Page 1

TEXTO PARA AS CÉLULAS DE DISCIPULADO DA IGREJA METODISTA CENTRAL DE DUQUE DE CAXIAS (semana de 12 a 17 de março - 2018) A VOZ DE DEUS QUE GERA VIDA, A VOZ DA SERPENTE DESTRÓI Leitura Bíblica: Gênesis 3:1-6 Deus criou o mundo e as pessoas. “Tudo era muito bom” (Gn 1:31). Mas algo aconteceu na história humana, o que a teologia cristã chama de “pecado original” (o primeiro pecado), e a vida e os relacionamentos ficaram complicados e também violentos. No texto vemos que a mulher e o homem preferem confiar na voz da serpente tentadora do que em Deus. Deus havia dito: “comam de tudo, exceto da árvore do conhecimento do bem e do mal, pois se isso acontecer vocês vão morrer” (Gn 3:3). Mas a serpente disse: “Deus falou para vocês não comerem da árvore do conhecimento do bem e do mal porque ele sabe que no dia que vocês comerem dessa arvore vocês serão iguais a ele, serão como ele” (Gn 3:4-5). A serpente lançou a tentação e o homem e a mulher cederam a ela. Ser como Deus. Não bastava viver na presença de Deus, ter acesso irrestrito à árvore da vida, viver num mundo sem doença e sem violência. Homem e mulher quiseram mais. Caíram em tentação. A serpente não os obrigou a comer o fruto proibido, não enfiou o fruto garganta abaixo deles. Apenas os tentou, estimulando-os a não confiarem em Deus, a não respeitarem os limites estabelecidos por Deus, a não temerem a morte e a não se importarem com as consequências. Queriam ser como Deus, serem imortais, todo-poderosos, etc. Queriam concorrer com Deus, não precisar mais do cuidado e da proteção de Deus, queriam ser independentes, ser autossuficientes... Foram enganados pela mentira da serpente, foram dominados pela cobiça, transformaram a liberdade dada a eles por Deus em transgressão, em pecado, em experimentar o mal... Esse homem e essa mulher não tinham estrutura para experimentar o mal, e o mal os invadiu, os desestruturaram, os corromperam, passando


habitar suas vidas, seus corpos, seus relacionamentos e contaminando toda a criação com esse poder destruidor do mal. Não importa se a árvore do bem e do mal era de fato uma árvore. Importa que Deus havia deixado claro um limite: até aqui vocês estão seguros (comam de todas as árvores, inclusive da árvore da vida!), mas daqui para lá vocês serão destruídos, vocês romperão comigo (Is 59:2) o mal que vai morar em vocês também vai impedí-los de me ver, pois sem santidade ninguém verá o Senhor (Hb 12:14). O pecado fez com que tivessem medo de Deus e sentissem vergonha de si mesmos. Por isso esconderam-se atrás de uma moita. Não foi Deus quem se escondeu deles, eles é que fugiram da presença de Deus. Homem e Mulher foram expulsos do Paraíso e passaram a viver no mundo como o conhecemos, onde a vida acontece no meio de muitos desafios e muitas dores. Mas Deus, que ama esse homem e essa mulher, que ama os descendentes desse homem e dessa mulher (ou seja, a humanidade) tem um plano de salvação. No início do Novo Testamento vemos Jesus dizendo: “Deus amou o mundo (humanidade) de tal maneira que enviou o seu Filho para que todo o que nele crê não pereça (Jo 3:16), mas tenha vida abundante (João 10:10), tenha vida eterna. Jesus é a porta aberta que o pecado fechou em Gn 3:24. Adão e Eva estavam no paraíso e por ouvirem a voz tentadora e enganadora da serpente separaram-se de Deus. Nós hoje estamos num mundo que jaz no maligno (1João 5:19), se ouvirmos a voz de Deus (o Evangelho) seremos salvos, resgatados, abençoados, protegidos, sarados. Mas a serpente (o diabo) não para de falar. Continua dizendo que não precisamos de Deus, pra não confiarmos em sua Palavra e nos fazendo sentir medo de Deus. A quem estamos ouvindo? Nós precisamos discernir a voz que nos tem guiado. Nós podemos e devemos escolher a voz que guia a nossa vida: escolher se vivemos e caminhamos em direção ao Céu ou em direção ao Inferno, se nos colocamos debaixo das mãos e do poder de Deus ou se continuamos sozinhos.


A falta de Deus em nossas vidas nos desumaniza, nos torna profundamente desumanos, basta ver o mundo no qual vivemos. Basta que olhemos para o lado. O que vemos? Antes da oração final, leiamos os textos de Tiago 4:7-10 e Hebreus 4:15-16.

Texto por: Ronan Boechat Amorim

Texto para as células - 12 à 17 de Março  

Texto para as células da Igreja Metodista Central em Duque de Caxias. Período: 12 à 17 de março.

Texto para as células - 12 à 17 de Março  

Texto para as células da Igreja Metodista Central em Duque de Caxias. Período: 12 à 17 de março.

Advertisement