Issuu on Google+


“Peguei a noite com as mãos/de manhã/meus olhos eram duas estrelas” Adriana Godoy – Quando acordei

15 de fevereiro – Todos conhecem o programa do Acir Antão — repórter popular da cidade —, que vai ao ar, todos os dias, das 9h às 10h na Rádio Itatiaia. Estive por lá, falando da substituição das sacolas plásticas, já que as donas de casa são ouvintes do programa. A conversa foi boa e não faltou um pouco de prosa sobre a sucessão municipal e as alianças políticas. No fim da tarde, festinha de aniversário do Davi, meu netinho. Avós e tios, um bolo, sucos e frutas. Comemoração rapidinha, mas com muita alegria e ternura. À noite, fui ao Teatro Dom Silvério, para o lançamento de “Desconhecido”, novo disco de Juliana Perdigão, que possui uma voz linda e que toca um clarinete com muita bossa e graça. 16 de fevereiro – Acompanhei um painel do Fórum Democrático para o Desenvolvimento de Minas Gerais, na Assembleia Legislativa. Um bom debate sobre educação, com o professor Carlos Cury, membro do Conselho Nacional de Educação e coordenador do Mestrado em Educação da


PUC Minas. Também à tarde, reunião da Comissão de Educação da Câmara, para a qual fui eleito novamente presidente. Estou empenhado no apoio à secretária Macaé Evaristo no fortalecimento das políticas públicas voltadas à qualidade do ensino. Em seguida, como ocorre em toda terceira quarta-feira do mês, reunião do Conselho Municipal do Patrimônio, quando decidimos pelo tombamento do Bar do Bolão para preservar a ambiência da Praça Duque de Caxias, uma das mais importantes referências afetivas da cidade. Depois, dei uma chegadinha na casa da Maria Júlia, filha do Edson e da Dione, em visita à terrinha. Ela reside na cidade de Les Lilas, nos arredores de Paris, e nos alimentou com alguns programas desenvolvidos pela prefeitura daquela cidade francesa, como a redução de lixo urbano (7% ao ano). A iniciativa é muito interessante. 17 de fevereiro - Retornei à Assembleia de Minas para mais um painel do Fórum Democrático para o Desenvolvimento. Uma manhã enriquecedora, de bons debates culturais conduzidos por José Márcio Barros, Clarice Libânio e Bernardo da Matta Machado. Parabéns aos três palestrantes.


Passei a tarde na Funarte, conversando com a presidente Miriam Lott e o futuro representante do MinC, Zé Fernando Aparecido. Tivemos uma conversa boa, com troca de informações, que contou também com a presença da atual representante do MinC, Aída Ferrari. Depois, eu e o Zé Fernando tomamos uma gelada n’Oratório. Esticamos ao Bar do Orlando, no Santa Tereza, onde tava rolando um samba ótimo. Cheguei, baixei e cantei. No vuco-vuco, apareceu por lá o Bloco do Moreré. Uma noite gostosa, movimentada. Sai dali para o Mercado das Borboletas, onde o Tambolelê comemorava 15 anos. Parabéns ao Santone, ao Pererê e ao Sassá pelo trabalho que desenvolvem, reconhecido internacionalmente — Do Glória para o mundo. Vida longa ao Tambolelê! 18 de fevereiro – À tarde, no Palácio das Artes, o Encontro Internacional “Portuguesia” entre poetas de língua portuguesa e espanhola. Evento importante para a troca de experiências entre os novos e os já consagrados. Uma iniciativa bacana do poeta Wilmar Silva, promotor do sarau Terças Poéticas, nos jardins do PA.


21 de fevereiro – Moleque entusiasmado, que atua na cultura e nos movimentos sociais de Sete Lagoas, o vereador Dalton veio ao meu gabinete conversar sobre a nossa experiência em mobilização, comunicação, atuação parlamentar etc. Coisas que nós, que estamos na estrada há um tempinho, podemos repassar. Não guardamos nada, cartas na mesa. A equipe dele, aliás, muito simpática. Três moças muitos espertas, que pressionam o vereador pra caramba. À noite, no Museu Histórico Abílio Barreto, comemoração do Dia do Imigrante Italiano. O Gegê e a Dilza, do Ponte entre Culturas, é que tocam essa bola. 22 de fevereiro – Manhã com visitas importantes no gabinete. O pessoal do Defestminas, Festival das Pessoas com Deficiência. Estamos abrindo caminhos e colaborando para que o projeto se realize. Tomara que dê certo, Vânia — “tudo vale a pena, quando a alma não é pequena”. Em seguida, o presidente da Rádio Inconfidência, Valério Fabris. Estamos empenhados, junto com o vereador cruzeirense Alberto Rodrigues, em viabilizar o projeto que transforma 4 de maio no Dia da Gentileza Urbana. Haverá uma premiação que levará o nome de Veveco, grande arquiteto, cidadão e amante de nossa cidade. Estamos confiantes no sucesso da iniciativa, que conta também com a parceria do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB-MG). À tarde, estive na sede do Movimento das Donas de Casa para o lançamento da campanha “Sacolas Plásticas Nunca Mais”, com a presença do prefeito e empresários da cidade. Depois de


três anos de vigência facultativa, não foi feita a campanha educativa prevista no decreto que regulamenta a lei. Agora, que começam a valer as multas, a PBH prolonga o prazo em 45 dias para uma campanha que poderia ter sido feita com agilidade e eficácia. Mas... 23 de fevereiro – Muitas visitas movimentaram o gabinete. Começou com o Pedro Martins, que cria um instituto cultural no bairro Santa Tereza. Vou ajudando no que for possível. Valeu Pedro, Verinha e Eros. Na sequência, com o pessoal do Nova Cena e outros representantes das artes cênicas, conversei sobre a audiência pública que faremos na Câmara Municipal (23/3). Trocamos ideias e informações com um pessoal que quer trabalhar para que as políticas públicas de cultura se consolidem e se tornem consistentes para o luxo de nossa gente. Enquanto isso, nossa queridíssima Cida representava o gabinete num debate na ALMG sobre assistência social (tabelinha que mantemos com o deputado André Quintão). À tarde, concedi uma entrevista à TV Assembleia sobre política, alianças do PT e sobre o absurdo dito pelo secretário adjunto de Defesa Social/MG, Genilson Zeferino, de que “agora o Estado está presente no Aglomerado da Serra”. Como assim? E o Vila Viva, projeto espetacular


implantando pelo governo Fernando Pimentel? Ao que eu saiba, quando o governo do Estado se meteu por lá arrumou foi confusão com dois moradores assassinados. É a Rotam truculenta do governo Aécio e Anastasia e seu Choque de Gestão. Logo após, o pessoal do Mercado do Cruzeiro. Propusemos uma audiência pública à Comissão de Desenvolvimento Econômico da CMBH para tratar do empreendimento que será construído no local. O projeto preserva os atuais permissionários do Mercado do Cruzeiro, prevê a construção de um hotel, anfiteatro, espaço gourmet, restauração do parque e da caixa d’água da Copasa, tombada pelo patrimônio municipal. O objetivo da audiência é detalhar aos belo-horizontinos, inclusive, o impacto que a iniciativa causará na cidade e quais medidas mitigadoras que serão adotadas. Saí dessa para atender a uma equipe da TV Record com a pauta dos sacos plásticos. Aliás, o assunto “bombou” na imprensa a semana toda. 24 de fevereiro – Nesta quinta-feira, fiquei de molho. Minha mãezinha tá passando por momentos difíceis no CTI. Fiquei quietinho em casa, chorando um pouco e com os manos. Todos apreensivos.


25 de fevereiro – Hoje de manhã, fui ao hospital ver mamãe. Conversei com ela, mas ela não consegue falar. Por isso, Célia Nahas e Bete Campos, não pude, como faço todos os anos, comparecer ao lançamento da campanha municipal contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no Carnaval.

Na hora do almoço, realizamos uma intervenção cênica na Praça Sete, para conscientizar a população sobre o fim dos sacos plásticos. “Matamos” o vírus 880, criação do artista plástico Léo Piló, feito de centenas de sacolas catadas no comércio. Panfletamos e convidamos a todos a mudarem seus hábitos de consumo, a relação com a cidade, com a água, enfim, com tudo que diz respeito ao planeta.


28 de fevereiro – Pela manhã, entrevistas com equipe da Rede Globo e, ao vivo, com a CBN — a velha e boa pauta: sacolas plásticas nunca mais! Depois do almoço, o pessoal da Associação Mineira de Supermercados (Amis) esteve no gabinete preocupado com minhas declarações repudiando a cobrança das sacolas ecológicas. A lei não prevê isso e existem outras possibilidades já praticadas no comércio de BH.


P. S. 1 – Dia 19, sábado. Também uma tarde gostosa, com a festinha mais caprichada do Davi. Coleguinhas, primos, titios, todo mundo num playground. O aniversariante brincou até cansar. No final, o bichinho já tava capengando. Um beijão procê, Davi. Saúde e continue com esta alegria e esperteza! P. S. 2 – Nessa festa, a Amanda tava deliciosa e alegre, de saiinha e toda lampeira. Acabou tirando o sapatinho e brincamos no escorregador. Ela toda carinhosa e o vovô... já viram, né? P. S. 3 – No dia 21, aniversário da professora Adriana, minha irmã querida, no Bar do Gil, na rua Mar de Espanha. Ela merece todo o nosso carinho e se revelou a todos uma poeta de mão cheia. Seu trabalho foi lançado recentemente na coletânea “Maria Clara – uniVersos femininos” e pode ser conhecido também em seu blog: http://driaguida.blogspot.com/ P. S. 4 – Vou pedir a cada um de vocês que torçam para mamãe sair do CTI e volte para casa o mais rápido possível. Ela nos faz muita falta... “Mamma son tanto felice perchè ritorno da te.”. P. S. 5 – No domingo (27/2), o Davi e a Amanda foram ao Sítio do Ferrari. A Amanda adorou a cachoeira e a água fria. Já o Davi...


Diário do Arnaldo Godoy Chefe de Gabiente: Ivani Ferreira Assessoria Política: Célio Cruz Assessoria Parlamentar: Ângela Mourão, Aparecida Delavy, Juliana Gontijo, Kleberth Mendes, Roberto Raimundo e Vilmar Oliveira Assessoria de Imprensa: Fernando Righi Marco - MG 05004 Comunicação Visual: Rafael Andrade Administração: Carlos Borges, Maurício de Jesus, Thaiz Santana e Vivaldo Cardoso. Endereço: Av. dos Andradas, 3.100 - Gab. 305b - Santa Efigênia - Belo Horizonte - 30260-070 - Fones: 3555-1164 e 3555-1165 Sítio na internet: www.arnaldogodoy.com.br Endereço eletrônico: arnaldogodoy@cmbh.mg.gov.br


Diário do Arnaldo