Page 86

taria do Arzola, padaria Central, da vidraçaria do pai do Samuel Pfromm Neto, Benedito Glicério Teixeira, advoga­ do provisionado ou seja, rábula, conhecedor de leis que linha autorizaçêo para advogar, todos na rua Boa Morte. Sou do tempo em que meu pai e o conde de Lara Campos, proprietário da chácara onde hoje é o Clube de Campo de Piracicaba, tinham os cavalos mais bonitos, arrei­ os impecáveis, charretes sofisticadas, e o encontro era sem­ pre na Selaria Record, na esquina do mercado. No largo do mercado, todas as madrugadas a partir das 4,00 horas, che­ gavam os sitiantes com seus cavalos e carroças, para ven­ der frutas e verduras que produziam em suas terras. Sou do tempo do Grupo Escolar Barno do Rio Bran­ co, onde minha professora, Zélia de Azevedo, esposa do famoso contador de piadas, Braulio Azevedo, pagava para os alunos fazerem tabuada, Nini Zangelmi, Lourdes Diehl, e muitas outras, comandadas pelo diretor Aparício Madureira. Sou do tempo em que, aos domingos de manhã, no auditório lotado da PRD6 - Radio Difusora de Piracicaba, tinha, às 10,00 horas, cururu com Pedro Chiquito, Nhô Ser­ ra, Zico Moreira, Parafuso e outros. Em seguida, um pro­ grama infantil de calouros, onde os pais levavam seus fi­ lhos a cantar, revelando novos talentos piracicabanos. Sou do tempo do Sud Mennucci, dos famosos profes­ sores Joêo e Arquimedes Dutra, Uno Sansigolo, Antonelo de Moraes, Maria Celestina Teixeira Mendes Torres, Benedito de Andrade, Demóstenes Santos Corrêa, e muitos outros. Sou do tempo do Colégio Piracicaba no, com o dire­ tor Armando Penaforle de Amorim, dos professores Josaphat deAraújo Lopes, João Monteiro, Miss Pamela Mac Fadden, maestro Germano Benencase e outros. Sou do tempo em que o trem era nosso meio de trans­ porte mais eficiente para chegar a São Paulo, e Atilio Gianetti inaugurou uma linha rodoviária com peruas Ford 1947, carroceria de madeira, para São Paulo. Levava até sete passageiros. Para a viagem, todos usavam guarda-pó, pois a estrada era de terra. Posteriormente apareceram os ôni­ bus importados. • Sou do tempo do Hotel Central, casa Edson, Tabaca­ ria Tupã, Bar Comercial, Leiteria Brasileir.a, RestauranteA Baiana, Bar do Tanaka, Bar Nova Aurora, Banco Inco,

Revista do IHGP - Vol. 10  

Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba.

Advertisement