você não percebe que é uma forma de diminuir a indignação da opinião pública sobre os crimes de responsabilidade social destas instituições que manipulam o capital e o lucro no país? A propósito quem é a Samarco? A Samarco é uma mineradora cuja barragem se rompeu no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, MG. No ranking das exportações brasileiras está em décimo lugar como exportadora e fabrica pelotas, matéria-

-prima para fabricação de minério de ferro. Foi fundada em 1977, e tem uma capacidade de produção de 30,5 milhões de toneladas de pelotas de minério de ferro por ano. Uma produção gigantesca de minério brasileiro que rende milhões de dólares, abastece o mercado nacional e ainda exporta. Seus escritórios e produtoras estão situados em Minas Gerais (Unidade de Germano, em Mariana) e no Espírito Santo (Unidade de Ubu, em Anchieta), além de escritórios de vendas em Vitória (ES), Amsterdam (Holanda) e Hong Kong (China). Emprega cerca de três mil trabalhadores e mantém uma cadeia de 3,5 mil fornecedores. Diante deste cenário a justiça brasileira e o clamor do povo não pode titubear em exigir recursos financeiros da Samarco para ressarcir despesas da comunidade prejudicada. Todavia, há quem diga que o Governo também deve assumir responsabilidade sobre esta tragédia. Qual a responsabilidade social da Samarco, Governo e Igrejas? As Minas Gerais sempre atraíram investidores desde a época da colonização portuguesa e depois no Brasil

Pr. Abraão Franca


império e até os dias atuais. Acontece que visando o lucro absoluto o meio ambiente é detratado por conta do uso inconsequente deste pelas empresas exploradoras e um poder público com raras exceções passivo, subornado, prejudicando um povo que em grande parte está subserviente, explorado e desorganizado para reivindicar seus direitos. Defende-se a geração de riquezas e empregos, mas na realidade denota-se exploração econômica e devastação da natureza tornando-se o ambiente e seus moradores inabitável e empobrecidos. Seria incompetência ou insensibilidade para lidar com o mais importante que é a vida humana e as demais coisas voltadas para esta? Não existem outras formas de gerar lucro financeiro sem matar a natureza e desmoronar a vida do povo? A exploração mineral e mais que isto a exploração ambiental deveria ser altamente controlada e taxada em seus lucros para diminuir a exploração e bancar a revitalização daquele ambiente e seu povo. Afinal os royalties desta atividade, assim como da atividade petroleira multimilionária que veda a esperada honestidade de políticos, funcionários públicos, empresas e outros é muito grande e o povo continua sofrendo. Há possibilidade de melhorias, e vários segmentos da sociedade devem usar de sua voz e poder para agir e dar novos rumos a nossa história. Mas quem poderá fazer alguma coisa importante e positiva em favor de uma sociedade ambientalista e ética? Ao menos esperamos que a Samarco pague as contas dos vitimados inclusive lhes oferecendo novas moradias. E da próxima vez que fizer empreendimento deste porte e risco procure logo remover os moradores do local para novas residências pagas pela empresa. É o mínimo a fazer! Várias entidades de solidariedade cuidam dos que sofrem as consequências do desastre, atendendo suas necessidades tentando remediar a situação. Inclusive as igrejas mobilizam-se

para conseguir donativos que são entregues aos vitimados do desabamento de lama em Minas Gerais, além de lhes oferecer assistência espiritual. O governo deve efetivar sua fiscalização sobre a aplicação das normas de segurança que estas empresas devem executar no empreendimento ao qual propõem. O povo deve se organizar para estudar seus direitos e exigir à aplicação destes além de propor e exigir de seus representantes políticos as políticas públicas em favor do bem comum, das minorias desprivilegiadas, e dos injustiçados pela exploração econômica. As igrejas como agencias de solidariedade e formação humana devem propagar a ética cristã nas relações humanas, sociais, ambientais e promover não só a assistência social, mas também à conscientização do povo sobre justiça, justiça social e cidadania.

http://www.sospetropolis.com

http://www.radiosolafide.com

Pr. Abraão Franca Igreja Batista Estrela da Manhã Feira de Santana – Bahia

http://pibsantos.org

Primeira Igreja Batista de Santos Pça José Bonifácio, 10 - Centro Tel. (13) 3235-3907

Dr. Moizés de Oliveira Advogado Tels. (21) 983568252 e 37356000 E-mail. moizes.oliveira@gmail.com


Por: Vital Sousa Fotos: Internet

Especial

Novos Sonhos encanta São Paulo

O projeto Novos Sonhos, braço da Cristolândia-SP, continua fazendo diferença e inserindo no mundo da dança crianças em situação de vulnerabilidade social da Comunidade do Moinho, região central da capital e crianças da região da Cracolândia, no bairro do Bom Retiro. Novas oportunidades de vida com experiências reais e duradoras. Este ano o espetáculo foi apresentado no dia 13 de novembro na Igre-

24

- Vigiai * Dezembro de 2015

ja Batista da Água Branca, na Barra Funda. A poesia bailou e se materializou. Mais de 300 crianças fizeram parte do grande show de balé. O árduo trabalho da liderança do projeto, coordenado pela Missionária da JMN, Joana Machado Rodrigues e seu marido, tem despertado atenção e tudo tem sido efetuado para honra e glória do Senhor Jesus.

IGREJA BATISTA NO BONFIM Avenida Santo Amaro, 300 Bonfim, Taubaté-SP

PRIMEIRA IGREJA BATISTA DECAMPO GRANDE – MS Rua 13 de Maio, 2647 Campo Grande - MS Telefone: (67) 3041-4444


Especial

Missão Boa Vista Boa Vista Mission Misión Boa Vista

Amplia o lugar da tua tenda, e as cortinas das tuas habitações se estedam; não o impeças; alonga as tuas cordas, e firma bem as tuas estacas. Quem somos? MBV Missão Boa Vista

Fundada em 1997, seu fundador por ordem de Deus, Pr. Gilson Fontes Cruz, obedece a Deus e funda a Missão Boa Vista (MBV). A MBV tem como principal alvo, levar a cruz de Cristo às nações, por meio do Evangelismo pessoal, Sócio-Cultural, Humanitário - Ecológico e Educacional. A MBV preocupa-se com os vocacionados, como também levar a visão missionária por meio dos projetos da MBV. Com profunda finalidade de vivenciar visão missionária de diferentes culturas, povos e nações. Mobilizando assim parceiros, voluntários e obreiros apaixonados pela obra por meio do Ide do Nosso Salvador Jesus Cristo, para nós ajudar "até os confins da terra". Projeto janeiro 2016 - Nordeste Caucaia-CE - De 17 a 31/01 (Coordenação do Pr. Gilson F Cruz) São Luís-MA - De 04 a 20/01 (Coordenação da Missionária Naza Frade) Entre em nosso site, escolha o projeto e venha nos ajudar. Venha ser impactado com o que Deus pode fazer com você, pela oportunidade de conhecer de perto a realidade do campo missionário. MBV com sua primeira base missionária em Porto Velho (RO). Deus tem nos abençoado grandemente com alguns parceiros que estarão ajudando com a construção de um refeitório. A partir daí, realizaremos pequenos projetos (curto prazo) e treinamentos na Base MBV. Daí em diante receber voluntários para futuros projetos a longo prazo. Venha nos ajudar! Orando, indo, contribuindo e realizando. www.missaoboavista.com.br

Missão Boa Vista - Visão de Águia às Nações, deseja a todos um 26 - Vigiai *Natal Dezembro de 2015 glorioso e um Ano Novo cheio de esperança.

(Is 54.2)


A Vigiai deseja a todos um Feliz Natal e um abenรงoado 2016!


Especial

Lar Batista seus desafios e a ação social batista O Lar Batista e seu apoio à CBB em seu olhar para o social Com a presença do Presidente da Convenção Batista Brasileira ocorreu o evento anual de Ação Social promovido pelo DAS – Departamento de Ação Social da CBB, liderado por seu Coordenador Pr. Remy. O Lar Batista de Crianças

de São Paulo representando nosso estado de São Paulo se fez presente, como tem ocorrido nos últimos anos, consciente da visão social tanto da CBB quanto do Lar Batista que, fundamentalmente se insere neste contexto.

Representantes dos Estados presentes em Teresina onde discutiram propostas de ações para a área de Ação Social Pr. Vanderlei Marins se fez presente na abertura do simpósio 2015 - Teresina – PI

O LBC participa ativamente como protagonista da visão social da nossa CBB

Em uma sociedade cheia de injustiças e desigualdades sociais é cada vez mais importante e deve ser relevante a presença dos Batistas Brasileiros no resgate de vidas. Nesse sentido o Lar Batista de Crianças de São Paulo, e tantas outras instituições, a exemplo da Cristolândia, por esse Brasil Batista, vem dando sua contribuição e se unindo à nossa CBB, por seu DAS, reafirmando também sua grande necessidade de ampliar o número de suas unidades e seus serviços para melhor atender sua missão no Reino de Deus. Para tanto, con28

- Vigiai * Dezembro de 2015

Em Inúbia Paulista GT discute novas opções e desafios de ação social

gos só podem manter vinte crianças e há poucas crianças para atender no município. Tem um patrimônio invejável e precisa enfrentar novos desafios, abençoar mais vidas e manter sua missão. Por esta razão criou um GT para estudar novos serviços.

O abrigo de Inúbia Paulista do Lar Batista de Crianças, a quase seiscentos quilômetros da capital, tem mais de cinquenta anos e é do tempo em que podia atender a dezenas e dezenas de crianças ao mesmo tempo, no entanto a legislação mudou e os abri-

Precisamos contar com irmãos e profissionais de diversas áreas de criação, esportes, educação, etc. que nos apresentem propostas a fim de que Inúbia Paulista possa ampliar sua ação abençoadora na vida de muito mais pessoas.

vida a todos para que, num esforço comum prossigamos fazendo o bem a todos.


Especial

Conselheiros do Lar em Inúbia buscam novas opções para continuar a missão

Os grandes desafios Em todas as áreas o Lar se caracteriza como uma instituição social confessional que, a exemplo de tantas outras vive o maior de todos os desafios no cuidado com as crianças e a responsabilidades de conduzi-las não somente dentro de valores morais, éticos, sociais, educacionais e, mais do que tudo isso, ensinar-lhes os valores do Reino de Deus.

Reunião do GT, sob o controle do Pr. Marcelo Babeto, discute ideias e projetos para serem desenvolvidos no âmbito local.

O desafio financeiro A despeito do cuidado de Deus no sustento financeiro nestes setenta e quatro anos de existência, o lar vive dia-a-dia na busca incessante de recursos financeiros, não só para os investimentos em patrimônio, manutenção etc. mas também para o custeio de mensal de suas mais de mil e sessenta crianças e seus duzentos e dezoito funcionários. É claro que

além dos convênios com o poder público dependemos em grande medida de nossas igrejas Batista e outros doadores, razão porque continuamos apelando às igrejas, irmãos e amigos do Lar que continuem ajudando a manter essa que tanto tem representado os Batistas quanto tem edificado vidas e cumprido o seu papel de fazer o bem no âmbito do Reino do Pai.

São mais de mil crianças abençoadas por sua doação.

Pr. Elias Valentim do Vale - Presidente -

Dezembro de 2015 * Vigiai -

29


Pr.

Nelson Taylor

IEBEN Vivendo um novo tempo É com muita alegria e com os nossos corações gratos a Deus que no dia 26 de Novembro, comemoramos 4 anos de ministério na IEBEN (Igreja Evangélica Batista do Engenho Novo), tendo muitas bênçãos para compartilhar com os irmãos e amigos que amam a Igreja de Jesus. Queremos lembrar dos obreiros que por aqui passaram, mas nos lembrar principalmente do visionário e de sua família que sonharam com uma Igreja Batista no bairro do Engenho Novo, Pastor José de Souza Marques. Queremos também saudar o povo guerreiro de nossa igreja que recebeu seu novel Pastor e Família e desde então temos trabalhado lado a lado para o crescimento e estruturação de nossa igreja. Nesses quatro anos muita coisa foi feita em relação as obras da igreja com a intenção de dar conforto e uma melhor estrutura nos departamentos da igreja no andar térreo e no Salão de Cultos com pintura e colocação de pisos rebaixamento de teto do templo e de todos os departamentos ar condicionado no templo e som todo novo, berçário e Ministério Infantil, banheiros novos. Uma maravilha amados, tudo isso por que o nosso Deus e maravilho e Pai de amor. Reestruturamos o controle

30

- Vigiai * Dezembro de 2015

da membresia e financeiro da igreja o que nos permitiu fazer as obras conscientizando o povo em relação a fidelidade a Deus e trabalhando os princípios da palavra de Deus para podermos experimentar do melhor do Senhor em nossas vidas e na vida de nossa igreja. De um ano e meio pra cá começamos a treinar e a levantar os novos ministros na Casa do Senhor e o Pai tem nos abençoado com novos obreiros. Também começamos a trabalhar a visão evangelística e de crescimento de nossa igreja e abraçamos a Visão MDA, por não mexer em nada em nossas doutrinas e pelo contrário sendo pautada na palavra de Deus o tempo todo o que tem trazido novos convertidos para igreja, já estamos com 13 Pequenos Grupos nas casas e crescendo com a frequência de cerca de 400 pessoas por mês nos Pequenos Grupos e sessenta crianças por semana e cerca de 40 pessoas sendo discipuladas no modelo um a um. Temos trabalhado a unidade, o comprometimento e o amor as almas. Buscamos ser uma igreja abençoadora e ser uma referência para todos os que o Senhor nos der. Agradecemos a Deus pelas vitórias alcançadas e tendo a certeza que isso e apenas o começo.


Dr.

Gilberto Garcia

A dependência quimica, a Igreja Evangélica e a legislação brasileira

A dependência química tem variadas causas, sendo uma delas a fragilidade emocional, provocando assim utilização de drogas, segundo estudiosos, especialmente para compensação de perdas pessoais, destacando-se determinados fatores internos, que são crises pessoais e existenciais, além de fatores externos ligados a ausência afetiva da família e a influência de companhias. Estas substâncias ou produtos causam dependência química, podendo ser licitas: cigarros, cigarrilhas, cachimbos, bebidas alcoólicas etc, além das drogas ilícitas: maconha, cocaína, heroína, lsd, êxtase, haxixe, crack, oxi etc. Uma das formas efetivas que tange ao tratamento de dependentes químicos tem sido a atuação histórica das Igrejas Evangélicas, neste tempo simbolizado pelo Projeto Cristolândia, uma feliz iniciativa da 1ª Igreja Batista em São Paulo/SP, liderado pela Junta de Missões Nacionais da Convenção Batista Brasileira, o qual é uma realidade na utilização de princípios de atuação bíblica, caracterizando reconhecimento da necessidade de agir atuando junto à sociedade, inclusive porque pesquisas indicam que um percentual expressivo de filhos de evangélicos tem sido atingidos por esta calamidade social. Enfatize-se que pesquisadores tem

apontado que os tratamentos oferecidos pelas Comunidades Terapêuticas de Tratamento de Dependentes Químicos patrocinadas por Entidades Religiosos, seja católicos, evangélicos e espiritas, tem sido eficientes em sua metodologia operacional, exatamente por proporcionar formas práticas de ajuda aos dependentes, oferecendo suporte espiritual, emocional e médico, sob uma determinada orientação religiosa, com participação efetiva da família, ajudando o dependente a reconhecer sua condição e aceitar o tratamento proposto, tem produzido resultados excepcionais. A Lei 11.343/06 pressupõe uma atuação preventiva ao uso indevido de drogas, destacando-se o fator de interferência na qualidade de vida do individuo e da comunidade, com orientação aos serviços comunitários públicos e privados evitando-se a estigmatizacão de pessoas com dependência química, visando o fortalecimento da autonomia e responsabilidade ao uso indevido de drogas, num compartilhamento de responsabilidade e colaboração mútua, incluindo usuários e dependentes, pressupõe a adoção de estratégias preventivas as diferentes drogas utilizadas, com reconhecimento positivo do “não uso” ou “retardamento do uso”, na política de saúde pública de redução de riscos e danos para o dependente ou usuário. A Legislação também prevê um tratamento especial às parcelas mais vulneráveis da população, ensejando uma articulação entre os serviços e organizações e rede de prevenção, além de investimento em alternativas esportivas, culturais, artísticas e profissionais, propondo-se políticas de formação para profissionais de educação dos três níveis de ensino visando atuação preventiva, inclusive, através da im-

plantação de projetos pedagógicos de prevenção ao uso do indivíduo de drogas em instituições de ensino público e privado. Esta normatização prevê penalidades educativas para usuários e dependentes que adquirirem, guardarem, ter em depósito, transportarem ou portar, além de semear, cultivar ou colher plantas, para consumo pessoal de drogas ilícitas, que são advertência sobre o efeito das drogas, prestação de serviços à comunidade, às quais estão alinhadas a determinação judicial com relação ao conceito de consumo pessoal, a natureza e quantidade da substância apreendida, circunstâncias sociais e pessoais, e ainda, os antecedentes do dependente; num tratamento diferenciado que a legislação prevê para os traficantes, que propagam o comércio das drogas. É interessante perceber que foi justamente uma política legislativa inversa a adotada em face das drogas, e estranhamente reforçada na atual política governamental de redução de danos, que fez o cigarro deixar de fazer parte de nossa sociedade, pois foi coibido de modo contundente, e hoje temos uma geração que não conhece o cigarro como sendo uma forma de “status social”, seja pelas proibições de propaganda, seja pela aversão social que a fumaça desperta, respeitado o direito de seu usuário utilizá-lo tão somente em locais abertos, como a Lei Federal determina, inclusive pelo custo social no investimento no tratamento de doenças pulmonares; e, num outro exemplo meritório, na bem-sucedida vigência da conhecida “Lei Seca”, ou seja, “Se Beber Não Dirija”, com relação a bebida alcoólica no trânsito, à qual vem trazendo resultados práticos excepcionais, através de medidas salvando vidas de motoristas e pedestres no trânsito.

*Gilberto Garcia é Mestre em Direito, Professor Universitário e Membro do Instituto dos Advogados Brasileiros. Autor dos Livros: “O Novo Código Civil e as Igrejas” e “O Direito Nosso de Cada Dia”, Editora Vida, e ainda, “Novo Direito Associativo”, e, Coautor nas Obras Coletivas: “Questões Controvertidas - Parte Geral do Código Civil”, Editora Método/Grupo GEN, e, “Direito e Cristianismo”, Editora Betel, bem como, do Dezembro de 2015 * Vigiai - 31 DVD - “Implicações Tributárias das Igrejas”, Editora CPAD. Editor da Revista Eletrônica de Direito Religioso: www.direitonosso.com.br


Igreja em destaque

Eleição (Charles Spurgeon)

“Entretanto, devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados pelo Senhor, porque Deus vos escolheu desde o princípio para a salvação, pela santificação do Espírito e fé na verdade, para o que também vos chamou mediante o nosso evangelho, para alcançardes a glória de nosso Senhor Jesus Cristo” (2 Tessaloninceses 2:13-14).

Se não houvesse outro texto na sagrada Palavra, à exceção deste, penso que todos deveríamos ser prontos para receber e reconhecer a fidelidade da grande e gloriosa doutrina da pré-eleição da família de Deus. Mas parece haver um inveterado preconceito na mente humana contra essa doutrina; e embora a maior parte das demais doutrinas sejam recebidas pelos cristãos professos (algumas com cautela, outras com prazer), essa ainda parece ser a mais frequentemente desprezada e rejeitada. Em muitos de nossos púlpitos ter-se-ia como um pecado grave e traição pregar um sermão sobre a eleição, porque eles não fazem dela o que chamam de discurso “prático”. Acho, então, que eles estão enganados. O que Deus revelou, ele o fez com um propósito. Não há nada nas Escrituras que talvez possa, debaixo da influência do Espírito Santo, ser convertido num discurso prático: pois “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil” para alguns propósitos espirituais úteis. É verdade que isso não pode ser convertido num discurso de livre-arbítrio – aquilo que bem sabemos – mas pode ser convertido num prático discurso da livre graça: e a prática da livre graça é a melhor prática, quando a doutrina do imutável amor de Deus é trazida para sustentar os corações de santos e pecadores. O que eu prego, então, não é novidade; nenhuma nova doutrina. Adoro proclamar essas fortes e antigas doutrinas, que são chamadas pelo nome de Calvinismo, mas aquelas que são realmente e seguramente a verdadeira revelação de Deus como ele é em Cristo Jesus. Por essa verdade eu faço uma peregrinação ao passado, e vejo, pai após pai, confessor após confessor, mártir após mártir, em pé para me cumprimentar. Fosse eu um Pelagiano, ou um que acreditasse na doutrina do

32

- Vigiai * Dezembro de 2015

livre-arbítrio, e eu teria que andar por séculos totalmente só. Aqui ou acolá um herético de nenhum caráter poderia surgir e me chamar de irmão. Mas apoderando-me dessas coisas para serem meu padrão de fé, vejo as terras de anciãos com meus irmãos na fé – contemplando multidões que confessam o mesmo que eu, e reconhecem que esta é a religião da própria igreja de Deus. Também lhes darei um excerto da antiga Confissão Batista. Somos batistas nessa congregação – a grande parte de nós em qualquer porcentagem – e gostamos de ver o que nossos próprios pais escreveram. Há apenas dois séculos atrás os batistas se reuniram em assembléia e publicaram seus artigos de fé, para pôr fim a certas indagações contra sua ortodoxia que tinham se espalhado pelo mundo. Eu me voltei a esse velho livro – que eu já havia publicado [A Confissão de Fé Batista (1689)] – e encontrei o seguinte em seu Artigo 3º: “Pelo decreto de Deus, pela manifestação de sua Glória, alguns homens e anjos são predestinados ou preordenados à vida eterna através de Jesus Cristo para o louvor de sua gloriosa graça; outros são deixados a agir em seus próprios pecados para sua justa condenação, para o louvor de Sua gloriosa justiça. Esses anjos e homens assim predestinados e preordenados são particularmente e imutavelmente designados, e seu número é tão certo e definido que não pode ser acrescido ou diminuído. Aqueles da humanidade que são predestinados à vida, Deus, antes da fundação do mundo, de acordo com Sua vontade eterna e Seu propósito imutável, e o secreto conselho e imenso prazer de Sua vontade, tem escolhido em Cristo para a glória eterna, apenas por sua perfeita graça e amor, sem qualquer outra razão na criatura

como condição ou causa a mover-lhe a isto.” Para com as autoridades humanas, cuido para não ser precipitado. Não me importa o que dizem, pró ou contra a essa doutrina. Eu apenas as usei como um tipo de confirmação de suas crenças, para mostrar-lhes que, ainda que eu, num momento, estivesse criticando como um herege ou um hiper-calvinista, depois de tudo isso estaria de volta à antigüidade. Todo o passado se põe à minha frente. Não cuido do presente. Deixem o presente surgir em meu rosto, não me importo. Não é problema, entretanto, o quanto um número de igrejas de Londres têm esquecido das doutrinas divinas, grandiosas e fundamentais. Se um punhado de nós se mantiver sozinhos numa manutenção nada vacilante da soberania de Deus, se, sim, somos cercados pelos inimigos, e até mesmo pelos nossos irmãos em Cristo, que poderiam ser nossos amigos e colaboradores, não é problema, se você pode considerar o passado; o nobre exército de mártires e a gloriosa hoste de confessores são nossos amigos; as testemunhas da verdade ficam em pé à nossa frente. Com estes por nós, não poderemos dizer que estamos sós, mas poderemos exclamar: "Eis aí Deus reservou para junto de si sete mil que não dobraram seus joelhos diante de Baal." Mas o melhor disso tudo, Deus está conosco. (parte do sermão 41/42, pregado no Domingo, 02 de Setembro de 1855 por C. H. Spurgeon na Capela de New Park Street, Southwark– Inglaterra, sermão completo em monergismo.com/ textos/ chspurgeon /Eleicao_Spurgeon.htm)


Igreja em destaque

Jiu Jitsu na Primeira Igreja Batista de Santos O projeto Jiu Jitsu na Primeira Igreja Batista de Santos (PIB de Santos) nasceu com o objetivo de inclusão social, voltado para a evangelização. Os primeiros passos foram dados e o projeto iniciou com os surdos da igreja em 2014, na expectativa de alcançarmos essas vidas. Começamos com surdos e, com o passar dos meses, houve uma procura de outros jovens para praticarem esse esporte. Sob a coordenação do professor Eduardo Souza Lima, o grupo cresceu e hoje tem 40 alunos. Deste total, 35% são deficientes auditivos. Para os responsáveis pelo projeto, é algo muito gratificante a inclusão de deficientes nessa arte marcial. O grupo vem se tornando cada dia mais sólido graças ao cuidado, a misericórdia de

Deus e a estrutura que a PIB de Santos fornece ao projeto. Começamos com aulas aos domingos, após o culto da manhã e usamos esse período como motivação para os alunos comparecerem aos cultos. Tem sido um desafio, diante de tantas dificuldades. A primeira delas é a prática de esporte na igreja aos domingos. Contudo, Deus tem nos abençoado e o período já foi estendido para as quintas-feiras. Entendemos que a prática de esporte, além de saudável, une gerações e agrega valores. Temos alunos adolescentes, jovens e adultos neste ministério. Os primeiros frutos começaram a aparecer. Os alunos perceberam que a PIB de Santos é um lugar de adoração a Deus. Participam do culto conosco,

tem seu momento devocional antes dos treinos. Além do que, no Campeonato Paulista para atletas com deficiência física, motora, visual, intelectual e auditiva, fomos classificados com 3 medalhas de ouro e 1 de prata! Somos campeões mundiais desta modalidade. Nossa gratidão a Deus por tão grandes bênçãos. Ao pastor Kielce Vidal Silva e à diretoria da igreja, que apoiam este projeto. Cremos que grandes coisas vão acontecer em 2016. Afinal, somos mais que vencedores por aquele que nos amou! Primeira Igreja Batista de Santos E-mail: pibs@uol.com.br

Walace - intérprete de LIBRAS nos treinos

Dezembro de 2015 * Vigiai -

33


Moizés de Oliveira

“Perdendo a identidade” (01) Primeiros sintomas, as dores da dúvida

Quem sou eu? Quem é você? O que estou fazendo aqui? De onde eu vim? Para onde estou indo? Para onde estão me levando? Onde vou chegar? Estas e outras perguntas invadem pessoas quando estão perdendo ou já perderam sua identidade. Prezado leitor, quero compartilhar com você o resultado de minhas observações ao longo da vida, mais detidamente nestes últimos tempos, quando pessoas e instituições estão perdendo ou até mesmo já perderam sua identidade. Acredito que uma das coisas mais dolorosas para uma pessoa e para as pessoas que fazem parte de uma instituição é a perda de sua identidade. A dor da dúvida provocada pelas interrogações que invadem o ser nesse momento, é cruel, insensível e devastadora. Não sei se você conhece ou já teve contato com alguém tenha parentes ou amigos que tenha um ente querido que sofra do mal de Alzheimer. É simplesmente triste. Ver que um pai, mãe, irmão, filho ou amigo que conviveu durante anos compartilhando alegrias, tristezas, projetos, tinha uma vida ativa de grande utilidade para os familiares, amigos, igreja e sociedade, indo embora aos poucos, esquecendo-se de tudo e de todos, com apenas alguns lapsos de memoria, raras lembranças do que viveu e com quem viveu, provoca um * Pr. MOIZÉS DE OLIVEIRA Tels. (21) 983568252 e 37356000 E-mail. moizes.oliveira@gmail.com 34 - Vigiai * Dezembro de 2015

sentimento devastador. O Alzheimer é assim. Vai chegando aos poucos, devagarinho. É uma esquecidinha aqui, outra ali. Vai-se perdendo o reconhecimento de pessoas, coisas, indo embora os fatos, a razão de ser das coisas. É uma devastação progressiva, uma morte da memória, da capacidade de reconhecer às pessoas e a si mesmo. Regra geral, não se dá importância aos primeiros sintomas. Às vezes confunde-se até mesmo como brincadeira da pessoa com a doença Já vi casos onde os familiares se aborreciam e mandavam o portador da doença parar de brincadeira, não davam importância, pois os detalhes são pequenos, progressivos. Quando se dá conta da realidade, chega à dor, pois não tratando na fase inicial, não se está preparado para as consequências, menos ainda se inicia o tratamento, tão necessário como em qualquer outro estado de doença, para evitar o mal maior. Tenho um membro da igreja que está sofrendo muito com a doença que atacou sua esposa. No inicio ele dizia: “Pastor, está muito difícil o convívio lá em casa, minha esposa não me dá mais atenção. Não presta atenção no que eu falo, faz pouco caso quando tento conversar, não me responde quando pergunto, parece que vive no mundo da lua. Tá difícil viver assim”. Eram apenas os primeiros sintomas. Aos poucos a doença foi tomando conta, até que, numa fase mais avançada chegou o diagnóstico médico – “Ela está com Alzheimer”. Foi devastador para aquele irmão. Tomado pela dor da dúvida inicial, agora convivendo com a fase mais avançada da doença, se martiriza por não ter percebido a gravidade logo no inicio. Ao invés de buscar tratamento na fase inicial, quando diagnosticado, já era tarde demais. Como está sofrendo com a perda, com vida, de sua esposa. Assim como o mal de Alzheimer provoca a perda de identidade de uma pessoa, instituições e igrejas também estão sujeitas a perderem

sua identidade. Os sintomas da perda de identidade de uma igreja ou instituição também começam de modo sutil. Os lideres ou gestores que não estão imbuídos/envolvidos nos objetivos originais, quando da organização da igreja ou constituição de uma instituição, vão aos poucos, sutil e sorrateiramente (isso mesmo, sorrateiramente), envolvendo pessoas, introduzindo práticas, bem aos poucos de maneira quase imperceptível àqueles que fazem parte do dia-a-dia da organização. Normalmente, assim como o Alzheimer faz com o ser humano, a destruição da identidade de uma organização é precedida de uma conquista de espaço, de território, com a introdução bem lenta de novas práticas, com a apresentação de bons resultados. Dessa forma, não “assusta” os demais membros da organização, não chama a atenção, não levanta suspeita, logo, não se corta o mal pela raiz. Uma das estratégias no “mal” quando chega para “roubar” a identidade de uma organização é não provocar impacto inicial. Tudo que provoca impacto sofre reação do impactado. A maneira usada para alcançar o objetivo de roubar a identidade da organização é envolver os membros da organização. A doença para tomar conta do corpo, mudar a identidade, envolve células e as modificam. Porem, existem algumas células resistentes as mudanças, que não aceitam alteração de suas finalidades, que dão a vida para cumprir o seu papel. Para conquistar o espaço que ambiciona, essas células são atacadas pelo mal que toma de assalto o lugar das células saudáveis e as substitui por células infectadas, nem que para isso tenha que matar as células originais, saudáveis, que fazendo o seu papel, levavam o corpo/organização a cumprir o objetivo para o qual foi criado. Quando às “novidades” começam a tomar conta da organização, as dúvidas toam corpo dos membros. Até que são tomados pela inquietante e dolorida interrogação: Quem somos nós? De onde viemos? O que faremos? Onde chegaremos?


Igreja em Destaque

Projeto Tempo de Consagração

Um coração consagrado experimenta mais da ação de Deus “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se desviar dos seus maus caminhos, então eu ouvirei do céu, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” II Crônicas 7. 14

blog.tempodeconsagracao.com.br

O Projeto Tempo de Consagração é fruto de um profundo refletir do Pr. Carlos Fernandes sobre o desafio de levar pessoas a confiar mais de Deus. Em 2009 vimos uma crescente realidade que desafiava as Igrejas a buscar mais a Deus devido a 05 sinais de falta de consagração de vida no meio da Igreja Evangélica Brasileira. 01. Crimes terriveis cometidos por pessoas que frequentavam Igrejas Evagélicas. Ex: Suzanne Von Richtorf, Goleiro Bruno e o pedófilo de Luziania/Go 02. A oração da corrupção. Que um pastor fez agradecendo o dinheiro que recebeu para construir uma Igreja no Distrito Federal, mas o encontro foi gravado e o recurso era desvio da Merenda Escolar. Esse fato foi noticiado pelos principais jornais brasileiros. 03. O crescente numero de divórcios de casais Evangélicos. 04. O aumento da apostasia quando no Censo/2010 verificou-se os primeiro Evangélicos não-praticantes, cerca de 5%. 05. Terríveis fenomenos da natureza acontecendo no Brasil. Ex: Enchentes, tremores de terra, tornados

e secas terríveis, acontecendo no mundo. Desde que o livro Tempo de Consagração foi lançado em 2010, foram mais de 10 mil cópias disponiblizadas em todo o Brasil e mais de 100 Igrejas que desenvolverem o projeto de despertamento espiritual através do Projeto Tempo de Consagração. O Pr Carlos Fernandes visitou mais de 16 estados, onde pregou em mais de 60 Igrejas, foram programas de radios, televisão, emails e diversas outras formas de despertar vidas a buscarem a Deus de uma forma mais profunda e intensa. Agora preparamos um Projeto que visa levantar mais de 100 mil pessoas consagradas a Deus no Brasil, e quero contar com seu apoio neste projeto. Estamos disponibilizando um ebook gratuito para você baixar “A Consagração de Vida”. Este e-book você pode baixar no site blog.tempodeconsagracao.com.br O grande desafio é que possamos mobilizar cristãos que desejem a se envolver em uma grande mudança dessas tristes realidades que estamos vivendo nesses dias. Comprometa-se a consagrar sua

vida a Deus e Ele FARÁ MARAVILHAS EM SUA VIDA. Creia, irmão, que estamos iniciando um novo tempo para sua vida, família e Igreja. Acredite que o melhor que temos a fazer é consagrar toda a nossa vida a Deus. Compreenda que estamos vivendo os últimos dias de nossa existência, que Cristo está para voltar e que Ele virá buscar a sua Igreja fiel, por isso precisamos estar consagrados para sermos a noiva preparada para o seu amado. É tempo de consagração, experimente mais de Deus.

Dezembro de 2015 * Vigiai -

35


Pr.

A driano Xavier

A lei da semeadura mentes que lançamos ao longo do caminho. Somos resultado daquilo que cultivamos. O que colhemos é o que foi semeado. Elifaz, um dos amigos de Jó, constatou: “Segundo eu tenho visto, os que lavram iniquidade e semeiam o mal segam isso mesmo” (Jó 4.8). Já Paulo considerou: “E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido” (Gálatas 6.9).

Há um princípio conhecido, mas que ainda, por muitas vezes, continua sendo ignorado. Trata-se da libertadora e poderosa Lei da Semeadura. Como disse o apóstolo Paulo: “Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gálatas 6.7). Se queremos fazer a diferença, viver o novo, ser mais frutíferos, sem dúvida, temos que semear algo diferente e mais frequentemente". A vida de uma pessoa é resultado daquilo que se plantou. Cada escolha, cada decisão, cada atitude, cada pensamento ou cada palavra são sementes no terreno da existência humana. É muito fácil entendermos que, se um agricultor semeou batatas, não há como colher morangos. Da mesma forma, se plantou pêssegos não há como ceifar uvas. Assim é com a vida. Somos fruto das se-

Quer seja com Elifaz, quer seja com o apóstolo Paulo, fica muito claro o princípio da Lei da Semeadura no campo moral e espiritual. Não adianta querermos fechar os olhos para isso. Faz parte do processo, da natureza e do equilíbrio da vida. Não há atalhos. Colhemos o que plantamos! Portanto, devemos assumir o propósito de semear o que é bom. Devemos semear a graça e o amor de Cristo. A vida é semeadura e cada semente lançada no percurso de nossa jornada, brota e cresce, germina e floresce. Se tivermos sabedoria, escolheremos as melhores sementes, escolheremos as coisas excelentes. “O Reino de Deus é assim como se um homem lançasse semente à terra, e dormisse, e se levantasse de noite ou de dia, e a semente brotasse e crescesse, não sabendo ele como. Porque a terra por si mesma frutifica; primeiro, a erva, depois, a espiga, e, por último, o grão cheio na espiga. E, quando já o fruto se mostra, mete-lhe logo a foice, porque está chegada a ceifa”

* Pr. Adriano Xavier Machado - PIB em Fátima do Sul, MS

36

- Vigiai * Dezembro de 2015

(Marcos 4.26-28). Em Sua parábola, Jesus destaca a transformação que a semente sofre quando lançada em terra. Vem primeiro a erva, depois a espiga e por fim o grão abundante na espiga. Ah, como o agricultor se alegra com o resultado. É algo nesse sentido que o Senhor quer nos conceder. “Os que semeiam em lágrimas segarão com alegria. Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos” (Salmos 126.5,6). Então, semeemos. Espalhemos sementes. Façamos isso com constância e perseverança. É tempo de viver as novas do evangelho, é tempo de cultivar o que Deus tem de melhor para nós! Não poupemos esforços.“E digo isto: Que o que semeia pouco pouco também ceifará; e o que semeia em abundância em abundância também ceifará” (2 Coríntios 9.6). Pode não ser muito fácil esse processo, contudo, o retorno é certo e seguro. Deus nos abençoará nessa empreitada.“Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come, assim será a palavra que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia; antes, fará o que me apraz e prosperará naquilo para que enviei” (Isaías 55.10,11). Pr. Adriano Xavier Machado PIB em Fátima do Sul, MS


Igreja em Destaque

23º Aniversário Terceira Igreja Batista em Realengo no Rio de Janeiro

A Terceira Igreja Batista em Realengo no Rio de Janeiro comemorou seu 23º Aniversário em grande estilo. Foram dias de intenso júbilo e muita comunhão entre os irmãos e muitos amigos que compareceram na festividade de nossa Igreja ocorrida nos dias 27 à 29 de Novembro de 2015. Foram momentos especiais de gratidão a Deus por todos os benefícios e milagres ocorridos neste tempo de grandes mudanças neste lugar. Foi muito gratificante poder relembrar os vários momentos em que servimos a Ceia do Senhor no Lar do Ancião na Cidade Batista, a inauguração do nosso Curso de Teologia, as três viagens missionárias (Miraí, São Tomé das Letras e São João da Barra), o apoio que temos dado à Primeira Igreja Batista em Jardim do Éden, o trabalho de apoio espiritual aos parentes dos presidiários no Complexo de Bangu, a parceria efetiva com a Missão Alcance e a Missão Ide e Pregai, entre tantas outras atividades que estão sendo realizadas. Nesta grande festividade foram homenageados os Membros Fundadores de nossa Igreja, entre tantos outros momentos de estrema importância e relevância, sem contar ainda as poderosas ministrações de Deus pra nós através dos Preletores (Pastores José César, Wagner Bezerra e Brian Gordon) O Aniversário de nossa Igreja aconteceu logo após à tragédia ambiental ocorrida na Cidade de Mariana em Minas Gerais, fato este que nos levou a mobilizar a Igreja e a Comunidade para uma grande arrecadação de Água Mineral para o povo mineiro de Governador Valadares. Tal mobilização, principalmente em parceria com a PIB de Vila Valqueire-RJ, permitiu o envio de dois caminhões repletos de Água Mineral para minorar a grande dificuldade do povo mineiro daquela região. Louvamos a Deus por tudo o que Ele, pela sua infinita Graça tem feito, neste tempo, neste lugar! Temos a mais absoluta certeza de que no nosso próximo Aniversário será ainda muito melhor! Deixamos aqui a nossa sincera gratidão a Deus, a todos os nossos irmãos e amigos e também a todas as pessoas que nos ajudaram e colaboraram para que tudo isso esteja acontecendo. A Deus seja dada toda a Glória!

Pr. Adilson Batista Amelio

Dezembro de 2015 * Vigiai -

37


Especial

Entrevista com o Presidente da Convenção Batista Brasileira O que mudou na vida do Pastor da PIB em Alcântara neste período de também presidente da CBB? A presidência da CBB é uma tarefa gratificante e desafiadora. As demandas são imensas, e para não ser decorativo é preciso interagir com os diversos segmentos que a compõe. Como presidente da CBB sou concomitantemente do Conselho Geral, das Juntas Missionárias, da Associação Evangélica denominada Batista do Rio de Janeiro e dos seminários do Sul, do Norte e do Equatorial. Precisei fazer um grande ajuste na minha agenda para servir aos Batistas Brasileiros sem descuidar do meu oficio pastoral na PIB em Alcântara/RJ, Igreja que em sua assembleia, no mês de agosto próximo passado, decidiu liberar o seu pastor para atender a todos os compromissos institucionais e necessidades inerentes à presidência da CBB. O irmão tem feito viagens – missões mundiais – pode destacá-las? Tenho participado de encontros de trabalho com a equipe gerencial da Junta de Missões Mundiais, acompanhado as ações empreendidas para ajustar a realidade da instituição às demandas da evangelização mundial e à complexidade do câmbio, com a situação econômica financeira pela qual passa o nosso país. Mas, em tudo Deus tem abençoado! Em setembro próximo passado, visitei a Itália para conhecer a realidade da obra missionária que realizamos naquelas terras. Nossos Missionários são queridos, atuantes e representam os batistas brasileiros à altura. O Pr. Fábio Pêgas Pisa,- Vigiai que atua na revitalização da Igre38 * Dezembro de 2015

ja Batista de Monte Sacro - Roma há alguns meses, já tem feito diferença e dado um novo impulso ao trabalho. Os resultados já sinalizam uma mudança na história daquela igreja, que por onze anos não realizava batismos. Foi o que constatamos ao olhar o batistério com uma camada de lodo escuro, poeira e teias de aranha. Mas, pela graça de Jesus, com o trabalho intenso deste missionário, duas pessoas, uma de 70 anos e outra de 19, recebeu Jesus como Salvador e Senhor e estavam sendo preparadas para batismo. O missionário enfatizou um prejuízo resultado da influencia do liberalismo, que tem assolado a Europa, causando grande letargia espiritual. Falou-me também, da dificuldade em se pregar a bíblia como total, plena e inerrante palavra de Deus, e de ensinar as doutrinas fundamentais da fé cristã. Ao se despedir, disse-me uma frase: “presidente, faço tudo que puder, com toda a liderança brasileira, para impedir o avanço nefasto do liberalismo no Brasil, pois o fim é o abandono da palavra, do evangelismo e da obra missionária”. Seguimos, então, para Turquia e em Istambul, nos reunimos com líderes de agências missionárias especializadas em evangelização de muçulmanos. Com uma dessas agências missionárias, mantemos uma parceria através de doações de bíblias, a qual tem sido um instrumento de salvação para tantas pessoas. Participando no culto em Istambul, fiz uma saudação em nome do povo brasileiro e orei por uma família iraniana que estava ameaçada de prisão por causa do evangelho. Nos dia 07 e 09 do mesmo mês tive uma das mais destacadas experiências em meu ministério: participei dos batismos de 243

ex-muçulmanos, todos convertidos a Jesus Cristo. Para que a minha alegria fosse completada e a minha gratidão indescritível tive o prazer de oficiar os batismos de 25 deles, curdos, iranianos e afegãos. Fato relevante foi ter pregado a palavra de Deus em um culto próximo às margens do mar mediterrâneo. Deus seja louvado! O irmão tem feito viagens – missões nacionais – pode destaca-las? Tenho sido presente na JMN, acompanhado a execução de projetos que, para mim, são expressivos para o bem da evangelização de nossa querida pátria brasileira. A equipe é coesa e voltada para o trabalho, investindo pesado para instrumentalizar as ações estratégicas no ideal de resultados dentro do planejamento: despertar as igrejas para obra missionária e conduzir vidas aos pés do Senhor Jesus. No mês de junho, participei de uma expedição missionária com um grupo de pastores junto aos ribeirinhos da Amazônia. Foi uma semana encantadora, na qual pude pregar, evangelizar, encorajar os radicais e desafia-los a continuar investido suas vidas no evangelho para a salvação de almas. Foram aproximadamente 60 horas no barco “O Missionário” no médio Solimões, até a comunidade de Bom Jesus de Japiim. Participei também do congresso missionário, inclusive, como um dos preletores, durante a noite no referido barco. Em outubro, ministrei uma semana de aula no centro de formação missionário da Amazônia para 43 jovens de diversos estados da federação, inaugurando o programa de formação missionária. Fiquei maravilhado com o amor,


Especial a paixão pelas almas e o entusiasmo destes moços com a obra missionária. São vocacionados e despostos a dar tudo pelo evangelho. Lecionei pela manhã, tarde e noite, dormindo no centro de formação missionária onde só tem energia elétrica de geradores por um período de cerca de 2 horas à noite. O calor era intenso e os “colegas” mosquitos não muito cordiais. Voltei com a voz prejudicada com certo cansaço, mas revigorado no ânimo, acreditando que com uma juventude no valor daquele á por mim encontrado, a obra batista tem muito para avançar. Por fim, preguei no culto de comissionamento destes radicais – alunos no programa de formação missionaria, na PIB de Manaus, numa lindíssima celebração. A Deus toda honra, louvor e Glória! E as outras viagens, sem falar nos inúmeros convites no RJ, como conciliar tudo isso? A presidência da CBB motiva inúmeros convites, visitas estratégicas e encontros para buscar alternativas para solucionar problemas. No exercício da presidência tenho feito várias viagens seja cumprindo compromissos institucionais, ou visitando assembleias de convenções estaduais, ou associações de igrejas ou participando de celebrações diversas. Além da agenda da igreja que sou pastor e dos meus compromissos familiares e pessoais. Diante de toda a demanda, tenho sido cauteloso e equilibrado quanto aos agendamentos, para não ficar fora por muito tempo e nem permitir compromissos interligados para não deixar em falta a igreja e a família. Não é possível dizer sim a tudo, uma vez que os executivos fazem o trabalho de promoção dos seguimentos denominacionais, assim como o diretor geral, que além desta atribuição, é responsável por toda forma de gestão, marketing, gerenciamento administrativo-financeiro e estratégico da CBB. Neste tempo de presidência tivemos algumas novidades, uma delas foi a presença do Procurador Batista na lava-jato. Como o irmão viu isto? O combate à corrupção é uma ação que deve envolver a todos. Ela rouba a esperança e os sonhos das pessoas,

além de causar estragos e sofrimentos profundos ao tecido social. A corrupção, os corruptores e os que a aceitam, pensam de forma egoísta e pequena tendo os olhos voltados para si e seus interesses, não levando em conta que a grandiosidade da vida consiste no bem e no progresso do todo, e não apenas das partes. É digna de aplausos à mobilização que o ministério público federal tem feito na sociedade brasileira, por aprovar medidas de combate à corrupção em nosso país, e nós como batistas estamos engajados nesta empreitada. Fiquei feliz com o encontro no Rio de Janeiro, na capela do Seminário do Sul, com a resposta dada pelo lideres e participantes do evento àqueles desafios. A presença de servos comprometidos com a ética do evangelho, nas esferas da administração pública, fazendo diferença e lutando pela dignidade e bem estar dos semelhantes é algo que traz esperança e convicção de que o mal não triunfará sobre o bem. Louvo a Deus pela presença de crentes batistas fazendo bonito em nossa pátria, dando testemunho de sua fé em Jesus, mostrando lealdade à palavra de Deus e vivendo o autêntico evangelho, que pressupõe cruz, compromisso e renúncia. Quais as outras novidades da CBB no período? A Convenção Batista Brasileira tem desenvolvido um excelente trabalho e avançado na Coordenação da obra Batista no Brasil, isto pela graça de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, pelo esforço e dedicação dos que tem ocupado a sua Presidência e pelo trabalho competente de seus Diretores Executivos, ressaltando, na atualidade, a gestão do Pr. Sócrates Oliveira de Souza. Posso citar algumas, dentre as várias conquistas ou novidades: 1 – A decisão de ter um “Centro Batista”, para funcionar no mesmo espaço geográfico todas as suas Organizações; 2 – Uma proposta de Educação Teológica para servir de paradigma na formação de vocacionados; 3 – O Projeto de Prevenção que está sendo concluído pela JMN, que será apreciado pelo Conselho Geral e disponibilizado para as Igrejas filiadas; 4 – Criação do Doutorado, dentro da visão teológica da CBB, a partir de uma de nossas Escolas Teológicas. Queremos formar professores, “formadores

de opinião” com visão de reino, com envolvimento denominacional, numa teologia conservadora e embasados na Bíblia como plena, infalível e inerrante palavra de Deus. 5 – Pela graça de Jesus inauguramos em 30/11/2015 a sede da CBB, casa das igrejas Batistas do Brasil. Um sonho transformado em realidade. 6 – Implementação do nosso projeto de comunicação. O irmão falou na posse que daria apoio aos jovens. Alguma ação foi apresentada ou será? Participei do DESPERTAR em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, dando apoio à juventude Batista Brasileira e sinalizando que desejamos tê-la participando da vida denominacional. Solicitamos a irmã Gilciane, diretora executiva da JBB, projeto para alcançar e envolver os jovens especialmente na vida batista – a convenção. Estamos trabalhando, na busca de patrocínios, para levar um jovem de cada Estado à assembléia da CBB, em Santos – abril 2016. A idéia é tê-los atuando nas comissões, auxiliando a mesa e conhecendo o funcionamento de nossa estrutura denominacional. Teremos uma noite de celebração para a juventude dentro do período convencional. Dê as suas considerações finais. Estamos vivendo a conclusão de um ano e o alvorecer de uma nova oportunidade para todos - 2016. Que este ano novo seja repleto de sonhos, de realizações e das bênçãos do Senhor. Particularmente, me sinto muitíssimo honrado por servir a Cristo e a sua igreja, por presidir a Convenção Batista Brasileira, servindo aos Batistas do meu País. Louvo a Deus pelo o que ele tem feito em nós e a através de nós. Pela benção da assistência, do amparo e do livramento dispensadas ao seu povo. Desejo a todos boas Festas e próximo ano repleto de realizações e dos cuidados do Senhor.

Feliz 2016! Pr. Vanderlei Batista Marins Dezembro de 2015 * Vigiai -

39


Igreja em Destaque

Primeira Igreja Batista em Alcântara Um diamante investido no Reino de Cristo!

A Igreja em todos os tempos não pode deixar de ser vista como expressão do Reino; vitrine de Deus no mundo; que avança em sua trajetória firmada na Palavra; em sintonia com Jesus; cultivando santidade; desenvolvendo espiritualidade sadia; buscando maturidade; combatendo as trevas; influenciando a comunidade; socorrendo pessoas; contextualizando-se; fugindo das influências externas; cuidando do seu ambiente e sendo autêntica diante de Deus e dos homens. É sob essa égide que a Primeira Batista em Alcântara (PIBA), situada no município de São Gonçalo, região metropolitana do Rio, pastoreada pelo Pr. Dr. Vanderlei Batista Marins, atual presidente da Convenção Batista Brasileira. Tendo como auxiliares: Pr. Florisbelo Aguiar Neto, Pr. José Geraldo Lopes da Costa, Pr. Francisco José Barreto Ferreira, Pr. Ailton Barreto da Costa, Pr. André Cotrim, Pr. Max Souza, Pr. Gil Rodrigues da Silva Junior, Pr. Vanderlei da Silva Guimarães e Pr. Elias dos Santos integrando o ministério colegiado da igreja. No limiar de seus 60 anos de existência, a se completarem em 2016, a igreja celebra uma trajetória de desafios, avanços, grandes realizações e bênçãos recebidas do Senhor. É gratificante olhar para essa igreja que tem sido presenteada com uma bela história: pastorados estáveis, um povo trabalhador e envolvido, 24 Igrejas organizadas, 2 congregações, várias aquisições, vários projetos em desenvolvimento e franca expansão. No ano de 2015 dentre muitas atividades realizada pela PIBA, assim carinhosamente chamada, destacamos a organização de cinco Igrejas: • No dia 21 de março foi organizada, com 80 membros, a Igreja Batista em Boa Vista do Laranjal, sendo pastoreada pelo Pr. Antônio Carlos Panza Lomeus; • No dia 9 de maio, a Congregação em Mutondo, foi organizada em Igreja, assumindo a sua presidência o Pr. Gelson Gonçalves Sardinha. A igreja foi organizada com 64 membros. A PIBA avança para além de suas fronteiras e, sob orientação de Deus alcançou as regiões Norte e Nordeste do País, chegando às localidades de Brasileia e Km79 no Estado do Acre e Icozinho, distrito de Icó no Estado do Ceará.

40

- Vigiai * Dezembro de 2015


Através desta iniciativa solidária entre a PIBA e o PREVEN são levados à comunidade de Icozinho donativos, orientação espiritual e ação social. Todos os anos a caravana missionária realiza visitas a população local, distribuindo cestas de alimento, brinquedos e sobretudo a Palavra de Deus. Milhares de cestas foram distribuídas, além de brinquedos, bicicletas, roupas e remédios ao longo desses dez anos de atividades. A ação missionária e social exerce atividades permanentes nas comunidades: Alto da Várzea, Sítio dos Maias, Malhada, Batoque, São Bento, Forquilha, Roncadeira, Guaribas e Carnaubinha. Nessas localidades residem muitas famílias carentes e desassistidas dos serviços básicos necessários a sobrevivência humana. A Palavra de Deus é fortemente proclamada e o resultado são dezenas de decididos aos pés do Senhor Jesus, encaminhados à nossa congregação, naquela localidade. A partir da Organização em Igreja, os irmãos daquela localidade, que já contam com uma Congregação, ficaram sob a orientação espiritual do Pr. Francisco Daniel Duarte. Desde 2006 a P.I.B em Alcântara realiza essa atividade missionária naquela região, através de seus membros, que voluntariamente cuidam da arrecadação dos donativos, treinamento e deslocamento das equipes, bem como, de toda logística necessária. Além de todo o projeto de organização de igrejas, a PIBA, trabalha há mais de dois anos investindo na Cristolândia Alcântara: Instituição sem fins lucrativos que cuida da recuperação e ressocialização de pessoas com transtornos decorrentes do uso ou abuso de substâncias psicoativas em parceria com as igrejas coirmãs e a Junta de Missões nacionais, que recebeu de forma gratuita o acampamento da PIBA para uso dos internos. Portanto, é com gratidão a Deus que a P.I.B em Alcântara, na pessoa de seu Pastor Titular Vanderlei Batista Marins, pastores auxiliares e liderança, celebram o desa-

fio de fidelidade, equilíbrio e compromisso histórico com Cristo e com a denominação que tem esta geração (crianças, juniores, adolescentes, jovens, homens e mulheres que constituem a grande “família PIBA”) que recebeu um legado de honras e serviço ao evangelho, de valorização e relevância para este tempo, construindo alternativas e rumos alvissareiros para um esplendoroso futuro. Nos dias 26 e 27 de setembro foram organizadas em igreja, as congregações de Brasileia e Km79, na estrada do Pacífico, sendo respectivamente chamadas de Igreja Batista Central e Igreja Batista Memorial em Brasiléia, tendo por pastor destas Igrejas, o missionário Pr. José Carlos Lugão. No dia 13 de dezembro foi a vez de Icozinho, distrito de Icó no Estado do Ceará, onde a Congregação da PIBA vem desenvolvendo um excelente trabalho ao longo dos seus 10 anos de existência. A organização histórica da Primeira Igreja Batista em Icozinho é um marco importantíssimo na história da PIBA, que desenvolve em parceria com a ONG PREVEN - Projeto Renascer Victoria Esperança para o Nordeste, com sede em Jaconé/RJ, liderada pelo irmão José Mauro Guimarães, membro da P.I.B em Alcântara, uma excelente obra social.

Dezembro de 2015 * Vigiai -

41


Especial

Por: Willy Rangel

França confrontada pelo terror Todos já conhecemos a tragédia de que Paris foi palco no dia 13 de novembro. A barbárie perpetrada por terroristas comoveu o mundo e acendeu a luz amarela na Europa. Em meio à crise de refugiados fugindo de conflitos e da miséria no Oriente Médio e África, a União Europeia irá repensar sua política de imigração para abrigar refugiados, que passam a ser vistos como potenciais suspeitos, principalmente pela extrema direita, de futuros ataques que possam vir a acontecer. Missões Mundiais mantém um casal na França, Gerson e Sônia Tomaz, que vivem em Roscoff, na região da Bretanha, a 562 quilômetros de Paris. Mesmo distantes geograficamente, houve reflexos em toda a França, sentidos também por nossos missionários. O Pr. Gerson destaca que um momento como esse é de “reflexão para todos”, o que pôde ser sentido no culto de domingo, 15 de novembro, o primeiro na igreja depois da série de atentados em Paris. “Na igreja, pessoas novas vieram para adorar a Deus. Uma delas, uma ex-tradutora de museus parisienses

e que também fala português, conversou bastante após o culto sobre a situação na França”, conta o Pr. Gerson. “Por fim, ela disse que voltaria no próximo domingo e que também poderíamos ir a sua casa para visitá-la”, destaca. Também na igreja em Morlaix, onde nossos missionários também colaboram, houve um momento especial de oração nos cultos de domingo. “Mesmo por parte da Federação das Igrejas Evangélicas Batistas da França houve essa orientação para que as igrejas promovessem cultos de oração no dia 15 de novembro. Foram feitos cultos de oração com os seguintes pedidos: pelas vítimas que estão hospitalizadas e suas famílias, pelas famílias dos que morreram, pelas autoridades e pelo governo francês, pela equipe médica mobilizada, pelas Forças Armadas para garantir a segurança do país, pelos inimigos, pela França e para que Deus nos proteja de todo mal do lado de fora e dentro de nós mesmos”, relata nosso missionário. Em Portugal, o Pr. Paulo Pagaciov, coordenador de Missões Mundiais

para a Europa, relatou que a pequena congregação da qual participa realizou um momento de oração pela França, mas destacou que “todos estão preocupados com o que poderá acontecer no futuro”. “Sobre a Europa, o que percebo é que as pessoas estão começando a se dar conta de que algo muito profundo está acontecendo e elas não estavam percebendo”, pondera Pagaciov. “Algo que está sendo avaliado é a abertura para receber refugiados, pois parece que muitas células terroristas podem estar se aproveitando para entrar na Europa misturadas aos refugiados. Será verdade? Onde estão? O que acontecerá? Um clima de insegurança e incerteza está no sentimento de todos”, completa o missionário em Portugal. Na França, o Pr. Gerson e Sônia Tomaz concluem agradecendo as orações por eles e pelo campo onde atuam. “Somos gratos a todos que estão intercedendo por nós e pela França. Nós também oramos pelas pessoas atingidas pela catástrofe em Minas Gerais, para que o Senhor envie Seu consolo”, concluem os missionários.

Mensagem da Federação das Igrejas Evangélicas Batistas da França A França em choque! Uma vez mais este ano, nosso país acaba de vivenciar o horror do terrorismo, escuro, frio, cego e que cega. A França, onde o estado de emergência foi decretado, acorda com dor, tristeza e luto. Além da indignação, tristeza e da incompreensão, a Federação Batista exprime toda sua compaixão pelas vítimas e famílias afetadas diretamente por esses atentados fatais. Ela encoraja todos a mobilizar nossas igrejas no acompanhamento de ações e apoio em oração. 42 - Vigiai * Dezembro de 2015 A Bíblia nos convida à oração marcada pela verdade e pelo

amor, de compromisso e autenticidade. “Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens; pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade; porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se

deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo. Para o que (digo a verdade em Cristo, não minto) fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios na fé e na verdade. Quero, pois, que os homens orem em todo o lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda.” 1 Timóteo 2.1-8


Vigiai 18 edição  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you