Page 1

Rumo à 2ª Edição


Introdução

“Ima gine a l l the p Shar e o p i l n e g all the You may s w o r l d a y , I'm But a drea I'm n m er o I hop t the o e some nly on day yo e And u'll joi the wo n us rld wi ll live as one ” Jo hn L

ennon

O Imagine-PanGea é uma competição de vídeos de popularização científica com foco em públicos da América Latina e África. Contamos com o apoio de três grandes organizações de popularização científica:

2


Apresentação O Projeto Imagine, em conjunto com suas instituições parceiras, criou uma competição de vídeos para estudantes de pós-graduação, com o objetivo de comunicar ciência para além das fronteiras, culturas e línguas, com especial ênfase no estreitamento dos laços entre América Latina e África. A originalidade dessa ação reside em seu caráter multicultural e multilinguístico, no estímulo às parcerias globais Sul-Sul e na busca da aproximação entre uma nova geração de pesquisadores e as populações vulneráveis de diferentes países em desenvolvimento.

3


O Projeto Imagine: Foi criado em 2013 e vem desafiando limites acadêmicos, geográficos, culturais e linguísticos, ao levar atividades científicas de qualidade a comunidades rurais e indígenas de diferentes países. Com o objetivo de democratizar o conhecimento e despertar o gosto pela ciência em pessoas que teriam pouco ou nenhum acesso ao universo científico, o Imagine está indo agora ainda mais longe.

O Imagine-P anGea chegou par a lembrar que a ciênc ia existe para transp or barreiras e que sua comunicaçã o deve ser de todos e p ara todos. 4


Por que “PanGea”? Alfred Wegener, no início do século XX, propôs que cerca de 200 milhões de anos atrás, todos os continentes que conhecemos eram unidos e formavam uma grande massa continental denominada Pangeia, que significa “toda a terra” (derivada do grego “Pan” = todo e “Gea” ou “Geia” = terra). ​ ​ Acreditamos que esse nome, PanGea, retrata o desejo do projeto, de unificar povos de diferentes culturas e idiomas através da ciência tendo, assim como Wegener em sua teoria, como ponto de partida, a América Latina e a África.

5


Quem pode participar?

Mestrandos e doutorandos de qualquer nacionalidade, matriculados em instituições de ensino superior da África, Caribe ou América Latina.

São aceitos candidatos de qualquer área científica, desde que apresentem seus trabalhos em inglês, francês, português ou espanhol.​ Os competidores devem procurar atingir a um público leigo, amplo e internacional, de diferentes culturas e classes sociais, em especial àquele pertencente a grupos vulneráveis de ambos os continentes (ex.: comunidades rurais e minorias étnicas da África e América Latina).​ 6


Histórico: A primeira edição ocorreu em 2017. As inscrições aconteceram de 1º Março a 19 Maio. Houve um total de 55 candidatos dos mais variados locais! Houve divulgação internacional dos vídeos vencedores!

7


Os Jurados

O júri do concurso é composto por cientistas, comunicadores científicos e cidadãos não cientistas representantes das diversas regiões, instituições, idiomas e comunidades parceiras do Projeto Imagine, especialmente professores rurais e líderes comunitários.

8


Conheça os Jurados da 1ª edição:

Helder Chipindo

Dona Helena

Universidade José Eduardo dos Santos, Angola

Escola Itinerante, Lages, Brasil

Tattiana Teixeira

Funmi Eyeoyibo

Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil

University of Port Hancour, Nigéria

Paulo R. P. Hofmann

Maria Huanca

Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil

Universidad Andina del Cusco, Peru

Lucia Adriana Ruocco Seconda Università degli Studi di Napoli, Itália

Joana Mongelo Ciências Educacionais Comunidade Indígena Guarani, Brasil 9


Conheça os Jurados da 1ª edição:

Annie Umaña Campos

Btissam El Amrani

Universidad Estatal a Distancia, Costa Rica

Université Hassan II, Marrocos

Ana Claudia Nepote

Guilherme Razzera

Universidad Nacional Autónoma de México, México

Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil

Jean-Marie Farines

André Ramos

Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil

Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil

Judith Gbenoudon

Afaf Mikou

University of Abomey-Calavi, Benim

Université Hassan II, Marrocos 10


Conheça os Jurados da 1ª edição:

Elizabeth Rasekoala

Fouad Amraoui

African Gong, África do Sul

Université Hassan II, Marrocos

Ezra Chambal Nhampoca Universidade Eduardo Mondlane, Moçambique

Janete Camargo Escola Itinerante, Lages, Brasil

Ricardo Garcez Universidade Federal Santa Catarina, Brasil

Flavia Machado Université de Poitiers, França

Elizabeth Linder Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil

Dr Mahama Ouedraogo African Union 11


Conheça os Jurados da 1ª edição:

Martine Cador

João Emídio Jacinto Costa

CNRS, França

Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional, Moçambique

Luiza Massarani

Giane Vargas Escobar

RedPOP, Brasil

Universidade Federal de Santa Maria, Brasil

Marie-Pierre Moisan Université de Bordeaux, França

Claudia Masini d’Avila-Levy SBPC, Brasil

Washington Castilhos Fiocruz, Brasil

Henrique Cunha Jr Universidade Federal do Ceará, Brasil

12


Conheça os vencedores da 1ª edição:

João M. Silva, vencedor do Imagine-PanGea!

Greyce Luci Bernardo, 3ª colocada!

Ricardo Gutiérrez Garcés, 2º colocado!

Boris Brice Legba, melhor apresentação africana! 13


Vencedores da 1ª edição: João M. Silva, vencedor do Imagine-PanGea 2017! João Marcelo Silva, da Universidade Federal do ABC tem seu projeto intitulado “O papel do compartimento vegetal na dinâmica de metais pesados em estuários e sua influência na preferência alimentar de consumidores primários”. Esta pesquisa tem o objetivo de analisar quanto dos metais pesados retidos no solo dos manguezais é absorvido pela vegetação e distribuído para os animais herbívoros que a consomem. Além disso, será que os consumidores primários deste ecossistema, como os caranguejos, são capazes de distinguir uma folha contaminada com metais pesados de uma não contaminada? E qual o impacto para o ser humano ao consumir animais contaminados com metais pesados? 14


Vencedores da 1ª edição: Ricardo Gutiérrez Garcés, 2º colocado! Ricardo Gutiérrez Garcez, da Universidade Federal de Santa Catarina, em uma associação entre o Brasil e a Colômbia, tem seu projeto “Diálogos interculturales y los instrumentos astronómicos históricos (IAH) en la educación geográfica”, com o objetivo de realizar um diálogo intercultural entre os IAH e estudantes de licenciatura do Projeto Terra Mãe (Colômbia). O projeto tem a intenção de fazer com que as comunidades investiguem suas raízes para que o conhecimento astronômico e da terra permaneça nas comunidades. 15


Vencedores da 1ª edição: Greyce Luci Bernardo, 3ª colocada! Greyce Luci Bernardo, da Universidade Federal de Santa Catarina mostrou sua pesquisa “Programa de intervenção sobre habilidades culinárias: adaptação, aplicação e avaliação do impacto nas práticas alimentares de estudantes universitários no brasil”. Esta tem o objetivo de ensinar estudantes universitários a terem o hábito de cozinhar e consumir alimentos mais saudáveis. Este programa também pode ser utilizado pelo governo em políticas públicas para melhorar a alimentação da população. 16


Vencedores da 1ª edição: Boris Brice Legba, melhor apresentação africana!

Boris Brice Legba, da Unniversité d’Abomey-Calavi em Benim, venceu com a pesquisa “Propiété antioxydante des extraits d’une plante P utilisée au Bénin vis à vis du radical DPPH”, que tem o objetivo de avaliar o potencial antioxidativo de uma planta bastante utilizada na região para infecções, ictericia e malária. Desse modo será possível desenvolver um medicamento a partir desta planta, capaz de 17 tratar estas doenças e evitar o estresse oxidativo.


Os vídeos vencedores já estão traduzidos para:

Português

Italiano

Tsonga/Changana¹

Inglês

Alemão

Guarani²

Espanhol

Árabe

Goun³

¹ falado em Moçambique, África do Sul, Swazilândia e Zimbabwe ² falado em países da América do Sul ³ falado em Benim e Nigéria ⁴ falado na Angola *Todas as línguas mencionadas estão disponíveis no Youtube

Francês

Grego

Umbundu⁴

18


REPERCUSSÃO A 1ª edição saiu na Nature é uma das revistas científicas mais respeitadas do mundo. Possui um público on-line de cerca de 3 milhões de leitores por mês!

19


A 1ª edição saiu no The Conversation é um website com todo o conteúdo sob a licença Creative Commons e possui uma audiência mensal de 5,2 milhões de usuários no site e um alcance de 35 milhões de pessoas através das republicações por outros sites.

20


REPERCUSSÃO A 1ª edição saiu no Dados de acesso na notícia no The Conversation:

*Dados obtidos em 08 de março de 2018.

21


E teve ainda mais repercussĂŁo...

22


E teve ainda mais repercussĂŁo...

23


E teve ainda mais repercussĂŁo...

24


A Importância das Parcerias para uma 2ª edição

Patrocinando o projeto Imagine-PanGea, você estará incentivando o desenvolvimento e a popularização da ciência em diversos países que necessitam dela como motor de desenvolvimento e democracia. Além disso, você permitirá o crescimento e a consolidação do concurso, possibilitando oferecer prêmios aos vencedores. O patrocínio pode ser em dinheiro ou em oferta de prêmios (viagens para congressos na área ou itens como celulares, computadores, tablets, etc). A premiação material atrairá um número cada vez maior e mais qualificado de candidatos.

25


Quer ser um Parceiro? Entre em contato: Departamento de Biologia Celular, Embriologia e Genética Centro de Ciências Biológicas Universidade Federal de Santa Catarina 88.040-900, Florianópolis, SC, Brasil

+55 (48) 3721 5153

imaginepangea@gmail.com

26


Estamos nas Redes sociais

www.imaginepangea.ufsc.br

www.projetoimagine.ufsc.br

@UFSCProjetoImagine *Tanto o site do Projeto Imagine quanto o site do Imagine-PanGea apresentam traduções para 4 línguas: Português, Inglês, Espanhol e Francês.

27


Portfólio Imagine-PanGea - Rumo à 2ª Edição!  

O primeiro concurso de divulgação científica multilinguístico do mundo. / The world's first multilingual competition of science popularizati...

Portfólio Imagine-PanGea - Rumo à 2ª Edição!  

O primeiro concurso de divulgação científica multilinguístico do mundo. / The world's first multilingual competition of science popularizati...

Advertisement