Page 1

www.vigiai.net

Informativo Evangélico Ano 04 - Edição 15

VOLUNTARIADO

Dr. Gilberto Garcia é agraciado com a Medalha Tiradentes pelos relevantes serviços prestados ao Estado do Rio de Janeiro

Há 113 anos fazendo diferença no ensino em São Paulo

MISSÕES MUNDIAIS Voz de Deus às nações


Hall e escada

Fachada do Colégio Batista Brasileiro – São Paulo-SP

Laboratório

Quadra de Esportes

Sala de Aula

Salão Nobre

Pátio da Educação Infantil


Palavra do Diretor Geral do Colégio Batista Brasileiro O Colégio Batista Brasileiro tem como filosofia educativa os princípios cristãos que buscam uma educação integrada, que desenvolva o ser humano em seus aspectos efetivos, cognitivos, físicos, sociais e espirituais. Promovemos nos educandos, através de nossa ação pedagógica, uma consciência crítica que os levem a se inserirem no processo de desenvolvimento da sociedade, tendo em conta o contexto social atual em que vivemos, e o momento histórico que atravessamos, como também projetando a construção do futuro pela ação refletida do homem. Sendo assim, o Colégio Batista Brasileiro embasa-se em alguns princípios cristãos fundamentais: • Jesus Cristo é a suprema fonte de autoridade, da vida e da verdade; • A Bíblia Sagrada é a revelação divina, sendo nossa regra de fé e conduta. Ela é a PALAVRA DE DEUS; • O Homem foi criado por Deus à sua imagem e semelhança. (Teoria Criacionista) • Por crermos que o ser humano foi criado à imagem e semelhança de Deus, posicionamo-nos contra qualquer tipo de discriminação baseada em diferenças culturais, de classe social, de Dr. Gézio D. Medrado crenças, de sexo, de cor, de etnia ou de outras características sociais; • A visão ampla de educação que, em síntese, corresponde a um processo contínuo de influências e inter-relações conduzem o ser humano ao desenvolvimento integral. Fundamentados nestes princípios, o Colégio Batista Brasileiro entende que: • A educação deve ter, em toda ação que realiza, os princípios bíblicos como fonte de inspiração e guia; • Educação integral implica o desenvolvimento intelectual, afetivo, físico, social, moral, ético e espiritual, conduzindo o ser humano a um crescimento como “cidadão”, capaz de exercer conscientemente a sua cidadania. • Educação é um processo de transformação constante, que se dá em função das necessidades de autorrealização e implica, através de uma atitude positiva e pautada no amor, a reavaliação contínua e crítica das práticas dos sujeitos envolvidos e do tempo presente, levando a uma autoanálise e a tomadas de decisões cada vez mais conscientes; • A prática educativa vivida pelos educandos e educadores do Colégio Batista Brasileiro é garantida de modo mais coerente e eficaz por meio de experiências significativas que favoreçam a reflexão sobre a cultura e conhecimento científico; • Educação deve operar a informação, a formação e a transformação da pessoa; • O educador, no processo educativo, é o líder que foi chamado para interagir com o aluno. Sua ação é de mediação intencional para o processo de aprendizagem do aluno; • O educador é um eterno aprendiz que tem atitude humilde na busca constante de conhecimento. A visão do Colégio Batista Brasileiro é a de ser reconhecido pela excelência do seu trabalho educacional na formação integral do ser humano. A missão, é a de educar para cidadania responsável, permeada pelo amor e pelos princípios cristãos. É importante registrar o papel exercido pela Convenção Batista do Estado de São Paulo com a manutenção do Colégio Batista Brasileiro de São Paulo, afirmando o desejo de prosseguir desenvolvendo uma política educacional desenvolvimentista com a opção de novas escolas batistas no Estado.

Foto: Colégio Batista

Equipe do Colégio Batista Brasileiro


Por Vital Sousa

A pedagogia batista paulista fazendo diferença há 113 anos!

A direção do Colégio Batista Brasileiro – Perdizes – São Paulo-SP

A Vigiai teve o privilégio de, mais uma vez, visitar o Colégio Batista Brasileiro de São Paulo, no bairro de Perdizes, na capital do estado de São Paulo, no final de fevereiro de 2015, para bater um papo com a direção do Colégio. Os batistas de todo o Brasil querem conhecer esse estabelecimento com mais de cem anos de história. Confesso que dialogar com os pastores batistas é bem mais fácil, nunca entrevistei uma banca de professores, mas foi proveitosa tal experiência. Conhecer o Colégio a partir da perspectiva dos que estão trabalhando na instituição no seu dia a dia é algo peculiar, direto e sem rodeios. O famoso educandário nasceu da visão dos missionários americanos pioneiros, William Buck Bagby e Anne Luther Bagby em 1902, com apenas 32 alunos, na atual Avenida Rio Branco, que na ocasião chamava-se Alameda dos Bambus. Em 1890 a cidade tinha em torno de sessenta e cinco mil habitantes, mas dez anos após já tinha cerca de duzentos e quarenta mil, e foi neste cenário que surgiu o Colégio Batista Brasileiro. 4O - Vigiai * Maio deacompanhou 2015 Colégio a

transformação da cidade em uma metropóle com mais de 12 milhões de habitantes ao longo de pouco mais de um século. Atualmente, São Paulo é o epicentro de uma megalópole com mais de 20 milhões de habitantes, a terceira maior do mundo. Mas o progresso também ocasiona perdas, em recente entrevista, o atual diretor do estabelecimento, o Prof. Dr. Gézio Medrado informou à Vigiai que o Colégio deixou de servir toda a cidade para servir somente uma região, devido ao trânsito caótico e suas implicações. Ao longo de sua existência o Colégio Batista Brasileiro de São Paulo tem feito diferença, foi um dos primeiros a extinguir as punições corporais (palmatória) e a implantar o ensino aberto aos meninos e meninas, estabelecendo um novo paradigma na pedagogia do século XX. Aproveitamos a oportunidade para conhecer a grande escola a partir do olhar dos seus principais dirigentes que fizeram e ainda fazem do ensino uma bandeira e um modo de viver, conscientes do papel que o Colégio representa para a sociedade paulistana, sendo um porta-voz dos batistas brasileiros.

A direção do educandário é composta pelos seguintes membros: Diretor Geral: Dr. Gézio Duarte Medrado; Diretor Pedagógico: Prof. Elon Macena; Diretora de Capelania, Coordenadora do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio: Profa. Selma Lima Reis Guedes; Coordenadora do Ensino Fundamental I e do Ensino Infantil: Profa. Monica Gióia A. de Oliveira; Coordenador do Centro de Línguas: Prof. Anderson Paghi Magalhães; Coordenador de Esportes: Prof. Juliano Izzope Ribeiro; Orientadora Educacional do Fundamental II: Profa. Larissa Mota de Sá; Orientadora Educacional do Ensino Médio: Profa. Tatiana Schellin; Orientadora Educacional do Fundamental I: Profa. Priscila Cassetari Peterlewitz; Projeto Social Farol: Raquel Medrado – Supervisora Pr. Eduardo Miranda – Coordenador.


O Colégio na comunidade Um Colégio que conta com a direção pedagógica de um profissional como o Prof. Elon Macena, com uma vasta experiência de 51 anos de docência, sendo destes, 38 anos em direção de ensino, tem tudo para ser um referencial na vida acadêmica da comunidade, o próprio professor nos dá a conjuntura na qual a escola está inserida, a de um Colégio tradicional, mas moderno, e que preconiza os quatro pilares da nova educação: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a viver juntos, e aprender a ser. Estes são os primórdios vivenciados no dia a dia do Colégio Batista Brasileiro. De acordo com o Prof. Elon, o Colégio Batista Brasileiro é “um Colégio com uma característica especial que não procura só dar a informação, o Colégio vai muito além disso, o Colégio busca também a formação e a transformação do aluno. Nossa característica principal é o acolhimento que damos aos nossos alunos, os tratamos e os respeitamos como pessoas, eles não são vistos como um número a mais no Colégio, mas são pessoas com as quais nós nos preocupamos em todos os sentidos, além disso, a responsabilidade do Colégio Batista como uma escola confessional é bem maior do que de uma escola secular. Nós temos um cuidado mais diferenciado do que as demais escolas. Este ano tivemos vários alunos aprovados diretamente em universidades públicas e a maioria que prestaram vestibular foram aprovados em faculdades de renome, nós estamos satisfeitos”. O professor ainda esclareceu que o Colégio Batista Brasileiro também oferece aos alunos os laboratórios de informática para todos os cursos, assim como os de física, química, biologia e redação. Capelania Como a Vigiai é dirigida ao povo batista brasileiro, a preocupação com o lado espiritual é evidente, e por isso, procuramos ouvir a Profa. Selma Guedes, diretora de capelania que enfatizou: “O Colégio tem uma tradição de capelania pois já teve pastores que já passaram por aqui com excelentes trabalhos. Eu estou como diretora da capelania há 10 anos, mas tenho 29 anos de casa.

O trabalho é voltado para o atendimento aos alunos, suas famílias e funcionários. O atendimento se dá na área do apoio, do aconselhamento, do atendimento de conflitos, tanto de familiares, como também dos alunos com relação à fé, ao conhecimento e às crises próprias de cada faixa etária. O Colégio tem esse olhar especial para esses alunos”. Fidelidade e Ensino Infantil A Profa. Monica Gióia Antunes de Oliveira, coordenadora do Ensino Fundamental I e do Ensino Infantil, informou que a fidelidade é uma grande característica do Colégio, a criança entra no Maternal I, e a grande maioria fica até o final do ensino médio. Há muitas histórias de famílias dentro do Colégio, são muitos filhos de ex-alunos, e algumas famílias chegam até a 3ª geração no educandário. Temos um corpo docente muito bem preparado, um dos grandes desafios nosso é a formação integral do aluno, o Colégio Batista Brasileiro tem a preocupação da formação cognitiva, do social, do emocional e também afetivo de cada aluno”, nos contou a professora. A professora destacou ainda que a escola oferece, do maternal ao quinto ano, o estudo em tempo integral, sendo que o primeiro período do dia é o da grade curricular, e o segundo é opcional. No segundo período são oferecidas atividades mais lúdicas, mas com fundo pedagógico, e é realizado o acompanhamento da lição de casa, e o incentivo a uma boa alimentação, já que a criança permanece na escola por Colégio Batista Brasileiro – Bauru-SP

10 horas, entre 7:30h e 17:30h. Línguas O Colégio Batista Brasileiro conta com um Centro de Línguas, que hoje tem 150 alunos matriculados, e já estamos no terceiro ano, foi o que explicou o Prof. Anderson Paghi Magalhães, que ainda complementou: “São cursos extracurriculares, como as línguas inglesa, espanhola e francesa. Com o inglês nós trabalhamos com todas as idades, já com as demais línguas, trabalhamos somente com os jovens e os adultos. Sendo o inglês o curso de maior adesão em todas as faixas.” Projeto Social O Colégio mantem o Projeto Social Farol, no bairro do Sol Nascente, Perus, na capital de São Paulo, onde atende cerca de 120 crianças de 6 a 14 anos com atividades de reforço escolar, esportiva, musical e espiritual sob a supervisão da Assistente Social Raquel Medrado. A Unidade em Bauru A unidade em Bauru conta com 905 alunos e atende a Educação Infantil e o Ensino Fundamental Completo, do 1º ao 9º ano e o Ensino Médio. Conclusão Com 1736 alunos, mais os alunos do Centro de Línguas e do Projeto Social Farol, o Colégio vive um novo momento de sua história, com suas finanças em dia, diz o Prof. Gézio Duarte Medrado, cumprindo todas as suas obrigações, e está pronto para crescer ainda mais, expandindo, pelo Estado de São Paulo, com o incentivo e abertura de novas unidades educacionais. Sentados: - Profª Marta Cristina de Mello Soares - Diretora Pedagógica Prof. - Dr.Gézio Duarte Medrado Diretor Geral.

Equipe da esquerda para a direita: - Pr.Francisco Jaildo Santana Capelão; - Profª Elaine Cristina Novais Coordenadora Pedagógica (Ensino Fundamental - 1º e 2º ano); - Profª Valéria Esteves Baptista Coordenadora Pedagógica do Ensino Fundamental e Médio; - Profª Denise Canguçu Coordenadora da Educação Infantil; - Anésia Angelici Aguiar Assistente de Direção; Maio de 2015 * Vigiai 5 - Pr.Noé Amorim - Psicólogo


Expediente Criação (homenagem póstuma) Jornalista e Designer Fabiano Sousa Mtb-SP 66.300 www.fabianosousa.com

Ano VII – Número 15 Maio de 2015 Editor-chefe Jornalista Vital Sousa Mtb-SP 63.588 vital.sousa@gmail.com vital.sousa.3 Produção Ministério Vigiai Net CNPJ 17.442.129/0001-52 Portal: www.vigiai.net E-mail: vigiai.net@gmail.com /ministeriovigiainet Diagramação Jornalista Bruna S. M. Abifadel imprensabruna@uol.com.br Programação e divulgação: Analista Alessandro Vital aavvital@gmail.com Impressão Resolução Gráfica www.resolucaografica.com.br Tiragem 5.000 exemplares Contatos Telefones: (12) 3621-2579 (Fixo) (12) 9-8858-0804 (Oi) 9-9109-0490 (Claro) Caixa Postal 207 Taubaté-SP CEP 12010-970

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos seus autores, e não representam necessariamente a opinião do Informativo. É proibida a reprodução total ou parcial de reportagens, entrevistas, artigos, ilustrações e fotos, sem a prévia anuência dos titulares dos direitos autorais.

Editorial

Por: Vital Sousa jornalista e editor

Nossa revista está encantadora. Conhecemos mais um colégio batista. Logo conheceremos outros… O Colégio Batista Brasileiro de São Paulo nos deu a honra de enriquecer esta edição - é bonito, é bonito, é bonito diria o poeta. E ensina muito! Faz diferença há 113 anos! São milhares de vidas transformadas! Ícone no ensino! Na matéria de capa a força do voluntário com o destaque para o Dr. Gilberto Garcia, com toda a sua simplicidade e trabalho foi honrado com a Medalha Tiradentes, a maior comenda do Estado do Rio de Janeiro, é a força do voluntariado batista fazendo diferença e muita na sociedade brasileira. “Missões Mundiais” só avança e avança. Entrevistamos o Diretor da Junta e o missionário mais experiente em atividade, destacamos ainda alguns projetos, “Missões Mundiais” são o refrigério dos batistas brasileiros. As igrejas em destaque são o colírio da Vigiai. Quem cuida dos autistas em nossas igrejas? Matéria social, imperdível. E oferecemos aos amados uma crônica do Pr. Israel Belo de Azevedo – “Quando nos elogiam”, como complemento deste editorial, logo abaixo, bom demais! Deus bom! Deus é bom demais! As tristezas e angústias ficam prá trás!

“Quando nos elogiam” Pr. Israel Belo de Azevedo

Se lhe mandarem flores, receba-as. Se lhe entregarem uma placa, aceite-a. Se lhe elogiarem a obra, agradeça. Se lhe aplaudirem, bata palmas também. Se lhe elogiarem, sorva todas as palavras. Se lhe derem uma festa, divirta-se. Se lhe enviarem uma cesta pela manhã, coma-a. Se lhe convidarem para um jantar, vá. Se lhe derem um presente, guarde-o. Se lhe tratarem como um rei, sente-se no trono. Se cantarem para você, cante junto. Receba as flores e as redistribua. Tome a placa como um convite a recordar o que você fez. Agradeça os elogios por sua sua obra e mencione todos que o ajudaram a construí-la, porque nenhuma obra, seja uma ponte, uma casa, um livro, uma festa, é feito solitário. Ao bater palmas junto com quem o homenagem você o estimula. O elogio é coisa do espírito, como é da carne a crítica ou a reclamação. A festa é uma antecipação do céu. O anúncio da chegada de uma cesta pela manhã em casa é uma trombeta a cantar que a vida vale a pena. Um jantar com amigos é para ser guardado. Um presente é uma lembrança que o tempo não pode gastar. Uma coroa de elogios é uma certeza de que Deus mesmo nos coroou de honra e glória. Quando cantamos junto a canção que nos entoam, estamos agradecendo ao Criador que tornou possível a arte. Sorva tudo com a certeza que a sua vida está começando e que o melhor ainda virá.

ISRAEL BELO DE AZEVEDO Israel Belo é pastor da Igreja Batista Itacuruçá, no bairro da Tijuca, Rio de Janeiro, desde dezembro de 1999 e editor do site www.prazerdapalavra.com.br Trabalhou também no Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil, onde foi professor (1976 a 1986) e reitor (2002-2009) , na Visão Mundial, (1986-1990) em Belo Horizonte; na Universidade Metodista de Piracicaba, onde foi professor e editor de livros e revistas científicas (1991-1996), e na Universidade Gama Filho, onde foi professor (1976-1986) e diretor do curso de comunicação e vice-reitor acadêmico (19971999). Graduado em teologia e em comunicação, pós-graduado em história, mestre em teologia e doutor em filosofia, publicou vários livros impressos e outros em formato eletrônico.


Sumário Sumário Destaques

Igreja em destaque

Primeira Igreja Batista em Jardim Maracanã, Seropédica-RJ

02 – Educação

Colégio Batista Brasileiro – São Paulo. A pedagogia batista paulista fazendo diferença há 113 anos!

Editorial 06 – Vital Sousa e Israel Belo de Azevedo

Igrejas 26 – SIB Campos dos Goytacazes 27 – PIB Jardim Maracanã 28 – PIB Santos

29 – PIB Santa Cruz 30 e 31 – PIB Vila Formosa 32 – IB Parque do Carmo

Reportagem Fotográfi Fotográfica ca Reportagem 08 – Voluntariado (matéria de capa)

Dr. Gilberto Garcia – homenageado pelos relevantes serviços prestados ao Estado do Rio de Janeiro

33 – PIB Fundação 34 – PIB Alcantâra 35 – PIB Nova Iguaçu

Convenções Convenções 21 – Carioca 22 – Mineira

23 – Paraense 38 e 39 – Paulista

Especial Especial 25 – Missão Boa Vista 36 e 37 – Conscientização: Quem cuida dos autistas em sua igreja?

13 – Missões Mundiais Voz de Deus às nações! Presente em 5 continentes!

Articulista 40 – Luiz Sayão: Bendito seja o Deus que não responde orações


Matéria de capa

Por Vital Sousa

A força do voluntariado Batista

Dr. Gilberto Garcia recebe homenagem especial do estado do Rio de Janeiro, a Medalha Tiradentes bisavó, Maria Barbosa, era batista em Feira de Santana/BA.

Atuação como Consultor Jurídico:

Dr. Gilberto Garcia ladeado por sua esposa Soraia e por sua filha Alana

Recentemente o Pr. Dr. Ebenézer Soares Ferreira lançou o livro “Leigos Batistas Brasileiros” e destacou o amado amigo Dr. Gilberto Garcia como homenageado, com o título de “Prêmio Excelência 2013 – Personalidade do Ano Especializado no Direito Eclesiástico”. Um voluntário batista tão dedicado que em março de 2015 recebeu da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro a sua maior comenda, a Medalha Tiradentes, pelos relevantes serviços prestados ao estado. Não poderíamos ter escolhido uma personalidade mais vibrante para representar o voluntariado batista, mas, ainda assim, pouco visível na comunidade batista brasileira. Tivemos o privilégio de conhecer melhor o papel desempenhado por Gilberto Garcia no meio evangélico, e nas páginas seguintes seguem mais dados sobre a trajetória profissional de nosso homenageado. Dr. Gilberto descende de família batista pelo lado materno. Sua mãe, Marisete Garcia, era batista em Ilhéus/BA, seu avô, Adonias Viana, era batista em Itabuna/BA, e sua 8

- Vigiai * Maio de 2015

Suporte legal eclesiástico, orientativo, preventivo, extrajudicial e judicial a inúmeras igrejas, associações, convenções de igrejas de diversas denominações evangélicas, especialmente no provimento de pareceres jurídicos e confecção de estatutos associativos especificos para organizações religiosas e entidades eclesiásticas. Atuação como Docente: Professor universitário há 25 anos, tendo atuado no Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil - STBSB/ CBB, na Sede Tijuca/RJ, e ainda nos câmpus avançados da PIB São João de Meriti/RJ, e da PIB Nova Iguaçu/ RJ, tendo também lecionado na PósGraduação da Faculdade Batista do Rio de Janeiro - FABERJ/CBF. Atualmente, leciona na Faculdade Evangélica das Assembleias de Deus no Brasil - FAECAD/CGADB.

Participações em organizações religiosas: 1980 Filho na Fé do Pr. Walter Santos e Profa. Zeni Santos - PIB São João de Meriti/RJ; 1982 Membro Fundador da PIB Grande Rio/RJ; 1981 Organizador Grupo Musical/Coro Jovem – Festival Novos Talentos - PIB Pádua/RJ 1982/1988 Professor da EBD - PIB Grande Rio/RJ; 1983 Presidente União de Jovens - União de Jovens PIB Grande Rio/RJ; 1984 Secretário Comissão de Indicações Assembleia CBF - AFE/Duque de Caxias/ RJ; 1984/1985 Diretor Instrução e Treinamento Juventude Batista Meritiense - JUBAME;

1985/1989 Vice-Presidente PIB Grande Rio/RJ; 1986 Estagiário de Direito Dr. Pércio Rangel de Almeida (Gamaliel Jurídico) & Dr. Paulo de Souza Ribeiro (Paradigma Cristão) - JUERP/CBB; 1986/1987 1º Secretário Juntiva Junta Executiva da Associação Batista Meritiense - ABM; 1986/1987 Vice-Presidente JUBAME; 1986/1988 Conselheiro Estadual Juventude Batista do Estado do Rio de Janeiro - JUBERJ; 1987 Coordenador PROMIS - Projeto Missionário da JUBERJ - Miracema/RJ; 1987/1988 Diretor da EBD - PIB Grande Rio/RJ; 1987/1989 Secretário Geral de Cruzadas Internacionais - Meriti para Cristo; 1988 Presidente Congresso JUBAME; 1989 Dirigente Devocional Assembleia CBF - AFE/ Duque de Caxias/RJ; 1990/1993 Diretor Executivo da Associação Batista Meritiense - ABM; 1992 Organizador do Instituto de Treinamento de Líderes Leigos da Associação Batista Meritiense; 1992/1993 Diretor Jurídico da PIB São João de Meriti/RJ; 1991/1993 Conselheiro Estadual Conselho de Planejamento e Coordenação - CBF - Convenção Batista Fluminense; 1994 Coordenador Acampamento de Verão da PIB São João de Meriti/RJ; 1995 Orador Oficial Assembleia Anual da ABM; 1995/2000 Vice-Presidente PIB São João de Meriti/RJ; 1995/1997 - Diretor Clínica Médica REENCONTRO na PIB São João de Meriti/RJ; 1997/2000 Organizador, Conselheiro e Diretor Executivo do SASBAME - Serviço de Assistência Social Batista Meritiense Clinica Médica PRAMIN (Programa de Assistência Médica Integrada) na PIB São João de Meriti/RJ; 1999/2000 Vice-Presidente Associação Batista Meritiense; 2000/2005 Professor da EBD - PIB São João de Meriti/RJ;


2001/2014 Relator da Comissão de Assessoria Jurídico-Parlamentar CBF; 2003, 2006, 2012 e 2015 Comissão de Assessoria Jurídico-Parlamentar CBB; 2005 Pesquisador Jurídico Eclesiástico Assembleia Convenção Batista Brasileira - RioCentro, Rio/RJ; 2006/2010 Vice-Presidente da

Associação dos Advogados Evangélicos do Brasil; 2011 Idealizador Curso de Extensão - Obrigações Legais das Igrejas Universidade Guarulhos-UnG/SP; 2012 Voluntário na Defesa da Liberdade Religiosa - Congresso Mundial da Igreja Adventista - IRLA/SP;

2013/2015 Presidente do Conselho Jurídico da Convenção Batista Fluminense; 2014/2015 Voluntário no Projeto de Atendimento Jurídico Gratuito - PIB São João de Meriti/RJ.

Dedicação ao Senhor no meio evangélico Dr. Gilberto tem dedicado a sua vida ao Senhor e milita com entusiasmo no meio batista, conforme o seu suscinto perfil. Os líderes sempre expressam o seu carinho por tamanha dedicação, abaixo destacamos algumas fotos ocasionais.

Com o Pr. Oliveira Araújo

Com o Senador Magno Malta

Com o Pr. Vanderlei Marins

PARTICIPAÇÕES: RÁDIOS Rádio Copacabana, Rádio Bandeirantes, Rádio Continental, Rádio Tropical Solimões, Rádio Boas Novas, Rádio Melodia e Rádio ElShadai. EMISSORAS DE TELEVISÃO Programa Reencontro com Pr. Nilson Fanini & D. Helga Fanini, no quadro “O Direito Nosso de Cada Dia”, TV Rio e TVE Brasil, Rede de TV Boas Novas, SBT, Rede Record, TV Band, RIT - Rede Internacional de Televisão/RJ, SporTV/Rede Globo etc. DVD “Implicações Tributárias das Igrejas”, Editora CPAD e “Simpósio Novo Código Civil e as Igrejas”. INTERNET Vigiai.net, Portal IG, Folha Gospel, Prazer na Palavra, Gospel Prime, Instituto Jetro, Portal Observatório da Imprensa, Portal Consultor

Jurídico, O Globo “On Line”, Portal Intelligentia Jurídica, Site Boas Novas On Line e editor da revista eletrônica de direito religioso www. direitonosso.com.br JORNAIS Jubamense, Batista Meritiense, Jornal da PIB SJM, Jornal “O Dia”, Jornal “O Globo”, Valor Econômico, Jornal do Brasil, Estadão/SP, Jornal Hoje/Nova Iguaçu/RJ, Jornal Voz da Baixada/ RJ, Jornal Pilar - Diocese de Duque de Caxias/RJ, O Jornal Batista/CBB, Jornal Unidade, Folha Dirigida, Jornal Interação, Jornal Mensageiro da Paz/CGADB, Jornal Nosso Tempo, Jornal do Commércio/RJ, Jornal Palavra, Jornal Novas, O Escudeiro Batista etc. REVISTAS Revista Vigiai, Revista Administração Eclesiástica/CBB, Revista Defesa da Fé, Revista Brasil Rotário, Revista

Colaborador Fiel AVEC/RJ, Revista Exibir Gospel, Revista Manual do Obreiro/CPAD-CGADB, Revista da Bíblia/SBB, Revista Consumidor Cristão, Revista Igreja, Revista Cristianismo Hoje, Revista Eclésia, Revista Palavra & Vida/CBF, Revista Show da Fé/Igreja da Graça, Revista Enfoque Gospel, Revista Comunhão/ ES, Revista Igreja Quadrangular, Revista Irmãos Menonitas, Revista Evangelizar, Revista do Conselho e Pastores do Estado de São Paulo, Revista Visão Missionária - UFMBB/ CBB, Revista Atitude/CBB, Revista Club da Águia etc. LIVROS “O Novo Código Civil e as Igrejas” e “O Direito Nosso de Cada Dia”, Editora Vida, “Novo Direito Associativo”, e, Coautor: “Questões Controvertidas - Parte Geral Código Civil”, Editora Método/Grupo GEN, e, “Direito e Cristianismo”, Editora Betel. Maio de 2015 * Vigiai -

9


Matéria de capa

Quem é Gilberto Garcia

Dr. Gilberto Garcia é evangélico, carioca, botafoguense, casado, caminhando para celebrar Bodas de Prata com a Dra. Soraia Garcia (nutricionista e diaconisa, com atuação eclesiástica junto à Terceira Idade), e pai da Profa. Alana Garcia (universitária no curso de Letras da UERJ e professora de Inglês). Advogado há quase três décadas de Igrejas, Associações, Convenções, Seminários, Organizações Religiosas e Entidades Eclesiásticas. Bacharel, Pós-Graduado e Mestre em Direito. Com escritório de Advocacia em São João de Meriti/RJ, com atuação profissional nas Áreas Cível e Trabalhista. Consultor Jurídico do Sindicato do Comércio Varejista de São João de Meriti/RJ. Especialista em Direito Religioso direcionado para Igrejas e Organizações Eclesiásticas.

Tem sido convidado para palestrar em diversos eventos, tais como: Treinamento de Conselheiros de Embaixadores do Rei: “Os Adolescentes Evangélicos e o Estatuto da Criança e Adolescente”; Encontros Terceira Idade: “O Estatuto do Idoso e as Igrejas”; Seminário de Treinamento Igrejas com Propósitos: “Administração Estratégica por Objetivos”; Acampamento de Mulheres Cristãs: “As Evangélicas e a Lei Maria da Penha”; Convenções & Associações: Simpósios Jurídicos Eclesiásticos: “O Novo Código Civil e as Igrejas”; Cursos de Teologia: “Cuidados Legais na Exclusão de Associados Eclesiásticos”; Igrejas: Oficinas Jurídico Eclesiásticas: Cidadãos Duasde Pátrias 10 - Vigiaide* Maio 2015 - Legalidade no Exercício da Fé; Retiro de Diáconos: “Implicações

Tributárias das Igrejas”; Ordem de Pastores: “Relação Trabalhista: Pastores, Funcionários, Voluntários e Igrejas”. 1987/2014 - Palestrante Associações Batistas da Convenção Batista Fluminense; 1996 Conferência Acampamento Batista Catarinense - Biguaçu/SC; 1998 Palestrante Ordem de Pastores Batistas Fluminenses - Acampamento Rio Bonito/RJ; 2000 Palestrante Paróquia Católica de São Mateus, São João de Meriti/RJ; 2000 Palestrante Seminário Teológico Batista de Campos dos Goytacazes/RJ; 2001 Debatedor Congresso Nacional de Advogados Evangélicos - Cabo Frio/RJ; 2003 Conferêncista Simpósio Nacional “O Novo Código Civil e as Igrejas”, Colégio Batista Shepard, Tijuca/RJ; 2003 Conferencias Associação e Ordem de Pastores Batistas do Sul Fluminense - Colégio Batista em Volta Redonda/RJ; 2003 Conferencias IBENE (Instituto Bíblico de Ensino Evangélico) - Catedral da Assembleias de Deus em São Bernardo do Campo/SP; 2003 Palestrante COMEP (Convenção de Ministros Evangélicos Pentecostais) - Catedral da Assembléia de Deus em São Cristóvão/RJ; 2003 Conferencias SEPAL - MAPI (Ministério de Apoio a Pastores e Igrejas) - Igreja Evangélica Congregacional em Cordovil/RJ; 2003 Palestrante Faculdade Teológica da Pavuna - FATEP, Rio/RJ; 2003 Conferencias Associação Batista Belforoxense - ABEU - Associação Brasileira de Ensino Universitário - Belford Roxo/RJ; 2003 Palestrante Comunidade Evangélica Mundial, Igreja Luz do Senhor - São Caetano do Sul/SP; 2003 Conferência Seminário Teologico Batista Equatorial - Belém do Pará/PA; 2004 Conferência Convenção Igrejas Evangélicas - Câmara Municipal de Rio das Ostras/RJ; 2004 Palestrante O Estatuto do Idoso – Policlinica Naval - Marinha do Brasil, Rio/RJ; 2004 Conferência Seminário Teologico Batista do Norte do Brasi - Recife/PE; 2004 e 2008 Conferência Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil/Sede CGADB -Rio/RJ; 2004 Conferência Conselho de Pastores e Ministros Estado de São Paulo/SP; 2004 Conferência “As Alterações Código Civil”, STBSB, Tijuca, Rio/RJ; 2005 Conferências Sindicato dos Contabilistas do Rio de Janeiro - Caixa Econômica Federal/RJ; 2005 Conferência Convenção Igrejas Pentecostais - Itamaraju/BA; 2006 Conferência Convenção Assembleias de Deus - Vitória/ES; 2006 Conferência 1ª Igreja Batista de Palmas/ TO; 2007 Conferência Convenção Batista Paraibana, João Pessoa/PB; 2007 Conferência Convenção Igrejas Evangélicas - Goiania/GO; 2007 Palestrante na Conferência Evangélica de Iniciativas Sociais - Centro de Juventude e Cultura Cristã - Cabo Frio/RJ; 2007 Conferência Convenção de Igrejas Evangélicas - Governador Valladares/MG; 2008 Palestra Câmara Municipal de São João de Meriti/RJ; 2008 e 2009 - Conferências Convenção das

Assembleias de Deus na Bahia, Salvador e Porto Seguro/BA; 2008, 10, 12 e 14 Palestrante Simpósios Jurídico-Contabil - PIB Campo Grande/RJ, CDL - Nova Iguaçu/RJ, STBSB - Tijuca, Rio/RJ, e, PIB Pádua/RJ; 2008, 09 e 10 Conferências ExpoCristã/SP; 2009 Palestra Igreja Presbiteriana de Botafogo, Rio/RJ; 2009 e 2012 Observador Jurídico Assemblear - Serra/ES e Brasília/DF - Convenção Geral Assembleias de Deus no Brasil/CGADB; 2009 Conferência Convenção Batista Maranhão, São Luiz/MA; 2009 Palestrante Paróquia Católica Agostinho Porto, São João de Meriti/RJ; 2009 Palestrante PIB Moça Bonita, Bangu, Rio/ RJ; 2009 Conferência ExpoCristã - RioCentro/RJ; 2010 - Conferência Convenção das Assembleias de Deus - Natal/RN; 2010 Conferência Diretorio Acadêmico Faculdade de Direito de Itaperuna/RJ; 2010 Palestrante Liberdade Religiosa, ISER Rio/RJ; 2010 Palestrante Ordem de Pastores Batistas Cariocas - Seção Centro, Rio/RJ; 2010 Palestrante OAB São João de Meriti/RJ; 2010, 11 e 12 Palestrante Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro - ALERJ; 2011 Conferência Congresso Pan-Latino Americano de Liberdade Religiosa (ABLIRC) Assembleia Legistativa do Estado de São Paulo; 2011 Palestrante Fórum de Liberdade Religiosa – ABLIRC - Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro - ALERJ; 2012 Conferência Faculdade Bennett, Igreja Metodista - 1ª Região - Rio/RJ; 2012 Palestrante Convenção Batista Carioca PIB Madureira, Rio/RJ; 2012 Palestrante Associação dos Diáconos Batistas do Brasil - Niterói/RJ; 2012 Conferêncista Internacional: “Liberdade Religiosa e a Constituição Federal no Brasil”, Brigham Young University - Utah/EUA; 2012, 13 e 14 Palestrante Conselheiros de Embaixadores do Rei - PIB Alcantara/RJ; 2013 Moderador Fórum Eclesiástico Batista Nova Iguaçu/RJ; 2013 Palestrante Seminário Teologico Batista Gonçalense - PIB Alcantara/RJ; 2013 Palestrante Congresso da Associação Nacional de Juristas Evangélicos - Campina Grande/PB; 2013 Palestrante Convenção Batista Fluminense - São Francisco do Itabapoana/RJ; 2013 Palestrante Acampamento Mulheres Cristãs em Ação - UFMBF - Rio Bonito/RJ; 2013 Palestrante Liberdade Religiosa nas Escolas - Secretaria Municipal Educação de São João de Meriti/RJ; 2013 Palestrante Conferência Nacional de Direitos Humanos - Liberdade Religiosa Brasília/DF; 2014 Conferência Nacional: O Direito Nosso de Cada Dia - Liberdade Religiosa para Todos as Crenças - Ordem dos Advogados do Brasil/São Paulo; 2014 Conferência Associação das Igrejas Batistas do Sudeste de Minas - Juiz de Fora/MG; 2014 Conferência Ordem dos Ministros Evangélicos do Brasil e do Exterior/OMEBE, Rio/RJ.


Dr. Gilberto Garcia no trabalho secular As fotos abaixo só retratam uma pequena parcela dos momentos de gratidão pela instrumentalidade do Dr. Gilberto Garcia, como voluntário, que tem utilizado os dons, talentos e oportunidades concedidas por Deus, como uma ferramenta de serviço ao bem comum.

DEPOIMENTOS Deputado Édino da Fonseca, ALERJ, Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro - “Tem sido um servidor do povo com a sua inteligência brilhante de advogado e de professor de direito, foi muito útil na reforma do Código Civil viajando para o Brasil, baseado que tudo que ele tem feito, é justo que ele receba tal homenagem”. Dr. Jander Nilson P. Costa, Vice-Presidente do Rotary Clube de São João de Meriti e Vilar dos Teles - “Homenagem muito significativa, o seu trabalho, seu intuito são muito importantes, quem dera se todos agissem como o Gilberto…” Dr. João Gentil do Rio, OAB-São João de Meriti/ RJ - “É merecedor desta Comenda, um professor conhecido e que batalha há muito tempo.”

Com a Profa. Rosinha Mateus, Governadora do Estado do Rio de Janeiro

Com o Ministro César Peluso do STF

Com o Ministro Luiz Fux do STF

Estagiária Caroline Passos, estudante de Direito “Ele é muito estudioso, querendo aprender mais, passar mais para as pessoas” Diácono Maurício B. Bastos, representando o Presidente Pr. Vanderlei Marins e Diretor Execuvivo Pr. Sócrates Oliveira , CBB - “Mais do que merecedor, ele merece mais do que isso ainda”.

Com o Ministro Luiz Roberto Barroso do STF

Dr. Pedro L. Durão, governador do Rotary Club Rio de Janeiro - “É uma homenagem merecido pelo trabalho que ele faz destinado às comunidades. Estamos muito orgulhosos também pelo trabalho voluntário que ele faz no Rotary”. Dr. Adílio Valadão, presidente do Rotary Club de São João de Meriti e Vilar dos Teles - “É o cume de uma homenagem justicissima que se faz a uma pessoa que é um batalhador, um guerreiro, não se deixa abater, sempre pronto a combater o bom combate, com justiça, equidade e garra e que além de tudo é um jurista de grande quilate”.

Com o Ministro Joaquim Barbosa do STF

Com o Ministro Ricardo Lewandowski do STF

Pr. Cláudio de Souza, da PIB de São João de Meriti - “É uma honra homenagear o Gilberto, ele dignifica o Evangelho pelos bons serviços prestados e que ele continue sendo benção no mandato cultural do Nosso Senhor Jesus Cristo”. Dra. Rita Cortês, vice-presidente do IAB, Instituto dos Advogados Brasileiros - “É mais que merecida. A medalha Tiradentes é a maior honraria do Estado do Rio de Janeiro a personalidades que realmente tem contribuições políticas e sociais ao Estado. Um momento de felicidade do Gilberto, não é qualquer um que recebe esta comenda”.

Homenagem Especial IGAG, Porto Alegre-RS

Homenagem IRLA Pr. Edson Rosa - São Paulo

Homenagem Profissional do Ano BRASILIDER-São Paulo

Diácono Antonio Soares, presidente dos Diáconos Batistas Meritienses - “Ele é um comunicador, inteligente e tem se destacado no campo do direito, merecida”. Prof. Dr. Rodney de Albuquerque, Diretor do Campos do IFRJ - Engenheiro Paulo de FrontinRJ - “Reconhecimento de um meritiense, coroando a dedicação, o esforço, um trabalho comunitário; o reconhecimento do Estado do Rio de Janeiro a um cidadão que tem uma vida em prol da comunidade”

Título Paul Harris Rotary Club SJM Meriti-RJ


Reportagem Fotográfica

Os que foram abraçar o Dr.Gilberto Garcia

Caravana Paulista: Dr. Israel Moreira Azevedo (centro), à esquerda Dr. Diógenes Chagas e à direita Dr.Edson Brandão

Pr. Claudio Souza (Pastor da PIB SJM/RJ) e Esposa

Dr. Pedro Durão e esposa (Casal Governador de Rotary Internacional) e Dr. Adílio Valadão (Pres.Rotary São João de Meriti/RJ)

Deputado Édino Fonseca e Vereador Carlos Roberto Rodrigues (Presidente da Câmara de Vereadores de São João de Meriti/RJ)

Dr. Armando de Souza, Representante, Dr. Técio Lins e Silva, Presidente do IAB – Instituto dos Advogados Brasileiros

Governador de Rotary Internacional Dr. Pedro Durão, Presidente Dr. Adílio Valadão, Vice-Presidente Dr. Jander NIlson e companheiros do Rotary Club São João de Meriti e Vilar dos Teles

Pr. Roberlan Julião (Pres. da Associação Batista Meritiense) e Esposa

Colegas advogados, inclusive a Diretoria da OAB São João de Meriti/RJ, Dra. Júlia Vera dos Santos (Presidente), Dr. Eduardo Sales (Vice-Presidente), Dr. Eduardo Salles (Vice-Presidente), Dra. Maria Helena Pacheco (Tesoureira), e, ex-presidentes da OAB Meritiense, Dr. Gilberto da Silveira Menezes e Dr. Luiz Carlos Mascarenhas

Padre Athaylton Monteiro (Paroquia Católica de Agostinho Porto, SJM/RJ), Dra. Rita Côrtez (Vice-Presidente do Instituto dos Advogados Brasileiros), Deputado Édino Fonseca (ALERJ), Carlos Roberto Rodrigues (Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de São João de Meriti/RJ), Dr. Pedro Durão (Governador do Rotary Club Internacional) e Pr. Jonatas Soares (Decano dos Pastores da Associação Batista Meritiense)

Família do Homenageado: Esposa, Filha, Irmã, Tio, Tias e Sobrinhos

12

- Vigiai * Maio de 2015

Cineasta Ricardo Rodrigues, Prof. Dr. Rodney Albuquerque, presidente, dirigentes e componentes da Academia de Letras e Artes de São João de Meriti/RJ

Coro Jovens no Coração (Primeira Igreja Batista em São João de Meriti/RJ), regência Maestrina Profa. Mônica Coropos


Especial

Por: Vital Sousa

Voz de Deus às Nações

Missões Mundiais presente em cinco continentes! Prezado irmão, não deixe de ler as próximas duas páginas, pois a Vigiai teve o privilégio de entrevistar o Pr. João Marcos, diretor da Junta de Missões Mundiais da Convenção Batista Brasileira (JMM) e o Missionário Pr. Antonio Galvão, um dos pioneiros em missões mundiais, que recentemente publicou o livro “Antologia Missionária”. Nesta obra, ele fala de suas principais experiências ao longo de mais de quatro décadas em campos missionários, tais como Moçambique, Zimbábue, Espanha, Argentina e Paraguai. Estes dois ícones das missões transculturais deram à Vigiai uma amostra de como foi e é a JMM, seus desafios e suas conquistas em Cristo Jesus. Para Paul Hiebert, “há um abismo entre nós e os povos que vamos servir. E há um abismo maior entre o contexto histórico e cultural da Bíblia e o contemporâneo. Como unir estes abismos, tornando possível e eficiente a comunicação do Evangelho?” Pois os missionários da JMM souberam unir estes abismos há mais de um século, e nossos entrevistados contaram o porquê. A história é testemunha eloquente

do trabalho missionário dos batistas brasileiros e não poderíamos ter começado esta matéria sem enfatizá-la: “Os batistas brasileiros há 110 anos, por ocasião da reunião anual da União das Igrejas em Cristo do Sul do Brasil, constituída pelas igrejas do Rio de Janeiro (1884), de Campos/RJ (1891), de Niterói/RJ (1892), de São Fidélis/ RJ (1894), de Juiz de Fora/MG (1889), de Barbacena/MG (1892) e de Santa Bárbara d'Oeste/SP (1871), reuniramse a fim de levantar dinheiro para sustentar um missionário. E a União, durante sua curta existência, muito se esforçou para o desenvolvimento do espírito missionário. Dois anos depois, em Juiz de Fora/MG, a União permanecia com os mesmos propósitos e os representantes das igrejas deliberaram fervorosamente a necessidade de sustento próprio a fim de ajudar na evangelização do Brasil e do mundo. O assunto foi tão entusiasticamente debatido que foi votado, por unanimidade, sustentar um obreiro nacional da África. Tais antecedentes comprovam o amor que os brasileiros têm pela obra missionária.”

Texto de Othon Ávila Amaral, historiador.

Por que orar? Por que contribuir? Todos nós, sem exceção, somos chamados a anunciar o Evangelho. Em Moçambique, a missionária Noêmia Cessito quebrou protocolos e tem mostrado como Deus opera quando alguém atende a seu chamado.

Por que participar da Campanha de Missões Mundiais?

Existem 3.800 povos que ainda não conhecem a Cristo. Independentemente de fatores sociais, econômicos e políticos, nossa missão é transformar esse cenário, por amor e obediência a Jesus. A Campanha de Missões Mundiais marca o primeiro semestre do ano, mas seu envolvimento com a obra precisa ser constante. Serão 365 dias promovendo os valores do Reino através de ofertas, orações, intercessões ou da mobilização de outras pessoas.

5 3.800

Presente em

continentes!

Cerca de povos sem Cristo, precisando conhecer a salvação.

1.564 150

missionários levando o evangelho ao mundo. Cerca de projetos com foco humanitário e de plantação de igrejas.

86

Cerca de países com a presença da Junta de Missões Mundiais.

Em meio a lágrimas e sorrisos no Sul da Ásia, o projeto Lar da Paz, coordenado pelo casal Charles e Camila Lopes, necessita de nossas orações. “Este lar existe para amar e cuidar dessas crianças. Estamos aqui para resgatar meninos e meninas do abandono, das drogas, da prostituição, do analfabetismo, do crime, do estupro, da violência, da fome e da rejeição”, diz a missionária Camila

É impossível alguém ser filho de Deus e estar de fora ou indiferente ao projeto Dele. De alguma forma, todos estamos engajados na missão de Deus.

Maio de 2015 * Vigiai -

13


Especial

Entrevista com o Diretor da Junta de Missões Mundiais, Pr. João Marcos Barreto Soares Os parceiros, inclusive os chamados voluntários, têm um papel preponderante na Obra Missionaria, esclareça como eles podem participar. O trabalho da JMM é realizado através de parcerias. O envio de um missionário ao campo só é viável porque há uma série de parcerias. A primeira é a parceria com a igreja na qual o candidato é membro. Depois temos as parcerias de sustentação, que são os compromissos de intercessão e compromissos financeiros. Em seguida temos as parcerias com as organizações que auxiliam no treinamento e recepção no campo. Todas as pessoas que colaboram com a JMM foram desafiadas à ação missionária pelo Espírito Santo. Cada uma delas tem um papel a cumprir na obra missionária, um chamado. À JMM cabe o papel de viabilizar este chamado. A isto chamamos parceria missionária. Um programa que chama atenção é o "Voluntários Sem Fronteiras". Explique melhor o que ele significa. O VSF é um programa que temos para viabilizar uma ação missionária direta das pessoas que tenham este desejo, ou chamado. Ele abrange toda a participação de voluntários na obra missionária, desde uma viagem individual até ações de impacto como as realizadas no Haiti. O papel do VSF é facilitar aos voluntários o acesso ao campo missionário, dando condições que este acesso seja feito com segurança e tranquilidade. A saída dos pastores Adilson Santos e Davidson Freitas da JMM muda a dinâmica da Junta? Ambos deixarão saudades entre nós que convivemos com eles. Creio que a dinâmica da JMM não mudará muito, pois há condições do trabalho prosseguir sem prejuízos maiores e até com alguns ganhos. Digo ganhos porque eles continuarão a colaborar com a JMM. No caso do Pr. Adilson,

14

- Vigiai * Maio de 2015

por exemplo, estive na posse dele e fui convidado a falar à igreja. Naquele momento, disse que a igreja ganhava e a JMM também. A igreja ganhava o seu pastor, enquanto a JMM ganhava um mobilizador em uma região enorme. No caso do Pr. Davidson, a mudança é mais estrutural, de reposicionamento do setor. Continuaremos a contar com o apoio dele que nunca faltou. Entendo que as pessoas são fundamentais em todos os processos que participam, mas que todos nós somos substituíveis. Por isso, precisamos ter sempre em mente que um dos papéis que temos é treinar pessoas para que tenham condições de fazer o que fazemos. A crise cambial no Brasil está afetando à JMM? Estamos fazendo o possível para que não haja quaisquer prejuízos à obra missionária. Ainda não sabemos como esta crise evoluirá. Estamos acompanhando o mais de perto possível as informações e tendências do mercado, além das ações do governo. O importante é que nos preparamos para este momento e continuamos a tomar todas as medidas necessárias. A primeira medida foi a criação de uma reserva para o caso de uma variação abrupta do câmbio. Isto foi iniciado na gestão do Pr. Sócrates Oliveira e continua a acontecer até hoje. Temos condições de cobrir a variação sem precisar recorrer a empréstimos ou qualquer forma de financiamento. As medidas que continuamos a tomar são medidas de gestão. Na questão do cambio, duas são importantes destacar. Uma é o acompanhamento do câmbio para a realização das operações de envio no melhor momento, com a taxa mais favorável. Outra é a negociação intensa para que as taxas sejam as mais baixas. Na questão de custos, estamos permanentemente buscando eficiência sem desperdício. Desde o ano passado economizamos dez por cento de nosso orçamento anual. Os cortes de pessoal ocorridos no mês de março

possibilitarão a economia de mais de dois por cento nos próximos doze meses. Isto foi possível após estudarmos como fazer mais com menos. Além disso, temos desafiado as pessoas e igrejas a aumentarem sua colaboração, pois o crescimento de arrecadação é muito importante. Temos visto isto acontecer e louvamos a Deus por isso. E agradecemos a todos porque é através do esforço de todos que o trabalho é feito. A JMM continuará a fazer sua obra como sempre fez ao longo de seus 107 anos: confiando em Deus e superando quaisquer adversidades que venham. Campanha 2015. Dê um panorama geral da campanha. A campanha tem encontrado boa acolhida entre as igrejas e pessoas. Tenho recebido muitos feedbacks positivos. As pessoas têm sido desafiadas a participar mais. Sei de igrejas que triplicaram suas ofertas este ano, frente ao desafio da questão cambial. Vejo que o desafio para que cada um cumpra seu chamado está sendo compreendido e respondido, pois temos muitas pessoas também se apresentando para orar, mobilizar, ofertar e seguir ao campo. Considerações finais. Nesta edição da Vigiai temos exemplos de como as pessoas cumprem o seu chamado. Uma delas é o Pr. Antonio Galvão. Foi missionário em três continentes por décadas e continua a mobilizar pessoas para a obra missionária com alegria e dinamismo. É isto que acontece quando cumprimos o chamado que recebemos de Deus. Pessoas são impactadas pela ação do Senhor através de nós. A obra missionária realizada através da JMM é o resultado da ação de milhares de pessoas que têm respondido ao chamado de Deus e agido com excelência no cumprimento dele. Que cada um de nós viva desta forma.

Você e Missões Mundiais: Juntos na Campanha 2015! Ser voz de Deus é também mobilizar sua igreja e ajudá-la a vencer os desafios missionários entre as nações!


Especial

Foto: Internet

Entrevista com o Missiólogo Antonio Galvão

O irmão é considerado um dos missionários pioneiros de Missões Mundiais e encontra-se militando com todo o vigor. Esclareça como foram os primeiros anos da JMM. A Junta foi criada em 1907 na primeira Assembleia da Convenção Batista Brasileira em Salvador. Em 1911 enviou o primeiro casal para Portugal, só em 1946 conseguímos entrar no segundo país, com o casal Valdomiro e Lygia Mota na Bolívia. E só dezoito anos mais tarde entramos no Paraguai, com o casal Willian e Cleusa de Souza, e sete anos mais tarde, em 1971, em Moçambique com a Missionária Valnice Milhomens Coelho. Levamos sessenta anos para entrar em apenas quatro países, era uma epopéia fazer missões naquela época, com duas guerras mundiais no período e a Europa devastada, pobre, muitos passando fome, além disso a comunicação era muito precária. O irmão foi nomeado para Moçambique em 1972, portanto viveu Missões Mundiais intensamente neste período posterior aos primeiros sessenta anos. O que mudou? Mudou tudo. A primeira mudança radical se deu com a posse do Pr. Waldomiro Thymck em 1979 como Diretor Executivo da JMM. Thymck era um visionário, quebrador de paradigmas. Criou o PAM, que deu solidez ao trabalho. Não se podia nomear missionários estrangeiros, hoje pode, o maior número de missionários é estrangeiro, hoje temos só em Cuba 202 missionários, todos cubanos. De 4 campos nos primeiros sessenta anos, estamos hoje em 86 campos, de dezoito

ou dezenove missionários em 1972, temos hoje mais de um mil quinhentos e sessenta. A explosão missionária se deu em virtude da mudança de comunicação também. Os programas da Junta hoje são reconhecidos como paradigmas em missiologia. Como nasceram os programas? Sem dúvida nenhuma os programas começaram a ser desenvolvidos na era do Pr. Thymck à frente da JMM. E o PAM foi fundamental para colocá-los em prática, como o Radical. Hoje temos o Radical África, o Luso-africano, o Haiti, o Ásia, que são oportunidades para que os jovens ingressem na área missionária. Temos o Projeto PEPE, um projeto infantil, que tem por objetivo alcançar as famílias das igrejas, estamos em 27 países com esse programa, alcançando famílias inteiras e organizando igrejas com pessoas das famílias oriundas deste programa. Mas a JMM está dando ênfase aos povos não alcançados, como? Hoje nós estamos entrando em países que eram praticamente fechados. E estamos entrando através de outro programa que foi criado, o PEM, Programa Esportivo Missionário. Através de jogadores, técnicos e preparadores físicos temos entrado em países fechados ao Evangelho e tem sido uma benção. A legislação brasileira é muito rígida com relação ao envio de divisas para fora do país no setor religioso, como vocês operam? Nós somos a única agência missionária brasileira autorizada pelo Banco Central a enviar sustento aos missionários para fora do país. Tentamos viabilizar uma lei via Congresso Nacional, mas não obtivemos êxito, mas o Congresso enviou o pedido ao Banco Central que o engavetou. Deus usou um homem que não era membro de nenhuma igreja evangélica, mas que foi ajudado pela Segunda Igreja Batista(SIB) de Campos dos Goytacazes, RJ, ele saiu de Porciúncula e uma família da SIB o ajudou(ele foi criado dentro de uma igreja batista), porque ele era muito

pobre e não podia estudar. Ele então como Diretor do Banco Central resolveu estudar com carinho este projeto, que foi aprovado pela Diretoria do Bacen, autorizando ao Bradesco enviar as remessas de divisas. Deus sempre é o Senhor da história. Deus é o Senhor de Missões. E por isto dediquei a minha vida a este projeto. Pastor, o irmão é conhecido no meio batista como um dos pioneiros em atividade e com um amor por Cuba. Agora com o reatamento das relações de Cuba com os EUA, o assunto Cuba é motivo de várias interrogações. Afinal, como os batistas brasileiros se envolveram com o trabalho em Cuba ao longo desses anos? Eu fui coordenador para a área. O trabalho em Cuba está muito bem. Eu levei uma caravana em 1996 com 26 pastores, mas naquela época não se podia falar nada, só dentro dos templos, e as igrejas quase não têm templos. Da revolução cubana de 1959 para cá, foi proibida a construção de templos e ainda hoje não se pode construi-los. Mas, hoje se pode entregar folhetos nas ruas, se pode pregar nas ruas, o governo viu que o povo evangélico não é uma ameaça, não é perigoso, não é pernicioso. O atual presidente, Raul Castro, no Congresso do Conselho Mundial de Igrejas em Havana, ocorrido há quatro anos, teve a palavra franqueada, e ele perante à TV disse: “Quero pedir a igreja aqui representada que ore ao seu Deus para que Ele me ajude a governar o meu povo”. O povo cubano assistiu isto ao vivo e se perguntaram: se o nosso presidente pode estar numa reunião de evangélicos, por que a gente não pode entrar numa igreja evangélica? E as portas se abriram, hoje há missionários espalhados, praticamente, em todas as cidades de Cuba. O próprio governo está permitindo isto. É o país onde os batistas brasileros mais conseguem resultados, tanto em batismos, como em decisões e organizações de igrejas em casas familiares.

Maio de 2015 * Vigiai -

15


Especial

Programas e projetos da JMM Vigiai destaca nas próximas páginas três programas da JMM. Ore você também e contribua!

Infelizmente não tivemos mais espaço para dar visibilidade aos demais programas, alguns não puderam ser divulgados, outros, como o PIM - Programa de Intercessão Missionária, o POPE - Programa de Odontologia Preventiva e Educativa, Voluntários sem Fronteiras e o PARE, são programas de suma importância, mas ficarão para outra ocasião.

Cuide dos Programas de Missões Mundiais! Eles fazem diferença na vida de muitas crianças! Mais de 11 mil crianças pobres estudam através do PEPE

Fotos: Internet

O PEPE foi idealizado pelos missionários britânicos Pr. Stuart e Georgina Christine, e foi trazido para a Junta de Missões Mundias (JMM) da Convenção Batista Brasileira. A JMM expandiu o PEPE pelo mundo. Hoje ele está presente em mais de 20 países, atendendo mais de 11 mil crianças, com 335 unidades e 737 educadores. Com o objetivo de atender igrejas que desejam evangelizar comunidades carentes a partir de um atendimento socioeducativo e espirtual, o PEPE se tornou uma referência em missões. As crianças atendidas estão na faixa de 4 a 6 anos. “Senhores, essa é a educação que os nossos filhos precisam. Nem os meninos que estão no segundo ano da escola primária são tão inteligentes como esses meninos que estão no PEPE. Queremos pedir que essa igreja passe a construir salas e tenha o ensino primário. Os senhores do governo estão vendo o que é ensino. Essa escolinha, o PEPE, veio para mudar a vida dos nossos filhos”, declaração da mãe de uma criança aluna no PEPE Nampula, em Moçambique, por ocasião do encerramento do ano letivo, diante de autoridades da educação do governo local. Em 2014 foram registradas 1.492 conversões. Países onde o PEPE está presente: Argentina, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru, Colômbia, El Salvador, Haiti, Guatemala, México, Nicarágua, República Dominicana, África do Sul, Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné, Guiné-Bissau, Mali, Senegal e Serra Leoa. Mais informações:

São Tomé e Príncipe

Peru

PEPE Guine-Bissau

PEPE Nicaraguá

PEPE Guine-Bissau

PEPE Colômbia

PEPE Network: www.pepe-network.org

16

- Vigiai * Maio de 2015


Você sabe o que é o PEM da Junta de Missões Mundiais? Em 1997 a JMM criou o PEM, um programa inovador, que visa utilizar estratégias para mobilizar, selecionar e preparar novos missionários, usando o esporte como ferramenta. Vários países foram atendidos em quatro continentes: América, Europa, Ásia e África. Tem chamado muito à atenção a participação nos eventos esportivos, mas o PEM faz um trabalho regular em diversos países, principalmente onde não se pode entrar como missionários, mas se pode como esportistas. As Olimpíadas, as Copas do Mundo e os Jogos Pan-Americanos têm sido eventos de efetiva participação, sendo que o Programa tornouse membro fundador de uma instituição que organiza ações desse tipo entre agências missionárias, a Coalização Brasileira de Esportes. Esta Coalização é uma rede de ministérios esportivos, com destaque para o movimento Joga Limpo

Brasil, que atuou na evangelização durante a Copa do Mundo de 2014 e atuará nas Olimpíadas de 2016. Em 2010, a JMM, em parceria com a Coalização e a FABTEO, Faculdade Batista de Teologia, levaram mais de 200 voluntários à Copa da África. As principais ações do programa são a Escola de Futebol e o projeto Gol para Cristo. O programa Tour of Hope é voltado ao trabalho humanitário em regiões de calamidade devido a catástrofes. Você já conhece o PEM, Programa Esportivo Missionário? Ele tem aberto portas para o Evangelho de Cristo, principalmente nos países mais fechados. Acesse www. missoesmundiais.com.br e saiba um pouco mais sobre como nossos missionários usam essa poderosa ferramenta, que é o esporte, para falar de Jesus. Para apoiar o trabalho do PEM, ligue para (21) 21221901 ou 0800 709 1900 (demais localidades).

Pr. Marcos Grava, Coordenador do PEM Fotos: Internet

Maio de 2015 * Vigiai -

17


Especial

Programa Radical

A revolução em missões: uma mochila nas costas e a Bíblia na mão!

Em 2003 nasceu o programa que revolucionou Missões Mundiais: Programa Radical. O Pr. David Botelho, da Missão Horizontes, é o autor do projeto, e foi quem o apresentou à JMM, a missionária Analizira Nascimento foi quem o implantou. É um projeto destinado aos jovens, um experienciar no campo missionário, e que estabeleceu um novo paradigma em missões. Descobriu-se um celeiro de missionários nas igrejas batistas de todo o Brasil e da América Latina. Preparando grupos de talentosos voluntários, em pequenas equipes,

que foram espalhados pelo mundo para realizar missões na prática, por um prazo determinado. Muitos, ao retornarem do campo, se decidiram por serem missionários efetivos, dando a vida por amor a Jesus nos cantos mais remotos do mundo, fazendo a Obra, dia a dia em aldeias, em cidades, nas universidades, nas escolas, nos lugares mais difíceis. São turmas e mais turmas, aprendizado e trabalho na prática, comunhão na convivência, no enfrentamento dos perigos e na proposta maior de viver o Cristo, de anunciá-Lo, levando outra perspectiva de vida e da vida eterna

“Eu estive visitando os primeiros Radicais na África em 2004 e fiquei profundamente chocada com o que vi. No Níger, os meninos vivendo em um casebre, uma casa de capim, paredes de barro, um deles foi mordido três vezes por escorpião, vivendo no meio da malária, diarreia, condições adversas, eu chorei escondido. E sabem o que um líder nacional falou para mim? “Eu admiro a coragem desses jovens para viver em um lugar 100% muçulmano, imerso à feitiçaria, invocação de maus espíritos, esses meninos são fortes”. Em todos os campos onde passei os Radicais falavam: “Analzira, nós não queremos voltar mais para o Brasil.” Aqueles jovens cheios de vida, não querem mais voltar, estão vivendo uma vida que transmite esperança, não somente ensinamentos da Bíblia, mas que transmite estratégias, treinamento, vivência missionária, sobrevivência na selva, acima de tudo um caráter, um compromisso, vida com Deus”.

Grupo de Teatro

18

- Vigiai * Maio de 2015

Curso de Eletricista

aos mais fragilizados. Em julho de 2013 o programa já contabilizava o envio de 450 jovens, divididos em 21 equipes, para 25 países, com uma estimativa de ter atingido mais de 100 etnias na África. Radical África, Radical Haiti, Radical Ásia, Radical LatinoAmericano. São tantos projetos abençoados e abençoadores, uma verdadeira revolução missionária! San Isidro

San Isidro

Latino-Americano


24

- Vigiai * Maio de 2015


Especial

Missão Boa Vista Boa Vista Mission Misión Boa Vista

Amplia o lugar da tua tenda, e as cortinas das tuas habitações se estedam; não o impeças; alonga as tuas cordas, e firma bem as tuas estacas. (Is 54.2) Louvamos a Deus Por mais um local que nosso Deus nos propiciou em janeiro de 2015, Nordeste Canavieira, Bahia. Fomos muito bem acolhidos pela Pib, na pessoa do Pastor Fausto Rebelo. Por duas semanas, realizamos evangelismo casa em casa, trabalho Infantil em lugares bem carentes, onde em média 200 crianças ouviram sobre o plano da mensagem de salvação. Durante o evangelismo muitas vidas aceitaram Jesus e outras reconciliaram. Iniciamos estudos

Bíblicos com ajuda da igreja com os novos decididos, onde depois a igreja deu continuidade. Foi bastante impactante a presença na seara do Senhor com Missão Boa Vista. Foi também realizado com a igreja treinamento de capacitação em evangelismo com pequenos grupos, na instrumentalida do Diretor e fundador, por ordem de Deus - Pastor Gilson Fontes Cruz. Deus seja louvado por suas misericórdias em suprir nossas necessidades. A MBV continua a expandir seu

ministério. Julho de 2015, estamos retornando ao campo de Maracaibo Venezuela, com data entre 05/18/07. Faremos trabalho também em comunidade indígena. Venha nos ajudar, doe e se doe para esse projeto, entregue suas férias ao Senhor e vamos proclamar a Palavra, evangelizando, realizando trabalho infantil, trabalho em praça e onde o Senhor determinar. Usando fantoche, palhaço, lição Bíblica visualizada, teatro, e entretenimento para os pequeninos. Aguardamos você!

Contatos: prgilson7@gmail.com / nazafrade51@gmail.com Site: www.missaoboavista.com.br / www.pibcascavel.org.br Maio de 2015 * Vigiai -

25


Igreja em destaque

“O caminho das bênçãos” e muitas bençãos. Entretanto, esse mesmo caminho nos apresenta como condição o socorro ao necessitado, o investimento no próximo, o desapego as riquezas desse mundo... Quando buscamos bençaos das mãos de Deus, Ele nos aponta para o caminho excelente, onde somos saciados e desafiados a olhar além de nós.

Quando herdamos o Reino de Deus, herdamos uma missão. A proposta de vida com Jesus não há espaço para abrigar a motivação de buscar a Deus apenas para obter bençãos. Nesse Reino maravilhoso, o outro é o lugar do meu interesse e onde se consolida a minha benção. Certa vez, um jovem que ouvia falar de Jesus e soube que Ele estava próximo, foi ao seu encontro com a expectativa de aquietar dentro de si algo que o incomodava. Ele queria ter certeza da sua salvação. “E eis que, aproximando-se dele um jovem, disselhe: Bom Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna?”Mat 19:16 Jesus, firmemente aponta para a solução do problema do rapaz. Ele responde: Segue-me, seja meu discípulo. A solução do vazio, insegurança e inquietação do rapaz estava em caminhar com Jesus. Ao mesmo tempo ele descobre que caminhar com Cristo significa olhar para os pobres e renunciar seus próprios bens. “ Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me.” Mat. 19:21 Aquela informação, ao contrário do que ele desejava, trouxe-lhe tristeza ao coração. Aquele rapaz teve sérias dificuldades para entender o que ele procurava habitava no próximo, no desprendimento, na solidariedade. A experiência desse jovem com Jesus, nos impõe repensar nossa conduta e valores. O caminho com Jesus nos confere, vida, salvação

26

- Vigiai * Maio de 2015

“Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.” Efésios 2:10 Deus nos abençoe a estendermos as mãos para o próximo na mesma proporção que as usamos para pedir. Pastora Elen Ressiguier Araujo

www.segundaigreja.com.br


Igreja em destaque

Primeira Igreja Batista em Jardim Maracanã Ano do Jubileu – 1965-2015 “50 Anos Frutificando Para Glória de Deus” “Então, disse aos seus discípulos: A seara é realmente grande, mas poucos os ceifeiros. Rogai, pois, ao Senho seara, que mande ceifeiros para a sua seara.” Mateus 9:37,38 A história dos 50 anos da PIBJM foi marcada pela plena confiança em Deus, em uma época de poucos recursos financeiros vindo de irmãos que trabalhavam nas lavouras aos arredores do bairro. Com muitas lutas e perseverança o trabalho missionário foi crescendo através dos cultos evangelísticos realizados nos lares de irmãos e amigos. A partir das conversões e batismos foi necessário escolher um lugar fixo para os cultos dominicais e o casal João Maia (In Memoriam) e a irmã Zenite Maia cederam uma casinha que se tornou a congregação da Igreja Parque Guandu liderada pelo Pastor Geraldo Gomes. Com o crescimento espiritual foi preciso comprar um terreno para construção de um novo templo. Na liderança dos irmãos diácono, José Henrique da Silva, hoje na glória com o Senhor, e o irmão diácono Gessé de Oliveira Formiga, que não mediram esforços na compra e construção do novo templo para adoração ao Senhor. Com a graça de Deus o templo foi erguido e consagrado ao Senhor com esforços imensuráveis de irmãos e amigos e no dia 27 de março de 1965 a congregação foi organizada em Igreja, para celebração do nome do Deus

todo poderoso. A Igreja passou por várias transformações, tanto espirituais, quanto estruturais e só foi possível porque Deus levantou em cada geração pastores, líderes e irmãos que contribuíram para que cada ano, meses e décadas fossem marcadas através dos seus dons e talentos e acima de tudo sendo um dom na vida das pessoas. A Primeira Igreja Batista em Jardim Maracanã, no ano do seu Jubileu de Ouro, caminhará proclamando o verdadeiro e genuíno evangelho de Cristo Jesus, permanecendo na videira com galhos cheios de frutos e do Espírito Santo. Ousemos em trabalhar e frutificar na sua seara em um tempo marcado pela iniquidade e de um evangelho fácil. “Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.” João 5:17. Afinal, Aquele que começou a boa obra e fiel para completá-la até o dia de Jesus Cristo (Filip.1:6). Pr. Gdiel de O. Formiga Seropédica – Março de 2015. (Contribuição da irmã Clévia C. Pontes)

Maio de 2015 * Vigiai -

27


Igreja em destaque

Celebração dos 112 anos da Primeira Igreja Batista de Santos

A Primeira Igreja Batista de Santos celebrou nos dias 21 e 22 de fevereiro seus 112 anos de organização. Com o tema “Uma igreja relevante” tivemos como oradores os pastores Vagner Vaelatti (IB Boas Novas), Genivaldo Andrade de Souza (Presidente da CBESP / PIB Itapema-Guarujá) e Jeremias Sales de Carvalho (Executivo da AIBALP /IB Central de São Vicente). Na parte musical fomos abençoados com a presença dos cantores Eduardo & Silvana que a todos cativaram com suas lindas vozes. Por certo não poderíamos contar em algumas linhas a história da Primeira Igreja Batista de Santos. Há, aqui, apenas uma tentativa de fazê-lo participante de nosso reconhecimento a Deus, o Senhor da Igreja, Aquele que, se "abre uma porta, nada a fecha" (Apoc. 3:7) Começava o terceiro ano do século vinte, quando William Buck Bagby, graças a seu Verbo inspirado, olhou para o litoral do Estado de São Paulo

Pr. Vagner Vaelatti

e viu o promissor campo missionário. Graças a Deus! Em 1903, a República era nova, a escravidão já não existia, o café colocava o Porto de Santos em um patamar de destaque no País e no mundo. Mas, o pecado deixava a muitos cativos na escuridão. Contra isso, o Espírito de Deus moveu o coração de Bagby e mais seis crentes e, em 19 de fevereiro, às dezenove horas, era organizada a "Primeira Igreja de Cristo em Santos, denominada Batista", passando, em 1942, a chamar-se Primeira Igreja Batista de Santos, cujo primeiro endereço foi Av. Ana Costa, nº 5. Deus nos abençoou sobremaneira (como ainda hoje o faz) e com apenas seis meses de organização, realizamos os primeiros batismos, celebrados no mar, na chamada "praia de São Vicente". Fato que causou comoção na cidade. A igreja ocupou vários endereços e, em 1921, adquiriu a propriedade da Praça José Bonifácio, nº 11, onde estamos até hoje. Milhares de vidas integraram

Momento de adoração da igreja

Entrada solene da Ata de organização da PIBS

28

- Vigiai * Maio de 2015

o Rol de Membros de nossa igreja. Muitos já na eternidade; outros que se transferiram, dando continuidade ao trabalho das Congregações; ainda há as centenas que, atendendo ao chamado divino, integraram e integram os campos missionários ou outras igrejas. Desde o dia 10 de novembro de 2013 temos o Pr. Kielce Vidal Silva como Pastor Titular de nossa igreja (após um período como Pastor Interino), que com muita sabedoria, tem usado os pastores que são membros da PIBS como auxiliares no seu trabalho. Com muito amor, tem procurado valorizar todos os segmentos e faixas etárias de nossa igreja. Rogamos a Deus que nos ajude a prosseguir para o alvo, olhando para Aquele em quem, mesmo com o passar dos séculos, "não há mudança, nem sombra de variação"(Tiago 1.17b). A Deus toda a Honra e toda a Glória! Ivonete Edington Santos Corrales e Josi Batista

Pr. Genivaldo Andrade e Pr. Kielce Vidal

Grupo de louvor da PIBS


Igreja em destaque

74 anos da PIB Santa Cruz EBD e Missões em grande estilo A Primeira Igreja Batista em Santa Cruz, foi organizada em 30 de abril de 1941. Após a grande visão do Pr. José Miranda Pinto, que pastoreava a PIB do Meier, em 1939. Igreja mãe. Após a liderança efetiva e interina de 12 pastores. Hoje a igreja vive aspectos relevantes no seu trabalho. Conta com a liderança do Pr. Elison Amaral Leite desde 28 de março de 1993. Seu 13º pastor. São 22 anos. E após ter a construção do templo com capacidade para 1.200 pessoas. Agora vive o momento de inaugurar parcialmente o prédio de Educação Religiosa - 2 andares prontos -, que contará com 3 andares e um total de 18 salas, todas com ar condicionado e boa estrutura para receber os alunos da Escola Bíblica que chega a ter hoje 70% dos membros alunos matriculados da EBD e luta para atingir uma melhor média, alvo 85%. Esta etapa da construção tem sido grande desafio, pois não realiza qualquer campanha de construção. Pois isto traria prejuízo ao desafio missionário. Pois nestes últimos 5 anos a igreja enviou 4 membros para o campo pelas nossas Juntas - JMN e

JMM. Tendo sempre o compromisso de auxiliar no sustento de cada um deles. E adotado outros missionários no Brasil e fora. Podemos afirmar que temos uma igreja madura espiritualmente e biblicamente. Pois preparamos os nossos professores para lecionar cada lição apresentada por pastores e irmãos preparados na Bíblia e na doutrina. Nossa EBD realiza este ano a sua 5ª edição da EXPO, onde temos grande envolvimento dos alunos na exposição das lições do quadrimestre. História de Israel e agora Elias e Eliseu. Uma igreja relevante no evangelismo, sendo atuante na comunidade. No dia da Bíblia foram distribuídas cerca de 2.000 bíblias e 1000 Novos Testamentos para as pessoas e famílias da comunidade e diversos que passaram pela comunidade de carro, moto ou a pé. Com cerca de 400 irmãos nas ruas durante toda manhã com faixas com frases bíblicas e carro de som. Tudo para anunciar que Jesus Cristo salva e transforma. Uma igreja que chega aos seus

74 anos consciente do seu papel determinado por Cristo. Pregar a todas as nações, sem deixar de lado o cuidado com seus membros em todos os aspectos. Foram organizadas 5 igrejas nestes anos, sendo 2 no atual período ministerial. Conta hoje com 2 congregações, sendo uma no bairro e outra em SP. Agradecemos a todos os outros 12 pastores que aqui passaram e aos membros que aqui fizeram seu melhor para DEUS. E aos atuais que tem investido seu melhor. Sabemos que ainda é possível avançar muito mais. Todavia, chegar neste momento com o desempenho é relevante. E ver a ação do Espírito Santo sobre toda igreja e o entusiasmo de ver vidas salvas através do evangelho do Senhor. É maravilhoso. Este mês de comemoração quase 2 dezenas e batismos. Toda honra e glória sejam dadas ao Senhor. Pr. Elison Amaral Leite Pastor titular

Maio de 2015 * Vigiai -

29


PIB Vila Formosa

celebra aniversário de seu pastor Ciências da Religião na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, onde ele já se encontra matriculado. Nesta oportunidade o Pastor Adilson também foi homenageado pela ABAMSUL (Associação Batista Missionária Suleste) e Subsecção da ordem dos Pastores da ABAMSUL. Foi maravilhoso observar a demonstração de amor e carinho demonstrado por

toda a Igreja para com o seu Pastor e família, aliás, fato que levou os Pastores presentes a fazer considerações ressaltando este comportamento. Parabéns ao Pastor Adilson Brandão e a PIB Vila Formosa. Sarah Moraes Simões - Secretária Email: secretaria@batistavilaformosa.com.br

Fotos: Adriana Moura

A Primeira Igreja Batita em Vila Formosa comemorou com uma grande festa o aniversário do Pastor Adilson de Souza Brandão (Titular da Igreja). A Festa aconteceu no dia 15/03/15, data do aniversário do mesmo. As comemorações tiveram inicio ás 09 h com um culto especial onde participaram todos os departamentos: Vila Kids, Vila Mulher, Vila Homens, Vila Teens, Vila Jovens, Vila Melhor idade, Vila Evangelismo e Missões, logo após foi servido um almoço para aproximadamente 250 convidados, entre os quais muitos Pastores da acompanhados de suas famílias, além da família do Pastor Adilson e uma grande parte dos membros da Igreja. No Culto a noite foi dada sequência as comemorações, onde a Diretoria e o Corpo Diaconal, homenagearam o Pastor Adilson em nome da Igreja presenteando o mesmo com uma bolsa de estudos para o curso de pós-graduação em

30

- Vigiai * Maio de 2015


Igreja em Destaque

PIB Vila Formosa

lança Campanha de Crescimento Total 2015!

Fotos: Adriana Moura

A Primeira Igreja Batista em Vila Formosa lançou no inicio do ano a Campanha de Crescimento Total 2015, seguindo a orientação do Pastor Adilson de Souza Brandão (Titular da Igreja), juntamente com sua liderança. Como o nome já esclarece, pretendemos crescer em todas as áreas da Igreja, para isso foram desenvolvidos subtemas, para os meses do ano. Iniciamos com o crescimento na organização (mês de Janeiro), onde podemos rever e melhorar a organização da Igreja na área administrativa, patrimonial e eclesiástica. No mês de Fevereiro concentramos na Oração, tivemos um período onde todos os membros da Igreja tiveram a oportunidade de orar obedecendo a um calendário desenvolvido pela liderança da Igreja. No mês de Março crescemos junto com as Mulheres (Vila Mulher), tivemos palestras e mensagens direcionadas as mulheres tendo como base textos da Bíblia que também tratam de mulheres. No mês de Abril estamos focando o conhecimento maior da Palavra de

Deus (Bíblia), revendo e aprendendo sobre sua história, a Inspiração e a Iluminação. Aproveitamos também as comemorações da ressurreição de Jesus Cristo para desenvolver programações evangelísticas, além das cantatas de Páscoa (Coral vila Kids e coral principal), aproveitamos o feriado do dia 03/04/15 para visitar os lares nas principais vias que circundam a Igreja, trabalho este sob a Liderança do Pastor Adilson e coordenação geral do Pr Ailton Sá Pires, quando uns grandes números de irmãos divididos em equipes realizaram este trabalho visitando diversos lares para levar uma mensagem de esperança. Prosseguiremos ao longo do ano desenvolvendo muitos outros trabalhos para que ao final possamos atingir o objetivo principal que é a conversão de muitas pessoas e consequentemente o crescimento da Igreja. Sarah Moraes Simões - Secretária Email: secretaria@batistavilaformosa.com.br

Maio de 2015 * Vigiai -

31


Igreja em Destaque

O que acontece quando pintamos a zebra de branco? Os nossos 14 ministérios adotaram a vida simples de Jesus para a família IBPC e a Comunidade do Parque do Carmo. Seguimos vivendo em adoração ao Senhor, em comunhão com ele e nossos irmãos, servindo a Ele com alegria e uns aos outros no discipulado e evangelização de vidas. A oração é uma das marcas de nossa existência e acabamos de inaugurar um canal através da internet e que está recebendo pedidos de várias partes do Brasil e do mundo. Glórias a Deus por isso também. A igreja é pequena e nova e está completando 17 anos neste 25 de abril. Grandes coisas fez o Senhor por nós, por isso estamos alegres. Atualmente estamos envolvidos em 2 Projetos de grande porte e relevância: CELEBRANDO A

Vitória daquele que conquistou na cruz a nossa libertação. Aqui, vemos o dono do bar juntamente com o seu filho. Ele interpretou o Cristo na cruz. Glórias a Deus 32

- Vigiai * Maio de 2015

RECUPERAÇÃO e EXCELÊNCIA INFANTIL. Nas Vigiai 13 e 14 nós falamos um pouco deles. Orem por nós e se puderem nos ajudem também. Seremos altamente gratos. Deus os abençoe. Quando pintamos a zebra de branco ela fica branca e parecendo com um cavalo, mas na essência não deixa de ser zebra. Entendemos que não adiantam os modismos, as aparências e as imitações. Somos “zebra” na essência e dependemos do nosso Jesus que tem nos dado a VITÓRIA que foi conquistada por ele na cruz. Aleluias. Vejam algumas marcas que caracterizam a IBPC.

Somos IBPC com você facebook.com/ibpcarmo

Pr. Aurélio trazendo uma das 16 mensagens nos 4 dias de apresentação do Musical de Páscoa

Grupo de irmãos celebrando a vitória pelos 4 dias após intenso período de ensaio, com 90% participando de um musical pela primeira vez, inclusive com não convertidos que agora estão se integrando à igreja.


Reportagem Fotográfica

Dia Internacional da Mulher 2015

Primeira Igreja Batista da Fundação (Bairro de Guadalupe, Rio de Janeiro-RJ)

Mulheres batistas agradecendo ao Senhor… E ao Pastor Nataniel Sabino, pastor da PIB Fundação que ficou e reassumiu o ministério! Igreja em festa!

Vigiai é necessária! Assine agora a Revista Vigiai bimestral apenas R$100,00 por ano! Peça já o seu boleto ou pague através do Pag-Seguro no site www.vigiai.net Receba a revista na tranquilidade de sua casa! Contatos por e-mail: vital.sousa@gmail.com

Maio de 2015 * Vigiai -

33


Reportagem Fotográfica

A Igreja do Presidente Vigiai visitou a Primeira Igreja Batista em Alcantâra, São Gonçalo-RJ e conheceu a igreja do Presidente

Vigiai Semanal Online Entre agora na Revista Vigiai de Domingo apenas R$ 100,00 por página Divulgação garantida do evento de sua igreja ou organização! Menor custo e maior publicidade 34 - Vigiai * Maio de 2015 Contatos por e-mail: vital.sousa@gmail.com


Reportagem Fotográfica

Vigiai visitou e comprovou: Primeira Igreja Batista de Nova Iguaçu Uma igreja que se renova todos os dias…

Fique bem informado, acompanhe diariamente, grátis, o News Vigiai na nossa fanpage:www.facebook.com/ ministeriovigiainet ou no nosso portal: www.vigiai.net Maio de 2015 * Vigiai 35


Especial

Por: Vital Sousa

Conscientização:

Quem cuida dos autistas em sua igreja?

Uma irmã assídua é mãe de uma autista em minha igreja. Quando ela vai à igreja, seu esposo não vai, quando ela vai, ele não vai… A realidade do autismo é vivida em nossas igrejas, dia a dia. Não é chegada a hora de nos especializarmos

A opinião dos profissionais Autismo ou Transtorno do Espectro do Autismo é um transtorno global do desenvolvimento, e pode se manifestar numa série de comportamentos atípicos, sendo os mais comuns: problemas de linguagem, dificuldades de interação social (como a tendência ao isolamento), comportamentos repetitivos, restrição de interesses etc., a depender do nível de desenvolvimento cognitivo. A inclusão social da pessoa com autismo pode não ser um caminho fácil, contudo é uma das responsabilidades da igreja, que é – por definição – comunidade inclusiva, acolhedora e amorosa, que não faz acepção de pessoas, e respeita as diferenças. Nosso dever, como discípulos de Cristo, é acolher a pessoa autista e sua família, aceitando-os, e dispondo-nos a auxiliálos, quando necessário. Precisamos anunciar que o Reino de Deus chegou, estendendo suas fronteiras, reforçando os vínculos de amor, de compaixão e de misericórdia, oportunizando o acolhimento, reconhecendo os próprios preconceitos e abandonando-os. Devemos arregaçar as mangas, vivendo pra servir e amar a Deus e às pessoas, pois servi-las também é uma forma de adoração a Deus. Como podemos abençoar a pessoa

36

- Vigiai * Maio de 2015

para ajudar nossas crianças autistas? E o autismo não é considerado uma doença rara, segundo os especialistas. Estudos nos EUA apontam que em um quadro de 150 nascimentos, nasce 01 autista e ainda não se sabe a origem da doença, mas, concluiu-se tratar de uma desordem neurológica. Muito difícil tratar de tal tema com os diretamente envolvidos – o autista e sua família, devido ao lado sentimental. Recebi uma reclamação veemente de muito preconceito em igrejas batistas quando o tema foi abordado pelo site Vigiai - www.vigiai.net. Os autistas precisam ser reconhecidos de fato e de direito em todos os segmentos

da sociedade. Não é nenhum favor. Que a conscientização proporcione mudanças, dentro e fora das igrejas, reumanizando, sem perder o foco do direito à cidadania. Que os batistas estejam atentos aos movimentos sociais que buscam transformações, como este, procurando a interação necessária, envidando esforços para implementar mudanças; não sendo do mundo, mas, estando no mundo, como diz a Palavra, e sendo sal e luz, ordenanças divinas. Eis uma rica oportunidade de reflexão e ação. Abrace essa ideia. Difunda e participe.

com autismo? Tratando-a com amor, tentando compreender o seu jeito de ser; aceitando que seus comportamentos também são formas de expressão, de comunicação; entendendo que certos tipos de comportamentos podem ser reações a desconfortos (como sons, luzes), respeitando-a; incentivando-a a participar das atividades comuns, gentilmente. Nossa marca deve ser sempre o amor.

É preciso realizar palestras sobre o assunto dentro das igrejas, para que os membros da saibam como tratar o autista, aprendendo a respeitá-lo dentro das particularidades que ele possui. Afinal de contas, todos temos as nossas particularidades e gostamos de ser tratados com carinho, atenção e respeito.

Cibele Cecconi SousaSousa, Lavras-MG Fonoaudióloga e professora universitária

O que eu penso como pastor é que a igreja precisa lidar com o autismo, com o coração e com a mente, com amor e informação. Explico: 1 – A igreja precisa lidar com o coração. A igreja precisa demonstrar o amor de Deus à toda e qualquer pessoa que o Senhor lhe envie, pois igreja é lugar de acolhimento e aceitação. 2 – A igreja precisa lidar com a mente. É preciso que a igreja se prepare para receber os autistas, e isso só se faz com informação.

Pr. Elber C. Macharetti, Rio de Janeiro

Sem dúvida alguma o papel da igreja é sempre acolher. Mas acolher um autista da maneira correta? Penso que, em primeiro, lugar a igreja deve conhecer a realidade de cada autista, já que nem todos se comportam da mesma maneira. Uns são mais agressivos, outros menos, por exemplo. Uma vez entendendo a realidade de cada um, penso que a igreja como um todo deva se lembrar da sua missão. Na Missão Batista do Grajaú, no Rio de Janeiro, temos uma criança autista que vez ou outra participa dos cultos. É sempre um culto diferente quando ele está. Não nos preocupamos com as formalidades. Se a mensagem está sendo pregada e ele se levanta em direção ao pastor, não o corrigimos. Abraço-o, e tentamos, e prosseguimos.


Talvez, aos olhos de alguns, seja incômodo. No entanto, naquele momento, tento levar a igreja a acolher a criança, bem como sua mãe, que precisa ouvir também a Palavra de Deus. Como nossa comunidade é pequena, talvez seja mais fácil encarar os imprevistos durante os cultos. Penso não haver uma fórmula para isso. Precisamos conhecer cada realidade e acolher com amor. Não sei o que Jesus diria, mas sei que o amor estaria presente. Este é o caminho.

Pr. David Matheus, Rio de Janeiro

Sou pedagoga e trabalho com autistas há alguns anos. O tratamento do autista deve ser de uma maneira igual ao de todas as outras pessoas, não há segredos, entretanto, existem

A palavra da mãe… Sou mãe de uma autista de 08 anos -Transtorno Invasivo do Desenvolvimento -, nome técnico até a definição do diagnóstico que só é dado a partir dos 05 anos. Minha filha não foi diferente, com 1,5 anos começou a apresentar as primeiras estereotipias, do tipo: não olhar nos olhos, ser imune a dor, andar na ponta dos pés, flexionar as mãos sucessivamente (flaps), euforia ao ver objetos que giravam (ventilador, roda do carrinho, bicicleta), alguma coisa estava diferente com ela… Com o passar dos anos estas características praticamente sumiram e surgiram novas: gritos sem sentido, acordar chorando em desespero; vivem em um outro mundo, e, às vezes, estão presentes no nosso… Estou aprendendo diariamente, pois as características variam de acordo com o grau de comprometimento, mas uma coisa é comum na grande massa: Contato físico: sendo ele com os pais ou com as pessoas mais próximas, no início isso não existe, nós não existimos para um autista; aos poucos, ao ter confiança, ele começa a nos olhar nos olhos, alguns começam a falar muito pouco, e depois interrompem - que foi o caso de minha filha -, as coisas desaparecem, como se tudo que tivesse aprendido na fala não existisse mais. As muitas dificuldades que tenho na sua socialização, o ambiente e a forma de abordagem das pessoas para com a criança autista merecem destaque, pois não são conhecidas da grande maioria; por ser muito extenso e variável conforme o grau, vou citar apenas dois

vários graus de autismos, e se deve, neste andamento, observar e conhecer as necessidades desta pessoa autista que, dentre as principais, é a dificuldade de socialização, comunicação e as manias com determinadas coisas; os graus variam entre leve e severo. Importante nas igrejas onde há autistas é estabelecer uma rotina com regras claras e estáveis, pois assim a pessoa que possui o autismo se sentirá segura neste ambiente, e saberá o que se espera dela. Se for uma criança, é importante trabalhar primeiramente a rotina do culto, enumerando visualmente o que irá acontecer. Se estiver sendo evangelizada, também é a leitura visual que facilitará a entrada do conhecimento de Cristo nesta pessoa autista. As manias devem ser

respeitadas, mas também vigiar para trazer também novos conhecimentos para a pessoa autista. Sabemos do carinho que se deve dar aos autistas, pois como cristãos também necessitamos defender o direito de todas as pessoas estarem juntas às outras aprendendo sobre Cristo. Afinal, é através deste vínculo social que a pessoa autista terá o seu melhor desenvolvimento conhecendo a Cristo, o Mestre.

itens que, para mães como eu, já seriam de grande ajuda: a) Ambiente: a maioria dos autistas tem que ser previamente instruídos por pistas visuais (foto ou desenho) aonde irá naquele dia e o que será sua rotina. Eles estranham tudo e qualquer mudança de ambiente, e entram em crise no local. Ambientes que possuem ventiladores, lâmpada fria, poluição visual, precisam ser adaptados, assim como atentar-se a pequenas atitudes que, para nós são normais, para eles são um transtorno, como: arrastar cadeiras, som alto – o autista possui uma audição altamente sensível, podendo ouvir o som de uma moto, sirene, muito antes que ela chegue… Então, para que a crise não se instale, o ambiente tem que ser adaptado com linguagem através das pistas (visuais). Para que ele entenda uma história bíblica, por exemplo, temos que fazer um teatro, ele não entende o falar somente, precisa das duas coisas, a leitura e o visual, o fantoche é uma boa opção, e formas em EVA também. Na sala de aula, no máximo mais três colegas; existem casos que a criança não suporta o outro, e o indicado é apenas um (adulto). A música é um aliado, principalmente a instrumental… O tempo da criança é curto em cada atividade, por isso, a criatividade tem que ser grande, e preparada com antecipação. Se ela não quiser, mude a tática, ou se a crise se instalar, volte à atividade anterior. Às vezes, o silêncio é a melhor opção. b) Pessoas: O autista tem que ser olhado nos olhos, lembre-se ele precisa do visual para registrar e entender a mensagem. Quando for receber um autista, abaixe-se na altura dele e toque-o com suavidade a grande maioria não suporta o apertar

de um abraço ou beijo, eles não possuem o conceito físico com eles próprios e nem com o outro, eles entram em crise aos serem apertados. A criança autista tem seu processador mais lento para executar a função solicitada, por isso, deixe-a sentir o ambiente com você, dê um tempo para ela reconhecer o ambiente, ponha uma folha de papel e chame-a para desenhar; neste momento, o start da sua motivação foi acionado e sua confiança também; tente descobrir o que ela gosta, massinhas de modelar, tinta e pincel, toda criança gosta disso, não só o autista. Ao executar a função, incentive-o dizendo: “Ótimo! Parabéns!!” O autista é visual, portanto ele sempre vai lembra-se de você e vai pedir a sua mão para que você o ajude em qualquer tarefa, a dica é sempre perguntar: “O que você quer? Aponte o dedo para o que você quer?” Comando direto é o melhor meio de comunicação, tenha firmeza na voz ao solicitar alguma coisa a um autista. Lembre-se, só uma parte desta execução do cérebro está em mau funcionamento, portanto, para demais atividades do dia, ela é uma criança normal e testa nossa percepção ao limite. Em Cristo!

Aline Cristina Carvalho da Cruz Cascavel-PR, pedagoga

Elaine M. Vittoretti Borelli

Maio de 2015 * Vigiai -

37


Luiz Sayão

Bendito seja o Deus que não responde orações Talvez o amigo leitor jamais poderia esperar que um cristão evangélico dissesse palavras tão absurdas e à beira da heresia como essas. Como se pode afirmar um disparate desses, se durante milênios o povo de Deus tem proclamado em alto e bom som que Deus responde às orações. Apesar de parecer simples, talvez a oração seja uma das áreas da vida cristã mais difíceis de entender. Quando olhamos para o que Jesus nos diz em Mateus 6.8, Não sejam iguais a eles, porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem (NVI), sentimonos pouco estimulados a orar. O raciocínio é muito simples: Deus já conhece minhas necessidades e tem todo o poder para atendê-las, por outro lado, eu mesmo, além de não conhecer de fato minhas próprias necessidades, ainda corro o grande risco de nem saber fazer pedidos a Deus corretamente (Tg 4.3; Rm 8.26). A conclusão prática na vida de muita gente é simplesmente um desencorajamento na vida de oração. É muito possível que a nossa expectativa sobre a oração esteja equivocada. Como meninos malcriados, pensamos em orar com intenções egoístas. Procuramos a Deus para resolver nossos problemas e atingir nossos sonhos, muitas vezes alinhados com os valores deste mundo. Ao contrário do que muitos pensam, a grande bênção da oração não está nas mudanças miraculosas que Deus pode fazer. Não! A principal finalidade da oração é mudar a nós mesmos. Deus quer que o procuremos em oração, mesmo

que isso pareça desnecessário, pelo menos por três razões: 1. Para que cresçamos em comunhão pessoal com Deus e o conheçamos. 2. Para que aprendamos a depender de Deus, humilhando-nos diante de dele. 3. Para que tenhamos o privilégio de sermos o instrumento usado por Deus em sua obra. Infelizmente, pensamos na oração como um meio mais rápido de alcançar o que queremos. Todavia, Deus deseja que através da oração e da comunhão mais profunda com ele, tenhamos nossa principal necessidade atendida: a mudança de valores. Antigamente eu orava para alcançar coisas, obter felicidade imediata e livrar-me da dor; agora, trabalhado por Deus, começo a fazer a oração que Cristo faria; os meus desejos são trocados pelos desejos de

Deus. É exatamente por causa disso que a bondade esplêndida e maravilhosa de Deus não permite que ele atenda a todas as nossas orações. Isso seria tornar um filho mimado e malcriado. Muitas vezes, Deus não nos ouve, porque não deve ouvir mesmo. Às vezes, fazemos pedidos egoístas (Tg 4.3), insistimos em pedidos que não nos farão bem (Sl 106.15), e ficamos chateados com a demora de Deus que muitas vezes ocorre (Lc 18). Todavia, o Deus poderoso, que faz coisas extraordinárias por meio da oração de cada um de nós (Tg 5.17,18), em seu amor e infinita sabedoria resolve não responder aos nossos pedidos. Diante disso, só podemos dizer: Bendito seja o Deus que não responde orações que não devem ser respondidas.

* Luiz Alberto Sayão é pastor da Igreja Batista Nações Unidas (São Paulo, SP), é tradutor da Bíblia, tendo coordenado a publicação da Nova Versão Internacional, entre outros projetos. É reitor do Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil (STBSB), a Faculdade Batista do Rio de Janeiro (FABAT).

40

- Vigiai * Maio de 2015


LAR BATISTA DE CRIANÇAS ABRIL DE 2015 - MÊS DE AÇÃO SOCIAL CELEBRANDO O MÊS BATISTA DE AÇÃO SOCIAL NO ESTADO DE SÃO PAULO

Alvo: R$ 200.000 O valor será revertido para compra dos elevadores em Inúbia Paulista, Unidade Aclimação e adequação do prédio exigida pelo Corpo de Bombeiros em Mogi das Cruzes

FAÇA SUA OFERTA ESPECIAL

Grande festa de encerramento da campanha dia 10 de Maio de 2015 à partir das 9:00 horas nas unidades abaixo UNIDADE - CAMPO LIMPO

Rua Dr. Hugo Lacorte Vitale, 521 Campo Limpo campolimpo@larbatista.com.br

UNIDADE - MOGI DAS CRUZES

Rua Schwartzmann, 1000 - Brás Cubas Mogi das Cruzes mogidascruzes@larbatista.com.br

Informações: Fone.: (11) 3208-3074 Fax.: (11) 3208-8187 www.larbatista.com.br gadm@larbatista.com.br

AÇÃO SOCIAL DE FÉ BATISTA “Recanto dos Avós”

UNIDADE – INÚBIA PAULISTA Rua Guaianazes, s/nº - Centro inubiapaulista@larbatista.com.br

do Estado de S„o Paulo

www.recantodosavos.org.br

Deposite diretamente nas contas do Lar, identificando a sua Igreja. Bradesco - AG 0496-0 C/C 7.602-3 Itaú - AG 0151 C/C 48.250-2 Banco do Brasil - Ag. 3548-3 C/C 20.428-5

TEMA: “Valorizando a nova geração" DIVISA: “Eduque a criança no caminho em que deve andar, e até o fim da vida não se desviará dele” - Provérbios 22.6


Vigiai 15 completa site maior  

Informativo Evangélico - nº 15

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you