Page 81

EMÓRIAS DA ESCRAVIDÃO O PODER PATRIARCAL Hugo Pedro Carradore' Pela sua autoridade o amo e senhor dirige tudo e a todos, e to­ dos se submetiam ao seu arbítrio e caprichos.

Personalização da sociedade agrária brasileira es­ tava fundada no poder econômico, determinado pelo lati­ fúndio e pela escravaria. Em Raízes do Brasil, Sérgio Buarque de Holanda diz: Nos domínios rurais, é o tipo de família organizada se­ gundo as nolmas clássicas do velho direito-canônico, mantidas na Península Ibérica através de inúmeras gerações, que pre­ valece como base e centro de toda a organização. Os escra­ vos das plantações e das casas, e não somente escravos, como os agregados, dilatam o círculo familiar e com ele, a autoridade imensa do pater fami/ias. Esse núcleo bem carac­ terístico, em que tudo se comporta como o seu modelo da antigUidade, em que a própria palavra família, derivada de famulus, se acha estreitamente vinculada à idéia de escravi­ dão, e em que mesmo os filhos são apenas os membros livres do vasto corpo, inteiramente subordinado ao patriarca, ...' Tal poder do paterfamílías tinha um conteúdo pesso­ al e um conteúdo patrimonial. No seu latifúndio, distante das autoridades constituídas, o poder do Senhor tornou-se potencialmente sem limites - senhores da vida e da morte! Artur Ramos reproduz um depoimento feito por Anselmo da Fonseca em 1871: - ... no Rio Grande do Sul costumam os senhores fazer atar os punhos dos escravos por meio de cordas e traves horizontais, mais altas do que a cabeça, de modo que fiquem os membros superiores dirigi­ dos para cima, e sobre os corpos, inteiramente nus, untar melou salmoura afim de que miriades de insetos, como moscas, vespas, etc., os venham ferreteare pungir!'. Esse suplicio levava o escravo à morte.

1. EX~pjesídenle do Ins~ tituto Histórico e Geográ· fico de Piracicaba, mem~ bro fundador da Acade~ mia Paulistana da Hist6~

ria.

2. Sérgio Buarque de Holanda, Raizes do 8ra.. sil, São Paulo. 1948. 3. Artur Ramos, Casti~ 90S de Escravos, Re~ vista do Arquivo Muni~ cipal, vol. XLVII. São Paulo.

Revista do IHGP - Vol. 10  

Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba.