Page 1

Educação

O novo Plano Nacional de Educação – PNE Vigiai entrevista a Profa. Pollyana Gama

Missões Urbanas

“Novos Sonhos” o projeto que encanta São Paulo Vigiai entrevista a Missionária Joana Machado

Personalidade

Uma vida dedicada ao senhorio de Jesus. Vigiai entrevista o Pr. José Vieira Rocha

Informativo Evangélico Ano 03 - Edição 13 www.vigiai.net

Avivamento Pastor Billy Kim: Global Baptist leader visits Brazil

TEOLOGIA

O soerguimento do Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil – Vigiai entrevista o Reitor Pr. Luiz Sayão


Contatos: Liz - (32) 32115080 Pr. AloĂ­zio (32) 84323287


Complexo Madinat Jumeirah

Mar da Galiléia

1º Dia: Rio de Janeiro - Dubai  Apresentação no aeroporto Internacional do Rio de

Janeiro para embarque com destino à Dubai. Chegada, recepção e traslado ao hotel. Pernoite.

Ilha da Palmeira

Rio Jordão

2º Dia: Dubai Após café da manhã, city tour pelos principais

pontos turísticos da cidade: Palm Island, ilha artificial em forma de palmeira, Burj Dubai, torre

mais alta do mundo, passeio pela Sheikh Zayed Road Avenue e outros pontos. Jantar e pernoite.

3º Dia: Dubai - Amman Em horário oportuno, embarque com destino à Amman. Chegada, recepção e translado para a fronteira de Allende. Após trâmite seguiremos para Monte das Bem-

Burj Khalifa – Prédio mais alto do mundo

Nazaré

Monte das Bem Aventuranças

Monte das Oliveiras

Aventuranças onde Jesus pregou o sermão da montanha.

Visita á Tabgha, local da multiplicação dos pães e peixes e

Kafarnaum,

onde

Jesus

pregou

na

Sinagoga.

Conheceremos as ruínas da casa de Pedro. Continuação até o hotel em Tiberíades. Hospedagem e jantar

Getsemani

5º Dia: Jerusalém Apos o café da manhã, seguiremos para o Monte das Oliveiras e descida até o Getsemani. Tempo para oração. Logo após visitaremos o Tanque de Siloé (túnel de Ezequias). Avistaremos o pináculo do templo e visitaremos as escavações do templo. Visitaremos a Igreja de Saint Peter Gallicantu, a casa do sumo sacerdote Caifás, onde Jesus foi preso e enviado para julgamento. Visitaremos a Jerusalém Antiga: Monte Sião, Muro das Lamentações, Cenáculo, Tanque de Bethesda. Retorno ao hotel. Jantar e pernoite.

Túnel de Ezequias

Monte Nebo


Igreja de Saint Peter Gallicantu

Muro das Lamentações

Via Dolorosa

Massada

6º Dia: Jerusalém

Jardim do Túmulo

Após café da manhã, faremos o trajeto da Via Dolorosa, começando pelo portão dos leões. Visitaremos o jardim do túmulo. Conheceremos o local chamado Caveira ou Gólgota. Adentraremos no túmulo vazio. Celebração da ceia do Senhor. Tempo livre para compras no mercado

árabe de Jerusalém. Retorno ao hotel. Após jantar,

Ein Gedi

cerimônia de despedida e entrega do Certificado de Peregrino na Terra Santa. Pernoite.

7º Dia: Jerusalém

Gólgota

Após café da manhã, visitaremos o museu do Holocausto logo após conheceremos o Instituto

Mar Morto

Tom Hess. Almoço e tarde livre para Compras na Via Dolorosa.

8º Dia: Jerusalém - Massada – Ein Gedi – Mar Morto

Museu do Holocausto

Após café da manhã, subiremos a Fortaleza de Massada,

local da resistência judaica contra o domínio romano.

Petra

Visitaremos Ein Gedi no deserto da Judéia, onde Davi se escondeu do Rei Saul e cortou a orla de seu manto. Seguiremos para fronteira com Jordânia. Após trâmites, seguiremos ao hotel no Mar Morto. Jantar e pernoite.

9º Dia: Mar Morto - Petra Café da manhã e saída para Petra. Passaremos pela fonte de Moisés. Continuaremos até “O

Tesouro”, palácio escavado na rocha e escondido da humanidade por 2000 anos. Retorno ao hotel. Jantar e pernoite.

4 - Vigiai *Novembro de 2014

Instituto Tom Hess


10º Dia: Petra – Monte Nebo Café da manhã e saída para Monte Nebo, de onde

Moisés

avistou

a

terra

11º Dia: Dubai – Rio de Janeiro Translado para o aeroporto de Dubai com destino ao Rio de Janeiro. Fim de nosso serviço.

prometida.

Seguiremos ao aeroporto de Amman para embarque com destino á Dubai. Chegada, recepção e traslado ao hotel. Jantar e pernoite.

VALOR DO PACOTE  Valor por pessoa: USD 3.999  À vista

 Em até 10x no cartão de crédito  Em até 10x no cheque pré  Em até 60x no consignado

(aposentados, pensionistas, militares, servidores)

Realizando o seu sonho de conhecer a Terra Santa

Novembro de 2014 * Vigiai -

5


Expediente

Editorial Ano III – Número 13 Novembro de 2014 Editor-chefe Jornalista Vital Sousa Mtb-SP 63.588 vital.sousa@gmail.com vital.sousa.3 Criação (homenagem póstuma) Jornalista e Designer Fabiano Sousa Mtb-SP 66.300 www.fabianosousa.com

Produção Ministério Vigiai Net CNPJ 17.442.129/0001-52 Portal: www.vigiai.net E-mail: vigiai.net@gmail.com Facebook/Fanpage: ministeriovigiainet Diagramação Jornalista Bruna S. M. Abifadel imprensabruna@uol.com.br Programação e divulgação: Analista Alessandro Vital aavvital@gmail.com Revisão Cibele Cecconi S. Sousa www.dialogismos.com.br Impressão Resolução Gráfica www.resolucaografica.com.br Tiragem 5.000 exemplares Contatos Telefones: (12) 3621-2579 (Fixo) (12) 9-8858-0804 (Oi) (12) 9-9109-0490 (Claro) Caixa Postal 207 – Taubaté-SP CEP 12010-970 Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos seus autores, e não representam necessariamente a opinião do Informativo. É proibida a reprodução total ou parcial de reportagens, entrevistas, artigos, ilustrações e fotos, sem a prévia anuência dos titulares dos direitos autorais.

Por: Vital Sousa jornalista e editor

"Bom dia" Encantamento com duas palavras, um sorriso, uma poesia, uma crônica: Bom dia! Todos os dias ouvimos a expressão e o desejo que nos estimula: “Bom dia”. Certamente o "bom dia" é a expressão mais falada nos países lusófonos, diariamente. Alguns vão apresentar outros exemplos, como "mãe", tudo bem… Um bom dia pode ser dito em forma de "A paz do Senhor" como os pentecostais ou "Graça e paz" como os batistas. Todas essas expressões, quando pronunciadas do fundo d'alma trazem consigo o "Deus te abençoe" da nossa infância ou o nosso pedido de “benção”. Cada vez mais a Palavra de Deus nos presenteia com um “Bom dia”, é só lê-la. Vigiai traz o seu bom dia, com graça e paz nesta edição. Indubitavelmente, nossas 52 páginas são um doar-se. E tal doação é manifestada em artigos e notícias e tem sido benção na vida de muitos. O privilégio em saber que esta edição estará nos EUA e na Coreia do Sul, e em vários estados da federação, nos sensibiliza na árdua tarefa de continuar, de enfrentar os desafios e de promover a informação no nosso meio como fator de aprimoramento espiritual, conhecimento e cultura; afinal, informação é conscientização, é formação. Na reportagem de capa - Pastor Billy Quin - o bom dia “além” do escrito está contemplado no anúncio do Evangelho, diariamente, a milhares de pessoas no mundo inteiro, em particular no Oriente, atingidas através da instrumentalidade desse servo, pelas das ondas do rádio. A passagem de Billy Quin pelo Brasil deixou marcas indeléveis na vida de muitos crentes e não crentes. Ensina o menino no caminho que deve andar… diz a Palavra de Deus. A preocupação com as crianças é uma tônica da Vigiai. E, através da reportagem sobre Educação, procuramos enfatizar a necessidade de uma discussão mais aprofundada do novo PNE – Plano Nacional de Educação -, entrevistando a Profa. Polyanna Gama. Mas, não podemos nos esquecer dos mais velhos, nossa referência, e Vigiai entrevistou o “senhor batista de São Paulo” – Pastor José Vieira Rocha, um ícone: bom dia, pastor. Revigorante, inclusivo, ímpar, interessante… É o especial de Missões Urbanas - Cristolândia projeto “Novos sonhos” ou melhor, o projeto que transforma sonho em realidade. E o seu bom dia está embutido na lembrança das palavras do grande evangelista do século XVIII - Charles H. Spurgeon "Trazer de volta o ladrão e o bêbado é uma ação digna de louvor, mas agir de forma que o menino nunca se torne um ladrão ou bêbado é muito melhor”, ou ainda de Warren W. Wiersbe do século XIX: "Quer você goste ou não, alcançar e ensinar as crianças no mundo de hoje é uma questão de vida ou morte. Que você seja encontrado fiel enquanto transmite a Palavra da Vida para uma geração em perigo". Entrevistamos a Missionária coordenadora do projeto, Joana Machado Rodrigues, da JMN. E o teólogo Luiz Sayão explica o soerguimento do Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil (STBSB); apresentamos as igrejas batistas em destaque e os arrazoados dos nossos articulistas: o sangue de todas as edições da Vigiai. Joias num tempo em que muitos inventam tanto e se esquecem do papel primordial da igreja, a única instituição que Jesus Cristo deixou na terra. São mais exemplos de como viver o genuíno Evangelho do Senhor. Boa leitura!


Sumário Sumário Destaques

Matéria especial da próxima edição da Vigiai:

10 - Avivamento

Cristolândia Lider batista mundial Pr. Billy Quin pregou em São Paulo/SP

22 - Teologia O soerguimento do Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil Vigiai entrevista o Reitor Pr. Luiz Sayão

26 - Missões Urbanas “Novos Sonhos” o projeto que encanta São Paulo Vigiai entrevista a Missionária Joana Machado Rodrigues

30 – Educação

Editorial 06 – Jornalista Vital Sousa/SP

Igrejas 08 PIB Recreio dos Bandeirantes/RJ 46 IB Reformada/SP 47 PIB Vila Formosa/SP

48 PIB São Mateus/SP 50 IB em Parque do Carmo/SP 54 PIB Aracaju/SE

Articulistas O novo Plano Nacional de Educação Vigiai entrevista a Profa. Pollyana Gama

34 –Personalidade

32 Pr. Moizés Oliveira/RJ 37 Dr Gilberto Garcia/RJ 39 Pr Elber Costa/RJ 41 Pr José Francisco Veloso/ES

42 Pr Adriano Xavier/MS 43 Dc Rogério Araújo/RJ 44 Pr Evaldo Rocha /RJ 52 Dc Jonatas Nascimento/RJ

Especial Especial Uma vida dedicada ao senhorio de Jesus Vigiai entrevista o Pr. José Vieira Rocha

38 Instituto Betel do Brasil em Petrolina/PE 40 Seminário Batista Catarinense/SC

45 ABAMSUL/SP 49 Missão Batista Boa Vista/PR


Especial

Pastor Billy Quin

Líder batista mundial visita o Brasil

Fotos de Dorival Pinheiro Filho e Humberto Guimarães

Por Vital Sousa Jornalista e editor da Vigiai

Pr Billy Quin sendo apresentado pelo Pr. Paulo Eduardo ao Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e ao Prefeito de Jundiaí, Pedro Bigardi

O grande conferencista internacional, Dr. Pr. Billy Quin, esteve no Brasil em meados de julho de 2014 e provou que a sinceridade em Cristo Jesus é o poder transformador de vidas em todas as esferas. Ele foi o orador especial da Assembleia anual da Convenção Batista do Estado de São Paulo (CBESP), conhecida como “A semana batista”, realizada na cidade de Jundiaí no período de 16 a 19 de julho e ainda esteve presente no domingo - 20 de julho - na Primeira Igreja Batista de São Paulo, em comemoração aos 115 anos da bela igreja paulista. Mais de 4.000 pessoas estiveram diariamente na “Semana Batista” da CBESP e tiveram o privilégio de ouvir a mensagem de Deus proferida 10

- Vigiai * Novembro de 2014

com amor, entusiasmo, autoridade e sabedoria dos céus por este homem ungido por Deus. Enfatizando temas objetivos, claros e simples, o grande avivalista destacou: a) oração; b) pregação da Palavra; c) pureza e louvor e d) a pessoa de Jesus. As palavras ressoaram nos corações e muitos se decidiram ao lado de Cristo e outros fizeram reconciliações. O testemunho pessoal Billy Quin sensibilizou todos os presentes quando narrou que um sargento norte-americano, na ocasião ateu, depois da guerra da Coreia e quem sustentou os seus estudos. Teve o privilégio de batizá-lo, em nome de Jesus, em Jerusalém-Israel. Este desconhecido foi o enviado de Deus para que a sua vida fosse

transformada em um vaso e assim poder abençoar muitos com a Palavra de Deus. Depois do Brasil, a comitiva liderada por Billy Quin seguiu para o Panamá, estavam com ele o grande cantor sul-coreano Ton Son, o engenheiro David Maddox – de 86 anos e filho do grande missionário norte-americano Pr. Otis Maddox, terceiro executivo da Junta de Missões Mundiais da Convenção Batista Brasileira, e que prestou relevantes trabalhos no Brasil - com destaque para fundação do Colégio Batista Mineiro, em Belo Horizonte em 1918. Grande amigo do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-Moon, Billy Quin se encontrou com o Governador de São Paulo, Geraldo Alckimin, que foi convidado para ir à Coréia do Sul.


Por Vital Sousa Editor da Vigiai

Fotos de Dorival Pinheiro Filho e Humberto Guimarães

Quem é Billy Quin

Pr. Billy Quin se reúne com lideranças da Convenção Batista Brasileira. Da esquerda para direita: Pr. Sócrates Souza – Diretor Geral da CBB, Pr. Fernando Brandão - Diretor Executivo da JMN, Pr. Billy Quin, Pr João Marcos M. Soares – Diretor Executivo da JMM, Eng. David Maddox e Pr. Paulo Eduardo

Um homem segundo o coração de Deus, uma das sínteses que poderíamos aplicar ao Pastor Billy Quin. Como diria o filósofo: o exemplo não é o principal ensino, é o único. Billy Quin é um exemplo de fé. De origem muito humilde, persistiu, lutou com Deus e se tornou uma das pessoas mais influentes dos últimos anos. Ao longo de sua vida, Billy Quin tem se dedicado à pregação do Evangelho do Senhor Jesus em todo o mundo, sendo que, por mais de 40 anos, Billy Quin dirigiu a Igreja Batista Central de Swon na Coréia do Sul, igreja que ele fundou - e que, ao deixar de dirigir, já contava com 15 mil membros -, local onde continua como membro e presidente honorário depois de 10 anos. Atualmente, dirige a maior rede de rádio do planeta, a “Far East Broadcasting Co.”, com sede em Seul e que transmite ininterruptamente o Evangelho de Cristo em diversas línguas

para o mundo oriental. Billy Quin foi Presidente da Aliança Batista Mundial no período de 2000 a 2005, deixando marcas indeléveis no seio dessa organização que abriga 231 Convenções e Sindicatos em mais de 121 países, compreendendo mais de 42 milhões de pessoas e 177 mil igrejas. Conhecida mundialmente com a sigla BWA (Baptist World Alliance), a organização foi fundada em 1905 em Londres. Tendo se tornado um líder muito notável, Billy Quin tem uma grande influência no mundo evangélico e na política de sua nação, hoje uma das mais prósperas do mundo. Relaciona-se com amizade pessoal com o Secretário-Geral da ONU – Ban Ki Moon, e, periodicamente, faz meditações bíblicas com o Secretário, e também é amigo íntimo de figuras conhecidas, como George Bush e Billy Grahan. Homem muito simples, quando es-

teve no Brasil em julho de 2014 fez questão de conhecer e conversar com os principais líderes da Convenção Batista Brasileira. Na Coreia do Sul, o seu engajamento é tão especial, que se relaciona com muita frequência com o Pr. Paul Young Cho – fundador da mega Igreja do Evangelho Pleno. Com o carisma do servo de Jesus Cristo, um sorriso aberto, cheio de amorosidade, Billy Quin tem protagonizado centenas de cruzadas ao redor do mundo na propagação do Evangelho do Rei Jesus. Suas palavras no Brasil marcaram a todos: a) Existem pelo menos 50 mega igrejas na Coreia; b) É uma igreja marcada pela oração; c) É uma igreja marcada pela proclamação; d) É uma igreja pura. Novembro de 2014 * Vigiai -

11


Especial

A visita de Billy Quin a São Paulo

Fotos de Sélio Silva e Vital Sousa

Por Paulo Eduardo Gomes Vieira – Pastor Presidente da Primeira Igreja Batista de São Paulo

Em julho deste ano, a Convenção Batista de São Paulo viveu um momento histórico, e muito especial. Além de celebrar os 110 anos, a nossa Assembléia de 2014 contou com uma presença muitíssimo especial, a do pastor Billy Quin. 110 anos atrás, acontecia na cidade de Jundiaí a organização da Convenção Batista do Estado de São Paulo, e agora, 110 anos depois, fizemos uma grande celebração convencional na própria cidade de Jundiaí, que diga-se de passagem, é uma das mais belas e modernas cidades do interior do estado, se é que Jundiaí ainda pode ser considerada interior. Localizada a pouco mais de 40 quilômetros da capital, muita gente hoje mora em Jundiaí, e vem diariamente trabalhar em São Paulo. De fato, Jundiaí já é considerada grande São Paulo. Foram quatro dias de Assembléia, mas na verdade, foram quatro dias de muita inspiração. Queríamos que neste grande encontro, as ênfases fossem predominantemente a adoração, a ministração da Palavra, a comunhão fraterna entre os irmãos e as igrejas. Sim, o parlamento é muito importante. Mas não pode ser preponderante. A estrutura e a gestão denominacionais tem o seu valor, mas não podem sobrepujar em importância à devoção e ao fortalecimento da unidade do corpo de Cristo. Em suma, organização tem o seu valor sim, mas sempre deve estar a serviço do organismo. Durante o tempo em que presidi a Convenção Batista de São Paulo, com muita freqüência enfatizei este meu ponto de vista. Com esta proposta foi que convidamos grandes oradores para estarem conosco. O pastor Carlos Cesar Novaes foi o orador oficial. A sua rara habilidade reflexiva se manifestou de modo exuberante. Ele pregou nas três manhãs seguidas sobre família. Foram meditações profundas e enriquecedoras, como era previsível. Nas quatro grandes celebrações noturnas, contamos com a preciosíssima presença do pastor Billy Quin. Para aqueles que não sabem, caso alguém ainda não saiba, o pastor Billy Quin é um dos mais proeminentes líderes batistas do planeta. Ele foi o fundador e pastor por mais de quarenta anos da Igreja Batista Central de Swon, cidade vizinha a Seul, na Coréia do Sul. Com mais de 12 mil membros, a sua igreja exerce forte liderança no cenário evangélico na Coréia do Sul. 12

Pr. Billy Quin sendo interpretado magistralmente pelo Pr. Tércio Ribeiro

Tom Song, David Maddox e Integrantes da Comitiva do Pr. Billy Quin

Pr. Billy Quin sendo homenageado pela CBESP através do Pr. Paulo Eduardo

- Vigiai * Novembro de 2014 Humildade, a voz (exemplo) profética de Billy Quin


PIB SP lotada ouviu a proclamação da mesagem por Billy Quin Fotos de Sélio Silva e Vital Sousa

Além disso, o pastor Billy Quin desfruta de uma ampla rede de relacionamentos com estadistas. Ele é amigo pessoal de Ban Ki Moon, atual secretário geral da Organização das Nações Unidas, a ONU, assim como de diversos ex-presidentes dos Estados Unidos da América, além de conviver regularmente com grandes líderes de seu próprio país. Porem, o que mais chamou a atenção de todos os que estiveram em Jundiaí, não foi a proeminência do pastor Billy Quin no cenário internacional. O que mobilizou profundamente o nosso povo batista de São Paulo que esteve presente naqueles dias de Assembléia foram as mensagens ungidas e contundentes pregadas pelo pastor Quin. Unção, presença abundante do Espírito Santo, farta manifestação da graça de Deus, é o que eu posso dizer sobre as noites nas quais ele pregou.

Dra. Valdelice de Andrade Santos no culto de gratidão na PIB São Paulo

Pr. Reinaldo Vieira Lima Jr. entre os adoradores no culto na PIB São Paulo

Autoridades de São Paulo participam do culto ao Senhor na PIB São Paulo

Parte dos convencionais na Assembleia da CBESP-2014 - cerca de 4 mil pessoas por noite

Novembro de 2014 * Vigiai -

13


Foto: Sélio Sillva

Depoimentos

Pr. Paulo Eduardo, Presidente da CBESP, apresentando o Pr. Billy Quin e o intérprete Pr. Tercio Ribeiro de Souza

Foi muito importante a vinda do Dr. Billy Quin ao Brasil para estreitarmos as possibilidades de parceria entre os batistas sulcoreanos e os projetos missionários de Missões Nacionais na Amazônia. A visão missionária e o compromisso dele com missões nos impressionaram. Pr. Fernando Brandão Diretor Executivo da Junta de Missões Nacionais da Convenção Batista Brasileira

Foi extremamente edificante. Um homem de Deus e com uma visão extraordinária. Profa Raquel Lamarque Mauá-SP

Senti de perto a Mão de Deus conduzindo cada celebração, e a ministração do Pastor Billy Quin foi sempre ungida pelo Espírito Santo de Deus. Momentos inesquecíveis, onde vidas foram transformadas pelo Poder de Deus. Privilégio ter participado destes momentos. A Deus toda Glória! Pr Marcos Antônio Peres Pastor Presidente da PIB do Brás S.Paulo, SP.

Muito desafiador. Uma chamada a levar uma vida mais a sério. Pr Roberto Maranhão – São Paulo-SP

14

- Vigiai * Novembro de 2014

Pr Billy Quin é um destes empreendedores do Reino, capaz de contagiar outros cristãos. O empreendedor tem um novo olhar sobre o mundo. Assume riscos para atingir seu objetivo porque acredita que sua ideia pode acontecer. Fomos tocados pelo seu olhar, por sua fala e por sua disposição de vida” Pr. José V. B. Lamarque Pastor Presidente da Primeira Igreja Batista em Mauá-SP

Foi uma honra e um privilégio receber o Pr. Billy Quin, suas mensagens foram de uma unção e inspiração total do Espírito Santo de Deus. Repensei muita coisa na minha vida espiritual, o Pr. Billy Quin é sem sombra de dúvida, um servo do Altissímo, o que chamamos de "um homem de Deus", sentíamos em suas palavras o Nosso Deus falando conosco. Com convicção, a nossa denominação Batista no estado de São Paulo, não pode ser mais a mesma depois da estada do Pr. Billy Quin. Deus o abençoe e conserve para sua honra e sua glória! Maristela Massacesi Sanches da Silva Presidente da UFMBESP

Receber o pastor Billy Quin na Primeira Igreja Batista de São Paulo foi um grande privilégio! Ele abençoou muito a nossa igreja com seus sermões cheios de entusiasmo e sua vida perceptivelmente dirigida pelo Espírito Santo. Nossa igreja está ávida por um avivamento e ele foi usado por Deus para nos despertar para isso! Pr. Reinaldo Vieira Lima Junior – Pastor da Juventude da PIB São Paulo

Para mim a visita do Pr. Billy Quin foi extraordinária. Aprendi muito sobre a dinâmica do avivamento coreano e de como DEUS age a partir de um povo que ora a DEUS durante horas por dia. O nosso desafio é fazer o que eles fazem, ou seja, orar com afinco, com a vida no altar de DEUS. Pr. Nelson Leomar Gewehr Sumaré-SP

Billy Quin é um dos líderes da igreja evangélica contemporânea. A relevância de seu ministério, que tem alcançado repercussão internacional, expressa seu compromisso com o Evangelho genuíno." Carlos Bezerra Jr., pastor, médico e deputado estadual


Reportagem fotográfica

Fotos: Sélio Silva e Vital Sousa

Pr. Billy Quin orando pelas autoridades presentes: Deputado Carlos Alberto Bezerra Junior (1º à esquerda) e sua esposa, Vereadora Patrícia Bezzera e o Presidente da Assembléia Legislativa de SP, Samuel Moreira (à frente do Pr. Billy Quin)

Dr. David Maddox sendo homenageado pela Convenção através da irmã Jaqueline Vieira, esposa do Pr. Paulo Eduardo

Pr. Billy Quin recebendo a gratidão da PIB de SP

Pr. Paulo Eduardo, então Presidente da CBESP, Pr. Valdo Romão, Secretário Geral da CBESP e o Dr. David Maddox, filho do casal Maddox, missionários pioneiros no Brasil

Novembro de 2014* Vigiai - 15 Ministro de Música Tom Song - Professor titular do Sowthwestern Baptist Seminary - EUA


Special

Pastor Billy Kim

Global Baptist leader visits Brazil

Pictures by Dorival Pinheiro Filho and Humberto Guimaraes

by Vital Sousa - Journalist and editor of Vigiai (translated by Fabiana Kawazoe)

Pr. Billy Kim being introduced by Pr. Paulo Eduardo to the Governor of Sao Paulo, Geraldo Alckmin, and to the Mayor of Jundiai, Pedro Bigardi

The great international panelist, Dr. Pr. Billy Kim, was in Brazil in the middle July 2014 and proved that sincerity in Christ is the power that can transform lives in all senses. He was the guest speaker at the annual assembly of the Convenção Batista de São Paulo (Baptist Convention of the State of Sao Paulo) – CBESP. The assembly, known as “Baptist Week”, took place at the city of Jundiai, from July 16 – 19. He was also at the First Baptist Church of Sao Paulo (PIBSP) on Sunday, July 20, to celebrate the 115th anniversary of this beautiful church. More than 4,000 people were present each day at CBESP’s “Baptist Week” and had the privilege to hear the message from God delivered with love, enthusiasm, authority, 16 - Vigiai * Novembro de 2014

and heavenly wisdom from this man consecrated by God. With emphasis on objective themes, in a clear and simple way, the great revivalist highlighted: a) prayer; b) preaching; c) purity and praise; and d) the person that is Jesus. His words touched people’s heart, many accepted Jesus and others reconciled in Christ. Billy Kim’s personal testimonial touched all present when he spoke about an American Sergeant, at the time atheist, who, after the Korean War, provided for his studies. Billy Kim had the privilege of later baptizing the Sergeant in Christ, in Jerusalem. This man was sent by God so that Billy Kim’s life would be transformed and thus bless many with God’s words.

After Brazil, the entourage lead by Billy Kim continued to Panama. With him was the great Korean singer, Ton Son, the engineer David Maddox – 86 years old and son of the great American missionary, Pr. Otis Maddox, who was the third executive leader of the World Missions Committee of the Brazilian Baptist Convention and provided relevant work in Brazil, especially the foundation of the Baptist School of Minas Gerais, in Belo Horizonte, in 1918. A personal friend of the SecretaryGeneral of the United Nations – Ban Ki-Moon – Billy Kim met the Governor of the State of Sao Paulo, Geraldo Alckmin, who was invited to visit South Korea.


Who is Billy Kim

Pictures by Dorival Pinheiro Filho and Humberto Guimaraes

by Vital Sousa - Journalist and editor of Vigiai (translated by Fabiana Kawazoe)

Pr. Billy Kim meets with leaders of the Brazilian Baptist Convention. From left to right: Pr. Socrates Souza – General-Manager of CBB (Brazilian Baptist Convention), Pr. Fernando Brandao – Executive-Manager of JMN (National Missions Union), Pr. Billy Kim, Pr. Joao Marcos M. Soares – Executive-Manager of JMM (Global Missions Union), Eng. David Maddox, and Pr. Paulo Eduardo

We can certainly say that Billy Kim is a man who lives according to God’s heart. As Albert Schweitzer would say: “Example is not the main thing in influencing others. It is the only thing.” Billy Kim is an example of faith. From a humble origin, he persisted and fought besides God, and became one of the most influential people of the last years. During his life, Billy Kim has dedicated himself to preaching the gospel of Lord Jesus all over the World. For more than 40 years, Billy Kim was the head of the Suwon Central Baptist Church, in South Korea. He founded the church and, when he left his position, the church had 15,000 member. He is still a member of the church and honorary president even after 10 years. Currently, he manages the biggest radio network on the planet, the Far

East Broadcasting Co. Its headquarters is in Seoul and it broadcast Christ’s Gospel without interruption in several languages to the Eastern World. Billy Kim was the president of the Baptist World Alliance from 2000 to 2005, leaving indelible marks in the heart of this organization that is a fellowship of 231 conventions and unions in more than in 121 countries and territories, comprising 42 million members in 177,000 churches. Worldly known as BWA, the organization was founded in 1905, in London. As a remarkable leader, Billy Kim has a great influence in the Evangelical world and in the politics of his nation; one of the most prosper in the World. He is a personal friend of the SecretaryGeneral of the United Nations, Ban Ki-Moon, and from time-to-time they study the Bible together. He is also personal friend of figures like George

Bush and Billy Graham. Billy Kim is a simple man. During his visit to Brazil, he insisted in meeting and talking to the main leaders of the Brazilian Baptist Convention. In South Korea, his commitment is so great that he is frequently with Pr. Paul Yonggi Cho, founder of the Yoido Full Gospel Church. As a charismatic servant of the Lord, always smiling and full of compassion, Billy Kim has made hundreds of crusades to spread the Gospel of King Jesus. In Brazil, Billy Kim’s words touched everyone: a) There are at least 50 mega churches in South Korea; b) The heart of the church is the prayer; c) A church must be known by the announcement; d) A church must be pure. Novembro de 2014* Vigiai - 17


Special

Billy Kim visits Sao Paulo

Pictures by Selio Silva and Vital Sousa

by Pastor Paulo Eduardo Gomes Vieira – Pastor and president of the First Baptist Church in Sao Paulo (translated by Fabiana Kawazoe)

In July this year, the Baptist Convention of Sao Paulo lived a historical and very especial moment. Not only did we celebrate our 110th anniversary, our 2014 Assembly counted with a very special presence, Pastor Billy Kim. 100 years ago, in the city of Jundiai, the organization of the Baptist Convention of the State of Sao Paulo took place. And now, 110 years later, we had a huge celebration in the same city, which by the way is one of the most beautiful and modern cities of the countryside of the State of Sao Paulo. Although, Jundiai is not really considered a countryside city. Only 25 miles outside of the city of Sao Paulo, many people live in Jundiai and come to Sao Paulo to work. Indeed, Jundiai is considered part of Greater Sao Paulo. Yes, the parliament is very important. But it cannot be predominant. Structure and denominational management have their value, but they cannot surpass the importance of the devotion and of the strengthening of the unity of the Body of Christ. In other words, Organization has its value, but we must always be in service of the organism. When I was president of the Baptist Convention of Sao Paulo, frequently I emphasized this point of view of mine. With this in mind, we invited great speakers to be with us. Pastor Carlos Cesar Novaes was the official orator. His rare ability of observation was noticed in a most wonderful way. He spoke on three consecutive mornings about family. His words were deep and enriched all, as expected. In the four big evening celebrations, we had the precious presence of Pastor Billy Kim. To those who don’t know, if there is any, Pastor Billy Kim is one of the most outstanding Baptist leaders of the planet. He was the founder and pastor, for more than 40 years, of Suwon Central Baptist Church. Suwon is a city next to Seoul, in South Korea. With more than 12,000 members, his church exerts a strong leadership in the Gospel scenario of South Korea. 18

Pr. Billy Kim being masterfully interpreted by Pr. Tercio Ribeiro

Tom Song, David Maddox and members of Pr. Billy Kim’s entourage

D

Pr. Billy Kim being honored by CBESP through Pr. Paulo Eduardo

- Vigiai * Novembro de 2014 Humbleness, an example of Billy Kim’s prophetic voice


A full PIBSP heard the proclamation of the message given by Billy Kim Pictures by Selio Silva and Vital Sousa

Besides that, Pastor Billy Kim has a wide range of friendships with several statesman. He is a personal friend of Ban Ki-Moon, current Secretary-General of the United Nations, as well as of several ex American Presidents. He also deals regularly with some of the great leaders of his country. However, what most drew the attention of all that were in Jundiai wasn’t the prominence of Pastor Billy Kim in the international scenario. What most moved the Baptist people of Sao Paulo during the days of the Assembly were the anointed and scathing words spoken by Pastor Billy Kim. Unction, abundant presence of the Holy Spirit and expression of God, these are the words I can use to describe the evenings on which Billy Kim spoke to us.

Dr. Valdelice de Andrade Santos during the service of gratitude at PIBSP

Pr. Reinaldo Vieira Lima Jr. among worshipers during the service at PIBSP

Authorities of Sao Paulo present during the service to the Lord at PIBSP

Some of the people who were present during the CBESP Assembly of 2014 – around 4,000 per night

Novembro de 2014* Vigiai -

19


Pictures by Selio Silva

Testimonials

Pr. Paulo Eduaro, president of CBESP, introducing Pr. Billy Kim and the interpreter, Pr. Tercio Ribeiro de Souza

“Dr. Billy Kim’s visit to Brazil was very important to the strengthening of our bonds with Baptists from South Korea, as well as the missionary projects of National Missions in the Amazon. His missionary vision and commitment impressed us.”

Pr. Fernando Bandrão, Head-Executive of the National Missions Committee of the Brazilian Baptist Convention

“It was extremely constructive. A man of God with an extraordinary vision.” Professor Raquel Lamarque, Mauá – SP

“I felt the hand of God close, guiding each celebration. Billy Kim’s ministration was always blessed by the Holy Spirit of God. Unforgettable moments, where lives were transformed by the power of God. It was a privilege to be part of those moments. All glory to God!” Pr. Marcos Antonio Peres, pastor and president of the First Baptist Church of Bras, Sao Paulo-SP

“Very challenging. A warning to take life more seriously.” Pr Roberto Maranhão – Sao Paulo-SP

20

- Vigiai * Novembro de 2014

“Pr. Billy Kim is one of those entrepreneurs of the Kingdom, able to impact other Christians. The entrepreneur has a new vision of the World. He takes risks to reach his goal because he believes that his idea can be true. We were touched by his vision, by his words and by his will to live.” Pr. José V. B. Lamarque Pastor Presidente da Primeira Igreja Batista em Mauá-SP

“It was an honor and a privilege to welcome Pr. Billy Kim. His words were blessing and full inspiration of the Holy Spirit of God. I reconsidered several things about my spiritual life. Pr. Billy Kim is, without a doubt, a servant of the Most High God; a true “man of God”. We felt God speak through his words. Our Baptist denomination in the State of Sao Paulo can never be the same again after Pr. Billy Kim’s visit. May God bless and preserve him for His honor and glory.” Maristela Massacesi Sanches da Silva, president of UFMBESP

“To have Pr. Billy Kim at Primeira Igreja Batista de São Paulo (First Baptist Church in Sao Paulo) was a great privilege. He greatly blessed our church with sermons full of enthusiasm and life that is clearly driven by the Holy Spirit. Our church is eager for a revival and he was used to awaken this in us.” Pr. Reinaldo Vieira Lima Junior, Pastor for the youth at the PIBSP

“To me, Pr. Billy Kim’s visit was extraordinary. I learned a lot about the dynamics of the Korean revival, and of how God acts in behalf of a nation that prays to God for hours each day. Our challenge is to do what they do. In other words, to pray with more tenacity, putting our lives at the Altar of God.” Pr. Nelson Leomar Gewehr, Sumare-SP

“Billy Kim is one of the leaders of the modern Evangelical church. The importance of his ministry, that has reached international repercussion, shows his commitment to the genuine Gospel.” Carlo Bezerra Jr, pastor, doctor and State congressman.


Photo story

Pictures by Selio Silva and Vital Sousa

Pr. Billy Kim praying for the authorities that were present: Congressman Carlos Bezerra Jr (1st on the left) and his wife, Councilwoman Patricia Bezerra, and the president of the Legislative Assembly of Sao Paulo, Samuel Moreira (in front of Pr. Billy Kim)

Dr. David Maddox being honored by the Convention through sister Jaqueline Vieira, wife of Pr. Paulo Eduardo

Pr. Billy Kim receiving the gratitude of PIBSP

Pr. Paulo Eduardo, at the time president of CBESP, Pr. Valdo Romao, General-Secretary of CBESP, and Dr. David Maddox, son of the pioneers missionaries in Brazil

Novembro 2014* Vigiai Ministry for Music, Tom Song – de Professor at - 21 Southwestern Baptist Seminary – USA


Entrevista

Por: Vital Sousa

O soerguimento do Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil Vigiai entrevista o Reitor Pr. Luiz Sayão

www.seminariodosul.com.br Rua José Higino, 416 - Tijuca Rio de Janeiro - RJ Tel: (21) 2157-5577

Vigiai entrevistou o conhecido teólogo e hebraísta, Pr. Luiz Sayão. O mais conhecido Seminário batista brasileiro passou por momentos difíceis nos últimos anos, mas a recuperação é visível e não somente nas palavras, mas no sentir, no olhar, no lidar com os docentes, alunos e funcionários. Bons ares na Colina. A entrevista começou de fato no retorno de Jerusalém a Paris no final de maio de 2014 (seis horas), quando o reitor sentou-se ao lado do jornalista, que o ouviu, pacientemente. Ler Luiz Sayão é muito bom e ouvi-lo e vê-lo chorando ou explicando a vida de fé nos estimula mais e mais nesse caminhar. O STBSB – A Casa dos Profetas – continua firme sendo conduzido por Luiz Sayão.

Com quantos alunos o Seminário do Sul estava quando o irmão assumiu a direção e com quantos está hoje? R: O Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil (STBSB) foi fundado em 1907. É um marco valioso na história dos batistas brasileiros. Muitos ministros batistas formaram-se nesta casa que já entregou à denominação mais de 3.000 diplomados em Teologia e em Música Sacra. A vasta biblioteca conta com mais de 50.000 mil livros. Nos seus arquivos estão manuscritos, documentos, objetos e fotografias, marcos da história batista no Brasil. Assumimos a direção do Seminário do Sul no início de 2013, e a posse oficial ocorreu no dia 20 de março. Naquela ocasião, o seminário tinha 372 alunos. Depois de uma

22

- Vigiai * Novembro de 2014

trajetória recente muito abençoada, hoje já contamos com 606 alunos, um crescimento de cerca de 63%. Quais foram as principais mudanças efetivadas? R: Sabemos que o seminário passou por momentos difíceis em sua história recente. A proposta de trabalho envolveu uma série de ações: 1. Direcionar a linha teológica do seminário, evitando desequilíbrios e radicalizações teológicas, mantendo sua identidade evangélica e batista. 2. Reforçar a convicção de que existimos para servir a Deus, à sociedade e à denominação. O vínculo denominacional foi fortalecido. 3. Ampliar a divulgação dos aspec-

tos positivos do seminário, realinhando sua imagem prejudicada. 4. Promover um clima fraternal, otimista e positivo entre professores e funcionários. 5. Ampliar as relações de parceria do seminário com igrejas, outros seminários e instituições. Fizemos isso com organizações de Israel, dos

“…já entregou à denominação mais de 3.000 diplomados em Teologia e em Música Sacra.”


Conte como será o vestibular 2015 R: O seminário tem tido uma procura crescente. Já temos alunos aprovados para 2015. Mas, ainda temos três datas quando serão feitas as provas para o ingresso no próximo ano: 27 de novembro, 18 de dezembro e 22 de janeiro. Os interessados podem procurar todas as informações no site do Seminário.

Foto: Internet

Destaque os eventos realizados ao longo de sua gestão R: Foram muitos eventos realizados neste período de quase dois anos. Alguns merecem destaque especial. Dois simpósios internacionais de teologia, com a presença do Dr. Roitman, curador do museu dos manuscritos do mar Morto. Em 2013, o enfoque foram os manuscritos bíblicos; em 2014 foi a literatura apocalíptica: realizamos uma conferência de teologia pastoral, com a presença do Dr. Russell Shedd, entre outro. Vários palestrantes são professores do seminário. Uma semana dedicada à Reforma, sua teologia e impacto. Muitos outros eventos na área de música e de teologia de menor expressão também ocorreram.

Fachada frontal do Seminário

A praça central, a capela e a biblioteca do Seminário

Foto: Vital Sousa

EUA (Southwestern Seminary) e igrejas. 6. Investir em cursos de pósgraduação e de teologia livre para fazer crescer o número de alunos. 7. Integrar ética e espiritualidade à teologia. Valorizar a profundidade acadêmica sem permitir que a devoção e vida ministerial sejam minimizadas.

Posse da diretoria eleita Estacionamento arborizado do Seminário

Foto: Vital Sousa

O que significa ter ido para o Recreio dos Bandeirantes, são os antigos campi avançados que serão retomados? R: A PIB do Recreio, através do Pr. Wander Gomes, tem sido uma bênção na vida do seminário. Um grande problema de nossos dias, no Rio de Janeiro e em outras cidades grandes, é a logística da mobilidade. A saída é levar o seminário para outros lugares. Fizemos uma boa parceria que envolve cursos de pós-graduação e livre de teologia. Tem sido uma boa experiência. Pretendemos ampliar esta estratégia. Novembro de 2014* Vigiai -

23


Entrevista Quais os cursos de pósgraduação que serão ministrados? R: Hoje temos várias alternativas de pós-graduação lato sensu: Teologia, Aconselhamento Pastoral, Educação Cristã e Teologia, Teologia e Ministério, MBA em Gestão de Pessoas em Espaços Eclesiásticos e Pregação e Exposição Bíblica (parceria com o Southwestern Baptist Seminary). No próximo ano teremos uma pós-graduação em Exegese, outra em Teologia e Psicologia. Estamos sondando uma outra possibilidade: Transformação de Comunidades Urbanas.

Foto: Vital Sousa

Pr. Luiz Sayão ministrando na Universidade Hebraica em Jerusalém, Israel

“…curso à distância (EAD) e também caminhar para implantar um mestrado.” Explique melhor os cursos livres do Seminário: R: Os cursos livres (CEFOM) são abertos para todos. Não precisam de reconhecimento do MEC como é o caso dos cursos de bacharelado e de pós-graduação. Temos teologia ministerial, liderança cristã e ministério de juventude. Tem havido uma procura maior neste último ano.

24

- Vigiai * Novembro de 2014

Novas perspectivas para 2015? R: Nossa expectativa é que o seminário cresça muito em 2015. Devemos ampliar os horizontes. Além de crescer com os cursos já existentes, queremos iniciar um curso à distância (EAD) e também caminhar para implantar um mestrado. Será uma grande bênção. Quero agradecer de coração à CBB, principalmente ao Pr. Sócrates Oli-

veira, pelo apoio administrativo e financeiro, e também à equipe de trabalho do seminário, especialmente à Norma Cardoso, à Dra. Teresa Akil, e aos professores. Com o preparo de qualidade e com a Bíblia no coração, iremos executar a nossa missão.


Entrevista

fotos: Internet e JMN-SP

“Novos Sonhos” O projeto que encanta São Paulo O projeto tem despertado atenção da televisão e já foi notícia no “Fantástico” e no “Caldeirão do Huck” “Espetáculo Um Sonho Real” – Auditório Ruy Barbosa Universidade Mackenzie – São Paulo-SP – 14/11/2014

Foto: Internet

Foto: Internet

Missionária Joana Machado Rodrigues

26 Joana - Vigiai *Machado Novembro deRodrigues, 2014 12/11/2014

Foto: Internet

“Muitas coisas bonitas não podem ser vistas ou tocadas, elas são sentidas dentro do coração. E eu agradeço do fundo do meu coração. Obrigado! Hoje quero só agradecer! A você, que esteve ao meu lado nas horas que chorei e nas horas que sorri, nas horas que me lamentei e nas horas e que de uma forma ou de outra demonstrei total alegria… Agradecer pelo sorriso, sem mágoas nem rancores, agradecer de peito aberto, de alma explosiva… Hoje quero parar e agradecer, porque você fez, faz e fará sempre parte de minha história! Meu Deus, meu marido Lael Rodrigues, minha família Soraya Machado, Humberto Machado, Elaine de Almeida Machado e Gerson Machado. Meu pastor Carlos Eliseu D. Rocha, minha igreja IBBOR (Igreja Batista do Bom Retiro, São Paulo-SP). Minha equipe maravilhosa: Chirlene Sandrele, Hilda De Oliveira, Luisa Karla , Gabriela Romboli e todas as missionárias e todos os voluntários que estiveram nos apoiando! Gente, muito obrigada!!!!!”

Foto: Internet

Vigiai entrevista a Missionária Joana Machado Rodrigues


Há quanto tempo existe o projeto “Novos Sonhos”? R: Nós começamos o planejamento em agosto de 2009 e em dezembro começamos efetivamente. No início de 2010, já tínhamos 20 meninas no ballet. Mas, nos últimos meses, o projeto tem chamado atenção da mídia, inclusive do “Fantástico” e do “Caldeirão do Huck” da Rede Globo, cresceu rápido? R: Sim, mas, o “boom” se deu há cerca de quatro meses quando inauguramos a nossa sede – A Casa dos Sonhos - próximo à Comunidade do Moinho, Cracolândia e Cristolândia. Foram quatro anos buscando parcerias para viabilizar o local e durante este tempo realizamos muito, mas, como estávamos limitados, não tivemos um crescimento significativo como ocorreu nos últimos quatro meses. Quantas crianças vocês têm hoje? R: Cerca de 200 crianças, cerca de 80 no Jiu-Jitsu, cerca de 30 no futebol, entre 60 a 70 no ballet e mais umas 30 em música e com atendimento psicológico. Temos um trabalho – atividade em grupo - voltado às mães dessas crianças, o projeto tem feito diferença. Qual diferença? R: Nós levamos Jesus às crianças,

Missionárias e voluntários no ensaio de 12.11.2014

Foto: Vital Sousa

Vigiai teve o privilégio de entrevistar a Missionária Joana Machado Rodrigues na tarde do dia 12/11/2014, no auditório/teatro Ruy Barbosa da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Aclimação, São Paulo-capital. A missionária Joana é a Coordenadora Geral do Projeto “Novos Sonhos” da Cristolândia-SP – Junta de Missões Nacionais da CBB – e que na noite do mesmo dia se apresentou no belo teatro. O projeto já foi destacado nos programas “Fantástico” e “Calderão do Huck” da Rede Globo de Televisão.

É uma síntese do projeto? R: Sim. O projeto proporciona às crianças que os seus sonhos se tornem realidade.

Mas… elas não foram classificadas? R: Não, mas, logo que chegamos de Joinville, em seguida saiu a história da Bia no Fantástico, que mora defronte à Cracolândia, e em função disto, cinco escolas ofereceram uma bolsa de ballet à Bia, com transporte, roupa, etc. Ela não foi classificada, mas já tem um caminho.

Vocês já tiveram uma participação especial no ano passado? R: Sim, em Paulínia-SP com a Bia, que foi pré-selecionada, mas ela só tinha oito anos e o Bolshoi só aceita meninas com nove anos, tendo ela ficado classificada para este ano, e a Hilda, que foi escolhida aos 45 minutos do segundo tempo, eles olharam e gostaram de uma menina com apenas 4 meses de ballet.

E onde entra o Luciano Huck com o seu Caldeirão nisso? R: Com a reportagem do Fantástico a produção do Luciano Huck procurou a mãe da Bia para participar do quadro “Agora ou nunca”, ela fez a participação e no último minuto ela ganhou, o programa vai ao ar em 29.11.2014 e ela agradeceu ao Senhor, a maior alegria dela foi dita que iria sair daquele lugar e não sentir mais o cheiro do crack.

Como foi o Bolshoi lá em Joinville-SC? R: Saímos de São Paulo com uma caravana, com 6 meninas do ballet, 6 missionários e mais 6 pessoas de apoio, e demos total apoio à Bia e à Hilda. Foi muita emoção. As meninas viveram o sonho.

Elas são dependentes passivas? R: Sim, muitas crianças, mesmo não consumindo, sofrem os efeitos do crack. As crianças que moram na Cracolândia inalam o odor do crack o dia inteiro.

um Jesus por inteiro, não é um Jesus que só fala, e sim que faz, que preenche a minha vida, que me dá de comer, que faz com que a minha vida se torne melhor e mude realmente.

Novembro de 2014 * Vigiai -

27


Entrevista As crianças estudam? R: Muitas não estudam porque não têm documentos, elas não existem para sociedade e moram no centro da maior cidade do país. Nós abraçamos essas crianças por inteiro, providenciamos a documentação, damos total assistência, queremos transformar.

Encerramento da noite de gala “O sonho real” - 12.11.2014

Como está o Jiu-Jitsu? R: Tem sido um diferencial, quem coordena é o Missionário Lael Rodrigues. Muitos meninos da Comunidade estão no Jiu-Jitsu e a pegada é bem diferente do ballet e isto atraiu os meninos da Comunidade. Começamos com dez meninos há três anos e nunca passamos dos dez até a inauguração da Casa dos Sonhos, a partir daí cada semana recebíamos mais e mais e hoje estamos com 80, mais do que no ballet. Tem sido benção. E o futebol? R: Tem sido extraordinário. Um dos meninos, o Gabriel, foi contratado pelo Palmeiras e terá bolsa de estudos no Mackenzie. Um menino que morava na rua, literalmente. A vida dele mudou. Além do ballet, do Jiu-Jitsu e do futebol, tem a música, como é isso? R: Com média de 20 a 30 alunos, entre crianças e adultos; a família tem acompanhado, com aulas de violão e violino com a professora Cris Nascimento. Muitas bençãos. Como é o trabalho psicológico? R: É efetuado pela Missionária Elai28

- Vigiai * Novembro de 2014

Foto: Internet

Explique melhor o sofrimento das crianças com a abstinência: R: Quando passamos dois dias com essas crianças, a gente percebe que elas ficam em transe - a abstinência por não estarem lá recebendo a droga indiretamente - são consumidoras passivas e algumas acabam inalando mais do que os próprios usuários. Elas reagem de forma difícil, ficam inquietas, falando alto, algumas tremem e pulam.

ne que foi Radical, sempre clinicou, mas nunca tinha acompanhado uma criança. Teve uma experiência que marcou a vida de todos, pois uma criança de apenas nove anos que ela acompanhava (os pais estão presos e ela mora com um primo defronte à Cracolândia), sempre reclamava de muita dor e ao sentarmos com ela indagamos o porquê da dor, ela não sabia responder, perguntamos então se ela havia comido naquele dia e ela disse que há dois dias não comia nada, a dor era oriunda da fome. Bate emoção… “Por mais que façamos, ainda é muito pouco, não é o bastante do que Deus quer fazer neste lugar e a minha maior alegria nesse ano foi saber que ela pode agora comer todos os dias, porque Deus supriu todas as necessidades dela. Como levar Jesus pro lugar onde não tem comida, abrigo e amor? Jesus nos ensina, Ele amou, Ele abraçou, Ele deu de comer, Ele acolheu, Ele trocou suas vestes e te chamou de filho…”

Dê suas considerações finais: R: Todas as crianças que participam do projeto assistem a devocional que é realizada por 15 minutos antes de cada programação e cerca de 70% já se converteram, pois todos os dias apresentamos Jesus. E são de crianças a adolescentes, são pessoas de 4 a 18 anos. Tenho vivido as bençãos do Senhor! Essas crianças felizes, bem alimentadas e sabendo quem é Deus… não tem dinheiro no mundo que pague tudo isso, o meu coração está repleto de alegrias, apesar das dificuldades podemos dizer: Deus é fiel! Quem quiser se comunicar comigo e saber mais do projeto pode se comunicar através do facebook – Joana Machado Rodrigues – acessem, todos os dias envio fotos e temos muito o que fazer! Em 2015 queremos dobrar o atendimento para 400 crianças. Precisamos de quimonos, tênis, etc. Temos uma conta corrente em banco em nome da Cristolândia, é só entrar em contato que passarei os dados e de tudo que arrecadamos prestamos contas à JMN.


Nós acreditamos no projeto “Novos Sonhos” da Cristolândia – Junta de Missões Nacionais Nossa Missão

Assistir integral ou parcialmente crianças, em situação de risco, vulnerabilidade social e seus familiares, suprindo-lhes as necessidades básicas nas áreas: física, emocional, social, educacional e espiritual.

Precisamos do seu apoio!

www.larbatistamanaus.org

www.igrejabatistadeframingham.com Endereço: 35 South St, Framingham, MA 01702, Estados Unidos Telefone:+1 508-620-2289

www.comunidadego.com.br

Rua S-1 nº 439 - St. Bela Vista - Goiânia-GO

Fone: (62) 3095-3680

Somos um sinal histórico do Reino de Deus, fomos chamados a ser sal e luz da terra e na sociedade. Por isso cada membro e frequentador é desafiado a testemunhar, orar, jejuar e evangelizar; da única mensagem que pode mudar a história de vida de uma pessoa, que a história de JESUS CRISTO, O ÚNICO SENHOR, MEDIADOR E SALVADOR. Faça-nos uma visita e participe dessa Igreja!

Pr. Carlos A Machado Fernandes Primeira Igreja Batista em Mutuá São Gonçalo/RJ

Preparando-se para compartilhar o amor de Deus através de relacionamentos! Visite-nos! Estrada Covanca, 2 - Mutuá, São Gonçalo - RJ Telefone:(21) 3119-3159

www.batistadobraga.org.br

A Igreja Batista do Braga ficará honrada com a sua presença. Venha nos fazer uma visita. Rua Omar Fontoura, 117 Braga Cabo Frio / RJ Tel. (22) 2643-3969 e-mail: igreja@batistadobraga.org.br

www.pibeduchaves.com.br Rua Tenente Mario Barbedo N°615 - Edu Chaves São Paulo-SP - Telefone: 11-2242-5640

Igreja Batista no Bon�im Uma igreja de gente feliz! Visite-nos! www.igrejabatistanobon�im.org.br


Entrevista

Por: Vital Sousa

O novo Plano Nacional de Educação (PNE) e os evangélicos Foto: Câmara Municipal de Taubaté

Vigiai entrevista a Profa. Pollyana Gama

Profa. Pollyana Gama, vereadora em Taubaté-SP

O

Plano Nacional de Educação (PNE) tramitou no Congresso Nacional por quatro anos e finalmente foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff, em 25 de junho deste ano. Com suas 20 metas, é um plano “audacioso”, em termos de um país continental e com uma ainda triste história de crescimento cultural. Diretrizes que apontam a erradicação do analfabetismo e a valorização dos docentes são as vertentes do PNE. Chama atenção as metas da educação infantil, ensino superior e o financiamento em geral em educação, com a sinalização de investimentos da ordem de 10% do produto Interno Bruto (PIB), já que foi “garantido” por lei. Vigiai teve o privilégio de entrevistar a educadora evangélica – Profa. Pollyana Gama, para socializar com os seus leitores uma análise mais fidedigna da implantação do novo PNE na ponta, nas escolas, o que efetivamente importa. Vamos lá... 30

- Vigiai * Novembro de 2014

Vigiai: Quem é Pollyana Gama para você? Pollyana: Eu sou mulher, filha, mãe, esposa, professora, vereadora, escrevo, tenho um livro publicado e outros que aguardam o tempo ideal. Fui candidata à deputada federal, além disso, leciono e sou uma pessoa de fé cristã e acredito que sempre há um propósito no nosso agir, em cada momento. Onde estivermos tem um propósito divino para que possamos servi-Lo para que sua Palavra se cumpra. Vigiai: Dê um panorama geral do PNE: Pollyana: Muita coisa que não tem dado certo no país tem sido atribuída à falta de planejamento. O PNE é nosso desejo, se consolida um anseio de toda sociedade brasileira, aonde se quer chegar, estabelecendo alguns compromissos de ações para se garantir o que se pretende. Em linhas gerais, a cultura de planejamento é muito recente no país. Na década de 30, nasceu o desejo de ter um Plano com o movimento pioneiros da nova educação, mas, por conta da ditadura militar, tivemos rupturas que impediram um documento como parâmetro analítico para implementar um plano da educação pública brasileira mais organizada e planejada pela sociedade. Vigiai: Como se deu a mudança para chegarmos ao novo PNE? Pollyana: Com a Constituição de 1988 e a LDB – Lei de Diretrizes e Bases da Educação, de 1996, foi necessária a elaboração do Plano Nacional de Educação, e desse primeiro eu não participei, pois ainda era estudante. Já do atual, eu acompanhei, participei de todas as etapas de elaboração. O primeiro plano estabelecia que toda criança deveria ir para a escola e isto foi praticamente cumprido, mas ainda persistem problemas como o analfabetismo funcional, qualidade de ensino etc.

“O PNE é o nosso desejo, se consolida um anseio de toda a sociedade brasileira” Vigiai: É possível erradicar o analfabetismo entre os maiores de 15 anos em dez anos, como prevê o novo PNE? Pollyana: Eu sempre penso que é possível, mas paralelo a isso é necessário criar por parte de toda sociedade oportunidades e mais professores. Oportunidade pode ser criada, por exemplo, numa empresa que compreender a educação como essencial aos seus funcionários e estabelecer dentro de sua rotina de trabalho um momento para alfabetizar. Isso pode ser feito por meio de convênios, parcerias públicoprivada. Ter mais professores exige tornar a carreira docente atrativa já que muitos de nossos jovens têm buscado outras profissões. Eu acredito que possamos avançar com êxito nessa batalha, mas isso exige um comprometimento coletivo principalmente dos políticos. Vigiai: Um dos grandes problemas apontados pelo PNE é o analfabetismo funcional. Como se dá isso? Pollyana: A questão permeia todas as instâncias, todas as instituições, até mesmo nas religiosas. Pela quantidade de conflitos originados pela dificuldade de se interpretar um texto podemos perceber a importância da alfabetização. As interpretações da Bíblia, quando descontextualizadas, ilustram bem esse desafio. Essa questão exige tempo e dedicação. Vigiai: A valorização financeira do professor é fundamental para consolidação do novo PNE?


“…nosso objetivo é uma contabilidade própria para educação.” Vigiai: O valor cultural da família brasileira não é fundamental para que o PNE dê certo? Pollyana: As questões culturais exigem atenção dada a nossa diversidade. Respeito, tolerância devem constituir o ambiente das atividades escolares para uma percepção de mundo sem preconceito e potencializadora de talentos. Vigiai: A manipulação vai continuar existindo? Pollyana: Infelizmente a luta entre dominantes e dominados tem ainda um longo caminho e o recurso

da manipulação de uma situação compõe essa estratégia perversa que vive da miséria do ser humano. A política assistencial precisa existir, agora temos que abominar a politicagem que vive da miséria, da fragilidade das pessoas, que não oferece oportunidades para que saiam daquelas condições. Vigiai: O novo PNE prevê parcerias com o sistema confessional que é muito forte no Brasil. Como você vê isso? Pollyana: Essa parceria pode ajudar a minimizar conflitos. Sabe-se que, mundialmente, 80% das guerras se dão devido ao fundamentalismo religioso. Vivemos em um Estado laico, constituído por pessoas e suas diferentes crenças e forma de se relacionar com o sagrado. A educação nas instituições públicas oferece o ensino religioso que não estuda uma religião em si, mas, que propõe compreender o sagrado em diferentes perspectivas com o objetivo de minimizar conflitos e promover uma cultura de paz por meio do dialogo. A posição deve ser de diálogo e respeito do que é sagrado de um e de outro. O exemplo é a maior contribuição que se pode dar, praticando mais o que se acredita. Vigiai: E a inclusão? Pollyana: O maior problema é a falsa inclusão, isto é, incluir a pessoa com deficiência sem estrutura adequada para seu desenvolvimento. A formação e a constante capacitação dos profissionais da educação é primordial. No caso de pessoas com deficiências

“A política assistencial precisa existir, agora o que temos que abominar é a politicagem que vive da miséria, da fragilidade das pessoas… físicas, o problema com a acessibilidade tem sido superado gradativamente. Quando o comprometimento é auditivo, visual ou cognitivo, por exemplo, a lei atual garante a presença de um tutor na sala de aula, mas isso, nem sempre ocorre. Há muito a ser feito para uma inclusão verdadeira. Vigiai: Dê as suas considerações finais. Pollyana: Temos um Brasil inteiro para dar conta e temos uma grande parcela desse país que precisa despertar, isto é, emancipar-se. Este processo exige políticas públicas consistentes e um grande esforço da população brasileira. Temos que fazer a nossa parte, tanto no que se refere ao PNE, quanto à nossa casa, ao nosso trabalho, inclusive dentro de nossa família. Todo mundo é um educador em potencial e só precisa despertar para isso. Pollyana Gama é professora em Taubaté-SP, onde exerce o mandato de vereadora. Foi candidata a deputada federal. É casada com o deputado estadual pelo PPS-SP, Davi Zaia

Foto: Câmara Municipal de Taubaté

Pollyana: Sim, sem dúvida. O piso salarial (nacional) do professor está no valor de R$1.697,00, numa jornada de 40 horas. Se formos olhar para o piso salarial de outros profissionais, como um engenheiro, percebemos que o piso do professor ainda não é condigno. É primordial uma remuneração condigna do professor. Recursos existem, mas paralelo a isso, temos conflitos de ordem até de legislação que impedem investimentos e melhorias . Por exemplo: enquanto o FUNDEB fixa o mínimo de 60% para pagamento com pessoal, a LRF estipula o máximo de 54%. O impacto disso na contabilidade pública, principalmente para os municípios menores, é um dos dificultadores para melhoria salarial dos professores. Uma das correções a ser feita está em nossa proposta, em trâmite no congresso nacional, de desvincular das receitas correntes líquidas dos entes federados os valores do FUNDEB destinado ao pagamento dos profissionais da educação. Dado ao montante da pasta, uma contabilidade própria para educação alinhada com LRF e uma Lei de Responsabilidade Educacional permitiria uma melhor gestão. Confira o vídeo no You-Tube: Pollyana Gama e Osmar Dias falam sobre o FUNDEB

Profa. Pollyana Gama e o Jornalista Vital Sousa, editor da Vigiai Novembro de 2014 * Vigiai -

31


Pr.

Moizes de Oliveira

Pastor apascenta-dor e “pastor” espalha-dor Vivemos um tempo em que as pessoas andam cada vez mais confusas quando se trata de religião. O vazio que tomou conta da humanidade, tem levado milhões de pessoas a uma busca desesperada, em muitos casos, por um porto seguro, uma razão de ser para sua existência, um encontro com o eterno, com um tão propagado “Deus”, apontado como a solução para tudo àquilo que perturba o homem, em qualquer área de sua vida. Essa busca desemboca na maioria das vezes, como regra geral mesmo, em uma igreja. Aí começam outros problemas, que numa boa parte dos casos, aumentam os problemas e, consequentemente, a angústia do homem. A referência que o homem comum tem, quando se trata de igreja, é que vai encontrar na Igreja um líder, na figura de um Pastor, que o conduzirá a um porto seguro onde encontrará o caminho a seguir, um ambiente amigo onde as pessoas se ajudam mutuamente, alguém que poderá contar a qualquer hora do dia ou da noite, quando estiver precisando de um conselho, uma palavra amiga, e até mesmo um “puxãozinho” de orelhas, quando necessário, enfim, alguém que lhe conduza e o apascente. Para apascentar as ovelhas, Deus comissionou e convocou homens para Pastorear o Seu Rebanho, porem, muitos, mesmo sem serem chamados, se “oferecem” e começam a “cuidar” do rebanho, sem terem convocados, logo, preparados pelo dono das ovelhas para tão sublime, especial, importante e responsável tarefa. Assim, temos encontrados PASTORES APASCENTA-DORES e “pastores” ESPALHA-DORES. 32

- Vigiai * Novembro de 2014

É fácil identificar os dois tipos de pastores. Abaixo algumas características de ambas categorias. PASTOR APASCENTA-DOR - É chamado por Deus e se submete a toda preparação necessária ao desempenho das ordens do Pai. - Tem consciência que as ovelhas não lhe pertence e que vai dar conta delas ao seu legitimo dono. - Cuida das ovelhas, consciente que são propriedades do Senhor. - Alimenta às ovelhas. - Busca o melhor pasto para as ov elhas. - Se preocupa com a saúde das ove lhas. - Sente falta de qualquer ovelha e sai em busca até encontra-la. - Procura manter as ovelhas unidas. - Trata todas com igualdade. - Apascenta a dor das ovelhas, fazendo se sentirem partes uma das outras. - Mantém o rebanho unido, defendendo-se uns aos outros, formando um exercito compacto, pronto para qualquer batalha. - Entre o Rebanho o lema é: -“UM POR TODOS, TODOS POR UM” -“MEXEU COM ELE, MEXEU COMIGO

“PASTOR” ESPALHA-DOR - Não é chamado por Deus, não se submete à preparação necessária ao desempenho das ordens do - Não tem consciência que as Ovelhas Pai não lhe pertence e não presta conta a ninguém. - Trata das ovelhas como propriedade sua, particular. – Se alimenta das ovelhas. - Deixa as ovelhas se alimentarem com qualquer coisa que encontrarem. - Nem repara se as ovelhas estão doentes ou saudáveis. - Não percebe nem se importa com a ausência de certas ovelhas. – Divide as ovelhas em grupos. – Trata de acordo com as “categorias”. – Espalha dor entre as ovelhas fazendo que não se importem umas com as outras. - Espalha o rebanho, deixandoos fragilizados diante do inimigo, tornando-os presa fácil, vulnerável ao mais simples ataque. - Entre o rebanho o lema é: -“CADA UM POR SI E DEUS POR TODOS” -“SALVE-SE QUEM PUDER”.

Os itens acima citados são apenas alguns dos muitos que identificam e diferenciam um PASTOR APASCENTA-DOR de um “pastor” ESPALHA-DOR. Como podemos observar, o Pastor APASCENTA-DOR, alem de apascentar as ovelhas, ele APASCENTA A DOR das ovelhas, dando-lhes um bom pasto, buscando-as quando perdidas, tratando-as e curando-as quando doentes, mantendo-as unidas, impedindo, assim, que fiquem vulneráveis aos ataques do inimigo. O Pastor APASCENTA-DOR, vive

em função de sua missão – APASCENTAR AS OVELHAS DE JESUS. Para cumprir sua missão, o PASTOR APASCENTA-DOR submete-se a todo período de preparação necessário ao bom e fiel exercício de suas tarefas, consciente que deve prestar contas ao dono das ovelhas – JESUS. Já o “pastor” ESPALHA-DOR, alem de espalhar as ovelhas, ele ESPALHA DOR entre as ovelhas, largando-as à sua própria sorte, fazendo com que as ovelhas busquem e dê alimento a ele, ao invés de serem alimentadas por ele, não se importa


ovelhas – JESUS. A existência dessa “categoria” – ESPALHA-DOR, foi profetizada em Isaias 61.5 – “ESTRANHOS SE APRESENTARÃO E APASCENTARÃO OS VOSSOS REBANHOS, ESTRANGEIROS SERÃO OS VOSSOS LAVRADORES E VOSSOS VINHATEIROS”. Porem, a esses Deus disse: “AI DOS PASTORES QUE DESTROEM E DISPERSAM AS OVELHAS DO MEU PASTO! – DIZ O SENHOR” – Jeremias 23.1 Então, você já identificou pastores com as características acima? É talvez não existam, talvez exista

só a primeira categoria – PASTOR APASCENTA-DOR, a outra categoria – “pastor” ESPALHA-DOR, deve ser fruto de minha fértil imaginação. Que tenhamos em nosso meio, somente PASTORES APASCENTADORES, e se por acaso aparecer algum “pastor” ESPALHA-DOR, que seja retirado do meio, pois este não foi enviado por Deus que nos garantiu “LEVANTAREI SOBRE ELAS PASTORES QUE AS APASCENTEM, E ELAS JAMAIS TEMERÃO, NEM SE ESPANTARÃO; NEM UMA DELAS FALTARÁ, DIZ O SENHOR” – Jeremias 23.4.

Foto: Igreja Batista Nova America/arquivo

com as ovelhas perdidas, não sente falta das ovelhas, separa o rebanho em categorias, de acordo com seus próprios interesses, provocando, assim, divisão entre o rebanho, deixando-as vulneráveis aos ataques do inimigo. O “pastor” ESPALHA-DOR, como ele não foi chamado, logo, comissionado e preparado para “cuidar” das ovelhas de Jesus, ele se apresenta no meio do rebanho, não se submete ao período de preparação necessário ao desempenho da missão de apascentar. Como trata das ovelhas como se fosse propriedades sua, não presta contas ao dono das

Juventude da Igreja Batista Nova América – Rio de Janeiro-RJ CAMINHANDO 2014

*Moizes de Oliveira - Consultoria e assessoria técnica empresarial - OAB-RJ 2407-A CRC-RJ 38906-1 - Telefone: (21) 98356-8252 - e-mail:moizes.oliveira@gmail.com

Novembro de 2014 * Vigiai -

33


Entrevista

Uma vida dedicada ao senhorio de Jesus

Vigiai entrevista o Pr. José Vieira Rocha

No sábado, 08.11.2014, Vigiai teve a felicidade de entrevistar o Pastor José Vieira Rocha. Pastor Vieira, como é conhecido, é uma pessoa muito especial. Conversar com ele com os seus 78 anos de experiência sempre é um papo fértil, proveitoso e rico. O espaço é muito pequeno para transmitir tudo o que foi dito na ocasião, então aproveitemos deste pequeno espaço para dar o recado possível.

Primeira Igreja Batista de Vila Formosa Uma igreja unida e amorosa, uma igreja de Jesus! Visite!

Av. Dedo Deus, 113 Vila Formosa São Paulo-SP (11) 2781-0534

34

- Vigiai * Novembro de 2014

O que o irmão está fazendo atualmente? R: Estou pregando o Evangelho do Nosso Senhor Jesus Cristo. Nesse ano, já estamos em novembro, eu já preguei em cerca de 45 igrejas e várias associações. O irmão é um líder denominacional, também se aposentou como líder? R: Eu estou disponível nas mãos de Deus, eu tenho uma boa saúde, já fui Presidente da Convenção Batista do Estado de São Paulo por muitos anos e da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil – seção SP por mais de 14 anos. O seu livro é auto-biográfico? R: Não, porque não fui eu quem escreveu, uma jovem senhora da PIB Brás foi quem o produziu com base nas informações que passei. O livro leva o título de “Pastor batista com rumo e prumo na Palavra” e não foi feito com objetivo financeiro - eu

doei 60% distribuídos igualmente ao Lar Batista de Crianças, Recanto dos Avós e uma igreja muito carente de Carapicuíba com menos de 30 membros, reservei 20% e os outros 20% foram distribuídos no lançamento. Pastor, um dos marcos do seu ministério foi a liderança no Lar Batista de Crianças, como foi? R: Foi uma grande benção. Eu fui Presidente do Lar Batista de Crianças por quase 15 anos, em um período de muita benção, muito fecundo, construímos 8 prédios na Unidade de Mogi das Cruzes, 6 prédios na Unidade de Apiaí, reformamos a Unidade de Campo Limpo, ampliamos a Unidade de Inúbia Paulista. Quando eu assumi tínhamos entre 80 a 85 crianças e, quando eu saí, o Lar abrigava perto de 450 crianças. Graças a Deus o Lar cresceu muito e hoje está


muito bem. O que significa o seu jargão “rumo e prumo”? R: Houve um tempo quando eu estava como Diretor Executivo da Convenção que sentimos necessidade de coletar a “vida” da Convenção, como estatuto, regimento, decisões, orientações de maneira geral e até a abordagem dos problemas doutrinários que nós tínhamos, como G-12, “Dente de ouro” e outros parecidos que deram muito trabalho; decidimos copilar e publicar esses documentos para oferecer às igrejas e precisávamos de um título, e nasceu um livrinho com este nome “Rumo e prumo”, e que foi publicado por uns três, quatro anos, servindo de tese para muitos pastores. Qual foi o papel do Pr. Billy Graham na sua vida e na denominação batista? R: O grande evangelista Billy Graham ,que fez 96 anos nesta semana, foi o homem do século XX; veio a São Paulo – Pacaembu e Morumbi – duas vezes. A minha admiração pela pessoa e pelo grande evangelista é muito grande, ele deixou marcas das mais profundas em São Paulo e na minha vida, bem como ao redor do mundo. Lembranças do Pr. Rubens Lopes? R: Logo após a Cruzada de Billy Graham tivemos a Campanha Nacional de Evangelização, liderada pelo Pr. Rubens Lopes que, se estivesse vivo, estaria fazendo 100 anos, neste ano. Deus nos deu homens como Pr. Rubens Lopes para nos liderar e formar geração, somos resultados da vida de Billy Graham no mundo e, particularmente, de Rubens Lopes, aqui no Brasil. Como foi a crise do Colégio Batista Brasileiro em São Paulo? R: Eu era o Presidente do Colégio quando o Prof. Gézio Medrado estava assumindo a sua direção.

Houve um momento em que o Colégio desejou implantar faculdades, criando um sonho de uma universidade batista e foram criados alguns cursos superiores, alguns registrados, mas que não emplacaram. Não deu certo. Enquanto se priorizavam os cursos superiores - é bom reconhecer isso - o nível do colégio foi deixado de lado e os prejuízos começaram a chegar: o colégio caiu de quase 3.000 alunos para cerca de 600, 700 alunos, perdendo seu status econômico, enfrentando, assim, uma crise institucional. Quero parabenizar o Dr. Gézio Medrado, à frente do Colégio pelos 10 anos, e por todos que participaram da vida do Colégio, que, hoje tem uma trajetória segura e equilibrada. Missões. Os batistas de São Paulo experimentaram um grande crescimento na sua época na direção da CBESP, por quê? R: Eu aprendi, eu fui formado com o entendimento que a Convenção deve servir às igrejas. Criamos um projeto de apoio às pequenas igrejas, chegamos a ter 180 convênios em todas as associações, próximo de 4 convênios por associação, isto significou que em todas as associações existiam pequenas igrejas sendo ajudadas pela Convenção. Criou-se um grande entusiasmo, cresceu a participação das grandes e médias igrejas. Houve um despertamento e em um prazo de 6 meses o Plano Cooperativo aumentou em quase 80%. Com isso novas igrejas foram surgindo, outras foram reabertas. Houve um revigoramento missionário. Igrejas motivadas. Pastor Vieira se emocionou ao falar do Lar Batista de Crianças, mas, continuamos… Dê suas considerações finais: R: Eu vejo com muita tristeza algumas igrejas, algumas heresias aparecem e alguns acabam abraçando. Com alegria vejo a

JMN, quanto trabalho, assim como a JMM. Não importa a origem dos batistas, importa é que as doutrinas, os princípios bíblicos que defendemos saiam da Escritura, vamos ficar nas páginas da Escritura, livres e independentes para examinar, mas, não é para inventar, mas, para se aprofundar. Vamos ficar na Bíblia. É isso que é ser batista. Vamos nos apegar a Palavra. Que Deus nos abençoe, ricamente.

OFERTA VIGIAI

Adquira o livro da biografIa do Pastor José Vieira Rocha por apenas R$25,00 e receba 3 exemplares da Revista Vigiai. Peça já o seu! Pedidos através do e-mail:

vital.sousa@gmail.com

Novembro de 2014* Vigiai -

35


Dr.

G ilberto Garcia

Dízimo:

contribuição voluntária do fiel

O Tribunal de Justiça de São Paulo recentemente determinou a devolução dos valores entregues a uma Igreja Evangélica à título de oferta, de um fiel que se arrependeu, após haver entregue sua oferta, sob promessa de favores divinos e melhora de vida na esfera material, e que não teve essas “bênçãos”, condenando-a inclusive a indenizá-lo por danos morais; existindo diversas decisões judiciais semelhantes. É fundamental registrar que, na perspectiva religiosa, a entrega do dízimo é compromisso espiritual do fiel com Deus, sendo esta uma contribuição feita com amor, desprendimento e generosidade, destinada para o sustento e propagação da obra de pregação do evangelho, como contido em Malaquias e reforçado por Paulo, que exorta a contribuir com bens, tempo e talentos, com liberalidade para o Ministério de Cristo. Esta, inclusive, é a natureza jurídica do dízimo, uma doação voluntária, onde é o crente que determina, à luz de suas conveniências pessoalíssimas, num exercício de fé, espiritualidade e religiosidade, quanto, e quando, vai contribuir para o Reino, entregando este valor para que a Igreja o administre, e consequentemente, preste contas

de sua mordomia aos membros e fieis, pois é somente administradora dos valores, num procedimento de transparência administrativa, e no afã de estimular novas contribuições. A contribuição é de livre vontade, sendo fruto de compromisso pessoal do fiel, num ato de culto a Deus, não cabendo a Organização Religiosa estabelecer promessas de prosperidade financeira em contrapartida a oferta, fiscalizar os contribuintes, ou mesmo estabelecer quaisquer benefícios a quem contribua com valores superiores, ou, ainda penalidades, ao membro que contribua com valores inferiores aos dez por cento, exatamente por ser doação estes recursos financeiros auferidos com a entrega dos dízimos e ofertas, Compete aos Líderes doutrinar que é da Bíblia Sagrada a normatização do dízimo, cabendo a Igreja a prerrogativa de administrar, com inteligência financeira e sabedoria do alto, deliberando a metodologia de sua melhor aplicação, para que a obra não sofra solução de continuidade, não que Deus dependa do dinheiro do fiel, mas que a entrega do dízimo, oferta ou contribuição, também materializa, de forma concreta, o comprometimento de fé, pois disse Jesus: “Onde está o teu tesouro, aí está o teu coração”. Consequentemente a contribuição do crente à Igreja, qualquer seja sua confissão de fé, é espontânea, não devendo, sob qualquer hipótese, ser cobrada, nem mesmo indiretamente, através do cerceamento do exercício de atividades, cargos ou funções

eclesiásticas, estando sua destinação prevista num orçamento aprovado pelos órgãos competentes, com vital atuação do Conselho Fiscal, que deve ser independente e composto por pessoas capacitadas, contribuindo para o zelo no uso dos recursos do Reino de Deus. O Código Civil proíbe a exposição vexatória de pessoas, daí não ser recomendado ao pastor, diáconos, diretores estatutários, inclusive aos tesoureiros, ao Conselho Fiscal, ou a qualquer membro da Igreja, a divulgação de valores contribuídos ou não, por este ou aquele irmão, sendo importante que a Igreja se abstenha de afixar lista de contribuintes em lugares de acesso a membresia, eis que este aspecto é privativo do fiel, como dizia o saudoso Bispo Roberto McLister, “Dinheiro: um assunto altamente espiritual”. Surge uma oportunidade impar para que as Igrejas orientem aos membros e fiéis, a administrarem os recursos financeiros concedidos pelo Alto, poupando, investindo, e assumindo compromissos dentro de suas possibilidades, não se deixando levar pelo mote da sociedade consumista, e aí ficarem impedidos de participar ativamente, através da amorosa entrega dos dízimos e ofertas, assumindo a condição de cooperador do Reino, que é de Deus, para o sustento da Igreja e a propagação do evangelho de Cristo, eis que, se faltar voluntariedade, Ele fará com que “pedras” contribuam, pois o Senhor da Obra é Seu Grande Provedor.

*Gilberto Garcia é Mestre em Direito, Professor Universitário e Especialista em Direito Religioso. Membro do Instituto dos Advogados Brasileiros e Autor dos Livros: “O Novo Código Civil e as Igrejas” e “O Direito Nosso de Cada Dia”, e, “Novo Direito Associativo”, e Coautor na Obra Coletiva: “Questões Controvertidas - Parte Geral Código Civil”, Editora Método/Grupo GEN, e, “Direito e Cristianismo”, Editora Betel, e, ainda, do DVD - “Implicações Tributárias das Igrejas”, Editora CPAD. Editor do Site: www.direitonosso.com.br Novembro de 2014 * Vigiai -

37


Especial

Foto: Divulgação

Teologia avança no interior do Brasil

O Instituto Betel do Brasil em Petrolina, no sertão de Pernambuco, tem se destacado pela qualidade e vanguarda no ensino teológico.

charéis em Teologia e Educação Cristã, bem como os cursos de curta duração como História dos Batistas, Doutrinas e Principio Batistas, além de cursos como sonoplastia e coordenação de cerimonias eclesiásticas. Para o presidente do IBB, Pr. Emanuel Alírio de Araújo, o instituto foi pensado no início da década de 1990 pelo Pr. Antônio Galdino e sempre faz questão de destacar sua visão missionária quando entendeu que o Sertão de Pernambuco podia ser um celeiro de pensadores das questões teológicas, exportando essas ideias para discussão em outras regiões. “Petrolina esta estrategicamente no centro da região Nordeste e a presença de um aeroporto com voos para todos os recantos do país tem sido de grande importância para viabilizarmos a vinda de professores de várias partes do Brasil e de fora do país, a exemplo de professores de Portugal”, destacou Pr. Alírio. O IBB vem desenvolvendo, segundo Pr. Alírio, a cultura do planejamento e tem buscado parceria com Instituições de Ensino Superior (IES) com foco não só na teologia para num futuro próximo oferecer também cursos seculares de pós-graduação. “As conversas estão bastante adiantadas, o que temos levado em consideração nesses futuros convênios é o compromisso dessas IES com a Palavra de Deus, esse é um critério inegociável” acrescentou. Jornalista Andrade Freire DTR/PE 1909 Serviço: www.ibb-edu.org.br (87) 8865 – 7037 Fotos: Divulgação Acima: Pastor Emanuel Alírio Abaixo: Formandos da turma de pós graduação em Missiologia - Petrolina Dezembro de 2013 Face: Instituto Betel do Brasil - IBB Foto: Divulgação

Buscando a interiorização do ensino teológico, o Instituto Betel do Brasil (IBB), sediado em Petrolina, Sertão de Pernambuco, ao longo de duas décadas tem investido sistematicamente na formação continuada. Em parceria com o Seminário de Educação Cristã (SEC), entidade mantida pela União Feminina Missionária Batista do Brasil (UFMBB), formou no ano passado 16 novos missiólogos em um Jantar bastante concorrido e que contou com a presença de representantes da Junta de Missões Nacionais (JMN), Junta de Missões Mundiais (JMM), e Ordem dos Pastores Batista do Brasil (OPBB), além da diretora Executiva do SEC, professora Ábia Saldanha Figueirêdo. Duas turmas em nível de mestrado estão em pleno funcionamento, uma em Petrolina e outro na cidade de Garanhuns, agreste do Estado, com áreas de pesquisa em Missiologia, Missão Integral e Educação Cristã. Para o ano de 2015 duas novas turmas estarão funcionando sendo uma em nível de Bacharel em Teologia e outra também em parceria com o SEC em Educação

Cristã. A proposta pedagógica do curso de mestrado do IBB se traduz, segundo seus coordenadores, na possibilidade da experiência prática em campos missionários. A turma de mestrado de Petrolina, por exemplo, fará a convite da Convenção Batista de Portugal (CBP) uma visita em 2016 ao país europeu. Já a turma de Garanhuns agenda uma viagem com o mesmo propósito ao Chile. “Estamos em contato com a Junta de Missões Mundiais buscando o apoio logístico além de outros parceiros estratégico para realização desse intento”, explica Lídia Pedrosa, secretária do IBB. Os cursos do IBB têm estudantes de várias partes dos estados de Pernambuco, Bahia e Piauí, a exemplo do aluno de mestrado em Petrolina, Sandro Henrique Rosendo, pastor da Primeira Igreja Batista do Cabo de Santo Agostinho-PE. “O conteúdo consistente do mestrado do IBB tem acrescido na minha vida acadêmica e ministerial, fortalecendo nossa visão missionaria”, avalia Sandro. Já o Pr. Aguimael de Oliveira, Secretário Executivo da Associação Batista Norte-Vale, das Igrejas do Norte da Bahia, ressalta que “a qualidade dos professores do IBB tem feito a diferença e por isso convido líderes de outras regiões a fazerem parte desse projeto”. O IBB é uma entidade reconhecida pela Associação Batista Sertaneja (ABS), ligada à Convenção Batista de Pernambuco (CBPE), e tem recebido reconhecimento do trabalho já realizado a exemplo da Moção de Aplausos feita recentemente pela Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco. Dentro do propósito de formação continuada, o IBB vem utilizando o conhecimento construído pelos alunos de pós-graduação e mestrado nos cursos de pós-médio como de Administração Eclesiástica e os de ba-

38

- Vigiai * Novembro de 2014


Pr.

E lber Costa Macharetti

Sobre serviço e sofrimento Jerusalém, por volta do ano 30 d.C. É num dia de Pentecostes, que a promessa do derramamento do Espírito Santo é cumprida. Quando todos os discípulos estão reunidos em um mesmo lugar, ouve-se um estrondo. A seguir, línguas. Línguas de fogo sobre as cabeças. Línguas estrangeiras nos lábios. Para os discípulos, o poder necessário para o cumprimento da Grande Comissão, já está à disposição. Jerusalém, seis anos depois. Por enquanto nada de Judéia, nem Samaria. Muito menos, os confins da terra. O cumprimento do “Ide” está estacionado em Jerusalém. Um homem é arrastado para o lado de fora da cidade e apedrejado. O sangue de Estevão derramado ajuda a regar a semente missionária. É depois desse primeiro martírio, seguido por uma feroz perseguição, que o evangelho do Reino quebra a primeira barreira étnica, chegando aos samaritanos. Esse “duplo derramamento”, emblemático para a história do início do movimento missionário, aponta para duas verdades atemporais. A primeira, é que seria impossível fazer missões se Deus não houvesse derramado do Seu Espírito sobre seu povo. A segunda, é que é impossível fazer missões, se os servos de Deus não estiverem dispostos a derramarem suas vidas como oferta no altar de Deus. Da mesma forma, esses dois eventos históricos, apontam para duas lições fundamentais quanto à prática missionária do povo de Deus. A primeira lição, olhando para o Pentecostes, é que a missão da Igreja

é servir a Deus no mundo. É nessa perspectiva que Deus capacita o seu povo com o poder do Espírito, pois esse poder nos é legado não para dominar o mundo, mas sim para servi-lo. John Stott ecoando a grande comissão joanina: “Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio” (Jo 20.21), afirma que “somos enviados ao mundo, como Jesus, para servir. Pois esta é a expressão natural de nosso amor pelo próximo”. O derramamento do Pentecostes sempre demandará que a Igreja de Cristo se apresente ao mundo, não através de megatemplos ou de bancadas políticas no Congresso, mas sim, através do serviço. É esse serviço amoroso exercido de maneira integral, tanto através da proclamação verbal quanto de ações de compaixão, que precisa ser a marca distintiva do Corpo de Cristo. A segunda lição, olhando para o martírio de Estevão, é que a Igreja precisa ser “mais ousada”, para não dizer mais bíblica, evocando uma teologia do sofrimento. Há milhões de cristãos, absolutamente estéreis no cumprimento da missão, porque foram “catequisados“ através de um “evangelho fácil” e de uma teologia triunfalista. Com isso o resultado é um exército de cristãos egoístas e egocêntricos, a ponto de “não aceitarem” passar por nenhum tipo de sofrimento, ao mesmo tempo, que não se importam com o sofrimento alheio. É preciso, como nas palavras do Pr. Tomé Fernandes: “que a Igreja adote a ‘política do homem de dores’

ERRATA - Vigiai errou! Na página 36 da 12a. edição o título "A Itália precisa de Jesus" foi publicado erroneamente, sendo o correto "Europa - Essa nossa contradição" da autoria do Pr. Elber Costa Macharetti

(Is 53.3)”. De fato, o Corpo de Cristo se equivoca, ao pautar sua ação pelos valores do mundo, renegando o sofrimento e a abnegação, e lutando por poder e influência. Quando isso acontece, não importa o resultado final, pois no processo, a Igreja já se perdeu a si mesma, quando perdeu de vista que Cristo deve sempre ser o seu referencial. Serviço e sofrimento não são palavras atrativas. Mas vale lembrar, que há quase dois mil anos, essas duas palavras são parte integral da história do povo de Deus. Foi assim que o evangelho chegou até nós. É Deus mesmo que, durante todos esses anos, têm capacitado seus servos, através do Espírito Santo, a suportarem sofrimentos, enquanto servem amorosamente. Enquanto Jesus não voltar, Deus continuará escrevendo a história de missões, pois a missão é Dele. E Ele o fará como sempre tem feito, usando gente de mãos estendidas e lábios abertos. Mãos dispostas a servir e lábios que não se furtam a “beber o cálice” que lhes foi entregue.

Elber Costa Macharetti Pastor de Evangelismo & Missões da PIB de Campo Grande-RJ Mestrando em Missiologia pelo CIEM-RJ

Novembro de 2014 * Vigiai -

39


Seminário Teológico Batista Catarinense Porque educação teologica para os catarinenses Santa Catarina sempre foi e sempre será um solo fértil para a semeadura da Palavra de Deus, como Jesus ensinou em Mateus 13, a parábola do Semeador, embora que os corações dos catarinenses cada um possam representar um solo diferente. Porque insistirmos em educação teológica, quando o homem cada dia mais acha que é bobagem esta coisa de estudar teologia, que basta ser vocacionado e Deus diretamente os capacita? A capacidade vem de Deus, mas o conhecimento depende do homem Foi Albert Einstein quem disse Deus não chama os capacitados, mas capacita os escolhidos. Todavia, a Bíblia incentiva o estudo da Teologia, pois ela própria é recheada da revelação divina onde o homem busca e quer conhecer cada dia mais o seu Deus Criador, que também nos favorece com sua redenção eterna, na pessoa de Seu Filho Jesus Cristo. ((Oseias 6:1-6); Oseias 4:6; João 17:1-25 Uma pequena história da Biblia e da teologia: de Moises aos sacerdotes e profetas. Êxodo 3, 4, 5-6 a 40; II Reis 6:1-6 Deus se revelou também para os Juízes, sacerdotes, Reis e profetas, quando no segundo livro de Reis capítulos 6:17, encontramos pela primeira vez uma escola teológica chamada de rancho dos profetas, onde homens de Deus sem serem necessariamente eruditos, que buscavam um conhecimento mais profundo de Deus na palavra escrita, nos rolos do Pentateuco (séculos X a VIII) A.C. Ali estava Eliseu sucessor de Elias, que realizou o milagre de fazer flutuar o machado que cairia dentro do rio e que precisa dele, para cortarem madeira e ampliarem o chamado rancho de profetas (II Reis 6:1-7). O grande Moises, para ser libertador de seu povo ou seja de Israel no livro de Êxodo teve que conhecer na prática o Deus revelado diretamente a Ele (Êxodo 3, 4, 5-40) e ele Moisés teve também

que buscar o conhecimento dos egípcios para poder conversar com Faraó , ele foi chamado de filho da filha de Faraó e tornou-se grande em Israel bem como no Egito. Deus o qualificou com a sua teologia da revelação divina, bíblica, real, profunda, e sobrenatural, onde ele pode ensinar a seus ouvintes e leitores quem é este Deus revelado de Gênesis a Deuteronômio, onde ele escreveu as leis de nosso Deus, em toda dimensão de relacionamento com o divino (Êxodo 3, 4, 5, 6 -40) e o humano, principalmente nos livros de Levíticos, Números e Deuteronômio) Jesus o centro da teologia e da verdade revelada (Mateus 18:125) Nos dias de Jesus, não foi diferente Ele chamou doze (12) discípulos que passariam fazer parte de sua academia teológica de três a nos e meio Ele o próprio Deus revelado e encarnado o Emanuel conosco (Mateus 18:25), veio trazer salvação e alimentação espiritual, Bíblica, religiosa, e porque não dizer teológica, mostrando a existência de Deus, o poder de Deus, a misericórdia de Deus (Salmos 108; 136 ) onde ressaltou-se sua humanidade e divindade, fazendo milagres, morrendo e ressuscitando para nos dar vida eterna Nele (João 3:16); Romanos 5:8: Romanos 8:31-39); vida em abundância João 10:10, vida frutífera (João 15:1-16). O foco teológico em Santa

Nota importante

Catarina: batistas e evangélicos – Seminario Teológico Batista Catarinense Dai ter surgido o mais recente Seminário Teológico Batista Catarinense, dia 04 de agosto de 2013, na Bela Vista, Rua Gisela, 1528, quando um casal oriundo de São Paulo, Capital, professor e professora Jonas e Jacinta de Oliveira, ele mestre em teologia ela pedagoga, vieram a pedido de nossa Convenção Batista Catarinense, inauguraram em conjunto com a mesma o primeiro Seminário Teológico Batista em terras catarinenses. Alvos para o Seminario Batista Catarinense Hoje o Seminário Batista Catarinense chega a sessenta alunos, com os cursos de básico em teologia, avançado em teologia, musica e adoração, capelanias hospitalar e presidiaria, conta ainda com um curso de inglês, as segundas-feiras, no âmbito social para atender nossa comunidade. Conta com uma biblioteca com cerca de seis mil volumes, seis computadores, dois para secretaria, tesouraria e diretoria, e quatro para a Biblioteca. Esperamos alcançar uma meta de 100 alunos no próximo ano de 2015, cuja aula inaugural está prevista para o dia 23 de fevereiro na Igreja Batista em Bela Vista, ao lado do prédio do Seminário Batista Catarinense. Temos a proposta de começar no próximo ano o curso de pós-graduação reconhecida pelo MEC, em aconselhamento e teologia sistemática, extensão da Faculdade Teológica Batista do Paraná. Acrescente-se, ainda que nosso Seminário realiza viagens missionarias durante o ano letivo .Outro grande feito, é a prática de vigílias de orações, todas as sextas-feiras, das 22:00 horas até 1:15 da manhã, muitos frutos tem sido colhidos, inclusive, pessoas batizadas .

Jonas de Oliveira - Diretor Jacinta Silva de Oliveira – Diretora Acadêmica

1 - Criado para o próximo ano (oferecido) o curso de pós-graduação reconhecido pelo MEC (extensão de Curitiba-pr-ftbp), de Capelania e Aconselhamento: duração 18 meses e mensalidade: 199,00; (modular em tres encontros; março, agosto e outubro e on-line); 40 - Vigiai * Novembro de 2014do Básico em Teologia e 34 alunos de Capelania Hospitalar e Prisional, dia 12 de dezembro de 2 - Formatura de seis alunos 2014, na Igreja Batista de Bela Vista - São José/SC.


Pr.

José Francisco Veloso

Prevenção é a única arma que mata o tráfico! Eu chegara de uma viagem longa e de final de semana e fui direito ao Projeto Amor. Estava cansado, mas primeiro pensei nos 45 internos e fui direito para a nossa “casa de recuperação” (era como chamávamos o centro, primeiro do Brasil). Primeiro culto da segunda-feira, a turma tocando, cantando e eu fiquei observando antigos e novos internos; menores e maiores de idade porque na época não tinhamos problemas com isto; quando levei um grande susto (falo de 1982): “gente, aquele ali é filho do fulano, o outro daquele irmão, o outro veio da igreja tal que já tinha mandado 3....e 70% eram ou foram membros de igreja!” Eu estava meio que chocado com isto quando um dos meus lideres disse “pastor, oi pastor não vai pregar não, acorda?” De lá para cá comecei a escrever, falar, provocar igrejas várias sobre o ensino contra as drogas em congressos e dizendo esta terrível verdade: “a maioria dos viciados em drogas (falávamos assim) são ou foram membros de igreja e tenho dois internos que são pastores!” Tradicionalistas radicais ficaram bravos comigo, mas bravos mesmo porque eu estaria dizendo coisas desnecessárias e constrangedoras. Aqui no ES quando fui pregar numa

igreja um senhor grande, gordo, bigodudo me abraçou forte e disse: “ cara, sei que vc não se lembra de mim, mas 25 anos atrás ouvi vc num acampamento de jovens, usando antigos slides, metendo o pau nas drogas e aquilo me ajudou muito a dizer não para elas. Dá outro abraço aqui!” Hoje, quando você anda nas Cracolândias a realidade é a mesma: pastores, presbíteros, diáconos, levitas, cantores, missionários (outros cargos), quase 80% foram ou são membros de igrejas, fumam seus cachimbos, leem Bíblias e eventualmente usam folhas para uma maconha. E a sexualidade? Meses atrás fui convidado a falar para adolescentes numa grande igreja e só respondi perguntas que eles não tinham coragem de perguntar aos pastores e pais; estes nem tocam no assunto diabolizando tudo. Masturbação então, para a maioria, fazia perder a salvação como se um ato solitário fosse mais poderoso do que a morte de Cristo na cruz! Estamos num século onde a comunição é rápida e pode deformar quando informa, e porque muitas igrejas e pastores se comportam como no século XX? A campanha mundial de liberação de todas as drogas está batendo nas

nossas portas. E os limites que os pais estão perdendo em casa? Fui lanchar na casa de um empresário perto de onde moro. Sem querer cheguei mais cedo e estava ajudando a esposa dele na cozinha na preparação do lanche quando o irmão chega, me cumprimenta, tira o NB da bolsa, abre e digita algo. Perguntei se trazia serviço para casa e ele respondeu: “não, enviei um recado para meus filhos virem lanchar conosco!” Indaguei porque, se eles estavam longe e o amigo respondeu que ele tinha agora que respeitar a individualidade dos filhos (14 e 17 anos), que eles trancavam as portas dos quartos e cada um tinha o seu computador. Sem me controlar disse: “cara, enquanto seus filhos morarem com vc, vc faz parte da individualidade deles, as portas devem estar abertas e vcs devem ter a senha deles e pronto. Ponham limites neles e não o contrário!” Vamos prevenir porque é mais barato do que recuperar; claro, o testemunho de alguém que diz “um dia ouvi, aprendi e nunca usei drogas” não dá IBOPE, ao contrário do liberto das drogas milagrosamente! Discipular é também prevenir contra as drogas e sexo livre. Quem sabe faz a hora não espera acontecer!!!

DEPENDÊNCIA QUÍMICA Para combater é preciso conhecer: Pr. Veloso ensina como andar e falar no mundo das drogas! Autor do livro: “Crack para pais e filhos” Palestras e conferências: E-mail: veloso.chico@uol.com.br Facebook: josefrancisco.veloso.3

Novembro de 2014 * Vigiai -

41


Pr.

A driano Xavier

Em Novidade de Vida O

s anos passam e muita coisa vai mudando. Lembro-me quando comprei com entusiasmo um vídeo cassete, podemos dizer, de primeira linha. Mas, os anos passaram e aquela relíquia ficou sem qualquer utilidade, aliás, passou a servir de enfeite na estante da sala e de apoio para o aparelho de DVD. Os anos passam, muita coisa vai mudando, mas, temos tanta dificuldade de acompanhar o novo, o diferente. Às vezes, fico me perguntando: por que comprei aquele vídeo cassete? Na época aquela tecnologia já estava ficando fora de mercado. Contudo, não consegui ignorar aquele aparelho. Ainda estava fascinado pelo antigo e com o coração fechado para o novo. Talvez o leitor pense que essa minha experiência não tem nada a ver com você. Talvez você até seja uma pessoa que facilmente acompanha o ritmo tecnológico, contudo, todos nós, temos dificuldades de abrir mão de alguma coisa na vida, ainda que o tempo seja outro, ainda que as circunstâncias exijam uma nova decisão, um novo caminho ou um novo coração. Já é constatado por inúmeros especialistas que é difícil ao ser humano abandonar velhos hábitos. A prova disso é que há pessoas que estão munidas com os mesmos discursos, com as mesmas queixas de sempre e com a mesma vidinha sem graça. Não se abrem para novas experiências, não ocupam novos cenários e, o pior de tudo, quando crentes, não andam em novidade de vida.

42

- Vigiai * Novembro de 2014

O chamado do evangelho é para que sejamos diferentes, tendo a mente de Cristo e fazendo somente o que é agradável a Deus. Por isso o apośtolo Paulo registrou: “De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida” (Romanos 6.4). O grande perigo da vida é ficarmos travados nas nossas rotinas, encalhados nos nossos vícios ou mesmo paralisados nos nossos pecados. Ainda recentemente conversava com um irmão na fé. Ele dizia o quanto era difícil ao ser humano mudar, pois geralmente o ser humano vive no seu próprio “mundinho” e se acostuma com isso. E o pior é que ele tem razão. Ao considerarmos honestamente as palavras do apóstolo Paulo em Romanos 6.4, ficamos convencidos de que a obra de Cristo é libertadora. Observemos quando ele diz: “para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai”. Com isso o apóstolo estabelece um objetivo para a vida do crente, “para que”, tendo por padrão a vitória de Cristo sobre a morte. O apóstolo apresenta de modo claro e direto: “assim andemos nós também em novidade de vida”. O que isso significa? Significa viver o propósito e o sobrenatural de Deus. E isso não tem nada a ver com o sensacionalismo barato de algumas seitas e religiões nem tem nada a ver com as coisas fantasiosas projetadas ou desejadas pelos homens. É algo de Deus em Cristo.

Uma vez que estamos andando na presença e na intimidade com Jesus, tornamo-nos semelhantes a Ele. As obras da carne são crucificadas, o velho homem interior sepultado e ressurge um novo homem, uma nova vida. Contudo, essa nova vida tem que ser desfrutada dia após dia. Se não dermos os devidos passos de fé, a nossa vida espiritual fica estagnada, vivendo as coisas antigas. Portanto, ousemos ser diferentes. Permitamos que o Espírito nos conduza a uma nova realidade de amor e fé. Saiamos da nossa zona de conforto e andemos em novidade de vida. Nada precisa nos amarrar. Nada precisa nos acorrentar. Não precisamos viver como vítimas das circunstâncias. Somos livres e agora temos condições de seguir a nova vida em Cristo Jesus. Amém!

Pr. Adriano Xavier Machado PIB em Fátima do Sul, MS

http://escreverparatransformar. blogspot.com.br/


Dc.

Rogério Araújo (Rofa)

Mídia, bênção ou maldição?

Vivemos na corda bamba ao nos depararmos com diversos meios de comunicação que formam a mídia e que traz os mais variados aspectos tanto positivos quanto negativos na vida de todos. Ainda mais para os cristãos. E como conviver com ela de uma maneira que não cause maiores danos à nossa existência? É preciso que usemos alguns “filtros”, mas não qualquer um e humanos, mas os “filtros divinos” para, em estado de

alerta, percebermos o quanto pode causar perigosos efeitos. “Mídia, bênção ou maldição?” é o título do livro que Deus me inspirou que escrevesse, provocando uma discussão sobre esse tema relevante, atual e causador de grandes males e benefícios ao mesmo tempo. O livro fala em cada capítulo de uma mídia. Debatendo o assunto de forma bem objetiva, com exemplos atuais. A mídia impressa foi determinante as pregações da igreja e atuação política, para difundir ideias. Jornal e revista é maldição quando usado para manipulação e bênção quando informa e se torna a voz do povo. Novelas, esportes, notícias, reality show... quanta coisa boa e ruim ao mesmo tempo. A TV é uma “caixinha de surpresas”. Um meio de união e, também, de desunião da família. É preciso filtrar o que vê na TV. Quando o “social” é mostrado na telinha aumenta as doações, procura a tratamento médico e, desperta para o amor ao próximo. O cinema se transformou em

algo grandioso. Uma diversão apaixonante quando em grupo ou a dois. A “sétima arte” é maldição quando induz ao expectador e bênção quando emociona, sendo uma diversão sadia. Hoje em dia não dá para viver sem internet. A maldição começa quando erros éticos e morais são cometidos, via computador, como se fosse algo normal e a bênção quando ajuda o dia a dia. Ainda mais em tempos de redes sociais, do Face, onde tudo vai parar para que todos saibam. A propaganda está presente em todas as mídias e pode “vender” o produto mesmo que faça mal à saúde como bebidas e cigarro. É maldição quando induz e apela demais e bênção quando é útil, social e alegra seu público. E, será que estamos ouvindo, lendo, assistindo, acessando, frequentando ou sob persuasão positiva ou negativa mediante as mídias que somos expostas? A Mídia para você tem sido bênção ou maldição? Reflita e responda para si mesmo!

* Escritor, jornalista, diácono e ministro de comunicação da IB Neves, São Gonçalo (RJ), autor do livro “Mídia, bênção ou maldição?”, Quártica Premium/Litteris Editora, lançado na XV Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro (2011), Feira de Frankfurt (Alemanha, 2013), Salão de Imprensa e Livro de Genebra (Suíça), Expo América de Nova Tork (EUA) e vencedor do Prêmio Interarte – categoria: melhor documentário religioso, da Academia de Letras de Goiás (ALG). Para adquirir o livro e convites para palestras, pregações e estudos sobre este e outros temas: Telefone: (21) 98473-2204 / E-mail: rofa.escritor@gmail.com Facebook: Rofa Rogerio Araujo - cantinhodoleitor.com.br

Novembro de 2014 * Vigiai -

43


Pr.

E valdo Rocha

Longevidade “igrejal"

G

ostaríamos de criar o neologismo ‘igrejal’ para apontar alguns aspectos que precisam sofrer uma avaliação por parte daqueles que se vangloriam de vida longa, em termos de experiência espiritual, em uma igreja local. Devemos fazer um exercício de reminiscência (lembrança) dos princípios que regem a vida daqueles que servem a Deus, afirmando que longevidade (termo ligado à duração da vida) ‘igrejal’ não significa maturidade em hipótese alguma. O autor bíblico ressalta: “Embora a esta altura já devessem ser mestres, vocês precisam de alguém que lhes ensine novamente os princípios elementares da palavra de Deus. Estão precisando de leite, e não de alimento sólido!” (Hb 5.12NVI). O atraso no desenvolvimento espiritual mostra que muitas pessoas estão experimentando

longevidade ‘igrejal’, nos termos já apontados acima, mas ainda vivem de forma imatura, necessitando de crescimento e alimento sólido. John F. MacArthur Jr. afirma que “Não se mede crescimento espiritual pelo calendário”. Quando longevidade ‘igrejal’ não se transforma em vida em Deus e com Cristo, encontramos um desvio do propósito celestial, pois a vivência no espaço da fé sem conformidade com o caráter de Cristo evidencia duração de comportamento religioso aprendido sem transformação real. A denúncia de Jesus sempre teve como objetivo confrontar a não percepção de realidades espirituais por parte daqueles que deveriam vivenciá-la. Longevidade ‘igrejal’ precisa ser acompanhada por indicadores de transformação como evidência da ação divina e da Palavra experimentada no coração.

*Evaldo Rocha - pastor da Primeira Igreja Batista em Seropédica no Rio de Janeiro. Autor do Livro Vivendo de Forma Equilibrada - o alfabeto da vida saudável. www.evaldorocha.com

44- Vigiai * Novembro de 2014

Constatamos uma realidade evangélica apontada por números que reluzem, mas que demonstram improdutividade e distanciamento dos valores do Reino de Deus. Aqueles que pertencem ao Pai, que estão sujeitos a Ele, não vivem apenas um calendário religioso, mas somam na missão de reconciliação como servos obedientes. Longevidade ‘igrejal’ pode ser considerada uma bênção quando acompanhada de uma visão profunda da vontade de Deus e por sua concretização no cotidiano, afetando o mundo de forma real. Longevidade ‘igrejal’ precisa resultar em vida com Cristo, em quebrantamento que produz atos de arrependimento, reconciliação com Deus e com o próximo, consagração de vida, estranhamento da injustiça que envolve atos de misericórdia e testemunho inteligente no mundo. Longevidade ‘igrejal’ em si mesma denuncia um equívoco na vida daqueles que assumiram um compromisso com Deus, mas deixaram de ser atingidos de uma maneira profunda pela Palavra do Pai, se escravizaram nas formas e rituais, nos guetos denominacionais e se distanciaram do projeto divino ao longo do processo da caminhada da fé. Longevidade ‘igrejal’ pode ser positiva e benfazeja, conquanto traduza uma experiência de fé centralizada na pessoa de Cristo (“Fui crucificado com Cristo” – Gl 2.20), acompanhe os princípios do Reino de Deus ("Pois o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo" – Rm 14.17) e revele uma ação profunda do Espírito Santo (“Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus” – Rm 8.14).

¹ John F. MacArthur Jr. Chaves para o Crescimento Espiritual, p.6.


Especial

Associação Batista Missionária Suleste em destaque A ABAMSUL comemorou o dia do pastor com uma noite inesquecível. Os Pastores com suas respectivas Esposas se reuniram na noite do dia 09/06/14 em uma churrascaria, onde tivemos momentos de muita comunhão, alegria e descontração. Podemos aproximar todos os Pastores das Igrejas da Associação, estreitando assim cada vez mais os laços de amizade e companheirismo entre todos, e principalmente entre as Esposas. Foi um momento especial para que os Pastores pudessem se desligar por algumas horas de todas as suas responsabilidades e afazeres, para apenas conversar e desfrutar de momentos agradáveis. Para a realização deste evento houve todo um empenho da diretoria da Associação (Pr Adilson Brandão, Pr Edson Bispo, Pr Rodrigo Capusso, Pr Carlos Chagras e Pr Adolfo Jahnke), para que tudo acontecesse de forma a proporcionar a todos uma noite marcante e Graças ao nosso Deus, tudo foi realizado com grande êxito. Ao final do evento todos foram agraciados com uma lembrança. Também tivemos no dia 25/11/14 na PIB Vila Formosa a realização do 1º Congresso de Mulheres da ABAMSUL no horário das 15:00 h as 20:30 hs, esta programação foi dirigida pela União Feminina Missionária. Para a realização deste evento houve todo um empenho da diretoria da Associação (Pr Adilson Brandão, Pr Edson Bispo, Pr Rodrigo Capusso, Pr Carlos Chagras e Pr Adolfo Jahnke), para que tudo acontecesse de forma a proporcionar a todos uma noite marcante e Graças ao nosso Deus, tudo foi realizado com grande êxito. Ao final do evento todos foram agraciados com uma lembrança. Também tivemos no dia 25/11/14 na PIB Vila Formosa a realização do 1º Congresso de Mulheres da ABAMSUL no horário das 15:00 h as 20:30 hs, esta programação foi dirigida pela União Feminina Missionária. Tivemos como Palestrante a irmã Judith Kemp que abordou os temas Graça e Depressão.

fotos Adriana Moura

A presidente da UFM irmã Juliane Jahnke, juntamente com sua diretoria organizou esta programação com o apoio de toda a diretoria da ABAMSUL. Além da Palestrante outras participações especiais da Equipe de Louvor feminina sob a Direção de irmã Elisangela Carvalho e a participação Musical da irmã Arlete A M Brandão abrilhantaram a programação. Tivemos a participação de mulheres de muitas Igrejas da Associação, que ao término da programação já ficaram na expectativa da próxima programação. Sarah Moraes Simões - Secretária Telefone (11) 2213-0910 email: abamsul@uol.com.br

Novembro de 2014 * Vigiai -

45


Pr.

V alter Reggiani

Pastor da Igreja Batista Reformada de São Paulo

Antídoto para "crente borboleta" Tornou-se comum que membros de igrejas, mesmo das históricas, frequentarem cultos de outras igrejas, de linhas doutrinárias completamente diferentes. A pessoa que assim age é popularmente conhecida como “crente borboleta” ou ainda “crente beija-flor”, por razão óbvia. Algumas décadas atrás, isso era raro de acontecer, pois os pastores, zelosos pelos seus rebanhos, advertiam os membros de suas igrejas a não procederem dessa forma, pois ficariam confusos e vulneráveis. Podemos enumerar duas razões, entre tantas, para explicar tal fenômeno: A primeira é o desejo dessas pessoas de andarem atrás de novidades e de modismos, em geral buscando uma solução mágica para seus problemas imediatos, como advertiu Paulo, , “Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos;” (2 Timóteo 4:3). A segunda é de responsabilidade dos líderes, que não aplicam o “antídoto” para que isso não aconteça: “prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina” (2 Timóteo 4:2). Ou seja, para mudar a realidade daqueles que se cercam de mestres para verem satisfeitos seus próprios desejos, é necessário que aqueles que ministram a palavra, a façam conforme prescrito nas Escrituras. Isso é ratificado quando o apóstolo escreve aos Efésios: “para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro” (Efésios 4:14). 46

- Vigiai * Novembro de 2014

Falando aos líderes da igreja de Éfeso, declarou: “Portanto, eu vos protesto, no dia de hoje, que estou limpo do sangue de todos; porque jamais deixei de vos anunciar todo o desígnio de Deus” (Atos 20: 26 e 27). Paulo se eximia de qualquer responsabilidade quanto ao futuro eterno daqueles irmãos, pois lhes havia pregado “todo o desígnio de Deus”. Hoje as pessoas fazem esse “rodízio”, sem discernirem as diferenças doutrinárias que estão por detrás de cada mensagem ouvida. Bastam ouvir a palavra “deus” para concluírem que estão falando do Deus revelado nas Escrituras. Mas será? Seria Deus um ser a serviço do homem? Seria Deus um interesseiro a espera do dinheiro do fiel para lhe abençoar? Teria Deus enviado seu filho para morrer no lugar de pecadores e a salvação desses mesmos pecadores, ficaria na dependência da aceitação desses mesmos que estão mortos em seus delitos e pecados? Seria sua obra na cruz totalmente completa e eficaz? Charles H. Spurgeon, o grande pregador batista, em seu Sermão de Despedida (disponível completo na internete), usando esse texto de Atos 20: 26 e 27, disse: “Agora devemos estudar a declaração do apóstolo em relação com a pregação atual. Se na verdade nos anima o desejo de apresentar todo o conselho de Deus, devemos, primeiramente, pregar as doutrinas do evangelho. Precisamos apresentar aquela grandiosa doutrina do amor do Pai para com o Seu povo, ainda antes da fundação do mundo, e ao mesmo tempo, proclamar com voz de trombeta Sua eleição soberana, os propósitos do Seu pacto referentes àqueles incluídos nele, e as promessas por Ele promulgadas. Ainda

mais, o verdadeiro evangelista não deve deixar nunca de apresentar toda a beleza que irradia da Pessoa de Cristo, a glória e perfeição da Sua obra, e sobretudo a eficácia do Seu sangue. Seja o que for que omitirmos nalguma ocasião, essas verdades precisam ser proclamadas energicamente vez após vez”. Assim, para que tenhamos crentes maduros de verdade, igrejas sólidas e frutíferas, cujos membros saibam discernir o verdadeiro evangelho do “outro evangelho”, é necessário que os líderes preguem o evangelho em toda a sua inteireza e fidelidade, mesmo que isso os torne impopulares e sofram perseguições e perdas, pois talvez seja esse o preço que o Senhor exija que se pague, mas “... antes, importa obedecer a Deus do que aos homens” (Atos 5:29).


Por: Rosana Reis

PIB Vila Formosa realiza grandes programações! No dia 12/10/14, mais uma vez a PIB Vila Formosa realizou uma super programação em comemoração ao Dia das Crianças, aliás, esta programação já faz parte do calendário anual da Igreja. Este ano como o feriado foi no Domingo, realizamos de uma forma diferente que nos anos anteriores, as programações normais da Igreja (Culto e EBD), foram suspensas e nos dedicamos durante todo o dia na realização desta programação, para proporcionar as crianças e familiares da nossa comunidade um dia muito especial e inesquecível. Muita brincadeira, diversão, alimentação sem, porém esquecer-se de pregar a Palavra de Deus as crianças e familiares. Houve participação efetiva dos membros da Igreja, que sob a direção do Pr Adilson Brandão e coordenação de uma grande equipe, todos trabalharam com muita dedicação e alegria, desenvolvendo assim mais uma vez uma programação que com certeza vai ficar marcada na vida de cada criança que esteve conosco. No dia 26/10/14 em uma noite de muita festa e alegria a Igreja realizou Batismos e recepcionou seus novos membros. Durante o ano de 2014, Deus nos abençoou e podemos a cada dois meses realizar esta festa. Nesta oportunidade foram recebidos os seguintes irmãos: Valter Peral, Silvia Y. Tsunematsu de Lima, Natanel Mendes de Lima, Priscylla A. Tsunematsu de Lima, Washington José de Souza, Maria Hélia Ferreira, Gilberto José Ferreira, Márcio Rodrigo Teixeira, Fabiana Zitto Teixeira, Ivo Alves da Silva, Jocélia Crêscencio da Silva, Salomão Romano Meira, Deivison Andrade da Silva, Aurélia Barroso Paixão, Matheus Gilberto Ferreira e Brenda Garcia Santos. Depois da realização dos batismos o Pr Adilson Brandão, o Corpo diaconal e a Igreja receberam com alegria e muito carinho os novos membros que já estão totalmente envolvidos no trabalho do Senhor na Igreja local.

Fotos Adriana Moura

Secretaria: Telefone (11)2781-0534 email: secretaria@batistavilaformosa.com.br

Novembro de 2014 * Vigiai -

47


Igreja em Destaque

Por: Pr. Manoel Ramires Filho

Primeira Igreja Batista de São Mateus – São Paulo-SP

E os desafios continuam…

Uma nova página começou a ser escrita no dia 13 de maio de 2013, quando um incêndio tomou conta do templo, destruindo-o 100%. Era impossível ver o local onde fizemos história ser aniquilado pelas chamas, sem derramar lágrimas. No entanto, Deus estava escrevendo uma nova página na história de nossa igreja. Sonhos são semeados com perseverança, regados com lágrimas, cultivados com esperança, para serem usufruídos na história por gerações futuras. Deus tanto torna o mal em bem, como nos manda recados que precisamos entender, embora que às vezes estamos ocupados demais para perceber. O que Deus tem para nós é maior do que podemos imaginar. O propósito de Deus não se restringia à IBSM. O seu poder moveu pastores e igrejas evangélicas, verdadeiros parceiros e pudemos experimentar o amor cristão e solidariedade. Foram 425 dias de indefinições, busca de um novo local, negociações, trâmites junto ao poder público, reuniões e mobilização do nosso povo, tanto para ofertar como para trabalhar em intensos mutirões. O Senhor nos quebrantou, voltamos a depender mais da sua graça e nos unimos como Corpo de Cristo. Celebramos no mês de agosto e começo de setembro mais uma etapa vencida. Sozinhos nós não teríamos chegado até aqui e por isso nossa gratidão a tantos que nos socorreram; alguns estão ainda nos ajudando.

48

- Vigiai * Novembro de 2014

Nossa gratidão ao pastor Adilson Brandão, por sua igreja e liderança, aos demais pastores e igrejas da ABAMSUL, aos pastores Ed Rene Kivitz, Eduardo C. de Godoi, Vagner Vaelatti, Mario Pereira da Silva, Alberto Kenji Yamamuchi, Helio S. Lima, e vários pastores de igrejas pentecostais da região, que levaram suas igrejas a nos ajudarem em momentos cruciais, e que ainda estão nos ajudando, como é o caso do pr. Eduardo e pr. Adilson. Nossa gratidão à Convenção Batista do Estado de São Paulo, pelo apoio através das Igrejas Batistas e ao irmão Vital Souza e o Ministério Vigiai, pelo espaço em sua revista. A cada um, nossa profunda gratidão, porque vocês têm dado exemplo de parceria e de como funciona o Corpo de Cristo. Estamos melhores, a igreja tem experimentado avivamento bíblico, irmãos que antes estavam sentados nos bancos se levantaram e estão servindo com paixão nas mais diferentes áreas de serviço, pessoas estão chegando, estamos em fase de reconfiguração para crescermos com qualidade, no entanto os desafios continuam. Estamos no novo espaço alugado, providenciado por Deus, na avenida principal do bairro, o único lugar em São Mateus que a lei de zoneamento permitia que pudéssemos abrigar mais de 500 pessoas. O galpão lonado também é alugado. Nosso orçamento dobrou e ainda não conseguimos alcança-lo. Por isso o

apelo. Se alguém sentir em seu coração nos ajudar, sua oferta será preciosa. Dados para depósito: Igreja Evangélica Batista em São Mateus – CNPJ: 43.503.846/0001-57; Banco Bradesco, agência 2229-2, C/C 41508-1 e Banco Itaú, agência 6065 – C/C 09098-4. Nosso novo endereço é Av. Mateo Bei, 1055. Receberemos com muito carinho quem puder nos visitar. Profundamente agradecido pela oportunidade e no amor de Cristo.

Na primeira foto grupo de pastores da ABAMSUL presentes na reinauguração do templo. Na segunda foto momento da ordenação do seminarista Henrique. Na terceira foto vista panorâmica dos membros no novo templo e na última foto os batizandos reunidos. Fotos: Arquivo da PIB São Mateus


Especial

Do Pluralismo Moderno ao Eco Missões Em um mundo de mudanças constantes e de um pluralismo que chega assustar, como a igreja e/ou os movimentos missionários devem se comportar diante disso? Esta é talvez uma pergunta crucial para novos modelos de evangelismo, pois afinal de contas, a evangelização é tornar o evangelho tangível para a sociedade alvo. Diante do país com uma das maiores porcentagens de água doce do globo, e que recebe chuvas abundantes todos os anos, enfrenta-

visualizar a possibilidade de algo dessa dimensão acontecer em nosso país, mas isso já chegou. Podemos observar que não basta termos abundância de bens naturais para estarmos isentos de problemas ambientais. Recentemente saiu uma reportagem que dizia que a falta de água em São Paulo se deu não por falta de chuvas, mas sim por falta de investimento no meio ambiente. Como cristãos devemos estar atentos a mais este problema social,

evangelho do Criador transformador de vidas. Conscientiza-las dos problemas ambientais, é também uma estratégia pela qual temos portas abertas em diferentes lugares, governos e pessoas para levar o evangelho que transforma. Foi assim que aconteceu ao longo dos seis anos na tríplice fronteira do norte do Brasil, Roraima (Boa Vista), Guiana Inglesa (Lethem) e Venezuela (Santa Elena de Uairén), e que agora expandimos para o nordeste brasilei-

-tamos uma escassez de água em algumas partes do país. Nosso país tem uma riqueza muito grande de energia, através de usinas hidrelétricas, e que poderíamos aumentar nossas fontes energéticas usufruindo sol e vento, que temos em abundância, porém em algumas épocas do ano ocorrem os famosos “apagões”. Quando eu era criança algumas pessoas falavam de uma época em que viveríamos isto, eu porem muito jovem não conseguia

a missão integral da Igreja é: cito pacto de Lausanne “Mas a evangelização propriamente dita é a proclamação do Cristo bíblico e histórico como Salvador e Senhor, com o intuito de persuadir as pessoas a vir a ele pessoalmente e, assim, se reconciliarem com Deus”, devemos usar nossa inteligência para alcançar as pessoas e conscientiza-las a olharem para o meio ambiente. Neste contexto surge a Missão Ecológica Boa Vista, que objetiva levar o

-ro em Canavieiras no início de 2015, e em meados de 2015 avançaremos se Deus quiser aos EUA no Alabama, vamos alcançar os de fala hispana, temos uma vaga para você agora em Julho de 2015, entre no site da Missão Boa Vista e faça sua inscrição! Nosso objetivo é juntarmos forças e avançarmos onde Cristo não foi anunciado.

www.missaoboavista.com.br & www.pibcascavel.org.br Pr Jean Carlos Lourenci e Aline Cristina jcmissoes@gmail.com Novembro de 2014 * Vigiai -

49


Igreja em Destaque

IB em Parque do Carmo

está vivendo o seu melhor momento dos seus 16 anos de existência Projeto: CELEBRANDO A RECUPERAÇÃO

S

omos testemunhas vivas do amor e misericórdia do Senhor na vida da igreja e de nossa comunidade. O desenho da nossa igreja é um pouco diferente das demais igrejas vizinhas. Atuamos com 14 ministérios sob a responsabilidade de um ministro e alguns com voluntários também. Adotamos a vida simples de Jesus para a família IBPC e a Comunidade do Parque do Carmo, mas não abrimos mão do amor e excelência em nossas ações. Estamos felizes porque todos, independentemente de sexo e faixa etária, estão buscando juntos cumprir os propósitos e metas traçadas para a igreja. Nós não poupamos nos investimentos de capacitação e temos: Escola Bíblica, Escola de Liderança, Escola de Missões, Escola Técnica, Escola de Treinamento e PG´s. Até as crianças da Comunidade já estão servindo como monitores de outras crianças. Atualmente estamos com 2 Projetos de grande porte e relevância.

50

- Vigiai * Novembro de 2014

Com a ajuda de duas igrejas líderes (IBMAlphaville e PIB da Barra) estamos treinando 17 irmãos nos 12 Passos e 08 Princípios. Esta é uma ferramenta que Deus nos deu de presente para podermos resolver muitos de nossos problemas e também sermos úteis à nossa comunidade e irmãos de outras igrejas.

Projeto: EXCELÊNCIA INFANTIL

A Excelência Infantil foi uma ideia criativa que nasceu em nosso coração a partir da leitura das necessidades diversas das crianças principalmente as carentes, mas o foco principal está na figura da criança como cidadã. Aliamos o direito à vida, os cuidados mínimos estabelecidos pelo Estatuto

da Criança e do Adolescente, a responsabilidade da igreja pelas pessoas e a necessidade de se estabelecer um padrão mais digno na formação de adolescentes, jovens e adultos. A Excelência Infantil rompe com a maioria dos padrões que tem sido impostos para a criança, independentemente de classe social, credo religioso ou nacionalidade. Ela visa resgatar a dignidade das crianças que representará um futuro melhor para elas, para a igreja e para a sociedade. Resumimos a IBPC como uma comunidade de amor, companheirismo, com sede de aprender e compartilhar e com alegria no servir e participar da obra que o Senhor está fazendo no Parque do Carmo em nós e através de nós. Destacamos duas marcas fundamentais que nos caracterizam interna e externamente: COMUNHÃO e FORMAÇÃO DE LÍDERES. A Deus toda honra e toda glória porque nos salvou e também está nos ajudando na nossa recuperação para melhor servir a ele e ao próximo. Nos visite em: www.facebook.com/ ibpcarmo.


Dc.

J onatas de Souza Nascimento

“A cartilha legal”

Imprescindível para igreja legal Há quase 40 anos atuo no ramo contábil nos segmentos de prestação de serviços para indústria, comércio, prestação de serviços, profissionais liberais e organizações religiosas (igrejas). Há quase duas décadas dirijo o escritório de contabilidade Espaço Contábil Ltda em Duque de CaxiasRJ. Confesso que jamais havia pensado em prestar serviços de assessoria contábil às igrejas, mas por força do meu engajamento no meio cristão-evangélico, as coisas foram acontecendo naturalmente e hoje tenho a honra de ter no meu rol de clientes dezenas de igrejas das mais diversas cores denominacionais. Nasci em cresci num lar evangélico e ou diácono da Primeira Igreja Batista em Centenário (Duque de Caxias – RJ). A “Cartilha da igreja local” contém apenas 62 páginas e é um extrato de uma apostila que edito anualmente para melhor orientar aos meus clientes e também uma provocação ao mercado editorial, a fim de sentir se tenho potencial e espaço para que esta publicação seja ampliada com 180 a 200 páginas, bem como, a publicação de outras obras de minha lavra. Feita esta resumida apresentação, tenho o prazer de lhe oferecer esse trabalho que modéstia à parte, considero utilíssimo para tantos quantos militam ainda no obscuro mundo da gestão eclesiástica. “Melhor é o bom nome do que muitas riquezas” (Pv. 22:1) Jonatas de Souza Nascimento

52

- Vigiai * Novembro de 2014

Telefones: (021) 2771-4983, 2673-3652, 2672-2881 e 2771-4872 Celulares: (021) 9305-2241 e (21) 9-9247-1227 Correio eletrônico (E-mails): espaco-rj@uol.com.br ejonatasnascimento@hotmail.com Facebook: Jonatas Nascimento Espaço Contábil Ltda www.espacocont.com


Especial

A alegria de compartilhar As novas tecnologias a serviço da comunicação nos permitem encontrar antigos amigos, ampliar o círculo de contatos e até fazer novas amizades. Além disso, tem sido mais fácil espalhar a mensagem da salvação, e muitos fazem isso todos os dias. É curioso que na mesma proporção em que avançamos no alcance das pessoas também nos distanciamos dos melhores amigos. Nunca tivemos tantos amigos no Facebook, no Twitter, no Linkedin e nas demais redes sociais. E nunca tivemos tão pouco tempo com aqueles mais próximos para saber como está a vida deles, seus estudos, seu trabalho, sua família, seus relacionamentos e seus momentos com Deus. É verdade que a vida moderna trouxe pontos positivos e

pontos negativos. Em meio a estes dois extremos, e por entender que as pessoas não podem se distanciar de seus amigos – nem tampouco de seu Criador – nós assumimos o compromisso de ajudá-lo a encontrar-se com Deus a cada dia. Assim, quando você for impactado pela doce mensagem da cruz, sentirá o desejo de compartilhar esse amor com todos os que você conhece e ama, bem como com aqueles que você acaba de conhecer, para que eles também descubram a afável graça em suas vidas. José Carlos Santos Diretor Executivo – RTM www.transmundial.org.br

Novembro de 2014 * Vigiai -

53


Igreja em Destaque

Primeira Igreja Batista de Aracaju celebrou 101 anos

A

Primeira Igreja Batista de Aracaju (PIBA) fez no dia 19 de setembro, aniversário de 101 anos de fundação. Para celebrar os feitos significativos da igreja centenária em Sergipe foi realizada mais uma Conferência Evangelística. O evento ocorreu na Sede da PIBA nos dias 18 a 21 de setembro. O orador oficial foi o Pr. Antônio Mendes da Primeira Igreja Batista de Atibaia/SP. Além da pregação, as conferências evangelísticas contaram com apresentações de corais e grupos de louvor da própria igreja. Paralelamente à Conferência Evangelística ocorreu a Conferência Infantil com a pedagoga a irmã Coracy Schueler que evidenciou o tema sobre as aventuras do apóstolo Paulo. (Fonte: Ascom / Piba - Assessora de Imprensa Sheyla Morales)

HÁ MAIS DE UM SÉCULO SEMEANDO A BOA SEMENTE A Primeira Igreja Batista de Aracaju (PIBA) e por extensão as demais igrejas Batistas de nosso querido Estado vivenciamos um momento significativo no dia 19 de setembro de 2014 – o 1º ano após a celebração do Centenário da presença Batista em Sergipe. Somos fruto da ação evangelizadora dos Batistas alagoanos, vindos da Igreja Batista em Penedo com um contingente pequeno de membros liderados pelo Pr. Horácio Gomes de Araújo. Os pioneiros nos deixaram um legado de amor a Cristo e de verdadeiro compromisso com a Obra de Deus. Homens e mulheres, pastores e diáconos, líderes e liderados, que através de suas vidas não mediram esforços para semear a boa semente do Evangelho de Cristo em nosso querido Sergipe.

54

- Vigiai * Novembro de 2014


A PIBA é filiada à Convenção Batista Brasileira e durante os seus 101 anos de existência organizou 28 igrejas batistas em terras sergipanas. A PIBA conta hoje com mais de 1.200 membros entre Sede, 5 Congregações e 2 Projetos Evangelísticos e Social em comunidades carentes. Nos últimos 5 anos organizou 8 congregações em igrejas, além de iniciar este ano uma nova Frente Evangelística no Bairro 17 de Março, na capital e desenvolver um projeto de evangelização semanal em uma escola pública. A PIBA é uma igreja missionária e demonstra essa vocação, através da cooperação sistemática nos projetos missionários e sócio-educacionais da denominação Batista em Sergipe, no Brasil e no Mundo, além de cooperar

com outros projetos e ministérios transculturais com indígenas no Brasil, na Índia e na África. Junto às obras missionárias a PIBA desenvolve diversos ministérios de apoio à família, aos idosos, casados, viúvos, solteiros, divorciados, jovens e crianças através de seus ministérios e departamentos. O Departamento de Ação Social – Serviço de Assistência Social Missionária Zênia Birznieck (Amizeb) desenvolveu diversos cursos profissionalizantes e projetos sociais, como o Projeto Florescer, que assistia meninas em situação de risco e até hoje mantém um Programa de Assistência ao Idoso e o Núcleo Escolar Manaim, no povoado Aningas em São Cristóvão/ SE, onde há um acampamento de

propriedade da igreja. Estrategicamente a PIBA utilizase da Escola Bíblica Dominical para ensino exclusivo da Bíblia, que é ministrado desde crianças a idosos, que funciona às 08 h e às 10h30m, intercaladas com o Culto. Este ano de 2014, quando celebramos os 101 anos da Primeira Igreja Batista de Aracaju o nosso coração se enche de alegria e podemos dizer em alto e bom som a afirmação bíblica que está no Salmo 126:3 “Grandes coisas o Senhor tem feito por nós e por isso estamos alegres”. Pr. Paulo Sérgio dos Santos Pastor Titular da PIBA

Novembro de 2013 * Vigiai -

55


Da sala de aula ao livro: história e sociologia dos batistas Descrição

João Pedro João Pedro é maranhense radicado em Brasília desde 1979 onde estudou Teologia na Faculdade Teológica Batista de Brasília. Depois de Teologia, estudou Filosofia na UnB, fez seu Mestrado em Ciências da Religião na UMESP. Voltou a estudar na UnB fazendo seu doutorado em Sociologia. Agora, está ligado ao programa de pós-doutorado da PUC/GO, aliando história do protestantismo no Brasil e Ciências da Religião, onde é bolsista da CAPES. João Pedro tem se especializado em história e sociologia do protestantismo no Brasil. Os Batistas são o seu principal objeto de estudos. O seu livro Educação e Conversão religiosa é o resultado de releituras da sua tese de doutoramento na UnB sobre o Colégio Taylor-Egídio, em 2006. Esse livro visa dar uma contribuição para o protestantismo no Brasil, em especial, os batistas. O Colégio Taylor-Egídio ainda não tinha sido devidamente estudado na história da educação do Brasil em geral, nem dos batistas em particular. Mas nesse livro o leitor terá mais da História do Brasil, o movimento missionário para o Brasil, os primeiros batistas e o crescimento de suas igrejas. O autor tem se tornado um especialista em protestantismo. Seu livro, no entanto, se apresenta como uma proposta de diálogo e enriquecimento da nossa história de quase um século e meio..

Uma escola particular no Brasil que ainda demonstra vigor com mais de 115 anos de existência, já mereceria uma atenção especial. Sendo que tal escola teve um papel fundamental para o crescimento de uma cidade em particular e cuja contribuição e alcance excederam os limites de um Estado da federação, por mais razão se justificaria o seu estudo. Os dados apresentados primeiramente em forma de tese e agora em livro, têm como intenção contribuir para o conhecimento dos esforços educacionais realizados no Brasil por protestantes no final do século dezenove. Quaisquer que tenham sido os motivos, justos ou interesseiros, ajudaram significativamente a incluir uma boa parcela da população no domínio das letras, cultura e saber. A partir de uma análise histórica do processo da criação de escolas pelos batistas no Brasil, mostra-se, sincronicamente, as dificuldades internas e externas que esse grupo enfrentou para vencer seus próprios preconceitos quanto à educação, a falta de recursos e as dificuldades da população que, acostumada a não ter escola, achava ser isso um produto de luxo, coisa para ricos. Os batistas criaram suas escolas, para que, através delas, mais pessoas fossem alcançadas. A partir da experiência do Colégio Taylor-Egídio, aprenderam que escola era mais que evangelização, era humanização; que não se faz escola apenas para competir ou servir a interesses próprios. A presença de uma escola batista numa pequena cidade baiana estimulou a criação de outras escolas, tornando-a referência em educação para todo o Estado. Ganhou a cidade, ganhou a população. Mesmo sendo uma instituição criada por religiosos, nem por isso transformou seus alunos à

sua imagem e semelhança como imaginam os teóricos da educação ou como pretendiam seus idealizadores. Vê-se que a educação, mesmo quando feita por religiosos, pode criar o seu próprio caminho de socializar e engrandecer o homem, ensinando-lhe virtudes que o ajudem a conviver com o outro e consigo mesmo.

Como adquirir:

No site da Editora Appris Livraria Cultura Com o autor: e-mail: profarau@gmail.com


Vigiai 13ª - ingles  

Vigiai 13ª - ingles

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you