Page 1

www.vigiai.net

Informativo de Missテオes Ano 03 - Ediテァテ」o 11

GRATIDテグ AOS BATISTAS Arolde Oliveira e Eber Silva Entrevista Essas mulheres Batistas determinadas Fani Chiang (SP)

Camila Miguel (RJ)


Carta de Gratidão

Arolde de Oliveira Deputado Federal-PSD-RJ www.aroldedeoliveira.com.br

Gratidão aos Batistas

Aos batistas do Estado do Rio de Janeiro Em meu nome e de minha família quero expressar gratidão pela confiança do povo batista do Estado do Rio de Janeiro me elegendo seu representante na Câmara Federal por mais de trinta anos. Tenho procurado servir ao Senhor na política ao longo desses anos defendendo com intransigência os ensinamentos do Evangelho de Jesus Cristo. Nossa pátria passa por momentos difíceis. Cada vez mais se torna imprescíndivel um posicionamento firme na defesa da família e dos valores cristãos. É o momento de agradecer e prestar contas. Em defesa da família, recentemente, tive o privilégio de reunir líderes, conforme fotos abaixo. Vamos continuar caminhando juntos!

Pr. Wander Gomes e amigos

Arolde com a cantora Fernanda Brum

Arolde com o Senador Magno Malta


Carta de Gratidão Carta de Gratidão

Pastor Eber Silva www.prebersilva.com.br

Gratidão aos Batistas

Aos irmãos batistas do Rio de Janeiro Sou grato ao querido povo batista do Rio de Janeiro. Já tive o privilégio de servir como deputado federal, representando os batistas do nosso Estado. Tenho servido ao Senhor como pastor na Segunda Igreja Batista de Campos dos Goitacazes e nas organizações batistas como Convenção Batista Fluminense, Convenção Batista Brasileira e Ordem dos Pastores Batistas do Brasil. Firme na disposição de servir ao Senhor e aos batistas do meu Estado em novos encargos, sempre na graça e na benção do Pai. Abaixo algumas fotos com amigos. Com carinho, Pastor Eber Silva

Eber Silva com amigos

Pr. Eber presidindo a OPBB em Aracaju-SE na companhia do Pr. Isaías Lins - janeiro de 2013


Compromisso com o Reino de Deus na vida pública

"E

disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura” A palavra de Marcos capítulo 16 versículo 15 é um chamado para todos os cristãos ao redor do planeta, reconhecido como a Grande Comissão. Mas a igreja de Cristo, como diz a palavra, é semelhante a um corpo e cada parte dele tem uma função e uma atuação diferente. Como, então, transferir o chamado bíblico do livro de Mateus para a vida profissional? Este é o desafio na vida pública de Arolde de Oliveira, idealizador do grupo MK de Comunicação e deputado federal pelo PSD-RJ. “Na minha empresa eu tenho um compromisso com o Reino de Deus além das necessidades comerciais. Na minha atuação política, eu defendo os valores cristãos em primeiro lugar”, justifica. Eleito em 2010 para o seu oitavo mandato consecutivo como Deputado Federal pelo Estado do Rio de Janeiro, Arolde de Oliveira alcançou a sua maior votação em todos os pleitos disputados em sua carreira: mais de 99 mil votos. “Estamos avançando. Sempre tenho que me reinventar para acompanhar as transformações da sociedade, mantendo, contudo, as minhas convicções e meus conceitos”, disse. Em 2011, contudo, se desligou do DEM, antigo

PFL, legenda da qual fez parte ao longo de 25 anos e filiou-se ao Partido Social Democrático. “O PSD é um partido conectado com as novas gerações e essa nova forma de fazer política, através da interatividade da internet e das redes sociais”, citou o parlamentar que justificou sua escolha. “Jamais troquei de partido. Esta foi a primeira vez que mudei de legenda e saí para fundar um novo partido e trazer novas propostas”, explicou. Na vida empresarial, o compromisso é ainda mais forte já que se trata de um produto voltado ao mercado cristão. “Nossa empresa cresce junto com o crescimento da palavra de Deus, o ministério de louvor vai aonde outros ministérios não tem acesso ou não tem receptividade”, explicou. Segundo Arolde, o desafio maior é diferenciar o trabalho da empresa cristã dos ministérios das igrejas. E isso aconteceu desde a fundação do Grupo MK. “Nós profissionalizamos o mercado. Fomos os primeiros a assinar contratos e pagar direitos autorais. Dessa forma, conseguimos tirar o louvor de dentro das igrejas e alcançar o público em geral”, orgulha-se. Contudo, a lógica de empresa não está desassociada ao trabalho ministerial. “Nós temos uma equipe grande, funcionários, os próprios cantores e essa conta tem que fechar. Por isso é uma empresa, com


motivações cristãs, mas continua sendo uma empresa”, disse. Segundo o deputado federal, na luta política há mais liberdade de defender os ideais cristãos mesmo no momento complicado que estamos atravessando. “O Brasil passa por um claro momento de desconstrução dos valores cristãos. Há um movimento organizado e orquestrado para destruir os que defendem a vida e a família tradicional”, denuncia. Dessa forma, o chamado da Grande Comissão fica mais aflorado ao defender bandeiras contra a legalização do aborto, da eutanásia, da prostituição, da pedofilia e das drogas. “Em Brasília estamos divididos em polos bem definidos. Sendo assim, para mim, fica mais nítida a minha atuação na missão bíblica de levar o evangelho”, defende. Para embasar o argumento em tempos de grandes eventos esportivos, Oliveira remonta os anos de 1500 e relembra que o primeiro grande evento que foi organizado no país foi uma missa dos padres jesuítas em sua chegada ao Brasil. “O Brasil é fundado sob o judaico-cristianismo e não podem tentar extirpar isso do nosso povo”, declara. A experiência ao longo destes mais 30 anos de experiência na política não denota, entretanto, qualquer comodismo. Pelo contrário. “Estou sempre conectado pelas redes sociais, observando tudo o que acontece para não perder o meu foco no meu trabalho”, reconheceu Arolde de Oliveira. Para Arolde a internet é uma ferramenta importante para se conectar as pessoas. “As redes sociais são uma ferramenta poderosa e que estão em franco crescimento. Uma pesquisa recente mostrou que 83 milhões de brasileiros, acima de 10 anos, acessaram a internet só no ano de 2013. Ninguém pode ignorar isso”, revelou. Engenheiro de formação e especialista em telecomunicações, Arolde de Oliveira foi relator da Lei Mínima das Telecomunicações, com a qual o governo do então presidente Fernando Henrique Cardoso privatizou o setor de telefonia no Brasil. “Para mim, viver este momento de enorme difusão das telecomunicações é ver uma das minhas bandeiras políticas vencendo. Lutei por isso há tempos e hoje vejo o legado que isso trouxe”, disse. No último mês, a sua gravadora MK Music foi a primeira empresa do ramo audiovisual a receber o certificado de “Audience Growth” do Youtube, plataforma da empresa Google. Por isso, o entrosamento com as novas tecnologias é grande. “É questão de prática”, defende o deputado que é usuário com conta ativa no facebook, twitter, flickr, youtube, soundcloud e até o Orkut.

Maio de 2014- * Vigiai - 5


Eber Silva O

Pastor Eber Silva tem liderado, por mais de vinte anos, a Segunda Igreja Batista de Campos dos Goitacazes. É uma liderança proativa. A igreja conta hoje com mais de quatro mil membros. Em 01.07.2012, no aniversário de setenta e cinco anos, foi inaugurado o novo templo com capacidade para duas mil e oitocentas pessoas. Projetou, para o cenário nacional da música, o cantor e compositor Fernandinho. Sempre envolvido na Causa do Senhor, principalmente na denominação batista, serviu como presidente da Convenção Batista Fluminense e da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil e hoje é vice-presidente da Convenção Batista Brasileira. É alguém envolvido com a música e recentemente lançou um CD, com o título de “Minha história”. Sua trajetória com a música começou em 1980 no Grupo Renascença, que durou até 1986. Mas, para conhecer melhor o Pastor Eber Silva, só lendo a entrevista que ele concedeu.

Por: Vital Sousa

Quase 30 anos de ministério. Arrependimentos? Só me arrependo dos oito anos nos quais estive afastado do Senhor; os meus quase vinte e oito anos de ministério foram só de alegria, a etapa mais vigorosa e prazerosa da minha vida. Como pregador do Evangelho são mais de 30 anos, não é? Verdade. São trinta e quatro anos. Eu preguei no Brasil inteiro, a partir de 1980, com o Quarteto Renascença. A família tem sido vítima dos novos tempos. Como está a sua? Bem, muito bem, na graça do Senhor. Dulcinéia, minha companheira, é muito solidária, estimuladora e presente no meu ministério, dia a dia. Tenho dois filhos: Camila e O irmão se julga conservador? Leandro. A igreja tem sido também minha família ao longo Não. Sou histórico. A minha igreja é histórica, é emergente, desses anos, literalmente. também. Não fechamos os olhos à modernidade, sem abrir Afinal, o irmão é de Duque de Caxias ou da capital, mão dos nossos princípios. Rio de Janeiro? Já que o irmão voltou ao tema igreja, como se deu Eu nasci no Rio de Janeiro e fui batizado na Primeira Igreja o “boom” na Segunda Igreja Batista de Campos? Batista de Vigário Geral, mas, como morei em Duque de Se deu entre o meu oitavo e nono ano de ministério. Eu Caxias por longos anos, inclusive fui pastor lá, sou de Duque coloquei, à liderança da igreja, que era necessário se abrir de Caxias, também, ora. à contemporaneidade, envolvendo e sendo envolvida pela Qual é a sua visão sobre o aborto? cidade. A minha visão é bíblica e é esta a visão da igreja. O aborto Se a sua igreja é contemporânea, como ela é contraria a Palavra de Deus, o projeto de Deus para o homem, administrada? para o ser humano e isto é claro na Palavra de Deus, a Bíblia, Temos um núcleo executivo. Eu pastoreio este grupo, que cremos. Estatísticas comprovam que a maioria dos também, mas gosto de frisar, que não sou um pastor abortos se dá fora da família. administrador, a igreja tem um E os contra-conceptivos devem ser “O desenvolvimento da administrador profissional. O núcleo utilizados? é composto de três ciência é uma graça divina administrativo O desenvolvimento da ciência é uma vice-presidentes, três tesoureiros, e os contra-conceptivos graça divina e os contra-conceptivos diretor e vice do departamento de podem ser usados, dentro de critérios podem ser usados, dentro de finanças e o administrador. Nossos médicos. ministérios trabalham como uma Rede

critérios médicos”


e estão divididos em seis: Casais, Homens, Mulheres, Jovens, da Segunda Igreja Batista de Campos e faz missões,através da Adolescentes e Crianças. música. A igreja trabalha com células, pequenos grupos? Com esse CD novo o irmão se esqueceu do Sim. Temos mais de 200 células, com mais de 2.000 pessoas. “Renascença”? Não tem como deixar de lembrar do novo templo da Eu nunca poderia esquecer da minha trajetória no Renascença. Segunda Igreja Batista de Campos dos Goytacazes. Foi um período muito fértil na minha vida, principalmente no Como explicar? lado espiritual. Cantar, no Brasil inteiro, Não tem explicação. É milagre de Deus. A de grande inspiração e pregar “A denominação batista melodias nossa igreja vive de milagres. O primeiro a Palavra foi realmente uma dádiva. é viva e, por ser viva, tem Como esquecer os discos: “Canções para templo feito pelo pioneiro, Pr. João Barreto - em 1951, foi construído para novecentas acertos e defeitos, mas muito a vida”, “Cantata rei do amor”, “Cantata pessoas! E, na ocasião, a membresia não anunciar”, “Água viva”, “Cantata rei mais acertos do que defeitos, vem chegava a duzentas pessoas. Milagre! dos reis”, “Hinos para a família de Deus”, felizmente.” Vivenciamos outro milagre em 2012. Foram “Cantata É Natal”, “Pacote Musical quase quatro anos de construção* e hoje Clava”, “Todos cantem”. estamos bem alojados, na benção do Senhor. O irmão fala com entusiasmo da Deus tem mandado uma chuva de milagres para a Segunda Igreja igreja. Afinal, qual é a visão da Segunda Igreja? Igreja Batista em Campos dos Goytacazes. Faz lembrar a música A igreja tem uma bela e rica história e nunca irá abrirá mão dela. do nosso querido pastor e membro da igreja, Fernandinho: “Faz Mas, não pode negar os desafios da modernidade, os desafios chover”. Têm chovido bençãos na igreja do Senhor. desta época e, por isto, ela é viva, alegre e eficaz, pregando o E o que fazer do novo templo? Evangelho, estudado a Palavra de Deus – a Bíblia Sagrada, A igreja resolveu mantê-lo e é usado para os cultos dos meios praticando o amor fraterno e contextualizando a mensagem de semana, casamentos, batismos, etc. salvadora de Jesus Cristo. Somos 100% neotestamentários. Os novos métodos de crescimento tem chamado Em síntese, posso afiançar que nossa visão é adorar ao Deus atenção. Isto faz parte de sua igreja? eterno, promover o Seu reino aqui na terra, edificar os salvos, Sim. Fizemos uma adaptação de todos os novos métodos e capacitando e servindo. montamos o método de nossa igreja. Trabalhamos divididos São muitas as grandes igrejas batistas que, quando em rede, com propósitos definidos, e vivemos em células, não se tornam grandes, se afastam da denominação e é legal? Precisavamos de uma concepção com a cara da nossa investem em projetos isolados. É assim na sua igreja? igreja. Inovamos e deu certo, dentro do nosso jeito de ser. Não. E não. Participamos ativamente da Convenção Batista No CD “Minha história”, lançado recentemente pelo Brasileira e de suas organizações. Só para o irmão ter uma irmão, existe a participação do Cantor Fernandinho. ideia: adotamos mais de trinta projetos da JMM – Junta de Como foi isso, para o irmão? Missões Mundiais. Um momento marcante na minha vida. Cantar “Alma Cansada” Algum projeto com a Junta de Missões Nacionais? com o Fernandinho foi um bálsamo, um refrigério na vida do Sim. Apoiamos o projeto Cristolândia com muita ênfase. pastor. Pensa bem: “Deus te chama agora, vem sem demora, Temos dois grandes terrenos, no centro da cidade. Em um, em paz descansar”. “Eu estava cansado de morrer com aquela vamos organizar o nosso Centro de Treinamento e o outro será vida sem perspectivas e essa música marcou o meu encontro doado à Junta, para implementar um grande trabalho com com Jesus, Jesus é vida”. É demais! Rememorar sua parceria usuários de drogas. com o Fernandinho o deixa emocionado. Não é novidade. Como vice-presidente da Convenção Batista Fernandinho é pastor, é ovelha e é amigo. É leal, verdadeiro, Brasileira, qual a auto-crítica? Procuro servir ao Senhor crente. Peço ao Senhor longos dias, com bençãos sem fim ao através de nossas instituições. Já servi como presidente da Fernandinho e família. Ele se dedica, e muito, ao ministério Ordem dos Pastores Batistas do Brasil e agora sirvo como vicepresidente da Convenção Batista Brasileira e da Convenção Batista Fluminense. A denominação batista é viva e, por ser viva, tem acertos e defeitos, mas muito mais acertos do que defeitos, felizmente. O grande legado dos batistas à humanidade é o conceito de democracia moderna, de liberdade. Mas, reputo ainda que a história é uma marca, é uma história fantástica, que orgulha os batistas. Os batistas sempre foram grandes estudiosos da Bíblia e, talvez por causa disso, tenham colocado o discipulado em segundo plano, o que ocasionou certos problemas estruturais, inclusive com a saída de muitos líderes, para organizarem outras denominações. Hoje, a visão mudou e os batistas foram oxigenados e trabalham eficazmente na evangelização. Não existe nenhum grupo cristão no Brasil que tem o trabalho que temos em missões, tanto mundiais como nacionais. Só Missões Mundiais mantém mais de 1.500 missionários no exterior! Quem tem um projeto como “Cristolândia”? Deus tem abençoado os batistas.


Expediente

INFORMATIVO VIGIAI Ano III – Número 11 Vital P. de Sousa Neto-ME CNPJ 17.442.129/0001-52

Sumário Sumário Essas Mulheres Mulheres Determinadas Determinadas Essas

10 a 15

O Informativo que transpira missões. O Informativo que respira missões. O Informativo que informa missões. O Informativo que vive missões. Criação

Capa “Sendo sal e luz na vida pública” Arolde Oliveira e Eber Silva Fabiano Sousa (In Memoriam) Jornalista e Designer Mtb-SP 66.300 Produção Ministério Vigiai.net www.vigiai.net Vital Sousa - Jornalista e Editor Mtb-SP 63.588 Diagramação Bruna S. M. Abifadel imprensabruna@uol.com.br Impressão: Resolução Gráfica www.resolucaografica.com.br Contatos E-mail: vigiai.net@gmail.com Telefone (12) 3621-2579 / 9.8858-0804 (Oi) 9.9109-0490 (Claro) Caixa Postal: 207 - Taubaté - SP CEP 12010.970 Tiragem: 5.000 exemplares Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos seus autores, e não representam necessariamente a opinião do Informativo. É proibida a reprodução total ou parcial de reportagens, entrevistas, artigos, ilustrações e fotos, sem a prévia anuência dos titulares dos direitos autorais.

“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca” Mateus 26:41

Vigiai * Maio de 2014

01 a 07

Expediente e Sumário

08

Editorial

09

Articulistas

Igreja em Destaque Igreja em Destaque

23 Gilberto Garcia

16 - IB Parque do Carmo 18 - PIB Vila Formosa 25 - IB Nova América 26 - IB Bonfim 27 - SIB Campos 28 e 29 - PIB Jacareí 30 e 31 - PIB Campo Grande (RJ)

24 Moizés de Olivera

Giro 32 IEB Crispim, Missão Batista no Grajaú, JMM e PIB Manaus 33 SIB Goiânia, IB Central de Bonsucesso, PIB Mutuá e IB Braga 34 PIB Seropédica e PIB Joinville

Especial 17 - Convenção Batista Sergipana 19 - Abamsul 20 - Convenção Batista Fluminense 21 - Missão Ecológica Boa Vista 22 - Lar Batista de Crianças


Editorial Nossa revista é um presente de Deus Nesta edição a matéria destaque apresenta dois verdadeiros “Arimatéias” do Senhor. José de Arimatéia, senador (político), retirou o corpo do Senhor Jesus e lhe deu um túmulo, resolvendo um problema muito sério para a igreja primitiva, já que os crucificados deveriam apodrecer na cruz. Arolde de Oliveira, que, por mais de trinta anos, tem servido ao Senhor como político e empresário e Eber Silva, como pastor e político são jóias raras. São o principal destaque desta edição. São verdadeiros missionários, em suas funções. Sal e luz na vida pública. Ainda, nesta edição, uma homenagem especial às mulheres e o destaque para duas guerreiras que foram entrevistadas, com exclusividade, para a Vigiai: Camila Miguel e Fani Chiang. Encantadoras. Conviver e compartilhar com essas irmãs permeando o nosso viver é algo extraordinário, são bálsamos de Deus por onde passam. Fani Chiang faz missões, através de capelania hospitalar, na capital de São Paulo. Camila Miguel já se decidiu por missões e está terminando o curso de bacharel em teologia. É de suma importância conhecê-las. É enriquecimento garantido! As igrejas em destaque, com os seus belos projetos, e o nosso “Giro” complementam a edição. Boa leitura.

Por: Vital Sousa Editor

In-memoriam:

Pastor Eduardo Ferreira da Conceição À Helena do Edu, com carinho… Edu era daqueles que oferecia as duas mãos, quando o amigo pedia uma. Certamente se alimentava de flores, para ter um coração tão belo. Não era um alquimista de palavras, e sim de amor concreto. Não vivia de vãs filosofias, e sim do Evangelho-prática: fé viva, com obras! Com sua simplicidade encantava, porque o essencial estava na sinceridade. Caindo do telhado da igreja, caiu no céu, última viagem. Descortinando o Absoluto, o Todo-Poderoso, agora face a face, sem enigmas; Maravilhado, com a descoberta do mistério que, pela fé, já conhecia. Cumpriu a carreira, guardou a fé; na porta de entrada do céu: "Bem-vindo à família, é bom estar aqui”, cantarola, seu cântico predileto. E já pode exclamar com voz imortal: "Eu sei em quem tenho crido!” O amigo mais chegado que um irmão foi receber o abraço exclusivo do Pai. Não se vai para o céu de véspera, mas, ele foi abruptamente, Deixando um legado consistente, esplêndido e visível, Materializado em tantos pastoreios E ações. Concretizando bons sonhos e sonos, através de muitos empregos. Dezenas de agraciados e famílias, por sua visão e sem tergiversação. Trabalho, como solução para o presente e futuro: material e espiritual. No registro do Livro de Tombo, espiritual: Verdadeiro Príncipe de Israel! No registro do Livro de Tombo, sentimental: Homem bom! Glórias a Deus nas alturas! Dizia Edu. O Criador é Deus o “Grande Eu sou” Gratidão então por Edu, por ter sido, ter convivido, ter construído, ter amado. "O Senhor o deu, o Senhor o tomou, bendito seja o nome do Senhor!" Edu foi para o céu em 26.02.2014 e amou até o fim como Jesus…


Especial

PARABÉNS, MULHERES BATISTAS!

Por: Vital Sousa Editor

No mês de março, comemoramos, anualmente, o mês da mulher. A Vigiai convidou dez irmãs em Cristo e elas aceitaram conceder uma pequena entrevista, em março, mas somente duas se atreveram a responder nossas perguntas. As duas divas corajosas residem nas maiores cidades do país: a) Fani Chiang, de São Paulo. De descedência chinesa, Fani faz um belo trabalho de capelania hospitalar, em São Paulo-capital e dirige o Centro de Missões da Faculdade Teológica de São Paulo. b) Camila Miguel, do Rio de Janeiro-RJ, é uma jovem psicóloga e que já se decidiu por missões, está concluíndo o curso de bacharel em teologia. O que a mulher batista tem e quer contar? É a ênfase do nosso questionário e, através dele, homenageamos todas as mulheres batistas brasileiras. Nas próximas páginas, a nossa matéria especial deste bimestre traz essas duas irmãs, quase que desconhecidas do grande público batista brasileiro. Você vai se encantar ao conhecê-las, elas são determinadas e especialíssimas. Camila Miguel

10 - Vigiai * Maio de 2014


Especial

“Essas mulheres determinadas” Fani Chiang

Quem é você, pra você? Uma humilde serva do Senhor, muito, muito grata ao Salvador por sua tão grandiosa salvação. Uma pessoa que ama a Deus acima de qualquer coisa; ama fazer a obra de Senhor, ganhar almas para Cristo; mobilizar pessoas para trabalhar na seara e ajudar na capacitação de irmãos que querem servir melhor à Causa do Mestre. Qual é a sua história e perspectiva na missão? Sou cristã evangélica, convertida aos 14 anos de idade, pela graça do nosso Deus. Estudei Comunicação Social na USP, Pós-graduação na ESPM, línguas e música. Mas, após um período de grande tribulação na vida, Deus me chamou para estudar missiologia na Teológica e Pós em Aconselhamento. Ganhei bolsa, do prof. Lourenço Stelio Rega, para o mestrado em Teologia, pois iniciamos um Centro de Missões, na Faculdade Teológica Batista de S.Paulo e lá atuo como voluntária, desde 2001. Sou membro da Igreja Batista da Liberdade. Já fazia missões urbanas (sem saber), desde a minha conversão, indo às comunidades carentes, hospitais, ex-FEBEM, agora Fundação Casa. Quando entrei na universidade, atuei lá, através da ABU; depois, criamos o GRUPÃO, envolvendo líderes dos núcleos de estudos bíblicos, com o fim de promover eventos evangelísticos na Cidade Universitária. Realizamos muitas palestras sobre ciência e fé com preletores evangélicos da própria Universidade; filme e musicais, com bandas e cantores evangélicos; enfim, um período muito abençoado, pois houve conversões de universitários que depois se tornaram líderes de grupos. Em 1994, após curso de capacitação, iniciei atividades de capelania hospitalar no Hospital das Clínicas, onde continuo como voluntária até o presente momento, no

Instituto do Coração. É uma área muito carente de voluntários e que deve ser incrementada, pois o adoecimento leva as pessoas a questionarem sobre a vida e a morte. Através da capelania hospitalar, temos ganhado muitas vidas para Cristo. Glórias a Deus! Terminei um curso de Terapia Comunitária Integrativa há dois anos, atuando, depois, numa ONG, que atua com a população de rua. Atualmente, estou finalizando outro mestrado, na área de Dimensão do Cuidado e Projetos Sociais. O próximo, a salvação e sua vida com qualidade. Qual o investimento que se deve fazer para tal? A salvação em Cristo é algo valiosíssimo, pois custou ao Pai dar o seu Único Filho; e, ao Senhor Jesus, lhe custou inimaginável sofrimento e sacrifício por nós! O investimento é uma entrega total e incondicional. É nos entregarmos integralmente ao Senhor, nosso tempo, dinheiro, vontade, ambições, sonhos, planos; enfim, todo o nosso ser – corpo, alma, espírito. Só assim a vida valerá a pena ser vivida! Fiz uma entrega total de vida, na adolescência; já passei por muitas tribulações na vida, mas não me arrependo da minha decisão, pois Ele sempre esteve ao lado, ajudando-me, dando vitórias e tudo contribuiu para o crescimento e maturidade espiritual. Louvado seja o Senhor! Sendo líder, a autotelia é inerente, como lidar com ela sendo submissa ao Senhor? Creio que não se pode ser uma líder cristã sem ser e estar submissa ao Senhor! É Ele quem nos comissiona, nos concede dons, talentos, ministérios. “Porque dele e por meio dele e para ele são todas as coisas.“ (Rom. 11.36). Somos dirigidos pelo Seu Espírito Santo para fazer a Obra. Lemos, no livro de Atos, que é o Espírito quem comissiona, quem comanda, quem faz as obras. Somos apenas instrumentos, nas mãos do Senhor; por isso, a importância da submissão a Deus. A Missão é Missio Dei, é Missão de Deus, somos apenas servos, servas,obedecendo ao Seu Ide, à Sua Palavra. Contudo, o Senhor nos dá a criatividade, a liberdade em Cristo e nos capacita para a Obra e essa capacitação provém não apenas dos estudos, mas de todas as experiências com Ele e com o que a vida nos traz. A

autotelia do líder deve estar sempre em submissão ao Senhor para não entrar em ativismo ou cometer erros, na Obra. A Ele, pois, a glória, eternamente! Como você se vê inserida, no seu segmento de trabalho, com a autotelia de uma cristã? Muito tranquila! Deus deve estar no centro de nossa vida para mantermos o equilíbrio em tudo, principalmente no segmento do nosso trabalho, seja ele secular ou não. Anos atrás, tive uma fase de muita cobrança, pressões de tempo e de pessoas, bastante estresse em meu trabalho secular. Não fosse a mão de Deus, não teria conseguido vencer aquela difícil etapa da minha vida! No novo mundo de muitas informações, mas com o conhecimento pífio, como você o vê? Como é para você estar no mundo sem ser do mundo? Estamos de fato, na era da informação, da cibernética; da pós-modernidade. Dentro das nossas limitações, devemos aproveitar a tecnologia e o conhecimento, embora pífio, para espalhar as Boas Novas, de Salvação, à nossa geração. O tempo é curto e a nossa vida também o é. Estar no mundo sem ser do mundo, é viver uma vida de íntima comunhão com Deus, em adoração e serviço, para que as más influências, os padrões e comportamentos, que não se conformam com as Escrituras Sagradas, não prevaleçam em nossas vidas. (seguir Rom. 12.1-2). Com dupla, até tripla carga, como você faz para dar conta dos projetos do Reino, da casa, etc? Primeiramente, coloco em oração, diante de Deus, todos os meus afazeres, pedindo-LHE sabedoria, discernimento, direcionamento! Importante, também, é ter bons intercessores! Utilizo sempre minha agenda para me organizar e não falhar nos compromissos. Procuro ver o que é urgente e importante, para executar primeiro, e tento manter o equilíbrio entre o trabalho, descanso, ministério e minha comunhão com Deus, que é o mais importante! Conte-nos do seu projeto geral. Quais são os seus sonhos?

11 - Maio de 2014 * Vigiai


Especial Iniciamos um Centro de Missões (CM), Alexitimia faz parte da sua vida? na Teológica de São Paulo, em 2001; onde Você cuida da sua saúde, faz os pudemos levar muitos alunos a realizar exames periódicos? Você cuida tanto missões transculturais (Uruguai, de si? Tem stress? Chile, Bolívia, Peru) como em nosso Já passei por muito stress; contudo, país e, também, em missões locais. As agora busco ter mais equilíbrio, na missões das quais participamos foram: vida, para não adoecer, a fim de não JMM, JMN, CBESP, JUVEP, MEAP, prejudicar a Obra e a mim mesma... AVANTE e JOCUM. Procuramos Quero fazer minhas, as palavras de despertar vocações, bem como apoiar os Carlos Hilsdorf: “Quem não tem tempo vocacionados. Assim, dependendo do(a) para cuidar da saúde, terá que encontrar aluno(a) que estiver conosco, abrimos tempo para cuidar da doença. Cuide da frentes de trabalho ou realizamos vida! Encontre tempo para você!” Li visitas específicas, para ajudá-los em recentemente o livro de Roseli Künrich seu chamado; por exemplo, atuamos, de Oliveira: “Cuidando de quem cuida”. durante quatro anos, no Lar Batista É um livro que recomendo a todos os devido a duas seminaristas. Já fizemos cuidadores (pastores, missionárias, visitas a presídios, Fundação Casa, líderes, profissionais da saúde, da casas de recuperação, hospitais, etc... e educação, etc.). Concordo plenamente pudemos ver irmãos que continuaram com suas considerações finais: “O depois, nestes locais. Tudo para a cuidado integral envolve o emocional, extensão do Reino de Deus! Sonho ver o cognitivo, o corporal, o espiritual e este CM se expandir, através de mais o ecológico, dentro do contexto social. apoio e participação dos alunos e corpo O cuidado de si mesmo é fundamental docente, fazendo parcerias com outras para quem trabalha nas relações de missões. Sonho ver ajuda, uma vez um reavivamento “Estar no mundo sem ser do que o cuidador é espiritual que parte do processo, desperte as igrejas, mundo, é viver uma vida de i n t e r a g i n d o levando-as de volta íntima comunhão com Deus, no sistema de ao "primeiro amor" cuidados a partir em adoração e serviço” e a fazerem missões de si mesmo de forma relevante. como pessoa”. E Sonho ver o nosso país transformado, é “urgente que as escolas de teologia tornando-se um celeiro de missões, preparem seus alunos e futuros com igrejas unidas e em parceria com as pastores de forma integral, ajudandojuntas de missões! os a reavaliar seu estilo de vida Um mês inteiro de homenagens… atual e planejar seu futuro”. Procuro O que significa isto para você? fazer exames periódicos, dentro do Adianta alguma coisa? possível; cuidar da minha saúde, com Significa a oportunidade de algumas alimentação saudável (como verduras, mulheres testificarem do quanto o legumes, frutas, alimentos integrais, de Senhor fez por nós e, por este meio, preferência, procuro evitar os produtos glorificarem o Seu nome. Para mim, refinados), praticar esportes (natação uma honra muito grande em poder e hidroginástica) e caminhadas; compartilhar um pouco do que Deus cuidar da minha vida emocional (não fez na minha vida. Sinto-me muito guardar ressentimentos, mágoas, pequena diante de tantas irmãs, que perdoar sempre, amar as pessoas), poderiam estar relatando suas vidas social (me relacionar bem com meus e experiências em meu lugar… No amigos(as), familiares, irmãos em entanto, tenhamos em mente, que Cristo) e, principalmente, cuidar da tudo o que somos ou fazemos deve vida espiritual, meu relacionamento ser sempre para a glória do nosso com o Senhor! Deus:"Quando estivermos face a face Drogas, homossexualismo, com o Deus Santo, quaisquer elogios violência, miséria – de todos os que tenhamos recebido na terra terão temas sociais, qual é o que mais desaparecido.Tudo o que importa é a lhe incomoda? Por quê? realidade do que somos diante Dele" Todos estes temas me incomodam, (Francis Chan). mas onde tive mais oportunidade de Joselio de Souza escreveu o livro me preparar é com relação às drogas. “Lexitimia, a saúde do líder”. Fiz um curso on-line do SEADE,

12 - Vigiai * Maio de 2014

ligado ao Ministério da Justiça, que recomendo a todos. É gratuito e bom! Chama-se “Fé na Prevenção”. Também um curso sobre Terapia Comunitária, que nos possibilitou realizar rodas de terapia, com moradores de rua, dependentes químicos, pacientes psiquiátricos,etc.Procuramos, também, capacitar voluntários para fazerem aconselhamento individual paralelamente com as rodas de terapia comunitária, nas Casas de Recuperação.

Eli Fernandes, em artigo, defendeu que o feminismo ajudou e muito no reconhecimento do valor da mulher, na igreja e no ministério, quando poderia e deveria ser o contrário. O que você acha disso? Pr. Eli é meu pastor e tenho profundo respeito e admiração pela sabedoria, conhecimento e espiritualidade dele. O artigo dele é muito bom! Apreciei o parágrafo sobre “o lugar concedido à mulher desde a criação é ao lado do homem, dominando com ele o mundo... as mulheres cooperadoras com os homens em todas fases da vida , para um viver melhor, mais justo.” Os dons e talentos de Deus são dados sem acepção de pessoa e cada um(a) deverá responder a Ele, pela utilização ou não dos mesmos na sua vida. “Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente”. (1 Cor.12.11). Diana Flávia, eleita pela segunda vez a primeira secretária da OPBB – Ordem dos Pastores Batistas do Brasil, afirmou que já foi discriminada várias vezes e já foi rotulada de homossexual, por causa da sua liderança. Você já se sentiu discriminada por algum motivo? Não me senti discriminada, em nosso país, pois, quando você é voluntária(o), parece que as pessoas percebem quando você faz por amor a Deus e com amor ao próximo. Mas, me senti discriminada, em termos de gênero, em um dos países onde realizamos seminários para capacitar a membresia e liderança da Igreja. Nancy Dusilek escreveu o livro “Mulher sem nome”, mas, na revisão da última edição,


Especial adicionou um capítulo novo: “Mulher com nome”. Você se sente reconhecida como profissional e mulher no seu trabalho? Tudo que fiz e faço devo, primeiramente, a Deus! Contudo, na parte que me toca, houve muita “malhação mental”, através de estudos, esforço próprio, além do apoio dos meus superiores. Creio que tenho o reconhecimento no meu trabalho, mas o mais importante, para mim, é, um dia, ver o sorriso do meu Pai Celestial e as palavras de aprovação do nosso Mestre! As demais coisas são de muito menos valor. “...não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.” (2 Cor. 4.18) Dê suas considerações finais. Os tempos são maus. A vinda do nosso Senhor está cada vez mais próxima. Nosso planeta, as pessoas em geral, já passam e passarão ainda por muito sofrimento, privações, dores. É tempo das igrejas se unirem e se levantarem, para estenderem as mãos aos desfavorecidos, buscar os perdidos e desviados, cuidar dos que sofrem e levar o Evangelho aos quatro cantos da Terra enviando e apoiando os seus missionários. A Copa está às portas, milhares de turistas de países fechados ao Evangelho, estarão em nosso país. Oportunidade rica para lançar a semente das Boas Novas. Não podemos perder esta chance! Meu contato para maiores informações sobre as Oficinas de capacitação do Centro de Missões e Evangleização na Copa é: cmftbsp@ yahoo.com.br. Deus os abençoe! Caso queiram apoiar, em oração, e/ ou participar dos eventos do Centro de Missões, poderão seguir-nos pelo site:www.teologica.br, no link do Centro de Missões.

Camila Miguel

Quem é você, pra você? Difícil dar uma definição a respeito de mim mesma, pois acredito que o ser humano vive em constante construção e desconstrucão de si. No momento, tenho sido uma mulher que tem aprendido a abrir mão de defesas, pensamentos, costumes e conceitos preestabelecidos, por mim, para me tornar uma pessoa ensinável, tratável, maleável, um vaso nas mãos do Oleiro. Cada vez mais tenho aprendido que Ele é e eu não sou, e a única maneira de descobrir mais a meu respeito é indo até Ele. Em Cristo, descubro que posso ser o que nem sonhava ser. Portanto, não olho pra dentro de mim para descobrir quem eu sou. Olho pra dentro de mim e vejo como estou, minha condição, e entrego, ao Senhor, o poder de definir quem eu sou e quem eu ainda serei. O próximo, a salvação e sua vida com qualidade. Qual o investimento que se deve fazer, para tal?Qual investimento que Jesus fez, para tal? seguir a mesma linha. Investimento de entrega, dedicação, compromisso, amor, compaixão… Tenho lutado, comigo mesma, para encontrar equilíbrio, nesse investimento. O perigo comum é me doar, envolver-

me tão intensamente com todas essas questões que acabe negligenciado a qualidade de vida, o cuidado comigo mesma, com a minha saúde. É preciso equilíbrio, nessas relações, até porque precisamos entender que nem tudo cabe a nós, não somos Deus, trabalhamos com Ele, em Sua missão, mas a missão é de Deus, a glória é de Deus, a Obra é de Deus, o Reino é de Deus, quem convence é o Espírito de Deus e, sem Ele, nada podemos fazer. Sendo líder, a autotelia é inerente, como lidar com ela sendo submissa ao Senhor? Entendo que não existe líder que não saiba ser liderado. Ser líder não é ser o sabedor de todas as coisas, não é ser aquele que dá as ordens, mas, sim, aquele que dá a direção. O líder é aquele que conduz, não apenas indicando o caminho, mas conduz pelo exemplo, caminhando junto. Buscar, em si mesmo, as respostas, as direções, confiar em si mesmo para estabelecer caminhos, achar que suas iniciativas são sempre as que devem ser seguidas, que suas orientações são as infalíveis, que suas estratégias são as melhores é tornar-se um dominador e não um líder. E a Bíblia nos alerta quanto a esse perigo: "pastoreiem o rebanho de Deus

13 - Maio de 2014 * Vigiai


Especial que está aos seus cuidados. Olhem por ele, não por obrigação, mas de livre vontade, como Deus quer. Não façam isso por ganância, mas com o desejo de servir.* Não ajam como dominadores dos que foram confiados a vocês, mas como exemplos para o rebanho." 1 Pedro 5:2-3 A liderança de Jesus é e sempre será a referência do que, de verdade, é ser líder. Jesus NUNCA buscou, em Si mesmo, mas sempre foi obediente e submisso Àquele que O enviou: Então, Jesus disse: “Quando vocês levantarem o Filho do homem, saberão que Eu Sou, e que nada faço de mim mesmo, mas falo exatamente o que o Pai me ensinou. (João 8:28 NVI) Como você se vê inserida, no seu segmento de trabalho, com a autotelia de uma cristã? O desafio no meu trabalho e em todas as áreas da minha vida é tomar decisões pautadas em algo bem maior do que eu: o Espírito de Deus que habita em mim. Trabalho atendendo famílias com histórias muito difíceis, crianças que sofreram maus tratos, abuso sexual, trabalho tentando restaurar famílias que foram despedaçadas, atuo também na área de adoção de crianças. a) Entender que as coisas acontecem no tempo de Deus. Por vezes, queremos ver resultados imediatos em nosso trabalho e, quando não vimos esses resultados, tendemos a voltar atrás, na decisão de seguir a orientação do Espírito, e fazer como nós tínhamos planejado anteriormente. Caímos no erro de achar que outra alternativa que não a do Espírito pode dar mais certo. É preciso entender, que as coisas acontecem no tempo de Deus e não precisamos ver resultados, para ter certeza de que a melhor decisão tomada foi a que o Espírito Santo direcionou; b) Quietude, para ouvir o Senhor. Na correria do trabalho, das metas e de tudo o que precisamos cumprir é, e sempre será necessário, silenciar tudo, parar tudo para ouvir. Deus não é nosso guru, que usamos para fazer consultas, quando precisamos. Deus é nosso Pai, relacionamento diário com Ele é inegociável. Precisamos ter muito cuidado com a nossa carga horária tão extensa, com os nossos inúmeros compromissos, para que o tempo de parar tudo para estar com Deus não seja o tempo que sobrar do meu dia, mas que seja o período principal do meu dia e, com o tempo que sobrar,

14 - Vigiai * Maio de 2014

eu cumpro toda a minha agenda. É preciso estabelecer prioridades. No novo mundo de muitas informações, mas com o conhecimento pífio, como você o vê? Como é, para você, estar no mundo sem ser do mundo? Vivemos hoje o mundo do superficial e descartável: tudo precisa ser muito prático e rápido. Não há profundidade nas relações, não há "olho no olho", as pessoas estão cada vez mais sozinhas, o mundo ficou virtual demais. É um mundo que não se pode sentir: se eu tenho uma dorzinha, eu já tomo analgésico, se eu estou vivendo um luto, eu já sou medicada com antidepressivos, não se pode vivenciar conflitos, crescer na sua dor; e, dessa forma, as pessoas vivem com Deus: qualquer situação que gere angústia, desfazem-se da fé, porque não podem, nesse mundo, administrar os seus problemas, esperar uma resposta, uma mudança... as coisas precisam ser imediatas. Não há tolerância com o outro e nem consigo mesmo: ninguém pode errar e nem pensar diferente. Aliás, ninguém pode pensar, não se pode produzir, construir ideias, apenas reproduzir. É um mundo de muita informação e pouco conhecimento. Não tem sido fácil viver num mundo tão vazio de valores, de amor. É difícil ver absurdos sendo ensinados como se fossem verdades absolutas, enquanto a verdade absoluta de Deus vem sendo relativizada. Mas, o que mais tem me entristecido é que nós, os filhos de Deus, temos tomado a forma desse mundo. Temos nos acostumado demais com essa terra, temos nos apegado demais a esse mundo e seus conceitos. Temos vivido como cidadãos dessa terra e estrangeiros do céu. As coisas do Senhor têm sido estranhas pra nós e as coisas desse mundo tem sido normais

e aceitas por nós. Precisamos virar esse jogo. Precisamos nos posicionar, como estrangeiros nessa terra. As coisas desse mundo precisam causar estranheza em nós, precisam gerar desconforto e as coisas do Senhor precisam soar como algo muito familiar. Preciso pertencer e tomar a forma do Reino de Deus. Com dupla, até tripla carga, como você faz para dar conta dos projetos do Reino, da casa, etc? Sempre fui muito dinâmica e aprendi a fazer muitas coisas ao mesmo tempo. É mais difícil, pra mim,ficar sem ter o que fazer do que com muita coisa pra fazer. A mulher de um modo geral é múltipla, consegue exercer vários papéis ao mesmo tempo, sem precisar se desfazer de nenhum deles. Conte-nos do seu projeto geral. Quais são os seus sonhos? Tenho muitos sonhos. Não seria possível descrevê-los aqui. Hoje sonho em terminar meu Seminário. Falta muito pouco. Quero estar cada vez mais capacitada para a obra do Senhor e na Sua Palavra. Estou com um projeto de apoio a uma Congregação, em Israel, chamada Beit Avi, que significa: A Casa de Meu Pai. Estive em Israel e pude perceber como é necessário um trabalho missionário naquele lugar. Jesus andou ali, realizou milagres ali, se entregou por nós ali e, infelizmente, aquele lugar virou apenas turístico. Precisamos olhar para aquele povo e levar a salvação de Jesus até eles. Estou me organizando para, anualmente, realizar viagens missionárias e de intercessão, para atuar ali, na Congregação, conhecer a realidade de Israel, capacitar-me na Palavra e interceder por Israel e por Beit Avi. Outro projeto que guardo em meu coração é o chamado: "Juntos Somos Melhores". Pegaríamos um lugar grande, como a Cidade Batista, por


Especial exemplo, e faríamos dele um lugar exames periódicos? Você cuida de resgate de valores, de restauração de si? Tem stress? e de transformação de vidas, com a Quem cuida precisa ser cuidado. criação de um Abrigo para crianças Esse princípio é básico, pra mim. abandonadas e negligenciadas; Tenho me esforçado para dedicar um Lar de Idosos, nos moldes de tempo para exercício físico, manter um Hotel geriátrico, garantindo a uma alimentação balanceada, beber dignidade e qualidade de vida para bastante água, reservar tempo para o idoso; um Centro de Equoterapia, lazer, são algumas das iniciativas que para atendimento da população que venho tendo para me cuidar. Não não tem acesso a esse tratamento; um podemos cuidar do outro sem cuidar Centro Cultural, para a comunidade de nós mesmos, porque o "cuidado com reforço escolar, incentivo à com o outro" pode tornar-se uma leitura, exposições, apresentações fuga de si mesmo, de seus problemas, diversas, sempre pautadas na Palavra de seus desconfortos com a vida, de de Deus; uma Escola de Circo Batista, situações que precisam ser vencidas. para dar um novo futuro aos meninos Vejo muitos líderes mergulharem, de de rua que gostam dessa arte e, ainda, cabeça, no cuidado do outro, porque com programa de reabilitação para não aguenta o conflito familiar, que portadores de necessidades especiais existe dentro de casa e, para não ter através da arte circense; um Centro que enfrentar, resolver, confrontar e de Treinamento Ministerial, para ser confrontado, foge, na desculpa de desenvolver líderes e capacitar as "não tenho tempo, pois estou fazendo a pessoas, em áreas diversas, como obra de Deus". O stress faz parte da vida Ministério com Jovens, Música, de qualquer pessoa. Ser líder é uma intercessão, responsabilidade Missões etc.,onde grande “…quando não estamos muito os alunos e o stress, por poderiam realizar bem, não temos condição de vezes, é até as atividades conduzir e caminhar com proporcional a essa práticas, em todos responsabilidade, ninguém.” esses trabalhos mas repito: sociais. Esse p r e c i s a m o s projeto tem avançado, temos um grupo aprender a buscar ajuda. O líder de profissionais bem qualificados que também precisa de cuidados físicos e fazem parte dele, mas ainda precisamos psicológicos. Carregar toda essa carga de financiadores, parceiros, pessoas sem se cuidar é não exercer bem sua para investirem suas vidas, e o próprio liderança, pois quando não estamos local, onde esse projeto poderá ser bem, não temos condição de conduzir implantado. Creio que, no tempo certo, e caminhar com ninguém. Deus abrirá as portas necessárias para Drogas, homossexualismo, a realização do mesmo. violência, miséria – de todos os Um mês inteiro de homenagens… temas sociais, qual é o que mais O que significa isto para você? lhe incomoda? Por quê? Adianta alguma coisa? Difícil escolher, mas violência e Pra mim, esse mês de homenagens miséria podem desencadear todos os só faz sentido se, no resto do ano, outros temas sociais e criar um ciclo o tratamento for de respeito e vicioso. Trabalho de perto com casos valorização da mulher. Caso contrário, assustadores de violência doméstica, esse mês é quase uma retratação de violência contra crianças e grande um ano inteiro de esquecimento. O miséria é muito difícil, pra mim, assistir dia que não for preciso mais um mês uma parte da sociedade vivendo sem de homenagens para que as pessoas dignidade, sofrendo abusos diversos, valorizem suas mães, suas colegas de sem as mínimas condições de vida trabalho, suas filhas, suas esposas, e não querer fazer nada pra tentar suas líderes, aí sim, vai significar mudar essa realidade. Na viagem muito pra mim. missionaria que fiz a Angola, por Joselio de Souza escreveu o livro exemplo, fui a um lugar, onde as “Lexitimia, a saúde do líder”. crianças comiam ratos e tijolos porque Alexitimia faz parte da sua vida? não tinham o que comer. Não dá pra Você cuida da sua saúde, faz os assistir isso, de braços cruzados. Vejo,

no meu trabalho, crianças sofrendo todo tipo de tortura psicológica e física. Crianças de 02 (dois) anos (de idade), por exemplo, sofrendo abuso sexual, avô, padrasto, pai, vizinho e até mãe abusando sexualmente de seus filhos; crianças sendo espancadas, usadas, para conseguir dinheiro nas ruas, para os pais se drogarem; crianças entrando para o tráfico, pois não têm o que comer, em casa, e julgam que essa é sua única oportunidade, na vida. Não tem como olhar para essa realidade e não se sentir incomodada. Eli Fernandes, em artigo, defendeu que o feminismo ajudou, e muito, no reconhecimento do valor da mulher, na igreja e no ministério, quando poderia e deveria ser o contrário. O que você acha disso? Entendo que o reconhecimento do valor da mulher, na igreja e no ministério, não deveria precisar de movimentos externos, como o feminismo, para acontecer. Olhar para o Ministério de Jesus é suficiente, para esse reconhecimento da mulher. Até porque não sou a favor do feminismo. Acho que perdemos mais do que ganhamos. Jesus quebra paradigmas, conversa com a Samaritana, dá atenção as mulheres, exalta a entrega e a fé das mulheres, num ambiente cultural tão discriminativo. Na verdade, um homem não tem mais valor do que uma mulher e uma mulher não tem mais valor do que um homem. Isso não é, e não pode ser, uma competição. O homem jamais terá o valor de uma mulher e uma mulher jamais terá o valor de um homem. São valores ímpares, únicos e, por isso, entendo que, na verdade, ganhamos mais, quando juntamos esses dois grandes valores para o Reino de Deus.

15 - Maio de 2014 * Vigiai


Igrejas em Destaque

Homenagem: Emilia Carrel de Oliveira

“A uma vida bem vivida, uma grande celebração!”

Emilia Carrel de Oliveira nasceu na cidade em Apiai – SP, no dia 22 de março de 1924. É filha de Manoel Veríssimo Carrel de Lima e Maria Madalena Xavier de Lima. Seus pais tiveram 05 filhos: Emilia, Emidia, Augusta, Anselmo e Francisca. Nascida e criada na “roça”, pela vida bastante difícil, desde pequena Emilia tinha em seu coração, a forte decisão de não passar viver ali para sempre. Seus pais eram católicos praticantes e criaram seus filhos no catolicismo. Morreram quando ela ainda era adolescente e por ser a caçula, acabou indo morar com o “tio Pedro” e sua família. Tempos depois, uma família muito conhecida e considerada pelo tio Pedro convidou Emilia para morar em São Paulo a fim de buscar uma vida melhor. Emilia veio para São Paulo, teve vários empregos, inclusive na Base Aérea de Cumbica. Ela morava no Bairro de Santana e aos domingos à tarde, juntamente com sua amiga Trindade, ia passear no Parque da Vila Galvão, onde conheceu José Lucas, que viria a ser seu futuro esposo. A princípio, Emília não deu a devida atenção a José Lucas, mas com a persistência do pretendente, ele conseguiu aproximar-se dela, para não mais se separarem. Casaram-se e tiveram 05 filhos: Vera Lucia, Vera Lidia, Elisabete (in memoriam), José Rubens e Miriam Emidia. No ano de 1954 Emilia foi evangelizada, por um vizinho que lhe apresentou Jesus Cristo como o único e suficiente Salvador com o texto de João 3:16 “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para

16 - Vigiai * Maio de 2014

que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.” Emilia entendeu que Jesus Cristo era o único caminho, a verdade e a vida e nunca mais o deixou. Seu esposo, José Lucas, resistiu bastante a Jesus Cristo. Mas com muita oração e insistência da irmã Emilia, um dia ele aceitou ir à igreja e o Pastor estava pregando sobre a mensagem da cruz e naquele dia, José Lucas também entregou seu coração a Jesus Cristo. Era o ano de 1959. Adquirindo uma casa no Bairro de Vila Rica, na zona leste de São Paulo, a família se mudou e Emilia, José Lucas, Vera Lucia e Vera Lidia, passaram a ser membros da Igreja Batista em Nova Jerusalém. Esta iniciou um ponto de pregação no bairro de Vila Rica e a família da irmã Emilia passou então a cooperar com o trabalho. O ponto de pregação tornou-se congregação e no ano de 1964 foi organizada como Igreja com o nome de Igreja Batista em Vila Antonieta, a qual a irmã Emilia é membro fundador, como o fora seu esposo e são suas duas filhas mais velhas: Vera Lucia e Vera Lidia. Seu esposo era diácono e foi chamado pelo Senhor no ano de 1976 deixando muita saudade e uma vida de testemunho cristão. Emilia serviu ao Senhor durante muitos anos em diversos ministérios: corista, presidente da UFM e professora da EBD. Dedica sua vida até hoje ao estudo da palavra de Deus, lendo a Bíblia consecutivamente há uns 30 anos, todos os anos. O coro principal da Igreja Batista em Vila Antonieta, nasceu em seu lar, sendo 01 ano mais velho do que a própria igreja. Por isso, a influência e herança musicais na família são uma marca.

Atualmente é ovelha do Pastor Renato Lima da Costa, que é o Pastor titular da IBVA. A irmã Emilia não mais se casou e vive para servir a Deus e cuidar de sua família. Ela tem sido um grande exemplo de conduta cristã no seio da Igreja, na família e entre os amigos. Por isso seu legado é tão marcante na vida daquelas que a cercam. Sua família cresceu muito: são 11 netos e 11 bisnetos. Temos 02 pastores na família, casados com 02 de suas netas. A família tem servido ao Senhor com alegria em diversas áreas ministeriais da Igreja. Sua filha caçula, Miriam Emidia, é membro e Ministra de Adoração da IBPC – Igreja Batista em Parque do Carmo, São Paulo. Igreja que juntamente com o Pr. Aurélio e seus ministros oferecem esta homenagem à irmã Emilia. No dia 22 de março de 2014, uma grande festa foi realizada no Sítio da Colina, em Vargem Grande do Sul. Toda a sua família, parentes, irmãos e amigos estiveram presentes para juntos agradecerem ao Senhor por “Todos os benefícios que Ele nos tem feito!” Somos gratos a Deus pela irmã Emilia, que tem marcado nossas vidas, nos ensinando com simplicidade a viver o verdadeiro amor de Deus.

Pastor Aurélio Rosa “Somos IBPC com você!” Rua Jerônimo de Abreu do Vale, 13 Jardim Nossa Sra Do Carmo São Paulo - SP - Tel:(11) 6693-1502


Especial

Tema de Missões Estaduais Sergipe: meu compromisso, minha missão! Com este tema estamos começando a campanha de Missões Estaduais em nosso estado. Sergipe ainda é o segundo estado menos evangelizado no Brasil, uma realidade triste para nós, sergipanos. Hoje temos apenas 78 igrejas e 92 congregações, um total de 8.187 membros no universo de mais de 2 milhões de habitantes, cerca de 0,37% da nossa população. Temos aqui muitos desafios, dentre eles a evangelização do povo cigano uma etnia esquecida pelo Brasil, temos muitos ciganos em Sergipe, alguns deles têm sido sensíveis ao Evangelho; a Igreja Batista em Japoatã tem feito um trabalho com excelência entre eles e tem colhido frutos a cada dia. Outro desafio são os índios xocós! Queremos muito em breve entrar nesta tribo através de um trabalho social, já fizemos

contato com o cacique Bá e fomos muito bem recebidos. O sertão sergipano é outro campo difícil. A falta de recursos e o apego à idolatria são as maiores dificuldades que temos visto. Muitas igrejas não se sustentam, estão como o rio São Francisco, precisando ser revitalizadas – há igrejas com 20 membros que ainda dependem da Convenção Batista Sergipana. Queremos mudar este quadro através do Projeto Missionário, com metas de alcançar o dobro de membros nas nossas igrejas até 2020. Para isto, porém, precisamos de recursos para ajudar estas igrejas e de novos obreiros para trabalhar nestes campos missionários. Diante do que foi exposto, faço um pedido a você: ajude-nos a ganhar Sergipe par a Cristo, com suas orações e, se possível, contribuindo

Projeto de Envolvimento Missionário Sergipe Emergente

através de um convênio com o campo sergipano. O valor que arrecadamos na oferta do ‘Dia Especial’ não tem sido suficiente para pagar os nossos obreiros, mas temos cumprido nossos compromissos usando as habilidades que o Senhor nos deu. Seja nosso parceiro depositando nas contas abaixo relacionadas. Comprometemo-nos a enviar relatórios mensalmente para o amado irmão. O nosso Sergipe é lindo, venha conhecê-lo e fazer parte deste grande projeto. Caixa Econômica Federal: PAM-SE Ag. 2448 Op. 003 Conta 1466-0 MISSÕES Ag. 2448 Op.003 Conta 1467-9. Contato: (79) 3236.1433/ 3263153/ 9992.9596 Vivo /8825.1534Oi/9148.1486 Email: convencaosergipana@uol.com.br Deus continue a abençoar sua vida. No amor de Jesus, Pr. Marivaldo Queiroz Diretor Executivo da CBS

Rua João Andrade, 766, Bairro Santo Antonio, CEP: 49060-320 - Aracaju - SE Telefones: (79) 3236 3153 3236 1433

Maio de 2014 * Vigiai


Igrejas em Destaque

A

PIB em Vila Formosa Uma igreja viva e atuante

Primeira Igreja Batista em Vila Formosa realizou uma série de programações especiais nos primeiros meses do ano de 2014, entre as programações podemos destacar nos meses de março e abril. No mês de março tivemos a comemoração do dia internacional da mulher onde as mulheres realizaram uma programação especial com a participação de muitos convidados, tivemos também homenagem as esposas dos Pastores. No mês de Abril iniciamos o mês especial de oração quando todos os membros estiveram orando em dias e horários determinados vida das famílias e da Igreja, foram recepcionados os novos membros. Para celebração da ressurreição tivemos a cantata infantil, café da comunhão e apresentação da cantata “SEU AMOR” pelo coro principal e encenações coma participação especial dos Jovens e adolescentes. Temos para o próximo mês de maio a realização de vários batismos, onde estaremos recepcionando novos membros. Além destas atividades a PIB Vila Formosa ampliou sua área de atuação em missões e hoje esta participando no sustento de Missionários no Paraguai, na França, na Bahia além de convênios para ajudar Igrejas que são “pequenas” e ainda não consegue se auto sustentar financeiramente. Diante destes trabalhos temos outros desafios, vamos iniciar no mês de abril ainda um trabalho social junto aos moradores de rua da região onde esta localizada a Igreja, continuamos com o nosso Telecentro em parceria com a Prefeitura da Cidade de São Paulo, onde as crianças, Adolescentes, Jovens e Adultos podem além de fazer cursos de informática, utilizar os computadores para acessar as redes sociais ou mesmo para utilizar na procura de emprego, tudo sem pagar nada. Só nos resta agradecer a Deus pelas oportunidades que estamos tendo para divulgação e pregação do evangelho do Senhor Jesus, e continuar desenvolvendo missão de nossa Igreja “SERVIR A DEUS E CUIDAR DE PESSOAS”. Nossos sinceros agradecimentos a todos os irmãos em Cristo que tem se dedicado nesta Obra do Senhor.

18 - Vigiai * Maio de 2014

Pastor Adilson de Souza Brandão (Titular) Endereço: Av. Dedo Deus, 113 Vila Formosa São Paulo-SP Tel: (11) 2781-0534


Especial

ABAMSUL Vivendo um novo tempo

A

ABAMSUL (Associação Batista Missionária Suleste que tem hoje 37 Igrejas arroladas e duas congregações que estão geograficamente localizadas na região Suleste da capital Paulista) começou a no de 2014 “Vivendo realmente um novo Tempo”. Logo no mês de janeiro (30, 31/01 e 01/02), foi realizado na Igreja Batista em Vila Antonieta (Pr Renato Costa), o Instituto de Verão da JUBAMSUL, nesta oportunidade esteve pregando o Pr Ricardo Arakaki, desenvolvendo o Tema: Desafiando os meus limites pelo poder da graça e Divisa: (1 Coríntios 13.10), No mês de Março (22/03) na Igreja batista em Vila Guarani (Pr Alexandre Giovanetti),ás 09:00 hs foi realizado o 1º Encontro de Casais na ABAMSUL, onde o Palestrante foi o conhecido Pr Jaime Kemp, profundo conhecedor do assunto FAMÍLA, tivemos a presença de aproximadamente 500 pessoas, foi maravilhosos poder aprender e compartilhar as dificuldades e alegrias que vivemos no dia a dia na família e no relacionamento conjugal. Tivemos também o encontro das mulheres no dia 29/03 na Igreja Batista em Vila

Nova Iorque (Pr Adolfo Yanke), quando foi eleita a nova Diretoria da UFMABAMSUL e tivemos a homenagem as esposas dos Pastores em comemoração ao seu dia. Na área de Evangelismo e Missões foi realizado na Igreja Batista em Vila Diva (Pr Rodrigo Capusso) no dia 12/04 a programação para capacitação do pessoal da Igrejas da Associação para Evangelização durante a Copa do Mundo que terá o jogo de abertura no Estádio localizada na Capital. Esperamos dar continuidade no trabalho da Associação que deve ter como prioridade proporcionar suporte para as Igrejas em todas as suas áreas de atuação, esta é visão da nova diretoria liderada pelo Pr Adilson de Souza Brandão.

Entregue ao Pr Manoel Ramires (Igreja Batista em São Mateus) a oferta parcial da campanha “ABAMSUL DE MÃOS DADAS COM SÃO M,ATEUS”, campanha lançada pela Subsecção da Ordem dos Pastores Batistas da ABAMSUL, que tem como finalidade levantar recursos para ajudar a construção de um novo Templo para a amada Igreja em São Mateus, foi um momento especial onde o Pr Adilson de Souza Brandão destacou em sua palavra o momento

tão especial de união e comunhão que vivem Pastores e Igrejas desta associação, sob forte emoção o Pr Manoel Ramires agradeceu a iniciativa, dizendo que isto sim é comunhão na prática. Nas suas palavras o novo presidente desafiou a todos a continuarem participando do momento difícil que vive a amada Igreja co-irmã, e também destacou a realização de missões pela Associação, crendo que além de ajudar as Igrejas em todos os aspectos é necessário desenvolver e executar a obra Missionária em âmbito da Associação. Agradecemos a Deus e a todos os irmãos da PIB Vila Formosa pela maneira tão especial com que recebeu todos os irmãos mensageiros da diversas Igrejas Batista da região Suleste da capital, que Deus possa continuar abençoando ricamente a todos bem como sua Liderança e ao Pr Adilson Brandão em sua nova missão. Sarah Moraes Secretária da ABAMSUL

Maio de 2014 * Vigiai


Especial

“Excelência no ministério pastoral” Livro do Pr. Vanderlei Marins

Apresentar um livro do Pr. Vanderlei Marins é ponto no currículo. Quem o conhece, respeita-o e sabe de sua integridade ministerial. Tempos atrás, pediram-me os nomes dois obreiros que, eu entendia, melhor personificavam o ministério pastoral. Citei dois, João Falcão Sobrinho, com quem me converti, com quem me decidi para o ministério e que moldou minha vida cristã, e Vanderlei Marins, com quem convivi esparsamente, mas o suficiente para me impressionar com seu caráter. A impressão se robustece a cada contato e mais ainda na leitura dos originais de Excelência no Ministério Pastoral. Sobretudo porque o autor cumpriu o que prometeu, comunicar mais que conceitos e “compartilhar convicções”. Isto tem faltado ao ministério: convicções. Há conveniências de sobra. Gente sem rumo, sem projeto, desejando apenas notoriedade e, para tal fim, comprometendo a dignidade do ministério pastoral. No capítulo “Atuação do pastor”, Vanderlei já põe as cartas na mesa. Pelo dedo se conhece o gigante, pelas linhas iniciais se conhece um bom livro. Como é bom ler alguém dizer que o pastor precisa entender que a igreja está acima dele! Há pastores que usam a igreja, que contornam sua autoridade, que não a amam, mas apenas a seus ministérios. A igreja está acima de nós. Ela é de

20 - Vigiai * Maio de 2014

Cristo e o pastor não é seu dono, mas apenas toma conta dela para o Dono. Foi bom ser lembrado que o pastor transita entre o cortejo e a solidão. Lembreime de um email que recebi certa vez: “Pastor, às vezes você chora e ninguém vê suas lágrimas; você ri, mas ninguém vê seu sorriso; mas, cometa uma falha…”. É verdade. Do cortejo ao abandono, da popularidade ao tornar-se alvo de comentários mesquinhos. Por vezes, de colegas. A solidão do ministro do evangelho é profundamente dolorida. Só quem a experimentou sabe o quanto dói… Somos, como diz o autor, “alvos da incompreensão humana e da assistência divina”. É bom recordarnos isto, caro amigo. O tópico sobre “Pregação contextualizada” merece atenção especial. O púlpito é ferramenta de instrução e de edificação, e não pode ser banalizado ou desperdiçado. Alguém, com um pouco de maldade, definiu o pastor como “Um homem invisível durante a semana e irrelevante aos domingos”. Se o púlpito é levado a sério, o pastor não é irrelevante. E se o pastor, como alerta o Pr. Vanderlei, cuida de pessoas, como Jesus fazia, não será invisível durante a semana. “Caminhos de crescimento” é um capítulo para ser bem pensado. O pastor nunca é um projeto terminado. Usando uma palavra da qual Darci Ribeiro gostava, está sempre em “fazimento”. Sempre deve aprender. Lembrei-me de Paulo, em sua segunda carta a Timóteo, pedindo que este lhe trouxesse “os livros, principalmente os pergaminhos” (2Tm 4.13). Os estudiosos dizem que “livros” era um termo geral, e “pergaminhos”, os escritos sagrados. O Pr. Vanderlei comenta que esta carta

“é uma espécie de adeus do apóstolo”, no que está muito certo. No seu adeus, Paulo ainda quer estudar. O estudo não pode ser diletantismo nem transformar o pastor num livre pensador. Como diz o autor, “precisamos, sim, é de fiéis teólogos, que façam conclusões bíblicas e não simulem aplicações que sejam apenas para forjar na mente do povo seus interesses”. O estudo é para que o homem de Deus seja aprovado, não tenha do que se envergonhar. Que seja um homem da Revelação, que interprete as correntes de pensamentos seculares pela Bíblia, e não o contrário. Um dia desses, um obreiro tentava dar uma visão socialista das Escrituras. Perguntei qual era a diferença dele para os teólogos alemães que deram uma visão ariana das Escrituras e criaram o “cristianismo alemão”. Ele estava sancionando o “cristianismo cubano ou coreano”, qualquer um desses regimes falidos. Não havia diferença hermenêutica. A diferença é que o nazismo era um defunto já sepultado, e o socialismo é um defunto que se recusa a morrer. Ou se recusam a sepultá-lo. Nos dois casos, faltou o que diz o colega: subordinar tudo à Revelação, que nunca será sepultada. .Poderia dizer mais, mas o livro é dele, e não meu. Por isso, encerro com sua lembrança de que “A Teologia tem de nos despertar para um relacionamento pessoal e verdadeiro com Deus”. Estudos teológicos que enfermam são, no mínimo, estranhos. Porque Teologia não é falar de Deus, apenas, mas falar com Deus, também. A primeira vez que alguém falou de Deus na terceira pessoa foi no Éden. Foi a serpente. Não deu boa coisa. A serpente continua a fazer teologia, em nosso tempo. Que se fuja desta teóloga. Em suma: um livro bom, inspirador, e que fazia falta. Pelo conteúdo e pelo autor. O Pr. Vanderlei Batista Marins nos devia esta obra. Isaltino Gomes Coelho Filho Leitor crítico, com capacidade de discernir o que é bom e o que é ruim. Extraído de www.isaltino.com.br


Especial

Deus te encoraje a participar da Missão Boa Vista em Janeiro de 2015! Missão Boa Vista, Janeiro, 2014 Todo Cristão precisa saber que a expansão do evangelho se dá com a nossa participação ao sermos usados por Deus. Essa participação se inicia na igreja, e então se expande às nações, pois esta não deve parar nunca. Nosso trabalho como missionários voluntários da Missão Boa Vista em janeiro de 2014 certamente foi de grande benção: fomos recepcionados pelo querido pastor Agostinho bem como sua igreja fruto do trabalho missionário da Missão Boa Vista; Igreja Batista Verde em Boa Vista – RR. Iniciamos a missão evangelizando nas praças de Boa vista, onde há muitos jovens e famílias durante a noite. E ao chegar o restante do grupo, seguimos todos juntos para a Guiana Inglesa. Fomos direto para a cidade de Lethem onde pastor Linus e Najel, nos receberam com os braços abertos, e sabíamos que teríamos um trabalho maravilhoso em parceria com eles e sua igreja. Começamos o evangelismo e logo percebemos um sorriso do povo guianense para com o Evangelho: ao enfrentar as portas de uma casa desconhecida, o sorriso deste povo hospitaleiro fez-nos sentir mais à vontade ainda para compartilhar da salvação em Jesus para com as pessoas. A manhã alegre com as crianças foi organizada pelos brasileiros junto aos guianenses cristãos.Saímos para buscar as crianças da vizinhança com roupas de palhaço, violão e muita alegria cantando louvores pelas ruas, e convidando as crianças para a tarde alegre. Certamente foram momentos gloriosos na presença do Senhor ao convidar cada uma daquelas crianças reunidas na igreja para aceitar a Jesus em suas vidas. Muitas decisões sinceras estavam sendo feitas naquela manhã. A ida à aldeia foi muito importante, pois além de encontrar uma igreja forte

com tantos jovens e crianças, tivemos dois momentos especiais com as crianças que saíam da escola. Primeiro o evangelismo, seguido de recreação e após este momento um lanche. Também foi muito gratificante para as missionárias terem um contato pessoal com as mulheres da comunidade, pois através do conhecimento da enfermeira Gilza presente na equipe da Missão há muitos anos, tivemos as portas abertas para falar sobre a saúde da mulher na comunidade. Paralelo ao trabalho com as crianças e mulheres, os homens estavam auxiliando na construção do templo da comunidade indígena. Saímos com alegria e tristeza por deixar a Guiana Inglesa, um lugar tão feliz vindo do Senhor, mas voltamos certos de que a obra na fronteira do Norte do Brasil tem sido ampliada a cada ano, e isso nos conforta para seguirmos a diante em Missão na Venezuela, na cidade de Santa Helena de Uairén. Ali evangelizamos diariamente e compartilhamos do amor de Cristo aonde íamos certos de que o Senhor da Seara estava cuidando para que a palavra dEle germinasse. Em todo o momento contamos com a ajuda dos irmãos da igreja da Venezuela e do pastor local Adriano, que participavam dos evangelismos com o cuidado de dar estudos de discipulado a todos os que quiseram tomar uma decisão por Cristo. Deus te encoraje a participar da Missão Boa Vista em Janeiro de 2015, doando parte de suas férias servindo a Cristo. Temos vagas em janeiro de 2015 Norte, Nordeste (Brasil, Guiana e Venezuela) e Hispanos em Alabama, EUA. Vamos? Acesse o site! Em Cristo, seus missioecológicos voluntários,

Aline Cristina e Jean Carlos Lourenci

www.missaoboavista.com.br

Maio de 2014 * Vigiai


Especial

O Lar Batista de crianças de São Paulo e a ação social batista

C

ompletados agora setenta e três anos no último mês de janeiro de 2014, o Lar Batista de Crianças de São Paulo é um exemplo raro de instituição bem sucedida no âmbito da ação social dos batistas brasileiros, ao lado de pouquíssimas outras, como o Lar F.F. Sorem, (Palmas – To, 1942), o Lar Batista Davi Gomes (Barreiras – Ba.1966), o

Lar Batista Fluminense (1946), o Lar Batista Janell Doyle, (Manaus,1996) e o Lar Batista Esperança, em Curitiba, fundado em 1988. Neste tempo de existência do Lar Batista de São Paulo é impossível contar a história e o número de vidas que foram abençoadas e cujo caráter foi construído dentro das paredes de nossa instituição. Temos encontrado

um cem número de cidadãos felizes gratos a Deus e ao Lar Batista por lhes haver abrigado e “ensinado no caminho em que devem andar” e que hoje desempenham o seu papel em todos os níveis da sociedade e dentro das nossas e de tantas outras igrejas servindo ao Senhor.

POSIÇÃO DOS BATISTAS BRASILEIROS No encontro de coordenadores de Ação Social da Convenção Batista Brasileira realizado em novembro de 2013 em Brasília levantei a tese de que nós, os batistas brasileiros, depois de estabelecidos há cerca de um século e meio, estamos muito aquém da posição em que deveríamos estar no que diz respeito à ação social, em função de uma visão teológica equivocada em relação à ação social, por não sabermos como fazer e por não aproveitarmos os recursos e os espaços disponíveis na sociedade, em todos os três níveis de governo e nas próprias organizações e empresas que atuam no setor. Estes aspectos explicam porque só em 1995 foi criado o Dia Batista de Ação Social.

VISÃO TEOLÓGICA DA CBB Embora de edição recente entendemos que há uma visão teológica correta sobre a ação social que surge no documento definido como FILOSOFIA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA CONVENÇAO BATISTA BRASILEIRA. Este documento define no seu artigo 3.7 “Em defendermos uma Ação Social do povo de Deus,

chamado batista, não preconizamos nenhuma alteração do evangelho de Jesus, para um “evangelho social”. O evangelho de Jesus visa o ser humano em todas as suas dimensões, inclusive a social. Já no ítem 3.9 o documento esclarece; “É legítimo o esforço de cooperação entre as igrejas e os órgãos denominacionais envolvidos com Serviço Social, a participação

de convênios com poderes públicos constituídos, sem prejuízo dos princípios bíblicos evangélicos por nós defendidos;” Penso então que há uma visão teológica agora definida que corrobora com a afirmação acima de que nossa ação menor nesta área tem suas raízes, entre outras, na visão teológica pouco aprofundada até então.

DA VISÃO DAS NECESSIDADES E DESAFIOS Sem necessidade de citar muitos números afirma-se que há pelo menos hum milhão de crianças carentes de amparo e abrigo. Só em uma de nossas regionais da prefeitura de São Paulo onde atuamos, há uma carência de cinco mil e oitocentas vagas para crianças em creches e onde junto com outras instituições somos solicitados a ampliar nossa ação. É importante 22 - Vigiai * Maio de 2014

que, além do Lar Batista, pastores e igrejas estejam atentos para o que define a filosofia batista de nossa CBB acima identificada: “3.10 – A Ação Social implica, a exemplo da parábola de Jesus sobre o bom samaritano, em atender à necessidade do aflito, qualquer que seja ele:” É neste caminho que o Lar Batista de Crianças trilha nos últimos setenta

e três anos e pretende ampliar sua ação! Que Deus amplie a visão a abençoe a todos nós nesta direção. Pr. Elias Valentim do Vale Presidente do Lar Batista de Crianças de São Paulo.


G ilberto Garcia

Dr.

As evangélicas e a violência doméstica em lares cristãos

U

ma das questões que demonstra que a sociedade brasileira e mundial está doente é a situação de meninas e mulheres vítimas da violência doméstica dentro da família, e os lares cristãos, infelizmente, não estão isentos destas estatísticas, sendo este também um desafio espiritual para as lideranças cristãs. É altamente expressivo o número de mulheres evangélicas que declaram ser agredidas: física, psicológica, sexual e patrimonialmente; e quem diz isso são as ONGs que prestam auxílio direto as irmãs agredidas, atuando na Defesa de Mulheres Vitimas de Violência Doméstica. Num trabalho desenvolvido por pesquisadores da Universidade Presbiteriana Mackenzie, realizada junto mulheres religiosas agredidas, é compartilhado: “(...) Não esperávamos encontrar, no nosso campo de pesquisa, quase 40% das atendidas declarando-se evangélicas, (...)”. E, prossegue: “(...) A violência do agressor é combatida pelo ‘poder’ da oração. As ‘fraquezas’ de seus maridos são entendidas como “investidas do demônio” então a denúncia de seus companheiros agressores as leva a sentir culpa por, no seu modo de entender, estarem traindo seu pastor, sua igreja e o próprio Deus. (...)”. Concluindo: “(...) Logo o que era um dever, o da denúncia para fazer uso de seu direito de não sofrer violência, passa a ser entendido como uma fraqueza, ou falta de fé na provisão e promessa divina de conversão-transformação de seu cônjuge. (...)”. Temos uma legislação avançadíssima que é a Lei Maria da Penha (11.340/06), à qual visa: “(...) coibir e prevenir a violência doméstica e familiar contra a mulher (...)”, contendo penalizações, e, descrevendo os “ambientes” onde ocorre agressão: “(...) no âmbito da unidade

doméstica, compreendida como o espaço de convívio permanente de pessoas, com ou sem vínculo familiar, inclusive as esporadicamente agregadas (...)”. Destacando-se: “(...) No âmbito da família, compreendida como a comunidade formada por indivíduos que são ou se consideram aparentados, unidos por laços naturais, por afinidade ou por vontade expressa; em qualquer relação íntima de afeto, na qual o agressor conviva ou tenha convivido com a ofendida, independente de coabitação. (...)”, seja namorada, noiva, esposa, etc, especialmente a mais combatida, que é: “(...) a violência física, entendida como qualquer conduta que ofenda sua integridade ou saúde corporal. (...)”. Enumera, também, outras condutas criminosas, tais como: “(...) a violência psicológica, entendida como qualquer conduta que lhe cause dano emocional e diminuição da autoestima ou que lhe prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento ou que vise degradar ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, perseguição contumaz, insulto, chantagem, ridicularização, exploração e limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que lhe cause prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação. (...)”. E, ainda, “(...) a violência sexual, entendida como qualquer conduta que a constranja a presenciar, a manter ou a participar de relação sexual não desejada, mediante intimidação, ameaça, coação ou uso da força; que a induza a comercializar ou a utilizar, de qualquer modo, a sua sexualidade, que a impeça de usar qualquer método contraceptivo ou que a force ao matrimônio, à gravidez, ao aborto ou à prostituição, mediante coação, chantagem, suborno ou manipulação, ou que limite ou anule

o exercício de seus direitos sexuais e reprodutivos; (...)”. Como também, “(...) a violência patrimonial, entendida como qualquer conduta que configure retenção, subtração, destruição parcial ou total de seus objetos, instrumentos de trabalho, documentos pessoais, bens, valores e direitos ou recursos econômicos, incluindo os destinados a satisfazer suas necessidades; a violência moral, entendida como qualquer conduta que configure calúnia, difamação ou injúria. (...)”. A ONU (Organização das Nações Unidas) instituiu um programa denominado Rede de Homens Líderes que se comprometem a trabalhar mundialmente pela eliminação da violência contra mulheres e meninas, seja educando meninos não violentos, seja conscientizando outros homens para não compactuar com a violência, seja denunciando homens violentos, seja instrumentalizando meninas e mulheres para que não se acomodem a violência doméstica. É plano de Deus que evangélicas testemunhem a prática do amor ao próximo mais próximo, que são os cônjuges no âmbito do lar cristão, exercitando o desafio da edificação de famílias que sejam testemunho cristão, numa contribuição para a construção de uma sociedade saudável, no Brasil e no Mundo, mercê da graça do Senhor.

Gilberto Garcia é Advogado, Pós-Graduado, Mestre em Direito. Especialista em Direito Religioso, Professor Universitário e Membro

do Instituto dos Advogados Brasileiros. Autor dos Livros: “O Novo Código Civil e as Igrejas” e “O Direito Nosso de Cada Dia”, Editora Vida, e, “Novo Direito Associativo” e “Questões Controvertidas - Parte Geral Código Civil”, Editora Método/Grupo GEN, e, ainda, do DVD - “Implicações Tributárias das Igrejas”, Editora CPAD. Gestor do Site: www.direitonosso.com.br Maio de 2014 * Vigiai


Pr.

Moizes de Oliveira

ÉTICA NÃO É SILICONE

Uma das palavras que mais ouvi nas últimas duas décadas foi ÉTICA. Muitos aproveitaram o momento para escrever sobre ética, ora comentando os mais diversos conceitos - filosóficos, sociológicos, etc, a partir dos conceitos deixados pelos “grandes” pensadores que até hoje são respeitados pela humanidade, ora para lançar seus “achismos” sobre o que seria um comportamento ético ou desprovido de ética. Como crítica ao comportamento do outro, muitos chegaram, e ainda chegam, afirmar que este ou aquele comportamento não é ético, confundindo com comportamento moral. Os que assim afirmam, o fazem fundamentados nas afirmativas de alguns teóricos que ética é o mesmo que moral, conceito este que não abraço, vez que moral diz respeito às regras criadas pela e para a sociedade de maneira a forjar um equilíbrio no comportamento e nas relações sociais, regras estas baseadas em costumes e tradições, logo, aquilo que é moral para um determinado grupo social pode não ser moral para outro, dependendo das origens de cada grupo. Assim, entendo que temos várias

24 - Vigiai * Maio de 2014

morais, que tem origem no grupo, sendo algo coletivo, enquanto a ética é pessoal, individual, personalíssima e não determina ou amostra o resultado do comportamento coletivo e sim o comportamento individual. Assim como muito se falou, e ainda se fala, também muito se escreveu (e ainda se escreve e prescreve) códigos de ética, manuais de comportamento, etc, etc., etc. Obedecer uma norma escrita, como os códigos de ética e as leis em geral, não quer dizer que o individuo seja ético em seu comportamento. Em regra geral, os códigos de ética e as normas (leis, portarias, resoluções, manuais, etc) que determinam como o sujeito deve se comportar, impõem uma penalidade para àquele que infringir uma das normas, assim, é imposto ao sujeito um determinado comportamento que, no caso de desobediência ou simples inobservância lhe é aplicada uma penalidade. Como geralmente ninguém quer ser punido, obedece-se a regra não pelo resultado em relação ao outro, mas para não sofrer o dano. Logo, o simples fato de obedecer uma norma não quer dizer que eu pensei no resultado danoso de minhas ações em relação ao outro, mas no meu próprio prejuízo em ter que sofrer uma punição imposta pelo meu comportamento imoral. A ética tem haver com caráter, que é individual. A criação dos códigos de ética, em nada melhoraram ou diminuíram o comportamento imoral das pessoas, seja ela em que área for. Código de ética dos advogados, dos médicos, dos contadores,

dos servidores públicos, dos Pastores, não nos proporcionaram melhores profissionais comprometidos com a missão de suas profissões, infelizmente com acentuado destaque em nosso meio pastoral. Nosso Código de ética (pastoral) não forjou, nem tem forjado a termos mais pastores verdadeiramente apascentadores, mas a pastores espalhadores (tema de nosso próximo artigo). ÉTICA NÃO É SILICONE porque enquanto ética vem dos valores internos de cada um (fatores endógenos) moldado pelo caráter, logo de dentro para fora, o silicone é um fator externo (fator exógeno), que molda segundo o olhar daquele que está aplicando, dando a forma que se quer, independentemente da vontade do sujeito. O silicone resolve a aparência externa dando a forma que se quer mostrar para o outro, não demonstrando o interior, seu conteúdo, importa a aparência. Como ÉTICA NÃO É SILICONE, de nada adiantam os códigos de ética, os manuais de comportamento, as leis, se o que vai determinar o comportamento da pessoa é seu caráter. Quem tem ética se preocupa com o resultado de suas ações em relação ao outro, enquanto o desprovido de ética não está nem aí para o outro, importa tão somente seu interesse, que o resultado alcance seus objetivos, mesmo que em prejuízo do outro ou de todo um grupo social. O silicone você pode dar a forma externa que quiser na pessoa ou coisa, mas os códigos de ética jamais mudarão o comportamento daquele desprovido de um compromisso com o bem estar do outro, de um compromisso de ser como Cristo foi, afinal, ÉTICA NÃO É SILICONE, se fosse, com certeza bastaria escrevermos um código de ética e “nossos problemas acabariam”, porem, como não é.

Moizes de Oliveira Consultoria e assessoria técnica empresarial OAB-RJ 2407-A - CRC-RJ 38906-1 Tel. (021) 8861-7974 – 3757-9906 – e:mail – moizes.oliveira@gmail.com


Igrejas em Destaque

Igreja vitoriosa Resgatando familias para Cristo

I

nfelizmente o número de famílias fragmentadas, seja pelo divórcio, pela separação dos pais e até mesmo por pessoas que convivem debaixo do mesmo, como se estranhos fossem, sem nenhum grau de afetividade, sem respeito, sem consideração uns pelos outros, como verdadeiros estranhos e, em alguns casos, como inimigos, adversários, concorrentes, etc. Sabemos que às situações acima citadas não refletem o SONHO DE DEUS para o ser humano, antes, como criador da família, Deus esperou e espera que através das famílias e nas famílias seja materializado o sonho DELE para o ser humano, onde as pessoas vivam em paz, se amem, se suportem e, juntos, superem os desafios e dificuldades que enfrentamos nesse mundo. É fato que a cada dia aparecem facilitadores para uma vida fora do ambiente familiar. São os amigos convidando nossos filhos para “programas” onde não seríamos bem recebidos, onde o “não conta pra ninguém” reflete atitudes que não condizem com a Palavra de Deus, consequentemente, não seriam aprovadas pelos pais que tem temor a Deus, são as “amigas” compartilhando com as esposas seus problemas e aventuras extraconjugais, como “contrapartida” a uma situação específica, são os homens contando de suas “conquistas” e aventuras, como se fossem “heróis” ou isso fizesse deles um “homem de verdade” e chamando os que assim não se comportam, por temor a Deus e pela própria formação do caráter, de “caretas”, “ultrapassados”, etc. Estas são apenas algumas das contradições que encaramos nos mundo de hoje. Que Deus tenha misericórdia de nós e através do seu Espirito Santo nos ajude a viver, como família, segundo o Seu sonho para a humanidade.”

Por: Moizes de Oliveira

Com este espírito e tema/desafio adotado para o ano de 2014, a nossa IBNA, como carinhosamente nos identificamos, comemorou seus 6 (seis) anos nos últimos dias 29 e 30 de março, ao tempo em que o Pastor alcança 4 (quatro) anos de privilégio/ responsabilidade de apascentar esse rebanho do Senhor Jesus. São 6 (seis) anos de intensa luta inicial, porem de incontáveis bênçãos do Senhor. Iniciamos nossa caminhada há 4 (quatro)

anos atrás com 44 (quarenta e quatro) membros, e chegamos a 105 (cento e cinco) membros, sendo a maioria dos 61 (sessenta e um) novos membros por reconciliação e batismos, alem de congregados e candidatos ao batismo. Contávamos inicialmente com apenas 4 (quatro) jovens e hoje contamos com 43 (quarenta e três) jovens e adolescentes, sendo uma juventude atuante, unida e vibrante. Apesar das muitas mudanças que temos noticias por aí, conseguimos, com a participação ativa de toda membresia, implantar nossa EBD (classes infantil, juventude, mulheres e homens), nossa querida Escola da Treinamento (Adolescentes, Jovens, Papo de Homem e MCA), todos se reunindo dominicalmente às 18h, antes do culto, nossos Embaixadores do Rei e nossas Mensageiras do Rei. Temos ainda o privilégio de todo último sábado de cada

mês termos o nosso ADORA JOVEM, culto dirigido por nossa Juventude há 2 (dois) anos e 5 (cinco) meses sem nenhuma interrupção. Temos um Corpo Diaconal unido, amigo da igreja e do Pastor, trabalhador e cumpridor de sua missão, visitandose mutuamente, visitando os mais idosos e as viúvas, orando juntos, enfim, diáconos segundo a Palavra de Deus. Nas comemorações de nossos 6 (seis) anos, tivemos com muita alegria a inspiradora participação dos Pastores Vitor – O JOVEM E SEU PAPEL NA FAMILIA, Henrique – FAMILIA – UNIDA NA SUPERAÇÃO DE DESAFIOS e Adeilson – FAMILIA CRISTÃ – DESAFIOS E PRIVILÉGIOS, que foram verdadeiramente usados por Deus na transmissão daquilo que o Senhor queria falar à sua Igreja. Por tudo isso só temos a dizer: MUITO OBRIGADO SENHOR, PELO PRIVILÉGIO DE FAZERMOS PARTE DO SEU CORPO, DE FAZERMOS PARTE DA IBNA – DEUS SEJA LOUVADO.

“Mas graças a Deus que nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”. Cor 15.57 Igreja Batista Nova América Organizada em 29 de Março de 2008 Estrada Adhemar Bebiano, 1640 Del Castilho – RJ Pres. de Honra: Diác. Urobe de A. Leite Pastor Moizes de Oliveira – OPBB 7360 email: moizes.oliveira@gmail.com 6 ANOS SERVINDO A JESUS

25 - Maio de 2014 * Vigiai


Igrejas em Destaque

www.igrejabatistanobonfim.org.br

E

m 08 e 09.03.2014 a Igreja Batista no Bonfim de Taubaté-SP fez uma grande festa de adoração ao Senhor com a posse do seu novel pastor, Nivaldo Nuss Inácio, realização de batismos, gratidão pelo 11º ano de organização e homenagem às mulheres pelo seu dia. Foram momentos intensos na presença do Senhor. As fotos ilustram em parte tais momentos. A igreja tributa gratidão ao Eterno por ter sido tão misericordioso, sustentado-a em todos os dias. O Senhor é bom! Obrigado, Senhor!

26 - Vigiai * Maio de 2014


Igrejas em Destaque

“Sede Santos’’ (Levítico 11:44)

Foi cedo, muito cedo que o Senhor disse ao Seu povo que o queria COMO POVO SEPARADO, ou seja, POVO SANTO. Como Deus não muda, Deus não erra, e seus propósitos são bons e eternos, o Apóstolo Pedro, no processo de implantação da Igreja, na terra, traz ao povo de Deus a lembrança deste desejo de Deus para o Seu povo, antes nação, agora Igreja; “pois está escrito: Sede santos, porque Eu sou santo”. (I Pedro 16). Por outro lado, a Bíblia nos ensina que a nossa salvação é um ato de aprocesso, que culmina com a nossa glorificação, que é a nossa chegada à gloria celeste. Assim, quando seríamos realmente, Santos? Quando estaríamos plenamente santificados? É possível ser santo na terra? As três perguntas são preocupantes, e, ao mesmo tempo simples. A questão é de compreensão bíblica do significado da palavra SANTOS e do projeto de Deus. No original a palavra é HÁGIOS, que significa separados por Deus, para o Seu louvor. Então somos SANTOS desde que fomos salvos.

Salvos para a santificação, que é o ENCHIMENTO da nossa vida pelo Espírito Santo. Na salvação somos separados do mundo para vivermos aqui, na terra, os valores do Reino de Deus. Deus não exigiria de nós o que não pudéssemos Lhe dar. Uma vida perfeita, não Lhe daríamos jamais, aqui na terra. Alguns pensam assim e se martirizam. Outros pregam assim e se constrangem. O crente discernido porém, sabe que MORREU para o mundo. Seus valores e suas propostas não o dominam mais. Ao contrário, ele é uma pessoa que ama Jesus, ama Sua igreja. Ele tem agora uma nova natureza (II Cor. 5:17), e vive a cada dia lutando e buscando assemelharse a Jesus (Efésios 4:13) até estar vazio de si mesmo e cheio do Espírito Santo (Efésios 5:18,21). Este é o trilho da santidade, aqui na terra. Sem medo, sem preconceito e sem vaidade, avancemos no exercício da fé, cada dia mais buscando santidade em Cristo Jesus.

ALEGRES NO DISCIPULADO, FORTALECIDOS NO SENHOR. R. Conselheiro José Fernandes, 198 Campos-RJ www.segundaigreja.com.br Email: sibc@uol.com.br Tel.: (22) 2723-3784 / 2723-3843 (fax) Tele-amigo: (22) 2723-3244 Pr. Eber Silva (Presidente) Pr. Emérito: João Barreto da Silva MINISTÉRIO EM CÉLULAS Rede de Casais Pr. Aroldo Félix Rede de Homens Pr. Genildo Siqueira Rede de Mulheres Pra. Maria das Graças C.R. Viana Rede Jovem Pra. Elen Ressiguier Rede de Adolescentes Pr. Charles Antony Rede de Juniores e Crianças Pra. Layla C. N. Cruz Ministério de Música e Louvor MM. Mírian Vieira de Azevedo Ministério de Ensino Pr. Carlos Magalhães

Pr. Eber Silva 27 - Maio de 2014 * Vigiai


Igrejas em Destaque

Primeira Igreja Batista em Jacareí - SP Rumo ao jubileu de ouro!

Uma das noites da celebração da vitória, no terreno da PIB em Jacareí Av. Getúlio Vargas, 2700 - 30 de setembro de 2013 (quitação da área de 30 mil m2)

A

PIB em Jacareí engrandece ao Senhor por seus feitos maravilhosos, no momento em que se prepara para completar 50 anos de existência, em 2016. Uma linda história de lutas, em que a fé venceu o medo, e que começou em 15 de novembro de1966. Organizada pela PIB em Vila Maria(SP), um grupo de corajosos irmãos passou a se reunir no bairro de Vila Formosa, numa pequena área de 300m2. Ali o trabalho foi consolidado sob

a liderança de vários pastores e obreiros. Mas uma nova história teria início a partir do ano 2000, quando a Igreja passaria a dar saltos relevantes em seu crescimento. Com a posse do Pr. Luiz Francisco Sanches, a PIB abraçou a visão de ser uma igreja para a cidade, indo até os confins da Terra, em cumprimento a Atos 1.8. Foi assim, que em 2003, movidos por fé e confiança no Senhor, mudamos para uma nova Sede,

Pr Luiz Sanches e esposa Nilce Viana Sanches - 32 anos de casados. Ele, pós graduado em História pela UNICAMP e bacharel em Teologia pela FTBSP, com 33 anos de ministério pastoral. Ela, profa. aposentada, pós graduada em Psicopedagogia. Dois filhos: Luís Diogo, advogado e professor universitário e Juliana, formando em Medicina. Líderes da PIB em Jacareí há 16 anos

28 -

Vigiai * Maio de 2014

Pr Luiz Sanches e esposa Nilce Viana Sanches

Horários dos cultos: Quarta e Sexta-feira: 10h30 Domingos: 9h e 19h


Igrejas em Destaque

alugada, dez vezes maior que a Sede própria. Uma área de 3 mil metros quadrados, em local estratégico na cidade, com amplo estacionamento e espaços apropriados para os vários ministérios que seriam implantados na Igreja. Dessa forma, nasceram e se desenvolveram os ministérios de crianças, adolescentes, jovens, adoração, comunhão, serviço, discipulado, missões, Celebrando a Recuperação, Life Celebration, entre outros. De uma membresia de 60 pessoas, fomos para mais de 600, alcançando pessoas para Jesus, batizando-as e fortalecendo-as na fé. A partir de 2004 realizamos anualmente a MANHÃ GOSPEL NA FAPIJA(a maior feira agropecuária da região), um evento musical evangelístico com a presença de cantores e personalidades cristãos, atraindo milhares de pessoas e impactando vidas com a mensagem do Evangelho. Com um forte movimento de oração e consagração de seus pastores, líderes e membros, chegamos em 2009 prontos para o maior dos nossos desafios até então: adquirir a área da nova Sede própria. Esse sonho se realizou em julho daquele ano, quando participamos de uma licitação feita pela PETROBRÁS. Um terreno de 30 mil m2, na avenida principal de entrada da cidade, a 700 m da Via Dutra. Para a compra dessa área

nobre e estratégica, dez vezes maior que a área hoje ocupada pela PIB, só mesmo por um agir miraculoso do nosso Deus. Submissos à vontade dEle, ganhamos a licitação, sem que houvesse qualquer concorrente! Glória a Deus! Além do expressivo valor da entrada, foram 48 parcelas, de 2009 a 2013, sempre contando com um milagre no pagamento de cada parcela. Celebramos essa maravilhosa vitória em setembro de 2013, com um grande evento no local. Em outubro e novembro do ano passado, impulsionados pelas palavras de ISAÍAS 54.2 “Amplia o lugar da tua tenda...”, fomos abençoados com a aquisição de uma mega tenda, que já está instalada no local. Nesses últimos quatro anos de grande expansão da PIB Jacareí, a cidade também retomou o seu crescimento, com a chegada de grandes empreendimentos e com uma valorização exponencial da área adquirida pela PIB, entre outras bênçãos. Temos hoje uma equipe de quatro pastores e uma liderança forte servindo nos Pequenos Grupos em dezenas de casas, mantendo firme a sã doutrina, promovendo a comunhão entre os irmãos, desenvolvendo os dons e talentos no meio da comunidade, realizando serviços que abençoam vidas e trazem esperança, restaurando relacionamentos, fortalecendo os

casamentos e os lares, organizando e apoiando o surgimento de novas igrejas em várias partes do Brasil, enviando equipes em projetos missionários dentro e fora do país. Dentro de dois anos, se o Senhor permitir, vamos celebrar o cinquentenário da PIB em Jacareí. Ore por nós e, se puder, venha nos visitar. Nosso endereço: Av. Avareí, 04 Centro (ao lado da FATEC / Colégio Agrícola). Horários das celebrações: - domingos: às 10h e 19h; - quartas-feiras: às 20h; - sextas-feiras: Celebrando a Recuperação, às 19h30; - sábados: adolescentes às 18h30 e juventude às 19h30; - último domingo de cada mês: Life Celebration, às 10h. Família do Pr. Luiz Sanches: Esposa: Nilce Viana Leite Sanches Filhos: Luís Diogo L. Sanches – advogado e professor universitário Juliana Leite Sanches – médica (formando em 2014). Pastores que servem na PIB em 2014: Luiz Sanches – pastor sênior Duda Matheus – ministério de adoração Cláudio Pinas – ministério de juventude Fabiano Justino – ministério de comunhão. 29 -

Maio de 2014 * Vigiai


Igrejas em Destaque

Endereço: Rua Ferreira Borges, 54, Campo Grande - Rio de Janeiro/ RJ Tel: (21) 2413-3999 / 2413-4516 E-mail: secretaria@pibcgrj.org.br

Pastor Titular: Pr. Carlos Elias de Souza Santos e-mail: pastortitular@pibcgrj.org.br www.pibcgrj.org.br

ORGANIZA SUA 30ª IGREJA FILHA No sábado, 12 de abril, a Primeira Igreja Batista de Campo Grande-RJ (PIBCG), realizou com muita festa, o culto de organização da Igreja Batista do Piraquê. Fundada em 18 de dezembro de 1903, a PIBCG mantém sua tradição de organizar outras igrejas; tradição essa, iniciada no dia 19 de julho de 1940, quando foi fundada no bairro de Guaratiba, a IB Monte Tabor, a filha primogênita. Curiosamente, quase 74 anos depois, a PIBCG organiza sua 30ª. igrejafilha, no mesmo bairro de Guaratiba, zona oeste do Rio de Janeiro. A HISTÓRIA DE UMA IGREJA O início dos trabalhos na comunidade da Vila Piraquê remontam à 1993, quando o bairro tinha apenas duas ruas, ladeando o rio que dá nome ao bairro. Com a realização de um projeto social evangelístico, as portas do bairro se abriram. Após alguns anos, realizando estudos nos lares e se reunindo debaixo de uma árvore, os primeiros terrenos foram comprados. Em outubro de 2000, após a construção de uma capela no local com a ajuda de voluntários americanos, a Missão Batista do Piraquê foi organizada, já sob a direção do então seminarista Joel Francisco de Sousa. Em 2008, o sonho do Pr. Joel começa a se tornar realidade, quando a PIBCG aprovou a construção de uma quadra poliesportiva no local. É uma obra de referência para uma comunidade carente e sofrida, que não para de se multiplicar. Com a quadra já finalizada (incluindo vestiários e iluminação), foi possível começar o projeto evangelístico através do esporte, e também 30 - Vigiai * Maio de 2014

organizar a missão em igreja. UMA NOITE ESPECIAL No dia 12 de abril, nasceu oficialmente a Igreja Batista do Piraquê, com 54 membros fundadores. Mais cedo, em concílio examinatório, presidido pelo Pr. Carlos Elias de Souza Santos, pastor da igreja-mãe desde 2007, os irmãos presentes aprovaram de forma unânime a organização da igreja. No culto, foi o preletor da noite, o Pr. José Laurindo Filho, pastor da PIB de Niterói. Foi uma justa homenagem, à um pastor que durante seu ministério na PIB de Campo Grande (1994-2006), contribuiu significativamente para o avanço do evangelho naquele bairro. Emocionado, o Pr. José Laurindo baseou sua reflexão em Atos 9.31, afirmando que a igreja que se multiplica, vive em paz, pois esta não tem tempo para perder com discussões tolas e superficiais. E concluiu à respeito da nova igreja: ”Essa noite não marca o fim de nada. Apenas o começo”! Também esteve presente o Pr. Nílton Antônio de Souza, secretárioexecutivo da Convenção Batista Carioca, que em seu discurso, frisou o crescimento da obra batista no campo carioca. A Igreja Batista do Piraquê se tornou a 503ª. igreja dessa convenção. A belíssima inspiração musical, ficou à cargo do Coral Exultação, da PIBCG, regido pela ministra de música, Maria Angélica Azeredo de Miranda Santos. No encerramento do culto, o pastor da IBP, Joel Francisco de Sousa, lembrou do início do trabalho, quando ele e outros caminhavam pelas ruas lamacentas da comunidade. Com o

Fotos dos momentos marcantes da celebração


Igrejas em Destaque coração cheio de alegria, o Pr. Joel agradeceu a Deus, à sua família e à todos que contribuíram para a organização da igreja. Um agradecimento especial também foi dirigido à PIB de Campo Grande, onde o pr. Joel e toda a sua família, tiveram a oportunidade de se encontrarem com Cristo. Apesar da organização, os laços entre mãe e filha continuaram sólidos: “Foi firmada uma parceria de três anos, e já a partir do próximo mês de maio, ajudaremos financeiramente a Igreja Batista do Piraquê, com parte do sustento do obreiro. Nosso objetivo é dar suporte para que a nova igreja possa se estabilizar nesse início”, lembra o pastor de missões da PIBCG, Elber Costa Macharetti. PRINCÍPIOS QUE NÃO MUDAM O pastor da PIBCG, Carlos Elias fala da sua gratidão a Deus, pelo ocorrido: “Só podemos agradecer a Deus. Eu como pastor, me sinto muito realizado em poder participar de um momento como este, no meu ministério. É uma data histórica. Talvez sejam poucas as igrejas no Brasil, que já tenham tido a oportunidade de celebrar uma marca como essa. Ser parte de tudo isso, é uma grande alegria“, afirma o pastor. O pastor Carlos também lembra que a PIBCG continua fiel às suas raízes: “Hoje, em nosso país o evangelho cresce. Mas muitas vezes, igrejas não são plantadas. Nós louvamos a Deus, porque em 110 anos, a PIB de Campo Grande não perdeu essa visão, que está dentro dos princípios batistas. Nós continuamos plantando igrejas com autonomia”. E conclui: “O tempo passou. Mas os princípios ficaram. São trinta igrejas, e todas, da primeira à trigésima, foram organizadas sob os mesmos valores. Isso é muito bonito. É um legado que é passado de mãe para filha”.

Na quadra, a ministra Maria Angélica rege o Coral Exultação

Pr. Elber e Pr. Carlos Elias no momento de oração consagratória da nova igreja

Pr. Carlos Elias declara, com o pr. Joel e os membros fundadores (ao fundo), declara organizada a Igreja Batista do Piraquê

31 -

Maio de 2014 * Vigiai


Giro

Por: Vital Sousa Editor

Posse do Pr. Sandro Pereira A bela igreja de PindamonhagabaSP deu posse ao seu novel pastor, Sandro Pereira, no último dia 05.04. Pastores da região estiveram presentes e praticamente toda a membresia da igreja. A profícua mensagem de Deus foi proferida pelo Pr. Wellington Waldheim, titular da Primeira Igreja Batista em Moreira César, distrito da

cidade. O Pr. Sandro Pereira é doutor em teologia pelo Cohen University e professor universitário.

Márcia Mendes, dedicação integral à causa do mestre Missão Batista Grajaú – Rua Rosa e Silva, 93 - Rio de Janeiro-RJ

JMM avança em São Paulo O novo representante da JMM em SP, Pr. Alípio Jr, titular da PIB Cubatão Pr. Adilson Santos liderando a abertura da Campanha de Missões Mundiais 2014 em SP

Primeira Igreja Batista de Manaus

www.pibmanaus.org.br / E-mail: contato@pibmanaus.org.br Av. Joaquim Nabuco, 2015 – Tel. (92) 3198-5150

Vigiai * Maio de 2014


Giro www.sibgoiania.com.br

Atendimento da Secretaria: Segunda-Feira à Sexta-Feira: 8:00hs às 12:00hs e 14:00hs às 18:00hs Av: 24 de Outubro 764, Campinas | Goiânia GO | Tel. (62) - 3093-1600

Pr. Ezequiel Brasil

Igreja Batista Central de Bonsucesso/RJ Evangeliza prostitutas Já faz dois anos que no mês de março, a Igreja Batista Central em Bonsucesso se une à Junta de Missões Nacionais para evangelizar as mulheres que se prostituem dia e noite nas ruas da conhecida Vila Mimosa. “Apresentamos o poderoso e acolhedor amor de Jesus que torna possível a salvação de todo aquele que o aceita” diz o Pr Dejalmir. Saiba mais enviando e-mail para: raineire.godoy@missoesnacionais.org.br Igreja Batista Central de Bonsucesso Av. Guilherme Maxwel, 110 Bonsucesso Rio Janeiro, RJ. Tel.: (21) 3105-1630

Primeira Igreja Batista em Mutuá – São Gonçalo/RJ Preparação!

Preparando-se para compartilhar o amor de Deus através de relacionamentos! "E todos os dias, no templo e de casa em casa, não cessavam de ensinar e de pregar Jesus, o Cristo." Atos 5:42

Visite-nos! Estrada Covanca, 2 - Mutuá, São Gonçalo - RJ Telefone:(21) 3119-3159 Pr. Elton Pinto

Igreja Batista do Braga A Igreja Batista do Braga ficará honrada com a sua presença. Venha nos fazer uma visita. Rua Omar Fontoura, 117 - Braga - Cabo Frio / RJ CEP 28908-110 / Tel. (22) 2643-3969 e-mail: igreja@batistadobraga.org.br Pr Neemias Lima

33 - Maio de 2014 * Vigiai


Giro Primeira Igreja Batista em Seropédica-RJ Primeira Igreja Batista em Seropédica Rua Ministro Fernando Costa, 737 Centro – Seropédica-RJ. Evaldo Rocha é casado com a professora Elizabeth Rocha e é pai de André Oliveira. É autor dos seguintes livros: A Trajetória do Sem Propósito na Terra da Ilusão;Vivendo de Forma Equilibrada - o alfabeto da vida saudável. Estrada – Estratégia de Treinamento e Aperfeiçoamento para Discípulos com Alvo e Vivendo para a Glória de Deus – Fundamentado na carta de Paulo aos Colossenses.

Pr. Marcos Coelho Ramos

Rua Dona Francisca, 234 - Centro Joinville, SC Telefone: (47) 3433-6495 E-mail: mcr.sc@terra.com.br

IGREJA BATISTA CENTRAL DE BONSUCESSO – RIO DE JANEIRO Evangeliza prostitutas

34 -

Vigiai * Maio de 2014


ADOTE O MINISTÉRIO VIGIAI

Com apenas R$100,00 mensais garanta a participação da sua igreja no “Giro” da Vigiai. Vigiai é imprescíndivel! E com reforço no NewsVigiai e edição on-line! E-mail: vigiai.net@gmail.com


Vigiai 11a edição  

Ministério Vigiai 11a edição

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you