Page 47

profissão ou ocupação do pai constatou-se que as crian­ ças da amostra homogênea enquadravam-se nos segmen­ tos sociais baixo ou médio-baixo, sendo as da amostra diversificada provenientes dos segmentos médio ou mé­ dio-alto, Portanto, os dois grupos de crianças eram diver­ sos, quanto à origem social. Procedimento A técnica do desenho foi utilizada solicitando-se aos Sujeitos que desenhassem uma mulher rica e uma mulher pobre. Um estudo piloto havia indicado que a figura femini­ na poderia levar a resultados mais esclarecedores que a masculina ou a infantil, por oferecer maiores possibilidades de diferenciação e escolha aos Sujeitos. Todas as crianças foram individualmente entrevistadas pela autora na escola que freqüentavam, com a anuéncia dos respectivos direto­ res e professores. Era-lhes oferecido o material necessá­ rio para desenhar (lápis preto e papel) solicitando-se então que desenhassem duas figuras femininas, uma representan­ do uma mulher rica e a outra uma mulher pobre. Variou-se sistematicamente a ordem dos desenhos entre as crianças. Os desenhos assim obtidos foram qualitativamente analisa­ dos, comparando-se os resultados das duas amostras. 3. RESULTADOS E DISCUSSÁO Como esperado, a análise dos desenhos revelou grande variabilidade na sua qualidade. Observou-se tam­ bém que as crianças dos dois grupos utilizaram critérios semelhantes para diferenciar as duas figuras desenhadas, com pequena variação de freqüência no uso desses critéri­ os, entre as duas amostras. Os critérios utilizados foram os seguintes: 1. O tama­ nho das figuras desenhadas. 2. O entorno em que elas foram colocadas, que pOdia ser físico, apresentando por exemplo o céu e nuvens, ou social, incluindo outras figu­ ras humanas ou objetos socialmente relevantes, como ca­ sas ou carros. 3. O vestuário das duas figuras. 4. Os adornos que elas usavam. 5. Um fator psicológico, tal como lágrimas no rosto da mulher pobre, um sorriso no ros­ to da rica, comentado pela criança, ou referências verbais espontâneas aos estados de humor das figuras desenha­

Revista do IHGP - Vol. 10  
Revista do IHGP - Vol. 10  

Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba.

Advertisement