Page 51

sua experiência pessoal, no contexto sócio-cultural em que atuam. Essa estruturação interna corresponde ao proces­ so de desenvolvimento conceitual infantil e resulta na formação dos esquemas de ação descritos por Jean Piaget, ou ainda do habílus, conceito sociológico criado por Pierre Bourdieu,

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BERGAMIN, M. O, B. A Psicogênese da Noção de Relação Social, Tese de Livre - Docência, Esc. Sup, de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba, SP, 1982, BERGER,P. Perspectivas Sociológicas, Petrópolis, Editora Vozes, 1978. BERGER, p, e T. LUCKMANN, A Construção Social da Realidade, Petrópolis, Editora Vozes, 1976. BOURDIEU, P. Esqulsse d'une Théorle de la Pratique, Geneve, Librairie Droz, 1972, GARAVELLO, M. E. P. E. Representações e Praticas de Consumo no Meio Rural, Oissertaç§o de Mestrado, E. S. A. Luiz de Queiroz, Piracicaba, SP, 1982. GOLOMANN, L. Critica e Dogmatismo na Sociedade Moderna, Rio de Janeiro, Editora Paz e Terra,1973, PERRET- CLERMONT, A. N. A Construção da Inteligência pela Interação Social, Lisboa, Socicul!ur, 1978. PIAGET, J. A Formação do Símbolo na Críança, Rio de Janeiro, Zahar Editores, 1975.

Revista do IHGP - Vol. 10  

Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba.