Page 76

2. Doação de sesmaria a Felipe Cardoso no porto do rio Piracicaba - 26 de junho de 1726. 3. Na margem esquerda, a rua marginal ao rio era chamada Rua da Praia. O alual nome: Rua do Porto, se fixou em defini~ tivo em razão de um por­ to à margem esquerda, usado pela navegação fluvial, isso no ano de 1874.

mos no documento as expressões Porto de Piracicaba e no porto do dito rio:

(. ..) e porque estava vaga muita parte da terra no Porto de Piracicaba e ele suplicante queria situar-se no por­ to do dito rio(...). (. ..)heí por bem conceder em nome de sua Majestade, que Deus guarde por carta de data de terra de sesmaria ao dito Felipe Cardoso da vila de /tu no porto de Piracicaba uma légua de terra de largo de testada mais para baixo, e mais para cima ficando o porto no meio e uma lé­ gua de comprido para o sertão, com os rumos e confronta­ ções que o suplicante declara. 2 Assim, podemos concluir que: as margens do Piraci­ caba vizinhas ao salto eram sobejamente freqüentadas muito antes de 1° de agosto de 1767, data oficial da fundação de Piracicaba, por Antônio Correa Barbosa, na margem direita. Em 6 de fevereiro de 1784, o Capitão General Fran­ cisco da Cunha Menezes recebeu um abaixo-assinado en­ cabeçado pelo Capitão-Diretor Antônio Corrêa Barbosa e pelo vigário Frei Thomé de Jesus pedindo a mudança da povoa­ ção da margem direita do rio para o lado fronteiro, a margem esquerda. Com a autorização, no dia 31 de julho do mesmo ano oficializou-se a mudança, quando o mestre entalhador delineou um pátio de 46 braças (101 ,20m, aproximadamen­ te) em quadra, para que fosse edificada a igreja matriz, no mesmo local onde hoje está a praça José Bonifácio. Com a mudança para a margem esquerda do rio, lentamente os povoadores se concentraram à orla das águas, formando a Rua da Praia', e tendo como porta de entrada o Largo dos Pescadores. Somente, paulatinamen­ te o poviléu começou a escalar a rampa do Picadão, hoje rua Moraes Barros. A data de 31 de outubro de 1821 marca a transfor­ mação da Freguesia de Piracicaba em vila, com o nome de Vila Nova da Constituição, em reverência à Constituição Portuguesa, então recém-promulgada. Nos levantamentos feitos pelo prof. GuilherrneVitli, a primeira planta da vila data de 1822. A Rua da Praia está situada com sete casas: Da cerca ao portão adiante nomeado tem só cento e sessenta e cinco braças e tudo cheio de casas.

Revista do IHGP - Vol. 10  
Revista do IHGP - Vol. 10  

Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba.

Advertisement